O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Fantástico e Glorioso...2012

 ●  + 9 comentários  ● 
O NovoGeraçãoBenfica deseja a todos os benfiquistas um fantástico e Glorioso ano de 2012.
Um brinde...Rumo ao Título. Viva o Benfica!

Ironias

 ●  + 7 comentários  ● 
1. O jogador português. O que dizer do iluminismo resultante das Comissões do Relvas, donde ressalta a defesa do futebolista português por via de se dificultar a entrada de estrangeiros em Portugal? Que ignorância a minha em assumir que o mercado sul-americano é uma das fontes de equilíbrio financeiro de Benfica e FCPorto dos últimos anos, muito por culpa dos valores irrisórios das transmissões televisivas... Felizmente o país respira saúde por via da perspicácia da classe política portuguesa, senão era caso para estarmos preocupados com esta medida...

2. Candidatos à LPFP. Triste sina a nossa, agora que o Benfica está finalmente na eminência de descolar dos seus adversários em matéria de valores das transmissões televisivas, nascem como cogumelos os candidatos à LPFP a ostentar a bandeira das negociações colectivas. Deve ser coincidência.

3. Bruno Paixão. Bruno Paixão é o árbitro nomeado para o próximo V. Guimarães-Benfica. Uma das estrelas secundárias do Youtube baptizará assim o regresso do Benfica à competição e dar-nos-á as boas-vindas em 2012. É obviamente um previlégio, desde 4 de Julho de 2003 que deve inspirar confiança a todos os benfiquistas, em particular depois daquela conversa em que Pinto de Sousa dava conta a Pinto da Costa de que também iria tentar alterar a classificação do árbitro de Setúbal de forma a que ultrapassasse Carlos Xistra; «Vamos ver se o pomos a internacional», enquanto que o «grande timoneiro» se mostrava satisfeito e de peito feito dizia «Ele merece».

Dissipadas ficaram as minhas dúvidas em 1 de Março de 2004, mais concretamente quando Jorge Nuno o escolhia para as meias finais da Taça de Portugal; «Acho que pode ser o Bruno (...) Não nos apita há muito». E não é que venceram mesmo em Braga por 3-1? E como esquecer quando a 20 de Setembro de 2010 teve a infelicidade de não ver a mão na bola de Rolando no Nacional-FCPorto e ainda anular 2 jogadas de perigo aos anfitriões por supostos foras-de-jogo que não chegaram a existir?

Um dos «heróis» de Pinto da Costa? Certo é que dias depois desse mesmo Nacional-FCPorto, em 25 de Setembro de 2010, o CM noticiava que o estimado Bruno estivera reunido num bar em Lisboa com Lourenço Pinto, Carlos Ribeiro e Pinto de Sousa, uma constelação de bons rapazinhos como sabemos, reunidos a propósito... da gala dos 100 anos da AF Lisboa, claro está...

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Rúben, Jesus, desestabilização e correntes de opinião

 ●  + 22 comentários  ● 
Mais uma vez discordo da corrente e volto a repetir se não perceberam ainda que Jesus é um alvo para esta comunicação social, corrupta e desestabilizadora?

Estou à vontade para falar disto, porque sou anti-Vieira. Mas não sou anti-Benfica e quando percebo que querem atacar o Benfica, tenho de sair para a luta.

O treinador do Benfica sempre foi e será um elo fraco no Benfica, enquanto tivermos um presidente tipo rainha de Inglaterra nas mãos dos Bancos.

Foi assim com Souness, com Heynckes (este teve um período de bonomia até perder o campeonato), Jesualdo (na 2ª época após ter substituído Toni), Camacho (no 2º ano mesmo depois de ter ganho a Taça ao FCP), Trappatoni (por ser treinador defensivo o que vai contra a tradição do Benfica), Koeman (porque muito cedo ficou para trás do FCP, 6 pontos ao final da 1ª volta), Fernando Santos (idem quando em Março estávamos a 2 pontos do FCP e disputávamos os quartos de final da Taça UEFA), Camacho (porque já nao era o mesmo de antes, o tal que também foi criticado por "só" ter ganho a Taça ao FCP) e Quique Flores (porque a equipa não convencia, embora tivesse sido roubada em casa do FCP e com isso não tivesse recuperado a liderança do campeonato).

Até Jorge Jesus no ano passado, escassos 6 meses depois de ter ganho o titulo brilhante que ganhou, já tinha capas no RECORD a dizerem "com Jesus pelos cabelos". Jesus só não saiu porque LFV terá percebido ou que a indemnização a pagar era incomportável para os cofres da Luz, ou que mudar o treinador que tinha ganho um campeonato era uma ingratidão e uma burrice. Passado 1 ano, estamos em 1º lugar e chegamos aos oitavos da Champions, facturando uma receita FUNDAMENTAL para equilibrar a ruinosa gestão que tem sido levada a cabo.

Posto isto, não percebo porque razão os colegas insistem em alinhar na procissão anti-treinador do Benfica, quando a vossa dedicação benfiquistas deveria empurrar-vos em sentido contrário. Porque os meus caros têm memória.

E se JJ que ganhou um titulo à 1ª (Amorim quanto jogou nesse ano e porque não bufou como agora?), como é possível alvitrar-se que não tem mãos para uma equipa de topo? Querem ver que o Villas Boas sem árbitros, é que tem?

Fala-se  de Saviola de Capdevilla, etc. Mas bolas, isto não e normal numa equipa que tem 2 bons jogadores para cada lugar? Não é isso que a comunicação social defende, os analistas defendem, os benfiquistas acham bem, etc, para explicar que o ano passado não tínhamos tantas soluções no Banco? E que no ano de Quique o banco também não era bom? E que Camacho não tinha banco? Já esqueceram meus caros?

Ah pois é. Ter 2 jogadores por posição não é só vantagens. E qualquer pessoa que pense o futebol sem ler jornais, chega a essa conclusão! Porque todos querem jogar e alguns não jogam tanto. Logo pensam nas suas carreiras, no seu futuro, na sua desvalorização, porque não jogando, desvalorizam-se e ganham menos em futuros contratos.

O problema é que a comunicação social vende facilidades em certas ideias (tipo, o Benfica precisa de ter um bom banco), mas esconde as dificuldades (todos querem jogar).

A situação de Rúben é de extrema injustiça e ignorância. Mas ele vai tirar o lugar a quem? Ao Bruno César? Ao Gaitan? Ao Maxi Pereira? Quem sugerem os meus caros leitores?

Rúben jogou contra o Gil Vicente e empatamos, sendo os 2 golos da sua responsabilidade embora só o culpe no 1º (falhou remate e isolou adversário que faz golo), jogou contra o Marítimo na Taça perdemos, ok jogou contra o Manchester e empatamos, mas bolas, temos uns poucos resultados negativos e o Rúben está em metade! É significativo? Não sei! Sei que não dá para ele se por em bicos de pés, como está.

Agora se for verdade que o FCP está por trás desta jogada, os meus caros mais uma vez fizeram figura errada, pois duvidaram de quem vos deu alegrias e apostaram no foco de desestabilização!

Desculpem se toco na sensibilidade de alguém, mas não sei defender o Benfica de outra maneira. Não faço gestão de temas, de agendas, etc. Digo o que me parece correcto em face de cada situação.
------------------------------------
Texto escrito pelo eagle01

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Egos

 ●  + 18 comentários  ● 
A reincidência do aparentemente «rancoroso» Rúben Amorim é no mínimo lamentável. Depois do episódio protagonizado na selecção em que achincalhou publicamente Jorge Jesus a troco de nada, o técnico encarnado que nos querem vender como mau condutor de homens respondeu com elevação, teve uma conversa de homem para homem com Rúben Amorim, assumiu publicamente que a lesão do atleta em 2010/2011 complicou-lhe muito as contas e ainda lhe concedeu a titularidade ao mesmo tempo que dizia publicamente que era uma forma do Rúben Amorim compreender a sua importância no plantel. Quanto à pouca objectividade das declarações de Rúben Amorim ao serviço da selecção - onde Paulo Bento «felizmente pensava de forma tão diferente» que Amorim também não calçou - não abona muito a sua tese. Agora chega-nos insubordinação e indisciplina. Não há poção mágica e o discurso curandeiro de Jorge Jesus ou de outros elementos da estrutura esbarram na intransigência da falta de senso comum de Amorim, como pressupõe a cadência de dois episódios pouco dignos da causa benfiquista. Ainda por cima de alguém que se diz benfiquista desde pequenino. O regresso de André Almeida faz pressupôr que desta feita não teremos fugas para a frente e, sendo um jogador muito diferente de Rúben Amorim, trará decerto mais vontade de estar. Quem viu Rúben Amorim com Carlos Gonçalves e quem o vê com Jorge Mendes...

Não fosse o mediatismo do Benfica o maior veículo para que o presidente do Sindicato dos Jogadores se possa pavonear, Joaquim Evangelista já manifestou disponibilidade para apoiar Rúben Amorim. Decerto – a par do que fez com Fábio Coentrão – os pseudo-argumentos nascerão como cogumelos e a hipocrisia estará omnipresente.

Enzo Pérez - «reforço de Inverno» segundo Jorge Jesus - é outro imbróglio que testará a capacidade da estrutura, obrigada que está a novo golpe de rins para colmatar a mais séria aposta para a posição de extremo direito em 2011/2012.

Em novelas que dificilmente terão finais felizes, faço votos para que haja mão-pesada e se vença o princípio da abertura de precedentes. Os tempos dispensam oportunismos de agentes FIFA, birras e egocentrismos. Tal como a máxima benfiquista.

Os meus votos para 2012...2013...2014 para o Benfica!

 ●  + 16 comentários  ● 
Podia dizer que gostaria que o Maxi renovasse...que o Emerson cresça como jogador ou que o Luís Martins progrida de forma a fazer esquecer Coentrão.... Mas o que eu gostava mesmo era que 2012 fosse o início de uma nova fase no crescimento do Benfica.... Eis os meus votos...Um Benfica com um orçamento, equilibrado, de 100 milhões de euros por ano! Porque a "Liga" onde quero estar não tem o Getafe, o Atlético Madrid ou mesmo o VilaReal....porque com um orçamento abaixo de 50 milhões de euros fico a meio da tabela da Liga Espanhola e eu quero o Benfica a ganhar 2 em cada 3 campeonatos em Portugal...e mais.... Aqui vai a minha lista de desejos para 2012... 1) Orçamento de 2012/2013, equilibrado e superior a 100 milhões de euros; 2) O Benfica a ser campeão de futebol (e a inaugurar um ciclo de 2 vitórias em cada três campeonatos); 3) Os sócios aprovarem uma alteração estatutária onde o presidente do Clube e o presidente da SAD tivessem direito a uma remuneração fixa razoável, uma remuneração variável em função desempenho Clube e com limitação de mandatos...dois mandatos de máximo; 4) Inaugurar um ciclo onde a presença nos quartos de final da Liga dos Campeões se torna uma rotina; 5) Acordar com o Real Madrid, Barcelona, Valência, Sevilha, Bilbao, Sporting, Porto, a constituição de uma Liga Ibérica...com 6 clubes portugueses e 14 espanhóis....o campeão português seria apurado mediante a soma dos pontos obtidos entre equipas portuguesas e uma mini-liguilha portuguesa. 6) O Benfica a competir na Europa num patamar logo abaixo dos colossos (Real, Barcelona, Bayern, Milan, Inter, ManUn, ...) onde estão clubes como Roma, Udinese, Valência, Manchester City, Lyon, Dortmund, Schalke....sempre num patamar elevado e nunca por excepção; 7) Que os direitos televisivos sejam negociados de forma transparente, com explicação clara, documentação acessível aos sócios e por valores condizentes com o Benfica...; 8) Acabar de vez com o futebol profissional do Belenenses, absorvendo este clube através de uma proposta de fusão amigável...se não resultar, inscrever 10.000 associados no Belém e convocar uma Assembleia Geral do Belenenses a aprovar a fusão; 9) Alienar os terrenos do Belém e com a verba adquirir os 3 melhores jogadores do Sporting....ferindo-o e sagrando-o abundantemente; 10) Propor uma fusão com o Sporting Clube de Lis...Portugal...nos seguintes termos: a) camisola encarnada b) calção branco c) meias à escolha pelo SCP d) nome...combinação do tipo....Sport Portugal e Benfica, Sporting Lisboa e Benfica, Benfica e Portugal e) demolição estádio Alvalade

Ruben Amorim e o Síndroma Calimero

 ●  + 15 comentários  ● 
Já tenho lido vários comentários à divulgação da suspensão do Ruben Amorim e ao "caso" Enzo Perez que está a forçar a barra para sair.

O Ruben Amorim é talvez o mais benfiquista dos profissionais do SLBenfica, daqueles que sente e que tem um número de sócio daqueles de fazer inveja. É curioso que para esta situação rapidamente encontraram culpados e todos são fora do SLBenfica.

Carlos Queiroz (!!), Jorge Mendes, o Génova, o Ruben Amorim, etc... Mas curiosamente a generalidade dos benfiquistas opta por se esquecer do SLBenfica.

Pois eu assumo a minha opinião, e começo por dizer que o maior problema do Ruben é ser português e benfiquista, o que é meio caminho andado para não ter qualquer tipo de espaço para ter amor-próprio. Ao ser tuga e benfiquista deve estar grato por jogar no Benfica... algo que o Cardozo não precisa quando faz as suas birras, ou mesmo o Luisão.

Ao mesmo tempo, é engraçado ver as tentativas de ilibar a estrutura do SLBenfica quando na realidade este caso, como muitos outros, são fruto de uma errada política de gestão de activos. Casos como Miguel Victor (que foi sempre opção face a Jardel e quando chegou a hora foi preterido), Capdevila (que é gritantemente superior a Emerson), Nolito (que é relegado ao banco com frequência), David Simão (que não tem oportunidades sequer para convocatórias), etc. são casos que a qualquer momento podem "rebentar".

Opções todos tomam. A realidade é que a grande diferença entre os lideres e os mediocres está na forma como as as tomam e como essas opções se podem converter em factores de motivação ao invés de motivos de desagrado e discórdia.

O Ruben Amorim desde que chegou à Luz é possivelmente o jogador que nunca teve oportunidade de jogar na sua posição, mesmo tendo o pedido várias vezes, sempre respeitando o treinador e o Clube. Viu passar algumas opções por ele, invariavelmente com qualidade inferior à dele (ainda se lembram do Airton? Sim é jogador do SLBenfica).

Ao mesmo tempo viu outros reclamarem e terem melhores contratos e terem lugares cativos na equipa, mesmo apresentando níveis de entrega e dedicação, já para não falar na qualidade, muito inferiores às do Ruben Amorim.

Obviamente que o jogador falhou se, em frente ao grupo, faltou ao respeito ao treinador por MAIS UMA atitude do Jesus que falhou na gestão da expectativa do jogador. Obviamente que nesse caso o jogador deve ser chamado a atenção e castigado por isso. Mas deverá ser o único?

Deveremos continuar nesta senda dos Calimeros que apontamos mais uma vez os culpados fora e vamos permitir que se continuem a destruir situações perfeitamente evitáveis, ao abrigo de "imunidades" de certas pessoas à critica, considerando-os Deuses de uma Verdade Suprema?

Não confundam isto com ilibar o Ruben Amorim de um comportamento que, ainda que lhe reconheça atenuantes, acho desnecessário o que ele fez. Mas não considero aceitável que aceitemos de animo leve que estas situações continuem a acontecer no SLBenfica, com uma estrutura que começa no Presidente, tem um Administrador para o Futebol, tem um Director Geral, um Consultor de Inteligência Competitiva, um Treinador, enfim... não se aceita.

... E muito menos se aceita que se procurem bodes expiatórios fora do SLBenfica, quando isto é um caso interno que nem sequer devia estar nos jornais e que poderia perfeitamente ser evitado se não houve esta mania de que o jogador português tem menos valor, ou que há donos de verdades absolutas no SLBenfica.

Desculpem estar sempre a insistir nesta questão da EXIGÊNCIA, mas eu acho que é o nosso maior problema actualmente, ao estarmos submersos neste "Síndroma Calimero", é permitir que aconteçam algumas coisas que nos fragilizam... e depois comodamente atirar as culpas para fora do Clube.

PS- Primeiro apareceu o Correio da Manhã a dizer que o Presidente não queria recandidatar-se por causa da familia e dos negócios. Agora vem o DN dizer que até contra a familia e os negócios o Presidente quer avançar. Eu acho que o Presidente se deve recandidatar, na forma e conteudo que já vos dei conhecimento antes, mas será mesmo preciso esta "novela" toda... este "agarrem-me senão vou-me embora"? Lá está... é a porra do Síndroma Calimero.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Comentário do Dia

 ●  + 21 comentários  ● 
«Agora, neste Blog, só interessam mesmo estes artigos: vale tudo o que possa justificar e desculpar!

Devemos estar preocupados em melhorar e exigir? Não, para quê?

Importante mesmo é que se saiba que se não ganhamos, será sempre por causa de terceiros que, curiosamente, cada vez são mais: árbitros e dirigentes; clubes, treinadores e jogadores; UEFA's e FIFA's; médicos e dopings; selecções e seleccionadores, presidentes e adjuntos; rádios e jornais; televisões e comentadores; todos, sem excepção, corruptos, corrompidos; todos anti-benfiquistas; todos sempre e apenas a pensar no mal do Benfica!

Alguém dizia aqui, um destes dias, que não somos 6 milhões, mas sim 15 milhões!

Acredito, mas isso só quer dizer que nunca tantos puderam tão pouco! E isto porquê? Porque na verdade não exigimos, apenas desculpamos e justificamos! Ou seja, está sempre tudo bem com o Benfica! O problema são sempre os outros; dizem-nos que cada vez mais; pintam-nos que cada vez mais poderosos!

Acredito, mas não manda no mundo quem quer; manda quem pode; quem o sabe fazer!

Mas realmente dá uma grande paz de alma! Os outros! Os outros! Os outros!

Assim, sim! Assim é à Benfica!»

escrito por: Eusébio

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

As águas turvas do futebol português

Avatar
 ●  + 6 comentários  ● 


O balanço da primeira fase da época, no que diz respeito ao 'jogo' fora das 4 linhas, não é nada animadora para o resto da temporada.
São vários os sinais que devem nos preocupar a todos.

Os árbitros continuam a fazer parte do problema, e não da solução. O seu papel na classificação actual do campeonato é uma prova clara disso.

O benefício aos corruptos tem sido feito não só directamente, mas também por amputar muitas vezes por antecipação jogadores chave dos futuros adversários. O exemplo mais recente foi dado pelo árbitro Jorge Sousa 'limpando' o meio campo do Marítimo antes da visita dos Madeirenses ao antro. E quando isso não chega, dão-se 2 amarelos seguidos a um jogador como se viu.

Não basta ganharmos os nossos jogos. Além dos árbitros, temos mais a enfrentar.

As estruturas submissas de clubes que já foram de gente séria, mas que agora estão cheios de pessoas sem espinha vertebral, corruptos, autênticos parasitas.

Dentro desta esfera, estão Académica, Nacional, Braga e Leiria.

A um nível intermédio, tipo vira-casacas, estão Feirense, Paço de Ferreira e Setúbal.
Aqui estão já quase metade dos adversários na Liga. É muito a enfrentar.

Os restantes clubes vão sendo mais discretos e embora num ponto ou outro possam tomar posições ambíguas, estão mais afastados da influência nefasta da corrupção.

Olhando ao panorama de treinadores, a coisa não fica mais bonita.
A exclusão a que foram devotados os treinadores com passado ligado ao Benfica devia revoltar muita gente, incluindo a própria classe. Mas é um tema pouco debatido, inclusivé dentro do Benfica. Toni, Humberto Coelho e Àlvaro Magalhães são pequenos exemplos de treinadores que não têm espaço para treinar em Portugal.

Daí ser difícil de aceitar que se dê um apoio inequívoco a alguém proveniente da estrutura que mais mal fez ao desporto português nos últimos 30 anos e não se diga uma palavra sobre esta realidade revoltante.

A eleição de Fernando 'Facturas' Gomes para a FPF também vai marcar o resto da época. Não foi coincidência que PC tenha reaberto a sua bocarra no mesmo dia em que FG foi empossado como presidente da FPF.

Aliás, devia ser claro para todos os benfiquistas a contradição de que oficialmente a AF Porto apoiaria Carlos Marta. E Fernando Gomes acabou, em desespero pela oscilação de votos que se previa, por anunciar que PC lhe dava o seu apoio inequívoco. Alguém imagina que Lourenço Pinto, advogado de PC no processo Apito Dourado e presidente da AF Porto fosse contra a vontade de PC?

É nestas águas turvas que o Benfica terá que navegar o resto da temporada. Vai ser muito duro. Resta saber se o clube terá capacidade de lutar contra estas forças que estrangulam a verdade desportiva.

Ao contrário do que muito apregoam, o que deu origem ao Apito Dourado está bem vivo.

sábado, 24 de dezembro de 2011

Grandeza na Simplicidade

 ●  + 7 comentários  ● 


O NGB deseja a todos os leitores e respectivas famílias um Santo Natal e um Glorioso Ano.

Exemplos

 ●  + 3 comentários  ● 
Por via de um vastíssimo rol de circunstâncias que vão desde os problemas transversais que a sociedade portuguesa atravessa à triste última época desportiva do Sport Lisboa e Benfica, 2011 poderá não deixar saudades a muitos de nós, mais ou menos afortunados, mais ou menos permeáveis ao negativismo que assola o país e é propalado por rádios, televisões, jornais e redes sociais.

Do nosso «pequeno país à beira-mar plantado», cujo passado épico não merecia o destino que o chico-espertismo que se aproveitou das liberdades alcançadas pelo 25 de Abril lhe deu, pagamos o preço da meia-dúzia que muito recebeu e pouco ou nada deu em troca.

Na antítese perfeita, existem aqueles que tudo dão sem nada exigir em troca. João Gomes, presidente da Casa do Benfica em Coimbra, que faleceu prematuramente nesta sexta-feira, é o perfeito exemplo disso. Presença assídua no apoio às diferentes modalidades do Clube, telespectador activo da Benfica TV, um exemplar defensor dos interesses do clube e um exemplo de entrega e dedicação à causa benfiquista, deve fazer-nos pensar que podemos estar errados ao exigir do clube mais do que aquilo que damos em troca.

São estes exemplos de benfiquismo que nos deveriam fazer reflectir para que, antes de dispararmos nesta ou naquela direcção quantas vezes precipitadamente, tivéssemos a capacidade para parar e pensar e, de uma forma pausada, assumirmos a melhor opção.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Boas Festas

 ●  + 3 comentários  ● 
Desejo um Feliz Natal a todos, com saúde e coragem para enfrentar “a tempestade” financeira, económica e política que assolou o nosso Portugal. Não posso deixar de recordar José Afonso: -… “que é já tempo de emalar a trouxa e zarpar…tiriririiiititiririiiiti…!

Um Grande, Grande Abraço ao nosso querido Eusébio, que vai “amandar” a p..a da gripe p’ró cacete e voltar para nós que precisamos dele já!

Outro Grande, Grande Abraço de gratidão para o nosso Máxi pela Renovação com o nosso clube. Tenho muito orgulho nele, porque aprendeu como poucos a interpretar os valores do Benfica constituindo um grande exemplo para todos, dentro e fora do campo.

Feliz Natal

Um balanço da Champions

 ●  + 3 comentários  ● 
Portugal, 22 de Dezembro de 2011

Como alguns se recordarão, antes do jogo com o Manchester tive o “atrevimento” de fazer uma previsão sobre algumas variáveis de jogo. Previsão? Isso mesmo, fi-la antes do jogo se realizar, com base na estatística das duas equipas até então, fazendo um certo tipo de correcção ao Manchester por jogar em casa, e ao Benfica por jogar fora. Após o jogo verificou-se o seguinte:

MU:
Previsão de posse de bola entre 58% e 63%. No jogo: 63%! Previsão de faltas cometidas entre 8 e 11. No jogo: 13! Previsão de remates à baliza entre 11 e 15. No jogo: 13! Remates enquadrados com a baliza entre 5 a 8. No jogo: 7! Previsão de cantos contra nós, entre 3 e 5. No jogo: 6!

Benfica:
Previsão de posse de bola entre 37% e 42%. No jogo: 37%! Previsão de faltas cometidas entre 14 e 18. No jogo: 18! Previsão de remates à baliza entre 7 e 10. No jogo: 10! Remates enquadrados com a baliza entre 3 a 6. No jogo: 4! Previsão de cantos a favor, entre 1 e 4. No jogo: 2!

O prazer que me deu verificar que é possível antever o rendimento de duas equipas, com base no seu desempenho anterior, é justificado porque assim vi recompensada a minha maneira de ver o futebol, mais baseada nos números do que nas emoções ou sentimentos.

Cumulativamente o Benfica empatou a 2 e conseguiu logo aí, a qualificação para a fase seguinte, um dos objectivos da época. A minha satisfação foi pois dupla.

Recuperando os números do Benfica nesta fase da Champions, temos que fizemos 101 faltas e recebemos 74, fizemos 66 remates, 29 (44%) dos quais enquadrados com a baliza, tivemos em média 47,2% de posse de bola, tivemos 37 cantos a favor e 19 contra, fomos apanhados 9 vezes em fora de jogo contra 31 dos nossos adversários, recebemos 14 cartões amarelos, tantos quantos os adversários, e 1 vermelho contra nenhum dos adversários. Marcamos 8 golos e sofremos 4.

Os números têm várias leituras, nenhuma delas definitiva, mas a que me interessa mais é a comparação com os números do FCP, o nosso concorrente nacional. Assim eles fizeram as mesmas 101 faltas contra 93 dos adversários, fizeram 96 remates, 44 (46%) dos quais enquadrados com a baliza, tiveram em média 52% de posse de bola, tiveram 42 cantos a favor e 29 contra, foram apanhados 3 vezes em fora de jogo contra 32 dos adversários, receberam 19 cartões amarelos contra 17 dos adversários, e 1 vermelho contra 2 dos adversários. Marcaram 7 golos e sofreram outros 7.

Há alguns números que merecem reflexão porque se cruzam com o “sistema” que está implantado em Portugal, para os favorecer em termos de campeonato, com base no que já várias vezes referi, “manual” de erros de arbitragem. Repare-se que apesar do estatuto de 1º cabeça de série, ou seja, jogando contra 3 equipas de menor valia estatística, o FCP teve mais cartões amarelos, os mesmos cartões vermelhos, fizeram o mesmo número de faltas, marcaram menos golos e sofreram mais do que o Benfica, 2º cabeça de série, que jogou contra equipas estatisticamente mais difíceis!

Se compararmos com as primeiras 10 jornadas dos últimos 5 anos do campeonato nacional, estatísticas oficiais da Liga, o FCP marcou os mesmos golos do que o Benfica, 104, sofreu 30 (menos 14 do que o Benfica!), tiveram 102 cartões amarelos (125 o Benfica), e entre duplos amarelos e vermelhos tiveram 3 expulsões contra 6 do Benfica! 

Há pois uma clara diferença de certas variáveis de jogo entre a Champions e a Liga Portuguesa, as quais dependem – não só mas também – dos critérios de arbitragem! Dizer-se que o Benfica não ganha tantos campeonatos porque é uma equipa indisciplinada ou sofre golos que não devia, como se vê é desmentido nas provas da UEFA. 

Mensagem de Natal do GB

 ●  + 3 comentários  ● 
Caros amigos, eu já vos tinha aqui deixado a minha "mensagem natalícia" há uns dias, mas não foi possível discutirmos muito o tema, pelo que deixo aqui o desafio que revisitem este link do tópico e comentem o que considerarem relevante.

Em resumo, reforço mais uma vez que as perspectivas futuras são muitíssimo boas. Mas continuo a insistir na necessidade de sermos mais exigentes com o futuro, nomeadamente para evitar a repetição de alguns erros de palmatória que têm marcado as últimas décadas do SLBenfica e que, invariavelmente, acabam directa ou indirectamente a favorecer o Sistema corrupto.

Não partilho das teorias que dizem que os erros da direcção de Luis Filipe Vieira são deliberados. Da mesma forma, não partilho da opinião que o Jesus faz tudo por teimosia.

Ambos têm uma enorme margem de progressão e não será pelo que foi atingido no passado que isso signifique complacência com erros futuros. Há vários dossiers que esta direcção tem a obrigação de resolver ou desenvolver, nascendo à cabeça a retirada dos direitos televisivos ao Joaquim Oliveira, sendo a minha aposta direccionada para a BenficaTV numa parceria mais alargada com a PT/Meo e eventualmente o Paes do Amaral (eventualmente).

Outras questões passam pela aposta definitiva (nos próximos dois/três anos) nos investimentos já feitos, como jogadores como Nélson Oliveira, David Simão, Derlis Gonzalez, Miguel Victor, Roderick Miranda, Mika, Rodrigo, Melgarejo, Miguel Rosa, Luis Martins, Yartey, Sancidino Silva, Diego Lopes, etc.

... Faz, por isso, todo o sentido a "mensagem do Presidente" que diz que doravante os investimentos serão mais contidos.

A mensagem que deixo para as eleições que se aproximam em 2012 é que aconteçam antes de Outubro. Preferencialmente que ocorram em Junho e que Luis Filipe Vieira anuncie um conjunto de plenários com os sócios (um em Lisboa outro no Porto) para discutir assuntos essenciais, ouvir as bases, ouvir (porque não) moções de sócios com medidas para o futuro do Clube.

Essas moções teriam que respeitar algumas regras, como serem subscritas por mais de 500 sócios, serem submetidas à AG até 30 dias antes do plenário de sócios para apreciação e poder depois ser apresentada e discutida nessas sessões.

É apenas uma ideia que, como muitas outras, pode ser polida. Mas no essencial, o objectivo é termos um período de eleições onde se possam discutir ideias, discutir objectivos futuros, assumir compromissos, definir programas claros, etc. Não podemos voltar a ter eleições onde o Presidente é escolhido... de cruz, mesmo que seja uma lista única. É fundamental discutir o SLBenfica com quem o sente, com quem o suporta: Os sócios.

Sem esquecer o panorama complementar do futebol nacional além do SLBenfica, registo com interesse o que faz parte do programa do Fernando Gomes ao nível da regulamentação das equipas B, mas especialmente na restrição de estrangeiros na Liga (ou a obrigação de ter mais portugueses) assim como o Governo parece agora seguir a mesma linha:


Feliz Natal a todos os nossos companheiros e amigos benfiquistas.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Competências

 ●  + 7 comentários  ● 
1. Ainda no seu último artigo, o meu colega António Barreto debruçava-se sobre questões pertinentes como o sobreendividamento do Benfica e o aumento dos custos financeiros. Explicou e bem que se justificavam em parte pela desigualdade dos apoios erários na construção das infra-estruturas e, numa perspectiva clubística, que tal se materializava numa desvantagem competitiva importante. De facto, se as benesses quanto ao Olival já por si representavam fielmente a promiscuidade entre o poder político e o FCPorto, já o Estádio do Dragão, que segundo o próprio Tribunal de Contas recebeu 137,6 Milhões de euros de apoios directos e 88,4 Milhões de euros de apoios indirectos - perfazendo um total de 226 Milhões de euros -, devem dar novo sentido ao «clube do regime». Numa época que precisamos de milagres, talvez a SAD portista tenha descoberto o Ovo de Colombo, como podemos depreender da diferença entre o projectado custo do Estádio do Dragão para os cofres do FCPorto - 123,3 Milhões de euros -, e os valores dispendidos - 98 Milhões de euros, diferença que evidentemente advém da Metro do Porto, que sendo também ela uma empresa de capitais públicos, assumiu digno de um Dragão de Ouro o pagamento das fundações do Estádio do Dragão pelo facto de ter construído nessa altura o Terminal do Dragão. Assim, dos depauperados bolsos dos contribuintes saíram qualquer coisa como 137,6 Milhões de euros em Apoios Directos por parte do Estado, 88,4 Milhões de euros por Apoios Indirectos por parte da C. M. Porto, 28,5 Milhões de euros por Apoios Ocultados por parte da C. M. Porto e ainda 25 Milhões de euros por Apoios por parte da Metro do Porto, totalizando a módica quantia de 279,5 Milhões de euros. O «centralismo» propalado por Pinto da Costa pode de facto constar com honras de distinção no anedotário nacional, não acham?

2. Seguindo o mote do «grande timoneiro» e das habituais demagogias do «contra tudo e contra todos», fácil se torna de compreender que o Benfica tem de ser muito competente, não apenas para fazer face a essa génese de favorecimentos ao FCPorto que tentam que passem despercebidos ao zé povinho, mas também aos habituais factores exógenos no plano desportivo, como representa o facto de um árbitro bater a pala ao líder azul e branco com desculpas em redes sociais.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

A Espada de Dâmocles

 ●  + 6 comentários  ● 
Os tempos são de austeridade e os clubes não lhe estão imunes. Filipe Vieira, numas das suas últimas intervenções, já aludiu à necessidade de refrear os investimentos, chamando a atenção para o caráter decisivo dos próximos tempos para o futuro do clube.

O investimento maciço em infra-estruturas associado ao investimento desportivo que se tem verificado, mais a desvantagem nos apoios públicos relativamente aos principais rivais e também o afastamento regular da Liga dos campeões, conduziram ao sobreendividamento do Benfica, traduzindo-se numa desvantagem desportiva face à principal concorrência.

Apesar de, nas contas consolidadas, o balanço apresentar o ativo superior ao passivo, tal não basta para nos sossegar. É necessário analisar em detalhe cada um dos items e, sobretudo, consultar os correspondentes anexos, para perceber qual a saúde financeira do Grupo Benfica.

As contas estão disponíveis no site do clube numa peça de, apenas, 212 páginas. É necessário arregaçar as mangas e dar corda aos neurónios, para levar a cabo tal tarefa.

Aos que dizem que o Benfica não é uma mercearia - falarei mais tarde sobre este tema -, respondo que, sem “o faz-me rir” não há pédibol! A não ser que regressemos ao futebol amador ou semi-amador, que, quanto a mim, é o inevitável destino de boa parte dos clubes da primeira e segunda ligas, graças às UEFAS, FIFAS e UE.

O caso é que, os custos financeiros - juros mais despesas correspondentes - dos clubes estão “a disparar” para níveis incomportáveis atingindo na época 2010/2011 os valores de 18,5ME, 7,4ME e 7,7ME, respectivamente para o Benfica, Porto e Sporting, representando, face à época anterior aumentos de, respectivamente, 58,9%, 37,2% e 135%. No primeiro trimestre desta época 2011/2012 o conjunto das três SAD registou um aumento de custos de 22,8%! (CM 12/12/2011). Acresce que, mercê da conjuntura, os bancos têm pouca liquidez disponível e o crédito é escassíssimo.

Os maiores encargos financeiros do Benfica traduzem-se numa desvantagem competitiva importante; mais cerca de 11 ME para os principais rivais! Portanto, menor poder de investimento desportivo, ajudando-nos a perceber as múltiplas ultrapassagens na contratação de atletas, pelos Dirigentes Portistas.

Reduzir, no curto prazo, os custos financeiros, sem prejuízo da competitividade desportiva, constitui, iniludivelmente, o grande desafio da gestão do nosso clube. É necessário comprar cada vez melhor, falhar menos nas aquisições, formar e promover melhor os atletas da nossa formação e reduzir custos, bem como maximizar as receitas, assumindo extrema importância a renegociação dos direitos desportivos do clube.

E é aqui que “temos levado na corneta”; a construção das nossas magníficas infra-estruturas exige maior esforço do nosso clube, devido, essencialmente, ao relativamente menor apoio público verificado. Por outro lado, o quadro competitivo da Liga dos Campeões, associado às tendências históricas do desempenho da generalidade dos Árbitros em benefício de um dos contendores, tem agravado a desvantagem competitiva do nosso Benfica, regularmente afastado desta prova e assim privado da valorização que proporciona aos atletas participantes, bem como das correspondentes receitas extraordinárias.

Face a este quadro, ninguém, mas mesmo ninguém, poderá escamotear os habituais erros grosseiros dos Árbitros, que definem campeões, branqueando o seu desempenho, na estafada justificação do erro humano e estúpida e prepotente ocultação da verdade a pretexto da não desacreditação do futebol. Sem dó nem piedade; Árbitro incompetente; rua com ele.

Por tudo isto, não posso deixar de achar graça à alegada intenção de Platini e da UEFA em analisar a aquisição dos passes dos jogadores pelos fundos de investimento, com o fim, dizem eles - não se riam por favor - de assegurar o fair-play! Á pano encharcado!

Um abraço a todos

Coros Natalícios II

 ●  + 4 comentários  ● 
Pinto da Costa continua a recorrer a todos os meios para dar ênfase ao penálti não assinalado por Duarte Gomes no FCPorto-Marítimo. Algo que é compreensível, diga-se. Desde logo pelo mais óbvio; um penálti não assinalado a favor do FCPorto, no Dragão e ainda por cima por um árbitro português, é tão raro como ouvirmos uma verdade da boca imunda do presidente portista. Depois porque conta com um árbitro sem personalidade que de cócoras contribui para o monólogo tão do agrado do cobarde, que sem resistência lá vai legitimando o pecado capital que é prejudicar o FCPorto - punível com a alienação de um futuro tacho, à la Paulo Costa ou como expert da Arbitragem num qualquer orgão oficioso. Além do mais, a conjuntura também o justifica, não fosse avizinhar-se uma jornada 14 de alto risco para a liderança na tabela classificativa. Estranhas sinergias estas que levam um árbitro, perfeitamente consciente das normas do organismo que impedem os árbitros de emitir opinião após os jogos, em prestar-se ao ridículo para benefício de terceiros... Deixando a causa rumo ao efeito, quanto à máquina de propaganda azul e branca propriamente dita, diga-se que a par de Hitler também Pinto da Costa compreende o alcance da estratégia de repetição, sabendo que é capaz de fazer de «uma mentira contada cem vezes uma verdade». Não foi assim quanto à adulteração da data da constituição do clube? Ora...

Subscreve o devasso que o facto de Pedro Proença marcar presença no Euro’2012 «é sinal de que a arbitragem está bem e temos bons árbitros. Pedro Proença está ao nível de Vítor Pereira e António Garrido, grandes árbitros que tivemos noutros mundiais e europeus.» É bom rapaz este António Garrido, quando em 1973 inventou uma grande penalidade após um mergulho do portista Flávio ficou por demais evidente. Mas aparte as convicções e a proximidade com o seu FCP - do qual é mais um ponta-de-lança das lides dos apitos, também é sogro do Olegário Bequerença que nós tanto apreciamos, o que na sequência de uma carreira de promiscuidade e conivência, o enquadra na mesma corja que segue as pegadas de outros vassalos, marcando presença regular nas famosas mariscadas de Matosinhos, onde se dão as boas vindas a árbitros como Bjorn Kuipers. Ora se Duarte Gomes é afilhado de Guilherme Aguiar e Benquerença é genro de António Garrido, o FCPorto pode não ser uma nação mas é sem sombra de dúvida uma grande família... Porquanto é compreensível que o pai de família transpire alguma preocupação em torno da Arbitragem. Depois do ligeiro atraso na aplicabilidade do novo RJFD por via do seu outro ponta-de-lança Lourenço Pinto, agora vem patenteando uma certa obsessão com o caminho que o sector vai seguir. Imaginem que já fala em profissionalização porque não quer os árbitros sujeitos a pressões! É evidente que o líder azul e branco deixa transparecer alguma nostalgia dos tempos áureos dos Xitos, mas ainda há tanta matéria prima de qualidade por lá capaz de socorrer num momento de maior desafogo... como Proença fez no Braga-Benfica... As coisas não estão tão controladas assim mas, agora o desespero pelo jogo dentro das 4 linhas e de pagar 17.8 Milhões por Danilos é que não caro Jorge Nuno...

NDR: E porque hoje é 21 de Dezembro, fazem precisamente 3 anos que o motorista da Liga, incumbido de acompanhar e conduzir os quatro integrantes da equipa de arbitragem e enquanto estava à porta do seu automóvel, foi agredido por Rui Carvalho, assessor de imprensa do FCPorto. No mesmo dia vários jogadores e técnicos do Marítimo foram também agredidos no túnel de acesso aos balneários. Foi do stress natalício...

Excelente contratação para Janeiro

 ●  + 4 comentários  ● 
... Nada disso! Era só mesmo para captar a vossa atenção.

Nesta época natalícia, não podia deixar de tentar encontrar uns minutos para vos vir desejar a todos os que construíram este espaço umas Festas Felizes.

Relativamente ao tema central deste blog, o SLBenfica, penso que podemos ver as coisas por várias perspectivas sendo a que a todas reforço um sentimento que vos tento passar à muito tempo e que infelizmente se instalou no Clube com a chegada do Presidente Luis Filipe Vieira, aquilo a que chamo: Sentimento Calimero.

Eu já disse em vários foruns de discussão que Portugal é o país do sensacionalismo. É onde jornais como o Correio da Manhã são lidos por falarem de crimes em aldeias do interior ou por jornalismo de pseudo-investigação. Onde a TVI lidera audiências com reality shows sobre 10 anormais incultos numa casa. Etc...

O Presidente do SLBenfica é um homem muito astuto e rapidamente percebeu que o país que coroava padres, pastores e tudo o que representasse o sentimento de inferioridade... seria então o mesmo país que se uniria em torno de um clube do povo se estivesse na mesma situação de dificuldade.

A estratégia foi boa. Aquelas situações do "agarrem-me senão vou-me embora" ou "se não chegarmos aos 300 mil vou-me embora", os ex-dirigentes, os árbitros, os adversários, os empresários... foi-se convencendo os benfiquistas que não faziamos as coisas bem porque... outros não deixavam.

Mais uma vez repito, a estratégia foi boa mas foi levada ao extremo onde passou a ser mais do que uma forma de união, para ser uma boa desculpa para os nossos erros ou inércias. Hoje em dia no SLBenfica há uma desculpa para tudo e qualquer coisa boa é um bom motivo para... desculpar as coisas menos boas.

O "sentimento Calimero" leva os benfiquistas a encontrar sempre em cada crítica ou opinião contrária... um oponente à instituição, um opositor à direcção, enfim... "oh pobre direcção que não tem um rabanho calado".

Meus amigos, olhando para a última década o SLBenfica melhorou MUITO! Muito mesmo... Mérito a muitos profissionais que passaram pelo SLBenfica e que muitos deles ainda lá estão. O clube modernizou-se, cresceu em receitas e inovação, conquistou títulos, catapultou as modalidades para o sucesso quase em toda a linha.

... Mas falhámos muitos objectivos! Muitos mesmo... e muitos deles por termos sido incompetentes nas decisões que tomámos, nas opções que seguimos. E isso não pode ser ignorado, especialmente, sim, quando tinhamos todas as condições para fazer mais e melhor.

O SLBenfica, como li há dias um blogger do NGB escrever em off e que concordo em absoluto, nunca será o Clube do totalitarismo, da união em torno de um líder inquestionável, nunca será o Clube onde os sócios dizem sim... porque o líder quer.

É preciso que os benfiquistas percebam que somos muitos, não só em Portugal como no Mundo. É perfeitamente normal que haja opiniões diferentes e até percepções semelhantes da mesma realidade. Pessoas para quem determinados comportamentos são questionáveis.

O que não é aceitável é que perante a diversidade de opiniões andemos todos a disparar para o ar a dizer que uns são pagos para escrever em blogs, outros são amigos de não sei quem, outros têm agendas bem definidas com objectivos eleitorais, enfim... só mesmo quem não tem noção da realidade pode confundir opiniões pessoais, baseadas em experiências de vida, em culturas, etc... com esse tipo de questões.

De repente, qualquer opinião contrária tem um objectivo de fazer cair o Presidente, de atacar a direcção, vejam só até de fazer cair treinadores e jogadores. Por amor de Deus! Sejamos mais racionais e é hora de começar a transformar a blogsfera num espaço discussão do SLBenfica e não crítica gratuita.

O SLBenfica terá sempre dos adeptos mais exigentes da Europa do futebol. SEMPRE! O terceiro anel será sempre implacável e impaciente. SEMPRE! Os jornais continuarão a vender sempre que anunciarem novos jogadores. SEMPRE! Os adeptos ao fim do dia quererão sempre idolatrar os seus jogadores e chegar aos tão desejados títulos. SEMPRE!

Tudo o resto são faitdivers. Cada vez mais o SLBenfica tem que ficar como o Presidente Luis Filipe Vieira dizia quando chegou ao Clube e que, depois de estar lá mais tempo se esqueceu: tem que ser uma máquina grande demais para depender de alguém, de algum líder...

Mas acima de tudo tem que ser uma máquina blindada à tentação extra-desportiva. Transformar o SLBenfica numa empresa liderada por profissionais que não sentem o Clube, mas isso não significa que não queiram o sucesso do SLBenfica. Querem, claro que sim... mas aceitam "outro sucesso" como compensação: O sucesso dos numeros das vendas, dos relatórios e contas.

Como dizia a outra: tem que haver mais vida para além dos números.

Advogo para 2012 um SLBenfica campeão em toda a linha. Penso que vamos liderar o topo das classificações na generalidade das modalidades e escalões. Estou muito optimista quanto à conquista do título de futebol e acho que teremos muitas possibilidades de sucesso tanto no futsal, como basquetebol e voleibol... e mesmo no andebol. Acredito que será o ano do Hoquei Patins.

Mas isto não pode significar, novamente, a apologia do líder inquestionável. A capacidade de questionarmos constantemente a liderança é uma forma positiva de sermos vigilantes e nos contentarmos apenas com... o melhor.

Em Outubro de 2012 (discordo desta data) haverá novamente eleições. Com os dados que temos hoje, Luis Filipe Vieira será novamente o nosso Presidente. Não me parece mal, com os dados que dispomos hoje.

Mas essa reeleição não significa que deixemos passar este período de forma despreocupada. Ao contrário das últimas eleições, o projecto de Luis Filipe Vieira para 2012-2016 deverá ser discutido. Deverão ser organizadas iniciativas desde o Verão para fazer plenários na Luz, pedir aos sócios para identificarem temas que querem discutir com uma futura equipa de direcção e ouvir as opiniões. Haver debates se houver mais listas a concurso.

Discuta-se o SLBenfica! Mas sejamos exigentes e devotos apenas do SLBenfica como sempre nos caracterizou, exigindo dos jogadores, técnicos, dirigentes a máxima competência na defesa dos interesses do SLBenfica.

Discutir o SLBenfica não pode nem deve ser motivo de desrespeito e guerrilha entre benfiquistas, porque sejam quais forem as opiniões, ao final do dia queremos todos festejar no Marquês de Pombal.

Anti-Benfiquismo - Tréplica I (conclusão)

 ●  + 3 comentários  ● 
Caro JB: Identifica entre os Benfiquistas fenómenos que também reconheço e cuja explicação convoca a competência de Sociólogos e Psicólogos. Também eu recordo o dia em que fiquei perplexo perante as críticas de um Benfiquista à Direção do nosso clube quando nesse ano e anteriores tínhamos ganho tudo ou quase tudo!


Caro anónimo das 2340: Exponha as suas ideias para as debatermos. Ficar-lhe-ia grato.


Caro Márcio: Ora aí está uma crítica bem fundamentada. Em todas as circunstâncias esperamos que o Presidente do nosso clube aja com respeito pela dignidade alheia, como é o caso do Sr. vendedor das castanhas. Já quanto ao Gustavo, também gostaria que fossemos os primeiros a mostrar solidariedade. Na verdade acabou por acontecer. Julgo que o alegado atraso se deveu a razões desportivas.
Caro anónimo das 0005: Na gestão empresarial, o que importa é a qualidade do trabalho do gestor e não a quantidade de horas que está na respetiva empresa. O gestor tem as ideias, define a estratégia, forma as equipas, define objetivos e monitoriza o seu desempenho. Filipe Vieira é “uma máquina” de “inventar” e implementar projectos de sucesso que têm permitido o fortalecimento contínuo do nosso clube.

Caro nunomaf: Verifiquei a informação que enviou; fiquei com “os cabelos em pé”. É necessário difundi-la entre os nossos “colegas” para que percebam bem o que está em causa.

Caro Tiago: E disse muito bem! Um abraço.

Caro anónimo das 0251: Filipe Vieira enfrenta “os inimigos” do nosso Benfica à sua maneira. De nada serve andar p’rái aos gritos por tudo e por nada.

Caro anónimo das 0310: Otimismo sim, mas sem baixar a guarda.

Caro farfalho: De acordo, foi ao cerne da questão; a problemática do combate à corrupção é de ordem política. Obviamente. Atribuir ao FCP a representatividade do Norte é claramente abusivo. Bem sabemos que a grande maioria dos Portugueses do Norte não se revêm nos valores que os Dirigentes do FCP têm revelado. Mas interessa a alguns Lideres políticos!

Julgo que a “Construções Chamartin” assumiu a posição da Amorim na SAD Portista. Não sabia que aquela construtora era sua propriedade. Estarei correto?

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Rédea curta!

 ●  + 2 comentários  ● 
Depois de um breve interregno por razões pessoais e profissionais, regresso ao Vosso convívio a fim de continuarmos o nosso debate acerca do nosso Benfica e do Futebol em geral.

Já referi antes porque considero a vitória de Fernando Gomes (FG) o mal menor. No entanto, reafirmo a minha total falta de confiança no seu projeto. Não acredito que seja o homem certo para restituir ao futebol a dignidade porque tanto ansiamos. A verdade, como também já referi antes, é que, nenhuma instituição desportiva em Portugal consegue funcionar à revelia dos interesses do Porto. A sua máquina de contra-informação tritura sem dó nem piedade todo aquele que se atreva a fazer-lhes frente. Hermínio Loureiro ainda hoje vai a fugir “com o rabo entre as pernas”, apesar de ser o homem certo para o Lugar. É hoje Vice do novo “Grande Líder”, para descanso das hostes azuis. Ricardo Costa, apesar da sua indiscutível competência e coragem, foi liminarmente afastado por Fernando Gomes, alegadamente, para fazer a vontade aos Dirigentes Portistas. Vitor Pereira, “O Grande Timoneiro” da Arbitragem mantém-se no seu posto para que nada falte à “transparência e equidade” desportiva, que tão bons frutos tem proporcionado aos azuis e amargos de boca ao nosso Benfica. E para assegurar o “Novo Rumo” do pédibol Luso, teremos o inefável Gilberto Madail, neófito Presidente Honorário, com toda a sua sabedoria e empenho, guiando diligentemente, os passos dos novos dirigentes, para descanso das nossas almas. Ó Homens de pouca fé; porque não acreditais nas luzes do Progresso Democrático?

Relembro aqui o perfil de Fernando Gomes, citando o CM de 10.12.2011, segundo o qual, nasceu no Porto em 1952, tendo-se licenciado em economia - tal como Madail - em 1976 tendo iniciado a sua actividade profissional na NRC (não sei o que é). Em 1992 assumiu a gestão do basquetebol do FCP. Foi vice-presidente para o marketing, diretor geral e administrador da SAD Portista para a área financeira. Integrou vários comités da UEFA e da FIFA e foi membro da Associação Europeia de clubes.

Agora, fechemos os olhos, e imaginemos o que teria acontecido se se tratasse de um ex-dirigente Benfiquista com currículo semelhante! Bonito não era?

Perante este passado, como poderemos nós acreditar no projeto de FG? Simplesmente, não é possível! Por outro lado, a carreira internacional de FG - naturalmente, oportunamente substituído -, explica iniludivelmente o poder do Porto além-fronteiras “clarificando” algumas perplexidades dos adeptos mais atentos às lides futebolísticas europeias.
Resta-nos a esperança, diminuta, digo eu, de que os dirigentes do Benfica, Sporting e outros, tenham assegurado qualquer espécie de compromisso eficaz da parte de FG, que o “obrigue” a manter-se “na linha”.

Por isso, é imperativo que a Direção do nosso clube não se descuide e mantenha uma vigilância permanente e atenta a tudo o que vier a passar-se na FPF, não se coibindo de “meter a boca no trombone” sempre que se justifique, na defesa do futebol Nacional.

E é bom que Fernando Gomes saiba que não acreditamos que tenha coragem de enfrentar a prepotência do lóbi do seu clube e que perceba que equidade não implica equidistância à verdade e à mentira.

Não há equidade sem verdade.

Rolo compressor de volta?

 ●  + 6 comentários  ● 


 No jogo com o Rio Ave JJ decidiu colocar em campo uma equipa e um sistema de jogo que eu há muito gostaria de ter visto jogar. Ao lado está o esquema utilizado por JJ contra o Rio Ave e vejo a reedição do sistema de jogo do "Rolo Compressor" de 2009/20010 com Witsel a fazer as funções de Ramires e Nolito a fazer as funções de Di Maria. Embora Di Maria fosse um jogador que jogava mais por fora e em direcção á linha de fundo, Nolito também dá profundidade e objectividade ao ataque do Benfica mesmo jogando mais por dentro. É óbvio que Witsel não dá o que dava Ramires mas somente porque não está rotinado a fazer as movimentações que JJ pretende para aquela posição, mas Witsel tem tudo para fazer as funções de Ramires tão bem ou melhor que Ramires, só é necessário que Witsel adquira as movimentações e posicionamento correcto para quem joga naquela posição.

Iremos voltar a este sistema? Eu penso que deveriamos jogar mais vezes neste sistema com Witsel, Aimar, Nolito (ou Gaitan), Saviola e Cardozo, com Bruno César como alternativa a Aimar, Rodrigo a Cardozo e Nelson a Saviola ou vice-versa. Este sistema pode ser o ideal para jogos em casa com equipas mais acessíveis.

Carrega Cosme Machado!!

Avatar
 ●  + 4 comentários  ● 


Foram vários PENALTIS num só jogo em própria casa do Glorioso.
Um escândalo de um descarado que ainda não pediu desculpas! Nem um pedido sequer!

 

Afinal é mérito ou embirração do Jesus

 ●  + 15 comentários  ● 


Uns dizem que ele joga melhor porque o Jesus o treina. Outros dizem que ele joga que se farta e o Jesus nem precisa de o corrigir. Alguém fala sem ir ver os treinos...

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Do vosso contentamento

 ●  + 1 comentário  ● 
Há uns tempos atrás esclareci o meu benfiquismo. Certo ou errado, é o meu. Não me vou repetir pois a mensagem que quis passar, houve quem a entendesse e houve quem pura e simplesmente passou ao lado e continuou no registo habitual de baixaria e insulto.
Muitos dos que aqui aparecem nem se dão ao trabalho de desfiar umas linhas sobre o seu clube, expondo pontos de vista ou alinhando no contraditório! Simplesmente dizem que estou enganado, que sou um fanfarrão e que tenho basófia! Mais: afirmam que eu não tenho fundamento no que escrevo, para de seguida dizerem com todas as letras que tenho uma agenda escondida de entrada no Benfica e que sou apoiante de Bruno Carvalho ou de qualquer outro suposto paspalho. A esses, que têm todos os fundamentos no que escrevem, desafio-os a prová-lo. Desafio a mostrar qual a minha agenda e quais as minhas ligações ao Bruno de Carvalho! Força! Se conseguirem.
E com este desafio vos deixo e é aqui que irei ver a vossa capacidade argumentativa e de fundamentação, aquela que muitos dizem que eu não tenho!

O pós jogo.

 ●  + 6 comentários  ● 
Portugal, 19 de Dezembro de 2011

No futebol há uma “lei” que diz que não há 2 jogos iguais. Os jogos com o Marítimo provaram isso mesmo, pois perdemos um para a Taça de Portugal, e ganhamos outro para o Campeonato.

Estas “leis” básicas de futebol, tal como outras “leis” apriorísticas no mundo do futebol, nem sempre são consideradas por quem tem responsabilidades de fazer opinião. Vem isto a propósito do Pós-Jogo, programa que é transmitido na Benfica TV, onde um conjunto variável de 3 convidados dá as suas opiniões sobre o jogo que terminou. Neste caso, foi o Marítimo - Benfica. Também é aberto à participação de espectadores através de uma linha telefónica, que quando tento, está sempre ocupada.

Ora depois do jogo, de um conjunto de 6 telespectadores, 4 optaram por sublinhar com mais ou menos intensidade, o jogo menos conseguido do Benfica, o defesa esquerdo que os preocupa e a entrada tardia do Nolito. Todos manifestaram claramente preocupações com o “mau” jogo do Benfica e com a falta de qualidade de Emerson. 2 dos quatro reforçaram que o Nolito tinha entrado tarde.

Confesso que fiquei algo estupefacto porque supunha que devíamos estar contentes por termos ganho num campo difícil (4º classificado). Mas ainda pior, foi ter percebido que a velha glória José Augusto também ajudava à “festa”... De facto após uma intervenção em que também manifestou alguma preocupação pelo jogo menos conseguido (?!?!) do Benfica, numa segunda intervenção acabou por dizer que é “adepto do Benfica jogar com 2 extremos colados à linha”.

“Destrocando” isto, temos que (1) José Augusto é adepto do 4-4-2 que nos anos 60 permitiu ao Benfica dar “cartas”, cá e lá fora, (2) não surpreende que ao longo dos anos vários treinadores do Benfica tenham adoptado este modelo, sem ganhar títulos (Koeman e Quique com 4-4-2 clássico, F. Santos com 4-4-2 em losango), percebendo-se agora que a opção é ditada pelas opiniões de ex-glórias e outros ex-dirigentes do Benfica, (3) José Augusto, bem como outras velhas glórias e outros ex-dirigentes pararam no tempo e não percebem as dinâmicas actuais de jogo (o Real Madrid joga em 4-2-3-1, o Barca em 4-3-3 versão Guardiola) que inutilizam com facilidade os modelos 4-4-2, (4) após a Benfica SAD se ter endividado em 160 milhões de euros apenas para o futebol, José Augusto tem o desplante de sugerir que a equipa não está a jogar “bem”.

Este é o Benfica de que não nos conseguimos livrar, por mais estádios que se construam, mais profissionalismo que a estrutura directiva promova, por mais saltos que se dêem a pensar no futuro, porque o problema é de mentalidade, é de cultura desportiva. Ou de falta dela.

Quando se ganha, joga-se sempre “bem”. Porque o objectivo primeiro do jogo é ganhar e somar 3 pontos! O segundo objectivo poderá ser a nota artística, mas nunca o factor essencial de um jogo. Não perceber isto é não perceber porque razão o Dortmund tem quase 70 mil espectadores por jogo em sua casa. E quando o próprio José Augusto não percebe, ele que foi dos melhores jogadores do seu tempo, então estamos muito mal!

Bom, no dia seguinte o Sr.º António Tadeia, comentador da RTP (jornalista no JOGO e adepto do SCP), disse que o Nolito tardou a entrar no jogo, e fiquei a perceber porque razão 4 dos 6 adeptos também acharam isso. Até porque Tadeia comenta na TSF por vezes (não sei se foi o caso, mas como eles pensam todos por igual ...). A influência da comunicação social uma vez mais evidente, porque não lembraram que no jogo anterior da Taça, Nolito foi titular e o Benfica perdeu ...

Concluindo, o Marítimo com uma equipa “remendada” devido aos 3 jogadores do meio campo que habilmente o árbitro Jorge Sousa “eliminou” do jogo com o FCP (José Augusto esta parte parece não ter percebido), acabou por resistir 80 mn em casa do FCP, mesmo a jogar com 10 desde os 42 mn. Apenas menos 5 mn do que no jogo com o Benfica. Que dizem ter jogado “mal”...

Ah, e o RECORD fez hoje uma noticia sobre o jogo difícil que o SCP tem para a Taça ... com o Marítimo!

Um curto balanço

Avatar
 ●  + 9 comentários  ● 
Chegamos à pausa natalícia e é altura de fazer um primeiro balanço(curto) do que está a ser a época da equipa sénior de futebol do Sport Lisboa e Benfica.

Como sempre em todos os anos a expectativa é imensa e este ano não foi excepção. Alguns reforços de qualidade, bem como a crença fantástica dos benfiquistas na capacidade de JJ em dinamizar o plantel deram uma força de arranque aos jogadores que se esperava fosse imparável.

O primeiro jogo não confirmou isso. Embora conseguindo uma vantagem de 2 golos, o Benfica deixou-se empatar em Barcelos e assim arrancou de forma frouxa para a luta pelo título de campeão.

Após isso, e apesar de algumas exibições menos coloridas, o Benfica arrancou para uma série de vitórias que lhe permitiu não mais deixar fugir o 1º classificado.

Nos 3 jogos com as equipas mais difíceis, o balanço é positivo.
Empate no Dragão, recuperando 2 vezes de uma desvantagem no marcador é um bom resultado, sabendo ademais que pontuar no Dragão é sempre muito complicado.
Já em Braga, o resultado soube a pouco. É certo que houve o problema(mal explicado) com a iluminação que prejudicou o ritmo do jogo, mas tínhamos que ter conseguido mais. E a história de que é bom porque temos perdido sempre nos últimos jogos lá é muito fraquinha.
A vitória na Luz sobre uma equipa muito boa do Sporting vincou a qualidade da nossa equipa e em como podem fazer as coisas bem quando completamente concentrados.

Nas outras competições, o percurso na Liga dos Campeões foi fantástico. Mesmo o empate com o Basiléia em casa não retira o brilho ao 1ºlugar conseguido e à maturidade e espírito de grupo demonstrados em várias ocasiões, como por exemplo em Old Trafford.
A Taça de Portugal é até agora a grande falha desta temporada. Numa competição em que temos tanta tradição e onde o treinador colocava tanta ênfase na vitória, foi uma desilusão verificar que JJ não colocou todos os melhores disponíveis na primeira equipa. Mesmo sabendo que teríamos o jogo da Champions com os romenos, o período de descanso era mais que suficiente. Foi pena.

Quanto ao plantel:

Artur: O melhor reforço da época. Segurança, confiança e concentração dão-lhe o necessário para ser a ajuda que precisamos quando tudo falha até ele.
Emerson: Começou bem, mas tem vindo a revelar uma inconsistência preocupante e parece ou precisar de mais tempo, ou não ser afinal o sucessor de Coentrão.
Luisão: Até se lesionar, penso que estará a fazer uma das temporadas de maior qualidade desde que chegou ao Benfica. Um luxo.
Garay: Outro reforço de grande qualidade, que rapidamente se coordenou com Luisão e consegue formar com o brasileiro uma dupla que faz lembrar os bons velhos tempos de Ricardo/Mozer.
Maxi Pereira: Ao contrário de muitos benfiquistas, acho que Maxi está aquém do que se esperava nesta época. Mais faltoso que o costume, tem perdido muitas bolas e isso revela-se no seu fio de jogo. Tenta sempre compensar com a raça e empenho, mas isso muitas vezes não chega.Talvez o processo de renovação o tenha deixado algo ansioso. Esperamos que em Janeiro venha melhor.
Javi Garcia: Está a ser um dos melhores e a assumir um papel preponderante no espírito da equipa e na coordenação da mesma. Um luxo também, desperdiçado por Del Bosque.
Gaitan: É um fora de série, sem qualquer dúvida. Mas até agora revela ainda os problemas que Dí Maria também tinha antes de JJ lhe colocar a mão. É inconsistente nas exibições e ainda tem muito a melhorar na entreajuda a defender. Melhorou relativamente ao passado, mas pode fazer melhor.
Axel Witsel: Um reforço muito bom, que surpreendeu apenas quem não o tinha visto jogar. Menos exuberante nas últimas exibições, em resultado do 'cordão táctico' colocado por JJ em sua volta. Estando mais preso não se vê tanto Witsel ao ataque, mas tem compensado com um papel importante na solidez do meio campo.
Pablo Aimar: Talvez a fazer a melhor época desde à muitos anos. Um jogador fenomenal, e com uma inteligência e fineza que poucos se podem gabar de possuir. Uma preciosidade no nosso plantel.
Bruno César: Arrancou mal com as suas primeiras declarações, mas soube corrigir em campo e 'obrigar' JJ a incluí-lo nas opções habituais. Com os olhos sempre na baliza, possui um pé esquerdo que trata a bola por tu e mostra que tem muito para dar.
Nolito: Espero que percebam o grande jogador que Nolito pode vir a ser. Não tenho dúvidas que se JJ usar com ele a mesma receita que usou com Dí Maria, teremos aqui um jogador fantástico. Tem talento, garra e força para o ser. E já tem demonstrado isso muitas vezes.
Saviola: Prossegue o seu calvário. É uma expressão forte, mas apropriada. Com a excepção da sua primeira época no Benfica, desde à muitos anos que Saviola não produz uma temporada consistente, regular e produtiva. Penso que o problema é mesmo do jogador, talvez a nível psicológico, mas mesmo com a excelente qualidade que tem, se não conseguir esta época ainda mostrar algo diferente, será altura de o deixar partir. Ter um Saviola insatisfeito no balneário tem os seus custos.
Rodrigo Moreno: Um jogador que muitos queriam observar, mas a quem faltavam as oportunidades. Pois bem, começou a tê-las e e justificou a confiança que lhe foi dada. Penso que a posição que lhe tem sido atribuida nos úlimos jogos prejudica as suas capacidades. Algo a rever, JJ.
Oscar Cardozo: Ora aqui está um jogador que se ama ou odeia. Eu gosto muito do Cardozo que arrisca, que luta com os centrais e que mostra o instinto matador. Odeio é o Cardozo displicente(como se viu na Madeira), o Cardozo indolente, o Cardozo preguiçoso. Quero um Cardozo que brilhe em todos os jogos, incluindo os importantes e não apenas nos outros. Magnusson também foi um grande ponta de lança, mas na maioria dos jogos importantes passava ao lado.

Quanto ao resto do plantel, têm mais meia época para mostrarem o que valem. Não vai ser fácil, pois sabemos que quando JJ 'imbica' com um jogador, muito dificilmente ele terá nova oportunidade.

Precisamos de reforçar o lado esquerdo da defesa, e ter muita preocupação com os índices físicos para a 2ª parte da temporada. Todos recordamos que é por volta de Fevereiro que o Benfica de JJ tem começado a quebrar fisicamente.

O balanço é muito positivo. Penso que tudo está reunido para lutarmos pelo título até ao fim, e para fazermos uma Liga dos Campeões surpreendente.

Saudações gloriosas!!!

Nota: Quanto aos assuntos fora de campo, serão abordados noutro post.

STOP: Alto e pára o baile...

 ●  + 13 comentários  ● 
Aos "fregueses" que fazem o favor de nos brindarem com o perfume das vossas amáveis visitas, avisamos que no futuro, qualquer comentário que se não reporte ao conteúdo do post publicado, será ELIMINADO, por mais ilustre que seja o seu autor. (mesmo que escrevam Avé-Marias, Salvé-Rainhas, Terços, Pai-Nossos e Novenas...)

Os "fregueses" que lêem os posts, caso não gostem do seu conteúdo ou da mensagem, façam o favor de manifestarem a sua discordância, expondo de maneira correcta em Português lavado, iluminando-nos com o vosso contraditório.

Bem hajam pela vossa compreensão !!!

PS
Como não há regra sem excepção, ficam  fora deste "Decreto" duas palavras que são: VIVA O BENFICA !!!

Coros Natalícios

 ●  + 11 comentários  ● 
Ouvir uma mente conspurcada como a de Pinto da Costa falar de árbitros demonstra bem o quão hipócrita é o mundo actual. Valha-nos que esta reaparição tem os mesmos motivos de sempre e nada traz de novo de tão previsível que é, não fizesse parte do código genético da mesma corja que nunca olhou a meios e sempre fez dos atropelos éticos a sua fórmula vencedora.

Criticar a arbitragem de um árbitro habilidoso como Duarte Gomes, afilhado de Guilherme Aguiar e que tanto prejudicou o Benfica quando essa aberração do Dia Seguinte era director executivo da Liga, demonstra bem o desespero que se apoderou de uma mente ancilosada que só sobrevive da imundice.

Dentro do que é apanágio destes avençados, o árbitro do círculo restrito lá corroborou a posição com um altruísmo 'enternecedor', semelhante ao que hipocritamente utilizou da última vez que admitiu outro erro seu, 'curiosamente' em benefício do Benfica. É pois tudo uma questão de timing, o papa fala, Duarte Gomes assume responsabilidades e a posição portista sai fortalecida.

O mote está dado e a tese do «colo dado ao Benfica» é para propalar, não fossemos nós um país que funciona aos tropelões, acicatados pelo clamor público que uma comunicação social de cócoras nos passa.

Mas ainda assim em maio estaremos no Marquês... «contra tudo e contra todos».

domingo, 18 de dezembro de 2011

Será dia de Natal?

 ●  + 10 comentários  ● 
Sinto-me especialmente satisfeito por algumas coisas recentes do dia-a-dia do Benfica. Vejamos:

- A tão desejada renovação do Maxi veio por fim a muitos receios entre os benfiquistas de que o jogador fosse arrastado para fora do Benfica pela vontade do seu empresário.

- Nolito voltou á esquerda do Benfica e... (coincidência, claro) voltámos a uma exibição de gala, com nota artística muito elevada.

- Nelson Oliveira e Rodrigo continuam o seu percurso na Luz, mais minutos, mais demonstrações que o futuro (próxima época) está ali mesmo.

- Saviola vai sair de bem com a vida. Rodrigo e Nelson tiram espaço ao argentino que é craque, mas cuja regularidade não é das melhores qualidades. Possivelmente abandona a luz no fim da época.

- Gaitan, segundo a imprensa nacional e inglesa, estará assegurado pelo Man Utd para a próxima temporada a troco de 35 + 5M€. Que negócio! A confirmar-se será um ENORME negócio do SLBenfica... e também do Manchester United que recebe um jogador daqueles que cai que nem uma luva em Inglaterra e que vai levantar Old Trafford várias vezes!

- Aimar, segundo as notícias, também permanece por mais um ano. Não terminará na Luz, como se calhar começamos a merecer, mas também se entendo o desejo de fechar onde nasceu para o Mundo do futebol, no «seu» River Plate. Quem sabe se não irá reeditar a dupla de sonho do final da decada de 90 com Saviola no River.


Bom, só falta mesmo o Benfica anunciar a ruptura total com o Joaquim Oliveira e correr com ele de accionista da SAD e da Multimédia para ser um Natal perfeito e um 2012 ainda melhor. Porque da vitória do campeonato não tenho dúvidas, como aqui anunciei ainda bem cedo no início da época.

PS- O Pinto da Costa já começou a elogiar e pressionar a Direcção de Fernando Gomes na FPF. E diziam que não o apoiava... como seria se tivesse apoiado!

sábado, 17 de dezembro de 2011

Antes que seja "atacado", falo de Maxi!

 ●  + 19 comentários  ● 
Prevendo os ares de superioridade de alguns "bloggers" (e descansem, não falo dos que aparecem no painel de comentadores), permitam-me falar do caso de Maxi.
Fico extremamente satisfeito pela renovação do lateral direito Maxi Pereira. O uruguaio é um exemplo de dedicação e profissionalismo. Um jogador "à Benfica", ao fim ao cabo. Devo também felicitar LFV por esta manobra. Se bem que isso não invalida a opinião, fundamentada, que este dossier podia e devia ter sido resolvido muito antes. Pois no momento em que foi, tivemos de contar de certo com a vontade do jogador em si.
O preço desta operação não sei ao certo qual foi. Se mete os cinco jovens uruguaios, não sei. Se é favorável ao Benfica, logo veremos. O que sei é que o lateral fica. E isso é o importante! Também será importante, e espero que LFV tenha seguido esse caminho, dado o retardar da operação, que o Benfica tenha ganho em Paco Casal um aliado. Já aqui o tinha referido. Ter um "ponta de lança" no mercado sul-americano como Casal é muito importante e dá-nos vantagem num mercado tão atractivo e competitivo. Mas atenção: Casal é para ser um aliado. Se é para ficarmos reféns dele, não valia a pena a renovação!
Como tal, congratulo-me pela renovação, dou o mérito a LFV e fico descansado em relação à lateral direita. Agora, não custa a ninguém admitir que este processo podia e devia ter sido resolvido muito mais cedo, pois de certo isto implicou cedências a um empresário que não se pode dizer que tenha sido "um amigo" do SLB.
PS: Já com Aimar o caso muda de figura. O ónus será sempre do 10. Dividido entre o amor de sempre ao River Plate (à imagem de Rui Costa com o SLB) e o respeito, gratidão e carinho que sente pelo SLB, é normal que Aimar queira adiar o assunto até ao limite! E se ele optar por sair não devemos levar a mal! E se isso acontecer, devemos homenageá-lo à mesma!

Maxi renova por mais três anos

 ●  + 6 comentários  ● 

IMORALIDADES DO MORAL !!!

 ●  + 10 comentários  ● 
Normalmente tenho o feio hábito de comprar o CORREIO MANHOSO aos sábados, mais porque no caderno SPORT, tem lá uma página a nossa doce Leonor, sempre formosa e segura.

Mas como não há bela sem senão, também lá trás um  arroto de um tal Duarte Moral que, bolsando imoralidades  me faz rir de pena, porque o acéfalo não se dá conta que, dos 3 neurónios que ainda tem, pelo menos um ou dois, precisam de reparação urgente...e há por aí tanto Veterinário a precisar de trabalho...

Ladra-nos o canídeo no Cabreiro Manhoso de hoje, entre alguns latidos de circunstância isto:  " Delicioso o episódio em que a águia de estimação do Benfica se atirou a Luís Filipe Vieira durante a festa de Natal dos encarnados. Em resumo, já nem as águias amestradas se revelam de confiança e também elas não gostam das 'gaiolas', perdão, 'zonas de conforto' encarnadas. Ora bolas! Que ingratidão.

Mas  não há na Câmara de Lisboa, pessoal competente que o agarre e o conduza ao canil, para tratamento adequado???

É que, nas gaiolas de ferro e de diâmetro grosso, anda enjaulado o chulo da selva, que os do Ceportém escolheram para seu símbolo.

Se este IMORAL fosse ver o nosso estádio -
emporcalhando com as sua nojentas patas, o chão Sagrado do nosso Templo - verificava que a nossa ÁGUIA anda por lá à solta e faz exibições antes dos jogos para nosso deleite também à solta, ao passo que, o seu clube submisso se quiser mostrar o  chuloso símbolo, têm que o fazer numa jaula, como há bem pouco tempo fizeram.

Não sejam covardes. Façam como nós que somos corajosos, soltem também o chulo da selva, no vosso recinto desportivo!!!!

Por aquele Rio acima

 ●  + 11 comentários  ● 
Primeiro: aplaudo JJ pela decisão de colocar Nolito. Ao vê-lo jogar alegro-me, pois faz lembrar aquele jogador à antiga. "Fução" e com faro de golo! Parabéns a Garay pela "estreia". Por último, sublinho que este Benfica de ontem foi aquilo que eu e muitos outros pedíamos! Assertivo e combativo. Bem sei que não podemos marcar 5 golos a todo e qualquer adversário, porém a atitude é o que faz a diferença. Até podemos ganhar apenas por um ou até nem ganhar, mas saímos conscientes que a carne esteve no assador! JJ, por muitos defeitos que tenha, que os tem, se mudou algo no Benfica para melhor foi o nível de futebol! Dizer que é normal o Benfica "ser pragmático", criando duas/três chances de golo por jogo é descaracterizar aquilo que JJ fez nos últimos anos...

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Benfica x Rio Ave: comentem em directo!

 ●  + 10 comentários  ● 
Fundamental ganhar este jogo para seguir na frente da Liga! E pressionar os nossos adversários que irão ter jogos difíceis brevemente.

Benfica x Zenit- Obrigação de passar (actualizado)

 ●  + 26 comentários  ● 
É uma equipa ao nosso alcance, logo passar é a nossa meta! Menos que isso será um mau desfecho!
Não retiro uma vírgula ao que disse! É incrível como se tolera a basófia em certas ocasiões do nosso treinador e agora eu faço uma afirmação mais do que lógica e dizem que eu é que tenho basófia! Todos nós vimos os embates com o CRAC e a mim parece-me que o Zenit está mais do que ao nosso alcance, logo não passar será um mau resultado! Não sei onde está a estranheza...
PS: Consta que Maxi já renovou! Ainda bem.
PS2: Burro Alves ao comentar sorteio disse que "salvo erro, o Benfica ganhou o grupo". Salvo erro, o Alves não deve saber que o Zenit ficou em 2º... Ou não sabe as regras de todo.

Somos benfiquistas...em qualquer parte do mundo!

Avatar
 ●  + 9 comentários  ● 
Caríssimos amigos benfiquistas,

Depois de algumas semanas do outro lado do mundo( e por isso pouco participativo no nosso blog), eis que estou de regresso à minha Lisboa e ao nosso Portugal.

Estar longe dá-nos sempre outra perspectiva das coisas. Até os falhanços do Cardozo parecem inevitáveis. Ansiamos por um chouriço de porco preto, por um bacalhau com batatas a murro afogado em azeite e acompanhado de um pão a estalar, por uma garrafa de um bom alentejano e pela companhia de alguém que saiba o significado da palavra...saudade!

Somos assim, os lusitanos. Quando estamos cá, apercebemo-nos de quanto podíamos fazer melhor, mas quando estamos longe, não há nada que nos pareça melhor que a nossa gente, a nossa terra!

Claro que absorver outras culturas mais civilizadas dá-nos outra vivência, outra realidade. E as há! Mas nós portugueses...há algo que mais ninguém tem.

Estava eu em Los Angeles a ver no meu portátil o jogo com o Marítimo quando um americano me pergunta qual era o jogo que estava a ver. Depois de lhe explicar, ele diz-me que conhece muito bem o Benfica. Afirma ser um 'amante do soccer' e que adora o futebol europeu e os grandes clubes como o Real Madrid, o Barcelona, o Milão,  Manchester United e o...Benfica! 

'From Lisbon, right?' - perguntou ele.

Depois continuou dizendo que adorava conhecer o Estádio da Luz e que não fazíamos ideia em como o Benfica é conhecido nos EUA. Fiquei espantado, mas ao mesmo tempo babado por um americano espontaneamente dizer tudo isto.

Ao andar pelas ruas de L.A. cruzei-me com uma loja de desporto. Lá encontrei camisolas do Real Madrid, Milão, Juventus, Man United, Liverpool e ...Benfica! Não resisti e perguntei ao gerente de quem era aquele equipamento e porque estava ali à venda. Ele respondeu tal e qual assim:

'It´s from Benfica, one of the great European clubs. From Lisbon, Portugal. We have it all!If it's a big club, we have it!'

Procurei mais clubes, mas só encontrei o Barcelona, o Ajax e o Bayern de Munique. 

Aí, resolvi sacar do meu REDPASS e mostrar-lhe. O homem ficou doido! E pediu-me para tirar uma fotocópia do cartão, para ter uma recordação de um 'benfica fan'!

É verdade, meus amigos. Podemos ou não concordar com o rumo do nosso clube, com as opções do treinador e do presidente...mas há algo que não muda:

o nosso clube é bem maior que todos nós. E isso é um motivo de grande alegria e orgulho.

Viva o Sport Lisboa e Benfica!!!!

recentes

ranking

Em Defesa do Benfica