O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 11 de julho de 2020

Está montado o circo no SLBenfica...

Avatar
 ●  77 comentários  ● 

A notícia do CM de hoje, atribuida a Bruno Lage (quando todos sabemos quem planta notícias na imprensa) e a necessidade do SLBenfica desmentir e dos jogadores irem para as redes sociais justificar-se só demonstra uma coisa:

ALGUÉM TERÁ DADO COM A LÍNGUA NOS DENTES!

Depois do "aperto" que as "vacas sagradas" levaram com os muros das casas pintados... agora "alguém" usou o bode espiatório do Lage para "deixar cair no esgoto das notícias em Portugal" outro aperto às "vacas sagradas"...

Não sei se a notícia é verdadeira ou não... apenas sei que "cheira" a encomenda das grandes e não me venham desta vez com os rivais do SLBenfica porque esses estão demasiado ocupados a rir-se da nossa autodestruição para precisarem de fazer seja o que for.

Uma coisa é certa e foi aqui escrita, pelo menos por mim, várias vezes... a atitude destes jogadores mudou drasticamente no início desta temporada. Não sei se cumpriam ou não nos treinos como alguém quis fazer chegar à imprensa... mas sei que não cumpriam nos jogos.

Os jogadores saírem a terreiro a publicar os esclarecimento do Benfica é quase como porem um cartaz a assumir a culpa! Já nem sei quem lidera o circo montado no SLBenfica hoje em dia... mas decididamente que tem muito a dever à competência.

O próprio comunicado do SLBenfica é lamentável limitando-se a dizer que "é falso" tudo o que está escrito... como se fossemos todos cegos e não víssemos a GRITANTE mudança de atitude destes jogadores, actuais lideres do balneário, e consequentemente a ABISSAL ausência de sintonia com o treinador.

Serão os únicos culpados? Seguramente que não... Mas jogadores com ordenados escandalosamente altos têm uma responsabilidade para quem lhes paga. Mas atente-se na complacência, por exemplo, dos comentários de outra "vaca sagrada" que comentou a justificação do Pizzi, alguém com experiência em "correr com treinadores" e em criar nos companheiros o ambiente certo para tornar a vida do treinador insuportável.

Mas desenganem-se os que acham que o Lage está isento de culpas. Não estará, nem pode estar... numa situação destas, o líder ou se impõe... ou "bate com a porta" se não o deixam impor-se! Tem que ter carácter e não permitir que a sua liderança seja questionada.

A dada altura era já mais que evidente a ruptura total entre os hipócritas dos jogadores e o treinador já perdido e confuso que tomava decisões inqualificavelmente más.

Uma coisa é certa... alguém quis com esta notícia por o foco da situação actual no balneário... e o balneário terá reagido e durante a manhã obrigou alguém defendê-los... algo que foi feito mal e porcamente, ao ponto dos jogadores terem sentido necessidade de sair a terreiro a defender-se...

Uma coisa é certa:

- nenhum explicou a quebra abissal de rendimento dos jogadores em causa
- ninguém conseguiu atribuir a noticia a Bruno Lage
- ninguém se preocupou em evidenciar a coesão do grupo e a defesa dos interesses do SLBenfica

... como têm feito presidente e responsáveis do futebol... agora são os jogadores que aparecem a defender o próprio rabo.

QUEREM VER QUE A CULPA É DOS BENFIQUISTAS?

QUEREM VER QUE FOMOS NÓS QUE PERDEMOS MAIS PONTOS QUE NUNCA?

QUEREM VER AINDA VAMOS TER QUE SER NÓS A PEDIR DESCULPA PELA VERGONHA DE TER PERDIDO TANTOS PONTOS E ESTE CAMPEONATO?

Algum destes meninos que hoje vem defender-se (não vem defender o grupo nem o clube, vêm defender-se como jogadores) foi capaz de pedir desculpa aos benfiquistas pela época vergonhosa e embaraçosa que tiveram e continuam a ter?

Seja como for uma coisa é certa...

... A ideia é que a partir de hoje se deixe de culpar certas pessoas, para se virar o foco para estes três rapazes - e não se esqueçam que terem atacado o Grimaldo a seu tempo não terá sido um acaso.

Hoje curiosamente encontramo-nos numa situação em que a culpa parece não ser de ninguém... pois todos querem salvar-se, ninguém tem LIDERANÇA para assumir culpas... e acabará sendo dos benfiquistas.

Na minha opinião TODOS SÃO CULPADOS E COM MUITÍSSIMA RESPONSABILIDADE:

- Desde logo o Presidente por permitir e, na minha opinião, incentivar a existência de vacas sagradas.

- Os jogadores pela premeditação de, tal como fizeram com o Rui Vitória, terem entrado em ruptura com o treinador para o excluir por se sentirem desrespeitados por decisões técnicas.

- O treinador por não ter a capacidade de liderança, as "unhas", para esta guitarra e ter deixado que esta situação ocorresse sem se impor ou sem bater com a porta se a direcção não o suportasse.

- E volto ao Presidente, como líder, por ter uma estrutura sem liderança nem competência desde a comunicação à liderança do futebol. Talvez todos demasiado fragilizados pelo seu passado ou falta de experiência... a realidade é que o SLBenfica é hoje motivo de risota de todos os rivais.

... por outro lado, o SLBenfica é hoje tudo o que deseja alguém como Jorge Jesus! Para poder chegar e impor-se como quiser, com as costas quentes pelo Presidente, que lhe dará o que não deu a mais ninguém e no final assumir-se-á mais uma vez como superior ao SLBenfica pelo que conseguir realizar com tudo o que lhe vão dar...

... oxalá não acabe ajoelhado outra vez.


sexta-feira, 10 de julho de 2020

Jesus e o pós Jesus. Fartinho de análises enviesadas!

Avatar
 ●  86 comentários  ● 
Com todo o respeito que o Scaramanga me merece, não podia deixar de colocar aqui a minha versão dos factos, contrariando a sua análise que me parece altamente enviesada e redutora sobre as eras Jesus e o pós Jesus no Benfica. Não ponho em causa o seu estudo, mas analisar as "eras" tem muito mais do que analisar percentagens de vitórias.


O seguinte são valores de plantel de Benfica e FCP desde 2009/2010, ano em que Jorge Jesus chegou ao Benfica (Fonte: transfermarkt.) 

2009/2010
Benfica 149.5 milhões de euros
Porto    146.65 milhões de euros

2010/2011
Benfica 168.10 milhões de euros
Porto    220.9 milhões de euros

2011/2012
Benfica 179.5 milhões de euros
Porto    284.4 milhões de euros

2012/2013
Benfica 254.95 milhões de euros
Porto    255.45 milhões de euros

2013/2014
Benfica 235.5 milhões de euros
Porto    218.2 milhões de euros

2014/2015
Benfica 196.6 milhões de euros
Porto    219.35 milhões de euros

2015/2016
Benfica 209.3 milhões de euros
Porto    228.63 milhões de euros

2016/2017
Benfica 268.5 milhões de euros
Porto    202.38 milhões de euros

2017/2018
Benfica 229.08 milhões de euros
Porto    276.5 milhões de euros

2018/2019
Benfica 385 milhões de euros
Porto    347.15 milhões de euros

2019/2020
Benfica 292.1 milhões de euros
Porto    221.23 milhões de euros


I

Vamos pois aos factos. Era Jorge Jesus:

Em 2009/2010, primeiro ano de JJ. Benfica campeão. Plantéis de Benfica e FCP têm valores idênticos.

Em 2010/2011, Porto Campeão. Plantel do FCP vale mais 50 (!!!!) milhões de euros do que o do Benfica.

Em 2011/2012, Porto Campeão. Plantel do FCP vale mais 104 milhões de euros (!!!!!!!!) do que o do Benfica.

Em 2012/2013, Porto Campeão. Plantéis de Benfica e FCP têm valores idêntico.

Em 2013/2014, Benfica campeão. Plantel do Benfica vale mais 17 milhões de euros do que o FCP.

Em 2014/2015, Benfica campeão. Plantel do FCP vale mais 23 milhões de euros do que o do Benfica.


Conclusões:

1. A falácia dita por tanta gente de que no Benfica Jorge Jesus teve sempre plantéis muito melhores do que o do FCP. MENTIRA DESCARADA, como os números mostram. Só num ano (2013/2014), o Benfica teve plantel claramente superior ao FCP. E foram só 15 milhões de vantagem! E mesmo assim foi só até Janeiro, altura em que se vendeu... Matic e voltámos a ficar abaixo! Esse foi o ano em que LFV apostou na final da liga dos campeões em Lisboa.

2. Nos 6 anos de Jorge Jesus no Benfica, em três desses anos tivemos plantel claramente inferior ao do FCPorto, numa delas 100 milhões (!!!!) de euros abaixo e em outra 50 milhões abaixo!!! Nesses 3 anos, com plantel pior (ou menos rico se quiserem, porque por vezes, quando se sabe gerir, com menos faz-se mais), fomos campeões duas vezes.

3. Em duas épocas, Benfica e Porto tiveram planteis de valor idêntico. Numa ganhámos, na outra perdemos.



II

Vamos pois ao pós Jesus.

Em 2015/2016, plantel do FCP vale mais 19 milhões de euros do que o do Benfica. Benfica é campeão.

Em 2016/2017, Benfica com plantel de valor 66 milhões de euros acima do FCP. Benfica é campeão.

Em 2017/2018, Benfica com plantel 47 milhões de euros abaixo do FCP. Porto é campeão.

Em 2018/2019, Benfica com plantel 40 milhões de euros acima do FCP. Benfica é campeão.

Em 2019/2020, Benfica com plantel 70 milhões de euros acima do FCP. Porto é campeão.



Conclusões:
1. Nos 6 anos de Jorge Jesus no Benfica, só uma vez tivemos plantel mais valioso do que o do FCP (e foi só até Dezembro e à venda de Matic), APESAR das larachas de que JJ só ganha com planteis milionários e com investimentos muito acima dos adversários.

2. Nos 5 anos pós Jorge Jesus, só duas vezes tivemos plantel inferior ao do FCP. Nos outros 3 anos o Benfica teve sempre plantel altamente superior, ainda assim, nos últimos 3 anos perdemos duas vezes, e a que ganhámos teve de ser no foto finish!

3. Valores somados, totais acumulados, de plantéis de Benfica e FCP nos 6 anos de Jorge Jesus:
    
Benfica - 1184 milhões de euros
Porto----1345 milhões de euros!!!!!!!!

Ainda vão continuar a insistir na tese das vitórias por causa dos investimentos milionários, quando em 5 dos 6 anos de Jorge Jesus nem plantel mais valioso tínhamos?!?!?!?! 

Pós Jesus
Benfica-----1384 milhões
Porto------- 1275.89 milhões

Mas afinal, foi na era Jesus ou no pós Jesus que houve todas as condições para se ter uma superioridade CLARA em relação ao FCP?!?!?!?   Ai coitadinhos do Rui Vitória e do Bruno Lage que se viram obrigados a ir à luta com um saco de caramelos, enquanto o Jesus tinha filet mignon!!!! É essa a versão oficial, não é?!?!?!? Foi também ao Vitória e ao Lage que a 31 de Agosto LFV vendeu Witsel e Javi Garcia e que para os substituir foi buscar... ninguém, não foi?!?!?!




III

Para acabar, e para complementar este estudo, vejam o link. É um artigo do jornal AS que avalia os treinadores que mais receitas geraram com venda de jogadores.

Em segundo Lugar, Mourinho com 730 milhões de euros
Em terceiro, Wenger com 687 milhões
Em quarto, Ancelotti com 672 milhões
EM quinto, Allegri com 663 milhões
Em sexto, Rafa Benitez com 646 milhões
Em sétimo, Simeone com 567 milhões,
EM oitavo, Jorge Jesus com 525 milhões
Em nono, Emery com 523 milhões,
EM décimo, Mancini com 517 milhões


1. Qual é a primeira curiosidade deste estudo do AS? No top 10, apenas um treinador de uma liga menor e exportadora. É Jorge Jesus! 525 milhões de vendas?! Alto lá!! É que segundo alguns, a passagem de Jorge Jesus pelo Benfica foi sempre a esvaziar cofres e nunca a encher!!! 

2. Qual é a segunda curiosidade deste estudo? Quem é o homem que lidera esta lista? É Leonardo Jardim com 919 milhões de euros, com as suas vendas pelo Mónaco no pós meia final da Liga dos Campeões!!



Conclusões finais:
1. O facto de Leonardo Jardim liderar esta tabela é importante. Permite perceber que quando se ganha, quando se tem projeção desportiva, há valorização de ativos e vendas milionárias. A boa performance desportiva tem SEMPRE retorno financeiro. Esse tem de ser SEMPRE o caminho!

2. Aqueles que não gostam de Jorge Jesus (e no seu direito, evidentemente), descansem: Jorge Jesus não voltará ao Benfica nesta altura. Aliás, se LFV tivesse um pingo de vergonha na cara, depois de tudo o que disse e colocou a dizer do homem, nunca pensaria em ir buscá-lo novamente! Mas não enganem o povo com os já gastos chavões dos investimentos “à bruta” (ignorando sempre que foram as vendas à bruta que permitiram algumas compras à bruta e que sem vendas à bruta todos os anos a roda não gira!) 

3. Os últimos 5 anos mostram CLARAMENTE que não basta ter planteis melhores para vencer. Não basta chover dinheiro, se depois esses recursos são geridos de forma incompetente! Não basta dizer "Ah, com Aimares também eu!" Há outros com Weigls de 20 milhões que no campo parecem Tahars a jogar! Quando a nossa superioridade a nível de plantel em relação ao FCP foi finalmente clara e inequívoca, foram os anos em que menos ganhámos. Essa é a realidade!

4. Mas ao mesmo tempo, desenganem-se também aqueles que ainda acreditam que sem ovos alguém faz omoletes, e que para ganhar no futebol não é preciso SEMPRE investir primeiro!






Os 6 anos de JJ e os 5 anos pós-JJ

 ●  80 comentários  ● 

Uma análise dos jogos oficiais disputados entre 15 de agosto de 2009 e 6 de junho de 2020.

Durante os 6 anos de Jorge Jesus (ou “JJ”) foram disputados 321 jogos oficiais (uma média de 53,5 jogos por época), dos quais resultaram 225 vitórias, 51 empates e 45 derrotas[1] para o Benfica. O Benfica (SLB) marcou neste período 673 golos (2,1 por jogo) e sofreu 250 golos (0,8 por jogo).

No período pós-JJ foram disputados 261 jogos oficiais (uma média de 52,2 jogos por época[2]), dos quais resultaram 176 vitórias, 41 empates e 44 derrotas para o Benfica. O Benfica (SLB) marcou neste período 573 golos (2,2 por jogo) e sofreu 242 golos (0,9 por jogo).


[1] Para este efeito, foi considerado um empate nos jogos decididos através da marcação de grandes penalidades. Foram 4 jogos decididos desta forma, com 2 vitórias e 2 derrotas do SLB.
[2] Ainda faltam disputar 5 jogos na época de 2019/2020, o que dará uma média de 53,2 jogos por época no período pós-JJ.


GM
GS
GM-GS
Jogos
V
E
D
% Vit
% Vit Aj
Qop
JJ
673
250
423
321
225
51
45
82%
78%
0,28
Pós-JJ
573
242
331
261
176
41
44
55%
75%
0,28
O indicador “% Vit Aj“ (percentagem ajustada de vitórias) considera que um empate equivale a meia vitória e a meia derrota.
“Qop” corresponde à probabilidade média de o adversário do SLB vencer o jogo; esta probabilidade foi obtida a partir das fixed odds publicadas pela Betexplorer e considera igualmente que os empates equivalem a meia vitória e a meia derrota. Significa que as 11 épocas em análise, o Benfica teve uma probabilidade média de vitória nos jogos disputados de, aproximadamente, 72%.

No período em que o Benfica foi treinado por JJ, a percentagem ajustada de vitórias (78%) foi ligeiramente superior à correspondente percentagem observada no período pós-JJ (75%). Esta diferença não é estatisticamente significativa. Esta análise não pondera a qualidade dos planteis nos dois períodos, sendo que é razoável considerar que durante o período em que o Benfica foi treinado por JJ os plantéis teriam, em média mais qualidade.
A qualidade média do oponente, medida a partir das fixed odds atrás referidas, foi equivalente nos dois períodos em análise.
Estes resultados são de seguida analisados de acordo com 4 dimensões distintas: local onde os jogos foram disputados; competição; período do ano em que os jogos foram disputados; condição de favorito.

a         a) Local
JJ
GM
GS
GM-GS
Jogos
V
E
D
% Vit
% Vit Aj
Qop
Casa
388
104
284
155
127
18
10
82%
88%
0,22
Fora
272
136
136
155
92
31
32
59%
69%
0,34
Neutro
13
10
3
11
6
2
3
55%
64%
0,36
Total
673
250
423
321
225
51
45
82%
78%
0,28











Pós-JJ
GM
GS
GM-GS
Jogos
V
E
D
% Vit
% Vit Aj
Qop
Casa
322
105
217
125
91
19
15
73%
80%
0,22
Fora
230
126
104
128
80
22
26
63%
71%
0,33
Neutro
21
11
10
8
5
0
3
63%
63%
0,31
Total
573
242
331
261
176
41
44
55%
75%
0,28

JJ
GM/jogo
GS/jogo
GM-GS
Casa
2,50
0,67
1,83
Fora
1,75
0,88
0,88
Neutro
1,18
0,91
0,27
Total
2,10
0,78
1,32




Pós-JJ
GM/jogo
GS/jogo
GM-GS
Casa
2,58
0,84
1,74
Fora
1,80
0,98
0,81
Neutro
2,63
1,38
1,25
Total
2,20
0,93
1,27
Durante o “período JJ”, o Benfica foi mais dominador a jogar em casa do que no “período pós-JJ”, tendo a qualidade média do oponente sido equivalente nos dois períodos.

A jogar fora, o Benfica do “período pós-JJ” foi ligeiramente mais bem-sucedido. Mais uma vez, a qualidade média do oponente entre os dois períodos não diferiu significativamente.

O melhor desempenho observado, ao nível da diferença de golos, nos jogos disputados em campo neutro no “período pós-JJ” é essencialmente justificado pelas goleadas obtidas em jogos da supertaça.


a          bCompetição
JJ
GM
GS
GM-GS
Jogos
V
E
D
% Vit
% Vit Aj
Qop
CN
426
132
294
184
139
27
18
76%
83%
0,24
LC
43
45
-2
38
14
10
14
37%
50%
0,44
LE
73
34
39
40
26
8
6
65%
75%
0,39
ST
0
2
-2
2
0
1
1
0%
25%
0,35
TL
61
17
44
29
25
4
0
86%
93%
0,28
TP
70
20
50
28
21
1
6
75%
77%
0,24
Total
673
250
423
321
225
51
45
79%
78%
0,28











Pós-JJ
GM
GS
GM-GS
Jogos
V
E
D
% Vit
% Vit Aj
Qop
CN
405
117
288
166
128
21
17
77%
83%
0,22
LC
50
65
-15
40
14
8
18
35%
45%
0,52
LE
13
14
-1
8
2
3
3
25%
44%
0,45
ST
11
2
9
4
3
0
1
75%
75%
0,35
TL
38
20
18
19
10
7
2
53%
71%
0,23
TP
56
24
32
24
19
2
3
79%
83%
0,20
Total
573
242
331
261
176
41
44
55%
75%
0,28
CN – Liga Portuguesa; LC – Liga dos Campeões da UEFA; LE – Liga Europa; ST – Supertaça; TL – Taça da Liga; TP – Taça de Portugal

JJ
GM/jogo
GS/jogo
GM-GS/jogo
CN
2,32
0,72
1,60
LC
1,13
1,18
-0,05
LE
1,83
0,85
0,98
ST
0,00
1,00
-1,00
TL
2,10
0,59
1,52
TP
2,50
0,71
1,79
Total
2,10
0,78
1,32




Pós-JJ
GM/jogo
GS/jogo
GM-GS/jogo
CN
2,44
0,70
1,73
LC
1,25
1,63
-0,38
LE
1,63
1,75
-0,13
ST
2,75
0,50
2,25
TL
2,00
1,05
0,95
TP
2,33
1,00
1,33
Total
2,20
0,93
1,27

A análise comparativa dos dois períodos é resumida na seguinte tabela:
Análise
Relevância estatística
Notas
CN
Desempenho semelhante nos dois períodos
Não

LC
Desempenho superior no “período JJ”
Não
Mais jogos no “período pós-JJ”
LE
Desempenho superior no “período JJ”
Sim
Poucos jogos no “período pós-JJ”
ST
Desempenho superior no “período pós-JJ”
Não

TL
Desempenho superior no “período JJ”
Sim

TP
Desempenho superior no “período pós-JJ”
Não



a         c) Período do ano
JJ
GM
GS
GM-GS
Jogos
V
E
D
% Vit
% Vit Aj
Qop
Jul-Nov
222
98
124
113
73
19
21
65%
73%
0,29
Dez-Fev
252
57
195
108
88
14
6
81%
88%
0,25
Mar-Mai
199
95
104
100
64
18
18
64%
73%
0,31
Total
673
250
423
321
225
51
45
70%
78%
0,28











Pós-JJ
GM
GS
GM-GS
Jogos
V
E
D
% Vit
% Vit Aj
Qop
Jul-Nov
207
97
110
102
65
15
22
64%
71%
0,30
Dez-Fev
232
83
149
97
71
13
13
73%
80%
0,26
Mar-Jun
134
62
72
62
40
13
9
65%
75%
0,27
Total
573
242
331
261
176
41
44
67%
75%
0,28
A repartição da época desportiva em 3 períodos está em linha com o post feito neste blog: http://cabelodoaimar.blogspot.pt/2014/01/as-epocas-de-jesus.html

JJ
GM/jogo
GS/jogo
GM-GS
Jul-Nov
1,96
0,87
1,10
Dez-Fev
2,33
0,53
1,81
Mar-Mai
1,99
0,95
1,04
Total
2,10
0,78
1,32




Pós-JJ
GM/jogo
GS/jogo
GM-GS
Jul-Nov
2,03
0,95
1,08
Dez-Fev
2,39
0,86
1,54
Mar-Mai
2,16
1,00
1,16
Total
2,20
0,93
1,27
A principal diferença entre o desempenho do Benfica no “período JJ” e no “período pós-JJ” verifica-se nos meses de Inverno. 

Nos jogos disputados nos meses de dezembro a fevereiro, o Benfica apresenta um desempenho superior no “período JJ”. 

Esta diferença tem alguma relevância estatística e manifesta-se num período em que, tradicionalmente, o calendário competitivo em Portugal era muito preenchido no “período JJ”. Coincide também com os meses em que não há competições da UEFA.

             d) Condição de favorito
JJ
GM
GS
GM-GS
Jogos
V
E
D
% Vit
% Vit Aj
Fav
639
197
442
286
216
42
28
76%
83%
Nfav
34
53
-19
35
9
9
17
26%
39%
Total
673
250
423
321
225
51
45
0%
78%










Pós-JJ
GM
GS
GM-GS
Jogos
V
E
D
% Vit
% Vit Aj
Fav
540
181
359
226
169
34
23
75%
82%
Nfav
33
61
-28
35
7
7
21
20%
30%
Total
573
242
331
261
176
41
44
55%
75%
Para este efeito, o Benfica é favorito sempre que a probabilidade de vitória do oponente obtida a partir das fixed odds (Qop).
Fav – jogos em que o SLB tem uma probabilidade de vencer superior a 50%.
Nfav – jogos em que o SLB tem uma probabilidade de vencer inferior ou igual a 50%.

JJ
GM/jogo
GS/jogo
GM-GS
Fav
2,23
0,69
1,55
Nfav
0,97
1,51
-0,54
Total
2,10
0,78
1,32




Pós-JJ
GM/jogo
GS/jogo
GM-GS
Fav
2,39
0,80
1,59
Nfav
0,94
1,74
-0,80
Total
2,20
0,93
1,27

A principal conclusão a tirar é a de que o Benfica no “período JJ” foi mais forte com os fortes do que no “período pós-JJ”. Esta diferença, contudo, não é estatisticamente significativa.

A qualidade media dos oponentes no “período pós-JJ” foi ligeiramente superior.

CONCLUSÃO

De uma forma geral, o desempenho do Benfica no “período JJ” não difere de forma relevante do desempenho no “período pós-JJ”. Os indicadores são ligeiramente superiores no “período JJ”, porém esta diferença não é estatisticamente significativa.

Há ainda que ter em conta que o Benfica no “período JJ” contou com plantéis com uma qualidade média superior à dos plantéis no “período pós-JJ”. Este aspeto não foi quantificado e, consequentemente, tido em consideração nesta análise.

ranking