O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 12 de novembro de 2016

É OFICIAL! Campeonatos Nacionais: Benfica 35 vs Sporting 18

Avatar
 ●  53 comentários  ● 
No post "Os 4 Títulos "imaginários" do Sporting! ficou demonstrado que:

- O Troféu do "Campeonato de Portugal" é igual ao Troféu da "Taça de Portugal" e o Troféu do "Campeonato da I Liga" é igual ao Troféu do "Campeonato Nacional da I Divisão". 

- A UEFA considera o Campeonato de Portugal como o vencedor do CUP Winner (Vencedor da Taça do país), atendendo à informação que a FPF lhes comunica. 

- A FPF considera desde o seu Relatório Oficial de Actividades de 1938 que o "Campeonato de Portugal" foi substituído pela "Taça de Portugal" 

- Os historiadores Ricardo Ornelas e Ricardo Serrado (actual Director do Museu do Sporting) consideram que o Campeonato de Portugal e a Taça de Portugal são a mesma competição, tal como Alberto Miguéns tem defendido no seu Blog (link 1, link 2, link 3, link 4)



Documento OFICIAL da FPF de 1938 que comprova a equivalência do Campeonato de Portugal à Taça de Portugal (criada em 1938) que substituiu a anterior competição, e que também comprova a equivalência do Campeonato da I Liga e do Campeonato Nacional da I Divisão (criado em 1938) que substituiu a anterior competição.

"Por virtude da reforma a que se procedeu no Estatuto e Regulamentos da Federação os Campeonatos das Ligas e de Portugal passaram a designar-se, respectivamente, Campeonatos Nacionais e Taça de Portugal".

Presidente da FPF - Federação Portuguesa de Futebol
1934 - 1942 - Prof. Doutor da Cruz Filipe (Link - FPF na Wikipedia)




Há 2 semanas o historiador Rui Miguel Tovar, que escreveu o "Almanaque do Leão" (Produto Oficial do Sporting), também considerou que o Sporting só tem 18 Campeonatos Nacionais e que o Campeonato de Portugal é equivalente à Taça de Portugal.
"Neste livro estão 18 títulos. O Campeonato de Portugal, apesar da designação de campeonato, era uma prova disputada por eliminatórias e, por isso, é a antecessora da Taça de Portugal" (Fonte: Desporto Sapo)


Importa também salientar que no Troféu do Campeonato de Portugal/Taça de Portugal estão referenciados os vencedores desde 1922 até aos dias de hoje, demonstrando que eram a mesma competição.
Exemplar do Troféu de Campeonato Nacional/Taça de Portugal com os vencedores desde 1922 até à actualidade. De 1922 a 1938 a competição jogava-se também por eliminatórias e tinha a designação de "Campeonato de Portugal", tendo a partir de 1938 mudado de designação para "Taça de Portugal".

"Dos dois clubes que deram origem ao Atlético Clube de Portugal o Carcavelinhos é aquele que conta com mais participações no principal escalão do futebol português. A estreia aconteceu na temporada 1935/1936, já depois de ter conquistado o grande título da sua história, o Campeonato de Portugal (prova antecessora da Taça de Portugal e a mais importante do futebol luso na altura) em 1927/1928." (Site Oficial do Atlético CP, clube que sucedeu ao Carcavelinhos F.C.)


Interessa agora analisar em que é que consistiu o antigo "Campeonato de Portugal" antecessor da actual Taça de Portugal, que o Sporting alega que seria o equivalente ao Campeonato Nacional.

"A prova que surgiu para coroar o Campeão de Portugal - assim era reconhecido o vencedor da competição - disputava-se em eliminatórias, à imagem da Taça de Portugal, que começou em 1938/39, para substituir precisamente esta competição." (ZeroZero.pt)

Hoje em dia existem clubes que são coroados "Campeões de Portugal". São os clubes que vencem a 3ª Divisão Nacional de Portugal! O Facto de a antecessora da Taça de Portugal se ter designado de "Campeonato de Portugal" nunca poderá significar que fossem Campeões Nacionais, tal como os vencedores da 3ª Divisão Nacional, hoje em dia, também nunca poderão ser considerados Campeões Nacionais! (Campeonato de Portugal (Liga) 2013-2017 - Wikipedia)

"Nos primeiros anos dos anos 20 o futebol português era ainda profundamente atrasado e amador. A derrota em Madrid (3x1) (da Selecção Nacional) até não fora muito pesada, tendo em conta as expectativas. Sem nenhuma prova nacional e com apenas três campeonatos regionais (Lisboa, Porto e Madeira), não era fácil escolher um conjunto de jogadores." (ZeroZero.pt)

"A imprensa desportiva fez campanha para se organizar uma competição de cariz nacional. Por diversos motivos tanto de natureza social, financeira e até política, mas sobretudo por questões desportivas, a primeira edição da prova, marcada para o fim da Primavera, seria disputada apenas pelos campeões de Lisboa e Porto, respetivamente Sporting e FC Porto." (ZeroZero.pt)

Tal como em Inglaterra, a primeira competição de cariz nacional a ser organizada foi a equivalente à Taça / CUP. Se na altura existiam 3 campeonatos regionais (Lisboa, Porto e Madeira) como é que apenas 2 ou 3 jogos entre 2 clubes de Lisboa e Porto poderia determinar um Campeão Nacional, se na altura existiam 3 Campeonatos Regionais? De facto não podia. Por isso é que a FPF comunica à UEFA que o vencedor do 1º Campeonato de Portugal na verdade conquistou a 1ª "Taça / CUP" de Portugal.


"A segunda edição da prova já aceitou a participação dos campeões regionais de Braga (Sp. Braga), Faro (Lusitano VRSA), Madeira (Marítimo) e Coimbra (Académica). (...) A Académica foi a grande sensação da prova, pois teve de disputar três jogos para chegar à final, enquanto os leões só entraram na prova nas meias finais tal como o FC Porto, que eliminou por 3x0 em Lisboa." (ZeroZero.pt)

A 2ª edição já incluiu mais clubes campeões regionais, numa Competição por ELIMINATÓRIAS, e imagine-se o vencedor de Lisboa e do Porto só jogaram a competição a partir da meia-final. Como é que é??? Expliquem lá outra vez??? Isso é o modelo semelhante a uma TAÇA de Portugal ou até mesmo da recente TAÇA da Liga!

"(...) Na época seguinte (1927) a competição sofreu uma alteração radical, permitindo a participação de mais do que duas equipas de Lisboa e Porto, assim como duas equipas de Beja, Setúbal, Braga, Aveiro e Coimbra." (ZeroZero.pt)

O argumento de algumas pessoas era de que a Competição "Campeonato de Portugal" só tinha a participação dos "campeões regionais" que depois decidiam o campeão nacional. Então o que é que os 2ºs classificados regionais andavam a fazer nessa competição? Este facto só demonstra que na verdade essa competição dizia respeito à "Taça/Cup" e nessa medida é normal que fossem vários os clubes de cada região a jogar a competição por eliminatórias.

De 1934 a 1938 foram criados o Campeonato da 1ª Liga e o Campeonato da 2ª Liga, que determinariam pela 1ª vez o CAMPEÃO NACIONAL, e o Campeão da 2ª Liga!.
Nesse mesmo período de 1934 e 1938 participavam no Campeonato de Portugal/Taça de Portugal: 8 clubes da 1ª Liga, 6 clubes da 2ª Liga e 1 clube insular. 

Como é que uma competição a eliminar onde participavam clubes da 1ª Liga e da 2ª Liga alguma vez poderia determinar o "campeão" do país??? Essa hipótese só seria possível para gente alucinada!
Comprova-se que o Campeonato de Portugal era na verdade a "Taça" de Portugal onde clubes de todas as divisões tentavam conquistar a Taça/Cup do país, em eliminatórias, tal como continua a acontecer.

E aqui estão as provas finais: comparando o Apuramento de clubes para o Campeonato de Portugal 1937/1938 e para a Taça de Portugal 1938/1939, temos:

É fácil de verificar que o Apuramento do Campeonato de Portugal 1937/38 e da Taça de Portugal 1938/39 era exactamente o mesmo! Apuravam-se 8 clubes da I Liga, 6 clubes da II Liga e o clube Insular começava a competir na 2ª eliminatória.


Quanto à equivalência do Campeonato da I Liga (1934/1938) e do Campeonato Nacional da I Divisão (a partir de 1938/1939) temos o seguinte método de qualificação:


Mais uma vez comprova-se que esta foi a 1ª competição a determinar o Campeão Nacional, numa competição onde todos jogavam contra todos. Campeonato da I Liga (1934/1938) e Campeonato Nacional da I Divisão (a partir de 1938/39) eram e são a mesma competição!

Factos são Factos!

Nada nem ninguém irá conseguir reescrever a História!
  


--- ADENDA 1 (12/11/2016 20h50) --- 

 INFORMAÇÃO OFICIAL SOBRE O BENFICA, NOS SITES DA LPFP, FPF, UEFA e FIFA: 

LPFP (2016/2017): "35 Campeonatos Nacionais: 1935/36, 1936/37, 1937/38, 1941/42, 1942/43, 1944/45, 1949/50, 1954/55, 1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/68, 1968/69, 1970/71, 1971/72, 1972/73, 1974/75, 1975/76, 1976/77, 1980/81, 1982/83, 1983/84, 1986/87, 1988/89, 1990/91, 1993/94, 2004/05, 2009/10, 2013/14, 2014/15, 2015/16" (Secção Institucional)

FPF (2004): "Vencedores Campeonato Nacional 1ª Divisão: 1934/35 - F.C. PORTO, 1935/36 - S.L. BENFICA, 1936/37 - S.L. BENFICA, 1937/38 - S.L. BENFICA (...)" (Versão histórica, em Arquivo, do site da FPF em 2004) 
http://web.archive.org/web/20040110061043/http://www.fpf.pt/historial/provas_1liga_1divisao.html

UEFA (2014): "After winning ten Lisbon regional championships, a first national title arrived at the 15,000-capacity Campo das Amoreiras in 1935/36." 
http://www.uefa.com/uefachampionsleague/season=2015/clubs/club=50147/profile/index.html 

UEFA (2016): "League title: 35 (2016)"
http://www.uefa.com/uefachampionsleague/season=2017/clubs/club=50147/profile/index.html

FIFA (2015): "34 Portuguese championships: 1936, 1937, 1938, 1942, 1943, 1945, 1950, 1955, 1957, 1960, 1961, 1963, 1964, 1965, 1967, 1968, 1969, 1971, 1972, 1973, 1975, 1976, 1977, 1981, 1983, 1984, 1987, 1989, 1991, 1994, 2005, 2010, 2014, 2015" (falta adicionar o Campeonato de 2016) 
http://www.fifa.com/news/y=2009/m=3/news=eagles-ready-take-flight-1040732.html 




ADENDA 2 (13/11/2016 16h00): A Edição do Jornal A Bola de 13-11-2016 confirma e publica a investigação apresentada no NGB - Blog Geração Benfica, adicionando mais alguns factos interessantes.






Ver também o post:

UEFA nega Sporting e Bruno de Carvalho quanto aos Campeonatos: Caso "Peyroteo" (14 Novembro 2016)

Oficial FPF: Benfica tem 35 Campeonatos Nacionais e 28 Taças de Portugal (17 Dezembro 2016)

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

É mais fácil criticar...

Avatar
 ●  72 comentários  ● 
Há uns dias que ando para escrever sobre como é falso e obtuso dizer que o Rui Vitória não ganha a grandes ou que é treinador de vitórias a pequenos apenas. Porém li este texto abaixo pelo José Marinho e achei que não valia a pena escrever o mesmo por outras palavras:

Após o empate do Benfica no Dragão, primeiro nas ondas da rádio e depois nas auto-estradas da informação, iniciou-se um processo de catarse clubística que juntou muitos adeptos dos clube rivais do Benfica. A propósito de uma coisa que se chamaria sorte e que estaria a bafejar a equipa de Rui Vitória. Como quase sempre acontece, faltam argumentos sólidos a esta teoria e sobretudo falta memória. 

Vamos a factos.

- Sendo verdade que nos últimos sete jogos entre o Benfica e os seus rivais, o clube das “águias” apenas venceu um, não é menos verdade que nos últimos dois, curiosamente disputados em Alvalade e Dragão o Benfica venceu um e empatou outro. Com a vitória conquistou o campeonato e com o empate manteve uma confortável diferença de cinco pontos na liga. 

- A última vez que o Ben fica perdeu um jogo frente a um seu rival, foi, por acaso, a ocasião em que esteve mais perto de golear. Há muitos anos que não me recordo de um jogo que tenha decorrido de uma forma tão desigual, entre rivais, no campeonato português. E, no entanto, o Benfica perdeu. Nessa altura, não vi grande ressentimento entre comentadores e especialistas. E sobretudo, posso estar enganado, não me recordo de nenhum texto mais ou menos assanhado sobre a injustiça do resultado e principalmente diminuindo a equipa que acabou por vencer um jogo em que, valha a verdade, devia ter sido goleada.

- Da penúltima vez que o Benfica perdeu frente a um rival, de novo em Alvalade, em noventa minutos de jogo, o seu adversário não conseguiu – mais uma vez – derrotar aquela que agora todos pretendem considerar a equipa que manifesta grandes dificuldades a defrontar os seus rivais. E terminou a ser derrotado num prolongamento ainda hoje célebre, devido à forma como Luisão partiu um braço, decerto intencionalmente, já que, de certeza, ninguém o abalroou.

- No antepenúltimo jogo que o Benfica perdeu frente a um rival – no Dragão – foi, por acaso, um dos jogos mais tranquilos e mais completos que me recordo ver o Benfica realizar nesse estádio, tendo ficado decidido a cinco minutos do fim, após uma pequena sucessão de erros individuais que permitiram ao FC Porto vencer. 

- São factos. Que desmentem a propaganda de que o Benfica é bom contra os pequenos e fraco contra os grandes. Aliás, a forma como o Benfica se comportou na Liga dos Campeões, na época passada, é suficiente para desmentir estas falsidades. Porque, o que verdadeiramente está em questão, não são tanto as vitórias do Benfica. É o seu efeito. É o Benfica ter ganho um campeonato que todos pensavam que estava perdido. É ter estabelecido um novo recorde de pontuação, é ter obtido o melhor ataque, é ter tido o melhor marcador. E, no ano seguinte, o Benfica, à décima jornada, dispor, de novo, do melhor ataque, da melhor defesa e de cinco pontos de vantagem sobre os adversários na luta pelo título. E como não conseguem atacar a pontuação, tentam atacar a reputação de uma equipa e de um treinador, que, desde há ano e meio, tem quebrado recordes, uns atrás dos outros.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Coincidências do "Carraças".......

Avatar
 ●  64 comentários  ● 
"O SL Benfica e o Millonarios FC assinaram esta quarta-feira um protocolo de cooperação. O mesmo foi rubricado na Colômbia e, depois de firmado, realizou-se uma Conferência de Imprensa onde falaram os principais intervenientes.

“Esta parceria era muito importante para nós. Confiamos no Millonarios como a marca mais importante da Colômbia e queremos que o jogador colombiano jogue e vença no clube e depois inicie a sua trajetória internacional", começou por dizer o presidente do SL Benfica, Luís Filipe Vieira, na cerimónia de assinatura dos documentos ligam os dois clubes.

“Este protocolo representa o lançamento das sementes para um futuro de sucesso para os dois clubes. O Benfica apoiará o Millonarios para que possa ter um processo sustentado e sustentável com vista ao crescimento desportivo e administrativo", acrescentou." - SL Benfica.

Entretanto no passado dia 02/11/2016...:

"António Carraça vai assumir as funções de diretor geral do Millonarios de Bogotá, da 1ª Divisão da Colômbia. Ao que o nosso jornal apurou, Carraça já está na América do Sul a fechar o contrato.

António Carraça, de 58 anos, será o principal responsável pela ligação entre o plantel e a administração, liderada pelo presidente Enrique Camacho Matamoros. A entrada do dirigente no Millonarios – um dos clubes mais importantes daquele país – surge numa altura em que a equipa se encontra em 10º lugar, ainda assim a apenas cinco pontos do Atletico Nacional, o 1º classificado. Carraça terá responsabilidades abrangentes, uma vez que irá também coordenar a formação e dirigir o centro de estágio que o Millonarios está a construir.

Regresso à primeira linha

António Carraça volta à primeira linha do mundo do futebol, uma vez que nesta altura ocupava o lugar de diretor geral do grupo chinês WS Sports que é investidor no Pinhalnovense e Torreense. Recorde-se que Carraça esteve em dois ciclos no Benfica, terminando a sua última ligação ao clube da Luz no final da temporada 2012/13." - Record.

------------------------

Só quem não sabe o que António Carraça anda a fazer é que pode acreditar em coicidências...

Que perseguição... digno de Hollywood

Avatar
 ●  44 comentários  ● 

O Benfica fez uma apresentação no Websummit com Nuno Gomes, Rui Costa e Domingos Soares Oliveira. Falou-se no Benfica, no projeto empresarial, nas metologias de trabalho e inovação etc. Falou-se no Benfica!

Na audiência estavam vários interessados do panorâma desportivo... e o diretor de comunicação do Sporting. Não, não estava ninguém ligado ao projeto empresarial e que pudesse tirar dividendos efetivos da partilha que o Benfica fez... não! Estava o "minion" para poder ir contar ao "cornudo" e com isso tentarem um dia destes usar algo que ali tenha sido dito num qualquer post de Facebook, numa mensagem para o Pina, o Rogério Alves ou o Inácio em direto nos seus programas.



Mas o "Tolinho das Aldrabices" também teve o seu momento de palco no Websummit. Obviamente que sozinho, jamais partilha os focos de luz com mais alguém e obviamente para falar dele e não de algo que interesse. Para falar de ambições pessoais e não de algo que acrecente valor. Para falar do que quer e não de como pode inspirar outros. Mas mais que isto tudo... para falar do Benfica!

Inacreditavelmente, este pateta vai uma cimeira destas auto-promover-se e falar... do rival Benfica. Valha-nos a sorte de ele não ter agredido ninguém, mesmo sabendo nós que ali naquela casa não se agredi nem ameaça ninguém, como aliás o "minion" demonstrou a falar com os jornalistas em direto.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Era escrever sobre as eleições nos EUA ou sobre mais um protocolo inexplicável do SL Benfica.

Avatar
 ●  49 comentários  ● 
Prefiro não me chatear e escrever algumas palavras sobre a eleição de Trump. Assim também irrito quem não gosta que se fale de outros temas no NGB. "Win,win".

Como escreveu e bem o Papoila no seu blogue: “E o mundo mudou”.

Só ficou surpreendido com o resultado das eleições americanas quem prefere andar a assobiar para o lado e ignorar o que se passou no processo do “Brexit”, no que provavelmente poderá vir aí em França e em tantos outros países da Europa.

Desde a explosão da internet no ínicio dos anos 2000 e das “sinergias” que as grandes fusões entre empresas supostamente iriam criar que muitos julgavam que o mundo fosse entrar numa era de prosperidade sem paralelo.

A abertura da China ao comércio externo e ao investimento fora de portas, as deslocalizações em massa para o Oriente, para o Leste ou para a América do Sul da produção de grandes empresas, a orientação das políticas económicas para o benefício dos grandes grupos económicos com a abolição de taxas e limites à circulação de mercadorias foi mascarado com o acesso fácil ao crédito e sustentou artificialmente pessoas e empresas.

Até que em 2008 tudo desmoronou. 

Desde então, pede-se aos contribuintes na Europa e nos EUA que paguem cada vez mais impostos sem sentirem de volta os benefícios desse sacrifício tremendo. O tempo passa e os sacrifícios mantém-se. Olha-se para as elites partidárias que, sem excepção, prosperam em torno do aparelho de estado, em torno dos dinheiros públicos e cada vez mais sem qualquer pudor ou vergonha de o fazer.

Quer nos EUA quer na Europa, o sentimento de que partidos ou organizações de elites dominam os estados a seu bel-prazer fizeram muito do trabalho necessário para que alguém como Trump pudesse ser eleito presidente do país mais poderoso do mundo.

Clinton representava elites, cúpulas do poder e até interesses que afirmava ir atacar. Dizia defender as mulheres mas recebia milhões de dólares de estados cujos direitos e liberdades das mulheres são interditos.

Afirmava ir atacar “Wall Street” mas tinha amealhado nos últimos anos 154 milhões de euros em recebimentos por discursos dela e do marido em…Wall Street.

Recebia antecipadamente da imprensa perguntas que lhe seriam colocadas mais tarde em debates. Em especial a CNN, que foi rebatizada de Clinton News Network por muitos dos seus pares, não olhou a meios para inquinar quer a decisão do partido democrata em escolher Hillery em detrimento de Bernie quer o lançamento de perguntas com armadilha a Trump como a de Anderson Cooper no último debate. 

Não tem sido por acaso que sondagens e estudos de opinião deixaram de bater certo com a realidade do voto. 

As eleições na GB eram apelidadas de uma disputa renhida. Deu maioria absoluta para Cameron. O Brexit iria ser derrotado. Afinal venceu. Clinton conseguiria cerca de 300 e tal votos eleitorais. Nem pouco mais ou menos.

O voto em Trump será, entre outras coisas, um cartão vermelho a esses políticos de carreira com discursos politicamente correctos e redondos, uma rejeição de políticos que gostam de agradar a comentadores e jornalistas por trazerem na ponta da língua as minorias, mas que na realidade têm desprezado a tal maioria silenciosa que se afastou dos políticos e que não vê a luz ao fundo do túnel.

Hillary Clinton era tão odiada nos EUA como Trump. Ou como Obama. Só na Europa é que olham para Obama como o tal herói do povo. Em 2012 já não o era. 

Venceu o candidato que mobilizou o descontentamento com o sistema político. Os políticos que preferirem continuar a ignorar o descontentamento da chamada classe média ou instauram uma ditadura ou preparem-se para mais surpresas.

Eram os dois maus? Claro que sim. Venceu o que tinha o penteado de capachinho e clones como filhos em detrimento da enfermeira de hospício com o olhar vidrado e o sorriso de joker.

A violência e destruição de propriedade continuam a envolver o Canelas.

Avatar
 ●  20 comentários  ● 
"Na sequência do incêndio que destruiu, esta madrugada, duas carrinhas do Pedrouços, equipa da Divisão de Elite da AF Porto e adversário do Canelas, Bruno Canastro, presidente dos gaienses, revelou a O JOGO estar agastado com a situação. "Já tentei falar com o presidente do Pedrouços para transmitir a minha solidariedade. Estamos a levar a cabo um inquérito para verificar se foi provocado por alguém ligado ao Canelas", referiu, admitindo a desistência da equipa no campeonato.

"Se se verificar que foi alguém do Canelas peço a retirada do campeonato e assim os clubes deixam de perder por falta de comparência", acrescentou. 

Recorde-se que Carlos Caseira, presidente do Pedrouços, aludiu que este incidente poderá estar relacionado com o boicote de 12 dos 13 adversários do Canelas aos jogos com os gaienses. Na semana passada, ocorreu um incidente idêntico, mas com o relvado sintético do Grijó, que ardeu cerca de 30 metros quadrados." - O Jogo.

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Contra os Grandes, taticamente, Rui Vitória nunca esteve por cima

Avatar
 ●  92 comentários  ● 
Sou o primeiro a dizer: Vale zero aquilo que se dizia há uma semana atrás, de que o Benfica era a equipa que melhor jogava em Portugal.

Como vale zero aquilo que se diz esta semana, de que na hora da verdade o Benfica jogou zerinho à bola!

Percebo evidentemente que para os adeptos estes jogos grandes tenham outro clima, uma outra importância e que sejam até um teste de forças e que constituam um mini-campeonato dentro do campeonato que verdadeiramente interessa ganhar MAS...

Jogadores e treinadores não estão nem aí... Admito que não percam um minuto sequer do seu tempo a pensar nos elogios que receberam há uma semana atrás ou em algumas criticas que recebem agora... Porque nos balneários vive-se de pontos! E esses foram conseguidos! Venha o próximo jogo!

E quando se vê os jogadores do Benfica efusivos ao celebrar um empate ao minuto 92 de um jogo no Dragão, é porque sabem que mais importante do que o banho de bola que levaram em grande parte do jogo, é os cinco pontos de distância a que se mantém o FCPorto (bem diferente de ficar a dois).

São esses cinco pontos que se levam do Dragão para os próximos meses em que não haverá jogos com o FCPorto, mas sim os Aroucas e os Tondelas e os Nacionais e todos os outros jogos da Liga que importa ganhar e que valem os mesmíssimos três pontos deste jogo do Dragão...

A exibição do Dragão, boa ou má (e neste último jogo foi má) fica na memória apenas até ao próximo jogo... A exibição, boa ou má, pode ser retificada já no jogo seguinte... As boas e as más exibições, no mês de Maio valerão zero em pontos... O que interessa, como todos sabemos é os pontos que se levam de cada estádio, e mal ou bem, com ou sem justiça no marcador, saímos do Dragão com o sentimento de missão cumprida! Foi isso que se celebrou!

Quero eu dizer que me estou a borrifar para os resultados destes jogos GRANDES, desde que no fim seja o Benfica o campeão?!

Na verdade não, se bem que se me disserem que nos próximos cinco anos o Benfica ganha cinco campeonatos sem somar um único ponto contra Porto e Sporting, eu assino já por baixo!

Mas na verdade, eu também quero ganhar aos Grandes! Eu quero celebrar em Maio sim, mas também quero celebrar antes de Maio, também quero celebrar aos fins de semana após vitórias esmagadoras sobre Sporting e Porto!

Eu não quero o ah e tal, de que somos bons é contra os Mija na Escada!

E isso é a única coisa que Rui Vitória ainda nos deve:

Deve-nos uma vitória e uma exibição esmagadora sobre Porto ou Sporting.

O ano passado, em seis jogos contra os grandes perdemos cinco e vencemos um, com a única vitória conseguida a ser para muitos apenas um rasgo de sorte como a sorte que ainda esta semana tivemos no Dragão! Pior, mesmo nos jogos em que o resultado nos sorriu, taticamente estivemos sempre por baixo!

E nesta nova época, no primeiro jogo Grande da época, conseguimos um ponto importante mas, exibicionalmente, fomos uma equipa “esmagada” em muitos momentos do jogo...

Nestas coisas, claro, gosto sempre de ver mais do que a árvore e olhar também para a floresta, e acho que Rui Vitória teve uma missão dificílima o ano passado, e certos milagres eram quase caricatos de se lhe exigir... Rui Vitória foi campeão, era tudo o que se lhe exigia, com ou sem vitórias sobre os grandes!

Já este ano, Rui Vitória, no seu primeiro jogo contra os Grandes, esteve mal taticamente no Dragão (levou também demasiado tempo a emendar a mão), mas também aqui, e olhando para a praga de lesões que tem assolado o plantel praticamente desde Agosto, tem de haver uma certa condescendência e compreender que o onze que subiu ao relvado no último Domingo pode até estar bem longe do onze ideal que Rui Vitória tinha na cabeça para este ano (e está de certeza absoluta). E taticamente é seguramente dificílimo trabalhar sobre tanta incerteza!

Mas... Há um jogo com o Sporting dentro de muito pouco tempo, jogado na Luz por sinal, e é imperativo inverter esta tendência!

E esse é um jogo em que seria IMPORTANTÍSSIMO ganhar, preferencialmente GANHAR A JOGAR BEM, PREFERENCIALMENTE GANHAR A ESTAR FINALMENTE NUM JOGO GRANDE TATICAMENTE POR CIMA... Rui Vitória deve-nos isso!

Estes últimos 18 meses de Rui Vitória no Benfica já serviram para perceber que com os pequenos somos melhores do que os adversários, e que esse saldo tem servido para ganhar campeonatos! São vitórias que valem três pontos como qualquer outra! E não há demérito nenhum nisso, bem pelo contrário!

Mas urge acabar o mais cedo possível com esta crença que reina no balneário do Porto e Sporting de que os seus seis pontos em disputa contra o Benfica são favas contadas, que desde que o Benfica não fuja muito pontualmente estará sempre fácil de ser alcançado, devido a essa banalidade exibicional (e tática) que temos quase sempre exibido sempre que defrontamos os outros dois Grandes de Portugal!


Que o jogo com o Sporting dentro de três jornadas não sirva pois e mais uma vez para o adversário corrigir o prejuízo, mas sim para o Benfica QUASE arrumar, de forma categórica, com as contas do campeonato!

O calvário das lesões no Sport Lisboa e Benfica.

Avatar
 ●  42 comentários  ● 
É azar...ou é azar a mais?

Como se explicam tantas lesões no Benfica?

Como se explica que Jonas ou Jardel continuem de fora após tanto tempo?

Quantas vezes Luisão já se lesionou?

Há quanto tempo anda Salvio com a protecção no braço?

Rafa chegou e nunca mais recupera?

Não me lembro de tantas lesões num tão curto espaço de tempo no Glorioso.


Para encerrar o tema "FC Porto - SL Benfica" verificamos que:

Avatar
 ●  24 comentários  ● 
- Afinal tínhamos razão quando avisamos sobre a PSP e os seguranças do estádio. Foram dezenas que não entraram apesar de terem pago bilhete.

- Artur Soares Dias até uma entrada de pitons a André Horta "não viu", permitindo todo o tipo de lances violentos aos jogadores do FC Porto. O Conselho de Arbitragem ficou frustado porque essa permissividade não chegou para o FCP vencer.

- Ederson foi atingido por dezenas de objectos na segunda parte, desde pequenos pedaços de canas, telemóveis, pequenas pedras, tudo o que foi levado pelos SuperDragays. A PSP nada fez. Quero ver se o relatório do árbitro vai ou não falar no assunto.

- Ederson até cuspido foi conforme as imagens exibidas pelo "Dia Seguinte" comprovaram. Num país desportivo sério, seria o suficiente para o jogador do FC Porto ser castigado.

- Maxi Pereira vem jogo após jogo comprovando a realidade que muitos preferem negar: são raros os jogadores que merecem qualquer tipo de consideração especial por parte dos adeptos. Este foi subcapitão anos a fio e hoje já só lhe falta pisar a camisola do SL Benfica.

- A Sporttv demonstrou que depois de 3 anos a fingir que era imparcial, afinal não passa de uma extensão do Porto Canal. Se os benfiquistas dessem a devida importância ao tema, certamente que a Sporttv perderia milhares de assinantes num instante. Viva a internet!

Por fim, há imagens que acabam por demonstrar "a ironia do costume". Aposto que este minuto 92 não terá direito a espaço no museu do FCP.




segunda-feira, 7 de novembro de 2016

O caso Sport TV e o tema dos realizadores

Avatar
 ●  70 comentários  ● 



O caso Sport tv assume proporções mais graves quando se sabe que a maioria senão a totalidade dos realizadores dos jogos do canal são depois contratados para realizar os jogos do SL Benfica para a BTV.

O realizador do jogo de ontem foi parcial durante toda a transmissão e omitiu propositadamente qualquer imagem dos adeptos do Sport Lisboa e Benfica. 

Curioso foi que quando o FC Porto marcou, foram imagens do banco do FCP com NES a correr como se tivesse ganho uma final, foram ângulos sem fim das bancadas a festejar…

Já estamos a averiguar quem foi o realizador do jogo de ontem, mas se alguém conseguir antecipar esse nome, agradecemos.

Sabemos que a Sporttv já recebeu vários telefonemas hoje de indignação por parte de muitos benfiquistas mas estamos também a tentar obter endereços de email da redacção e administração para envio personalizado pois no site do canal não há qualquer um disponível.

Podem achar que este assunto é de menor importância, mas para quem passou tantos anos a ver o canal de Joaquim Oliveira a favorecer sempre o FC Porto, a omitir repetições/lances duvidosos a favor de outros clubes que não o FC Porto, não pode aceitar que assim que o Benfica tornou a abdicar dos seus direitos de transmissão regressemos ao passado. 

A Sport TV não é um canal nacional? Ou no Dragão é uma sucursal do Porto Canal? Onde andam hoje os comentadores que tantas vezes colocaram em causa se a BTV iria ser imparcial? Deixaram de ver TV?

A ERC também não se pronuncia sobre a falta de imparcialidade da Sport TV? 

Afinal a propaganda feita de que a Sport TV de hoje nada tinha a ver com esse canal tendencioso do passado era pura mentira. 

É que se a propriedade da Sport TV é neste momento repartida em partes iguais pela NOS, Olivedesportos e Vodafone, o conselho de administração continua a ser presidido por Joaquim Oliveira e o seu principal gestor da empresa continua a ser o seu filho Rolando.

O realizador do jogo de ontem não pode (voltar a) ser contratado pela BTV.

Sporttv omite adeptos do Benfica

Avatar
 ●  69 comentários  ● 



Num post anterior, um comentário lembrou e bem um dos aspectos miseráveis da transmissão da Sporttv: a ausência de imagens dos adeptos do Benfica.

Não faltaram grandes planos de todos os sectores do Estádio do Dragão. Todos? Afinal não. O sector dos adeptos do Benfica nem sequer aquando do golo de Lisandro mereceram uma imagem por parte da realização da Sporttv. Nem uma.

É esta a tão defendida imparcialidade da Sporttv? E que posição a NOS, que manda tanto na Sporttv como Joaquim Oliveira, tem sobre este caso? O seu presidente, portista, terá alguma justificação para dar ao Benfica pelo sucedido? 

Que posição tomará o Benfica sobre o tema?

domingo, 6 de novembro de 2016

Um Benfica a viver da paixão, do orgulho e da alma dos jogadores

Avatar
 ●  82 comentários  ● 
Há muitas coisas que se podem dizer neste momento...

Uma delas é que o Benfica de hoje jogou muito pouco, e que enquanto o Porto teve de procurar o golo e teve de acelerar, o Benfica foi vulgarizado em muitos momentos fazendo lembrar Benficas do antigamente...

Podia-se dizer que Rui Vitória levou muito tempo a perceber que com Samaris e Pizzi no miolo, a luta do meio campo foi sempre uma luta desigual, que Gonçalo hoje nem foi útil a atacar nem útil a defender, e que tantas foram as vezes em que Otávio, Jota, Oliver e André chegaram ao último reduto da defesa encarnada “lançados” e sem qualquer oposição...

Mas nada disso interessa agora, até porque seria injusto exigir a Rui Vitória mais do que nos tem oferecido... Ninguém lhe pode exigir neste momento que gira os aspetos táticos da equipa de forma perfeita... O que se lhe exige é que gira a moral e a confiança no grupo, para que este encare todas as contrariedades da época com o espírito de conquista que todos temos visto... E nesse aspeto, tem de se dizer, Rui Vitória tem sido EXCELENTE!

Este é um Benfica dizimado por lesões, que torna qualquer planificação da parte do treinador, um mero exercício inconsequente...

Este é um Benfica sem Jonas, sem Gaitan, sem Renato, e sem tantas das melhores armas encarnadas que chegaram à Luz este ano para tornar o Benfica mais forte...

Ao invés disso, vimo-nos condenados a disputar até agora quase meio campeonato com onzes quase sempre de recurso contra opositores que este ano colocaram toda a carne no assador! E ainda assim estamos na frente!

Este é um Benfica a viver da paixão, do orgulho e da alma dos jogadores, à espera dos reforços de peso que permitam a Rui Vitória formar o onze base que sempre esteve na sua cabeça e que torne justo (para aqueles que o quiserem fazer) analisar aquilo que o Benfica tem feito este ano (e tanto tem sido bom) de um ponto de vista mais tático e mais direcionado ao treinador...

Estamos longe, muito longe de nos considerar como tendo as duas mãos (e nem uma sequer) em caneco nenhum...


Mas quando nas dificuldades vamos demonstrando esta alma imensa e o espirito de uma VERDADEIRA equipa, só podemos estar orgulhosos deste nosso caminho e encarar com otimismo o futuro que aí vem.

ranking