O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 10 de outubro de 2020

Alberto Miguéns assume voto em Rui Gomes da Silva

Avatar
 ●  138 comentários  ● 

Chamo para aqui este apoio, não pelo candidato que escolhe, mas pela importância de quem emite ao apoio. Não por ser "apenas" um apoio... mas um apoio inequívoco de alguém que conhece o SLBenfica e conhece pessoas em todas as candidaturas mas, acima de tudo, que conhece os quatro candidatos... que todos eles - sem excepção - quiseram e lutaram pelo seu apoio.


Alberto Miguéns é um benfiquista inequívoco, dos que vive o SLBenfica para lá de ir ao futebol ou às modalidades. É um estudioso do SLBenfica e que deu voz, na BenficaTV ao programa que deu nome ao seu blog: Em Defesa do Benfica. Essa é a sua principal motivação; Defender o nosso Clube.


Diz no seu blog, no momento da sua criação e em linha com o que fez no programa que terminou em 2011 que:

Por isso desmascararemos intrujices e embustes veiculados por terceiros.
Por isso denunciaremos quem se esteja a servir indevidamente do Clube.
Por isso ridicularizaremos a desfaçatez, insolência e aldrabices dos impostores.
Por isso colocaremos as declarações, insinuações e participações no sítio certo.
Por isso comentaremos a grandeza do Clube, dos seus dirigentes, associados, equipas, atletas e individualidades


Foi assim que sempre conheci Alberto Miguéns, a quem não consigo entender como não foi entregue o papel de curador e director do Museu do SLBenfica.

Alberto Miguéns assumiu que iria ouvir todos os candidatos e assumiu também que divulgaria o seu apoio e motivos... e assim o fez no tópico: Voto Rui Gomes da Silva onde refere que "Penso que Rui Gomes da Silva será a melhor escolha" e que se trata de uma escolha inequívoca.

Seguramente, depois de falar com cada candidato (alguns mais que uma vez) saberá mais do que eu - pelo menos - para poder fazer uma escolha inequívoca, que eu neste momento não sou capaz de fazer... mas não posso deixar de me sentir intrigado e querer conhecer mais do apoio do Alberto Miguéns e ser, eu próprio, esclarecido em muitas dúvidas que (ainda) tenho. 

Lido o tópico do blog, constatamos que é - acima de tudo - apoiado em factos que na opinião de Alberto Miguéns têm valor suficiente para constituir a sua escolha. 

Perdoem-me pessoas como Simão Sabrosa, Akwá (ehehehe), António Costa, Pedro Adão e Silva, Ricardo Araujo Pereira, etc... mas perante todos estes, Alberto Miguéns está num patamar de credibilidade intocável, ainda que todos mereçam o meu respeito.

Não votarei ao lado de Alberto Miguéns porque ele disse... Mas quis entender os detalhes do apoio do Alberto Miguéns e mantenho a minha intenção de visitar uma casa do SLBenfica aquando da presença de cada candidato, sabendo porém que Vieira vai às casas não conversar com os sócios mas falar para os sócios o que, honestamente, pouco me interessa ouvir... interessa-me sim poder perguntar, ouvir as perguntas de outros benfiquistas e, com isso, ouvir todas as respostas e não discursos, segundo sei é esse o formato que adoptam João Noronha Lopes e Rui Gomes da Silva.

Tal como Alberto Miguéns refere, ele fez a sua reflexão sustentada e fez a sua escolha. Eu farei também a minha e, se for o melhor para o SLBenfica, se tiver em condições de o assumir antes das eleições assim o farei apesar de me sentir inclinado para não o fazer de modo a não influenciar outras decisões.

Cada um tem a responsabilidade de reflectir, mas não o façam "contra ninguém". Não escolham um candidato "contra" outro(s). Por favor, NÃO!!!

Não votem desinformados para apenas porque querem fazer cair o actual presidente ou porque querem evitar a ascensão de algum candidato em particular. Isso é O PIOR QUE PODE FAZER ao nosso SLBenfica.

Os programas estão todos disponíveis:

Primeiro anunciou Rui Gomes da Silva: https://www.ruigomesdasilva2020.pt/programa

Depois o Movimento Servir o Benfica, de Francisco Benitez: https://www.servirobenfica.pt/programa.html

Seguiu-se João Noronha Lopes: https://voamaisalto.com/visao

E o último programa a ser conhecido foi o de Luis Filipe Vieira: https://static1.squarespace.com/static/5f77423ae733aa3c76eab744/t/5f7f01652c1737355da68f51/1602159016031/MANIFESTO+LFV2020.pdf

Procurem informar-se adequadamente e, como aconselha Alberto Miguéns, reflitam bem porque segundo ele - e muito bem: "As Eleições do Benfica são sempre importantes, mas estas extravasam a importância interna. O Benfica tem de assumir e conseguir meios nos próximos tempos, para ser uma carruagem do comboio de alta velocidade do futebol mundial ou contentar-se em continuar a ser um vagão de mercadorias que abastece as carruagens desse comboio."

Termino com as palavras do Alberto Miguéns que todos, seja qual for a escolha e motivos, devemos tentar seguir:

"Eu fiz a minha escolha, mas cada um terá que fazer a sua. Expliquei os motivos. São esses. Não me preocupei com outros aspectos por os considerar menos relevantes, mas aceito que cada um valorize umas situações em detrimento de outras"

Mas não se esqueçam que são quatro candidatos e não apenas dois, como pelos vistos acontece com o Jornal Record que cobre todas as visitas de Luis Filipe Vieira (7 noticias) e João Noronha Lopes (6 noticias) e ignora as acções de campanha de Rui Gomes da Silva (zero notícias) e Francisco Benitez (zero notícias):



Eleições do SLBenfica: O espelho dos poderes instalados no futebol português

Avatar
 ●  36 comentários  ● 


 
A 20 dias das eleições do SLBenfica, o panorama é desolador!

- Um Presidente que se recandidata com soberba e truques ditatoriais

- Um candidato "apoiado pela máquina" e que representa a defesa dos poderes instalados, caso Vieira caia

- Um candidato com ideias, conhecimento e capacidade, mas "sem máquina" e com discurso muito truculento.

- Um candidato "da bancada" com boas ideias mas sem expressão.

Talvez por isto, há vários dias aqui assumi a vitória de Luis Filipe Vieira, tal como ontem o BenficaEagle ontem aqui vos deixou também na opinião dele.

Os benfiquistas deixaram de ser exigentes! Deixaram de ser militantes e devotos ao clube! Deixaram de colocar o clube acima dos presidentes! A narrativa de Luis Filipe Vieira ficou encrustada na nação benfiquista e hoje em dia impera o espirito dos "salvadores da pátria".

Perdoem-me os mais sensíveis e os apoiantes de João Noronha Lopes, mas na minha opinião esta candidatura mais não é do que a garantia dada ao Sistema de que será impossível fazer cair Luis Filipe Vieira. Talvez por isso seja tão fácil dar-lhe apoios financeiros, visibilidade na comunicação social e ampliação dos seus soundbytes.

Só isso justifica muitos dos tiques de ditador e de "ser superior" desse candidato que, ainda ontem, atacava Vieira de uma forma reles e rasteira ao ponto de o gozar por falhas gramaticais. Vergonhoso! 

Este candidato não concretiza nada... Compromete-se com ideias e conceitos que jamais poderá levar a cabo e muitas outras que defende sem saber dizer na realidade como as vai realizar...

O objectivo desta candidatura é "secar" Rui Gomes da Silva e o objectivo está a ser concretizado. O candidato praticamente não tem voz além do que consegue controlar individualmente e sem ter empresas a meter-lhe mais de um quarto de milhão de euros para a sua campanha.

Dir-me-ão "mas é porque não tem apoios, ou é porque Noronha consegue ter apoios"... é de facto isso, não fora isso representativo de apoios de empresas e empresários que só querem assegurar que haverão coisas que nunca mudarão no SLBenfica e que terão que permanecer para lá das candidaturas.

Rui Gomes da Silva representa a cisão com isso... mas uma cisão sem expressão! Sem voz além dos espaços que controla... por outro lado falta-lhe também acessoramento de comunicação! Falta liderar a narrativa positiva levando a discussão para as ideias positivas que tem no seu programa.

Não chega a este candidato ter um bom programa... precisa de assegurar que está na ordem do dia. É preciso saber discutir as ideias claras do programa como fez com a parceria com a fintech... que deveria continuar a ser alavancada, mas tem também que ir mais longe e falar do futebol, dar nomes e factos às suas ideias, porque não são vagas nem etéreas.

Noronha Lopes assumiu na entrevista ao Benfica Independente que copiou ideias dos programas dos outros candidatos. Assumiu que teve em conta os outros programas na hora de criar o seu. Isso não tem nada de mau... mas apenas confirma que está na corrida para proteger Luis Filipe Vieira.

Noronha Lopes sabe que Vieira não vai a debates e não irá... e por isso faz dessa narrativa uma batalha que sabe que nunca irá perder. Ele até queria... só que o Vieira...

Mas porque não debate ele com o Rui Gomes da Silva? Diz ele que beneficia o Vieira... nada mais errado! Prejudica-o, pois não lhe permite dizer o que fará na sua presidência... mas se Noronha quiser ir para um debate apenas para atacar Rui Gomes da Silva ou vice versa... de facto não vale a pena.

O debate teria que ser para entender as ideias dos candidatos e perceber quem o enfoca melhor... porque nas diferenças face a Vieira, essas estão claras e também nós as temos. Mas isso não interessa a Noronha. 

A incapacidade dos candidatos se unirem PELO BENFICA só mostra que não vão a votos PELO BENFICA, mas sim com agendas próprias.

De Noronha já sabemos que vai a almoços apenas para dizer que não... por isso juntou-se a Benitez e Rui Gomes da Silva (que tomaram a iniciativa, segundo dizem as noticias) apenas para lhes esfregar na cara a sua agenda pessoal e impossibilitar a derrota de Luis Filipe Vieira.

Alguém que admite ter copiado as ideias dos outros candidatos e não quer uma fusão de programas é alguém que tem uma agenda própria. Mas alguém que tem ideias e não é capaz de liderar a agenda e a narrativa de comunicação também não fará a escalada a Presidente.

Noronha quer e precisa ser remunerado! Não pode ser Presidente do SLBenfica (clube)! Rui Gomes da Silva não tem a máquina de comunicação de defesa... porque não aceita Noronha incorporar a SAD de Rui Gomes da Silva (onde poderia ser remunerado como quer) e ajudar a colocar em prática o que entende ser capaz, liderando a Comunicação, Marketing e Comercial do SLBenfica - onde tem larga experiencia e Rui Gomes da Silva não tem?

Porque não assume Rui Gomes da Silva o convite a Rui Costa (é funcionário da SAD, pode perfeitamente ficar apesar de ter um percurso com Luis Filipe Vieira) ou José Boto (sería a minha escolha) para liderar o futebol do SLBenfica?

Um nucleo duro formado por Rui Gomes da Silva na Presidência, João Noronha Lopes a liderar a estratégia comercial (onde tem vasta experiencia) e José Boto a liderar o futebol do SLBenfica, com os três a percorrerem o país nestes últimos 15 dias... a quem eu juntaria Lourenço Coelho como substituto de Rui Costa, caso não pretenda ser o Presidente da SAD.


Obviamente que tudo o resto relacionado com as modalidades e demais sao elementos muito importantes que deveriam ser tidos em conta, mas estes serão os pilares mais importantes do futuro do SLBenfica:


Chairman da SAD e Presidente do Clube: Rui Gomes da Silva
Presidente da SAD: Lourenço Pereira Coelho (aceito a alternativa Rui Costa aceitar o convite e mudar a postura passiva e assuma responsabilidades e liderança)
Director para o Futebol Profissional e de Formação e de Scouting: José Boto (com uma remuneração e projecto que justique o regresso e com autonomia para criar uma equipa nos três pilares.
Vice Presidente do Clube e Nº2 da SAD: João Noronha Lopes responsável pela Estratégia Comercial Marketing e Operações que poderia desafiar o seu apoiante Pedro Ribeiro para Coordenador da BenficaTV e toda a estratégia de Media do SLBenfica.

Convidaría também Humberto Coelho para sair da FPF para Vice Presidente do SLBenfica com o pelouro do Futebol. 


Querem nomes e compromissos? AQUI TÈM!

Abram este tipo de discussões e talvez haja eleições, caso contrário: Parabéns Luis Filipe Vieira pela reeleição

RIP Kulkov

Avatar
 ●  29 comentários  ● 

Um jogador de classe e que participou em alguns dos jogos épicos das últimas décadas.

Obrigado Kulkov.

sexta-feira, 9 de outubro de 2020

Fusão de listas sem efeito: candidatos à presidência do Benfica não se entendem!

Avatar
 ●  51 comentários  ● 


 

Fusão de listas sem efeito: candidatos à presidência do Benfica não se entendem (In Jornal Record)

Francisco Benitez, Rui Gomes da Silva e João Noronha Lopes juntaram-se à mesa.

 


Além de Jorge Jesus e dos 100M€ em contratações, enfrenta uma oposição dividida

Parabéns Luís Filipe Vieira, pela reeleição.

Gedson, Dantas e Vinicius, fez sentido? Desportivamente, duvido

Avatar
 ●  32 comentários  ● 
A realidade é o que é e não há como lhe fugir... Dos 23 jogadores que integraram a convocatória da Seleção Nacional para o jogo da última quarta feira contra a Espanha, apenas três jogam em Portugal.

É hora de aceitarmos que não adianta andarmos sempre com conversinhas da treta de cada vez que vislumbramos um qualquer talento nas camadas jovens dos nossos clubes, sonhos de futuro cor-de-rosa e de conquistas gloriosas aos ombros destes meninos em quem o Benfica corre nas veias, quando a realidade é que na cabeça de TODOS estes jovens, o sonho é conquistar a Europa do futebol o mais cedo possível.

Podemos falar que sair de Portugal é quase sempre uma questão de dinheiro, mas é hora de assumirmos também que é ao mesmo tempo uma questão de estatuto... Sair é o prémio e o percurso natural para aqueles em quem a Europa confia, permanecer é o castigo daqueles que ficaram a meio do caminho.

Dos 3 que jogam em Portugal, o único titular contra a Espanha foi Pepe com uma grande carreira construída lá fora, e os dois não utilizados foram Sequeira do Braga e Rafa do Benfica que chega aos 27 anos ainda com estatuto de miúdo que ninguém sabe muito bem ainda aquilo que pode dar.

Portugal tem hoje uma seleção de topo mundial que premeia o excelente trabalho que os clubes em Portugal têm feito ao nível da formação. Mas também tem de se dizer que esse trabalho que tem proporcionado aos clubes uma excelente forma de financiamento e de equilíbrio das suas contas, tem tido (e continuará a ter não duvidem) um impacto reduzidíssimo na performance desportiva dos clubes onde foram formados...

Um miúdo talentoso que aos 18 ou 19 anos não é já primeira escolha do Benfica já acha que está a ficar para trás no seu planeamento de carreira, numa altura em que já pode dar dinheiro a ganhar a muita gente...

E se um treinador ou um Presidente for sugerir a um Dantas ou a um Bernardo irem rodar num Estoril ou num Famalicão para ganharem jogos nas pernas, aquilo que vão ouvir como resposta é: "Então nesse caso deixa-me ir já para o Mónaco ou para o Bayern? É que lá também não me garantem que vá jogar mas pelo sim pelo não garanto a minha independência financeira desde já." E vão!

E é pois assim que se emprestavende um Bernardo ao Mónaco, que se emprestavende um Dantas ao Bayern, ou que depois um Jota da vida já aceita ser emprestado a um clubezeco como o Valladolid porque entretanto os colossos como o Arsenal que nem há dois anos atrás lhe faziam a cabeça andar à roda já o esqueceram depois de terem assistido aos dois anos perdidos que passou na Luz, quando ter andado por um Paços de Ferreira a jogar e a crescer lhe teria feito muito melhor.

Por isso, já não adianta um gajo vir aqui criticar certas decisões dos clubes a nível desportivo, porque a grande maioria destas decisões dos dias de hoje já têm muito pouco de desportivo. Tem muito mais de decisões financeiras e de quem ganha o quê, onde acabam por ter muito mais peso as vontades de jogadores e empresários, do que a vontade dos clubes com quem têm contrato.

Confesso pois que não entendo este empréstimo de Dantas ao Bayern com cláusula de compra de 8 milhões com o Benfica a reter 25% ou 30% do passe... Alguns já dizem que ah e tal, nem no Benfica B era titular... Mas então se não era, se o puto não tem potencial nenhum, o Bayern ia interessar-se?!?!

Ou seja, o puto sai para o Bayern e mesmo que não jogue (como é provável que aconteça) já ganhou a estabilidade financeira. O Bayern também não tem nada a perder... Se o puto mostrar capacidades fica pela bagatela de 8 milhões e no mesmo dia que assinar pelo Bayern já fica a valer 40! Se o puto for flop o Benfica recebe-o de volta para no ano seguinte o juntar ao Jota no Valladolid num empréstimo mais modesto!

E o Benfica ganha o quê? Bom, a meu ver não ganha nada... Se o puto for realmente bom fica na Alemanha por 8 milhões e esqueçam lá os 30% da futura venda porque craques do Bayern ficam lá a vida toda. Se for mau volta à Luz depois de um ano perdido em que terá jogado muito pouco ou nada, quando nestas idades o mais importante é jogar.

Podia juntar ao Dantas a decisão de emprestar Gedson (um em quem eu acreditava) ao Tottenham por ano e meio, Gedson em Inglaterra com estatuto de ator secundário que este ano nem para a Liga Europa foi inscrito. A sério que se vive na Luz a ilusão de que jogadores que no Benfica não são capazes de se afirmar no nosso “riquíssimo” plantel serão capazes depois de se afirmar em outro que competitivamente está num patamar bem mais acima?!

E no próximo ano faremos o quê, quando o Gedson tiver regressado depois de um ano e meio perdido em Inglaterra, quando melhor estaria se estivesse estado um ano e meio emprestado a um Wolves ou outro clube mais modesto e pudesse de facto ter acumulado os jogos nas pernas que lhe faltavam na Luz? Vamos depois emprestá-lo também ao Valladolid para recuperar o tempo perdido?

E o mesmo com Vinicius, o tal por quem segundo Vieira o Benfica já recusou ofertas de 60 milhões! Então e um “craque” de 60 milhões é emprestado ao Tottenham para ser suplente do Harry Kane? Se o objetivo era valorizar Vinicius não era importante que o fizesse num clube onde chegasse com estatuto de ator principal, mesmo que num clube mais pequeno?! Ou será que um jogador de 25 anos que chegando ao Tottenham jogue pouco como é provável que aconteça alguma vez voltará a valer os tais 90 milhões que Vieira acha que vale?!

E é isto meus amigos... Talvez o engano seja continuarmos a querer analisar tudo aos olhos do que faz ou não sentido para os clubes desportivamente, numa era em que interesses bem mais altos se levantam!

Algumas notas sobre o relatório e contas da Benfica SAD

 ●  52 comentários  ● 

Já muito se escreveu sobre o relatório e contas da Benfica SAD referente ao exercício de 2019/2020. Vou aqui tentar não repetir o óbvio, que, por esse mesmo motivo, já foi diversas vezes referido por essa blogosfera fora … e não só. 

Este é um texto essencialmente técnico que incide sobre a temática do relato financeiro. Vou, contudo, tentar apresentá-lo de forma compreensível para todos os leitores (incluindo para o presidente do nosso Benfica). Vou ainda tentar não me alongar muito no texto, pois sei (em grande medida por experiência própria) que textos longos perdem interesse. 

Podemos fazer várias leituras do mais recente relatório e contas da Benfica SAD. A leitura que aqui partilho convosco incide sobre as verdades que não são ditas, mas que transparecem da informação financeira relatada… porque “the trouth is out there”. 

Começo pelo seguinte parágrafo que se encontra na mensagem do presidente na página 7 do relatório e contas da Benfica SAD. 

“Um caminho assente no respeito dos nossos compromissos, na credibilidade da nossa palavra ou na sustentabilidade do nosso negócio, tudo sinónimos de mais de uma década de desenvolvimento que conjuga o rigor, a paixão pelo futebol, a solidez financeira e a obtenção de resultados.” 

Sr. Presidente, está a gozar com os sócios e adeptos do Benfica? Tudo o que vou falar neste texto é mencionado neste parágrafo… mas ao contrário! 

1- Conjugação de solidez financeira com obtenção de resultados (presume-se que desportivos) 

A conjugação das 2 coisas pressupõe que essas 2 coisas se verificam em simultâneo. Ou seja, a solidez financeira (aqui medida pelos capitais próprios) evidencia uma tendência crescente e o desempenho desportivo (aqui medido pela posição no ranking da UEFA) também evidencia uma tendência positiva. Ora o gráfico seguinte não deixa dúvidas quanto à magnitude da inverdade subjacente a esta afirmação do presidente do Benfica.



De facto, o capital próprio da SAD tem vindo a aumentar consistentemente desde 2013, mas também tem aumentado a posição do Benfica no ranking da UEFA (e aqui o aumento é negativo). Ou seja, ao contrário do que o atual presidente e a atual liderança do clube e da SAD têm tentado transmitir, a consolidação financeira da SAD tem sido feita à custa do sucesso desportivo do Benfica onde verdadeiramente interessa e onde o Benfica se tornou grande: na Europa! O melhor desempenho do Benfica em termos de ranking da UEFA ocorreu precisamente quando a solidez financeira foi mais afetada. 

Senhor presidente, tenha a decência de assumir perante os sócios e adeptos do Benfica que não consegue conjugar a solidez financeira com o sucesso desportivo. Outros há que o conseguem fazer. Os sócios devem ter conhecimento disso e devem ter a possibilidade de dar a oportunidade aos que conseguem verdadeiramente conjugar o sucesso em ambas as vertentes... ou então, tenha a decência de assumir perante os sócios e adeptos do Benfica que, para si e para a atual liderança, o verdadeiro objetivo do futebol do Benfica não é o sucesso desportivo. 

2- Sustentabilidade do negócio 

Senhor presidente, aqui está mesmo a gozar connosco! Está a gozar tanto connosco, que isto já roça o sadismo. 

Desde quando é sustentável um modelo de negócio em que os rendimentos operacionais (de direitos de TV, comerciais e de bilhética e afins) representam 81% dos gastos operacionais (essencialmente custos fixos)? Então os rendimentos da venda dos nossos produtos/serviços não chegam para cobrir os custos fixos da atividade e isto é um modelo sustentável? … e estamos a olhar para números que beneficiam do forte contributo da Liga dos Campeões, algo que, infelizmente, não vai acontecer na presente época. 

Esperem… temos lucro! Isso é que interessa. O “bottom line” não mente! Afinal, parece que o negócio é sustentável. Mas como surgiu esse lucro? Esse lucro surgiu com a venda de passes de atletas, de onde resulta um contributo líquido de 125,7 milhões de euros para o resultado do exercício de 2019/2020. Então isso leva-nos a concluir que a sustentabilidade do modelo de negócio da SAD assenta na alienação dos seus melhores ativos. 

Mas que raio de gestão é esta? Isto é um hino à gestão de curto prazo e revela uma profunda miopia estratégica por parte do presidente do Benfica e da atual liderança. Está-se a sacrificar o desempenho futuro à custa de resultados imediatos. Um claro exercício de destruição do valor dos acionistas da SAD e, sobretudo, do potencial de sucesso desportivo do futebol do Benfica. 

Em primeiro lugar, todos sabemos que transações como a verificada no exercício de 2019/2020 (João Félix) não surgem todos os anos. Tivemos esta em 2019, houve mais algumas com ocorrência esporádica nos últimos anos … e não tivemos outra desta magnitude já na presente época, porque o nosso presidente não quis vender o passe do Vinicius por muitas dezenas de milhões de euros e, dessa forma garantir a competitividade desportiva do plantel … do Tottenham. 

Em segundo lugar, quando delapidamos o nosso plantel com a venda do passe dos principais atletas, estamos a comprometer o sucesso desportivo e, dessa forma, a pôr em causa uma importante fonte de rendimentos (as receitas da Liga dos Campeões), como aliás já percebemos este ano. Por outro lado, sem os principais atletas, a qualidade do futebol praticado diminui, o que afasta o interesse dos adeptos do futebol em geral com consequências nefastas ao nível de outra fonte de rendimentos muito importante: patrocínios. Aliás, o insucesso desportivo referido atrás não se faz sentir unicamente ao nível das receitas associadas à participação nas competições da UEFA. Como é referido no primeiro parágrafo da página 28 do relatório e contas, ficar aquém dos objetivos desportivos acordados com os patrocinadores também resulta em menores rendimentos associados a patrocínios. 

Em terceiro lugar, sem os principais atletas no plantel, com uma qualidade de jogo mais pobre e sem sucesso desportivo consentâneo com o que os sócios e adeptos do Benfica esperam e merecem, é de esperar menos público no estádio (quando tal for possível) e, consequentemente, também menos receitas de bilheteira e afins. 

Em quarto lugar, com a saída do plantel dos principais atletas e com o consequente insucesso desportivo associado, a visibilidade da equipa e de outros atletas com potencial existentes no plantel diminui substancialmente, o que prejudica a própria fonte da alegada sustentabilidade do negócio: a venda de passes de atletas. Uma incoerência do próprio modelo de negócio subjacente à tão propalada consolidação financeira e desportiva… já de si cheia de incoerências. 

Uma última nota sobre a sustentabilidade do negócio. Muito mais havia a dizer sobre as verdades escondidas no relatório e contas relacionadas com este tópico, mas, para não me alongar em demasia, quero apenas fazer referência à variação observada na rubrica de gastos com o pessoal. De acordo com a demonstração dos resultados, esta rubrica diminuiu de 88,3 milhões de euros no exercício de 2018/2019 para 85,6 milhões de euros no exercício de 2019/2020. Finalmente, boas notícias … ou não! 

Vamos então perceber um pouco melhor o que se passa nesta rubrica e, para isso, vamos fazer uma breve incursão pela nota 19 (página 132 do relatório e contas). De acordo com a informação que se encontra nesta nota, afinal os salários até subiram (remunerações fixas). Houve um aumento de 13% na folha salarial da SAD (sendo que o número de atletas sob contrato até baixou significativamente). Ou seja, continuamos a engordar a estrutura e a cavalgar nesse aumento inexorável dos salários que se paga sem que isso se traduza em sucesso desportivo… mais uma ode à brilhante gestão do futebol do Benfica! 

Mas se a folha salarial aumentou, porque motivo diminuíram os gastos com o pessoal? Essa diminuição deve-se essencialmente à redução nas remunerações variáveis. Uma redução de 9,5 milhões de euros que se percebe pelo facto de o futebol do Benfica ter falhado em toda a linha na época desportiva de 2019/2020. O que não se percebe muito bem é como ainda assim foram incorridos gastos com remunerações variáveis no montante de 7,3 milhões de euros. Certamente tem a ver com a conquista da supertaça ou com o brilhante segundo lugar alcançado na fortíssima liga portuguesa. Fomos os primeiros de entre todos os perdedores… É, mais uma vez, a apologia da mediocridade. É a falta de cultura de vitória que crassa no nosso clube e uma imagem pálida do Benfica que os nossos pais e avós deixaram e que, pelas vicissitudes da vida, acabou nas mãos desta liderança que não sente e não respeita a gloriosa herança do Benfica. 

3- Rigor 

Estou a ficar sem adjetivos para a vocação que o nosso presidente demonstra ter para essa tão nobre arte de “zombar” com os outros (neste caso sócios e adeptos do Benfica). Vamos ver alguns exemplos desse rigor (ou da falta dele) ao nível do relato financeiro da Benfica SAD. 

Primeiro exemplo: No exercício de 2019/2020 a rubrica de gastos com fornecimentos e serviços externos ascendeu a 72,7 milhões de euros. Excede claramente o total agregado das receitas de bilheteira e com atividades comerciais. A composição desta rubrica é apresentada na nota 18, onde podemos constatar que os trabalhos especializados ascendem a 11,4 milhões de euros. Mas a que respeitam estes trabalhos especializados? A administração da SAD responde da seguinte forma na página 131 do relatório em contas: 

A rubrica de trabalhos especializados inclui diversos fornecimentos e serviços prestados por terceiros, sendo de destacar os gastos com consultores e de assistência técnica. 

Ficaram elucidados? Eu também não. Um esclarecimento lacónico que revela uma grande parcimónia nas palavras. Afinal, há que poupar em alguma coisa… 

Na mesma nota e em relação à mesma rubrica, constata-se que os outros fornecimentos e serviços ascendem a 7,9 milhões de euros. “Outros” devia corresponder a um montante residual no contexto da rubrica em causa, mas não. É simplesmente o terceiro componente com mais peso nesta rubrica e sobre o mesmo nada é dito. Vê-se um claro aperfeiçoamento na arte de poupar em explicações sobre temas “complicados”. 

Em suma, nada é dito sobre o que representam 19,3 milhões de euros de gastos com fornecimentos e serviços externos. Não sou eu que estou a ser demasiado exigente com as explicações que a administração devia dar no relatório e contas. São as normas internacionais de relato financeiro que especificamente o exigem (alínea c) do parágrafo 112 da IAS 1). Normas estas que a administração da SAD diz, no primeiro parágrafo da nota 2.2 (página 95 do relatório e contas), ter seguido. Ninguém explica, assim, como foi gasto este dinheiro, o qual daria, por exemplo, para pagar o salário ao Cavani durante 2 épocas. 

Segundo exemplo: Na página 40 do relatório e contas é dito que a dívida líquida (empréstimos bancários acrescidos dos empréstimos obrigacionistas e deduzidos de caixa e equivalentes) diminuiu quase 30%. Parece ser um bom indicador. Mas como se explica o aumento dos gastos financeiros de 15,6 milhões de euros para 16,8 milhões? Não era suposto pagarmos menos juros quando diminui a dívida remunerada? Este aparente paradoxo não é explicado no relatório e contas. Aliás, na página 126 do relatório e contas é referido que a taxa de juro média dos empréstimos no exercício de 2019/2020 foi 3,86%. Como se chega e esta taxa e como se relaciona a mesma com os gastos financeiros indicados na demonstração dos resultados? Ficamos sem resposta para estas dúvidas legítimas. Mais, esta divulgação da taxa média de juro está incompleta, pois devia incluir o comparativo do ano anterior, conforme requerido pelo parágrafo 38 da IAS 1 que a administração afirma ter adotado da preparação das demonstrações financeiras. 

Este aumento dos gastos financeiros pode ter várias explicações. Há, contudo, pelo menos uma que me preocupa bastante. Tem a ver com o desconto das receitas da Nós. Em primeiro lugar, este desconto das receitas futuras da Nós é um empréstimo obtido (garantido com os créditos sobre a Nós). Como tal, devia, por respeito ao dever de transparência que a administração da SAD tem (para com os sócios, adeptos, investidores, regulador, …) e atendendo à caraterística qualitativa da informação financeira útil da representação fidedigna, prevista na estrutura concetual das normas internacionais de relato financeiro que a administração diz adotar, ter sido apresentado como um empréstimo obtido e não na rubrica de outros passivos. “Outros” tem sempre uma conotação de menor importância e, para além disso, esta classificação faz com que este financiamento obtido não seja sujeito aos requisitos de informação que se aplicam à rubrica de empréstimos obtidos. Não é, assim, dada qualquer informação sobre as condições deste financiamento, incluindo sobre taxa de juro do mesmo. Não é, desta forma, possível confirmar se este financiamento tem associada uma taxa de juro tão elevada, que tenha contribuído de forma decisiva para o aumento observado nos gastos financeiros. 

Terceiro exemplo: Na página 147 do relatório e contas é feita referência aos processos judiciais que envolvem a SAD e os seus representantes. Mais uma vez, a arte da parcimónia nas explicações no seu melhor! Explicações lacónicas sobre os processos judiciais que envolvem a SAD, que não permitem perceber, entre outros, qual a verdadeira natureza dos mesmos e quais os efeitos financeiros associados, divulgação requerida pelo parágrafo 86 da IAS 37 (norma que a administração diz ter adotado). Este é um assunto sempre delicado, mas os sócios, adeptos e interessados em geral têm o direito de saber quais as consequências financeiras e desportivas que a SAD enfrenta decorrentes destes processos… mas neste particular, o tão propalado rigor não dá para mais. 

Quarto exemplo: No último parágrafo da página 97 do relatório e contas (nota 2.4) é referido que os prémios de assinatura pagos aos jogadores são considerados como parte integrante do custo de aquisição do correspondente passe, o qual é classificado como um ativo intangível a amortizar durante o período do contrato. Ora, este tratamento não se afigura como estando correto, uma vez que o pagamento é efetuado ao atleta. Uma vez que o atleta tem um vínculo laboral com a SAD, tais pagamentos devem ser classificados como gastos com o pessoal (são em substância salários). Este entendimento é preconizado também na página 6 da publicação da PwC “Accounting for Typical Transactions in the Football Industry”, de outubro de 2018. Curiosamente, a PwC é quem audita as demonstrações financeiras da SAD. Alguém anda distraído… 

Quinto exemplo: No primeiro parágrafo da página 104 do relatório e contas é referido o seguinte: “o rédito corresponde ao justo valor do montante recebido ou a receber relativo a serviços prestados”. Na página anterior é ainda referido que o rédito é reconhecido de acordo com as disposições da norma IFRS 15. Ora, de acordo com o parágrafo 46 desta norma, o rédito corresponde ao preço da transação, o qual consiste na contrapartida a que a entidade tem direito ao transferir o controlo sobre os bens ou serviços para o cliente (parágrafo 47 da mesma norma). Ou seja, a base de medição do rédito (componente tão importante do desempenho) referida pela administração no relatório e contas não está de acordo com a norma que a mesma administração diz ter aplicado. Mais um exemplo do rigor a que a atual liderança do Benfica nos tem habituado. 

Existem mais verdades “ocultas” no relatório e contas da Benfica SAD que ficam para uma próxima ocasião. Urge debater o tema da qualidade do relato financeiro, uma vez que a grandeza de uma instituição também se mede pela transparência da sua comunicação, muito em particular do seu relato financeiro… e a transparência é um dos pilares em que se alicerça o nosso sonho de transformarmos o BENFICA NO MAIOR E MELHOR CLUBE DO MUNDO

Entrevista de João Noronha Lopes ao Benfica Independente

Avatar
 ●  36 comentários  ● 


Boa entrevista do candidato! Mostrou ser alguém bem preparado e capaz de organizar de forma estruturada os pensamentos / ideias e capaz de transmitir ideias apelativas aos adeptos e sócios benfiquistas... mas se se estivesse a candidatar para responsável de comunicação do SLBenfica.

Mostrou que não cometeria os erros básicos de comunicação que cometeram os responsáveis pelo programa de Luis Filipe Vieira... que, por outro lado, demonstrou na conversa com Nuno Luz, um outro lado/postura bastante mais relevante para o SLBenfica do que qualquer letra ou frase do seu programa.

Noronha Lopes pretende afirmar-se e ser visto como "grande gestor desportivo"... o que vindo de alguém que nunca esteve ligado ao desporto, é um bocadinho difícil de acreditar ser possível, ainda para mais quando passou uma entrevista inteira suportado em muito boas ideias e contributos, porém sem nunca ser capaz de as traduzir em conhecimento e factos.

O candidato demonstra bastante desconhecimento na capacidade de implementar certas ideias, como seja o elemento crítico do director desportivo, para o qual assume ter apeanas o perfil identificado, não o tendo sequer identificado. Sendo um elemento tão crítico na sua estratégia, é-me bastante dificil perceber como é possível não ter um nome.

Muito se aplica aos titulos, estatutos das modalidades, competitividade, etc. Não chega dizer "temos que estar na luta por titulos" e de repente as coisas acontecem. Nesse aspecto esteve bastante melhor e demonstrou bastante mais conhecimento o candidato Rui Gomes da Silva... que porém ao nível da oratória e estruturação do discurso, foi menos objectivo, deixando-se levar pelas emoções e paixão nas palavras, o que poderá levar a muitos sócios o associarem a um conceito Bruno de Carvalho.

Noronha Lopes tem opinião e posição sobre muitas coisas que, ou não é sério, ou não tem noção que não será capaz de mudar ou implementar.

90% das ideias / visão que tem Noronha Lopes para o SLBenfica, não foi capaz de concretizar em factos mensuráveis. Um exemplo: "A FanZone poderá ser autosustentável a partir dos patrocinadores", ora para se dizer isto, tem que se ser capaz de afirmar que se tem patrocinadores dispostos a assumir esse modelo e compromisso, porque se o candidato descer com os pés à terra, sabe que os patrocínios a este nivel estão muitíssimo limitados - e agora ainda mais.

Dito isto, sem querer alongar-me demasiado nisto... antecipo um "passeio no parque" para Luis Filipe Vieira nas próximas eleições.

Termino não sem dizer que foi muito clarividente, porém educado e estruturado, nas críticas ao Presidente, apontando as áreas de melhoria de forma muito eficiente, porém sem nunca concretizar como melhorar efectivamente ou sem ser capaz de deixar clara a capacidade de por essas ideias em prática.

De momento, infelizmente, não temos um candidato digno de desafiar Luis Filipe Vieira. Talvez a solução passasse efectivamente pela "fusão" das duas candidaturas de forma a que se pudessem complementar... mas todos sabemos que, pelas agendas de cada um, isso será impossível.

Depois de ouvir hoje Noronha Lopes fora do seu "ambiente controlado", se eu fosse Vieira, amanhã mesmo aceitaria ir a debate com ele e, bastaria perguntar-lhe umas quantas vezes: "mas explique-nos lá como faria isso" perante algumas das suas ideias... e o candidato Noronha Lopes sairia esvaziado desse debate, porém depois de tantos anos com Rui Gomes da Silva dentro do SLBenfica, talvez mais por esse lado seria um debate imprevisível no seu desfecho.

quinta-feira, 8 de outubro de 2020

Diz que é uma Espécie de Programa de Candidatura! (Parte I)

Avatar
 ●  32 comentários  ● 
Inicío hoje o meu compromisso de leitura de todos os programas de candidatura dos candidatos à Presidência do SLBenfica. Farei a minha leitura PESSOAL e que não vincula mais ninguém que não a mim próprio. Começo, como não poderia deixar de ser, pelo actual Presidente do SLBenfica, Luis Filipe Vieira.

O programa do candidato Luis Filipe Vieira poderá ser consultado AQUI.

Diz quem escreveu o programa de Luis Filipe Vieira que força, principios, determinação, visão, paixão e compromisso são e serão elementos fundamentais no futuro para um Presidente do SLBenfica. Eu posso até concordar, mas isso será altamente penalizador para um Presidente que vê jogos no balneário, que não vibra com os adeptos e se orgulha de separar o racional do emocional e cujo compromisso está longe de se poder dissociar da sua vida profissional, com suspeitas impossiveis de dissociar da situação da Promovalor.

Entre as Ideias Chave cometem-se enormes atentados à inteligencia dos benfiquistas! Considero grande parte delas UM INSULTO!

- o unico candidato que os benfiquistas conhecem > logo vindo de quem apelida todos os demais de elitistas, oportunistas e se recusa sequer reconhecer-lhes valor para debater com eles o SLBenfica.

- o unico com obra feita no SLBenfica > são 17 anos de presidente! 17... mas queremos insultar os benfiquistas?! Mas desde quando isto poderia ser um argumento? A não ser que queiramos desenterrar Jorge de Brito, João Santos ou Fernando Martins, este argumento é apenas oportunista

- o único que conhece o mundo do futebol > será que quem escreveu isto sabe o quão grave é escrever isso? Assumir a forma como o SLBenfica pacta actualmente com uma Liga e FPF totalmente manietadas e orquestradas pelo FCPorto? Se conhece e o permite... vamos mal.

- o único que não abandonou o SLBenfica > quer parecer-me que ninguém nunca abandonou o SLBenfica, mas sim as suas lideranças de quem é legítimo discordar e não querer ser parte do problema.

- o único candidato que contribuiu com dinheiro para a SAD > queremos mesmo ir por aqui? Ou vamos ter que lembrar Luis Filipe Vieira do que isso ia representar na OPA que vergonhosamente quiseram levar adiante? Podem escrever, o único que ia ganhar muitos milhões à custa do SLBenfica.

- o unico que levou o SLBenfica a sucessos economicos e desportivos > Os economicos parecem-me óbvios, porém com resultados financeiros questionáveis tendo em conta que tivemos receitas extraordinárias de quase 1000 milhões em mais de 10 anos. Já os desportivos... é só lembrar que nestes 17 anos que o Presidente refere, o FCPorto conquistou mais titulos que o SLBenfica... além de ter conquistado duas competicões europeias.

- o único capaz de construir equipas profissionais > voltamos ao mesmo argumento da experiência? quem mais poderia tê-lo feito no SLBenfica se temos o mesmo presidente ha 17 anos? Ou será que o Presidente achava que devía candidatar-se alguém que tenha feito percurso noutros clubes?

- o único lider com capacidade empreendedora > ser empresário de construção civil é ser empreendedor?


Segundo Luis Filipe Vieira, a sua missão é GANHAR!
Quer isso dizer que o SLBenfica em 17 anos venceu 7 campeonatos e o FCPorto 10... significa que a missão FALHOU!?

Amanhã continuarei a análise do programa! Mas o início é bastante desolador... tanto tempo para isto...

O motivo do almoço de Vieira e Noronha! Será isto?

Avatar
 ●  55 comentários  ● 

"Hoje toda a gente reconhece o que é o Domingos Soares Oliveira, não só em termos nacionais como internacionais. Se puder ser um modelo desses, poderá vir a ser alguém perto de mim a suceder-me. Mas isso só os benfiquistas poderão escolher. Eu vou tentar que seja alguém que tenha estado comigo a trabalhar num mandato completo e que tudo suceda naturalmente. Porque é impensável voltar para trás, aliás é difícil. Criar um Benfica de tal dimensão que já não pode voltar atrás"

Terá sido isto que levou Moniz a aceitar o "poleiro" e que levou Noronha Lopes a aceitar ir almoçar com Luis Filipe Vieira? A ver vamos se o candidato não acaba nomeado "um dia".

Seja como for, esta postura de quem tenta sobrepor-se à vontade dos sócios parece-me inaceitável.

quarta-feira, 7 de outubro de 2020

O pote sem fundo foi afinal um saldo negativo de 6.5 milhões apenas

Avatar
 ●  64 comentários  ● 

Mercado fechado. Contas feitas, o Benfica de Jorge Jesus investiu 77 milhões de euros em Darwin Nunez, Everton, Waldschmid, Vertoghen, Otamendi e Gilberto, mais 2 milhões no empréstimo de Todibo. De fora, deixei Pedrinho e Helton Leite que juntos custaram 19 milhões de euros, mas que não foram escolhas de Jorge Jesus.


Vendas do Benfica foram Ruben Dias por 68 milhões de euros mais 4.5 milhões de euros dos empréstimos de Vinícius e Florentino.


A primeira conclusão que se pode tirar é que o tal pote sem fundo que LFV usou para convencer Jorge Jesus a trocar o Flamengo pelo Benfica não existiu. O Benfica de Jorge Jesus gasta 79 milhões de euros em contratações + Todibo, e encaixa 72.5 milhões de euros em vendas e empréstimos, um saldo negativo de apenas 6.5 milhões de euros.


Pode-se dizer que haveria mais dinheiro para gastar se existisse Liga dos Campeões, mas também é verdade que é sempre um erro fazer-se um planeamento de época tão ambicioso onde até Cavanis fizeram parte das iguarias mais apetecíveis, tudo à volta de um jogo de 90 minutos onde tudo pode acontecer. A verdade é que nunca houve um plano B, e cedo Jorge Jesus percebeu isso.


Bom, podemos dizer que 79 milhões de euros investidos num plantel que para tantos já era riquíssimo e que só não conquistara ainda Portugal e a Europa por mero azar, deveria dar para termos nesta altura uma equipa de luxo, só que essa não é a realidade...


A verdade é que LFV foi buscar um treinador ao Brasil que não acreditava em nada do que já havia (e aqui, se houve erro de casting, o mau da fita não pode ser o treinador). 


Jorge Jesus desconfiava do Odisseyas, desconfiava de André Almeida, dos centrais só gostava do único que saiu (Ruben Dias), de Grimaldo ainda não percebi bem o que JJ pensa (mas desconfio que em breve será Tavares o titular).


Mais à frente, cedo se percebeu que Jorge Jesus chegou sem grande fé em Weigl, Gabriel e Pizzi, e que chegou a gostar de Taarbat e Rafa, e ligeiramente de Seferovic. Vinicius sempre pareceu um corpo estranho mas, do tal “excelente” plantel do Benfica do ano passado, possivelmente os únicos titulares indiscutíveis que Jorge Jesus planeava trazer para a nova época seriam Ruben Dias, Grimaldo e Rafa...


Quando assim é, bom, convenhamos que 79 milhões é curto para cobrir tanta posição em falta MAS...


Dito isto, Everton, Darwin, Walsdschmidt e Vertoghen (assim as lesões o deixem jogar) foram para mim boas contratações. O único falhanço até ao momento é Gilberto, um claro contraste com os últimos 5 anos onde rios de dinheiro foram gastos em RDTs, Ferreyras, Castillos, Rafas, Weigls, Vinicius, Carrilhos, Cervis e Gabrieis para nem um ter saído valorizado.


Ottamendi foi o negócio possível, em face da saída do único central em quem Jorge Jesus realmente confiava...


Pedrinho aparece também no casting sem papel definido, 18 milhões investidos num jogador que parece ter talento mas que o treinador nunca escolheria ter contratado, e que tentará valorizar como pode para salvar o investimento financeiro mesmo que no plano desportivo provavelmente escolhesse outro...


O mesmo se aplica a Weigl, uma espinha na garganta de 20 milhões de euros que até agora mostrou muito pouco, e que Jorge Jesus não pode simplesmente “encostar” mesmo que pareça ser essa a sua vontade!


Conclusões: Ficou a faltar o tal guarda redes que garante pontos e a defesa sólida e experiente que Jorge Jesus queria. O melhor central saiu, o melhor central que chegou está lesionado, os outros que chegaram parecem ser segundas escolhas, e os que já cá estavam nunca contaram.


À esquerda e à direita mantém-se problemas antigos, com Diogo Gonçalves  e Tavares a serem provavelmente o futuro mas soluções que ainda estão a ser trabalhadas.


No miolo é onde está para mim o grande problema, onde nem Gabriel, nem Weigl, nem Chiquinho, nem Pizzi nem Taarbat, a serem nem o 6 nem o 8 que Jorge Jesus idealizava... Mas num ano de mercado estagnado não houve a possibilidade de vender uns para contratar outros.


Nas alas e no ataque, não há desculpas, com Cavani ou sem Cavani, foi para o ataque que vieram os reforços que o treinador pediu e mal seria que o Benfica não tivesse ficado melhor.


Em suma, apesar de LFV ter gasto o que podia em matéria de reforços, Jorge Jesus parece deixar no ar a ideia que não foi isto o que lhe foi prometido quando lhe foram oferecer o mundo ao Brasil e que o Benfica ficou aquém...


A verdade é que no máximo, o Benfica terá ficado mais forte em 3 ou 4 posições apenas...


Mas LFV terá salvo a eleição que era o seu grande objetivo da época, e Jorge Jesus lá terá de viver mais uma vez um ano de grande pressão na Luz, com tantos já com a bandeira falaciosa debaixo da língua do investimento brutal de 100 milhões, quando, como já vimos, o saldo entre compras e vendas do treinador se cifra num saldo negativo de 6.5 milhões apenas. 



Há que repor a verdade sobre Manuel Vilarinho... e alguns não vão gostar do que vão ler! A história não se pode repetir!

Avatar
 ●  55 comentários  ● 

 

Os 3 maiores responsáveis pela ascensão do FC Porto

Manuel Vilarinho tem estado na berlinda nos últimos dias por ter aceite 2 convites de 2 dos candidatos à presidência do Sport Lisboa e Benfica.

Aceitou o convite de Luis Filipe Vieira para liderar o Conselho Estratégico do clube, após as eleições e caso Vieira vença.

Aceitou o convite de João Noronha Lopes para liderar a Comissão de Ética e Boas Práticas, após as eleições e caso João Noronha Lopes vença.

Ou seja, Manuel Vilarinho parece ser hoje um senador, um estadista, um patriarca do SL Benfica.

Nada mais longe da realidade e da verdade! Foi graças a Eusébio, no jantar de final de campanha, juntando a outras situações que Manuel Vilarinho venceu.

O grande mérito de Manuel Vilarinho é ter sido o cabeça da lista que venceu João Vale e Azevedo. Mas porque muito que queiram, os seus méritos acabam aí.

Manuel Vilarinho venceu as eleições mentindo descaradamente aos benfiquistas. 

Mentiu quando prometeu Mário Jardel e Juan Pablo Sorin, por exemplo. 

Mentiu quando não foi transparente com os benfiquistas. Nunca disse na campanha que levaria para o clube o grande amigo de Jorge Nuno Pinto da Costa: Luis Filipe Vieira.

Nunca revelou que tinha Ricardo Salgado por detrás da sua candidatura, escondeu os interesses que o manipulavam e manobravam.

Assim que entrou no clube, viu-se a sua inabilidade para ocupar aquele lugar.

Terminamos em 6º lugar no final da temporada, com a decisão histórica de não segurar José Mourinho, que todos na altura viam que era um treinador de futuro e que empolgava público e jogadores.

Mais ainda: foi Vilarinho e Vieira que boicotaram a vinda de Mourinho mais tarde, com imposições ridículas. O FC Porto bem vos agradeceu com os troféus europeus que ganharam com ele no banco.

Entregou o futebol ao tubarões como Bibi, que pagou do seu bolso Roger e o pino do André, e que até tinha o privilégio de assistir aos treinos da equipa, até começar ele a atacar o treinador de Vilarinho, Toni, porque Roger não tinha a utilização pretendida.

Mas Vilarinho e a sua equipa cometeram o maior "crime" contra o SL Benfica da história recente noutra decisão: o contrato de 10 anos com a Olivedesportos.

Vale e Azevedo tinha rasgado o contrato e ido para tribunal. O SL Benfica tinha conseguido na Justiça o direito de se libertar da Olivedesportos! 

Manuel Vilarinho e a sua Direcção guardam na gaveta essa decisão histórica e assinam novo contrato de 10 anos(!) com Joaquim Oliveira, ficando o SL Benfica a receber um valor completamente abaixo da sua real valia em audiências, sendo que assistimos a partir daí à verdadeira ascensão da Olivedesportos como principal player no futebol português. 

Como disse a pessoa mais insuspeita no mundo para falar da Olivedesportos, em 2012:

"O presidente da Federação é colocado por um lóbi fortíssimo que existe em Portugal. O presidente da Liga é colocado por interesses do lóbi que domina o futebol em Portugal. [Esse lóbi é] a Olivedesportos, obviamente", afirmou António Oliveira, em entrevista à RTP, referindo-se ao grupo controlado pelo seu irmão, Joaquim Oliveira, detentor dos direitos de transmissão televisiva dos campeonatos profissionais portugueses.

Para o antigo treinador do FC Porto, que há alguns anos cedeu a sua posição na Olivedesportos ao irmão, "enquanto não se alterar este estado de coisas, o 'modus operandi' do futebol vai continuar na mesma".

Sem falar nos vários hábitos e rotinas que Vilarinho tem evidenciado ao longo dos anos e que, infelizmente para si e para a sua família, foram largamente expostos na imprensa e que envergonham qualquer pessoa.

Voltando ao princípio, claro que Manuel Vilarinho terá sempre o lugar na história como o homem que liderava a lista que venceu João Vale e Azevedo.

No entanto, as suas principais decisões foram prejudiciais ao SL Benfica. 

Vilarinho e a sua direcção enfraqueceram o clube fortalecendo directamente o FC Porto, quer através da prenda da Olivedesportos quer através da oferta de José Mourinho numa bandeja. Só os lagartos é que, na sua estupidez natural de ódio ao SL Benfica, tiveram Mourinho na mão na noite seguinte à sua saída do SL Benfica e preferiram não o contratar. Correu bem não foi?

Ter candidatos que pensam em Manuel Vilarinho para ser o homem da "estratégia" ou da "ética e boas práticas" mostra mais do que provavelmente gostariam de mostrar sobre quem são, de onde vêm e para onde querem ir.

EU DESCONFIO! Não ao Voto Eletrónico

Avatar
 ●  31 comentários  ● 

Penso que os candidatos à Presidência do SLBenfica cometeram um erro gravíssimo na questão do voto nas eleições. Perante uma presidência de quem, aparentemente, todos desconfiam... não é aceitável o voto eletrónico.

Que garantias dá o voto eletrónico de anonimato dos votantes?

Quem me assegura que o futuro Presidente não saberá sócio a sócio quem votou nos opositores?

Nestas eleições há três elementos fundamentais que devem ser exigidos ao SLBenfica:

- Cobertura da BTV de todas as acções de campanha das candidaturas a partir do momento em que estejam validadas pelas MAG.

- Um debate na BTV com todas as candidaturas confirmadas como válidas.

- Voto presencial, anónimo e físico com confirmação de delegados de todas as candidaturas em todas as mesas de voto


Entretanto, aproveito para recordar os benfiquistas que Luis Filipe Vieira está a visitar as casas, com cobertura televisiva que não é conferida a outros candidatos (o que é em si mesmo uma vergonha!)... porém sem nunca ter apresentado ou anunciado qualquer programa eleitoral. VERGONHOSO!

EU DESCONFIO! Face a todas as circunstâncias, desconfio que o meu voto não vai ser anónimo e que perante tanta contestação, receio futuras represálias a quem não vote no futuro Presidente e se para os sócios anónimos como todos nós é mau... então imagino outros com interesses profissionais no mundo do futebol ou no SLBenfica.

NÃO AO VOTO ELETRÓNICO!
PELO VOTO ANÓNIMO FÍSICO E PRESENCIAL!

terça-feira, 6 de outubro de 2020

Manual de OPAS para leigos

Avatar
 ●  34 comentários  ● 


Manual de OPAS para leigos


O que espera do último dia de mercado?

Avatar
 ●  149 comentários  ● 

 


Está satisfeito com a qualidade do plantel?

Que opinião tem sobre as declarações de Jorge Jesus no final do jogo com o Farense?

Parece-lhe que é com Seferovic e afins que vamos lá?


segunda-feira, 5 de outubro de 2020

Dantas, Telles & Danilo: A hipocrisia impera no futebol nacional

Avatar
 ●  76 comentários  ● 

Os Benfiquistas estão indignados com o empréstimo do Tiago Dantas à equipa secundária do Bayern Munique... mas ninguém se indigna que o jogador tenha evidenciado interesse em trocar o SLBenfica B por uma ante-camara do Bayern que poucos ou nenhuns jogadores faz chegar à equipa que tem Muller, Alphonso Davis, Comman, Sané... enfim.

Por outro lado, o FCPorto vendeu Alex Telles e Danilo por metade do valor que o Ruben Dias rendeu ao SLBenfica. Os dois jogadores que o FCPorto há pouco tempo tinha recusado 40M por cada um deles (ou seja um total de 80M) saem agora por menos de metade. Gestão danosa!

Saber escolher o momento para os jogadores sairem, antes que passem a ser um problema também é saber gerir um clube... e o FCPorto este ano, por exemplo vendeu Fabio Silva por 40M e deixou 25% em Comissões, despachou mais um jovem por empréstimo... e agora liberta estes dois por valores que, juntos, não chegam a metade do valor recebido pelo Ruben Dias.

Os que se indignam com a saída do Tiago Dantas, deviam indignar-se com o jogador! Eu pessoalmente acho que o rapaz, apesar de excelente jogador, nunca vai jogar ao mais alto nível, porém acho que ter saído nesta opção acho absurdo por parte do jogador e seguramente que não foi o SLBenfica a empurrar porque ganhamos pouco ou nada com isso.

Mas amanhã veremos nos jornais que o SLBenfica "despachou" mais uma "pérola do Seixal", haverão candidatos a continuar os soundbytes em cima do assunto porque já viram que os benfiquistas não conseguem sequer fazer um esforço para entender esta saída... e pelo caminho vai passar em clara a gestão danosa do FCPorto... que não seria um problema se não significasse que para sobreviverem vão precisar de usar os expedientes do costume e que se viram bem contra o Marítimo (apesar de terem perdido).

Luis Filipe Vieira pode ter muitos defeitos... mas não o julguem mal pelo que faz bem!

Se duvidas houvesse sobre o "Abilio dos Tempos Modernos"...

Avatar
 ●  19 comentários  ● 

Vamos lá ver se nos entendemos: Quem no seu perfeito juízo convida um amigo de Luis Filipe Vieira para a sua candidatura, anuncia o convite publicamente e espera que corra bem?

O simples facto de querer um amigo de Vieira na sua própria equipa já é preocupante o suficiente... Cheira totalmente a proximidade o actual Presidente.

Depois do almoço com Vieira que se apressou a mal-explicar, quando foi do conhecimento publico... agora convida o amigo de sempre do actual Presidente para a sua lista... depois de este estar em almoços de apoio a Vieira:


Perdoem-me os mais sensíveis à presidência de Luis Filipe Vieira, mas quando vejo candidatos assim não há duvidas: Prefiro um mal conhecido, do que desconhecido... porque que mau são ambos.

Veremos o que têm para apresentar Rui Gomes da Silva e Francisco Benitez nas suas listas e as posturas assumidas nas próximas três semanas. Quem tiver esperanças de mudar de rumo, com todo o respeito que mereça o Presidente do SLBenfica, parece que apenas estes dois poderão ser alternativa credível... a ver vamos se não assumem também eles posturas pouco desejáveis.

No que me diz respeito irei hoje assistir à entrevista que o candidato Rui Gomes da Silva deu a este interessado grupo de adeptos, a quem um dos candidatos negou hoje a presença num debate com os restantes candidatos, pelo que anunciaram na sua pagina de Facebook:

Aguardarei, depois pelas seguintes entrevistas dos demais candidatos, que quero também ouvir atentamente. TODOS!

Acho fantástico quando se enche a boca de amor aos sócios e...

Avatar
 ●  35 comentários  ● 
... e depois passam a vida a disputar "notáveis".

Primeiro os ex-campeões europeus e agora o antigo presidente Manuel Vilarinho.

Que figuras tristes.

domingo, 4 de outubro de 2020

É miserável...

Avatar
 ●  135 comentários  ● 
...rebentar 100 milhões para jogar isto.

E ver Jorge Jesus dizer tudo o que lhe apetece sem travão de ninguém ainda pior.

Relembro que desde 2010/2011 que quero Jorge Jesus é longe do SL Benfica. É bom é lá no Brasil porque nem na Arábia se safou. O treinador mais caro da história do futebol português para não jogarmos a ponta de um corno contra ninguém e estarmos eliminados da Champions. 

SL Benfica - Farense

Avatar
 ●  66 comentários  ● 

  • SL Benfica: Vlachodimos; André Almeida, Otamendi, Jardel e Grimaldo; Pizzi, Gabriel e Rafa; Waldschmidt, Darwin e Everton.

  • Farense: Rafael Defendi; Alex Pinto, César, Cássio e Fábio Nunes; Fabrício Isidoro, Cláudio Falcão e Amine; Ryan Gauld, Stojiljkovic e Lucca.

  • Suplentes do Farense: Hugo, Filipe Melo, Hugo Seco, Mansilla, Bura, Miguel Bandarra, Patrick, Alvarinho e Pedro Henrique.

  • Suplentes do SL Benfica: Helton Leite, Gilberto, Seferovic, Chiquinho, Weigl, Pedrinho, Nuno Tavares, Gonçalo Ramos e Ferro.

Hoje são 3 pontos que poderão dar a primeira vantagem frente ao FCP. Não será aceitável falhar!

Vamos lá!

O que Fontelas não esperava?

Avatar
 ●  47 comentários  ● 
A reacção do Marítimo.

Mas não se enganem. Sempre que o FCP precisar vai haver sempre um penalty à espreita.

ranking