O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 20 de outubro de 2012

Os riscos que trazia Vieira quando veio para o Benfica.

Avatar
 ●  34 comentários  ● 
O presidente em exercício, LFV, e alguns benfiquistas acenam com o fantasma de Vale e Azevedo quando se referem a Rangel. 

Mas pergunto: traz mais riscos eleger Rangel do que quando se elegeu Vieira pela primeira vez?

Comecemos pelo passado recente de Vieira, antes do Benfica. O Alverca.

"LFV iniciou o seu trajecto no Mundo do Futebol no Alverca FC, como presidente, conseguindo através de boas relações com os três grandes (dos quais era sócio), foi especialmente através do Benfica, com o projecto clube satélite que catapultou o Alverca FC para a 1ª divisão
No ano em que o Alverca sobe começaram as relações desportivas com o FC Porto, traduzidas na recepção de vários atletas a título de empréstimo (Ricardo Carvalho, entre outros), intermediação na transferência de Ovchinnikov para o FC Porto e as negociações de Cajú e Duda.

Em Maio de 2001 dá-se a misteriosa transferência de Mantorras para o Benfica, por 10 milhões de euros, verba que associada aos patrocínios e receitas de transmissões televisivas seria mais que suficiente para o Alverca se manter largos anos no futebol, cenário que não veio a acontecer, já que o Alverca cessou o seu futebol profissional em Maio de 2005.

O Alverca desce à 2ª divisão de honra e em Maio de 2001 LFV deixa os destinos do Alverca FC entregues ao seu vice-presidente Manuel Bugarim, seguindo Mantorras para a Luz passando a fazer parte da vida desportiva do Benfica, assumindo então na altura funções de director desportivo do então presidente Manuel Vilarinho. No final dessa época do seu primeiro ano como director desportivo saem directamente para o FC Porto, Maniche e Jankauskas, ao passo que via Varzim transferem-se Jorge Ribeiro, Pepa e Rui Baião que na altura eram enormes promessas do futebol português.
" - Tirado daqui.

Dizia Manuel Bugarim em 2001, sucessor de Vieira no Alverca quando este último era ainda accionista da SAD: 
"Um dia, quando se lembrarem do Luís Filipe Vieira em Alverca, todos vão recordar-se do muito trabalho que fez. Saiu, mas é um grande amigo do Alverca. Antes de assumir os cargos de responsabilidade no clube ribatejano já era benfiquista, mas mantém a sua ligação a este clube como sócio e accionista da SAD. É gratificante para o Alverca ter trabalhado com pessoas como Jesualdo Ferreira, que é um grande profissional, e Luís Filipe Vieira, um grande benfiquista", disse Manuel Bugarim.

António Fernandes, presidente demissionário do Alverca em 2009 e que estava em funções desde 2002, disse em entrevista, da qual retiro alguns excertos:

"Esteve mais de vinte anos ligado ao Futebol Clube de Alverca (FCA). Depois da saída de Luís Filipe Vieira, assumiu a direcção do clube ribatejano em 2002, com uma dívida de dois milhões e quinhentos mil euros. Sete anos depois, António Manuel Fernandes demite-se e deixa nos cofres do Alverca 726 mil euros. Em entrevista a O MIRANTE fala das razões que o levaram a pedir a demissão de presidente da direcção, da situação financeira e do futuro do clube e de Luís Filipe Vieira.
-----
Tirei o clube de uma falência anunciada. Com a falência da Sociedade Anónima Desportiva (SAD), deixou de se poder praticar futebol.
-----
O que esteve na origem da decisão de pedir a demissão?
Duas situações. A não assinatura de uma acta, por parte do presidente da assembleia-geral, Jorge Barroso, num negócio de 500 mil euros, referente a uma parcela de três mil metros que temos para vender. O negócio foi aprovado na última assembleia-geral de 8 de Junho, com 34 votos a favor e um contra. Chegados a Julho, o presidente da assembleia-geral ainda não tinha assinado.
Já tinham comprador?
Já. À Imocochão. (Luís Filipe Vieira é o sócio maioritário).
-----
Qual é a situação financeira do clube?
Herdei o Alverca endividado em mais de 500 mil contos (dois milhões e meio de euros) fora os juros. Deixo o clube com dinheiro nos cofres. O Alverca tem, como qualquer empresa, dívidas correntes. Talvez 125 mil euros. Mas não tem nenhuma acção de penhora nem nenhuma acção em tribunal. 
-----
Aceitou o convite de Luís Filipe Vieira (LFV) para lhe suceder no cargo de presidente. Sabia da situação do Alverca?
Como agi de boa fé, na, altura não tive o cuidado de ir ver a situação. Só me apercebi quando, logo a seguir a SAD entra no descalabro que é público.
Luís Filipe Vieira é responsável pela situação do Alverca?
Se fosse o presidente quando foi deliberado disputar as ligas profissionais, não tinha aceite de maneira nenhuma.
-----
A saída do LFV foi premeditada, sabendo o que ia acontecer no Alverca?
(Silêncio) Só lhe posso dizer o que ele me disse na altura. Que era incompatível as responsabilidades que ia desempenhar no Benfica com a manutenção da presidência quer do FCA quer do Alverca Futebol SAD. E eu acreditei nisso.
E hoje acredita?
Não. De maneira nenhuma. Nós devíamos ter uma secção de ginástica com trampolins e não temos. O Alverca serviu de trampolim de lançamento de determinada pessoa.
Luís Filipe Vieira?
Evidentemente.
Noto uma certa mágoa nas suas palavras…
Se perdesse 200 mil euros ficava com um sorriso nos lábios?
Está a referir-se ao quê?
Ao meu dinheiro que deixei no Alverca para que o clube não caísse no fosso em que estava. Se saísse tinha caído. Não tinha hipóteses. Era outro Vilafranquense."
 
 
 

"No sábado, 17 de Setembro, o FC Alverca distinguiu os seus sócios mais antigos e convidou os antigos presidentes a estarem presentes. António Fernandes, Manuel Ribeiro, João Coelho e Ramiro Gonçalves ocuparam os bancos da frente. Carlos Espanhol e Hélder Vieira informaram que não podiam aparecer por motivos profissionais. Albertino Pires compareceu no jantar de convívio. Luís Filipe Vieira, actual presidente do Sport Lisboa e Benfica, foi o único que não respondeu ao convite.
-----
A maioria dos sócios e adeptos do clube recorda a passagem pela primeira liga como o feito mais importante da história do Alverca. Uma época dourada onde o dinheiro parecia não ser problema e os sócios podiam ver jogar no relvado jogadores como Deco, Maniche, Yannick, Ricardo Carvalho, Kulkov, Ovchinnikov, Hugo Leal, Manuel Cardoso, Mantorras, Marco Caneira, Nuno Assis, Chiquinho Conde, Akwá ou Paulo Santos. Muitos deles emprestados por outros clubes nacionais e outros adquiridos por uma Sociedade Anónima Desportiva (SAD) que hoje acumula dívidas próximas dos dois milhões de euros.  
-----
As contas do clube estão equilibradas. Devemos perto de 70 mil euros. As dívidas maiores eram da SAD, não do clube. A SAD está completamente fora da situação geral do Alverca. Está parada, não está insolvente mas está parada”, refere Fernando Orge, presidente da direcção do clube ao nosso jornal.
-----
Para Rui Gomes, um dos sócios do Alverca, o facto de Filipe Vieira ter esquecido o clube “é uma prova de que apenas o usou para promoção pessoal”. Outro sócio, Luís Marques, lamenta a atitude do ex-dirigente. “Tenho alguma mágoa porque quando o clube teve dificuldades o Luís Filipe Vieira poderia ter aparecido mais e ajudado o clube e não o fez. Foi um presidente que marcou o clube e numa altura difícil devia ter-se aproximado mais e ser solidário”, defende.
Para António Fernandes, antigo presidente do clube, “as acções ficam com quem as pratica” e confessa que a história acabará por julgar o actual presidente dos encarnados. “Será julgado pelos sócios e pela sociedade. Muita gente esquece-se que haverá um futuro onde se poderá pagar todo o mal que se fez”, afirmou à margem da sessão solene."

A situação do Alverca era boa, segundo Vieira e o seu homem Manuel Bugarim.
A verdade era outra, conforme os que se seguiram e que a queda abrupta do Alverca comprovou.

Luis Filipe Vieira trazia com ele o historial de amizade com Pinto da Costa, negócios com o FC Porto com alguns deles a servirem de lança contra o Benfica, sócio do FCP e do SCP.
Festejos de golos do Porto no camarote presidencial das Antas que tanta gente testemunhou. 
A esse peso acrescentou a amizade com Joaquim Oliveira, Fernando Gomes e António Salvador, conhecidos que são como grandes amigos do Benfica.

Pergunto eu, na minha qualidade de adepto e sócio do clube:

Ainda têm a lata de vir falar nos riscos de eleger Rangel ou qualquer outro que seja?
 
 
 

O Programa de Luis Filipe Vieira

 ●  31 comentários  ● 
Afinal há programa.

Engraçado ver que Luis Filipe Vieira ontem disse que um projecto para o SLBenfica demora anos a fazer, por isso o adversario não tem projecto. Será que até nisto Luis Filipe Vieira acredita que se ele decidiu, está decidido?

Sejamos claros: Vieira tem tudo para ser Presidente do SLBenfica, mas infelizmente opta pelo caminho errado e pelas pessoas erradas para o conseguir. Isso pode até convencer os mais conservadores, mas não serve para mim.


Escrevi várias vezes neste blog a postura que entendia, como mero sócio, ser prejudicial para o SLBenfica se fosse a escolha do Presidente para a sua candidatura. Quando disse que era preciso não voltar ao registo de "usar Vale Azevedo" (está por provar quem prejudicou mais o SLBenfica em alguns domínios), quando disse que era importante apresentarem-se ideias e projectos (mesmo que fosse uma candidatura única), quando disse que queria saber qual o rumo traçado para os próximos 4 anos e como seria medido o seu sucesso ou quem se responsabilizaria pelo eventual e indesejado insucesso, quando disse que os debates de ideias eram fundamentais...


... Estava nessa altura longe de considerar que estava a escrever um checklist do que o actual Presidente e candidato a novo mandato optaria por... NÃO FAZER! Ou seja, Luis Filipe Vieira escolheu não fazer tudo aquilo que, na qualidade de sócio, eu e muita gente entendeu que seria o melhor para o SLBenfica.


Irrita-me a superioridade, o entendimento que nada tem a provar ou demonstrar... A ideia que se não for LFV, não há futuro para o SLBenfica.

Eu não quero um Presidente assim. "Mas não é novidade" dirão alguns. Sim eu sei, mas também sei que não devemos ser obtusos e devemos sempre esperar que as pessoas que dizem gostar do SLBenfica, aprendam com os erros e se proponham a corrigi-los.

Vamos lá ler:


*************
ADENDA:
Começar o programa por um extensa lista de "pseudo-apoiantes" (são todos sócios? pagantes?) na qual se incluem profissionais da BenficaTV, Treinadores e Jogadores de actuais planteis do SLBenfica diz tudo sobre os valores desta eleição. E gente de fora de Portugal... e mais ainda: Delegados das Casas do Benfica e respectivos Presidentes!!!!!!!

11 de 22 Páginas são entregues a essa comissão de nada, carregada com 99% de pessoas que só vêem jogos do Benfica à borla, em camarotes e quando há festas ou interesses de negócio.

Para que serve então o acto eleitoral...?

Seguem-me mais 8 paginas de obra feita. Certo! Isto não me parece nada errado! E claramente que deve ser clarificado o que foi feito, o que foi bem feito e o que foi feito que serviu de pouco ou nada. A obra merece e deve ser destacada...

... Mas... 

e o futuro? Três paginas de onde o que mais se lê é "Continuar", "Reforçar" e "Manter"...


ESTOU ESCLARECIDO!!!!

Está tudo certo, tudo bem, basta continuar, reforçar e manter o que nos trouxe até aqui..!

Ponho-me a pensar... 

"Será que o homem não percebe que ganhava de caras sem este tipo de atitudes e o SLBenfica saia mais forte e mais ganhador???"

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Escolhe Olivedesportos ou outro?

Avatar
 ●  26 comentários  ● 
Caro benfiquista, 

Um dos assuntos fracturantes é o dos direitos televisivos.

Para que fique claro:

- Apoiam a renovação com a Olivedesportos por um valor igual ou superior a 25 milhões de euros/época e por mais de 3 anos?
- Recusam a renovação em qualquer situação?
- Apoiam a negociação com um canal estrangeiro?
- Apoiam a colocação na BTV por subscrição do canal ou pay-per-view, e a venda 'à peça' a outros canais interessados?
- Outro cenário aqui não mencionado?


André Gomes

 ●  14 comentários  ● 


André Filipe Tavares Gomes, chegou ao Sport Lisboa e Benfica sem grandes alaridos.

Apresentou-se no Seixal no início da época 2011 / 2012, de uma forma discreta, humilde e com determinação de vingar no seu novo clube.

O seu carácter desde de cedo cativou a estrutura que habita no Centro de estágio do Seixal e os seus colegas de equipa, que desde cedo perceberam que estavam na companhia de um líder nato e sem qualquer pejo o nomearam um dos capitães da equipa de Sub 19.

Vindo da cidade do Porto e sabendo o que custa estar longe da família e dos amigos, sempre teve a constante preocupação de acompanhar os mais jovens futebolistas do Glorioso que vieram do Norte para o Caixa Futebol Campus. Sempre teve para com todos uma palavra de incentivo, de alento e de ternura quando as saudades apertavam aos mais novos.

Foi aparecendo na equipa de Sub 19, mas João Tralhão logo percebeu que André Gomes seria um dos indiscutíveis da sua equipa, e fixou-se como titular.

Na Madeira, num jogo da Fase Final do Campeonato de Juniores teve uma lesão que felizmente não foi tão grave como se pensaria e para gáudio dos colegas, voltou a tempo de os ajudar a tentar conquistar o título.
Com a criação da equipa B ( e muito boa notícia na minha opinião ), André Gomes continuou no Benfica. E ali mesmo, voltou a encantar Luís Norton de Matos que não o dispensa da titularidade.

Senhor de um fantástico porte atlético - 188 cm - André Gomes é um polivalente do meio campo, podendo fazer as 3 posições - 6, 8 ou 10 - apesar de aquilo que conheço dele, a posição 8 é a que se adequa melhor às suas características.

Tem o pulmão de um pivot defensivo, a atitude competitiva e agressividade para lutar pela conquista da posse de bola e tem a classe de um 10, jogador com lateralidade, pois joga quer com o pé direito, o seu preferencial, mas mostra qualidade com o pé esquerdo também. Dono de uma excelente visão de jogo e capacidade de passe, toma as melhores decisões em jogo, e se lhe dão espaço no último terço, aproveita logo para rematar de média / longa distância com qualidade.

Esteve no FCPORTO até 2007 / 2008, o 3º.lugar da equipa no Campeonato Nacional, levou-o à dispensa.

Assinou pelo vizinho e rival da cidade, Boavista FC, tendo no seu primeiro ano, o de Sub 16, jogado no satélite Pasteleira ( à imagem que o FC Porto faz com o Padroense no mesmo escalão actualmente ).

Ao contrário de muitos jovens quando são dispensados dos 3 grandes, não desisitiu e acreditou no seu sonho.
André Gomes é atleta profissional de futebol e estudante universitário. Já não vive no Caixa Futebol Campus, mas continua a ser um exemplo para os mais novos do Benfica.

Este ano assinou por Jorge Mendes e renovou contrato com o Benfica até 2018, com uma cláusula no valor de 30 milhões.
É a primeira grande aposta de jovens vindo do futebol de formação. Sim, porque não tenham dúvidas, não apenas no futebol que o Benfica decidiu apostar nos seus jovens da formação.
O comboio já está em andamento e ou Jorge Jesus altera a sua filosofia, ou o comboio irá passar lhe por cima.
E para o ano, com André Gomes no meio campo do Glorioso, já ninguém se vai lembrar de um tal Axel Witsel.


Somos Porto? Mostrem que não!!

Avatar
 ●  51 comentários  ● 
"Confesso-me espantado, isso sim, com os adeptos do Benfica. Foram lançados para um autismo tal, para uma subserviência anedótica, que nada do que apareça demonstrando, PELA CENTÉSIMA VEZ, que Vieira é uma fraude, um aldrabão, um caciquezinho de trazer por casa, os demove de o apoiar. Parem para pensar no Benfica, se fazem favor. E não confundam o clube com o seu Presidente. Mais 4 anos disto? Tenham vergonha na cara e não sejam iguais aos portistas que, mesmo com as provas na frente, preferem dizer que não vêem. Mas esses ganham. Nós nem isso." - Blogue 'Ontem vi-te no Estádio da Luz'

  

Candidatura de Vieira ferida de morte?

Avatar
 ●  37 comentários  ● 

Ainda no seguimento assunto tratado no post 'Vieira - sócio do Porto antes de o ser do Glorioso?! E não elegível para o Benfica?!', o blogue Eterno Benfica trás hoje mais esclarecimentos sobre este caso no post 'Definitivamente um caso de polícia'.

Escreve o benfiquista Joga Bonito:

"Como devem estar relembrados, neste post e neste foram enumerados factos que nos levam a duvidar sobre o número de sócio de Luís Filipe Vieira, tornando-se óbvio que o associado em questão teve, na melhor das hipóteses, vários anos de atraso na sua quotização, não tendo regularizado a sua situação até à entrega dos emblemas de dedicação em 1994.

Levantamos agora mais algumas questões relevantes.

Como podem ver nas imagens que se sucedem, com a listagem de emblemas de dedicação de 1995 a 2004, e Luís Filipe Vieira não entra nas mesmas.

http://img593.imageshack.us/img593/11/1995n.jpg

http://img546.imageshack.us/img546/6820/1996j.jpg

http://img694.imageshack.us/img694/5198/1997w.jpg

http://img404.imageshack.us/img404/3154/1998d.jpg

http://img849.imageshack.us/img849/3457/1999w.jpg


http://img193.imageshack.us/img193/5383/2000tb.jpg

http://img543.imageshack.us/img543/4917/2001o.jpg


http://img202.imageshack.us/img202/1748/20021d.jpg

http://img267.imageshack.us/img267/713/20022h.jpg

http://img89.imageshack.us/img89/3624/20031n.jpg


http://img577.imageshack.us/img577/1052/20032.jpg

http://img252.imageshack.us/img252/2371/20042z.jpg


http://img341.imageshack.us/img341/3939/20041t.jpg

Como podem ver nas listas (contemplam todos os anos excepto 2001) não é público que Vieira tenha recebido o emblema de prata. E claramente, se o recebeu só o poderá ter recebido em 2001. Ora caso o tivesse feito nesse ano, teria um número com a terminação /1 pois como já demonstrado anteriormente, seguindo o suposto ano de filiação teria recebido o emblema de prata em 1991, logo teria de pagar quotas em atraso (daí a terminação no número). Até aí tudo bem, dando de barato o constante nos estatutos em que para liderar uma direcção são necessários 25 anos ininterruptos de associativismo efectivo. Mas é aqui que a questão começa a ganhar contornos de gravidade. Como sabem, quando alguém recupera um número em atraso, já o dissemos, fica com a terminação /1. E caso LFV tivesse recuperado o número nessa altura, seria forçado a ter essa terminação.

E é aqui que surge o logro, a fraude. Como podem ver aqui, Luís Filipe Vieira foi, pela primeira vez, a votos  em 2003, antes da renumeração seguinte que foi em 2005, com o número de sócio 7331. Ora este número é impossível, pelas razões já explícitas, de ser real.

Assim sendo, exigem-se explicações. Exigem-se medidas. Está na hora de Luís Filipe Vieira comprovar a vericidade dos seu número de sócio do clube, caso contrário não se pode recandidatar à presidência do clube no acto eleitoral de dia 26 pois não é elegível. Tudo isto é grave. Muito grave. 

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral tem de intervir, é forçosa a chamada da polícia ao caso. Compete-nos a NÓS, sócios anónimos apresentar queixa junto do departamento de sócios do Sport Lisboa e Benfica, bem como uma queixa judicial para anular a decisão do Presidente da Mesa da AG do Benfica em aceitar uma candidatura ilegítima..

São estas situações obscuras que querem no nosso clube ?

É neste antro de manobras obscuras que querem colocar o nosso clube ?"
LUIS NAZARÉ TEM QUE ESCLARECER O ASSUNTO.

Têm a palavra os candidatos. Comentam ou fogem?

 ●  5 comentários  ● 

"Abram bem a pestaninha: 
Acham que Oliveira ia ficar sem o grupo Controlinveste se não tivesse a certeza de que a sua posição na Sportv está segura? Ora se o Benfica não assinar o novo contrato com a Olivedesportos, as transmissões directas dos jogos ficam em risco, porque a seguir ao Benfica pode ir outro e mais outro. Ora isto quer dizer que já está tudo acertado e só à espera da conclusão das eleições no clube da Luz." (Marinho Neves, facebook)

Há muito que corre o rumor que o contrato com a Olivedesportos aguarda apenas o "momento favorável" para ser anunciado, o tal que esteve apontado para Fevereiro, quando tudo apontava que íamos solidificar uma caminhada solida para o título antes de desmoronarmos como um castelo de cartas.

Porque será que não é tema em nenhuma das candidaturas???

Se a análise de Marinho Neves estiver certa, é grave!

Vulgar display of power: por LFV

Avatar
 ●  16 comentários  ● 
Fuga ao debate, sem programa eleitoral, cargos de vice-presidentes oferecidos a antigos opositores, prenda a Casa do Benfica em tempo de eleições com dinheiro que pertence ao clube, esclarecimentos sobre o seu número de sócio e ausência de recebimento da águia de prata por dar...tudo isto é:

 

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Avisem-me quando toda esta farsa acabar

Avatar
 ●  25 comentários  ● 
Não vou ao ponto de questionar o seu Benfiquismo e as suas intenções. Quero acreditar que será tão Benfiquista como qualquer um de nós, já que acredito que até os leitores mais céticos e mais críticos deste espaço já perceberam que aqui ninguém tem Listas Escondidas nem tem ambição de aceder a qualquer cargo na Direção. Quem escreve, bem ou mal, disto ou daquilo, fá-lo na condição de Benfiquista assumido e porque sente as coisas de determinada maneira. Exceção, claro, a uma pessoa neste blogue, um tal de Viriato de Viseu, que assumidamente ainda não perdeu a esperança de um dia ser o motorista do “Vermelhão”! Fica então um recado às listas concorrentes ao ato eleitoral, aqui o Viriato está disponível para apoiar qualquer uma das listas, bastando para isso um lugar reservado ao volante do autocarro do Glorioso e duas sandes de courato para a viagem! Contactos através do email do blogue.

Brincadeiras à parte, aqueles que acompanham este blogue há mais tempo, lembrar-se-ão de que fui quase sempre um acérrimo defensor do atual Presidente, defendendo-o muitas vezes de ataques vindos de diversos quadrantes, os quais, errada ou acertadamente, eram na minha opinião injustos. Eu era, como me chamavam, o copo sempre meio cheio. No fundo, fui sempre contra uma certa rotulagem ao Presidente, sempre pelo lado negativo. Não que não tenha cometido erros. Cometeu, e muitos mas, se havia (e há) muito de mau para se lhe apontar, ignorar o que de bom também fez, só por má fé ou cegueira aguda. E o bom foi muito!!

Suportei até com algum comodismo a ausência de títulos. Suportei porque percebi, porque entendi o contexto, e quis acreditar que a ausência de títulos era um mal necessário no caminho da reabilitação do clube. Inquestionavelmente não tenho memória curta, e lembro-me das dezenas, centenas, milhares de páginas de jornais do período de transição do milénio. Lembro-me como se fosse hoje das Operações Coração, das notícias, umas atrás das outras a encher capas de jornal, de credores em catadupa a reclamar dívidas que o clube não conseguia cumprir. Lembro-me do gozo na escola, de como o clube era alvo de chacota, uma grande Instituição literalmente nas ruas da amargura e o seu nome espezinhado na lama.

E quando recordo esses tempos, tenho forçosamente de reconhecer um mérito imenso a Luís Felipe Vieira, porque esses tempos acabaram. Em dez anos de presidência, não me lembro de uma única referência a ordenados em atraso. A ausência de títulos a que eu me acomodara era, por assim dizer, um mal necessário, um meio para chegar a um fim, consequência inevitável dos tempos que o clube atravessava.

Aceito que outros pensarão de forma diferente mas, eu prefiro ser pobre e andar de cabeça erguida, do que ser rico e andar com a espinha curva, que era como andavam todos os Benfiquistas no início do milénio. Fruto da necessidade de pagar tanta dívida herdada, aceito que não tenha sobrado muito para bons jogadores, daí, claro, contentores de jogadores que chegaram ao clube sem categoria nenhuma, consequência óbvia de se ir ao mercado com meia dúzia de tostões e sacos de rebuçados. Se se comparar as contratações desses tempos longínquos com as dos últimos 4 anos, percebe-se que a percentagem de erros desceu drasticamente. É mais fácil acertar quando se compram primeiras ou segundas escolhas, em vez de quintas ou sextas como acontecia antes.

Mas dito isto, e apesar de tudo o que de bom se fez, não há em mim rejubilo nem entusiasmo pelos tempos que correm. LFV falhou neste mandato que anunciou como o do Sucesso Desportivo mas, não é isso que invalida achar que estamos perto, cada vez mais perto do sucesso desportivo, também no futebol. Não é por estes falhanços recentes, inquestionavelmente bem menos doloroso e fatais do que o insucesso crónico de há 5, 10 ou 15 anos atrás, tempos em que perdíamos por capote, submissos e sem jogar peva, que ache que LFV deva sair.

Mas estou dececionado apesar de tudo, profundamente dececionado com este atual estado de coisas, dececionado ao ponto de quase me apetecer passar a ver as coisas apenas pelo lado do copo sempre meio vazio. Estes não são tempos em que me orgulhe da forma como o meu clube é dirigido. Pergunto-me o que leva um qualquer Presidente a recusar-se a debater com um outro qualquer candidato a Presidente, em dois períodos eleitorais consecutivos.

Pergunto-me dos porquês desta presunção, de alguém achar ser legítimo apresentar-se a sufrágio sem qualquer programa, sem ter de responder a qualquer pergunta, a reclamar louros, endeusamento e gratidão eterna, por obras realizadas há dez anos atrás, sem achar OBRIGATÓRIO DIZER DESDE JÁ, QUE MERDA VAI FAZER POR EXEMPLO EM RELAÇÃO À RENOVAÇÃO DOS DIREITOS TELEVISIVOS COM A OLIVEDESPORTOS, para que todos saibam, para que tudo seja cristalino, para que os sócios nunca possam dizer um dia que foram enganados.

Pergunto-me dos porquês da alteração dos estatutos do clube, das motivações por detrás da proposta, do porquê da necessidade de 25 anos como sócio EFETIVO para se poder ser candidato a presidente, significando isso que alguém que seja sócio desde o dia em que nasceu, só poderá concorrer a Presidente aos 43 anos (!!), já que apenas aos 18 anos se torna sócio efetivo! Ou seja, antes dos 43 não se tem condições de presidir a um clube como o nosso, sem as suas cores clubísticas serem postas em causa?! O que dizer de António Salvador que tomou conta do Braga aos 33, e com tão bons resultados?!

Eu bem sei que me vão dizer que os sócios votaram, meia dúzia de sócios que se reuniram numa quinta-feira à noite numa Assembleia Geral pouco publicitada, assim ao género de um encontro clandestino na garagem do vizinho para jogos de cartas a dinheiro. Mas o facto dos sócios votarem não invalida o propósito de quem propõe as alterações. Qual foi o propósito? Tornar o clube mais liberal e democrático?! Os sócios, ou a grande maioria deles, não tem tempo, nem disponibilidade, nem conhecimentos para ver mais além. A maioria dos sócios não faz perguntas porque está sempre de boa fé! A maioria dos sócios confia nas chefias, reclama por liberdade mas gosta do conforto que o servilismo proporciona, e recusa-se a acreditar em fantasmas. A maioria dos sócios nem sequer pensa pela sua cabeça porque pensar dá muito trabalho. Sempre foi assim, sempre será. Tal como a maioria dos cidadãos se queixa de tudo mas, elege em cada Eleição Autárquica para as suas freguesias todos os candidatos “com nome na Praça” que se apresentam a sufrágio com processos pendentes em tribunal!

Pergunto-me dos porquês da discrepância de votos consoante os anos de associado, de sócios de primeira e sócios de segunda, dos porquês de uma eleição de um clube com a grandeza do nosso se poder decidir quase apenas com os votos das Casas do Clube, significando isso vitória garantida para alguém que anda em campanha pelas Casas do Clube há pelo menos dez anos!

Pergunto-me dos porquês do não esclarecimento em relação às dúvidas, mais do que legítimas e fundamentadas (Leiam aqui:), que hoje todos temos em relação aos anos de associado do atual Presidente. Pergunto-me dos porquês em relação a este silêncio. Pergunto-me dos porquês do canal BenficaTV não ser capaz de acompanhar um período eleitoral do clube com isenção.

Os porquês?! Digam-me vocês mas, acho que nem mesmo com toda ingenuidade do mundo seria incapaz de adivinhar a resposta: Não quer dar o lugar a ninguém!

Vamos pois discutir as duas listas, as campanhas, os programas e os Presidentes? Discutir o quê, se isto está tudo cozinhado e a eleição foi garantida bem antes do período eleitoral começar?!

Contem pois comigo, para discutir daqui a algum tempo os erros dos treinadores, as bolas no poste e os penalties por assinalar. Mas sobre eleições termino aqui. O “cozinhado” tornou qualquer discussão irrelevante. O Benfica não merecia isto. Avisem-me quando toda esta farsa acabar.

O Pai Natal chegou em Outubro a Freamunde

Avatar
 ●  8 comentários  ● 
"Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, está em Freamunde com a equipa encarnada para o encontro da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal e aproveitou para visitar a Casa do Benfica e a Junta de Freguesia de Freamunde, garantindo que a receita do jogo será distribuída em partes iguais pela casa do clube e pelo adversário. Vieira aproveitou também para garantir aos adeptos que o clube não pode desviar-se do seu rumo.

“É uma grande honra estar aqui presente. Quero deixar uma mensagem a todos os benfiquistas - o clube não pode andar para trás. Optámos por um rumo que não permite que isso aconteça. Peço a todos os benfiquistas que mantenham o mesmo espírito dos últimos anos, segundo as linhas orientadoras que têm conduzido a nossa instituição”, disse.

Quanto à casa do clube, Vieira deixou muitos elogios: “Foi com grande satisfação que fiquei a saber que será construído um espaço para a captação de jovens talentos. Todos sabem que as casas são muito importantes para o Benfica e que fazem parte do nosso projeto e são o braço armado do Benfica." in Record

Vieira disse tudo de forma bem clara. Nem é preciso acrescentar mais nada.

Comunicado da candidatura 'Benfica aos Benfiquistas' :

"Face à notícia que está a ser veiculada pelos meios de comunicação social relativamente à doação das receitas do jogo desta noite entre o Freamunde e o Benfica, a lista B liderada pelo juiz desembargador Rui Rangel, considera
que este gesto surge num timing nebuloso, tratando-se de um acto de puro aproveitamento eleitoral.

De acordo com a ainda actual Direcção do Sport Lisboa e Benfica, as receitas deste jogo reverterão a favor da casa do SLB Freamunde e pelo adversário. Esta decisão foi tomada tendo em conta as linhas orientadoras do clube. Terão sido estas mesmas linhas que conduziram ao actual passivo que ronda os 500 milhões de euros e 2 campeonatos em 10 anos?


Somos pela solidariedade, não somos pelo oportunismo. Que o tivesse feito antes do período eleitoral. De cortas-fitas estão todos os benfiquistas cansados.
"

Rangel VS Gaioso nas contas da SAD

 ●  8 comentários  ● 
- Rangel falou recentemente num descalabro financeiro e num passivo colossal.
- Gaioso vem agora dizer que que ele não percebe nada disto e que o passivo da SAD é metade do que dizem e do Clube é zero.

Quem está certo? Não faço ideia, mas levanto duas questões:

1. (E A MAIS IMPORTANTE): As contas da SAD relativas a 2011/12 (cujo exercício terminou em 30 Junho) não deveriam ser publicadas rapidamente para poderem ser alvo de análise e comentário pelos candidatos sobre os seus programas para a área Financeira?

2. Será correcto ser Nuno Gaioso a falar sobre "a verdade" do Passivo do SLBenfica? Ninguém sabe quem é, pela primeira vez aparece, sabemos que é candidato a vice-Presidente... e de repente ele é que já é conhecedor "da verdade"?

Admito que ambos possam estar correctos ou ambos errados - não é isso que me interessa. Desconheço a realidade, ou "a verdade" como lhe chama Nuno Gaioso, mas sei que teríamos todos a ganhar se os dados do Relatório e Contas ficassem claros antes do acto eleitoral e fossem "a mesma verdade" para todos... e já agora que fosse um vice da actual estrutura ou o Presidente a falar do tema.

Benfica e eleições...ou o espelho do país...

 ●  22 comentários  ● 
De um lado, o desvario do desperdício de um lado, o endividamento galopante, a ausência de sustentação futura...rumo ao desastre pré-anunciado...

Do outro a incógnita....algumas das personagens cumplíces no nefasto caminho...outros sem o traquejo ou as provas dadas na gestão da coisa desportiva...

Mais do mesmo a caminho do desastre? Ou uma mudança de rumo? Analogia entre Portugal e o Benfica?

Em 2009, contra todas as evidências, os Portugueses repetiram o voto no primeiro ministro "filósofo"...e os Benfiquistas, o que farão?

Análise à Entrevista de José Rodrigues dos Santos

 ●  34 comentários  ● 

Tópico interessante retirado do blog Chama Gloriosa

Ponto prévio. Rui Rangel é um homem sério e com compostura.


Foi para a 1ª entrevista na condição de candidato a Presidente do SLBenfica, preparado sobre os vários temas, mas numa entrevista que pensava ele que seria de "Isento para Candidato". Puro engano!

Saindo do contexto por breves instantes, quando Rui Rangel partiu para a entrevista, a sua entourage deveria ter preparado e estudado quem ele iria enfrentar.

Enganaram-se, isto não era uma entrevista, isto era um frente a frente!

José Rodrigues dos Santos teve um processo disciplinar que quase conduziu à sua demissão da RTP em 2007. Nessa altura, deu uma entrevista ao público, que foi sintetizada e cito uma parte:

"Numa altura em que os espanhóis da Prisa parece apostar forte no reforço da credibilização da Informação da estação e nos novos canais no cabo (um deles de informação), José Rodrigues dos Santos parece ter o perfil credível e popular que o accionista pretende. Acresce que no comando da TVI está José Eduardo Moniz, com quem o jornalista já trabalhou na RTP. Na entrevista ao Público, José Rodrigues dos Santos lamenta não ter aceitado os convites das privadas que lhe foram formulados nos últimos anos. O de Moniz, que tentou também Judite de Sousa, sabe o DN, foi o mais insistente." (aqui)

José Rodrigues dos Santos, é amigo pessoal de longa data de José Eduardo Moniz. É também adepto Benfiquista, e não hesitou em manipular a entrevista, com a sua experiência de pivot televisivo, interrompendo sistematicamente o raciocínio e a explicação do candidato, tendo demonstrado a a postura que queria ali impor, alterando inclusive resultados como o "8-0" contra o Vigo, a título de exemplo do seu processo de intenções.

Eu não esperava tanta rispidez, em contraponto com o olhar melado e as perguntas doces a Moniz.

A isto tudo, Rui Rangel respondeu com uma elegância olímpica, digna da pessoa de bem que é, mas que infelizmente no mundo do futebol, não cola bem perante os adeptos.

Porque de seguida à entrevista, assisti ao programa Justiça cega, no qual o Rui Rangel entra, e que tem lá outro mediático homem das leis, veio-me à memória, aquela vez que a Manuel Moura Guedes, armando-se em espertinha com ele, levou uma reprimenda ali, ao vivo e a cores, porque o feitio de Marinho Peres, é assim mesmo, sem papas na língua, muito, mas muito distante de Rui Rangel. Ás vezes é preciso. Citando o Bastonário; "Não sei Sr. Juiz o que é que o senhor vai fazer para aquele mundo. Deixava-se estar na sua posição, de vez em quando vinha aqui ao Justiça cega desabafar connosco e era mais feliz. Eu sou do Benfica, nunca me fiz sócio de clube nenhum, mas fica aqui a jura que me faço sócio se você ganhar!".

José Rodrigues dos Santos caso não saibam é mesmo unha com carne, amigo da família Moniz como podem ver aqui.

Para finalizar, acho que Rui Rangel falou e bem em 8 minutos ... e quando o deixaram, abordou o número excessivo de jogadores debaixo de contrato e que o Benfica tem de reduzir e com isso cortar na despesa, falou no monstruoso passivo, na auditoria que quer fazer após ser eleito, nos estatutos e foi sincero quando afirmou que não tinha um Jardel na manga, porque os tempos são de crise! ... Aqui falhou, um simples "vamos ver!" teria alimentado o imaginário Benfiquista.

Para mim mau foi quando foi surpreendentemente confrontado, com uma tirada de Ribeiro e Castro extraída duma entrevista dada ao DN em 29 de Setembro. Mandou-o ligeiramente abaixo, mas um notável poder de encaixe, fez com que respondesse correctamente e bem. "Não conheço as declarações", afirmou.

As declarações foram estas retiradas do final da entrevista:

Esteve ligado ao Benfica enquanto dirigente, na qualidade de vice- presidente do clube. Como interpreta a contestação ao presidente, Luís Filipe Vieira, após a não aprovação, em assembleia geral, do Relatório e Contas para 2012?

RC - Temos uma relação boa, ainda que distante, pois cada um tem as suas vidas, mas não aceito que enxovalhem e vexem quem está a procurar ajudar o clube . Defendo um ambiente livre no clube, mas desde que não ponha em causa a estabilidade da própria instituição. As pessoas não se podem esquecer de que, na década de 90, o Benfica andou sempre a tropeçar. E que Manuel Vilarinho [ ex- presidente dos encarnados], primeiro e, depois, Luís Filipe Vieira, contribuíram para a recuperação do clube. Hoje em dia, o Benfica tem um centro de estágio, tem estado na alta roda do futebol e, ao mesmo tempo, ganho alguns títulos. O Benfica está, por tudo isto, diferente para melhor. contudo, triste, surpreendido e preocupado com tudo o que se passou na assembleia geral. O mesmo já tinha acontecido em 1997, então na presidência de Manuel Damásio. A direção tinha caído, houve um “chumbo”, em assembleia geral, do projeto SAD, denominado na época por Projeto Finibanco, e esse “chumbo” ditou a queda da direção. Já a direção estava demissionária, na altura, e o Relatório e Contas foi vetado.

Continua a fazer sentido a recandidatura de Luís Filipe Vieira? Deveria o presidente sair do clube após o “chumbo” de quinta- feira?

RC - Não acredito que se demita ou que não vá a eleições. Tudo o que o Benfica menos precisa agora é de uma crise diretiva. O que não significa que o presidente não preste alguns esclarecimentos. Há coisas que poderão melhorar, mas o que o Benfica não precisa, nesta fase, é de uma rutura no rumo.

O passivo do Benfica é de 426 milhões de euros. Como se sente perante este número?

RC - O passivo não se resolve de um dia para o outro, são precisos anos, mas isso faz parte de uma gestão prudencial. Há coisas de que discordo, e critico, mas não conheço ninguém melhor para o lugar do que Luís Filipe Vieira.

Como classifica o trabalho de Luís Filipe Vieira, desde 2003? Que nota lhe atribui?

RC - Dou- lhe, numa escala de zero a 20, uma nota entre o 15 e o 16. E estou de acordo com ele quando adoptou discursos a chamar a atenção para a necessidade de contenção financeira. O Benfica não vive na estratosfera e a saúde económica de uma instituição é indispensável para a sua sobrevivência.

Um grama de acção vale mais do que uma tonelada de teoria.

Friedrich Engeles

Abraço e que a próxima entrevista vá mais longe e esclareça ainda mais!

Apelo urgente a Luis Nazaré! / Clarificação sobre Veiga

Avatar
 ●  16 comentários  ● 
Os blogues benfiquistas Eterno Benfica e Benfica Anonymous expuseram durante o dia de ontem documentos que levantam graves dúvidas sobre o número de sócio de Luis Filipe Vieira e sobre a sua antiguidade como associado do clube.

Já passaram mais de 24 horas sem este assunto ter sido esclarecido pelo presidente do Benfica, que pelo visto considera que não tem que prestar esclarecimentos aos donos do clube: os sócios

Já estamos familiarizados com o conceito de Luis Filipe Vieira de cultura democrática. 
- Apresenta-se a eleições, mas não apresenta programa.
- Concorre com outro candidato mas recusa debates, com medo sabe lá de quê.
- Informa que vai anunciar no fim de Fevereiro de 2012 o destino dos direitos televisivos, mas depois fecha-se em copas e nem se preocupa em desmentir os recorrentes boatos de que alegadamente já fechou o negócio com a Olivedesportos e que só o vai anunciar depois de (supostamente) vencer as eleições.

Por tudo isto, apelamos ao presidente da assembleia geral do Benfica, Luis Nazaré, que possa esclarecer o universo benfiquista e encerrar este tema de forma que a campanha possa centrar-se no projecto de cada um dos candidatos.

Apelamos também que exerça a sua influência, como presidente do orgão onde reside o poder supremo do clube, conforme dizem os estatutos, e em nome da pluraridade e democracia que fazem parte da tradição do nosso clube, possa zelar pelo esclarecimento dos sócios e assegurar que pelo menos um debate se realize entre os candidatos à presidência do nosso clube.

Estamos certos que zelará pelo interesse superior do Sport Lisboa e Benfica!
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Cai o mito Veiga! 

"Caro Telmo Filipe, compreendo o seu receio e agradeço que o tenha exposto da forma como o fez. Com elegância e benfiquismo. Gostaria, porém, de lhe recordar que as eleições não são para discutir Veiga, são para discutir o Benfica. Tenho de lhe confessar que o José Veiga é meu amigo pessoal e sou uma pessoa de convicções, não deixo que o oportunismo eleitoral possa trair a minha conduta pessoal. Todavia, gostaria de o informar que o José Veiga não faz parte da nossa proposta aos sócios, no que toca ao futebol profissional. Como sabe, o nosso projecto passa por reconduzir o actual director-desportivo do Benfica, Rui Costa e reforçar-lhe os poderes, já que se encontra actualmente esvaziado de funções. E dentro da estrutura que propomos aos sócios ainda faz parte o vice-presidente Cunha Leal, para defender o Benfica nas suas relações institucionais, com a liga, com a federação e com o sector específico da arbitragem. Além de um outro vice-presidente do Benfica, Fernando Tavares, mais vocacionado para a sensível área da gestão financeira. Obrigado pela sua atenção e saudações benfiquistas.» - Rui Rangel 

P.S.: Para quem não sabe, o jornalista careca portista que se deslocou à apresentação de Rui Rangel no Hotel Sheraton, saiu da sala no princípio do discurso de Rangel e só regressou quase no fim da sessão de perguntas. Nem uma fez. E quando confrontado por este blogguer no fim, apenas fez um sorriso amarelo e tentou disfarçar o embaraço.
Olhando para a 'entrevista' que José Rodrigues dos Santos fez a Rangel, faz sentido. Sempre a cortar a palavra e ao ataque, não permitiu que se tocassem em temas sensíveis para a actual direcção. Pena que as pessoas se deixem instrumentalizar assim.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

As eleições I

 ●  16 comentários  ● 

Portugal, 17 de Outubro de 2012

Consumada que está a apresentação de duas listas para o acto eleitoral do próximo dia 26, vou escrevinhar alguns apontamentos sobre as mesmas, pedindo desde já desculpas pela minha inconveniente sinceridade (ou frontalidade, como preferem alguns poetas).

Vão a eleições duas listas. Uma, encabeçada por um oportunista rodeado de uns tantos iguais a ele e outros tantos imbecis. Outra encabeçada por um romântico, rodeado por uns tantos iguais e outros tantos lunáticos. Vou apoiar a lista B, não por ser de “B” de Benfica, mas porque é a lista menos má, na perspectiva do futuro imediato do Clube e grupo empresarial.

De cada uma das listas tenho a dizer o seguinte.

Da lista “A” pouco de novo há para dizer. Perspectivam-se mais 4 anos de gestão ruinosa, intencionalmente ruinosa, de modo a que os capitais próprios consolidados continuem a ser negativos, forçando um novo aumento de capital em espécie, para que o clube, por ter a maioria do capital da SAD, terá a maior entrega. Como não há dinheiro, entrega-se património. A Benfica Estádio já se foi, mas os terrenos do Seixal podem ser uma das opções.

De Vieira, que já recebeu palavras de apreço por parte de Guilherme Aguiar e do super empresário Jorge Mendes, também pouco de novo há a dizer. 11 anos a enganar os adeptos, com o apoio da bem orquestrada comunicação social do amigo Joaquim e financeiramente dependente do BES, apenas se pode dizer que é o candidato do “sistema”. Com uma empresa de comunicação por trás, tem sempre o discurso escrito por outros, do “sabemos para onde vamos” e “recuperamos a credibilidade” e quando a coisa aperta, como agora, há ainda o “papão” Vale e Azevedo para acenar aos adeptos.

De facto Vale e Azevedo é benfiquista. E seguramente ficou triste por perdermos 5-0 com o FCP, ao contrário do Sr.º Vieira que chegou a aplaudir os 2 golos do FCP ao Benfica de Heynckes, naqueles anos em que era um pequeno empresário da construção civil à procura de um lugar ao sol, no rentável (para alguns) mundo do futebol. Foi por ser benfiquista e presidente do Benfica que Vale e Azevedo impediu que o Alverca descesse de divisão, em ano que a gestão do Sr.º Vieira não deu para mais. Como aliás continua a não dar...

De Vieira o que podemos esperar é pois mais do mesmo. Insucesso desportivo, investimento económico sem retorno desportivo por erros de arbitragem mais do que por erros próprios, vitórias nas modalidades à custa de fenomenais injecções de dinheiro que o BES amavelmente empresta, de modo a que no final os fabulosos proveitos (os maiores da nossa história) nunca consigam cobrir a parte dos juros que todos os anos pagamos. Este ano, apesar da comunicação social se ter esforçado em tapar esse aspecto, sabe-se que pagamos mais de 20 milhões! Uma boa renda para o BES.

Também Joaquim não se pode queixar. Vieira “deu-lhe” 12 anos de contrato em 2003, a 8 milhões de euros por ano, quando JVA contra tudo e contra todos, conseguiu facturar 6,125 milhões em 2000 (3 anos antes, contas da Direcção de Vilarinho, prospecto do aumento de capital da SAD, Maio 2001).

Mas o adepto do Benfica lê jornais, vê televisão, ouve rádios, e para esses está tudo bem. E para o adepto também. A orquestração funciona na perfeição e só por distracção, é que os apoiantes da lista “B” não repararam nas 1ªs páginas dos jornais desportivos no dia seguinte ao anúncio de cada candidatura: para Vieira a metade superior da 1ª página, em ponto grande, para Rangel pequenas referências dispersas nessa 1ª página. Isto conta, isto influencia, e nesse aspecto Vieira parte com larguíssima vantagem

Suficiente para vencer? Acho que só um assomo geral de rebeldia positiva do universo benfiquista pode impedir que a vontade da comunicação social, imponha as suas leis.

Por último, partilho uma dúvida que se me assomou ao espírito nos últimos dias, ao mesmo tempo que percebi que o Sr.º Vieira usurpou um número de sócio que não é seu (será por acaso que não fez parte da lista do Dr.º Vilarinho? Teria condições de elegibilidade nessa altura?). A dúvida é a seguinte. Vieira no início dos anos 90 tinha um pequeno negócio de pneus em Braga. Vendeu a sua parte na empresa (que entretanto faliu) e dedicou-se quase em exclusivo à construção civil, em Alverca. Até Manuel Ribeiro lhe dar a mão para a Direcção do Alverca. Ora entre o início dos anos 90 e 2001 quando entrou na SAD do Benfica, passaram cerca de 10 anos. Será crível que neste período de tempo, o Sr.º Vieira empreiteiro, tenha economizado tanto dinheiro que lhe permitiu entrar com 850 mil contos (4,250 milhões de euros) para o capital social da SAD do Benfica?

A não ter havido trapaça com o BES (que tanto tem lucrado com esta “gestão”), qual será hoje – a declaração de rendimentos do Sr.º Vieira?

Eu voto LFV

 ●  72 comentários  ● 
Aqui há uns tempos o NGB lançou o desafio de comentarmos 4 questões no sentido de clarificarmos o as razões que nos conduziam a escolher um Presidente. Como reconheço o NGB como um espaço deveras interessante de pluralidade decidi - em contra-ciclo com os post's que aqui têm sido publicados - responder a essas perguntas, justificando, dessa forma, o meu voto em Luís Filipe Vieira. 

O que o vai fazer a si, sócio do Benfica, decidir?

Decidi votar em Luís Filipe Vieira porque confio no trabalho que realizou até aqui e acredito na sua capacidade de corrigir erros que foram sendo cometidos ao longo do percurso. O Benfica tem conseguido, ao longo da última década, reestruturar-se e ganhar força e acho que uma mudança de líder nesta altura seria o pior que nos podia ter acontecido. Todos sabemos que este tinha sido prometido como o mandato do sucesso desportivo e, como tal, é óbvio que queria ter ganho mais. Vencemos 1 campeonato, 3 taças da liga e conseguimos 3 apuramentos para a champions. Vencemos inúmeros títulos nas modalidades, mas isto não chega. Eu sinto isso, tu que estás a ler sente isto e o Presidente também o sente - talvez melhor que ninguém. 

Contudo, acho que o Benfica de hoje - particularmente depois da tríade Vieira, Rui Costa & Jesus - é muito mais competitivo e está muito mais próximo de ganhar consecutivamente. Fomos campeões a jogar um futebol de topo, atingimos os quartos de final da champions tendo caído aos pés do campeão Europeu (e de forma injusta) e chegamos a meia-final da Liga Europa. O 2º lugar para os Benfiquistas é o primeiro dos últimos e os títulos em catadupa nas modalidades não servem em tempo de eleições e parece que só têm sentido quando o futebol também ganha. É bom que no Benfica haja este sentimento, mas se hoje pensamos assim devemos isso a Vieira que nos devolveu a competitividade e títulos (mesmo que poucos) 11 anos depois. 

Para além das questões desportivas existe um trabalho institucional e financeiro que devolveu credibilidade ao Benfica e, na minha modesta opinião, era muito difícil alguém ter feito melhor. O Benfica - por mais ficção que se promova à volta das suas contas - não tem salários em atraso, não fecha modalidades e nem vê os seus prémios da UEFA retidos. O Benfica foi o único clube Português a integrar o projeto-piloto do fair play financeiro e isso demonstra a transparência das contas. Mais, os encaixes das transferências de Witsel e Javi, aliados à renegociação dos patrocínios das camisolas e dos direitos televisivos vão permitir uma discussão completamente diferença em exercícios futuros. E, por tudo isto, só faz sentido que seja Vieira a continuar esse trabalho. Ou acham que era possível fazer bons negócios sem ter existido o trabalho de reestruturação que foi feito?

Que pontos acha essenciais para apoiar o candidato A ou B? O que espera ouvir de cada um deles?

Para mim os pontos essenciais na candidatura de Vieira teriam de passar por aspectos muitos simples e que já os vi manifestados, publicamente, pelo Presidente:

- Ser capaz de assumir alguns erros de gestão no futebol e aprender com eles;
- Apostar de forma consistente na integração de jogadores da formação na equipa principal;
- Explorar todas as possibilidade existentes para a questão dos direitos televisivos permitindo ao Benfica não só um bom negócio, mas também encontrar um parceiro comprometido com o sucesso do Benfica;
- Motivação para ganhar mais, que entenda como missão "devolver" aos sócios o que é seu por direito: a hegemonia do futebol Português.

(Não tenho dúvidas - por isso é que defenderei a sua eleição - que estes princípios estão presentes no novo ciclo de Luís Filipe Vieira)

De um candidato da oposição esperava arrojo e inovação. Esperava que fosse capaz de traduzir em projetos e ações práticas as críticas que galvanizaram a sua candidatura. Mesmo que pensasse coisas distintas do que penso, elogiaria um manancial de ideias concretas que nos permitisse contrastar com aquilo que este Presidente tem feito. Nunca esperaria de um candidato da oposição uma revisão de feitos de LFV e uma mão cheia de nada para o futuro...

O que espera do próximo Presidente do Benfica?

Partindo do princípio que deu origem a este post (justificar e argumentar o meu apoio a LFV) o que espero do actual/futuro Presidente do Benfica é, alicerçado em tudo (infra-estruturas, credibilidade institucional, projeto desportivo) o que construiu até agora, ganhar, ganhar, ganhar! 

Mais, mais do que ganhar, quero ser primeiro. Primeiro no futebol, primeiro nas modalidades, primeiro nos contratos publicitários, primeiro nas receitas com os direitos televisivos, primeiro em nº de espectadores no Estádio, primeiro na formação de futebol, primeiro na formação de todas as modalidades, primeiro na luta pela verdade desportiva. E quando não for primeiro, quero ser o melhor...

Acredito que LFV é o homem certo para atingir estes objectivos. 

A "Democracia" do Sport Lisboa e Benfica

 ●  10 comentários  ● 
Quando se fala em Benfica nos tempos da Ditadura, fala-se de um Clube democrático, onde as eleições eram livres ao contrário do próprio país.

O Benfica, todos nós sabemos, foi perseguido pelo antigo regime. Foi obrigado a alterar o seu hino por se chamar "Avante Benfica, Avante" conotado com os comunistas, a designação dos "encarnados" também o foi pela conotação dos vermelhos à União Soviética da altura e ao comunismo.
Os seus líderes eram conotados com a oposição a Salazar, alguns foram tiveram quase mandatos de detenção.

Nos tempos de hoje porém, as conotações são diferentes. São várias as "acusações" de que o Benfica já não é o Benfica democrático de antigamente.

Ou porque o Jornal e a TV do clube estão amarradas àquilo que Luís Filipe Vieira pretende. Ou porque o "tirano" Luís Filipe Vieira há três anos decidiu para impedir a oposição de se candidatar a eleições de alterar os estatutos ( que recordo foram votados em Assembleia Geral de sócios ) para a obrigatoriedade de terem 25 anos de sócio ininterruptos para ser possível ser candidato à presidência de um orgão no Benfica.
As Casas do Benfica terem 50 votos e as Filiais e Delegações terem 20 votos também não é um sinal de democracia.

Mas o mais curioso é o facto de nos sócios haver diferenciação no número de votos pela antiguidade / "o dinheiro que foram dando ao Benfica pelas cotas de sócio que pagaram".

Imaginem o Benfica dando o exemplo do País. Eu como pago impostos há mais de 20 anos teria direito a mais votos que um jovem que começaria a pagar no ano de eleições, os seus impostos ?

O país teria uma atribuição de número de votos por escalão de IRS / anos de tributação ? E juntariamos IMI + UCI ?

Mas parece que está tudo bem, pois mesmo o Juíz Desembargador Rui Rangel no seu programa eleitoral faz menção de alterar os estatutos neste ponto de atribuição de votos, com "a revisão equilibrada na distribuição de votos em função da sua antiguidade e estatuto".

A Democracia actual rege-se por "um homem, um voto", no Benfica actual devia-se reger por "um sócio, um voto".
Com as eleições em Outubro por obrigação estatutária, todos os sócios registados até 31 Dezembro do ano anterior, com cotas em dia dia deveria lhes ser permitido o direito a voto.

Balanço de Vieira no Benfica - A razão para recusar debates!

 ●  36 comentários  ● 

O factor de avaliação mais pertinente para avaliar a prestação de Vieira como Presidente desportivo é o número de títulos conquistados nos seus doze anos á frente de clube. Já fiz esta avaliação de Vieira anteriormente mas acho que é essencial relembrar a "obra" de Vieira no momento das eleições. E não há melhor maneira de avaliar o estado do Benfica de Vieira do que comparativamente com a performance dos grandes rivais nesta década assim como com o período negro da história do Benfica – os anos 90.

Infelizmente, quer muitos apoiantes de Vieira e do Benfica em geral queiram quer não, para uma época desportiva ser qualificada como de sucesso não basta apenas que um clube faça imensos pontos, ganhe imensos jogos: o essencial é que conquiste títulos nas competições mais importantes e faça melhor do que todos os rivais nessa época . Basta ver o exemplo do primeiro Benfica de Camacho que fez mais pontos do que o de Trap e não foi campeão e mesmo o Braga de Domingos Paciência que no ano em que ficou em 2º atrás do Benfica fez pontos suficientes para ser campeão em quase qualquer outro ano!

Consequentemente, o período de Vieira á frente do clube fica não só marcado pelo que o clube alcançou mas pelo que alcançou comparativamente com os rivais e com o suposto período negro do Benfica.

Resultados desportivos do Benfica

Benfica com Vieira (director do futebol e Presidente)
Campeonato Nacional
1º em 2004/2005, 2009/2010 - dois campeonatos.
2º lugar em 2002/2003, 2003/2004, 2010/2011 e 2011/2012 - quatro 2ºs lugares.
3º em 2005/2006, 2006/2007 e 2008/2009 - três 3ºs lugares.
4 º em 2001/2002 e 2007/2008 – dois 4ºs lugares
6º em 2000/2001

Taça de Portugal
Vencedor em 2003/2004, - 1 Taça
Finalista vencido em 2004/2005 - uma final perdida.

Supertaça de Portugal
Vencedor em 2004/2005 - uma Supertaça
Finalista vencido em 2003/2004 e 2009/2010 - duas Supertaças perdidas

Taça da Liga
Vencedor em 2008/2009, 2009/2010, 2010/2011 e 2011/2012 - quatro Taças

Competições europeias
 Semi-final da Liga Europa em 2010/2011

Benfica de 90
Campeonato Nacional
2 campeonatos - Campeão em 90/91, 93/94
Quatro 2ºs lugares - 1991/92, 1992/93, 1995/96, 1997/98
Quatro 3ºs lugares - 1994/95, 1996/97, 1998/99, 1999/00

Taça de Portugal
2 Taças -1992/93, 1995/96
Finalista vencido em 1996/97

Supertaça de Portugal
Quatro Supertaças perdidas - 1990/1991; 1992/1993; 1993/1994; 1995/1996

Taça da Liga
Não existia

Competições europeias -
Semi-final da Taça das Taças.

Comparemos o período de LFV enquanto dirigente do Benfica com a década "negra" de 90 do clube (e estamos a dar uns anitos extra de “borla” – diga-mos que são os “aninhos da estabilidade”). Os títulos contados numa década e outra demonstram a mediocridade do clube tanto com Vieira como dirigente como nos anos 90.
Qual a diferença entre ambas as décadas? Tirando a Taça da Liga não existente na década de 90 o Benfica de 90 fez melhor que o de 2000. É caso para dizer que o caneco da cerveja é o balão de oxigénio desta Direcção!

No campeonato, com Vieira como Director do futebol e Presidente, o Benfica foi campeão e segundo classificado o mesmo número de vezes em ambas as décadas, e terceiro classificado menos uma vez que nos anos 90. Contudo, as piores classificações do Benfica no Campeonato Nacional foram com Vieira como responsável máximo: o 6º lugar de 2000/2001 e os 4º lugares de  2001/2002 e 2007/2008!
 Nem no tempo negro de Vale e Azevedo isso se verificou!
 O Benfica da década negra de 90 fez participações mais meritórias no Campeonato Nacional que o do novo milénio!

Resume-se este desastre ao campeonato? Não!! Na Taça de Portugal o Benfica venceu mais uma nos anos 90 que com Vieira no leme embora não tenha conquistado nenhuma Supertaça. 

A nível europeu? Uma diferença mínima entre ambas as décadas. Se nos anos 90 houveram os 7 de Vigo também me lembro de muitas humilhações no novo milénio, como os 5 com o Olympiakos por exemplo... Só duas meias-finais europeias em 20 anos é manifestamente pouco! E o Parma dos anos 90 metia medo a qualquer colosso da Europa. E quem é o Braga na Europa de hoje?...

Comparação do Benfica de LFV com Porto e Sporting

Sporting
Campeonato Nacional
1º em 2001/2002 - 1 campeonato.
2º lugar em 2005/2006, 2006/2007, 2007/08 e 2008/09- quatro 2ºs lugares.
3º em 2000/01, 2002/03, 2003/04, 2004/05, 2010/11 - cinco 3ºs lugares.
4º lugar em 2009/2010 e 2011/2012

Taça de Portugal
Vencedor em 2001/02, 2006/07, 2007/08 - 3 Taças.
Finalista em 2011/2012 – por disputar.

Supertaça de Portugal
Vencedor em 2001/2002, 2006/2007, 2007/2008 - três Supertaças
Nenhuma perdida e duas ganhas ao Porto.

Taça da Liga
Finalista vencido em 2008/2009

Competições europeias
 Finalista vencido da Taça UEFA em 2004/2005. Uma Final Europeia.
Semi-final da Liga Europa em 2011/2012.

Porto
Campeonato Nacional
1º em 2002/03, 2003/04, 2005/06, 2006/07, 2007/08, 2008/09, 2010/11, 2011/2012 - 8 campeonatos.
2º lugar em 2000/2001, 2004/2005 - dois 2ºs lugares.
3º em 2001/2002, 2009/2010 - dois 3ºs lugar.
Nunca ficou abaixo de terceiro lugar mesmo nos momentos mais negros desta década e verdade seja dita não tiveram muitos.

Taça de Portugal
Vencedor em 2000/01, 2002/03, 2005/06, 2008/2009 e 2009/2010 - 5 Taças.
Finalista vencido em 2003/2004 e 2007/2008.
Finalista em 2010/2011.

Supertaça de Portugal
Vencedor em 2000/2001, 2002/2003, 2003/2004, 2005/2006, 2008/2009, 2009/2010 e 2010/2011 - Sete Supertaças
Finalista vencido em 2006/2007 e 2007/2008.

Taça da Liga
Finalista vencido em 2009/2010

Competições europeias
Campeão europeu em 2003/2004
Taça UEFA em 2002/2003
Taça Intercontinental em 2004
Liga Europa em 2010/2011

Clara e notório domínio de todos os maiores troféus a nível doméstico, claramente o melhor palmarés a nível europeu nesta década.

Como bónus e para não me dizerem que não menciono os pontos fortes dos mandatos de Vieira aqui fica uma comparação do betão construído pelos três clubes:

Património construído
Benfica
Estádio da Luz: Construido por Manuel Vilarinho, com Mário Dias como responsável. Inaugurado em 25/10/03. Vieira foi eleito para a sua primeira presidência em 03/11/2003. Vieira não tem nenhum mérito na construção do estádio.
Centro de Estágio próprio,
Pavilhões para as modalidades amadoras.

Sporting
Construiu Estádio próprio aquando do Euro-2004,
Centro de Estágio próprio,

Porto
Construiu Estádio próprio,
Pavilhão para as modalidades amadoras,
Centro de estágio não é próprio mas tendo em conta o contrato de uso que têm é como se fosse.

A nível desportivo, o Sporting nesta última década fez melhor que o Benfica. Na Europa chegou a uma final e o Benfica não, ganhou bastantes mais Taças de Portugal e Supertaças mesmo várias vezes contra o Porto enquanto que o Benfica só ganhou uma Taça de Portugal e uma Supertaça.
Nem vale a pena mencionar o claro dominador do futebol português enquanto Vieira liderou o Benfica. O Porto nos últimos anos conquistou um esmagador número de 8 campeonatos, comparados com 2 do Benfica. Conquistou mais títulos internacionais que o Benfica Campeonatos e mais Taças de Portugal que o Benfica Taças da Liga. Com Vieira no Benfica, o Porto só ficou mais forte e ultrapassou o Benfica em número de títulos.


Quanto a betão qual a diferença do Benfica para Porto ou Sporting?
Todos construíram estádio, todos têm centros de estágio de alta qualidade (dos quais só o do Sporting garantiu de facto retorno financeiro em jogadores vendidos) e só o Sporting não tem pavilhão para as modalidades, algo que mudará em breve.

No balanço final da passagem de Luís Filipe Vieira á frente dos destinos do clube o que de tão bom e diferente foi alcançado? Um Benfica que no geral se afirmou como a 3ª maior potência desportiva a nível nacional quando devia ser a primeira?
Os falhanços desportivos são da responsabilidade de quem lá está á tantos anos. Tal como a obra de betão também é. Mérito seja dado a Manuel Vilarinho!!

Ou seja Vieira a nível desportivo alcançou menos que Porto e Sporting no futebol e não fez melhor que o Benfica da década de 90 apesar de estar á mais de dez anos no clube enquanto dirigente. A nível de modalidades o Porto também tem mais títulos apesar da recuperação efectuada pelo Benfica na última época.

E se no plano desportivo o Benfica não se destacou dos rivais e quanto ao património temos que agradecer a Vilarinho e Mário Dias (enquanto que o 6º e 4º lugar de 2000/2001 e 2001/2002 são da responsabilidade de Vieira como Director para o futebol) o que dizer do nível financeiro? A Benfica SAD tem um passivo hoje acima dos 400 milhões, em 2002 esse passivo estava nos 89 milhões! O Benfica Clube tem um passivo acima dos 100 milhões sem ter que gerir o futebol!!!!

De que serve (ou a quem serve...) a estabilidade directiva se não se verifica uma mudança nos resultados desportivos? O multiplicar de empresas serviços do clube/SAD quando nem se assegura os resultados desportivos não servem o benfiquista comum. Servem para dar tacho a muita gente, gente essa em pânico com a candidatura de Rangel e que não olhará a meios para manchar o nome deste.

Onde está o nosso Benfica? Onde está o Benfica mítico que idealizei porque mal tenho memória desses tempos gloriosos: o Benfica de 80 que vi jogar na Catedral aos ombros do meu pai que juntamente com as estórias que o meu pai contava dos anos 60 e 70 construíram em mim a imagem de um clube que era um colosso europeu e não esta anedota gozada por todos os adversários do futebol português.
O Benfica do Grande Eusébio, do Zé Gato que se atirava de cabeça a bolas onde os outros guarda-redes só iam com o pé, do Bento, do Humberto Coelho, do Chalana...
De equipas que jogavam juntas durante anos e anos e que defendiam o clube com galhardia. De uma altura em que estabilidade não era manter no poleiro um Presidente - estes passavam mas o clube ganhava - mas sim uma equipa, um balneário forte, blindado e que incutia nos novatos o espírito benfiquista.
Daqui a quarenta anos como vai ser este período analisado pelos benfiquistas? Que histórias e títulos nos irão de encher de orgulho e que contaremos aos nosso filhos/netos? Ou iremos ser o benfiquista de 2025?

Com um registo deste para defender percebem agora porque é que Luís Filipe Vieira recusa debater com Rui Rangel??

Percebem agora porque é que tanto portista e sportinguista defende a continuidade de Vieira???

ranking