Após as eleições, que futuro?
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


terça-feira, 30 de outubro de 2012

Após as eleições, que futuro?

 ●  + 6 comentários  ● 
Como toda a gente esperava, Luís Filipe Vieira foi reeleito Presidente do Benfica. No entanto, apesar de ter ficado inicialmente deprimido pela vitória de Vieira acredito que é altura de olhar em frente e apoiar o clube para os desafios que tem no futuro.
Mas estas eleições podem ter um impacto futuro no clube maior do que muitas pessoas pensam que têm neste momento próximo e de rescaldo em que ainda muita gente tem a cabeça quente. Não faltam bloggers a deitar as mãos á cabeça, a só anteverem trevas no futuro do Benfica. Apesar de ser mais pessimista (e realista) que optimista eu não concordo com esse horizonte negro.


Existem vários razões por que estas eleições foram benéficas para o clube e convinha que tanto Luís Filipe Vieira e seus apoiantes bem como Rui Rangel e os seus apoiantes entendam essas razões (e não exultem em demasia com uma vitória que não trás nada ao clube).


1º - Estas eleições reforçaram a legitimidade do vencedor por ter havido lista adversária. Esta é mais do que óbvia e o pilar fundamental da força dos sistemas democráticos - quando existe troca de ideias e de projectos e o voto define um vencedor este vencedor sai legitimado desse voto. Mesmo que os resultados sejam bastante próximos (o que não foi o caso). Luís Filipe Vieira sai mais legitimado e reforçado após estas eleições em que teve que enfrentar uma lista adversária credível do que alguma vez saiu nas eleições anteriores em que concorreu práticamente sozinho. Uma lição importante para o Presidente e para os seus apoiantes é que não adianta tentar "convencer" opositores para se calarem a troco de cargos no clube. Se permitirem e conviverem bem com a crítica saem legitimados nas urnas ao derrotar adversários.


2º - Uma oposição legitimada por ter apresentado um projecto alternativo, em vez de seguir apenas pela crítica fácil. Um dos principais problemas de quem faz oposição no Benfica é que normalmente só criticavam, atacavam e destabilizavam mas chegada a altura da verdade não se candidatavam e tentavam mostrar que podiam fazer melhor do que quem estava no clube. Rui Rangel e os seus apoiantes ao apresentarem uma lista candidata que primou geralmente pela elevação na campanha ganharam merecidamente a legitimidade para durante os próximos quatro estarem vigilantes e poderem apontar os erros á Direcção porque tinham um projecto e ideias alternativas para o rumo do clube. Ninguém poderá criticar Rangel ou os seus apoiantes de abutres ou papagaios quando não tem receio de se chegar á frente e querer pôr as suas ideias em prática.


3º - Neste momento os benfiquistas discutem mais o Benfica do que alguma vez o fizeram. Os ânimos podem exaltar-se, mas com projectos e rumos alternativos a serem propostos os benfiquistas começam a aperceber-se que existem alternativas para o futuro do clube.

Por estas razões, estas eleições injectaram nova vida no Benfica.

Quanto aos resultados das eleições servem de indicadores importantes tanto para a oposição como para Vieira.


Para Rui Rangel e seus apoiantes o facto de só terem conseguido 13% dos votos pode ser pesado mas esses 13% não são tão maus quanto parecem á primeira vista. Existem vários factores para um resultado baixo.



1º - Rui Rangel e alguns dos seus apoiantes eram pouco conhecidos dos benfiquistas em geral. O que Rui Rangel e Fernando Tavares têm que ler nestes resultados é que nestas eleições apresentaram-se aos benfiquistas. Só a partir deste momento é que ganharam alguma notoriedade entre a nação benfiquista.

Isto leva-me ao meu próximo ponto
2º - durante os três anos de mandato, as críticas públicas á Direcção de Vieira foram praticamente nulas (excluindo uns certos blogues...)  isto apesar de haver uma oposição supostamente organizada na altura do Movimento Benfica Vencer, Vencer.


Depois existem os motivos devidos á gestão da campanha.

Para se candidatar a um clube de futebol é necessário uma certa dose de populismo e de vender sonhos aos sócios. Esta estratégia está manietada pelo discurso de Vieira de abutres e oportunistas que querem enganar os sócios com promessas fáceis. Contudo, existia uma clara margem de manobra para Rangel fazer promessas que não chegou a fazer e além disso faltou comprometimento de Rui Rangel com certas ideias e declarações que fez. Rangel adoptou um discurso demasiado politicamente correcto.


3º - O ponto onde se poderia ter destacado e batido mais durante a campanha era a não renovação do contrato de transmissão televisiva com a Olivedesportos. Devia ter batido incessantemente nesta tecla ao mesmo tempo que explicava que isto é o sustentáculo do Sistema e da hegemonia do Porto ao mesmo tempo que atava Vieira a Oliveira e ao Sistema. Infelizmente, perdeu-se em críticas inofensivas a Vieira (como a de sócio tri-color) em vez de construir uma narrativa em que se retratava como candidato anti-Sistema e anti-Porto enquanto retratava Vieira como o candidato pró-Sistema. Se fizesse isto não andaria muito longe da verdade - pelo menos material para retratar Vieira assim existe ao pontapé e sendo Juiz também se poderia retratar como alguém que quer combater o Sistema e a Corrupção do futebol português com toda a credibilidade. Rangel teve todo o tempo e a exposição mediática para construir esta narrativa e falhou.

Não se comprometeu a não vender as transmissões televisivas á Olivedesportos com uma declaração categórica e Vieira tratou de enterrar essa hipótese quando anuncia que as transmissões televisivas dos jogos de futebol serão na BenficaTV. O facto é que até poderão nem ser, mas Vieira na altura em que tiver que comunicar isso aos sócios concerteza que construirá uma justificação e a forma adequada de passar a mensagem! E entretanto já foi eleito!

Para Luís Filipe Vieira ganhou as eleições pelo falhanço de Rangel construir uma narrativa e retratar Vieira como o candidato do Sistema , mas também por mérito próprio. Tirando o seu estilo truculento, com tiques de ditadorzinho Vieira demoliu na entrevista á SIC em que anunciou a não renovação dos direitos televisivos com a Olivedesportos. Até então a campanha foi do mais desastroso que houve com Moniz a dar tiros nos pés a toda a hora e a envolver-se tricas com Rui Gomes da Silva. Vieira fez os benfiquistas esquecerem-se de tudo isso na entrevista na SIC.

Quanto ao futuro, tanto Vieira como a oposição têm um caminho á frente deles. 


Para Rangel e seus apoiantes é crucial que não desapareçam da agenda mediática:

1º - Têm que fazer o máximo por ter exposição mediática durante os próximo quatro anos criticando a Direcção quando forem dados tiros nos pés mas acima de tudo atacando os rivais do Benfica! Se querem ficar bem vistos aos olhos dos sócios têm que ser mais zelosos na defesa do Benfica do que a própria Direcção do clube para fazer esta parecer inepta. Se conseguirem isso então conseguirão boa reputação com os sócios. Basta ver que os benfiquistas mais respeitados são aqueles que não têm medo de chamar os bois pelos nomes (pessoas como João Gobern ou António Pedro Vasconcelos que provocou a saída de Rui Moreira do Trio de Ataque). O caminho para ganhar credibilidade e popularidade não está em atacar a Direcção mas defender incessantemente o Benfica na praça pública.
2º - Compareçam regularmente nas AGs, usem da palavra e tentem marcar a agenda. Acima de tudo, os 13% que votaram em Rangel têm uma capacidade de mobilização muito superior aos 83%. Como tal têm que manter a interacção com a blogosfera e com esses 13% que servem como a "consciência" do clube. E a consciência não pode voltar a adormecer durante quatro anos.
3º - Frequentem as casas. As casas têm um poder desmesurado no clube. Como tal é crucial que andem pelas casas, falem com as suas Direcções, tornem-se conhecidos e respeitados.
4º - Não desanimem. Apesar de tudo Vieira recolheu uma percentagem inferior de votos relativamente ás anteriores votações. A partir daqui estes resultados só podem melhorar se não andarem três anos escondidos mas se tentarem marcar a agenda mediática.

Para Vieira o caminho é óbvio. Tem que cumprir com as promessas que fez. Mas mesmo que não as cumpra será sempre um candidato forte pois tem um capital de simpatia aparentemente infindável e mesmo que meta o Benfica totalmente embrenhado num Sistema que o prejudica parece contar sempre com o apoio dos sócios.
1º - Não renovar com a Olivedesportos e garantir a transmissão dos jogos da promessa época na BenficaTV. Se conseguir fazer isto estará a desferir uma machadada fatal no Sistema por isso rezo para que cumpra esta promessa.
2º - 3+1+50. Será que consegue ganhar mais do que em todos os mandatos anteriores? Espero bem que sim.

Concluo com uma nota a título pessoal: apoiei Rangel e votei Rangel. Não me arrependo e voltaria a fazê-lo.
Se o fiz é porque não acredito que Vieira é capaz de voltar a colocar o Benfica como a potência hegemónica do futebol português como foi até 93/94. Apesar de continuar a não acreditar racionalmente, faço os maiores desejos de sucesso a Vieira para o seu quarto mandato á frente do Benfica. O sucesso de Vieira seria o sucesso de Benfica, e no fundo o que todos queremos

É O BENFICA CAMPEÃO!!!

6 comentários blogger

  1. I Have a Name Boy30 outubro, 2012 19:06

    Caro VERMELHUSCO, devo dizer que estou agradavelmente surpreendido.
    Este deve ser o primeiro tópico que aqui vejo sobre as eleições ou sobre qualquer assunto "político", em que é expressa uma opinião, com a qual eu discordo em grande medida (os concelhos à oposição parecem-me extremamente válidos), de forma razoavel, sem recorrer a paternalismos, a tiques de superioridade intelectual ou moral ( excepetuando aquela da "consciência" mas como está entre aspas perdoa-se), e respeitando de verdade a opinião da vasta maioria dos sócios votantes.
    E acima de tudo, demonstrando que os supremos interesses do clube estão muito acima de quaisquer amores ou ódios de estimação.

    Ao contrário de outros aqui, tem o meu total respeito.

    ResponderEliminar
  2. Rangel só tem de fazer duas coisas para ganhar a confiança dos benfiquistas:

    - Apresentar a proposta de 60M€ pelos direitos televisivos. Se não o fizer será para sempre um vendedor de falsas promessas. Se não apresenta é melhor que se explique e rapidamente. Ou então comete um erro de comunicação gravíssimo, e se não consegue gerir a sua imagem como se pode esperar que vá gerir a do Benfica?

    - Submeter à assembleia geral uma nova proposta de estatutos. Não basta dizer mal dos mesmos só quando há eleições. Se fizer isto mostra que quer trabalhar em prol do clube e pode aparecer em próximos actos eleitorais com obra feita. Mas para aprovar uma nova proposta não pode fazer campanha contra os 80% que votaram LFV. Tem de fazer campanha por uma melhor opção sem ser contra ninguém!

    Se não fizer nada disto e por outro lado aparecer quando o Record e o Jogo querem alguém só para dizer mal então nada irá mudar.

    ResponderEliminar
  3. Águia Preocupada31 outubro, 2012 00:26

    "O sucesso de Vieira seria o sucesso de Benfica"
    Olhe que não! Olhe que não! Basta ver o passivo do Benfica e o ACTIVO de Vieira!!! Logo o sucesso de Vieira é inversamente proporcional ao sucesso do Benfica!

    ResponderEliminar
  4. Infelizmente as pessoas não falam de textos cujo conteudo nao seja no minimo polémico..

    Parabens pelo teu texto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois já estava á espera... E tive uma trabalheira com este texto. Tenho que escrever mais como o Shadows. :D

      Eliminar
    2. Vermelhusco, já chega um talhante no blogue! Esse malandro desse Shadows! :D

      O teu texto é como todos os teus outros: 5 estrelas.

      Eliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking