O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 20 de junho de 2015

Esta NUNCA perdoarei ao ex-treinador

Avatar
 ●  67 comentários  ● 
A saída de Bernardo Silva do SLBenfica é, talvez, o pior bom negócio que Luis Filipe Vieira fez em 15 anos.

Bom negócio porque vender por 15M um jogador dispensado pelo treinador é um grande negócio.

O pior negócio porque vender por 15M um craque como o Bernardo, não tendo o Benfica melhor, e sendo evidente que no prazo de dois/três anos estará ao nível dos melhores do mundo, será o que de mais perto veremos na próxima década da magia que Deco deu aos relvados.

Quando olho para o Bernardo a espalhar magia no Monaco e na selecção sub 21 é precisamente nesse momento que me lembro que Jorge Jesus esteve possivelmente dois anos a mais no SLBenfica. Os dois anos em que deixou de ser apenas um grande treinador para passar a assumir uma posição de sono da verdade, alguém que se considerava a sua sabedoria acima de tudo e todos no clube. 

Por esse motivo, esse é o grande motivo para mim, não deixa saudades, mas o facto é que o mal não dá para corrigir é tão cedo não teremos o privilégio de ver sair da formação um talento como este que desperdiçámos.

O rasto do dinheiro e o fim do Sporting

Avatar
 ●  149 comentários  ● 


O futebol português está em risco é ainda ninguém deu por isso. Depois da tentativa de moralizar a política através da detenção de José Sócrates, a azia provocada na "queda" do DDT e a forma como os angolanos, em especial Alvaro Sobrinho, saiu deste caso vai provocar reações de curto prazo às posições de investimento em Portugal.

Sobrinho foi pouco prudente e não se escondeu. Os políticos que são visados no caso e os próprios ex-BES, como o benfiquista Amílcar Morais Pires, vão querer cobrar o enxovalho imposto por Angola e com isso correr atrás do dinheiro do angolano. Será uma espécie de "eu caí mas tu também cais".

O problema de tudo isto é que Ricciardi, que estava também do outro lado da barricada contra Morais Pires, Salgado e Companhia é outro que querem visar neste processo e o que têm Sobrinho e Ricciardi em comum, além de terem "entalado" o DDT e a sua trupe?

O Sporting!

Bruno de Carvalho apostou tudo no dinheiro de Alvaro Sobrinho e da Guiné Equatorial, duas origens altamente criticáveis junto dos visados no caso BES e na política portuguesa. Um tremendo erro de cálculo!

O Presidente do Sporting considerou que se ganhasse não o tiravam de lá, estando ele, Sobrinho e Ricciardi seguros. "Enquanto aqui estivermos não nos tocam, temos é de ganhar para os sócios nos manterem aqui" terá sido algo assim...

Pois mas há muita gente pouco preocupada com os danos colaterais no Sporting. Bruno atacou para todos os lados: FCPorto, SLBenfica, Liga, FPF, Mendes, Fundos, Políticos.... E agora quando quiserem "entalar" o Sobrinho, a Guiné e o Ricciardi quem é que lhe vai deitar a mão?

Pois é... 

E como se não bastasse ganhar tornou-se uma tarefa mais complicada do que o esperado porque nem mesmo "mais dinheiro" foi suficiente para ir buscar reforços de qualidade ou para "roubar" jogadores que interessavam aos rivais.

Pois é....

Bruno de Carvalho escolheu o cavalo errado e Jesus também. Sairá sem honra nem glória e não teve a inteligência de ler o futuro antecipadamente. Sem perdurar o mito... Acabara na Arábia ou na China.

Se isto fosse no Benfica...!

Avatar
 ●  67 comentários  ● 


Depois do dinheiro de quem enganou o BES ter servido para ir buscar Jorge Jesus com um ordenado que é apenas 35/30% abaixo do melhor contrato do José Mourinho e do Guardiola, apesar das capas de jornais que as agencias de comunicação se têm esforçado por influenciar... a realidade é que o SportingCP tem acumulado insucessos nas suas investidas ao mercado, seja ao nível dos jogadores, seja ao nível do reforço da estrutura do futebo.

Não sei se têm reparado, mas há uma estratégia que não é nova - até porque já foi (e é!) usada também no SLBenfica e que vem da política - de "bater" os espaços de opinião e as redes sociais mais frequentadas e espalhar mensagens que interessam e/ou abafar as que não interessam.

O NGB já foi alvo disso muitas vezes quando em alguns momentos de maior desacordo, o demonstramos diariamente sem deixar morrer os assuntos e sem ter memória curta apesar de serem assuntos incómodos para a Direcção.

Os comentadores orquestrados dessa "polícia" andam agora menos interventivos, mas do outro lado da 2a circular também já se aplica essa estratégia e há duas agencias de comunicação a trabalhar directamente com o Bruno de Carvalho para andar a influenciar a opinião pública, procurando criar instabilidade nos rivais e um clima de grande euforia e entusiasmo entre os sportinguistas:

Para os mais esquecidos, a situação está complicada para arranjar patrocinadores correntes e mais ainda para o patrocinador da camisola. Há que dar visibilidade ao clube criando a ilusão de saúde financeira, pujança, dinamismo e reviravolta desportiva, colocando na cabeça da opinião publica o regresso do clube à conquista dos títulos.

À medida que se acumulam insucessos, alguns deles humilhantes para eles como foram as reacções de Fábio Coentrão e Oscar Cardozo ao interesse do Sporting, a situação fica mais difícil de gerir.

Nos últimos dois dias viram "fugir" Danilo Pereira que era mais uma tentativa de aparecer a "roubar" um jogador ao FCPorto e ao SLBenfica de uma vez só, mas o miúdo foi esperto (como já tinha sido em 2011) e percebeu que no SLBenfica estava tapado (Fejsa, Samaris e Cristante), no SportingCP o projecto tem pés de barro e no FCPorto pode "pegar de estaca" com a saída do Casimiro.

Ao mesmo tempo, a ideia que Maxi acompanharia Jesus esbateu-se com as notícias de que só há duas vias: Maxi quer o Benfica e Paco Casal quer o FCPorto.

A estes juntaram-se já muitos outros e a agenda para o dia 1 de Julho colocar muita gente nas bancadas para apresentar Jorge Jesus e uma alegada surpresa, vai ter que se resumir possivelmente a Bryan Ruiz, um rapazinho novo de 29 anos e que marcou 5 golos em 32 jogos na época passada.

A última mensagem que se lê nas redes sociais e que vêem comentar aos blogs do Benfica agora é que o SLBenfica precisa de encaixar 125M€ neste defeso... pois só assim os adeptos do Sporting vão esquecer que o SportingCP está com "pena suspensa" da UEFA por ter sido o primeiro clube português a infrigir as regras do "fair play financeiro".

Se alguém pensa que pode ser uma época de investimento em AlvaLIDL... desenganem-se! A "troika" da UEFA não vai permitir. Para entrarem jogadores... vai ser preciso receitas e tanto Bruno de Carvalho como, especialmente, Jorge Jesus já perceberam que não vai ser, de certeza, com a figura poderosa de Jorge Jesus...

O último, porém não menos importante, erro que Bruno de Carvalho cometeram foi colocar Jorge Mendes "à porta do estádio a espera que o chamem" só quando lhes apetecer. Big mistake... O homem pode ser um mercenário, mas previligia a mão de quem lhe dá de comer... e não de quem se sente superior.

Para terminar, todo este sarrabulho é igualmente para esconder dois processos que poderão custar um bom dinheiro ao Sporting: O caso Doyen e o caso Marco Silva.

É caso para dizer... ai se isto fosse no SLBenfica!

... É que do nosso lado só saiu mesmo o Jorge Jesus, outros que se fala que podem sair ainda cá estão, mas se saírem não é por 4,9M€ e seguramente que vão permitir a entrada de capital para novas opções para as posições - sejam eles quem forem - porque o SLBenfica tem (como já demonstrou) dos melhores departamentos de scouting do Mundo, repito do Mundo!!!

No SLBenfica não se assumem loucuras para manter jogadores se estes quiserem ser mercenários, não se mantêm treinadores que se considerem acima do clube, nem se compram jogadores de 29 anos que há mais de três anos que estão em fase decrescente.

sexta-feira, 19 de junho de 2015

A bomba poderia passar por estes?

Avatar
 ●  33 comentários  ● 

Traga Luís Filipe Vieira um destes, pelo menos, e a coisa começará a fazer sentido:

Mitrovic, Ramires, Di Maria, Llorente, Falcão, Higuaín, Van Persie ou equivalente.

São exemplos de jogadores que com poder negocial e argumentação válida podem ser possíveis.

Ajustar é realocar.

LFV 16 anos depois: O ano do Olimpo ou da queda do mito

Avatar
 ●  49 comentários  ● 
Ao contrário do que um leitor dizia hoje em resposta a um texto meu, eu não tenho nenhuma agenda contra Luís Filipe Vieira. Luís Filipe Vieira é o Presidente do Sport Lisboa e Benfica, alguém que tem imensos méritos em seu favor desde que nos preside, e imensas coisas de que dizer bem, e muitas mesmo escritas aqui por mim em dezenas de textos ao longo dos últimos seis anos.

Agora, não posso, por respeito à minha consciência, ter grandes palavras de elogio ao Presidente, quando o foco do meu texto é futebol, tão simples como isso. Nunca lhe vislumbrei nenhum génio especial para a bola, nenhum sexto sentido, nenhuma arte especial em vislumbrar o que mais ninguém vê.

Mas como também já aqui disse, LFV não tem de perceber muito de bola, e até podia estar todo o dia fechado no seu gabinete a tratar de assuntos que trata tão bem, mas deixar a bola para quem sabe, reconhecer que essa é também a função dos líderes: delegar poderes e responsabilidades, e que as vitórias dos delegados são também as suas.

E é por isso que com Jorge Jesus eu estava feliz da vida. LFV estava no seu gabinete a negociar patrocínios com a Emirates e a fazer nascer a BenficaTV, e o Jesus estava no relvado a tratar da sua área de ação, e também aí tinha resultados desportivos e financeiros para mostrar e para abonar em favor do seu trabalho.

Evidentemente, eu sou apenas mais um Benfiquista a “mandar bitaites”, a minha opinião não é a verdade absoluta e vale tanto como a de qualquer outro Benfiquista mas, porque não gosto de falar à toa, e porque não digo mal só por dizer, não me é difícil sustentar o que digo para que se perceba pelo menos de onde venho, mesmo que não se concorde.

1. Eu não aceito que um plantel que quer ser campeão, perca Witsel e Javi nos últimos dois dias do mercado de transferências (e atenção que Witsel não foi pago a pronto, logo a cláusula não foi acionada), sem que quem vende (e que já adivinhava que ia vender) tenha antecipadamente uma carta na manga e forma de substituir imediatamente aqueles que saem. Ok, Enzo apareceu, Jesus resolveu, mas a época podia ter ficado arrumada aí desde logo;

2. Eu não aceito que um clube que luta por títulos todos os anos e que joga com exigência máxima, perca num ano Matic em Janeiro e no seguinte Enzo também em Janeiro. Ah já sei, a vontade dos jogadores e coiso e tal, mas digam-me UM clube europeu que luta por títulos que se desfaça dos seus melhores jogadores a meio da época. Olhem lá para cima para o Dragão e digam-me se Pinto da Costa o faz.

3. Eu não aceito que um Presidente, numa época que tudo perde em 15 dias e que acaba em polvorosa, deixe arrastar um problema Cardozo durante 4 (!!) meses, de uma época para a outra, a ponto de ter um treinador fragilizadíssimo no inicio da nova época, e ainda com esta granada nas mãos Made by Vieira, metade do estádio a gritar Jasus e a outra metade a gritar Cardozo, dando ao seu treinador um problema gravíssimo que poderia ter sido evitado. E isto já sem falar nos 4 meses de desvalorização pública de um ativo que se queria vender;

4. Eu não aceito, e isto é para não andarmos muito para trás, que o Benfica venda Cardozo e Rodrigo no final de uma época, e que tenha apresentado apenas a 12 de Setembro (!!) o jogador Jonas que chegou já fora do período de transferências, já com a época em andamento. E para os mais esquecidos, a 16 de Setembro, 4 dias depois portanto, o Benfica já estava a estrear-se na Liga dos Campeões frente ao Zenit! E já agora dizer também que Cristante chega dia 1 de Setembro e Samaris a 22 de Agosto, pelo que, claramente se percebe que a Liga dos Campeões deste ano foi uma prova em que entrámos claramente sem hipótese de ter feito praticamente pré-época nenhuma.

E muito mais poderia dizer...

Mesmo este ano, num outro âmbito talvez, acho uma vergonha estes episódios recentes com Maxi e Jorge Jesus...

Acho uma vergonha e absolutamente inconcebível que um Presidente com 14 anos de Benfica tenha sido engolido pelos acontecimentos de uma forma tão amadora...

Repare-se, não está em causa perder Jorge Jesus. Eu mesmo, como já disse, reconheço (embora não concorde) ao Presidente legitimidade para a mudança e para impor o seu projeto e as suas ideias.

Mas se assim era devia tê-lo assumido e ter-se livrado do fantasma Jesus por sua livre iniciativa sem deixar a granada rebentar-lhe nas mãos! Se não queria Jesus assumia que não queria e partia para outra. O que não pode é dar a entender que não queria mas depois já queria, e que numa hora já tem pré-acordo com Rui Vitória e no último segundo do último dia ainda anda a enviar SMS a Jorge Jesus no desespero de um acordo de última hora. Isto é de alguém que não sabe aquilo que quer, e que claramente, a meio do caminho duvidou das suas ideias.

Este episódio Maxi Pereira é outro absolutamente inconcebível. LFV, mais do que ninguém sabe o quanto difícil foi, e o tempo que demorou, a renovar com Maxi Pereira há três anos atrás. Até três miúdos uruguaios tiveram de vir no pacote!

É absolutamente inconcebível que três anos depois se caia na mesma esparrela, que se fie num acordo verbal, que não se tenha dado um ultimato ao jogador ou ao empresário em tempo útil (ou vendido o ano passado), e que se ande hoje desesperado e mais uma vez fora de horas, a tentar um acordo para que mais um grande símbolo do passado recente do nosso clube não acabe com o símbolo de um grande rival ao peito.

Um Presidente com tarimba para estas coisas tinha dado um murro na mesa a tempo e horas! Um presidente com sensibilidade para estes assuntos não se tinha deixado engolir pelos acontecimentos!

E repare-se: Não vale a pena vir agora com paninhos quentes de que LFV foi apanhado de surpresa e coiso e tal. Uma ova! Um Presidente do Sport Lisboa e Benfica não deixa as coisas chegar a este ponto! Um Presidente do Benfica antecipa-se! Fernando Seara pelos vistos já sabia destas coisas todas e bem cedo as insinuou, e nós vamos acreditar hoje, que o Presidente do Sport Lisboa e Benfica não sabia e foi apanhado descalço?! Mas alguém acredita nisso?!

Acontecimentos destes só dão razão àqueles que como eu, desconfiaram durante seis anos que a famosa estrutura era afinal... Jorge Jesus, e que agora com Jorge Jesus fora do Benfica regressou o amadorismo.

Como aqui já disse, Jorge Jesus é passado e vou ter fé em Rui Vitória, mas é possível ter assim tanta fé quando nem apenas há três semanas celebrámos um Bi-Campeonato, e no espaço de tão pouco tempo já assistimos a tanto tiro no pé?!

Quando aqui o meu companheiro BenficaByGB me diz (e eu acredito), que Jesus julgava que o Benfica só ganhava com ele, que diminuía e desvalorizava o trabalho de tanta gente, e que LFV teve de escolher entre Jorge Jesus e o Benfica, eu vou aceitar esta versão e aceitá-la como razão mais do que válida para a mudança de paradigma!

Há pois apenas dois problemas no meio desta teoria, que não invalidam no entanto eu aceitar e compreender o que me diz:

1. O primeiro é logo perceber que essa teoria seria muito mais fácil de aceitar se, contas feitas, o Presidente a tivesse assumido desde logo e não andasse à ultima da hora a tentar ainda um acordo com quem se diz que afinal não queria, e que logo por azar acabou no nosso grande rival!

2. E o segundo é um desejo, de que este ano acabe por provar que nesse aparente diferendo entre a estrutura encarnada e Jorge Jesus, quem estava certo era a estrutura e que JJ tinha afinal bem menos importância nas vitórias do que aquela que julgava que tinha.

A minha dúvida, e o meu receio também, é admitir o contrario, a possibilidade de ter sido JJ a querer fugir desta trapalhada toda, ser se calhar Jorge Jesus quem estava certo em relação à avaliação que fazia da tal super-estrutura e do amadorismo que cirandava à sua volta, e certo se calhar também em se recusar a aceitar constantemente bitaites de gente que no seu entender sabia pouco da coisa e com quem não aprendia nada!

Mais do que qualquer outra coisa, mais do que qualquer título, é isso que LFV tem de provar a todos este ano: Que a tal estrutura afinal existe, e que essa estrutura também é capaz de ganhar campeonatos, independentemente de qualquer treinador que tenha.

Já nisto Vieira continua mal

Avatar
 ●  49 comentários  ● 

"Luís Filipe Vieira e Pinto da Costa marcaram presença, na manhã desta sexta-feira, na reunião do Conselho de Presidentes da Liga de Clubes.
Mais tarde, os dois presidentes almoçaram na mesma mesa, numa refeição oferecida pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira.
Os responsáveis máximos de Benfica e FC Porto já não estiveram presentes na Assembleia Geral, que ainda decorre no Centro de Congressos da cidade nortenha."
Fonte: jornal A Bola.

**

Só falta mesmo ser oficial. Nisto Luís Filipe Vieira continuará a ter total oposição.

Se pessoalmente ele se dá bem com Pinto da Costa é um problema dele.

Se como presidente do Benfica acha que se pode dar bem com o maior cancro do futebol português e da verdade desportiva a coisa é diferente.

É uma vergonha que o presidente do Sport Lisboa e Benfica ache normal relacionar-se e cooperar com os inimigos do Benfica. É preocupante.

Toda a gente no futebol português sabe que Benfica e FCP estão unha com carne. É triste.

Maxi vs Paco Casal: 1, 2, 3 Fight!

Avatar
 ●  51 comentários  ● 
Quem vai ganhar este braço de ferro? A vontade vermelha do jogador ou os milhões em esquemas azuis para o Paco Casal?

Quem tem mais a perder se não for a sua vontade a acontecer? Maxi Pereira ou Paco Casal?

Alô, está aí presidente?!

Avatar
 ●  194 comentários  ● 
Das duas uma: ou as negociações com Maxi se iniciaram há pouco (erro grave) e se justifica por isso que ainda perdurem e se veja LVF um pouco refém das notícias de jornais que só o enfraquecem de dia para dia, ou então, se foram iniciadas há meses atrás e neste momento ainda estamos reféns da vontade e do gozo de um jogador de nível médio/alto mas já com já 31 anos, há muito que o presidente devia ter dado um murro na mesa!

O que um presidente com força (e cheta) fazia neste momento era antecipar-se a mais uma humilhação e apresentar o substituto, alguém que entusiasmasse e fizesse esquecer o uruguaio desde logo.

Afinal há dinheiro ou não há?! Temos mesmo de andar reféns destas merdas?!

Se há dinheiro para um carro novo, não se vai pagar premium para meter um motor novo num automóvel já com 12 anos. Por muito bom que o automóvel tenha sido até hoje, não se sabe ao certo quanto tempo mais durará!

Está certo que no mundo da bola há sapos que têm de se engolir de quando em vez, mas desta vez não é o caso. A substituição de Maxi Pereira tem de ser uma prioridade num futuro próximo, independentemente do que acontecer esta época.

No contexto que se vê, porque não dar um murro na mesa e fazê-lo desde já?

As grandes perdas deste ano até agora não são o Jesus nem o Maxi talvez! A grande perca é esta imagem de fraqueza, e de andarmos há um mês sem capacidade de antecipação nenhuma e a reboque dos acontecimentos!

quinta-feira, 18 de junho de 2015

O All In da estupidez ou da sensatez

Avatar
 ●  41 comentários  ● 
Num momento em que ando em ondas não românticas e com vontade de olhar para as coisas com alguma frieza, há alguns dogmas que me parece importante desmistificar desde logo:

O primeiro é esse que vejo sair da boca e das teclas de muita gente, essa teoria alarmista de que quando se faz um All In, tipo aquilo que se diz que fez o FCP este ano ou o Benfica há sete anos atrás, se não se ganha é o fim do mundo e o clube não mais se endireita.

Nunca percebi de facto essa teoria. Evidentemente, um All in só tem consequências devastadoras se feito em maus jogadores, porque de facto, e contas feitas, o que separa neste momento o Benfica e o seu primeiro lugar na Liga, do FCPorto e o seu segundo lugar, é na realidade um redondo zero.

Vamos faturar mais este ano com vendas de jogadores do que o FCP por termos sido campeões?! Claro que não, mesmo que quiséssemos. O Benfica acaba a época com dois jogadores vendáveis por muito dinheiro, o FCP tem 3 ou 4 no mínimo!

Vamos faturar mais em competições europeias?! Claro que não! Estamos na Liga dos Campeões como o Porto também lá está, nada diferente nesse aspeto.

Vamos recuperar os cerca de 70000 sócios que deixaram de pagar quotas num passado recente? Também julgo que não.

O que teve afinal o Benfica a mais este ano do que o FCP? Teve uma festa no Marquês, e ainda assim, que foi fugaz e acabou mal, fazendo capas de jornais e de noticiários pelas piores razões... E quando se percebe essa realidade, e quando se retira a emoção à coisa, e quando se percebe que motivo de festa pode ser até acabarmos em terceiro lugar no campeonato, desde que duas semanas depois roubemos aos campeões o treinador e um jogador qualquer para que o sonho renasça de novo, percebemos a fugacidade disto tudo.


O segundo dogma é aquele que alguns defendem de que, esta nova época desportiva, que para já arranca tremida e com cunho marcado pelo presidente, será decisiva para Luís Filipe Vieira em ano de eleições.

Na verdade não vai meus amigos. Claro que alguns já estão esquecidos que depois do golpe dos estatutos, para se ser candidato a Presidente do Benfica, mesmo que se seja sócio desde o dia em que se nasceu, a idade mínima é 43 anos!! Sim, meus amigos, 43 anos!! 18 anos a pagar cotas até à maioridade, mais 25 a pagá-las como sócio efetivo, e depois sim, está-se finalmente habilitado a concorrer à presidência provado que está que somos de facto Benfiquistas e não uns alpinistas quaisquer a querer aproveitar-nos do “excelente” trabalho feito.

Depois claro, podemos também contar que alguns já se esqueceram que quem ganha as eleições são as casas do clube, apaparicadas desde sempre, muitos 50 votos garantidos, independentemente dos anos de filiação.

Depois, podemos também contar que se no meio destas dificuldades todas ousar aparecer algum candidato (o que não é fácil diga-se), Luís Filipe Vieira não entra em conversas nem em debates, aliás como provou num passado recente, esta sim uma inovação da democracia e daquelas que mais me desilude.

E por último e se calhar o mais importante, alguém acredita que depois de um Bi-Campeonato no futebol e de todas as vitórias nas modalidades, a reeleição de LFV poderá estar em perigo por causa de um Tri-Campeonato perdido?! Evidentemente que não.

Se LFV estiver a olhar para isto da forma que eu olho, também ele já percebeu que de facto, em termos de gestão FINANCEIRA do clube, ganhar títulos não é o essencial, embora seja essencial ganhá-los de vez em quando. Os títulos só são essenciais para manter os adeptos contentes, e se calhar, depois de um Bi-Campeonato ganho, esta era a altura em que tinha uma almofada de ar para poder por em prática o SEU projeto.

Essencial para os clubes (financeiramente entenda-se), mais do que ganhar SEMPRE (claro que ganhar de vez em quando é primordial), é disputar os campeonatos até final (para encher o estádio sempre), estar presente na Liga dos Campeões (e para isso o segundo lugar também chega), e ser eficaz na politica de contratações de modo a ter todos os anos bons ativos desejados pelos grandes clubes europeus.


Trazendo tudo isto agora para a realidade, com Jorge Jesus à frente do Benfica, Luís Filipe Vieira já tinha isto tudo: Tinha uma equipa a ganhar ou a disputar todas as provas até final, tinha visibilidade europeia todos os anos (este último foi a exceção), e tinha jogadores a ser vendidos por muitos milhões todos os finais de época, que permitiam novas boas contratações e manter a roda a girar. Com Rui Vitória também poderá ter isto tudo, mas para já é apenas um “poderá” com necessidade de confirmação no terreno.

E é por isto que esta mudança de paradigma acarreta um risco imenso. Custa-me a aceitar esta inversão de politica no Benfica? Vocês sabem que sim, tal como sabem que desconfio desta nova fórmula. Mas também aqui vou dar o benefício da dúvida ao Presidente, e reconhecer que tenho de respeitar que esta era a sua visão para o clube, e foi para isto que se preparou há 10 anos atrás com Seixais e outras boas estruturas para a formação.

Luís Filipe Vieira tem portanto toda a legitimidade de ansiar concretizar o seu projeto, e ver um dia o Benfica ganhar com a sua formação e com os jogadores que cria desde berço. Depois de um Bi-Campeonato, e com essa tal almofada de que falei, se calhar este era de facto o momento certo para o fazer.

O que me parece porém é que a concretização do projeto de Luís Filipe Vieira pode ter chegado ligeiramente fora do prazo, num ano em que começa a pairar por aí o tal fantasma a que também aqui já me referi várias vezes, o do capital externo nas SADs dos clubes que pode baralhar isto tudo, e onde também escrevi que o que prevejo é que a partir do momento em que essa seja a realidade num dos três grandes, será dificílimo os outros dois não irem fazer o mesmo logo a seguir.


Por ironia do destino, o eterno terceiro classificado do campeonato português fez o Bi-Campeão hesitar no que fazer a seguir.

Já não chegava ter perdido o seu treinador para o Sporting (sim perdido, a imagem que passou é que LFV o perdeu de facto), tal como agora esse Sporting, esse tal exemplo da contenção de custos e Leõezinhos Made in Alcochete que LFV queria seguir, parece querer inverter essa politica para ter mais chances de ganhar.

Escusado será dizer que o grande risco para LFV no próximo ano não é apenas não ganhar o campeonato: É ver os Leões ficar à nossa frente, num ano em que tentaram copiar a nossa política e o que de bom julgavam que tínhamos, enquanto nós optámos por abdicar de tudo isso para copiar uma fórmula derrotista que na verdade nunca tinha sido capaz de ganhar porra nenhuma!

Claro também que LFV tem uma vantagem enorme em relação a Pinto da Costa ou Bruno de Carvalho neste momento: Vem de um Bi-Campeonato e não precisa de All In nenhum. Perder um campeonato depois de dois ganhos não será um drama de consequencias devastadoras, pelo que não é a nós que cabe entrar em loucuras utópicas que possam por em causa o futuro financeiro do clube.


Porque não estou triste com as saídas para os rivais

Avatar
 ●  42 comentários  ● 

Um rival do SLBenfica entendeu (erradamente) que a única forma de poder pensar em ganhar alguma taça da Liga que seja... foi investir cerca de 6M€/ano num treinador + 5M em prémio de assinatura. Ou seja, gastam mais de 7x o valor que pagavam ao anterior treinador ignorando todos os restantes factores que terão impacto no percurso.

Um rival do SLBenfica entendeu (erradamente) que o substituto adequado do Danilo seria um jogador de 31 anos, que será dos mais bem pagos do plantel numa dimensão de cerca de 2,5M€/ano líquidos, perto de 4M€/ano. Ou seja, pagam mais para ter um jogador inferior ao que tinham.

Obrigado SLBenfica por termos competência!

A sério?

Avatar
 ●  10 comentários  ● 
Será que serei eu a ter que defender Luís Filipe Vieira?! Ao que isto chega, caraças!
Temos passado anos a criticar os contentores de jogadores, os custos elevados e o endividamento excessivo.
Pois sempre lemos muitos comentários de que éramos más línguas,  talibans e outros nomes dignos sim de que os escrevia.
Hoje perante o cumprimento quase integral do programa de títulos e troféus prometidos por Luís Filipe Vieira e, tão importante quanto isso, um ajuste claro na forma de investir,  parece que vivemos novamente o terremoto de 1755.
Mas então não é Luís Filipe Vieira o pilar disto tudo? Então deixem o homem trabalhar! Até 2 de Julho tem que mostrar o que vale. Nessa altura faremos um ponto de situação já com factos. Com a lista de quem entrou e saiu.
Maxi quer ganhar mais? Quer agradar ao Casal? Então boa viagem pah!
O Benfica são os seus adeptos. Tudo o resto passa.

A Limpeza e os Milhões a entrar!

Avatar
 ●  104 comentários  ● 


Depois de ontem eu ter levantado esta questão aqui no blog, a imprensa aproveitou também este tema e hoje faz noticia do lote de emprestados (aos quais já "descontou" o Ruben Pinto que assinou pelo Belenenses).

De acordo com a política de empréstimos do SLBenfica, que coloca sempre o ónus dos vencimentos do lado do clube que recebe os jogadores, não podemos falar de poupar ordenados, mas a limpeza destes jogadores vai permitir ver este tema sobre três perspectivas:

- Os jogadores com potencial para serem observados por Rui Vitória na pré-epoca
Aqui coloco: Nelson Oliveira, Djuricic, Guzzo e Fariña (incluiria também Cavaleiro, mas acredito que esteja vendido). Porém esta observação passa por isso mesmo, não significa que sejam jogadores de que venham a ser integrados. Tudo depende do que eles demonstrarem.

- Os jogadores que devem continuar ligados ao SLBenfica
Nesta óptica talvez apenas Guzzo poderá ser incluido, caso não tenha lugar no plantel - como dificilmente terá. Com sinceridade não vejo mais ninguém que justifique manter-se ligado ao Clube.

- Os jogadores que deveremos procurar vender, libertarmo-nos da necessidade de colocação e se possível realizar algum dinheiro.
Todos os demais deverão seguir, na medida do possível, o seu rumo futuro, desvinculados do SLBenfica, sendo que os que forem formados no clube deverão manter uma clausula de recompra e de preferência em caso de venda.

Desenganem-se os que considerarem que, ano após ano, o SLBenfica nao vai sempre ter uma lista destas (uns anos maior que noutros), não só porque é fundamental manter meios de apoio a alguns clubes, como igualmente há jogadores que o SLBenfica simplesmente não pode ser penalizado na desvinculação - habitualmente são jogadores mal comprados.

Maxi: continuam a ser enganados?

Avatar
 ●  82 comentários  ● 
Eu já aqui escrevi mais que uma vez: não está em causa o ordenado do Maxi como os jornais que recebem as informações do Paco Casal querem dizer.

NÃO! O que está em causa há vários meses é a indisponibilidade do empresário para negociar (até perto do início da Copa América) e quanto é que ele, empresário, recebe neste processo. Quem da mais? Benfica, FCPorto e SportingCP sendo que destes um não quer pagar e outro nem quer o jogador.

Se Maxi está a pactuar com isto, não é jogador para p Benfica, não faz sentido renovar contrato com o jogador.

Mais uma venda da Academia e o Desafio de Rui Vitória

Avatar
 ●  61 comentários  ● 
Parece que o SportingCP, a tal Academia pioneira em Portugal segundo o Jorge Jesus, vendeu mais um produto do seu pioneirismo por 1/3 do valor que vendemos o João Cancelo. Estão lançados!

Mais complicada que vender um jogador do SportingCP nos habituais saldos para pagar o prémio de assinatura e a nova casa do novo treinador - 5M€ - será a tarefa de Rui Vitória com alguns jogadores recusados pelo catedrático:

Filip Djuric - alegadamente hoje "encheu o campo" hoje contra a Alemanha
Hany Mukthar - fez um excelente Mundial Sub20 mas nunca jogou com JJ
Jonathan Rodriguez - prometeu quando apareceu na B, mas nunca teve oportunidades com JJ
Luis Farinã - há quem o considere um talento, jogou em clubes sem potencial para o demonstrar

Candeias - foi uma paixão de Rui Costa, Jesus não lhe deu oportunidades. Em Portugal fazia diferença 
Friesenbichler - chegou a fazer parte das opções de Guardiola, no Benfica nunca esteve perto
Raphael Guzzo - boa época no Chaves, melhor ainda no Mundial S20
Nelson Oliveira - há quem o considere um talento desaproveitado e que se desaproveita a si próprio, jogou em clubes emprestado sem potencial para demonstrar nada, no Swansea parecia começar a mostrar quando se lesionou.

Da formação, Rui Vitória já afirmou que não serão cinco... podem até ser quatro, ou seis, ou sete... serão os que se justifique que sejam. Deste lote farão parte jogadores como:

- Gonçalo Guedes e João Teixeira, que à partida penso serem os indiscutíveis na transição
- Nelson Semedo e Victor Lindelof creio que dependerão bastante das opções sobre César, Lisandro Lopez e Maxi Pereira (e até André Almeida).
- Depois num terceiro grupo o Nuno Santos que "pegou" no final da época depois de grave lesão, João Nunes e o mais jovem Renato Sanches que iniciará a primeira época de sénior, a par de outros nomes que creio que ainda farão percurso na B como é o caso de João Carvalho.

Veremos se Rui Vitória vai querer ter um período de trabalho com estes jogadores, se alguns já estão à partida "excluidos" pela SAD como opção de negócio ou se o próprio treinador já tem elementos que lhe permite decidir sem primeiro trabalhar com eles.

Nos últimos seis anos o treinador desdenhava, sempre que entendia, o trabalho da SAD (concretamente da prospecção) e impunha os jogadores que não queria, apesar de contratados. Em sentido inverso, travava opções de saída por embirração de manter os jogadores no plantel, como aconteceu várias vezes e em vários casos acabavam jogando pouco.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

A quem interessa o pânico?

Avatar
 ●  205 comentários  ● 

Quem acompanha o blogue sabe que tenho sido especialmente crítico da gestão de Luis Filipe Vieira no Sport Lisboa e Benfica.

O endividamento excessivo dos últimos 8/9 anos, a ausência de uma política desportiva coerente apostando na contratação massiva de jogadores com muitos deles a nunca vestirem sequer a camisola do clube ou com a ausência de uma gestão profissional no futebol com uma administração da SAD fantoche onde todas as decisões começavam e acabavam em Luis Filipe Vieira.

Nunca estive de acordo com os poderes aumentados que o antigo treinador passou a ter desde 2010 e que esvaziou e marginalizou gente válida do clube.

Daí que agora que o clube entra numa nova fase, com novo treinador e com a obrigação de um novo rumo para o clube, não posso deixar de estar, até ver, de acordo com Luis Filipe Vieira com a necessidade de reajuste na estrutura de custos do futebol. Já devia ter acontecido.

Há por aí uns contabilistas de trazer por casa que usando um ou outro termo que aprenderam a ver o canal do Económico tentam passar por gurus dos R&C's quando na realidade não fazem mais que contas de merceeiro e não fazem ideia do que estão a dizer. Felizmente neste blogue isso não acontece.

O Sport Lisboa e Benfica não precisa de contenção de custos. Não é isso que está em causa. Precisa sim de gastar muito melhor os seus recursos financeiros o que pode passar por uma ou outra saída do plantel.
Os jogadores que mais auferem no plantel e que já passaram a casa dos 30 provavelmente terão que ajustar-se a esta realidade ou então seguir o seu caminho. Seja Luisão, Maxi ou qualquer outro.

Este comportamento diferente irá forçosamente abrir caminho a contratações de maior qualidade mas em menor quantidade. Depois do percurso dos últimos anos, é o natural e o aceitável. O que sucedeu no final da temporada de 2014 com a saída massiva de jogadores não se pode repetir. 

Um dos problemas dos adeptos da bancada é a dificuldade que têm em falar ou entender o termo "milhões". Fala tudo de 5 ou 6 milhões como se tivesse a falar de 5 ou 6 euros. Parece que o dinheiro do Benfica é do Monopólio. Pois não é. 
Hoje já não há BES nem financiamentos a perder de vista. Hoje quem não viver de acordo com o que pode vai definhar e morrer. Lamento que Luis Filipe Vieira só agora tenha acordado para esta realidade, mas mais vale tarde que nunca.

As tais "bombas", anunciadas na CS e que nós por aqui também mencionamos, serão uma certeza desde que o Benfica seja rápido e não apareça nenhum dos tubarões a cobrir a parada, como disse e muito bem o Benfica by GB. Se tal acontecer, não há loucuras mas haverão certamente outras opções.

O timing não é o que queremos mas o que é possível. Está a decorrer uma competição importante no mundo do futebol e também passa por aí o mercado de transferências.

Não vale a pena andarem a bater no peito ou a lamentarem-se de nada. Nem há lugar para os hipócritas que andaram estes anos todos a vangloriar a gestão de Luis Filipe Vieira e agora são os primeiros a quererem ver-lhe a caveira. Desse tipo de gente, o Benfica não precisa mesmo.

O próximo campeonato será de facto difícil.
O all-in do Sporting, a tentativa do FC Porto em não entrar definitivamente na espiral da irrelevância ou até mesmo a falta de tempo que o aprendiz Salvador vai tendo para provar que pode ser o novo líder azul.

Vai ser um campeonato emocionante! Não é isso que nós adeptos tanto queremos? Então de que se queixam? Até começar a pré-temporada teremos tempo para ir vendo quem chega e quem sai. Nessa altura viveremos um primeiro ponto de situação.

Vamos ter calma e dar a Rui Vitória a serenidade de que precisa da parte dos adeptos. Faça Luis Filipe Vieira o mesmo e teremos razões para estar confiantes num bom trabalho.  

Mas quando é que vão aprender?

Avatar
 ●  65 comentários  ● 
Bastou a imprensa falar em hipotéticas bombas e pronto... Todos os dias nos enchem a caixa de comentários alguns leitores com "podem confirmar que..", eh pah a sério!?

Mas ao fim de tantos anos vocês vão continuar a cair na cantiga dos jornais e acordar todos os dias na esperança de ver o Ibra ou o Messi a assinar pelo Benfica?

Bom, pelo menos no Benfica é a imprensa, não é o próprio clube - como se faz do outro lado da segunda circular - a prometer surpresas e bombas para chamar gente à apresentação do treinador de modo a fazer um grande frisson...

Claro que o SLBenfica continua, e assim estará até 31 de Agosto, empenhado em reforçar a equipa e ao mesmo tempo em conseguir os melhores encaixes financeiros com os jogadores mais talentosos, mas que campeonato é que foi conquistado em Portugal nos últimos anos com "bombas" ou "surpresas"? Zeeeeero!

O mercado nacional é feito de jogadores jovens com elevado potencial ou jogadores que estão numa fase complicada da carreira e vêm à Portugal dar um balanço para a recuperar.

Dito isto, se olharmos para o campeonato nacional Carcela e Taarabt podem claramente ser vistos como bombas. São muito acima da média do que temos em Portugal (e no Benfica, excluindo claro nomes com Gaitan). Mas claro que não era nada disto que a Renascença se referia quando dava conta que o Benfica queria apresentar um jogador de nome.

É óbvio que o SLBenfica, tal como outros clubes, estão a tentar encontrar esses negócios de oportunidade e trazer esses tais jogadores em condições suportáveis e aliar a qualidade destes ao impacto que criam, mas também se sabe no Benfica ou que ainda não se sabe do outro lado da 2a circular: se é verdade que a formação não ganha campeonatos, não é menos verdade que as "bombas" também não o fazem.

O que Luis Filipe Vieira se referia há dias sobre não contarem com ele para decisões emocionais era, em primeiro lugar dizer que nunca iria buscar Marco Silva para servir de vingança por o ex treinador ter ido para o clube com quem negociava desde Dezembro sem nunca assumir também ele a ruptura com o Benfica, mas Luis Filipe Vieria também queria com isso dizer que não iria cometer loucuras de ir buscar jogadores a preços impraticáveis apenas para ficarem todos contentes durante uns dias... Até aos primeiros resultados menos bons.

Por isso, se dos jogadores que estiveram emprestados, de contratações como Taarabt e Carcela ou de nomes mais conhecidos como alguns que têm vindo a público (e outros que ainda ninguém falou mas têm sido alvos até mais fortes que esses), se o treinador conseguir criar diferenciadores e factores de sucesso... Isso é que interessa.

Prefiro uma silly season pouco silly, mas depois um campeonato com vitórias, do que uma silly season cheia de craques de pés de barro e depois... Zero vitórias.

Quando quiserem auto-flagelar-se com essa conversa das bombas e estrelas, lembrem-se que há coisas que são verdade e nem por isso se concretizam porque o mercado é global e há muitos países e clubes (em França, Alemanha, Espanha, Itália, Inglaterra e até Rússia) com muito mais capacidade e basta um telefonema na hora certa para "desviar" um grande negócio de Portugal para outra geografia. 

Depois há outros que não são de todo verdade e simplesmente servem para vos levantar as expectativas de modo a depois vos poder infligir a desilusão e colocar a pressão sobre a equipa e treinador.

Sejam bem mais inteligentes que tudo isso...

terça-feira, 16 de junho de 2015

De que matéria se faz um jogador à Benfica?

Avatar
 ●  36 comentários  ● 
Quer-se dizer, quando passados oito épocas de Maxi no Benfica, onde sempre foi reconhecido como um exemplo de coragem, entrega e dedicação, sendo inclusive reconhecido por muita gente (entre os quais me incluo) como o exemplo do que se quer de um jogador à Benfica, quando até mesmo deste já se questiona esse epiteto, apetece perguntar: O que é de facto um jogador à Benfica?

Obviamente não vou dizer que me agrada abrir o jornal e ler certas declarações de jogadores a quem sempre achei que a camisola do glorioso assentava tão bem, admitirem sequer que num abrir e fechar de olhos se podem mudar para o nosso maior rival, mas aqui o Redmoon, aquele a quem alguns gostam de apelidar do adepto romântico, porque o futebol de romantismo não tem nada e blá blá blá, confessa que esse tipo de romantismo não entra aqui em casa.

Porque a ironia  é essa. A ironia é imaginar que esses adeptos que se saem com essas larachas acreditam que os outros 24 jogadores que lá ficam são diferentes, feitos de outra matéria qualquer, que esses sim não são maçãs podres nem ovelhas ranhosas, e que defendem ou gostam mais do Sport Lisboa e Benfica acima de quaisquer outros interesses.

Não! E para mim as coisas são muito simples: Nós somos adeptos! Jogadores e treinadores são profissionais de futebol, tão simples como isso. Zonas de interesses completamente distintas!

Nós enquanto adeptos defendemos o nosso clube durante uma vida inteira, colocando num pedestal alguns jogadores e treinadores, e assobiando e correndo com outros quando não nos interessam. Jogadores e treinadores defendem carreiras e ordenados, tentando amealhar o mais possível, que aos 33 anos acaba-se tudo e o objetivo é não mais ter de trabalhar na vida.

Num outro prisma, como diz e bem o BenficaEagle no post anterior, quem a um mês do fim de contrato de um treinador ou jogador ainda anda a enviar SMS a ver se consegue qualquer acordo de última hora, sujeita-se à derrota e não geriu as coisas da melhor maneira.

Ou seja, as Direções dos clubes acham-se no direito de adiar as suas decisões até ao último segundo, precisamente para guardarem para si a oportunidade de dar um chute a esses elementos se por qualquer razão qualquer coisa melhorzinha aparecer, mas ficam chocadíssimas quando essas mesmas pessoas se sentem desvalorizadas e até ofendidas com a falta de interesse demonstrada e resolvem seguir a sua vidinha e ir para onde os valorizam como julgam merecer.

Eu repito: Nada me choca! Não me choca ver Maxi (ou Jesus) magoar o Benfica (acredito que o objetivo seja atingir a Direção embora acabe por atingir os adeptos por arrasto). Para os mais esquecidos, os jogadores podem negociar contratos com outros clubes a partir de 1 de Janeiro do ano em que finda o contrato.

No Benfica, desconfio que à semelhança de Jorge Jesus, também com Maxi se este acabar por fugir, tratar-se-á logo de organizar uma campanha de difamação do jogador, dos ingratos e sem caráter e coisa e tal.

Eu pensava pois que um jogador à Benfica fazia-se no campo, pelo exemplo, pela atitude, pela abnegação de oito anos com a nossa camisola vestida. Mas depois vêm os adeptos que confundem isto tudo, aquilo que é o seu profissionalismo dentro do campo com a total legitimidade que têm de findo um contrato, tudo fazer para defender os seus interesses para se chegar a um novo acordo. A isso chama-se ser profissional de futebol!

Mas será que é assim tão difícil perceber que se Maxi quisesse de facto ir para o Porto já podia ter assinado desde 1 de Janeiro? É assim tão difícil perceber que aquelas declarações de que não gostámos são declarações de quem quer de facto ficar no Benfica, mas que exige reconhecimento da parte do clube e um ordenado ao nível do que outros clubes lhe oferecem?

Será que não se percebe que admitir ficar em Portugal mas não no Benfica é precisamente a tentativa desesperada de pressionar a Direção, atingindo-a onde mais dói, com o objetivo de realizar um último grande contrato e ficar entre nós? Será que não se percebe que se Maxi quisesse realmente sair, já poderia ter resolvido a sua vida há muito, sem ter de nos dar satisfações de espécie alguma?

Se o Benfica deve ceder?! Eh pá, isso aí já é outra conversa! Se o Benfica acha que o que Maxi exige é irrealista, que pelo mesmo ordenado arranja melhor e um jogador mais jovem, só tem de assumir a rutura e deixá-lo seguir a sua vidinha, sem tretas de maus caráteres e de faltas de amor à  camisola, vá ele para onde for a seguir.

O que me choca mesmo é haver gente a achar que o Maxi bem pode ir à sua vidinha porque, depois de tudo o que fez, acabou por provar ao fim de oito anos que afinal não é jogador à Benfica! Importa pois perguntar a esses, o que é afinal um jogador à Benfica e digno de vestir a nossa camisola?

É o Nani? Que tanta gente quer na Luz sabendo que o seu coração é verde desde pequenino? É o Simão?! Que foi ídolo entre nós sabendo nós de onde veio e o que disse sobre o seu anterior clube?!

É o Mourinho?! Que num ano pode estar a ameaçar o Presidente, e dois anos depois estão a tentar trazê-lo de novo?!

É o Coentrão?! Ai a malta já se esqueceu do que o Fábio disse aos jornais há quatro anos atrás tentando forçar a sua saída do Benfica? Ai a malta já esqueceu o que escreveu e disse sobre o rapaz? Mas agora já pode voltar com energia renovada e voltar a ser um dos nossos?!

É o Muhktar?! Que passou um ano na equipa B do Hertha porque se recusou a renovar contrato e chegou até nós sem que a sua anterior equipa visse um euro que fosse? Ai este agora tem caráter? Então e se ele decidir amanhã sair do Benfica da mesma forma que chegou? Então aí já volta a não ter condições para nos representar?

São os putos da formação que respiram Benfica desde pequeninos e nunca nos fariam nada de mal? Serão eles o Edgar ou o Pepa ou o Maniche ou o Hugo Leal ou o Jorge Ribeiro ou o Paulo Sousa?

Será o Danilo, que pelos vistos é daqueles que para os adeptos já pode regressar, enquanto para o presidente parece ser indigno de vestir a nossa camisola?

Vamos lá pois esclarecer isto tudo, que é para todos percebermos o que é de facto um jogador à Benfica!

É-se jogador à Benfica por aquilo que faz dentro do campo, como Enzo o foi enquanto cá esteve a hoje parece que já nem sequer se lembra de que esteve entre nós?

Ou jogador à Benfica vê-se pelas larachas que se plantam nos jornais, com objetivos claros de defender os interesses que se têm em determinado momento?

É isso que é preciso esclarecer: Se Coentrão tinha ou não caráter quando há quatro anos quase ameaçou deixar de treinar no Benfica porque queria sair, para agora o voltar a ter porque disse que em Portugal só no Benfica e o clube dele é o Benfica e não Jorge Jesus.

Para mim pois, nem uma coisa nem outra: São quase todos putos egoístas, egocêntricos como todos os futebolistas, com o cu virado para a lua, a exigir euros, fama e reconhecimento, e a usar a imprensa para plantar sementes que vão sempre de encontro aos seus interesses momentâneos.


No dia em que os adeptos começarem a ver as coisas como elas são, perceberão que as dores desaparecem como por milagre.

ranking