O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 10 de abril de 2010

A Cortina de Fumo veio para ficar... (parte II)

 ●  2 comentários  ● 
Está disponível mais uma versão da "Cortina de Fumo", desta feita no que toca às eleições para a Liga de Clubes. Pinto da Costa deu uma entrevista ao Jornal da Madeira onde fala sobre o tema:

Perante tudo o que tem acontecido na Liga, o FC Porto decidiu abster-se completamente do acto eleitoral na Liga. No entanto, tenho que reconhecer que o engenheiro Rui Alves pegou num clube como o Nacional, que militava em divisões secundárias e que não tinha um parque desportivo à altura e transformou-o, habituando os adeptos à luta pelos lugares europeus, para além de ter conseguido fazer um complexo desportivo que orgulha qualquer madeirense, mesmo não sendo do Nacional”, observou.

Seguem-se os elogios para deixar a entender que apoia (mas não) o Rui Alves:

É um indivíduo que fez uma grande obra no seu clube e isso dá-me confiança para, fazer-me acreditar, porque tudo o que vier a fazer será mais fácil que a mudança operada no Nacional que eu conheci, que antes não contava para o totobola e agora é um clube com projecção europeia”

“Acredito que Rui Alves é um bom candidato a tudo o que se candidatar, desde que tenha a mesma dedicação que tem no Nacional”

Não faltou ainda o assumir, entre dentes, que o Marítimo e o Nacional fazem parte do Grupo dos Sumissos:

Temos uma relação excelente com o Marítimo e com o Nacional, mas tenho muita pena que os dois clubes não se entendam, porque acho que há espaço para todos. Acredito que um dia isso possa acontecer, até porque tenho relações de amizade tanto com Carlos Pereira como com Rui Alves”, reconheceu.

Quem quiser perceber o real enquadramento deste tema leia o tópico: A Cortina de Fumo veio para ficar...

A Cortina de Fumo veio para ficar...

 ●  3 comentários  ● 
Antes de avançar no tema que vos trago hoje, recordo uma frase do meu último tópico: "Jorge Jesus terá até, possivelmente, "desejado" (atenção às aspas) esta eliminação para acautelar a capacidade de atingir todos os demais objectivos a que se propõe, na certeza que a campanha europeia teria quase seguramente um elevadíssimo impacto no campeonato nacional... um campeonato CORRUPTO como todos sabem, e que não hesitaria em aproveitar-se dessa fragilidade do SLBenfica".


Acho que ninguém poderá criticar Jorge Jesus por esta situação. Penso que terá sido a decisão acertada, até para ensinar os benfiquistas a não embandeirarem em arco e acreditarem em milagres... nem de Jesus. As equipas demoram tempo a estruturar-se para terem capacidade de se envolverem em projectos europeus de forma sustentável.

Aqui sim, faz sentido chamar a atenção para as "protecções" que o Sistema nacional deu à equipa do FCPorto, para garantir que tinham sempre tempo e possibilidade de descanso, usufruindo de arbitragens que tornavam os jogos em passeios ou então... adiamentos.


Mas voltando à questão de embandeirar em arco e acreditar em tudo o que lêem, gostava de vos falar no circo em que está mergulhado o processo do novo treinador do FCPorto. A imprensa anda à força a querer convencer o povinho que o Jesualdo pode ficar no clube, que Domingos vai encaminhar para Alvalade... e que Villas Boas está fora da equação. Já aqui disse e repito aquilo que será a minha perspectiva: Domingos no Dragão; Villas Boas em Braga e um treinador estrangeiro em Alvalade...

Eu entendo a criação de fumo que está a ser efectuada em torno deste tema... Domingos está à frente do FCPorto e irá ele deixar o Braga na Champions, mantendo o seu futuro clube fora dessa competição que permitirá "encher os cofres"???

... E o Villas Boas que apresenta uma arrogância típica de um treinador de topo, quando está no seu primeiro ano como treinador, sem nunca ter efectuado nada de especial nesta época? E vai disparando quase "insultos" para Alvalade, que poderia ser o seu fiel trampolim?

Obviamente que as coisas estão mais que feitas e tudo o que aqui está a acontecer não passa de criação de uma enorme cortina de fumo e muitas hipóteses, variáveis e confusão...

O esquema está feito e há muito que está feito... Pode não ser bem como eu disse, pode um ou outro sair diferente do que eu disse, mas desenganem-se os que acreditam que Villas Boas, Domingos e mesmo Jorge Costa ainda não sabem o que lhes reserva o futuro.

Estes três, tal como Inácio, Ulisses, Paulo Sérgio, Toni, José Mota, Carlos Brito, etc. todos eles já sabem com o que podem contar na próxima época... Onde estão ou envolvidos na dança de cadeiras dos clubes submissos (Setubal, Académica, Leiria, Olhanense, Braga, Guimarães, Rio Ave, Naval, Marítimo, etc...) ou então têm assegurada a permanência na cadeira actual.

Ah! E é importante não esquecer o regresso de dois históricos "satélites" do FCPorto à Liga Sagres no próximo ano: Beira-Mar e Portimonense (especialmente este último - o primeiro é da AFAveiro totalmente dominada por Madaíl e totalmente controlada pela AFPorto).

Na rota da descida estarão o Belenenses (ou a Naval, na secretaria) e o Leixões - que ultimamente têm causado incómodo em Contumil. Se conseguirem fazer descer, finalmente, o Belenenses por substituição com o Braga e Portimonense, teremos nada mais nada menos que o pleno de controlo de clubes na primeira divisão por parte do FCPorto. Agora vejam:

» O pleno em clubes controlados (Setubal, Académica, Leiria, Olhanense, Braga, Guimarães, Rio Ave, Naval, Marítimo, Beira-Mar, Portimonense, Paços Ferreira, Sporting, Nacional e Marítimo)

» O controlo pleno da Liga de Clubes e com o apoio inacreditável (o que ainda não quero aceitar que assim será) do SLBenfica, através de Fernando Gomes, homem de inteira confiança de Pinto da Costa

» O controlo pleno da Federação Portuguesa de Futebol promovendo a manutenção de Madaíl no cargo ou fazendo avançar nomes como José Couceiro, por exemplo.

» O apoio integral da estrutura política no Governo (PS) através do ex-Presidente da Casa do Porto de Fafe.

» A capacidade para fazer, a seu bel-prazer, a transição do poder da arbitragem e disciplina da Liga para a Federação no âmbito do novo Regime Jurídico, assim como negociar com o Governo a alteração do respectivo regime aprovado e assim procurar a alterar as cláusulas que retiram o poder a quem hoje domina o futebol nacional.

Os ingredientes estão todos criados e já está tudo no tacho. Só um Benfica forte e matreiro poderá ser capaz de por fim a um cocktail que multiplicará por 10 o grau de dificuldade do Benfica para as próximas épocas.

PS- Os jornais têm avançado a potencial saída de Ramires por 25M€ para o Manchester City. Recordam-se todos os nossos leitores que desde que chegou que o GB levantou a hipótese de chegar num negócio semelhante ao que trouxe Anderson para o FCPorto: Um ano na Europa em trânsito para Inglaterra. Dado que o Benfica pagou menos de metade dos 7,5M€ que o trouxeram para Lisboa, também receberá menos de metade dos 20 a 25M€ que o levarão para Inglaterra.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Os pecados (e milagres) de Jesus

 ●  9 comentários  ● 
Começo a minha análise sobre a eliminação do Benfica da Liga Europa por três pontos prévios:

1. Não vou escolher a tese de alguns de que o Benfica estava cansado porque não beneficiou dos adiamentos de jogos em véspera europeia, como outros no passado. Ou sequer a tese de que jogámos pressionados na Naval porque o Braga foi inqualificavelmente benficiado.

2. Não vou ilibar Jorge Jesus de algumas decisões, apenas porque é um dos melhores treinadores (eu prefiro chamar-lhe Manager) que o Benfica das últimas décadas teve. Por outro lado é fundamental enquadrar essas decisões.

3. Não vou justificar quatro golos do Liverpool com um erro do árbitro nos instantes iniciais e que colocaria o Benfica, possivelmente, a vencer por 0-1, dado que anulou uma jogada em que Martins aparecia na cara de Reina

Vamos lá a factos: Esta eliminatória começou a ser "perdida" na cabeça de Jorge Jesus quando, justificadamente (repito: justificadamente), teve um pensamento semelhante ao de Bela Guttmann e deixou entender que este Benfica não tinha soluções que lhe permitam fugir da máxima do treinador hungaro da década de 60 que dizia: "só tenho um rabo e não posso querer sentar-me em duas cadeiras ao mesmo tempo", a propósito da disputa do campeonato nacional e Taça dos Campeões Europeus.

Sejamos honestos, o Benfica (ainda) não tem efectivamente soluções que permitam gerir algumas pedras basilares ao longo da época de modo a ser possível um intensidade de jogo elevada em todas as competições. Nesse enquadramento, a escolha de Jorge Jesus é absolutamente justificada ao optar pelo Campeonato Nacional face à Liga Europa.

Contudo, na minha perspectiva, penso que poderia ter passado uma mensagem mais forte aos jogadores, ao invés de cedo (e publicamente) vir temer as lesões, o cansaço e entregar ao Liverpool as mesmas hipóteses do SLBenfica, ao fim ao cabo, estávamos em vantagem.

Novamente, e fazendo de advogado de defesa sobre o meu próprio argumento de "acusação", penso que o risco de incentivar os jogadores a lutar, poderia levar um grupo de bravíssimos guerreiros a atingir limites que trouxessem lesões. Todos sabemos que, quando não há corpo (disponibilidade física), não há cabeça (inteligência de jogo) e quando não há inteligência de jogo... a probabilidade de ocorrerem lesões é maior.

Olhando para o passado e para o exemplo de José Peseiro no Sporting, penso que poderemos compreender inteiramente Jorge Jesus, apesar de - como adeptos - desejarmos outra garra.

A segunda questão que coloco é a das opções tácticas, mas que mais uma vez encontro uma acusação e uma defesa para o mesmo argumento: Alterar 4 em 5 jogadores na defesa quando iamos enfrentar um adversário muito forte e rápido em termos atacantes é... muito arriscado.

Maxi Pereira está fora de AlvaLIDL e não jogou... Durante o jogo a posição de defesa direito foi ocupada por Amorim, Ramires e até Martins em alguns momentos pontuais do jogo. Dado que o Maxi irá descansar na terça-feira, não seria melhor apostar num jogador com rotinas hoje?

Fábio Coentrão é um jogador rápido e agressivo; David Luiz é o melhor central a actuar em Portugal, mas um mediano defesa esquerdo. Ao mesmo tempo Sidnei é um jogador sem rotinas e velocidade de processos e Luisão estava fisicamente debilitado.

Agora, depois de "aberto o melão" e que já podemos saber-lhe o sabor, é fácil dizer que aposta em Maxi teria sido mais inteligente, como teria sido mais eficaz poupar Luisão na Naval e dar-lhe jogo hoje ou nem sequer em nenhum dos dois jogos, mantendo David Luiz no centro e Fábio Coentrão na esquerda.

Mais uma vez... e fazendo fé no que Jorge Jesus disse, as alterações iam ser feitas com base em alguns jogadores estarem no limite. É o caso de Maxi e Coentrão (correm kilometros por jogo)??? Só ele saberá. Se é o caso... JJ fez a única coisa que podia, se não é o caso e se foi por opção, penso que terá errado.

A última questão prende-se obviamente com Julio César, para quem desde já apresento os meus votos de rápidas melhoras e dou conta da forma como fiquei impressionado com a sua lesão que me aparentou ter-lhe tolhido a visão.

Júlio Cesar foi o guarda-redes em toda a campanha da Liga Europa. Diga-se em abono da verdade que... nunca impressionou. Contrariamente à minha expectativa inicial, pareceu sempre algo inseguro. Ainda assim era a escolha de JJ atribuir a baliza da Liga Europa a Júlio César, uma escolha pessoal sua, que acredita ser uma opção para o futuro da baliza do SLBenfica.

Dizem as "crónicas de caserna" que o Júlio César é o único jogador, entre os guarda-redes, com lugar garantido para 2010/11. A época de Quim penso justificar que assim não seja.

Júlio César voltou hoje a falhar, mas mais uma vez "só se sabe a qualidade o melão depois de o abrir e aí é fácil". Dizer agora que a baliza deveria ter sido entregue a Quim é uma análise tão justificada (porque é efectivamente o melhor), como injusta.

O que estaria Jorge Jesus a fazer à confiança de Júlio César se quando chegassem os momentos decisivos optasse por entregar a baliza a Quim? Seria justo? Estaria a dar uma mensagem de confiança ao jogador? Não... seria tremendamente injusto fazê-lo nesta altura.


Em resumo, boas ou más, o jogo de hoje foi acima de tudo fruto de um conjunto de decisões que tiveram que ser tomadas por um treinador, isoladamente, que está ao nível dos melhores do Mundo. Erradas ou não, justificadas ou não, só ele saberá, mas ele habituou-me a que decide bem, que decide para GANHAR, pelo que é totalmente injustificado apontar-lhe o dedo.

Por outro lado, o facto de não querermos apontar o dedo, não significa que não sejamos suficientemente inteligentes para saber analisar ou avaliar as diferentes variáveis. Sim, é fácil falar nas opções, eu próprio assumi antes do jogo que considerava a colocação de David Luiz na esquerda um tremendo erro... mas, e se Fábio Coentrão está em limite físico????


Posto isto, a leitura que faço é a de que Jorge Jesus escolheu o melhor caminho para o SLBenfica. O caminho de dar um passo de cada vez rumo ao acordar definitivo do gigante de Portugal, da Europa e Mundo (por esta ordem, precisamente). Jorge Jesus terá até, possivelmente, "desejado" (atenção às aspas) esta eliminação para acautelar a capacidade de atingir todos os demais objectivos a que se propõe, na certeza que a campanha europeia teria quase seguramente um elevadíssimo impacto no campeonato nacional... um campeonato CORRUPTO como todos sabem, e que não hesitaria em aproveitar-se dessa fragilidade do SLBenfica.

Hoje vimos um Benfica que entrou com vontade e determinação, mas sem a confiança que o caracteriza e que, com o tempo e cansaço, foi-se perdendo e entregando. Não é esta uma crítica mas uma constatação justificada pelas linhas do parágrafo anterior.

Esta eliminação deu-me uma certeza... a de que seremos inabalavelmente campeões e que iremos vencer sem mácula o SportingCP já na próxima terça-feira.

Uma imagem vale mais que 1000 palavras

 ●  2 comentários  ● 
ESTAMOS TODOS CONTIGO, BENFICA!
(brilhante imagem de NSalta, no Antitripa)

quarta-feira, 7 de abril de 2010

A estrutura corrupta e os seus tentáculos

 ●  2 comentários  ● 
Caros amigos, muito já foi escrito neste blog sobre esta questão. Muito tem sido dito na BenficaTV (programa "45minutos"), mas penso que este foi dos programas mais bem conseguidos em termos de amplitude de conteúdo e de capacidade de demonstração como nada é mesmo deixado ao acaso pelos corruptos e pela enorme rede tentacular que os suporta. Link AQUI.

Bem sei que demora algum tempo o video, mas recomendo vivamente que tenham disponibilidade para assistir a tudo. Parabéns à Benfica TV.


Entretanto, não deixa de ser curioso ver o Correio da Manhã e o Record falar em LeGuen para a Agremiação Submissa do Lumiar - tal como ontem avançou em primeira mão o GB - mas continuam a lançar poeira para esconder a ida de Domingos para os Corruptos de Contumil, agora é o Paulo Bento e o Mano Menezes do Corinthians, ontem era o Villas Boas. Vale tudo para esconder o que se prepara...

terça-feira, 6 de abril de 2010

O castigo a Rui Costa e o de Hulk

 ●  3 comentários  ● 
No rescaldo ainda do jogo de Braga, e mais 15 jogos depois, a CD da Liga vem agora castigar Carlos Freitas (Braga) com 45 dias e Rui Costa (Benfica) com 40 dias.

Antes de mais gostava de perceber qual é o critério para castigar um com 5 dias de diferença para o outro!? Será o tipo de bocas mandadas?

Agora vejamos outra coisa que teima em estar a cair no esquecimento, com o precioso e sempre submisso contributo da imprensa desportiva, tem a ver com o castigo a Hulk. O FCPorto sabe bem que com o recurso para um orgão totalmente dominado pela sua influência, as decisões são sempre no sentido que mais lhes convém e vejamos o que foi possível:

» O jogador passou a ser destacado em todos os jogos do seu clube
» O jogador passou de agressor... a vítima
» A equipa, propositadamente, passou a jogar mais para ele de modo a valoriza-lo
» Um jogador que era um problema passou a ser um activo valorizável

A lei previa que Hulk fosse castigado com um mínimo de 180 dias. Eu recordo que o jogador era reincidente em actos de indisciplina. Ainda assim, inexplicavelmente, a Liga apontou-lhe apenas a 120 dias de castigo.

O CJ da FPF, que bem que poderia ser chamado de Dpt. Jurídico do FCPorto, achou por bem reduzir o castigo para 21 dias, ou seja, 3 jogos.

Eu gostaria de recordar que o jogador Givalnildo AGREDIU A SOCO E PONTAPÉ vários assistentes de recinto desportivo, depois de já estar no balneário e por opção própria ter voltado atrás para cometer esses actos.

... Agora comparem lá isso com a suspensão agora imposta a Rui Costa, Administrador da SAD do SLBenfica, por ofensas verbais no incidentes do tunel... qualquer coisa como 40 dias, o que será pouco mais de cinco jogos, precisamente todos quantos faltam para o final do campeonato.

Todos sabem que Rui Costa é uma pessoa que tem algum peso de balneário pela forma como vive o futebol do Benfica. Pode ter muitos defeitos e/ou virtudes e competências ou incompetências, não é isso que está em causa, mas é evidente a forma emotiva com que acompanha a equipa de futebol, quase como um adepto apaixonado.

Obviamente que é uma suspensão que tem efectivo impacto na equipa, mas que aparece mais de 15 semanas depois das ocorrências e curiosamente antes do jogo com o rival Sporting. Como se não bastasse, Rui Costa tem uma punição superior aquela que o CJ da FPF decidiu para Hulk por AGREDIR os stewards.

A dúvida que deixo é se será que Rui Costa poderá actuar perante esta suspensão da mesma forma como Pinto da Costa faz com a suspensão (inacreditavelmente inócua) de que foi alvo por ocasião do Apito Final, ou seja, ignorá-la?

O Comunicado do SLBenfica a este propósito:

"A Benfica Futebol – SAD foi hoje notificada de um acórdão proferido pela Comissão Disciplinar da Liga que decidiu sancionar o Director Desportivo Rui Costa com a pena de 40 dias de suspensão para o exercício de funções de dirigente no âmbito das competições desportivas.

1. Para que fique claro, a sanção disciplinar ora aplicada emerge de um processo disciplinar que teve origem numa participação disciplinar de todo infundada de um funcionário da SC Braga SAD, até então no verdadeiro e justificado anonimato, e que teve como fim único tentar divergir a atenção da opinião pública dos verdadeiros atentados à lealdade e sã convivência desportiva que se verificaram aquando do jogo SC Braga – SL Benfica, antes, durante e após este.

2. A decisão inscrita no referido Acórdão é tanto mais surpreendente quando se verifica que aquela que era a principal testemunha indicada pelo participante, o Presidente do SC Braga, pese embora convocada por diversas vezes, mostrou-se indisponível para prestar o seu depoimento não corroborando, assim, a tese do seu funcionário.

3. As demais testemunhas arroladas, que indiciavam independência e isenção no seu depoimento, os agentes da PSP de serviço no hall dos balneários, acabaram por não ser inquiridas porquanto o participante, por via de requerimento, veio a prescindir da sua inquirição. Adivinham-se as razões, não devidamente valoradas, crê-se, pela Comissão Disciplinar.

4. Por outro lado, perante depoimentos contraditórios questionam-se as razões que determinaram a prevalência de uns em detrimento de outros, quando resulta provado no próprio Acórdão que o Director Desportivo desta sociedade ficara “indignado e revoltado” com uma resposta (entenda-se, provocação) do funcionário da SC Braga, reconhecendo-se ainda no mesmo Acórdão, obviamente sem grande esforço, que o Director Desportivo desta sociedade é um “profissional sério, competente e cordial” e “pessoa de bom senso, ponderado e recto”.

5. Mais, para que fique claro, uma vez mais, congratula-se esta sociedade com o facto (de todo relevante) de a Comissão Disciplinar não ignorar que o seu Director Desportivo se “pudesse sentir indignado e revoltado com a resposta dada” pelo funcionário do SC Braga.

6. Por último, lamenta-se o tempo da decisão, para o qual muito contribuiu os expedientes dilatórios do participante. Recorda-se que a participação que esteve na génese deste processo data de 20 de Novembro de 2009.

7. Em face de tudo isto, o Director Desportivo desta sociedade irá recorrer da decisão para o Conselho de Justiça.

Lisboa, 6 de Abril de 2010

A Administração da SL Benfica – Futebol, SAD"



Chamo a vossa atenção para o artigo desta manhã e sobre o qual acho que deviamos todos pensar um pouco: FêCêPê/SCBraguilha/ASLumiar... unidos vencerão (ou não)

FêCêPê/SCBraguilha/ASLumiar... unidos vencerão (ou não)

 ●  5 comentários  ● 
Onde é que eu já vi este filme: Dois clubes, com dois presidentes que nutrem um ódio visceral por Luis Filipe Vieira (que não é nenhum santo) e que têm consciência que um Benfica forte é imparável, uniram-se contra dois propósitos:

1. Enriquecer à conta dessa aliança e em prejuizo dos seus clubes e dos tolos dos sócios

2. Enfraquecer o SLBenfica, utilizando todos os esquemas possíveis - preferencialmente os mais corruptos e sujos como as arbitragens falseadas, as malas de dinheiro, etc.

O esquema é simples e já foi aqui falado várias vezes (recordo: O Sistema a contra-atacar pelo Poder) e visa solidificar o Braguilha como uma plataforma giratória de jogadores que se valorizarão com as campanhas internas do clube e depois:

a) Uns transitarão para o Clube Corrupto de Contumil, valorizar-se-ão apoiados nas arbitragens e serão transferidos por milhões que serão depois distribuidos pelos detentores reais desse fundo: Giorgio di Bufa e Tony Salvação.

b) Outros, menos interessantes e aos quais se juntarão umas contratações cirurgicas "à la Araujo", serão colocados em clubes de segunda a custos baixos ou sem custos, a troco de favorecimentos, alinhamentos na Liga, FPF e Associações, para fazer passar decisões (ou manter silêncios) importantes.

Mas os esquema não se fica pelos jogadores. Também os treinadores entram nesta roda com a próxima época do Clube Corrupto de Contumil a ser efectuada com muita... Paciência, transformando várias zonas do Minho em... Villas Boas.

Nesta equação entra ainda "o corno", a agremiação submissa do Lumiar! Essa gentinha reles que rejubila com os insucessos alheios porque não tem capacidade e inteligência para ter competência para procurar o seu próprio sucesso, já saiu a terreiro a dizer que quer é uma "gestão à Corrupto". Para isso começou com a entrada de um merdoso Bostinha.

Se dúvidas houvessem sobre a incapacidade e incompetência deste anormal, basta olharmos para o comportamento que está a ter com Caralhal. Quando a coisa esteve em baixo, o Caralhal do Norte era o culpado, depois a coisa inverteu-se e já se deveu à entrada do Bostinha.

Esse mesmo Bostinha, alinhadíssimo com a Anta Henriques - que tem Villas Boas no ponto de mira para daqui a dois aninhos - lá convenceu o Prof. Cotonette a avançar para um treinador francês que segundo ele será o verdadeiro mestre da táctica. Acredita o Bostinha que Le Guen pode fazer em AlvaLIDL o que fez no Lyon.

Ainda Bostinha não estava na Agremiação Corrupta do Lumiar e já andava em conversas com o Prof. Cotonette, sugerindo-lhe que deixasse a construção do futebol nas mãos do empresário do momento (e amigo de finanças de Giorgio di Bufa). A primeira proesa conseguida foi que o Micael que estava tudo tratado para virar a AlvaLIDL, fosse por menos parar a Contumil.

Falando ainda de treinadores, quem não larga a porta de Jorge Jesus é o outro Jorge, o Mentes. O tal empresário de sucesso que gravita como ninguém na orbita dos presidentes que enriquecem à conta dos clubes, anda como louco a tentar celebrar um acordo com Jorge Jesus para, no minuto seguinte, o colocar fora da Luz e assim ajudar o amigo Giorgio di Bufa a enfraquecer o SLBenfica.

Como podem ver, FêCêPê, SCBraguilha e ASLumiar já perceberam que se actuarem sozinhos, arriscam-se a nunca mais verem um campeonato se Jorge Jesus se mantiver no Benfica. Portanto, uniram-se e têm em Jorge TuMentes um aliado muito importante.

Mais uma fez, o FêCêPê lidera um golpe de estado no futebol português, procurando saber tirar partido das situações que se lhe afiguram favoráveis:

» O Tony Salvação tem um ódio de morte com o nosso Presidente, porque acha que se foi favorecido numa primeira instância no negócio do Centro de Estágio, não havia motivo para não se continuar a lesar o Benfica. Aparentemente Luis Filipe Vieira ou começou a ver que o assunto levantou muitas ondas, ou cansou-se de alguma coisa e ficaram de candeias às avessas.

» A Agremiação Submissa do Lumiar vive de populismos bacôcos. Não interessa sequer se ganham ou não. Desde que se alinhem com tudo o que é CONTRA o Benfica... os betinhos dos sócios acham bem e aplaudem, mesmo que isso signifique, basicamente, a ruina do clube.

Posto isto, é fácil entender as jogadas de bastidores que circulam para as eleições da Liga de Clubes, onde como já expliquei (recordo: Vieira, Fernando Gomes e a Liga de Clubes; GB corrige... o GB!; e FCP prepara 2010/11... Fora do Campo), o que está em causa é o assumir do controlo, influência e condicionamento das decisões regulamentares, patrocinadores e informação privilegiada.

Tudo o resto está já tratado atráves do domínio histórico da FPF, que deveria passar agora a ter a arbitragem do seu lado ao abrigo do novo regime jurídico, contudo e com a conivência do Governo, a FPF está retardar a adopção desse novo regime, de modo a que só tenham que avançar quando a Liga de Clubes já estiver sob o domínio do FêCêPê e assim poder efectuar os ajustes que quiserem ao processo, sempre em favor próprio.

Não tenham ilusões, portanto: A época de 2010/11 vai ser muitíssimo dura, especialmente fora do campo.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Benfiquistas, não sei... mas à Benfica, seguramente!

 ●  7 comentários  ● 
Enquanto benfiquista, poderia dizer que hoje foi um jogo em que o Benfica parece ter feito uma maldade, algo tipo "querem ganhar, querem? vá ganhem, marquem lá dois... Naaaaaah não me parece. Tomem lá quatro". Mas não foi mesmo isso e o que se passou foi uma entrada inexplicavelmente adormecida que permitiu sofrermos dois golos, algo que estou em querer que aconteceu apenas uma vez.

Depois de regularizada a situação habitual, explicada possivelmente pelo natural cansaço acumulado nas pernas dos jogadores, o adversário reduziu-se à habitual insignificância a que esta equipa relega todos os adversários e arrancámos para um vitória confortável, que apenas não foi maior porque quinta-feira há jogo em Anfield.

Aparte do jogo, o que gostaria de dar grande visibilidade é o carácter e atitude "à Benfica" de alguns jogadores, mas de um em especial: CARLOS MARTINS!

Apesar de hoje a suplente, o meu desejo é que tenha sido para o poupar para Anfield, Carlos Martins foi um dos mais activos jogadores da equipa, mesmo quando esteve de fora. Interventivo, incentivou bastante os colegas e exultou com cada lance do jogo. Quando entrou em campo, deu uma "sapatada" no acelerador e pensou todo o jogo da equipa. Pena foi aquele "missil" de livre directo não ter entrado para coroar a sua exibição.

A acompanhar Carlos Martins, mas no degrau abaixo (ainda que a um nivel muito alto), estão também Luisão (pela liderança), David Luiz, Javi Garcia, Maxi Pereira e Coentrão (pela entrega total). Estes seis jogadores, meia equipa, são no meu entender a personificação do "jogador à Benfica".

É nas asas de "águias" assim que cresce e se desenvolve a mística que contagia os adeptos fora do campo e contagia também os novos jogadores e os jogadores jovens. Juntando a estes seis jogadores, um treinador que parece que foi nascido e criado no balneário da Luz... temos o ADN deste Benfica.

É impossível que, mesmo os adeptos dos clubes adversários, não fiquem absolutamente entusiasmados com a qualidade do futebol praticado, com a dimensão da ambição desta equipa, com a competência de toda esta máquina liderada por Jorge Jesus.

Para concluir, apesar do desejo da final de Hamburgo, Jorge Jesus deu hoje um indício claro de que a aposta é a conquista do campeonato nacional. Sacrificar o descanso para Anfield (menos um dia) para ter um dia a mais de descanso para o jogo do campeonato, é um indício claro sobre qual é o real e determinante objectivo desta equipa. EU APOIO INTEGRALMENTE esta decisão.

Para finalizar, uma breve referência ao "artista" Elmano Santos que conseguiu desencantar um amarelo ao Maxi Pereira para o deixar fora do jogo com o Sporting.

PS- No início do jogo tinha pedido a titularidade de Weldon ao lado do Cardozo e fiquei contente por JJ ter escolhido o brasileiro. Depois da habitual dupla Cardozo/Saviola, parece-me o candidato óbvio para o posto de segundo avançado, deixando a posição de Cardozo para Kardec. Nuno Gomes começa a ser mais importante fora de campo do que dentro dele e Eder Luis... bom, esse começa a ser mais importante fora do clube do que dentro dele ehehehe! (desculpem a graçola, mas esse jogador não me convence minimamente).

Segunda feira... SANTA!

 ●  Sem comentários  ● 
Não, não é pela Páscoa, ou sequer por Jesus, nem porque desejo (obviamente) a vitória do Benfica. Mas tão somente porque... JOGA O BENFICA!

Desenganem-se os mais confiantes, o jogo com a Naval vai ser duro, muito duro e por apenas três factores:

1. O Inácio é um treinador alinhadíssimo com o Sistema. É daqueles treinadores que terá sempre clube, enquanto continuar a "prestar bons serviços". Na mesma rota, a Naval é também um clube que está sempre disponível para receber a conhecida "malinha recheada" .

2. A arbitragem do Braga x Guimarães, demonstrou bem que na ausência da possibilidade do FCPorto vencer, está decidido pelo Sistema que o Benfica não pode ser campeão e que é importante para o constituido Fundo Obscuro de Jogadores "Giorgio & Salvador".

3. A Naval tem daqueles guarda-redes que quando são muito solicitados só lhes pode acontecer duas coisas: a) levam uma valente cabazada; b) "engatam" e por muitas que lá vão, poucas ou nenhumas entram.

Eu estou absolutamente convicto que esta noite vamos vencer de forma confortável. Contudo, é importantíssimo que continuemos a nossa caminhada de forma humilde e conscientes da vontade que os nossos adversários têm de fazer história ao travar este "rolo compressor" e além dessa vontade, há ainda a ter em conta a "outra vontade" que está por detrás do "sistema corrupto".

Para o GB esta noite: Quim, Maxi, Sidnei e David Luiz, Coentrão; Javi Garcia, Ramires, C.Martins e DiMagia; Cardozo e Weldon.

Se, como espero, a vitória se avizinhar segura, gostaria de poupar Coentrão, DiMagia e Cardozo para Anfield, dando lugar a Miguel Victor, Aimar e Kardec.

ranking