O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quinta-feira, 22 de abril de 2010

Do pavilhão para o relvado: A comunhão perfeita

 ●  4 comentários  ● 
Quem costuma acompanhar as modalidades de pavilhão do SLBenfica, e são muitos, sabe do que vos vou falar. A comunhão entre adeptos e jogadores/treinadores das modalidades do SLBenfica.

Para os que não têm gosto ou oportunidade de ir ver os jogos, passo a explicar:

No final de cada jogo, independentemente do resultado, os jogadores habitualmente permanecem ainda algum tempo no recinto de jogo (ou regressam depois de saírem) para alongamento e interacção com os adeptos. Há de tudo: Autógrafos, fotografias, conversas de ocasião, oportunidade para rever amigos, enfim... uma comunhão perfeita.

Resultado? Para muitos jogadores, alguns dos habituais adeptos das modalidades fazem já parte do jogo. Já sabem ver quando eles não estão, já sabem aquela palavra e aquele cumprimentos que vão receber... e até reconhecem eles os adeptos na rua.

Infelizmente, o futebol profissional tem outra "dimensão". Não é jogado num recinto coberto, o que deixa alguns momentos entregues ao acaso das condições climatéricas... e não tem propriamente uma capacidade de 3.000 pessoas e uma assistência corrente de 1000 a 2000 pessoas. Basicamente no futebol profissional a realidade é 6x maior.

Contudo, a admiração das crianças e adultos para com alguns (para não dizer todos) os jogadores é também bastante maior. Questionem-se, cada um de vós, se não destaca quando vê o Luisão, o David Luiz ou mesmo o Weldon, o Mantorras ou Filipe Menezes... O Roderick, até. As crianças idem. Um "olá" de um dos jogadores do SLBenfica é um "Euromilhões" para uma criança.

Há um jogador do Benfica que o sabe melhor que ninguém e em 80% dos jogos faz questão de comungar dessa "mística" e passar alguns minutos junto dos adeptos. Não é sempre no mesmo sítio, nem procura ninguém em especial.

É alguém que inclusivamente intervém junto das forças de segurança ou stewards (os tais adeptos para a FPF), sempre que estes consideram que os adeptos se estão a exceder no contacto com o jogadores.

Para o David Luiz, não há porque ser visto como um pedaço de cristal. É junto dos benfiquistas que ele se sente bem, é no meio de nós que ele está feliz... é ali que gosta de partilhar o resultado do esforço dos 90minutos.

É raro, para não dizer impossível, que alguma vez se recuse a um autografo, uma palavra, um gesto... Ao frio, ao sol ou à chuva, há sempre uns minutinhos para dedicar aos adeptos, que lhe retornam com admiração, devoção e apoio.

Até aqui nada de novo... o nosso menino David poderá até deixar-nos - tem perfil para ser capitão do Benfica durante muitos e muitos anos - o futebol é assim e ninguém o poderá censurar por se deixar seduzir por um futuro melhor, financeiramente. Sim, financeiramente, porque em termos de paixão pelo clube... o David será sempre um jogador do Benfica.

O que estas linhas me lembraram, vai direitinho para aquele grande estratega que no final dos jogos obrigava (agora começa a ser tradição) os jogadores a irem aplaudir/agradecer aos adeptos. Para Jorge Jesus:

Porque não incentivar a que haja mais comportamentos como os do David. Bem sei que devem ser espontâneos, mas também sem que não custa ajudar a mudar o hábito.

Imagine-se o que não passará a representar estar sentado numa cadeira do Piso 0 da Luz, se isso puder dizer que haverá uma grande possibilidade, quase certeza, de no final tirar uma foto, ter um autografo, receber um "olá" de um dos jogadores do plantel do Benfica. Não importa quem...

Bem sei que ao início isso será uma euforia, mas com o tempo passará a ser uma comunhão bonita entre jogadores e adeptos. Uma tradição que passará dos adeptos para os jogadores aquilo que de mais especial representa ser benfiquista.

Um momento que só no Benfica se poderá ver, porque só no Benfica há aquele sentimento especial que move alguns jogadores e todos os adeptos: A MÍSTICA!

4 comentários blogger

  1. Mais um post fantástico Geração Benfica.
    De facto nas modalidades existe a comunhão perfeita entre adeptos e jogadores basta ver os jogos. Eu contra mim falo pois talvez por perguiça vou apenas aos playsoffs apesar de ver todos os jogos na nossa TV.
    Agora é obvio que no futebol é diferente apesar de este ano o nosso Jesus compreender o que deve ser realmente jogador do Benfica e obrigar os jogadores a incutir essa mentalidade benfiquista. É fantástico.
    O nosso David é como se diz um jogador do Benfica e será para sempre independentemente da camisola que vestir.

    ResponderEliminar
  2. Concordo a 100%. Já falei deste assunto inumeras vezes com quem costumo ir ver o Benfica. Na Figueira estavam adeptos de Olhao, Braga, Guimaraes e que depois de uma reviravolta épica só queriam expressar (ainda mais) o amor pelo seu clube e pelos seus jogadores. Apenas o Javi e o David Luiz se deslocaram atras da baliza para agradecer.
    Penso que nao custaris nada aos jogadores after game uma maior comunhao com os seus adeptos.

    ResponderEliminar
  3. Alguém me dá o link pa ver o jogo do benfica para a UEFA FUTSAL CUP? Aposto que a rtp so tansmite se formos à final.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking