O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 24 de agosto de 2013

Não jogas nada,pah!!

Avatar
 ●  18 comentários  ● 


3 golos em 3 jogos!!! Não se admite!

A entrevista de Luís Filipe Vieira - O rescaldo

Avatar
 ●  26 comentários  ● 

O papel de Rui Costa é estar ao meu lado, o gabinete dele está ao meu lado, é o responsável por todo o scouting do Benfica, por isso é que é raro o Benfica falhar uma contratação atualmente. É com ele que discuto as contratações e preparamos o plantel. Não há relatório que não tenha o selo dele. E Rui Costa está perto da equipa, não vai é tirar fotos a todo o lado. Possivelmente poderá até ir um dia destes para o banco.
Fiquei esclarecido, se bem que já estava há muito tempo, desde que li o livro "Luís Filipe Vieira – Missão Benfica" há mais de um ano. Fui só eu que fiquei com a ideia de que não é a Jorge Jesus que se deve atribuir a responsabilidade das contratações?

Eu? Demitir-me? Mas porque é que vou pensar em demiti-me? -Se houver maus resultados, replicou Hélder Conduto. -Mas espere aí, mas porquê maus resultados? Acha que eu dou um pontapé na bola? Não dou! Não dou pontapé na bola. NUNCA NINGUÉM ME PODE AVALIAR POR SER CAMPEÃO OU NÃO SER CAMPEÃO! Podem-me avaliar é se eu construí esta casa e lhe dei credibilidade ou não!
Não quero dizer que LFV tem de se demitir se falhar este ano! A verdade é que foi eleito pelos sócios, embora os sócios também tenham o direito à contestação! Mas esta de ninguém o poder avaliar por ser campeão porque não é ele que marca os golos... Por amor de Deus... Não os marca mas é responsável pela contratação dos recursos humanos responsáveis pela marcação dos golos... Olha se o Passos Coelho se lembra de dizer para o deixarem em paz porque não é ele que faz os orçamentos do Estado!

Rui Rangel é benfiquista mas há outro que fui eu que o fiz sócio por imposição e faz críticas porque é oportunista e não benfiquista. Sim, estou a falar de José Veiga, ele esteve num título e esteve na derrota mas nunca devemos cuspir no prato que nos dá de comer. Nunca foi nem será benfiquista.
Acusação grave e que terá seguramente resposta muito em breve! Palavra de honra que gostava de saber o que se passou entre LFV e José Veiga, para levar a este extremar de posições.

Em 2014/2015 as pessoas vão começar a notar algo de novo no Benfica, nomeadamente em termos de jogadores portugueses. A estratégia é termos cada vez mais jogadores portugueses no plantel. Este é o último ano em que vamos precisar de vender jogadores.
Soa-me a demagogia e a atirar areia para os olhos das pessoas. Mas cá estaremos no próximo ano para confirmar isso.

Fariña é um jogador que estava referenciado, é um jogador de grande potencial. O Baniyas fez uma proposta irrecusável ao Benfica. Foi uma operação estratégica para o Benfica. Amortizámos cerca de 40 por cento do investimento no jogador. O Dubai é uma região de grande interesse para o Benfica.
Esclareceu, que foi o mais importante. Concorde-se ou não com a medida, é uma opção legítima. 40% do passe amortizado num ano, e para o jogador mais do dobro do ordenado que auferia no Benfica, talvez tenha sido um negócio bom para todas as partes. Isto, se o jogador evoluir, claro, embora para evoluir me pareça que foi para o sítio errado.

Pizzi? Roberto foi vendido mas em caso de incumprimento reavíamos o jogador. Falámos com o Atlético de Madrid, que ficou com o Roberto e nós com o Pizzi. Na posição onde joga o Pizzi estávamos carregados. Não poderia ficar no plantel. Na próxima época de certeza que fará parte do plantel. As pessoas ainda não entenderam que esta casa é gerida com transparência
Não percebo. Não percebo como sabia Pinto da Costa antecipadamente que eram milhões da treta! Não percebo porque se fica com meio Pizzi para uma posição em que estávamos carregados. Explicação que a mim não convenceu, até porque só surgiu na altura em que foram apanhados na enorme mentira. Para mim, um dos casos mais graves no meu clube nos últimos anos. 

Oblak vai fazer parte do plantel? Para a semana podemos falar sobre isso.
Adivinham-se boas notícias. Oxalá Oblak faça parte do plantel principal. Pode estar ali o futuro da baliza do Benfica.

O que aconteceu na final da Taça não devia ter acontecido. Houve uma proposta por Cardozo mas não havia garantias que o Benfica iria receber parte do dinheiro. Cardozo será integrado na segunda-feira. Vai treinar e jogar na equipa principal. Se ainda pode sair? Cardozo tem um preço, e têm de o pagar. Senão não sai. A relação de Jorge Jesus e Cardozo? Eles trabalham um com o outro, falam um com o outro. Aceito que digam que o caso foi mal gerido, mas para mim foi tratado como tinha de ser tratado. Cardozo teve um ato irrefletido mas não é por isso que vai ser marginalizado. Nunca faltou ao respeito a ninguém. O que fez já passou.
Ficou-lhe bem a defesa do jogador. Mas não apaga toda a embrulhada feita, nem 73 dias de confusões perfeitamente evitáveis se o assunto tivesse sido esclarecido mais cedo.

Estou a pagar a fatura por ter feito algo que era impensável: acabar com o monopólio dos direitos televisivos em Portugal. A contestação é bem organizada e direcionada contra mim. Não rompi com ninguém e o Benfica não faz guerra a ninguém. Em termos empresariais definimos que €7 milhões ou €7,5 milhões por época era muito pouco, pelo que optámos por capitalizar o nosso canal e explorar, de forma inédita, os nossos próprios direitos televisivos. Já passámos os 150 mil assinantes e neste momento já ultrapassámos o que nos tinha sido oferecido pela Olivedesportos [€22 milhões por época]. Mas o sucesso da Benfica TV depende da adesão de todos os benfiquistas, e as receitas do canal são fulcrais para o futuro do clube, pois queremos continuar a ter uma equipa forte e começar a pagar o endividamento.
Gostei especialmente daquela frase, quando LFV diz que se todos os benfiquistas forem como ele, passam a ver BenficaTV e cancelam a SportTV. Gostava que tivesse sido esclarecido de que forma se recebe já mais hoje do que os 22 milhões oferecidos pela SportTV.

Ah, e o anúncio da BenficaTV2, há muito defendida neste blogue. Mais uma boa notícia!

Não pude fazer nada em relação ao Witsel. Bateram a cláusula.
Mentira! Julgo que bater a cláusula é depositar o dinheiro na conta na sua totalidade. Não foi o que disseram os dirigentes do Zenit, falando até em pagamento em condições muito favoráveis. O Benfica pode sempre dizer não!

Matic só sai por 50 milhões.
Boas notícias, querendo isso dizer que Matic vai ficar, e desta vez com um suplente à altura, mais um sérvio, um bom trinco, um jogador que sabe defender, jogador que fazia imensa falta.


Em resumo: 
Excelente entrevista de LFV, para mim, a melhor que lhe vi fazer. Excelente também o entrevistador. Entrevista esclarecedora, que traz, julgo, tranquilidade a todos (pelo menos até à próxima derrota). Mas caramba, não se teriam poupado uma série de mal entendidos e machetes de jornais, se a entrevista tivesse surgido mais cedo? Foi preciso esperar pela derrota do Funchal?

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

O que dizer sobre a entrevista de Luis Filipe Vieira?

Avatar
 ●  53 comentários  ● 

O que acham os benfiquistas?

Lufada de ar fresco ou mais do mesmo?

Prognósticos

 ●  7 comentários  ● 
Portugal, 23 de Agosto de 2013

O desafio hoje é falar dos prognósticos da carreira da equipa principal do Benfica, para a presente época, e os prognósticos para o discurso do Sr.º Vieira à “nação” benfiquista, mais logo na “Vieira TV”, opps, na Benfica TV.

Quanto a prognósticos para a época da equipa principal, não os costumo tornar públicos embora em cada época que começa tenha as minhas convicções. Convicções que são sempre, “não ganhamos o campeonato”. Só falhei 2 vezes nas últimas 12 épocas, pelo que tenho uma boa percentagem de acertos.

Há 2 anos atrás, quando se trocou Roberto por Artur Moraes, tive o “grato” prazer de falar com Rui Gomes da Silva, por telefone. Um amigo comum achava que RGS podia beneficiar dos meus conhecimentos futebolísticos e pôs-nos em contacto. A páginas tantas, quando lhe disse que o FCP ia voltar a ser campeão, ele ficou incomodado e perguntou porquê. Respondi-lhe como sabem: enquanto os árbitros decidirem a favor do FCP, nas grandes penalidades, nos foras de jogo, nas faltas e faltinhas na dualidade de critérios disciplinares, não podemos ganhar o título.

Ele tentou retorquir falando da boa qualidade da equipa de futebol, do guarda-redes que oferecia garantias (ao contrário do Roberto que – ele não deve saber – hoje é titular no Olimpyakos e vai jogar na Champions), do Aimar, do Bruno César, do Nolito, do Witsel, etc, etc. Eu disse-lhe que no fim falávamos. Obviamente que não lhe voltei a devolver a chamada porque teria de lhe chamar “burro”, e não fica bem chamarmos “burros” aos dirigentes do Benfica ou pessoas que fazem parte da “entourage” de quem decide.

FCP que vai voltar a ser campeão este ano. Razões? Nos últimos 20 anos fomos 3 vezes campeões nacionais, sem nunca perdemos o 1º jogo (1 vitória e 2 empates). Ontem dizia-me um amigo jornalista do JOGO, adepto do SCP e durante anos editor (!?!) das notícias do Benfica que já tínhamos sido campeões com derrota no 1º jogo. Sim, admito que sim, mas antes da arbitragem ser absorvida pela Liga de Clubes no Porto, quando os erros não eram tão graves e descarados como são de há uns anos para cá, em particular desde que Fernando Gomes saiu da SAD do FCP para a Liga e depois para a FPF. Calou-se.

É virtualmente impossível ganhar o título ao FCP e a arbitragem de João Capela em Setúbal mais o tratamento mediático que desta vez não teve, ao contrário do jogo Benfica-SCP, provam que o FCP tem uma máquina instalada no futebol que não dá grandes hipóteses. Excepto se pudéssemos fazer 90% de pontos garantidos e mesmo assim, o FCP poderia bater o recorde de Villas-Boas com 93%. Ora nós só por 2 vezes na nossa centenária história fizemos mais de 90% de pontos, uma na década de 60, outra na década de 70 do século passado. Hoje as equipas são mais profissionalizadas, têm mais meios, são mais competentes. E mais difíceis de bater.

Portanto para podermos ser campeões era necessário que a arbitragem fosse correcta para todos os clubes, diminuindo a pontuação obtida pelo FCP e aumentando a do Benfica, não com erros contra FCP e a favor de Benfica, mas sim aplicando as leis de jogo de forma igual. Como podemos aceitar, impávidos e serenos, que no jogo Benfica – S. Paulo, Matic com um ligeiro encosto da mão nas costas de um adversário, seja punido com 1 falta, e depois não concordando pontapeou a bola e levou cartão amarelo, e no ultimo jogo com o Marítimo, ao mn 32 Gaitán tenha sido agarrado pela camisola quando se ia isolar (situação de golo eminente, só com guarda redes pela frente) e o árbitro da final da Taça, o tenha mandado levantar? Porquê? Claro, estava 0-0 e a falta era para cartão vermelho directo e um livre perigoso!

Perante esta dualidade de critérios, tacitamente aceites pelo “faz-que-é-presidente” e pelos que “fazem-que-gostam-do-Benfica”, como é possível ser campeão?


Quanto aos prognósticos para o discurso do embuste mais aplaudido da história do Benfica, aposto num discurso voltado para a “união”, “o longo caminho percorrido”, a “credibilidade reconquistada”, as “dificuldades que ainda temos de vencer”, “nada está perdido no campeonato”, talvez com uma nota sobre a mais recente contratação e o “estamos a trabalhar para o futuro do clube/SAD”, mas óbviamente que não iremos ouvir nada sobre a contratação de Fariña por 3,5 milhões e cedência imediata para o Banyias do Dubai, não iremos ouvir nada sobre as perdas no negócio Pizzi, Roberto e empréstimo ao Espanyol, não iremos ouvir nada sobre o volume de dinheiro gasto em contratações que são emprestadas ou não preenchem os lugares que estávamos carenciados. Se calhar iremos ouvir alguns remoques sobre a alegada manifestação prevista para dia 25, por uns idiotas do facebook, dos tais que se vangloriam por terem conseguido tirar Vale e Azevedo do Benfica mas que agora não sabem como tirar do Clube/SAD, o embuste que faz fortuna a partir do zero e tem o Clube em situação de falência técnica por mais de 84 milhões de euros. Talvez a democracia no Benfica tenha terminado com Vale e Azevedo. Quanto ao discurso, logo mais se verá se estou certo ou errado...

Benfica, um rumo. (Por Rui Santos.)

Avatar
 ●  8 comentários  ● 

"O Benfica nos anos seguintes a Vale e Azevedo encetou uma recuperação a todos os títulos notável tendo em conta o estado em que o clube se encontrava. Em termos de obra e património pouco mais há a fazer. Hoje em dia o Benfica possui um dos melhores complexos desportivos da Europa, um projecto Televisivo inovador e um Museu de nível mundial. Talvez haja espaço para avançar para a Rádio Benfica e para 
a disponibilização do jornal “O Benfica” online mas em termos de obra pouco mais haverá a fazer.

Podemos e devemos congratular-nos enquanto clube por estas conquistas mas não pudemos deixar que este sucesso nos impeça de ver o cada vez mais preocupante esvaecimento da alma Benfiquista. Os clubes hoje em dia são geridos como empresas mas não deixam de ser clubes. E nós, os sócios/adeptos, não passámos a, nem nunca seremos, clientes.

O próximo grande projecto do Benfica tem de ser o devolver o clube aos seus sócios e à grandeza desportiva perdida. Para que isto aconteça não basta contratar os melhores jogadores estrangeiros possíveis ou acertar por alguns anos num treinador vencedor. É preciso mais, é preciso criar uma identidade, deixar um legado e isso só se consegue com um rumo inovador para todo o futebol do Benfica e com um Líder 
e respectiva equipa composta por verdadeiros Benfiquistas que sintam o clube e que saibam o que é o clube. 

O projecto, estou certo que irá aparecer e com ele um líder capaz de conquistar os sócios e de nos fazer sonhar. A mim, enquanto sócio, não me satisfaz um candidato cuja grande promessa seja despachar o treinador e promover um director desportivo. 
Quero mais.

Dito isto, deixo aqui 11 passo/ideias, pouco desenvolvidas é certo mas, na minha opinião, essenciais para que o futuro do nosso clube se inicie o mais depressa possível. 

1º Passo – Estatutos e Orgãos Sociais: Rever os estatutos retirando o poder de voto às casas do Benfica e mudando os requisitos absurdos (nas ultimas eleições nenhum dos candidatos cumpria) que um futuro candidato a presidente do Benfica é obrigado a cumprir. Devolver o Benfica aos Benfiquistas e acabar com posições de decisão na estrutura directiva ocupadas por adeptos dos nossos rivais.

2º Passo – Identidade: Construir uma identidade para o Benfica consentânea com a sua história e com a identidade perdida, definir valores como raça, capacidade de sofrimento, unidade em torno de um ideal, espirito de corpo, superação nas adversidades, lealdade, génio, respeito e altivez e fazer delas bandeira para o plantel principal e principalmente para os miúdos da formação. Defender este lema até à morte e incutir de novo a mística aos jogadores.

3º Passo – Bilhética e Experiência de Estádio: Ter o estádio sempre cheio, baixando o preço dos bilhetes e percebendo que mais vale vender 60 mil bilhetes com uma receita x do que 30 mil com a mesma receita (Deixo as medidas de marketing para os profissionais mas a linha orientadora tem que ser esta). Mais, ir ao Estádio deve ser sinónimo de aproximação à equipa, aos dirigentes, aos ídolos passados, através de experiências, prémios e iniciativas comerciais.

4º Passo - Comunicação: Mudar a nossa forma de comunicar. Passarmos a ser activos e não reactivos, transmitindo sempre a nossa renovada identidade. Evitar ao máximo falar dos outros, o que interessa é o Benfica. Darmo-nos ao respeito e exigir respeito. Não pactuar com quem não nos respeita.

5º Passo – Formação e Quadros Técnicos: Inovar na formação procurando o que de melhor se faz no mundo copiando ou/e contratando quem tenha tido sucesso nesta área e nos possa ajudar (Neste momento seria interessante perceber o sucesso do futebol Belga na formação, por exemplo), definir uma forma e dinâmica de jogar que se coadune com a nossa identidade, história e que potencie as características típicas 
do jogador português. Inovar no treino e dar ao jogador o máximo de conhecimento do jogo. Evitar que um jogador chegue à equipa B sem perceber o jogo (pobre na tomada de decisão), sem saber fazer uma recepção orientada ou sem dominar gestos técnicos específicos à sua posição. Não sei se é possível treinar a tomada de decisão, posicionamento e gesto técnico específico a cada posição por grupos e como trabalho extra (deixo o treino para os profissionais) mas penso que se poderia inovar por aí partindo do que já é feito e introduzindo melhorias (Mais treino, melhor treino, treinadores com mais conhecimentos e competência). 

6º Passo – Estilo de Jogo: Com o tempo e sucesso do projecto da formação acima descrito adequar a forma de jogar da equipa principal ao estilo implantado na formação e não o contrário. Ao contrário de pôr as equipas de formação a jogar igual à principal, com o optimizar das equipas de formação e por resultado do sucesso (chegada de jogadores à primeira equipa) e inovações tácticas trabalhadas e cimentadas ao longo de anos de estudo (principalmente nas equipas de juniores e B) conseguir, sem grande esforço, adequar a equipa principal às equipas de formação e principalmente à filosofia do clube, fazendo da equipa A o reflexo de toda uma ideia.

7º Passo – Política Desportiva Positiva: Na equipa A continuar o trabalho feito descartando o que esteve mal nos últimos anos e aproveitar tudo o de bom foi conseguido. Quando JJ sair manter o rumo táctico escolhendo um treinador que traga as melhorias necessárias mas que tenha ideias de jogo e de jogadores similares para evitar revoluções e um novo entreposto de jogadores.

8º Passo – Constituição do Plantel: Analisar todos os jogadores com contrato, escolher 23 para a equipa principal, 25 a 27 para a B. Os restantes vender (ainda que mantendo percentagens de passes de jogadores cedidos definitivamente a equipas da Liga). No futuro montar o plantel A mesclado com o B. Na minha opinião devemos ter sempre os jogadores mais promissores da B a treinar com a A e espaço para alguns 
entrarem na equipa (ideal seria de 3 Gr 1 ser da B, de 4 centrais um ser da B, de 4 extremos 1 ser da B, de 4 médios centro 1 ser da B de 4 laterais um ser da B e de 4 avançados 1 ser da B independentemente dos jogadores que tenham subido por mérito à equipa principal e tenham conquistado o seu lugar). Oferecer a jogadores promissores da formação contratos por objectivos para que no futuro isso seja a regra 
e não a excepção no plantel principal.

9º Passo – Política de Contratações: Ter uma política de contratações que privilegie Portugueses tentando que estes sejam a maioria quer no plantel quer no onze base. Ao se contratarem estrangeiros, avançar apenas para jogadores que preencham uma serie de requisitos que permitam que mesmo que o rendimento não seja o melhor no primeiro ano esse jogador não seja para emprestar mas sim para ser trabalhado na 
nossa casa. Diminuir custos com aquisições e comissões e responsabilizar quem toma a decisão de contratar.

10º Passo – Readquirir Peso nas Instâncias Desportivas Nacionais: Retomar activamente a luta por um lugar de destaque nas instâncias do futebol Português, retirando o apoio ao presidente da federação e ocupando lugares de decisão onde possamos ter uma palavra a dizer na credibilização do Futebol Português.

11º Passo – Reestruturação Financeira: Iniciar uma restruturação financeira completa, negociando a divida com os bancos e ajustando o orçamento anual para que se possa abater um parte significativa da divida nos próximos 4 a 8 anos (Projecto com a duração mínima de dois mandatos). 

Com esta publicação sugiro lançar um desafio aos leitores do Blog para que façam semelhantes posts para que no fim possamos juntar as melhores ideias e ajudar, nem que seja só um bocado, o clube que tanto amamos."

Post preparado pelo benfiquista Rui Santos, a que agradecemos o excelente contributo para o presente e futuro do Benfica.
Todos os benfiquistas que quiserem compartilhar o seu contributo poderão fazê-lo para o endereço de email do blogue.
Daremos voz a todas as visões para o Benfica.

Águias associam-se à luta contra a violência doméstica

 ●  4 comentários  ● 

NÃO À VIOLÊNCIA



O Benfica decidiu associar-se à luta contra a violência doméstica, participando de forma original na campanha de alerta da Associação de Mulheres Contra a Violência.


O clube da Luz pretende ter no seu estádio 300 casais a beijarem-se, numa iniciativa que decorrerá durante a recepção ao Gil Vicente, no próximo domingo.

O Benfica associa-se à campanha, por ser «uma causa nobre», segundo afirmou Henrique Conceição, director da marca Benfica.

Parabéns ao Benfica, por ainda se entregar a causas nobres, e que ajudem a minimizar um dos grandes flagelos mundiais na relação entre indivíduos... a violência.




No entanto... e só como apontamento de humor... vá, um apontamentozinho que seja, será que a direcção e equipa técnica do SLB está com medo que a contestação que possa acontecer domingo chegue ao ponto de ameaçar a integridade física destes últimos? Sendo assim, nada melhor do que começar já a espalhar a mensagem do amor! hehehehehe Pronto, tá feito o apontamentozinho, e desta vez sem ponto final! 

Sintam a Mística, Carrega Benfica

                       

Afinal, os receios eram fundados...

 ●  5 comentários  ● 

SÍLVIO JÁ FOI OPERADO AO JOELHO


O Benfica anunciou, esta quinta-feira, que o internacional português Sílvio foi hoje operado ao joelho esquerdo.Sílvio foi sujeito a uma artroscopia ao joelho esquerdo, que foi realizada pelo Dr. António Martins, no Hospital de Sant’Anna. 

O atleta enfrenta agora uma paragem nunca inferior a seis semanas...

Pois bem, afinal bem que se avisou. Um jogador que já vinha de um calvário de lesões, com um joelho muito duvidoso, e que muitas questões levantou aquando da sua contratação... bom... aquando do seu empréstimo sem opção de compra!

Nada disto faria sentido, irmos buscar assim um jogador, sem garantias físicas, com o plano económico sem a mínima salvaguarda, não fosse o clube emprestador... o Atlético de Madrid. Bom, aqui ficam os desejos de uma rápida recuperação ao "nosso" atleta Sílvio. Mais palavras para quê? Apenas..Oh si cariño...

Sintam a Mística, Carrega Benfica!

Ca granda confusão!

Avatar
 ●  25 comentários  ● 
Já há algum tempo que não vinha aqui despejar o que me vai na alma sobre o Glorioso. E a causa tem sido, em 90%, o tempo que o meu emprego e os meus putos me roubam. Mas sendo sincero convosco, 10% é fruto da imensa confusão que sinto com tudo o que se está a passar. Já me sentei para escrever umas quantas vezes, mas logo aparece outro motivo para escrever ou acontece algo que muda o que eu ia escrever. Senão vejamos:

- É os charters de sérvios a chegar (e continuam, pelos vistos);
- É os putos a serem mandados embora, sem qualquer hipótese de provar o seu valor (imagino o que passará na cabeça dos nossos juniores e juvenis em relação ao seu futuro);
- É uma pré-epoca desastrosa (e não estou a falar de vitórias, mas sim da imagem que passa cá para fora de completa desorientação na preparação da época);
- É um presidente que se esconde e cada vez mais se revela subserviente ao sistema (não vimos já este filme lá para os lados do clube beto do lumiar??);
- É o cagãozito do Gaspar Ramos a debitar alervidades, como se o gajo que DEU o Jardel e o Deco ao fcp tivesse alguma moral para falar;
- É o Toni a dizer umas verdades;
- É a contestação dos sócios que aumenta de dia para dia;
- É ouvir os jogadores que saem agora a falar mal do JJ;
- É ouvir os jogadores que já saíram antes a elogiarem o JJ;
- É a inacreditável trapalhada do caso Cardozo;
- É a repetição do amadorismo demonstrado na colocação dos jogadores a emprestar / dispensar (para não falar dos que vão para a equipa B);
- É a repetição de uma política ESTÚPIDA e esbanjadora de contratações sem sentido (que o diga o Fariña…);
- É o barulho ensurdecedor que o silêncio do departamento de comunicação do Benfica faz;
- É um árbitro pseudo-benfiquista e corrupto que vai dar aulas aos nossos jogadores... WTF????
etc.

Enfim, é claro que o Benfica começou da pior maneira esta temporada. Mas o que é certo é que estamos perante uma faca de 2 gumes. Se por um lado a confusão está instalada por todos os motivos que já enumerei, por outro lado parece-me muito precoce este barulho que se está a fazer apenas com 1 jogo jogado. 

Por um lado, LFV está cada vez mais encostado à parede, por uma oposição sem rosto definido, sem dar a cara à luta e sem transmitir para o exterior a imagem do presidente que deve ser (mas não é). Cada vez mais isolado na defesa do seu treinador, arrisca-se a que os 83% que o elegeram (muito pouco representativos da real vontade dos sócios, mas isso fica para outro post…) voltem com o bico ao prego e venham agora protestar estupidamente e a arrependerem-se do seu voto.

Por outro lado, continuamos a ter bons jogadores e bom treinador. Vejam o que se passou na época passada: “ai ai que sem o Witsel e sem o Javi nem à Europa vamos…” e afinal não foi bem assim. Acho que pelo menos o nosso apoio eles continuam a merecer, ou não?

Da minha parte, até que a situação se torne realmente insustentável, não vejo um verdadeiro motivo para AGORA, NESTE MOMENTO, fazer tamanho alarido. Vou aguardar pacientemente pelo desenrolar deste drama, primeiro até ao final do mercado, depois até que seja perceptível o rumo que o campeonato vai tomar. Não apoio o LFV, nem nunca apoiei, mas o que é certo para mim é que AGORA, NESTE MOMENTO, a contestação será mais prejudicial do que benéfica.

Agora é o momento de nós, os sócios do clube, nos organizarmos para fazer isto, sem nunca deixar de apoiar a equipa. A melhor forma de demonstrar a nossa vontade é no estádio. E não é a assobiar com certeza.

Quanto ao nosso presidente, sempre quero ver o que é que ele vai dizer amanhã às 21h na Benfica TV.

Aguardemos pelas cenas dos próximos capítulos.

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

A Fase 2 do plano 'Fica Vieira!'.

Avatar
 ●  20 comentários  ● 

2 grandes presidentes vitoriosos nos seus clubes e o seu amigo.

As mais recentes notícias e comentários referem-se a movimentações na imprensa escrita e nos comentadores no sentido de desestabilizar o Benfica e contribuir para a saída de Jorge Jesus e Luis Filipe Vieira do Benfica.

Se pessoas como Marinho Neves me merecem todo o respeito e que terão as suas razões legítimas para declararem algumas coisas, outros há que não passam de vozes do dono, preocupados em invocar sempre a mesma coisa: o papão do sistema e do FC Porto.

Devo lembrar que o FC Porto, o clube do sistema, ganhou praticamente tudo o que havia para ganhar durante o consulado de Luis Filipe Vieira(director desportivo do futebol desde 2001).

Taça UEFA, Liga dos Campeões, Liga Europa, 9 títulos de Campeão Nacional e 5 Taças de Portugal entre outros troféus.
Enquanto isto, o Benfica venceu 2 Campeonatos Nacionais, 1 Taça de Portugal e 4 Taças da Liga.

Foi também com Luis Filipe Vieira e com o seu apoio que o sistema coloca pela primeira vez um dos seus na cadeira da presidência da F.P.F., Fernando Gomes, algo que os antigos grandes presidentes do futebol português sempre negaram permitir pois sabiam o que aconteceria. 

Foi também pela mão de Luis Filipe Vieira e Vilarinho(esse sim benfiquista mas um joguete) que o Benfica assinou um contrato de 10 anos(!) com a Olivedesportos, enchendo os cofres do sistema durante uma década e roubando ao Benfica o real valor da sua marca.

Portanto, caros amigos, acham que o sistema quer mesmo Luis Filipe Vieira fora do Sport Lisboa e Benfica? Não brinquem comigo.


A falta de respeito pelo Benfica continua.

Avatar
 ●  21 comentários  ● 

"O quotidiano dos jogadores do Benfica no Seixal foi ontem de manhã interrompido pela presença do árbitro internacional Pedro Proença. Não se tratou de uma visita de cortesia, obviamente, mas de uma questão oficial. É que os encarnados tinham pedido ao Conselho de Arbitragem para indicar alguém para ensinar ao grupo de trabalho as mais recentes alterações às leis de jogo, que se encontram em vigor desde o início da corrente temporada.

E o lisboeta foi o escolhido, fazendo-se acompanhar do assistente internacional Tiago Trigo. Houve lugar à visualização de alguns vídeos e explicadas com insistência situações como as modificações em relação ao fora-de-jogo ou a mão na bola, além de outros esclarecimentos considerados importantes para um jogador de futebol.

A sessão decorreu com a maior normalidade, com muita curiosidade da parte dos elementos que compõem o plantel. Nada como uma nova temporada para sanar eventuais divergências entre clube e árbitro, ainda por cima tratando-se do mais reputado juiz nacional, que terá presença assegurada no próximo Campeonato do Mundo." - in Record.

O NGB está em condições de afirmar que na próxima semana alguém que como Pedro Proença tem ajudado muito o Benfica, Joaquim Oliveira, vai deslocar-se aos estúdios da BenficaTV para explicar que em virtude das mais recentes alterações do panorama televisivo português, nenhum jogo do Benfica em casa deve ser marcado para a mesma hora de um jogo grande transmitido na SportTV.

E já há contactos para o falecido Pedroto poder contactar com Jorge Jesus.

Lá está. Proença, Oliveira, Damásio, Pacheco, Salvador...tudo boa gente que só fez bem ao Benfica.
Os que pagam quotas, cativos e gastam rios de dinheiro a acompanhar a equipa por todo o lado são 'abutres'.

É um novo tipo de benfiquismo que não subscrevo. Mas isso sou eu, para quem a fundação do Benfica ocorreu em 28 de Fevereiro de 1904 e não a 3 de Novembro de 2003.

O peso de ser treinador do Benfica

 ●  12 comentários  ● 

CARTA ABERTA AO TREINADOR


Ser treinador do Benfica é uma tarefa nada, nada fácil. Digo isto não porque o plantel do Benfica possa ser fraco e desprovido de jogadores de classe mundial, ou tão pouco porque não temos condições de treino adequadas que nos permitam ter um plantel em forma. Digo isto porque é complicado perceber onde é que começam e acabam as competências de treinador,  quais as funções para que foi inicialmente contratado.

Hoje parece ser difícil, quando o ego cresce, coabitar com outros egos, em especial os dos jogadores, acima de tudo porque, se mete na cabeça que o maior somos nós. Assim, temos de os tratar mal, e fazer os outros sentirem-se menos do que são na realidade, para que eles percebam o lugar que lhes está reservado.

Hoje, mais difícil é ainda, admitir que estamos errados. O trajecto  já percorrido por um mister chegado a esta casa e após varias épocas de estadia, cria a ilusão de que só ele está certo, e mais concretamente, que quem não com ele concorda, é porque não percebe nada de futebol.

Quando Jorge Jesus veio para o Benfica, trazia na bagagem bons desempenhos, e uma raça prometedora, que nos dava a esperança de ter alguém que retirasse o máximo dos nossos atletas. Eu sou algo fácil de conquistar, mas mesmo que fosse dos difíceis, aquela frase "comigo, estes jogadores têm de jogar o dobro!"  não me daria hipóteses. Esse argumento fez-me acreditar que tínhamos homem. E assim foi, com o fair-play a ser uma treta, com o "acraditar" e o "saponhamos", com todos os ingredientes á mistura, vi uma equipa crescer, ganhar confiança, e sobretudo impor receio aos adversários, algo que já não via há muitas épocas.  Aí sim, a expressão Deus no céu e Jesus na terra, ganhou toda uma dimensão.

Estive na praça do Rossio, a festejar um saboroso título. Saltei sem parar, acompanhando os seus saltos no varandim da câmara, juntamente com o David Luiz, o Ruben Amorim, o Aimar... Era contagiante a alegria, a descompressão de uma vitoria tão ansiada... A partir daí, mal sabia eu, seria sempre a descer...

O mal foi ter ganhado tanta estima dos adeptos, acho que começou por aí. Aquele sentimento que somos a última bolacha do pacote tomou conta de si... e aos poucos, foi criando anticorpos para combater o estado de alegria que a nação Benfiquista vivia. Aos poucos, foi criando situações desnecessárias com outros treinadores, colegas de profissão, que em nada beneficiam a imagem de um treinador do Benfica. É que Jorge, qualquer um pode ser treinador, mas nem todos podem treinar o Benfica, e quem chega a esse lugar, tem responsabilidades acrescidas, tem de mostrar sabedoria e a humildade que apenas os grandes sabem ter.

Os falhanços tácticos foram-se acumulando, encostar o David Luiz a defesa esquerdo nos momentos chave, onde sempre todas as adaptações correram mal. Mas pior que os tácticos, foram os falhanços humanos. Esses sim, ditaram o destino que agora se abateu sobre nós. A maneira "pouco educada" como se dirige constantemente aos seus jogadores, rebaixando-os, os empurrões e os dedos na cara que faz continuamente aos 25 ou 26 que possam compor o plantel, e até aos colegas da estrutura (quantas vezes se virou contra Raul José), foram minando toda a ligação que criou naquela época mágica.

Meteu na cabeça que tinha o toque de Midas, que adaptava alguém e o tornava o melhor do mundo, gerando milhões ao clube. Para além de técnico, passou a formador de diamantes. E com isso, foram-lhe aumentados os poderes de decisão na estrutura do futebol. Algo que não pode acontecer. E depois, lá veio o papão fc porto, que se aprestava para roubar o nosso Special one. Tudo serviu para aumentar esse Endeusamento.

Tanto gritou, insultou, que conseguiu levar Rubem Amorim a abandonar o clube, dizendo que consigo nunca mais, levou Luis Filipe e César Peixoto a lamentarem não ser homem para o lugar, por falta de carácter. Levou Airton a responder aos seus insultos num treino, em que durante mais de 7 minutos não parou de o picar, insultar e rebaixar. Eu sei, eu vi esse treino, estava la. Desde aí, meteu guia de marcha a um rapaz que hoje podia fazer parte do plantel, como opção ao Matic. Levou ainda Aimar a dizer-lhe que como homem valia zero, pois á frente das pessoas diz uma coisa, e nas costas faz outra. E Aimar saiu do nosso clube pela porta pequena... Levou os jogadores a um extremo tal, que Cardozo ia fazendo o que muita gente tem vontade de lhe fazer... Atitude que condeno obviamente, mas não é mais do que ele e os outros colegas estão habituados a ver de si diariamente nos treinos. Também ele vai sair pela porta pequena? O exemplo vem de cima... E agora, até Luisinho, vem dizer que já não tem condições para estar á frente do plantel. É grave... Agora, até conseguiu puxar a equipa B para si, foi buscar um guarda costas para o enaltecer sempre que é entrevistado, que por muito benfiquismo que possa ter, não tem currículo nem experiência para formar homens e jogadores.

Na madeira, vi um grupo de jogadores sem ambição, sem chama, sem força de vontade. Vi um treinador distante, rindo-se para o chão, virando as costas aos lances quando estes se perdiam. Que diferença daquela altura, em que se o lateral perdia a bola, você corria ao longo da linha a gritar com o jogador para ele se reposicionar...

Está na altura de admitir... acabou. Já não existe ligação entre treinador e plantel. Há que declarar a hora do óbito... não vale a pena estar ligado á maquina, quando já não há hipóteses de recuperar. Vegetar é um estado que o Benfica não pode nem se deve dar ao luxo de fazer.  Camacho, apesar de todos os defeitos, chegou a um ponto onde disse não conseguir tirar mais dos jogadores, nem os motivar. Ele percebeu que tinha acabado a comunhão entre as partes, e como não estava agarrado ao lugar, demitiu-se. Os Homens são assim. Será que entre essas madeixas alouradas, ainda existe algum bom senso?

Eu sei que a culpa não morre solteira, e só fez o que lhe permitiram fazer.  Ofereceram-lhe todo um poder, que não podia recusar. Mas sejamos francos: quando nos deixamos levar, é complicado ter a honestidade de dizer que apenas somos competentes numa área. Treinar, melhorar, não é gerir, agenciar ou estruturar o futuro. Isso é para outros "pensadores", que não podem também interferir nos seus "pensamentos". Tudo tem uma forma, tudo e todos têm de ter uma função.

Por isso, apelo, chega... Perceba que já terminou, há muito tempo. O final de época trágico do ano passado foi a conclusão lógica ao perder a mão no balneário. O cair de joelhos no dragay foi um mostrar de derrota pessoal e interna. E o início desta época, cedo mostrou que as feridas jamais irão sarar. Até porque o mister não faz nada para isso. Segue o seu caminho, obrigando a que todos o sigam, ao invés de os convencer a entrarem numa jornada pela vitória. Carisma e opressão, têm resultados bem distintos...

Mas eu sei que as coisas não vão melhorar apenas com a sua (inevitável) saída. Não pode nem deve sair sozinho. Porque como disse, a culpa não morre solteira, e como também já tinha dito noutro post anterior, o Benfica está primeiro... faça-se jus a esse mote.

Obrigado por tudo o que fez de bem, não somos ingratos. Mas se nem as velas são eternas, muito menos os fósforos quando se molham á chuva conseguem manter a sua chama...

Sintam a Mística, Carrega Benfica


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Terão os benfiquistas coragem para algo parecido?

Avatar
 ●  36 comentários  ● 



O Arsenal de Londres. 

Um histórico do futebol inglês que anda agora nas ruas da amargura, em sucessos desportivos e em satisfação dos seus adeptos.
Com um investimento de milhões, um estádio novo(parecido com a 'nossa' Luz) mas com o último triunfo a datar de 2005( FA Cup), e com um treinador que parece já não ter nada a dar de novo ao clube mas vai sendo mantido no seu lugar no banco do clube de Londres, o Arsenal neste momento não luta pela liderança do futebol inglês e embora mantenha uma legião de adeptos, ficou para trás perante os clubes de Manchester e um dos seus rivais de Londres, o Chelsea.  

Fartos de serem tratados como clientes e não como o verdadeiro motor do clube, um grupo de adeptos criou uma espécie de movimento de revoltados, onde pretendem combater essa visão de negócio, onde os valores do clube e o seu maior património, os adeptos, são tratados com desprezo e explorados devido à paixão que trazem no seu coração.

As seguintes palavras podem muito bem ser aplicadas ao Sport Lisboa e Benfica:

"In recent times, many Arsenal supporters have been feeling more and more alienated by the club they love. 

Whether they've been priced out of going to watch their beloved Arsenal, become fed up with the lies fed to them by the Board, or disappointed that the huge sums of money they pay in ticket prices are not reinvested into the team, it's obvious that we need to get something back. 
We need to feel appreciated and respected, to feel part of The Arsenal, to have a voice and not just be the club's lapdog... to feel as if we're a family once more. Club and supporters together, because as the saying goes, together we're stronger.

This group was formed by like-minded Arsenal supporters who'd had enough of being taken for granted and treated as if they don't matter. We've now grown into the largest Arsenal supporters' group and our membership continues to grow; this is because many Arsenal fans appreciate our forthright views and how we're not scared to say it like it is.

Fans of The Arsenal are more than just a pound note and the club needs to realise this before it's too late. 
The club should recognise that the hardcore fans have been there through thick and thin, and that they'll still be around when the bandwagon jumpers, mercenary players, and fickle corporate support has gone. On the pitch we'll give the team our full support, but away from the pitch we won't sit by and watch the club take advantage of its loyal support." in The Black Scarf Movement.

A pergunta que estes adeptos do Arsenal fazem é: 'Para onde foi o nosso Arsenal?'

Convido todos a consultarem o link e a visitarem o website deste movimento.
O preço dos bilhetes, dos lugares cativos, a forma como o adepto do Benfica é visto como apenas um cliente que tem é que gastar o seu dinheiro sem reclamar, é em tudo igual.

Percebam que não é de braços cruzados e a dar à língua que se vai conseguir alguma coisa.

Nós estamos disponíveis para participar e a dar eco a todas as iniciativas que visem beneficiar os sócios e adeptos do Benfica, e que torne o clube melhor.

Como dizem bem os adeptos do Arsenal, nós ainda estaremos por cá quando os oportunistas e ratos, os mercenários e hipócritas, bem como os 'BES' da vida cagarem e mudarem de poiso.

O Sport Lisboa e Benfica somos nós, benfiquistas! 
Está você disposto a fazer algo pelo benfiquismo?

Nisto a comunicação do Benfica é fantástica.

Avatar
 ●  28 comentários  ● 
"A derrota com o Marítimo (1-2), no Funchal, no pontapé de saída da Liga, fez despertar o alarme e alguma contestação entre os adeptos que duvidaram da renovação de Jorge Jesus por mais dois anos, mas o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, continua a acreditar no treinador de 59 anos e na capacidade da equipa para reagir. 

Neste momento, o líder das águias está ao lado de Jesus e dos jogadores, acompanhando de perto o dia a dia do grupo com a convicção de que a época ainda pode trazer muitas alegrias e de que está posta de parte qualquer decisão drástica. 

Essa foi, justamente, a ideia forte da mensagem que passou, ontem, ao plantel, no Seixal, onde chegou às 7 da manhã." in A Bola.

"Luís Filipe Vieira esteve ontem no Seixal, onde apelou à união do grupo, após a derrota (1-2) sofrida domingo no Estádio dos Barreiros. Mas não se ficou por aqui a mensagem que o presidente do Benfica passou aos jogadores e a Jorge Jesus, tendo deixado um sinal claro de apoio e confiança junto do plantel, após o mau arranque no campeonato." - in Record.

Quando não são artigos de elogio à capacidade negocial do presidente do Benfica, são estes sobre 'o grande gestor do futebol'.

O mesmo homem que num jogo chave como o do Estoril preferiu ir tratar da vida pessol para o Brasil.

O mesmo homem que se fecha no balneário no Dragão em vez de liderar pelo exemplo e dar a cara na bancada.

O mesmo homem que não aparece no Dragão Caixa para a final da Liga dos Campeões em hoquéi mas corre para a Luz para aparecer na festa.

O mesmo homem que apela à união dos benfiquistas, mas apelida de abutres e aventureiros todos os benfiquistas que não se vergam aos seus desígnios misteriosos.

O mesmo homem que mostrando pouca madureza perante a miudagem das claques em plena tomada de posse manda para o car* os sócios.

O mesmo homem que pede o apoio dos benfiquistas, mas que os despreza nas assembleias gerais, nem sequer prestando atenção à maioria das suas intervenções.

O mesmo homem que tem sempre 'Vale e Azevedo' na boca mas convida para a sua Comissão de Honra um dos grandes coveiros do Benfica, de seu nome Manuel Damásio.

O mesmo homem que se diz lutar contra o sistema, mas apoia consecutivamente o director financeiro dos tempos do 'Apito Dourado'. 

O mesmo homem, que segundo várias testemunhas, festejou golos do FC Porto contra o Benfica nos tempos do Alverca.

O mesmo homem de que se espera tanto, mas que faz e dá tão pouco.

Tudo na mesma no Benfica. Infelizmente.


terça-feira, 20 de agosto de 2013

A Oeste de Pecos nada de novo...

 ●  32 comentários  ● 

Portugal, 20 de Agosto de 2013


Mais uma vez não ganhamos o jogo de abertura do campeonato. Para os que no ano passado consideraram o empate com o Braga, um mau resultado, apesar de roubados por erros de um árbitro do Porto, este ano perdemos, por coincidência e uma vez mais, com um árbitro do Porto. Que por sinal já tinha arbitrado o último jogo oficial da época transacta, onde ajudou o Guimarães a derrotar-nos na final da Taça.

Há que dar um sinal às tropas (árbitros) de que podem “roubar” o Benfica à vontade porque “nós”, os que mandamos, não temos problemas em mandar-vos lá outra vez, como prova de confiança em cada árbitro, e como sinal que os árbitros podem confiar em “nós” (os que mandamos). Claro que o “faz-que-é-presidente” voltou a não perceber e a nada fazer para mostrar aos que mandam, que nós, os espoliados, também sabemos que “vocês”, os que mandam, nos querem “roubar” outra vez...

Já o FCP continua a marcar de penalty o 1º golo do campeonato, tal como com Villas-Boas e diz bem o treinador do Setúbal: no ano passado jogamos 3 vezes contra o FCP e levamos sempre com 1 penalty a abrir... E se esse lance fosse a favor do Benfica, o árbitro marcava penalty? Claro que não, pois no Funchal, Lima foi derrubado no último minuto com a coxa do defesa e o árbitro, utilizando o truque de manual para estas ocasiões, abriu os braços em mandou seguir...

A Oeste de Pecos nada de novo, como diria o Afonso de Melo...

E como não há nada de novo, nos dias seguintes à derrota voltamos a ver os mesmos protagonistas na comunicação social, deixando-se usar para poderem abusar do direito à opinião e criticar o que não têm competência para corrigir. Joe Berardo, Gaspar Ramos e Rui Rangel, mostram a outra faceta dos sócios: a da nulidade da oportunidade da intervenção, a da nulidade das propostas correctoras, a da nulidade do respeito pelos sócios e adeptos do Benfica. Querer que o Benfica ganhe não se resume a pedidos estapafúrdios e repetitivos da demissão do treinador.

No caso de Gaspar Ramos estamos a falar do mesmo ex-dirigente que acompanhou Manuel Damásio na sua tenebrosa passagem pelo Benfica, em que a primeira medida de gestão desportiva foi despedir Toni, o treinador campeão, porque de acordo com Manuel Vilarinho (também eleito mas depois demissionário) a contratação de Artur Jorge já estava decidida quando da realização das eleições. Pois, o azar deles é que Toni, em quem não apostavam, ganhou o campeonato e isso tornou mais visível a falta de conhecimentos de Gaspar Ramos e todos que implicitamente aceitaram a decisão de despedir Toni.

A seguir ao despedimento de Artur Jorge, após a 3ª jornada da 2ª época, Gaspar Ramos patrocinou a escolha de Mário Wilson até final da época, onde acabamos em 2º lugar e ganhamos a Taça de Portugal ao SCP. Por qualquer razão que Gaspar Ramos não sabe explicar, Mário Wilson também não servia e foi então contratado Paulo Autuori juntamente com o regresso de Toni, uma espécie de “Perdoa-nos” para dirigentes desportivo. Autuori lutou bravamente até ao jogo de Alvalade, onde fomos gamados e perdemos 1-0 com duas expulsões, a seguir roubados em casa com o FCP na derrota 2-1 e depois na derrota 1-0 em Guimarães com João Pinto expulso por reclamar 1 penalty que efectivamente sofreu. Antes e agora, tudo igual até na estupidez das criticas sobre o desempenho do treinador...

Se quisermos perceber a derrota do Funchal sem ser por recurso aos erros de arbitragem (hipótese injusta), então recordo o que escrevi aqui em 13 de Agosto no texto “Balanço da pré-temporada”:

O que eu penso da pré-temporada resume-se ao seguinte: 1) ficou provado que a “evolução” da equipa no sentido de retirar Cardozo, enfatizando Lima (ou Rodrigo) e acrescentando sérvios de boa qualidade técnica, tornou a equipa mais frágil defensivamente, 2) ficou provado que o Sílvio não tinha razão para ficar chateado com o Benfica há 2 anos quando se transferiu para o Atlético de Madrid, 3) ficou provado que o Benfica tem um problema com o defesa esquerdo e com todo o respeito, Cortez sendo uma espécie de Coentrão (sobe e não desce) não dá garantias (do quê?), 4) ficou provado que Lima e Rodrigo brilham mais ao lado de Cardozo, 5) ficou provado que a equipa de futebol é feita pela estrutura e que o treinador não tem, ou terá raramente, opinião sobre as novas contratações.

Quero com isto enfatizar que, com este plantel e com as opções de jogo que foram assumidas pela “faz-que-é-Direcção” e o “faz-que-é-Presidente”, não há nenhum treinador que consiga ser bem sucedido. 

Posto isto, uma das soluções para sair do cenário de uma época para esquecer será readmitir Cardozo com salário superior ao de Lima, recontratar Emerson (Perdoa-nos outra vez) ou outro que defenda mais do que apoia o ataque, “encostar” os 3 sérvios no esquema 4-4-2 losango, admitindo contudo a sua utilização pontual mas não em simultâneo, quando jogarmos em 4-2-3-1 com Cardozo no vértice superior do ataque. 

A insistência no actual modelo da pré-temporada e nos lugares comuns que fazem o futebol do Benfica, vai-nos custar caro, desportiva e financeiramente...

É o momento de assumir a rotura, caros senhores!

Avatar
 ●  13 comentários  ● 



Não se esgota em Luis Filipe Vieira a responsabilidade pelo desnorte do departamento de futebol do Benfica.

Há quem esteja no Benfica e que, se está insatisfeito com este caminho e não tem poder para o alterar, tem a obrigação perante quem o elegeu e perante o seu coração benfiquista de tomar uma posição pública.

Estou a falar de Rui Gomes da Silva ou de José Eduardo Moniz.
Membros dos Corpos Sociais do clube e com peso na sociedade. 
Ou de Rui Costa, cujo silêncio e conivência tem comprometido a sua boa imagem de forma trágica para alguém que era um exemplo de amor ao clube.

Qualquer um destes senhores, se realmente está preocupado com o Benfica e o seu futuro, tem que assumir as suas responsabilidades e tirar o tapete a quem não está a defender o clube.

Tenham essa coragem. Mostrem perante a nação benfiquista que, para vocês...
PRIMEIRO VEM O BENFICA! 

Sondagens.

 ●  4 comentários  ● 


Os resultados da sondagem acima sofreram, como seria de esperar, um volte face depois do jogo no Funchal.
O 'ser campeão nacional' foi ultrapassado pelo 'não tenho grande fé...'.

É o espelho actual da nação benfiquista, inevitavelmente.

Colocamos agora outra sondagem. 
Qualquer decisão neste momento terá os seus custos.
Resta saber se queremos remediar novamente ou se desta vez exigiremos mudanças reais.

O peso de ser Presidente

 ●  12 comentários  ● 

CARTA ABERTA AO PRESIDENTE


Ser presidente do Benfica, é uma tarefa nada fácil.

Digo isto não porque as condições do escritório serem aquém do que seria desejável, ou por termos poucos adeptos que nos motivem a vencer e nos permitam ter um dos maiores mercados nacionais e até internacionais para explorar, mas sim porque  parece cada vez mais complicado separar os interesses pessoais dos do clube, ou se preferirem, face ás modernices, ás Sociedades Anónimas Desportivas.

Hoje parece ser difícil não misturar as oportunidades de negócio para a vida pessoal profissional e escondê-las em pseudo-projetos desportivos, criando auras de inovação e de virtuosismo que movem as massas. E mais difícil ainda parece ser interromper este vício, e conseguir reconhecer quando é chegada a hora de dizer basta!

Difícil igualmente parece ser conseguir reunir uma lista de pessoas válidas, profissionais, honradas e que estejam sempre presentes para ajudar, e sobretudo, representado a mais valia de sentir o clube. Já que é difícil ser Presidente, quando nos afastamos dos ideias iniciais, são eles ( a restante estrutura) que nos deve puxar á razão, e colocar-nos novamente nos carris da competência.

Venho por isso dizer que já chega. Já chega de casos, de erros, e a melhor analogia que poderei arranjar, é aquelas senhoras que usam corretores para esconder as olheiras, e que após 10 aplicações anda não perceberam que já não conseguem disfarçar as cicatrizes do tempo. Aqui o truque é saber envelhecer, e reconhecer as limitações que temos. Já não há corretor que funcione para disfarçar as cicatrizes que hoje estão á mostra no nosso clube.

Não haveria necessidade de falar em algumas (cicatrizes), mas não consigo conter-me. Aliás, sinto-me na obrigação de referir alguns "casos", "caso" contrário pareço que poderei estar a ser condescendente com toda esta situação, quando é precisamente o contrário que me impele. E não irei puxar de toda a "enciclopédia" de afirmações, de desculpas, de erros. Vou ficar apenas pelos mais recentes, para bem de toda a nossa sanidade mental.

Toda uma relação entre Benfica e Atlético de Madrid que levanta todo um mundo de questões, desde os alegados interesses pessoais do presidente do Benfica na construção de estádios em Espanha e empreendimentos no Brasil aos quais se junta este esquema de verdadeiro artista nas transferência de Roberto. Todo um "rol" de negócios com o Atlético Madrid, desde contratações, empréstimos, Reyes, Simão, Roberto, Sálvio, Pizzi, Sílvio, etc. A construção do novo estádio do Atlético de Madrid, no «La Peineta», deixando de jogar no mítico Vicente Caldéron. A mudança de estádio, permitiu pôr em andamento a operação urbanística denominada Vicente Caldéron-Mahou, junto ao Rio Manzanares. Ora, é sabido que Luís Filipe Vieira tem vários negócios na área da construção e do imobiliário (detém o Grupo Inland). Agora, com a janela de oportunidades criada com o novo estádio do Atlético de Madrid, e, acima de tudo com a oportunidade duma parceria simpática com Enrique Cerezo, que lhe possibilita que as empresas do Grupo Inland e/ou Absolo entrem na corrida para obterem parte das obras nos 175.000m2 a construir no parque urbanístico Vicente Caldéron-Mahou, ganham outros contornos, óbvios, em toda esta novela.

Todas as promessas de um clube imparável, que caso não tivesse 300 mil sócios se demitiria... caso não se lembre dessa afirmação, aqui fica o "refresh" mental : declaração deLFV . Toda uma aventura, ou até se preferirem, uma demanda "Don Quixotesca", recheada de basófia, moinhos de vento mascarados de gigantes, esses sim, os grandes inimigos do nosso clube. Apontando agulhas contra inimigos "popularuchos", criando a impressão que iríamos deitar abaixo o sistema. Ou então outras frases MÍTICAS como:
"Acabou o descarregamento de jogadores" LFV 23 Fev 2008

"Vamos continuar a surpreender muita gente com alguns resultados que muita gente não espera", LFV 23 Fev 2008

"Ninguém terá tanto sucesso em Portugal como o Benfica" – LFV em 28-02-07

"Depois do Verão, seremos o maior clube do mundo" – LFV em 29-04-2006

"Vamos arrasar pela Europa fora" – LFV em 17-04-05

"Vocês já me conhecem um pouco, não sou homem de protagonismo. Sou um homem discreto" Entrevista a O JOGO 18/10/2003

"Nos próximos três anos resolveremos todos os problemas do Benfica. Não faço promessas aos sócios. Dentro de 3 anos o Benfica será o maior do mundo" – 19-04-2003

"O Benfica será mais forte que o Real Madrid" 19-04-2003 Entrevista a O JOGO

"Muito em breve seremos demolidores. O projecto do Benfica está a assustar muita gente" – LFV em 2006.

"Temos a coluna vertebral do futuro campeão europeu. Queremos só fazer alguns reajustamentos, sabendo que temos um grande técnico (Jesualdo Ferreira)" (28 de Abril de 2002)

"Não faço mais comentários, a não ser que o Major é um homem sério!" (20 de Abril de 2004, quando surgiram as primeiras notícias do caso «Apito Dourado»)

"A dívida do Benfica não assusta ninguém, deixem chegar o Benfica a 2011 e verão que o Benfica será um colosso europeu, para não dizer mundial" (21 de Setembro de 2006, em entrevista à RTP)

"Sabemos que estamos a construir a equipa mais forte dos últimos dez anos do Benfica. Temos grandes ambições e o nosso técnico deve estar muito feliz com o plantel que tem. Qualquer treinador do Mundo gostaria de ser treinador do Benfica com este plantel", (26 de Julho de 2007, depois de Fernando Santos ter dito que perder Simão seria um pesadelo)


Não posso deixar de referir todos estes protocolos com os clubes estrangeiros, Gregos e Sérvios, etc. Em que é que vão beneficiar o Benfica? O que estamos a retirar de positivo destas ligações?
E o caso Cardoso, como se tivesse sido gerido por uma criança de 10 anos, onde se cria a obrigação de uma pseudo-entrevista a pedir desculpas com DOIS MESES E MEIO de atraso, depois de ver que já tinhamos perdido toda a vantagem negocial com possíveis interessados?
E Oblak Presidente? Lembra-se dele? Sabe ao menos quem é? Ou é para ver se somos nós que nos esquecemos dele?
E que estrutura é esta que temos na equipa B? Falava-se em tempos que tinham acabado os contentores para o lado da luz... pelos vistos o contentor não passou na alfândega, e tivemos de voltar a ficar com ele? E agora, reforça-se com os "proscritos" da equipa A (Carlos martins, Djaló, luisinho, etc...)
Já para não falar da altura em que altera os estatutos do clube para impedir que certas pessoas concorressem contra si...
E o apoio a alguém como Fernando Gomes... Perdemos alguma aposta para termos de o apoiar?
Um Rui Costa guardado na prateleira, que é atirado aos sócios sempre que há exaltações ou pedidos de explicações...
E para mim a última, onde parecendo temer uma escorregadela na Madeira, Não está presente (doença?) e decidiu adiar a viagem de um prodígio chamado Funes Mori, para ser apresentado na segunda-feira seguinte, para assim tentar apaziguar os ânimos com este caramelo, tendo este já um discurso preparado com recados para o "inimigo" FCP. Nem um Kelvin faria melhor...
Em suma, Podia ficar a escrever aqui mil páginas só com exemplos de... maus exemplos. Demasiados esquemas, mentiras, decepções, erros...


No entanto reconheço que foi importante em vários pontos: A construção do novo estádio, a criação do fundo de jogadores, que sem dinheiro tem permitido ao Benfica "reforçar" o plantel, e para mim a principal iniciativa: a Benfica TV. Por isto, não será esquecida a sua passagem...
Por isso, peço-lhe que honre o mote com que impulsionou uma das suas corridas eleitorais, em que o Benfica está primeiro. E assim sendo, se já viu que já não se consegue mais manter com este estatuto de homem cumpridor, acima de qualquer suspeita e acima de tudo, competente, dê lugar a quem possa desempenhar essa função. E atenção, não é despedindo um treinador já fragilizado que vai mostrar que agora está no caminho certo. Já tivemos o nosso Fernando Santos, não precisamos de outro!

É preciso alguém que tenha um modelo de gestão para o clube, um processo sustentável, em que nunca um homem com as competências de JJ poderá mandar no projeto do Futebol, limitando-se a treinar. Mas para o treinador, terei também uma carta, em breve.
Senhor Presidente, largue o corretor das olheiras, já todos vimos que não funciona... 

Sintam a Mística, Carrega Benfica

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Mais uma vitória sobre o Papão portista.

Avatar
 ●  11 comentários  ● 

As declarações de Funes Mori sobre o FC Porto são reveladoras da obsessão doentia que certas pessoas dentro do Benfica têm pelas 'vitórias da treta' sobre os portistas.

Como são incapazes e incompetentes para o conseguir dentro do campo, há que alimentar este 'campeonato' dos 'gostos' no Facebook, do 'Maior Clube do Mundo', das vitórias nas contratações, nas vendas, etc,etc..

Partindo de Domingos Soares de Oliveira, que como sportinguista da 'Safra Roquette'  tem um temor mórbido do FC Porto, estas cortinas de fumo só tentam disfarçar o que é impossível disfarçar mais que é a
incapacidade de ganhar dentro do campo.

Desejo a Funes Mori as maiores felicidades no Benfica. As suas credenciais são péssimas, mas vamos ver no que dá.

O que realmente não dá é continuarmos com gente desta a gerir o clube.

Está tudo dito.

Avatar
 ●  35 comentários  ● 

«Tive a oportunidade de ir para o FC Porto e outro clube de Portugal, mas não hesitei em escolher o Benfica, o maior clube de Portugal e muito conhecido mundialmente». - Funes Mori.


Falta coragem a Luis Filipe Vieira, mas não só.

Avatar
 ●  67 comentários  ● 

Semanas após semanas, os alertas foram dados na blogoesfera e pouco mais.
Tirando benfiquistas como Pedro Ribeiro ou Bagão Félix, não conotados com LFV, poucos foram os que tinham a coragem de publicamente denunciar que o caminho estava errado.

O fundador deste blogue, o Geração Benfica,  escreveu dezenas de posts dando o seu contributo para uma reorganização do futebol do clube. Apontou caminhos, forneceu opções e nomes, fazendo assim o que a sua consciência de benfiquista lhe pedia.

Muitos outros por essa blogoesfera fora escrevemos sem tanto brilhantismo, de forma mais crua mas igualmente sentida. 
Vimos os mesmos erros repetidos, a mesma lenga-lenga declamada vezes sem conta de uma qualquer tribuna numa Casa do Benfica, vimos a 'turma do DSO' insultar toda a gente quer no Facebook quer nos blogues sempre que algo incómodo era escrito.

Mesmo no post de lançamento do jogo, houve quem achasse que íamos à Madeira golear. Golear!!

Dando uma volta pelos blogues que já publicaram textos após o final do jogo, nota-se o curioso desaparecimento daqueles 'profissionais' do insulto, da 'turma do DSO'.

Com algumas excepções de acéfalos que ainda acham que quem apontou os erros atempadamente deve estar todo contente com a derrota do Benfica. Cambada de anormais!!

O diagnóstico é óbvio para a maioria, menos para quem deveria tomar a decisão: Luis Filipe Vieira.

Falta alguém que perceba de futebol entre JJ e LFV. Alguém que não sendo totalmente autónomo do presidente, seja o superior hierárquico de JJ e o deixe livre apenas para gerir a equipa principal.
Alguém combativo, que não seja um verbo de encher.
Fala-se continuamente no nome de José Veiga. Provou ser o homem certo para esse lugar aquando da sua passagem pelo Benfica. 

Eu tenho falado noutro nome, que para mim assenta melhor como nome de topo do futebol do Benfica: Humberto Coelho. O seu conhecimento do futebol, quer do balneário como jogador, capitão, treinador mas também como gestor seriam de grande valor.

A responsabilidade do caos que está instalado no futebol do Benfica é de Luis Filipe Vieira.
Já teve mais que tempo suficiente para provar a sua fórmula de gestão. Está errada!

Engana-se se pensa que despedir Jorge Jesus vai resolver alguma coisa. Seja com este ou outro treinador, enquanto Luis Filipe Vieira NÃO TIVER CORAGEM nada mudará.

CORAGEM para correr com os portistas e os parasitas. Para limpar do Benfica aqueles que tremem só de ouvir falar no FC Porto. Gente como DSO, Gonçalves ou João Gabriel.

CORAGEM para entregar a gestão do futebol e deixar de querer ser visto como um 'Pinto da Costa' do Benfica. Nada mais insultuoso!

CORAGEM para entregar o futebol do Benfica a quem afronte o poder instalado e não seja promíscuo com o mesmo, como é o seu caso tanto com Fernando Gomes como com Joquim Oliveira, por exemplo.

CORAGEM para dar a cara pela equipa sem pensar primeiro em salvar a sua pele.

Infelizmente, falta CORAGEM ao presidente do Benfica. 

Mas falta também coragem a alguns adeptos do Benfica que se deixaram envolver pela conversa do 'ou eu ou o caos'.
O Benfica nunca foi uma só pessoa. Não acabou depois de Cosme Damião, Bento Mântua, Maurício ou Adolfo Vieira de Brito ou Borges Coutinho.
Não acabou após Eusébio ou Coluna, não acabou depois de Nené ou Chalana, nem acabou depois
de Artur Jorge ou Damásio. 

E afinal, 12 anos depois de Vale e Azevedo, tantas vezes invocado pelo actual presidente do Benfica, o clube com uma dívida incrivelmente superior também não acabou.

TENHAM TODOS A CORAGEM DE PENSAR PRIMEIRO NO BENFICA.


O peso de ser BENFIQUISTA

 ●  12 comentários  ● 

CARTA ABERTA DE UM BENFIQUISTA


Ser Benfiquista é hoje, uma tarefa nada, nada fácil.

Digo isto não por não ser um clube cativante, ou tão pouco pelas escassas vitórias nas últimas décadas tem premiado os seus adeptos. Hoje ser Benfiquista... aliás, vou repetir para vincar melhor a minha ideia... hoje ser BENFIQUISTA com todas as letras e em maiúsculas, implica criticar mais e colocar o dedo na ferida do que entrar a bordo do comboio "Benfiquismo" ou "Benfiquinha", onde não nos atrevemos a falar mal dos nossos meninos, nem tão pouco pronunciar a palavra "porto" ou usar o "azul" na roupa do dia a dia. O adepto Benfiquinha é aquele que acha que já ultrapassámos o Real Madrid como colosso europeu, é aquele que cospe no chão sempre que ouve falar em Pinto da Costa, é aquele que ainda diz que os jogadores que estão no Benfica são os melhores do mundo, mesmo que o "mundo" não os veja assim, e que é apenas por capricho dos "antis" que não ganhamos tudo em todo o lado.

Eu sou BENFIQUISTA, como alguns ainda o são. Conheço alguns BENFIQUISTAS, partilho a escrita neste blog com BENFIQUISTAS, e gosto de ver futebol e discutir o mesmo com BENFIQUISTAS. E como tal, a minha definição de adepto, cria-me esta sensação agridoce, como que um vazio na minha alma, pois sou obrigado a falar de coisas menos positivas no clube que amo, sou obrigado a mostrar coisas que gostava que não existissem, sinto-me na obrigação de desmascarar tantos "lobies" e "conluios" quantos conseguir desmascarar.

Alguém que seja pai, irmão, ou simplesmente amigo de alguém, sabe que por vezes, para ajudar a crescer, temos de corrigir certos comportamentos, ou falar sem meiguices, para que quem queremos ajudar leve com as palavras duras, sem rodeios e certeiras, que magoem agora, mas que sirvam para abrir os olhos e para que ajudem a crescer. Sabem igualmente que depois de "malharmos" forte e feio nessas pessoas, existe aquela sensação de dor e peso no nosso coração, pois sabemos que apesar de ser no melhor interesse dessas pessoas termos dito o que dissemos, sabemos que os magoámos, e lhes estamos a criar desconforto e a chocá-los com a dura realidade. 

Eu, de há uns tempos para cá, não consigo tirar esse peso do meu coração... o BENFIQUISTA que habita o meu ser, tem tanto para dizer, para desmascarar, tem sido umas atrás das outras, tantas que já mal conheço o sentimento da leveza da catedral, restando apenas o peso do inferno da Luz. 

Esta Época, e já o disse aqui, estou de sobrolho franzido, muito pessimista, com o medo que esta seja das piores épocas da história recente do Benfica. Por tudo, não apenas porque JJ é assim e assado, não apenas por tudo o que já aqui foi dito, e que o REDMOON muito bem referiu no seu post anterior. É que é demais, são demais os casos, os fogos, a inércia, a incompetência, as mentiras... tudo sinónimos que não posso nem quero reconhecer no meu Benfica. 

Estamos a chegar a um ponto, onde ser BENFIQUISTA é combater o regime instalado, não só a norte, mas sobretudo na segunda circular, bem dentro das nossas paredes. Por detrás dos "posters" que cobrem as paredes do nosso estádio, escondem-se figuras mesquinhas e viciadas nos seus próprios interesses e agendas. Por detrás das camisolas vendidas que orgulhosamente envergam o nosso emblema, estão já carimbadas contas bancárias e sacos azuis para poder responder a "acordos" feitos nas catacumbas e nas salas escuras dos nossos escritórios.

O verdadeiro BENFIQUISTA, irá até ao FIM! Semana após semana, todos os sinais que recebo do nosso benfica, quase que me fazem querer parar de escrever, parar de ler notícias... não vale a pena estar a cansar-me mais com isto...  Mas depois, como que chama imensa, das profundezas do meu ser, vem um fogo que liga a ignição e o meu fervor BENFIQUISTA, e não posso conter-me. Como diz Toni, os grandes campeões caem, como todos os outros. Mas é a força com que se levantam que os distingue, e os faz vencedores. O meu, o teu, o NOSSO BENFICA caiu... provavelmente daquelas quedas que serviria para partir todos os ossos, mas enquanto houver BENFIQUISTAS, vamos continuar a levantar, e com todas as forças, para que consigamos elevar bem alto o nosso estandarte! 

Ontem, vi uma equipa que já não se sente minimamente ligada ao seu treinador. A separação entre estas duas metades é clara e inequívoca, só quem não viu o estado anímico dos nossos atletas e o ar resignado de JJ continuará a "dourar" a pílula. Temos um presidente que está já separado de grande parte da Administração da SAD, ditando as leis neste clube ao nível do maior Despotismo já visto. Os negócios ganham um carácter cada vez mais individual, sejam as compras e vendas e empréstimos, sejam os "protocolos" com clubes que são pertences a agentes que colocam 4 ou 5 jogadores na luz.

Está na hora de agir, está na hora de dizer basta. Tem de haver uma mudança de rumo, de política, no fundo, de todo um modelo de gestão. E não é com as mesmas caras que vamos obter esta mudança! Eu quero deixar de ter o coração pesado, semana após semana. Está na hora de ser BENFIQUISTA, mais do que nunca!

Sintam a Mística, Carrega Benfica!


ranking