O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 1 de junho de 2019

RIP REYES

Avatar
 ●  49 comentários  ● 

sexta-feira, 31 de maio de 2019

Quando as peneiras não ganham jogos... abre os olhos Jota!

Avatar
 ●  75 comentários  ● 
Não sei quem disse ao miúdo que era um jogador já feito. Quem lhe disse mentiu-lhe...

Tanta peneira junta só pode dar num Mundial muito pobre do Jota, culminado com uma eliminação e um penalty falhado em que era evidente a pouca concentração.

Há semanas comentava-se que o Jota, ou o pai, não queria renovar para subir a cláusula porque assim a sua transferência seria mais acessível para um clube de topo.

Pois meu caro Jota, a jogar assim, por metade da cláusula (15M) já era um grande negócio.

Ou perdes as manias, ou serás mais um flop que podia ter sido um grande jogador

Manchester City 'hold talks with Benfica in London'

Avatar
 ●  72 comentários  ● 

Manchester City 'hold talks with Benfica in London' over £100m move for Portugal wonderkid Joao Felix

"Chief executive Ferran Soriano is reported to have had a meeting with Benfica president Luis Filipe Vieira and agent Jorge Mendes at the Bulgari Hotel in Knightsbridge.

City claim the meeting was a chance encounter, according to the report."
- Daily Mail.

-----------------------------------------

Vamos por partes:

1º: O agente de João Félix não é Jorge Mendes e não ser que exista algo que o público desconhece (seria engraçado um empresário delegar num empresário concorrente qualquer negociação), Jorge Mendes não fala em nome de ninguém sobre João Félix

2º: João Félix só sai do SL Benfica pela claúsula. Daí que não é preciso qualquer conversa com ninguém. Depositam o dinheiro e levam o jogador.

3º: Quando um presidente de um clube de topo europeu se desloca a outra cidade para falar de jogadores, é porque está comprador. Portanto, podemos partir do princípio que o SL Benfica está interessado em algum jogador do Manchester City.

4º: Como o SL Benfica não está vendedor, segundo DSO, e os jogadores só saem pelas claúsulas, segundo Vieira, podemos todos concordar que o SL Benfica está activo para reforçar o plantel e atacar a Europa da Champions.

Se tudo assim for...está a correr bem!

Sem palavras!

Avatar
 ●  29 comentários  ● 





Grande negócio ADIDAS!

SL Benfica: o parente pobre da ADIDAS.

Avatar
 ●  60 comentários  ● 



Estes são os equipamentos a utilizar pela equipa principal de futebol do SL Benfica na temporada 2019/2020.

Devo dizer que estes equipamento são uma desilusão, acima de tudo, pelo pouco cuidado e atenção dedicados ao Sport Lisboa e Benfica pela ADIDAS.

Equipamento 2016/2017
Começando pelo equipamento principal, é quase igual ao equipamento da temporada 2016/2017. Desaparece o pormenor do bico e a risca na manga é um pouco mais larga mas de resto...um cópia.

Sem criatividade ou características únicas que revelem uma preocupação em fazer algo único para o cliente Sport Lisboa e Benfica.

Essa falta de atenção e cuidado e, diria eu, de respeito, para com o Sport Lisboa e Benfica é revelada em especial no equipamento secundário da próxima temporada.

O clube das "Camisolas Berrantes" recebe como segundo equipamento uma espécie de cinzento mortiço. 

Qualquer equipamento do SL Benfica deve espelhar a sua história de glória e destacar o seu nome e símbolos!

Ver o símbolo do Glorioso descaracterizado das suas cores e completamente mergulhado num cinzento de funeral é não demonstrar qualquer preocupação em trabalhar orientado para o cliente: o Sport Lisboa e Benfica!

Mas ainda fica pior. Este template horrível do segundo equipamento foi utilizado na temporada passada para o Real Madrid, Bayern Munique, Juventus e Manchester United...e como terceiro equipamento!

A própria camisola, sem logos dos clubes, está é comercializada pela ADIDAS por 30 euros, enquanto pede aos adeptos do SL Benfica mais de 80 euros!

Real Madrid Terceiro Equipamento 2018/2019

Bayern Munique Terceiro Equipamento 2018/2019

Manchester United Terceiro Equipamento 2018/2019

Juventus Terceiro Equipamento 2018/2019
Portanto, o Sport Lisboa e Benfica, da parte da ADIDAS, não merece mais que uma reciclagem de ideias.

O que não faltam por aí são marcas dispostas a pagar o que a ADIDAS paga ao Sport Lisboa e Benfica e que certamente darão mais atenção ao cliente!

Lamento que a Sport Lisboa e Benfica SAD tenha aceite este segundo equipamento que em nada reflete os valores do Sport Lisboa e Benfica.

Lamento que a Sport Lisboa e Benfica SAD não seja exigente com aquilo que é uma imagem de marca do clube: o seu equipamento de futebol de 11.

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Exclusivo: Alerta para esta "temporada" de transferências, por Francisco Scaramanga

 ●  94 comentários  ● 

Todos sabemos que o sucesso dos clubes nas competições onde participam é fortemente influenciado pelos recursos que têm à sua disposição. Ou seja, quanto mais recursos têm, maior é o seu sucesso.
Na liga dos campeões esta relação torna-se ainda mais marcante dada a elevada discrepância de recursos entre os clubes participantes. 

Por exemplo, na atual edição, cuja final se irá disputar no próximo dia 1 de junho, clubes como o Barcelona e o M. City apresentaram um plantel com um valor de mercado superior a mil milhões de euros e outros clubes, como o R. Madrid, o At. Madrid, o Liverpool, o PSG e o Tottenham, apresentaram um plantel com valores de mercado entre os 800 e os 900 milhões de euros. 

Em contraste, clubes como o AEK e o V. Plzen competiram com plantéis avaliados em menos de 40 milhões de euros e clubes como o Galatasaray, o E. Vermelha e o Young Boys apresentaram plantéis com valor de mercado inferior a 100 milhões de euros. Não é, pois, de estranhar que os primeiros tenham atingido as fases mais avançadas da competição e que os segundos se tenham ficado pela fase de grupos.


O gráfico apresentado relaciona uma medida de desempenho (eixo vertical) com o valor de mercado das várias equipas (eixo horizontal) que competiram na Liga dos Campeões da UEFA nas épocas de 2013/14 a 2018/19. 

A medida de desempenho corresponde a uma média da pontuação obtida pelos vários clubes nas 6 épocas em análise (pontuação: 3 pontos por atingir a 1/2 final; 2 pontos pela eliminação nos 1/4 final; 1 ponto pela eliminação nos 1/8 final; 0 pontos pela eliminação na fase de grupos). 

O valor de mercado corresponde à diferença face ao valor de mercado médio dos 32 clubes que estiveram na competição na época em causa. 

Como seria de esperar, o gráfico traduz a relação atrás referida. Mas reflete ainda outra realidade interessante: a relação não é linear, mas sim exponencial (um clube que apresenta um valor de mercado 200 milhões de euros superior à média dos restantes clubes tem mais do dobro do sucesso na competição que um clube que apresenta um valor de mercado 100 milhões de euros superior à média dos restantes clubes). 

Os clubes acima da linha de tendência do gráfico são os que tiveram um desempenho superior ao que seria de esperar atendendo aos seus recursos medidos pelo valor de mercado dos seus plantéis. Por outro lado, os clubes abaixo da linha de tendência do gráfico são os que tiveram um desempenho inferior ao que seria de esperar.

Podemos estabelecer um ranking dos clubes cujo desempenho mais superou o que seria de esperar. 

No top 5 desse ranking aparecem os seguintes clubes: 

Leicester 1,5 
Wolfsburgo 1,2 
Gent 0,8 
Mónaco 0,7 
Porto 0,7 

Por outro lado, os 5 clubes com pior desempenho relativo são os seguintes: 

B. Moenchengladbach -0,4 
Marselha -0,5 
Valência -0,6 
Nápoles -0,6 
Inter -1,0 

O Benfica aparece no meio da tabela (28º em 70 clubes), precisamente com um desempenho igual ao que seria de esperar atendendo aos seus recursos… a mediocridade europeia de que temos vindo a falar nos últimos tempos. 

Atendendo aos dados das 6 épocas em questão, é ainda possível estimar a probabilidade de um dado clube atingir cada uma das fases da prova, tendo por base o valor de mercado do seu plantel comparativamente com o valor médio dos restantes clubes participantes. 

Assim, aplicando o modelo ao valor do plantel do Benfica na época de 2018/19, as probabilidades de ser eliminado em cada uma das fases são as seguintes: 

Fase de grupos 72% 
1/8 final 23% 
1/4 final 4% 
1/2 final ou final 1% 

É, pois, normal que se tenha ficado mesma pela fase de grupos. Contudo, se o valor do plantel do Benfica aumentasse, aproximadamente, 220 milhões de euros, as probabilidades passariam a ser as seguintes: 

Fase de grupos 37% 
1/8 final 39% 
1/4 final 16% 
1/2 final ou final 8% 

Com este aumento as probabilidades de o Benfica ser eliminado nos 1/4 final e na 1/2 ou final aumentariam, respetivamente, 4 e 8 vezes.

E o mais curioso é que o valor do mercado do plantel do Benfica aumentaria aproximadamente 220 milhões de euros se ainda por cá andassem, por exemplo, atletas como o Ederson, Nelson Semedo, Lindelof, Bernardo Silva, Renato Sanches e Gonçalo Guedes. 

Bastaria ter retido estes atletas para o Benfica aumentar consideravelmente as probabilidades de ter um desempenho europeu consentâneo com a sua grandeza. O que o Benfica iria gastar em salários para reter estes atletas seria compensado com desempenhos superiores na Liga dos Campeões e com a redução de desperdícios atualmente existentes (conforme referi em artigos anteriores). 

Atenção que, nos 6 anos analisados, o valor de mercado médio dos clubes presentes na Liga dos Campeões duplicou. Só entre 2018/19 e 2017/18, o aumento do valor de mercado médio foi de quase 50%. Não acompanhar nesta altura este crescimento pode hipotecar em definitivo a entrada do Benfica na elite do futebol mundial. 

No passado mês de março mostrei aqui que o Benfica não precisa vender os atletas de maior qualidade e que é perfeitamente possível reter o talento que existe. Esta é precisamente a chave para o Benfica europeu por que todos ansiamos. 

É por este motivo que os benfiquistas não podem aceitar de ânimo leve a eminente delapidação do atual plantel que está a ser preparada pela atual direção, movida por interesses que não estão alinhados com a grandeza do clube e com a defesa do sonho legítimo dos sócios e adeptos em geral de voltarem a ver o Benfica campeão europeu. 

O argumento de que não conseguimos reter os talentos é falacioso. 

O argumento de que nada podemos fazer se um clube estiver disposto a pagar a cláusula de rescisão tem de ser explicado com honestidade intelectual, tendo sempre em consideração a vontade dos atletas e outros negócios envolvendo as mesmas partes que possam servir de compensação pelo montante hipoteticamente recebido na transferência. 

O argumento de que não é viável reter atletas que querem sair tem de ser suportado, em primeiro lugar, pela confirmação dos próprios de que é isso mesmo que querem. 

Todos estamos felizes com a conquista do 37º título nacional (em breve farei o balanço desportivo da presente época), mas que isso não sirva para branquear os eminentes atos de gestão danosa da atual direção. 

Que não sirva como um cheque em branco para mais negociatas que só irão beneficiar os amigalhaços do costume e prejudicar o Benfica e os benfiquistas. 

Que exista, acima de tudo, benfiquismo na atual direção nesta época de transferências que se aproxima, pois só assim poderemos enveredar pelo caminho certo para que o Benfica se torne o MAIOR E MELHOR CLUBE DO MUNDO

quarta-feira, 29 de maio de 2019

Eusebio Cup: a vergonha também passa por aqui

Avatar
 ●  86 comentários  ● 

A Eusébio Cup foi durante anos o primeiro contacto dos adeptos com o plantel na nova temporada.

A isso juntava-se a vinda de clubes com prestígio e, acima de tudo, homenageava-se Eusébio da Silva Ferreira, talvez o principal responsável por nos termos livrado de Vale e Azevedo. Vilarinho, sem a presença de Eusébio naquele jantar, teria perdido para Vale e Azevedo.

Quando Eusébio morreu, a Eusébio Cup começou a perder a importância que lhe era dada anteriormente.

Nos últimos anos desapareceu inexplicavelmente do calendário de pré-época do SL Benfica na Luz.

Isto porque, segundo informações que recebemos, a administração da SAD do SL Benfica preferiu ceder os direitos da organização da Eusébio Cup a terceiros, sob o pretexto de garantir que dava sempre lucro.

Resultado? Não temos Eusébio Cup.

Isto é gente que até a mãe deve vender se tiver oportunidade.

Vender a Eusébio Cup em nome do lucro? Mesmo se desse prejuízo, o que duvido, o SL Benfica por respeito a um dos maiores nomes de sempre do clube tinha a obrigação de manter a Eusébio Cup viva e na órbita do clube.

Como a fotografia acima demonstra, quando Eusébio era vivo não regateavam oportunidades para aparecer ao lado do Pantera Negra.

Hoje Eusébio não é mais que um número no relatório de contas para os "gestores" da SL Benfica SAD. 

Há dinheiro para renovações milionárias como têm sido as últimas no SL Benfica.

Há dinheiro para ter um departamento de comunicação com dezenas de pessoas.

Há dinheiro até para pagar casamentos privados de familiares de funcionários da SLB SAD.

Só não houve dinheiro para manter a Eusébio Cup no Sport Lisboa e Benfica.

terça-feira, 28 de maio de 2019

"Isto é guerra". Perceberam como isto só lá vai com uma limpeza enorme no futebol português?

Avatar
 ●  30 comentários  ● 

Francisco J. Marques ao acordar

É assim que Francisco "Janota" Marques, o antigo funcionário do ano do FC Porto, descreve o que se passa no futebol português entre SL Benfica e FC Porto à New Yorker.

A descrição dada à revista americana pelo funcionário do FCP é mais que suficiente para o SL Benfica desde já aumentar o valor pedido ao FCP por danos.

Qual é a tiragem da New Yorker? Quantos milhões vão ler o que lá está descrito?

Mais ainda: a forma como a informação foi transmitida ao responsável do artigo dá a entender que isto é uma Guerra Norte-Sul, ou entre Lisboa e Porto. Ou ainda entre o glamour cosmopolita e trabalho honesto.

É evidente que quem escreveu este artigo não viu as imagens da festa na Cidade do Porto aquando dos vários títulos de campeão do SL Benfica.

Esta guerra, e sim é uma guerra, não é entre Porto e Lisboa ou entre Norte e Sul.

É uma guerra entre um presidente que entrou à bomba no FCP no final dos anos 70 e que, com o seu mentor Pedroto, instalou a guerra civil e o ódio no nosso futebol.




Os adeptos do futebol no final dos anos 70 sabiam bem o que vinha do FC Porto de Pedroto e de Pinto da Costa.

Por isso é que na final da Taça de Portugal de 1980 entre SL Benfica e FC Porto, os benfiquistas foram ao Jamor acompanhados de centenas de sportinguistas e adeptos de outros clubes como o Belenenses.

Todos pela verdade desportiva e contra o ódio e a batota!


Nem de propósito, o enorme Alberto Miguéns divulgou ontem uma imagem que comprova em como o SL Benfica foi impedido de ser Tetracampeão na temporada 1977/1978. 

Assim, o FCP que não era campeão nacional desde a temporada 1958/1959 lá conseguiu o seu primeiro campeonato à maneira de Pinto da Costa e Pedroto.

O que se seguiu a partir daí é a história mais negra do futebol português e que foi finalmente posta a nu com as escutas do Apito Dourado. Infelizmente, a lei portuguesa estava feita, e está, à medida dos ladrões e dos trafulhas.

Esta memória de tudo o que tem sido este FC Porto de Pedroto e Pinto da Costa é algo que diz pouco aos benfiquistas na casa dos 20 anos. Vocês não viram nada, meus caros, em comparação com os anos 80 e 90 do século XX.

Lamento que o SL Benfica tenha tido presidentes como Fernando Martins ou Manuel Damásio que foram instrumentos nas mãos da corja.

Lembro-me bem da Arbitragem nas mãos de Adriano Pinto. Lembro-me dos Calheiros. Lembro-me de o FC Porto não passar de Coimbra para baixo sem ser recebido com uma enorme hostilidade porque as pessoas não estavam dispostas a ceder à batota ou à ameaça, práticas comuns da corja azul.

Por isso, quando me pedem que ache que este FC Porto ou alguém vindo de lá pode fazer parte de alguma solução para o futebol português, eu não só recuso como acho uma ofensa às pessoas de bem e aos adeptos do futebol alguém defender essa solução.

Isto é uma guerra sim: entre os verdadeiros adeptos do futebol e da verdade desportiva e uma corja que está a ver o tempo fugir-lhe pelos dedos.

Quem achar que há desculpas para não lutar por um futebol melhor ou achar que as iniciativas têm sempre que vir dos outros, também não merece um futebol limpo. 

A maior arma do FCP é o fanatismo. Os fanáticos não conseguem ver mais nada senão o seu clube. 

É altura de os adeptos dos outros clubes deixarem de imitar esse fanatismo doentio e defender a verdade desportiva, doa a quem doer.

SL Benfica renova contrato com Pizzi...pela segunda vez na mesma temporada

Avatar
 ●  86 comentários  ● 


O SL Benfica renovou contrato com Pizzi pela segunda vez em 7 meses. 

Depois de ter renovado o contrato ao português em Outubro de 2018, agora tornou a renovar o vínculo ao SL Benfica aumentando a validade do mesmo até 2023.

Esta é a terceira renovação de Pizzi em 3 anos, pois também em 2017 tinha renovado o contrato com o SL Benfica.

Realmente, nem Messi ou Ronaldo conseguiram em tão curto espaço de tempo renovar o contrato 3 vezes.

Mas então e os números de Pizzi esta temporada?

Vamos analisar:

13 golos (5 de penalty) e 19 assistências (9 de bola parada).

Ora, como Pizzi marca quase todas as bolas paradas do SL Benfica (livres e cantos) basta contabilizar esses lances para perceber como estes números estão muito longe de impressionar. Quantas bolas paradas terá marcado Pizzi? 300? Mais?
E nem estamos a olhar para as vezes que Pizzi terá fintado algum adversário, até porque não me lembro de ele o ter feito...

Se olharmos para os números de João Félix, que faz meia temporada "a sério", percebemos também que isto sim é de assinalar para um miúdo de 19 anos e sem experiência de Primeira Liga:

15 golos e 9 assistências.

Mas vamos esquecer este futuro craque e comparar Pizzi com os laterais André Almeida e Grimaldo, que contabilizam cada um 12 assistências. São os melhores do mundo, também?

Lembro que Pizzi, fora do SL Benfica, não impressionou ninguém. Atlético de Madrid, Deportivo da Coruna e Espanhol de Barcelona. 

Mesmo assim conseguiu ser a contratação mais cara de sempre do SL Benfica, à altura. 14 milhões de euros por um jogador que não interessava ao seu anterior clube. 

Aliás, o Atlético de Madrid consegue vender ao SL Benfica 3 jogadores que não utilizava por 52 milhões de euros: Salvio, Pizzi e Jimenez.

Enquanto isso o SL Benfica recebeu 9,1 milhões por Oblak que pelo quarto ano consecutivo foi o guarda-redes menos batido da Liga Espanhola.

Pizzi, por mais MVPs e prémios que inventem(já agora a UEFA não escolheu ninguém, mas sim os jornalistas residentes em Portugal que relatam para a UEFA), não foi solução para o SL Benfica até chegar Bruno Lage, nem o foi depois.

Observem as mudanças de Lage e verifiquem como o papel de Pizzi foi secundário em comparação com a importância da entrada de Samaris, Gabriel, Ferro, Rafa ou João Félix. 

Uma equipa é feita de um todo e por isso Pizzi teve o seu papel no todo. Neste momento até será a melhor opção para o lado direito do nosso ataque. Mas está muito longe de ser "a referência" que ele se considera. 

Muito menos justifica renovar 3 vezes em 3 anos. 

A não ser que exista algum clube interessado em pagar 40 milhões pelo craque Pizzi...

segunda-feira, 27 de maio de 2019

O retrato do adepto do FC Porto: azeiteiro, fanático e dono de um ódio sem lugar no desporto de hoje

Avatar
 ●  72 comentários  ● 

O seguinte vídeo foi filmado por um casal de dinamarqueses a viver em Lisboa e que têm procurar viver todas as experiências possíveis em Lisboa e restante Portugal.

Já viram ao vivo jogos na Luz, am Alvalade e no Dragão, e desta vez resolveram ir ver a final da Taça de Portugal entre o Sporting CP e o FC Porto.

Coloco aqui o vídeo e quero que pensem, em especial quem vai aos estádios de futebol em Portugal e lá fora, se esta postura dos adeptos do FCP é digna.

Para mim, é digna sim...de uma cambada de acéfalos selvagens para quem vale tudo e para quem o futebol não é um exercício de paixão mas sim de ódio e de violência. 

Vejam por vós próprios:


Quando se apela à paz no futebol, eu respondo que isso nunca será possível enquanto Pinto da Costa, o aprendiz de Pedroto e mentor destes animais todos, se mantiver como presidente do FC Porto.

Há fanáticos em todos os clubes mas isto no FCP não é um caso isolado. Eles são quase todos assim. Azeiteiros, fanáticos e sem conhecer as palavras fair play ou respeito. Basta ver o que se passou novamente no final do jogo entre os SD e os jogadores.

Amanhã escreverei mais sobre isto mas recomendo o vídeo acima e em especial a parte gravada durante o jogo.  

Exclusivo: "O 38 começa agora!", por Rui Gomes da Silva

Avatar
 ●  91 comentários  ● 



O JOGO DE SÁBADO E AS RAZÕES PARA O 37

Se alguém tivesse dúvidas sobre a justiça da vitória do Benfica no campeonato, elas teriam sido completamente dissipadas depois do jogo de sábado!

A final da Taça de Portugal foi o espelho desse pobre futebol de fim de época dos finalistas do Jamor!

E se uns foram quase sempre regulares nessa banalidade do futebol exibido ao longo da época (com exceção dos jogos que fizeram logo a seguir à chegada do novo treinador), ... já os outros confirmaram a queda vertical que caracteriza as equipas daquele treinador, com primeiras metades de época muito boas e segundas metades cansadas, arrastando-se pelos campos, sem clarividência para contrariar resultados adversos ou combater os adversários, que o vão conhecendo cada vez melhor.

A confusão tática, de ambas as equipas, ... o desaparecimento, a espaços, de concentração competitiva (com o exemplo gritante das facilidades concedidas pelo Porto no 2.º golo do Sporting), 

... o futebol direto de uma e de outra equipa, ... a falta de construção à saída da área, ... são exemplos - não exaustivos - de duas equipas banais ... que, pelo que fizeram naqueles 120 m, não mereciam ter lá chegado!

Mas chegaram ... e um deles ganhou a Taça de Portugal.

A forma como disputaram a final enraizou, por certo, em cada um de nós, a ideia de injustiça de lá não termos chegado!

E - mais ainda - de não a termos ganho ... 

Mas ... depois de, em Janeiro, termos ficado a 7 pontos ... de todas as opções tomadas, ... o campeonato, com o futebol exibido em alguns dos jogos da 2.ª volta, teve um significado especial!

Mas que os outros são muito maus ... lá isso são!

VENHA A SUPERTAÇA

Por isso. ... por mim ... jogava já a Supertaça!

Contra um Sporting que vai, por certo, perder a sua grande referência ...

Grande no jogo, grande na liderança, grande na personalidade e grande no discurso.

Mas saindo - como acho inevitável que aconteça - e sem que seja substituído nessa função por um outro jogador com todos esses atributos, era o que faltava não estar confiante para esse primeiro jogo oficial da época!

Contra o Sporting que, de forma totalmente imprevisível, nesta época, em 4 jogos, empatou 3 e perdeu 1 com o Porto ... mas ganhou 2 taças!

Por pênaltis ... mas ganhou.

E o que a História vai registar é que, no ano a seguir ao “Assalto a Alcochete”, o Sporting ganhou a Taça da Liga e a Taça de Portugal!

Agora digam mal de Sousa Cintra ... ou, já agora, dos 15 pênaltis a favor (a acreditar nos diferentes órgãos de comunicação social) que o Sporting teve a favor.

E, com isso, conseguirem ter Bruno Fernandes como o médio europeu mais goleador ... na Europa ... sei lá desde quando.

O problema - para eles - é que, para o ano ... não o terão a ele ... nem tantos pênaltis a favor!

Mas lembram-se ... da minha previsão?

O “futebol português” anda mortinho por oferecer um campeonato ao Sporting ..

Vão por mim ...

HEGEMONIA ... 

Ora - dir-me-ão - nada de preocupante ... face à anunciada hegemonia do Benfica.

Pois isso é que me preocupa!

Há coisas que não se anunciam, apenas se constatam!

E, nisso, a “comunicação” do Benfica sempre foi exímia! Humilde nos caminhos, ambiciosa nas metas!

Pois este anúncio da hegemonia - verificada e desejada - denota uma soberba, uma arrogância e uma altivez que ... prenuncia uma mudança na atitude do líder ou uma loucura de quem é liderado!

Veremos se essa hegemonia, se esse anunciar de domínio, nos vai custar caro!

Aos que apontei essa mudança de atitude ... apontaram-me as sucessivas construções de imagem sem os cuidados do antigamente.

A infalibilidade em tudo, ... a transformação da realidade, a construção da História escrita em função do que aconteceu em vez de o ser com os dados objetivos, a ideia da sucessão garantida por partilha de emoções e, por isso, de objetivos e de métodos, e, talvez o menos evidente para um observador desatento, ... a passagem de um caso único (pelo menos até ao momento) a uma constante sem qualquer base real ... fazem da propaganda uma miríade!

Com um problema: a sua não constatação porá a nu a estratégia e o projeto!

Mas isso será lá mais para a frente!

Onde nos encontraremos!

... E UM TÍTULO EUROPEU

Já o disse e repito ... que nunca, nos anos em que lá estive, nos órgãos sociais do Benfica, houve quem acreditasse, minimamente sequer, na possibilidade de um título europeu.

Com excepção da época 13/14 - com a final da LC em Lisboa - tudo o que aconteceu foi fruto do momento.

Sem ninguém acreditar ... a não ser quando chegaram às finais de 13 e 14, em Amsterdão e Turim.

O que me levará a acreditar no anunciar desse desígnio por quem o fez?

Que os membros da Administração da SAD, “funcionários do clube”, com direito a prémios por objetivos só os venham a receber ... se ganharmos um título europeu.

Se isso acontecer ... acreditarei no anúncio!

Senão ... se, na próxima época, continuar a constar como objetivo suscetível de dar direito a prémios de gestão o atingir a fase de grupos, os oitavos, os quartos de final, a final ou a conquista de um título europeu ... tratar-se-á de publicidade “para sócio ver”!

Porque quem acredita mesmo ... aceita só ter prémios se conseguir o que diz ir conseguir!

PREPARAR 2019/2020

Por último ... e porque em período sem futebol devemos reduzir os temas e os factos ... uma nota sobre o que nos deve preocupar, enquanto sócios: a preparação da próxima época!

A péssima preparação da de 17/18 acabou com o sonho do Penta!

Como não recordar a venda - sem entradas à altura - de Ederson, Nelson Semedo, Lindelof etc ...

A má preparação da época de 18/19 deu no que deu ... até à entrada de Bruno Lage ...

Entrada provisória, ... com anúncio de treinador principal escolhido “na próxima semana”, ... com a coincidente venda de Castillo e Ferreyra, quando a equipa passava a jogar com 2 avançados.

E só a capacidade do novo treinador não entregou o bi a um adversário que provou em campo não o merecer ... como não havia merecido o título do ano anterior.

Por isso, o que fizermos até Julho - sem a pressão de pre eliminatórias da LC - determinará, em grande medida, o que poderemos festejar em Maio.

E se o projeto europeu for sério ... não poderá coexistir com qualquer venda ...

A não ser - repito - pela cláusula de rescisão e sem o pagamento de qualquer comissão!

Se não for assim ...

Mas ... falaremos disso nas próximas semanas! Não duvidem!

ranking