O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 10 de março de 2017

Há que vencer todos os jogos...

Avatar
 ●  69 comentários  ● 

...porque os do adversário estão garantidos. Este Bracalli é uma anedota.

Curtas: Luisão, Eleições do Sporting, Rui Costa e Francisco J.Marques.

Avatar
 ●  24 comentários  ● 


- A renovação de Luisão só faz sentido na cabeça de Luis Filipe Vieira. O SL Benfica precisa de atletas que tragam uma mais valia à equipa e não o contrário. Luisão já não serve para ser titular como ainda se viu na quarta-feira em Dortmund e está a tapar o lugar a alguém que poderia estar a evoluir e a afirmar-se como futuro. A sua única utilidade será no balneário mas não como líder. Como “eco” para alguém fora do balneário, talvez.

Renovar com Luisão é manter um atleta que já não serve ao Benfica e pago a peso de ouro.

Não deixa de ser curioso que o Benfica resolver pagar(e renovar) os vencimentos mais altos a jogadores com mais de 30 anos e sem condições para serem indiscutíveis.

- As eleições no Sporting deram o resultado que se esperava. 

Madeira Rodrigues falhou ao não aproveitar a performance no debate frente a Bruno de Carvalho e ao não capitalizar o descontentamento com Jorge Jesus e com a postura execrável de Bruno de Carvalho. E falha por escolher nomes fracos para o futebol. Se tivesse apresentado Balakov como director desportivo e Rui Jorge como treinador teria tido hipóteses.

BdC tem agora legitimidade renovada para mais 4 anos. 

Duvido que vá usufruir da mesma paciência que os benfiquistas tiveram com Vieira que nos primeiros 13 anos de Benfica apenas venceu 2 campeonatos e viu o principal concorrente da altura, o FCP, vencer 9 campeonatos, a Taça UEFA e a Champions League. Foi o melhor período de Pinto da Costa em todos os seus mandatos. Também os portistas foram os principais fãs de Vieira durante esses 13 anos.

Se continuar com o nível evidenciado com o momento “bardamerda” então teremos o Sporting a conseguir ser ainda mais “amigo” do FCP do que foram todos os presidentes desde José Roquette.

- Rui Costa saiu do silêncio para vir dar uma entrevista ao Jornal de Negócios. 

Foi um atleta de eleição mas fora do campo não goza das mesmas faculdades que o tornaram um maestro da bola. 

Não entende(ou não quer entender) que não faz parte dos planos de Vieira sair da presidência tão cedo nem muito menos tornar a recomendá-lo como futuro presidente. Os elogios de Vieira a Rui Costa “dentro de portas” são os mesmos que se fazem a uma comichão. 

Rui Costa tem sido remetido para uma prateleira dourada e só foi citado por Vieira quando foi necessário justificar…Taraabt. 

Fez bem em relembrar Aimar e o seu papel em trazê-lo para o Benfica. É justo.

Já vir fazer de defensor de Jorge Mendes também fez sentido, mas por razões que lhe ficam mal. 

Uma pena Rui Costa ter chegado a isto.

- Continuo sem ver os principais críticos de João Gabriel no passado terem a mesma atitude com o azeiteiro do FCP, Francisco J.Marques.

Ele usa o Dragões Diário, o Twitter e o Porto Canal para atacar todos, inclusive árbitros. Até teve a infeliz coincidência de atacar um certo árbitro no Porto Canal e na noite seguinte o restaurante do pai desse árbitro ter sido vandalizado.

A ERC anda a dormir? Os jornalistas que tanto se preocupam com a isenção da BTV não falam no que se anda a passar no Porto Canal? A verdade desportiva só interessa quando é relativa ao encarnado?

Análise às Finanças dos 3 Grandes (1º Semestre 2016/2017)

Avatar
 ●  67 comentários  ● 


Atendendo à publicação na CMVM dos Relatórios Semestrais da Benfica SAD, Porto SAD e Sporting SAD, apresento as habituais análises actualizadas sobre as finanças dos 3 Grandes.


Benfica: A Benfica SAD aumentou os seus Proveitos Operacionais, face ao 1º Semestre de 2015/2016, subindo dos 64,9M€ para os 69,4M€, tendo os custos descido dos 53,0M€ para os 51,3M€. Os Resultados Operacionais foram então de +18,1M€, melhorando face aos +11,9M€ da época passada. A melhoria em praticamente todas as rúbricas operacionais foi fundamental para esta melhoria dos Resultados Operacionais, tal como já tinha sido analisado anteriormente (link). Os Resultados com Atletas foram de -6,5M€ (mas ainda não incluem as vendas de Gonçalo Guedes 30M€+7M€ objectivos e Hélder Costa 15M€. As vendas consideradas foram as seguintes: Sidnei 6,5M€ 65%, Nelson Oliveira 3,5M€ 70%, Carcela 3,5M€ a 4M€, Bebé 1,5M€ 50%, Mais-valia de André Gomes 4M€, etc num total de 18,9M€ de Rendimentos com Atletas) e ficaram abaixo do 1º Semestre da época passada, que tinham rendido 23,5M€, período onde tinham ocorrido vendas de maior valor (Lima 7M€, Ivan Cavaleiro 15M€, etc). Os Resultados Financeiros e de Investimentos ficaram nos -8,9M€, igualando o resultado da época passada.

O lucro em 2016/2017 (1º Semestre) situou-se no 2,6M€, enquanto que na época passada tinha-se situado nos 4,6M€.

Com as vendas já asseguradas em Janeiro de 2017, a Benfica SAD poderá chegar ao final da época com 125M€ a 130M€ de Proveitos Operacionais + 60M€ de Proveitos com Atletas, permitindo assegurar custos totais de 185M€ a 190M€. Se os custos anuais se situarem abaixo desse montante, e é expectável que isso aconteça, então não será necessário realizar vendas adicionais em Junho para a obtenção de lucros em 2016/2017. 

Em termos de Activo e de Passivo, o Benfica tem a sua situação positiva com um Activo "Liquido" de 459,6M€ e Passivo de 434,9M€, e Capital Próprio de +24,7M€.


Porto: A Porto SAD viu a sua situação financeira piorar de forma considerável, tendo agravado os seus prejuízos semestrais de -17,8M€ para -29,4M€. Os Resultados Operacionais recuperaram de -19,7M€ para -5,0M€. Para este mau Resultado Operacional, em muito contribui os Custos de Pessoal excessivos que rondaram os 38,9M€ em apenas 6 meses, mais 8,5M€ do que o Benfica gastou nos mesmos 6 meses, e mais 7,3M€ que o Sporting gastou nesse período. A menor capacidade de gerar Receitas Operacionais deveria levar a Porto SAD a conter-se mais nos custos, mas está a acontecer o oposto do que seria aconselhável. Os Proveitos Operacionais subiram de 42,7M€ para 58,7M€ muito por influência de Receitas da UEFA e os Custos Operacionais subiram de 62,4M€ para 63,7M€. Atendendo a esta tendência a Porto SAD voltará a ter Custos de Pessoal anuais a rondar os 75M€/Ano, e a Benfica SAD e Sporting SAD poderão situar-se nos 60M€/Ano.

Ao Nível dos Resultados com Atletas a Porto SAD está pior (-16,8M€) face à época passada (+10,1M€), devido ao facto de ter transaccionado no 1º Semestre da actual época apenas 3,0M€ em proveitos com a venda de jogadores, enquanto que na época passada tinha transaccionado 36,2M€ em Atletas. Até final da época a Porto SAD, para não ter prejuízos, terá de vender mais de 100M€ em Atletas durante o mês de Junho!

Os Resultados Financeiros e de Investimentos têm piorado e estão cada vez mais próximos dos obtidos pela Benfica SAD (FCP -8,4M€ vs SLB - 8,9M€), e isso deve-se em grande medida ao facto de a Porto SAD ter aumentado consideravelmente o seu passivo em 6 épocas e meia, tendo o Passivo subido dos cerca de 160M€ para os 377,5M€, tendência que já se vinha a verificar nos últimos anos. Há 12 meses o Passivo situava-se nos 287,3M€ e subiu para os 377,5M€, um aumento superior a 90M€, em apenas 1 ano.

Devido a esta performance, os Resultados do Exercício da Porto SAD pioraram tendo passado de -17,8M€ para os -29,4M€, e ao nível do Activo e do Passivo, a SAD apresenta 374,1M€ de Activo, 377,5M€ de Passivo, tendo o Porto Clube 59,7M€ de "Interesses sem Controlo" pelo facto de deter 53% do Estádio (empresa EuroAntas), que foi consolidada a 100% nas contas da SAD. O Capital Próprio da Porto SAD apresenta um valor de -3,4M€ e -63,1M€ (não considerando os Interesses sem Controlo). Nos últimos 12 meses o Capital Próprio agravou-se em 70M€, valor que representa 20% dos prejuízos de TODO o futebol europeu!!

A Porto SAD está em incumprimento do fair-play financeiro da UEFA, que poderá originar pesadas sanções e os actuais dirigentes do Porto estão a "armadilhar" o clube e a SAD para os seus eventuais sucessores, que irão encontrar um clube e um SAD em estado de quase "falência"!


Sporting: A Sporting SAD facturou 49,1M€ em Proveitos Operacionais e 50,5M€ de Custos Operacionais, tendo um Resultado Operacional de -1,4M€. A Sporting SAD tem pouca capacidade de investimento em Atletas, tendo registado 2 importantes vendas no verão (Slimani e João Mário), que permitiram registar 73,8M€ de Rendimentos com Atletas.

Nos Resultados Financeiros & Investimentos apresentou -5,0M€, que apesar de tudo ainda são inferiores aos da Benfica SAD e Porto SAD, devido a uma situação de "concorrência desleal", já que com o Passivo + VMOC's que a Sporting SAD regista, deveria ter tido um resultado negativo semelhante ao de Benfica e Sporting, a rondar os -8M€ a -9M€. Ou seja, por época, a Sporting SAD está a beneficiar de um perdão de juros a rondar os 10M€/Ano. 

Devido a estes resultados operacionais, com atletas, financeiros, a Sporting SAD viu o seu Resultado Líquido do Exercício situar-se nos 46,5M€ em 6 meses de actividade, e é expectável que os lucros baixem significativamente até final da época pelo facto de ter registado 16,5M€ de prejuízos no 2º Trimestre da actual época. É previsível que os lucros anuais baixem para 15M€ a 20M€, sem vendas adicionais de Atletas até Junho de 2017.

O caso mais surpreendente, ou talvez não, é o facto de a Sporting SAD andar a aumentar os Custos de Pessoal, de 12,1M€ (1º Sem. 2014/2015) para 23,5M€ (1º Sem. 2015/2016) e agora para 31,6M€ (1º Sem. 2016/2017), relativos aos primeiros 6 meses da época, tendo mesmo já superado os Custos de Pessoal da Benfica SAD, o que fará com que a Sporting SAD possa apresentar Custos de Pessoal próximos dos 60M€/Ano, tendo registado apenas  25M€/Ano nas épocas de Leonardo Jardim e de Marco Silva.
Quanto ao Balanço, o Activo está nos 286,8M€ e o Passivo + VMOC's está nos 393,3M€, e se não fosse considerado o "fenómeno" dos VMOC's o capital próprio ficaria nos 106,5M€ negativos. Importa perguntar onde anda o acordo com a Banca, que supostamente implicava "contenção financeira" e custos controlados!
 
Estes resultados estão a ser influenciados por várias  situações GRAVES e pouco TRANSPARENTES, que tenho destacado nos últimos meses, e terei de voltar a relembrar:

1ª situação (Caso BES/BCP): Para o resultado positivo apresentado, a Sporting SAD está a beneficiar de um perdão de juros atribuído pelo NovoBanco e Millenium Bcp, que ronda os 10M€/Ano, como já tive a oportunidade de explicar.

Ao nível dos Activos e Passivos, surgem outras 3 situações igualmente "graves" face à situação que referi anteriormente sobre os Proveitos e Custos (perdão de "juros" caso BES/BCP). 

2ª situação (VMOC's): A Sporting SAD teve de recorrer a uma reestruturação financeira que envolveu um aumento de capital da SAD, passagem da SPM para a SAD (empresa detentora dos direitos de superfície do Estádio de Alvalade), e recorreu a 127,9M€ de VMOC's, que são obrigações (financiamento) que serão obrigatoriamente convertidas em acções. O mais grave desta situação é que 55M€ "brutos" e 47,9M€ "líquidos" (1ª emissão) teriam de ser pagos em Janeiro de 2016, e a Banca prolongou o período de pagamento por mais 10 anos, juntando-se aos outros 80M€ de VMOC's (2ª emissão). Tratando-se de 2 instituição bancárias (antigo BES e BCP) que receberam ajudas estatais (dinheiro dos contribuintes) mais grave se torna esta situação, quando se sabe que estes 135M€ "brutos" / 127,9M€ "líquidos" na prática pagam taxa de juro de ZERO%. Apesar de o problema ter sido "empurrado com a barriga" para daqui a 1 década, o Sporting terá de garantir nessa altura a aquisição da maioria das duas emissões de VMOC's, ou então a Sporting SAD passará a ser detida maioritáriamente por privados (Banca ou "investidores externos"). Apesar de os VMOC's não serem registadas contabilisticamente como Passivo, na prática são responsabilidades que o Sporting terá de assumir se quiser manter o controlo maioritário da SAD.

3ª situação (Direitos de Superfície): Com base na informação do R&C, sabe-se que o Sporting "valorizou" os direitos de superfície do Estádio de Alvalade em 208,9M€ "brutos" e 143,1M€ "líquidos", e passou esses direitos para a Sporting SAD. Esta é uma mera operação de "cosmética" para tornar mais bonito o R&C da Sporting SAD, já que se trata de uma operação intra-grupo, sem qualquer reflexo no R&C Consolidado do Grupo Sporting.

4ª situação (Ocultação de Passivo em outras entidades do Grupo Sporting - Sporting "Clube" e Sporting SGPS): Tal como avisei, em 1ª Mão e em "Exclusivo", neste Blog há cerca de 2 anos, a situação do Grupo Sporting é muito "grave". Essa situação foi confirmada  pelo próprio Presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, na AG do Sporting realizada a 28 de Junho de 2015:
174,7M€ de Activo consolidado (MCI)
487,1M€ de Passivo consolidado (MCI)
(312,5M€) de capital próprio negativo (MCI)
... e Prejuízos acumulados de 357,5M€
(situação a 30 de Junho de 2013)

Curiosamente, Bruno de Carvalho para os anteriores presidentes considera os VMOC's como Passivo, e agora para si próprio tenta esconder esse valor das Responsabilidades Totais a pagar!

Essa situação muito "grave" foi confirmada recentemente com a apresentação dos mais recentes R&C's do Sporting Clube Portugal 2015/2016, segundo o MEP - Método de Equivalência Patrimonial e segundo o MCI - Método de Consolidação Integral
EXCLUSIVO: Sporting com 609,8M€ de “Passivo + VMOC’s” (2015/2016) - MEP
BOMBA: NGB "obriga" pela 2ª vez Bruno de Carvalho a apresentar as Contas Consolidadas!

Método de Consolidação Integral (MCI) representa as Responsabilidades Totais (Passivo + VMOC's actuais) do Sporting Clube e das Empresas do Grupo SCP perante Entidades Externas:
Fonte: BOMBA: NGB "obriga" pela 2ª vez Bruno de Carvalho a apresentar as Contas Consolidadas!

Método de Equivalência Patrimonial (MEP) representa as Responsabilidades Totais do Sporting "Clube" perante as Empresas do Grupo SCP e Entidades Externas, considerando os VMOC's actuais:
Fonte: BOMBA: NGB "obriga" pela 2ª vez Bruno de Carvalho a apresentar as Contas Consolidadas!


Devido à Analise apresentada é fácil de perceber a "péssima" situação do Grupo Empresarial do Sporting que se encontra "falido", e também a situação muito "negativa" para a qual a Porto SAD está a caminhar. A única SAD estável dos 3 Grandes em termos financeiros é a Benfica SAD!

Os Resultados Líquidos do Exercício (sem vendas adicionais de Atletas) até final da época estão sujeitos a ligeiros desvios nos Proveitos e nos Custos dos 3 Grandes, e neste momento a "Previsão NGB" é a seguinte:

Benfica SAD: +10M€ (+22M€ acumulados desde 2010)
Porto SAD: - 60M€ (-153,7M€ acumulados desde 2010)
Sporting SAD: +20M€ (-126M€ acumulados desde 2010)




quinta-feira, 9 de março de 2017

As fragilidades do Benfica a descoberto em Dortmund

Avatar
 ●  61 comentários  ● 
As prioridades de Luis Filipe Vieira em foto
Por muitas voltas que alguns queiram dar, a derrota de Dortmund foi a evidência de que estamos muito longe de ter uma qualidade mínima aceitável para o sonho europeu que Vieira supostamente diz ter.

Era previsível a derrota? Se calhar mas também cá diziam que era e com esforço, alguma sorte e um Ederson de betão a coisa aconteceu.

Só que a este nível (que é o nível a que o Benfica tem que ambicionar estar sempre) não há espaço para invenções ou para jogadores artificialmente promovidos a estrelas. Ou são e o mostram em campo ou não são!

Comparem com a temporada passada e os jogos com o Bayern, equipa bem mais forte que o Dortmund: tiveram Fejsa e Renato Sanches no meio campo nos 2 jogos! E ainda Gaitan na primeira mão.

SLB 2 - BM 2 (Imagem ZeroZero)

BM 1 - SLB 0 (Imagem ZeroZero)

Quem é que entrou para o lugar de Renato? Quem é que entrou para o lugar de Gaitan? 

Samaris ou Almeida, por muito que sejam pau para toda a obra e se entreguem ao máximo não importa a posição.

E lá voltamos às mesmas falhas do costume: 

Um Salvio que continua a ser um peso morto? Um Luisão que chega sempre atrasado e que continua a ser protegido sacrificando Lindelof? Um Eliseu que por muito que dê nos jogos complicados é sempre um buraco? Um Pizzi que é facilmente anulado contra qualquer equipa mais organizada e com qualidade de marcação e que nem bolas paradas sabe marcar?

Mas alguém que viu Gaitan, Valdo, Thern, Enzo Perez, Aimar, Nené, JV Pinto, Rui Costa, Kulkov, Simão Sabrosa, Paneira, e só para citar alguns, vai chamar génio ou sequer impressionar-se com a atual banalidade que é o nosso meio campo? 

E mais: o que leva um treinador a colocar em campo como sua primeira substituição um jogador como Jonas que nem no autocarro com a equipa conseguiu ir por manifesta dificuldade física?!

O que leva Rui Vitória a ter Jardel pronto desde Dezembro e continuar a não repetir a dupla impecável da temporada passada, com o regresso de Lindelof ao lado onde rende mais?

O que levou Rui Vitória a apostar em Mitroglou sozinho à frente mas não colocar em campo quem lhe centrasse bolas em condições como Zivkovic

Será que os erros de ontem foram vistos pela primeira vez esta temporada ou não são uma repetição do que aconteceu noutras derrotas nesta época?

As evidências são preocupantes porque estamos a discutir um campeonato nacional com um clube que olhou para o mercado de inverno e solucionou o seu maior problema contratando Soares. Adicionando a ajuda arbitral, estão em alta.

O que fez o Benfica perante as insuficiências detectadas ainda na pré-temporada? Nada. A preocupação ainda foi até final do mercado de Inverno vender o que deu para vender!

E nisto Rui Vitória não tem culpa de lhe venderem ouro e lhe entregarem lata.

Será que os nossos adversários internos não viram o jogo de ontem? Não se aperceberam das fragilidades deste Benfica numa altura crucial da temporada?

Gravata à Wolverhampton, Luis Filipe Vieira.

Diferenças

Avatar
 ●  66 comentários  ● 

"Mais desolador que a goleada, é ficarmos com a ideia que, maior que a diferença entre as individualidades, é a diferença para o colectivo. E essa diferença resulta de trabalho táctico, de mentalidade, e de dinâmica de jogo. E isso não custa tantos milhões como os jogadores!"

(Eduardo Louro no blogue "Dia de Clássico")



10 notas para discussão

Avatar
 ●  37 comentários  ● 

Alguma vez acreditei convictamente de que iriamos passar esta eliminatória com o Dortmund? Na verdade não. Nestas coisas, não me venham cá com histórias de que as chances são 50 – 50. Quando se quer falar de chances reais, consulte-se as casas de apostas que raramente se enganam. A vitória do Dortmund sobre o Benfica ontem estava cotada a 1.25, ou seja, atribuía-se 80% de hipóteses ao Dortmund de ganhar. Em 100 jogos ganhariam 80, é essa a história.

E quando as nossas chances são essas à partida, só podemos acreditar numa coisa, na nossa capacidade de nos superarmos, de sermos mais do que transparecemos à partida. E há inúmeras histórias dessas na história gloriosa do Benfica. Arsenal, Bayer Leverkusen, Juventus, jogos em que, também longe de sermos favoritos, superámos medos e sentimentos de inferioridade, e jogámos à bola...

Atacas tu, ataco eu (mesmo que menos vezes do que tu), porque nós também temos jogadores para atacar, para ter critério na saída da bola, para fazer três passes seguidos sem a perder, para chegar lá à frente e criar perigo, colocar o adversário em sentido. Podemos perder, mas há formas de perder...

Quando ouço Rui Vitória ontem dizer que até ao golo do Dortmund a coisa esteve equilibrada, caramba, isso é o mesmo que ouvir o treinador do Tondela dizer que na Luz até aos 65 minutos a coisa esteve equilibrada porque estava 0-0 e tinham sido capazes de fechar todos os caminhos para a sua baliza, mesmo que o Tondela só tenha chegado à nossa baliza em lances de bola parada, e que depois, levando o primeiro golo levaram logo quatro de seguida, que é aquilo que acontece em inúmeros jogos cá do burgo, entre os Davids e os Golias...

Em relação ao jogo de ontem, algumas notas para discussão:

1. Ofensivamente temos jogadores para muito mais. Quem tem jogadores como Zivkovic, Cervi, Jonas, Rafa, Sálvio, Mitroglou, não pode dizer que é por falta de capacidade técnica que não se chega lá à frente com perigo mais vezes.

2. O jogo ofensivo das equipas não se faz obviamente só de alas e tecnicistas, e quando se participa em jogos desta dimensão com Samaris e André Almeida no miolo, pressentimos que algo está errado com o filme que estamos a ver e que estamos a ser enganados de alguma maneira.

3. Ah e tal que ontem não houve Fejsa. Mas houve Fejsa na Luz contra este mesmo Dortmund, e aí o vendaval foi ainda maior e foi um milagre termos chegado a Dortmund ontem em condições sequer de discutir a eliminatória...

4. Mitroglou é presa fácil quando joga sozinho na frente e quando o jogo exterior do Benfica não cria nenhuma envolvência. Foi um jogador a menos, quer ontem, quer há três semanas no jogo da Luz. Mas isto não é culpa do Mitroglou. Ponham lá o Benzema que passaria pelas mesmas dificuldades.

5. Este sistema de jogo do Benfica foi construído por causa e à volta de Jonas, e Jonas tem sido peça ausente na grande maioria do tempo. Dá para refletir.  

6. Há equívocos óbvios quando o Benfica SABE de antemão que a forma tática que adota em Portugal não serve para jogar ao mais alto nível na Europa. Estas adaptações táticas de última hora para os grandes jogos europeus revelam-se quase sempre como remendos baratos, põe a nu a falta de automatismos, apelando quase sempre à entrega e ao espírito de sacrifício dos jogadores, bem mais do que assentes em qualquer ideia de jogo. 

7. Bem sei que isto agora não interessa para nada, mas lembro-me do início de época quando tivemos Jonas, Mitroglou e Jimenez no estaleiro, e tivemos de jogar alguns jogos com Guedes e Rafa na frente... Lembro-me de ter pensado nessa altura, é com estes dois que teremos de jogar em alguns jogos na Europa: Mobilidade, mais presença no meio campo, imprevisibilidade lá à frente.

8. Voltamos ao meio campo e a Samaris e a Almeida... E já agora a Pizzi e a Fejsa... E destes quatro há apenas um com capacidade de ter a bola no pé e ser pressionado ser dar logo um chutão para a frente... A sério que é preciso continuar a discutir onde está o problema?

9. Rui Vitória... Quando a equipa revela dificuldades e algum desnorte, também não é ele que inventa soluções e inverte a tendência... E isto tem sido evidente, especialmente nos grandes jogos, onde se pode incluir Nápoles e mesmo grandes períodos de jogo com o Besiktas. Este tipo de vendavais a que já assistimos algumas vezes este ano não se estagnam com mais recuperadores de bola, estagnam-se sim com mais jogadores capazes de ter a bola no pé. E desses não há, tal como já aqui dizemos há muito tempo.

10. Ah, e depois sempre esta sensação de que há jogadores a jogar para serem vendidos o mais rapidamente possível, e depois sim poder-se por a titular aquele que temos no banco e sabemos ser (ou estar momentaneamente) melhor do que aquele que se vendeu. E sim, Lindelof e Jardel podia ser um destes casos.

E agora vamos ao Belenenses, que é aquilo que interessa.

quarta-feira, 8 de março de 2017

Sem dramas: Já há milhões mais do que garantidos para o final da época

Avatar
 ●  57 comentários  ● 

É uma questão de expetativas...

Se me disserem que é utopia achar que temos condições para competir a este nível, que o objetivo é passar pela eliminatória, levar o dinheiro que no Benfica vive-se de contas, valorizar um ou outro jogador que há que fazer milhões no final de época, dar alguma luta desportivamente e sair sem grandes ondas e sem sermos humilhados, então sim, este jogo nem merecerá grandes comentários, foquemo-nos no Benfica X Belenenses que é o que interessa.

Se ao invés acharmos que pertencemos a esta competição e a esta fase da mesma, se reclamarmos ainda ambição de passar à eliminatória seguinte, se fizermos fé nas palavras do nosso Presidente que acha que temos condições para sermos Campeões Europeus a breve prazo, então aí, se a competição importar para as nossas contas, temos de estar desalentados e admitir que jogámos muito poucochinho, quer hoje, quer há três semanas na Luz...

Tinha de ser assim? Não sei, sinceramente... Se há que reconhecer o poderio do adversário, capaz de numa noite sim dizimar qualquer equipa, também há que perceber que no Benfica há jogadores para, do ponto de vista ofensivo pelo menos, criar problemas e fazer muito mais do que se fez nesta eliminatória...

No Benfica há jogadores para, no mínimo, jogar à bola ou fazer três passes seguidos sem perder a bola... Não jogámos à bola, nem hoje nem há três semanas atrás, limitamo-nos a procurar ocupar bem os espaços e a confiar num golpe de sorte contra a maré, e saímos da competição com toda a justiça. É também verdade que do banco e de Rui Vitória, nunca veio nenhuma ideia tática nem o mínimo indício de que poderia estar ali a chave do quer que fosse.

Foquemo-nos portanto na primeira premissa: Este era para cumprir calendário, amanhã acordarei sem dor alguma, o Belenenses é o que interessa, e depois disto é seguro que no mínimo há já muitos milhões de Nélson Semedo e Ederson garantidos no final da época.


P.S. Evidentemente é apenas a MINHA opinião mas, Rafa fora das contas deste jogo, sinceramente é algo que não entendo. Foi em jogos destes ao fim e ao cabo, jogos de David contra Golias, jogos de contra ataque em que um dos nossos tem de arrastar dois ou três do adversário para criarmos superioridade numérica, que Rafa se revelou e que nos levou à sua contratação. Carrilho no banco e Rafa de fora, a sério?!

Falta de categoria.

Avatar
 ●  125 comentários  ● 


Infelizmente é assim.

Embora a abordagem ao jogo tenha sido positiva, a ligação entre a equipa na primeira parte não o foi e por isso a prestação foi fraca.

Impunha-se uma segunda parte com ajustes no 11 e postura diferente. Rui Vitória não o fez e a equipa pagou caro essa falta de arrojo.

E depois regressa a velha história dos "génios". 

Não é que o resultado e a eliminação se apontem a um jogador especificamente, mas talvez tenha sido hoje que alguma massa adepta do Benfica tenha aprendido que o termo "génio" só se aplica a grandes jogadores, constantes, e que emergem nos grandes jogos.

Ao invés, nestes jogos os tais "génios" do campeonato português não passam do que realmente são: medianos, comuns, insuficientes para um Benfica com ambições na Europa.

Uma eliminação humilhante e que colocou a nu todas as fraquezas deste plantel: falta de qualidade no miolo do terreno, no lado esquerdo da defesa e ausência de uma dupla central de qualidade. Tudo coisas assinaladas no ínicio da temporada.

Agora resta o Campeonato e a Taça. 

Borussia Dortmund - Sport Lisboa e Benfica: onzes iniciais.

Avatar
 ●  39 comentários  ● 

Onze oficial do Benfica: Ederson; Nélson Semedo, Luisão, Lindelof e Eliseu; André Almeida, Samaris, Pizzi, e Salvio: Cervi e Mitroglou.

Onze titular do Dortmund: Burki; Bartra, Dembélé, Aubameyang, Pulisic, Sokratis, Piszczek, Castro, Schmelzer, Weigl e Durm.

(Falhei só na escolha do Zivkovic pelo Salvio)

CARREGA BENFICA!!!!

Até o "Darryl" torce pelo Glorioso!!

O meu 11 para Dortmund.

Avatar
 ●  27 comentários  ● 
O meu 11 para Dortmund:

Ederson, Semedo, Luisão, Lindelof, Eliseu, Almeida, Samaris, Pizzi, Zivkovic, Cervi(ou Rafa) e Mitroglou.

Daí que a escolha de André Almeida seria colocar como trinco alguém que conhece a posição e que quando chamado a jogar aí tem cumprido sempre.

Samaris ou Filipe Augusto como trinco é que terá tudo para correr mal.

Lá na frente, Salvio, Jonas ou Jimenez poderão ser opções para impulsionar a equipa na segunda parte, dependendo de como o jogo estiver a correr.

Seja qual for a escolha de Rui Vitória, penso que será complicado repetir o mesmo erro da primeira mão que é jogar apenas com 2 jogadores no miolo e nenhum deles ser…Fejsa.

Relembro que o 11 escolhido por todos os que nos visitam foi:

Ederson

Semedo, Luisão, Lindelof e Eliseu

F Augusto, Samaris e Pizzi

Zivkovic e Salvio

Mitroglou.


terça-feira, 7 de março de 2017

Foi obra de Ranieri ou dos astros milimetricamente alinhados para produzir resultados absolutamente inimagináveis?

Avatar
 ●  32 comentários  ● 
Um dos temas mais controversos no futebol europeu nas últimas semanas foi o despedimento de Claudio Ranieri do Leicester, clube onde conseguiu ser na última época Campeão Nacional Inglês, numa das histórias mais fantásticas, senão a mais fantástica, do futebol de sempre!

Muitas vozes se levantaram contra este despedimento, de que Ranieri mereceria era uma estátua, de que lhe deveria ser dado no mínimo a hipótese de salvar o Leicester da despromoção, etc, etc...

Bem, morando por estas bandas e tendo acompanhado o “fenómeno” mais de perto, não concordei de facto com estas visões catastróficas de tantos, como se, e este é o erro em que tantas vezes se cai, todo o mérito dessa conquista de todo inesperada tenha estado apenas nos ombros de Ranieri.

Já aqui referi muitas vezes que acho que a importância da GRANDE MAIORIA dos treinadores está sobrevalorizada, que salvo raríssimas exceções, a grande maioria dos treinadores de futebol são acima de tudo gestores de homens e de emoções, conseguindo aqui e ali bons e maus resultados, mas sem nunca darem às suas equipas um verdadeiro cunho do ponto de vista futebolístico que os torne peças fulcrais ou insubstituíveis.

Anda por aí gente que se ofende muito quando alguém diz que o grande mérito de um treinador é não complicar e manter um ambiente sadio no seu grupo, mas de facto é assim, e são poucos os treinadores do mundo com verdadeira identidade futebolística, ao ponto de quando se vê uma equipa a jogar, ser esse futebol a fazer a diferença e a tornar a equipa mais ou menos ganhadora. No futebol pode-se ganhar ou perder com estilos completamente antagónicos.

E de facto a história Ranieri comprova que no futebol, e isto sem querer tirar o mérito a ninguém, de vez em quando ainda há milagres e coincidências totalmente inesperadas, onde os astros se conjugam com precisão milimétrica de modo a serem produzidos resultados totalmente inimagináveis. Mérito do treinador? Claro que sim! Mas mérito de muito mais gente!

Claudio Ranieri, que conseguiu ser Campeão Nacional pelo Leicester aos 65 anos, passou na sua carreira por clubes como Nápoles, Fiorentina, Valência, Chelsea, Roma, Inter Milan, Juventus e Mónaco... Que conquistas DE ALTO NÍVEL conseguiu Ranieiri ao longo da sua carreira em clubes com tão mais potencial do que o Leicester? Muito poucos. Vão ao Wikipédia e confirmem (aqui)... Foi no Leicester e aos 65 anos que se descobriu que Ranieri era um treinador de primeiríssima elite? Claro que não!

Se Ranieri foi fantástico o ano passado, não menos fantásticos foram Vardi, Drinkwater, Mahrez, Robert Huth ou Schmeichel, e especialmente N´Golo Kanté, que saiu para o Chelsea para revolucionar o futebol do Chelsea e mostrar o jogador fantástico que é.

Kanté saiu do Leicester, e de repente o sistema tático do Leicester não mais voltou a existir. Pelo caminho o Leicester fez um esforço financeiro ENORME para manter os seus melhores jogadores, fez ainda o MAIOR investimento de sempre por exemplo em jogadores como Slimani que raramente jogou, e nunca mais o Leicester esteve perto sequer de conseguir jogar ao nível do ano passado.

Não tivesse Ranieri sido Campeão Nacional a época passada e seguramente que o despedimento teria acontecido muito mais cedo... Adiou-se o mais que se pode, mas tornou-se, de facto, inevitável!

Quando se esperava que Ranieri, treinador “fantástico” e obreiro do MAIOR MILAGRE do futebol dos tempos modernos, tivesse o “know how” e a varinha mágica para dar a volta à situação, a equipa foi perdendo jogos atrás de jogos e aproximando-se perigosamente da descida.

E que fizeram os donos do Leicester? Aquilo que se faz em todo o mundo, a medida impopular de despedir o seu treinador e apostar em Craig Shakespeare!

E logo de seguida, pois, com os mesmos jogadores e sem mudar absolutamente nada, feito inédito esta época, duas vitórias seguidas do Leicester sobre Liverpool e Hull, deixando a equipa muito mais confortável no campeonato e a jogar com uma alma que há muito não se via.

De repente os jogadores passaram a correr, de repente parecem acreditar, de repente Vardy volta a marcar golos, de repente a equipa parece coesa, de repente a equipa corre que se farta e não parece ter os défices físicos que lhe eram apontados pela critica!

Será esse tal de Shakespeare um treinador fantástico? Provavelmente não será, até porque o Leicester procura um treinador a “sério”, segundo se diz! Mas neste momento Shakespeare parece ter trazido à equipa aquilo que ela precisava, não por aquilo que trouxe à equipa do ponto de vista tático, não por ter mudado o quer que fosse, apenas e só se calhar por ter libertado os jogadores psicologicamente dos fantasmas que os tolhiam e que os impedia de jogar aquilo que sabem.

E de facto é disto que se faz a história da GRANDE MAIORIA dos treinadores a nível mundial. São sempre facilmente despedidos, porque realmente a grande verdade é que a grande maioria das equipas tem muito menos dos treinadores do que se supõe ou do que os adeptos realmente acreditam.

Fica sempre bem aos Presidentes anunciar revoluções e treinadores novos e contratos de longa duração e o Agora é que é, mas a história mostra com uma crueldade assustadora, que não importa o quão grande é o nome do treinador, de vez em quando há um ou outro milagre que vem do banco, mas raramente é duradouro ou replicado por si mesmo em outros clubes. 

E o 11 escolhido pelos nossos grandes treinadores de bancada do NGB foi:

Avatar
 ●  17 comentários  ● 

Ederson

Semedo, Luisão, Lindelof e Eliseu

F Augusto, Samaris e Pizzi

Zivkovic e Salvio

Mitroglou.

Devo acrescentar que Rafa, André Almeida e Cervi ficaram a um passo de serem escolhidos pelos nossos treinadores de bancada para o 11 inicial.

Fica claro que a escolha aposta em reforçar o meio campo e dessa forma combater a qualidade de jogo do Dortmund e um dos problemas do Benfica nos jogos europeus.

O que acham da escolha final?


Palpites para Dortmund!

Avatar
 ●  95 comentários  ● 
Lanço um desafio aos nossos amigos que visitam o NGB: acertar no 11 para Dortmund.

Eles já vão a caminho de mais um episódio da aventura europeia do Glorioso mas só 11 é que podem jogar.

Em quem apostariam e porquê?

segunda-feira, 6 de março de 2017

A Estrutura, Redmoon?? A Estrutura, pah!?

Avatar
 ●  22 comentários  ● 
Estou solidário contigo amigo! Isto não se faz a um acólito defensor do Jorjuz!!!

Então andaste tu um ano a dizer que o homem era a Estrutura do Benfica e que a dita Estrutura só vencia porque o Jorjuz vencia... o Rui Vitória já te tinha dado uma cronhada ao vencer o "Estrutura sou Eu" em toda a linha o ano passado... e vem agora o teu amigo Jorjuz ADMITIR que só vencia na Luz porque havia uma... Estrutura??

Ninguém merece isto, meu amigo! Estou solidário com a tua dor se quiseres fazer um tópico a tentar dizer que o Benfica so tem Estrutura porque o Jorjuz esteve no Benfica, que eu prometo que ignoro que este ano eles estão muitas vezes piores em Estrutura precisamente por culpa do teu amigo

Bardamerda a todos os que querem ganhar com Estrutura!!! Ainda há dois dias o Bruno dizia que aquilo até mete medo aos adversários deles e no dia a seguir a culpa já é da Estrutura

Bardamerda a quem nunca tem culpa da merda que faz!!!

Entrevista de Filipe Vieira à CMTV: Tiago Vieira e Domingos Soares de Oliveira

Avatar
 ●  75 comentários  ● 



A entrevista de Luis Filipe Vieira à CMTV não se ficou pela novidade agora confirmada de que o Benfica ofereceu, em troca não se sabe bem de quê, 50% do valor de Ederson. 

Dizem que é ao Rio Ave, mas também há quem diga que são 30% para Jorge Mendes e 20% para o Rio Ave. Vieira é muito generoso quando se trata de dinheiros do Benfica.

Mas outro ponto curioso foi quando se falou a sua sucessão e sobre Tiago Vieira, seu filho. 

Vieira nega que o filho queira vir para o futebol ou que saiba de um seu envolvimento com a Kickup Sports. Eu acredito que então serão boatos maldosos aqueles que dizem que Luis Filipe Vieira quis trazer para a SAD do clube o seu filho. Seria um paralelo curioso com o facto de Pinto da Costa ter levado para o FCP o seu filho Alexandre.

Mas também curioso o desconhecimento de Vieira sobre os negócios em que o seu filho possa estar a apostar. Se nada têm a ver com o futebol, concordo que nem sequer interessam para os nossos debates sobre o Benfica.

Só que Vieira não se coibiu de trazer para o Benfica um seu colaborador: Gaioso Ribeiro. 
Sim porque a empresa “Capital Criativo” foi fundada por uma parceria da Portugal Telecom e a Promovalor, como rezam as seguintes citações:

"A Capital Criativo é uma sociedade de Capital de Risco independente, regulada pela CMVM. Fundada em 2009 e detida e gerida por uma equipa da Portugal Telecom e Promovalor, a Capital Criativo investe na expansão de PME’s competitivas e com equipas qualificadas, tendo sob a sua gestão dois fundos de investimento." - Link1.

"No entanto, na mira de Nuno Gaioso Ribeiro e dos restantes sócios (entre eles a Portugal Telecom e o grupo Promovalor) estão também empresas dos distritos de Aveiro, Viseu e Leiria e outros da região Centro." - Link2.

O que seria entre os benfiquistas se Pinto da Costa ou Bruno de Carvalho andassem a recrutar para o Benfica colaboradores seus ou de empresas por si participadas para os seus clubes. Mas como se trata de Vieira...silêncio.

Vamos todos fingir de que Vieira não sabe de nada, certo? Ok.

Ainda outro ponto da entrevista foi quando Vieira dá um aumento em directo a Domingos Soares de Oliveira. Qual consultar acionistas, qual quê! 

Sejamos sérios: Domingos Soares de Oliveira, sócio do Sporting, tem ou não tem feito um bom trabalho ao serviço do Benfica? Há quem diga que sim, há quem diga que não.

O que me coloca reservas em Domingos Soares de Oliveira nem é o facto de ser sportinguista, até porque temos no Benfica um presidente que foi sócio de quase meio século do FC Porto.

A questão é que a gestão financeira do Benfica é baseada no aumento sucessivo do endividamento e no adiamento de compromissos financeiros o que faz com que tantos anos depois o Benfica tenha um monstro no seu passivo.

Sempre me interroguei o que leva um executivo de multinacionais no auge da sua carreira a enfiar-se num clube de futebol...será a falta de escrutínio rigoroso à gestão?

Dizia Pedro Santos Guerreiro em 2003, quando da saída de DSO da Cap Gemini Ibérica:
"As estruturas portuguesa e espanhola da Cap Gemini foram abaladas nas últimas semanas com a demissão de Domingos Soares de Oliveira, que até então desempenhava a função de presidente e administrador-delegado ibérico. Há ano e meio que estava no cargo com a missão de integrar a empresa e estabilizar as operações numa unidade que precisava de rumo.

Agora, Domingos Soares de Oliveira demite-se, depois do administrador financeiro, Juan Cuenca, também ter saído. A saída é simultânea com o abandono em Portugal do presidente Francisco Duarte, que sucedera na subsidiária nacional a Soares de Oliveira.

Em declarações ao Jornal de Negócios, Soares de Oliveira garante que saiu "por cansaço natural depois de 12 anos no projecto Cap Gemini", salientando ter sido uma saída pacífica.

No entanto, as leituras da sua saída são díspares. Se por um lado Soares de Oliveira garante que a saída foi pacífica, por outro lado, o jornal "Expansión" fez, na semana passada, manchete onde colocava em xeque a actuação do gestor português. Tendo ou não tido impacto, o certo é que a Cap Gemini Ibérica está a reorganizar-se." - Jornal de Negócios.

Para quem não sabe, a saída de Soares de Oliveira seguiu-se à saída do director financeiro por, e passo a citar: "forma parte de los cambios normales en una compañía cuando la labor de uno de sus directivos no se corresponde con las expectativas sobre su trabajo, debido a errores no ajustados a los procedimientos del Grupo y deficiencias en su gestión." - link3.

Uma das razões apontadas a Domingos Soares de Oliveira terá sido a sua resistência à redução de custos na estrutura e altos quadros por considerar que era vantajoso para a obtenção de novos clientes. A Cap Gemini discordou e DSO teve que sair. 

Com isto não quero dizer que Domingos Soares de Oliveira é mau gestor, mas na verdade ele revela uma linha condutora despesista baseada no crescente endividamento. Entra para o Benfica em 2004 e ainda hoje o nosso Glorioso não parou de se endividar, não importa quão grandes sejam as receitas. 

No dia em que o clube não precisar de grandes vendas e sacrificar o crescimento da equipa e das suas ambições europeias legítimas, cá estaremos para assinalar a mudança. 

Aliás, Domingos Soares de Oliveira não se tem cansado de regularmente lançar a mesma frase para ver se pega:

23 de Dezembro de 2009: "...o clube da Luz não necessita de vender jogadores, já que até ao final da época tem «a situação de tesouraria perfeitamente controlada."

21 de Outubro de 2012: "Não é preciso vender jogadores em Janeiro."

10 de Julho de 2015: "Temos capacidade de investimento e não precisamos de vender."

21 de Setembro de 2016: "Não há nenhuma necessidade específica para andar a vender jogadores em janeiro."

Tenho dúvidas que tenhamos o Sport Lisboa e Benfica ou o Sport Vieira e Benfica.

ranking