O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 7 de setembro de 2013

Vitamina Markovic para contrariar a descrença

Avatar
 ●  30 comentários  ● 

As 3 razões do meu pessimismo:

1. A TÁTICA
A tática é pois, no fim de contas, a causa maior de todos os traumas que se diz virem da época passada.

Nos últimos 5 anos, queiramos ou não, tem sido um pouco Jorge Jesus contra o mundo. Jorge Jesus e a sua tática do rolo compressor, dos milhões à frente e os tostões atrás, contra a opinião/campanha alimentada pela imprensa e técnicos rivais, de que jogar bonito é muito bom para a vista mas em termos práticos não serve para grandes conquistas, para além de, levar os jogadores quase sempre à exaustão.

Neste contexto de critica generalizada ao modelo utilizado por Jorge Jesus, este só tinha uma solução: provar aos eruditos que o seu modelo também servia para ganhar títulos. Esteve bem perto de o conseguir como sabemos mas, infelizmente, não ganhou. E ao não ganhar pelo terceiro ano consecutivo a desconfiança instalou-se irremediavelmente. Hoje já vemos Rui Gomes da Silva dizer que já só lhe preocupa ganhar títulos e não quer saber de jogar bonito; os adeptos já pensam o mesmo, e mesmo os jogadores, naturalmente, não são diferentes.

O problema dos traumas é pois a perda de fé dos jogadores (e dos adeptos) na tática do rolo compressor, e consequentemente, perda de fé no modelo de jogo do seu treinador. Hoje os jogadores já duvidam que o caminho para o sucesso seja correr esgazelados 90 minutos em cada jogo, já duvidam que o caminho seja ter de marcar pelo menos 3 golos por jogo tendo em conta que sofrem sempre um ou dois (nos 14 jogos jogados este ano só não sofremos golos contra o Belenenses!!). E quando os jogadores já duvidam, pois bem, não há nada a fazer, e não há nada que os faça correr quando a cabeça já não acredita. 

Como aqui escrevi há bastantes meses, apesar da minha admiração pelo técnico e que nunca escondi, tinha sérias dúvidas que a continuidade de Jorge Jesus fosse a melhor opção para o Benfica, num cenário hipotético de terminar a época passada sem ganhar nada.

Hoje estou plenamente convencido de que a continuidade não foi a melhor solução. Jorge Jesus continua a ser um excelente treinador mas, os jogadores precisam claramente de novos estímulos, de algo novo que os volte a fazer acreditar. De momento, só mesmo a vitamina Markovic, para que os adeptos ainda sonhem!

2. O PLANTEL
Já não sei, sinceramente, se é um plantel ou um entreposto de jogadores. E já não sei sequer quem culpar pelo desgoverno, se o treinador, se o Rui Costa, se o presidente! Será o treinador?! Pois não sei, mas hoje todos sabemos por exemplo que Capdevilla e Nolito nunca foram escolhas de Jorge Jesus, mas a este depois se açambarcaram as culpas pela sua não utilização!

O desgoverno é tal que ainda ontem por exemplo ficámos a saber que Carlos Martins e Yanick voltaram a ser integrados na equipa A. São quantos agora? 31 jogadores?! Muitos dizem que o problema maior é haverem jogadores chave da equipa com a cabeça noutros sítios, e que o fecho do mercado terá resolvido eventualmente o problema...

Talvez mas, e que dizer pois dos jogadores que já não contavam para o treinador e agora voltam a contar porque a sua colocação não foi conseguida? Não é esse um problema bem mais grave? Que moral traz isso a esses jogadores e ao plantel? Que coesão? Que motivação? Que espírito de grupo? 

Um caso flagrante: Cortês. Em duas palavras: um cepo, como aqui escrevi ao fim de dois jogos. Mas cepo ou não cepo, foi contratado, jogou sempre, foi titular nos 3 jogos do campeonato. Mas depois não se inscreve o homem na Liga dos Campeões porque entretanto chegou outro. A pergunta que se faz é: que se espera hoje deste jogador? Que esperamos nós que ela faça mais de bom por nós depois desta machadada na sua confiança?

Alguns dirão: “Sim, e quem tiravas tu para meter o Cortês?!” Mas essa é a pergunta errada para fazer neste momento. A pergunta correta é uma de duas:


A primeira: “Porque raio se contratou Cortês?! Quem é o génio que alguma vez acreditou que estava ali a solução dos problemas da equipa?!” E a segunda: “Porque raio anda o Benfica a contratar sem critério e aos contentores para se prestar a situações destas, de ter jogadores titulares na equipa que depois não consegue inscrever nas provas mais importantes e onde todos os jogadores querem estar?” 


Como bem diz Schartz: “não mais Cortês voltará a ser feliz na Luz!” Evidentemente que não. Num par de meses contratámos e queimámos um jogador, fizemo-lo sonhar e matámo-lo logo de seguida! 

Eu pergunto: onde anda o velho paradigma dos planteis com 23 jogadores, dois jogadores por posição e 3 avançados, tendo em conta que existe uma equipa B? Um plantel curto e unido em que todos joguem e todos se sintam importantes, onde todos puxem para o mesmo lado e se sintam como parte de algo?

31 jogadores na equipa A?! Por amor de Deus!! Mas será que ninguém percebe que isto nunca vai funcionar?! Que isto é um regabofe de todo o tamanho que só comprova a incompetência de quem decide e que em nada ajuda ao espírito do balneário?! Será que ninguém percebe que em cada jogo ficam 20 de fora?! E que há muito mais gente a puxar para baixo do que gente a puxar para cima? É preciso ser catedrático para entender isso? 

3. A MATEMÁTICA
E a matemática é muito simples. O ano passado conquistámos 77 pontos em 90 possíveis (13 pontos perdidos), o que, como sabemos, não chegou para ser campeão.

Este ano, à terceira jornada, já perdemos 5 pontos, sendo que, diz a história recente, em confrontos diretos com o FCPorto, nunca conquistamos mais de 0 ou 1 ponto de 6 possíveis. Se a história se mantiver, e perdermos 5 pontos com o FCPorto, juntando aos 5 que já perdemos, dá 10 pontos, significando isso que para IGUALAR o feito do ano passado (que não chegou para ser campeão), só poderemos perder mais 3 pontos nas outras 25 jornadas do campeonato.

As conclusões da matemática são pois muito simples: Para sermos campeões, ou o Porto dá uma ajudinha e perde pelo menos mais uma mão cheia de pontos do que os 12 perdidos o ano passado ou, para a coisa depender apenas de nós, a história dos nossos confrontos diretos com o FCPorto tem de mudar radicalmente. Teremos de somar, PELO MENOS, 4 de 6 pontos possíveis nos jogos com o FCPorto, e o nosso campeonato vai inquestionavelmente decidir-se nesses dois jogos.

Quem é que trepa? Chamado onde?

 ●  9 comentários  ● 


Claro que eu é que estava a "inventar" valor ao miúdo... Afinal de contas, como aqui alguém escreveu ontem, nem sabe parar uma bola. Maldita imprensa, sempre a tentar desestabilizar...

Já agora, quem é que Jesus está a começar a pensar para suceder ao Maxi? Quem? Não pode ser, êh pah só podem estar a brincar, o puto não sabe defender, tem é que crescer na equipa B até aos 35...


sexta-feira, 6 de setembro de 2013

A selecção do Mendes venceu.

Avatar
 ●  8 comentários  ● 

Sinceramente...Vieirinha a titular? Chiça!!!

Lá valeu o Ronaldo...

"Pode não chegar para ser campeão"

 ●  2 comentários  ● 
Pode não chegar para ser campeão

Numa semana em que o Benfica assumiu a liderança no campeonato, que joga futebol de forma brilhante, numa altura em que temos os melhores ataques de sempre e uma das melhores médias de golos, quando Cardozo lidera a lista de melhores marcadores, quando somos primeiros no grupo da Liga Europa e 2uando os nossos jogadores são chamados às melhores selecções do Mundo, porque tenho tanto receio do futuro?
Na última segunda feira depois de ganharmos 6-1, repito, 6-1, sendo que o golo do adversário foi marcado em fora de jogo e um dos que nos foi anulado era completamente regular, depois de ver Patacas ser poupado à expulsão por duas vezes, assisti ao topete de reclamações que um penalty (o terceiro golo do Benfica) não devia ter sido assinalado e isso influenciou na vitória encarnada.
Comentadores, jornalistas e treinadores reclamavam um segundo cartão amarelo para Aimar, sem sequer terem o cuidado de verificar que o argentino não tinha nenhum amarelo.
Um cretino é um cretino. Muitos cretinos são muitos cretinos. O ódio ao Benfica, a cegueira com que nos analisam os jogos, não é mais do que a face visível daquilo que nos preparam.
Assim já não foi importante que com 0-0 tenha existido um penalty por marcar a favor da Académica no Dragão aos 8 mn. Assim foi irrelevante a expulsão perdoada ao Bruno Alves ainda com 0-0 e assim desapareceu dos resumos o fora de jogo mal tirado ao Sougou ainda com mesmo 0-0.
Jogar muito e bem, ser muito melhor pode não chegar para ser campeão.
Acredito muito em Jorge Jesus ele talvez saiba porque é que em 10 jogos oficiais (9 da Liga e 1 da Taça) tivemos 5 vezes árbitros do Porto.
Queria estar optimista, mas não consigo porque tudo isto me cheira a esturro. Resta-me agradecer a Jesus e pedir que esteja atento.
Texto escrito por Pedro F. Ferreira, Jornal O BENFICA, após a 10ª jornada da época 2009/2010, a do último título de campeão.
Que mudou desde essa época até hoje? Duas coisas: a relação dos adeptos com o nosso treinador e a quantidade de jogadores vendidos e comprados. No resto, tudo na mesma: arbitragem a errar de manual, comunicação social a esconder erros contra o Benfica e empolar erros supostamente a favor do Benfica.

E claro a nossa “faz-que-é-Direcção” e o que “faz-que-é-presidente” sem soluções, parecendo pelo contrário que ganham mais, pessoalmente, com os sucessivos inêxitos do Benfica....

Conversa da treta.

Avatar
 ●  15 comentários  ● 

Os posts sobre Hugo Miguel e sobre os árbitros continuaram a semana toda.

Mas de que isso serve se o presidente do Sport Lisboa e Benfica apoia a direcção da F.P.F.??

Querem falar de árbitros?! Falem então de quem os apoia primeiro.
O resto não passa de conversa da treta para desviar as atenções do essencial.

A direcção de Fernando Gomes e este Conselho de Arbitragem estão ao serviço do sistema que protege o FC Porto.
Quem a apoia defende o mesmo.

Isto já foi abordado imensas vezes, como por exemplo aqui.

Mais um...

 ●  24 comentários  ● 
Grande jogo do Ivan Cavaleiro ontem ao serviço de Portugal contra a Noruega!

Vamos lá JJ! Dá uma oportunidade ao miúdo...

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

A obcessão que vos consome...

 ●  24 comentários  ● 

No SLBenfica é muito comum confundir a "beira da estrada" com a "estrada da Beira". Mas é geral, atenção! Não falo apenas dos adeptos, pois o exemplo vem dos dirigentes que passam a vida a confundir e a confundir-se... Aliás, considero até que a Direcção é a principal culpada desta situação, como já aqui tive oportunidade de dar conta quando me referi à brutal tendência para dividir os benfiquistas (de um lado os criticos que são abutres e papagaios, de outro lado os que alinham na teoria que são os verdadeiros benfiquistas).

O desporto em geral, mas particularmente o futebol, é um espetaculo de massas e os adeptos são muito daquilo que vêem reflectido através da Direcção. Olhemos ao exemplo claro do SportingCP onde, sem entrar na discussão da qualidade, a liderança de Bruno de Carvalho num estilo mais próximo dos sócios, alheio a "protocolos" e mais dado à personificação dos desejos e ambições dos sportinguistas tem levado todos a acreditar no projecto, a unirem-se em torno dele, a deslocarem-se nos jogos fora, a acreditarem... e tudo isso é a imagem que passa de Bruno de Carvalho para os adeptos e, nota-se de forma evidente, para a equipa.

É FUN-DA-MEN-TAL mudar esta mentalidade no SLBenfica. É preciso aproximar o Clube dos sócios e adeptos, envolver as pessoas e fazê-las sentir parte do Clube. Hoje em dia são muitos os que apontam a esta Direcção que os sócios só servem para pagar quotas, RedPass e ficar caladinhos... Estou certo que não é assim que pensa o Presidente nem a Direcção do Clube (no caso de alguns Administradores e colaboradores da SAD já tenho mais duvidas...).

Isto deve-se ao facto de o Clube não saber interagir com os sócios, não saber lidar com a imprensa, recear enfrentar os adversários e não se impor nos orgãos que na lideram, não apenas do futebol nacional, mas do desporto, na qualidade de maior instituição desportiva do país.

O resultado disto é qual? Este histerismo que vemos entre os adeptos, uma completa esquizofrenia que tomou conta de todos os adeptos e imprensa onde de repente tudo se critica... O estado de espírito é tão baixo e o grau de desconfiança tão alto... que principalmente Jesus e Vieira são "presos por ter cão e presos por não ter". São criticados por não fazerem determinada situação... e criticados mais tarde por a terem feito.

A esquizofrenia é absurda? Claro que sim... mas tem como justificação a incapacidade de o SLBenfica saber antecipar os acontecimentos e "preparar o terreno" para que as reacções dos adeptos não sejam ao sabor do apetece escrever à imprensa, mas sim do que o SLBenfica em tempo útil fez compreender.

Um exemplo: A exclusão de Bruno Cortez da lista da Champions.

Vamos a factos: 
- O jogador, desde que chegou, não só por ser "desconhecido" como por efectivamente em campo não ter convencido (especialmente a defender) foi logo alvo de uma crucificação dos adeptos. À entrada do período de transferências o SLBenfica tinha Melgarejo e Luisinho para o lugar... Chegou Cortez e perto do final sairam os dois que cá estavam, ficando Cortez como a única opção.

Consequências: 
- Ao cabo do segundo jogo de Cortez, percebeu-se que Melgarejo era inexplicavelmente uma "carta fora do baralho". Os sócios, que se "habituaram" à ideia de ter o paraguaio no lado esquerdo e ganhando consicência que o próprio jogador que começava a ultrapassar as efectivas fragilidades, viam agora uma alternativa que... não era melhor e tinha exactamente o mesmo problema: não defende bem. 
- Pelo caminho o paraguaio (e Luisinho que nunca foi opção apesar de quando chegou Jesus lhe ter destacado imensos elogios) saia do clube para Russia por... 5M€ e com agradecimentos aos adeptos (apenas). 
- Ficou "apenas" Cortez até ao ultimo dia do mercado e já todos sabiamos que era com ele ia iriamos até ao fim do Mundo e tinham que o aceitar como ele é e com o risco de alternativa serem adaptações (Silvio e André Almeida). 
- Chega no último minuto o Siqueira (excelente contração) e Cortez, até aqui o único reforço que era titular, é imediatamente riscado da lista da Champions sem o novo reforço ter sequer feito 1seg à Benfica.
- Sucedem-se as criticas dos adeptos, as capas de jornais e os comentários de paineleiros, comentadores, jornalistas, editores... todos!!!!!


- O brasileiro passou de criticado... a vitima do Benfica! (UOOOHHH...)

Como se evitava:
- Quando se "controi" um plantel, temos que ter consciência que na Champions temos que garantir sempre a inscrição, de acordo com as regras, de dois atletas por posição. Ou seja, neste caso concreto, Cortez (e um reforço que chegasse - ou não) teriam sempre que ser considerados para ser inscritos. Sem discussão!
- Se a situação anterior não foi acautelada, Jesus não poderia nunca ter colocado Cortez na "linha de fogo" até à lista da Champions. Ou seja, se Jesus acreditava que Cortez poderia ser excluido neste processo se chegasse um reforço, teria que manter Melgarejo (ou Luisinho, ou mesmo utilizar ali o Sílvio) até ao fecho do mercado e integrado no plantel. Não dando exclusividade da posição ao brasileiro e, acima de tudo, nas declarações públicas dar conta que Cortez tinha ainda que se adaptar ao futebol europeu, que era uma aposta do SLBenfica, mas que obviamente é importante ter mais opções para o mesmo lugar e que até ao fecho do mercado tudo seria possível.

Ora, desta forma, o SLBenfica mostraria aos seus adeptos e sócios que Cortez poderia não ser o "dono" do lugar (estariam lá Luisinho, Sílvio ou Melgarejo) como alternativas válidas e porque não até na frente do brasileiro... e quando chegasse Siqueira, já ninguém estranharia esta situação da lista da Champions. Ainda que, reforço, é absurdo só manter um defesa esquerdo nesta lista.


Usei este exemplo, por ser o mais recente, de como somos afectados na imprensa (e por consequência, perante os sócios) pela falta de capacidade de o SLBenfica antecipar os factos e, com isso, condicionar as opiniões favoravelmente aos seus objectivos.

O SLBenfica está, perigosamente, a entregar a gestão da comunicação ao Record, O Jogo e A Bola. E refiro perigosamente porque, se por um lado, isto permite dar continuidade aquele conveniente mito de que a imprensa vive para prejudicar o SLBenfica... por outro lado, isso só "cola" quando há titulos que sustentam os factos. No momento actual, os benfiquistas já começam a "emprenhar pelos ouvidos" e com isso o tal "ruido" da imprensa torna-se viral, contagiando os benfiquistas que, confusos, acabam a disparar em todas as direcções, pouco disponíveis para compreender as decisões do Clube.

Repito, sem títulos, esta estratégia de não comunicar para não errar, permitindo que tudo seja gerido através dos jornais e depois criticar os jornais, é altamente devastadora. O cerco vai necessariamente apertar a cada deslize da equipa, os jogadores estarão cada vez mais pressionados, o treinador ainda mais... e a pressão vai começar a escalar até ao Presidente que ficará cada vez mais na "linha de fogo" dos adeptos.

De forma crescente, se continuarmos assim nesta política de ausência total de consciência comunicativa e de relação e orientação aos benfiquistas, mesmo que em parte das situações até possa ser verdade, cairá a ideia de que perdemos por culpa da imprensa, das arbitragens, do Vale Azevedo, etc...

Um nota final para reflectirem: coloquem-se no lugar dos directores de jornais! Uma derrota do SLBenfica deixa os adeptos irritados e pouco disponíveis. Uma vitória ou uma jogada fabulosa, permite fazer reportagens, capas e paginas de jornais durante uma, duas semanas... Vejam o exemplo do Markovic que desde o "derby" tem sido capa de jornais, alvo de reportagens usando o pai, a avó, o periquito, o cão, gato, seleccionador... tudo.

Eles "alinham" com quem alinha com eles e os ajuda a vender. Pelo paragrafo acima já perceberam o que vende... só falta agora quem os ajude a ter o "bom material" para venderem e, já agora, contribuirem com vitórias que dêem dimensão a tudo.

Será que pelo contrário no Benfica não optam pelo clima de "guerrilha" contra os jornalistas para poderem impor esta ideia que está tudo, no Mundo, manipulado contra nós?

Será que não somos nós, como viram pelo exemplo acima com o Cortez, que "damos tiros nos próprios pés"?

Dito isto, o que acham que eles preferem... MESMO!? Será que é mesmo que o Benfica perca??!

Uma resposta de altíssimo nível

 ●  19 comentários  ● 
Como vêem, quando se é bom no que se faz, não são precisos acessores nem comunicados para dar uma resposta em qualidade e à altura da exigência do Benfica, grande Dr. Bento Leitão


PS- Licá e Josué chegam ao FCPorto e vão directos para a selecção. Paulo Fonseca chega e vai directo para ser "treinador de Elite da UEFA", ainda que só há poucas semanas tenha completado o ultimo nível do curso. Certo... Há poucas movimentações nos bastidores, há....

Hoje não escrevo sobre futebol.

Avatar
 ●  3 comentários  ● 



Todos os dias temos conhecimento de situações que nos cortam o coração. Seja com familiares, amigos ou até mesmo com desconhecidos, há sempre alturas em que não podemos ficar indiferentes.

A 29 de Junho de 2013, publicamos no NGB um apelo à ajuda a uma criança de 4 anos, que como todas as outras crianças, apenas quer brincar, sorrir e crescer. A Leonor, ou como de forma afectuosa é tratada, a Nono.

Felizmente, a Nono tem recebido ajuda de vários quadrantes e prossegue a sua luta pela sobrevivência, acima de tudo com muito amor à sua volta de todos os que com ela privam.
Podem acompanhar a evolução dessa luta na página do Facebook "Os Aprendizes da Nono".

A paixão com que reagimos a um golo do nosso clube, a indignação que demonstramos quando um jogador falha um golo quase feito, a quantidade de tempo que gastamos a discutir sobre 22 homens a correr atrás de uma bola, na maior parte das vezes não tem reflexo noutras coisas bem mais importantes da vida.

A Nono está a conseguir obter ajuda. Muitas outras crianças não conseguem receber a mesma ajuda. Por vezes, estão bem mais próximos de nós que qualquer página do Facebook.
Vivem perto de nós, relacionam-se com alguém do nosso círculo de amizades.

Outras vezes, apenas sabemos onde estão. Por exemplo, no I.P.O..
Muitos não esperam por uma fatalidade no seu círculo de familiares ou amigos.
A "Operação Nariz Vermelho" é um exemplo disso.
Fundada a 4 de junho de 2002, todos os anos os "Doutores Palhaços" visitam 40 mil crianças internadas nos serviços pediátricos dos hospitais. 
Ontem faleceu a sua mentora e presidente, Beatriz Quintella, a 'Dra. da Graça'. 
Um exemplo de quem, acima de tudo, amava quem não conhecia e não esperava que lhe dissessem que podia fazer muito pelos outros.



Hoje não escrevo sobre futebol. 
Prefiro dizer à Nono que a cada dia que passa acredito mais no seu triunfo.
Lembrar que todos nós podemos ser uns Drs. ou Dras. da Graça. 
Todos podemos fazer algo pelos outros.
Basta querermos.

Porque é importante desmistificar certas coisas que se vão dizendo

Avatar
 ●  4 comentários  ● 
PABLO AIMAR

Em janeiro de 2013 esteve muito perto de sair do Benfica. Acabou por ficar, mas jogou poucas vezes. Arrependeu-se ou foi a melhor opção?
«Ficar num clube como o Benfica é sempre a melhor opção. A não ser que sintas já não ter condições para representar um clube tão grande. Nesse momento decidi ficar mais uns meses e cumprir o meu contrato até ao fim, para tentar ajudar no que fosse possível as pessoas que sempre me trataram bem. Sim, ficar no Benfica com toda aquela gente maravilhosa foi o melhor, mesmo não jogando».

Mas não estava acostumado a ficar tantas vezes no banco. Como lidou com esse estatuto de suplente?
«Tinha de entender isso. Os treinadores não querem perder e apostam nos que lhe dão mais garantias. Eu não estava bem e tenho de admiti-lo. Passei os primeiros seis meses da época com muitas lesões, joguei poucas vezes e estava longe do meu máximo nesses últimos meses. É compreensível que não tenha jogado mais vezes».

Gostou de trabalhar com Jorge Jesus?
«Aprendi muito com ele. Não é uma pessoa difícil. É uma pessoa apaixonada pelo seu trabalho. Ama o futebol e o que faz. Não tive uma relação difícil com ele».   in Maisfutebol




BENTO LEITÃO

Em declarações à agência Lusa, o médico do Benfica rebateu as declarações de Eduardo Barroso, também ele médico e ex-presidente da Assembleia-Geral do Sporting, que na condição de comentador do programa "Prolongamento", da TVI24, questionou a insistência de Jorge Jesus em manter o jogador em campo. "Eduardo Barroso falou do que não sabe, e falando do que não sabe mentiu. O jogador nunca correu risco de vida. Mais, nem sequer teve necessidade de ficar em observação nas horas seguintes ao jogo", afirmou Bento Leitão, entrando também em defesa do treinador.

O clínico diz que são "injustas e completamente falsas as acusações que fez em relação a Jorge Jesus" e garantiu que, desde que trabalha com ele, o treinador "nunca impôs o que quer que fosse e sempre respeitou as decisões do departamento médico do Benfica".

Afirmando que é "por dever de consciência e em defesa da verdade e de Jorge Jesus" que lamenta publicamente as declarações de um colega de profissão, Bento Leitão manifestou-se espantado e acusou Eduardo Barroso de falta de ética neste caso. "Há uma ética, dentro e fora da medicina, mas na área médica os cuidados éticos e morais devem ser redobrados e obrigam-nos, por exemplo, a não falar sobre situações que desconhecemos e muito menos caluniar de forma grosseira e gratuita pessoas que são responsáveis e que nunca colocariam em risco a vida de um atleta", disse Bento Leitão à agência Lusa.

"Escravatura, incompetência e outros termos que teve oportunidade de usar são palavras que não se aplicam neste clube", acrescentou. "Já agora, no Benfica quando se diagnostica uma lesão, não nos enganamos a tratar o atleta, nem o operamos de forma errada", concluiu o clínico, numa alusão à cirurgia a que foi submetido o futebolista uruguaio Luis Aguiar em 2011, então ao serviço do Sporting.

Estamos todos UNIDOS...

 ●  1 comentário  ● 

No apoio a Eduardo Salvio. As melhoras, campeão. Volta depressa!

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

A lista para a Champions!

 ●  19 comentários  ● 
Paulo Lopes na vez de Oblak?!

Só um defesa esquerdo e... Logo o que acabou de chegar deixando de fora o que tem sido o único titular?

Contratar um avançado por 3M€ e não ter espaço para ele?

... Continuamos a construir os planteis sem qualquer critério, esbanjando com isso milhões anualmente.

Contratados dois centrais que são dispensados um mês depois... Aí vão 6.1M€

Contratados avançados que há três anos que não marcam golos e chegam para quarta/quinta opção... Mais 3M€

Mantemos jogadores que não jogaram mais que dois/tres jogos e nunca se entendeu a contratação (Djaló)... Mais 2M€.

Renovamos contratos com jogadores que dispensamos na época a seguir (C.Martins)...

Utilizamos, depois já não servem, jogadores que andam no Benfica há anos sem explicação porque não sai... Ou joga mais (Urreta).

Há seguramente que melhorar este aspecto. Os planteis não podem continuar a ser construídos à medida que o treinador "se lembra" que tem uma ideia nova!!!!

A arte da mentira

 ●  11 comentários  ● 


Portugal, 4 de Setembro de 2013



Como tentei mostrar no último texto, sem qualquer pretensiosismo (embora muitos pensem que não), a comunicação social valoriza os aspectos que bem entende dos factos noticiosos (as ocorrências no “mundo” real depois transformadas em notícias e destaques) para orientar o pensamento das pessoas no sentido que mais jeito lhes dá. Dei o exemplo dos últimos dois jogos entre Benfica e SCP, o primeiro que ficou conhecido como o “maior roubo” da época, associado ao árbitro Capela, pelos destaques que a comunicação social deu aos supostos erros de arbitragem que aconteceram nesse jogo, e o último onde nada se passou em termos de destaques excepto o grande golo de Markovic.


De um jogo para o outro o critério mudou. Em vez de termos os erros do árbitro na 1ª página, como no caso Capela, desta vez tivemos a qualidade do golo do Benfica. Por acaso no jogo do Capela o Benfica marcou 1 golo que andou pelas bocas do mundo devido à sua excelência, mas isso não foi destaque em NENHUM jornal português (como agora foi o golo de Markovic), TODOS preferindo enfatizar os erros do árbitro. Ao contrário no último derby onde os erros mais graves do árbitro e com interferência directa no resultado, foram TODOS contra o Benfica mas isso não transpareceu em nenhum jornal, excepto no jornal O JOGO na metade inferior da 1ª página (a parte menos lida do jornal – vejam nos escaparates que a dobra do jornal só permite ler a metade de cima).


Resumindo em trocados, no Benfica 2 – SCP 0 para o público ficou a ideia que o Benfica ganhou com a ajuda do árbitro. No SCP 1 – Benfica 1 ficou a ideia que o Benfica só empatou devido a um grande golo, a uma jogada individual, a essas coisas raras no futebol como são os lances de inspiração. No Benfica 2 – SCP 0 não se percebeu que o Benfica jogou muito melhor que o SCP, equipa que fez o 1º remate enquadrado com a baliza aos 47 mn da 2ª parte quando WW rematou para os “3 pontos do País de Gales”. No SCP 1 – Benfica 1 não se percebeu que só na 1ª parte o Benfica mandou uma bola à trave e teve um golo perdido que não é normal no jogador que foi, Sálvio, enquanto o único golo do SCP, madrugador, foi obtido numa situação de relativa facilidade de detecção de fora de jogo.


Desconstruindo os factos que aconteceram e ficcionando-os através de “notícias”, destaques e comentários, a comunicação social (já não estou a falar só do jornal A BOLA) conseguiu inverter os parâmetros a valorizar, em claro prejuízo do Benfica, e da verdade desportiva na parte que se relaciona com os erros de arbitragem. 


Como se vê, mentir pode ter conotações artísticas. E com carteira profissional e um código deontológico a respeitar, torna-se numa arte só ao alcance de alguns...


Quem são os eleitos? Não é difícil apontar: todos os jornalistas ou não, que ano após ano aparecem nos programas de televisão ou nas rádios, que têm colunas de opinião nos jornais, contribuições pelas quais são bem remunerados. Uma vez ataquei Carlos Daniel acerca disto e das suas opiniões por e-mail, e ele respondeu-me que “era pago pelo seu trabalho”, com se fosse a coisa mais natural do mundo. Mas não me disse tudo. Ele é pago por escrever as suas opiniões enquadradas pelo lado que menos interessa ao Benfica e ao rigor dos factos. No dia em que quiser ser correcto, deixa de ganhar esse “extra” que não deve ser tão pouco como isso.


Exemplos das suas opiniões: quando Carlos Azenha empatou na Luz, com o Portimonense, 1-1, em que Jesus fez descansar mais de metade da equipa titular (o titulo estava entregue – ano do Roberto), escreveu uma opinião a enaltecer as qualidades de Azenha, que “definitivamente deixava de ser conhecido como “Azelha” e passava a conquistar o respeito dos agentes desportivos blá e blá”, sem nunca referir que o Benfica jogou desfalcado e que o penalty que dá o golo do Portimão, nasceu de uma mão de Roderick fora da área... Ora como este aspecto não se encaixa no “guião” “Benfica favorecido” (idem último jogo com SCP), desvia-se a agulha da opinião para outro lado, o lado de um amigo. Por falar nisso: onde anda essa sumidade do futebol chamada Carlos Azenha?


Mas temos mais. Este tipo de mentiras por omissão, não surge só porque uns são adeptos do SCP ou do FCP. Temos também benfiquistas como José Querido Manha, hoje Director do RECORD (dá jeito ter um tipo benfiquista à frente de um jornal de sportinguistas, para a propaganda azul e branca contabilizar que em Lisboa há dois jornais do Benfica, o Pravda e o Querido Manha) que escreveu a propósito do derby que o Benfica teve “sorte no azar”, reportando-se às substituições forçadas, em particular a de Lazar Markovic. 

Ora 8 dias antes contra o Gil Vicente, alguém se lesionou para entrar Markovic? Não. Porque “carga de água” teria JQM de distorcer o assunto, fazendo crer que Markovic não jogaria contra o SCP por opção de Jesus? Porque também há o “guião” “despedir Jesus”...


O falecido Artur Semedo, já recebia em 1998 – dito pelo próprio - no jornal o JOGO, 60 contos na moeda antiga, 300 euros por semana, em cada crónica que escrevia a “malhar” em Vale e Azevedo. 4 crónicas por mês e recebia mais do que o salário de um quadro superior... só para dizer mal de Vale e Azevedo...


Hoje em 2013 as coisas não mudaram muito. Os alvos (equipa do Benfica jogadores e treinador), e as defesas (méritos de FCP e SCP, ou erros de arbitragem pró FCP e SCP) é que passaram a ser outros. A mentira pode ser “arte”. E a “arte” tem o seu preço.

Pergunta para rebuçado...

 ●  3 comentários  ● 

Se, como muitos dizem, o SLBenfica só não tem ganho campeonatos "em barda" por culpa das arbitragens, porque raio o SLBenfica escolhe calar-se sobre o tema e nada fazer contra ele... aliás, até apoia esta FPF?

Numa analogia, se o que vos impede de caminhar rumo ao vosso destino é um muro, se têm imensas ferramentas na mão e não conseguem saltar o muro (jogar sem árbitros), então porque não usar as ferramentas que temos para tentar destruir o muro? 

Até hoje continuamos a falar no Apito Dourado que não deu em nada, um bocado como transferindo para outros (a justiça que não funciona, como todos sabemos) a responsabilidade de agir quando nada fazemos. Voltando à analogia, demos as ferramentas a alguém que ia passar e que parecia querer ajudar, mas nada aconteceu... e nós mantivemo-nos como antes, a olhar para o muro e a dar-lhe cabeçadas.

Porque será?

É importante clarificar isto.

Avatar
 ●  22 comentários  ● 

"O médico Eduardo Barroso criticou violentamente Jorge Jesus, apelidando-o de “ignorante”, por este ter insistido na reentrada de Enzo Pérez, após o episódio do desmaio em pleno dérbi de Alvalade.

“Fiquei banzado quando vi que o queria voltar a colocar em jogo, após sofrer um traumatismo cranioencefálico com perda de conhecimento. Tem ele a noção da vida e da morte? Não há ninguém que o coloque na ordem? Isto é um mercado de escravos? Ele manda mais do que o departamento médico? Ojogador tem um traumatismo cranioencefálico e ele manda-o jogar? E quando voltou a cair, algo que não me deixou espantado, queria colocá-lo outra vez a jogar? Isto é brincar com a vida das pessoas, o homem não só não tem vergonha na cara, como é completamente ignorante. Não respeita o seu departamento médico. Trata as pessoas a chicote. Este homem não tem capacidade para estar à frente do Benfica. É uma vergonha!”, afirmou anteontem, visivelmente zangado, o ex-presidente da mesa da assembleia geral do Sporting, no programa “Prolongamento”, emitido na TVI 24.

Auxílio de Varandas
O cirurgião não deixou de elogiar o comportamento do médico do Sporting, Frederico Varandas. “O jogador sofreu um traumatismo cranioencefálico e esteve 45 segundos desmaiado, sendo até assistido pelo médico do Sporting, que entrou em campo. Mais tarde, Frederico Varandas foi ao banco do Benfica ajudar o colega e disse: ‘Não o deixes entrar, o miúdo pode morrer!’”, contou Eduardo Barroso, que seguiu todo o episódio a partir da bancada.

O lance que originou a lesão de Enzo Pérez teve lugar ao minuto 30, altura em que uma bola disparada por Jefferson embateu na face do argentino, fazendo-o cair redondo no chão. Levantou-se após ser assistido, tentou durante alguns minutos prosseguir em campo, mas acabou por ser substituído devido a tonturas."
in Record.

No estádio apercebi-me da entrada imediata do médico do Sporting aquando do lance. Mas quanto ao resto não me apercebi. 
É importante que o departamento médico do Benfica clarifique o que se passou.

Dizia o boletim clínico do Benfica sobre Enzo Peréz: traumatismo crânio-facial.

Importante ainda é conseguir imagens do jogo que ajudem a perceber qual foi a postura de Jorge Jesus. 
É que o caso de Júlio César em Liverpool deixou uma má imagem do treinador do Benfica neste tipo de situações.

É um assunto grave e que tem que ser esclarecido.
Quem tiver imagens ou links de imagens que ajudem a esclarecer o assunto, p.f. reenvie para o endereço do NGB.

O Benfica está a mudar... Há esperança!

 ●  31 comentários  ● 

FECHOU O MERCADO! O SLBenfica, contra a vontade de quem "manda" nas contas da SAD, manteve os seus principais jogadores.

Esta situação é devida à intransigência negocial de Luis Filipe Vieira que se recusou a vender os principais jogadores da equipa a "preços de saldo", mesmo que isso representasse o equilibro das contas da SAD, que é o principal (único?) objectivo de quem "manda" nas contas da SAD. O que o homem quer é transferências de jogadores, estádio cheio e muitos a comprar merchadizing, para dessa forma apresentar saldos "bonitinhos" no R&C e cumprir o papel para o qual os credores do Benfica lhe pedem: Que o SLBenfica tenha como prioridade honrar os compromissos com a banca.

Mas devagarinho parece que o Presidente começa a perceber que essa (a venda de jogadores a qualquer preço) não é a única via para manter as contas equilibradas. Luis Filipe Vieira aparenta estar a compreender que um título do SLBenfica é muitíssimo mais valioso, a todos os níveis, para as contas do clube e, por consequência, para todas essas receitas.

Essa consciência do Presidente terá sido o que neste defeso o fez o "mágico da finança" encontrar outras fontes de receita para o clube... ao fim de contas ele é ou não um gestor fabuloso? Agora é que vamos ver cair o mito... sem a "mama" das transferências.

Desta forma, sem propostas ao nível do valor futebolístico e, mais importante, do valor para o SLBenfica de jogadores como Garay, Matic, Salvio, Gaitan, etc... Luis Filipe Vieira optou (e muitíssimo bem) por fazer valer o seu estatuto e mandar o "mágico da finança"... fazer a sua magia sem destruir a equipa.

Agora é que eu quero ver o brilhantismo do "craque da engenharia financeira".

Boletim Clínico do Benfica - Parte II

 ●  10 comentários  ● 

O ESTRANHO CASO CLÍNICO DO SILÊNCIO SOBRE AS ARBITRAGENS


Venho desta forma, trazer á baila mais um caso clínico que se tornou crónico. Antes de mais, e falando em boletim clínico, quero aqui endereçar as rápidas melhoras ao nosso Totó Sálvio. Tão contente estava eu ao ver que não se falava na sua transferência, e parece que acabámos por perder á mesma o nosso grande jogador ( a par de Matic ). Coragem rapaz, numa fase que será das mais complicadas da tua carreira, mas quero acreditar que vais regressar ainda mais forte!

Agora, voltando ao caso CRÓNICO, o silêncio e toda a postura de indiferença que o Benfica tem adoptado, não só esta época, mas de uma forma sistémica e continuada, sublinhada até pelo apoio a Fernando Gomes. Vamos lá perceber o porquê de tudo isto, e o porquê de se continuar, para os lados da luz, a apostar nesta política de "des"informação.

Não é segredo nenhum, pelo menos não o escondo de ninguém. Não sou adepto de LFV, nem tão pouco da estrutura que reuniu em seu redor. Votei sim senhor, na sua primeira vitória nas urnas, mas eis que não mais vislumbrei qualquer mérito nas suas acções, tendo chegado aos dias de hoje a uma situação de ruptura: Não existe projecto desportivo, não existe planeamento desportivo nem financeiro, não existe um rumo político, não existe um "reunir" de forças de clubes de Lisboa, que muito benéfico seria para o nosso futebol, e nesse reunir, o Benfica seria a par do Sporting um dos emblemas a mais contrariar o poder instalado a norte. Não existe no fundo, FUTURO. O Benfica hoje é um clube, aliás, não apenas um clube mas sim o maior clube de todos, mas que se limita a viver á custa de uns pergaminhos há muitas épocas conquistados. É um clube que não se preparou para o futuro, que não se procurou antecipar ao quadro evolutivo do futebol, e assim arrancar com um projecto forte e determinado a fazer jus ao seu legado. Somos um clube que até vai fazendo uns "brilharetes" aqui e acolá, mas sem consistência ou condição evolutiva. Cada Época é uma época, e com isso vamos sofrendo derrotas atrás de derrotas (leia-se fracasso na conquista da hegemonia do futebol nacional, ou quanto muito, ombrear pela mesma).

Esta situação, volto a repetir, associo-a a esta Direcção de visão provinciana, de jantaradas e convívios populares a substituirem os projectos desportivos. De Arrogâncias e prepotências que bem ao estilo "popularucho" vai subsistindo á custa de uma maioria sem cultura ou informação, que não consegue perceber o caminho que nos está destinado, tal como uma traça se sente atraída por uma chama de uma vela e nela não vê a sua desgraça. os 83% que refutaram a confiança nesta Direcção deixam-me assustado até quanto ao nosso "universo" benfiquista, que me parece oferecer muito poucas opções sérias. 

Mas até esta Direcção já percebeu que mesmo estes 83% começam a claudicar, fruto de casos atrás de casos, de maus resultados, de fiascos desportivos atrás de fiascos, de mentiras atrás de mentiras. E já há muito delineou um dos melhores e hábeis álibis: Desviar atenções com a história de que querem destruir o Benfica. "O Benfica está a incomodar muita gente, cada vez mais forte, e só na secretaria não nos deixam ganhar. Mas não, não vamos tomar qualquer posição, porque de arbitragens não falamos, aliás, só os burros falam de arbitragens." Com isto, pomos toda a gente a prestar atenção a tudo o que se passa fora do nosso clube, a esmiuçar cada lança e apenas a preocupar-mo-nos com isso. É certo que o Sistema existe, o polvo está bem vivo e com muitos tentáculos, mas A ESTA DIRECÇÃO, CONVÉM QUE ASSIM SEJA, E QUE ASSIM CONTINUE. Que melhor maneira de justificar os falhanços por incompetência  do que com moinhos de vento e cruzadas "Don Quixotianas", onde o bode expiatório será sempre o sistema, os penaltis, os fora de jogo...

Esta Direcção nunca irá combater algo que tanto lhe tem servido, e tanta margem de manobra lhe tem garantido. No mínimo, desvia os benfiquistas dos verdadeiros problemas, pois em vez de se questionar a falhada política de contratações, de compras e recompras de jogadores, de negócios escuros e de cariz pessoal, de um treinador que manda mais que toda a restante direcção, com poderes de decisão sobre a futura política desportiva quando não tem a menor das competências, muitos dizem: "COM ARBITRAGENS DESTAS, NÃO CONSEGUIMOS GANHAR NADA, É SO CORRUPTOS!" E é este o melhor indicador que LFV pode ter, saber que por enquanto, tem margem para ir passando por entre os pingos da chuva! Não acredito que LFV seja do sistema, e tenha vindo para aqui a mando do fcp ou dos interesses a norte. Não vou por aí pois apesar de tudo, LFV tem de ser respeitado, e associá-lo a esse tipo de agenda... bem, seria muito muito mau ir por aí. Porque se assim for... não terás onde te esconder, e ninguém te irá valer nesse dia. Acredito sim que LFV fez como sempre fez ao longo da sua vida, como gajo desenrascado que é: com limões fez limonada! Há um sistema contra o benfica? Então vamos aproveitá-lo, alimentá-lo, não o contestar e ele nos irá engordando e elevando á condição de salvadores do Benfica. Simples, directo e eficaz! Ao menos tivesse esta direcção mais ideias destas, mas ao serviço do clube... Assim continuamos a tocar a banda para a frente, onde temos de ter atenção aos "Vales e Azevedos" que vão aparecendo para se aproveitar do nosso clube, e do medo do vazio que se criaria com a queda desta direcção seria a morte do Benfica.

Por isso, tirem as ideias de que qualquer dia, O Benfica irá "partir a loiça" contra o esquema de corrupção, pelo menos enquanto esta direcção estiver no poder. E continuo a estranhar como ainda existem benfiquistas que embarcam nesta história da carochinha. Temos de ser nós a abrir os olhos, e a dizer basta... Se nós pararmos de falar de arbitragens, e de olharmos com olhos de ver para o que se passa dentro do nosso clube, aí sim, começaremos a incomodar muita gente. E depois de arrumada a casa, iremos caçar o sistema, com pessoas competentes e "motivadas" para o fim do polvo! O Gomes da Silva ainda vai lutando, apesar de não simpatizar muito com ele, é o único que vai disparando em todas as direcções. E atenção, já não falta muito para o empurrarem dali para fora, com os cumprimentos de LFV...

Quanto ao resto já sabem... Sintam a Mística, Carrega Benfica!


terça-feira, 3 de setembro de 2013

Hoje é dia de recados. Agora para Jorge Jesus.

Avatar
 ●  18 comentários  ● 


Maxi Pereira tem sido ao longo dos anos um jogador que ganhou por mérito próprio a afeição e carinho dos benfiquistas.

Quer pelo seu empenho, qualidade e descrição, ter Maxi em campo sempre foi sinal de competência e garra. 
Muitas vezes fez todo o lado direito do Benfica sozinho. Defendeu, atacou, sofreu, mas nunca virou a cara à luta. 
Sempre se sentiu que Maxi Pereira honra a camisola que veste, o que é raro no actual futebol mundial.

Mas na última época, provavelmente por um cansaço e saturação acumulados ao longo de anos, Maxi Pereira não tem sido aquele jogador que nos habituamos a ver.

Não na parte da entrega, do honrar a camisola. Nisso continua exemplar. 

As suas exibições é que perderam muita qualidade. Algo que as férias também não lhe devolveram.
Neste momento, além do mau posicionamento da defesa como um todo(o exemplo do primeiro golo do Sporting dexou isso evidente), Maxi Pereira continua a ser um dos elos mais fracos. 
Lento na corrida e na reacção, tentando compensar isso com um jogo demasiado faltoso e arriscado para a equipa, Maxi não está bem. É evidente.

E na minha opinião, não tem sido salvaguardado pelo treinador. Maxi Pereira precisa de fazer um 'reset'. 

De entender que, apesar de ser um dos jogadores mais queridos da massa adepta do Benfica, isso não lhe pode dar a titularidade. Apenas as boas exibições o podem fazer. A exigência de jogar num clube como o Benfica assim o obriga.

Daí que o treinador do nosso clube tem que deixar de lado as suas 'ideias' pré-concebidas, e dar a Maxi o descanso e recuperação de que precisa.

Maxi Pereira faz falta ao Benfica. Mas tem que ser o melhor Maxi. O que nos habituamos a ver em campo.

Portanto Jorge Jesus, como noutras posições da equipa, o senhor tem que meter em campo os que estão em melhor forma e não nomes. 

Nomes não vencem jogos. 

Defenda Maxi Pereira e o interesse do Benfica. 
Todos sairão a ganhar com isso.

A escolha é sua, Luis Filipe Vieira: ou apoia o Benfica ou o Sistema!

Avatar
 ●  18 comentários  ● 

      ou                                                                                                                           


Três jornadas passadas, e apesar do mau futebol praticado pelo Benfica, e dos erros recorrentes do seu treinador, os acontecimentos em torno das arbitragens não deixam outra alternativa.

É altura de exigir ao presidente do Sport Lisboa e Benfica que publicamente corte com o apoio a Fernando Gomes. 

É altura de o Benfica retirar o tapete a uma direcção da FPF que domina a arbitragem e a disciplina com o intuito de favorecer o FC Porto.

É a altura de Luis Filipe Vieira deixar de querer ser amigo de 'Deus' e do 'Diabo'.

Não é possível, caro presidente do Benfica. 

Ou está do lado do Benfica e vai PUBLICAMENTE cortar os laços, ou então vai continuar a ser conivente com o SISTEMA e assim deixará de ter condições para ser o presidente do Sport Lisboa e Benfica.

COMO VAI SER, LUIS FILIPE VIEIRA?

O BENFICA OU O SISTEMA?

Sublime! Afinal Thiago Silva teve origem no FCPorto

 ●  12 comentários  ● 

O miúdo da foto jogou na equipa B do FCPorto. Segundo o próprio, aconteceu o seguinte:

"Fui contratado para a equipa principal, mas poucos dias depois de ter chegado enviaram-me para a equipa B. Estive apenas uma vez no Estádio Dragão e para participar num treino. Nunca compreendi porquê e também não perguntei. Poucos meses depois fui transferido para o Dínamo Moscovo" in O Jogo.

Contudo, o tempo passou e o jogador que chegou ao PSG a troco de 42M€ vindo do Milan que já o tinha adquirido por 11M€.

Como Thiago Silva é hoje um jogador de topo, tal como alguns companheiros da selecção como Ramires ou David Luiz (ambos do Chelsea) ou Hulk (do Zenit), eis a forma como o passado do jogador é descrito pela imprensa nacional, nomeadamente pelo jornal O Jogo:

"David Luiz e Ramires, que jogaram no Benfica, Hulk e Thiago Silva, que passaram pelo FC Porto, estão entre os 22 convocados do antigo selecionador de Portugal." in O Jogo

Portanto, um jogador que foi dispensado do FCPorto e hoje é um craque mundial, para a imprensa, "passou pelo FCPorto" tal como Hulk que foi um dos pilares da equipa durante algumas épocas.

Sublime jornalismo...

AÍ ESTÁ ELE!!

 ●  13 comentários  ● 

LATERAL ESQUERDO SIQUEIRA NA LUZ


O clube encarnado oficializa o acordo com o Granada para um empréstimo de uma temporada. O tão esperado "titular" da lateral canhota já chegou... com uma época de atraso (pelo menos).

Ao que tudo indica, o Real Madrid terá tentado intrometer-se neste negócio nas últimas horas, mas desta vez, não houve volte-faces! Agora, depois do empréstimo de Silvio sem opção de compra, do emprestimo de Cortez, chega agora o 3º jogador por empréstimo!! Começa isto a ser uma moda para os nossos lados?

Aos 27 anos, e depois de uma carreira onde passou por clubes como Inter Milão, Lazio e Udinese, o esquerdino chega finalmente à Luz, depois de ter sido apontado como reforço nas duas últimas temporadas.

Conhecido pela sua propensão ofensiva (ui ui... mesmo assim, não tanto como o Cortez!!), Siqueira somou 12 golos nas duas últimas temporadas da Liga espanhola (seis em cada).

E será que desta vamos ficar bem servidos? Têm a palavra os adeptos... e as suas exibições ajudarão a desvendar o mistério!!

Sintam a Mística, Carrega Benfica!

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

R.I.P. Pal Csernai

Avatar
 ●  6 comentários  ● 


"Morreu o treinador húngaro Pal Csernai, que esteve no comando do Benfica na época 1984/85, tendo ainda orientado clubes como Bayern Munique, PAOK, Borussia Dortmund, Fenerbahçe e Eintracht Frankfurt, entre outros.

Csernai, que contava 80 anos, ainda conquistou a Taça de Portugal na época que esteve no Benfica (vitória na final sobre o FC Porto por 3-1). 

Foi a aposta do então presidente Fernando Martins, também recentemente falecido, para suceder Sven Goran Eriksson, mas esteve longe de fazer esquecer o treinador sueco. Saiu por isso no final do ano, apesar da conquista da Taça de Portugal, sendo substituído no cargo pelo inglês John Mortimore." - A Bola.

Branqueamento

 ●  38 comentários  ● 


Portugal, 2 de Setembro de 2013

O último derby SCP- Benfica e o Paços – FCP revelam mais uma faceta do “sistema” que domina o futebol português e põe em evidência a contribuição da comunicação social no transformar das mentiras que acontecem no campo, em verdades que valem pontos na classificação.

Muitas vezes me refiro à comunicação social como agente condicionador do pensamento dos adeptos de futebol, recebendo em troca comentários que põem em causa esta realidade e sugerem que ando a ver “coisas”.

Os especialistas em comunicação social podem explicar de forma mais fundamentada do que eu, a relação entre 1ª página de jornal, a notícia de abertura de rádio ou televisão, e a formação de opinião. Também eles podem explicar porque razão o mesmo assunto tem assimilação diversa se for escolhido para a 1ª página ou se for escolhido para a última página, se for escolhido para a noticia de abertura ou se for relegado para a última noticia. Idem se a mensagem tem direito a letras garrafais ou se pelo contrário, aparece em letras pequenas, tratando-se de jornais. Ou no caso da rádio e televisão, se tem direito a comentário logo após a notícia, ou se não tem direito a comentário.

A percepção que as pessoas têm dos factos é maquilhada e manipulada de formas muito variadas, umas vezes com bons propósitos mas a maior parte das vezes com intenção clara de orientar a ideia das pessoas, para o lado que lhes interessa.

Já em 2003 numa reunião que envolveu José Capristano e um grupo de críticos à gestão de Vilarinho e Vieira, quando era difícil criticar este projecto que não passa de uma mão cheia de empréstimos bancários transformados em obras e juros que condicionam a gestão do futebol, eu defendi que a maior parte dos jornalistas do jornal a BOLA era adepta do SCP e isso reflectia-se na forma como se faziam as noticias sobre o Benfica. O falecido Alfredo Farinha discordou e obrigou-me a citar nomes, que ele ia anuindo ou torcendo o nariz.

Passados estes anos, só gente muito distraída pode achar normal que a BOLA coloque o golo de Markovic aos 64 mn na 1ª página em títulos garrafais, como a razão do Benfica ter sido salvo (!?!?), quando hoje após mais um golo ilegal do FCP aos 76 mn, os títulos garrafais já são “SCP começa a afastar a crise” (com as vendas de Bruma – não confirmada – e de Ilori). Não poderia ser “Golo (ilegal) de Jakson salva o FCP”? Poder podia, mas não era a mesma coisa dentro da lógica de “vender” mensagens para os adeptos...

Se compararmos os critérios dos títulos com o último Benfica - SCP que foi transformado na “Liga Capela”, as diferenças são abissais: as 1ªs páginas eram repletas de referências às reclamações de penalty em três lances dos quais só um efectivamente foi, e aos 86 mn, enquanto a obra-prima que deu no 2º golo, passou para 2º plano em face dos alegados erros de arbitragem.

Agora o critério foi o contrário. Para esconder os erros de arbitragem que objectivamente beneficiaram o SCP, com um golo precedido de fora de jogo maior do que o golo invalidado a Cardozo contra o Chelsea, e um penalty com 1,93 de altura aos 83 mn, quer a BOLA, quer o CM destacam o grande golo de Markovic... Que mudou nestes dois jogos? A equipa prejudicada pelos erros de arbitragem, que no caso do Capela, foram supostos erros, mas no caso do Benfica foram erros claros. Tão claros foram que o JOGO (pasme-se) foi o único jornal a colocar em 1º página, embora em plano secundário, a unanimidade do Tribunal sobre a ilegalidade do golo do SCP e o penalty sobre Cardozo.

Que é que os títulos, as 1ªs páginas têm que ver com a opinião das pessoas? Simples. O inquérito online realizado pelo mesmo jornal A BOLA, ontem, dia seguinte ao jogo, apontava para as seguintes conclusões: o SCP reuniu 58% de votos em como merecia ganhar, o Benfica apenas recolheu 42%!

Há dúvidas sobre a influência da comunicação social na formação da opinião das pessoas? Acho que não...

Porque este foi dos jogos em que, objectivamente, a haver um vencedor só poderia seria o Benfica. Porque sofreu um golo ilegal, porque conseguiu as melhores e mais flagrantes situações de golo, como sejam a bola na trave de Rodrigo, a perdida anormal de Sálvio, a defesa por instinto de Patrício a remate de Markovic e porque teve um penalty claríssimo não assinalado aos 83 mn. A favor do SCP apenas existem os habituais pedidos de expulsão de Maxi. Mas isso já é cassete do ano passado...

Ora se a comunicação social pisa o risco do rigor e da equidade, burlando a verdade desportiva para favorecer clara e ostensivamente dois clubes, FCP e SCP, o que se espera que o Benfica consiga ganhar em termos de títulos, neste contexto de aldrabice planeada estrategicamente para provocar dano na confiança dos adeptos do Benfica e galvanizar a confiança dos adeptos rivais?

Nada ou pouco mais que 2 títulos de campeão em 12 anos...

NÃO HÁ processos naturais na Formação. Acorda Benfica!

 ●  7 comentários  ● 

Propositadamente não tenho tecido grandes comentários sobre os resultados da equipa B. E quando falo em resultados, não estou a falar dos resultados classificativos, porque considero que esse não é o factor mais importante desse projecto.

Os resultados a que me refiro dizem respeito à dinâmica da equipa, à integração e rotação de jogadores do plantel principal, mas também ao desenvolvimento dos jogadores com maior potencial.

Esta ano parece-me que vemos maior utilidade da equipa B na rotação competitiva de atletas do plantel principal, principalmente os não convocados. Inclusivamente, parece-me que tem havido rotatividade em alguns jogadores não titulares (como é o caso dos centrais Jardel e Steven) entre o banco do plantel principal e a titularidade da equipa B, o que me parece uma excelente forma de manter todos os atletas com ritmo.

O que me preocupa na equipa B e que, a partir do exterior (no "olho de adepto") não parece existir, tem a ver com os processos de evolução dos jogadores de maior potencial.

Correndo o risco de estar a ser injusto, parece-me que no SLBenfica se continua a acreditar que é um processo natural aquele que constitui a evolução de um jogador da formação para um dia ter potencial para chegar e manter-se no plantel principal constituindo uma mais-valia.

NÃO É!

Na equipa B, temos jogadores como Mika e Bruno Varela (guarda-redes), Cancelo (defesa), Ruben Pinto e Bernardo Silva (médios), Sancidino e Ivan Cavaleiro (avançados). Num total de oito jogadores com elevado potencial de no futuro integrarem o plantel principal do SLBenfica oriundos dos escalões de formação (aos quais se juntam ainda outros com potencial que foram contratados como Amorim, Gianni, Rojas ou Harramiz, etc.)

Destes oito, Cancelo, Bernardo, Ruben e Ivan são talvez os que estão numa fase mais adiantada do processo de desenvolvimento e que poderão estar mais próximos da integração futura, mas para não "sofrerem" do mesmo que aconteceu a André Gomes e André Almeida - que ainda não se afirmaram e jogam mais na B do que no plantel principal - é preciso que as últimas etapas sejam acompanhadas, muitíssimo acompanhadas pela estrutura de futebol do SLBenfica. Vejamos:



João Cancelo
- É um diamante! Nos movimentos atacantes faz lembrar Ricardo Quaresma quando apareceu. Fortíssimo a atacar é ainda mais frágil a defender e precisa de ser trabalhado neste aspecto. Poderá rapidamente tornar-se num jogador como Fábio Coentrão, que também não era um prodígio a defender, mas é claramente um jogador de uma entrega brilhante e com grande qualidade ofensiva.

Só que... Neste momento, Cancelo sendo um miúdo fantástico e com elevadíssimo potencial, precisa ainda de melhorar também na atitude. O João tem obviamente a noção da sua qualidade e está a entrar numa "Fase Coentrão", ou seja, ou alguém o agarra, o aproveita e o faz sentir importante... ou o caminho do João Cancelo será sempre a descer e perderemos um jogador com um futuro potencialmente brilhante.

O João tem que ser acompanhado, apoiado e suportado desde o topo da cadeia até aos treinadores. Precisa de integrar algumas vezes as convocatórias e ter alguns minutos. Errar e ser apoiado ao invés de catalogado de "ainda verde" ou "muito a aprender". 

O apoio, fora de campo, que foi dado a Fábio Coentrão, como o próprio admitiu, fez toda a diferença na época de lançamento dele no SLBenfica. Marcou a distância e diferença entre as épocas miseráveis e instáveis de Saragoça, Nacional e Rio Ave (umas menos que outras)... e duas temporadas que o catapultaram para Madrid.

Bernardo Silva
- Outro diamante! Um jogador brilhante... Será que vai mesmo deixar assim tanto a dever a Djuricic? Quem sabe, o futuro o dirá. Por agora, tem entrado no decorrer dos jogos da equipa B, infelizmente quando a equipa começar a "perder gás", o que tem todo o impacto no aproveitamento do seu rendimento, porém mesmo assim se nota que trata a bola com um perfume especial. Muito especial.

Ao contrário de Cancelo, é "menos nome" que o João e por isso é um jogador mais discreto dentro e fora de campo, o que não o impede de por a mesma garra e determinação do João em cada lance. Não me parece que precise desde já de se sentir com futuro, mas antes disso de ter espaço e tempo para "fazer magia".

O Bernardo precisa de mais minutos de jogo, ao mesmo tempo que possa ser também, tal como o João (e com o Ivan que falei de seguida), sentir-se parte do futuro do plantel principal. Na posição 10, o plantel principal tem Marko, Djuricic e Gaitan. Parece-me pouco provável que este ano venha a ter oportunidades, mas fará todo o sentido ser chamado (ser o 19º/20º jogador), sentir-se parte do futuro, sentir-se integrado e até poder ser opção nos jogos das Taças que seja menos exigentes.

Ivan Cavaleiro
- Porventura o jogador mais maduro em campo dos quatro que destaquei. Talvez aquele que mais rapidamente poderia ser alternativa no plantel principal e talvez aquele que precise mais rapidamente se "tocar a relva" num jogo da equipa A. A péssima notícia da lesão (grave?) de Sálvio não só pode, como deve abrir espaço ao banco de suplentes para o Ivan Cavaleiro. O possante avançado pode perfeitamente ser uma opção na ala direita, dada a sua mobilidade, capacidade física e técnica.

O Ivan terá a sua última temporada na equipa B. Pela sua qualidade, se não "saltar" durante a temporada para a equipa A... possivelmente na próxima temporada acontecerá o mesmo que o Miguel Rosa e acabará por sair para uma equipa do escalão principal.

Na minha perspectiva não está preparado para ser titular do SLBenfica e menos ainda para "a solução" no plantel. Mas claramente que pode ser uma alternativa, uma opção e uma aposta gradual. Novamente, precisa de muito apoio mental e psicológico para não se deslumbrar (ou assustar) no momento da integração.

Ruben Pinto
- Um miudo com muita qualidade, mas ainda a precisar de crescer fisicamente. Tenho plena confiança no LORD do SLBenfica e acredito que o Ruben Pinto este ano integrará um plano físico para se desenvolver a nível muscular, sem perder as características físicas de velocidade, agilidade e técnica.

Esse trabalho não se coaduna com o lançamento este ano na equipa A, mas tal como Bernardo Silva, precisa de espaço e tempo na equipa B para sedimentar a sua qualidade e libertar a vontade de afirmação ao mais alto nível.

Infelizmente o Ruben tem uma época de atraso devido à grave lesão que teve na época passada e terá que se afirmar este ano na equipa B e ao mesmo tempo ser apoiado no desenvolvimento físico.

Comum aos anteriores, precisa claramente de "sentir-se parte do futuro" e a integração muito gradual é fundamental para que não... se perca pelo caminho. 


Em resumo, seleccionei quatro de oito jovens, aos quais ainda poderia juntar André Gomes e André Almeida, bem como Oblak e Nelson Oliveira.

Tal como o Presidente afirmou na entrevista, sim... é verdade que na próxima temporada poderemos ter a fazer parte da equipa jogadores como Nelson Oliveira, André Almeida, André Gomes, Ivan Cavaleiro, Ruben Pinto, João Cancelo e se calhar até Bernardo Silva... todos portugueses que se juntam a Ruben Amorim e Steven Vitoria num total (histórico nos dias que correm entre os grandes) de 9 jogadores portugueses com elevadíssima qualidade, 7 deles da formação, aos quais se juntará seguramente Jan Oblak.

Ou seja, num potencial de 10 jogadores, 9 dos quais portugueses e 8 formados no SLBenfica.

Mas não é menos verdade que para tudo isto acontecer, o SLBenfica tem que trabalhar muitíssimo fora de campo com os jogadores em questão. Tem que haver um "tutor" do futuro destes meninos, alguém que fale com eles regularmente, que saiba o que é ser jogador de formação do SLBenfica e que saiba o que é integrar um plantel cheio de jogadores com estatuto, que saiba o que é impor-se gradualmente, sem vedetismos nem vergonhas...

... sim, Rui Costa! Mas se não for Rui Costa, poderão claramente "criar" essa função na estrutura da SAD. Humberto Coelho seria a minha alternativa. Mas porque não Néné, João Alves, Simões, José Augusto, Chalana, Mozer, Ricardo Gomes... 

Não deixem os nossos "meninos" perderem-se! NÃO HÁ processos naturais na Formação, eles têm que ser... formados! Ajudados, apoiados, ensinados... e muito disso é feito por quem eles reconhecem o percurso, o estatuto de competência, o passado... O resto é feito por Jorge Jesus nos treinos!

A falta de exigência que para aí anda...

Avatar
 ●  27 comentários  ● 

...e que invadiu o Benfica é assustadora.

O capitão de equipa manda os adeptos para o car$%&$? Foi o calor do momento, dizem. Aguenta adepto.

O presidente insiste em apoiar o fornecedor de bilhetes a António Araújo e às meninas dos árbitros. Confiem em mim, diz ele. Aguenta adepto.

Empatar com o Sporting, com uma equipa renovada e cheia de miúdos? É normal. Foi do árbitro. Aguenta adepto.

Não me podem julgar por ser ou não campeão, afirma o presidente. Claro que não. O Benfica é um entreposto de jogadores e não um clube desportivo. Aguenta adepto.

E depois a areia para os olhos.
Markovic não jogou de início porque tinha treinado pouco?

E Salvio antes do Gil Vicente quantos treinos tinha nas últimas 2 semanas? Jogou alguma coisa de jeito quer na Luz quer em Alvalade?

Maxi Pereira não consegue ganhar uma bola em corrida. Está a milhas da boa forma. Temos 2 alternativas em André Almeida(já provou que pode fazer esse lugar) e João Cancelo. Insiste-se em Maxi até enterrarmos o campeonato?

Cortez é outro problema. Não tem qualidade defensiva. E nem temos alternativa a ele.

Estamos a 5 pontos? É normal. Interessa é como acaba, diz o senhor 8 milhões.
Como acabou nos últimos 3 anos? Chega-lhe o quase?

Por este andar, enquanto o FC Porto vai tendo o tapete vermelho estendido por esses campos fora, ainda estaremos a dizer que lutar pela Champions é que interessa.

Veremos se hoje não haverá alguma surpresa.
 

ranking