O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 10 de agosto de 2013

Onde Cardozo rima com Vieira

 ●  19 comentários  ● 
Portugal, 9 de Agosto de 2013

Apesar de ter recebido alguns comentários em sentido oposto, continuo a considerar que o dossier Cardozo está terminado. A partir do momento em que lhe foi permitido voltar a frequentar as instalações do clube/SAD, a partir do momento que ficou claro que regressava aos treinos e ia ser reintegrado no plantel, o problema ficou resolvido. Com custos elevadíssimos para o Benfica e para o jogador, mas estava concluído.
Infelizmente os adeptos vêm e lêem muita coisa, salientando-se a influência que o jornal A BOLA tem na esmagadora maioria (reflexos dos tempos em que era o “Pravda” que já não é) dos adeptos e hoje, a capa “ENTRAR PARA SAIR” provocou mais uma quantidade de teorias da conspiração. Pelos vistos os adeptos acreditaram que vai haver um problema entre Cardozo e Jesus, que os colegas de Cardozo não lhe vão perdoar, etc, etc. É fácil fazer filmes com o Benfica.
Estou a mais de 400 km da capital do Império, não tenho conhecimentos dos bastidores mas atrevo-me a dizer que não se vai passar nada e ainda vamos ver Cardozo e Jesus em amena cavaqueira nos treinos. Porque aposto nisto? Porque o jornal A BOLA que quer continuar a fazer um caso é o mesmo jornal que há dias intitulava “NÃO TENHO CABEÇA PARA O BENFICA”, apesar de Cardozo não falar à comunicação social. A mentira que lhes serviu para fazer uma capa uma vez, não pode servir duas vezes? Acho que sim…
Até porque, se os adeptos do Benfica pensassem um pouco, iriam perceber que o Fernando do FCP manifestou vontade públicamente em sair do FCP, e nada aconteceu. O Bruma está como está no SCP, e nada se questiona. Só lhes interessa o Cardozo. Porquê? Porque é o Benfica, há que criar casos laterais, há que distrair os adeptos do Benfica… Adiante pois todos os anos é assim…
Muita gente criticou a teatralidade da reconciliação, com razão, mas poucos repararam que nos últimos dias todas as sondagens on-line de BOLA, RECORD e CM iam no sentido do perdão a Cardozo e da sua re-integração. Em particular depois da capa da BOLA “O SORRISO DE CARDOZO”, após derrota com o S. Paulo (olha se fosse com o Braga e os 10 do West Ham). Vejamos algumas “enquetes”:
Justifica-se o exílio que o Benfica impôs a Óscar Cardozo? RECORD 04-08. Não: 72%. Benfica deveria pôr fim à polémica e reintegrar Cardozo no plantel? BOLA 06-08. Sim: 65%. (Após reintegração de Cardozo) Perante o ‘mea culpa’ de Cardozo, benfiquistas devem perdoá-lo? BOLA 08-08. Sim: 68%. Pelo meio há uma sondagem do CM online, que não guardei, onde à pergunta “Jesus está a resolver bem o caso Cardozo” a resposta também por mais de sessenta e tal por cento, era “não”.
Terá sido a reintegração de Cardozo decidida pelas sondagens? Não sei. Sei que precisaram de 73 dias para decidir o que fazer do jogador quando em condições normais, o processo disciplinar ficava decidido nas férias, fosse qual fosse a sanção aplicada.
Mas isso seria decidir em função do Benfica, com competência e sentido de responsabilidade. Atributos que andam arredios da actual estrutura do Benfica, como aliás andaram também arredios quando Damásio era Presidente do Clube. Um dia volto ao tema.
Mas onde é que Cardozo rima com Vieira? Na questão da remuneração. É sabido que são atribuídas a Cardozo (a ele nunca ouvi) algumas reclamações salariais. Se são referências verdadeiras ou não, não sei. Os jornais muitas vezes inflacionam as declarações para atingir outros propósitos.
Mas há uma noticia que me parece bem credível. E que explica muita coisa:
SAPO DESPORTO, 10 de novembro de 2012 10:03h. O paraguaio Oscar Cardozo quer ver o seu salário ser aumentado, não querendo ganhar menos do que Lima, contratado ao Sporting de Braga no verão, adianta o Correio da Manhã.Segundo fonte próxima do jogador contactada por este jornal, o paraguaio não convive bem com o facto de auferir, neste momento, menos cem mil euros do que o brasileiro. Lima iria receber 700 mil euros por ano, mas a fonte garantiu que o jogador recebe um milhão. Tacuara recebe pouco acima dos 900 mil por ano.
É aqui que pode estar a chave do problema. Cardozo sente-se pouco reconhecido pelo papel que tem tido nestes últimos anos do Benfica, a marcar golos que nos têm enchido de orgulho, em particular nas provas com árbitros estrangeiros, apesar das poucas vitórias em termos de títulos. Vieira contratou Lima pagando-lhe de entrada 700 mil, que podem ser o tal milhão que as fontes ligadas ao processo referem. Enquanto o Tacuara, com uma folha de serviço longa e bem recheada, ganha menos!
Lima recordo, foi contratado ao Braga em 31 de Agosto de 2012, por 5 milhões de euros, quando se sabia que a partir de Janeiro era um jogador livre e podia assinar a custo zero pelo Benfica. Ora o Sr.º Vieira não podia deixar mal o amigo Salvador, e vai daí, como o dinheiro não é dele, investiu 5 milhões para no final, voltar a não ganhar nada (aspecto que não lhe interessa).

E ainda criou um problema com um jogador que tem provas dadas em golos e longevidade no clube. Este é apenas mais um exemplo de como o Benfica está a ser gerido. Ou melhor. Não está a ser gerido. Mandam os negócios, as negociatas, os amigos e a Banca.

Mais um capítulo da novela

 ●  6 comentários  ● 
PEDRO ALDAVE NÃO GANHOU COMISSÃO COM A VENDA DE CARDOZO... 
MAS NÃO SAI DE MÃOS A ABANAR!


Já não parece haver mais formas de criticar a má gestão de todo o Dossier Cardoso, mas quando já não temos argumentos... eis que se criam novas maneiras de ainda acrescentarmos uns pozinhos a toda esta história!

Cardozo estaria para sair (quero crer que este é ainda o desejo da estrutura do Benfica) e acabou por ficar. Pedro Aldave, empresário do nosso Tacuara, estava assim na iminência de ganhar mais umas luvas pela transferência do avançado. Com a desistência de todos os pretendentes, até agora o Spartak saiu de cena, pois está na iminência de contratar o seu compatriota Lucas Barrios, Pedro Aldave terá demonstrado o seu desagrado pela má gestão do seu "ativo" e com algumas razões pelo seu lado, pois nem com Melgarejo se conseguiu pagar as "queixas" do empresário, já que acabou por não sair...

Digo algumas razões, pois o Benfica parece estar disposto a contratar agora um (mais) jogador de Pedro Aldave, o lateral direito Ivan Piris. Giuseppe Addamiano é o "gestor" da sua carreira, mas é sócio de Aldave em toda esta estrutura de representação de jogadores.

Lá está o rolo compressor a mandar bocas, o jogador é bom e não tem NENHUMA relação com a perda de uns valentes euros de Aldave com o negócio Cardoso... para os cerca de 27 adeptos que ainda pensarão assim pergunto-vos o seguinte: 

1) Estamos necessitados de um lateral direito?

2) Afinal, temos o Maxi, o André Almeida, o Sílvio para fazerem o lugar, e ainda lá anda o Amorim para desenrascar...

3) Está visto que o Cancelo NUNCA será aposta, pois pelos vistos, o lugar ainda apresenta lacunas...

4) E eu a pensar que as posições mais carenciadas eram alternativas a Matic, para o próprio Enzo ( amorim e Andre Gomes não parecem ter as caracteristicas necessárias de BtB...), e para o lugar de ponta de lança ( ah pois, esperem... já teremos o Funes Mori... estava a esquecer-me!)

Por isso, cá está mais uma cena dos próximos capítulos... Mas quem não sabe, é como quem não quer ver...


Já sabem... Carrega Benfica, Sintam a Mística!

Pedro Ribeiro na TVI24

 ●  29 comentários  ● 


.

O tempo escasseia...

Avatar
 ●  8 comentários  ● 

...e ainda está para se ver um bom jogo do Benfica. 

Não chegam 15 ou 20 minutos bons. Para a maioria dos jogos isso não chega. 
Este Benfica não surpreende os adversários, e isso é meio caminho andado para o resultado final não ser o que todos queremos.

Depois de 4 anos, Jorge Jesus parece completamente estagnado, apesar das dezenas de milhões de euros despejados em contratações e de toda a protecção e liberdade de que tem usufruído.

Posso(e espero) estar enganado, mas não vejo JJ chegar ao fim da época.
Esta próxima temporada é a da vitória obrigatória no campeonato para que Luis Filipe Vieira possa cumprir a sua promessa dos 3 campeonatos. 
E se Jorge Jesus não for parte da solução, certamente será sacrificado, com uma indemnização milionária e que nunca mereceu.

Não é só o treinador que está em causa. 
Luis Filipe Vieira não tem mais margem de manobra para adiar as reformas na sua equipa de gestão e para exigir títulos, seja quem for o treinador.
Se não tiver coragem para fazer isto, também ele deixou de fazer parte da solução, mas definitivamente parte do problema.

Tenha a coragem de correr com os parasitas do clube e entregar a gestão do mesmo e em especial do futebol, a benfiquistas que percebam o que é o balneário, mas que ao mesmo tempo saibam o que é gerir pessoas.

Terá coragem para isso, Luís Filipe Vieira? 

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

O Benfica não começou nem acabou ali...

 ●  11 comentários  ● 
O SLBenfica não começou em Outubro de 2000 quando Vilarinho venceu as eleições, não começou em Outubro de 2003 quando Luis Filipe Vieira foi eleito, depois de cerca de três anos como operacional de Vilarinho...
... apenas porque o SLBenfica também não tinha acabado em 1994 quando fomos campeões nacionais, nem sequer tinha acabado quando em 1982 Pinto da Costa foi eleito Presidente do FCPorto. 

Antes de Maio de 1994 quando fomos campeões e depois dessa eleição de Pinto da Costa, o SLBenfica esteve em três finais europeias (82/83, 87/88 e 89/90) e foi seis vezes campeão nacional (82/83, 83/84, 86/87, 88/89, 90/91 e 93/94) e vencemos cinco taças de Portugal (82/83, 84/85 e 85/86 e 86/87 e 92/93). 

Desenganem-se os que continuam a viver esse mito de que o SLBenfica não ganha porque Pinto da Costa chegou ao poder e que controla tudo e mais alguma coisa, que a imprensa nos persegue, que os árbitros nos prejudicam, etc. etc. etc. 

Tudo isso é verdade... mas contra tudo isso o SLBenfica com outra mentalidade e gestão desportiva, SEMPRE GANHOU! Como os factos não desmentem, nos 12 anos entre a chegada à liderança de Pinto da Costa e o momento em que decidem começar a destruir o SLBenfica (financeira e desportivamente), o SLBenfica esteve em três finais e venceu 11 titulos entre campeonato e taça de Portugal. 

Comparar este passado, QUE EXISTE E NOS ORGULHA, com os actuais 2 campeonatos e 1 taça de Portugal nos últimos 12 anos... deveria ser motivo de vergonha para todos quantos viveram o SLBenfica, e nem precisam de ir antes da década de 80... Os que vão então não devem sentir-se envergonhados, mas sim humilhados pelo presente. 

Podemos até dizer que este tipo de liderança precisa de tempo face aos 30 anos de poder de Pinto da Costa, mas se compararmos, Pinto da Costa no referido período de 12 anos conquistou 6 titulos de campeão e três taças de Portugal. 

O FCPorto triplicou os titulos conquistados face aos 12 anos anteriores e o SLBenfica manteve sensivelmente o mesmo numero de titulos conquistados - de 1970 a 1982 conquistámos 7 titulos. 

Na verdade o que mudou foi que o Sporting é que perdeu espaço nas conquistas e deu imediatamente lugar ao FCPorto quando Pinto da Costa chegou ao poder, pois até 1994, o SLBenfica conseguia uma média de um a dois titulos a cada três anos. 

Chegada a Presidência de Vale Azevedo, dá-se o declínio financeiro, anteriormente iniciado por Damásio, mas que na verdade nunca foi tão grave como muitos quiseram fazer querer. O que foi efectivamente muitíssimo grave foi a política desportiva que "caiu na rua" com lideranças ou pseudo-lideranças do futebol a serem entregues a "gajos porreiros" como o António Simões ou mesmo o Toni... ou a gente que nunca quis bem ao SLBenfica, como o Alvaro Braga Junior. 

Esse sim foi o verdadeiro declínio do SLBenfica de Paulão, King, Nelo, Clovis, Marcelo, Paredão, etc.

Podemos continuar a "ter medo" do nosso rival, podemos continuar a temer que nos roube jogadores, que compre os árbitros, que seja mais agressivo, ou até mesmo acreditar que eles ganham não porque têm espírito ganhador que intimida os adversários e os coloca "à defesa" mas sim porque os adversários "facilitam" e contra nós galvanizam-se. Podemos continuar a dizer que a imprensa se aproveita do SLBenfica porque vende e que no SLBenfica tudo é notícia, quando na verdade... simplesmente as vitórias do SLBenfica vendem muitíssimo mais que qualquer história verdadeira ou inventada. 

O mal do SLBenfica não é o Presidente, nem o FCPorto, nem a corrupção, nem apito dourado que, como todos dizem, dura há 30 anos... O mal do SLBenfica é aquilo do qual abdicámos no início da década de 90, quando quisemos esquecer-nos a troco de muitas coisas, mas acima de tudo de uma grande cagança e falta de humildade, que o SLBenfica é um clube onde, neste caso, predomina o futebol e onde a gestão tem que ser acima de tudo desportiva e virada à conquista de titulos. Onde tudo tem que ser feito e julgado em função dessa conquista. Onde a liderança tem que ser desportiva. Tudo tem que girar em torno da conquista dos titulos desportivos do futebol, basquete, badminton ou chinquilho... 

O Benfica não começou quando querem fazer querer, nem acabou quando dá jeito pensar que aconteceu. Conheçam a história antes de criar Deuses e se habituarem a exigir o mínimo...

(Recebido de um...benfiquista, apenas)

O caso 'Cardozo' ainda não terminou...

Avatar
 ●  11 comentários  ● 


...é o que as palavras do seu empresário deixaram claro ontem na BolaTV.

É um incógnita se Jorge Jesus conta ou não com o paraguaio, como vai ser recebido pelo treinador e ficou a saber-se que a tal reconciliação que aparentemente o 'mea culpa' de Cardozo iria permitir ainda está longe de acontecer e para já apenas dá a Cardozo acesso ao complexo do Seixal.
O episódio do 'desencontro' entre Cardozo e o plantel ontem no Seixal foi mais uma evidência.

Entretanto, recusa-se a proposta dos turcos por um jogador que, na actual situação, dificilmente terá condições para ficar no Benfica.
Talvez se consiga inventar mais uma parceira com a Gestifute de modo a colocar o paraguaio noutro clube.

A gestão 'profissional' continua de vento em popa no Benfica.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Benfica TV também na Vodafone.

Avatar
 ●  3 comentários  ● 

Benfica TV disponível a 12 de Agosto na Vodafone TV

"Lisboa, 8 de Agosto de 2013 – O canal premium Benfica TV estará disponível a partir de 2ª feira, 12 de Agosto, nas posições 33 e 34 (HD) da grelha do serviço de televisão da Vodafone. 

A Benfica TV transmite, em directo e em exclusivo, os jogos da Primeira Liga de Futebol realizados no Estádio da Luz, assim como os jogos em casa da equipa B, dos escalões de formação e das diversas modalidades do Clube, para além dos jogos da Premier League, do Brasileirão, da primeira liga Grega e da Major League Soccer norte-americana. 

O canal oficial do Benfica terá um preço mensal de 9,90€." in Sport Lisboa e Benfica.

But this makes no sense at all....

 ●  32 comentários  ● 


Luis Fariña quando foi entrevistado na Benfica TV, afirmou que "não é qualquer um que chega ao Benfica".

Eu não sei se ele esqueceu de acrescentar "e que 3 semanas depois vai jogar para o Dubai " ou fico a pensar que de facto, hoje em dia, qualquer um chega ao Benfica...

E muito gostava eu ( e de certo muitos dos nossos leitores benfiquistas ) que alguém explicasse o proveito desportivo desta contratação e do seu empréstimo ao Baniyas do Dubai....


P.S. - O título em inglês, são ainda influências das férias, e por ser Agosto, época de turismo...



Dossier Cardozo

 ●  21 comentários  ● 

Portugal, 8 de Agosto de 2013

Foi finalmente resolvido o “dossier” Cardozo. 73 dias após o seu acto irreflectido no final da Taça, onde apenas pecou por ter empurrado Jesus e não o árbitro que validou o golo quase 1 metro em fora de jogo, Cardozo teve finalmente direito a ser tratado como ser humano, jogador, activo contabilístico e ídolo dos benfiquistas. Teve direito a entrar dentro do estádio para dar uma entrevista à Benfica TV, na qual pede desculpas “aos benfiquistas pela minha atitude. Peço desculpa ao presidente, a todos os dirigentes, aos meus colegas e à equipa técnica”.

Por mim estás perdoado há muito.

Não é para continuar a bater no “ceguinho” mas este caso foi muito mal resolvido e provou que o Benfica não tem Direcção à altura do que se deve considerar ser um grande clube, com os pergaminhos que o Benfica tem.

Cardozo é um jogador do Benfica, mas não um jogador qualquer. Leva 6 anos de contrato, renovou recentemente (Janeiro) até 2016, é o melhor marcador estrangeiro da história do Benfica, é um dos melhores mercadores de golos de sempre do Benfica (já ultrapassou Guilherme Espirito Santo) e é um dos jogadores que nos últimos anos, foi responsável por alguns dos melhores momentos de alegria que nos foram proporcionados: marcou na primeira e segunda vitória na Alemanha, numa prova europeia, marcou muitos golos e ajudou o Benfica a chegar à 1ª semifinal europeia após 17 longos anos, marcou muitos golos e ajudou o Benfica a chegar a uma final europeia após longos 23 anos. Apesar de dizerem que tem um “tijolo” no pé direito, foi com o pé direito que marcou os 2 golos da vitória sobre o Rio Ave, no ano do ultimo título, tornando infrutíferas os empurrões que Xistra podia dar ao Braga no jogo com o Nacional da Madeira.

Também é possível que quem tão ásperamente critica Cardozo tenha um tijolo na cabeça e não saiba…

Note-se que quando defendo que Cardozo não é um jogador qualquer, não o quero isentar do cumprimento das normas de comportamento exigiveis a um professional do clube. Mas sim, que os procedimentos disciplinares têm de contemplar a defesa e o respeito pelo seu passado no clube, a preservação da sua imagem pública e os interesses da equipa de futebol.

Ora nada disso se passou como sabemos. Devido a falta de organização e falta de vontade da estrutura, devido a excesso de relacionamento entre partes da estrutura e a comunicação social, devido à ruinosa situação económica que impele à venda de tudo que corra e devido à incapacidade dos dirigentes perceberem que um jogador que faz golos não é um tipo qualquer, o que é certo é que durante longos dias, semanas, meses, Cardozo foi maltratado pelas fugas de informação e pela cobertura que a comunicação social dá à actual estrutura dirigente do Benfica (presumo que não é de graça).

Assim, apesar de Cardozo ter renovado em Janeiro e estar proibido de falar, os titulos sucederam-se em seu desfavor. Ora porque não tinha “a cabeça no Benfica”, ora porque ja tinha “tentado sair do clube por duas vezes”. Mas quem bateu o recorde da hipocrisia e servilismo, foi mesmo o jornal A BOLA, que utilizou Cardozo contra o Benfica, quando perdemos com o S. Paulo (titulo da 1ª página de 4 de Agosto: O SORRISO DE CARDOZO), para de seguida, 6 de Agosto, DEFENDER A Direcção ao titular a 1ª página como “A LUTA CONTINUA”.

Mas luta? Qual luta? Sorriso? Qual sorriso? Se calhar o único sorriso foi o do Wofswinkel que já está fora do SCP, e o SCP continua a somar derrotas (mas as derrotas do SCP são especiais, porque são “menos” derrotas. E os tansos acreditam que sim e não percebem porque razão continua a ser o Benfica, a safar o “novo” SCP, nas 1ªs páginas).

Esta página da vida de Cardozo no Benfica está virada para trás. Provou a incapacidade da Direcção em resolver, com eficácia e mínimos custos, um problema que não era difícil de resolver, como se viu ontem, e provou também a hipocrisia e maldade da comunicação social, que se acham acima de todos os juízes de opinião, mentindo, manipulando, perseguindo sem responsabilização.

O que nunca saberemos é como se formou este complot “anti Cardozo”, com gente de fora e dentro da Luz, traduzido num conjunto de noticias falsas. Como estas:

Oscar Cardozo vai deixar o clube da Luz no final da época. O empresário do avançado, Pedro Aldave, esteve segunda-feira na Luz., onde reuniu com o presidente Luís Filipe Vieira, tendo-lhe apresentando uma proposta para a transferência do jogador no final da época”.




SL Benfica

24 de Maio de 2011 16:48h

Sai Cardozo, entra Santiago García

Por SAPO Desporto

«Benfica prefere perder Cardozo a Luisão»  Diário de Notícias

Por Redacção

09:08 – 01-08-2011


19 de Maio de 2012 16:18h

Cardozo "oferecido" à Roma

ARTIGO

Por SAPO Desporto

Benfica: Líder do clube turco espera vir a Lisboa depois do jogo com o Vaslui

Fenerbahçe dá 15 milhões por Cardozo


O Fenerbahçe já admite dar 15 milhões de euros por Cardozo, valor que considera suficiente para convencer o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira.

06 Agosto 2012 Correio da Manhã

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Lamentável.

Avatar
 ●  27 comentários  ● 

É a forma como me apetece classificar este episódio que envolveu Cardozo, Jorge Jesus e no fim de contas, o responsável pelo futebol do Benfica, Luis Filipe Vieira.

A atitude de Cardozo foi grave. Mas foi no calor de um terceiro momento de derrota em muito pouco tempo, e já com história anterior com Jorge Jesus, que enquanto lhe interessou fingiu que todos eram muito amigos no balneário. 
Portanto, o timing para 'mea culpa' já tinha passado há muito.

Cedo se percebeu que Jorge Jesus não queria que Cardozo continuasse no Benfica, para marcar a sua posição quer perante o plantel quer perante os adeptos. Na minha opinião, e repito o que já disse anteriormente, Jorge Jesus falha como condutor de homens pois não se preocupa em recuperar um tipo que lhe salvou a pele várias vezes com os seus golos.

A decisão, como deve ser, ficou nas mãos do superior hierárquico de Jorge Jesus no Benfica e responsável pelo futebol do clube: Luis Filipe Vieira.
Mais uma vez, o presidente do Benfica demonstrou não ter qualquer sensibilidade ou capacidade para lidar com o futebol nem com a gestão de um grupo de trabalho como um plantel.

Permitir que esta resolução se arrastasse mais de 2 meses, ter uma proposta real dos turcos e querer um valor que claramente era inflacionado perante toda a novela que demonstrava perante os possíveis compradores que o Benfica não queria o jogador, e depois de tudo culminar num episódio triste como esta declaração do Cardozo, sendo que nem os factos por ele invocados são os verdadeiros...é lamentável e triste.

Se realmente fosse verdade que tudo estava sanado, Jorge Jesus e Luis Filipe Vieira apareceriam ao lado do paraguaio dando uma demonstração pública que as coisas tinham realmente sido ultrapassadas.

As consequências?
Agora sobra para Jorge Jesus e Cardozo. 
Para o treinador que fica com o paraguaio contra a sua vontade, para Cardozo que terá de lidar com esse sentimento do treinador bem como com parte da massa associativa que preferia que ele tivesse partido.

Como sempre, o presidente do Benfica não tendo habilidade para lidar com este assunto em altura própria, preferiu fazer rebentar a bomboca para baixo e desaparece na bruma, sacudindo a água do capote. 

Agora, JJ e Cardozo que se entendam.

É esta a estrutura 'profissional' que tanto se pavonea quando se ganham uns joguinhos seguidos?

O Sport Lisboa e Benfica ganhou o quê com o arrastar desta situação? Nada.


Para quando uma conferência com Presidente e Treinador a pedirem desculpa aos adeptos?

 ●  7 comentários  ● 

Tenho aqui uma cadeira, mas se me derem licença, vou só ali comprar uma cama de rede.



Óscar Cardozo pede desculpa !

Avatar
 ●  21 comentários  ● 


Óscar Cardozo pede desculpa e vai voltar a treinar com a equipa principal.


Gareth Bale, o comboio asiático e a treta do 'fair-play' financeiro.

Avatar
 ●  5 comentários  ● 



A novela mais mediática desta época de transferências prende-se com Gareth Bale.

As últimas notícias vindas da imprensa falam em 120 milhões de euros. Um valor que quebrará todos os recordes, e que será, numa altura em que o mundo passa uma crise como nunca antes, completamente imoral.

No aspecto financeiro, uma transferência destas, num clube como o Real Madrid, Manchester United ou Barcelon, paga-se a si própria. 
Só em camisolas do clube personalizadas com o nome e número do jogador, esse valor rapidamente começará a ser reposto.

O exemplo de Cristiano Ronaldo é ilustrativo disso. No primeiro dia em que o seu número foi conhecido, o Real Madrid vendeu cerca de 3.000 camisolas do jogador só na sua loja oficial, cada uma a 85 euros.

Algumas horas antes da apresentação do português no Santiago Barnabéu, a TV do Real Madrid convidou os adeptos a mandar sms de apoio ao jogador, com o custo de 1,74€/sms, com o chamariz de ser oferecida uma camisola autografada pelo jogador a um desses adeptos. Foi um sucesso financeiro.

Os direitos de imagem, que total ou parcialmente são cedidos pelo jogador ao clube também amortizam esse valor pago quer na transferência, quer depois nos vencimentos/prémios.

Com a exploração que quer os clubes ingleses quer os espanhóis de topo estão a fazer do mercado asiático, um filão de direitos televisivos e de venda de merchandising, estes clubes aumentarão substancialmente nos próximos anos, contra-corrente, a sua capacidade de investimento e centrarão ainda mais em si os holofotes do futebol mundial.

A questão é que tudo isto coloca o 'fair-play' financeiro de Platini no âmbito de uma grande fantochada.

Dizia Arsene Wenger há uns dias sobre a possível transferência de Gareth Bale:
"O fair-play financeiro será uma anedota. É incrível que no ano em que ele entra em vigor, o Mundo do futebol tenha enlouquecido completamente".

A UEFA enuncia no seu site os objectivos desta medida:

• introduzir mais disciplina e racionalidade nas finanças dos clubes de futebol;
• diminuir a pressão sobre salários e verbas de transferências e limitar o efeito inflacionário;
• encorajar os clubes a competir apenas com valores das suas receitas;
• encorajar investimentos a longo prazo no futebol juvenil e em infra-estruturas;
• proteger a viabilidade a longo prazo do futebol europeu;
• assegurar que os clubes resolvem os seus problemas financeiros a tempo e horas.

Com o entrar em vigor destas medidas, pretende em tese a UEFA impedir que os clubes gastem mais do que aquilo que obtém em receitas, de forma resumida.
Pensaria-se que os clubes estariam a acautelar a entrada em vigor destas medidas nas suas contas. 

É isso que se vê?
Nunca se pagaram vencimentos tão elevados no futebol. 
Nunca se pagou tanto por jogadores como hoje. 
E nunca a origem de grande parte desses 'dinheiros' que financiam essas operações financeiras foi tão obscura e duvidosa.

Olhando a isso, o Reino Unido e a Alemanha não esperaram por 'fair-play's' e tem aprovado medidas nos últimos anos que impediram que os rios de dinheiro chegassem sem se saber a sua origem, e impedindo que os gastos sejam como um 'poço sem fundo'.
Dificilmente os clubes ingleses e alemães serão punidos pois já cumprem medidas bem mais reais e apertadas.

Terá coragem Platini e a UEFA de castigar os grandes clubes que não cumprem estas medidas?

Já se tentaram colocar na posição do árbitro?

Avatar
 ●  4 comentários  ● 

"Pois bem. Se querem saber como o apitador vê o jogo, têm aqui uma experiência muito interessante que a Liga norte-americana preparou (MLS). Um câmara colocada ao lado do olho dá-nos a percepção do que se passa dentro de campo. Aconteceu num amigável entre as estrelas da MLS e a equipa da Roma."




Não parece assim tão fácil pois não? 

(Via 'Simão Escuta')


Não há fumo sem fogo...

 ●  15 comentários  ● 

FUNES MORI CERTO NO BENFICA



Funes Mori, avançado do River Plate, voltou novamente ao radar do Glorioso. O Benfica poderá vir a reforçar-se com o jovem avançado argentino, numa operação em que entra o uruguaio Rodrigo Mora, segundo adianta a edição online do diário desportivo argentino Olé.


Recorde-se que Mora, com vínculo ao Benfica, tem jogado no River Plate por empréstimo, ao serviço do qual já alcançou assinalável sucesso, ao ponto de o clube desejar adquirir o seu passe em definitivo.


E é precisamente aí, assinala aquele jornal, que surge o interesse do Benfica em assegurar o internacional argentino Gabriel Funes Mori, de 22 anos, também avançado. Por ele, além da cedência de Mora, 2 milhões de euros ajudarão a compor a proposta.

Enquanto se decide, ou se vai deixando por decidir para ser mais correcto, o folhetim Cardozo, onde até se os clubes russos não derem uma ajudinha, já se começa a perceber que vai fazer companhia ao Carlos Martins na equipa B, está já apontado o grande alvo para o nosso ataque.

Agora, a grande garantia de que este avançado argentino virá para o Benfica sem qualquer sombra de dúvida, não se prende com os seus dotes de goleador (eh pa, eu até conheço o jogador, até não é mauzinho não senhor, se procurarem os vídeos dele até ficarão entusiasmados, mas ser superior a um Kardec ou a um Nelson Oliveira... enfim), nem tão pouco por ser argentino, para ajudar o seu clã aqui na luz. A principal razão é o facto de Gabriel Funes Mori ter um irmão gémeo, de seu nome Rodrigo Funes Mori, defesa central. Ora, como todos sabemos, se tiveres um irmão, tens os requisitos necessários para vir para o Benfica, e até podes trazer também o irmão! 

Posto isto, certamente todos concordarão que está feita a situação "sine qua non" que confirma a aquisição de Funes Mori (aliás, dos dois, sendo o defesa para rodar na equipa B ), estando o anúncio por horas.

Vinde irmãos Mori, a bancada Família Benfica espera por vós!

O resto já vocês sabem, Carrega Benfica, Sintam a Mística!

Desafio NGB: Quem faz o quê no Benfica - Parte II

Avatar
 ●  4 comentários  ● 



A Parte I deste desafio foi a confirmação do que pensava. 

O desconhecimento sobre as tarefas de cada um dos membros da direcção é grande, e mesmo aqueles que defendem com unhas e dentes tudo o que venha do gabinete de Luis Filipe Vieira não fazem ideia de mais nada, apesar da informação disponível no site do clube, onde deveria ser o primeiro sítio onde o adepto/sócio deveria ir em busca de informação. 
Mas isso é difícil para quem não tem interesse em discutir com seriedade e prefere falar do que desconhece.

Hoje o desafio é outro. Relativamente à Administração da SAD, quais as funções de: 

- Luis Filipe Vieira?
- Domingos Soares de Oliveira?
- Rui Cunha?
- Rui Costa?

Qual o papel de Miguel Moreira e António Ferreira na gestão do clube?
E de Armando Jorge Carneiro, Carlos Lisboa e Miguel Bento? Ou de Alcino António? 

Está lançado mais um desafio.

terça-feira, 6 de agosto de 2013

A família também tem o seu espaço na luz

 ●  1 comentário  ● 

"BANCADA FAMÍLIA" REGRESSOU À LUZ NA EUSÉBIO CUP



O conceito “Bancada Família” surgiu na temporada que findou e promete continuar a fazer sucesso em 2013/14. A 6.ª edição da Eusébio Cup serviu de pontapé de saída para o lançamento da iniciativa que trouxe novidades para a nova época e uma delas é a expansão a novas zonas do Estádio da Luz, nomeadamente na Bancada MEO



Convém recordar que o Bilhete Família Benfica tem um preço acessível de 25€, para quatro pessoas (dois adultos e duas crianças). Poderão, ainda, ser adquiridos bilhetes de acompanhantes a preços especiais.



Já sabem... Carrega Benfica, Sintam a Mística

Cardozo: A direcção pensa, “A Bola” escreve, e os tontos acreditam

 ●  13 comentários  ● 


Depois dos gritos por Cardozo no sábado, começou a diabolização de Cardozo, com o jornal A Bola como caneta de alug…,perdoe-me, como porta estandarte dessa mesma campanha.

Começou ontem com noticias que o plantel teria ficado incomodado com os gritos pelo Cardozo, e culpando-o indirectamente pela exibição e derrota com o São Paulo, tentando branquear por completo a porcaria de pré-temporada, que os meninos que ficaram chateados, estão a fazer. E dando a noticia de umas supostas declarações do Cardozo em que já não tinha a cabeça no Benfica. Engraçado que, depois dessa capa, A Bola coloca a noticia no seu site de umas declarações de Cardozo à rádio renascença, a dizer que não pode falar. Ora, se não pode falar e se foi evasivo com a Rádio Renascença, porque é que daria as declarações que deu ao jornal A Bola? Ou mistério, ou invensão.

Mas como a capa de ontem não deve ter chegado, e é preciso uma “lavagem” bem mais profunda, eis que hoje a Bola lança uma noticia em que o Benfica acredita que o incidente da taça foi apenas parte de um plano maquiavélico do Cardozo para sair do clube. Claro está, que quase imediatamente, os mesmos do costume, vieram dizer que era isso mesmo, que isto tudo é uma grande conspiração e que foi tudo premeditado porque o Cardozo queria sair.

E depois ainda dizem que a malta tem memória curta.

Como temos memória curta, então vamos recordar uma noticia do dia 15 de Janeiro deste ano, ou seja, 4 meses antes dos incidentes, e que por acaso o jornal A Bola estranhamente parece que apagou do seu site, devia estar no seguinte link, mas por magia desapareceu. (http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=376679  - se quiserem comprovar, basta colocarem o link na pesquisa do Google e ver o que aparece no titulo do primeiro link).

Vamos à noticia:

“Está consumada a renovação de Óscar Cardozo pelo Benfica. O paraguaio prolongou a ligação com o clube até 2016, mas a cláusula de rescisão manteve-se em 60 milhões de euros, de acordo com o site oficial das águias.

O anterior contrato do profícuo ponta-de-lança sul-americano, de 29 anos, recorde-se, findava em 2014 e já há algum tempo que decorriam as negociações entre o empresário do jogador, Pedro Aldave, e o clube da Luz. Hoje, chegaram a bom porto.

Esta é a segunda renovação de contrato desta terça-feira e a terceira da semana. 
Depois do central Jardel, que tem agora vínculo com as águias até 2018, tal como o médio Matic que ontem assinou a nova ligação.” in, http://www.jn.pt/PaginaInicial/Desporto/Interior.aspx?content_id=2995451

Ou seja, temos um jogador que quer sair do Benfica a toda a força, mas em Janeiro renova um contrato que terminava em 2014. Sendo que o contrato terminava em 2014, bastava a Cardozo, à data, esperar um ano para assinar por qualquer clube e sair do Benfica a custo 0, ou esperar 6 meses para o Benfica o ter de negociar agora para ganhar algum dinheiro. Mas não, o diabólico Cardozo que queria sair do clube a todo o custo renova o contrato, perdendo a oportunidade de sair do Benfica “calmamente” agora, ou em Janeiro de 2014 em que poderia assinar por quem quisesse.

Só acredita nesta “campanha”, quem não tiver dois dedos de testa…

O Cardozo esteve mal, mas não merece esta diabolização só para que as pessoas que estão no poder, tentem safar a pele pela má condução de todo este processo. Haja respeito de parte a parte, e que se resolva isto tudo sem necessidade destas noticias plantadas.

by: benficaanonymous

Alguns dos problemas que Jorge Jesus tem para resolver.

Avatar
 ●  57 comentários  ● 

- Falta de solidez defensiva da equipa, quer nos processos quer na concentração. Levamos golos de toda a gente

- Poucas situações de golo quando comparadas com o tempo de posse de bola

- A inexistência de jogo exterior como remates de longe ou à entrada da área. Parece que só pode ser golo se entrarmos com a bola pela baliza dentro

- Ainda não ter decidido em quem apostará caso Matic se lesione, seja castigado(ou não fique)

- A tendência que tem em colocar jogadores fora da sua posição natural, e assim prejudicando o seu rendimento em nome da táctica do treinador, de que não abdica

- A fragilidade defensiva que Cortez ainda demonstra

- A posição de guarda-redes, perante a forma como Artur anda a ser queimado, em vez de olharmos para as falhas do treinador de guarda-redes 

- O modelo de jogo para a nova temporada 

- O verdadeiro impacto que a gestão do processo Cardozo possa já estar a ter no relacionamento treinador/jogadores. 

E a temporada está quase aí...

Um dos maiores de sempre de todos os tempos

 ●  8 comentários  ● 

PARABÉNS SR. MÁRIO COLUNA, DIGA LÁ 78!




Eis que chega mais um aniversário de um dos maiores emblemas do nosso clube, um jogador que carregava em campo, e fora dele, a Mística Benfiquista, e foi ele que tomou conta do nosso Eusébio, quando este chegou ao nosso clube. Falo pois do único Sr. Mário Coluna!



No tempo em que os homens tinham barba rija (neste caso era bigode) O eterno capitão será sempre uma das maiores referências do nosso clube. Foi sempre a sua presença em campo que nos impulsionava e cujo poder físico e garra nos levavam a patamares mais elevados. Numa época actual em que o dinheiro mais manda, e faltam valores de referência aos mais jovens, aqui fica o lembrete para aqui virem ver as raízes de como se transportava a vontade de vencer, e uma postura em campo digna apenas dos grandes campeões!

Futebolista português, Mário Esteves Coluna nasceu em 1935, em Lourenço Marques (atual Maputo), Moçambique.

Começou a jogar aos 16 anos na famosa equipa moçambicana João Albasini, passando pouco depois para o Desportivo de Lourenço Marques, filial do Benfica. Em 1954, aos dezanove anos partiu para Portugal, onde foi jogar para o Sport Lisboa e Benfica, primeiro como avançado-centro e depois a meio-campo.

A presença de Coluna na Luz seria preponderante na correlação de forças no futebol lusitano. Até à chegada de Coluna, o Sporting era a maior potência futebolística portuguesa, acabando de conquistar um tetracampeonato que garantia o sétimo título em oito anos. Durante os dezasseis anos que se seguiram, Mário Coluna faria parte das diversas equipas benfiquistas que conquistaram dez campeonatos. Ao abandonar o Sport Lisboa e Benfica, às águias eram as dominadoras absolutas do futebol em Portugal.

Apesar da história de sucesso, a verdade é que os primeiros tempos de Coluna no Benfica foram difíceis. Sem se conseguir impor na equipa, não convencia Otto Glória a jogar como avançado.  Raramente convocado, ponderou abandonar Lisboa, ou mudar de clube.

O treinador brasileiro resolveu então fazer recuar Coluna no terreno e o resto, é literalmente história. Com a sua força, capacidade de técnica, aliada a uma soberba visão de jogo, Coluna começou a comandar a equipa encarnada do meio do campo, tornando-se no pêndulo do futebol encarnado.

Campeão no ano de estreia, voltou a ser campeão em 1957, mas a época dourada seria a de sessenta, onde o seu Benfica conquistou oito campeonatos em dez épocas, além de ganhar duas Taças dos Campeões Europeus em cinco finais disputadas. Um feito que nem Eusébio se pode gabar.

Com o passar dos anos, recuou de dez para seis, liderando as equipas onde jogava cada vez mais de trás, com a sua voz de comando imperial, mantendo intocável a sua capacidade de leitura e distribuição de jogo.

Em 1961 e 1962, sagrou-se bicampeão europeu de clubes e, em 1966, integrou, juntamente com Eusébio, a seleção nacional que conquistou o terceiro lugar no Campeonato do Mundo, em Inglaterra. Entre 1955 e 1968, Coluna somou 57 internacionalizações

Conquistou dez títulos de campeão nacional ao serviço do Benfica (1954/55, 1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/68 e 1968/69) e seis Taças de Portugal (1954/55, 1956/57, 1958/59, 1961/62, 1963/64 e 1968/69).

Na seleção, depois de algumas dúvidas, foi convocado por Manuel da Luz Afonso para se tornar uma das pedras fundamentais de Otto Glória durante o Campeonato do Mundo de 1966.  Em Inglaterra, brilhou a alto nível, ajudando Portugal a conquistar o bronze e ganhando um lugar no onze da FIFA.
Abandonaria a seleção dois anos depois, após ter vestido a camisola das quinas 57 vezes.

Em 1970, foi dispensado pelo Benfica e começou a treinar os juniores, apesar do interesse manifestado no jogador pelo Belenenses e pelo F.C. Porto. No entanto, ainda trabalhou uma época no Olympique de Lyonnais, jogaria apenas por 19 vezes, acabando a carreira finalmente em 1972. Pendurou as botas e regressou a Lisboa mas logo retomou a sua função de formador, pois o cargo de treinador, como fora no Estrela de Portalegre, não o agradou.


Após a independência de Moçambique, Mário Coluna regressou ao seu país, onde foi deputado, e passou a exercer o cargo da Presidência da Federação Moçambicana de Futebol. Em 2002, foi inaugurada a Academia Mário Coluna, em Namaacha, província de Maputo.

Aqui deixamos os votos de um excelente aniversário, seguro de que ninguém se esquece de si como um dos nossos maiores emblemas!

Carrega Benfica, Sintam a Mística!

Quem faz o quê no Benfica - Parte I - Respostas.

Avatar
 ●  20 comentários  ● 

No post 'Desafio NGB: Quem faz o quê no Benfica - Parte I', perguntamos aos benfiquistas que descrevessem de acordo com a sua percepção, o que cada um dos elementos da direcção faz no clube.

Pois nem um comentário conseguiu descrever as funções de cada um. E notou-se a ausência dos 'especialistas' nos assuntos relacionados com a direcção do Benfica.
Aqueles que estão sempre a postos para criticar quem ousa apontar um caminho diferente para o clube, mas que quando toca a trazer luz sobre as competências da actual direcção do clube, demonstram uma ignorância enorme e por isso desaparecem do mapa.

Pois bem, toda a informação que pedi aos leitores do NGB está disponível no site do Sport Lisboa e Benfica no item 'Distribuição de Pelouros'.

A questão que levanto é se esta informação corresponde ao que se passa no dia a dia.
Quem realmente tem funções no clube? Quem está a fazer apenas 'figura de corpo presente'?
Saberão os benfiquistas qual foi a última vez que os orgãos sociais cumpriram um plano regular de reuniões?

Fica a questão.  

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Continua a aposta na Formação... mas da Sérvia!

 ●  18 comentários  ● 

MAIS DOIS SÉRVIOS PARA A  MESA QUATRO! 


Parece que o Benfica está apostado em manter o filão sérvio bem vivo, não só no plantel principal, mas também nas formações B e mais jovens. O Presidente e vice-presidente do Vojvodina deslocaram-se a Lisboa para abordar com o Benfica uma possível parceria, que poderá incluir jogadores

O máximo dirigente do terceiro classificado da Sérvia, Balsa Butorovic, explicou ao Sportski Zournal que a intenção é haver uma colaboração, ao nível da formação, entre os dois clubes e que pode passar pela troca de jogadores.

Milinkovic Savic e Mijat Gacinovic foram campeões europeus de sub-19 e o presidente do Vojvodina foi questionado sobre se o Benfica poderia contratar os dois jogadores.
«Vamos ver se eles estão interessados. Se sim, é possível que o acordo de colaboração envolva preferência sobre jogadores. Isso aplicar-se-ia a Milinkovic Savic e a Gacinovic como a quaisquer outros. Estamos abertos a qualquer cooperação com o Benfica a quem, naturalmente, os nossos jogadores agradam, porque têm vários sérvios no clube», concluiu Balsa Butorovic.


Sempre fui um adepto da escola russa, croata, etc. E se forem jogadores com potencial semelhante ao que já mostrou um Djuricic ou um Markovic, são bens vindos.Mas no entanto, e apesar de a equipa Sérvia se ter sagrado campeã europeia de sub-19, gostaria aqui de lembrar que a nossa selecção Portuguesa foi superior no embate entre ambas, onde até tivemos a excelente participação do nosso jovem Bernardo Silva

Não quero imaginar que este possa passar para um segundo plano, em detrimento de um filme já visto: contratar no estrangeiro, comissões, prémios de desempenho, e o português, como não dá nada a ganhar a ninguém, fica a ver navios. Mas certamente que se esta aposta na juventude de qualidade for séria, ninguém poderá ignorar o nosso Bernardo Silva!

Já agora, queria apenas lembrar aos nossos amigos um episódio num passado nada distante, em que qualquer semelhança com esta realidade será? apenas coincidência:

"O processo da renovação de contrato com Maxi Pereira está a entrar na fase decisiva, estando apenas dependente da conclusão de um negócio entre a SAD do Benfica e Paco Casal, empresário do jogador, que envolve a chegada de cinco jogadores, que foram vice-campeões mundiais de sub-17 no torneio realizado em Julho no México.

Na prática, o entendimento entre os encarnados e Maxi Pereira, que há muito existia, só poderia ser oficializado depois de o Benfica adquirir os 30% do passe do futebolista que pertencia a Paco Casal. Este agente esteve na Luz a 25 de Outubro para negociar com o presidente do clube, Luís Filipe Vieira e, na ocasião, ficou definido então uma estratégia mais abrangente que levaria os encarnados a satisfazer as exigências financeiras do agente, sendo que a verba envolvida - cerca de três milhões de euros - serviria ainda para que chegassem à Luz esses cinco jovens atletas: os defesas Gastón Silva (Defensor Sporting) e Gianni Rodríguez (Danubio), os médios Elbio Álvarez e Jim Morrison Varela (Peñarol) e o avançado Juan San Martin (Peñarol)."

Entre aquelas perguntas clássicas do "onde andam estes jovens talentos?" e as mais pensadas teorias "ainda somos nós que andamos a pagar os seus ordenados?" fica aqui o lembrete de que aposta na formação que é aposta, é para continuar até aos séniores, não apenas 1 época e depois lavar o contentor!


Quanto ao resto já sabem, Carrega Benfica, Sintam a Mística!

Rola a bola... III

 ●  37 comentários  ● 

Portugal, 5 de Agosto de 2013

A pré temporada aproxima-se da sua parte final e relativamente ao texto anterior Rola a bola II, fizemos um conjunto de 5 jogos. Empate com Penarol, vitórias frente a Levante (11º lugar em La Liga), Nice (4º classificado na Ligue 1) e Elche (campeão da Liga Adelante), e derrota caseira com o S. Paulo no troféu Eusébio, por 2-0, a primeira por mais do que um golo de diferença neste troféu.

Os leitores mais assíduos sabem que defendo que no Benfica as coisas acontecem por acaso e não pela inovadora e rigorosa capacidade de gestão do “faz-que-é-presidente” do Benfica. Recebo algumas críticas por pensar assim, não porque esteja errado mas porque há adeptos que são mais “vieiristas” do que benfiquistas. Adeptos que recusam pensar para além das páginas dos jornais, debates contaminados a três e colunas de opinião politicamente correctas. 

Sendo o Benfica feito de adeptos, e adeptos feitos desta “massa”, podemos dizer que o Benfica, em particular a SAD, é um clube/grupo empresarial sem qualquer viabilidade económica ou desportiva. Os anos passam os resultados aí estão a confirmar, mas os adeptos continuam sem exercer o direito à opinião, limitando-se a ser caixas de ressonância do que ouvem e vêm por aqui e por ali.

Ao contrário do que vejo e leio, acho que este conjunto de resultados foi positivo. Queremos ganhar sempre, mas isso não é possível e continuamos sem entender isso. A única derrota aconteceu frente a uma equipa que leva 11 jogos no Brasileirão, está muito mais avançada na sua “forma” desportiva e até já mudou de treinador, estando agora a começar a dar frutos essa mudança, depois de uma série de maus resultados. Acresce que os jogos contra Bayern (derrota 2-0) e AC Milan (derrota por 1-0) prenunciava que iríamos apanhar pela frente uma equipa organizada, a corrigir erros sobre erros e que algum dia iria dar a volta. Calhou-nos a nós a “fava” como aliás é apanágio na nossa história.

Deste conjunto de 5 jogos (mais os anteriores) constata-se com clareza que o esquema táctico da equipa agora é o 4-2-3-1, procurando evidenciar Lima no ataque, 4-2-3-1 pontualmente transformado, em escassos minutos de duração, no 4-4-2 losango. Vantagens e desvantagens?

Vantagens: sempre preferi este modelo por ser mais equilibrado nas transições ofensivas e defensivas. No global funcionou bem contra equipas que tal como a nossa estão a iniciar a época, mas funcionou mal contra uma equipa mais batida, um gigante brasileiro cansado de levar “porrada”. Entenda-se, de ser derrotado.

Desvantagens: se é verdade que os jogadores fazem os modelos tácticos, aqui está um bom exemplo. O 4-2-3-1 com Cardozo funcionava de uma maneira, com Lima ou Rodrigo funciona de outra. Com Cardozo funcionava bem, com Lima e Rodrigo nem tanto.

Explicação: (1) o 4-2-3-1 funcionou bem com um ponta de lança mais fixo e capaz de aguentar dois defesas por perto, como Cardozo. Dois defesas que não sobem ao meio campo. Quando o ponta de lança, pelo contrário, é um avançado móvel constata-se que os defesas não têm a quem marcar directamente fazendo marcação à zona, jogando mais como equipa. Com isso têm mais liberdade para subir no terreno e ajudar a dividir o jogo no meio campo, roubando bolas e diminuindo as linhas de passe com a sua presença. (2) Por outro lado, como o Benfica optou por 3 médios fisicamente leves embora tecnicamente dotados, como é o caso dos sérvios, a equipa do Benfica acaba por não beneficiar do equilíbrio proporcionado pelo 4-2-3-1 já que os sérvios gostam de jogar com a bola nos pés, são fracos sem bola e não têm capacidade de choque para suster o primeiro ataque do adversário, que é a partir da defesa. Por outro lado, quando têm a bola nos pés constroem jogadas de tal recorte técnico que obrigam o adversário a encostar-se atrás. Ou seja, obrigam o adversário a “defender” melhor... o que é um claro paradoxo do actual desempenho do sistema de jogo.

Se alguém se dá ao trabalho de reparar nestes pormenores (acho que há poucos), nas situações de maior perigo que tivemos na 1ª parte do jogo com o S. Paulo, o adversário tinha lá sempre 7/8 jogadores impedindo os espaços de progressão dos nossos avançados. Se olharmos ao 1º golo do S. Paulo, a nossa linha defensiva está em posição de ataque, muito subida no terreno. Se olharmos aos 3 golos do FCP ao Nápoles, vemos que nas situações de ataque do FCP, o Nápoles tinha 4/5 jogadores na defesa, e em posição de recuperação defensiva. Porquê? Porque tinham estado em posição de ataque e devido a uma perda ou roubo de bola, o FCP construiu jogadas de contra ataque fáceis, porque há menos jogadores no último terço.

Ou seja, jogando com postura “defensiva”, o FCP consegue criar melhores transições de ataque. O Benfica jogando com postura “ofensiva”, não beneficia nada, “ajudando” o adversário a defender melhor e expondo mais a sua defesa.

Há anos que é assim. Nem Jesus, nem Rui Costa e muito menos Vieira (que não percebe nada excepto de gastar dinheiro em contratações), percebem continuando a defender o “futebol espectáculo”. Sempre que um jornalista diz que o Benfica “perdeu um jogo porque não o quis ganhar”, “borram-se” todos e se calhar ainda vão dar um ralhete a Jesus porque tem de jogar com mais e mais avançados, prejudicando mais e mais a qualidade de jogo ofensivo do Benfica.

Anos e anos a ver o mesmo e a insistir no mesmo, o clube/SAD está condenado ao insucesso. Já somos um clube de anedotas, em particular graças aos adeptos do SCP que vivem com os nossos insucessos. Arriscamo-nos qualquer dia, a ser uma anedota de clube.

Se não aguentam o Terceiro Anel...

Avatar
 ●  26 comentários  ● 


"Os cânticos pró-Cardozo, no Estádio da Luz, no jogo frente ao São Paulo, para a Eusébio Cup (0-2), provocaram desconforto a quem manda, mas também a quem joga.

Ao que A BOLA apurou, os próprios colegas do paraguaio não conseguiram alhear-se do que ouviam das bancadas, especialmente aqueles que têm como missão fazer esquecer o ´tacuara`.

Sem querer tomar partido num processo tão delicado, a verdade é que alguns pesos pesados do plantel já fizeram saber que gostariam de ver resolvido o caso o mais rapidamente possível, uma vez que não será fácil, para quem joga e se treina diariamente, ouvir o Terceiro Anel (ou parte dele) valorizar apenas quem não está." - in Pasquim do Serpa.

O Terceiro Anel sempre foi conhecido como o verdadeiro tribunal do clube. Muitas vezes duro, algumas injusto, mas sempre visível como tendo apenas em mente o melhor para o clube.

Quem não tiver andamento para aguentar essa pressão é melhor pedir à direcção para ser vendido.
Como já li hoje noutro blogue benfiquista, haviam de estar no antigo estádio e sentir o que o Michael Thomas sentiu. 

Esta notícia parece-me é um texto encomendado para colar a vontade do plantel à vontade do treinador, o que não corresponde à verdade.
Entretanto, o Cardozo continua na espiral da desvalorização. É uma forma óptima de fazer negócio. Desvalorizar um jogador ao máximo, e depois pedir 15 milhões. Boa Mike!!

Desafio NGB: Quem faz o quê no Benfica. - Parte I

Avatar
 ●  24 comentários  ● 


Há muita gente a falar e a escrever sobre o Benfica neste momento. Mas quão bem conhecem o Benfica? O seu dia a dia? Quem faz o quê?

Vamos começar pelos orgãos eleitos.
Olhando apenas à coluna 'Direcção', peço que se pronunciem e que digam, de acordo com a vossa percepção e opinião, o que cada um faz no Benfica.

É um desafio interessante para que todos entendamos até que ponto a realidade do Benfica está ou não perceptível aos sócios e adeptos.

Tantas vezes o cântaro foi à fonte...

 ●  11 comentários  ● 

RODERICK MIRANDA JÁ NÃO É DO BENFICA!


Tantas foram as exibições fracas, tão pouco mostrou, apesar de toda a sua boa vontade (não ponho isso em causa) que apesar de ser uma das bandeiras de Jesus na aposta na formação, lá se rescindiu com Roderick Miranda. 

Roderick Miranda, central ex-Benfica, que foi apresentado este sábado como reforço do Rio Ave, assinou um contrato válido por cinco temporadas com os vila-condenses, confirmou à Agência Lusa o presidente do clube, António Silva Campos. Claro que pelo SL Benfica, nada se soube, nem uma notícia.  Depois, lá se falou que seria um empréstimo por uma época, mas lá veio um presidente, que acha que deve informar os seus adeptos e simpatizantes ( ele há cada um com cada ideia não é LFV?) e assumiu que Roderick era jogador para estar ali 5 anos, a não ser que alguém o contrate!!

Mas não foi só! O médio brasileiro Diego Lopes, que já estava no Rio Ave cedido pelo Benfica, assinou por cinco temporadas com o clube de Vila do Conde, passando assim a ser em definitivo do emblema vila-condense.

De uma assentada, os vila-condenses levam dois jogadores que ameaçavam ser um problema a médio prazo na Luz, pois eram promessas da formação, mas demoravam a mostrar o que quer que fosse. Vamos agora ver como correm as suas carreiras. Pode ser que fora do ambiente da luz, estes jovens mostrem que algures no tempo se desviaram de uma carreira promissora.

Nunca gostei do Roderick, não o escondo minimamente, não ponho em causa a sua entrega ou profissionalismo, mas nunca compreendi como é que ainda continuava no Benfica, e muito menos porque se apostou nele em detrimento de um Miguel Victor, muito mais jogador (apesar de que nem um nem outro são opções para um grande Benfica). Sempre entendi Roderick como uma teimosia (mais uma) de JJ, e ao ver agora que deixa o Benfica, ponho-me a pensar no que se está a passar naquela casa. Alguém decidiu por JJ? Ou este anda tão apertado que já não tem muita margem para manter as suas teimosias?

Desejo a este duo a melhor das sortes, e que tenham sobretudo tempo de jogo, onde possam evoluir. No entanto, é de sublinhar que pelo nosso clube, nada se sabe, não se diz nada. Mania de informar os adeptos e os sócios, é só nos outros clubes... 

Quanto ao resto, Carrega Benfica, Sintam a Mística!

domingo, 4 de agosto de 2013

As 10 Estratégias de Manipulação através dos Media

 ●  10 comentários  ● 

O linguista Noam Chomsky elaborou a lista das 10 Estratégias de Manipulação mediática.


1. A estratégia da distracção. O elemento primordial do controle social é a estratégia da distracção, que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e económicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundação de contínuas distracções e de informações insignificantes. A estratégia da distracção é igualmente indispensável para impedir que o público se interesse pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neuro-biologia e da cibernética. "Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público OCUPADO, OCUPADO, OCUPADO; sem nenhum tempo para pensar; de volta à quinta com outros animais (citação do texto "Armas silenciosas para guerras tranquilas").

2. Criar problemas e depois oferecer soluções. Esse método também é denominado "problema-reacção-solução". Cria-se um problema, uma "situação" prevista para causar certa reacção no público a fim de que este seja o mandante das medidas que desejam sejam aceitas. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o demandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: CRIAR UMA CRISE ECONÓMICA PARA FORÇAR A ACEITAÇÃO, como um mal menor, do retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.

3. A estratégia da gradualidade. Para fazer com que uma medida inaceitável passe a ser aceite basta aplicá-la gradualmente, a conta-gotas, por anos consecutivos. Dessa maneira, condições socioeconómicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990. Estado mínimo, PRIVATIZAÇÕES, PRECARIEDADE, FLEXIBILIDADE, DESEMPREGO EM MASSA, SALÁRIOS QUE JÁ NÃO ASSEGURAM INGRESSOS DECENTES, TANTAS MUDANÇAS que teriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.

4. A estratégia de diferir. Outra maneira de forçar a aceitação de uma decisão impopular é a de apresentá-la como "dolorosa e desnecessária", obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Logo, porque o público, a massa tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que "tudo irá melhorar amanhã" e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isso dá mais tempo ao público para acostumar-se à ideia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.

5. Dirigir-se ao público como se fossem menores de idade. A maior parte da publicidade dirigida ao grande público utiliza discursos, argumentos, personagens e entoação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade mental, como se o espectador fosse uma pessoa menor de idade ou portador de distúrbios mentais. Quanto mais tentem enganar o espectador, mais tendem a adoptar um tom infantilizante. Por quê? "Aí alguém se dirige a uma pessoa como se ela tivesse 12 anos ou menos, em razão da sugestionabilidade, então, provavelmente, ela terá uma resposta ou ração também desprovida de um sentido crítico (ver "Armas silenciosas para guerras tranquilas")".

6. Utilizar o aspecto emocional mais do que a reflexão. Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional e, finalmente, ao sentido crítico dos indivíduos. Por outro lado, a utilização do registo emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar ideias, desejos, medos e temores, compulsões ou induzir comportamentos...

7. Manter o público na ignorância e na mediocridade. Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. "A qualidade da educação dada às classes sociais menos favorecidas deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que planeia entre as classes menos favorecidas e as classes mais favorecidas seja e permaneça impossível de alcançar (ver "Armas silenciosas para guerras tranquilas").

8. Estimular o público a ser complacente com a mediocridade. Levar o público a crer que é moda o fato de ser estúpido, vulgar e inculto.

9. Reforçar a autoculpabilidade. Fazer as pessoas acreditarem que são culpadas por sua própria desgraça, devido à pouca inteligência, por falta de capacidade ou de esforços. Assim, em vez de rebelar-se contra o sistema económico, o indivíduo se autodesvaloriza e se culpa, o que gera um estado depressivo, cujo um dos efeitos é a inibição de sua acção. E sem acção, não há revolução!

10. Conhecer os indivíduos melhor do que eles mesmos se conhecem. No transcurso dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência gerou uma brecha crescente entre os conhecimentos do público e os possuídos e utilizados pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neuro-biologia e à psicologia aplicada, o "sistema" tem desfrutado de um conhecimento e avançado do ser humano, tanto no aspecto físico quanto no psicológico. O sistema conseguiu conhecer melhor o indivíduo comum do que ele a si mesmo. Isso significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos, maior do que o dos indivíduos sobre si mesmos.

*Linguista, filósofo e activista político norte-americano. Professor de Linguística no Instituto de Tecnologia de Massachusett

ranking