O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Sinais claros para Luis Filipe Vieira

Avatar
 ●  + 7 comentários  ● 




Juntando estes 3 resultados à sondagem que decorre neste momento, e aos sinais dados pela massa associativa do clube, pela ausência de grandes multidões nos jogos do Benfica, quer em casa quer fora, penso que Luis Filipe Vieira não pode mais 'chutar para canto'.

Não basta responsabilizar os jogadores e o treinador pelo que corre mal. As referências nos últimos dias à 'incompetência' não podem tentar obter bodes expiatórios para o insucesso desportivo.
O único elo comum aos últimos anos de gestão desportiva no Benfica é o presidente. Luis Filipe Vieira.

Assim sendo, é o primeiro responsável por todos os resultados e deverá ser o primeiro a retirar consequências se as coisas continuarem a não correr bem.

Os sinais dos últimos dias, embora contraditórios, têm alguns pontos positivos. Se Luis Filipe Veira esteve melhor que o costume nas declarações no fim do jogo com o Belém, e o preço dos bilhetes sofreu um ajuste quer para sócios que para o público, como já escrevi antes isso não chega. É preciso muito mais que palavras.

É preciso um Luis Filipe Vieira activo e não reactivo.
Que tenha a humildade de reconhecer os pontos em que não consegue fazer melhor e vontade de colocar gente no Benfica que o saiba fazer.

Eu não acredito que o faça, mas seria uma excelente surpresa.

Outra carta aberta... mas ao sócio 11.770, Sr. Virgílio Duque Vieira

 ●  + 5 comentários  ● 
Exmo. Sr. Vice Presidente da Mesa da Assembleia Geral do SLBenfica
Exmo. Sócio do Sport Lisboa e Benfica,

Talvez V. Exa. tenha confundido totalmente as funções para as quais foi eleito, mas posso ajudar recordando o Artigo 50º dos Estatutos onde é referida a função da Assembleia Geral: "Compete à Assembleia Geral, sem prejuízo do prescrito em outras normas estatutárias e na lei, apreciar, discutir e deliberar sobre os interesses gerais do Clube".

Talvez se tenha esquecido que antes de ser Vice Presidente da Mesa, V. Exa é sócio do SLBenfica.

Talvez se tenha baralhado com as funções deixadas pelo Presidente que suspendeu funções, para efeitos eleitorais e para a qual foi ontem eleito na freguesia de Alvalade.

Não sei quem lhe aconselhou a conduzir os trabalhos daquela forma e, menos ainda, separando as intervenções de forma temática. Primeiro fala-se unicamente do relatório e contas... e depois de assuntos gerais, já depois de tudo tratado e separando por isso a análise do relatório e contas das circunstâncias a que lhe dão origem.

Porventura, V. Exa. esqueceu-se do detalhe de ler o dito Relatório e Contas. Ter-se-á esquecido também anteriormente de ler o Orçamento que suportou a execução do que viria a ser o Relatório e Contas. Possivelmente estava a "calibrar" a buzina que visava calar os sócio enquanto o Dr. Nuno Gaioso explicava os fundamentos dos resultados, muito negativos não sei se reparou, deste Relatório e Contas.

Só esta sucessão de infelizes acontecimentos pode justificar que tenha permitido conduzir uma Assembleia Geral daquela forma. Na verdade, como alguns diziam, para o que se pretendia que era obter simples comentários vazios de relevância para o facto, portanto apenas para "cumprir calendário" e avançar rapidamente para a votação... até foi muito bem conduzida.

Contudo, o SLBenfica não é nada disso. Pelo seu número de sócio, antecipo que V. Exa. saiba bem o que são e sempre foram as Assembleias Gerais do SLBenfica. Deixo-lhe um exemplo, dos mais "agressivos", antes de continuar e recomendo-lhe que veja e oiça até final antes de prosseguir nesta carta:



Lembra-se dele? João Vale Azevedo... esse judas, dizem vocês na Direcção.

Uma bagunça, dirá V. Exa.! O SLBenfica, o povo, a liberdade e a mística, respondo-lhe eu. Outros tempos, em que o SLBenfica, mesmo com Vale Azevedo, era nosso! Só nosso, dos sócios...

Quer comprar com a semana passada?



Triste não é? Reparou nos insultos que foi vitima pela sua atitude perfeitamente evitável? Bastava ter deixado as pessoas falarem livremente... era tão simples, não era? Se quiser ter o cuidado de ler o que não quis ouvir... Está aqui neste link.

Caso não tenha prestado a devida atenção, toda a justificação do Dr. Nuno Gaioso, e o Sr. Presidente Luis Filipe Vieira apontou a vários temas, e muito bem, pela sua directa relação com os resultados do Clube. Contudo, esse foi definido como sendo um privilégio... da Direcção, pois os sócios NÃO!

Esta nova "invenção" de limitar o conteúdo das contribuições dos benfiquistas é totalmente despropositada. Não só o é porque diferencia o que pode fazer e falar a Direcção e o que é permitido aos sócios. Recordo que numa AG... somos todos sócios.

Além do mais, o Relatório e Conta do SLBenfica é precisamente o mote para falar de praticamente todos os temas, pois é precisamente aí que tudo tem influencia. Não se pode falar da SAD? Então mas não é o Clube dono da SAD? Não somos nós donos do Clube? Então os sócios falam da sua empresa quando? Nas AG da SAD? Então abram-nas aos sócios e não apenas aos accionistas... E mesmo nesse contexto é absurdo isso não ser assunto na AG do Clube sobre o R&C. Não se pode falar dos resultados desportivos? Sabe V. Exa. do impacto que tiveram nas contas do Clube? Não se pode falar da Direcção? Então mas quem é que fez o Orçamento e apresenta um R&C que não cumpre com o orçamentado?

Separar as intervenções dos sócios, e mais ainda com segundas intenções, é baixo e despropositado.

Ficou claro para todos que o objectivo é tornar uma AG numa especie de uma "missa" onde V. Exa. fez o favor de desempenhar o papel de pastor dessa missiva, ao garantir que todos ouviamos a "voz do Senhor" e agiamos em conformidade.

Ficou mais claro ainda que V. Exa. não estava para gerir a reunião, mas sim para garantir a tranquilidade da Direcção... e sobre isto deixe-me dar-lhe uma péssima notícia: A Direcção só foi criticada acima do que é normal, a AG só veio para as capas dos jornais e para os blogs... devido à sua atitude inaceitável.

Criticas à gestão? Meu caro, não se se teve oportunidade de ir a Assembleias Gerais antes de ser eleito dirigente, mas sempre houve, sempre hão-de haver... e mal vai o Benfica no dia que fizermos o que desejam: Abanar com a cabeça e seguir adiante.

Perdoe-me, Sr Virgilio Duque Vieira... mas V. Exa. não conhece o SLBenfica e, pior que isso, não conhece os sócios do Sport Lisboa e Benfica.

Fica, por isso, a recomendação para a próxima AG: Voltem ao passado, aliás toda a Direcção precisa de um "banho de passado" para perceberem o que é o SLBenfica e porque somos diferentes de todos os clubes do Mundo.

Talvez seja boa ideia começarem a pensar em chamar os sócios à Assembleia Geral e não apenas as casas. Façam apelos à presença dos sócios e não apenas aos Presidentes e Delegados de Casas do Benfica que votam valendo mais que qualquer sócio.

Talvez seja interessante também alargar os períodos de exposição dos sócios! Fica até de madrugada? E então...? Se precisa de se deitar cedo, aproveite para suspender ou cessar funções como o Dr. Luis Nazaré. Bem me lembro quando era miúdo de o meu pai ter que convencer a minha mãe a deixar-me ir às AG porque acabavam já muito tarde e a horas menos próprias para jovens.

Permita a pluralidade. Incentivem a contínua resposta dos orgão sociais às principais interpelações dos sócios. Incentivem para que os sócios saibam que as suas criticas e elogios são ouvidos.

Saiam do pedestal! Esse pedestal que glorifica os conquistam, mas que tornam humilhantes os que perdem. Deixem de parte esse culto do Presidencialismo que, como digo, nem sequer faz sentido quando se ganha, quanto mais quando se acumulam derrotas como vem sendo, infelizmente para todos nós, o caso do nosso Benfica.

Pois é, caro sócio do SLBenfica, lembre-se que é sócio antes de se lembrar que é dos orgãos sociais ou que tem que proteger seja quem for ou seja o que for.

Um bem haja V. Exa. e Viva o Benfica!

Carta Aberta a Luis Filipe Vieira por Fernando Arrobas da Silva

 ●  + 7 comentários  ● 


Exmo. Sr. Presidente do Sport Lisboa e Benfica e da SAD, 

Exmo. Consócio e Águia de Ouro Luís Filipe Vieira, 

Assunto: Resposta à união pedida entre os benfiquistas

Os benfiquistas pediram. E a promessa foi cumprida. Os bilhetes de sócio para a partida de ontem, frente a um histórico rival da cidade de Lisboa, chegaram a custar 9 Euros. Quando cheguei ao interior do estádio qual não foi a surpresa ao ver as bancadas despidas. Desta feita, tão pobre era a casa que nem foi anunciada a lotação, como acontece habitualmente no início da segunda parte e constitui-se sempre como um momento em que os benfiquistas presentes têm a oportunidade de se aplaudir entre si pelo esforço depositado em mais uma presença no seu templo. 

Com toda a sinceridade, espero estar errado. Já o escrevi na 3ª jornada e, infelizmente, mantenho a opinião. À semelhança do campeonato espanhol, numa competição tão pouco competitiva como a liga nacional, disputada essencialmente por duas equipas, 5 pontos de desvantagem não são fáceis de recuperar. Acresce ainda que seria aconselhável recuperar pelos menos 9 pontos até à penúltima jornada, dada a deslocação ao estádio do Dragão no último jogo. Ademais, para se ser campeão em Portugal existe uma necessidade imperiosa de 100 % de vitórias nos jogos em casa, o que já se ia tornando praticamente impossível frente ao Gil Vicente e se confirmou ontem com os azuis de Belém. 

É certo que não existem campeonatos iguais. No entanto, lembrando a falta que os 6 pontos perdidos em casa com Braga, Porto e Estoril na época passada, estes 2 pontos (mais aqueles já perdidos na Madeira e em Alvalade, que não se verificaram na época passada) farão muita falta até ao final. 

Serão estas contas de prova real na cabeça dos benfiquistas que os têm afastado do seu querido estádio? Embora a crise, a chuva torrencial e o aumento do número de assinantes que podem ver o jogo na Benfica TV tenham sido certamente fatores de contribuição, é importante não esquecer que o primeiro jogo da Liga dos Campeões, frente ao Anderlecht em casa, também registou uma fraca moldura humana. 

O que será que se passa? A verdade é que no Benfica cada vez há mais sócios e cada vez há menores assistências. No Benfica as assembleias gerais já são novamente às sextas feiras e há menos militância. No Benfica cada vez há mais vendas de camisolas e menos crença. 

Deambulo pela internet e por outros meios sociais onde pairam benfiquistas e, em cada frase, em cada página, em cada comentário, lá estão os parágrafos da moda: “Isto não é o MEU Benfica...”, “COSME DAMIÃO teria vergonha...” e o “Benfica deixou de GANHAR e morreu a partir de 1994”. 

De facto, o nosso clube abriu o seu museu ainda este ano. Porém, ao ler estas frases penso que sua a história permanece por contar. Em primeiro lugar, o Benfica não é de ninguém. Bem sei que o termo o “MEU Benfica” não tem esse intuito de auto-empoderamento e pretende significar “isto não foi o que aprendi a gostar” e “estes não são os valores que aprendi a cultivar”. A história do Benfica está contada sob a forma de lenda (e que bonita que ela é!), mas talvez não fizesse mal conhecer-se os textos de Paulino Gomes Júnior sobre “abutres”, ter conhecimento de alguns amuos e certos autoritarismos dos dirigentes mais conceituados e fazer uma análise do comportamento dos associados nas assembleias gerais, dos processos eleitorais e sistemas de votação do clube ao longo do século. 

COSME DAMIÃO foi, sem dúvida, aquele que melhor personificou o que é a mística benfiquista. Escandalizam-me a utilização de expressões populistas invocando o seu nome. Entender que a concepção que Cosme Damião deu ao Benfica nos seus primeiros anos de vida foi tão importante, para o futuro do clube, como o momento da sua saída, torna-se fundamental para se evitarem discursos que não são maduros, preparados e que não deveriam usar, à viva voz, espíritos benfiquistas em vão, sem conhecer a sua verdadeira história. 

Terminando pelo GANHAR até 1994, as notícias da “morte são manifestamente exageradas”, como escreveu Mark Twain.Importa lembrar que o Sport Lisboa e Benfica nas duas últimas vezes que disputou finais europeias, em 1988 e 1990, não conquistou esses dois campeonatos nacionais, nem sequer as duas Taças de Portugal, ficando, respectivamente a 15 e a 4 pontos do FC Porto, deixando também as taças ser conquistadas pelo mesmo clube e pelo Estrela da Amadora. 

O Sr. Presidente pede, mais do que nunca, a união entre os benfiquistas. Todos quanto me conhecem sabem o quanto fui aqui uma voz crítica de algum do seu trabalho nos últimos mandatos e, sobretudo, do seu estilo. Mas desta vez acho mesmo que tem razão. Infelizmente, mais na forma do que no conteúdo. 

Os benfiquistas precisam de se unir, é verdade. Mas não é em torno de estar bem posicionado no Top 10 do rankingeuropeu. Os benfiquistas, sobretudo os mais jovens, precisam de se unir mais do que nunca no sentido de aliviarem a pressão da quimera que conceptualizaram como Benfiquismo, sob pena de nunca se reverem em algo que não existe, de tão perfeito que imaginam. 

Os benfiquistas precisam de se unir, sim. Mas não é à procura da vitória na Liga dos Campeões, envaidecendo-os deste ano ser jogada em Lisboa. 

Os benfiquistas precisam de se unir em torno do escudo de campeão nacional e ser a conquista desse ceptro a sua principal prioridade. Os benfiquistas precisam de se unir, concordo. Mas não é à volta do “melhor plantel dos últimos 30 anos”. Os benfiquistas precisam de se unir à volta de um clube com identidade, deferência institucional e que seja um baluarte na defesa dos interesses do desporto em Portugal. 

Os benfiquistas precisam de se unir, nada mais importante. Mas não é através do endividamento, na esperança de continuar a gerar mais e mais receitas. Os benfiquistas precisam de se unir através de uma gestão coesa, responsável e responsabilizante da sociedade. 

Os benfiquistas precisam de se unir, já! Mas não é com ofensas e a criação de um clima de guerrilha entre os adeptos que pensam de maneira diferente. É com ensinamento e associativismo. 

Os benfiquistas precisam de se unir, tem toda a razão. Mas não é com desculpas. É com boas práticas e competência. 

O que o treinador do Belenenses ordenou ontem os seus jogadores fazerem nos últimos minutos no estádio da Luz era aquilo que Jorge Jesus deveria ter feito no Porto no final da época passada, em vez de permitir que André Almeida fizesse o lançamento de linha lateral para Cardozo no meio da grande área, encurralado por 4 defesas, e permitindo um contra ataque onde Roderick não soube fazer falta (Enzo Perez tinha sido encostado à direita) e ainda hoje ninguém sabe onde andava Maxi. 

Não acho justo, nem tenho crucificado ninguém por termos perdido daquela forma inglória depois de uma época que parecia destinada. Mas não aceito que tenha sido só azar! 

O mesmo se pode dizer em relação à final da Liga Europa. As finais não são ganhas, na maior parte dos casos, por quem mais se entrega ao jogo e “joga melhor à bola” (e que elogio merece o Benfica a esse respeito!), mas sim por quem joga com alguma “ratice” e sabe fazer as leituras certas nos momentos cruciais. Infelizmente, desde 1962, em que Béla Guttmann se apercebeu do cansaço físico dos jogadores do Real Madrid ao intervalo, que o Benfica tem sido sempre um pouco amador e inexperiente nas finais que disputa. Continua a ser necessário jogar mais com a “cabeça” e não tanto com a “língua de fora” nos jogos decisivos e nas finais. É só isso que a maldição significa. Não uma macumba de azar. 

Com este tipo de conteúdo e com uma verdadeira aprendizagem sobre os erros cometidos – algo que prometeu –, da minha parte poderá contar com a união que, de forma modesta, ao longo da minha jovem vida sempre fui dando e que, de forma indissociável daquilo que sou, tudo farei para continuar a dar: pagar todos os meses as quotas de associado e continuar a frequentar o estádio com a voz levantada e o cachecol nos braços. 

E Pluribus Unum é uma frase demasiado forte para ser desprezada. 

Subscrevo-me atentamente e com as mais cordiais saudações benfiquistas, 

Fernando Arrobas da Silva

Porque Luis Filipe Veira não consegue?

Avatar
 ●  + 18 comentários  ● 

Quero começar este post por cumprimentar aquele que para mim é o blogger mais brilhante da blogoesfera desportiva portuguesa: o Geração Benfica.
O post 'Pelo Poder...ou Pelo Benfica?' é um exemplo da sua objectividade, capacidade de análise de pensar o Benfica e, acima de tudo, de um benfiquismo à prova de bala.
Devo dizer que subscrevo 99% do que ele escreve e do que escreveu neste post em particular.

Mas com uma diferença substancial: não acredito que Luis Filipe Vieira queira mudar o rumo da sua gestão.
Foram já várias as vezes que o presidente do Benfica pareceu estar a adotar um discurso diferente, uma postura diferente, mas nunca passou disso.

As oportunidades para o fazer têm acontecido nos 12 anos que já leva de Benfica. Nunca o fez.
Não nos aspectos chave.

Por exemplo, a gestão do futebol do Benfica.
Já se percebeu que LFV não tem disponibilidade para estar a acompanhar diariamente o futebol do clube, nem a habilidade e capacidade para o gerir. 

Pode tentar tapar o sol com a peneira, atirando nomes como Shéu, Lourenço Coelho ou Rui Costa para o ar, mas a realidade do dia a dia revela que Jorge Jesus não responde a nenhum deles. Só ao presidente.
E JJ não tem também capacidade para ser um manager 'à inglesa', nem o futebol português essa vocação.
  
E a falta que faz um responsável máximo que simbolize o poder do clube, que tenha esse poder, todos os dias junto do futebol. 
Todos os dias apoiando, protegendo mas também disciplinando e orientando equipa técnica e jogadores nos valores do clube, e no superior interesse do Sport Lisboa e Benfica.

Já que falou no Bayern, não temos o que eles têm há anos a gerir o futebol: gente do balneário e com capacidade de gestão.
Rummenigge, Sammer, ou ainda antes Beckenbauer.
Os mais novos que não sabem que foram estes senhores pesquisem na net e no Youtube.

Outra razão pela qual não acredito em Luis Filipe Vieira, é por ainda na passada terça-feira ter perdido mais uma oportunidade de se demarcar do poder azul que asfixia a liderança do futebol português.
Não o fez, vindo pela enésima vez lamentar-se depois do mal feito ao Benfica, como se viu na última jornada.

Nós últimos 4 anos, várias foram as vezes que conflitos de interesses colocaram LFV entre as relações pessoais e o benfiquismo. O que escolheu?
A resposta vem com nomes: António Salvador(o amigo), Joaquim Oliveira(o amigo do Benfica) ou Fernando Gomes(manchado pelo Apito Dourado). 
São nomes e argumentos já mais que citados, mas que permancecem actuais.

Luis Filipe Vieira rodeia-se das pessoas erradas? Então o que o impede de corrigir esses erros de casting? 
Um gestor que acumulou uma fortuna de milhões de euros, um património imobiliário invejável, não é capaz de escolher 5 ou 6 pessoas para consigo tornarem o Benfica novamente no clube português mais forte?

Ainda outra razão pela qual não acredito em Luis Filipe Vieira, é que ele próprio não se revê  nos valores que sempre nortearam todos os presidentes do Benfica: ganhar!
Na sua última entrevista à BTV, afirmou com todas as letras que não o podem julgar por ser ou não campeão. Continuou a atirar para o futuro os triunfos desportivos, reclamando como sucessos segundos lugares e finais perdidas. Isso nunca foi apanágio do Benfica.

Mas o Geração Benfica levantou outra questão muito pertinente:
A falta de alternativas visíveis e credíveis.
Não é que não existam, mas por várias razões não dão a cara. Não se assumem publicamente.
Alguns deles poderão até estar actualmente dentro do próprio Benfica.

Isso no entanto, não é desculpa para que os benfiquistas não possam exigir um novo rumo em qualquer altura.
As alternativas aparecerão, em qualquer altura. 

Os benfiquistas demonstram semana após semana o desencanto com a sua liderança, quer no banco quer na direcção. 

Caso Luis Filipe Vieira insista em não tomar as medidas adequadas para, de uma vez por todas, colocar o Sport Lisboa e Benfica no caminho dos títulos, os benfiquistas têm que de todas as formas obrigar o clube a tomar outro rumo.

domingo, 29 de setembro de 2013

Pelo Poder... ou Pelo Benfica?

 ●  + 21 comentários  ● 
Tenho lido alguns textos muito interessantes na blogsfera sobre o momento actual do SLBenfica e focados especialmente no Presidente Luis Filipe Vieira. Não me surpreende minimamente, pois desde 2009 que defendo que a estratégia de poder do Presidente lhe ia precisamente... retirar o poder.

Contudo, não quero com isto entrar no que tenho lido em muitos textos de benfiquistas de coração onde apontam ao Presidente tudo e mais alguma coisa, inclusivamente entrando por caminhos de insultos e desrespeito.

Ou seja, neste mesmo blog no final de 2009 eu referi que o Presidente perdia o meu voto por ter escolhido "manobrar" as eleições de modo a não correr o risco de as perder. Não sei quem o aconselhou a seguir esse caminho, mas sei que esse mesmo caminho é o que agora lhe está a fazer o "cerco apertar".

Ou seja, desde então, o receio de perder (no campo e fora dele) têm levado o SLBenfica e concretamente o Presidente a tomar atitudes que resultam que acabe mesm por acontecer o tanto temem: Perder.

Fecharam o Clube aos sócios, fecharam-se eles próprios, Direcção, num conjunto de posturas que as vitórias dariam dimensão... mas as derrotas dão fragilidade.

Luis Filipe Vieira tornou-se explicavelmente o alvo de toda a fúria dos adeptos. E digo inexplicavelmente porque na verdade acredito que o Presidente quer mesmo o melhor para o SLBenfica e quer mesmo fazer o Benfica regressar aos titulos e glória do passado. Mas está muitíssimo mal aconselhado...

Quem aconselha o Presidente do Benfica é, na minha opinião, onde está o verdadeiro problema do Sport Lisboa e Benfica. A culpa é de quem incentivou a política de "dividir para reinar" transportando os benfiquistas para disputas entre si e para a criação de uma legião de defesa do Presidente.

Muitos blogs, jornalistas, comentadores, etc. apontam ao Presidente do SLBenfica e, de forma muito pouco inteligente, optam também eles pelo caminho mais fácil que é o de julgar o que foi mal feito, criticar as consequências e avaliar o momento de forma negativa.

Engraçado! Para isto não é preciso ser benfiquista... qualquer mentecapto sabe dizer onde o Presidente errou, criticar as opções tomadas e dar conta dos maus resultados. Prognosticos no fim do jogo? Obrigadinho...

Eu escrevo neste blog desde que o fundei em Maio de 2008 e aqui como na minha vida, preocupo-me pouco com dar "palmadinhas nas costas" quando as coisas correm bem - para isso há muitos blogs que ganham imensa actividade em épocas de sucesso desportivo. Por outro lado tento ser parte da solução ao sugerir alternativas, mudanças e alterações de fundo ANTES dos factos ocorridos.

Tento manter a lucidez que me impede de decidir ao som do sucesso desportivo. Fui dos primeiros a apontar o dedo a Luis Filipe Vieira perante a sua tentação de renovar com Joaquim Oliveira em Fevereiro de 2012. Sim! Mantenho hoje tudo o que sempre escrevi na altura em que o Presidente tinha a expectativa de renovar o acordo com Joaquim Oliveira e tal só não ocorreu porque perdemos a vantagem que levavamos no campeonato e chegámos ao final perdendo o titulo. É minha convicção que sem espaço desportivo para anunciar o que ninguém queria... o Presidente não teve opção senão recuar e arrancar com o projecto da BenficaTV, pensado por Domingos Soares Oliveira e que viria então a ter o sucesso que vemos.

Hoje em dia é fácil vir dizer que eu estava errado. Não creio que tenha estado, mas fico feliz que não tenha acontecido o que eu previa. Prefiro claramente perder aquele titulo e afastar Oliveira, do que o inverso.

Tudo isto para dizer que mantenho a minha confiança em Luis Filipe Vieira enquanto não aparecer uma alternativa que me apresente capacidade para fazer melhor... e ao contrário do que muitos escrevem, fazer melhor não é fácil se a ideia base não passar por alterar o que entendo ser fundamental: A SAD.

Podem continuar a discutir o apoio ao Fernando Gomes, se o treinador é o Jesus, se deviam ter vendido, mantido ou comprado o jogador A ou B... tudo isso serão sempre "fogachos" que umas vezes irão correr bem, outras (muitas) mal.

O que Luis Filipe Vieira tem que perceber e decidir é se quer estar no Benfica pelo poder... ou pelo Benfica?

Se quiser ficar no Benfica pelo poder... antecipo que mais um campeonato perdido o poderá ter que obrigar a sair do Clube pela porta pequena e, como muitos dizem, daqui a dois anos será recordado como o Presidente que não ganhava e não, como ele pensa, pelo Estádio, Centro de Estágio ou Museu.

Se o Presidente realmente acredita que vai ficar na história do SLBenfica por ter feito o Estádio, Centro de Estágio ou o Museu, porque passou os jogos para a BenficaTV ou pelas balelas da credibilização. ESQUEÇA! Isso seria verdade se tivesse vencido e de forma consistente... Se tudo se mantiver como até agora, o Presidente vai ser recordado como o Presidente com mais mandatos e menos títulos, como o Presidente do período em que o FCPorto assumiu a hegemonia.

É isso que o Presidente quer?

Vamos continuar com buzinas nas AG? Vamos continuar a mudar de discurso conforme o vento? Vamos continuar a negociar o que interessa negociar, mesmo que isso represente abrir brechas no benfiquismo e nos benfiquistas? Vamos continuar a preservar pessoas ao invés de resultados?


A minha sugestão de solução!


O Presidente, ao cabo de 12 anos no SLBenfica deve fazer como muitos gestores fazem em grandes empresas - aliás é este um dos grandes méritos do Presidente, o de ter tornado o SLBenfica numa grande empresa. Luis Filipe Vieira deverá passar, em vocabulário empresarial, a "Chairman" do Grupo Sport Lisboa e Benfica e nomear alguém da sua confiança e com competência efectiva para os lugares executivos relacionados com o core business do SLBenfica, o futebol.

Ou seja, o Presidente deveria manter-se na Presidência do Clube e da SAD, mas criar um nucelo duro de dois gestores com competências efectivas e experiência real em: Gestão Desportiva e Gestão Financeira, ainda que ambos reportassem directamente ao Presidente (as únicas pessoas da estrutura que o fariam) de forma operacional e funcional, o Administador Executivo (CEO) seria o elemento principal da estrutura em plena sintonia com o Presidente. Ou seja, a liderança desportiva tem que ser autónoma e o factor principal de comando da SAD. Seria qualquer coisa assim:


Como podem ver, tendo o cuidado de não colocar nomes para não ferir algumas mentes mais sensíveis, desta forma o Presidente criaria um "nucleo duro" responsável por toda a estratégia da SAD, suportado em mais três Administradores (poderiam ser 4 para ser número impar no total) com pelouros como os indicados.

O Presidente seria o decisor máximo dos processos estratégicos, ficando o CEO com a responsabilidade da execução da estratégia e o CFO responsável pelo controlo financeiro, comercial e de marketing de toda a SAD.

Primeiro define-se o que se pretende e depois procuram-se os nomes que encaixem neste modelo. Ao contrário tem-se optado por adaptar os modelos às pessoas que queremos ter. Isso tem dado o resultado que está à vista...

Alguns factores chave face à realidade actual:

- Entregar o futebol a um gestor profissional, com uma componente remuneratória variável de 50% do vencimento indexado aos resultados desportivos.
- Separação do Dpt de Comunicação Institucional do Dpt de Comunicação da SAD, ainda que operacionalmente funcionassem integrados, o futebol e a SAD teriam que ser autonomos e sob a responsabilidade do CEO.
- Criação do Gab. de Direito Desportivo liderado por um especialista na área e com acesso e relação com as mais altas instâncias do direitos desportivo nacional e internacional, funcionando também como um factor dinamizador, finalmente, de propostas de alteração dos regulamentos da FPF e LPFP.
- Integração de dois elementos dos Orgãos Sociais do Clube em representação dos interesses dos sócios na SAD (aqui sim dou nomes: Rui Cunha e Rui Gomes da Silva) e também para sinergias e dinamização das modalidades profissionais do Clube.
- J. Eduardo Moniz com o pelouro de Media e Multimedia, ou seja, com a dinamização dos orgãos de comunicação externa do Clube, mas em sintonia com o CEO, ou seja, a política definida para os meios do SLBenfica seria em função da estratégia e política desportiva.
- Reformulação de todo o futebol de formação, com implementação de projectos de apoio à transição das camadas jovens (a começar nos juvenis) até ao futebol profissional com vista à integração de valores. E alteração da direcção da formação para um especialista internacional que apoiasse nesse processo de reestruturação durante 5 anos.

Com isto sim, eu acredito que o SLBenfica ficaria mais preparado para desenvolver estratégias sólidas que protegessem os seus activos, que reposicionassem a relação com os sócios, que permitissem antecipar acontecimentos com impacto na estratégia, que possibilitaria melhor gestão e intervenção na impresa, que criaria melhores condições para todos os atletas do SLBenfica, que lidaria de forma mais eficaz com as manobras de interesses e corrupção do futebol português reduzindo a exposição do Benfica às mesmas... em resumo: Venceriamos mais vezes, porque seriamos melhores dentro e fora de campo.

De igual forma, o Presidente do SLBenfica ficaria menos exposto ao mediatismo das circunstâncias e aos resultados desportivos - sim, eu sei... ficaria também menos "ligado" aos sucessos, por consequência - e com isso permitir também reformular a sua acção junto dos benfiquistas, pois o Presidente é-o para os benfiquistas... foi para isso que foi eleito.

Poderia ter maior disponibilidade para acompanhar as modalidades, para estar nos pavilhões, nos jogos da nossa formação, etc. Isto tornaria a imagem do Presidente mais positiva, mais próxima dos benfiquistas... menos pelo poder... mais pelo Benfica!

Afinal o Presidente não está esquecido!

 ●  + 14 comentários  ● 
Eu disse aqui ontem que o Presidente estava esquecido, nas palavras após o jogo, que a nossa equipa também tinha que fazer a sua parte.

Faço desde já o mea culpa, motivado por um excerto incompleto das declarações do Presidente. Efectivamente o Presidente afirmou, e aliás começou precisamente por aí, que a equipa não esteve bem e que já o tinha feito notar ao plantel...

... Continuando, e bem, que não podemos esquecer nem branquear a arbitragem com directa influência no resultado, apontando que está claro que a arbitragem está a tentar empurrar o SLBenfica para baixo, ao mesmo tempo que, quando o FCPorto está em dificuldades, logo aparece pelo contrario uma ajuda da arbitragem.

MUITO BEM SR PRESIDENTE!

Agora, só falta mesmo começar a "chamar os bois pelos nomes" quando falamos e sermos mais proactivos e preventivos nas nossas acções dentro e fora de campo.

Como já aqui escrevi, os jogos não se ganham apenas no campo e menos ainda apenas no tempo em que decorre o jogo. Temos que "jogar os nossos jogos" todos os dias, dentro e fora de campo - o que não deve ser confundido com jogar fora de campo recorrendo a estratégias sujas e corruptas. O que me refiro é, sim, a sabermos vencê-los nas suas próprias estratégias, sem ter que fazer igual.

Mais uma nota para um tema que tem sido muito criticado por mim: a comunicação. É notório que o Presidente está mais interventivo, com maior regularidade e a direccionar o discurso na via certa. Finalmente estamos a melhorar neste aspecto

Luis Filipe Vieira está esquecido

 ●  + 25 comentários  ● 
Tem toda e absoluta razão no que disse hoje e o Shadows partilhou e comentou no tópico anterior.

Contudo, o nosso Presidente está esquecido de duas coisas:

1) foi ele que contribuiu para esta equipa de gestão da FPF e da arbitragem

2) fizemos hoje uma exibição miserável, não tem outro nome. O tal plantel que poderia ter dado 130M em receitas não conseguiu vencer uma das piores, ou a pior equipa da Liga. O tal plantel que o Presidente diz ser o melhor dos últimos 30 anos...

De que serve reclamar se não cumprimos a nossa parte de sermos competentes na oposição aos corruptos que queriam liderar a FPF e de fazermos exibições dignas dos nossos objectivos...?

sábado, 28 de setembro de 2013

Areia para os olhos. Mas alguns benfiquistas gostam.

Avatar
 ●  + 44 comentários  ● 

«Nas primeiras seis jornadas, temos quatro penalties não assinalados a nossa favor e dois golos sofridos em fora-de-jogo. Não sei se já há faixas encomendadas por alguém, mas quero relembrar que continuamos a depender de nós», disse Luís Filipe Vieira, antes de se atirar a Jorge Tavares, árbitro do encontro com o Belenenses:

«Para não ver um fora-de-jogo daqueles, o árbitro ou é cego ou não tem competência. Há outras equipas que por vezes também não são competentes mas têm sempre quem os ajude. E ontem isso ficou claro. Isto compete a quem dirige a arbitragem, olhar para o que se está a passar. Os erros são flagrantes e têm sempre o mesmo destinatário.»

«Não podem continuar a brincar com o Benfica. Temos de dizer basta. É gravíssimo o que hoje se voltou a passar. O Benfica é sempre nitidamente prejudicado. Mas temos de continuar unidos porque ainda não perdemos nada», prosseguiu.

«A impunidade mantém-se. É notório o que se está a passar no futebol português. Quando as pessoas deviam ter sido castigadas não foram e é normal que isto se continue a passar.» -Luis Filipe Vieira (A Bola).

"Continuamos a depender de nós." Já se viu que não, quer no jogo jogado quer pelas arbitragens.

"Temos de dizer basta." E como vamos fazer isso? Reiterando o apoio a Fernando Gomes, como o fez na passada terça-feira? Então afinal a profissionalização dos árbitros não vai resolver tudo?

Quem está a brincar com o Sport Lisboa e Benfica é o presidente.
Mais uma vez não falou nos nomes. Parece que lhe queima dizer FC Porto e deixar bem claro quem é o principal beneficiado pelos roubos.

Há 20 anos o FC Porto não tinha a presidência da FPF mas tinha o controlo do Conselho de Arbitragem. Adriano Pinto certificava-se disso. Hoje nem precisam. Vítor Pereira é um fantoche. Fernando Gomes controla tudo.

Esta declaração no final do jogo por parte de Luis Filipe Vieira de nada servirá se não for acompanhada de acções. No princípio desta semana, preferiu não atacar as arbitragens e o que se estava a passar. 

Vamos ver se nos próximos dias medidas serão tomadas para pressionar Fernando Gomes e a FPF. Se Luis Filipe Vieira terá a coragem de considerar que Fernando Gomes não tem condições para continuar.
Se assim como soube vir publicamente dar o apoio ao director financeiro do FC Porto durante o Apito Dourado, tem coragem para da mesma forma o retirar.

Como sempre, parece que só os abutres é que conseguem antecipar o que se preparava para beneficiar o FC Porto e prejudicar o Sport Lisboa e Benfica.

Como sempre, a 'estrutura' do Benfica só sabe reagir depois do mal feito. 

Como sempre, teremos estas declarações, mais um ou outro comunicado, e mais nada.
Tudo permanecerá igual.

Um presidente que coloca as relações pessoais acima do clube, um treinador que não tem mais nada a dar ao clube, uma estrutura inexistente e uma equipa caríssima que joga sem alma.

Mas parece que alguns benfiquistas gostam disto. 
Chamam-lhe sucesso.
Eu diria que é incompetência. 
E má-fé, no caso de ainda assim, Fernando Gomes continuar a contar com o apoio do Benfica.

Temos de ganhar os nossos jogos pah

 ●  + 10 comentários  ● 
Portugal, 28 de Setembro de 2013

Uma das teses mais correntes entre adeptos e sócios do Benfica que se procuram instruir nas matérias de futebol, é que “o Benfica tem de ganhar os seus jogos”. Alguns acrescentam “pah”, como se o “pah” estivesse para as suas ideias como o tempero está para a comida. Comparação incorrecta.

De acordo com esta tese, se o Benfica ganhar os seus jogos, é campeão muito mais vezes. La Palisse não diria mais e melhor. A grande questão é saber onde nos leva esta tese, pois a ganhar os nossos jogos, seguramente ganharíamos todos os nossos jogos. E se ganhássemos todos os nossos jogos, faríamos 100% de pontos possíveis, algo que nenhum clube conseguiu até hoje.

Outra das consequências desta tese é que, treinador do Benfica que não ganhe os seus jogos, obviamente é responsável por não ganharmos o campeonato em particular. No limite, é um treinador descartável mesmo que faça percentagens superiores a 85%, algo que nem Mourinho conseguiu no FCP (fez 84 e 80%). Vou tomar como referência esta percentagem porque sabemos que mesmo esses 85% de pontos foram conquistados com erros de arbitragem a favor. Em particular nos jogos com o Benfica. Perdemos 0-1 na Luz com António Costa (Setúbal), hoje formador de árbitros (!), a não ver 1 penalty – gravata - de Pedro Emanuel sobre Ricardo Rocha, e posterior expulsão do mesmo RR por uma falta feita no grande circulo, a meio campo, com Hélder na jogada, mas o árbitro considerou – no meio campo – que havia situação de golo eminente.

Ora fazer 85% não é pois para qualquer treinador. Mas será para o treinador ideal dos tais adeptos que defendem que “temos de ganhar os nossos jogos pah”. O tal treinador que não faria os “erros” que Jesus “fez” no ano passado e que nos tiraram o título (depois enumeram algumas decisões que consideram erradas, sempre no pressuposto de as obterem depois do jogo acabado, e não antes).

Quando contrapomos a estes adeptos que Jesus fez, apesar de alguns erros de arbitragem contra a nossa equipa, 85,6%, isso é desvalorizado pelo facto de não termos ganho o título de campeão, já que o FCP fez mais 1 ponto. E assim, no limite, a conversa com os adeptos desta tese, conduz assintóticamente, a exigência do treinador para a obtenção de 100% de pontos.

Ou seja, para uma conclusão matemática impossível. Adiante.

Ontem o FCP deu-nos apenas mais um exemplo, de como pode fazer sempre mais 1 ponto que os adversários. A coisa estava difícil, o Guimarães defendia-se bem, os jogadores do FCP por cansaço ou falta de qualidade não estavam a funcionar, e eis que surge o árbitro Pedro “Portuença” a sacar 1 penalty do apito, num lance fácil de decidir, pois tratava-se de uma falta a favor do Guimarães. 1 penalty, 1 golo, 3 pontos, 3,3% de pontos para o pecúlio.

Por mero exercício de comparação, estamos a falar do mesmo “Portuença” que há 2 épocas entendeu não faltosa uma entrada sobre Witsel, na entrada da área do FCP, lance do qual nasceu o 2º golo (empate) do FCP. Estamos a falar do mesmo “Portuença” que não viu o pontapé de Guarin em Luisão, mas depois viu a cotovelada deste, expulsando-o, naquela que foi a 1ª expulsão da carreira, no célebre jogo dos 5-0 (nesse momento estava 3-0). Estamos a falar do “Portuença” que marcou o penalty à Lizandro quando o FCP perdia em casa 0-1 aos 70 mn de jogo, dando assim 1 ponto ao FCP e tirando 2 ao Benfica de Quique. Estamos a falar de um árbitro que tem uma colecção de decisões erradas em favor do FCP, nenhuma em contra o FCP e que por estranho que pareça a uma pessoa normal, continua a arbitrar. Já o Bruno Paixão, não pelo menos nos jogos do FCP.

Terminei o texto anterior onde dei conta da intencional opção da comunicação social em criar uma novela acerca de Jesus, em vez de se debruçarem sobre os erros de arbitragem na jornada, da seguinte forma:

Esta operação branqueamento/crucificação de Jesus, 1) permitirá ao FCP e a Vítor Pereira, corrigirem os erros das nomeações da semana anterior, com a maior das tranquilidades, 2) dá jeito para abafar o processo judicial (sim, este está mesmo a correr nos Tribunais) que existe entre o benfiquista Valdemar Duarte, e Pinto da Costa e outros responsáveis do FCP que o ameaçaram de morte e 3) ninguém pôde perceber que quando a equipa do FCP não é suficientemente ajudada e sofre 1 penalty com 0-0 ou 0-1, não conseguem ganhar os seus jogos.

Ora verificou-se que uma vez mais estive perto nas previsões. Vítor Pereira e o FCP corrigiram alguns erros das nomeações, com Proença (e Bertino Miranda) a ser chamado ao FCP - Guimarães e a errar (como esperado) uma vez mais em favor do FCP, e também se provou, uma vez mais perdoe-se-me a repetição (são mais de 20 anos a repetir-me) que para o FCP ganhar um jogo difícil, tem de aparecer o erro de arbitragem da ordem.


A comunicação social, por razões distintas, faz parte da operação branqueamento a favor do FCP. Os árbitros por razões diferentes, erram em favor do FCP. Mas bom, os que querem o Benfica a ganhar 100% de pontos, lá saberão melhor do que eu, porque razão tudo isto acontece.

AG de ontem: Não contem comigo para isto

 ●  + 30 comentários  ● 
Lamentável, é a forma como classifico a AG de ontem, e por vários motivos.

O primeiro de todos é precisamente o mesmo que me fez votar em branco nas duas últimas eleições, depois de antes ter votado em Luís Filipe Vieira. Aliás na ultima, em grande parte por manter na sua equipa dois benfiquistas que admiro (Rui Cunha e Rui Gomes da Silva) iria ter o meu voto, mas mais um "golpe de asa" fez-me recuar, porque a minha dignidade vem primeiro.

A AG de ontem deixou claro o que há muito digo, aparte de todo o mérito e dos defeitos que o Presidente e a direcção tenham... O SLBenfica deixou de ser dos sócios. Esta Direcção entende que ao ser eleita, faz o que entender porque.... Foi eleita.

Comecemos pelo que fez sair muita gente abandonar a AG: a buzina!

Aguenta-se o Presidente exaltado, aguenta-se sentir a Direcção a dar explicações absurdas sobre o relatório e contas e até se aguenta ouvir um vice presidente a dizer que não apresentaram novas contas depois do chumo da ultima AG porque sentiram que o chumbo não teve a ver com as contas, o que é absolutamente absurdo...

... Mas estar numa AG onde o vice presidente da mesa usa uma buzina para calar os sócios quando lhe apetece, ou quando pronunciam algo que saia unicamente da vulgaridade, ou... Quando pronunciam a palavra "SAD"... Isso não!

Se alguém vinha falar de resultados desportivos, do passivo da SAD, etc PLIIIM!!! Calado...

De fazer inveja a qualquer "reality show" dizia um sócio na AG.

No caso dos que queriam falar da SAD não deixa de ter a sua graça, pois na verdade minutos antes o Nuno Gaioso tinha referido precisamente várias vezes a SAD e o impacto dos resultados da SAD nos do clube, o que faz sentido dado que somos (Clube) o sócio maioritário... Mas se forem os sócios a levantar o tema... PLIIIIIM!

Quanto aos resultados, novamente dá-se o facto de ter ficado a sensação que houve mais sócios propensos ao NÃO do que ao SIM, mas na verdade... Houve mais votos SIM do que NÃO.

A votação foi electrónica. Recuso entrar na conversa de que os votos foram eletronicamente alterados como ontem já se dizia na AG, mas isso acontece por culpa da direcção, pois inacreditavelmente não divulgaram o número de votantes em cada sentido. 

Ou seja, ao invés de (como sempre e como faz sentido) referirem: X número de sócios, correspondente a Y número de votos votaram SIM... Não, só foram divulgados os resultados de 10.500 votos a favor e 2.700 contra entre 522 votantes.

Fica a ideia que não o fizeram porque em número de sócios na verdade houve mais a votar não. Eu acho que era preferível a Direcção saber lidar com esse facto do que o ocultar. Passa assim a ideia que isso não se deve saber...

... Não entendo isso!!! Os votos são claros, nada houve de ilegal e não é suposto ter em conta o número de votantes, mas sim o de votos, para efeitos de decisão. Mas isso não invalida que os dados não sejam todos claros e que não se tirem ilações dessa conjugação.

Quanto às duvidas que isso levantou no pavilhão sobre a independência do voto electrónico, eu não quero sequer entrar por aí, ainda que já o afirmei ontem que a forma como a direcção faz estas coisas é que leva a estas desconfianças. O que me preocupa nos votos é outra coisa:

Ver chegar, por exemplo, um Presidente de uma Casa do Benfica que terá levado para a sala o direto a... 70 votos! 50 da Casa e 20 dele próprio. Eu fiquei com essa sensação no registo, mas não tive depois forma de o comprovar, mas curiosamente também me apercebi que os próprios das Casas desconheciam que "votavam duas vezes".

Ora, a confirmar-se esta ideia com que fiquei... Os resultados são fáceis de explicar e, pior, quem estiver na Direcção (seja esta ou outra equipa) ganhará qualquer eleição nos próximos 20 anos. Mais uma vez, a culpa não é só da Direcção, mas sim dos 200.000 que ficaram em casa ontem e que também ficararam em casa quando se discutiu os estatutos. Agora aguentem.

Enfim, eu que até considero que este Presidente tem capacidade, como Presidente do Clube, para entrar na história, fico profundamente desiludido com tudo isto e mais ainda ao ver que ele considera mesmo que vai entrar na história, mas pelo Museu, Estádio, etc.. Está tão enganado, Presidente!

Não sou capaz de me rever nestas "manobras" que considero profundamente desnecessárias e, porventura, incentivadoras de comportamentos extremados como aconteceram ontem, a envolver o próprio presidente e um sócio que o desafiara e que vira o Presidente...reagir.

Isto vai acabar mal para todos. Principalmente para o Benfica.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Epá entreguem já as faixas ao "campeão"

 ●  + 41 comentários  ● 
E parem de gozar com a malta. Por este andar já todos sabemos como vai acabar o campeonato.
Todos os anos o filme é o mesmo e no Benfica temos um submisso á frente do clube que numa entrevista nesta semana nem sequer soube atacar os Corruptos pela escandaleira com o Estoril e preferiu gabar-se e comparar-se ao Bayern de Munique.

O Rei vai nú e os súbditos fingem todos que tem roupas magníficas. O pior é que acho que acreditam que vai mesmo vestido.

Até o Bruno Carvalho em 6 meses meteu os Corruptos mais em sentido do que Vieira em 12 anos! Ganhem tomates pá!

A carneirada tem vários rostos.

Avatar
 ●  + 3 comentários  ● 



Câmara de Gaia dá 690 mil ao ‘JN’
"Sob a presidência de Luís Filipe Menezes, o município de Gaia gastou mais de 690 mil euros em 64 inserções publicitárias no ‘JN' desde o início de 2013." - CM.

"Gaia gastou 16 milhões no centro de treinos de que recebe 500 euros de renda do FC Porto". DN.



Mas isto não vem de agora. Nas pontas, Ângelo César e Urgel Horta, 2 dos primeiros corruptos.

Vamos convidá-lo novamente para falar com o plantel do Benfica?

Importante sobre a AG

 ●  + 3 comentários  ● 
1. As contas têm que ser bem, muito bem, explicadas porque na verdade estão num nível muito preocupante

2. Não é possível cumprir o ponto 1. se não houver respeito, seriedade e atenção por parte de todos.

3. Hoje não se vai julgar a Direcção mas sim o Orçamento. Julguemos e analisemos o Relatório de Execução do que foi orçamentado e não a performance desportiva do Benfica.

4. É verdade que NADA acontece (infelizmente) se as contas forem chumbadas. Não está previsto sequer nos novos estatutos. Mas será importantíssimo que quem entender chumbar o faça em sinal de desacordo com a execução do que fora orçamentado e não foi cumprido. O mesmo se aplica a que concordar com o orçamento. Votem!

5. Respeitem o Benfica!

6. Ao contrario de outros blogs, mesmo que possa ser óbvia, não vou aqui dar conta da minha opção de voto ou sequer apelar ao tipo de voto seja ele qual for. Chama-se a isso respeito lê-las opiniões e liberdade de decisão individual.

Dia de Assembleia de Geral do Sport Lisboa e Benfica

 ●  + 7 comentários  ● 
Meninos e meninas, hoje é dia de AG. Fica o aviso... e depois não reclamem do que lá se passa na vossa ausência. Votar (seja eleições ou outra qualquer questão) não é um direito dos sócios, é um dever!

Usem mais a consciência... menos o computador!

Isto é saber escolher os parceiros... ou não?

 ●  + 20 comentários  ● 
O canal do Correio da Manhã vai passar a transmitir o pré-jogo das partidas da principal equipa de futebol no Estádio da Luz. Ou seja, o aquecimento dos jogadores e as incidências que têm lugar antes do início dos jogos.

Além do pré-jogo, a CMTV vai passar a transmitir, em direto, os primeiros cinco minutos desses mesmos jogos.

in Correio da Manhã

Eu podia aqui questionar o interesse para o SLBenfica desta parceria, considerando que é precisamente no período em que a BenficaTV está a ceder a exclusividade... é aquela em que a publicidade (na BenficaTV) tem maior potencial de retorno, pois durante o jogo não há anuncios, no final todos mudam... etc.

Mas não, o que vou questionar é mesmo o facto de estarmos a fazer uma parceria com um grupo que constantemente é criticado pelos benfiquistas pelo cariz sensacionalista e desestabilizador das suas notícias, o grupo Cofina (Record e Correio da Manhã).

Aliás, como "brinde" dessa parceria hoje temos o privilégio de ter uma capa de jornal altamente "manhosa", na medida em que MENTE (nada de novo!) e ILUDE os leitores.

Vejamos, a primeira página é o resultado de um inquérito online aos... leitores. Isto em si encerra dois problemas: 1) Quem é o incompetente que faz dos resultados de um inquérito oculto uma primeira página? 2) Confundir sócios do Benfica com leitores do jornal?


Para mim fica claro que se Rui Costa agora "aparecer" um dia destes no banco, depois de o Presidente ter respondido "Sheu" à pergunta de quem representava o Presidente junto da equipa, no banco, nos jogos... lá se vai o tal mito de que o Benfica não é gerido de fora para dentro.

E pior que isso...

... Esta notícia, e o destaque que lhe é dado, é claro como água que se vem juntar à ideia expressa pelo cliente de que... "O Rui Costa é que escolhe os jogadores de acordo com  o que o Jesus precisa".

Portanto, se o Rui Costa escolhe os jogadores e agora está a ser pressionado para dar a cara por isso e ir para o banco, sem que seja na verdade o líder do futebol do SLBenfica, fica bem evidente que... alguém quer tramar o Rui Costa.

Quem quer tramar o Rui Costa?

A carneirada de um clube mentiroso.

Avatar
 ●  + 40 comentários  ● 

"Cada vez que falam no impostor Nicolau d'Almeida dou voltas no túmulo!"

A última semana teve o condão de demonstrar para quem ainda não tinha visto a estirpe dos velhos do alterne e da sua carneirada. 

As agressões a Nuno Lobo, a campanha suja contra Jorge Jesus de alguns jornalistas que não fizeram mais nada durante a semana que repetir todos os dias as imagens de Guimarães, deixaram bem claro que a gentinha reles que rodeia os velhos do alterne não passam de carneiros com um neurónio que lhes permite apenas segurar as palas nos olhos e fazer o que o Papa do Viagra manda.

Por exemplo na SIC, o jornalista Gonçalo Azevedo Ferreira todos os dias teve a sua peçazinha de reportagem repetindo as imagens de Guimarães e insistindo na mesma lenga-lenga. 

Curiosamente, o mesmo jornalista nunca mais pegou nas agressões a Nuno Lobo, apesar de ter sido ele a entrevistar o Presidente da AF Lisboa em directo para o 'Dia Seguinte'.
Já estamos habituados a este jornalista e às suas reportagens tendenciosas, não escondendo que o seu coração só tem uma côr: o azul e branco.

Mas o que seria de esperar? 
Uma carneirada azul e branca que aceita vencer com batota.
Uma carneirada que aceita passivamente a fraude com a data de fundação do FC Porto.
Ora vejamos:

Qual a data de início? Ah pois é!
Então onde está o nome do Nicolau d'Almeida?!?
Revista 'Dragões' nº10 em Setembro de 1986 assinalava 80 anos de FC Porto
junto da campa de...José Monteiro da Costa!
Carta timbrada do FC Porto datada de 5 de Junho de 1985, com a data de
fundação do FC Porto no canto superior direito, e assinada por Pinto da Costa
.
Jornal 'A BOLA' em 3 de Agosto de 1950. 
Estas são algumas das provas que a carneirada portista pouco se importa com o significado das palavras honra, verdade, honestidade e integridade.

- Um director do clube aparece morto no estádio? Não interessa!
- Existem escutas que comprovam a corrupção perpetrada durante os últimos 30 anos? Não interessa!
- Apareceram provas de que o FC Porto pagou viagens a um árbitro conhecido pelos seus erros sempre para o mesmo lado? Que pediu a factura com os nomes do meio? Não interessa!
- O clube tem uma claque com macacos que não trabalham e no entanto vivem como milionários, ao mesmo tempo que intimidam e agridem jogadores e técnicos da sua própria equipa? Não interessa!
- Os milhões feitos nos anos dourados de Mourinho não chegaram para diminuir o passivo do clube? Não interessa!
- O presidente e os seus capangas agridem dirigentes não portistas e jornalistas isentos? Não interessa! 

A verdade é que a esmagadora maioria dos portistas não passam disso mesmo. Carneirada acéfala que segue o assobio do dono, e que saltará de um penhasco se o mesmo lhes disser que é o melhor.

O momento é dos verdadeiros benfiquistas sairem do sofá. 
O momento impõe que os benfiquistas nos corpos directivos do clube assumam as suas responsabilidades!
Têm que defender o Benfica, atacando directamente e sem piedade o FC Porto e toda esta carneirada que está muito mal habituada.
Está habituada a viver na impunidade, a insultar e agredir sem resposta, a enxovalhar quem não se dobra à sua passagem.

O presidente do Sport Lisboa e Benfica perdeu uma oportunidade de ouro esta semana de liderar esse ataque. Mas ainda está a tempo.
Está na altura de colocar o clube acima das suas relações pessoais, caro Luis Filipe Vieira.
Se não o fizer, terão que ser os restantes corpos directivos eleitos a assumir essa responsabilidade.

Chega de humilhações! Chega de ficar caladinho perante a carneirada mentirosa! Chega de aguentar os ataques ao Benfica e aos seus adeptos com passividade, com silêncio.

Não tem coragem, Luis Filipe Vieira? Ou terá? 

Nota: Sugiro a quem ainda não o fez a leitura atenta do post "Quem renega os seus...é capaz de tudo." no blogue Em Defesa do Benfica, dos grandes benfiquistas Alberto Miguéns e António Melo. Têm aí todas as provas sobre a mentira que é o FC Porto.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Um abraço grande a Van der Gaag.

Avatar
 ●  + 2 comentários  ● 


A equipa do NGB deseja a Mitchell Van der Gaag uma rápida e total recuperação dos seus problemas de saúde.

Um artigo feito "em cima do joelho"

 ●  + 2 comentários  ● 

Caro colega da Casa do Benfica 

O nosso clube realiza, na próxima sexta feira, dia 27, uma Assembleia Geral de aprovação de contas.
Parece-nos muito importante que as casas do Benfica tenham uma participação activa nesta, como em todas as outras, Assembleias Gerais. 

Nesse sentido apelamos a que as Casas do Benfica façam o esforço de participarem nessa A. G., o que compreendemos, não será muito fácil, principalmente para aquelas mais distantes de Lisboa. 

Nesse sentido, vimos recordar que podem substabelecer num sócio do SLB, a sua capacidade participativa nessa A.G. 

Recordamos que muitos Delegados Regionais, poderão estar, eventualmente, disponíveis para essa representação. 

Se assim for a vontade da vossa casa, incluso enviamos uma minuta para substabelecerem, para essa A.G., e só para ela, a vossa qualidade de sócios do S.L. Benfica. 

Se subsistirem dúvidas não hesitem em contactar-nos. 

Saudações benfiquistas 

A Direcção da ACB - in Facebook


Vou passar adiante o convite da Associação de Casas a que compreendem que as pessoas das casas distantes não apareçam, coitados não podem porque é longe, e que para isso se disponibilizam a nomear os ditos delegados... que trazem logo na bagagem cada um 50 votos!

Portanto, um Delegado com direito a 5 votos (5 a 10 anos de sócio), será que pode votar como sócio (5 votos) e como representante de uma casa do SLBenfica (50 votos)? Bom... se for possível tornar-se num "todo poderoso" com 55 votos é totalmente surrealista, mas eu prefiro assumir (dado o meu desconhecimento) que isso não é possível... 

Assim, assumindo que sendo delegado a representar uma casa só pode votar em nome da casa (50 votos), transformamos logo alguém que tinha 20, 5 ou 1 voto em alguém que vale... 50 votos!

Portanto, se lá aparecerem 50 pessoas a representar Casas do Benfica... são 2500 votos! Para terem uma ideia, há um ano quando a malta das claques resolveu aparecer para criar confusão, foram 600 votantes e 11.000 votos em questão. Numa situação, infelizmente, normal serão talvez menos de metade.

Ou seja, à luz do artigo 52º, o dito delegado, independentemente do numero de votos a que teria direito... passa a ter 50 votos. Se isto é democracia, vou ali e já venho! Depois ainda há quem apele a que apareçam muitos destes... Na verdade, estes senhores, vindos sem sequer conhecer as contas e, por isso, nada discutidas na Direcção das Casas... vão lá votar "porque sim" e com isso são 2500 votos à cabeça.

Agora imaginem lá que estes 50 metem na cabeça bloquear as contas, lá está, "porque sim"!? São precisos 126 sócios com 5 a 10 anos de filiação para inverter essa situação que, se fosse por maldade, poderia prejudicar o SLBenfica.

Lá está... mas quando eu apelei aqui que aparecessem nas AG onde se discutiu os Estatutos estavam todos entretidos a celebrar pela milésia quinquagésima vez o facto de termos sido campeões umas semanas antes.

Sugestão, se não for pedir muito ao senhor que escreveu este texto no Facebook, por uma questão de lisura e respeito pelos valores do SLBenfica, peçam às casas que nomeiem delegados com pelo menos mais de 20 anos de sócio para assim pelo menos irem votar com o mesmo numero de votos que iriam a titulo individual. Respeito! Sei lá... acham que vale a pena pensar em respeitar o SLBenfica?

PS- eu sei que habitualmente não aparecem tantos (50) delegados, mas quis apenas destacar o exemplo que, no meu entender, está pouco cuidado. Não me choca os 50 votos... choca-me que as contas não tenham que ser discutidas e ratificadas em acta da Casa primeiro e que o Delegado não tenha que ter pelo menos mais de 20 anos de sócio, equiparando-se ao que teria se estivesse a titulo individual. É só isto mesmo.

Nem mais, caro Rui Gomes da Silva!

Avatar
 ●  + 2 comentários  ● 


"Rui Gomes da Silva reconhece que o que sucedeu no estádio D. Afonso Henriques não pode ser negado mas defende que as instituições têm de tratar todos da mesma forma.

"Quem viu [os incidentes] do D. Afonso Henriques não os pode negar, mas teremos também que ver, custe a quem custar, os resultados de um inquérito que exigimos que a Liga abra aos incidentes do Estoril-FC Porto", afirmou à Rádio Renascença, considerando que a "Liga tem pessoas sérias" e que só ainda não comunicou publicamente a abertura de um inquérito, porque espera os relatórios dos delegados que estiveram no jogo [do Estoril].

Rui Gomes da Silva esclarece que, caso essa averiguação viesse a concretizar-se, a conclusão seria que "o grande problema do futebol português é o medo".

"O grande problema do futebol português é o medo de afrontar determinadas forças, de apontar o dedo a determinadas formas de pressionar arbitragens e de resolver jogos que continua a existir em Portugal".

O vice-presidente dos encarnados sublinha que não quer que o Benfica seja beneficiado, mas avisa que, na Luz, não vão tolerar que o Benfica seja o alvo a abater e que "alguém seja levado ao colo em mais um campeonato". - Record.

'Mistérios demasiado misteriosos' para jornalistas e polícia explicarem?

Avatar
 ●  + 13 comentários  ● 

- Morte do dirigente do FC Porto Mesquita Alves (notícia em 1ªmão dada na altura no 'Cabelo do Aimar'):
Encontrado morto às 15h00, segundo as fontes oficiais, quando a notícia da sua morte já era conhecida afinal desde as 11h00 desse mesmo dia.(Ver aqui).
Algadamente suicidou-se com um tiro na nuca(ponto da cabeça escolhido por todos os suicidas), e antes de falecer terá conseguido ocultar a arma com que se suicidou.

Esclarecimentos sobre o caso? Investigação jornalística? Zero.

- Assalto à Federação Portuguesa de Futebol:
"Quase oito meses depois do assalto ao edifício da sede da Federação Portuguesa de Futebol e de se ter criado a ideia, pelos vestígios deixados pelo assaltante (sangue e artigos pessoais), que este seria um caso de fácil identificação, cuja conclusão se tornou ainda mais lógica quando as imagens de videovigilância foram tornadas públicas, confirmando a captação dos movimentos do meliante, o silêncio passou a ser o principal protagonista do caso." - Rui Santos, Record.

- Tentativa de atropelamento por parte do motorista de Pinto da Costa:
"Afonso Ribeiro, motorista de Pinto da Costa, atropelou hoje, à saída do tribunal de S. João Novo, um repórter-fotográfico e pôs-se em fuga, com o presidente portista também dentro da viatura de alta cilindrada, segundo o Record.
No momento em que Carolina Salgado, acompanhada pelos seus advogados e escoltada por cinco agentes da PSP, descia a pé a rua, a viatura onde seguia Pinto da Costa saiu do estacionamento e acelerou, tendo um agente da PSP feito sinal para abrandar, enquanto Carolina se encostava à parede e tendo atingido o fotógrafo terá sofrido apenas uma contusão na perna esquerda. "Foi a segunda vez que ele (Afonso Ribeiro, motorista de PC) me faz isto", queixou-se José Carmo." - DN.
Esclarecimento posterior da PSP do Porto:
"Não foi um sinal de paragem explícito do agente. O agente ia a acompanhar Carolina e o condutor resolveu sair de lá com pressa e tocou no fotógrafo", referiu à Agência Lusa fonte da PSP do Porto." - DN.

- Fuga de Pinto da Costa para Espanha depois de previamente avisado que iria ser detido: AQUI
"O director da Polícia Judiciária vai solicitar à Procuradoria-Geral da República a abertura de uma investigação criminal à suspeita de fuga de informação no interior instituição que dirige a favor do presidente do FC Porto, Pinto da Costa, no âmbito do processo Apito Dourado.
A edição de hoje do "Correio da Manhã" (CM) avança que a decisão do director nacional da PJ, Alípio Ribeiro, foi tomada na sequência de uma notícia publicada ontem no mesmo diário, segundo a qual Pinto da Costa foi avisado por um alto funcionário da PJ de que seria detido e alvo de buscas domiciliárias.
De acordo com o mesmo jornal, esse aviso "frustrou a estratégia da investigação, por ter sido o único suspeito a não ser surpreendido pela Polícia Judiciária".

Segundo Alípio Ribeiro, "não existe na PJ do Porto qualquer processo disciplinar sobre esse caso", o que, em seu entender, "constitui mais uma razão para se actuar".
Alípio Ribeiro disse ainda que quer "tudo esclarecido" porque "a Judiciária não pode pactuar com este tipo de situações, venham de onde vierem".
"Além da eventual violação do segredo de justiça e dos deveres funcionais, estaria assim em causa uma acção contra a realização da própria justiça", acrescentou o director da PJ." - Público.

Consequências destes casos? Onde andam jornalistas e justiça portugueses?
A quem interessa que assim seja?

O Benfica "Acima de tudo" ou "Além de tudo"? Como vai ser?

 ●  + 13 comentários  ● 

O "tema Jorge Jesus", recuso chamar-lhe caso, está a ser resolvido pelo SLBenfica como lida com o campeonato nacional e com acredita que se conquista titulos: Dentro de campo durante 90 minutos.

Há dias disse a um pessoa: "Os jogos não se ganham apenas dentro de campo e menos ainda em apenas 90 minutos".

Pelos vistos, no SLBenfica continuam a não perceber... e sinceramente começo a ficar com a ideia que não querem perceber, porque não dá jeito nenhum. Começa a tornar-se óbvio que quem está no Benfica, não está lá "acima de tudo o resto", mas está sim "além de tudo o resto" que compõe a sua vida. Eu explico:

- Algum de vós imagina alguém da estrutura do SLBenfica desafiar e atacar directamente e sem rodeios o FCPorto ou alguém da sua estrutura e depois poder almoçar tranquilamente num conhecido restaurante do Porto ou a passear na zona ribeirinha junto ao Douro? Dificilmente, não é? O mais certo seria levar dois pares de estalos e considerar que o seu bem estar e da família seriam postos em causa numa situação dessas. O próprio Rui Gomes da Silva, à conta do dia seguinte sabe bem o que isso é.

Por outro lado, ninguém estranha se vir o Dr. Antero Henriques ou o Adelino Caldeira a almoçar descontraidamente nas Docas em Lisboa, ou mesmo na Expo. Somos todos capazes de apostar que seriam notados, mas jamais incomodados sequer.

Porém, "apenas ser do Benfica" podem valer quanto muito umas bocas, mas se não se tiverem metido com eles e forem "low profile", sem desafiar ou atacar ninguém, podem fazer a vida que quiserem e onde quiserem.

A ideia que vai ficando de quem está no SLBenfica é que não quer "correr riscos" no que toca ao fanatismo do FCPorto e à imensidão de "tabuleiros" onde eles jogam. O SLBenfica perder ou ser penalizado, dá a ideia de ser "um mal menor" face ao que aconteceria se, como o Nuno Lobo, saíssem a terreiro a "comprar guerras" com o FCPorto ou a entrar numa política de "olho por olho, dente por dente".

Será que ninguém no SLBenfica é capaz de compreender que isto não uma questão que se resolve aos Domingos no futebol? Será possível que ninguém no SLBenfica compreenda que é preciso "jogar fora de campo" e usar outros meios para poder combater as armas com que nos tentam afundar? Será possível que ninguém perceba que semanalmente o nosso adversário trabalha, treina e influencia para dois resultados e não apenas um, ou seja, para a sua vitória e a nossa derrota? Será possível que ninguém perceba que parte do percurso deles passa por destruir o nosso?

NÃO ACREDITO! Aliás, digo mais... todos sabem disso na Direcção do Sport Lisboa e Benfica e na Administração da SLBenfica SAD.

A duvida que coloco é... então mas porque raio continuamos a ser os mesmos "anjinhos" de sempre e a perceber o que vai acontecer dentro e fora de campo para nos prejudicar... e continuamos a não querer afrontá-los? Porque continuamos a não dizer o nome deles? Porque continuamos a não referir o nome do clube? Porque continuamos a não denunciar directa ou indirectamente? Porque não apoiamos declaradamente quem os afronta também? Porque não nos organizamos para lhes devolver em dobro o terror que nos causam?

... Porque isso implica colocar o SLBenfica... acima de todos os interesses pessoais e profissionais, ao invés do que se vê na SAD (e até no Clube) onde muitos colocam o SLBenfica além dos seus interesses pessoais e profissionais. Faz toda a diferença! 

São muitos poucos os que podem (e querem) sair prejudicamos financeiramente, pessoalmente e profissionalmente por serem dirigentes do SLBenfica... à Benfica. Não deveria ser assim, mas é infelizmente. E é por isso mesmo que para estar "na linha da frente" no SLBenfica é preciso ser uma "elite" social.
A pergunta que se coloca é: Quem está no SLBenfica está disposto a sacrificar-se pessoal e profissionalmente para ganhar no SLBenfica? E quando falo de sacrificar não estou a falar de "tempo", estou a falar de negócios que deixarão de se fazer, dinheiro que vai perder-se ou deixar de ganhar, falo em parcerias profissionais que se vão perder, falo em familia que será confundida com as "guerras" que serão compradas, etc. etc. etc.

Será que no SLBenfica há alguém disponivel para cerrar fileiras e lutar esta luta ?

Vamos a eles? Vamos enfrentá-los e vencê-los ao ataque?

... Ou vamos querer ficar sob a protecção divina das intenções não declaradas, sempre na defesa, e a reagir para o lado que sobra o vento, mas sempre sem "ferir" quem nos quer "matar"?

Se depender deles, Jorge Jesus vai apanhar um castigo irrepreensível. Eles vão mover-se dentro e fora da justiça desportiva e civil para consegui-lo, por isso representará o culminar da sua missão: Prejudicar o SLBenfica sempre que possível e beneficiar o FCPorto em qualquer circunstância.

Surpreendidos com as mudanças dos relatórios? E o que fizémos nós para o impedir? Que garantias e provas obtivémos para salvaguardar a nossa posição? Ah esperem... o Jesus falou com os polícias em Guimarães e o Presidente também, assinaram a notificação de boa fé dizendo que não nos preocupassemos... e ficámos serenamente a espera, enquanto outros se movimentavam e faziam movimentar na sombra.

Mas na verdade, aconteça o que acontecer... todos vão continuar a poder ter uma vida tranquila, sem estarem sujeitos a olhar pelo ombro, assistindo aos jogos na tribuna, viajando à conta do Benfica, lamentando uns desaires e exultando com umas vitórias, demonstrando o orgulho de um grande plantel... mas continuando a ver os outros festejar, gozar e humilhar o SLBenfica.

Senhores dirigentes, Pelo SLBenfica "acima de tudo"... já chega de ser pelo SLBenfica "além de tudo". É por isso que quem está no SLBenfica são V. Exas. e não outros quaisquer, é porque só alguns podem e sabem dedicar-se ao SLBenfica "acima de tudo" é que só uma elite muito restricta pode um dia ser Presidente da maior instituição de Portugal. Porque se fosse para estar no Clube com a salvaguarda de uma vida tranquila e sem sobressaltos... haveria cerca de 200.000 possíveis presidentes.

Chega de museus, estádios, centros de estágio, resistência a receitas de 130 milhões, planteis mais fortes de não sei quantos anos, chega de meias palavras e meias denuncias, chega de procurar esconder os insucessos e cobri-los com grandes medidas comerciais, chega de BenficaTV e parcerias com quem andamos sempre a apontar serem mentirosos e mal intencionados (CM/Record - esta parceria é inacreditavel)... Chega não porque não as queiramos, mas porque isso sim, tem que aparecer "além dos titulos" e não "acima dos títulos".

VAMOS LÁ! JUNTOS... MAS VAMOS LÁ! CHEGA DE FICAR A VER...

Não nos digam mais para defendermos o Clube, quando queremos é atacar quem nos ataca, vencer quem nos quer superar, destruir quem nos quer mal... QUEREMOS ATACÁ-LOS! A DEFESA DO NOSSO CLUBE TEM QUE SER A ATACAR! Atacar os títulos, atacar os adversários, atacar os objectivos, atacar quem nos faz mal, atacar quem pensa em fazer, atacar quem se move na sombra...

O Benfica "Acima de tudo" ou "Além de tudo"? Como vai ser?

recentes

ranking