O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 16 de janeiro de 2010

Porque Janeiro é tempo de prendinhas...

 ●  4 comentários  ● 









O segundo é possivelmente caro... mas um craque! O primeiro nem por isso... mas craque também!

E para compor o ramalhete de coisas boas de ver e ler... eis a crónica de hoje do RAP:

AINDA ninguém sabe o que mostram as imagens do túnel da Luz, mas os portistas já decretaram que as provocações são «indiscutíveis». Pronto, está decidido. A Liga que tome nota e as imagens que se arranjem lá como quiserem: é bom que mostrem provocações, caso contrário estarão a alinhar no centralismo. Todos sabemos que as imagens de vídeo, quando querem, conseguem ser muito centralistas. Enfim, só quem não se lembra das escutas, das nunca desmentidas escutas, pode estranhar esta insistência portista nas provocações. Como o leitor decerto saberá, esta não é a primeira vez que a equipa do Porto causa tumulto num túnel de Lisboa. Em Junho de 2004, por exemplo, a Comissão Disciplinar da Liga de Clubes deu como provado que, no final de certo Sporting-Porto, que acabou empatado, o treinador do Porto rasgou uma camisola do Sporting e desejou que Rui Jorge tivesse morrido em campo. A história é conhecida: no fim do jogo, Paulinho, roupeiro do Sporting, foi ao balneário do Porto tentar trocar uma camisola do Rui Jorge pela do Vítor Baía. O treinador portista, sem ser provocado por qualquer steward, esfarrapou a camisola e formulou o ternurento desejo. Foi justamente no dia seguinte que a PJ captou esta conversa telefónica entre Pinto da Costa e um administrador da SAD:

Antero Luís (A) - F******! Não dormi um c******! Estou com uma enxaqueca, pá.

Pinto da Costa (PC) - F***** da p****.... [...] Tínhamos morto esta m**** ontem [...]

A - Embora eu ache que o Mourinho, no final, também se exaltou muito!

PC - É, um bocado.

A - É! Aquela história de dizer que o Rui Jorge morreu em campo e...

PC - Ele disse aonde?

A - Ele diz que disse cá em baixo, disse cá em baixo, junto a... quando estava a malta toda ali! Mas eu liguei para a Bola e para o Jogo a desmentir! A dizer que ele estava a dizer que era mentira!

PC - Não, não! Não... não é desmentir! A gente tem é de processar o gajo que diz! [...]

A - É... e em relação à camisola, também tem de se arranjar ali uma tanga, presidente!

PC - Arranjar que ele foi provocar para a porta do balneário!

A - É. E que o Mourinho disse que: 'Esta camisola é indigna de ser trocada. Porque se a tivesse rasgado não a mandava outra vez para o balneário do Sporting.' [...] É! Temos de arranjar aí uma tanga, senão saímos por baixo desta m**** toda.

Como penso ser óbvio, a escuta tem tanto valor literário como substrato informativo. Lá está a estratégia de desmentir factos reais, a intenção de processar quem diz a verdade e a ideia de «arranjar uma tanga» — tanga essa que, pouco surpreendentemente, consiste em alegar a existência de uma provocação. Seis anos depois, mudam os túneis mas a tanga é a mesma. É interessante constatar que o Porto produz mais tangas do que a Triumph. É bem verdade: tocou a reunir no Porto. E a reunião faz-se, uma vez mais, ao redor da tanga.

Segundo a opinião insuspeita e prestigiada de Cruz dos Santos, no Porto-Leiria o guarda-redes dos visitantes foi expulso injustamente, uma vez que, como toda a gente viu, a bola lhe bateu na cabeça, e não na mão. Além disso, segundo o mesmo insuspeito e prestigiado especialista, o penalty falhado por Ronny deveria ter sido repetido, uma vez que Helton se adiantou antes de a bola partir. Helton cometeu, portanto, uma ilegalidade. Como é evidente, foi o herói na noite no Dragão. Tendo em conta que, ao que me dizem, está tudo feito para que o Benfica seja campeão, calculo que as equipas que vão jogar ao Dragão tenham o topete de, à cautela, passar a apresentar-se com guarda-redes desprovidos de cabeça, para ver se aguentam mais tempo em campo. Vale tudo para beneficiar o Glorioso.

No início da época, Domingos Paciência disse que, no ano anterior, o Braga tinha obrigação de ter feito melhor no campeonato, Taça e Taça da Liga. Na UEFA, competição em que o Braga tinha vencido a Taça Intertoto, Domingos não conseguiu passar da pré-eliminatória, frente ao poderoso Elfsborg. Na Taça da Liga, acaba de ser eliminado exactamente na mesma fase em que havia sido eliminado na época anterior. Falta o campeonato e a Taça. Mas, reduzido a duas competições, de facto tem mesmo obrigação de fazer melhor.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

O Peso da Sinceridade

 ●  3 comentários  ● 
Em tempos o jogador de futsal do SLBenfica foi por mim dura e directamente criticado pela forma como demonstrou vontade de sair, na minha perspectiva com bastante ingratidão. No rescaldo da lesão grave que afasta o melhor jogador europeu e um dos três melhores do mundo do Camp. Europa de Futsal, Ricardinho deu uma entrevista de coração aberto ao DN (link).

Duas ideias fortes a reter:

- Depois de tantos anos no SLBenfica, entende que precisa de um novo desafio para dar (ainda) maior visibilidade ao seu percurso, (ainda) maior dimensão financeira à sua vida e um novo estímulo competitivo à sua motivação.

- Não perde, antes pelo contrário, a vontade de fazer a transição do futsal para o futebol 11, tendo já tido convites - desde o SLBenfica até clubes da II e I Divisão da Liga.

Ora, se da outra vez condenei totalmente a forma (e conteúdo) das palavras do Ricardinho, desta vez entendo que a entrevista foi bastante mais ponderada e, principalmente, de um enorme respeito para com o SLBenfica.

Olhando para as duas ideias fortes da entrevista e olhando para a inigualável capacidade deste jogador, fica nas próximas linhas o repto do GB para que o SLBenfica consiga capitalizar a inevitabilidade da saída do Ricardinho:

De acordo com o que o Ricardinho diz na entrevista, a saída dele ficou praticamente acordada entre as partes (com a redução para 50% - 250.000€ - da clausula de rescisão) quando da renovação do contrato para 2014, que mais não foi do que uma amenizar das consequências da entrevista anterior do Ricardinho.

Por outro lado, o jogador quer maior dimensão, melhores condições financeiras e... transitar a curto/médio prazo para o futebol profissional - revelando que essa possibilidade esteve em cima da mesa mesmo no tempo de Fernando Santos, por muito que custe aos benfiquistas admitir que o jornal Record estava efectivamente correcto quando avançou com a bomba, como aliás confirma o Ricardinho na entrevista de hoje.

Ora, posto isto, porque não permitirmos ao Ricardinho que saia, sim, do futsal do SLBenfica... mas não do Clube?

Porque não permitir ao Ricardo melhorar tudo o que pretende melhorar, mas dentro de uma casa que conhece, se habituou a admirar e respeitar?

Porque não integrar o Ricardinho no plantel da próxima temporada, permitindo-lhe essa experiência e transição, garantindo à partida a possibilidade de reverter o percurso caso a experiência não seja compensador para o jogador e para o Clube, o que não acredito que venha a acontecer, pois estou certo que o Ricardinho até no futebol 11 será um craque?

Fica, mais um, desafio lançado pelo GB à Direcção do SLBenfica. Muitos têm sido aceites, muito do que tenho escrito tem sido levado a cabo e, comprovadamente, com sucesso.

Fica mais uma ideia, sugestão, desafio... o que lhe quiserem chamar.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

O "pontapé prá frente" de JJ

 ●  1 comentário  ● 
O JJ disse que o jogo de hoje, onde na equipa titular lançou o ainda junior Roderick e o reforço Eder Luis, era um daqueles de "pontapé pra frente e seja o que Deus quiser".

E era mesmo... E os jogadores sentiram isso e também sentiram que enfrentarão brevemente desafios bem mais importantes que uma mal parida taça da Liga que, ainda assim, é para vencer e mais nada.

Infelizmente, mas também porque o jogo não permitiu, nem Roderick, nem Eder Luis mostraram competência que justificasse a titularidade. Ainda assim, especialmente no caso de Roderick que já mostrou bem mais, é muito cedo para fazer avaliações.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Passatempo GB: Descubra as irregularidades

 ●  6 comentários  ● 
Obrigado ao nosso leitor que nos enviou a mensagem e nos alertou para esta dupla irregularidade que obrigava à repetição do penalty.

O Estrebuchar...

 ●  4 comentários  ● 
E o "Giorgio" estrebuchou...

E como habitual, só disse merda e mostrou todo o seu desespero! Num mesmo dia todos os jornais e TV's apresentam editoriais de anormais como o Miguel "Plagiador" Tavares, ou peças jornalisticas das asneiras ditas pelo Giorgio di Bufas ontem num festa qualquer dos corruptos azuis.

Não consegui conter as gargalhadas, quando Giorgio disse que foi ilibado, sim ilibado, de todos os processos que lhe foram movidos e que foram arquivados todos os recursos.

Há aqui um detalhe que Giorgio não disse: Não ficou provada a sua inocência em nenhum dos processos, antes pelo contrário. Foi provada a sua culpa, mas à boa maneira portuguesa, anulada a prova que o acusava.

O desespero para os lados Contumil é grande... até Miguel "Plagiador" Tavares vem afinar pelo mesmo diapasão e alertar para o "toca a reunir" nas hostes corruptas, quando sentem que a onda está a crescer e que a distância para o Benfica se vai tornar irrecuperável.

Eles já tentaram de tudo... desde manobras de submissão em Braga e Olhão, passando por arbitragens manhosas que foram cilindradas pelo poder de fogo da nossa equipa, até armadilhas levadas a cabo em tuneis e na Liga... terminando em autênticos actos de vandalismo e terrorismo, como as pedradas e escrituras grunhas no autocarro dos jogadores.

Resultado... estão a quatro pontos e já deixaram 3 deles na Luz! E só não estão a sete ou mesmo dez, porque tiveram sucesso nas manobras em Braga e Olhão, muito por culpa da forma como fomos comidos que nem anjinhos.

Entendem-se, por isso, os apelos do Giorgio ao "amigo" Laurentino... e aguardam-se para breve as movimentações de gabinete, só vistas quando foi para tramar irregular e injustamente Nuno Assis, no sentido de começar a colocar pressão no SLBenfica.

Que a equipa liderada por JJ vai continuar a reagir em grande nível, eu não tenho a mínima dúvida, pelo que o meu único desejo vai no sentido de o SLBenfica não se deixar adormecer perante as ameaças surdas e mudas que se estão a preparar.

Não podemos esperar que elas venham (apenas) em forma de arbitragens corruptas. Essas sabemos que existem e vão continuar a existir enquanto o velho for vivo. O que realmente nos deve preocupar são as movimentações de gabinete, os casos esquecidos e os que se farão esquecer... os casos desnecessariamente ampliados e os que procurarão manter sempre vivos.

Essa preocupação deve ser combatida a quatro níveis:

1. Por JJ e os Jogadores, em campo: Com a continuidade a demonstrar o enorme poder e qualidade da equipa, mesmo perante arbitragens corruptas e previamente montadas para nos prejudicar.

2. Por Rui Costa, junto do balneário: Fazendo chegar a JJ e Miguel Quaresma todos os indícios previamente recolhidos e que constituirão ameaças à equipa e à estratégia justa e honesta pela qual nos pautamos.

3. Pela Direcção, metendo "as mãos na merda": Procurando manter-se atenta e alerta ao submundo criminoso e corrupto do futebol nacional, conseguindo obter antecipadamente a informação das manobras que se preparam contra o nosso clube e os nossos jogadores.

4. Por João Gabriel, accionando a proximidade com os media: Na expectativa de saber gerir as acções de contra-informação, ao mesmo tempo que garante que não passam em claro certas acções e que outras não ganham proporções desmedidas e sem qualquer sentido.


Pode até haver quem acredite no contrário, mas o Benfica só será campeão com uma conjugação competente destes quatro factores. Infelizmente, enquanto não forem feitas condenações efectivas por corrupção em Portugal e enquanto um conjunto de "patrões" não passarem uns anos atrás das grades, será esta a única forma de o SLBenfica ser campeão.

Eu, contudo, vou ainda mais longe e estou certo de que deveriamos contra-atacar... mas vou deixar essa conversa para outra altura, pois estou sem pachorra para os arautos da consciência limpa que virão com a conversa dos nossos impolutos valores que pautam a história do SLBenfica.

Eu sei dessa história e também sei que são esses valores que dão tamanha dimensão e distinção ao SLBenfica. Eu sei, sim. Mas também sei que só um contra-ataque fortíssimo poderá aniquiliar este Sistema corrupto de uma vez para sempre.

Temos capacidade e dimensão! Mas será que alguns têm realmente vontade? Será que um contra-ataque de elevadíssima dimensão, não levaria na enchurrada também alguns "amigos" que quem representa o Benfica tem tentado defender, apesar de todo o mal que nos tem feito???

PS- Enquanto Hulk, Sapunaru, Fucile, Rodriguez e Helton não forem castigados... assim como, pelo menos, Ney e Vandinho, fruto dos acontecimentos da Luz e de Braga, os contadores do GB da violência fora de campo contra os nossos jogadores, continuará activa na barra lateral do blog.

domingo, 10 de janeiro de 2010

A arte do Colinho

 ●  3 comentários  ● 
Quando o Papa esclerosado abre a boca, tipicamente ou entra mosca ou sai merda. Da última vez foi para dizer que o Benfica era levado ao colo, recordando o "mestre da guerra fria", e um dos principais obreiros da corrupção e jogos de bastidores.

Estranhamente, hoje vi algo muito mais interessante... Uma equipa que se diz lutar pelo título, que goza da protecção divina das arbitragens sempre convenientes, terminou hoje o jogo em casa de credo na boca e a festejar uma magríssima vitória sobre o humilde Leiria.

Pelo caminho ficou uma conveniente expulsão do guarda-redes por ter jogado a bola fora da área com... a cara! Mas para o árbitro foi com as mãos. Será que se lembrou das vezes que Vitor Baía (e mesmo Helton) já o fez realmente de forma impune??

Não satisfeitos, o jogador com ligações ao empresário António Araujo lembrou-se de falhar um penalty no fim do jogo e desperdiçar um remate sem oposição e um livre perigoso no último lance do jogo. Há coisas fantásticas, não há.

Os Interesses antes da Competência

 ●  5 comentários  ● 
Vamos lá por partes, porque se for tudo de repente acho que vou tornar este blog impróprio com tantos insultos que me ocorrem escrever.

Na antevisão do jogo, o Jorge Jesus tinha afirmado que o jogo em Vila do Conde seria, possivelmente, o jogo fora de casa mais difícil de 2010. Obviamente que Jorge Jesus não é tolo, muito longe disso, e não só conhece o nosso campeonato como muito poucos, como igualmente é um profundo conhecedor do momento de praticamente todas as equipas e jogadores do nosso campeonato (e de muitos outros na Europa e América Latina).

Após o jogo, Quim e Javi Garcia, partilhavam com os benfiquistas que durante estes últimos quase 10 dias sem competição, nos quais foi intercalado um jogo-treino com o Fátima (e não foi por acaso que foi escolhido este adversário), a equipa técnica trabalhou bastante com os jogadores a preparação deste jogo.

Resultado? Um Benfica muito seguro, nunca desconcentrado pelas dificuldades causadas pela defensiva do Rio Ave, totalmente dominador do jogo e dos seus cinco momentos (como defende Jorge Jesus) e, acima de tudo, a saber gerir todas as fases do jogo sem evidênciar pressão ou desnorte, remetendo o Rio Ave para uma equipa totalmente defensiva e que não criou nem uma oportunidade de golo em 90'.

Como habitualmente, esta manhã dei uma volta por alguns blogs que sigo e pela imprensa generalista e desportiva, não só para ler alguns dados sobre o jogo, como igualmente para me actualizar sobre as demais noticias do desporto e sociedade.

E qual não foi a minha total e absoluta estranheza quando os blogs escrevem Saviola, Saviola, Saviola, Saviola, Saviola, Saviola, Saviola, Saviola, Saviola, Saviola... e os jornais além de Saviola, Saviola, Saviola, ainda vão ao rídiculo de considerar a exibição fraca e o Rio Ave um adversário capaz de criar dificuldades ao SLBenfica.

Em primeiro lugar, gostava de entender com os benfiquistas e bloggers se acham realmente que foi pelo fantástico momento de forma que o Saviola atravessa que ganhámos o jogo!???! Acham mesmo?

Depois, gostava de entender em que beneficia o FCPorto e todos os seus amigos e submissos, ao se esreverem tantas linhas depreciativas sobre o SLBenfica nos jornais desportivos e generalistas, ao ponto até de compararem uma exibição totalmente estruturada, dimensionada e inteligente do SLBenfica, com um jogo em casa do SportingCP que só ganhou a um fraquíssimo Leixões depois de um lance bola parada e já ao cair do pano...?

Eu sei que os jornais precisam de duas coisas:

1. Falar sobre o Benfica para vender.
2. Não falar verdade nem falar bem do Benfica, para poderem ter a benção do Papa de Contumil.

Isso eu dou de barato, apesar de me irritar, pois deixa passar um ideia totalmente errada para os benfiquistas, especialmente os que não puderam ver o jogo ou não tem possibilidade de entender o trabalho que se faz na Luz.

Agora, o que acho despropositado, é os benfiquistas virem elogiar apenas o ENORME e COLOSSAL Saviola, esquecendo-se do fantástico trabalho efectuado, não só pela equipa técnica na preparação deste jogo, como igualmente, de cada um dos operários que muito lutaram para manter a estratégia de jogo intacta, permitindo mais esta vitória e um passo de gigante para o título.

Sim, Saviola está num maravilhoso momento, como Cardozo também já esteve (e ainda está muito bem) antes de o obrigarem a sair da equipa por castigo indevido. Mas isso apenas demonstra que a equipa está a trabalhar muitíssimo bem lá atrás para que os homens mais criativos possam fazer golos e levar a equipa à vitória em cada jogo.

Sim, Grande Saviola, mas acima de tudo Grande Equipa e Enorme Jorge Jesus.

ranking