O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 29 de maio de 2020

O que está em causa com a demissão de Luis Nazaré?

Avatar
 ●  149 comentários  ● 


A demissão inesperada (para os mais distraídos) de Luis Nazaré é mais um episódio muito grave no processo em curso de apropriação do Sport Lisboa e Benfica.

Relembro a todos que a Assembleia Geral, e portanto o seu presidente, são o garante da legalidade no clube, da defesa dos direitos dos sócios e da fiscalização por todos os meios possíveis dos atos do clube.

Luis Nazaré anunciou, pelas suas próprias palavras, o que levou a esta demissão:
"A razão é a insuperável incompatibilidade de posições com a Direcção acerca do formato e do sistema de sufrágio da próxima Assembleia Geral do Clube. Face ao actual contexto, só o modelo digital assegura as normas sanitárias e a participação alargada dos sócios do Sport Lisboa e Benfica – é este o meu entendimento." 

Fica evidente que Luis Nazaré teria um modelo para a AG de Junho, que seria a votação do orçamento através do site do SL Benfica, com o acesso pessoal que todos nós sócios temos.

Na altura gravíssima que o mundo vive, seria a única via aceitável, que evita os ajuntamentos e abre a todos os sócios a possibilidade de apreciarem o orçamento e propostas em casa e depois demonstrarem ou não a sua aprovação.

Visto isto, quer dizer que segundo Luis Filipe Vieira o modelo será o ajuntamento de pessoas numa AG presencial, com todos os riscos que isso acarreta.

Vão assegurar a distância entre sócios? E se o número de sócios que comparecerem exceder o número de lugar vagos para que esse distanciamento se cumpra? 

O que leva Luis Filipe Vieira a temer o voto dos benfiquistas através do seu acesso invidivual ao site do SL Benfica? 

Se nas eleições Vieira tem defendido o voto electrónico através do sistema que ele próprio mandou instalar na Luz, porque não aceita que os sócios se pronunciem sobre o orçamento no site, com o seu acesso individual? É por não ser utilizado o "seu" sistema de voto electrónico?

A resposta não é complexa. Luis Filipe Vieira quer ter uma vitória retumbante nesta votação para se reforçar para as eleições de Outubro. 

Luis Filipe Vieira não quer correr o risco de perder ou ter uma votação renhida devido ao elevado número de sócios que poderiam votar no orçamento no conforto do seu lar. Isto porque muito provavelmente essa votação refletirá a performance da equipa de futebol.

LUIS FILIPE VIEIRA TEME A OPINIÃO DOS BENFIQUISTAS.

A não ser que, e muito me surpreenderia, o sucessor de Luis Nazaré demonstre a mesma fibra, temo pela democracia no clube. Temo que estejamos à beira do fim do Sport Lisboa e Benfica democrático e a entrar numa espécie de ditadura, num vieirismo à imagem do FC Porto.

A demissão de Luis Nazaré é muito grave porque:

1) O presidente da AG só se demitiria em última instância

2) Para isto acontecer, significa que a democracia e as pressões internas que a ameaçam são muito superiores ao que julgamos

3) Pelo peso institucional e prestígio reconhecido a Luis Nazaré

4) Porque o faz a poucos meses de um ato eleitoral

O Sport Lisboa e Benfica vive um processo de apropriação há muito tempo, à boa maneira da Coreia do Norte e das ditaduras.

A propaganda através de meios pagos pelo "estado benfiquista", ou seja, o próprio clube, e torno da imagem do presidente "santificando" a sua acção e retirando-o de qualquer situação que prejudique a sua imagem criando inimigos internos e externos para esse efeito.

A apropriação da BTV como meio principal dessa propaganda com personagens de terceira categoria e apropriadas a esse papel à cabeça, como Pedro Guerra, António Bernardo, José Manuel Antunes, entre outros com muitas ligações passadas aos clubes rivais.

A interdição da presença na BTV de qualquer voz crítica à gestão do clube, instrumentalizando o canal como meio de ataque a muitos benfiquistas.

Por isso é que na próxima segunda-feira Luis Filipe Vieira, à imagem de qualquer ditadura ou democracia tipo Rússia, vai dar uma palestra controlada na BTV às 21h. Provavelmente será no Museu ou com uma plateia de convidados nas costas.

Os efeitos da abolição da limitação de mandatos no SL Benfica está aí. Luis Filipe Vieira julga-se dono do SL Benfica e por isso até mesmo quem seria o garante da legalidade não viu qualquer alternativa senão afastar-se para não ser conotado com o desaparecimento da democracia no clube.

Assim como na Coreia do Norte, na China, na Venezuela, na Rússia ou em Cuba, a figura do líder supremo não pode ser contestada, contrariada e deve poder exercer todos os poderes existentes, mesmo aqueles que a Constituição (Estatutos) não lhe confere.

Quem não viu qualquer problema na OPA, quem não vê qualquer problema no rodopio de jogadores agenciados ou negociados por Jorge Mendes, quem não vê nenhum problema na subserviência de Luis Filipe Vieira a Jorge Nuno Pinto da Costa também não verá na demissão de Luis Nazaré um problema.

Pelo contrário, baterão palmas efusivas ao grande líder Supremo, que mais uma vez vê o seu poder reforçado e com caminho aberto a se eternizar.

Só que desta vez isso não vai acontecer, caro Vieira. 

Luís Nazaré

Avatar
 ●  35 comentários  ● 

"Venho por este meio apresentar a minha resignação ao cargo de presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sport Lisboa e Benfica. A razão é a insuperável incompatibilidade de posições com a Direcção acerca do formato e do sistema de sufrágio da próxima Assembleia Geral do Clube. Face ao actual contexto, só o modelo digital assegura as normas sanitárias e a participação alargada dos sócios do Sport Lisboa e Benfica – é este o meu entendimento. Creia V. Exª que foi para mim uma honra ter exercido, durante mais de dez anos, as funções que agora cesso. Desejo ao nosso Clube os maiores sucessos." - Record

quinta-feira, 28 de maio de 2020

David Luiz de regresso ao SL Benfica?

Avatar
 ●  88 comentários  ● 

Tem hoje circulado nas redes sociais o rumor de que David Luiz seria o grande nome a que o "Bacalhau à Brás" se referia esta semana como estando de regresso ao SL Benfica.

David Luiz é um daqueles casos de empatia com os adeptos. Efusivo, vibrante, o brasileiro facilmente granjeia a simpatia dos adeptos dos clubes por onde passa.

Mas ser jogador de futebol não é a eleição da Miss Mundo, por isso o prémio de "Miss Simpatia" não tem qualquer valor numa equipa de topo do futebol. O que conta são as prestações em campo.

David Luiz é raçudo mas quem tem memória facilmente se recorda das imensas falhas que comete.

Não é um central de referência, daqueles que ensinam qualquer um que jogue ao seu lado como era um Ricardo Gomes ou um Mozer, mas é um central com exibições instáveis e sem ter aquela qualidade extra que fariam dele um fora de série. Não o foi e muito menos será agora aos 33 anos.

Nos últimos anos, foram várias as oportunidades de trazer de volta Garay, esse sim um central de referência e de grande qualidade internacional. A principal desculpa apresentada foi sempre que era muito caro (vejam o que se pagou por Weigl, Ferreyra ou Raul de Tomas) e que aos 29 ou 30 anos já era velho.

Então de onde vem o nome David Luiz? 

O possível regresso prende-se exclusivamente com uma jogada eleitoralista de Vieira. Aproveitar a simpatia que a maioria dos adeptos tem pelo brasileiro e tentar capitalizar a seu favor nas eleições de Outubro.

Vieira não vai olhar a meios (do SL Benfica) para tentar ser reeleito, imitando assim o seu mestre Pinto da Costa que, a caminho dos 83 anos, não quer sair da presidência do FC Porto.

Só que Vieira ignora, a conselho dos andrades e dos lagartos que o rodeiam no SL Benfica, que os benfiquistas estão a abrir os olhos. Estão a recuperar a exigência adormecida por anos de propaganda através da BTV e por comentadores avençados.

Os benfiquistas percebem que, apesar do discurso de abundância e sucesso financeiro, existe afinal uma política de constante enfraquecimento do plantel de futebol, retendo os jogadores medianos como Pizzi e promovendo-os internamente como craques, mas vendendo à primeira oportunidade aqueles que poderiam dar-nos um SL Benfica forte na Europa, como tanto ambicionamos voltar a ver.

A "jogada" de contratar David Luiz vai, ao contrário do que Vieira pretende, evidenciar a sua política destrutiva da qualidade do plantel, em vez de investir os tais milhões que são suposto existir um jogadores de valor superior e que nos possam dar 2/3 de grande rendimento desportivo.

O "golpe" promocional usando David Luiz não vai resultar, nem o brasileiro merece ver o seu capital de simpatia destruído por depois não ter capacidade de corresponder desportivamente.

Uma nota final: acho piada à campanha dos cachecóis lançada pelo SL Benfica hoje. Iria jurar que li o lançamento de uma iniciativa com cachecóis do SL Benfica aqui no NGB também. Curioso.

As faces que envergonham o Porto cidade e demonstram a promiscuidade com o futebol

Avatar
 ●  91 comentários  ● 


As figuras acima são algumas das que constam na lista de Pinto da Costa a apresentar às eleições do FC Porto agora em Junho.

Algumas delas são conhecidas do público como deputados, autarcas ou dirigentes políticos.

Algumas delas são conhecidas pelo ódio que constantemente vomitam ao SL Benfica, a Lisboa, ao Sul do país, ou a todo e qualquer um que não comungue dos seus valores distorcidos.

Gente que deveria ser um exemplo de responsabilidade, mas que afinal demonstram o que de pior existe na sociedade portuguesa.

Ainda em Abril de 2018, o deputado Tiago Barbosa Ribeiro negava fazer parte de qualquer "rede" do FCP. Afirmava que assistia aos jogos no seu lugar, pago por si, e que não "conhecia a maioria das pessoas" com quem a comunicação do SL Benfica afirmava ele conspirar.

Pois neste espaço de tempo deve finalmente ter travado conhecimento com todos e mais alguns, pois vai fazer parte da lista de Pinto da Costa, o presidente do Apito Dourado. Ou então afinal...

Depois temos o presidente da CM Gaia, que alberga o Centro de Estágio do Olival, pago pelos nossos impostos, e que é cedido quase à borla ao FC Porto.

Temos um vereador do PS da CM Porto, que também não tem qualquer vergonha na cara em se associar a esta lista.

Temos um antigo deputado e pretendente a presidente de partido.

Temos também o reles PML, que estar ali é um sinal do desespero de Pinto da Costa.

Mas o que simboliza a maior vergonha deste lista é o nome seguinte:


Rui Moreira, o presidente da CM Porto.

Pelo cargo que exerce e pelo zelo que deveria cultivar em manter as devidas distâncias entre o poder político e outras instituições que dele podem beneficiar, Rui Moreira tinha a obrigação de não aceitar qualquer cargo no FC Porto.

Rui Moreira, melhor que muita gente, sabe que o FC Porto não representa o Porto cidade.

A cidade do Porto tem tantos ou mais benfiquistas que portistas. Tem milhares de boavisteiros. Tem outros tantos que não gostam de futebol.

Alguém que tenta dar tantas lições de moral aos outros deveria ser o primeiro a dar o exemplo de imparcialidade, isenção e distanciamento.

Rui Moreira quebrou com o exemplo de distanciamento de Rui Rio na CM Porto. Assim como Fernando "Capachinho" Gomes, agora na SAD do FCP, Rui Moreira acha que a cidade do Porto, apesar de na sua maioria não ser portista e não gostar do FC Porto, tem que aceitar fazer do FCP o clube oficial do norte.

Pois não o é. Longe disso.

Rui Moreira é o exemplo perfeito de um azeiteiro provinciano, com pouca ou nenhuma capacidade de encaixe ou capaz de enfrentar as verdades incómodas.


O mesmo Rui Moreira abandonou em directo o programa da RTP em Outubro de 2010 porque se negou a querer ouvir ou discutir os conteúdos das escutas do Apito Dourado.

Alguns destes passaram os últimos anos a enxovalhar qualquer político que fosse visto no estádio da Luz.

Ainda agora um Juiz de Direito foi alvo de uma campanha brutal por ter fotos em jogos do SL Benfica, nas bancadas, ou por ter expressado as suas opiniões como a Constituição portuguesa lhe permite.

Mas no Portugal azeiteiro, dos provincianos rascas, gente séria só os com ligações ao FC Porto, o clube do Apito Dourado.

O que se escreveria hoje e o que vomitariam estes azeiteiros se numa qualquer lista candidata ao SL Benfica ou ao Sporting CP constassem nomes de autarcas em exercício, membros de organismos públicos responsáveis pela atribuição de fundos europeus como aconteceu com a CCDR-N...!

A cidade do Porto merecia politicos e autarcas muito melhores. 

E merecíamos todos um jornalismo mais sério, capaz de denunciar esta promiscuidade inadmissível.

terça-feira, 26 de maio de 2020

Curtas

Avatar
 ●  178 comentários  ● 


Luis Duque 

Avança o Record de que Luis Duque tem ganho apoios nas últimas horas com vista a ocupar a presidência da Liga de Clubes, sucedendo a Pedro Proença.

Para os mais esquecidos, recordo que Luis Duque foi o nome do consenso entre Vieira e Pinto da Costa, em 2014, tendo depois FC Porto e Sporting apoiado Pedro Proença para nome permanente.

Ver Luis Duque como "solução" é como reaquecer uma sopa com 15 dias e esperar que esteja fresca e apetitosa.

A incapacidade de renovação do futebol português é talvez o principal entrave a termos um campeonato mais pequeno, à medida do tamanho e capacidade económica do país.

Mas entre Luis Duque e José Couceiro, dois actores do nosso desporto sem personalidade ou carisma para serem líderes de uma Liga ou de uma FPF, o resultado será o mesmo: a liquidação da Liga de Clubes.

Estádios aprovados

Já vão em 14 os estádios aprovados para receberem jogos das últimas 10 jornadas do campeonato nacional.

Passamos de um critério que visava reduzir o risco, a todos os níveis, para um critério em que qualquer campo, com mais ou menos paredes, serve.

Tem tudo para correr mal.

Por cada estádio destes que aprovam, só dão mais força ao Jamor como grande opção para tempos de pandemia, como provaremos mais tarde, em tempo oportuno.

Bruno Costa Carvalho

O antigo candidato à presidência do clube em 2009 anunciou hoje a intenção de se candidatar ao ato eleitoral de Outubro deste ano.

Depois de Rui Gomes da Silva, e do próprio Luis Filipe Vieira, é a terceira intenção para as próximas eleições.

Tudo o que fortaleça a democracia no SL Benfica é salutar e de saudar!

Já em 2016, Bruno Costa Carvalho tinha anunciado a intenção de se candidatar, tendo desistido mais tarde com a justificação de que "Luis Filipe Vieira merece continuar como presidente. Sinto que não seria capaz de fazer melhor que o actual presidente".

Resta saber se Bruno Costa Carvalho vem fazer oposição a Luis Filipe Vieira...ou aos outros candidatos.

Como no NGB sabemos que há, pelo menos, mais uma candidatura forte por revelar, veremos que papel está reservado a cada um dos candidatos.


segunda-feira, 25 de maio de 2020

Exclusivo: A História de Portugal e o nosso futebol...e sempre por ti Benfica!, por Rui Gomes da Silva

Avatar
 ●  79 comentários  ● 


CRÓNICA D’EL REI D. PEDRO E D’EL REI D. FERNANDO (E DO REI PASMADO)

Não tenho qualquer ambição de me armar em Fernão Lopes deste futebol português (que é sempre capaz de nos surpreender) reescrevendo as (novíssimas) crónicas d’el Rei D. Pedro e d’el Rei D. Fernando. 

Nem repetir a Crónica do Rei Pasmado, repetindo Gonzalo Torrente Ballester (com quem, confesso, não me identifico)!

Mas que no nosso futebol, depois de um Velho do Restelo, temos um D. Pedro, um D. Fernando e - até - um Rei Pasmado, lá isso temos!

E agora um Menezes, como “prova provada” que o dinheiro das “novas especiarias”, mesmo com a legitimidade dos velhos (novíssimos, no dinheiro) fidalgos de Braga, não os procura nas Índias, mas, antes, em Paços de Ferreira!

DEIXANDO A HISTÓRIA ... e INDO ÀS HISTÓRIAS 

Mas que futuro que nos reserva a Liga?

Não regresso à 1.ª eleição deste Pedro ... só possível porque o Rei Pasmado não cumpriu com o que se havia comprometido com este Fernando e com o Luís da altura, deixando o voto vinculado fugir para o outro lado!

O outro lado que, como sempre o Rei Pasmado se apressou a fazer crer como “feito com ele”, pelo horror que tem, em cada conversa, de não ser o senhor do Universo, ... (um verdadeiro Rei Pasmado que em vez de querer ver a Rainha nua, se julga uma verdadeira Isabel, a Católica)!

E de jantar em traição e de traição em jantar, dizendo em cada lado o que cada lado queria ouvir, chegamos a mais um “entroncamento do futebol”, em que o Benfica, em vez de defender os seus interesses, é peão dos jogos dos outros “senhores da guerra”!

NA DÚVIDA DE QUE HAJA MESMO CAMPEONATO

Antes do mais, deixem-me renovar a minha costela socrática (filosófica e não política) que me continua a soprar a ideia de que há muita gente - com o F. C. Porto à cabeça - a querer consolidar a classificação da 24.ª jornada!

Não será um “só sei que nada sei”, mas, antes, um meditar sobre como interpretarão os “videntes” do futebol lusitano, os pedidos apresentados - em diversas “geografias judiciais” - pelo Marítimo, pelo Feirense e pelo Cova da Piedade!

E quem serão as forças que lhes garantiram proteger as costas para tal temeridade!

BENFICA ... PEÃO NA GUERRA DE OUTROS 

Ora, se excluirmos estes “recursos”, que, no caso de não haver futebol serão objetivamente contra o Benfica e a favor do Porto, tudo isto tem a ver com uma guerra antiga para “deitar abaixo” Pedro Proença, liderada pela FPF.

Legítima, porventura, mas nem por isso de estranhar, num momento destes!

O que me preocupa é este total “navegar à vista do Benfica”, convencendo cada uma das partes que está com ela, sem qualquer estratégia própria!

Proença passou de inimigo figadal a grande aliado e, agora, de novo, a inimigo!
Porque tanta instabilidade, tanta oscilação?

Por uma razão simples: porque não há, no Benfica de hoje, qualquer estratégia e, muito menos, qualquer pensamento!

SEMPRE O GRUPO MENDES

De que é exemplo o silêncio do Benfica sobre o erro nos testes dos jogadores do Famalicão ... próximo adversário do Porto!

Ou será que - sendo tudo do grupo Jorge Mendes - estaremos impedidos contratualmente de falar?

São outros que pensam e são eles que ditam ao Benfica o que o Benfica tem de fazer!

Se de coisas menores não cuida o pretor (“mínimis non curar praetor”), como é que o Benfica se prestou a atacar o Presidente da Liga, por causa de dinheiro dado pela FPF aos clubes da 2.ª Liga?

Porque é que o Benfica faz a despesa de quem tem mais a perder do que nós, quando o nosso único interesse deveria ser o de criar todas as condições de estabilidade para que houvesse futebol até ao fim?

Este Benfica, sem ideias, sem estratégia, dependente da liderança e dos interesses de terceiros, presta-se a ser figurante de óperas bufas, num qualquer “teatro piolho” de um bairro decadente!

E nem sequer poderemos dizer que a estratégia será a de eleger alguém próximo de nós depois de Proença!

Não sendo possível eleger o braço direito do Presidente do Benfica para a Liga - que é, do que percebi, uma paixão antiga de quem manda na FPF e quer mandar na Liga - o Presidente do Benfica quereria no lugar de Proença um seu amigo, ex candidato a Presidente do Sporting.

Mas como, apesar de emprestar milhões a clubes da 1.ª Liga e outros milhões a comprar jogadores a esses mesmos clubes que nunca jogarão no Benfica, não lhe reconhecem qualquer liderança, ao Presidente do Benfica - e o Benfica, por seu intermédio - resta ser “carne para canhão” para destituir Proença, para, agora, se ver ultrapassado pelo Grupo dos 15, liderado pelo seu grande “amigo” (tem dias) António Salvador, que vai fazer eleger Paulo Meneses, ainda Presidente do Paços de Ferreira, ... como Presidente da Liga!

A NÃO SER QUE ... 

Essa será a hipótese, embora estranhemos todos que - num momento destes - todos estes senhores que tanto criticam os políticos, sem saberem porque, não sigam, pelo menos aqui, a ideia alemã da “moção de censura construtiva” (só haverá queda do Governo a meio de uma legislatura quando estiver garantida maioria para eleger o que lhe sucederá)!

Ainda assim, há uma outra luz ao fundo do túnel!

A de que, afinal, o dinheiro dado aos clubes da 2.ª Liga (por alguém que o devia ter oferecido aos clubes do Campeonato de Portugal) possa não ser suficiente para fazer desistir Pedro Proença!

E ele saberá melhor do que ninguém como consiga fazer com que o Benfica volte não só a votar nele, mas - desta vez - a empenhar-se activamente na sua campanha!!!

Não me admiraria ... não pelo que sei ... mas pelo que Proença possa saber!!!

E O JAMOR???

No meio disto tudo, o natural seria que o Benfica, prestando-se a este triste papel de “lebre da estratégia de outros”, impusesse, pelo menos, a obrigatoriedade do Jamor como Estádio da final da Taça de Portugal!

Só que isso terá sido a 1.ª moeda de troca para haver campeonato!
E hoje, dá menos trabalho dar ordens aos avençados para ir a BTV defender o não ao Jamor, do que lutar pelos interesses do Benfica!

Quando não sabem o que querem, e há quem se presta a dizer tudo e o seu contrário pelo dinheiro que lhes pagam.

Perante Um Rei Pasmado, não da própria ignorância, mas do ponto até onde pode descer a natureza humana, na escada da subserviência, por necessidade!

É triste ... mas é a realidade!

Ver alguém que, precisando dinheiro que lhe pagam para viver, se presta a defender publicamente aquilo em que não acredita!

Tem um nome isto (mas não deixa de ser muito triste)!

VALE A PENA LUTAR PELO BENFICA, PELOS BENFIQUISTAS ... E TER IDEIAS PARA O BENFICA 

Ainda assim, vale a pena lutar pelo Benfica e pelos benfiquistas!

Como antes o fiz entre 1997 e 2000, quando outros, que hoje se arvoram da legitimidade oficial, andavam a destruir ou a ajudar a destruir o Benfica! 

Das ideias que aqui, no NGB, fui lançando, preocupado com os milhares de benfiquistas que querem manter a ligação como sócio apesar de situações pessoais difíceis fruto da crise pandémica que vivemos, ou que trabalharam muito para manter o seu sustento nas Casas do Benfica, vivendo ao mesmo tempo a paixão pelo clube!

Resultou na cedência da direcção a esses meus apelos!

A devolução do dinheiro dos RED PASS, ou da preocupação com as Casas!

Eu sei que longe, muito longe do que defendi porque o dinheiro, no Benfica, vai primeiro para comissões (sejam elas de parcerias estratégicas ou de custos de operações financeiras) e não para quem é o “braço armado do Clube”!

Também isto haveremos de mudar, benfiquistas!
Como haveremos de sermos nós a definir, estrategicamente, o nosso caminho!

Lutando só pelos nossos interesses (e sem recorrer a alianças com quem passou os últimos anos a acusar-nos de ser corruptos e a querer destruir-nos)!

Apenas e tão só por aquilo que somos, que acreditamos, que queremos!

E se ... na esteira de Camöes ... “um fraco Rei faz fraca a forte gente”, ... há que mudar!

POR TI, BENFICA!!!

ranking