O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual foi o melhor jogador do campeonato 2016/2017?

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

O 'Golpe de Estado' na LPFP começou. Nada de que não tivéssemos previsto.

Avatar
 ●  + 17 comentários  ● 

"14 clubes da Liga e Liga 2 entregaram esta tarde, na sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional um pedido de convocação de Assembleia Geral Extraordinária para votar a demissão de Mário Figueiredo, atual presidente do organismo.

Do movimento não fazem parte Benfica nem Sporting, sendo de entre os signatários FC Porto, SC Braga os dois principais. Também Académica, Belenenses e Tondela, apurou A BOLA, estão confirmados entre o grupo de clubes que desejam ver destituído o presidente da Liga.

Nos próximos dias, Carlos Pereira, presidente da AG, deverá pronunciar-se sobre o pedido e, em princípio, marcar uma reunião magna de clubes para que o tema seja discutido e votado.

Se a proposta de destituição for aprovada, deverão ser convocadas eleições antecipadas." - A Bola.

Nada que não tivéssemos previsto e abordado ontem, quarta-feira, aqui.

Recordo um dos comentários nesse post:
"Se tivessem atentos, teriam ouvido Vieira mencionar na última entrevista que parou um golpe de Estado vindo do norte. Andam distraídos com certeza."

Está a ver-se quem anda distraído ou a fingir-se como tal.

O que mudou com Luis Filipe Vieira?

Avatar
 ●  + 23 comentários  ● 

- Estádio, Centro de Estágio e BenficaTV
- Ausência de títulos mas com final europeia
- Aumento brutal do passivo, sem as receitas a crescerem de igual modo.

Pergunta aos benfiquistas: Mudou o Benfica mas para...melhor? Pior? Estamos realmente a seguir um caminho de recuperação ou apenas a caminhar para o abismo financeiro? 

Exclusivo NGB: Um projecto para o Sport Lisboa e Benfica.

 ●  + 13 comentários  ● 

Iniciamos hoje a apresentação em vários posts de um projecto para o Sport Lisboa e Benfica que pretende ser mais uma contribuição para que o nosso clube seja melhor, mais forte e líder.

Foi o fruto de um trabalho de profunda análise e estudo ao Sport Lisboa e Benfica.
É contribuição do blogue NovoGeraçãoBenfica para o nosso clube.

A autoria deste projecto é do GeraçãoBenfica.

----------------------------------------
Sport Lisboa e Benfica
Ideias de melhoria contínua transversal a todo o universo SLBenfica.

Apresentação do Documento:
Pretende-se com este Documento de Ideias de Melhoria apresentar um conjunto de ideias à Direcção do Sport Lisboa e Benfica que visem a melhoria de várias áreas e segmentos do Clube e SAD. 

Este documento deverá ser integrado na medida em que é proposto, ou seja, compondo um documento de sugestões e opiniões de um sócio do SLBenfica, com a única intenção de contribuir para o engrandecimento do SLBenfica nas seguintes dimensões:

- Maior potencial de angariação de novos sócios

- Maior capacidade de obtenção de novas fontes de receitas

- Maior disponibilidade de venda de produtos e serviços aos sócios e simpatizantes do SLBenfica

- Melhoria da relação do Clube e SAD com os sócios e adeptos do SLBenfica e vice versa Este trabalho só é possivel desenvolver porque na última década o SLBenfica desenvolveu-se muitíssimo enquanto instituição e grupo empresarial, criando assim uma base para implementação de processos que permitam tirar valor acrescentado do trabalho já efectuado.



quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Uma ideia clara do que é este Benfica de Vieira.

Avatar
 ●  + 13 comentários  ● 



O que virá a seguir? Uma t-shirt a celebrar algum golo em fora de jogo?

É óbvio que todos celebramos aquele momento. E que ir à final foi fantástico. Mostramos perante a melhor equipa do mundo na altura que eramos um clube forte, com uma equipa fortíssima.

Mas ter marcado um golo com a mão...desde quando isso é motivo de celebração agora?

É mais uma 'cereja' da 'estrutura profissional'.

Os valores do Sport Lisboa e Benfica vão sendo deitados ao lixo sucessivamente. Mas o que interessa é 'apoiar' não é?

É o que dá ter portistas dentro do clube.

Vieira forçou a saída de Bruno César contra a vontade de Jesus. Então quem manda no futebol do Benfica?

 ●  + 20 comentários  ● 
Não tivesse o brasileiro sido vendido ao Al Ahli, por €5,5 milhões, e hoje a carreira dele poderia ter mudado, segundo o próprio. Em entrevista a A BOLA, revela que foi Luís Filipe Vieira a forçar a saída, contrariando a opinião de Jorge Jesus, treinador que tem muitas semelhanças com... Vítor Pereira. «Seguem a mesma linha», diz.
Como está a correr experiência no Al Ahli, na Arábia Saudita, quase um ano depois de ter saído do Benfica?
- Já me adaptei completamente, ainda para mais com a chegada de Vítor Pereira. É um grande treinador que todos em Portugal já conhecem. É um vencedor, onde passou no FC Porto.

O que teve de mudar no seu estilo de vida?
- Temos de respeitar os horários deles, têm as cinco rezas, os treinos são à noite, é muito difícil fazermos dois treinos diários porque durante o dia não dá, devido ao calor. Não dá para treinar tanto como em Portugal ou no Brasil. Temos de nos adaptar mas já me acostumei ao estilo de jogo também. O clima é muito seco, temos de beber muita água, o desgaste é grande, mas nada que faça a diferença.
Quase um ano depois da saída do Benfica, acha que foi a melhor decisão?
- Acho que sim. Para mim naquela altura não estava a jogar, estava a ser bastante contestado. Fiz uma primeira época muito boa mas sem saber porquê não jogava, não tinha oportunidades. Para mim foi a melhor decisão e para o Benfica também. O presidente queria que eu saísse.
O treinador também?
- Não. Era diferente. Alguns queriam que eu saísse, mas Jorge Jesus queria que eu ficasse. Acho que pesou mais a decisão da presidência. Havia muitos interesses por detrás que queriam que eu fosse embora mas isso agora já é passado, já foi, agora é viver o presente.
Se ficasse teria sido transformado em lateral-esquerdo?
- Pelo que estava a treinar quando saí, estaria a jogar, sim. Estive a treinar naquela posição durante dois meses. Aprendi muito a marcar como lateral, Jesus ensinou-me muita coisa e podia aprender, não seria problema algum. Não me faz diferença jogar a lateral, ala ou 10.
É uma posição com uma tradição especial no Benfica, nomeadamente as adaptações. Se não tivesse saído, poderia ter transformado a sua carreira?
- Acho que sim. Se tivesse continuado, hoje poderia ser o lateral-esquerdo do Benfica. Mas não foi possível e a vida segue.

Como é ser treinado por Vítor Pereira, o técnico que ajudou a roubar os títulos ao Benfica?
- Normal. Nunca falámos disso. Ele é muito profissional nessas questões e nunca falámos sobre isso porque eu também já não estava no Benfica há cinco meses quando ele veio para o Al Ahli. Mas quando há um FC Porto-Benfica surge sempre uma brincadeira, mas nada de especial.
Foi uma boa surpresa?
- Foi, sim. Já trabalhei com Jorge Jesus e Vítor Pereira segue a mesma linha do Jesus, eles são bastante parecidos. Os treinadores portugueses são bastante parecidos na forma de treinar.

in A Bola

Convém que ficasse explicito quais os interesses que queriam ver Bruno César fora do Benfica e que sobrepuseram a sua vontade á do treinador Jorge Jesus!
E é pura e simplesmente deplorável que Luís Filipe Vieira tenha forçado a saída de Bruno César em Janeiro quando o Benfica estava presente em quatro competições e com possbilidades de as ganhar todas!
O que se constatou foi que ao chegar ao final da época a maioria dos jogadores estavam no limite das capacidades físicas e, especialmente no meio-campo Jorge Jesus tinha um número muito limitado de alternativas a Enzo e Matic.

E contra o Estoril, no jogo que definiu o rumo da época passada, acho que todos se lembram do desastre que foi a entrada de Carlos Martins para substituir Enzo nesse jogo. E se tivesse sido Bruno César a entrar em vez do português? Teria feito a mesma burrice? Duvido muito, porque Bruno César não tem as paragens cerebrais de Carlos Martins.

Para mim o que fica claro nesta entrevista é que temos um Presidente hipócrita, que para as câmeras diz que temos uma estrutura do futebol em que manda Rui Costa, Shéu e Lourenço Coelho mas depois vai-se a ver e quem decide saídas de jogadores acaba por ser o Presidente.

A razão para a estrutura do futebol encarnado ser uma barafunda é para ser fácil a Vieira arranjar bodes expiatórios no caso de tomar decisões erradas na gestão do futebol. Gestão essa que não delega a NINGUÉM apesar de ser um incompetente nato nessa área. O ano passado a fava caiu ao Carraça, e este ano a quem vai cair?

Corruptores e corruptos são iguais em qualquer lado.

Avatar
 ●  + 13 comentários  ● 



A FIFA é hoje, juntamente com o Comité Olímpico Internacional, uma das organizações mais corruptas à face da terra.
O seu presidente, Sepp Blatter, é a cabeça desse polvo.

As suas declarações, desprovidas de qualquer bom senso e imparcialidade para o cargo que ocupa, apenas confirmam aquilo que já era evidente.

Qualquer 'votação' patrocinada pela FIFA é um embuste.

Não é por Ronaldo ser português ou por ser o Messi, com um corpo produto de químicos, que teria opinião diferente.

O que isto faz pensar é que se as cúpulas do futebol agem desta forma, o que dizer das estruturas intermédias?

O desporto passa por tempos muito complicados. O dinheiro que rola sem controlo ou impedimentos dentro do futebol está a corroer tudo aquilo que ele deveria ser.

Esta geração de dirigentes corruptos tem de ser expulsa para que se possa pensar numa renovação de mentalidades e regulamentos.

Também cá em Portugal isso tem que acontecer. Não é a apoiar os mesmos de sempre ou gente envolvida já no sistema corrupto que se vai regenerar seja o que fôr.

No futebol, na política, tudo tem um momento.

O momento em que se tem de mudar de rumo para expurgar os maus elementos.
No futebol português, este é o momento. 

O Apito Dourado confirmou aos mais cépticos a existência da corrupção no futebol português.
O mesmo clube tem sido favorecido vezes sem conta em troca de dinheiro, prostitutas e favores.

Dirigentes de clubes condenados na justiça desportiva são recebidos na AR como gente de bem.

Quem tem o poder de mudar isto? Os adeptos.
O que estão dispostos a fazer? Vão continuar a reclamar sentados no sofá? Vão limitar-se a umas assobiadelas no estádio e depois vão tranquilos comer uma bifana?

Ou vão exigir mudanças? Ou vão exigir luta e coragem contra os corruptores e corruptos?
Até quando vão esperar que sejam os outros a fazer aquilo que todos deveriam fazer?

Tentativa de golpe de estado na Liga PFP.

Avatar
 ●  + 17 comentários  ● 


FC Porto, V. Setúbal, Belenenses, SC Braga, V. Guimarães, Estoril e Académica tentaram convocar uma AG da Liga com o intuito de destituir Mário Figueiredo da presidência da LPFP.

A falta de quotas em dia do Vitória de Setúbal reduziu os proponentes de sete para seis, inviabilizando os 20 por cento obrigatórios para a realização da AG.

Esta é uma reacção do 'sistema' liderado pelo FC Porto e Joaquim Oliveira face à mudança de paradigma no panorama dos direitos televisivos em Portugal.
Habituado a pagar o que quer e a ter os clubes e a FPF na mão, Joaquim Oliveira está a ver fugir-lhe entre os dedos o habitual controlo que o tornou no homem mais poderoso do futebol português nos últimos anos.

A dependência dos clubes face aos acordos ruinosos que assinaram com a Olivedesportos ainda pesa em alguns deles. Esta movimentação é um sinal claro.

Mário Figueiredo, genro de Carlos Pereira, presidente do Marítimo, foi sócio de Gil Moreira dos Santos, advogado de Pinto da Costa, e de Adelino Caldeira, o cão de caça de Pinto da Costa.

A sua origem por isso é tudo menos recomendável.
O que leva então a este súbito desejo de mudança do peão na Liga?

Parece que Mário Figueiredo, que deixou de figurar na lista de sócios da sociedade de advogados mencionada, não estará a corresponder ao que lhe era pedido.

Daí toca a promover uma mudança em que Rui Pedro Soares, Dragão de Ouro e accionista da SAD do Belenenses, será provavelmente o senhor que se segue.

Estarão assim os 2 lugares de topo do futebol português entregues a 2 portistas ferrenhos.

E o Sport Lisboa e Benfica nisto? Veremos se continuará o silêncio e para quem penderá o apoio de Luis Filipe Vieira.

O passado recente de negócios não vislumbra nada de bom.

Apoiar outro portista será inaceitável, caro Luis Filipe Vieira! 
O Sport Lisboa e Benfica tem o dever de promover uma candidatura alternativa ao sistema.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Atingida a marca dos 6M no NGB: "A condescendência que nos anula".

 ●  + 5 comentários  ● 

Há cerca de 4 meses escrevi este texto: Este vale os 5M... e sempre a valorizar-se, passados 4 meses, o blog atingiu mais um milhão de visitantes. Impressionante, em especial para quem escrevia por piada, porque os blogs se tornaram na eterna "conversa de café" que a vida profissional e a dedicação à familia não permitiam.

Já aqui expliquei milhares de vezes os fundamentos do blog e os motivos pelos quais sempre incentivei os escribas a assumirem uma "personagem virtual" que em nada os identificasse com o "mundo real", acima de tudo porque entendo que o importante é a mensagem e não o mensageiro. Contudo, continua a haver quem opte por ver segundas e terceiras intenções nisto.

Contudo, se pudemos mudar de café quando começa a ser mal frequentado ou quando o ambiente é estragado por alguns... não podemos mudar de blogsfera, resta-nos sair dela ou pelo menos não contribuir para aquilo com o qual não nos identificamos. Revejo-me hoje integralmente no que escrevia o nosso companheiro João Freire no blog Dia de Benfica:

"Entendam de uma vez por todas: eu sou do tempo do Benfica vencedor, disciplinado, respeitado e glorioso. Não sou um adepto de aviário, movido a energia subserviente ou que apenas conhece a realidade actual. Por muito que vos custe, esta é a minha forma de viver o Benfica, Clube que amo, acompanho e critico porque nós também criticamos aqueles que amamos.

Quem não o consegue, dificilmente perceberá porque outros o fazem, optando por denegrir alternativas ou comentários que não vão de encontro à pobreza das suas mentes.

A condescendência incondicional anula-nos e torna-nos mais permeáveis aos agentes patogénicos e isso não quero para mim nem para o Nosso Benfica!"


É isto mesmo! Não sei porquê o Benfica tornou-se nisto e eu para isto não contribuo!
Porém tem a sua piada que os mesmos que se recusam "cobrar" ao SLBenfica, são os primeiros que cobram aos blogs os seus textos. Engraçado que quem tem o poder de fazer melhor é desculpado... mas quem exige que se faça mais e melhor é... criticado, insultado, agredido, enfim... Estranho!

Ao longo de mais de 5 anos, como já aqui disse há quatro meses, orgulho-me de ter liderado o blog que mais soluções apresentou para um SLBenfica melhor, dos que nunca teve vergonha de se chegar à frente nos maus momentos para encontrar primeiro as justificações dentro de nossa casa e só depois apontar para fora.

Escrevendo ou não, este será sempre um dos primeiros espaços que leio de manhã, a hora de almoço, ao fim da tarde e à noite. Porque sei que quem aqui escreve ama o Benfica! Sei que todas as diferenças que aqui se apontam são esquecidas quando a bola entra na baliza do adversário ou quando os nossos brilham em campo... e mesmo quando não brilham, o rolar da bola faz esquecer tudo... mas não pode fazer esquecer para lá disso!

É fácil fazer um blog a "dar palmadinhas nas costas"! Boa Presidente, grande Cardozo, Jesus és o maior, a culpa é do árbitro... enfim! Isso qualquer um é capaz e, se querem saber, serve de pouco ou nada a quem lidera o Benfica. O que faz realmente "mudar o mundo" é a nossa capacidade de querer mais, foi assim que o SLBenfica chegou aqui, foi assim que o SLBenfica se tornou diferente de quase todos os clubes do Mundo, foi assim que construimos a história que agora parece querermos destruir com a dita "condescendência incondicional" que refere o João Freire e muitíssimo bem.

Sim, é possivel mudar o mundo! Acreditem e exijam a vocês próprios e aos outros que isso aconteça! Quando acontecer, pensem no que podem mudar a seguir ao invés de se perderem a rejubilar com o feito. Insatisfação permanente, não no sentido de querer mudar por mudar ou mudar até o que está bem, mas sim querer sempre o momento de conquista que vem a seguir. O melhor de conquistar o exito é festejar a pensar no próximo e no que temos de fazer para lá chegar e não apenas acreditar que foi possível, porque em tempos o foi.

Volto a reforçar as sábias palavras do João que daquí saúdo pelo seu imenso benfiquismo:
"A condescendência incondicional anula-nos e torna-nos mais permeáveis aos agentes patogénicos e isso não quero para mim nem para o Nosso Benfica!"

Quanto aos seis milhões, ah sim era sobre isso o texto, Obrigado a todos.
Mas não vou cair no "cliché" de dizer que o blog é vosso! Não é... é dos escribas do NGB, só vem cá quem quer.
Permitam-me terminar com este pedido que não tentem desvalorizar e insultar as opiniões legítimas e sentidas de benfiquistas anónimos, pois aqui ninguém escreve para ninguém, limitam-se a abrir a consciência.

Geração Benfica

Cair na real...

 ●  + Sem comentários  ● 


Portugal, 29 de Outubro de 2013

A derrota do SCP em casa do FCP parece que fez cair a comunicação social lisboeta, RECORD e BOLA, na dura realidade do exagero que patrocinaram, dias a fio, sobre a equipa que tinha ao melhor ataque da Europa, graças aos 8 golos marcados a uma equipa dos distritais, um deles em fora de jogo.
Não me parece que quem tenha caído na real, fosse a equipa do SCP, embora durante a semana, à boleia do tempo de antena que dispuseram, tivéssemos lido e ouvido umas quantas afirmações de “corajosos” jogadores, de que iam a casa do FCP jogar para ganhar.
Descontando o conteúdo “la palissiano” deste tipo de afirmações que fizeram várias manchetes de 1ª página a sul, (não conheço equipas que vão jogar a casa dos adversários para perder, ou para empatar), na realidade os maiores derrotados do jogo de anteontem, foi a enorme legião de painelistas, paineleiros, opinadores profissionais desbocados ou idiotas, que viam neste SCP algo que não podiam ver: um candidato ao título melhor colocado que os outros dois.
É certo que o SCP evoluiu em muitos aspectos, dos quais a organização da sua estrutura de futebol é exemplo evidente. Mas futebolisticamente falando, não fossem uns quantos erros de arbitragem, como o penalty tirado ao Benfica sobre Cardozo, ou o golo em fora de jogo em Olhão, mesmo que pelo meio exista um penalty a favor deles contra o Rio Ave, e este SCP iria jogar a casa do FCP em 3º lugar, não sendo muito entendível que o seu presidente pudesse afirmar que “se não fossem os erros de arbitragem, estávamos em 1º lugar”.
Na inversa temos o Benfica, que continua a ser apreciado por comparação com a perfeição, pela mesma legião de painelistas, paineleiros, opinadores desbocados e outros idiotas. Para a BOLA, “Triunfo justo do Benfica, mesmo que sem grande brilho ainda”, para o RECORD “a águia venceu bem, evitou o sofrimento que tem caracterizado a época e ainda apresentou momentos de alguma exaltação que serviram para pincelar uma exibição que, sem ter sido brilhante, foi serena, segura e consistente”. Para o CM a “coisa” deixou tantas dúvidas que fizeram um inquérito com a pergunta: “Gostou da exibição do Benfica?”.
Se eu perguntar quantas vezes as exibições de FCP e SCP, frente a adversários do calibre do Nacional, mereceram este tipo de avaliação em que a comparação é o “brilhantismo”, seguramente vão-me dizer que sim, que também foram avaliadas com esse grau de exigência. Não é essa a minha opinião...
Na real também devem ter caído os que dentro do Benfica, defenderam a saída de Cardozo após o incidente da final da Taça, em que fomos “espoliados” por um árbitro do Porto, “craque” nas matérias do fora de jogo e da dualidade de critérios na acção disciplinar. De acordo com as teorias reinantes na altura, e que faziam eco na comunicação social (não por acaso), Cardozo, pela idade, por “ser lento” e “desperdiçar” muitos golos, não tinha possibilidade de lutar com Lima e Rodrigo por uma vaga de ponta de lança....
Como já referi bastantes vezes, pela observação sistemática e sistematizada, já que nada sei de futebol teórico, percebe-se que Cardozo tem uma função posicional que prima mais pela componente táctica do que pela velocidade. É um jogador que não precisa de fazer muitos remates para marcar 1 golo e por força do seu jogo posicional é um “pivot” que faz tabelas como as que resultaram no 1º golo, quando não é ele próprio a criar linhas de passe para os médios de ataque, pela fixação de um ou dois defesas na sua zona de movimentação.
Em suma, é fundamental numa máquina de ataque como se pretende que seja a equipa do Benfica e não foi por acaso que as duas primeiras jornadas correram como correram (derrota n Funchal, vitória in extremis contra o Gil Vicente).
Por último, também caíram na real todos aqueles que ao longo dos anos têm colocado tudo que é adjectivo negativo às claques do Benfica, em particular aos No Name Boys, confundindo as atitudes de um numero reduzido de seus elementos que se contam pelos dedos de uma mão, com o comportamento da claque enquanto um todo. É que depois de vermos a forma organizada como a extrema-direita se embrenhou nas claques do SCP e do FCP, é caso para dizermos que as nossas claques ao pé desse tipo de gente são uns “santos”.
Muita gente caiu na real. Mas será que aprenderam alguma coisa? “À suivre”...

E este indivíduo manda na FIFA??

 ●  + 15 comentários  ● 


VERGONHA!
Este indivíduo é asqueroso. Se alguém quer uma razão para o estado rídiculo do futebol mundial, desde a corrupção que grassa nas mais altas esferas do futebol, á desorganização do Mundial 2020, á especulação financeira que tomou conta do Desporto-Rei basta olhar para quem dirige a FIFA. Blatter é um cancro que está a destruir o prestígio do futebol e a manchar a reputação da FIFA.

E que tal mais respeitinho por aquele que é um dos melhores jogadores de todos os tempos e que não vê o seu talento justamente reconhecido pela FIFA?? Ou será que a diferença de talento e resultados entre Ronaldo e Messi justifica que um só tenha um prémio de melhor jogador do mundo enquanto o outro tem quatro?
Agora porque gasta dinheiro no cabeleireiro é mau jogador? E ridicularizar os trejeitos de um jogador em campo é algo que o Presidente da FIFA deve fazer?

Está aqui a justificação para Cristiano Ronaldo não ganhar mais botas de ouro. É português, é ambicioso mas tem alguns tiques de emigrante á la "Gaiola Dourada". Logo não merece ser considerado melhor que Messi porque este sabe gerir melhor a imagem e prefere esconder-se da esfera pública.

Depois desta situação em que demonstra evidente favoritismo por um dos dois e goza valentemente com o outro Blatter só devia ter uma saída que era um pedido de desculpas públicas a Ronaldo. E que este continue a demonstrar a todos os haters que é o único que está ao nível do Messi e que chega lá através de muito trabalho.

Independentemente das preferências pessoais de cada um por um destes jogadores é inadmissível que o Presidente da FIFA assuma uma posição de gozo como esta em público.
Porque será que CR7 só ganhou uma Bola de Ouro? Incomoda muito quem manda na FIFA, tal como em tempos Maradona incomodava. O Messi é dócil e domesticado ao contrário do português que não tem papas na língua.

Apelo aos benfiquistas: vamos votar em Cosme Damião?

Avatar
 ●  + 9 comentários  ● 

A C.M.Lisboa tem em votação o Orçamento Participativo '13 em que um dos projectos em apreço é a colocação de uma estátua de Cosme Damião na cidade de Lisboa.

Daí todos os votos serem importantes para que este projecto seja escolhido.
Não custa nada, pois o SMS é grátis.

SMS Grátis para 4646 com o texto: OPLX 021.

Poderão consultar mais detalhes atraves deste link.

Contamos com a vossa ajuda para que Cosme Damião possa ter uma estátua em Lisboa!

(Obrigado ao benfiquista Luis Nascimento por ter trazido à nossa atenção este projecto.)

A PSP do Porto só não os encontrará se não quiser.

Avatar
 ●  + 52 comentários  ● 


O casal da foto leva muito a sério a sua união de facto e participou em conjunto nas agressões. 
Foram identificados ou detidos? Duvidamos. 

Por isso fornecemos à PSP do Porto uma ajuda para que o possa fazer nas próximas horas.
Ficamos a aguardar o relatório da detenção e das medidas tomadas.

Damos mais uma pista: pertencem a uma associação de Boiolas azuis. 

(Foto retirada de página FB 'Cortina Verde')

Do que estão á espera para estender a mão ao vizinho?

 ●  + 30 comentários  ● 
"Ontem teve lugar mais um jogo da primeira Liga. Infelizmente não vencemos pelo que, naturalmente, não podemos estar contentes. Cometemos vários erros que acabaram por ditar a sorte do jogo.
No entanto, aquilo que deveria ser apenas um jogo de futebol infelizmente foi muito mais, com um conjunto de episódios extra espectáculo que em nada dignificam o Futebol e a sua promoção. Com efeito, são situações que continuam a ter a cobertura e anuência por parte de muitos que deveriam ser os primeiros interessados em denunciá-las e que não o fazem, situação com a qual nós não compactuamos e que queremos que sejam do conhecimento dos sportinguistas:
- Vários sportinguistas foram agredidos nas imediações do estádio do dragão. Ao invés do clube da casa repudiar totalmente estas atitudes, como esta Direcção já o fez em situações similares, começou a circular um rumor de que um grupo de sportinguistas teria provocado desacatos, facto ainda não confirmado, que “justificaria” tais atitudes bárbaras e inqualificáveis. Até ao momento, ao serem vistas as imagens televisivas e fotográficas disponibilizadas, verificou tratar-se de um conjunto de pessoas onde as únicas que se conseguem identificar são do clube da casa;
- Antes do início do jogo tentaram impedir-nos de verificar a integridade das cadeiras (no nosso sector), permitindo que posteriormente eventuais estragos nos fossem indevidamente atribuídos;
- Até ao início do jogo foi passada a informação de que os elementos do staff da nossa equipa (Segurança, Assessor de Imprensa e Oficial de Ligação aos Adeptos) teriam lugar na bancada atrás do banco de suplentes da nossa equipa. Ao invés, no início do jogo vedaram-lhes o acesso, colocando-os numa sala somente com cadeiras e sem televisão;
- Além da falta de condições da sala do Staff, os ARD`s (Stewards) impediram-nos de sair e circular nas zonas autorizadas, contrariamente ao regulamentarmente definido;
- Na sala de treinadores retiraram tudo que lá estava (televisão e mesas) deixando apenas os cacifos e três cadeiras;
- Na entrada para o estádio deixaram, primeiramente, entrar pequenos grupos de adeptos do nosso clube. Posteriormente retardaram a entrada dos restantes adeptos, fazendo com que muitos apenas tivessem acesso ao jogo já passados 30m do apito inicial;

- Autorizaram uma das nossas claques a entrar com uma faixa para a bancada. Já dentro do estádio, sem nenhuma razão para tal suceder, os ARD´s procederam a sua remoção à força, provocando um tumulto que resultou em feridos ligeiros. A razão invocada para este acto descabido foi que a referida faixa continha a expressão “bimbolândia”, o que era falso. Quando os membros da claque abriam a faixa para mostrar o que realmente estava inscrito (o provérbio chinês "mete-os sobre tensão e cansai-os") esta foi selvaticamente retirada pelos ARD’s. Com efeito, toda esta atitude poderia resultar num acto deliberado para provocar os nossos adeptos e posteriormente os culpabilizarem;


- Em simultâneo, os ARD’s tiraram uma bandeira à Juve Leo, rasgando-a e entregando a mesma a uma claque da equipa adversária (Colectivo);
- Durante o aquecimento da nossa equipa, as bolas que iam para a bancada desapareciam. Na primeira fila estavam quatro adeptos da equipa da casa devidamente instruídos para passarem as bolas entre si e depois passarem a um quinto elemento que na fila atrás roubava a bola, levando-a consigo. Isto tudo com total conivência dos ARD`s que ali assistiam impávidos e serenos;
- Deixaram a manga de acesso do balneário ao relvado recolhida, à face das bancadas, facilitando agressões verbais e arremesso de objectos ao Presidente do Sporting Clube de Portugal, contrariamente ao acordado entre as Seguranças dos dois Clubes;
- Nas bancadas foram colocados vários cartazes (com acabamento gráfico profissional e por isso de acesso altamente questionável) exibidos por adeptos da equipa da casa, com frases provocatórias dirigidas ao Rui Patrício enquanto guarda-redes da Selecção Nacional. Sabendo-se que há proximamente um play-off importante para a nossa Selecção, esta atitude demonstra uma mesquinhez regional, não compatível com o Século XXI em que vivemos, e como tal um desrespeito por Portugal;
- O nosso assessor de Imprensa foi impedido de permanecer na bancada de Imprensa, após lhe ter sido permitida a entrada e comunicado que ali poderia ficar durante o jogo;
- No final do jogo, junto à entrada da zona técnica, estiveram oito colaboradores da equipa da casa, que por várias vezes insultaram pessoas do nosso Staff, até à saída do autocarro;

- Jornalistas coagidos, nomeadamente dos três jornais desportivos foram empurrados por ARD’s. Um deles, só por ter questionado o porquê daquele inqualificável tratamento, foi de forma violenta imediatamente despojado da credencial do jogo e colocado na rua;

Há coisas na vida que nunca mudam, a nobreza de carácter é uma delas, ou se tem, ou não. Por mais “riqueza” que ostentem, os pobres de espírito sempre o serão. O complexo de inferioridade demonstrado por todas estas atitudes é totalmente incompatível com um clube que para além de títulos quer ser grande, pois a grandeza é muito mais do que o vencer. A grandeza é vencer, é saber vencer, é saber perder, é saber estar, algo que não está ao alcance de todos.
Não podemos deixar de louvar os mais de 3.000 adeptos e sócios do Sporting Clube de Portugal que estiveram ontem presentes no jogo, demonstrando claramente a nossa dimensão e que apesar de todo o esforço dos nossos adversários para nos desestabilizar continuamos unidos, nos bons e maus momentos, em torno do clube que amamos, facto que muito nos orgulha e que nos motiva para diariamente fazer mais e melhor.
No próximo sábado em Alvalade, continuaremos o nosso trabalho de forma séria, cumprindo os objectivos que nos comprometemos, que é entrar em cada jogo para ganhar e honrar a camisola do Sporting Clube de Portugal.

Continuaremos a contar com todos os sportinguistas para encherem o Estádio e apoiarem, como mais ninguém sabe fazer, a nossa equipa." in A Bola


Houve uma altura em que algumas das pessoas presentes na Direcção do Benfica lutaram contra o Sistema instalado no futebol português. Um tempo em que se exigia que o Apito Dourado tivesse as devidas consequências.

Claramente, esse tempo acabou em 2010 quando Vieira decidiu apoiar Fernando Gomes para Presidente da Liga e posteriormente da Federação. O que ganhou o Benfica com esse apoio? Garantiu que nos três anos seguintes o Benfica tenha ficado sempre á frente do Sporting na classificação. E com isso muitos milhões têm circulado pelo Benfica.

O que é que isso trouxe ao Benfica em termos desportivos? ZERO títulos de campeão, ZERO Taças de Portugal e domínio absoluto do FC Porto das estruturas do futebol português.

Não existe maior oportunidade do que neste momento para firmar uma aliança com o Sporting para rebentar com os Corruptos agora que abriram os olhos para o verdadeiro cancro do futebol português.

Querem demonstrar que não tomaram o papel que o Sporting ocupou no futebol português nos últimos anos? Emitam um comunicado a repudiar a violência que se observou no Dragay e a estender a mão á Direcção do Sporting para levarem em frente a regeneração do futebol português.

Se nada disto for feito, e se este ensurdecedor silêncio contra a corrupção continuar a única conclusão a tirar é que a Direcção do Sport Lisboa e Benfica conformou-se com o Sistema e faz agora parte dele numa posição submissa aos corruptos.


Termino com esta imagem. O da direita foi escorraçado do Sporting. E o seu sucessor do "Projecto" de continuidade também.
O da direita só tem uma coisa a fazer: ganhar tomates e fazer frente ao sistema. Basta só seguir o exemplo do novo Presidente do Sporting que foi a maior lufada de ar fresco no dirigismo do futebol português desde os últimos 20 anos. Pena não ser benfiquista.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Ou há árbitro ou há Druida Povoix.

Avatar
 ●  + 60 comentários  ● 

O que faz com que um jogador que claramente nunca aguenta um jogo inteiro por falta de capacidade física aguentar-se ontem os 90 minutos no jogo frente ao Sporting?

Ou laterais que correram durante 90 minutos como se estivessem sempre no primeiro quarto de hora do jogo? 

Sem dúvida que foi mais uma noite memorável para os produtos químicos do Druida Povoix.

O que quis dizer Vanessa Fernandes?

Avatar
 ●  + 3 comentários  ● 

Vanessa Fernandes regressou ontem à competição, numa prova de atletismo. A vice-campeã olímpica de triatlo em Pequim-2008 foi 4.ª nos 10 km da Corrida do Tejo, entre Algés e a praia da Torre, ganha por Cláudia Pereira e Sérgio Silva. Vanessa mostrou-se feliz pelo estado de forma, mas esquivou-se a traçar uma data para voltar à alta competição.

«Não posso criar demasiadas expectativas. Não é bom para as pessoas, nem para mim. É prematuro. Mas não ando a correr por acaso. Não ando aqui para dizer ‘olá’ às pessoas. Não é só isso. É algo que estou a construir», admitiu, sem explicar se a aposta será no atletismo ou no triatlo.

«O triatlo tem três modalidades. Estou a começar pelo atletismo, que é a base. Mesmo quando fazia triatlo, competi em provas de atletismo. Fui até ao Europeu de crosse e tive boas experiências com a Federação de Atletismo. Gostaria de repetir, mas volto a dizer que é prematuro... Sei que é difícil compreenderem, mas ainda há muita coisa a fazer. Posso dizer que estou feliz e com força para continuar», sublinhou Vanessa, que trabalha no Porto com o grupo do técnico Paulo Colaço - ontem teve a companhia de Rui Pinto na corrida, que terminou em 38,18m -, admitindo pensar no «regresso à alta competição».

«Não posso é dizer que já voltei. Tenho de me preservar e dar um passinho de cada vez. Não competia assim, desta maneira, há mais de dois anos!», disse, mais vaga quando questionada se esse regresso será com a camisola do Benfica. «Sinceramente não faço a mínima ideia. Neste momento estou no Benfica...», foi dizendo, vestida com equipamento de uma marca que a patrocina. «É uma marca nova, portuguesa, que me está a apoiar... Não estou a dizer que o Benfica não apoia. Apenas que, por enquanto estou no Benfica porque as coisas assim estão...» - A Bola.

Perguntas ao velho do alterne-mor:

Avatar
 ●  + 6 comentários  ● 

Já mudou o fornecedor de electricidade do Dragay?

As facturas da EDP já estão pagas ou foi preciso fazer mais um acordo comercial com outra marca de bebidas para dar como garantia de pagamento?

Será que vai novamente correr o risco de lhe irem cortar a electricidade no dia antes de um jogo da Champions?


A vergonha de sempre na Palermo portuguesa.

Avatar
 ●  + 88 comentários  ● 


Por mais que os meus amigos da cidade do Porto possam levar a mal o que digo e escrevo, não mudo o que penso.
E as agressões de ontem no Dragay comprovam isso. 

A PSP do Porto tem uma actuação vergonhosa. Um grupo de pessoas estão a ser apedrejadas e agredidas e a polícia, actuando em conluio com os seguranças do estádio dos corruptores, impede estas pessoas de se refugiarem num local mais seguro em vez de carregar sobre aqueles que impunemente continuam a agredir.

A imagem acima mostra um desses momentos:  a PSP a impedir a passagem dos agredidos para lá das redes. E o vídeo dos acontecimentos mostra que estes cobardes até um adepto a sangrar, a cambalear e a cair vezes sucessivas, já caído no chão e claramente desorientado com a pancada que apanhou ainda vê um PSP a levantar-lhe o bastão. 

Partilho da opinião de alguém que ontem na TVI24 apelidava estes acontecimentos de uma cilada aos adeptos do Sporting.
A própria atitude dos stewards do Dragay ao participarem nas agressões demonstra na prática essa teoria.

As provocações e agressões dos stewards continuaram dentro do estádio, segundo relatos de quem lá esteve.

As declarações de Rui Moreira, esquecendo que na 'sua' cidade são muitos mais os benfiquistas e sportinguistas que portistas, e estes acontecimentos lamentáveis, são um péssimo sinal para o futuro dos eventos desportivos que se realizarem na cidade do Porto, envolvendo o clube fundado em 1906.

A rivalidade quer-se apenas dentro do relvado, e mesmo assim sempre de forma leal.
Infelizmente, a escola de Pedroto, Pinto da Costa e do Macaco Gay vê as coisas de outra forma.

Infelizmente, querem que seja impossível aos adeptos adversários ir ao Dragay, pois de facto naquela parte de Portugal a lei parece ser outra.

Estão enganados. E fora desse reduto de corrupção, verão como estão mesmo enganados.

Até quando isto irá ser permitido?

domingo, 27 de outubro de 2013

Benfica 2 Nacional 0 - Um bom princípio?

Avatar
 ●  + 8 comentários  ● 

Não foi um jogo perfeito do Benfica. Não foi um jogo empolgante do Benfica. 
Mas o que se pretende em todos os jogos do Sport Lisboa e Benfica?
Atitude, entrega, suor, concentração e vitórias.

Hoje, na maior parte do tempo, viu-se muito disso. E venceram. Depois dos últimos jogos fracos do Benfica, penso que não se poderia pedir mais hoje. Estão de parabéns.

O Nacional assustou duas ou três vezes, mas sem nunca conseguir colocar em causa o controle do jogo.

Alguns jogadores estiveram em bom plano, mas o meu destaque vai para o menino Ivan Cavaleiro.
Raça, fome de bola e qualidade, muita qualidade para fazer crescer este jogador.

E neste caso há que agora relembrar as inúmeras vezes que ao longo de MESES este blogue e em especial o GB reclamara uma oportunidade a Ivan Cavaleiro, com base na sua qualidade inata.

Relembro os 'sábios' de serviço que comentavam que era verdinho, que tinha que provar não sei o quê emprestado, quando afinal ele pode crescer muito mais...aqui.
Não há como não continuar a apostar no Ivan Cavaleiro. 

Haverá coragem para fazer o mesmo com Oblak? Com Cancelo? Com Bernardo?
(E lá se foi o mito de que só o JJ potencia o aparecimento de jovens.)

Não vou ser hipócrita e dizer que acredito nas capacidades de JJ e de LFv para guiarem o Benfica num resto de época triunfante. Longe disso.
Mas hoje gostei da equipa. E ver o Benfica ganhar é o que todos queremos.

Nota: Amanhã escreverei sobre mais um comportamento vergonhoso da PSP do Porto e daqueles seguranças capangas que se apelidam de stewards.  

Benfica - Nacional. Teremos SLB a sério?

Avatar
 ●  + 7 comentários  ● 

As exibições, os resultados e o discurso de Jorge Jesus não me tem convencido, em nada.

Hoje, sendo que pelo menos um dos 2 primeiros classificados vai perder pontos, é essencial vencer o jogo.
Mas não deveria ser sempre? Não deveriam nunca haver desculpas para não vencer?

O dia está bonito e o tempo relativamente ameno. Já não chove desde sexta e assim o relvado estará também em boas condições.

Depois da provocação de Manuel Machado, ao adiantar o seu 11, espero que isso tenha apelado fundo ao profissionalismo de Jorge Jesus e não ao seu ego.

Espero que o treinador queira vencer o jogo pelo clube que lhe paga um salário milionário e que tem um passado de glória e vitórias, e não para fazer sinais novamente ao seu ódio de estimação.

Precisamos de uma vitória, e de uma boa exibição. Pelo menos da vitória.

Força rapazes! Estão a vestir a camisola do Sport Lisboa e Benfica, um clube construído com base no sucesso desportivo.

Quando entram em campo, não se espera menos que o vosso melhor. 

Convocados:

Guarda-redes: Artur Moraes e Oblak;

Defesas: Jardel, Luisão, Garay, Maxi Pereira, Siqueira e André Almeida;
Médios: Djuricic, Ruben Amorim, Matic, Enzo Perez, Nico Gaitán, Ivan Cavaleiro e Ola John;
Avançados: Funes Mori, Rodrigo, Lima e Cardozo.


Nota: Com as exibições medíocres de Ola John ou de Gaitan, Urreta continua sem ter uma chance. E sou eu que embirro com o JJ não sou? 

Ah! Já viram que o coxo do Nelson Oliveira já tem 6 golos marcados? Quantos tem o melhor marcador do Benfica?

Um clube preso aos egos...

 ●  + 4 comentários  ● 
O Benfica sempre foi um clube humilde, com ideais muito próprios, que nasceu do povo e para o povo. Um clube que subiu a pulso no panorama futebolístico português fruto da entrega da sua gente, da sua vontade de vencer, do trabalho árduo em prol de um emblema que representava uma universalidade de sentimentos, de crenças, de valores, um amor infinito que se manifestava em cada acção, em cada jogo, em cada momento da sua existência. Perder com honra, ganhar com mérito, mas sempre fiel à sua identidade. Foi assim que foi ganhando simpatias, foi assim que se tornou um clube mítico, foi assim que foi criada uma cultura de exigência que fazia com que o Sport Lisboa e Benfica nunca adormecesse à sombra dos êxitos conquistados, que se rejuvenescesse após um falhanço, que se levantasse graças à paixão infinita e querer absoluto de colocar este clube no lugar que merece. E esse lugar é o topo. Conquistas, titulos, competência, tudo isto é o Benfica.

Esse Benfica porém é uma mera miragem nos dias de hoje. As pessoas que o servem não têm a competência para nos colocar no rumo dos títulos e os benfiquistas, a maioria pelo menos, estão num sono profundo, anestesiados, como que sentados confortavelmente num teatro à espera que um milagre aconteça. A sensação que tenho é que estou a ler um livro com uma capa bonita, mas a medida que vou explorando, a medida que o vou lendo, as letras vão ficando turvas, as páginas cinzentas, o coração desiludido.

A renovação do Jesus foi um prego no caixão para esta época desportiva. Um treinador desgastado, que mostrou por inúmeras vezes claudicar nos momentos decisivos, um treinador que não consegue unir os jogadores à sua volta, que não consegue tirar o melhor rendimento do plantel à sua disposição. Um treinador com um ego incontrolável que não o permite evoluir. Jesus estagnou no tempo, está preso ao seu modelo de jogo, à sua filosofia e não consegue ver para além da sua própria realidade. Era mais do que óbvio e isso tem sido comprovado que o tempo de Jesus no Benfica estava esgotado. Esta renovação é só mais uma prova de que a cultura de exigência no Benfica está em vias de extinção. Outrora seria impensável renovar com um treinador quem em quatro anos vence apenas um campeonato e perde outros três. Esta decisão tem um dono: Vieira.

E o ego de Vieira é outro dos problemas do Benfica. Um presidente que tem tido méritos em criar acessórios para o Benfica (centro de estágio, Benfica TV, fundação Benfica, Museu Benfica) mas que tem falhado de forma contundente na gestão desportiva do clube no que toca ao futebol. Até quando o fantasma Vale e Azevedo, até quando estes acessórios que são importantes, mas não são de todo o que caracteriza o Benfica, como um homem também não é aquilo que veste, vão desculpar a incompetência que tem sido manifestada nos últimos anos? Quantas mais provas serão necessárias para se chegar à conclusão de só isto não basta? Quantos mais títulos terão que ser perdidos para se perceber que precisamos de um outro rumo, de uma outra liderança, de uma outra mentalidade?

O Benfica vive hoje numa luta de egos. Ego de um presidente que apela às pedras da calçada para justificar a sua permanência já que pelas conquistas pouco pode apelar..., ego de um treinador que encontra sempre uma razão para o seu fracasso e que consegue a incrível proeza de cometer os mesmos erros de forma sistemática. Vieira e Jesus são hoje a personificação cruel do que o Benfica se tornou. Um cube amorfo, descaracterizado, sem alma. 

O ego que devia sobressair não devia ser desta estirpe. O ego que devia sobressair agora e sempre devia ser o espírito inabalável de vitória. Humildade para se reconhecer quando não somos bons o suficiente, destreza  suficiente para nós adeptos, não compactuarmos com algo que está a destruir pouco a pouco o adn do clube que amamos. Temo dizer, caros benfiquistas que o meu amor pelo Benfica nunca será posto em causa. Mas quem sabe a massa de que este clube foi feito, quem um dia viu em campo as papoilas saltitantes serem o espelho das nossas almas, jamais poderá ficar identificado com esta cópia que por sua vez foi fotocopiada do que um dia foi o Benfica. 


sábado, 26 de outubro de 2013

Rui Moreira, o independente da treta..!

Avatar
 ●  + 25 comentários  ● 



"Bruno de carvalho dá resposta dura ao presidente da câmara do Porto, Rui Moreira.

Na antecâmara do clássico, Rui Moreira, recém-eleito presidente da Câmara do Porto e portista confesso, alertou para a necessidade de “calar Bruno de Carvalho e o seu populismo”. O líder do Sporting registou e respondeu, elevando o tom.

“Quem tem responsabilidades como as de Rui Moreira não pode fazer crónicas daquelas. Não são feitas no momento, nem a quente. São pensadas e refletidas. Somos livres de emitir opinião mas... Fiquei surpreendido.
Já que o presidente da CM Porto se permitiu falar sobre futebol, vou falar de política. Acho graça quando ouço que ele foi um dos independentes com a vitória mais surpreendente das últimas autárquicas... Antes da candidatura, foi dependente de partidos e figuras partidárias; agora é o mesmo cenário. Não deve ser fácil fazer todas estas conjugações na sua vida.
Para lá de todas estas dependências, já se viu que tem uma subserviência muito vincada ao seu ídolo desportivo.
No meio desta ginástica, não deve ser fácil passar tanto tempo de joelhos.
Depois de ler o que escreveu, aprendi que mais vale ser popular do que hipócrita”, considerou." - Bruno de Carvalho.


"Vou ver o jogo no balneário."

Avatar
 ●  + 21 comentários  ● 




A Nova Luz.

Avatar
 ●  + 34 comentários  ● 



O antigo Estádio da Luz marcou todos os benfiquistas que tiveram o privilégio de entrar lá.

Vê-lo desaparecer, ver desaparecer toda aquela envolvência, aquele recinto impregnado de história e glória, erguido pelo amor dos benfiquistas pelo seu clube, foi como perder algo de nós. 

Apesar disso, vi a construção do novo estádio como uma oportunidade de ouro de modernização do clube, de se poder dotar a complexo da Luz de novas estruturas que pudessem originar receitas permanentes e crescentes para os resultados financeiros do Benfica e também para proporcionar aos adeptos condições de conforto inéditas.

A nova Luz, por dentro, é de facto um estádio lindo. Imponente. Com um ambiente fantástico para o Benfica, quando cheio, e atemorizante para os adversários em iguais condições.
Uma aposta ganha, nesse aspecto.

O complexo da Luz nem tanto. Foi criada uma área comercial, mas onde falta a diversidade de espaços como oferecia a antiga Luz.

O complexo da Luz ainda não oferece aos benfiquistas as condições ideais para a convivência diária. É algo a melhorar. A criação de mais espaços gastronómicos, por exemplo, ao alcance da bolsa do português médio, é essencial para que mais gente se desloque à Luz durante a semana como acontecia no passado.
A Catedral da Cerveja já foi um desses locais. Hoje continua a ser, e com qualidade, mas fora do alcance de muitas bolsas.

Também a 'beleza' do betão, embora impressionante, poderia ser melhor composta para que pelo menos em noites de jogo, luzes e côr dessem outro brilho ao Estádio da Luz.
Têm havido várias propostas neste sentido e espero que algumas delas possam ter bom acolhimento naqueles que decidem. Certamente os patrocínios associados a essas propostas cobrirão o investimento inicial.

O Museu do Benfica, embora com um custo exorbitante(13M), contribuirá decerto para que o complexo da Luz possa ter mais diversidade de actividades e continuar a ser um local de 'peregrinação' diária. 

A Nova Luz, a Catedral, é um motivo de orgulho para todos os benfiquistas.

Manuel Vilarinho, Mário Dias e Vítor Santos merecem todo o reconhecimento por essa obra marcante.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Critérios e reflexões

 ●  + 17 comentários  ● 


Portugal, 25 de Outubro de 2013

Concluída a 1ª volta da Champions League, a prova mais importante do calendário futebolístico, com 2 jogos em casa, obtivemos 4 pontos estando empatados no 3º lugar com o último adversário, Olympiakos. Temos os mesmos 4 pontos que na época de Koeman, tínhamos 1 ponto com Fernando Santos, tínhamos 3 pontos com Camacho, 3 pontos também na 1ª vez de Jesus, 7 pontos na 2ª vez de Jesus e 1 ponto na 3ª vez de Jesus. Como se vê, apenas por uma vez tivemos uma pontuação de grande nível. Todas as outras participações deram pontuações baixas e até ridículas (com Fernando Santos e na 3ª vez de Jesus).
Claro está que a comunicação social, com destaque para a sedeada em Lisboa, propagandeou a mensagem que o FCP perdeu mas jogou “bem”, o Benfica empatou mas jogou “mal”. Os habituais critérios, servis ou bota abaixo, que tenho apontado em vários textos...
A imagem de Roberto nas 3 páginas dos 3 diários desportivos (bingo) com títulos que salientam o seu contributo para a “não derrota” do Benfica (foi assim que eles viram o empate), pode ser interpretado como um truque para evitar que os adeptos percebam o que o Benfica teve de trabalhar para merecer esse golo, para que os adeptos não percebam que o árbitro era do mesmo país do treinador da equipa adversária, para que os adeptos não percebam que houve 1 penalty flagrante sobre Siqueira (tal como o nosso golo nasce de 1 canto inexistente) numa altura em que havia muito jogo pela frente para se poder lutar por algo mais que o empate, para que os adeptos não percebam que houve 2 foras de jogo mal tirados ao nosso ataque, quase a fazer lembrar as arbitragens de encomenda que vemos por cá, para os adeptos se levantarem contra a “má” exibição do Benfica.
Ou seja, mais uma vez, e assim será até que alguém da Direcção do Benfica perceba que deste modo não vamos a lado algum, pois estas mensagens da comunicação social põem os adeptos contra a equipa e protegem as equipas que efectivamente fizeram maus resultados, da critica dos seus adeptos (neste caso, o FCP). De forma simples, a comunicação social consegue transformar os adeptos do Benfica numa parte do problema e não numa parte da solução.
A falta de esclarecimento assim criada, por imperativo comunicacional de uma estratégia que é evidente e não uma qualquer fantasia minha, leva os adeptos ao caos e desordem no pensamento. E quando assim é, os seus actos serão a condizer e não ajudarão a equipa a funcionar melhor. Bem pelo contrário.
E assim tem sido desde a derrota com o Guimarães na Taça, pelo que me parece notável o que já foi conseguido em termos desportivos. Sim, porque com arbitragens isentas, o Benfica estava claramente em 1º lugar do campeonato, jogando, ou não, como a critica (e os adeptos hiper exigentes e autistas) mais gostam.
Mas afinal há alguma razão para criticarmos a “exibição” da 1ª parte contra os gregos, já que na 2ª parte com aquela chuvada não foi possível jogar futebol? A pergunta é teórica e tem resposta teórica. Acho que há um motivo sim: porque razão o Benfica jogou em 4-4-2 losango contra os gregos, quando contra os belgas, o adversário teoricamente mais fraco do grupo, jogamos com 1 avançado, em 4-2-3-1, tal como em Paris contra o PSG? Que se passou para JJ mudar de opinião e insistir num modelo que ao longo dos anos, com vários treinadores diferentes, tem dado maus resultados nesta prova tão difícil?
Alguma imbecilidade que campeia por aí nas críticas a JJ (eu acho que é mais “dor de cotovelo” pelo seu ordenado) esquece coisas tão simples como estas. Quando Koeman alterou sistema de 4-3-3 para 4-4-2 (retirando Karagounis para entrar Mantorras) estávamos 0-0 com o Villareal e a seguir perdemos 1-0. Quando Fernando Santos jogou com 2 avançados frente ao MU, perdemos 1-0. Quando Camacho jogou com 2 avançados frente ao Shacktar Donetsk, perdemos 1-0 e levamos um banho de futebol. Tudo derrotas em nossa casa. Quando JJ jogou com 2 avançados fora contra o Shalke04, perdemos 2-0. Com o Hapoel foram 3-0. Já tínhamos perdido 4-1 com o Liverpool. E na final da Liga Europa contra o Chelsea. O Celtic ganhou-nos sempre que lá jogamos com 2 avançados, curiosamente não ganhou quando jogamos lá com 1 avançado, mas também, não por acaso, JJ foi acusado de ter arriscado pouco.
Será que mudamos do 4-2-3-1 dos dois primeiros jogos, para o 4-4-2 losango com os gregos, por causa das críticas de Paris, onde JJ – para variar – foi acusado de ter jogado a “medo” com o PSG? Será que JJ é influenciado pela crítica da Direcção? Da comunicação social? Dos adeptos “ruidosos”, embora não muito inteligentes? Porque mudou afinal de um modelo que privilegia o equilíbrio no meio campo, 4-2-3-1, para um modelo marcadamente ofensivo e facilmente anulável por equipas de gabarito?
Como bem se percebeu, ninguém na comunicação social quis enfatizar este assunto, preferindo o “fait-divers” do Roberto do mn 86, não o Roberto do mn 3 ...

Os adeptos ranhosos.

Avatar
 ●  + 9 comentários  ● 

"Os adeptos do Paços de Ferreira estão incrédulos com as palavras proferidas pelo presidente Carlos Barbosa no final do jogo com o Dnipro, relativo à Liga Europa.

Em Guimarães, após o encontro, o dirigente mostrou-se indignado com contestação de que foi alvo o treinador Costinha e lançou duras críticas aos sócios.

«A massa associativa do Paços de Ferreira é muito ranhosa. Ainda o jogo mal tinha começado e no primeiro erro já estavam a contestar, em vez de apoiar», declarou, provocando a ira dos adeptos nas redes sociais.

«Para terem esta atitude, mais valia terem ficado em casa. Tudo fizemos para conseguir outro resultado e fomos infelizes», disse ainda Carlos Barbosa, que mantém plena confiança na atual equipa técnica.

Perante palavras tão duras, foi criada hoje uma petição on line para angariar assinaturas a fim de se convocar uma Assembleia Geral para a destituição do presidente. Os adeptos propõem ainda que ninguém compareça na receção ao V. Guimarães, uma medida que apelidam de «greve».

Confrontado com estas posições, Carlos Barbosa reage com naturalidade. «Não estou preocupado nem agarrado ao poder. É meia dúzia de pessoas que nunca fez nada pelo clube. Se não querem apoiar contra o V. Guimarães, então não apareçam, pois é melhor do que se comportarem como contra o Dnipro», salientou, mantendo total confiança em Costinha. «Acreditamos na equipa técnica e o Costinha não está dependente de uma vitória com o Guimarães», assegura." - A Bola.

----------------------------------------

"A GNR escoltou a chegada do autocarro do Paços de Ferreira ao seu estádio, na quinta-feira, contendo a revolta dos cerca de 50 adeptos da equipa que esperavam a comitiva.

Os adeptos descarregaram a frustração no treinador Costinha, exigindo a sua demissão, mas também na direção presidida por Carlos Barbosa, gritando: "Sois uma vergonha. O clube é nosso, isto não é o Paços e só queremos que o gajo [Costinha] vá embora".

Os protestos foram vigiados pela GNR, que também escoltou a chegada do autocarro, a partir do nó de Freamunde, precavendo a repetição dos protestos mais quentes verificados em Guimarães, no final do jogo com o Dnipro, para a Liga Europa, mas não se registaram quaisquer incidentes.

O Paços perdeu por 2-0, hipotecando as remotas possibilidades de seguir em frente na competição. Os golos foram sofridos nos derradeiros 10 minutos de um jogo em que fez por merecer melhor sorte, e a derrota "incendiou" os adeptos, que se concentraram na área restrita do treinador, voltando-se, depois do final da partida, para a tribuna presidencial.

A troca de palavras mais acesa entre a direção e alguns dos adeptos só foi serenada pela pronta intervenção das forças de segurança presentes no estádio, prosseguindo, mais tarde, no Estádio Capital do Móvel." - Record.

----------------------------------------

Para que servem os adeptos? Para 'apoiar'? Ou serão eles o principal motivo da existência do clube?

Enquanto o presidente do Paços de Ferreira serve outros propósitos exteriores ao interesse desportivo do clube, comprovadamente os adeptos, aqueles que estão sempre com o clube, são apelidados de ranhosos.

O Costinha é que é bom? Veremos.

Cardozo em destaque. Justo ou injusto?

Avatar
 ●  + 12 comentários  ● 

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

UM DIA A ESTRUTURA VEM ABAIXO!

Avatar
 ●  + 31 comentários  ● 


"O que se está a passar no Benfica, com resultados pobres e exibições confrangedoras, é resultado de uma dependência quase obscena do clube em relação à capacidade do seu treinador para se constituir como factor de equilíbrio na luta pelos títulos com o FC Porto.

É verdade que Jesus cometeu demasiados erros, durante quatro anos, que impediram até que os adeptos se juntassem no Marquês, para festejar, pelo menos, mais dois títulos nacionais. Mas também é verdade que a capacidade demonstrada pela equipa para estender até ao fim essa incerteza no campeonato, deveu-se, em grande medida, ao mérito indiscutível de Jorge Jesus.

Nos últimos dois anos, o Benfica não ganhou os campeonatos, mas objectivamente podia e devia tê-los ganho, porque foi a melhor equipa da competição. Durante quatro anos, a estrutura do Benfica escondeu-se atrás do mérito, do carisma e da personalidade do treinador, suspirando pelos títulos e rezando para que Jesus resolvesse tudo.

Não resolveu e agora Jesus aparece esgotado e sem aparente capacidade para devolver, pelo menos, o bom futebol à sua equipa.

Agora, que o treinador deixou se constituir como o factor de equilíbrio entre o Benfica e o FC Porto, começa a emergir, de novo, a insuficiência de tudo o que rodeia o plantel do Benfica e de todo o ambiente estrutural que devia compensar, como noutros clubes, um momento de fraqueza do seu treinador.

Ou seja, agora devia ser a estrutura a levar Jesus ao colo, como, durante quatro anos, aconteceu precisamente ao contrário.
E é aqui que chegámos ao ponto. Jesus está esgotado e com isso vai esgotar o Benfica, a sua equipa e os jogadores.

Ao contrário de muitos benfiquistas, não creio que o actual problema do Benfica se consiga alterar com a mudança de treinador.

Do modo como estão as coisas, provavelmente Jesus acabará por deixar o Benfica da mesma forma que o encontrou. Amorfo, bisonho, complexado e desorientado. Gosto de recorrer à memória para colocar as coisas em perspectiva. Foi assim que Jesus encontrou o Benfica. Provavelmente é assim que Jesus deixará o Benfica.

Sem que o clube e quem o dirige percebam onde está, efectivamente, o problema, nenhum outro treinador mudará nada de substancial na relação cada vez mais viciada entre o Benfica e o insucesso. É nisso que se devem concentrar os adeptos que, nos dias de hoje, se agitam a pedir a cabeça do treinador.

Não é apenas ele que está esgotado é todo um modelo de governação no clube que, durante quatro anos, se escondeu atrás do sucesso relativo do futebol espectacular e empolgante que Jesus devolveu ao clube.

Tudo o resto é conversa fiada e apenas servirá para adiar a resolução de um problema que se arrasta há mais de vinte anos e que os últimos presidentes do Benfica nunca conseguiram resolver.

José Marinho"

O sonho de Luis Filipe Vieira ou a segunda parte do assalto ao futebol português?

Avatar
 ●  + 21 comentários  ● 

Dragão de Ouro em 2009
"O FC Porto está a tentar que Rui Pedro Soares se candidate à presidência da Liga, nas eleições que se devem realizar em junho de 2014. Segundo apurou o CM junto de várias fontes com responsabilidade no futebol nacional, o nome do presidente da Belenenses SAD, que recebeu o Dragão de Ouro em 2009 (Sócio do Ano), tem sido sistematicamente referido por personalidades afetas ao FC Porto como o melhor dirigente para substituir Mário Figueiredo. 

Contactado ontem pelo CM, Rui Pedro Soares começou por dizer que não estava a par de tais diligências, mas, passados alguns segundos, reconsiderou e afirmou: "Não quero comentar essa situação neste momento." 

De acordo com as mesmas fontes, se Rui Pedro Soares for candidato não deverá ter o apoio formal e público do FC Porto. "O clube deverá limitar-se a divulgar que em causa está um dirigente de um clube de Lisboa. No entanto, se Rui Pedro Soares avançar, terá a certeza de que contará com o voto do FC Porto e de vários outros clubes", frisou uma das fontes, que pediu para não ser identificada. 


Caso Rui Pedro Soares chegue à liderança da Liga, o FC Porto passará a ter adeptos do clube nos mais altos cargos do futebol nacional. É que na liderança da FPF já está Fernando Gomes, antigo ‘vice’ dos dragões. Além disso, aquele que é considerado o número dois da FPF, Tiago Craveiro, também é conotado com os portistas." - CM.

Depois do 'assalto' à FPF realizado por Fernando Gomes realizado com os cúmplices Vieira e Bettencourt, está agora em marcha a operação 'Liga de Clubes'.
Bettencourt já saiu de cena, mas ainda resta Vieira. 

Certamente que Luis Filipe Vieira não perderá a oportunidade de apoiar mais um amigo para um cargo importante no futebol português.
Um amigo de Luis Filipe Vieira e do FC Porto. 
Serão assim já 2 nas cúpulas do futebol português.
Não são amigos do Benfica, mas o que isso interessa não é? 
'Confiem em mim', dirá concerteza o ainda presidente do Benfica Luis Filipe Vieira.

Certamente que ambos festejarão a ver um jogo da Liga Inglesa.

Até quando irá o Benfica agonizar?

Avatar
 ●  + 42 comentários  ● 

"Questionado sobre o número de golos sofridos esta época: «As contas fazem-se no fim e, normalmente, no fim da temporada o Benfica tem poucos golos sofridos. Isso é um falso problema. O que importa é marcar mais que o adversário porque marcando golos é que se ganha. Temos que olhar para os golos sofridos mas também para o futebol ofensivo. Normalmente o Benfica marca mais golos do que sofre. Mas é verdade que temos sofrido mais golos que o habitual." - A Bola.

Só não entende quem não quer.
Para o treinador milionário do Benfica, pouco interessa a qualidade da defesa ou as suas rotinas.

'Eles marcam 2? Então temos de marcar 3!!' - é o raciocínio de Jorge Jesus.

Jorge Jesus é hoje um treinador previsível, sem soluções, e com um discurso medíocre tipo clube pequeno.

Coloca em campo jogadores fora de forma e/ou sem estofo para o Benfica, esquemas tácticos repetidos à exaustão que até um treinador da terceira divisão do Vietname saberia contrapôr e falha na motivação e liderança do seu grupo. 
Apresenta desculpas para tudo, menos para a sua incompetência.

O Benfica continua sem vencer um único jogo de grau de dificuldade mais elevado. 
O futebol apresentado é medíocre. Os jogadores não têm chama.  

"Era importante não perder..." - diz Jorge Jesus. 

Não, meu caro. O importante era ganhar e ponto final! Isso é que representa o verdadeiro espírito 'à Benfica'!

Mas é também importante frisar um ponto:
O problema está longe de ser Jorge Jesus.
O problema chama-se 'estrutura de Luis Filipe Vieira'.

O jogo com o Nacional da Madeira será um marco na carreira de Jorge Jesus esta temporada no Benfica.
Se não vencer, dificilmente terá condições para permanecer no cargo de treinador do Benfica.

Mas que não restem dúvidas: 
Com a queda de Jorge Jesus, terá que cair também Luis Filipe Vieira, o principal responsável. 

recentes

ranking