O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Critérios e reflexões

 ●  17 comentários  ● 


Portugal, 25 de Outubro de 2013

Concluída a 1ª volta da Champions League, a prova mais importante do calendário futebolístico, com 2 jogos em casa, obtivemos 4 pontos estando empatados no 3º lugar com o último adversário, Olympiakos. Temos os mesmos 4 pontos que na época de Koeman, tínhamos 1 ponto com Fernando Santos, tínhamos 3 pontos com Camacho, 3 pontos também na 1ª vez de Jesus, 7 pontos na 2ª vez de Jesus e 1 ponto na 3ª vez de Jesus. Como se vê, apenas por uma vez tivemos uma pontuação de grande nível. Todas as outras participações deram pontuações baixas e até ridículas (com Fernando Santos e na 3ª vez de Jesus).
Claro está que a comunicação social, com destaque para a sedeada em Lisboa, propagandeou a mensagem que o FCP perdeu mas jogou “bem”, o Benfica empatou mas jogou “mal”. Os habituais critérios, servis ou bota abaixo, que tenho apontado em vários textos...
A imagem de Roberto nas 3 páginas dos 3 diários desportivos (bingo) com títulos que salientam o seu contributo para a “não derrota” do Benfica (foi assim que eles viram o empate), pode ser interpretado como um truque para evitar que os adeptos percebam o que o Benfica teve de trabalhar para merecer esse golo, para que os adeptos não percebam que o árbitro era do mesmo país do treinador da equipa adversária, para que os adeptos não percebam que houve 1 penalty flagrante sobre Siqueira (tal como o nosso golo nasce de 1 canto inexistente) numa altura em que havia muito jogo pela frente para se poder lutar por algo mais que o empate, para que os adeptos não percebam que houve 2 foras de jogo mal tirados ao nosso ataque, quase a fazer lembrar as arbitragens de encomenda que vemos por cá, para os adeptos se levantarem contra a “má” exibição do Benfica.
Ou seja, mais uma vez, e assim será até que alguém da Direcção do Benfica perceba que deste modo não vamos a lado algum, pois estas mensagens da comunicação social põem os adeptos contra a equipa e protegem as equipas que efectivamente fizeram maus resultados, da critica dos seus adeptos (neste caso, o FCP). De forma simples, a comunicação social consegue transformar os adeptos do Benfica numa parte do problema e não numa parte da solução.
A falta de esclarecimento assim criada, por imperativo comunicacional de uma estratégia que é evidente e não uma qualquer fantasia minha, leva os adeptos ao caos e desordem no pensamento. E quando assim é, os seus actos serão a condizer e não ajudarão a equipa a funcionar melhor. Bem pelo contrário.
E assim tem sido desde a derrota com o Guimarães na Taça, pelo que me parece notável o que já foi conseguido em termos desportivos. Sim, porque com arbitragens isentas, o Benfica estava claramente em 1º lugar do campeonato, jogando, ou não, como a critica (e os adeptos hiper exigentes e autistas) mais gostam.
Mas afinal há alguma razão para criticarmos a “exibição” da 1ª parte contra os gregos, já que na 2ª parte com aquela chuvada não foi possível jogar futebol? A pergunta é teórica e tem resposta teórica. Acho que há um motivo sim: porque razão o Benfica jogou em 4-4-2 losango contra os gregos, quando contra os belgas, o adversário teoricamente mais fraco do grupo, jogamos com 1 avançado, em 4-2-3-1, tal como em Paris contra o PSG? Que se passou para JJ mudar de opinião e insistir num modelo que ao longo dos anos, com vários treinadores diferentes, tem dado maus resultados nesta prova tão difícil?
Alguma imbecilidade que campeia por aí nas críticas a JJ (eu acho que é mais “dor de cotovelo” pelo seu ordenado) esquece coisas tão simples como estas. Quando Koeman alterou sistema de 4-3-3 para 4-4-2 (retirando Karagounis para entrar Mantorras) estávamos 0-0 com o Villareal e a seguir perdemos 1-0. Quando Fernando Santos jogou com 2 avançados frente ao MU, perdemos 1-0. Quando Camacho jogou com 2 avançados frente ao Shacktar Donetsk, perdemos 1-0 e levamos um banho de futebol. Tudo derrotas em nossa casa. Quando JJ jogou com 2 avançados fora contra o Shalke04, perdemos 2-0. Com o Hapoel foram 3-0. Já tínhamos perdido 4-1 com o Liverpool. E na final da Liga Europa contra o Chelsea. O Celtic ganhou-nos sempre que lá jogamos com 2 avançados, curiosamente não ganhou quando jogamos lá com 1 avançado, mas também, não por acaso, JJ foi acusado de ter arriscado pouco.
Será que mudamos do 4-2-3-1 dos dois primeiros jogos, para o 4-4-2 losango com os gregos, por causa das críticas de Paris, onde JJ – para variar – foi acusado de ter jogado a “medo” com o PSG? Será que JJ é influenciado pela crítica da Direcção? Da comunicação social? Dos adeptos “ruidosos”, embora não muito inteligentes? Porque mudou afinal de um modelo que privilegia o equilíbrio no meio campo, 4-2-3-1, para um modelo marcadamente ofensivo e facilmente anulável por equipas de gabarito?
Como bem se percebeu, ninguém na comunicação social quis enfatizar este assunto, preferindo o “fait-divers” do Roberto do mn 86, não o Roberto do mn 3 ...

17 comentários blogger

  1. Eagle,

    Qualquer gajo com dois dedos de testa vê que este Benfica não joga nada. Nada. E não precisamos de ler os jornais e as suas mensagens subliminares para constatar o óbvio.

    Custa-me dizer isto por tudo, mas os porcos, ainda que não ganhem por vezes ou sejam ajudados (embora para o peditório das arbitragens eu não dê nem mais um cêntimo, enquanto o Benfica não apresentar um futebol decente - e tem obrigação disso), dão-nos 10 a 0 em raça e ambição.

    Eu sei que a paixão muitas vezes tolhe-nos a razão mas, para mim, é esta a realidade há muitos anos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda não consegui perceber o que tem o jogar bem/mal com a arbitragem?
      Se somos roubados, somos roubados. Não podemos falar por jogarmos mal?

      Eliminar
    2. A relação que existe entre as arbitragens e o jogar mal é que os erros dos árbitros são sempre a desculpa para não ganharmos. Enquanto a maioria prefere ver o copo meio vazio, eu prefiro ver o copo meio cheio.

      Para mim, é muito claro que jogando em condições estaremos muito mais perto da vitória do que se jogarmos mal. Ou ninguém se lembra que há três anos jogávamos, provavelmente, o melhor futebol de todos os tempos, desde eusébio, e ganhávamos mesmo a ser roubados? Em meu entender, é aquele nível que o Benfica tem de ter...

      Get the point?

      Eliminar
    3. Não, acho que meteste os pés pelas mãos. O que não admira.
      Sempre a desculpa? Só quando existe.
      Meio vazio/meio cheio ????????
      Jogar em condições? O que é isso?
      Ganhámos o quê????
      Futebol é circo?



      Eliminar
    4. Futebol é circo? No actual Benfica, é.
      O resto não vale a pena explicar-te.

      Eliminar
  2. Nós não jogamos em 4x4x2 Losango, já jogámos mas agora não jogamos e não é mau sistema se jogarmos com os jogadores certos p+ara as posições. Nós jogamos num 4x4x2 ultra clássico. Com dois médios centros, Matic e Enzo jogam lado a lado, com dois extremos bem aberto e com dois pontas de lança. O Lima joga mais como ponta de lança do que como avançado móvel e de apoio. Lima pouco ou nada recua de forma a apoiar o meio campo. O nosso Losango de 209/2010 era equilibrado porque tínhmos 4 médios, o Javi mais fixo, o Ramires a fechar ao meio quando não tínhamos bola, o Aimar a 10 e ainda tinhas o Saviola que descaía muitas vezes para a ala direita em posse de bola fazendo com que Ramires fosse para o meio e por isso é que éramos uma equipa que precionava bem alto e conseguíamos ganhar as segundas bolas todas. Não era um esquema perfeito ou de que eu gostasse particularmente mas era bem mais consistente que este 4x4x2 ultra clássico quase e a lembrar os anos 60. Ah, depois ainda tens dois laterais que sobem que nem extremos...

    Eu sou da tua opinião, que com este plantel o JJ deveria ter trabalhado o 4x2x3x1 com Enzo e MAtic atrás de um número 10 mas este 10 tem de estar sempre mais próximo de um dos médios que joga atrás de si, ou seja, MAtic ou Enzo, um deles deveria ficar mais atras quando um deles sobe, ficando esse médio que subuiu mais o 10 a organizar jogo. Depois terias dois extremos que podem jogar trocados de forma a subir os laterais no apoio ao ataque, ou então um deles no lado certo e outro trocado. Por exemplo, Salvio na direita, com André Almeida mais posicional, e Markovic na esquerda a flectir para o meio para que Siqueira apareça nesse espaço. Mas é cmo tu dizes,. há malta que pensa que com quantos mais avançados jogarmos mais golos marcamos. O Dortmund, Real, Barça, Bayern, só jogam com um ponta de lança e marcam, golso em barda, o segredo está na dinâmica que os jogadores dão ao esquema táctico e aí penso que JJ é mestre. Sei que JJ consegue colocar o Benfica a jogar em 4x2x3x1 de forma espectacular e ofensiva mas mais equilibrado mas não quer, ou não pode, porque se instituiu a ideia que o Benfica tem de jogar sempre com dois avançados.

    Quanto ao jogo do PSG por exemplo, é um ilusão pensares que jogámos num 4x2x3x1, o que mudou foi só a caracterisitca do segundo avançado e que recuou um pouco no terreno mas não o suficiente para garantir um meio campo forte. Djuiricic jogou sempre mais próximo do ponta de lança do que do meio campo.

    Para mim seria esta a equipa em 4x2x3x1:

    GR: Artur
    DD: André Almeida
    DE: Siqueira
    DC: Luisão
    DC: Garay
    MC: Matic (mais posicional, mais defensivo)
    MC: Enzo (transporte de jogo, primeira fase de organização)
    MAC: Gaitan( apoiar Enzo na construção, organizador de jogo, tb mais apoio ao avançado)
    Extremo Dto.: Salvio (Bem aberto)
    Extremo Esq.: Markovic (muitas vezes a flectir para o meio abrindo espaço ao lateral apoiando também o avançado)
    PL: Cardozo

    Isto sem lesões.

    Ou então também podemos tentar o 4x3x3(o JJ diz que é para equipas pequenas):

    GR: Artur
    DD: André Almeida
    DE: Siqueira
    DC: Luisão
    DC: Garay
    MD: Matic (mais posicional, mais defensivo)
    MC: Ruben Amorim (apoio ao Enzo)
    MC: Enzo (transporte de jogo, organizador)
    Extremo Dto.: Salvio (Bem aberto)
    Extremo Esq.: Markovic (muitas vezes a flectir para o meio abrindo espaço ao lateral apoiando também o avançado)
    PL: Cardozo

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Pedro S.

      Esqueceste-te do grande Lima..não me digas que fizeste de propósito.

      Concordo contudo em quase tudo mas não castres o Marcovik encostando-o a uma ala.

      Também concordo contigo que o genial GAITAS devia jogar à frente dos médios, o verdadeiro lugar dele, mas o problema é que ele não é um dos afilhados do Jejum, como o Lima, o rei vai nu e o Almeidinha que é tanto o medo que só levando com ele um cão de guarda.

      Eliminar
  3. «a comunicação social consegue transformar os adeptos do Benfica numa parte do problema e não numa parte da solução.»
    O problema é que isto é mesmo verdade.

    Em relação a tácticas, já se sabe que o treinado é preso por ter cão ou por não ter. Se joga com 1 avançado (como acho que deve fazer nos jogos europeus) dizem que é pouco ambicioso; se joga com 2 avançados (como acho que deve fazer na maioria dos jogos no campeonato) é porque é louco e arrisca em demasia...

    ResponderEliminar
  4. Quem vou os jogos vou com o porco jogou bem com so com 10 jogadores, e o Benfica jogou sempre mal. Basta por mais gente no meia campo pa contrariar esta tactica idiota do benfica. Ja não funciona, e o jesus como não sabe mais nada não muda.

    ResponderEliminar
  5. Este texto só pode ser do RGS, tenho quase a absoluta certeza...

    Pedro Barruncho

    ResponderEliminar
  6. Caros participantes: isto de dar valor a um determinado desenho táctico no futebol,não me diz muito desde que não se ganhe o jogo.Num jogo de futebol existe tantas variáveis que podem acontecer,que deita por terra qualquer sistema que tenha sido idealizado para ser cumprido pelos jogadores.
    Quero um sistema que ponha o Benfica a ganhar seja contra que equipa for,e na presente época não vejo os nossos atletas e equipa técnica a trabalharem para que isso aconteça.

    ResponderEliminar
  7. Eagle infelizmente estás nos mesmos patamares da actual estrutura do clube, cada post que colocas, atribuis as culpas sempre, mas sempre aos outros, ou seja arbitros, ou seja sistema, ou seja a comunicação social que tolda a mente dos adeptos, só mesmo tu para avreditares numa anormalidade dessas, e agora viraste o mestre da tactica segundo, as tacticas são boas no papel, mas como disse o colega Santo Tirso, pode acontecer tanta coisa num jogo, que pode deitar por terra qualquer tactica por muito boa que seja, pode-se é treinar varias variaveis que podem suceder num jogo, como por exemplo colocar a equipa a jogar com 10, mas equipa que é equipa nunca muda de sistema só por jogar contra a equipa A ou B, é isso que define as grandes equipas, quando se muda o sistema de jogo só porque vamos jogar contra a equipa A ou Y, significa medo ou receio e entramos logo a perder, e um bom exemplo disso temos cá dentro com o Benfica quando joga contra o Porto

    ResponderEliminar
  8. Copletamente de acordo com a análise feita pelo EAGLE01. Quanto ao paragrafo que se segue:

    "A falta de esclarecimento assim criada, por imperativo comunicacional de uma estratégia que é evidente e não uma qualquer fantasia minha, leva os adeptos ao caos e desordem no pensamento. E quando assim é, os seus actos serão a condizer e não ajudarão a equipa a funcionar melhor. Bem pelo contrário."

    Infelizmente este imperativo comunicacional de uma estratégia que é evidente, não é um exclusivo da comunicação social, aqui mesmo neste blogue existem alguns que o cumprem religiosamente, comentário pós comentário.

    João Santos

    ResponderEliminar
  9. Muito fraco.
    Qualquer um com dois olhos na cara vê que o Benfica esta época ainda não jogou puto.
    Até o Jesus hoje reconheceu que este não é o futebol habitual do Benfica treinado por ele.
    Os prejuízos com arbitragens existem mas são mais facilmente superados jogando um bom futebol.

    JPGG

    ResponderEliminar
  10. Águia Preocupada25 outubro, 2013 23:53

    Peço imensa desculpa mas vou comentar o que estou a ver na TVI 24: A inauguração da nossa Catedral! (Pena a parvalhona da Claudia que só sabe rir só ele saberá de quê?!)
    Em 10 anos passaram-se tantas coisas... Revi Manuel Bento falando do seu orgulho. Petit com honra por estar ali! Simão e os dois golos do Nuno Gomes! Já nem me lembrava que o Roger fazia parte dessa equipa!
    Fialho Gouveia apelando ao respeito, quando o estádio assobiava Durão Baroso então primeiro ministro... E o apelo de LFV à união dos benfiquistas... Já vem de longe...
    Não gosto deste estádio. Tenho imensas saudades do velhinho onde tantas glórias ali vivi... Mas gostei de ver a festa, pah!

    ResponderEliminar

  11. Aguia

    O que me emocionou ao ver essa reprise foi a mágoa, já naquele dia, do Manel Galrinho Bento, pela destruição da verdadeira Catedral.

    Foram mais umas centenas de kms e regresso pela madrugada dentro para estar na Assembleia e votar contra a demolição da Verdadeira e ùnica Catedral.

    Guardo religiosamente uma maquete da velha Catedral remodelada onde a cobertura Vermelha sublimava toda aquela imponência. E sobre isto fico por aqui pois...



    ResponderEliminar

  12. Caro Amigo Eagle

    Claro que tens razão quando referes a media e as arbitragens que repetidamente vens lembrando.

    E que tal, eu sei que tens ideias sobre isso, responsabilizares quem de direito por nada ter feito e até ter deixado que se agudizassem.

    Se não é para defender o nosso clube para que queremos este Viera ????

    Quanto ao Jesus já sabes que não consigo assinar os louvores que lhe dedicas mesmo que não me tenha surpreendido o seu discurso de hoje quando diz para terem calma porque vem aí de novo o rolo compressor,fico por aqui, mas sei que virá.

    Agora que não estamos a jogar nada isso até um cego vê e valorizar a segunda parte, que foi tudo menos futebol, escondendo a primeira também não dá porque é facil também dizer que se jogassemos bem na primeira teríamos arrumado o jgo porque estes gregos não são nada de especial.

    Gostei mais da segunda parte dos belgas do que destes gregos.

    Abraço

    PS- Parece que ao fim de dez anos ainda falta pagar mais de metade do novo Estádio. E eu a pensar que tinha ""sonhado"" que vi e ouvi, com estes dois sentidos que a terra há-de comer, que o Viera disse há uns bons anos que em 2008/2009 estaria pago.

    Se da outra vez foi sonho, hoje foi pesadelo pois temos passivo e obras mas nem estas estão pagas.

    Depois digam que eu sou anti. Sim anti Viera sou há 20 anos agora anti-Benfiquista só me chamam os lerdos e é atrás do teclado.

    Sim.. SOU PELO MEU BENFICA.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking