O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 19 de novembro de 2011

Não se deixem enganar

 ●  10 comentários  ● 
Há muito tempo que ando aqui a aproveitar-me das palavras do GB, depois de ele sair, para dizer que está montado o esquema todo na FPF para voltarmos ao final dos anos 90.

O futebol está em vias de voltar ao pior do que já lhe vimos, quando os estatutos que agora morreram foram criados. Acho que foi em 1993. Agora vai ser ainda pior e disso não tenham dúvidas.

Da mesma maneira que o litígio do Fernando Gomes com o Pinto da Costa foi puro teatro, também a ausência do apoio do Papa ao Nandinho serviu só para contribuir para isso e agora esta conversa do António Oliveira é o detalhe que faltava para coroar o ex braço direito do Joaquim Oliveira e do Pinto da Costa como... coitadinho. E o que precisa alguém em Portugal para ser bem sucedido? Ser considerado coitadinho.

Se alguém acha que o Pinto da Costa deixa que estes assuntos, importantíssimos para o futuro E EXISTÊNCIA do Porto, corressem ao sabor do tempo e das vontades, estão muito enganados. Em matéria de corrupção ele é mestre.


O eixo Pinto da Costa e Joaquim Oliveira vão conseguir o pleno. Para voltarmos à decada de 90 só falta o Valentim Loureiro que é agora «interpretado» pelo António Salvador. E até têm o Damásio da altura que põe o Benfica a dar tiros nos pés:

Luis Filipe Vieira só lhe falta mesmo andar de braço dado com o Pinto da Costa (qualquer dia começo a acreditar que até isso ele faz). Consegue fazer o pleno de promover Fernando Gomes (com um passado ligadíssimo à corrupção) até à Liga e daí ajudar a promover o mesmo tipo duvidoso até à FPF... mas só depois desta ter os poderes reforçados na disciplina e arbitragem.

Pelo caminho ainda deixa elogios e votos de amizade a Joaquim Oliveira e António Salvador, que são os pilares de estrutura desta cúpula que vai mandar no futebol e guiar o Porto aos títulos sujos e corruptos para continuar a permitir que gastem milhões, atrás de milhões, que serão devidamente recompensados através de uma «boa imprensa» (controlada pelo Oliveira) que os promove e depois os habituais esquemas de venda dos jogadores para fazer entrar dinheiro que financia a «máquina» juntamente com o dinheiro que o Oliveira injeta no Porto.

Aparentemente, para os «poderosos» do Benfica isso é tudo normal. É tudo gente boa. Domingos Soares Oliveira não esconde a amizade e elogio profissional às competências de Fernando Gomes, influenciando o Vieira a fazer o mesmo. Mas o Vieira não contente ainda elogia o presidente do Braga e o amigo Joaquim Oliveira.

Se calhar consciente de todo este cenário, o Vieira já nos começa a avisar que para os seus amigos terem o «tacho» bem protegido e as carteiras e cofres bem recheados, não vai sobrar nada para o Benfica e temos de nos preparar para a redução do investimento.

Será um "DEJA VU ALVERCA"?

Os manos Oliveira

 ●  16 comentários  ● 
Já muitos comentaram a acção da SporTV em relação à Benfica TV no que toca ao duelo com a Naval de ontem à noite. É só mais uma machadada na relação do clube com o canal do sistema... E que leva os adeptos a tolerarem cada vez menos uma renovação com Joaquim Oliveira. O amigo Joaquim Oliveira! Ou seja, LFV está mesmo com margem reduzida... E o presidente prometeu consultar os sócios sobre o assunto! Veremos se os sócios estarão sujeitos a manobras para anuírem com a renovação.
Mas o que me deixa intrigado foi a entrevista de António Oliveira à Antena 1. O ex-treinador, figura proeminente no Norte azul e conhecedor (e conivente) dos podres do futebol nacional, atacou frontalmente a candidatura a Fernando Gomes. Perguntou o que move um homem que sai em litígio de um clube (e candidata-se com o apoio dos aliados desse clube) para se candidatar à Liga. Apresenta um projecto para esse organismo, sai após pouco mais que um ano depois, sem obra, para se candidatar à FPF para receber de ordenado bem menos! António pergunta mesmo que lobbies alimentam Gomes! Ora sendo ele um homem "à Porto", com tudo o que isso implica, parece-me estranho ser ele a indagar exactamente o muitos adeptos do Benfica indagam! Até acredito que o sentido das perguntas de António Oliveira viajem num sentido diferente das nossas. Mas ainda assim é estranho virem dali...

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Naval 0 x SL Benfica 1- De acordo a 100% com JJ

 ●  13 comentários  ● 
Sim, ok, podíamos ter perdido o jogo. Com aquele temporal, podia muito bem ter acontecido! Porém, no ar houve sempre aquele "feeling" que a vitória seria nossa! No meio disto tudo, a destacar o facto do SLB estar nos oitavos de final da Taça de Portugal sem ter utilizado/cansado Artur, Maxi, Emerson, Witsel, Gaitán e Cardozo. Outros elementos importantes também não alinharam 90 minutos. E de destacar o facto do treinador do SLB jogar sempre pelo seguro contra qualquer adversário nesta competição, ao alinhar com Luisão/Garay na defesa. E com isto, iremos ter a equipa relativamente fresca ante o Manchester United!
Estaria sempre de acordo com JJ, fosse qual fosse o desfecho do resultado, pois colocar em campo Miguel Vítor, David Simão e Nelson Oliveira começa a dar frutos! Estão a amadurecer e provar que são elementos muitíssimo úteis, não no futuro, mas desde já! Estão já habituados ao que é o SLB desde novinhos, transportando mística, e permitem descanso aos habituais titulares! Mas também Mora aproveitou a chance, sendo pena o relvado não dar para mais! Se a decisão for deixar "cair" Saviola (Janeiro ou no final da época), o sucessor está lá! E sobre Rodrigo os adjectivos começam a esgotar-se! O homem atrai o golo! Está acima das tricas entre os que questionaram e os que apoiaram a compra! Está acima, pois ninguém previu o talento que ali está, nem nas melhores expectativas! E eu já fiz "mea culpa"!
Num campo pesado valeu a entrega. E a vitória. Mas eu opto por destacar que JJ se está a dar bem com a aposta nos miúdos "made in" SLB. E outros andam por aí- Luís Martins, Rúben Pinto, Cafú, entre outros! Fora os que estão emprestados e estão a dar conta do recado! Gostaria e muito de ver o Miguel Rosa no plantel para o ano!
Assim, sim! 100% com JJ. São os menos utilizados e os putos a fazer pela vida! Já contra o "Gala" foi o o mesmo! E em ambos jogos JJ não se arrependeu!

Lucros subiram? Ou apenas os resultados?

 ●  2 comentários  ● 
No primeiro trimestre fiscal de 2010, o Benfica apresentou um resultado líquido positivo de 6,98 milhões de euros, tendo conseguido elevar esse valor para um total de 15,05 milhões de euros no trimestre terminado em Setembro, aponta o comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O Benfica escreve que “as transacções de atletas apresentam um resultado positivo de 13,4 milhões de euros, o que tem um impacto significativo no resultado líquido apurado no período”.

Sem transferências tivemos lucro na SAD de cerca de pouco menos de 2 milhões de euros, o que olhando ao momento do futebol e dos resultados da generalidade dos clubes, não deixa de ser um facto a elogiar no Benfica.

Que se pronunciem os que percebem mais de finanças

Bora lá Jesus, tu és capaz

 ●  19 comentários  ● 
... de finalmente assumir que o melhor defesa esquerdo que tens é o Capdevila e colocas hoje o espanhol a titular, com uma frente de ataque composta por Rodrigo e Nelson Oliveira. Vais ver que consegues e que será demolidor.

Quanto à tua nota sobre o Alan, como diria o outro: Calado és um poeta.

Bobby Robson, Sensacional..!!

Avatar
 ●  7 comentários  ● 
in MG
«Tudo correu da melhor forma possível. O Sporting alugou-me um apartamento na zona de Carnide. Era um 9º andar. Mas, das varandas, o que via eu? Nada mais, nada menos, o Estádio da Luz. Senti-me logo agradado com a atmosfera portuguesa. O Estádio da Luz era conhecido no mundo inteiro. Não podia sentir-me estranho à magia que o envolvia. Para mais, entre os portugueses o meu clube era o Benfica.

Eu estava preparado para deixar o Sporting e reorganizar a minha vida, rapidamente, desde que me pagassem o que me era devido. Estávamos no Outono de 1993 e tornava-se-me, particularmente, doloroso abrir as portas da varanda do meu apartamento, olhar o Estádio da Luz e pensar: Eis o clube onde devia estar, o Glorioso Benfica, aquele que sempre admirei.»
in: A Bola 09-02-2008

Bobby Robson era Benfiquista.. inequivocamente.

Solidariedade é palavra que consta no dicionário Benfiquista!!!

 ●  3 comentários  ● 
Olá
O meu nome é José Martins e sou um leitor atento do blog.
Mas o que me leva a escrever é outra situação, bem mais triste, é que poderia acontecer às minhas filhas (que são 3, 2 das quais com red pass - a outra ainda só tem 2 anos mas já foi à catedral). Nós moramos em Odivelas e a minha mulher e uma sócia têm uma escolinha em Oeiras, Os Pequenos Marqueses. A escola pretende levar ao Colégio uma Unidade Móvel de Recolha de Sangue para que se consiga encontrar um possível dador. Mas para isso terão de ter  um mínimo de inscrições. Eu já me inscrevi, claro. A minha intenção era ver se era possível passar a mensagem no blog. O site da escola é www.ospequenosmarqueses.pt e o contacto para a inscrição geral@ospequenosmarqueses.pt.
No site encontra-se a localização da escola.
Todos somos poucos para ajudar nestes momentos difíceis, independentemente do nome.
Obrigado e Saudações Benfiquistas
José Martins

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

FORÇA CARLOS !!!!

 ●  11 comentários  ● 

O nosso campeão Carlos Martins, atravessa  momentos particularmente difíceis com o problema do seu filhote GUSTAVO.

Uma criança de apenas 3 anos, devia estar isenta destes padecimentos, aliás, destes e de nenhum outro.
Estou convencido porém, que tudo se irá passar a contento e que depressa se encontrará um dador compatível.

Daqui a meia dúzia de anos, ainda vamos ver o GUSTAVO a saltitar de encarnado vestido, nas nossas escolinhas.

Para o Carlos Martins e para todos os seus, vai a solidariedade de toda a família Benfiquista.
O GUSTAVO estará nas nossas preces!!!

FORCA CAMPEÃO!!!

Neofascismo

 ●  14 comentários  ● 
Vivemos um tempo de mudança de paradigmas à escala global. Depois da implosão do socialismo soviético, assistimos hoje, à emergência, há muito esperada, dos novos potentados económicos constituídos pela China, Índia, Rússia, Brasil e outros países resultantes da fragmentação soviética. No médio oriente, as convulsões sociopolíticas sucedem-se imparavelmente libertando as respetivas sociedades civis de regimes ditatoriais, dinásticos e alguns teocráticos, rumo, presume-se, à emancipação política das populações, abrindo caminho à instauração de regimes democráticos. Tal realidade, associada à evolução regulamentar do comércio internacional, impõe gigantescos desafios de superação tecnológica e financeira ao mundo ocidental, cujos resultados tardam em surgir. A crise das dívidas soberanas na Europa confronta os respetivos líderes com a imperiosidade de novo salto na integração política europeia, não havendo mais lugar à feira de vaidades e nepotismo em que a europa se transformou nos últimos tempos. 

É neste contexto adverso que o nosso Portugal enfrenta a sua própria crise, consistindo, no curto prazo, no controle da dívida externa e na execução das reformas estruturais que hão-de conduzir, no médio prazo, à promoção do tão ansiado crescimento económico. No entanto, mudanças mais profundas e mediatas terão de ocorrer, sem as quais, eventuais êxitos próximos serão, inexoravelmente, comprometidos no futuro. Tais mudanças, deverão resultar no amadurecimento cívico e político da generalidade da população, com destaque para os nossos líderes; políticos, económicos, judiciais e policiais. Terminado o flagelo da tenebrosa guerra colonial, ultrapassados os excessos do PREC, que, irresponsavelmente, conduziram o País às portas de nova guerra civil e deixaram cicatrizes económicas e sociais que ainda perduram. Instituiu-se, finalmente, uma Democracia política que recolocou o País na rota de crescimento económico e progresso social, iniciado em 1950. 

Consagrou-se a liberdade de expressão, de associação, de ação política, a igualdade de género, de religião e de raça. Liberalizou-se condicionadamente o aborto, legalizou-se o casamento homossexual, massificou-se o ensino, instituiu-se o Serviço Nacional de Saúde, alargaram-se e diversificaram-se os apoios sociais, criaram-se as Regiões Autónomas, procedeu-se à adesão e integração na UE, etc. etc. Tudo isto é verdade, mas, tal como as límpidas águas dos rios arrastam o lixo e a lama das margens, também esta torrente de progresso está toldada de paradoxos e contradições que têm de ser ultrapassados, para que possamos ascender a novo patamar socioeconómico. Não há progresso, mas vergonha e indignação, perante cerca de dez mil pessoas sem-abrigo, perante cerca de dois milhões de pobres, perante uma das maiores assimetrias económicas do mundo, perante a inversão da pirâmide demográfica, perante a continuada desertificação e abandono do interior, perante a fragilidade dos nossos idosos e a impotência e desespero dos nossos jovens, perante o nepotismo que, alegadamente, corrompe, transversalmente, as estruturas do Estado, perante o jacobinismo, o egoísmo, a intolerância, a caça às bruxas, o ódio, que oportunisticamente se estabeleceram em mentes doentias, rancorosas, em permanente “acerto de contas” com o passado, incapazes de conviver com a sua própria incapacidade e com a dignidade alheia. E é neste âmbito que se insere o desporto em geral, o futebol em particular e o nosso Benfica em especial. O fim da “Primavera Marcelista” destapou a “caixa de pandora” e os hipócritas poderes de facto trataram de se vitimizar, espezinhando todos os outros. 

É a isto que eu chamo neofascismo; à semelhança do que se verifica noutros sectores, nomeadamente, religião e economia, também o Benfica e os Benfiquistas têm sido, crescentemente, alvo de intolerância social e institucional, com origem bem conhecida. Os episódios são já demasiados para serem ignorados. O mais recente, do miúdo Benfiquista “aconselhado” a desistir da sessão de autógrafos de atletas do Braga, é mais um episódio sórdido a juntar a tantos outros. Não vou aqui, agora, mencionar todos os que recordo, pois a crónica já vai longa e são mesmo muitos. Mas convido todos os leitores a darem o seu contributo reunindo, pacientemente, todos os episódios que recordem, sustentados em factos documentados ou testemunhados, de intolerância social e discriminação institucional exercida sobre os Benfiquistas ou o Benfica. Poderemos, eventualmente, elaborar um manifesto “antineofascista” ou um “livro negro do neofascismo”, detalhado, o qual poderia ser disseminado pela comunicação social.

Temos que fazer ouvir, a nossa voz perante a impotência ou passividade cúmplice das instituições democráticas. Nenhum progresso será possível tolerando a corrupção, a aldrabice, o chico-espertismo, o roubo do suor alheio, a negação dos direitos alheios e o falso sucesso de que, alegadamente, o futebol é exemplo, suscitando o afastamento inexorável do público. Quem está habituado a ver futebol não necessita de escutas nem de outros testemunhos, para perceber o que se passa num jogo ou nas instituições que o superintendem. Os preciosismos formais que, por vezes, propiciam “convenientemente” a não condenação de alguns arguidos, não impedem que a população formule o seu próprio juízo, quer destes, quer do sistema judicial, quer do próprio regime, sentindo-se defraudada perante a regressão aos métodos do castrante Estado Novo. Os valores Benfiquistas, da excelência, da lealdade, da bravura, da tolerância, da determinação, do respeito e do patriotismo, são os instrumentos do tão ansiado progresso económico e social. Em Portugal ou em qualquer outra parte. Não o ódio, o rancor, a intolerância, a inveja ou a violência. Sejamos, cada um de nós, todos os dias, em nossa casa, nas nossas empresas, com os nossos amigos e adversários, Benfiquistas. Questionemo-nos no final de cada dia, se merecemos o estatuto de Benfiquista.

Um abraço a todos,

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Não tinha sido a «custo zero»? Parte II

 ●  23 comentários  ● 
O autor do post anterior vai-me desculpar o facto de copiar o título, mas importa sublinhar o seguinte, acerca do tema Capdevilla: NÃO FOI O RECORD QUE SE LEMBROU DE INVENTAR QUE O ESPANHOL CUSTOU 2,8 MILHÕES DE EUROS, como alguns dizem! Como tal, o autor do post anterior não foi influenciado por nenhum pasquim, ok?? Foi o empresário de Capdevilla que revelou que o ex-Villareal custou ao clube 2,8 milhões de euros! Confirmem-no aqui! Eu ouvi o som destas declarações! Quando muito, o SLB que processe Horacio Gagiolli por insinuar um negócio que não existiu! Mas também é pertinente averiguar se o SLB não declarou este dinheiro à CMVM, pois eu não sei o fez. Se declarou, Gagiolli não mentiu, eu não me lembro de ouvir da boca de ninguém do SLB que Cap veio de "borla" e os pasquins informaram mal na altura! Agora se não o declarou e isto é dinheiro por fora, não sei até que ponto é legal...

Não tinha sido a «custo zero»?

 ●  22 comentários  ● 
"Há um acordo para deixar sair Capdevila em janeiro se chegar um proposta mas o Benfica não o deixará partir por pouco dinheiro, já que pagou 2,8 milhões de euros por ele, mais o seu salário e quer recuperar grande parte do investimento" Horacio Gazzoli, empresário de Joan Capdevila ao Record.

É mau ter-se permitido que se andasse a divulgar que o jogador veio a custo zero, quando na verdade a SAD investiu 2,8M mais salários. Mas pior ainda é permitir ao Jesus que «brinque» com este valor de investimento do Benfica sem qualquer critério aceitável.

------------------
-----------------
OFF-TOPIC
O GLORIOSO goleou hoje em andebol o Aguas Santas, por uns expressivos 32 x 20
V.V.

Marítimo: um "case study" (Mais uma pergunta)

 ●  7 comentários  ● 
Carlos Pereira, presidente dos insulares, "botou faladura" de novo, acusando o FCP de desestabilização. Desta vez os alvos são Pedro Martins, o treinador e Baba, o melhor marcador. Há uns tempos havia sido Danilo. Na temporada passada, Djalma e Kléber. Nesta guerra de palavras, o Marítimo tem-se assumido uma força de oposição ao poder "andrupto", ao mesmo tempo que tem batalhado na frente madeirense, com o Nacional (vide o caso dos bilhetes para o derby). Aliás, o clube de Rui Alves, um aliado do FCP, tem sido um bom amigo, sempre pronto a alfinetar o Benfica. E para mais os nacionalistas com um treinador claramente "system friendly". E no derby? Como será?
Perante esta batalha, como deve o Benfica posicionar-se estrategicamente? Fazer algo ou deixar os maritimistas "à sua sorte"? Quanto a mim, parece-me que é nestes alinhamentos de bastidores que se joga muito do futebol português! Por isso, deverá o Benfica "forçar" alguma coisa na justiça por causa destes assédios ou deve manter-se à margem de tudo?
PS: afinal como está o processo de Maxi? Ontem, bloggers afirmaram que a renovação estava efectivada, mas parece que não! Como estamos?
PS2: Honestamente, creio que o Benfica deveria processar o MaisFutebol só por terem insinuado que Sepsi estaria de volta ao clube!

Celeumas

 ●  5 comentários  ● 
Por via de envolver o Benfica, um jogador do Benfica e obviamente ter de servir para branquear outros episódios do Axa, o discurso encomendado pela SAD do SC Braga a Alan em torno de Javi estava sempre condenado a ser um sucesso. Com o no pasa nada da CD e sem qualquer tipo de averiguações, os orgãos de comunicação vão-se entretendo com a especulação que lhes faz as delícias, arrastando o bom nome de um profissional para o lamaçal por dá cá aquela palha. Não fossem haver eleições federativas e diria que este episódio arriscava-se a ter o mesmo sucesso do Luís Alberto-Jorge Jesus, pena que desta feita nem com «clamor público» a CD possa agir... Portanto ficamo-nos pela incessante especulação que por cá faz escola, chegando-se ao ponto de se consultar Zoro (não fosse ele ter abandonado um jogo em Itália por insultos racistas do público). Decerto Rui Moreira concordaria que o que se passa com o Benfica, sim, são «autos de fé».

Eduardo Barroso continua desinspirado e em contra-ciclo com o seu Sporting. Depois das declarações infelizes para com Luís Duque, do choradinho em torno da arbitragem e das profecias contraproducentes quanto a uma época brilhante, agora parece não enxergar que há timings, quer para atacar, quer para manter a paz. Defender que «pôr os sportinguistas numa jaula é uma provocação inútil» demonstra de facto pouca inteligência, mas isso a par do cepticismo em torno do fundo de jogadores do Benfica e da BTV passará em breve.. Pena que entretanto aumente a celeuma fruto da sua estupidez.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Senhores e vedetas

 ●  7 comentários  ● 
Bonita a festa de ontem na Avenida da Liberdade na circunstância da homenagem a Pablo Aimar. Aparte os representantes do LIDE e da embaixada da Argentina, não faltou a forte representação encarnada e personalidades dos mais variadíssimos quadrantes. Igual a si próprio, Pablo Aimar deu mais uma lição de humildade. Um Senhor!

Partindo do princípio que o Departamento de Comunicados do FCP não nos brindará hoje com uma qualquer demagogia em torno de uma eventual perseguição argentina ao FCPorto, as atenções estarão todas viradas para os 90 minutos decisivos da Luz, onde uma das poucas certezas é que a comitiva federativa será bem mais modesta do que a que se deslocou a Copenhaga.

Numa semana de homenagens, também Figo será homenageado antes do Portugal-Bósnia, isto enquanto Manuel Alegre pediu uma outra, desta feita para Cristiano Ronaldo. Vêm aliás sendo recorrentes as palavras de apoio a CR7, ora por via dos diários desportivos, ora pelas palavras de personalidades como Rui Costa. Façamos então a vontade a Manuel Alegre, que hajam 60.000 a gritar «Ronaldo, Ronaldo, Ronaldo!», e que possamos todos sorrir no final. Mas a homenagem sentida foi a de ontem...

Questão à mesa de benfiquistas

 ●  21 comentários  ● 
Aproveito e faço mais uma indagação: como convivem Rui Costa e António Carraça? O que faz um e o que faz outro? Quem tem poder? Sabendo nós que LFV assumiu o futebol para si e que JJ tem peso elevado no seio do edifíco, para além dos intermediários que temos e que inquinam negócios, quem faz o quê?



Rui Costa desapareceu de cena. Há muito. Se continua com responsabilidades, ninguém sabe. Adeptos existem que já garantiram, porque viram, que o Maestro está arredado da equipa. Já António Carraça não serviu para coordenar o futebol jovem, mas agora já serve para o sénior. Então se é assim, qual a função de cada? Homens de confiança de LFV? O presidente assume, neste momento, a liderança efectiva do futebol, em mais uma tentativa de agregar protagonismo e liderança, tentando por certo legitimar-se junto de outros nomes fétidos na Liga. Mas como vimos por várias vezes o futebol não é o seu forte, valendo-se da capacidade de JJ em 2010. Mas e no defeso de 2011, assumindo frontalmente que o futebol era a sua safra, porquê António Carraça, tendo Rui Costa homem de confiança dos adeptos? E de LFV. Aparentemente... Uma coisa sei: quem aplaudir se o Benfica for campeão! O presidente, pois como já foi sublinhado, esta época é responsabilidade dele! Será o suficiente para apagar 10 anos? Bom, isso são contas de outro rosário! Mas 2011/12 é o ano de LFV!



Será que o Maestro está ser preparado por LFV para o suceder, tornando de vez o SLB numa monarquia, como já havia sucedido com entrada do actual presidente, após Vilarinho? Ou é apenas uma figura decorativa que serve para legitimar LFV junto dos adeptos que nutrem simpatia pelo ex-10? Estaria para Nuno Gomes reservado papel similar ao de Rui, aproveitar apenas a sua popularidade? E o que aconteceria se, por acaso, nas próximas eleições aparecesse um candidato opositor de peso e que Rui Costa se passava para o seu lado?



Quanto a mim, a estratégia passa, em boa parte, manter as figuras queridas dos adeptos já dentro do clube! Digo eu... E não duvidem: Nuno Gomes tem as portas abertas de par em par na Luz! E não volta se não quiser! Mas isto sou eu... Acredito eu! O próprio Nuno disse que foi convidado para estrutura, mas não sabia para que cargo.



Apenas reitero a questão inicial: como convivem na Luz António Carraça e Rui Costa?






Off topic: Leiam ou releiam com muita atenção os anteriores posts do Shadows e do MasterGroove. Dizem-nos muito sobre a actualidade do Benfica! Se sentirem enojados perante tais factos, leiam de novo a entrevista do Aimar: a melhor dose de benfiquismo em anos!


Adenda: o que está a vermelho foi alterado. Para não ferir ninguém! Agora, no lugar do insulto, respondam! Pois existem muito benfiquistas que não sabem as respostas! E muitos dos que insultam aqui também não a sabem! Fiz questão de sublinhar ainda que LFV será o responsável pelo sucesso nesta época! Daí a pertinência da minha pergunta! Perceberam agora?

Custa a acreditar...

Avatar
 ●  21 comentários  ● 

...que na mesma mesa que Eusébio, Rui Costa e outros benfiquistas esteja sentado em posição de destaque um dos jornalistas mais facciosos em Portugal, e que nutre pelo Benfica um ódio muito comum a outros como ele.
Este senhor, além de ser da velha escola da RTP Porto, continua a fazer o que pode pela causa da Palermo do Norte. 
Eu testemunhei isso e relatei-o AQUI

Este, o Manuel Queiroz, Bernardino Barros e tantos outros que por aí andam só têm um objectivo: atacar o Benfica e defender a qualquer custo os patrões azuis.

Daí causar-me uma azia enorme ver como se continuam a passear incólumes por entre as nossas fileiras. 
Leiam o post anterior do MASTERGROOVE e concluam por vós próprios. Ainda se admiram que exista um bufo no Benfica? Ou serão mais? E quem os meteu dentro do clube?

Decerto que não foram os sócios do clube, que todos os dias têm que aturar coisas destas. Não acham que é demais?

Resposta (arrasadora) de António Melo

Avatar
 ●  14 comentários  ● 
Pelo que vejo o senhor Alexandre tem-me algum ódio de estimação, bem como alguma ignorância a meu respeito. Se não sabe, fica a saber (os programas estão gravados) que falei deste artista estar no Benfica, precisamente num "Em defesa do Benfica", bem como de outros "andrades” e sapos que proliferam no nosso Benfica, além dos lambe-botas, benfiquistos de ocasião, para quem um peido do Presidente, cheira bem.
Quero também esclarecer, que nunca estive na Benfica TV, colaborei, com paixão pelo clube, não por pessoas, ou poderes instituídos.
Parece-me que este conhecimento, do "ódio" de Jorge Gomes a Pinto da Costa e "principalmente a Reinaldo Teles", cheira a amizade do senhor Alexandre com o dito senhor.
Outra coisa, que era bom esclarecer, é que ele não é "prospector" é "scuting", ou seja ouve os prospectores, está dentro do Benfica. Sabe quem se pretende ou não contratar, mas às vezes não chega a tempo. Já não se lembram que Rui Costa (quando ainda era alguém no Benfica, mas como é benfiquista...está no "banco") teve de ir buscar Aimar pessoalmente? Foi Rui Costa que convenceu Saviola a vir, confessado e contado ao pormenor pelo próprio jogador.
Para o senhor Alexandre fica a informação, que quer eu quer o Alberto Miguéns, abandonámos a colaboração com a BTV, por não sermos cordeirinhos. Meu caro, eu amo é o Benfica, não são jogadores, ou presidentes. Eu quero no Benfica, quem sirva o Benfica e não quem se sirva dele. Acha que um não Benfiquista serve o clube?
Tenha juízo e pense pela sua cabeça. Não me insulte a mim, à minha inteligência e muito menos ao meu Benfiquismo.
António Melo - aqui

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

As contas? Um prodígio!

 ●  16 comentários  ● 
Portugal, 14 de Novembro de 2011

“A Benfica SAD apresentou as contas consolidadas da época 2010/2011. Com todo o respeito e sem qualquer laivo de subserviência, são um prodígio”. Pragal Colaço, jornal O BENFICA de 4 de Novembro.

As contas do Benfica, como as contas do País, como as contas do que nos é querido, interessam-nos de sobremaneira. No Benfica acresce um interesse redobrado porque a criação do Grupo Empresarial Benfica abriu profundas “brechas” na democracia do clube, com a rejeição (por via de providência cautelar somada às eleições do trunfo Jardel e abraço do Eusébio), da votação do modelo de SAD aprovado na maior Assembleia-geral de que há registo num clube de futebol, em Fevereiro de 2000. E porque o novo Grupo Empresarial foi promovido como a solução mais correcta e adequada à exploração da marca Benfica.

Como alguns devem estar lembrados, nessa Assembleia-geral de, creio, 21 de Fevereiro de 2001, os protagonistas não foram a Direcção do Clube, mas sim os representantes do BES, Banco Espírito Santo. Começava aí a dependência do Clube aos interesses exteriores, e começava aí uma antipatia natural que tenho com o BES e que hoje ainda dura, pois nunca investi um cêntimo nas suas campanhas disto e daquilo.

Mais difícil será lembrarem-se que a equipa de futebol, já sob comando de Toni, fez uma série de 6 vitórias consecutivas, situando-se nessa data em 2º lugar a 2 pontos do Boavista. Aprovado o Grupo Empresarial num sábado, o Benfica empatou 0-0 com o Boavista no domingo e daí até ao fim, foi sempre a cair. Nas jornadas em falta passamos de um 2º lugar a 2 pontos do 1º para 6º lugar a mais de 20 pontos do 1º lugar. As coincidências do nosso futebol...

Ora a problemática das contas do Benfica é por todas estas razões, demasiado importante para lermos o que pessoas “não subservientes” têm para nos dizer. Até porque também sabemos ler e analisar alguns aspectos das Contas do Clube.

Pegando nos quadros que o Dr.º Colaço entendeu dar destaque, verifica-se o seguinte nos últimos 3 exercícios: os resultados líquidos, os que de facto interessam, foram de –34,856 milhões, -18,998 milhões e –7,663 milhões! Ou seja, as virtudes deste Grupo Empresarial estão aqui bem expressas: ao fim de 10 anos, obtivemos um conjunto de 3 resultados negativos que no total somam mais 61 milhões de euros! Imagine-se que era a gestão do Dr.º Vale e Azevedo a registar estes prejuízos assustadores e seguramente que, sem qualquer laivo de subserviência, o Dr.º Pragal Colaço tiraria outras conclusões. Não no jornal O BENFICA, mas talvez no jornal O JOGO.

Haverá alguma probabilidade do próximo exercício ser positivo? Não tenho muitos conhecimentos de contabilidade, mas afigura-se-me que não. E porquê? Porque as receitas operacionais estão estabilizadas e só podem crescer com uma “super época” do Benfica na Champions, os critérios de natureza contabilística se mantém e os custos financeiros que foram de 11 milhões no exercício anterior (antes da inclusão da Benfica Estádio), também. Note-se que apenas estou a analisar a questão da SAD (só futebol) e não a do Consolidado da SAD (que inclui entre outras, a Benfica Estádio). O que quer dizer que no próximo exercício, se o futebol não chegar às meias-finais da Champions, mais milhão menos milhão, o Benfica SAD vai voltar a ter resultados líquidos negativos.

O único prodígio que vejo nisto tudo, é a mediocridade prodigiosa que reina no nosso clube, e a facilidade como se criam cenários de engano para sócios e adeptos, com o clube a afundar-se a todos os níveis: mais endividamento bancário, menos títulos desportivos.

A esta irracional e errática fuga para a frente, quer da Direcção quer dos analistas seus apoiantes, os Bancos fecharam a “torneira”. E finalmente o Sr.º Vieira, forçado pelas circunstâncias, já fala (pudera) em ter mais jogadores portugueses na equipa principal. 10 anos depois, com apenas 2 títulos de campeões nacionais de futebol e uma divida bancária, que só na SAD atinge os 157 milhões de euros, estamos prestes a regressar ao ponto de origem. Só que com menos património, e mais instituições e firmas (Bancos e Olivedesportos) a lucrarem com o dinheiro que os sócios e adeptos metem no clube.

Valha-nos que já esgotaram a cassete “Vale e Azevedo”. Agora a cassete é a “crise mundial”.

Nova questão para a mesa

 ●  38 comentários  ● 
Temos visto que no espaço de pouco tempo, LFV contrariou a larga maioria de sócios e adeptos do Benfica com as questões do apoio a Fernando Gomes e a conivência (aparente) com António Salvador. Falta um só ponto: a SporTV. Seria mau para a legitimidade do presidente uma renegociação com Joaquim Oliveira ou deve o presidente cortar de vez com o sistema? Quanto a mim, é a 2ª hipótese e nada mais! Bem sabemos que o sistema é forte e o corte seria provocar o polvo! Porém, a coragem de cortar de vez com estes estupores seria uma forte machadada em Oliveira (cuja a saúde financeira não é melhor) e poderíamos iniciar uma nova etapa em Portugal. Basta que para isso o Benfica se apoie em aliados que queiram um novo vento neste futebol. O Marítimo, por exemplo, tem dado sinais disso (ao invés do que disse há tempos). O Vitória de Guimarães, aproveitando o ódio que os seus adeptos nutrem pelo Porto B, também seria um bom amigo. Os clubes de Lisboa também. O corte com o Oliveiredo não pode ser gratuíto, tem de contar com o apoio de mais clubes da Liga. Só assim o corte fará sentido!


Mas e se LFV não acabar com a SporTV? Isso quererá dizer o quê? Submissão ao sistema? Ou destruir o sistema por dentro? A minha opinião é cortar de vez e trabalhar para encontrar aliados na Liga para desfazer o eixo Porto/Braga. E a vossa opinião, qual é?

PS: Pablo Aimar é para renovar e manter com elevadas responsabilidades no clube depois de pendurar as botas! Seria um desperdício enorme não aproveitar o capital humano do argentino!

Modalidades

 ●  1 comentário  ● 
Fazendo jus à modalidade de extrapolar o sentido das declarações de Luís Filipe Vieira, o fim-de-semana encarnado ficou indelevelmente marcado por alguma especulação em torno dos «verdadeiros objectivos» do discurso do presidente encarnado em Alcains.

Opto desta feita por não partilhar da opinião de uma boa parte da blogosfera encarnada, isto na medida que enquadro as reincidentes declarações de LFV naquela que é uma das poucas certezas até à data; a crise está efectivamente aí e tem tendência a piorar.

Folgo pois em saber que o Benfica adoptará um modelo de negócio mais conservador, previsivelmente sustentado no produto das camadas jovens que, felizmente, parece finalmente poder corresponder às altas exigências do Sport Lisboa e Benfica e da actual conjuntura.

Afigurando-se óbvio que o Benfica continuará na senda do que tem feito até agora – vender uma ou duas jóias da coroa por época – os investimentos mais avultados, a existirem, trarão forçosamente de acrescentar algo à equipa, e logo no imediato.

Quanto às transmissões televisivas, sobre as quais muitos consideraram o verdadeiro objectivo do discurso de LFV – preparar terreno, creio que o presidente benfiquista já nos habituou que pouco liga aos inimigos identificados pelo universo encarnado, chamem-se eles António Salvador, Fernando Gomes ou Joaquim Oliveira... Uma hipotética renovação com a Olivedesportos será pois, para ele, uma mera questão de... números. Para muita pena minha.

NDR: O Andebol? Lamentável.

domingo, 13 de novembro de 2011

Vamos discutir de modo sério?

 ●  14 comentários  ● 
Vamos! Sem pseudo agendas, sem ofensas e com argumento!
Toda a gente sabe que existem posições extremadas na blogosfera encarnada! E berreio! Mas também existe gente que ameaça, que ofende e que põe causa a pessoa atrás no teclado! Gostava então de dar um passo em frente rumo à discussão séria!

Primeira questão para a mesa: o discurso de contenção financeira feito por LFV.
Todos sabemos que os tempos são de crise e o Benfica, como foi referido pelo Presidente, não é uma ilha. A prudência aconselha a este tipo de discurso e a ser verdade a notícia d'A Bola de hoje que Rodrigo e Nelson são apostas presidenciais, as palavras já são em parte actos. Porém, perturba-me o "timing" do discurso! Há apenas alguns meses, LFV anunciou mais investimento e agora recua! Porquê? Honestamente, não sei. Mas sei que em 2010 foi feito um investimento pornográfico na equipa. Roberto, Gaitán e Rodrigo, em números redondos, custaram cerca de 24 milhões de euros. Já este ano, assistimos a um decréscimo. Ainda assim, Bruno César e Garay perto de 12 milhões. Sublinhemos que em apenas 5 jogadores, em 15 meses, o Benfica gastou 36 milhões. Fora os demais, entre custos de passe e ordenados. Por isso, a questão é porquê desta inflexão, prudente é certo, em tão pouco tempo?
Bem sei que o preço da competitividade é alto, porém o discurso de LFV vai no sentido de aguçar a esperteza do clube no mercado (Nolito foi um bom exemplo), mas também tem que se trabalhar mais em prol da formação (JJ já disse que isso irá acontecer).
Portanto fica no ar a questão: o porquê deste discurso? Terá a ver só com a crise ou haverá mais por trás disto?

Porquê o «choradinho à Socrates» tão insistente?

 ●  28 comentários  ● 
Acabei de ler um texto interessantíssimo chamado Código de Vieira no blog Chama Gloriosa escrito por Trainmaniac.

Devo admitir que me deixou a pensar não tanto nos motivos das insistentes «choradeiras» do Vieira sobre o momento económico - realmente é o mesmo discurso já dito muitas vezes em tão pouco tempo. O que me deixou intrigado é se o faz por responsabilidade (não tem muito a ver com ele que é tão autoritário) ou se o faz para nos preparar para algumas decisões que não vamos gostar.

O autor fala-nos em nos preparar para justificar a renovação com o Oliveira a preços bem abaixo do previsto («ai a crise que nos lixou» dirá ele?) e ainda para eventual impossibilidade ou incapacidade estratégica para segurar o Maxi, o Aimar ou ambos, isto enquanto o Jesus continua a trazer protegidos. Será?

Desculpem ter «tapado» a minha dúvida sobre a aposta nos jovens no tópico abaixo.

PS- Grande tareia que levámos do Sporting em andebol (26-17) - Hoje não nos correu nada bem mesmo, muitos erros.

Será que íamos ao fundo... ou ao cimo?

 ●  9 comentários  ● 
No final desta temporada, com a certeza da permanência de jogadores experientes como Artur Moraes, Luisão, Capdevila, Maxi Pereira, Javi Garcia e Aimar, o Benfica formaria um núcleo duro de jogadores capaz de liderar o balneário e suportar a evolução de jovens jogadores de elevadíssimo potencial.

Nesse cenário,o Benfica estaria então em condições de fazer uma verba avultada com jogadores como Cardozo e Gaitan, onde podemos obter mais de 35M€.

Ao mesmo tempo permitir a saída de jogadores que não são indiscutíveis, longe disso, como Jardel, Eduardo, Emerson, Matic, Enzo Perez, Rodrigo Mora e Saviola. Já explico porque incluí o Emerson...

E em movimento paralelo dar mais espaço e oportunidades a jogadores como Mika e Oblak, respectivamente segundo e terceiro guarda-redes. Também a Miguel Victor e Roderick, respectivamente como terceiro e quarto centrais, mas como rotatividade efectiva. Luis Martins na lateral esquerda. O mesmo relativamente a Nuno Coelho (regresso), David Simão, Miguel Rosa e Yartey no meio campo. Rodrigo, Jara, Melgarejo e Nélson Oliveira no ataque.

Dos juniores temos mais um bom número de jogadores que podem ter uma primeira temporada de empréstimo (ou de equipa B, a lançar), aos quais ainda se juntam outros que podem continuar a crescer como Leandro Pimenta e Ruben Pinto.

A minha opção pela saída do Emerson prende-se com a rápida evolução do Luis Martins que poderá chegar longe em curto espaço de tempo e com um jogador muitíssimo experiente como o Capdevila a ajudar nessa tarefa e no equilíbrio da equipa, seria o ideal.

Na esquerda, muitas opções com David Simão e Miguel Rosa mais interiores, Nolito e Yartey mais abertos e ainda com Bruno Cesar a ser alternativa também para lá, como para a direita onde mais uma vez a polivalência de Miguel Rosa, Nolito, Bruno Cesar, Ruben Amorim e até mesmo Witsel podem ser solução. Até Jara pode ser...

No meio, mais que servidos com Aimar (cada vez menos jogos, mas muitos ainda), David Simão, Miguel Rosa, Bruno Cesar, Witsel, Matic, Ruben Amorim, Nuno Coelho e... até Carlos Martins, porque não?

Na frente acho que estaríamos mais que servidos com os jovens mas já muito bons odrigo, Jara, Melgarejo e Nélson Oliveira.

Na defesa os jovens Miguel Victor e Roderick oferecem todas as garantias para os jogos das taças nacionais e ainda rodarem em jogos menos exigentes ou quando os resultados o permitirem. Isto como na baliza com Mika e Oblak.

Será que íamos ao fundo... ou ao cimo? Se recebemos o dinheiro do Gaitan e Cardozo, deixássemos sair Saviola e não contratássemos ninguém

ranking