O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 28 de janeiro de 2017

Benvindos ao Apito Dourado - Temporada 2

Avatar
 ●  57 comentários  ● 
Quando foram as eleições da Liga o Shadows tentou avisar, mas poucos foram os que quiseram ouvir, tanto que estavam entretidos a mandar pedras ao treinador e presidente do Sporting, o que só quer dizer que a estratégia deles estava a iniciar na perfeição.

A consolidação foi feita há umas semanas, novamente notíciada pelo Shadows e mais uma vez ignorada pela generalidade ocupada novamente com o Sporting e com a troca de galhardetes, quando o Papa foi ao Jamor reunir sozinho com os líderes dos árbitros e da Federação ignorando a reunião geral que haveria no dia seguinte.

Digam que o homem lá em cima está velho e acabado, digam... a verdade é que ele deu a volta e está aí com um novo Sistema totalmente vergado à sua influência.

Temporada 2 do Apito Dourado (versão para totós):

- Garantir, na imprensa, o estímulo constante da co clima de guerrilha entre Benfica e Sporting de modo a manter os adeptos de ambos os clubes entretidos

- Fomentar, na imprensa, a ilusão de que o Benfica é ajudado pelas arbitragens e controla um suposto sistema.

- Substituir Vitor Pereira por Fontelas Gomes na arbitragem, colocando na sombra Paulo Costa - dado na estrutura da FPF como "não profissional" de modo a poder mover-se fora do radar.

- Assegurar a permanência do clima de guerrilha Benfica/Sporting através da imprensa, comentadores em programas desportivos e sempre suportados na ideia de que o Benfica é benefíciado.

- Aproveitar os momentos de necesidade de "apoio" da arbitragem para aumentar os "soundbytes" sobre o benefício do Benfica.

- Garantir a conjugação, em jogos-chave, de pressão da arbitragem sobre o Benfica e "simplificação do caminho" nos jogos do Porto - exemplo: três erros graves contra o Benfica no jogo com o Boavista em casa e quatro favorecimentos graves do FCPorto em casa com o Moreirense no mesmo fim de semana.

O esquema nem sequer dá muito trabalho a implementar, porque benfiquistas e sportinguistas são TÃO BURROS a discutir entre si o tamanho das pilinhas, que em apenas metado do campeonato, já o Fontelas fez este lindo serviço:


O castigo agora de Rui Vitória não foi de todo inocente e muito menos esqueceu a importância da guerra entre Sporting e Benfica. O treinador do Benfica, que qualquer pessoa é capaz de distinguir pelo seu comportamento correto, é suspenso por 15 dias e falha três jogos do Benfica (TRÊS!) para o campeonato, reparem que dificilmente algum treinador falhou esse número de jogos numa suspensão, porém o que eles quiseram imediatamente foi voltar a mandar a pressão para cima da guerra Sporting x Benfica.

Com a forma como as equipas hoje em dia treinam e as comunicações permitem que na verdade seja apenas uma questão de presença em campo (sempre importante, claro), o que a FPF quis com isto foi retirar o foco de cima do FCPorto novamente e virar os benfiquistas contra a FPF por comparação com os castigos perdoados ao Jesus.

Cair nessa falácia será "dar o ouro ao bandido".

O FCPorto montou uma teia para vencerem este campeonato e estão a fazer tudo o que for possível para tal. A posição do Sporting a 10 pontos da liderança também é, para eles, fundamental, na medida em que não seria possível ter a arbitragem a prejudicar duas equipas em simultaneo e então fizeram questão de cedo os afastar praticamente da luta pelo título.

Agora o mais grave e absurdo de tudo isto:

- O presidente do Sporting, ao que sabemos, não pretende desafiar esta situação, porque prefere claramente que o FCPorto seja campeão do que o SLBenfica.

Ou seja, em Alvalade a estratégia vai continuar a ser anti-Benfica de modo a garantir que, estando o Sporting afastado, pelo menos o Benfica não vence, mesmo que isso signifique facilitar a vida a quem está a regressar a tempos de influencia sobre as arbitragens e mesmo que isso signifique o Sporting continuar mais anos sem vencer. Desde que o Benfica não vença está tudo bem!

Pelo caminho, lá se vão vendo equipas como o Moreirense apresentar-se no Algarve com uma estranhíssima frescura física durante 75 minutos, com jogadores que sairam para o intervalo complemente de rastos e regressaram com uma frescura física de quem tinha trocado de corpo no balneário.

A gerência agradece ao Póvoas o apoio ao filho pródigo (Inácio) dos tempos da "amarelinha". Ele lá sabia do que falava quando apontou a Rui Vitória que tomasse "pastilhas" para a azia.

PARABÉNS A TODOS OS QUE VÃO CONTINUAR A ASSOBIAR PARA O LADO E CRITICAR O BENFICA OU A APONTAR AO SPORTING!!!!! O título de campeão do FCPorto agradece!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Com que então o Apito Dourado não existiu? Acabo de o ver!

Avatar
 ●  36 comentários  ● 




"O Conselho de Disciplina puniu com 15 dias de suspensão Rui Vitória, na sequência da expulsão do treinador do Benfica após o encontro com o Moreirense, de quinta-feira, a contar para a Taça CTT. 
Vitória recebeu ordem de expulsão de Tiago Martins no final do encontro e a secção profissional do Conselho de Disciplina - excecionalmente reunida à sexta-feira - considerou que cometeu "lesão da honra e reputação" da equipa de arbitragem, punindo-o ao abrigo do artigo 136 do Regulamento Disciplinar da Liga.
Além da suspensão, o treinador terá ainda de pagar uma multa de 3.825 euros.
Com este castigo, Rui Vitória irá falhar os próximos três jogos do Benfica na Liga: V. Setúbal, Nacional e Arouca, regressando ao banco no jogo com o Sp. Braga, da 22.ª jornada. Antes disso, terá ainda o jogo com o Borussia Dortmund da Liga dos Campeões onde, obviamente, o castigo não se aplica." - Record.

------------------

Como todos puderam ler nos vários posts sobre o jogo de ontem, nenhum blogger do NGB justificou a derrota com a arbitragem porque de facto não foi por ela que o Benfica perdeu.

Mas daí a ignorar o que se passou a partir de determinados momentos do jogo...

Foi o que Rui Vitória fez. Publicamente ninguém viu Rui Vitória referir-se à arbitragem mas teve a frontalidade de se dirigir à equipa de arbitragem no final do jogo.

Pois o que RV disse deve ter sido tão ofensivo que o Conselho de Disciplina, num tempo record, até se reuniu excepcionalmente e castigou RV com 15 dias. Um treinador sem qualquer historial de má conduta ou linguagem abusiva.

Tiago Martins deve ser mesmo uma pessoal especial. Com 34 anos, chegou a árbitro internacional com apenas três jogos na I Liga. O seu protector na arbitragem é alguém que gosta muito dele certamente.

Seja como for, em pouco mais de 15 dias, assistimos a 1 arbitragem que leva o FC Porto ao colo no seu jogo do campeonato, Nuno Espírito Santo já elogia os árbitros e o treinador mais cordial da Primeira Liga leva 15 dias de castigo cirurgicamente apanhando 3 jogos do campeonato nacional.

Tudo após a reunião secreta entre Pinto da Costa, Fontelas Gomes e Paulo Costa no Jamor.

Enquanto os paus-mandados do comentário desportivo ligados ao Benfica andam muito preocupados com o Sporting e com os prémios de Bruno de Carvalho, o FC Porto e os seus apaniguados vão colocando em prática o plano para chegar ao título.

Vou repetir: isto não é nada que não tivessemos avisado que ía acontecer, ainda nem sequer Fernando Gomes tinha anunciado a sua recandidatura à FPF.

Vamos ser anjinhos ou vamos colocar a FPF ao barulho?

--------------

Calado: "A pressão sobre os árbitros começa a dar frutos - em caso de dúvida, errar contra o Benfica".

►Abre a pestana Benfica!


Factos evidentes do jogo de ontem

Avatar
 ●  59 comentários  ● 

Mitroglou é o único ponta de lança que temos. O único que tem sentido de área e posicionamento. Faltando ele, não há outra alternativa no plantel.

Nem Jonas nem Jimenez fazem essa posição. Não é de agora que se sabe isso, e portanto é incompreensível como não só não temos alternativas no plantel como ontem Rui Vitória torna a insistir em meter Jonas sozinho como homem de área. Nem a 10 nem como ponta de lança. Jonas serve mas para ser um apoio ao 10(quando existe) ou ao ponta de lança.

De resto, a equipa esteve mal colectivamente. Esteve mal na abordagem ao jogo e na forma como o encarou marcando logo cedo.

E como já foi escrito neste blogue, a queda de forma da equipa não é de agora. 

As fragilidades estão à vista, e não é por falta de avisos desde a pré-temporada. Negar a realidade não resolve os problemas.

Não temos alternativa ao Fejsa, pois Samaris não é trinco. Mas como bem assinalou o Redmoon, no ano passado tínhamos o Renato Sanches que corria kms e ajudava a encher o meio campo. 

Falta um patrão no meio campo. Pizzi, por mais que o queiram endeusar, é um jogador pouco mais que banal e inconstante. Não é um Valdo, um Thern, um Enzo ou um Paneira, só para citar alguns. Não chega.

Além disso, quem não nota a diferença de qualidade no passe entre Pizzi e Zivkovic? Viram quantas bolas perigosas colocou Zivkovic na área assim que entrou? Notam as diferenças na visão de jogo? Zivkovic deixa Pizzi a milhas em todos os capítulos do jogo.

Depois a defesa. No princípio da temporada, defendi a contratação de um central de qualidade para emparelhar com Lindelof. Preferiu-se não ir buscar o tal central e trocar o Lindelof de posição para acomodar Luisão. Os resultados estão à vista. 

Ederson. O grande responsável por muitos pontos safos. Um pilar.

Na frente, como já disse, sem Mitroglou não há quem faça o seu lugar. 

Vejo uma preocupação muito grande de Rui Vitória em acomodar alguns nomes nas suas opções mas grande dificuldade em lidar com a sua retirada por falta de rendimento.

Salvio é um exemplo evidente de um atleta que não rende mas continua a ser escolhido.

Não encarar os problemas é meio caminho para entregar este campeonato ao FC Porto. Se as lesões não foram desculpa até agora(e não são, numa equipa com as ambições do Benfica) também não o serão agora.

Uma nota sobre a arbitragem: todos sabem que não justifico resultados do Benfica com arbitragens. Nem o farei com a de ontem. No entanto, a forma habilidosa como o árbitro apitou a partir de determinado momento do jogo é uma amostra do que aí vem. 

Mas avisamos quantas vezes neste blogue, mesmo antes de começar o campeonato? 

Acidente de percurso foi o Boavista. Ontem foi a confirmação de fragilidades óbvias!

Avatar
 ●  25 comentários  ● 
Vamos dizer que uma derrota como a de ontem em nada belisca a nossa confiança e que aquilo foi apenas um acidente de percurso?

Não! Acidente de percurso foi o jogo do Boavista no qual encaixámos três golos num ápice, com erros do árbitro sim, mas com uma facilidade que não se admite em nenhuma equipa de primeira divisão, quanto mais numa equipa Tri-Campeã Nacional.

Ontem não foi um acidente de percurso! Foi a confirmação de uma fragilidade que foi posta a nu com o Boavista, que não foi dissipada com o Tondela, e que ontem contra o Moreirense foi completamente ridicularizada. E logo pelo Inácio, o que só serve para piorar as coisas!

Não há que ter medo de dizer as coisas, para mais num blogue que não passa de conversa de café entre adeptos!

Aquilo que aconteceu ontem na segunda parte do jogo com o Moreirense é, vamos dizer as coisas como elas são, inadmissível! A mensagem no balneário tem de ser essa, não o ah e tal que isto foi só um acidente de percurso e que noites más acontecem!

Não me venham cá agora com teorias de suplementos vitamínicos numa equipa que até poupava jogadores para lutar pela manutenção, ou que agora a culpa foi da troca dos centrais, quando alguns andaram meses a dizer que o Lindelof estava a jogar mal porque jogava no lado que não era dele!

Naquela segunda parte com Moreirense não houve tática, apenas desnorte! Aquele trio ofensivo do Moreirense passou a segunda parte a fazer o que quis da defesa do Benfica, e nunca houve forma de travar isso. Até para toques bonitos e passes de gala deu! O Eliseu andava mortinho por dar um “biqueiro” num para o arrumar de vez, mesmo que tivesse de vir para a rua a seguir.

Quer Boavista quer Moreirense, duas equipas banalíssimas, pareceram ter a lição muitíssimo bem estudada, saber exatamente onde pressionar, e enquanto tiveram pernas colocaram sempre a equipa do Benfica em sobressalto.

Claro que o treinador tem de assumir a responsabilidade pelo que se viu ontem, e perceber que mais do que resultado numa competição pouco importante, o que alarma os Benfiquistas é a exibição e os sinais que se têm mostrado nas últimas semanas.

Culpa da tática? Talvez mas, convenhamos, não há tática que resista a tanto erro individual e a tanta perca de bola infantil em passes antes da nossa linha de meio campo!

Alguns dirão, falta Fejsa! Ok, naquele estilo de jogo que é o nosso, o Fejsa é de facto fundamental. Mas convenhamos, só é fundamental porque a alternativa é o Samaris e o outro do meio é o Pizzi. O problema não é o Fejsa e já o ano passado houve muitos jogos sem Fejsa. Mas havia Renato e este ano não há. E chegados à janela de transferências a prioridade continua a ser fazer render milhões e não colmatar as lacunas que o plantel obviamente tem.

Em suma, acho que no Benfica se sente nesta altura que não temos de acelerar o passo e que basta manter o que temos feito... Acho que se sente que se pode vender um, dois ou três jogadores titulares, e que quem ficar chega e sobra para dar conta do recado!

Provavelmente também se sente que se pode andar a tentar vender este e aquele, e que isto não mexe com os jogadores e não lhes retira o foco do que é importante!

Razões para dramatismos ou sinal de alarme?! Claro que não! Mas há que assumir que aquilo que se viu ontem não pode ser analisado apenas à luz de que foi apenas e só uma má noite!

As últimas três semanas mostraram fragilidade, falta de foco e erros primários que só falta de concentração pode explicar...

Vencer Segunda-Feira o Vitória de Setúbal é fundamental, tal como o é contrariar de vez esta ideia.

Sem choros, nem lamentos! Culpa própria!

Avatar
 ●  96 comentários  ● 

Não faz qualquer sentido o Benfica procurar culpados que não estejam dentro de casa, mas também está longe de ter sido uma situação que seja sequer motivo de preocupação, quanto mais de alarme.

O SLBenfica mudou quatro jogadores da defesa (um mudou de lado e três não têm jogado) e isso foi bastante evidente no desacerto que ocorreu em campo e que deu origem aos golos adversários.

Aparte disso, entre a excelente exibição do guarda-redes adversário e os postes... a bola simplesmente não ia entrar por muito tempo que ali ficássemos. Há jogos assim, todas as equipas os têm.

Discordo totalmente dos que dizem que houve displicência do Benfica neste jogo, como discordo que tal tenha ocorrido nos jogos com o Boavista e Tondela.

Por outro lado, também pouco me interessa se os jogadores do Moreirense jogavam ali o jogo da temporada e evidenciaram até aos 75' uma frescura física pouco característica e habitual.

Pouco me importa se o árbitro esteve bem ou mal...

Uma equipa grande, mesmo com a segunda equipa ou a defesa de segunda linha, deveria ter a obrigação de superar adversários como o Moreirense mesmo quando o adversário tem estímulos físicos artificiais, quando o árbitro erra ou quando têm objectivos diferentes.

Quando isto não acontece, tal como tem sido habitual, também neste caso #ACulpaédoBenfica. Hoje tivemos culpa por ter falhado, por não ter concretizado, por ter tido desconcentrações.

Ponto final parágrafo, como diz o treinador campeão nacional e líder do campeonato.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Negar o Apito Dourado é atacar o Sport Lisboa e Benfica. Parte I

Avatar
 ●  70 comentários  ● 


“O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, marcou presença no lançamento do livro ‘Fernando Martins - Retratos de uma vida 1917- 2013’, que serve de homenagem ao antigo presidente do Benfica, no dia em que este faria 100 anos. O líder dos dragões aproveitou o momento para realçar o espírito de amizade e lealdade de Fernando Martins, mesmo num dos momentos mais difíceis à frente do clube, quando foi confrontado com o processo Apito Dourado. 

Contudo, não deixou de atacar o "papagaio avençado", dos comentários televisivos de "2.ª feira", referindo-se a Rui Gomes da Silva, antigo dirigente do Benfica que se encontrava presente na Sala Roma do Hotel Altis. 

"Ele nunca foi um inimigo. Eu tive o prazer de, em 1982, no meu acto de posse, ter a presença do sr. Fernando Martins, que foi propositadamente ao Porto dar-me um abraço. Eu recordo-me e vi, infelizmente há pouco tempo, aquando do seu falecimento, que a SIC passou declarações de Fernando Martins sobre o processo Apito Dourado, onde ele disse ‘É tudo mentira! Sei de onde isso vem, isso não vai dar nada porque isso é tudo mentira!’ E provou-se que tinha razão. (...) Mesmo com recursos obrigatórios para a Relação, foi tudo arquivado, não tive a mínima pena. Isto demonstra a sua grandeza e amizade. Quando, passados tantos anos, ainda há um papagaio avençado de 2.ª feira que na TV só fala no processo Apito Dourado...", frisou, num ataque claro ao comentador do programa ‘Dia Seguinte’.” – Record

----------------------- 

Isto não aconteceu nos anos 80,90 ou na década passada. A negação do Apito Dourado aconteceu ontem perante antigos governantes e outros convidados. 

Aquilo que as escutas disponíveis no Youtube COMPROVAM só não existe na cabeça de Pinto da Costa e de corruptos como ele. 

Fernando Martins negou? Bem, o antigo presidente do Benfica teve claras responsabilidades na ascensão de Pinto da Costa no futebol português. Foi ele que abriu as portas dos órgãos decisórios do futebol português ao presidente do FC Porto. 

Foi Fernando Martins, mais preocupado com a vida empresarial fora do clube, que deu o apoio necessário ao crescimento do poder de Pinto da Costa. E por isso e não só, Fernando Martins viu os benfiquistas votarem noutra pessoa para liderar o clube. 

Pinto da Costa tenta tirar partido da passagem do tempo para que os mais novos pensem que o Apito Dourado, os anos 90 e outras manobras que deram ao FCP o domínio do nosso futebol durante tanto tempo foram histórias da carochinha. 

Mas não, caro Pinto da Costa. 


Foi tudo real e começou com a dupla que fez com José Maria Pedroto, que pedia o controlo dos árbitros a quem o contratasse. 


Também foi real a conversa com Pinto de Sousa. Aliás, todas as conversas disponíveis no Youtube com Pinto de Sousa ou António Araújo. 



Também verdadeira foi a fuga para a Galiza e o regresso escoltado por um bando de criminosos, onde estava incluído um(ou mais) homicida(s), atualmente a cumprir pena de prisão. 


Também não há dúvidas das vezes que mandou, por interposta pessoa, “dar recados” sob as mais variadas formas. 

O que ninguém pode desmentir são os vários milhões usados para “facilitar” alguns processos ou procedimentos envolvendo colaboradores do FC Porto. 

O clube que Pinto da Costa construiu é uma farsa. 

O Apito Dourado foi uma realidade. E ainda não desapareceu, como ainda no passado fim de semana se viu no estádio do Dragão. 

Negar o Apito Dourado e usando um ex-presidente do Glorioso é também atacar o Sport Lisboa e Benfica. 

Foi o Apito Dourado e o que o antecedeu nos anos 90 que ROUBOU ao Glorioso e ao futebol português a verdade desportiva. 

Directamente ROUBOU ao Sport Lisboa e Benfica e a outros clubes vários títulos de campeão nacional e dessa forma receitas de milhões de euros. 

Negar o Apito Dourado, em Lisboa, é um ataque vergonhoso ao nosso clube. 

Mas este assunto tem muito mais que se lhe diga. Abordarei isso na parte II deste post.

A renovação de Rui Vitória: Fosse assim tão fácil com os bons jogadores depois de tão bom desempenho

Avatar
 ●  39 comentários  ● 
A renovação de Rui Vitória é uma vitória redonda de... Luís Filipe Vieira.

Estamos a falar de um treinador que foi campeão o ano passado, que venceu a Taça da Liga, que chegou aos quartos de final da Liga dos Campeões...

Um treinador que este ano tem um avanço confortável no Campeonato, que está na Final Four da Taça da Liga, que está na meia final da Taça de Portugal e nos oitavos de final da Champions League...

E um treinador que, a juntar a tudo isto, tem lançados jovens que, como já percebemos, valerão os tão desejados milhões todos os anos, indispensáveis para alimentar a máquina.

Poderíamos dizer, eh lá, temos aqui um caso sério de treinador que a esta hora deve estar a ser cobiçado por alguns clubes europeus dispostos a pagar muito, ou se calhar até a fazer o FCP andar atrás dele, e lá vai o Presidente encarnado ter de subir a parada se o quiser manter como aconteceu com um outro que por cá andou.

Mas não... Tudo calmo, e aí está um treinador que, tendo ainda contrato por mais dois anos, por “mísero” milhão de euros (se comparado com outros), e depois de tão boa obra feira aceita prolongar o seu contrato até 2021. Fosse assim tão fácil com alguns jogadores depois de tão bom desempenho!

É este texto uma critica encapotada a Rui Vitória? De maneira nenhuma! Assumidamente já aqui escrevi que para mim, o grande mérito de Rui Vitória tem sido não complicar, e isso também tem o seu mérito. Os resultados falam por si.

Mas se um dia perguntarem a Rui Vitória quanto de si tem o Benfica nesta vitoriosa caminhada, acho que ele terá forçosamente de assumir que terá alguma coisa certamente, mas que terá MUITO mais dos jogadores e da Direção do que de si. A verdade é que o Benfica parece hoje estar dois passos à frente dos adversários nos aspetos fundamentais, e isso é que tem sido decisivo.

Chegámos pois a um ponto em que dá a ideia de que no Benfica qualquer treinador se arrisca a ser campeão, e que a Direção já não precisa, como aconteceu no passado, de um treinador que venha mudar muitas coisas ou ensinar a melhor maneira de se conseguir algo.

Com erros evidentemente, com decisões questionáveis como tantas vezes levantamos aqui, mas no geral essa é a ideia que prevalece:

Luís Filipe Vieira parece ter chegado ao destino, e tornado consensual o reconhecimento da sua obra e dos seus enormes méritos neste vitorioso percurso. 



P.S. Seria bom os adeptos terem consciência de que as gigantescas máquinas de comunicação dos clubes não são dirigidas apenas aos clubes rivais, mas também aos adeptos do próprio clube. Está bem que os adeptos gostam de papar tudo, mas no caso de Jiménez por exemplo, não custava nada ao Benfica ou à imprensa portuguesa ter dito a verdade e assumido que se Jimenez não foi para a China, não foi por ter decidido ficar na Europa e tentar a glória no Benfica como foi dito (alguém acredita que LFV ia negociar à China sem o aval do jogador?) Eu sei que fica bem dizer isso, mas é mentira!

Basta consultar uns sites estrangeiros ou até o tweeter do clube Tianjin Quanjian, para perceber que Jimenez não foi para a China porque a lei dos estrangeiros na China mudou, e ao mudar o clube teve de se virar para as suas prioridades. Não foi pois Jimenez a recusar a China mas a China a recusar o jogador.

“As a matter of fact, the club had even prepared the contracts for Falcão and Benfica striker Raul Jimenez. We had already reached agreement with them on wages and bonus. The pair were expected to sign the contracts, but the new rules forced us to give up on them.”

“We are currently discussing whether to hold onto [former Brazil international] Luis Fabiano. But Cannavaro told us he preferred Kalinic, who would perfectly fit into the team's style of play.”
-Shu Yuhui; source: Tianjin Sports Channel via Goal


Estudo: As Receitas do Futebol Europeu (Para onde vai o dinheiro?)

Avatar
 ●  83 comentários  ● 
Tem existido um grande debate sobre as receitas dos clube de futebol, e a grande questão é a seguinte "Para onde vai o dinheiro dos clubes?"

Recentemente saíram alguns estudos interessantes, como foi o caso do Estudo da UEFA e dos Estudos da Deloitte e da KPMG, e foi "penoso" verificar que algumas pessoas (Comentadores e Jornalistas) apenas se preocuparam com o Ranking da dívida líquida, sem sequer analisarem:
- o Ranking das Receitas Operacionais
- o Ranking das Receitas Totais
- o Ranking do Investimento em Atletas
- o Ranking do Investimento em Infra-estruturas
- o Ranking dos Lucros (2015/2016)
- o Ranking dos Clube na UEFA (Competições Europeias)

Além do mais, foi curioso que ninguém se tenha preocupado em analisar as Receitas dos Clubes e os seus Custos, amplamente analisadas no Estudo da UEFA!


RECEITAS DO FUTEBOL EUROPEU (CLUBES)

As receitas dos Clubes europeus têm crescido a uma média de 9,3%/Ano, nos últimos 20 anos, tendo aumentado de 2.800M€ para 16.900M€!

Fonte: "The European Club Footballing Landscape 2015" (UEFA)

Segundo o Estudo da Deloitte, é cada vez mais exigente alcançar o TOP 20 dos clubes com mais receitas operacionais! Em 2006/2007 o Benfica alcançou o TOP20 com 85M€, e na época 2015/2016 ficou-se pelo 27º lugar com 152M€, em termos consolidados (sem considerar a venda de jogadores). O 20º Clube com mais Receitas Operacionais alcançou 172M€/Ano em 2015/2016.

Fonte: Deloitte Football Money League 2017 (2015/2016)


Analisando o panorama das 10 Principais Ligas Europeias (BIG 5 Leagues + Rússia, Turquia, Portugal, Holanda e Bélgica), segundo o Estudo da UEFA, verifica-se que estas 10 Ligas são responsáveis por 14.700M€ (sem considerar a venda de Atletas) num total de 16.900M€ em todas as Ligas Europeias. Ou seja, mais de 85% das receitas dos clubes estão concentradas em apenas 10 Ligas. 

A partir de 2019 apenas as 10 Ligas que obtiverem o melhor Ranking na UEFA terão qualificação directa para a Champions League de 2019 a 2022:
- 4 Vagas para as 4 Melhores Ligas Europeias
- 2 a 3 Vagas para a 5ª e 6ª Melhor Liga Europeia
- 1 a 2 Vagas para a 7ª e 8ª Melhor Liga Europeia
- 1 Vaga para a 9ª e 10ª Melhor Liga Europeia.

Para as restantes Ligas restam 4 vagas que serão preenchidas numa pré-qualificação com os campeões desses países.

Analisando o Panorama do TOP 10 - Melhores Ligas em termos de Receitas:


Os clubes Portugueses em 2015 alcançaram 344M€ de Rendimentos Operacionais e 258M€ de Rendimentos com a Transferência de Atletas, prefazendo  um total de 602M€! Cerca de 40% do total de Rendimentos foram alcançados através da Transferência de Atletas.

Nas 10 principais Ligas a principal fonte de receitas é a TV (5.570M€/Ano), depois segue-se os Patrocínios/Área Comercial (4.823M€/Ano) e a 3ª principal fonte de receitas já diz respeito às Transferências de jogadores (2.995M€(Ano)!

Com 600M€/Ano é possível que Portugal consiga competir com os mais de 800M€/Ano da Rússia e os quase 700M€/Ano da Turquia pelo 6º lugar no Ranking da UEFA, países que têm o objectivo de colocar 2 a 3 clubes na Champions League, tanto no actual modelo da Uefa Champions League, como no futuro modelo que irá vigorar de 2019 a 2022! 

Com apenas 350M€/Ano em receitas (sem venda de Atletas) estaríamos  ao nível da Bélgica, e pior do que  a Holanda, com o nível de competitividade que se conhece desses países no Futebol europeu, em termos de clubes. Estaríamos a tentar lutar pelo objectivo de colocar 1 clube na UEFA Champions League e seria muito mais difícil colocar clubes nos 1/8 de final da UCL, como se verificou esta época com o bom desempenho do Benfica e do Porto!

Importa referir que as nossas maiores "ameaças" pelo 6º Lugar no Ranking da UEFA nos próximos anos serão a Rússia e a Turquia:

A Rússia ainda não começou a rentabilizar a TV pay-per-view num "mercado doméstico" que tem mais de 140 milhões de pessoas! Os clubes russos encaixaram apenas 39M€/Ano em TV, na época 2014/2015. Quando nesse país o futebol começar a ser comercializado num modelo "pay-per-view", tal como acontece nas restantes principais ligas europeias, é fácil de perceber que os clubes russos facilmente irão superar os 1.000M€/Ano de receitas operacionais, ou seja o TRIPLO das receitas operacionais dos clubes portugueses, e poderão mesmo ameaçar a 5ª posição da Liga Francesa, que neste momento tem mais de 1.400M€/Ano (sem considerar a venda de atletas)!

A Turquia, já começou a rentabilizar a TV pay-per-view, num "mercado doméstico" que tem  75 milhões de pessoas! Em 2015 os clubes turcos alcançaram receitas de 298M€/Ano em TV e em 2018/2019 irão superar os 500M€/Ano no novo acordo televisivo já negociado para as épocas 2017-2022. Ou seja, dentro de 2 anos irão mais do que DUPLICAR as receitas operacionais anuais dos clubes portugueses, aproximando-se dos 900M€ a 1.000M€/Ano!

Evolução dos acordos televisivos das BIG 5 Leagues + Turquia (2009 - 2018):
Fonte: "The European Club Footballing Landscape 2015" (UEFA)




DESPESAS DO FUTEBOL EUROPEU (CLUBES)

Se existe tanto dinheiro a circular nos clubes e no futebol, para onde vai o dinheiro?

Pergunta legítima dos adeptos, que a UEFA também responde no seu Estudo:

Fonte: "The European Club Footballing Landscape 2015" (UEFA)

Com receitas de 16.900M€/Ano os clubes gastam 17.200M€/Ano!

Salários - 10.600M€ (63%)
Outras despesas Operacionais - 5.500M€ (32%)
Saldo  das Transferências de Jogadores - 445M€ ( 3%)
Outros Custos não operacionais (financeiros) - 605M€ (3%)


Os salários dos jogadores, treinadores e staff representaram, nos últimos 20 anos, cerca de 60% a 70% das Receitas Operacionais Anuais, com um crescimento anual, em média de 10,3%/Ano.

Evolução dos Salários (1996-2015):
Fonte: "The European Club Footballing Landscape 2015" (UEFA)


Os clubes europeus conseguem ter a situação Operacional equilibrada (Receitas Operacionais superiores às Despesas Operacionais). No entanto, ainda existem Rendimentos/Custos com a transferência de Atletas e Amortizações de Atletas, além dos Custos Financeiros.

Ao nível das transferências de Atletas os clubes europeus obtiveram mais de 2.600M€ em Mais-valias de Atletas e tiveram mais de 3.000M€ em Custos com Atletas onde se incluem Amortizações, Custos de Transferências e Menos-valias com Atletas.

Fonte: "The European Club Footballing Landscape 2015" (UEFA)


Tal como tinha indicado, os clubes europeus obtiveram 16.900M€/Ano de Receitas e gastaram 17.200M€/Ano em Custos Operacionais + Custos Financeiros + Saldo com a Transferência de Atletas, sendo assim natural que tenham alcançado prejuízos anuais de 300M€/Ano:

Fonte: "The European Club Footballing Landscape 2015" (UEFA)

O fair-play financeiro não surgiu do nada! 

Em 2010 e 2011 os clubes europeus alcançaram mais de 10% de prejuízos face aos Rendimentos Operacionais anuais. Em 2015 os prejuízos já baixaram para cerca de 2% dos Rendimentos Operacionais anuais.


Analisando os 3 "Grandes" Portugueses (2015/2016):

Em 2015/2016 (época ainda não analisada pela UEFA) o Porto e o Sporting obtiveram:
Rendimentos Operacionais (FCP + SCP): 145M€
Rendimentos Totais (FCP + SCP): 199M€ 
Custos Totais (FCP + SCP): 289M€
Prejuízos (FCP + SCP): -90M€!

Os prejuízos do Porto e do Sporting, em 2015/2016, foram equivalentes a 45% das receitas totais e a 62% das receitas operacionais!


Benfica SAD (época 2015/2016):
Rendimentos Totais: 212M€/Ano
Custos Totais:  192M€/Ano

Rendimentos Operacionais: 126M€/Ano
Custos Operacionais: 118M€/Ano
Resultado Operacional: + 8M€/Ano

Rendimentos com Atletas: +82M€/Ano
Amortizações com Atletas: -37M€/Ano
Custos com a transacção de Atletas: - 15M€/Ano
Resultado com Atletas: +30M€/Ano

Proveitos Financeiros: +4M€/Ano
Custos Financeiros: -22M€/Ano
Resultados Financeiros: -18M€/Ano

Resultado Líquido Do Exercício: + 20M€/Ano (lucro)


Benfica SAD 2015/2016 - Os Lucros equivalem a 9% das Receitas Totais e a 16% das Receitas Operacionais.


Para a Benfica SAD conseguir ter um orçamento de 200M€/Ano, ficando no TOP 20 europeu, é necessário que pelo menos 60% das Receitas sejam obtidas com as Actividades Operacionais (TV, Patrocínios/Comercial, UEFA, Bilhética) e 40% das Receitas sejam obtidas com a transacção de Atletas.

Sem a venda de Atletas (2 a 3 titulares/Ano), a Benfica SAD teria um orçamento de 120M€/Ano, ficando fora do TOP 30 europeu, e teria uma competitividade europeia ao nível dos desempenhos europeus do "Sporting". O próprio futebol português no seu todo (sem venda de Atletas) estaria ao nível do futebol belga ou do futebol grego, que lutam por colocar 1 clube na Champions League. 

Os 80M€/Ano com a venda de Atletas da Benfica SAD, permitem pagar mais de 50M€/Ano de custos anuais com as contratações e com as transações de Atletas, além de o Benfica assumir cerca de 20M€/Ano com custos financeiros!

Este "modelo" tem permitido contratar um conjunto de jogadores que custou mais de 190M€ (R&C 2015/2016), alcançando o TOP 20 dos clubes que mais investem em Atletas na Europa em 2016 (192M€), além de também estarmos no TOP 20 dos clubes que mais investiram em infra-estruturas (272M€), relativo ao exercício 2015/2016, e mais importante do que isso, o Benfica tem conseguido alcançar o TOP 10 do UEFA Rank, em termos de desempenho nas competições europeias.


Recapitulando e Concluindo:
- TOP 30 com mais Rendimentos Operacionais (Clube+SAD, 152M€/Ano) - Estudo Deloitte Football Money League 2017 + R&C Benfica SAD 2015/2016 + R&C SLB 2015/2016 
- TOP 20 em Rendimentos Totais (Clube+SAD, 236M€/Ano / SAD, 211M€/Ano) -  Estudo da UEFA 2015 + R&C Benfica SAD 2015/2016 + R&C SLB 2015/2016
- TOP 20 em Investimento com Atletas (SAD, 192M€) - Estudo da UEFA 2015 + R&C Benfica SAD 2015/2016 
- TOP 20 em Investimento com Infra-estruturas (SAD, 272M€) - Estudo da UEFA 2015 + R&C Benfica SAD 2015/2016 
- TOP 8 com mais lucros e crescimento de lucros (SAD, +20M€/Ano) - Estudo KPMG European Champions Report 2017 + R&C Benfica SAD 2015/2016
- TOP 10 com melhor pontuação nas Competições Europeias (8º no UEFA Rank) - UEFA RANK 2017 

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Comunicado Oficial SLB: Gonçalo Guedes

Avatar
 ●  11 comentários  ● 


"A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD, chegou a acordo com o Paris Saint-Germain para a transferência a título definitivo dos direitos do atleta Gonçalo Manuel Ganchinho Guedes pelo montante de € 30.000.000 (trinta milhões de euros).

O acordo prevê um bónus adicional de € 7.000.000 (sete milhões de euros), dependente de uma futura transferência do referido atleta do Paris Saint-Germain para um clube terceiro, de acordo com as condições contratualizadas." - SLB.

Gonçalo Guedes: O que estava errado no Benfica?

Avatar
 ●  63 comentários  ● 



Para os mais sensíveis sobre falar-se do passado recente do Benfica (antes de Rui Vitória), podem mudar já de blog, porque o que vou aqui partilhar convosco é a minha leitura de porque raio o Benfica consegue vender o Renato e o Guedes por um mínino de 65M€ e que podem ir até 110M€ (com objectivos).

Estamos a falar de dois jovens que saem do Benfica sem sequer cumprirem uma época a 100% como titulares do SLBenfica e que rendem valores astronómicos.

A resposta a isto chama-se: Montra! Mais conhecida por Champions League e uma excelente relação de parceria (ou seja, onde todas as partes ganham) com os empresários mais influentes e os clubes compradores com mais recursos financeiros.

Quem considera que é possível apostar em jovens com elevadíssimo potencial sem apostar nas competições europeias, é o mesmo que querer vender produtos numa loja sem ter uma montra, sem prateleiras....

... Quem considera que é possível apostar em jovens com elevadíssimo potencial sem ter uma relação com os melhores e mais influentes empresários onde não vamos querer apenas ganhar nós, é o mesmo que querer vender uma casa através de uma imobiliária sem lhes pagar...

... Quem considera que é possível apostar em jovens com elevadíssimo potencial sem ter uma relação com os clubes com mais recursos financeiros sem ter uma postura flexível e negocial onde seria sempre possível ter obtido mais, mas na verdade vamos querer é obter mais vezes, é o mesmo que querer ir ao banco pedir dinheiro e acreditar que não precisamos dar garantias e falhar pagamentos e esperar que nos continuem a emprestar mais.

Acho interessante que os adeptos considerem sempre que os jogadores são mal vendidos. O Guedes, como todos os outros, para os adeptos, se foi por 30M podia sempre ir por mais dinheiro se...

Mas depois esquecem-se que não só os jogadores valem aquilo que derem por eles, como o potencial de evolução/retorno financeiro dos jogadores não é o que queremos ter deles, mas sim o que o mercado (leia-se, compradores) conseguem obter de volta.

O Guedes, por exemplo, é um jovem de 20 anos - que nem sequer é titular da seleção nacional A ou melhor, nem faz parte do grupo ainda - e que nos próximos meses iria "enfrentar": Jonas e Rafa em crescendo além da capacidade finalizadora de Jimenez e Mitroglou... tudo isto para 2 lugares. Já nao contando com a subida de produção em nível brutal de Zivkovic e a relevância de Cervi e Salvio.

Ora, olhando a isto... digam-me lá o que acham que seria realmente o potencial de aumentar (ou até manter) esta dimensão de potencial de retorno financeiro com o jogador. Se o Gonçalo jogasse menos tempo ia valer 30M em Julho? Se o Gonçalo se lesionasse? Se o Gonçalo não saísse (agora ou em Julho) ia render no próximo ano o mesmo que este ano (vide o que aconteceu com Adrien e William cujas saídas foram bloqueadas ou Slimani que forçou a saída)?

O Benfica tem outro posicionamento. Sabemos que os jogadores nascem (1x apenas), crescem e formam-se na Luz e saem para outros campeonatos, outros rendimentos e grande retorno financeiro para o Benfica, de modo a termos capacidade para continuar a descobrir os "Zivkovics" e "Cervis", manter os Jonas e Fejsas... e ainda fomentar termos os melhores da formação em Portugal como Pedro Rodrigues, João Carvalho, José Gomes. etc.

Não há formulas mágicas, mas tirar espaço a estes jogadores com outros experientes mas que não rendem mais que estes (nem desportiva nem financeiramente), ignorar os recursos financeiros que advêm da exposição a boas carreiras na Champions e hostilizar empresários acreditando que só nós é que devemos ganhar, explorando o seu trabalho e considerando que os compradores devem sempre pagar o limite das nossas expectativas, simplesmente não funcionará como modelo sustentado.

Na vida, como nos negócios, a solução é o equilibrio e a postura de parceria.

ranking