O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 24 de janeiro de 2015

A melhor competição do mundo?

Avatar
 ●  20 comentários  ● 
Resultados do dia da FA CUP

Liverpool - 0 X Bolton - 0
Chelsea - 2 X Bradford - 4
Southampton - 2 X Crystal Palace - 3
Tottenham - 1 X Leicester - 2
Man City - 0 X Middlesbrough - 2
Cambridge - 0 X Man Utd - 0 (ontem)

Coincidência?

A melhor competição do mundo?


A prova provada que cada vez mais, as taças internas são competições de menor importância para os grandes clubes?


sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Mais carne para canhão...

Avatar
 ●  43 comentários  ● 
Esta quinta-feira fica marcada pela renovação de contrato de seis atletas Juniores do Sport Lisboa e Benfica. André Ferreira, Gilson Costa, Hildeberto Pereira, João Lima, Ricardo Carvalho e Kevin Oliveira prolongaram a ligação contratual com o Clube até 2021.
In Site Oficial SLBenfica

Não se elogiem estes, pode ser que dê alguma coisa...

A mentira tem perna curta

Avatar
 ●  66 comentários  ● 
Dizer antes de mais, que o post que se segue em nada altera a avaliação positiva que faço do trabalho de Luís Filipe Vieira à frente do Benfica. Não altera porque já ando neste mundo há algum tempo, e a experiência já me permitiu perceber que não há dirigismo, nem político nem desportivo, sem mentira. A mentira faz parte da politica. Ponto final. Se eu gosto? Na verdade odeio, mas isto é como aquela velha história, se me derem merda a comer várias vezes seguidas, mais semana menos semana habituo-me.

Mas há mentiras e mentiras, há mentiras e meias verdades, mentiras que me fazem rir e mentiras que me fazem corar de vergonha... E depois claro, há aqueles que as percebem e denunciam, há os que percebem e continuam como se nada se tivesse passado, e também há, ó se há, aqueles que vivem em negação a vida inteira mesmo que a verdade se revele cristalina bem à frente dos seus olhos.



1. Uma mentira que me faz rir genuinamente é aquela frase dita repetidamente, com rosto sério e olhos quase emocionados: “Estou no Benfica em espírito de missão.

Bravo! Adoro esta, confesso, como se neste mundo alguém desse algo a alguém sem receber nada em troca. Luís Filipe Vieira está no Benfica como um missionário vai para África servir a causa de Deus. Está no Benfica por benfiquismo puro, porque os benfiquistas precisam dele, apenas e só, como outros passam uma vida inteira em espírito de missão noutros clubes! Sim, vidas inteiras!

Eles dão tanto e nada recebem, senão dores de cabeça e arrelias! Nem podem acompanhar de perto a gestão das suas empresas que são obrigados a deixar para os filhos. E em nome deste espírito de missão, desta dádiva clubística incondicional, até da tranquilidade da sua vida familiar abdicam, que é para percebermos todos a real dimensão estratosférica do benfiquismo e deste espírito de missão.

Estão no Benfica ou noutro clube qualquer por vaidade? Por ego? Pela dimensão do cargo? Pelo mediatismo? Para acumular riqueza? Pelas oportunidades de negócios e de conseguirem colocar o seu nome na lista dos 75 homens mais ricos de Portugal, apesar de, como dizem, terem cada vez menos tempo para dedicar às suas empresas?!

Evidentemente que não! Este reinado de LFV que se renovará a breve prazo, mais uma vez com o apoio da família apesar de todo o prejuízo que a vida do dirigismo traz à vida familiar, tem apenas uma motivação: “Estou no Benfica em espírito de missão.”



2. A segunda mentira faz-me corar de vergonha. Vou especular evidentemente, mas a minha inteligência junta os a+b e é o que me diz:

     2.1. Roberto contratado por 8.5 milhões
     2.2. Roberto não convence e tem uma época terrível
     2.3. A direção do Benfica é criticada por este negócio
     2.4. No final de época, numa entrevista televisiva, LFV anuncia orgulhoso a SURPREENDENTE venda do flop Roberto por 8.6 milhões de euros, um lucro de 100000 euros!
     2.5. Os adeptos aplaudem de pé o brilhante (diria até milagreiro) negociador LFV.
     2.6. No dia seguinte Pinto da Costa, sócio da Maya no negócio do bruxedo, adivinho quiçá, cataloga os milhões de Roberto como “milhões da treta.”
     2.7. Os Benfiquistas não ligam. Este Pinto da Costa é um invejoso do ca%&lho!
     2.8. A vida prossegue tranquila até ao dia em que Roberto dá uma entrevista em que diz que sempre fez parte dos quadros do Benfica. A malta estranha! Ó Roberto, tens a certeza?!
     2.9. Esta á a altura em que LFV sente necessidade de dizer qualquer coisa sobre o assunto: Ah e tal, e os gajos não pagaram, e como não pagaram a malta trocou os 8.6 milhões do Roberto por meio Pizzi, craque português avaliado portanto em 17.2 milhões de euros!

Está bem ó LFV, claro que eu não acredito nessa rebuscada história, mas ainda que fosse realmente assim, não poderias ter tomado a iniciativa de dizer a verdade aos benfiquistas, ANTES de te OBRIGAREM a falar quando a história apareceu nos jornais e não mais poderia ser negada?!



3. A mentira Witsel não me faz rir nem chorar. É o prato do dia. “Witsel saiu porque o Benfica nada pôde fazer para o impedir de sair. O Zenit pagou a cláusula.” MENTIRA.

Nesta poderia ter dito a verdade Sr. Presidente, porque com ou sem batimento de cláusula, a 40 milhões não se diz não, nunca!

Mas ao contrário do que diz, o Benfica sempre pôde dizer não. Não chega pagar os 40 milhões. É preciso pagá-los a pronto e depositá-los na conta bancária, o que não aconteceu. Pagar a prestações não é bater a cláusula!



4. A quarta mentira faz-me rir e chorar ao mesmo tempo, é o chamado chorar de rir.

“Este é o último ano em que o Benfica terá de vender jogadores.”

Hahahahah, a sé........ hahahha....... a......hahahah..... a sério pre...... hhahahah.... presidente?!

A sério?! Dasse! Como é que alguém é capaz de dizer uma coisa destas sem se rir e no espaço de um ano se vende André Gomes, Garay, Rodrigo, Markovic, Matic, Cardoso, Cancelo, Bernardo e Oblak?! Ah sim, as cláusulas!!



5. A quinta mentira volta a fazer-me rir de verdade e está relacionada com a mentira anterior.

LFV na TV:

Bernardo Silva e João Cancelo são jogadores de grande qualidade e estarão seguramente no Benfica no próximo ano!

Sim, há para lá umas cláusulas.” Quais clásulas?! Umas cláusulas quaisquer, coisas sem importância que nem o Presidente se lembra!

Ahhhh, afinal eram cláusulas de venda! Caramba! E se o Mónaco e o Valência batem as cláusulas, que pode o Benfica fazer?! Nada! Mais umas saídas à revelia do Benfica!

Então mas espera lá... Se o Benfica não precisa de vender nas palavras do presidente, se reconhece talento nos miúdos como sempre se disse, se anuncia o Benfica Made in Benfica como o Benfica de futuro (mentira que pelos vistos tem muito mercado neste país, de gente que realmente é ingénua e acredita), sou só eu a perguntar ou mais ninguém está interessado em saber porque raio o Benfica colocou lá as cláusulas de venda, em miúdos a quem o Benfica adivinhava (e anunciava) um futuro brilhante?!



Como diz a tarja, a mentira tem perna curta!

Mas é também por isso que para mim o dirigismo não dava! Aqui o Redmoon até pode ter algumas ideias giras, mas não tem cara de pau para se prestar a certos papéis!

Verdade ou mentira?

Avatar
 ●  89 comentários  ● 

O seguinte texto foi retirado do Facebook e escrito por Bruno Carvalho.

Quem não tiver capacidade para comentar o conteúdo do mesmo e preferir vir com linguagem abusiva quer para Luis Filipe Vieira quer para Bruno Carvalho, escusa de se dar ao trabalho de escrever. 

---------------------------------------------------

"É TUDO UMA MENTIRA GIGANTE

Vieira herdou um passivo de 80 milhões.

Foram construídas infraestruturas no Benfica que tiveram um custo líquido que não chegou aos 100 milhões de euros e que vieram permitir aumentar as receitas.


Assim, no pior dos cenários e imaginando que em 10 anos não se pagou nada do estádio, o passivo deveria ser, no máximo, de 180 milhões, admitindo que os gestores são maus e não conseguiam reduzir o passivo entretanto.

Mas estes gestores não são maus. São péssimos.

O Passivo da SAD é de 450 milhões e o do Clube mais de 100.

O Benfica vendeu como nunca nos últimos anos e o passivo teima em não baixar.

O dinheiro foi usado para pagar, sobretudo, as avassaladoras despesas correntes.

Sem a almofada do BES, banco que irresponsavelmente injectava todo o dinheiro no Benfica que fosse necessário, esperam-nos tempos muito difíceis.

Pode-se enganar as pessoas ainda durante mais algum tempo, até se pode ter jeito para fazer desaparecer 17 milhões do BPN ou renegociar dívidas pessoais de 600 milhões, mas mais tarde ou mais cedo a verdade virá ao de cima.

O problema é que quando a coisa estoirar quero ver quem segurará o Benfica.

É que ter um passivo igual ao do Real Madrid e quase o dobro do do Barcelona com as receitas do futebol português é o caminho do suicídio.

Dantes tínhamos só as pedras da calçada, mas temo que quando este Presidente se for embora nem as pedras sobrem.

E para quem pensa que o Benfica nunca cairá, deverá pensar bem e perceber que se o BES e a PT caíram ninguém está a salvo.

Depois não digam que não avisei."

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Finanças: Benfica é o 26º clube que mais factura a nível mundial (Deloitte Money League)

Avatar
 ●  17 comentários  ● 
O Real Madrid é, pelo 10.º ano consecutivo, o clube que gera mais receitas no mundo do futebol, tendo atingido em 2013/2014 549,5 milhões de euros, segundo o estudo Money Football League, da consultora Deloitte.
 
O relatório, divulgado nesta quinta-feira, apresenta nos lugares imediatamente a seguir o Manchester United (518), o Bayern Munique (487,5), o FC Barcelona (484,6 milhões de euros) e o Paris Saint-Germain (474,2).
 
O top-30 da Money Football League é amplamente dominado pelos cinco campeonatos mais fortes, com 28 equipas a serem oriundas de Espanha, Inglaterra, Itália, Alemanha e França. As excepções são os turcos do Galatasaray (18.º) e o Benfica (26.º).
 
Ainda há um ano, estavam também entre os melhores o Fenerbahçe, da Turquia (18.º), o brasileiro Corinthians (24.º) e o holandês Ajax (27.º).
 
O rendimento do Real Madrid, que cresce face ao ano anterior seis por cento, assenta em receitas comerciais de 231,5 milhões de euros, que subiram 9%, e 204,2 milhões de transmissões televisivas, que cresceram 8%, destaca a Deloitte.
 
Para Dan Jones, da área de Sports Business da Deloitte, "ganhar a Liga dos Campeões pela décima vez, um facto sem precedentes, e manter a liderança da Money League, também pela décima vez, torna 2013/14 um ano histórico para o Real Madrid. O sucesso do clube em campo, que se repete ano após ano, é complementado pela sua saúde financeira, o que tem reforçado a sua posição enquanto clube europeu com o maior sucesso de sempre".
 
O United, ao subir de quarto para segundo lugar, tornou-se no segundo clube a passar a barreira anual de 500 milhões de euros. Austin Houlihan, senior manager da Deloitte, refere que "apesar de não ter conseguido alcançar bons resultados em campo na época passada, a estratégia comercial do Manchester United de preservar os parceiros globais e regionais está a produzir um crescimento significativo".
 
Quase metade dos clubes do top-30, 14, militam nos campeonatos ingleses. Há depois cinco italianos (se bem que o melhor, a Juventus, seja somente 10.º), quatro alemães, três espanhóis, dois franceses e um português e outro turco.
 
Segundo Austin Houlihan, "as recentes negociações dos direitos de transmissão da Premier League geraram um aumento significativo das receitas dos maiores clubes ingleses. Na verdade, todos os clubes [...] reportaram receitas recordes na época 2013/14".
 
"Em particular, os oito clubes ingleses que integraram o top-20 obtiveram, em direitos de transmissão, um total de receitas de 1,1 mil milhões de euros. O facto de todos os clubes desta liga integrarem o top 40 reflecte o grande interesse que existe por todo o mundo por esta liga e também a equidade na distribuição de receitas de que estes clubes beneficiam por comparação com os restantes clubes europeus", acrescenta Houlihan.

Top-30 dos clubes com mais receitas (em milhões de euros):
1. Real Madrid (Esp) 549,5
2. Manchester United (Ing) 518,0
3. Bayern de Munique (Ale) 487,5
4. FC Barcelona (Esp) 484,6
5. Paris Saint-Germain (Fra) 474,2
6. Manchester City (Ing) 414,4
7. Chelsea (Ing) 387,9
8. Arsenal (Ing) 359,3
9. Liverpool (Ing) 305,9
10. Juventus (Ita) 279,4
11. Borussia Dortmund (Ale) 261,5
12. AC Milan (Ita) 249,7
13. Tottenham (Ing) 215,8
14. Schalke 04 (Ale) 213,9
15. Atlético de Madrid (Es) 169,9
16. Nápoles (Ita) 164,8
17. Inter Milão (Ita) 164,0
18. Galatasaray (Tur) 161,9
19. Newcastle (Ing) 155,1
20. Everton (Ing) 144,1
21. West Ham (Ing) 137,4
22. Aston Villa (Ing) 133,0
23. Marselha (Fra) 130,5
24. AS Roma (Ita) 127,4
25. Southampton (Ing) 126,9
26. Benfica (Por) 126,0
27. Sunderland (Ing) 124,8
28. Hamburgo (Ale) 120,3
29. Swansea (Ing) 118,0
30. Stoke City (Ing) 117,6

Fonte: Público



 
Análise NGB
 
Analisando-se o Deloitte Football Money League 2015, verifica-se que o Real Madrid continua na liderança, sendo seguido de perto pelo Manchester United, Bayern Munique, Barcelona, PSG, Manchester City e Chelsea. Mais uma vez confirma-se que os grandes candidatos a vencer a Champions League são os clubes que mais receitas obtêm, e devido a isso conseguem ter os planteis mais competitivos.
 
Outro grande destaque vai para o Benfica, que juntamente com o Galatasaray são as 2 únicas excepções que conseguem manter-se no TOP 30 de receitas, e que não pertencem a nenhuma das BIG 5 Leagues (Inglaterra, Itália, Alemanha, Espanha e França).
 
Convém destacar que o Benfica alcançou 126M€ na última época sem considerar as receitas com a venda de jogadores e receitas financeiras. Com todas as receitas consideradas, e sendo o Benfica o clube que mais tem lucrado com vendas de jogadores a nível mundial, na época 2013/2014 conseguiu superar os 200M€ de proveitos, o que aproxima o Benfica do TOP 15 de facturação total a nível mundial.
 
Outro grande destaque vai para facto de o Campeonato Inglês conseguir colocar 14 clubes no TOP 30 e todos os clubes da Premier League estão no TOP 40. Com a próxima renovação dos direitos televisivos de Inglaterra, que irá entrar em vigor dentro de 2 épocas, o fosso entre esse campeonato e os restantes será ainda maior, e qualquer "pequeno" clube da Premier League será muito competitivo no mercado de transferências a nível mundial.
 
Como conclusão, deve-se considerar esta performance económica do Benfica como sendo brilhante, atendendo a que está inserido num país com um mercado interno de apenas 10 milhões de habitantes, contra clubes que são de países que têm populações de 47 milhões a 80 milhões de habitantes!

É protagonismo, Jesus?

Avatar
 ●  22 comentários  ● 
Uma nota prévia: considero o Jesus um enorme treinador. Alguém que, com outra forma de lidar com algumas questões e com mais vontade de aprender fora de campo, seria talvez o melhor do Mundo, ou dos melhores do Mundo!

Porém há uma questão que inquieta muitos e o Redmoon tocou nela, na sua perspectiva, e que eu gostaria de levantar de novo:

- apostar nos jovens de fora VS apostar nos jovens da formação 

Ou seja, assumindo que falamos de jogadores de qualidade seja em que caso for, Jesus não hesitou entre Mukhtar, que diz não conhecer bem, e Bernardo Silva, por exemplo. Entre Samaris e João Teixeira, etc.... Jesus escolhe sempre os de fora.

A ideia com que fico é que Jesus tem uma preferência: aposta em quem ninguém (ou muitíssimo poucos) conhece.

Quando chegaram à Luz, grande parte dos jogadores em que Jesus apostou, a maioria dos benfiquistas talvez nunca os tivesse sequer visto em vídeos. Sim, estou a falar de Matic, Enzo, Rodrigo, etc.. 
(Já sei que os "yes man" ja conheciam todos enate antecipavam o sucesso de todos e mais alguns... Já sei! Estava a falar para as pessoas com cérebro!)

E a história repete-se sempre como o Mukhtar, que o próprio Jesus pouco conhecia, mas sabe que tem qualidades que podiam ser trabalhadas, porque temos uma excelente prospecção, e nisso de melhorar os bons jogadores ele é craque... Não é o único que o sabe fazer, como muitos acreditam, mas é bom a fazê-lo

Mas esse factor "desconhecimento" parece mover o Jesus. "Ninguém o conhecia e eu fiz dele um bom jogador..." Eis o que parece ser o Nirvana de Jesus. Isso até permite criar o mito que, porque ninguém conhece determinado jogador, logo não será um craque, mas chegou ao Jesus ele transformou em tal como que por magia... A tal magia que falha em casos como os de Djalós, Bebé ou Cortez (só para referir dois ou três recentes). Falha, porque obviamente e ao contrário do que muitos acreditam... Ele não faz milagres!

O problema dos jovens portugueses e da formação parece ser então o alarido! Jornais, revistas, fóruns, blogues, redes sociais... Toda a gente diz que fulano é bom, que beltrano tem potencial, que cicrano vai ser craque... 

... Está-se mesmo a ver não é? Mas então o que sobra para o Jesus?

Ser "apenas" o treinador? Então e o "toque de Midas"? Não pode ser... Esses se são bons, como ele diz, é para vender. 

Já repararam que toda a gente falava do Bernardo, do Ivan, deste e daquele... E quem é que chegou primeiro à equipa A? O André Gomes que ninguém (ou quase) sabia quem era. Bernardo, Ivan, Cancelo etc e quem é que teve minutos na pré-epoca? João Texeira... Toma!

Claro que esta ambição de "ser o maior da minha rua" também tem os tais casos caricatos como os Djalós, Cortezes, Bebés e outros em quem o "toque de Midas" não foi capaz de transformar lata em ouro... Mas que rapidamente há quem venha dizer que são compensados pelos outros, estes sao os "collateral damages", são as vezes que o Jesus quer acreditar que faz magia com todos, apenas porque fizera algo de bom antes. 

Transformar "lata em ouro" é então algo que na verdade nunca aconteceu com Jesus (nem ninguém o faz!!!). Reparem que jogadores como Enzo que quando chegou era internacional A argentino, o Marko idem pela Sérvia, o Matic ja tinha sido contratado pelo Chelsea, o Rodrigo era titular na selecção espanhola Sub21 etc.... Mas com Jesus passaram de possíveis bons jogadores a certezas que nunca tinham mostrado. Que fique claro que há aqui muita qualidade de Jesus em tirar deles o que têm para dar é que ele (ou a prospecção) viu que lá estava.

Talvez só o Mourinho tenha transformado "lata" como Paulo Ferreira, Maniche ou Nuno Valente em ouro que valeu milhões... E mesmo assim se excluirmos o factor "máquina de lavar euros" do FCPorto e do russo de Londres, nem o Mourinho o fez.

A pergunta que se coloca então é: É por protagonismo, Jesus?

Se for, caga mas é nisso, porque essa conversa pode "enganar" alguns algumas vezes, mas nunca "enganará" todos para sempre. E na verdade tu tens tanto para dar ao Benfica, ao futebol e a esses miúdos com qualidade que o protagonismo será a menor das imensas boas consequências que o teu fantástico trabalho pode ter.

Prejudicaram o SL Benfica? O que isso interessa?

Avatar
 ●  31 comentários  ● 

Lisboa, 22 de Janeiro de 2015

""Os benfiquistas têm que ter a cabeça bem erguida. Sabem o que se passou com o Witsel e com o terceiro golo. Não vale a pena iludirmos ninguém. Se o Sr. Pedro Proença se sente condicionado ao apitar o Benfica, então não apite mais o Benfica, porque é um favor que nos faz", atirou o presidente do Benfica, na "zona mista" do Estádio da Luz." - RR a 02/03/2012.

Pedro Proença, sem beliscar toda a qualidade que demonstrou no estrangeiro, foi um árbitro muito mau a nível nacional, em especial no que toca ao SL Benfica, o seu clube de coração segundo o mesmo. Faltou-lhe isenção e apostou claramente na sua visibilidade por troca com a honestidade.

Depois de tudo o que se passou, e em particular depois das palavras de Luis Filipe Vieira sobre Proença e que não deixaram margem para qualquer dúvida, eis que hoje tudo se esquece.

Como se esqueceu quanto a Pinto da Costa. Realmente, um dia destes teremos uma versão EM PÚBLICO e actualizada da fotografia abaixo. 


21 de Janeiro de 2015 - Adeptos do Benfica.

João Cancelo: a cara de Jorge Jesus

Avatar
 ●  32 comentários  ● 
Ontem foi um dia histórico. Eis que após cinco anos a discutirmos neste blogue o tema da formação, eu sou capaz de explanar ideias que são velhas e que defendo há anos, e merecer do GB um comentário: Estás carregadinho de razão companheiro.

Mas no fundo também, apesar de divergências antigas, eu estou com ele na tristeza de não podermos ver jogadores como Bernardo ou Cancelo (sim, porque este também vai), ter pelo menos a oportunidade de jogar dois ou três anos com a nossa camisola. Para mim, o problema nunca foi a nacionalidade nem a origem, é o mérito e a qualidade, e para mim, quando ela existe, como parece ser o caso nestes dois jogadores, tem de haver forçosamente um lugar entre nós, no seu devido tempo evidentemente.

Aquilo que eu espero que o GB tenha percebido com o meu post de ontem Ofical: Benfica vence a Liga dos Campeões dos euros, é que a grande divergência não se deve à formação em si, mas às consequências práticas da sua aplicação. A meu ver, e eis aquilo que sempre defendi, esta história do Benfica Made in Benfica nunca passará de um sonho lindo, mas com escassíssimas hipóteses de aplicação real.

Um Benfica Made in Benfica será sempre um Benfica mediano, simplesmente porque os melhores saem ao fim de 10 jogos. Sai o Bernardo, sai o Cancelo, saiu o André, e sairá o Guedes dentro de pouco tempo.

Uma coisa é falarmos num Barcelona Made in Barcelona, onde, havendo Messis e Iniestas, são formados para ficar em Barcelona a vida toda. Outra coisa é sermos um Benfica ou um Peñarol, clubes que fruto da sua situação financeira e até de grandeza no panorama internacional, estão condenados a perder as suas pérolas (nacionais ou estrangeiras) ao fim de uma boa época.

Mas há mais:

Também ontem, o GB escreve um post comentando a recusa da renovação de contrato por parte de Baldé, vendo ele neste caso um exemplo com probabilidades fortes de se tornar a regra para outros jogadores.

Mas também isso não é novo e aqui anuncio há anos, como uma consequência óbvia desta bandeira do Benfica Made in Benfica que alguns líricos atiram para o ar.

É muito mais fácil ir buscar um Di Maria à Argentina aos 18 anos, pagar-lhe um ordenado jeitoso, oferecer-lhe um contrato de 5 anos com uma cláusula de rescisão de 45 milhões, do que ter um Di Maria nos nossos juniores, que aos 17 anos anda a brilhar em montras como as Ligas dos Campeões para miúdos, jogadores a quem fruto da idade o Benfica só pode oferecer contratos de 3 anos (ou seja, até aos 20 anos de idade), e que têm já mais de meio mundo atrás de si prontos a fazer a cabeça aos empresários e a deitar-lhes a mão à primeira oportunidade!

Isto, aliás, é o que segundo me parece anda a acontecer com o Gonçalo Guedes. O moço já fez 18 anos, anda a jogar na equipa principal e segundo consta ainda não renovou contrato. Mantém aquele que tinha assinado aos 17 anos e que termina aos 20 anos, e tem o empresário a anunciá-lo a meio mundo e a adivinhar que pode vir a ser melhor que Cristiano Ronaldo (aqui). Que força negocial tem o Benfica em casos destes? Pouca ou nenhuma!

E neste aspeto não faço distinções. Edgar, Miguel, Manuel Fernandes, Hugo Leal, Maniche ou Jorge Ribeiro já me mostraram que quando toca a falar de euros na conta bancária, o facto do coração ser benfiquista ou "Pañarolense", não faz os corações bater de maneira diferente.

Tudo isto, repito, não são argumentos CONTRA a formação. São argumentos que no meu entender são a consequência prática dessa aposta, e a razão pela qual esse sonho que nos anunciam não passa de fumaça da grossa. O Benfica, queira-se ou não, será tão formador como um Peñarol! Formador sim! Mas formador para outros clubes usufruírem dos jovens talentos. Muito pouco tempo ficarão entre nós!

E agora importa perguntar? Qual a solução para resolver estes problemas? Só há duas no meu entender:

     1. Capacidade financeira do Benfica para segurar estes miúdos dois ou três anos, e não depender financeiramente destas vendas, o que pelos vistos não acontece;

     2. Que hajam de facto apostas do Benfica em alguns miúdos da prata da casa, para que aqueles que veem atrás, vejam ali um exemplo que lhes mantenha o sonho aberto, e que sintam que são parte do projeto. Não creio que vender Bernardos ou Cancelos antes de jogarem uma época sequer de águia ao peito seja motivador para Baldés nem para ninguém. Os jogadores para ficarem têm de querer jogar no Benfica e sentir que esse sonho é uma possibilidade. Se não sentem, a prioridade passa a ser resolverem a sua vidinha o quanto antes.


E isto leva-me para Cancelo. Vi a sua pé-época na Luz este Verão e não gostei. Vi um jogador com medo de ter a bola nos pés. Não duvido do seu potencial mas duvidei da sua mentalidade.

Há três semanas vi-o fazer 45 minutos formidáveis contra o Almeria, num jogo grande, num jogo de homens. Não vi um Cancelo melhor nem pior do que já conhecia. Todos sabem que a atacar Cancelo é bestial, a defender é que é o problema, e nesse grande jogo, Cancelo não foi posto à prova defensivamente.

Mas mentalmente vi um jogador diferente, confiante, a pedir a bola no pé, a ir sem medos para cima do adversário. E isto levou-me a perceber o quanto um ambiente propício, um incentivo dos treinadores, uma prova de confiança num jogo difícil, pode mudar o ship mental de um jogador.

Foi o mesmo que vi em André Gomes na final da Liga Europa, quando a maioria o rasgou de alto a baixo, quando a maioria confirmou o quanto estava feliz com a sua venda, e o jogo em que eu vi (e escrevi): O dia em que vi nascer um grande jogador de futebol, situação que hoje se confirma. Que grande jogador André Gomes tem sido em Valência!

Arrisco hoje a dizer o mesmo de João Cancelo: Vai ser grande!

E como acho que ele vai ser grande, e como acho que este jogador seria ouro nas mãos de Jorge Jesus, é essa a razão porque acho que estas vendas dos putos não têm nada a ver com Jorge Jesus. São decisões diretivas, justificadas em balanços mas não em matrizes de caráter desportivo.

João Cancelo é a cara de Jorge Jesus: Um jogador rápido, de tração à frente, desequilibrador, com algumas dificuldades em defender. Mas ainda assim, defende seguramente melhor do que Fábio Coentrão ou Melgarejo quando foram adaptados à posição de lateral esquerdo.

Se Jorge Jesus é capaz de ensinar Coentrão a defender em 6 meses, para Cancelo 3 ou 4 chegariam. Esta venda anunciada é decisão de Jorge Jesus?! Simplesmente não acredito!

E por isso, é o que digo:

Este Benfica Made in Benfica é uma fantochada, é o Cash Made in Seixal que também há muito anunciei.

O que não tem nada de errado, diga-se. Se calhar também aqui LFV foi inovador e encontrou no Seixal uma enormíssima fonte de receitas, tal como ao longo dos anos foi capaz de encontrar outras.

Talvez os miúdos continuem incapazes de viver o sonho de jogarem com a camisola principal do Benfica... Mas também aí, não mudará nada... O Benfica continuará o seu percurso como até aqui, e em abono da verdade, nunca dependeu deste filão para construir a sua gloriosa história.

"Quem tiver vergonha que a tenha".

Avatar
 ●  25 comentários  ● 



Estas foram as palavras de Pinto da Costa ontem no final do jogo Braga-FC Porto.

De facto, percebe-se que o presidente do FC Porto aplica estas palavras a muita gente, exceptuando a ele próprio.

Só mesmo alguém sem vergonha nenhuma do seu passado de corrupção comprovada com as nunca desmentidas ou negadas escutas é que pode vir agora queixar-se de árbitros ou arbitragens.

Foi o FC Porto prejudicado ontem em Braga? Desconheço, pois não vi o jogo. Tudo o que li até agora não me indica que o clube de Pinto da Costa tenha sido assim tão prejudicado. 

Mas e o jogo em Penafiel? Onde estiveram Pinto da Costa ou Antero Henrique a assumirem que beneficiaram de 3 golos irregulares?

A questão é sempre a mesma. Os clubes quando são beneficiados por erros de arbitragem, calam-se bem caladinhos e não têm a frontalidade de reconhecer que houve um erro na apreciação do árbitro. Não tem que ser feito a quente logo a seguir ao jogo, mas durante a semana e depois de reverem as imagens, só ficaria que em lances de flagrante erro os clubes tivessem essa franqueza.

De Pinto da Costa já se sabe o que se pode esperar. A palavra vergonha não faz parte do seu dicionário, 
Dos outros clubes, espero sempre mais. Do meu Benfica, espero que seja diferente dos outros, para melhor. Não é o que acontece na realidade, infelizmente. O SL Benfica de Vieira é repetente nas imitações dos métodos de Pinto da Costa.

O que fica deste jogo é o sinal que irá marcar a segunda volta do campeonato. A pressão na arbitragem porque no FC Porto está muita coisa em jogo. O título de campeão e o acesso à Champions, que são 2 objectivos que o FC Porto não pode falhar, sob pena de entrar definitivamente num colapso financeiro.

O que fará a Disciplina desportiva relativamente ao comportamento dos dirigentes do FC Porto ontem em Braga?

Uma nota final para os jornalistas presentes na sala de imprensa de Braga. Para fazerem aquela figura aquando das declarações de Pinto da Costa, mais valia terem ido cedo para casa.
Ninguém perguntou a Pinto da Costa sobre a arbitragem de Penafiel e ainda eram visíveis os risinhos ridículos do jornalista que estava mais visível na imagem. Risinhos de quê, sr.jornalista? Achou piada a mais uma "fina ironia"? 

Vocês entendam-se...

Avatar
 ●  34 comentários  ● 


Ah já sei... A estratégia financeira, é isso?

É que se for a estrategia desportiva está aqui qualquer coisa que não bate certo!

Seja qual for a dita estratégia, a julgar pelos acontecimentos está claro que o Jesus é que a define e é em função do que ele (funcionário) quer que o Presidente actua. 

O Mundo ao contrário!!! Ou será que virámos clube abastado e com direito a caprichos e ninguém disse aos sócios?

Valha-nos a liderança do campeonato, se não algo me diz que "outro galo cantaria" neste forrobodó. Oxalá ganhemos durante muito tempo, porque se a coisa começa a dar pra o torto os que hoje dizem sim, rapidamente mudam! Infelizmente isto funciona muito na base do "hoje ganhamos está tudo bem... Amanhã logo se vê". Que risco, meu Deus!

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Tripla à Benfica!

Avatar
 ●  10 comentários  ● 
Vitórias no Hóquei, Vólei e... Futebol!

Por falar em futebol...

E se eles fugirem antes dos milhões?

Avatar
 ●  45 comentários  ● 

O jornal A Bola dá hoje conta que Romário Baldé recusou a proposta de renovação apresentada pelo Benfica. O avançado da equipa B é livre de assinar por outro clube já que termina contrato no final da presente temporada. 


 Segundo o jornal A BOLA, o jogador de 18 anos não considerou a proposta aliciante mas é possível que o clube apresente nova proposta para renovar o vínculo do avançado que deu nas vistas na UEFA Youth League da época passada.


Ora, estamos bem a ver o que vai começar a acontecer não estamos?

(ESQUEÇAM O BALDÉ! Não é este ou aquele jogador que está em causa, mas sim o pensamento que os empresários rapidamente vão começar a ter na cabeça para nos tentar lixar...)

Os oportunistas dos empresários vão começar a convencer os miudos a não renovarem os contratos com o SLBenfica, de modo a que possam ser eles a fazer as negociações com os clubes, podendo assim propor aos clubes "trocar" as propostas de 15M€ ao SLBenfica por 3 ou 4M€ para o empresário.

Basta para isso que os empresários expliquem de forma oportunista, como caracteriza a maioria deles, que os jogadores nunca irão jogar no SLBenfica, ou mesmo que cheguem a jogar, que os exemplos mostram que dificilmente serão aposta...

E assim os empresários vão começar a criar o mito de que os jovens para o SLBenfica serão apenas uma forma de o SLBenfica obter receitas financeiras e não desportivas, de modo a que com isso possam influenciar jogadores como Romário Baldé a canalizarem potenciais mais-valias para eles e não para o Clube.

Este custa mais: Ele era um dos nossos!

Avatar
 ●  27 comentários  ● 
Ninguém coloca em causa a dimensão e potencial desportivo do Bernardo Silva. Só mesmo por má fé tenho lido aqui alguns comentários a dizer que o jogador não tem qualidade para o SLBenfica. A esses nem sequer vou dar importância, porque há pessoas que simplesmente não contam.

Aparte de tudo o que tem sido escrito sobre este tema pelos meus companheiros do blog, aqueles que estão muito ofendidos que os benfiquistas estejam indignados com esta venda, percebam pelas fotos abaixo, quem era o Bernardo Silva e o que era o SLBenfica para ele.

Ao contrário de muitos de vós, o Bernardo (mesmo jogando no Mónaco) era presença assídua no Estádio da Luz. Desde muito muito novo que aquela camisola fazia parte dele. Esteve connosco, entre nós, em Amsterdão, em Turim... defendeu as cores do SLBenfica praticamente desde que se lembra.

O Bernardo nunca hesitaria sequer, perante a oportunidade de ser valorizado como jogador na Luz. Estou certo que quereria o seu justo valor no vencimento, na dimensão do seu potencial, mas na verdade isso não é mais do que o que pagamos aos Mukhtars ou Jonathans desta vida...

O SLBenfica vendeu um de nós, sem o ter deixado cumprir o sonho para o qual ele estava talhado, para o qual ele tinha e terá todas as capacidades!

... E talvez não haja dinheiro que nos faça entender isso!








OFICIAL: Benfica vence a Liga dos Campeões dos Euros

Avatar
 ●  11 comentários  ● 
Ah e tal são quinze milhões agora, ou trinta ou quarenta, e tudo isto teria algum valor para nós se nos dissessem que com estes 15, 25 ou 30, nos próximos três anos seríamos capazes de construir uma equipa sem ter de vender ninguém. Mas não. Embriagam-nos com os 15 de hoje, os 25 de amanhã e os 45 de depois, parece que quanto mais dinheiro entra mais pobres e necessitados estamos, e a nós, aos adeptos, resta o triste fado de nos irmos habituando a esta debandada de talento, que só não tem sido absolutamente devastadora no plano desportivo porque o Benfica tem de facto um excelentíssimo treinador.

Mas também não vou dizer que o Benfica fez uma má venda com Bernardo Silva. Mesmo que eu  me esteja absolutamente a borrifar para este campeonato dos euros que o Benfica parece disputar em surdina com o FCPorto, percebo que mal ou bem o Benfica precisa vender. E tendo de vender, convenhamos que andarmos a vender por 15 milhões em épocas de vacas magras, jogadores que pouco ou nada calçaram na equipa A e cujo futuro a nível profissional continua uma incógnita, tem de ser considerado excelente.

Portanto, eu não vou aqui catalogar a venda de Bernardo como excelente ou catastrófica. Se me cingir ao plano desportivo, que é o que me interessa, não gostei. Estou-me a borrifar para os euros porque eles não me dão alegrias nenhumas. Quem me dá alegrias é o Enzo, o Matic, o Di Maria, um dia possivelmente seria o Bernardo, e por isso gostava que todos os bons jogadores ficassem. Mas como quem decide coze-se com outras linhas, a venda de Bernardo é por mim percebida, o que não significa que me agrade.

Mas isto obviamente leva-me para a confirmação uma vez mais daquilo que sempre aqui defendi. Que o Benfica Made in Benfica é uma utopia em que só alguns iludidos acreditam. Num dia estão nas nuvens e no seguinte no precipício, num dia é tudo um sonho lindo e no outro parecem acordar de um pesadelo do assombro da realidade, incapazes de perceber a verdade que sempre se revelou tão cristalina bem à frente dos seus olhos: O Benfica com que alguns sonham não existe, nunca existiu, jamais existirá!

Eu, repito, não estou contra as vendas. Estou sim contra a areia que o Presidente LFV tem deitado para os olhos dos benfiquistas (alguns), reclamando para si uma bandeira que a prática tem mostrado ser apenas mais uma forma (e excelente segundo parece) de realizar euros. E tenho pena porque esses benfiquistas revelam-se frágeis, facilmente influenciáveis e vão no engodo da mentira.

E serei capaz de fazer marcha atrás nesta minha critica presidencialista, no dia em que um jornalista tiver coragem de perguntar a Jorge Jesus o que pensa ele hoje da época que o Bernardo, o Cancelo, ou o André Gomes estão a fazer... Se lhe perguntarem por exemplo se os empréstimos/vendas foram uma decisão sua ou do presidente... Se lhe perguntarem qual era a confiança que ele depositava nesses jogadores há 6 meses atrás quanto à sua capacidade de conseguirem impor-se num grande clube a alto nível... Se os jogadores eram ou não aposta de futuro...

Se Jorge Jesus respondesse assim: “Nunca acreditei no futuro desses jogadores”, ilibo imediatamente o presidente das minhas críticas e o foco das minhas análises terá de passar a ser o treinador. Se Jorge Jesus respondesse que sempre acreditou no seu futuro mas que não valia a pena investir muitos recursos nessa aposta porque era certo e sabido que os jovens já estavam com guia de marcha, então aí a música é outra. De uma forma ou outra, gostava que fizessem essas pergunta a Jorge Jesus. Com mais dados, a minha avaliação seria muito menos especulativa.

Mas em suma, isto é o que sempre pensei, que sempre aqui escrevi, que sempre disse que iria acontecer, e que pelos vistos está a acontecer:

O Benfica Made in Benfica é uma farsa.

O Benfica Made in Benfica é um sonho cor-de-rosa que só tem projeção prática dentro das nossas portas até ao dia em que alguém mostre a cor de 10 ou 15 milhões de euros.

O Benfica Made in Benfica só será uma realidade no dia em que o Benfica decida não vender esses jogadores ao fim de 5 ou 6 bons jogos, O QUE IMPLICA TER NÃO SÓ OS BONS JOGADORES MAS TAMBÉM CAPACIDADE FINANCEIRA PARA OS SEGURAR DOIS OU TRÊS ANOS PELO MENOS. Ter apenas os bons jogadores sem ter a capacidade financeira de os segurar vale tanto para nós como para qualquer clube exportador de talentos da América do Sul!

Se os jogadores foram “emprestados” com cláusulas de compra, é porque o interesse sempre foi vender. Simplesmente óbvio, ou então não se colocavam as cláusulas nem fazíamos de nós próprios reféns dos interesses de terceiros. Se os jogadores se revelarem bons durante os empréstimos são vendidos. Se forem maus ou medianos, ficam. Daí a minha conclusão de sempre: UM BENFICA MADE IN BENFICA SERÁ SEMPRE UM BENFICA MEDIANO.

E onde fica Jorge Jesus no meio disto tudo? Onde sempre ficou. Qual o interesse de andar a formar jogadores para 10 ou 15 jogos, cometendo eles todos os erros próprios da idade nesses jogos, que custam pontos e campeonatos, para ao fim desses 15 jogos, já mais maduros e capazes irem brilhar para outras paragens?

A Jorge Jesus interessa fazer o que sempre fez: Apostar em outros miúdos que já chegam à Luz com alguma bagagem de futebol sénior e mais imunes à pressão e ao erro, apostar nos Bernardos da América do Sul, jogadores que já passaram um ano pelas mãos de um qualquer Leonardo Jardim e que chegam à Luz num estágio mais avançado da sua evolução, em suma no estágio em que o Bernardo se prepara para entrar agora, mas o tal Bernardo que o Benfica já não poderá ter.

Reparem: Qual o interesse para Leonardo jardim andar um ano a apostar no Bernardo chegado de uma segunda liga portuguesa, se agora, num altura em que ele claramente evoluiu, fossem outros a recolher os louros do seu brilhantismo? ABSOLUTAMENTE NENHUM. PARA ISSO CONTRATAVAM UM JOGADOR JÁ FEITO.

A diferença é que no caso do Leonardo Jardim, o Bernardo agora fica no Mónaco para evoluir ainda mais e consolidar-se como grande jogador de futebol que poderá vir a ser. Se fosse no Benfica, agora seria a altura em que o Jorge Jesus possivelmente o perderia. Ou seja, para Jesus, existiria apenas o Bernardo dos erros e da imaturidade.

Apostar na miudagem da Luz? Totalmente de acordo. Mas para os treinadores de clubes de topo, para os treinadores de clubes em que duas derrotas seguidas significam despedimentos, essa aposta só faz sentido se for para formar para manter os jovens entre nós.  Se é para formar para vender ao fim de 10 bons jogos, não há formas bem mais simples de ganhar campeonatos?!

Essa, como sempre aqui escrevi, é a grande diferença entre a aposta na formação de um clube como o Benfica ou o Penãrol... e o Real Madrid!


ranking