O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 30 de novembro de 2013

Porquê agora, Carraça?

 ●  12 comentários  ● 
Questões que deixamos à vossa consideração:

- porquê está entrevista?
- porquê a um grupo de media recentemente parceiro multimédia do Benfica?
- porquê neste momento, quando o FCPorto está a quebrar e o treinador contestado?
- porquê menosprezar agora Jesus quando a imprensa estava fixada em Paulo Fonseca?
- porquê tudo isto se ao mesmo tempo se elogia o líder que decide?

Não percebemos!

O moço de recados de Luis Filipe Vieira.

Avatar
 ●  28 comentários  ● 
António Carraça concedeu uma extensa entrevista ao 'Record' que podem ler no tópico anterior.

Entre os assuntos abordados, destaco 3 pontos vitais: a diabolização de Jorge Jesus como o único responsável pelos insucessos dos últimos anos, o reforço do discurso do Luis Filipe Vieira 'competente' e o provavelmente ' o presidente mais importante da história do clube' bem como da estrutura ao 'nível dos melhores do mundo', e os recados para o resto da direcção do Benfica, que aparentemente já não partilha da estratégia do isolado Vieira.

Para Carraça como ele próprio afirma de forma clara, o Benfica não ganhou por culpa exclusiva de Jorge Jesus e ao mesmo tempo apresenta mais um episódio da 'glorificação' de Luis Filipe Vieira como a única via para o Benfica do futuro.

António Carraça habituou-nos a ser o moço de recados de Luis Filipe Vieira. Foi indicado várias vezes de alegadamente ser o 'bufo' de Vieira dentro do balneário. Terá sido essa uma das razões para que a sua relação com Jorge Jesus nunca ter sido boa.

Com esta sua intervenção, fica claro o motivo pelo qual continuou a ser pago pelo Benfica mesmo depois de deixar de ter funções no clube.

Ao perceber que o Benfica continua a não jogar bem, e que a margem de manobra de Jorge Jesus é já pequena junto da massa associativa, Luis Filipe 'Pilatos' Vieira procura agora fazer a cama ao treinador e crucificar Jesus como a raiz de todos os males.

Como não é segredo, eu sou da opinião de que Jorge Jesus não tem mais nada a dar ao Benfica e que quanto mais tempo cá ficar, pior será para o clube.
No entanto, nem os problemas se esgotam na actuação do treinador do Benfica, longe disso, nem esta é a forma de despedir um treinador. É o que está aqui em causa.

Luis Filipe Vieira, ele sim a principal razão do insucesso desportivo do Benfica, não tem como se limpar desta situação.
Ao despedir Jesus, assume o fracasso da sua decisão, que custou muitos milhões ao clube, e terá obrigatoriemente que se demitir.
(Espero que, se o fizer, tenha o bom senso de não se candidatar e permitir a abertura de um novo ciclo no Benfica.)

Entrevista de Carraça ao Record

 ●  14 comentários  ● 

Deixem-nos a vossa opinião.

Não parecem sempre as mesmas críticas? Recuando atrás no tempo, as críticas não são iguais às de José Veiga, que tinha funções semelhantes?

O que acham?






Sucessão de Pinto da Costa?! E a outra...?

 ●  6 comentários  ● 
Pinto da Costa estará aborrecido com o seu coração! Talvez não tenha planeado usar o comprimido azul tantas vezes...

O homem tinha um plano de sucessão bem delineado e agora está num dilema:

- ou faz tudo à pressa e sujeita-se a que se descubra muita coisa negra no FCPorto, numa espécie de Vale Azevedo II (mas esperem pelo tempo passar porque ainda vão conhecer o III e o IV)

- ou na verdade mantém o plano e neste caso sujeita-se a "bater a bota" mais cedo do que gostaria e mais cedo do que a Nandinha do Alterne esperava (o que para ela é boa noticia).

Então e qual é o plano?
A estratégia não é nova e foi desde o inicio assente num pressuposto: já se fala demais do Sistema (em boa hora arranjaram na banca quem tenha corrido com o Dias da Cunha do Sporting), por isso a estratégia passa por dar a ideia que anda tudo de "candeias à avessas", que não há sistema ou que este está fraco e dividido. Vejamos:

- primeiro foi Fernando "Facturas" Gomes que saiu em alegada ruptura com Pinto da Costa e como represália ia candidatar-se à Liga e ser o rosto da credibilidade do futebol e da arbitragem.  

Os tolinhos de Lisboa caíram que nem uns patinhos nesta história e correram todos atrás do Gomes na ânsia de o ver a castigar o FCP e o Joaquim Oliveira, dois seus antigos patrões de sempre e para sempre.

- depois o governo lá aprovou o novo regime jurídico das federações e como a FPF ficaria menos "controlável" lá se tratou de decidir passar a arbitragem para a FPF, transformando esta no centro do poder do futebol nacional com o domínio sobre a arbitragem e a disciplina. A Liga ficaria sem poder e com a figura de dinamizador comercial da Liga Portuguesa.

Quem aparece? Mais uma personagem ligada desde sempre aos pilares do Sistema, Mario Figueiredo, mas obviamente aparece... Em alegada ruptura com estes. Farta-se de disparar para o ar e ainda hoje parece um elefante numa loja de cristais, só gera confusão.

Ao inicio os principais clubes não foram na cantiga e lá arranjaram um candidato alternativo, mas muito fraquinho e tratado em cima da hora, ja muito do trabalho de bastidores estava feito pelo sistema e muito acolhia aquele discurso de "agarrem-me que eu vou-me a eles" do Mario Figueiredo.

Chegado ao poder, está a fazer um esforço imenso para acabar com a Liga e dar o poder todo à FPF. Ou seja, está a criar uma situação de tal modo insustentável que não restará outro caminho que o de voltar ao inicio da década de 90 e centrar tudo na FPF, mas agora com o FCPorto já bem estruturado no poder e a dominar todos os factores de decisão e o modelo de junção da Liga com a FPF.

A personagem Mario Figueiredo, entretanto até já apoiada pelo Benfica (dizia Vieira, agora que foi eleito temos que o apoiar) lá sairá de cena e a FPF, liderada por Fernando Gomes assume todo o futebol português.

... Liderada por Fernando Gomes, por pouco tempo. Obviamente e desde sempre, como há muito aqui escrevi, o sucessor de Pinto da Costa e quem este tem estado a preparar para ser o novo todo poderoso do clube corrupto é... Fernando "Facturas" Gomes.

A missão dele na FPF era precisamente a de ganhar notoriedade e ascendência sobre todos os clubes e organismos, conhecer todos e saber os seus pontos fracos e estratégias para voltar ao FCPorto e subjugar toda a gente. 

A estratégia não é nova, foi assim na década de 90 com a Liga de Clubes.

A duvida que se coloca, então, não é sobre quem vai suceder a Pinto da Costa, mas sim quem vai suceder a Fernando Gomes à frente de uma FPF ainda mais reforçada em poder com a extensão da Liga de Clubes e como bastião de Fernando Gomes, entretanto na sua... Cadeira de sonho!

Está é que é a questão e para isso talvez se perceba porque Antonio Oliveira voltou à televisão como comentador frequente, com um discurso ponderado e apenas qb em relação ao seu portismo, com um distanciamento alegado face ao seu irmão Joaquim...

... Enfim, não estranharia nada que as duas personagens que hoje fazem capa do CM Sport viessem a ser os novos rostos do futebol português no FCPorto e na FPF, que é o mesmo que dizer que o FCPorto dominaria todo o contexto de poder e Pinto da Costa poderia sair de cena descansado que a falta de títulos não iria por a nú crimes e ilegalidades que o transformariam no novo carrasco e que marcariam o FCPorto para sempre. Caso isso aconteça, ele tem sempre o plano "Fuga para o Brasil" onde diz que sabe que ele tem ja tudo preparado: casa, negócios, etc - caso não saibam, se estiver a braços com a justiça em Portugal, no Brasil não pode ser extraditado.

"Vamos ver" como dizia o Eriksson!

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

O vómito.

Avatar
 ●  5 comentários  ● 



"O presidente do sindicato dos jogadores profissionais de futebol (SJPF) surpreendeu Joseph Blatter com uma camisola de Cristiano Ronaldo, internacional português do Real Madrid que o presidente descreveu como «comandante».

«Acredito num clima de desanuviamento e que, de futuro, a FIFA e o seu presidente não deixarão de pautar a sua conduta com total respeito em relação àquele que considero ser o melhor futebolista da atualidade», disse Joaquim Evangelista, que se cruzou com o presidente da FIFA na Suíça, onde foi reconduzido como membro da câmara de resolução de litígios daquele organismo.


Depois de pedir desculpa pelos primeiros comentários, Blatter reconheceu a grandeza de Cristiano Ronaldo, que agora considera ser um «extraordinário comandante»." - A Bola.

O presidente do Sindicato dos Jogadores habituou-nos a ser um capacho de vários grupos de interesse. Mas este é um novo 'bater no fundo', mesmo para Evangelista.

É o mesmo que aparecer a oferecer ao Hitler uma camisola a dizer 'Adoro Judeus' e ele dizer que respeita os mesmos e que lhes deseja o melhor.

Ou oferecer ao Pinto da Costa uma camisola do Benfica e o idoso em fim de vida responder que sempre respeitou o nosso clube. 

É caso para perguntar: Já tens a transferência na conta?  

Pergunta:

Avatar
 ●  28 comentários  ● 

Estaria de acordo com o apoio do Sport Lisboa e Benfica a Rui Pedro Soares para a presidência da Liga de Clubes?

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Bernardo Silva: o alvo dos adversários.

Avatar
 ●  13 comentários  ● 

"Hélder Cristóvão: “Não protegemos os nossos talentos”
O Benfica B empatou, em Santa Maria da Feira, com o Feirense a uma bola e no final da partida, Hélder Cristóvão disse que a vitória benfiquista seria o resultado mais justo.

“O Benfica B, como se apresentou e apresentou-se com uma equipa muito jovem, merecia ter ganho”, começou por referir.

De seguida, criticou a prestação do árbitro, Carlos Espadinha por ter expulsado Bernardo Silva depois de este ter sido carregado em falta pelos adversários. “Não protegemos os nossos talentos. O talento que mais temos a emergir no nosso Futebol sofreu, neste jogo, inúmeras faltas e temos de reflectir sobre isso”, sustentou." - SL Benfica.

Parece que os caceteiros do Feirense traziam a lição bem estudada. E com a cooperação do árbitro, Bernardo Silva passou a vilão.

É uma vergonha este nosso futebol. Mas na FPF está tudo bem, segundo o nosso clube.

Que futuro para Lima?

 ●  32 comentários  ● 
Apesar de achar que Lima é um jogador de alta qualidade, o facto é que esta época tem feito exibição paupérrima atrás de exibição paupérrima.
Não só tem feito más exibições como não tem marcado golos.

Ora com o excesso de pontas-de-lança no plantel é racional a aposta constante num jogador de 29-30 anos que não apresenta rendimento?
Não seria mais lógico apostar em Rodrigo, um jovem com muito potencial em vez de em Lima para titular? Para apostar em alguém quando ambos os jogadores apresentam rendimento semelhante que seja num jogador com elevado potencial de crescimento e de valorização financeira do que num jogador que, tendo vindo para o clube como garantia de apresentar um rendimento elevado e constante, este ano deixou de o fazer.

Na minha opinião, e se Lima não melhorar drásticamente de rendimento até ao fim do ano, deve ser emprestado já em Janeiro e Jesus (ou quem quer que seja que mande no Benfica por esta altura...) devia começar a apostar imediatamente em Rodrigo como segundo ponta-de-lança. Que se promova Funes Mori ao plantel principal ou se chame de volta Nélson Oliveira.

Neste momento, o Benfica tem três jovens promessas prestes a explodir e Lima como um obstáculo sobre a sua progressão.

Qual q vossa opinião sobre Lima?
Deve ser dispensado ou devem os benfiquistas ter mais paciência e esperar que volte a subir de rendimento.

P.S. - com isto não estou a dizer que se deva assobiar o jogador. É um profissional que merece todo o respeito e demonstra elevada entrega dentro de campo.
P.P.S.- interrogo-me como estariam a reagir os benfiquistas (incluindo aqui o GB) se fosse Cardozo a atravessar esta fase. Aposto que já estavam todos a clamar pela dispensa do paraguaio.

Parabéns Rodrigo! E cala-te, Jorge Jesus!

Avatar
 ●  53 comentários  ● 

Merecias este golo. Que ele te devolva a confiança perdida naquela agressão de Bruno Alves. E que possas ter oportunidades de jogar livre e não como um extremo preso à linha. [LINK]

Quanto ao mestre táctico, inverteu a substituição que ía fazer após o golo do Olympiakos em Paris, e 
dizia-me um amigo nessa altura que ele ainda iria dizer que tinha tido um pressentimento se o Rodrigo marcasse golo...

Rodrigo marcou e o nada humilde Jorge Jesus disse:

"Face ao posicionamento adiantado dos jogadores do Anderlecht, o Rodrigo poderia resolver numa saída. Naquele momento tive aquela ideia e correu bem, era para meter o Ivan Cavaleiro e entrou o Rodrigo".

Pena que Jorge Jesus justifique as derrotas e os insucessos da sua gestão da equipa com factores externos, azar e falhas dos jogadores, mas que seja o primeiro a puxar dos seus galões em qualquer vitória.
O Olympiakos passou, na opinião do treinador do Benfica, de muito forte para uma equipa 'pouco melhor' que o Anderlecht, os mesmos que nos vimos aflitos para vencer esta noite.

Mas temos que apoiar o treinador não é? Aquele que é pago como os melhores mas que ao fim de 4 anos continua a achar-se mais importante que tudo e todos.
Será muito dificilmente de perceber que este discurso narcisista de JJ rebenta com o espírito de grupo da equipa?

Eu apoio o Sport Lisboa e Benfica. Até quando teremos este bronco no banco?

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Que venha um milagre!!!!

Avatar
 ●  14 comentários  ● 

Tínhamos ou não valor para ter já garantido a fase seguinte? Um milagre precisa-se na última jornada...

O que está a falhar na Champions?

Avatar
 ●  50 comentários  ● 

O historial do Benfica na Champions no consulado de Jorge Jesus é fraco. 3 eliminações em 4 anos.

A qualificação para a próxima fase está muito complicada. O que tem falhado para que não tenhamos capacidade para ultrapassar a fase de grupos?

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Onde Fica a Vergonha?

Avatar
 ●  13 comentários  ● 


Os associados do Rio Ave FC não pagam para ver o Benfica em Vila do Conde, por que estão há espera que os Benfiquistas lhes paguem o jogo (e o mês de Novembro aos funcionários do futebol do clube) com bilhetes a 25, 30 e 35 euros. Até uma criança que tenha feito 3 anos no dia 30 de Novembro pagará no mínimo 25 euros! Para os mais esquecidos 25 euros são cinco contos de réis/ cinco mil escudos em moeda antiga!

Benfica, uma espécie de Euromilhões para quem não tem escrúpulos!

Alberto Miguéns

(Retirado do blogue "Em Defesa do Benfica")

Uma questão de estatuto

 ●  15 comentários  ● 
Filip Djuricic tem qualidade? 
- O Youtube diz que sim... com a camisola do SLBenfica, até ver fala mais do que joga.

Bernardo Silva tem qualidade?
- A selecção sub19 diz que sim, a Sub21 já disse que sim também, os juniores diziam que sim, tal como a equipa B tem dito que sim e até já o prémio de melhor da II Liga o disse que sim.

Pergunta: O que impede o treinador do SLBenfica de fazer o "fala barato" e aguentar uns joguinhos na equipa B para ganhar mais vontade de trabalhar, pode ser que cansado fale menos... e promover o Bernardo Silva a ocupa a vaga no banco e porque não algumas vezes em campo que o Djuricic tem tido?

Será uma questão de estatuto? E se o rapaz se chamasse "Bernard Silvicic" ou fosse representado pelo Dejan Mitrovic, pelo Jorge Mendes ou pelo Oliver Cabrera ...

O futuro está no Caixa Futebol Campus

 ●  14 comentários  ● 

... Oblak, Bruno Varela, Cancelo, Pedro Rebocho, Fabio Cardoso e Bruno Gaspar. André Gomes, Ruben Pinto, Bernardo Silva, Lindelof e Ivan Cavaleiro. Nelson Oliveira, Gonçalo Guedes, Sancidino, Helder Costa, Hildeberto e Nuno Santos...

Estão aqui 17 jogadores de enormíssima qualidade e que poderão, sem qualquer dúvida, vir a fazer parte dos próximos 3 a 5 anos do SLBenfica.

Claro que nem todos irão singrar, infelizmente nem todos terão as mesmas oportunidades, mas temos aqui uma excelente notícia de que eles estão lá e têm imensa qualidade para ser ainda mais trabalhada.

Num cenário perfeito, dentro de três anos estes 17 meninos estariam todos no plantel e bastariam mais 9/10 jogadores de grande qualidade, aqueles "million dollar player" que elevam a qualidade destes miudos a outros patamares. Não vai ser assim, porque o mundo não é perfeito, mas acreditamos que vai ser muito próximo disso e que o SLBenfica vai ter muitos destes jogadores a levar muito muito alto o nome do SLBenfica em Portugal e na Europa.

Jogos do Sporting na BenficaTV, num canal novo ou parceria de conteúdos?

Avatar
 ●  32 comentários  ● 

Dois posts em blogues de adeptos do Sporting, o 'Leão de Plástico' e 'A Tasca do Cherba' (links para os artigos) abordavam este tema há uns dias.

Não vou comentar a parte 'clubística' da coisa, mas sim a essência do tema.

Incomodaria-me ter os jogos do Sporting na Benfica TV? Pelos comentários que li, a alguns sportinguistas não. A mim também não, desde que o negócio fosse interessante para ambas as partes. Parece-me no entanto algo impossível no futuro imediato.

Mas o ponto que me chamou a atenção foi a possibilidade levantada sobre a criação de um novo canal de desporto que englobasse os jogos de Benfica e Sporting e deixasse de fora o FC Porto. Um trunfo para que outros clubes de menor dimensão largassem a mão opressiva da Sport TV.

Numa altura em que a Benfica TV consolida o seu crescimento interno e trabalha na sua expansão lá fora onde o mercado dos emigrantes é sem dúvida a verdadeira chave do sucesso para o projecto da actual Benfica TV, e com o previsível nascimento até Maio/2014 da Sporting TV, penso que este novo canal para já não tem por onde surgir.

Embora as linhas de orientação da Sporting TV sejam ainda uma incógnita, na minha opinião o caminho poderia ser de Benfica e Sporting partilharem uma estratégia conjunta de aquisição de conteúdos desportivos, retirando dessa forma à Sport TV mais valor e apertando ainda mais a já curta e endividada carteira do canal de Joaquim Oliveira.

Alguns comentários falam da Liga Inglesa como um conteúdo caro. Esquecem que é sem qualquer dúvida o campeonato mais competitivo e interessante. E que temos muitos assinantes sportinguistas, portistas e de outros clubes que pagam o canal do Benfica para terem acesso a esse excelente conteúdo. 
Esses adeptos de outros clubes são acima de tudo 'clientes'. E por isso o seu investimento na assinatura da Benfica TV deve ser valorizado e reforçado através de mais conteúdos de valor acrescentado. 

A sua fidelização 'à força' por conteúdos de qualidade superior é mais uma chave na desmontagem desse cancro do futebol português que é a Sport TV de Joaquim Oliveira.

Os presidentes do Benfica e do Sporting devem olhar para o futuro e não perder tempo com questões menores e que não servem os seus interesses. 

O mercado da Benfica TV é neste momento já muito grande. O seu crescimento continuará a consolidar-se nos próximos tempos e a continuar a criar valor para o Sport Lisboa e Benfica.

Porque não analisar a viabilidade desta estratégia conjunta de aquisição de conteúdos entre Benfica TV e Sporting TV? Penso que pelo menos vale a pena pensar nisto.  



 

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

1.10

 ●  4 comentários  ● 


Portugal, 25 de Novembro de 2013

Numa jornada em que os 3 primeiros classificados marcaram 1 golo, Benfica e SCP aproximaram-se do 1º lugar, estando agora a 1 ponto e tudo porque o FCP sofreu 1 golo.
Uma jornada que decorreu sob o signo do 1, pelo menos para os três clubes “grandes”.
Mudando a agulha para a análise técnica (permitam-me a presunção), a exibição do Benfica foi marcada pela organização caótica do seu jogo! Tacticamente a presença de 1 ponta de lança indicaria que iríamos jogar num equilibrado 4-2-3-1, mas, por causa das características dos jogadores escolhidos ou por causa das orientações dadas a esses jogadores, o que é certo que quando tínhamos a posse da bola, a táctica mais parecia um desequilibrado 4-2-4.
Quando da 1ª bola que levamos no ferro, podem-se ver 4 defesas do Benfica a tentar contrariar o contra ataque do Braga mas nenhum centro campista! Nem Matic que há tempos atrás foi utilizado num estéril debate se deve jogar a 8, como JJ este ano em alguns jogos o colocou, ou a 6 como a critica, analistas e pseudo entendidos de bancada defendiam, de modo a resgatar a qualidade exibicional da época passada (não perceberam a importância de Sálvio nessa outra “máquina”).
Sempre que tínhamos a bola, via-se muitas vezes Lima descair para o lado esquerdo, Djuricic cair para o lado direito, o que a somar a Gaitan e Markovic faziam uma linha de 4 avançados, os quais, pela tese da aproximação de linhas posicionais, “puxavam” os médios e estes “puxavam” os defesas. Ou seja, devido às características dos jogadores ou das instruções que tinham, a equipa assumiu uma dinâmica de pressão alta, a tal que estamos fartos de criticar por não dar em nada. E deste modo, a maior parte da nossa posse de bola foi no meio campo defensivo do Braga, que por sua vez e de forma natural, se “encostou” atrás, à espera de um erro do Benfica. Foram as bolas nos postes que noutras situações poderiam ter dado golo e agora estávamos aqui a “desancar” no Raul José...
Deste jogo resultou a lição que os nomes não jogam, se a organização que produzem ou que lhes dizem para produzir, não for uma organização de jogo adequada, com equilíbrio posicional e distribuição equitativa ao longo do campo, entre balizas. Todos lá à frente, está provado que não dá. Todos atrás não vai com o nosso ADN. A solução é o equilíbrio ao longo do terreno de jogo.
Daí a importância de Cardozo na disciplina dessa organização, porque se trata de um jogador posicional de amplitude de movimentos relativamente reduzida, que capta a marcação de 1 ou 2 defesas adversários e dessa forma – por redução dos efectivos da defesa - contribui para que os nossos “médios ala” tenham o seu espaço de actuação perfeitamente definido. E como uma equipa é um conjunto, também os “centro campistas” têm o seu domínio mais bem definido, em posições mais recuadas no terreno de jogo, o que traz a vantagem de obrigar o adversário a subir um pouco as suas linhas, para pressionaram o erro do nossos centro campistas.
Dito isto, sobre a importância de Cardozo no futebol do Benfica (que muitos não percebem), está-se a ver a minha confiança num bom resultado em casa do Anderlecht se, como tudo indica, Cardozo não jogar...
Por último, atingiu-se a jornada 10, que faz um terço do campeonato. Analisando a posição classificativa, verificamos que conseguimos obter 76,7% de pontos, o que não dando para o primeiro lugar, ainda assim deu para muitas equipas serem campeãs nacionais antes de Fernando Gomes chegar à Liga e FPF. Estamos aquém dos 85,6% da fantástica época passada, mas como a nossa pré temporada apenas começou aos 60 mn do jogo em Alvalade, quando entrou Cardozo, as minhas expectativas é que a percentagem de pontos vai subir, embora seja muito difícil alcançar os 85,6%.
Quanto ao goal-average, e voltando à referência Cardozo, verificamos que até aos 60 mn do 3º jogo do campeonato (em Alvalade), tínhamos 4 golos encaixados. Depois dos 60 mn deste 3º jogo e até ao 10º jogo, apenas sofremos 3 golos, 1 dos quais, quase 3 metros em fora de jogo (Belenenses). O que é que um avançado tem que ver com os processo defensivos de uma equipa? Se calhar tem... é só puxarmos um pouco pela cabeça que iremos descobrir.
Nos golos marcados e tomando como referência esses tais 60 mn do 3º jogo, constatamos que até aí tínhamos 3 golos marcados e depois desse momento, nos restantes 7 jogos e mais 30 mn, marcamos mais 14 golos. O total vai em 17 golos, atrás do FCP com 20 (com mais 3 penaltys do que nós) e a 7 golos do SCP (também com mais 3 penaltys). No capítulo dos golos marcados, curiosamente a entrada de Cardozo no se tornou tão rentável como no capítulo dos golos sofridos.

Próximo balanço? Final da 1ª volta, quando todos tiverem jogado contra todos.

Sven Goran Eriksson sem papas na língua.

Avatar
 ●  9 comentários  ● 

A primeira passagem pelo Benfica:

"Na última época em Gotemburgo, 1981/82, Eriksson ganhou tudo: campeonato, Taça e Taça UEFA. E então apareceu o Benfica. Ele diz que aceitou de imediato e relata a chegada a Lisboa, com centenas de pessoas no aeroporto. «Pensei que estavam ali à espera de um primeiro-ministro ou outro alto-dignitário, mas estavam à minha espera.» Depois, conta como foi conduzido direto à sala de troféus da Luz: «Estava a abarrotar de taças. Nunca tinha visto nada tão impressionante. Foi quando percebi o que esperavam de mim no Benfica. Calculo que tenha sido essa a razão por que me mostraram aquela sala.»

Depois, recorda como Fernando Martins teve dificuldades em impor o seu nome num «clube muito conservador» como o Benfica, e como foi ganhar para a Luz «quatro ou cinco vezes mais» do que ganhava na Suécia. Conta como ficou «chocado» quando chegou ao treino e percebeu que a equipa tinha 45 jogadores. Fala de um clube que tinha «estagnado» e que precisava de uma «revolução», e explica como escolheu Toni para adjunto porque sentiu logo empatia com o antigo jogador.

As recordações misturam a paixão da família por Portugal e os grandes jogos europeus. A final da Taça UEFA perdida para o Anderlecht em 1983 - «a minha primeira grande derrota» - e a eliminação com o Liverpool na Taça dos Campeões na época seguinte, quando começou a pensar se «teria chegado ao limite com o Benfica»".

Benfica, a segunda vez:

"A Fiorentina era pequena de mais para ambição de Eriksson e por isso, quando voltou a aparecer o Benfica, com a Taça dos Campeões como meta, ele voltou. Para um futebol diferente, diz. «Durante os cinco anos que tinha estado fora de Portugal, o futebol lá tinha-se tornado mais sujo, mais corrupto. Havia muitos escândalos e havia sempre conversas sobre árbitros. O Porto tinha-se tornado muito mais poderoso.»

O segundo período no Benfica inclui um relato detalhado da visita às Antas no famoso campeonato de 1991 decidido por César Brito, «um jogador periférico de que ninguém voltaria a ouvir falar». «Quando chegámos ao balneário, estava trancado. Pedi aos seguranças para o abrirem, mas eles ignoraram-me por completo. Pinto da Costa, o presidente do FC Porto e o homem mais poderoso do futebol português na altura, apareceu, a dizer que de acordo com as regras, o balneário dos visitantes só tinha que estar disponível uma hora antes do jogo. ‘Respeito muito o senhor Eriksson como pessoa’, disse. ‘Mas guerra é guerra.’»

«Quando o balneário foi finalmente aberto», continua o livro, «descobrimos que tinha sido pulverizado com um químico qualquer que tornava impossível respirar. Os nossos jogadores tiveram que se equipar no átrio, cá fora. Perguntei a um funcionário do Porto se podíamos pelo menos ter acesso ao relvado, mas as ordens de Da Costa eram que a equipa visitante só podia subir ao relvado meia hora antes do pontapé de saída. Quando subimos para o campo, o relvado estava tão molhado que dificilmente conseguíamos fazer um passe, e as linhas tinham sido redesenhadas para tornar o campo mais pequeno. O nosso banco tinha sido colocado quase em linha com a área de penálti, e preso de forma que era impossível movê-lo.»

Veio a terceira época no Benfica, que «foi um pesadelo». Eriksson diz que foi Gaspar Ramos quem o convenceu a ficar mais essa temporada, o que «foi um erro». Conta como conheceu nessa altura Pini Zahavi, até hoje um dos empresários com mais peso no futebol mundial e com quem manteve relações desde então, e lhe comprou Yuran e Kulkov. «Tínhamos dois jovens médios, Rui Costa e Paulo Sousa, que se estreavam na primeira equipa, mas éramos fracos na frente e não sei como consegui montar uma defesa. Os reforços russos nunca se adaptaram.» Yuran «gostava da boa vida, mas não estava habituado ao dinheiro; não confiava no banco e guardava o dinheiro no colchão»". - MaisFutebol.



Críticos de Bancada? Vamos lá mudar isso...

 ●  5 comentários  ● 

Temos lido muitos comentários como aquele que publicámos no tópico anterior.... "a culpa é dos adeptos", a "culpa é do azar", o problema de determinada situação "é da imprensa", "são os árbitros"... etc. etc. etc.

Pois bem... pelos vistos haverá por aqui quem queira ajudar a Direcção do SLBenfica e os adeptos do SLBenfica a lidar com estas questões e assim tornar o SLBenfica aquilo que tanto apregoam que deveria ser... seja lá isso o que for, sendo que é certo que não o é à data de hoje.

Portanto decidimos meter todos férias para ter tempo para processar um "Concurso de Ideias" aberto aos leitores do NGB e a quem queiram divulgar a ideia. Obviamente que com tanta gente a criticar as ideias e opiniões, seguramente vão ser capazes de fazer muito melhor.

1º Prémio: Lugar de Blogger do NGB - Já viram bem isto! A hipótese de tornar o NGB um espaço melhor com a vossa presença...

2º Prémio: Partilha com a Direcção do SLBenfica as melhores 5 ideias que forem apresentadas, desde que devidamente sustentadas, tal como fizémos com aquelas 7 ideias que aqui partilhámos convosco e que antes apresentámos ao SLBenfica.

Critérios de avaliação: Não há! Vamos publicar todas a ideias que sejam apresentadas de forma sustentada e sujeitá-las à avaliação dos nossos leitores através da nossa página do Facebook e através da publicação de posts das mesmas aqui no NGB para vossa avaliação.

Os contributos podem ser postados directamente na nossa página ou enviadas por email para o blogue, com o assunto "Concurso de Ideias".
Mas vá lá, não exagerem... bem sei que perante isto ninguém vai aproveitar para criticar e vão claramente aparecer imensas ideias, para o um melhor SLBenfica, com mais gente nas bancadas, mais sucesso desportivo, mais receitas, mais capacidade de domínio do Sistema, menos contestação, etc. etc. etc. Até aceitamos ideias, desde que bem sustentadas, repito, que considerem que uma das opções será acabar com o NGB, vejam lá...

Ninguém fala no Benfica?

Avatar
 ●  10 comentários  ● 

Não apareceu ninguém a falar em nome do Benfica no final do jogo com o Braga.
As razões para que isso tenha acontecido também não foram explicadas.

A ausência de Jorge Jesus não é justificação para que o silêncio impere. O clube não pára, nem a defesa pública do Benfica deve ressentir-se disso.

Se Raúl José foi considerado apto para dirigir a equipa durante os jogos, não deveria ter sido ele a dar a cara no fim da partida? Se não o fez, quem o instruiu para não comparecer? 

domingo, 24 de novembro de 2013

O Tribunal do 3º Anel é como o Tribunal Constitucional.

Avatar
 ●  9 comentários  ● 

""Culpa de quem?" Desculpa lá mas a culpa é dos adeptos. Fdx, este ano ainda não conseguimos meter uns 40 mil em nenhum dos jogos, nem no derby (não esquecer que os sportinguistas eram mais de 6500). No Jamor, quando os adeptos começaram a sair aos 80min o Pedro Henriques diz uma coisa com a qual concordo a 100% "os adeptos não vão ver a equipa jogar, vão ver a equipa ganhar".

Não é dos preços pois contra o Nacional, no aniversario da catedral, com bilhetes muito acessíveis e nem assim conseguimos sequer que fosse o jogo com melhor assistência do campeonato. 
Adeptos das vitorias, é o que é
E como se não bastasse ainda vão para lá os artistas que assobiam a cada passe errado, a cada cruzamento errado, a cada bola perdida." Benfiquista Hertz.

"...estamos a anos luz daquilo que já foi o Benfica, o futebol está completamente desnivelado e nivelado por baixo, equipas e selecções sem categoria nenhuma, jogadores na sua grande maioria banalissimos, faltam artistas, que chamem as pessoas aos estadios. 

Há um conjunto de factores que contribuem para que as assistencias cada vez sejam mais fracas, mas não se desculpem com o frio, e quando o espectaculo e os artistas não são bons, os bilhetes até podem ser de borla, que as pessoas não vão, talvez falte alguma identificação das pessoas e dos adeptos hoje em dia com o clube, talvez isso explique mais o afastamento das pessoas, claro que a ausencia de vitorias nestes ultimos 20 anos serviu tambem para afastar muita gente, mas na minha modesta opinião as pessoas não se identificam com este Benfica e nem com a pessoa que gere o clube

Eu passei algumas décadas a ver o Benfica e fizesse sol, chuva ou frio nunca deixei de ir, muito frio e muitas molhas apanhei, até fogueiras se fez um dia no Restelo numa final da taça de honra tal era o frio, mas ía porque adorava o clube e me identificava com o Benfica, algo que fui perdendo com o tempo e que infelizmente LFV fez questão de acabar com o resto, gostava de um dia voltar a sentir o Benfica como já senti, mas tambem sei que não será com estas pessoas que lá têm estado nos ultimos 20 anos e principalmente nos ultimos 13.

Mas o que interessa é ir ganhando nem que seja por 1-0, as exibições virão por acrescimo, mais que exibições precisamos é de vitorias que correspondam a titulos." Benfiquista Zé.

Estes são 2 comentários que retirei do post onde escrevi algumas palavras sobre o jogo de ontem.

No estádio anunciaram uma assistência de 35.000 e tal...pouco na minha perspectiva.
Para mim, e repetindo o que escrevi, os benfiquistas estão afastados do clube. É um facto.

O frio que se sentia ontem na Luz, e que mencionei também, não serviu para justificar nada. Foi uma constatação. E a forma de elogiar quem puxou pelo resto do estádio o jogo todo: 
Os No Name Boys.

Respeito a opinião do Hertz, e sabemos que muitos são isso. Adeptos das vitórias. Mas não há disso em todos os clubes e desportos? Isso não é novidade.
Outro colega benfiquista comentava que a assistência até foi boa, face à BTV, o frio e a Troika...
Discordo, meu caro.

Penso que é fácil atacar os adeptos, seja porque razão for. 
Se reclamam ou assobiam, é porque são maus adeptos. Ora, se alguém paga para ali estar, não tem legitimidade para exigir que quem é pago faça as coisas bem?

Quem em perfeita consciência nunca reclamou por passes falhados ou erros em campo? O som que se ouve no estádio revela milhares de 'uuuhhhsss' e não 2 ou 3. 

Os benfiquistas não acreditam no seu clube neste momento. Em especial nos 2 homens com maior visibilidade e responsabilidade. Luis Filipe Vieira e Jorge Jesus.

A assistência no jogo com o Sporting foi a prova para quem tinha dúvidas. Nem 40 mil benfiquistas no jogo que mais mexe com as nossas emoções.

Preços elevados afastam quem quer ir. Fraca liderança afasta todo o resto.

O fenómeno mais triste deste Benfica hodierno é em como o 'Tribunal de Juízes do 3º Anel', algo que sempre foi um garante da exigência no nosso clube, mesmo que de forma mais dura, hoje é visto pelo 'status quo' como um empecilho. Alguém que devia era desaparecer ou não estar lá.

Como outros olham para o Tribunal Constitucional. Atrapalha objectivos pouco claros.    

Lenços brancos no Dragão não dão capas de jornal

Avatar
 ●  12 comentários  ● 


Mas que existiram, existiram.

Sem prendas adversárias ou do árbitro, a coisa não é tão fácil.

O tipo de jornalismo que a RTP Informação aprecia.

Avatar
 ●  1 comentário  ● 


ranking