O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 26 de março de 2016

Acham que já dá para perceber...

Avatar
 ●  50 comentários  ● 

Porque nunca serei fan de um jogador com as características do Cardozo? Simplesmente porque com há jogadores que, com as condições que o Tacuara teve, fazem muito melhor que ele...

Sim, ok! Ter Rui Vitória também ajuda muito, eu sei...


Benfica sem Jonas jogaria com 10

Avatar
 ●  28 comentários  ● 

O que dizer desta deriva do Record? A brilhante conclusão do Miguel Belo e do Nuno Martins é que sem Jonas, o Benfica jogava com 10... porque simplesmente não teria ninguém que marcasse os golos que o brasileiro tem marcado e, por consequência, teríamos menos pontos.

Espetacular! Andam estes rapazinhos na escola de comunicação social para isto...

Reparem no grau de detalhe de tanta parvoíce:


Jonas tem sido decisivo para a liderança do Benfica no campeonato. Aliás, se olharmos para o percurso das águias é fácil perceber que sem os golos do camisola 17, o emblema da Luz teria menos 10 pontos e estaria na terceira posição, atrás de Sporting e FC Porto

Mas vai mais longe... Oh sim, vai vai... só não descemos de divisão por acaso:
Como é óbvio a importância de Jonas é muito maior, já que abriu por várias vezes o caminho para vitórias dilatadas, ou, em outras ocasiões, ajudou a tranquilizar a equipa com remates certeiros

Que grandes patetas! Curiosamente há uma equipa que tem um avançado que marcou 20 dos 56 golos da equipa, ou seja, mais de 35% dos golos totais marcados e nesse caso não há nada a destacar, é muito melhor referir... enfim!

sexta-feira, 25 de março de 2016

O futuro é hoje...

Avatar
 ●  19 comentários  ● 
Quem não gostaria de ver Renato Sanches e Nico Gaitan para sempre no SLBenfica? Todos, pois claro... mas também todos sabemos que isso será, porventura, uma missão impossível.

Renato Sanches, na minha perspetiva, será anunciado no final da temporada como a mais cara transferência do futebol português e que, dificilmente, será batida nos próximos dois/três anos. Já Nico Gaitan, tal como Enzo Perez, aos 28 anos será agora ou nunca e face à idade a saída renderá dificilmente mais que 20 a 25M€... e dependendo da forma como se conseguir finalmente debelar a lesão que o tem apoquentado no joelho esta temporada.

No radar de uma possível saída podem ainda estar Lindelof e Nelson Semedo que, sendo jogadores imensamente jovens se tornam especialmente atrativos para os clubes com maior poder financeiro.

Depois há dois jogadores cuja idade e opções disponíveis colocam igualmente a questão da transição um fator fundamental: Julio Cesar (36) e Luisão (35). Se Lindefof não sair já este ano, com Ederson, Rui Vitória já tem esta transição mais que resolvida e pode fazê-la ao longo de um/dois anos.

Outros nomes que poderão sair por oportunidade de fazer receitas são Lisandro Lopez, Sílvio (está emprestado), Paulo Lopes (fim de carreira), Taraabt (nunca justificou), Talisca ou mesmo Jimenez. Também Pizzi, depois de uma grande temporada que está a fazer, aos 26 anos pode querer aproveitar se lhe surgir uma boa oportunidade.

Comecemos por olhar ao futuro a partir de dentro de casa. Entre a equipa B e os juniores, depois de uma temporada em que subiram cinco jogadores da equipa B, eu diria que se conseguirmos fazer subir mais um ou dois será sinal de uma fabulosa base de trabalho. Entre os candidatos eu colocaria Miguel Santos, Lystcov, João Nunes ou João Carvalho. Tenho alguma dificuldade em olhar a mais jogadores, nesta fase, sendo que obviamente que para mim Nuno Santos já faz parte do plantel principal. Nos juniores, Azemovic, Guga, Diogo Gonçalves e José Gomes são sérios candidatos a um papel ativo entre a equipa B e a subida pontual à equipa principal.

Agora, olhando para fora já chegaram para a próxima época Luka Jovic, Saponjic e Grimaldo a quem se juntará Franco Cervi e obviamente que não ficará por aqui e entre os jogadores emprestados eu gostaria de ver Nelson Oliveira ocupar uma eventual vaga de Jimenez se este saísse, mas se não sair não fará sentido.
No mercado nacional, Rafa do SCBraga é um nome incontornável - caro, mas incontornável e a eventual saída de Nico Gaitan teria em Rafa um sólido sucessor de qualidade. Claro que gostava de ver regressar Bernardo Silva (nem que fosse por empréstimo) ou a integração de Helder Costa, mas se o primeiro é uma miragem face ao assédio dos grandes clubes europeus, já o segundo pode ser uma boa opção que, não sendo um jogador de top, é um jogador que será seguramente de grande utilidade.

De resto, claro que não me vou por aqui a arriscar nomes, mas obviamente que se aproximam (mais uma vez) vários desafios, sendo certo que só sendo mesmo muito tolinho, como o outro, é possível algum adepto do Benfica acreditar que será possível ao Benfica recusar propostas de mais de 50M por Renato ou de mais de 20M por Nico. 

"Tolinho das Aldrabices" dá o título como certo!

Avatar
 ●  20 comentários  ● 
"No Sporting conseguimos fazer renovações que ninguém esperaria. Mais importante do isso é o facto de o Sporting não querer voltar à fase de ganhar uma vez e esperar 14 anos. Não quero deixar esse legado em termos de mandato para o futuro. Estamos a garantir que na próxima época a base é mantida e isso é determinante para cumprirmos essa promessa que fizemos. Pelo menos deixar o Sporting preparado para vencer regularmente no futebol. Alguns tinham contratos até 2018 mas houve um reconhecimento do seu valor"

NÃO APRENDEM!

quinta-feira, 24 de março de 2016

É tudo mentira...

Avatar
 ●  35 comentários  ● 
"O novo treinador foi muito importante para mim, pois deu-me a oportunidade de jogar na primeira equipa" Lindelof

"Sim, é uma sorte trabalhar com Rui Vitória porque aposta na juventude. Não só em mim, que tive uma oportunidade que consegui agarrar com a lesão de Júlio César, mas também em Lindelof e Renato Sanches" Ederson
 
"É um bom treinador a todos os níveis. Ajuda-nos muito a evoluir em todos os aspetos. Temos conversas individuais com ele, passa-nos algumas ideias com as quais ele acredita que podemos melhorar" Nelson Semedo

Raios parta os miúdos... estão sempre a inventar coisas e depois pegam isto aos mais velhos. Então o Jonas vai p Brasil elogiar o trabalho que o Rui Vitória está a fazer com ele de forma específica e que tem tido evidentes resultados?

Aquilo no Benfica está uma palhaçada... é tudo mentira

Uma lenda do futebol.

Avatar
 ●  21 comentários  ● 

"Johan Cruyff, grande estrela do futebol holandês, morreu esta quinta-feira, com 68 anos. Vencedor da Bola de Ouro em três ocasiões (1971, 1973 e 1974), o antigo jogador e treinador tinha revelado em outubro passado que lutava contra cancro do pulmão.

O óbito foi agora anunciado através de comunicado: « Johan Cruyff morreu em paz em Barcelona, rodeado pela sua família, após grande luta contra o cancro. É com grande tristeza que se pede para respeitar a privacidade da família durante este tempo de luto.»

Cruyff nasceu em Amesterdão a 25 de abril de 1947, destacando-se ao serviço do Ajax, clube que representou entre 1964 e 1973. Foi transferido para o Barcelona, clube do qual também foi treinador e onde chegou a receber o título de presidente honorário em 2010.

Representou a seleção holandesa em 48 ocasiões, tendo marcado 33 golos."

A EMOÇÃO DE SER DO BENFICA!!

 ●  7 comentários  ● 

JONAS!!  JONAS PISTOLAS!



Não resisti a esta preciosidade! Tive de partilhar convosco! hahahahha



Quanto ao resto já sabem, SINTAM A MÍSTICA, CARREGA BENFICA!!

quarta-feira, 23 de março de 2016

Tem tudo para correr mal...

Avatar
 ●  30 comentários  ● 
Semana de seleções, dois candidatos ao titulo com muitos jogadores fora e com viagens... Um joga 48h depois do último jogo de alguns dos seus jogadores ausentes e outros jogam tres dias depois do jogo do Benfica.

Tem tudo para correr mal ao Benfica, pouco ou nada justifica que o Benfica tenha preferido jogar na sexta ao invés de no sábado, pouco sentido faz que um clube tenha mais tempo de descanso dos jogadores que o outro, estando a lutar pelos mesmos objetivos.

Tal como eu disse... Tem tudo para correr mal!

terça-feira, 22 de março de 2016

Novo escândalo?

Avatar
 ●  13 comentários  ● 

Houve compra de votos no processo de atribuição do Euro 2004?
Carlos Cruz diz que sim.

Com Sócrates e Madaíl ao barulho.

Jonas, o melhor de sempre...?!

Avatar
 ●  88 comentários  ● 


Gosto pouco de vedetismos ou desta moda recente no Benfica de endeusar jogadores. A sério? Jogadores?!

Capacitem-se que eles são profissionais e não adeptos. Não sentem o mesmo que nós. Serão raros esses casos em que sentem a camisola. Até parece que não há inumeros casos recentes de que o que conta é quem lhes paga.

E como o exagero de alguns leva logo a comparações parvas, como aquela que citei sobre considerar o Jonas melhor que o Aimar, aqui vão mais alguns nomes que, no mínimo, terão sido pouco melhores que Jonas. No mínimo.

Chalana, Nené, José Augusto, Simões, Torres, Águas (pai e filho), Diamantino, Elzo, Jordão, Manniche, Filipovic, Isaías, João Pinto, Futre ou Saviola.   

Podia ter mencionado muitos mais, mas fico-me por estes. Olhem para o que estes fizeram, conseguiram e ganharam no Benfica. Mas há alguma comparação?

Oh Inácio... que classe! Aprende...

Avatar
 ●  27 comentários  ● 
"Inácio não pensa aquilo que diz. Obrigam-no a dizer aquilo que alguém quer. Muitas vezes está contrariado e nem sabe o que está a dizer. Ontem, induziram-lhe mais uma vez em erro. Eu disse que ele era cobarde por fazer uma insinuação ao dizer que Júlio César foi encostado e ontem voltou a dizer que Mitroglou tirou a camisola de propósito. Disse que ele é cobarde, e repito, porque não diz de onde vêm as fontes. Já fui ministro mas nunca convidaria Augusto Inácio para meu secretário de Estado. Ele foi tão deselegante com Júlio César que só se lembra dos 7-1 que ele levou no Mundial e o que tenho a dizer é que o que me lembro de Augusto Inácio é do mesmo a ganhar um campeonato como treinador e sem que tivesse um penálti contra. É bom que ele se lembre disso. Mas sabe o é que também me lembro de Inácio? Das vezes em que ele foi despedido e das vezes em que foi irrelevante como treinador do futebol nacional, tirando o ano em que foi campeão nacional", disse em tom corrosivo, passando por recordar aquilo que Octávio Machado disse sobre o atual colega de estrutura no Sporting.
 
"Tenho alguma simpatia por Inácio, desculpo mas não lhe dou a outra face porque ele não merece. Concedo-lhe o perdão porque ele vem aqui repetir aqui e nem lhe lembro o que Octávio Machado disse dele, referindo-se a Inácio dizendo que um burro é sempre um burro mesmo quando usa óculos. Não repetiria isso. Octávio Machado foi deselegante tal como Inácio o foi e agora estão lá todos [no Sporting]. É o que fazem os vencimentos. Eu não recebo nada no Benfica e não é por isso que luto pelo Benfica. Não me vão ver responder ao nível a que obrigam Inácio a dizer"

Meu Deus! O RGS parecia um rolo compressor....

Não é por acaso...

Avatar
 ●  25 comentários  ● 

...que Rui Gomes da Silva é benfiquista de gema e está em nome próprio a dar a cara na televisão, para desagrado regular dos mercenários que circulam pelos corredores da Luz.

Ao contrário de outros, não se fez sócio quando entrou para os corpos sociais do clube, pois já o é desde que nasceu, nem é benfiquista por conveniência feito sócio quando lhe arranjaram um tacho na BTV.

Não é por acaso que "O Dia Seguinte" é semana após semana o programa mais visto do cabo.

A qualidade do debate, da moderação do programa na pessoa do jornalista Paulo Garcia, e do nível que os convidados emprestam ao programa não tem paralelo nos outros programas de formato idêntico.

Certamente que não estou sempre de acordo com as posições de Rui Gomes da Silva, como nem sempre as declarações de Rogério Alves ou Guilherme Aguiar conseguem estar livres de um facciosismo doentio.

Mas todos eles debatem com respeito, não entram pelas ofensas pessoais nem descem ao nível tipo latrina que se vê noutros lados.

Isto para dizer que fiquei muito satisfeito com a resposta dada por RGS a Inácio esta noite.

Revelou nível, postura à Benfica mas respondendo à letra a Inácio.

Rui Gomes da Silva ontem expôs a verdadeira natureza de Inácio.

Penso que a polémica ficou arrumada. A bem do futebol.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Registado, oh Abrantes

Avatar
 ●  17 comentários  ● 
«O Benfica está a começar a sentir a pressão, está a fraquejar», avaliou o antigo dirigente do clube de Alvalade, em declarações à Renascença, convicto de que a equipa leonina é a «mais forte» entre os candidatos ao título
in A Bola

O 35 não vai ser fácil!

Avatar
 ●  52 comentários  ● 


Se era preciso um jogo para refrear alguma euforia ou amenizar o “cheiro a título” ontem foi mesmo o momento certo.

Não há campeões antecipados num campeonato disputado como este, e o título 35 só aparecerá com uma dose grande de sofrimento, empenho e inteligência.

O jogo de ontem não correu bem porque, perante as lesões e castigos, Rui Vitória foi obrigado a baralhar e dar novamente. Não lhe correu bem a escolhas das cartas mas também provavelmente não poderia fazer muito diferente.

É nestes momentos que fica patente a forma deficiente como o plantel para esta temporada foi construído. Se Rui Vitória não olhasse com atenção para os miúdos da B, o que seria desta equipa? TiremRenato Sanches, tirem Lindelof e quem jogaria dando as mesmas garantias de qualidade?

Não se compreende também a insistência em Salvio. Não está em forma, continua com muitos problemas físicos e foi quase um elemento a menos em campo. Aliás, Salvio é neste momento um peso para as finanças do Benfica, pois não foi barato, passa mais de metade das temporadas lesionado, e é dos jogadores mais bem pagos do plantel. O Benfica não é a Santa Casa.

Notou-se muito a ausência de Mitroglou. O grego é essencial na manobra do ataque e dá algo que Jimenez não tem: poder de choque e finalização.

Nota-se a preocupação dos adversários em provocar Renato Sanches. O nosso puto terá que ter muito sangue frio para não se deixar cair nas armadilhas. Evitar entradas demasiado violentas para também não ficar à mercê da boa disposição dos árbitros.

Quanto a Jonas, teve nos pés a resolução do jogo e não falhou. Como raramente falha frente a adversários de suposta menos valia. Não retiro mérito ao brasileiro, mas continuo a ter a mesma opinião sobre ele. Preferia que estivesse sempre ao mesmo nível, não importa o adversário.

Por mais que o tentem colocar no mesmo nível de um Aimar, está muito longe desse grande astro do futebol. 

A diferença no rendimento do brasileiro é…estar no Benfica. Como sempre, estar no nosso clube é que faz a diferença e não o contrário.

Já se perguntaram onde anda o Enzo Perez? OWitsel? O Rodrigo? O que aconteceu ao Simão Sabrosa quando saiu? São apenas alguns exemplos. Dentro do Benfica estavam em alta e eram objecto de grande interesse. Saíram do Benfica e desapareceram.

É graças ao Benfica que Jonas pode regressar à selecção brasileira. Mais uma vez, é o nosso clube que dá destaque e brilho aos seus jogadores.

Discordo da ideia de “gestão” por parte do companheiro de blogue Ricardo.

Passar a ideia de que nem tudo é para ganhar é formatar na cabeça dos jogadores que a ambição tem limites. Isso não é “ser Benfica”. Compreendo o que o Ricardo quer dizer, mas há algo fundamental:

É tão importante vencer este campeonato como o foi vencer os restantes 34 em que fomos campeões. Como era importante ter vencido todos os outros que perdemos.

Nunca ser Benfiquista foi vencer algo para os outros não vencerem!

Ganhar no Benfica sempre foi a bitola. Ganhar pelo clube, pela qualidade, ganhar por sermos mais competentes, melhores.

Entrar nesse raciocínio de que temos de vencer para o “clube tal” não ganhar é descer à pequenez dos outros.   

Fazer o melhor em todos os jogos é o mínimo que se pede. No final cá estaremos para analisar os méritos e deméritos.

Nota final: a lavagem de roupa suja na TV continuou ontem com Inácio novamente. É uma vergonha que pessoas ligadas a Sporting e Benfica continuem impunemente a trazerem o futebol para o nível mais rasteiro possível.

Se de Bruno de Carvalho não se espera qualquer travão quer nele próprio quer nos seus colaboradores, já de Luis Filipe Vieira espera-se muito mais. Chega de conversa fiada sobre “silêncios” e “ruídos”. Discursos vazios escritos pelos próprios fomentadores desta guerra desde que Jorge Jesus assinou pelo Sporting.

Ponha um travão nas pessoas que dentro do Benfica alimentam esta guerra nojenta. Não sejam hipócritas!

(Não incluo neste grupo Rui Gomes da Silva, que não se metendo nestas guerrinhas mesquinhas, manifesta com coragem a sua opinião e não receia enfrentar seja quem for.)

Pedido a Rui Vitória

Avatar
 ●  44 comentários  ● 

Já toda a gente sabe qual o ambiente que se vive atualmente no futebol português.

Já toda a gente sabe que faltam 7 finais para vencer, uma meia-final e uns quartos de final para disputar.

Já toda a gente sabe e discutiu tudo e mais alguma coisa sobre tudo, e também, toda a gente sabe que os benfiquistas esperam apenas uma e única coisa do seu clube: vitórias!

E aqui é que eu penso que tenho uma opinião diferente do habitual (meu e dos benfiquistas). Eu, tal como todos os benfiquistas, quero ganhar a liga e a taça da liga, e também mantenho um sonho secreto acerca da Liga dos Campeões. Está-nos no sangue ter estas expectativas e sonhos. Mas este ano é diferente… É atípico. Pelos motivos que todos sabem, e que não vale a pena estar a repetir, esta temporada ficará para sempre marcada pelo clima hostil e rasteiro. Inicialmente, culpei exclusivamente o sporting, mais precisamente o seu pseudo-presidente e a sua hipotética estrutura, mas infelizmente nós, Benfica, também temos culpa no cartório. Já aqui se falou deste tema, pelo que não me vou alongar, nem é esse o motivo do post.

Eu, em 99% das vezes concordaria com todos os benfiquistas que esperam a vitória em todas as competições. Em 99% das vezes, exigiria, como sócio do clube, que a equipa de futebol lutasse até ao fim em todas as frentes, mas como disse: este ano é atípico. Se me perguntassem no início da época, já com Rui Vitória ao leme (treinador que sempre defendi, aqui no blog e desde 2013, ser a melhor opção para substituir JJ), e num exercício puramente académico: “se o Benfica não for campeão quem é que preferes que seja, entre corruptos e lagartos?” Eu certamente diria, sem qualquer hesitação “os lagartos”.

Ora dada a guerra aberta que existe hoje em dia entre sporting e Benfica, hoje mudaria a minha resposta. Instantaneamente. Algo impensável há alguns meses atrás. Hoje, tenho a forte convicção que é muito, mas mesmo muito importante vencer este campeonato. Daí eu, e perdoem-me a fraqueza, assumir aqui, por escrito, que prefiro que RV faça a sua gestão do plantel nos jogos com o Bayern e Braga, para as taças, e concentre as suas energias em ganhar o campeonato. Não confundam isto com desistência. Eu sei que isto até parece a atitude dos lagartos em declaradamente desistirem de todas as provas em detrimento do campeonato, mas não é a mesma coisa. Não me interpretem mal. Eu não quero desistir de nada. Mantenho todos os sonhos e todas as expectativas intactas. Mas faço apenas uma exigência: o campeonato. Espero obviamente que o Benfica dispute as eliminatórias, mas o que eu quero mesmo é ter a certeza de que o campeonato não foge. É fulcral. É essencial. Quase que arrisco a dizer que valeria por 3 a vitória neste campeonato.

Se em outros anos, perder contra a corrupção e o ódio doía, este ano perder contra a corrupção, o ódio e a estupidez dói ainda mais. Se o Benfica realmente conseguir o campeonato, dá uma machadada importantíssima em dois rivais, num só golpe. O porto dá sinais de fraqueza interna, e o sporting ao perder o all-in que fez este ano é bem capaz de ruir. Daí eu, excepcionalmente, não elevar a minha exigência ao nível habitual.

Esta minha posição sai ainda mais reforçada, depois do jogo de ontem. Bem sei que jogámos sem muitos titulares, e com o mérito de todos conseguimos a vitória. Mas a exibição foi muito má… Sem garra e sem atitude. Poder-se-á especular sobre os aspetos físicos, sobre a tática, sobre tudo. Mas isto para mim é como correr a maratona. Tendo tido essa experiência pessoal, uso muito esta metáfora: os primeiros 30/35 Kms são de preparação física. Os últimos Kms são de força mental e de querer. São de atitude e de coração. Foi o que, para além das ausências, faltou ontem durante o jogo. Têm o mérito de nunca terem desistido, mas os primeiros 91 minutos foram… assustadores.

Os primeiros 30/35 Kms da maratona já foram percorridos. Falta a parte em que a resistência mental e o coração têm que ser fortes. E é por isso, também, que a minha exigência não é tão grande este ano. Em ano de mudança, Rui Vitória já provou muita coisa. Excedeu as minhas expectativas pessoais. Mas agora:

Rui Vitória estás aí? Se segues aqui o blog, e leres este post só te peço uma coisa: QUERO O 35! O que vier a mais, a malta agradece…

domingo, 20 de março de 2016

Oh pah, estiveram quase a celebrar... Só que não!

Avatar
 ●  72 comentários  ● 

Não temos Gaitan, Luisão, Jardel, Mitro, Lisandro, Julio Cesar? Não faz mal...
Jogam Ederson, Lindelof, Semedo, Renato... Jogue quem jogar, o pedido é o mesmo...

BENFICA DÁ-ME O 35


"Já me sinto líder".

Foguetes antes da festa.

Publicado por Master Groove em Domingo, 20 de Março de 2016

Boavista - Benfica: 3 pontos a ferros.

Avatar
 ●  35 comentários  ● 

Foi o sinal de que nada está ganho.

Mas também de que até ao fim é possível acreditar.

O Benfica fez um jogo fraco, não há como disfarçar.

Mas os 3 pontos já cá estão.

Mais uma tentativa da saga: "a pressão e a manipulação resultam"

Avatar
 ●  25 comentários  ● 
... desta vez foi o 4ª escolha que parece que nem o susto que apanhou com o coração lhe fez parar para pensar na vida e perceber que se calhar é demasiado curta para se ser tão imbecil como ele é.

No fim de uma vitória, das mais gorda da época, por sinal, e contrária às vitórias habituais "à mingua", o 4ª escolha não resistiu calado e teve que vir falar. Para se congratular pela vitória? Não...

... o gordo veio tentar criar uma forma de a falta de respeito (mais um) do seu treinador pelo abono de família da equipa não ser hoje capa de jornais, aproveitando para meter pressão sobre o árbitro do SLBnfica hoje. Lá está, como diz o "tolinho das aldrabices", "a pressão e a manipulação resultam" e aqui podem ver as duas: PRESSÃO sobre o árbitro do Benfica e MANIPULAÇÃO da comunicação social para não falarem do Jesus e Slimani.

Diz então o estarola que:
"Aproxima-se a hora da decisão. Faltam 7 jornadas e há situações que começam a ficar claras. Factos que são estranhos, que não acontecem. Estou a referir-me às estatísticas dos 3 grandes. Há uma das equipas que não teve penáltis contra, que não teve duplos amarelos nem viu nenhum jogador ser expulso. Mas tudo isto existiu. Mas não aconteceu. Na Taça de Portugal, na Taça da Liga e nas competições europeias, essa equipa tem mais cartões do que FC Porto ou Sporting... Seria bom que todos refletissem sobre isto. Nesta fase final, todos temos de ser responsáveis, para que a verdade desportiva seja respeitada. O Sporting tem feito isso".

Portanto, no entender deste anormal os árbitro deviam marcar penaltis e expulsar jogadores do Benfica... para equilibrar a estatística. Não interessa se os jogadores são inteligentes e não fazem faltas merecedoras dessas sansões (o João Mario e o Adrien sabem bem o que é serem constantemente perdoados, aliás).

Eles querem condicionar tudo... mas pobres coitados, não é assim que faz isto. Não é com vinagre que se apanham moscas.

ranking