O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 19 de dezembro de 2015

"Tenho de me curvar perante os meus jogadores"

Avatar
 ●  28 comentários  ● 
Palavras de Pedro Nunes, treinador da equipa que a 6' do final do jogo com o FCPorto perdia por 2-4 e foi vencer esse mesmo jogo por... 6-4.


SÃO GIGANTES!

BCP e NOVOBANCO perdoam dívida ao SCP

Avatar
 ●  51 comentários  ● 
De acordo com o CM, o Sporting voltou a empurrar a dívida ao BCP e NovoBanco para daqui a 10 anos. São cerca de 55M que venciam agora é que, não sendo pagos, se converteriam em capital.

O Sporting chutou para daqui a 10 anos a dívida de 55M, que se junta ao empréstimo de 88M também na mesma altura.

A exigência de ser presidente do Sport Lisboa e Benfica.

Avatar
 ●  30 comentários  ● 

O que é “ser exigente” para Luis Filipe Vieira?

Bem, ser exigente não passará certamente pelo aspecto desportivo, que tem sido sucessivamente menosprezado pelo ex-sócio do FC Porto que ocupa a cadeira de presidente do SL Benfica.

Nem tampouco pelo dirigismo desportivo e pela criação de estruturas imparciais em Portugal que impeçam uma repetição do Apito Dourado.

Aliás, é de uma hipocrisia gigante Luis Filipe Vieira dizer que “Dentro do Benfica temos direito a divergir, mas os nossos adversários estão lá fora, mais activos do que nunca, o que nos obriga a estar mais unidos do que alguma vez estivemos na defesa do Benfica.

Curiosamente, é a nível interno que Vieira tem procurado abafar qualquer voz contrária à sua gestão. Uma contradição enorme face ao que discursa do púlpito.

De facto, até parece é que Luis Filipe Vieira faz um esforço muito grande para impedir o Benfica de sufocar os seus inimigos.

Assim foi com o “assassínio político” de Hermínio Loureiro e Ricardo Costa que após terem enfrentado o sistema de Joaquim Oliveira e Pinto da Costa foram forçados a sair, com o Benfica a ser infelizmente o principal apoiante de Fernando Gomes para a Liga de Clubes, que foi director financeiro do FC Porto do Apito Dourado e apanhado nas escutas a combinar o fornecimento de bilhetes para António Araújo e “as deusas”.

Assim foi também com o apoio da passagem deFernando Gomes juntamente com Tiago “Cachecol do Porto” Craveiro para a FPF. Com esse apoio vergonhoso, Luis Filipe Vieira quebrou uma regra instituída pelos presidentes históricos do Benfica, Sporting e Belenenses que tinham acordado nunca apoiar ou permitir ninguém ligado ao FC Porto ocupasse a cadeira do poder na FPF.

Eles sabiam bem todos os expedientes usados ao longo dos anos para beneficiar o FC Porto, como os 2 alargamentos que impediram o FC Porto de descer de divisão ou a forma como o FC Porto recebeu o estatuto de utilidade pública.

Nada disso impediu Luis Filipe Vieira de ainda tornar adar a mão a Pinto da Costa novamente aquando do golpe que afastou Mário Figueiredo e que lá colocou ofantoche Luis Duque.

O acordo com a NOS, como o futuro próximo vai demonstrar, foi mais um golpe de teatro, de propaganda fácil.

Prometer pagar um passivo de 430M (com o encargo de juros conhecido) com um acordo a 10 ANOS e progressivo é mais uma vez vender aos benfiquistas uma ilusão que não vai cumprir.

Primeiro, porque teremos eleições em 2016 e só após isso é que poderá ser tomada alguma decisão sobre o destino dos 36M(brutos) do primeiro ano de contrato.

Também, se Vieira se candidatar e for eleito, terá sempre que explicar aos benfiquistas se vai pedir à NOS a antecipação do valor total dos primeiros 3 anos de contrato para abater no passivo. Ou devia, se realmente respeitasse os sócios.

Em alternativa, informar se vai vender o crédito que o Benfica terá a receber da NOS por esses 3 anos de contrato a alguma instituição financeira para obter esse valor adiantado.

No entanto, nada disto permitirá a Vieira antecipar valores para além do seu mandato e se o fizer será muito grave.

Por isso, é preocupante que Luis Filipe Vieira insista na mentira de que vai pagar o passivo com o contrato da NOS. Não pagou o passivo com os muitos milhões das vendas dos últimos anos!

Luis Filipe Vieira construiu muito betão no Benfica, o que é a sua especialidade. Mas gastou demasiado com essas obras. Alguém consegue explicar, por exemplo, que o Museu tenha custado para cima de 12 milhões de euros, instalado num edifício que já estava construído?!

Luis Filipe Vieira gosta de reclamar para si méritos que não tem.

Mas nunca o vi reclamar para si a paternidade deste passivo monstruoso!

A paternidade das centenas de jogadores sem utilidade contratados durante a sua gestão!

A paternidade dos resultados desportivos medíocres de 15 anos de gestão para um clube como o Benfica.

A paternidade de ser o presidente que assistiu ao período mais vitorioso do FC Porto, com um penta e um tri campeonatos.

Mas isto é Luis Filipe Vieira. Alguém agarrado ao poder, preocupado apenas em manter as suas clientelas, desde Jorge Mendes às Doyens.

Alguém que nem tem a sinceridade de falar sem papel escrito, de ser franco para os sócios e adeptos.

Foge aos debates como o diabo da cruz.

Luis Filipe Vieira fala muito sobre a recuperação da grandeza do clube. O que fez Vieira por isso?

4 títulos de campeão em 15 anos?!

100.000 sócios perdidos nos últimos anos?

Que promessa é que Vieira cumpriu, das dezenas que tem feito ao longo dos anos?

Não vender abaixo das clausulas? Baixar as quotas? Os preços dos bilhetes?

Não vender mais jogadores?

Luis Filipe Vieira fala em recuperar o Benfica para os sócios. Será que quer dizer com isso que vai dar aos sócios o que deu às Casas? Que um sócio com apenas um ano de filiação vai poder ter 50 votos como têm os que gerem Casas do Benfica que só precisam de um ano de filiação?

Luis Filipe Vieira é um oportunista a quem saiu a sorte grande. E que só largará o poder obrigado, ou quando não tiver mais dinheiro para gastar ou ainda se tiver finalmente a enfrentá-lo em eleições um benfiquista de gema.

Até lá, continuará a vender ilusões, a endividar o clube, a usá-lo para fidelizar a sua clientela e a garantir que os verdadeiros inimigos do clube continuam bem vivos.

(A maioria dos que estiveram na quinta-feira no jantar na Catedral deviam borrar a cara de vergonha por colocarem os seus interesses pessoais à frente do interesse do clube.)

 

O novo avençado de Vieira é...

Avatar
 ●  17 comentários  ● 

...quem anda agora a cheirar o rabinho do inenarrável Pedro Guerra para todo lado.

Perguntem ao Hugo Gil.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Benfica 2015/2016: O que fica depois de tudo esmiuçado

Avatar
 ●  14 comentários  ● 
Eu acho que no fundo, e embora possa parecer que neste momento existem opiniões realmente extremadas neste blogue em relação aos assuntos do dia a dia no nosso clube, vivemos até uma época em que depois de tudo esmiuçado, estamos de acordo em muito mais do que discordamos.

Começando pelo início e numa possível divergência: Se estivesse eu à frente dos destinos do clube teria prescindido de Jorge Jesus? Não, eu não tinha. Mas eu estou em paz com essa saída e entendo-a perfeitamente, já aqui o disse mais do que uma vez. 

A partir do momento em que o Presidente tem um Projeto Formação para o clube (embora eu possa discordar das linhas principais desse projeto), a partir do momento em que LFV define a urgência da redução de custos e a aposta nesses miúdos, se temos um treinador, por muito bom que ele possa ser, que se recusa a seguir essa filosofia tem forçosamente de sair. Por isso, até aqui, nada a opor. Eu não teria feito assim, nunca vi a solução Seixal como o Conto de Fadas que muitos viram mas, eu não pago contas, e por isso tenho que dar o benefício da dúvida a quem achou que a troca era a melhor solução.

No ponto seguinte também estamos de acordo no essencial, no aspeto em que os bancos deixaram de dar dinheiro, o clube teve de encontrar novas soluções e blá blá blá, e a redução drástica de custos tinha de ser feita. Se isto é o que o Presidente diz eu tenho de aceitar... Embora eu não goste, porque sei que quem mais gasta ganha quase sempre e nós não podendo gastar ficamos por isso mais longe das vitórias, também aqui tenho de entender.

Por isso, para que fique claro, eu não estou contra a troca de treinador (no aspeto em que entendo os motivos), e também não estou contra a reestruturação se esta tem que ser feita e se vai servir (é o que dizem) para ganharmos o futuro de forma esmagadora...

Mas agora vem o outro lado disto tudo. Repare-se:

Eu mesmo aqui escrevi ainda no mês de Agosto, que dada a situação real do clube e sendo óbvio que esta época ia dar no que está a dar, que defendia que se fechassem as torneiras aos gastos em jogadores, que se fizesse um ano com os jogadores que tínhamos, com os emprestados e com a prata da casa, e que no próximo ano sim, que se fizesse um diagnóstico da situação em que nos encontrávamos e se investissem então sim 40 milhões em 4 ou 5 jogadores para posições mais necessitadas.

Isto no meu entender era o Benfica ter sido coerente com o que anunciou, e coerente até com os motivos que se anunciaram para a saída de Jorge Jesus. E que fez o Benfica? Contratou uma dúzia de jogadores que até ver nada acrescentam, e contratou uma perna do Jiménez por 9 milhões de euros! Aqui é pois o momento em que começa a discórdia, em que os atos não estão em sintonia com as palavras, e se percebe que o Presidente não sabe para onde vai. A redução de custos é uma falácia!
                                          
Outro ponto de discórdia é: Ok, eu entendo a saída de Jorge Jesus. Mas não posso entender a entrada de Rui Vitória numa altura em que o clube estava em tumulto e com ânimos incendiados, a novela Jorge Jesus fazia as delicias dos jornais, e o Benfica precisava de alguém que chegasse com pulso forte e apto a impor respeito desde logo.

Mas o que está aqui em questão realmente não é a reestruturação que tem que ser feita. O que está em questão é haver por aí muita gente a querer justificar a situação desportiva atual do Benfica com a reestruturação que se está a fazer. E é aqui que a discórdia toma contornos mais altos.

Porque como já aqui disse, nos últimos três anos o Benfica gastou 82 milhões de euros em contratações. 82!!! E quantos desses jogadores foram apostas acertadíssimas? Markovic apenas! Tenho sérias dúvida que qualquer um dos outros jogadores voltasse hoje a ser contratado tivesse o Benfica a possibilidade de gastar o mesmo dinheiro num outro jogador qualquer.

O Benfica 2015/2016 investiu 15.75 milhões de euros em reforços. O Sporting, o clube que se anda aqui a dizer que gastou como nunca, gastou apenas 9.1 milhões! Pare-se por isso com a mentira descarada, deixem-se de andar aí a apregoar a necessidade de contenção de despesas para o facto de irmos a 7 pontos de quem gastou muito menos, de já termos perdido três vezes contra eles esta época, e eles serem ainda assim um clube com um orçamento muito mais baixo que o nosso para o futebol! 

Por isso, uma coisa é compreender a necessidade de se reduzir custos e de se fazer mais com menos dinheiro. Outra coisa é reconhecer que a bota não bate com a perdigota, que o dinheiro continua a ser gasto, o que acontece é que é muito mal gasto, e quer os jogadores que se contratam quer os treinadores que se trazem, pouco ou nada acrescentam à equipa!

E este é o busílis da questão, independentemente de qualquer reestruturação. O busílis é a incapacidade que LFV mostra ano após ano para tomar decisões certas para o futebol do Benfica. Esse é o problema, mais nenhum!

Repito aquilo que já disse: O problema é que LFV acha que é com a prata da casa que vai dominar o futebol português. É mentira, não é, e as saídas de Bernardo, Cancelo e André Gomes, mais o “apalavramento” de Guedes já serviram para ver o filme todo.

O problema é que o ano passado o Porto vendeu 100 milhões de euros e o Benfica vendeu 15! E foi assim porquê?! Porque gastámos mal os 82 milhões de euros dos últimos três anos e chegámos a uma situação em que o jogador mais valioso que temos é um tal de Gaitan que já cá está há cinco anos!

Entre 2009 e 2014 investiu-se muito dinheiro, é verdade. Mas já aqui se mostrou mais do que uma vez que o saldo BRUTO (em valores de transferência) desses cinco anos entre compras e vendas foi de 200 milhões de euros positivo! Comprando bem e vendendo melhor nunca há problema. O problema existe é quando se compra mal, não se consegue vender, e esses ativos andam por cá o contrato todo sem jogar e a “mamar” dinheiro!


Este é que é o problema meus amigos: muito dinheiro mal gasto e demasiadas decisões erradas no que ao futebol diz respeito! A necessidade de reestruturação é consequência sobretudo de más decisões no plano desportivo, e vem logicamente por arrasto.

Resistir à Tentação é fundamental

Avatar
 ●  59 comentários  ● 

É tão fácil concordar com o Redmoon no seu último tópico! Claro que é fácil concordar com todos os que dizem que temos que ganhar, que tinhamos que manter um treinador que é melhor que os outros e por isso melhor que o atual. É facil dizer que temos que ser Tri, Penta, Hexa e até Hepta.

Quem não concorda com essa mensagem?

O que poucos ainda explicaram é como é que isso faz...

Quando aqui andei a dizer que o DDT do Benfica, também conhecido por DSO, não era o mago das finanças que o queriam fazer, andou tudo a prestar vassalagem ao visionário e ao gestor de cartilha. Viva-se aqui o que chamo de "Momento Balão"... anda tudo cheio de esperança durante uns meses ou anos... mas depois a coisa começa a esvaziar-se até que entram em depressão. Assim tipo como vai acontecer com a malta do Sporting que continuam a acreditar que o clube deles passou do 8 para o 80. É dar-lhes tempo...

A grande crítica que faço a esta Direcção é a mesma que sempre fiz: Pintaram um quadro belo, quando ele não o era. O Benfica dos ultimos seis anos foi feito de dívida, de muita dívida, de dívida construida em cima das instituições financeiras que estão agora mais pressionadas do que nunca para se verem livre deste tipo de financiamentos galopantes.

O Benfica andou a construir a casa com fundações de madeira e por isso a casa ergueu-se mais depressa que os outros. Mas o problema (dos outros) é que ao invés de fazerem fundações de betão - já que iam ficar atrás - optaram por ir também fazer em madeira. Agora o Benfica, mais uma vez primeiro que os outros, percebeu que este "colapso" financeiro dos bancos ia ser tipo "bicho da madeira" e a casa ia cair.

Ora, ao invés de continuarem a construir andares... o Benfica parou e começou a substituir as fundações por betão comprado com o próprio dinheiro. Os adeptos agora olham para o lado e parece-lhes que os adversários estão a construir um arranha-céus e que isto vai ser um atraso irreparável.

NADA DE MAIS ERRADO!

Vai ser um atraso aborrecido. Vamos ter que os ouvir este ano a celebrar, possivelmente. Vamos ter que levar com a conversa de que são agora os maiores do mundo. Ok... é deixá-los ir.

Pelo caminho, tal como disse quando o Benfica decidiu poupar 3M€/ano em salários com o treinador e decidiu poupar em salários de jogadores não investindo em novos jogadores caros em salários e decidiu ainda conter custos, o Benfica tem agora a oportunidade de construir as fundações bem construidas e depois não parar de elevar o arranha-céus enquanto os outros virem os seus prédios cairem e terem que construir tudo de novo e sabe-se lá se terão dinheiro para o material que precisarão.

Se o Benfica está a fazer o trabalho bem feito? Eu diria que sim. Rui Vitória não é o treinador do Benfica campeão consecutivo no futuro, talvez. Mas é seguramente um homem de visão de gestão desportiva de longo prazo. Um homem que tem capacidade intelectual e desportiva para ser um pilar de uma preparação de um projecto a 5 anos focado em recursos próprios (formação e prospeção de valores "desconhecidos" - tipo Cervi e Zivkovic).

Talvez dentro de dois ou três anos o Benfica tenha que "dar o salto", já com outra maturidade e já com os "prédios" dos outros em colapso... mas por agora é preciso resistir à tentação de que é possível ter "sol na eira e chuva no nabal".

O Benfica TEM (meaning: OBRIGATÓRIO) de aliviar o peso da banca no clube que é brutal. Eu andei aqui durante anos a dizer que andávamos a crescer à custa dos bancos. Como eu dizia, "com as calças do pai, todos parecem uns homens" e o Benfica usava o dinheiro do "pai", mas os grandes contabilistas e economistas diziam que não, que eu era um desestabilizador.

Agora é hora de arrumar a casa porque tem que ser. Se querem discutir o problema que nos trouxe até aqui... é outra conversa, mas não ignorem que há problema, nem acredita no conto de fadas de que é possivel continuar a gastar da mesma forma, que é possivel ter a atitude do anormal do outro lado da 2a circular e ainda ganhar... sem consequências atrás da cortina.

PS - O homem no discurso dele ontem disse, efetivamente, que errou algumas vezes e vai seguramente continuar a errar. Mas como se fazem juizos de valor pelo que vem nos jornais online... enfim. Já agora, não era preciso ter ouvido... bastava ter lido a versão em papel.

Alguma vez o vamos ouvir dizer: "Errei!" ?!

Avatar
 ●  38 comentários  ● 
"No capítulo desportivo, este é um ano de transição. Mas transição não significa menor ambição, ou menor exigência. Transição significa apenas uma mudança de paradigma, uma maior aposta na formação, menos compras, mais jovens. É isto que significa a nossa transição. Esta é a visão que tenho e que desejo implementar para o futuro do Benfica. Mas esta visão não pode ser incompatível com resultados. Em alguns momentos temos de ser exigentes, e podem ter a certeza de que essa exigência existe cá dentro. Noutros momentos, temos de ser pacientes. É este equilíbrio que quero pedir a todos os benfiquistas. Sermos exigentes mas, ao mesmo tempo, compreender que nenhuma mudança se faz de forma instantânea e sem alguns custos."
Luís Filipe Vieira


Ah, ok, afinal é isso, toca lá a baixar o tom das criticas que este é o ano da transição... Transição para quê? Pois, se calhar é mesmo para isso, transição para a bitola habitual de 15 anos, a bitola de nada ganhar, que se inverteu num período apenas em que calhou termos à frente dos destinos da equipa um treinador de tal forma arrogante e egocêntrico que teve coragem de colocar toda a incompetência à sua volta na prateleira, e fazer tudo pela sua cabeça!

Luís Filipe Vieira acha também que às vezes é hora de se “exigir”... Luís Filipe Vieira só não é capaz de perceber que mais não se pode exigir a quem já dá tudo o que tem, e sim, refiro-me a jogadores e treinadores...

Luís Filipe Vieira ainda não percebeu que o problema não é de falta de exigência nem não se deixar a pele em campo... O problema é mesmo incapacidade para dar mais, a falta de qualidade dos recursos que o Presidente contrata achando que têm capacidade para fazer muito melhor do que já fazem, e de estarem à altura das responsabilidades desportivas de um clube da grandeza do nosso.

E Luís Filipe Vieira continua também sem perceber o essencial:

É que este não é apenas um ano de transição nem um ano muito diferente de todos os outros... Este é apenas mais um ano, mais um ano habitual de um reinado de 15 anos marcado claramente pela fracasso desportivo, excetuando um período em que por cá andou alguém que achou (e bem) que se queria realmente ganhar, a Super-Estrutura tinha de ser ele! Luís Filipe Vieira quer agora fazer deste ano a exceção quando na verdade é a regra!

Luís Filipe Vieira ainda não percebeu que é a ele, Presidente, que os Benfiquistas sentem obrigação de exigir mais... Luís Filipe Vieira ainda não percebeu que é ele quem tem obrigação de fazer muito mais e muito melhor no plano desportivo no que ao futebol diz respeito.

Luís Filipe Vieira ainda não percebeu que a responsabilidade que tinha neste “ano de transição”, era provar a todos, aos adversários mais sobretudo a nós todos Benfiquistas, que as vitórias recentes tinham sido as vitórias do Benfica e não as vitórias de um treinador.

Até ver pois, LFV continua sem perceber que os verdadeiros danos da presente época vão bem mais além da (provável) perca de um campeonato que podia sempre acontecer independentemente das circunstâncias, já que nunca jogamos sozinhos. 

A grande perca não é apenas poder perder sem sequer dar luta! A grande perca é mesmo o nosso orgulho: que o ex-treinador ande a pregar aos sete ventos que o Benfica só ganhou por causa dele, e que os factos até ao momento estejam todos a dar-lhe razão.



Demagogia tipo Venezuela.

Avatar
 ●  18 comentários  ● 

"Quanto ao acordo celebrado com a NOS na semana passada, queria reiterar o que já disse: à medida que as contrapartidas financeiras do acordo se forem cumprindo, vamos libertar o Benfica do seu passivo".

Há eleições em 2016. Outras se seguirão. Vieira conta estar no Benfica até aos 80 anos?

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Tão previsível e tão óbvio, que se torna dificílimo de digerir

Avatar
 ●  42 comentários  ● 
Quando começamos a ver o filme da época passo a passo, eh pá, desculpem lá os mais sensíveis, eu também não aprecio o treinador, mas tiremos Rui Vitória disto. Rui Vitória, aqui sempre disse, seria sempre uma vítima do processo e veio para se poder enganar mais uns papalvos, para poder arcas com culpas que não são dele para que outros possam passar por entre os pingos da chuva, mais uma vez impunes.


1. O processo saída de Jorge Jesus é miserável! Já aqui disse, não está em causa a saída, mas o processo. Um Presidente com as calças na mão a ligar desesperadamente ao ex-treinador à procura de um acordo de última hora! Depois de toda a merda feita! Depois de anos de convivência para ter certezas se sempre queria ou não queria.

Este é o erro número 1, e o princípio de todos os problemas. É que todos ficámos a saber que inicialmente não queria mas que depois passou a querer, aliás, a querer desesperadamente. O Sporting ganha nisto tudo porque LFV nada antecipa. JJ chega a Alvalade como um treinador perdido para o Sporting e não como um treinador dispensado pelo Benfica, o que faz toda a diferença.


2. O circo a que se assistiu a seguir a este episódio foi do pior que já vi. De uma incompetência atroz. Processos em tribunal por causa de um ordenado, histórias de SMS que nunca existiram, críticas atrozes às apostas do técnico, o responsável máximo pelas vendas de Bernardo e Cancelo e André Gomes, enfim, o homem que afinal tudo o que tinha feito era errado, embora tivesse acabado de ser Bi-Campeão!

Quer-se dizer, depois da perca do treinador para o rival, em vez de se minimizar os danos, ignorarmos o homem e em focar-nos no que era nosso e nas nossas forças, tivemos de andar meses a intoxicar a opinião pública, a falar do treinador do rival e não do nosso, a mostrar o quanto afinal ele era importante, e a maximizar a nossa perda aos olhos dos outros, mostrando claramente o melindre da questão.


3. Pedro Guerra aparece na TV como porta voz do desespero, o mensageiro da Direção, propaganda barata e demasiado rasca, só possível num clube cujos lideres acreditaram que podiam varrer toda a merda feita para debaixo do tapete, com mentiras, com omissões, com fabricação de factos, tomando por estúpidos todos os adeptos dos clubes rivais, mas até os do próprio clube, pelo menos aqueles que tenham dois olhos para ver.

Não meus caros adeptos de clubes rivais que por aqui andam, o Benfica não é aquilo, e a grande maioria dos Benfiquistas, garanto eu, não se identifica de maneira nenhuma com aquele espetáculo degradante que Pedro Guerra protagoniza todas as semanas.


4. Luís Filipe Vieira acredita que depois do descalabro consumado, a imagem de força que o Benfica precisava nessa altura, o sinal de pujança, confiança e grandeza que era preciso passar para o exterior, a prova provada de que estávamos na luta e aptos a lutar palmo a palmo pela defesa do nosso Bi-Campeoanto estava nas mãos de... Rui Vitória.


5. LFV acreditou também que tinha descoberto a pólvora, e que era com planteis de baixo custo (??) e com sangue novo vindo das suas escolas, que o inexperiente Rui Vitória tinha nas mãos as arma certas para lutar pelo Tri-Campeonato e impedir os Benfiquistas de sofrer a humilhação que as primeiras exibições da equipa já deixavam adivinhar!

Pena que LFV não tenha achado também que Cancelo, Bernardo ou André Gomes merecessem fazer parte desse projeto... Ah sim, mas já todos sabemos, que quem colocou lá as cláusulas de venda foi o Jorge Jesus... Ficámos todos a saber que o Benfica Made in Benfica só conta até ao dia em que nos apresentem um cheque de 15 milhões por alguém com potencial para valer dois anos depois 45! O Benfica anuncia o Benfica Made in Benfica mas diz também que por 15 milhões aceita que sejam outros a correr o risco de abrir os melões.


6. Depois de se anunciar a mudança de paradigma, a aposta na formação, a política da redução de custos e a incapacidade de se voltar a fazer contratações de 6 e 7 milhões, anuncia-se meio Jiménez por 9 milhões de euros! 9 milhões (!!) por uma perna apenas do mexicano para acrescentar o quê à equipa?! Nada até agora!

Nove milhões mal gastos no meio de muitos outros milhões gastos recentemente em mercadoria da boa? Nada disso! Nos últimos três anos, como mostrado num texto de ontem, 82 milhões de euros (!!) foram gastos em contratações (onde não se incluíram valores de empréstimos nem contratações a custo zero (custo zero uma ova!)), onde apenas Markovic conta como contratação claramente acertada!

Apetece perguntar, que raio de Departamento de Prospeção se orgulha assim tanto Rui Costa de dirigir, Departamento sempre alvo de tantos elogios e tantas loas, e tanta publicidade nos jornais?!

Apetece também perguntar, afinal o Benfica está assim porque não pode gastar ou está assim porque afinal gasta muito mas gasta quase sempre mal?! Afinal há ou não há dinheiro?!

Apetece perguntar também, da dúzia que chegou este ano, quantos desses 12 vieram para acrescentar algo à equipa?!


E a sério que no fim disto tudo é de Rui Vitória que vamos falar? Alguém me quer convencer que o grande problema do Benfica neste momento, no que respeita ao futebol, é um percalço isolado na escolha de um treinador?!

Não companheiros, não é! Rui Vitória pode ter sido um erro, mas à grande escala é apenas mais um erro das centenas de erros que Luís Filipe Vieira comete com uma velocidade avassaladora no que ao futebol diz respeito!

E os erros deste ano custam-me particularmente. Porque este era o ano em que não podíamos perder! Este era o ano em que tudo estava em jogo, não só a vitória final no campeonato mas também muito do nosso orgulho enquanto clube!

Este era o ano em que Luís Filipe Vieira tinha de mostrar a todos que havia estrutura, que havia caminho, conhecimento e Direção! Que havia capacidade para encontrar soluções, emendar erros e contornar situações difíceis.

E até ver meus amigos tem sido um desastre completo, que de tão previsível e tão óbvio se torna realmente dificílimo de digerir.







ranking