O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 7 de fevereiro de 2015

Palmadinhas nas costas.

Avatar
 ●  64 comentários  ● 

O desejo de palmadinhas nas costas por parte de alguns só contribui para que,  em vez de se valorizar o seu trabalho,  se tenha pena da falta de auto estima que demonstram.

Gostava de ler onde é que se escreveu que Jorge Jesus é mau treinador.
Também gostava de entender o que esperavam de um homem com a classe de Aimar. O que o mago argentino disse não foi mais que o mesmo que disse olhos nos olhos ao próprio Jorge Jesus.

Perguntem à Merkel o que achou de Durão Barroso. Responderá algo parecido.

Já a realidade demonstrou a Aimar outro lado do treinador do Benfica. Outro lado que foi exibido em Londres no caso de Sheu, em Guimarães com a PSP ou ainda mais recentemente com Eliseu.

Vir com tretas destas para tentar justificar uma possível renovação com Jorge Jesus só dá vontade de rir.

Jorge Jesus é um bom treinador mas sem categoria para treinar o Benfica.

É uma espécie de Manuel Cajuda mas com a sorte de lhe ter saído a lotaria em ser convidado para o Benfica.
Se assim não tem sido,  Jorge Jesus ainda andaria em clubes menores e sem ganhar um único troféu ou título de jeito.

Não passaria de um treinador com muita basofia mas sem resultados. Como tantos outros.

Como é que é Aimar?!

Avatar
 ●  32 comentários  ● 
Como é que é Aimar?

Jorge Jesus é um grandíssimo treinador de futebol?!

Torna os jogadores melhores, quase todos saíram melhor do que entraram?!

Ok Aimar, é isso que eu queria ouvir, é isso o realmente importante!

E eu que ia jurar já ter ouvido alguém dizer que tinhas problemas com Jorge Jesus, e que no teu último ano não jogavas tanto porque o Jorge Jesus não gostava que alguém no Benfica brilhasse mais do que ele!

As coisas que uma pessoa ouve.


Mas fiquei esclarecido.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Viver no fio da navalha tem de ser o habitat natural

Avatar
 ●  22 comentários  ● 

Bem, não podemos acusá-los de não terem tentado… Esta é a semana de colocar toda a artilharia no assador, porque se o Benfica vencer em Alvalade, o campeonato pode ficar a um passo. Logo a seguir vem o Porto X Sporting, um deles pelo menos perderá pontos, e depois em termos de jogos grandes ficará a faltar o Benfica X Porto, disputado na Luz e que por isso nos poderá dar alguma vantagem.

Esta é pois a semana do ruído fabricado na imprensa, e não vale a pena criticarmos essa imprensa ou sentirmo-nos perseguidos. Tudo isto faz parte do jogo, parte do espetáculo, e as equipas grandes têm de saber viver com isso. Quem não souber, que procure emprego num clube de meio da tabela, porque para jogar no Benfica, viver no fio da navalha tem de ser o habitat natural.

O ruído da renovação ou não de Jorge Jesus foi um tiro no escuro. Se serviu para alguma coisa foi para colocar benfiquistas contra benfiquistas, porque em termos de balneário, convenhamos, é o prato do dia. A renovação/saída de Jorge Jesus não é assunto desta semana. É assunto dos últimos 5 anos, e em abono da verdade, em termos de balneário, já houve momentos bem mais difíceis em que a renovação/saída do treinador poderia de facto ter algum impacto. Agora?! Não creio.

Se um empresário valorizar publicamente um representado seu, dizendo algo do género de que se o Benfica não quiser não faltará quem queira, é razão de todo este burburinho, então vamos todos acreditar que também em Madrid o rebuliço deve ser o mesmo nesta altura, depois de Jorge Mendes dizer na mesma intervenção, que no dia em que o Real quiser vender, há clubes dispostos a pagar 300 milhões pela máquina de golos Cristiano Ronaldo!

Já hoje a imprensa volta à carga com a notícia de que há colossos europeus atrás de Sálvio. Esta entende-se bem… Se Gaitan não jogar Domingo, o Benfica em termos artísticos resume-se a… Sálvio… É ali que tem que se atacar… Mas também aqui é mais um tiro de pólvora seca, a janela de transferências nem há uma semana fechou, será que o Sálvio vai perder o sono por causa desta notícia? Claro que não vai!

Aquela que poderá de facto ter mais impacto é esta notícia fabulosa, de que o Marco Silva estará a preparar uma estratégia especial para pressionar Artur nos momentos em que a bola lhe for passada para o pé, porque parece que está na baliza o elo mais fraco.

Aqui gostava de me alongar um bocadinho mais. Porque como Jorge Jesus disse (e muitíssimo bem) o Benfica já ganhou em Alvalade muitas vezes com Artur na baliza. E eu diria mais, ganhou em Alvalade com Artur, e ganhou em muitos outros campos, e em muitos deles com exibições fabulosas do brasileiro.

Este Artur, de quem confesso nunca ter sido grande admirador, fez no Benfica uma primeira época fantástica ao ponto de se falar que iria ser chamado à seleção brasileira.

Por isso, este Artur não é nenhum aprendiz pouco habituado a estes ambientes, e tenho a certeza de que estará à altura no jogo de Domingo. Se é por ali que o adversário pensa que a barraca vai abaixo, não creio que esse vá ser o caso.

Artur é a prova provada de que para jogar no Benfica não basta ser bom jogador. É a prova provada de que há muitos melões que chegam à Luz com selo de qualidade, mas que depois a pressão a que estão sujeitos todos aqueles que jogam com a camisola da águia, não os deixa mostrar tudo o que valem.

Poderia aqui ir um bocadinho mais atrás, a Roberto – o flop, a quem ainda hoje consigo perceber a razão pela qual se pensou que estava ali um diamante em bruto!

Guarda-redes alto, possante, jovem, excelente entre os postes, guarda-redes de defesas impossíveis, mas fraco nos cruzamentos. Quem o viu pensou assim: “Bem, o gajo ainda é miúdo, ainda não é um produto acabado, ainda vamos a tempo de lhe corrigir esse ponto fraco, e se o conseguirmos fazer, ficamos com um guarda-redes absolutamente fantástico.”

Só que o Roberto começou mal. Dois frangos nos primeiros três jogos, a imprensa a carregar e os adeptos a desconfiar, e isto no Benfica, e na cabeça de um jovem que está ainda a começar e precisa de um ambiente de confiança à sua volta, pode ter consequências devastadoras.

Para Roberto não houve tempo para aprender nem corrigir defeitos, não houve ambiente na Luz que lhe permitisse ter uma segunda oportunidade! E teve de sair, para que o ruído acabasse de vez!

O grande teste que se pode fazer a um jogador que se quer à Benfica, é como reage ele a estes ambientes, ao ambiente de um estádio cheio em que sabemos que há nas bancadas uma grande maioria de adeptos do nosso clube que nos considera indignos de vestir a camisola, e que estão sempre à espera que falhemos porque não acreditam em nós. Como reagimos nós ao frisson que vem da bancada de cada vez que a bola nos chega aos pés e às mãos!

Há muitos bons jogadores no Benfica que falharam esse teste. Há muitos jogadores que adorariam ter esta característica de Jorge Jesus por exemplo, de alguém que se está absolutamente cagando para aquilo que digam dele, independentemente da situação ou do ambiente!

Roberto falhou este teste, Abel Xavier falhou há bastantes anos atrás, muitos miúdos das camadas jovens falham porque em Portugal há esta atmosfera estranha de que se está sempre à espera que os miúdos falhem, miúdos sabedores que a tolerância aos seus erros é bem menor do que para material importado... E Artur falhou também!

Mas nem todos falham! Há outros que também viveram esse teste na Luz, mas souberam ser superiores aos ambientes negativos e sair por cima. Lembro-me por exemplo de Gaitan e Di Maria, jogadores que tiveram na Luz inícios difíceis, mas sempre tiveram a confiança necessária para nunca se encolherem, continuarem a pedir a bola no pé e a partirem para cima dos adversários.

Artur apareceu na Luz no pós Roberto, adeptos aliviados, e tinha uma tarefa de certa forma facilitada. Porque os adeptos não lhe exigiam muito. Ele só tinha de ser melhor do que Roberto para ser bem sucedido. E foi melhor, muito melhor, grandes exibições e defesas impossíveis, as bancadas da Luz encantadas com o seu talento, e não tenho dúvidas de que o consenso em seu redor fez de Artur um guarda-redes melhor do que era. Artur cresceu com essa confiança.

O problema pois, de jogadores que crescem com a confiança dos adeptos, é que também se diminuem quando o ambiente não é favorável. E foi aí que Artur pecou e mostrou que era fraco mentalmente... Esteve nas nuvens na Luz, falhou em alguns momentos importantes, a desconfiança instalou-se, a desconfiança gerou medo de falhar e falta de confiança, e Artur ficou bem mais perto do erro do que das defesas impossíveis.

A juntar a isto apareceu Oblak. Artur era o titular mas era pelo esloveno que os adeptos suspiravam, e Artur nunca mais superou este quadro mental. Passou a ser um mau guarda-redes?! Acho que não. Artur é um bom guarda-redes, perfeitamente capaz de ir a Alvalade e valer pontos.

E dito isto, acredito em Artur porquê? Porque o quadro mental do brasileiro neste momento já é outro. Artur já bateu no fundo na Luz, Artur já não tem nada a perder, Artur sabe que a saída no final da época é inevitável, Artur sabe que as expectativas dos adeptos em relação a ele estão muito baixas...

Artur já não luta por seleções ou carreira na Luz. Artur luta apenas por sair da Luz com dignidade... 

...Artur luta por um último grande momento de águia ao peito, e Domingo tem a oportunidade de voltar a ser importante.


Notícia Bloomberg sobre a FPF (querem ver que também é um pasquim)

Avatar
 ●  21 comentários  ● 
Spain and Portugal’s soccer leagues filed a complaint to the European Commission challenging a FIFA ban on clubs selling the transfer rights of players to investors, three people familiar with the situation said.

The European Commission received a complaint related to FIFA plans to stop so-called third-party ownership, spokesman Ricardo Cardoso said yesterday, without identifying who filed the document. Soccer ruling body FIFA will ban TPO starting May 1 amid concerns investors may interfere in the $4 billion player-trading market.

Spanish and Portuguese league officials traveled to Brussels to lodge the complaint, the people said. They asked not to be identified because the leagues still need to complete the submission of other documentation. The leagues are receiving assistance from lawyers including Jean-Louis Dupont, two of the people said.

Atletico Madrid, the Spanish champion, and Porto, a two-time European title winner, are among teams from the south of the continent that have turned to TPO deals since the financial crisis began in 2008. Banks including Bankia SA have reined in their overdraft facilities to all but the biggest clubs because of tighter credit rules.

In a TPO deal, investors might acquire 50 percent of a player’s transfer rights from a club in return for half of any transfer fee when he is traded. Doyen Sports, part of a closely held London hedge fund, has done more than $100 million of such deals since 2010, according to the unit’s Chief Executive Officer Nelio Lucas.

Bosman Ruling

Dupont, who declined to comment, is also representing Brussels-based player agent Daniel Striani in seeking to overturn European soccer ruling body UEFA’s so-called Financial Fair Play rules that seek to stop clubs spending more than they earn.

The Belgian lawyer is best known for successfully overturning rules on player transfers in 1995 on behalf of Belgian footballer Jean-Marc Bosman.

Atletico Madrid CEO Miguel Angel Gil said in an interview last year that alternative financing had allowed his club to compete with richer rivals including Real Madrid and Barcelona, two of the world’s biggest clubs by sales.

In 2008, the English Premier League, soccer’s richest by sales, banned TPO after West Ham ceded control of Argentina striker Carlos Tevez to investment companies domiciled in the British Virgin Islands.
Bloomberg Business


Basicamente o que isto quer dizer é que Espanha e Portugal apresentaram uma queixa à Comissão Europeia relativa à proibição da FIFA aos fundos de Investimento

A queixa foi apresentada por representantes oficiais da liga espanhola e portuguesa que viajaram a Bruxelas para apresentar a denúncia. Esses representantes, de acordo com a notícia, pediram para não ser identificados porque ainda precisam concluir a apresentação de mais documentação. 

As ligas estão receber assistência de advogados, incluindo Jean-Louis Dupont. que também está representar um empresário de jogadores, Daniel Striani, na tentativa de derrubar o Fair Play Financeiro imposto pela UEFA. O advogado belga é conhecido por ter feito vingar a lei Bosman.

Agora recordem estas declarações de Jorge Mendes há uns dias:

«É ilegal, completamente ilegal, ilegal, ilegal, as duas coisas são ilegais.

A maioria das pessoas nem sabe do que está a falar. Não têm o direito de impedir um jogador de encontrar um emprego melhor e é isso que estão a fazer. Estão a impedi-los e isso não é lega

Esta é a forma de ajudar clubes mais pequenos. O Benfica e o FC Porto, por exemplo, não recebem mais de €18 milhões da TV e em Inglaterra um clube pequeno recebe €80 milhões. Isto mata a competição. Em Espanha o Atlético Madrid nunca teria sido campeão, impossível! Querem uma competição apenas entre Real Madrid, Barcelona, Bayern e Manchester United?

Com um milhão por cento de certeza que em tribunal as decisões serão travadas. Se sou presidente de um clube e quero gastar o meu dinheiro a contratar jogadores, vão impedir-me. É completamente estúpido.»

in A Bola

O Mendes está a ver o chão a fugir debaixo dos pés, à escala global, tal como o Oliveira estava a ver o mesmo à escala nacional.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Confundir as coisas dá jeito a quem?

Avatar
 ●  23 comentários  ● 

Li com atenção a opinião do meu colega Redmoon sobre as criticas a Jorge Jesus. Com sinceridade não consigo perceber onde é que os jornais e a interpretação dos jornais é chamada para o caso, bem como a colagem do que se passou com Jesus à questão do Comunicado. 

Misturou-se tudo e no final tentou-se ilibar toda a gente e criticar a imprensa! Sem sentido, na minha opinião!

Vamos lá seguir isto por partes também:

- O benfiquista tem muito uma mania: Quando não gostamos das noticias, a imprensa deturpa tudo (exemplo: o pedido alegado pedido dos 6 milhões), mas quando a imprensa diz o que gostamos, já servem de referência para comprovar (exemplo: o facto de que afinal até aceita baixar o salário).

Ontem caíram todos em cima da notícia que dizia que o Jesus queria 6M€/ano. A notícia é absurda o suficiente para não precisar de ser desmentida. Porém hoje já usavam outra notícia absurda na mesma dimensão para dizer que o Jesus até estaria alegadamente disposto a baixar o salário.

Criou-se a ideia obtusa de que o que está em causa nas declarações do Jorge Mendes e do Jesus é aumentar o ordenado porque o Jesus é um oportunista "pesetero".

ABSURDO! Nem é isso que o Jesus quer... nem é esse o problema das declarações dele.

Na pior das hipóteses, o Jesus quer um pequeno ajuste e o Presidente quer manter tudo como está (não tem culpa do aumento dos impostos). Não é nada disso que está em causa...

O que Jesus realmente quer é que Vieira não insista na estratégia de jogadores de baixo custo e da formação, mantendo a obrigação de ser campeão e valorizar jogadores para aumentar drasticamente a "margem de lucro" na valorização dos jogadores.

Vieira já disse que se acabaram as contratações por 7, 8, 10M€... Jesus quer investimentos como os que foram feitos, por exemplo, em Salvio (13,5M€). Não é o dinheiro que os afasta... é a ambição!

A crítica também não está aqui! Continuamos na parte do capítulo "Pensamento de JJ, para totós" (sem desprimor para ninguém, atenção).

A crítica está em dois pontos:

- Jorge Mendes ter escolhido a semana que antecede um jogo muito importante, o derby dos derbys, dizendo que Jorge Jesus pode facilmente sair do SLBenfica porque todos querem ter um treinador tão fantástico.

Começando por este, antes de passar adiante, o que Mendes tentou foi deixar no ar aquele conceito de "apocalipse pós-Jesus", dando a ideia que se todos no mundo o querem... é porque o que vem a seguir será seguramente pior.

- Depois, e aqui sim a crítica, Jorge Jesus não preferiu passar ao lado disto, valorizar antes a semana do derby e os assuntos relevantes a isso, e optou por alimentar o processo de intenções lançado pelo seu empresário.

Jorge Jesus veio com a ideia que no Benfica não será possível ambicionar a mais do que já fez, deixando a "bicada" que o Presidente terá percebido bem, que com a "nova estratégia" de jogadores baratos e de potencial, nunca mais voltará ao que já fez ou sequer a mais que isso.

TUDO ISTO É LEGÍTIMO! Nunca aqui escrevi uma linha que o desminta... agora:

Em semana de derby ter os jornais a falar da continuidade do treinador?
Em semana de derby ter os adeptos a discutir a discordância entre Presidente e Treinador?
Em semana de derby ter a especulação sobre o futuro do comandante?

Se isto "não chega" aos jogadores? Bullshit... claro que chega! Mas ainda que não chegue (e desejo que não) o Jesus não pode escolher este tipo de momentos para direccionar a sua agenda pessoal.

Tanto o Mendes como o Jesus sabem que ele não tem a porta aberta dos tais seis clubes, em cada um deles por motivos diferentes (e nenhum desses motivos é a sua falta de competência porque ele é tremendamente competente em matéria de treino).

Tanto o Mendes como o Jesus sabem que ele não tem a chance de ganhar mais (ou muito mais) do que já ganha no Benfica em qualquer outro clube, mesmo desses seis.

Enfim, tanto o Mendes como o Jesus sabem que o que eles pretendem é manter Jesus no SLBenfica. O que Vieira quer é manter Jesus no Benfica. O que a generalidade dos adeptos quer é que Jesus fique no Benfica (eu quero!). O que está em causa, portanto é muito simples:

- "Forçar a barra" e pressionar o Vieira a ceder na estratégia "low cost" para o futuro. Para isso, há que usar a "fórmula antiga" de que Jesus tem outros interessados e que, se ele for embora, o SLBenfica vai entrar num caminho de caos e escuridão e estes três (espero e desejo que venham a ser três) campeonatos em seis anos nunca mais vão voltar a acontecer.

Quem vai ganhar? O VIEIRA! Por um motivo simples: Porque Jesus com a sua competência pode trabalhar bem com jogadores de menor custo e com a formação, mas Vieira com a sua falta de capital não pode (mesmo!) continuar a investir porque não tem como.

Brincadeira de Crianças"

Avatar
 ●  13 comentários  ● 

Aí está a NOS de volta ao futebol depois de terem corrido com o Presidente da Liga que ousou desafiar o império Olivedesportos.

Notem bem que o Mario Figueiredo não quis prejudicar a Sporttv, da qual a NOS é accionista, mas sim evitar que a Olivedesportos monopolizasse o mercado das transmissões televisivas.

Era só isto que estava em causa! Nada mais! Quem se mete com o Oliveira e o seu controlo do futebol sofre as consequências.

O próximo na lista é o Dr Rui Gomes da Silva que é agora alvo de um processo da Sporttv...

O futebol português é uma brincadeira de crianças... e são sempre os mesmos a fazer o bullying sobre os colegas.

O jogo do ano.

Avatar
 ●  43 comentários  ● 


É e sempre será o jogo do ano. Por muitas voltas que queiram dar à história.

Não querer entender isto é meio caminho andado para o insucesso e para a desvalorização do próprio futebol português. 

Vejam o caso da Escócia. Desde o ocaso do Rangers, os patrocinadores afastaram-se e o interesse pela liga Escocesa diminuiu substancialmente.
Dizem internamente que o campeonato está melhor, mais competitivo e talvez até seja verdade. Mas negar que os 2 alicerces desse campeonato eram o Celtic e o Rangers é não entender que só com clubes pequenos não se vai a lado nenhum.

No caso português, ainda alguns andavam de volta de Salazar para obterem os favores para o seu clube, coisa que conseguiram pois foram o primeiro clube a obter o estatuto de utilidade pública, Benfica e Sporting construíam o futebol português.

Enquanto alguns andavam a inventar expedientes para não descerem de divisão, e fizeram-no pelo menos 2 vezes, Benfica e Sporting continuavam a construir o futebol português.

Enquanto uns se preocupavam em preparar golpes de estado dentro do seu próprio clube contra quem apostava num clima de paz no futebol português, Benfica e Sporting continuavam a dar ao país os grandes embates e levavam mais alto o nome de Portugal lá fora.

Só quando no Benfica e no Sporting, em especial dos anos 90 em diante, se procurou aliar ou imitar um clube que nem na sua data de fundação é honesto, é que as coisas mudaram um pouco.

Mas não tenham ilusões: Benfica vs. Sporting será sempre o jogo do ano. 

Vencer o FC Porto só tem a motivação de que cada vez que acontece é uma facada na corrupção e na batota. Essa satisfação é real, de facto.

Pouco me importo com lagartos, lampiões, dragays ou outros fanáticos.

Interessam-me sim os benfiquistas, os sportinguistas, os (poucos) portistas e os meus amigos da cidade do Porto, esses sim os verdadeiros tripeiros. 

Vencer o Derby é marcar a história de forma brilhante. Venha de lá mais uma vitória!

Os Homens com um H muita grande

Avatar
 ●  43 comentários  ● 
Comunicado do Sport Lisboa e Benfica

Não é normal dedicar espaço e tempo a quem o não merece e muito menos a esta hora, mas também não é normal que pessoas normais tratem por credível uma notícia que, de tão falsa, tresanda a encomenda. 

Posto isto, resta acrescentar que Jorge Jesus não fez nenhuma exigência salarial, nem abordou com o presidente do SL Benfica o tema relativo à renovação do seu vínculo contratual.

De resto, basta recordar as palavras do presidente do SL Benfica, ainda em Janeiro, para “matar” de vez qualquer especulação relativa ao tema. 

“Antes de iniciar a época disse, e isso ficou registado, que o Jorge poderia renovar mantendo as actuais condições. Ele entendeu que não era o momento e eu respeito isso, portanto, vamos falar no final de época. E não comecem a dizer que é um tema tabu, não há nada de tabu. No final de época o Benfica e o seu treinador vão avaliar a continuidade do vínculo contratual, como sempre o fizeram até aqui”.

Quanto aos 6 milhões, seguramente que o jornal O Jogo se queria referir ao número de adeptos do SL Benfica, em Portugal. É quase certo que a errata de amanhã do referido jornal fará referência a este involuntário lapso.»



Ora bem:

Depois de tanta ira, raiva, desgosto, desapontamento, desrespeito, ingratidão, falta de profissionalismo, falta de ética, egocentrismo, chantagem, traição e sabe Deus lá mais o quê, o que aconteceu foi isto:

      1. Jorge Mendes lançou um livro

      2. Jorge Jesus esteve lá

      3. LFV também

      4. Foi pedido a Jorge Mendes que comentasse a situação de Jorge Jesus, ao que foi dito (e quanto a mim sem gravidade nenhuma), que Jorge Jesus é um treinador bem referenciado lá fora. Desta frase os jornais construíram o título: "Jorge Mendes avisa LFV: Jorge Jesus tem mercado e poderá sair."

      5. Foi pedido a Jorge Jesus que comentasse as palavras de Jorge Mendes, ao que foi dito que em Portugal já tinha sido ganho tudo, e que para ganhar mais e ser mais reconhecido tinha de sair para o estrangeiro

      6. Jorge Jesus reconhece também que para o seu trabalho ser mais reconhecido e para se ser o melhor não chega ganhar em Portugal. Tem de se jogar contra os melhores

      7. Jorge Jesus reconheceu ainda que há 6 clubes na Europa que todos os treinadores desejam treinar mas que não sabe se eles o querem.


Estes são pois os factos, aos quais eu juntaria:

      1. Jorge Jesus voltou às capas de jornais sobre o assunto renovação, o que não é surpresa para ninguém, pois tal é o prato do dia dos últimos 5 anos;

      2. O tema ter sido lançado à estampa em semana de derby é obviamente estratégico, e Jorge Jesus ou Jorge Mendes limitaram-se a responder a perguntas de jornalistas

      3. Jorge Jesus poderia não ter respondido às perguntas? Podia, mas na verdade, ainda não percebi o que de grave foi dito, nem sequer a novidade do que foi dito, algo que já foi dito e repetido várias vezes e é do conhecimento de todos


Em resumo:

      1. O argumento da chantagem de Jorge Jesus em relação a LFV parece estar desmentido. A proposta de renovação está apresentada e é Jorge Jesus que considera que este só devia ser assunto de discussão no final da época (legítimo, aliás, como Jorge Jesus sempre disse, a vida de treinador muda muito rapidamente e um treinador tem as malas sempre à porta);

      2. A exigência de aumento salarial é completamente desmentida pelo presidente

      3. O Record de hoje (vale o que vale) até diz que uma redução salarial está em aberto na mente de Jorge Jesus.

      4. Segundo consta, Jorge Jesus e Luis Filipe Vieira têm uma excelente relação pessoal e profissional, pelo que só algumas mentes mais inclinadas podem acreditar que o tema renovação vai ser discutido baseado em recados lançados nos jornais.


Estes são pois os factos:

O que não é facto mas sim pura especulação é a tentativa de aproveitar todos os pretextos para justificar um ódio de estimação assumido, e comparar Jorge Jesus a Enzo Pérez, o tal que os benfiquistas apelidaram de pesetero (eheheh, não me lembro), tal como não me lembro de David Luiz ter sido pesetero, Matic, Di Maria e todos os outros.

Aos jogadores é pois permitido sonhar com outros voos e assumi-los, e até a treinadores se se chamarem José Mourinho. A Jorge Jesus é que não, treinador que deve ao Benfica gratidão para toda a vida e ai dele que admita sair um dia pelo seu pé ou reconhecer que a vida não acaba no Benfica. Só pode sair se for despedido, que é para ser motivo de satisfação para alguns e a saída não ser em vão.

Homem digno e respeitador e agradecido e com uma coluna vertebral que vai do meu sofá até à lua é o André Vilas Boas, um homem culto, sempre com as palavras certas na boca, portista de berço, que um dia aterrou na sua cadeira de sonho…


A cadeira de sonho durou… um ano… Mas estes é que são os homem com um H muita grande! Os homens que dizem sempre palavras bonitas… Não ousam é dizer o que pensam!

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

As provocações dos lagartos

Avatar
 ●  26 comentários  ● 
Eu não tenho grande interesse pelo Twitter, mas tenho acompanhado as provocações ao SLBenfica feitas pelos canais oficiais do SportingCP nesta rede social (e noutras). Já são duas ou três "bocas" / gozações que tomei conhecimento.

Só espero que os rapazinhos tenham noção que eu próprio vou dar início, depois do jogo, às humilhações mais agressivas que eu encontrar... 

... Quem vai à guerra...

2 pesos, 2 medidas.

Avatar
 ●  62 comentários  ● 

As declarações do ainda treinador do Sport Lisboa e Benfica tiveram o condão de expor mais uma vez a dupla personalidade de alguns dos que se dizem adeptos do Glorioso.

Se fosse um jogador a produzir as mesmas declarações, qual será a reacção?

O que se disse do Enzo Perez, para pegar apenas no exemplo mais recente, quando sai em Dezembro e diz, já em Valencia, que era o que queria e que já era para ter ido em Agosto(como sempre o afirmamos)? Foi de "pesetero" ou "ingrato" para cima.

A questão é que Jorge Jesus vive desesperado pela falta de atenção que lhe tem sido dedicada pelos outros grandes clubes europeus. Os outros, porque ele já está num grande clube europeu.
De facto, o único que o quis foi o Milan, mas devido às exigências salariais de JJ, o clube italiano deixou-o a ver navios. 

Jorge Jesus não tem a noção da realidade. Um treinador constantemente eliminado da Champions não pode ambicionar grandes clubes fora de Portugal. Só um milagre do Mendes o conseguiria, mas estou curioso para ver onde vai o mesmo Mendes se a proibição dos fundos avançar.

Numa semana em que o treinador do Benfica, que gosta tanto de dissertar e de se ouvir, deveria estar a frisar que tem feito regularmente bons resultados frente ao Sporting desde que está no Benfica, preferiu produzir mais umas declarações curiosas.
Quem leu a sua entrevista ao SOL, em Maio de 2014, percebe como Jorge Jesus está ansioso. 

E ele sabe bem porquê. Nenhum outro clube lhe pagará a fortuna que aufere na Luz, nem em nenhum outro clube, e muito menos estrangeiro, terá ele a carta branca de que goza no Benfica.

Jorge Jesus, que deve tudo ao Benfica, é um ingrato. E o que de pior se pode ser nesta vida é ingrato. 
Termine lá a temporada campeão nacional e vá ser ingrato para outro lado, caro Jorge Jesus.

Jesus vai auto-destruir-se!?

Avatar
 ●  42 comentários  ● 
"O valor do homem é determinado, em primeira linha, pelo grau e pelo sentido em que se libertou do seu ego." 
(Albert Einstein)

Jorge Jesus é indiscutível um homem de origens humildes, que trabalhou imenso para chegar onde chegou e que conseguiu construir, sempre na adversidade (até chegar ao Benfica) um percurso em que a sua arte teve que aguçar o engenho para se superiorizar algumas vezes a outros com mais recursos.

Quando, por mérito chegou a um grande clube e, já perto dos 60 anos de idade lhe chegaram as primeiras conquistas, deslumbrou-se com os elogios que até então se limitavam ao seu círculo mais fechado.

À Luz chegavam jogadores de grande qualidade, desconhecidos da maioria dos adeptos, que a dimensão de treino (acima de tudo isso) faziam esses jogadores de grande qualidade atingir um patamar de regularidade e de envolvimento no jogo da equipa que nunca tinham conseguido evidenciar.

Da Luz esses jogadores saiam por milhões nunca antes vistos e Jorge Jesus era diariamente tido como o "Deus da Valorização de Jogadores", da potencialização (como ele gosta de dizer).

Jesus considera-se superior a todos e faz questão de o mostrar e evidenciar, numa espécie de que "se não sabem, eu explico a minha importância" e ouvimos as conferências de imprensa sempre carregadas de "eu fiz", "eu mudei", "eu vi", "eu decidi"... Quando corre bem! Sim, porque quando corre mal já foi "a equipa"...

Como diz Einstein no início do texto, Jesus não se libertou do seu ego e por isso o seu valor nunca será tão grande como o seu trabalho merece. 

É essa necessidade de se auto-valorizar que o impede de ter um lugar na história do futebol e, como dizia o José Marinho na sua página do Facebook hoje, "espero que não seja o ego a orientar a equipa até final da temporada, mas sim o treinador. Caso contrário teremos algumas desilusões".

Esta conversa de "agarrem-me senão o melhor do Mundo vai-se embora e vocês enfrentam a escuridão" foi uma palhaçada que eu entenderia da parte do Jorge Mendes para pressionar o Vieira a dar esse aumento a Jesus, mas jamais entendo que, em semana de derby, o Jesus alinhasse nessa conversa de forma tão grosseira...

Foi traído pelo seu ego... Mais uma vez! Apenas mais uma, como em tantas outras. É pena!

Vieira tem agora, curiosamente, uma posição negocial bem mais favorecida. Está agora em condições de dizer ao Jesus "boa sorte nesse novo desafio a ganhar mais de 4M€ e com uma atitude de arrogância perante as estrututuras de clubes de dimensão mundial" - os tais seus clubes que ele falava.

Nem precisamos de ir muito longe, para ver o que está a acontecer ao Luis Enrique por ter chegado a Barcelona com a mania que era o novo Guardiola. Durou 2 meses... No fim da época vai de viola, mesmo que ganhe!

Jesus sabe, o Mendes sabe, todos sabem que não há esse mercado de top mundial à espera do Jesus. Este "número" desta dupla foi ridículo e indigno do treinador que ele é, mas digno de um "cagão de meia tigela" como ele se porta, quando a conversa lhe foge para a Reboleira.

Se Jesus queria que o Benfica lhe compensasse o que o Vitor Gaspar lhe tirou... Eu também queria que me fizessem isso a mim e até sou pessoa para desejar que o fizessem a todos os nossos leitores do blog. Mas nenhum patrão o vai fazer e o Benfica também não.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Finanças: Benfica, é o Melhor clube do Mundo a valorizar e a vender Jogadores!

Avatar
 ●  39 comentários  ● 

TOP 10 - Clubes com mais Receitas na Venda de Jogadores (2010-2016)
Fonte: Transfermarkt.PT

Com a época de transferências fechada nos principais mercados europeus, confirma-se que o Benfica continua a ser o clube que mais receitas consegue obter com as Vendas de jogadores (392,85M€), desde a época 2010/2011 até agora, seguido pelo Porto (332,37M€), Chelsea (296,87M€), Atlético de Madrid (296,2M€) e Tottenham (292,11M€).
 
Destaque para a subida das Vendas do Chelsea para o 3º lugar do Ranking, muito por responsabilidade das boas vendas que Mourinho tem realizado nas últimas 2 épocas, apesar de no total, desde 2010, apresentar um saldo negativo de 305,91M€ entre o valor das vendas e das compras.
 
 
TOP 10 - Clubes com maiores Lucros nas Compras & Vendas (2010-2016) 
Fonte: Transfermarkt.PT

Além de o Benfica continuar a ser o Clube que MAIS receitas obtém com as Vendas de Jogadores a nível mundial, é também o Clube que MELHOR consegue vender, analisando-se o que gasta em Contratações e o que recebe pelas Vendas.

Em termos de lucros com as transferências, o Benfica vendeu mais 221,86M€ do que investiu nas contratações desde 2010, surgindo na liderança desta lista. Em 2º lugar surge o Porto com um saldo positivo de 153,56M€, em 3º a Udinese (126,38M€), em 4º o Lille (94,36M€) e em 5º lugar o Sevilha (94,18M€).

Como conclusão, o Benfica continua a ser o Melhor clube do Mundo a valorizar e a vender Jogadores!
 
 
PS1: Para este estudo foi considerada a análise das transferências da época 2010-2011 até agora.
PS2: Devido ao fair-play financeiro vários clubes (como o Valência), já contrataram jogadores que só irão registar na contabilidade da época 2015/2016, por via de empréstimos com compra obrigatória, e nessa medida foi considerado o intervalo 2010-2016 para considerar todas as transferências já negociadas até ao momento.
PS3: Nos valores das Vendas e das Contratações são considerados os valores pagos e recebidos pelos clubes, não entrando na contabilidade os valores pagos em comissões a intermediários, fundo de solidariedade a clubes formadores e os prémios de assinatura pagos aos jogadores.

O excelente treinador que como homem vale zero

Avatar
 ●  76 comentários  ● 
“Para atingirmos o top10 e sermos considerados um dos melhores do mundo não podemos estar em Portugal. Há meia dúzia de grandes equipas no mundo, mas não sei se essas me querem. Se me sinto capacitado? Claro que sim. Mas para dizer que somos o melhor do mundo, como o José Mourinho, tem de ser pelos títulos que ganha. Essa é a grande diferença entre os treinadores. Quem consiga ir para um grande clube e não ganhe títulos poderá ser um bom treinador, mas nunca um grande treinador.”

O que depreendo eu destas palavras de Jorge Jesus? O mesmo de sempre.

      1. Jorge Jesus acha-se um dos melhores treinadores do mundo? Sim, acha, o que é legítimo e não tem de melindrar ninguém. Os melhores acham sempre que são os melhores. É uma pressão que não receiam colocar neles próprios, porque têm consciência do seu valor e essa pressão obriga-os a melhorar todos os dias.

      2. Jorge Jesus acha que pode ser considerado pela opinião pública um dos melhores treinadores do mundo? Não, ele sabe que não, porque ninguém pode ser o melhor do mundo a treinar em Portugal. Para se ser o melhor do mundo tem de se ganhar jogando contra os melhores do mundo.

Há esta diferença muito subtil em nos acharmos os melhores em algo que fazemos mas termos consciência que mais ninguém acha o mesmo. Jorge Jesus pelos vistos tem essa consciência, o que poderá ser novidade para alguns.


Em semana de Derby, o homem mais poderoso do futebol mundial (leiam aqui um EXCELENTE artigo sobre ele) ajuda à festa:
“Jorge Mendes avisa LFV. Jorge Jesus tem mercado e poderá facilmente sair.”


Óbvio também. Só alguns lunáticos podem achar que Jorge Jesus não é um bom treinador, e que lá fora ninguém está atento ao homem que ao fim de trinta anos foi capaz de quebrar e hegemonia esmagadora do FCP em Portugal, e colocar o Benfica no topo da lista dos clubes mundiais que melhor vende jogadores.

O problema é que Jorge Jesus já não é novo. Jorge Jesus terá no próximo Verão 61 anos! E seguramente não terá entrada direta num desses 6/8 clubes de topo onde poderia chegar e ganhar imediatamente.

Será que Jorge Jesus tem tempo, aos 61 anos, de ir para o estrangeiro construir carreira, treinar um Braga qualquer de uma liga melhor, e tentar com isso abrir portas uns anos mais tarde num clube de topo europeu que lhe permitisse ganhar a Liga dos Campeões?! Duvido.

Seria seguramente diferente se Jorge Jesus fosse 20 anos mais novo, se tivesse crescido num futebol português já aberto ao mundo, no qual triunfar em Portugal e procurar depois voos mais altos na Europa fosse o caminho natural, como o foi para Mourinho ou Vilas Boas.

O problema é que Jorge Jesus não é desse tempo. Começou do fundo em Portugal e subiu a corda a pulso, e faz parte de uma geração que cresceu vendo treinar um grande português como o topo dos topos, e dessa geração de treinadores portugueses, aqueles que emigraram foram aqueles que tiveram de o fazer para não morrerem de fome no nosso país. Quantos sobreviveram a um nível de primeira Liga? O Jesus e o Manuel Machado, se calhar por isso hoje parecem tão amigos.

Claro que alguns benfiquistas continuam agarrados aos pormenores, ao feitio do homem, aos chavões dos meninos que têm que nascer 10 vezes, ou ao chavão do treinador que como homem vale zero sustentado em algumas frases soltas de alguns ex (ou actuais) pupilos.

São leituras legítimas? Evidentemente que sim mas, o que me agrada no meio disto tudo é nunca ter ouvido um ex-pupilo dizer que Jorge Jesus era um mau treinador, bem pelo contrário. Todos os ex-pupilos dizem que como treinador (que é o que me interessa), Jorge Jesus é do melhor que há, que todos aprenderam com ele, e que todos se tornaram melhor jogadores do que eram quando chegaram às suas mãos.

Quando mesmo os seus “inimigos” do balneário nada têm a apontar à competência e ao profissionalismo de quem os dirige, a mim como adepto, isso deixa-me descansado e é um atestado de qualidade ao grande treinador que o Benfica tem.

No mais, eu não sei sinceramente se o homem vale zero ou mil, e sinceramente não acho que o mais importante seja saber se o Jorge Jesus do balneário é a Madre Teresa ou o Hitler, ou se os jogadores vão ou não muito à bola com ele...

Aquilo que eu exijo enquanto adepto é que Jorge Jesus treine e que no campo as suas equipas atinjam o máximo do seu potencial... Esse tem de ser sempre o critério número um!

E já nem vou ao ponto de referir que acho leviano começar-se a fazer do foco principal das nossas análises, o feitio de pessoas com quem nunca trocámos uma palavra, porque entrar nesse campo, e para mais ouvindo “coisas” apenas de uma das partes envolvidas nas questões, pode trazer erros de julgamento gravíssimos.

Mas eu aceito, e concordo, que ao longo de seis anos de Benfica, Jorge Jesus teve momentos infelizes, alguns até que como Benfiquista me envergonharam, e seguramente motivo mais do que suficiente para ser criticado... O que eu acho é que isso não pode ser o mais importante... Às vezes temos de engolir alguns sapos, e reconhecer que para termos o génio também temos de ter os "podres" que vêm com ele!

Eu gostava por exemplo que alguns adeptos do “o Jesus como homem vale zero”, me dissessem se foi de homem que vale zero ou de homem que vale mil, quando o Deus Mourinho numa famosa conferência de imprensa, matou para o futebol o ídolo das bancadas Sabry, linchando-o publicamente de alto a baixo...

Eu gostava que esses mesmos adeptos do “o Jesus como homem vale zero”, dissessem se vale zero ou vale mil, um homem que à frente dos seus jogadores é uma coisa, e que por trás anda envolvido em piadas com os jornalistas (sem saber que estava a ser gravado) brincando com a idade de um dos seus jogadores! Sim, é mesmo esse, o Mourinho, de quem também hoje Samuel E´to diz que como homem vale zero.

E tudo isto para dizer o quê? Que não entro por esses caminhos. Que quezílias de balneário são inevitáveis, situações infelizes também, e que situações de balneário, amizades, cumplicidades e arrelias, valem o que valem e têm apenas a importância que lhes quisermos dar. Para a maioria esmagadora dos adeptos, tenho a certeza de que estas são questões completamente periféricas.

Temos o melhor treinador em Portugal? Não tenho dúvida nenhuma que temos. O Benfica morrerá se amanhã Jorge Jesus sair? Evidentemente que não. Se amanhã formos capazes de encontrar alguém que também seja um excelente treinador de futebol, e que traga ainda o bónus de saber lidar melhor com situações que levaram  Jorge Jesus a momentos infelizes no nosso clube, aceitarei mudar sem problema nenhum.

Mas não chega falar melhor, não dar pregos na gramática e ser muito amigo dos jogadores como era o José Peseiro. Não, antes disso tudo, o que é preciso é ser-se um grande treinador de futebol. Existe? De certeza absoluta que sim! Ao nosso alcance? Digam-me quem.


ranking