O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 10 de janeiro de 2015

Ninguém diria... ou pelo menos eu não

Avatar
 ●  66 comentários  ● 
Entremos nas apreciações que habitualmente «dão pano para mangas», porque todos são treinadores de futebol em potência. Gostava de chamar a atenção para a exibição hoje de alguns jogadores que, desde que chegaram, estão a mostrar uma evolução excelente:


- César e Cristante!

O brasileiro está com um cabedal impressionante face ao que era quando chegou, porém ao contrário de muitos, não perdeu a velocidade. Está claramente a crescer... e eu não dava nada por ele.

O italiano está cada vez mais seguro. Com uma «escola» italiana que o faz saber onde deve estar a cada minuto de jogo, ao contrário de Samaris, recebe e entrega a bola "sempre redondinha".

Depois temos o Julio César! Vocês repararam bem na qualidade das poucas intervenções hoje do brasileiro? Que nível brutal de confiança e segurança!!!

Eis três jogadores que eu não dava nada por eles há uns meses e estão agora a «mostrar serviço», e que serviço!!!

O Topo Sul a cantar...

Avatar
 ●  8 comentários  ● 
... Para te ver vencer!
Sou do Benfica até morrer, até morrer!

Que jogão do Benfica! 
Que adeptos maravilhosos...
Uma vitória importantíssima do nosso Benfica!

Sem querer tirar o relevo a um fantástico trabalho colectivo, que exibição magistral do Júlio César nas poucas vezes que esteve em jogo! Nico Gaitán brilhante! Cristante a entrar com uma qualidade fabulosa! Ola John finalmente a arrancar uma grande exibição e Lima numa exibição "para os colegas" porém fundamental.

Vitória à Benfica.

Avatar
 ●  4 comentários  ● 

Excelente jogo do Benfica hoje. 

Um adversário competente neste campeonato mas que não  conseguiu fazer grande coisa.

Certamente que hoje o Eusébio estaria contente com este Benfica.

Agora bora lá comer bifanas e beber umas Sagres!

Grande Jorge Jesus, sempre a ensinar!

Avatar
 ●  20 comentários  ● 
A semana passada era importante o Guedes ter jogador um minuto (e com isso ter ficado impedido de jogar pelos B). O Teixeira só não jogou porque havia jogo com o Sporting e o Rui Fonte porque estava lesionado.

Depois de integrados em definitivo na equipa A, depois das saídas de Nelson Oliveira, Bebé e Enzo, eis os convocados e...

Nem um! (para não variar)

Estou certo que alguém percebe isto... Então aquele minuto do Guedes para depois nem sequer ser convocado, logo ele que a imprensa se apressou a dizer que não foi emprestado porque o Jesus não quis, devido a ter ficado sem o Salvio.

Enfim, nada de novo...
Venha o mais importante: O JOGO E A NOSSA VITÓRIA pelo Campeonato, pelo Eusébio!

CARREGA BENFICA!

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

O André Gomes vale?

Avatar
 ●  40 comentários  ● 
Quando se dizia que o Jesus não aposta na formação, muitos diziam "então e o André Gomes?" ao que muitos respondiam que "esse não conta"

Porém, acho que todos concordaram que o André Gomes não mostrou no Benfica, ou se preferirem, com Jesus nada que fizesse prever uma transferência de 15M€.

Será porventura mais justo dizer que teve poucas oportunidades para o fazer. Recordo que quando foi contratado levava 90' acumulados (desde o início da época até Janeiro).

Porém, no Valência, ou se preferirem com Nuno Espírito Santo, o André não só tem jogado muitos minutos, como se impôs e já justifica que o Peter Lim queira acautelar o futuro ao colocar uma cláusula astronómica (150M) para ter sempre uma palavra a dizer nas negociações.

A questão que coloco aqueles que perguntam "em quem é que Jesus não apostou que deu jogador noutra equipa?" é a seguinte:

Responder "André Gomes" vale?

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

E já agora...

Avatar
 ●  86 comentários  ● 

...alguém que explique a quem serviu a vinda do Bebé e o dinheiro gasto no seu passe.

Ao Sport Lisboa e Benfica é que não me parece que tenha servido.

Deve ter tanta lógica como a vinda do Djavan ou do Candeias. Ou do Jara. E a lista continua......

Vamos fazer contas também às dezenas de jogadores que vêm cá fazer...nada?

Finanças: Benfica, o clube que Mais e Melhor vende a nível mundial!

Avatar
 ●  37 comentários  ● 
TOP 20 - Clubes com mais Receitas na Venda de Jogadores (2010-2016)
Fonte: Transfermarkt.PT


Com a época de transferências a decorrer, o Benfica continua a ser o clube que mais receitas consegue obter com as Vendas de jogadores (374,4M€), desde a época 2010/2011 até agora, seguido do Porto (331,7M€), Atlético de Madrid (296M€), Tottenham (286M€) e Real Madrid (280M€).



TOP 20 - Clubes com mais Lucros nas Compras & Vendas (2010-2016)
Fonte: Transfermarkt.PT
 
Além de o Benfica ser o Clube que MAIS receitas obtém com as Vendas de Jogadores, é também o Clube que MELHOR consegue vender, analisando-se o que gasta em Contratações e o que recebe pelas Vendas. Em termos de lucros com as transferências, o Benfica vendeu mais 203,9M€ do que investiu nas contratações desde 2010, surgindo na liderança desta lista. Em 2º lugar surge o Porto com um saldo positivo de 154,4M€, em 3º a Udinese (115,9M€), em 4º o Sevilha (94,2M€) e em 5º lugar o Ajax (92,3M€).
 
Como conclusão, o Benfica neste momento é o clube que MAIS e MELHOR vende a nível Mundial!
 
 
PS1: Para esta análise foi considerada a análise das transferências da época 2010-2011 até agora.
PS2: Devido ao fair-play financeiro vários clubes, como o Valência, já contrataram jogadores que só irão registar na contabilidade da época 2015/2016, por via de empréstimos com compra obrigatória, e nessa medida foi considerado o intervalo 2010-2016 para considerar todas as transferências já negociadas até ao momento.

Está criado o "andor azul"...

Avatar
 ●  58 comentários  ● 
Eu não sou grande entusiasta dos programas desportivos. Aliás até já perdi a conta à quantidade de programas que há sobre futebol e em que dias e canais... Como se não bastasse a baixa qualidade geral, ainda há um excesso inacreditável que ninguém percebe a quem interessa...

Bom, não percebe quem não quiser. Esta semana, devidamente alertado por quem "já os topou" dei-me ao trabalho de ver todos esses programas, tarefa árdua que obrigou a gravações e cuja visualização só terminei ontem - dou por mim a valorizar imenso o Pedro Guerra pela sua capacidade de acompanhar isso tudo semanalmente.

Encontrei apenas um e só um ponto comum a TODOS os programas:

O SLBenfica tem sido beneficiado pelas arbitragens.

E não deixa de ser engraçado que quando não são os comentadores ou "paineleiros" a tocar no assunto, são os próprios moderadores dos programas que colocam a questão ao comentários geral.

Eu ja aqui chamei a atenção pra isto há mais de um mês: a última vez que isto aconteceu, foi no título que perdemos na para o FCPorto de Vitor Pereira na sucessão do AVB, ou seja, na primeira época dele.

Chegamos ao Natal na frente e com um grande "andor azul" que só falava nas arbitragens. Curiosamente, também apanhámos um Guimarães por essa altura que nos impôs uma derrota que foi o primeiro passo para a perca dos 5 pontos que tínhamos, até levar à ascensão do FCPorto.

Eles não são beneficiados com nada! Nós é que somos... Ainda que eles tenham jogadores do Gil Vicente que aos 39' ja estão a levar o segundo amarelo que abre as portas ao FCPorto para passar das dificuldades à goleada e tenham o Belenenses a expulsar o seu melhor avançado num jogo em que estavam a perder copiosamente e sem necessidade de lances como aquele, que curiosamente deixam o Deyverson fora do jogo com o FCPorto. Será que agora também se vão indignar?

Ainda vamos a menos de meio do campeonato meus amigos. 6 pontos não é nada e basta ouvirem cada um dos mais bem colocados junto da estrutura do Sistema para perceberem facilmente a calma e tranquilidade com que estão a encarar este atraso... Apesar do treinarão que têm.

Cada jogo vai ser uma final! E ainda faltam 19 finais... Só disputamos 15!

Será porventura pouco dizer que o jogo com o Guimarães é crucial... Porque depois desse há mais 18 jogos cruciais.

Eles estão a fazer o que melhor sabem: jogar fora das 4 linhas. O SLBenfica só tem que ripostar no que melhor sabe: jogar dentro das 4 linhas.

Se há altura em que temos que "jogar o dobro" (à Jorge Jesus) vai ser daqui em diante. Não precisamos mesmo que o treinador entre em "guerras surdas-mudas" com o Presidente ou com os adeptos como fez em Penafiel na forma obtusa como geriu as substituições, como que querendo passar uma mensagem de "falta de opções". Esses temas que fiquem nas caminhadas diárias que diz que dá com o Presidente.

Mais do que nunca vai ser preciso jogar pra ganhar, porque ser competente não vai chegar! Os árbitros "habilidosos" já tiraram vários títulos a "Benficas competentes".

O jogo deste Sábado é apenas o primeiro de 19 finais que nos restam. Eles sabem que vão perder ainda pontos, mas sabem que precisam que percamos mais do que eles. 

Vai ser nestes próximos 5 meses que muitos "favores" vão ser retribuídos áqueles que no processo da Liga empurraram no sentido que mais interessava e olhem que os presidentes do Guimarães, Estoril e Académica foram dos mais activos...

Estejam vigilantes e não contribuam para este falso "andor azul"!

Somos todos Charlie

Avatar
 ●  6 comentários  ● 

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O "Made in Benfica"... de Jesus é possível?

Avatar
 ●  6 comentários  ● 

A ideia já foi aqui levantada por mim... já foi aqui retirada por mim... e agora volto a acreditar que talvez faça sentido, ou melhor que talvez seja a única coisa que faça sentido.

Ora, logo à partida pela indecisão já para perceber que se para quem não tem que decidir, como eu, é difícil ver este tema, então para quem tem que decidir isto, gerir e lidar com isto... e ser responsável pelos resultados, mais difícil ainda será. E estamos a falar de quê?

Da formação sair da responsabilidade de Armando Jorge Carneiro e Domingos Soares Oliveira (esta situação organizacional deveria ser um case study de como cometer 


um erro brutal) e passar para um modelo em que a gestão desportiva do departamento de formação passe para... Jorge Jesus, ou melhor, para alguém sob a sua liderança, ficando Jorge Jesus, portanto, responsável por todo o projecto desportivo de futebol do SLBenfica.

Sim, uma espécie de Alex Ferguson do SLBenfica...

Desta forma, o treinador poderia coordenar a liderança técnica desde os Iniciados até ao futebol sénior, definir quem são os principais elementos a acompanhar, que princípios de treino podem e devem ser explorados e a partir de quando e com quem...

Deixar-se-ia de colocar a questão de os jogadores não estarem preparados, de os jogadores não terem capacidade para integrar o nível de exigência ou de preparação que Jesus pretende para a equipa principal...

Nada disto, novamente reforço, implica que o SLBenfica passe a ter um 11 formado na Luz. NADA DISSO! Mas aumenta fortemente a preparação dos jogadores do CFC para serem aproveitados pela equipa principal, ao mesmo tempo que garante que só chegam para integrar a equipa principal ou mesmo a equipa B jogadores que forem realmente mais-valias e que, obviamente, existirão sempre vários. Contudo, esses jogadores são observados e qualificados pela equipa de prospecção e pela equipa técnica sob liderança de Jorge Jesus num óptica de visão sobre jogadores da formação também.

Atenção que não se trata de transformar Jorge Jesus no Administrador da SAD ou no Vice Presidente para a formação... O que aqui se refere é gestão técnica e desportiva. Ou seja, a supervisão e liderança técnica e nos aspectos operacionais, porém a gestão de topo tem obviamente que ser da Direcção da SAD, nomeadamente de Luis Filipe Vieira se ele quiser continuar a insistir nisso. Nada disto visa transformar Armando Jorge ou Rui Costa em "subalternos" de Jesus, pois hoje nenhum deles tem funções de liderança técnica ou se tem... não devia.

Como todos os modelos, este é apenas "mais um" e como todas as ideias, devem sempre ser afinadas, melhoradas ou mesmo descartadas em prol de outras que se construam melhores.

Fica o contributo para vossa opinião. O "Made in Benfica"... de Jesus é possível?

O "Arrumar da Casa"?

Avatar
 ●  12 comentários  ● 

Há algum tempo que não se via um SLBenfica tão activo no mercado numa perspectiva absolutamente estruturada e sustentada.

A confirmarem-se as notícias que a imprensa tem divulgado, integram três jogadores de qualidade, mas acima de tudo de grande potencial, da equipa B para surprimir a saída de segundas opções (e uma primeira, Enzo) que sairão no mercado de Inverno por não terem estado à altura. Reparem:

Saem: Nelson Oliveira, Enzo Perez. Poderão sair: Bebé, Jara e eventualmente Benito e Sulejmani.

Entram: Guedes , João Teixeira e Rui Fonte

A solução para a saída de Enzo Perez já estava no plantel entre Talisca e Pizzi (eu claramente que gosto mais da opção Pizzi) e sobe João Teixeira para lutar pela posição e ser uma opção de rotatividade, para já.

Nelson Oliveira e Jara saem e Rui Fonte sobe. Na verdade ter dois a "decorar" o plantel já estava realmente a mais e com isto reduz a apenas um e com a subida do Rui temos 4 jogadores para duas posições, o que é perfeitamente adequado. Porém, ao contrário do que o Jesus pensará, eu entendo que o Rui Fonte é superior ao Derley, ou pelo menos tem demonstrado ser, para ser mais justo.

A recuperação de Sílvio coloca Benito na porta de saída. Não temos qualquer necessidade de manter o suiço que nunca convenceu. E a subida do "diamante" Gonçalo Guedes, claramente num nível competitivo elevado e de grande potencial, retira espaço a Sulejmani cuja ausência praticamente desde Maio de 2014 transforma-o num jogador sem ritmo competitivo e cuja recuperação dificilmente será mais produtiva que a aposta no Gonçalo.

Talisca quando chegou vinha com a rodagem pela do campeonato brasileiro que estava a meio. Com a chegada de Novembro e com a consolidação dos níveis físicos dos companheiros e adversários, a vantagem que destacava o brasileiro desapareceu... não me sai da cabeça a comparação com o Bruno Cesar. Um início auspicioso, mas depois... vou "perdendo gás" e foram desaparecendo as notícias que davam conta de observações de clubes de topo.

Por isso, ou o brasileiro realmente "dá a volta", o que me parece pouco provável, sendo mais de esperar uma evolução mais gradual, ou vamos assistir na segunda metade do campeonato ao aparecimento de Pizzi e João Teixeira, isto sem esquecer, noutras zonas do campo o Sílvio, Guedes e Rui Fonte como reais opções capazes de acrescentar valor em alguns jogos.

Curiosamente, como já aqui referi, esta "arrumação" na equipa principal terá um impacto muito significativo em cascata também nas equipas B e de Juniores (e até de Juvenis) com atletas da ganharem minutos que não tinham e a acontecerem transições e subidas de escalão para integrar uma nova etapa de crescimento. Onde é que eu já tinha ouvido falar parecido com isto... Se calhar a ideia até nem estava assim tão longe do que pensa quem realmente percebe disto!!

Tal o Pedroto, tal o lacaio que se tornou presidente.

Avatar
 ●  18 comentários  ● 

"Pinto da Costa atribui grande parte do sucesso desportivo do FC Porto com José Maria Pedroto à cumplicidade que caracterizou a relação entre presidente e treinador.

«Tínhamos uma identificação perfeita e aquilo que pensávamos era em conjunto. Estávamos quase sempre de acordo e quando havia alguma diferença, ajustávamos as coisas. Foi uma conjugação perfeita entre um treinador e um presidente. Conhecíamo-nos muito bem, tínhamos uma admiração recíproca e acreditávamos um no outro plenamente, e acho que esse foi o grande segredo do sucesso», apontou." - A Bola.

Nem de propósito estas declarações.

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Quanto vale isto em campo?

Avatar
 ●  28 comentários  ● 

«Hoje é um dos dias mais difíceis da minha vida, deixar a minha casa, deixar os meus, mas levo todos no coração, foram 12 anos os melhores anos da minha vida, dei TUDO o que tinha e o que não tinha por ti BENFICA! Espero um dia regressar a casa. Quero dar o meu maior agradecimentos aos melhores adeptos do mundo por todo o carinho que me deram ao longo destes 12 anos! Agora um novo desafio me espera, irei dar tudo pelo Paços Ferreira como dei pelo Benfica. Um grande obrigado à família benfiquista»
Rúben Pinto no «Instagram»

Bem sei que há muita gente que (ainda?) não percebeu isto, mas o texto que lêem acima (e que já vimos da parte de alguns outros jogadores e que até viram de alguma forma em Enzo Perez) é consequência de uma ligação real ao Clube, o que representa uma percentagem muito elevada da atitude, determinação, entrega e rendimento em campo.

Ou seja, eu não estou a defender que o Ruben Pinto é dos jogadores da formação que futebolisticamente tem potencial (ao dia de hoje) para ser aproveitado no plantel principal do SLBenfica.

Porém, desafio-vos a acompanhar nas redes sociais as partilhas de muitos dos nossos jogadores da formação como o Helder Costa, Fábio Cardoso, Pedro Rebocho, João Amorim, Ruben Pinto, Bruno Varela, Rochinha, Nuno Santos, etc.

São autênticas manifestações puras de benfiquismo, de espírito de união e de grupo...

Quem quiser convencer-me que isso não representa uma forte componente do rendimento dos jogadores, nesse ecossistema em que se revêem, convido-vos a abrir a conversa do que seria o CR7 se não fosse um dos indivíduos mais trabalhadores, obstinados pelo sucesso,  determinados à face do planeta!

Se chega? Não, obviamente que não... mas que deve ser aproveitado, fomentado e integrado de forma estruturada? Obviamente!

Boa sorte capitão!

Deliciem-se! Que golo...

Avatar
 ●  4 comentários  ● 

Mais um comunicado do BdC...

Avatar
 ●  13 comentários  ● 
É o mínimo que se exige...

Então levam do Benfica desde os seniores aos iniciados...??? Não ganharam um jogo!

Oh Inácio, despede o Marco Silva! Esse tipo está ao serviço dos interesses do empresário, até Alcochete está a ser prejudicado. Olha, despede já o próximo treinador também...

Ontem seniores B, hoje os juniores A, antes já os juniores B e os Juvenis os tinham despachado... Os iniciados idem!

E não faltam muitas semanas para os seniores receberem o Benfica... para mais uma derrota deles, claro!

PS- não percam os golos de hoje! O do Hildeberto, então.....


José Maria Pedroto e Pinto da Costa - refrescar a memória dos esquecidos.

Avatar
 ●  28 comentários  ● 


Pela segunda vez vou recolocar um post que escrevi em 2011 sobre quem foi a semente do clima de ódio e corrupção que invadiu o futebol português nos anos 80.

Há uma certa amnésia em alguns benfiquistas sobre quem foi Pedroto e sobre quem é Pinto da Costa.
Mas é uma amnésia de que não partilho.

------------------------------------------------

José Maria Pedroto – a semente do ódio e pai da corrupção

José Maria Pedroto foi um treinador e ex-jogador de futebol, nasceu no dia 21 de Outubro de 1928 em Almacave, Lamego, e faleceu a 7 de Janeiro de 1985.

Não analiso a sua performance como jogador neste post, mas sim como treinador e estratega do ódio e guerra no futebol português.

Em 1960, Pedroto torna-se o primeiro treinador Português com curso superior. Foi um treinador com excelentes capacidades técnicas associadas a um discurso agressivo, que viria mais tarde a caracterizar outro José (Mourinho).

Enquanto treinador, continuou a evidenciar-se nos "estudos", obtendo uma brilhante classificação num curso de treinadores efectuado em França. Estes resultados, aliados ao bom trabalho nas camadas jovens do FC Porto, levaram-no ao posto de treinador da selecção nacional de juniores.

Pedroto abandona o futebol jovem do FC Porto para ir treinar a Académica. Depois treinou o Leixões, onde foi vitíma da única chicotada psicológica da sua carreira. Treinou depois o Varzim, que estava no seu 2º ano na primeira divisão.

Em 1966 realizou um sonho: tornar-se treinador principal do FC Porto, fica até 1969 e vence uma Taça de Portugal. Depois ruma até Setúbal.

Em 1974, mudou-se para o Boavista.

Volta às Antas em 1976 para vencer dois Campeonatos (1977-78 e 1978-79) e uma Taça de Portugal.

Falha o «tri» e sai na confusão do "verão quente". Passa a treinar o Vitória de Guimarães, onde esteve 2 épocas, obtendo um 4º e um 5º lugar. Com ele esteve Artur Jorge.

Pedroto regressa ao FC Porto já com Pinto da Costa como presidente. Nesse período ainda venceu uma Taça de Portugal e foi finalista da Taça das Taças. Pedroto e Pinto da Costa criaram as bases para a série de grandes êxitos que se seguíram e que culminaram com a vitória na Taça dos Campeões Europeus. Ao "leme" estava o seu discípulo Artur Jorge, um dos dois treinadores portugueses campeões europeus de clubes, a par de José Mourinho, em 2003/04, também ao serviço do FC Porto.

José Maria Carvalho Pedroto acabou por falecer na manha do dia 7 de Janeiro do ano de 1985, com 56 anos de idade, sucumbido à doença que o corroía imparavelmente. Durante a madrugada do dia do seu falecimento, já visivelmente debilitado, tentou satisfazer os seus últimos desejos, bebendo whisky por uma colher e tentando fumar o último cigarro.” – retirado da WIKIPÉDIA

Para a maioria dos portistas, este homem é uma lenda, um herói. Mas para adeptos do futebol como eu, ele foi a semente do ódio e da corrupção dos últimos 30 anos no futebol português.

Como exemplo, relato este episódio contado pelo jornalista Neves de Sousa:

“Pouca gente soube que o muito saudoso José Maria Pedroto esteve a um pequeno passo de ser treinador do Sporting, quando João Rocha era presidente do clube de Alvalade. Tudo estava acertado, pormenor por pormenor , até à mais ínfima partícula de um documento que vinculava as duas partes, pelo menos durante uma temporada fotobolistica. 
Porém, no dia em que estava aprazado a assinatura nos papelinhos, Pedroto travou o gesto e subitamente disse para o presidente do Sporting: “Esqueci-me de lhe lembrar, mas falta aqui uma clausula. Está tudo certo, tanto em relação aos meus prémios, como aos meus vencimentos, o caso do apartamento e do carro às ordens, tudo muito bem, mas o senhor presidente esqueceu-se de que eu lhe tinha dito logo no primeiro encontro: só vou para um clube que dê garantia de contar com os árbitros.

”“Como, não percebo?”

Indagou João Rocha, nessa altura pouco habituado a saber o que era certa fatia da arbitragem, Pedroto meteu a caneta na algibeira, levantou-se e apenas disse:“Quinze mil são para mim, mas para os árbitros são precisos outros tantos, caso contrário o Sporting só ganha campeonatos lá para o fim do século.

O contrato acabou por não ser assinado. Pedroto rumou para outra latitude, mais compreensiva. O Sporting continua a ver navios.
------------------------------------------


Ao contrário da lavagem de imagem que a imprensa avençada tem-se esforçado por fazer nos últimos anos, Pedroto era “intratável e tinha atitudes que roçavam o racismo", conforme afirmou Mário Wilson nos anos que teve que conviver com este senhor.

Assina contrato com o FC Porto, após uma investida directa de Pinto da Costa, que estava devidamente autorizado pelo Presidente Américo Sá para contratar a qualquer custo o treinador português. José Maria Pedroto apenas colocou uma condição que se verificou: que Pinto da Costa fosse o Chefe de Departamento de Futebol Profissional. Começava assim uma dupla que marcou e marcará inquestionavelmente para sempre uma época no futebol português.

Pinto da Costa e José Maria Pedroto traçaram uma estratégia que visava afrontar todos os poderes instalados no futebol português e de uma vez por todas acabar com a hegemonia bicéfala dos clubes da capital.

A temporada de 1976/77 foi altamente conflituosa. O FC Porto acabou apenas em 3º lugar no Campeonato Nacional da 1ª Divisão a 10 pontos do SL Benfica que foi o Campeão Nacional. Venceu porem a Taça de Portugal numa final onde derrotou o SC Braga por 1-0.

No ano seguinte, finalmente, foi quebrado o longo jejum de vitórias dos FC Porto no Campeonato Nacional da 1ª Divisão. Os azuis e brancos sagraram-se Campeões Nacionais depois de um competição disputadíssima, decidida na “goal average”, com o SL Benfica, que foi 2º classificado, com a proeza inacreditável protagonizada pelo clube da Luz, que não perdeu qualquer encontro na prova e não foi campeão.

Renovou o título de Campeão Nacional na época seguinte de 1978/79 em mais um campeonato extremamente disputado com o SL Benfica. Em 1979/80 perdeu o título para o Sporting CP, quedando-se o FC Porto no 2º lugar do Campeonato Nacional da 1ª Divisão somente a 2 pontos dos leões de Alvalade.

Depois destes 3 anos a frente da equipa do FC Porto o clima de “guerrilha” no futebol português, envolvendo os principais clubes e os poderes de decisão na FPF, estava extremamente intenso e fortemente acicatado por José Maria Pedroto e Pinto da Costa. Era um chorrilho de polémicas e um constante ambiente fervente entre os protagonistas.

Mário Wilson, durante o período em que foi treinador do SL Benfica, ou mesmo na Selecção Nacional, foi sempre um alvo privilegiado de José Maria Pedroto, como se tratasse de um verdadeiro ódio de estimação.

Como exemplo do clima que se vivia e as repercussões nas pessoas destaca-se recorrentemente um episódio ocorrido na época de 1979/80. 
Naquele período, Mário Wilson era o seleccionador nacional que convocou vários jogadores do FC Porto para representar Portugal num jogo particular contra a Espanha que seria disputado na cidade de Vigo. Esse jogo seria realizado entre os dois jogos do FC Porto para a Taça dos Campeões Europeus frente ao AC Milan o que evidentemente prejudicava a preparação da equipa portista.

Por isso, José Maria Pedroto não se conteve, chamando “palhaço” a Mário Wilson. Os jogadores do FC Porto iriam juntar-se ao grupo da Selecção Nacional que vinha de Lisboa, na Estação da Campanhã no Porto. Aí, em vez dos jogadores do FC Porto estava uma verdadeira multidão em fúria que apedrejou o comboio que transportava a equipa de Portugal.

José Maria Pedroto foi multado pelas instâncias federativas em 500 escudos. O popular “Zé do Boné” não emendou, em jeito de reacção acrescentou: “Quando disse que Mário Wilson, como treinador, era um palhaço, não tive intenção de ofender os palhaços.

A verdade é que este tipo de discurso era recorrente em José Maria Pedroto. Frases como “temos de lutar contra os roubos de igreja no Estádio da Luz”, ou “passamos de pombinhos provincianos a falcões moralizados”, ou ainda “é tempo de acabar com a centralização de todos os poderes na capital” eram frequentes no linguajar do técnico.

Depois do FC Porto perder o Campeonato Nacional da 1ª Divisão da época de 1979/80, não conquistando o tri, José Maria Pedroto foi afastado do cargo de treinador principal do azuis e brancos pelo Presidente Américo Sá que se dizia farto das polémicas e conflitos gerados pela dupla Pinto da Costa e Pedroto.

A saída de José Maria Pedroto e de Pinto da Costa do FC Porto foi conturbada originando o celebre verão quente de 1980, quando 14 jogadores do FC Porto, onde constavam nomes como o de Costa, Oliveira, Octávio, Sousa, Frasco, Gomes, entre outros, fizeram uma autêntica rebelião não comparecendo aos trabalhos no arranque da temporada de 1980/81.

O Presidente do FC Porto Américo Sá deixava o nome de Pinto da Costa fora das listas concorrentes aos órgãos sociais. Em forma de protesto e demonstrando estar ao lado do actual presidente portista, 14 jogadores não compareceram aos trabalhos de preparação para a nova época sob os comandos do austríaco Herman Stessl, entretanto escolhido para suceder a José Maria Pedroto.

Esses 14 jogadores trabalhavam no Pinhal de Santa Cruz do Bispo às ordens de Hernâni Gonçalves, preparador físico de José Maria Pedroto, enquanto que os jogadores do FC Porto, os apelidados de “alinhados”, prosseguiam a sua preparação em Leiria.

Desempregado, José Maria Pedroto, foi alegadamente seduzido por responsáveis do SL Benfica para assumir o cargo de treinador principal dos encarnados. Esse facto não se consumou porque, dizem, alguns dirigentes benfiquistas vetaram o ingresso do técnico no clube, outros, afirmam que foi o técnico que não aceitou rumar a Lisboa pois pretendia continuar a trabalhar no norte do país.

Para o Sporting CP acabou por rumar o britânico Malcolm Alisson, para o SL Benfica o húngaro Lajos Baroti e José Maria Pedroto permaneceu inactivo no início da época de 1980/81.

Entretanto, em Guimarães, o Vitoria SC arrancava para a época de 1980/81 com enormes expectativas de sucesso. O recentemente empossado Presidente da Direcção do Clube vitoriano, o jovem Pimenta Machado, tinha contratado um punhado de jogadores de inegável qualidade, desde os internacionais Damas e Blanker, a jogadores da categoria de Barrinha e Nivaldo, até aos jovens Fonseca e Ribeiro.

Depois de um início de prova algo titubeante o Presidente do Vitoria decide despedir Fernando Peres e Cassiano Gouveia, a dupla técnica que comandava a equipa, à passagem da 7ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão depois de uma derrota frente ao SC Espinho por 3-1.

Diz-se que incentivado por Pinto da Costa, o Presidente do Vitoria, Pimenta Machado, decide contratar tão só a melhor equipa técnica nacional, numa ousadia que espantou todo o futebol português. É desta forma que José Maria Pedroto, coadjuvado por António Morais e Artur Jorge, ingressa no Vitoria Sport Clube.

A entrada do treinador José Maria Pedroto revelou-se importante, pois o Vitoria melhorou significativamente de produção, alcançando resultados bem mais consentâneos com a valia da equipa.

A estratégia de Pedroto, para quando perdia, passava por imputar as responsabilidades pelas derrotas ao exterior. Quando perdia, a culpa ou era do arbitro, ou dos poderes instituídos no futebol português que teimavam em prejudicar a sua equipa.

Após a passagem pelo Vitoria de Guimarães a sua carreira no futebol prosseguiu regressando novamente ao FC Porto, já com Pinto da Costa na presidência do principal clube da cidade invicta.

O Vitoria SC e os seus dirigentes tudo fizeram para manter José Maria Pedroto no cargo de treinador da equipa principal. Os vimaranenses terão mesmo oferecido um salário de 1.500 contos por mês, quantia superior aquela que José Maria Pedroto foi auferir como técnico do FC Porto.

Foi a partir da época de 1982/83 que a dupla José Maria Pedroto e Pinto da Costa começaram a lançar os alicerces do FC Porto moderno.

José Maria Carvalho Pedroto acabou por falecer na manha do dia 8 de Janeiro do ano de 1985, com 56 anos de idade.

Ele e o seu aprendiz, Pinto da Costa, dividiram o país, erigiram guerras sem fundamento, lançaram o ódio, a mentira e o cinismo para cima dos adeptos e do quotidiano desportivo.

Pedroto será talvez a figura, de entre todas as áreas de actividade, que mais mal fez a Portugal e à sua coesão colectiva no último quarto de século, um mal de consequências que só o futuro poderá apurar.

E o seu aprendiz é estranhamente tolerado e branqueado por uma comunicação social imediatista, superficial e reverente para com o poder, por dirigentes desportivos e agentes diversos que fazem do servilismo um modo de vida, e até por uma classe política medíocre e bajuladora, capaz de o receber, ano após ano, a expensas dos nossos impostos, nos luxos da Assembleia da República.

Deve dizer-se, de forma bem clara, que o objectivo de vida de Pedroto e de Pinto da Costa não foi atingido. 
Apesar dos títulos conseguidos pelo F.C.Porto – grande parte deles à custa das mais variadas formas de viciação, muitas delas para além das questões vindas a público no âmbito do processo Apito Dourado -, a verdade é que o clube nortenho nunca foi capaz de se afirmar como referência nacional, nem cativar a simpatia, ou mesmo o simples respeito, da esmagadora maioria dos adeptos portugueses, sobretudo fora das fronteiras da sua delimitada região.

Pedroto e depois Pinto da Costa nunca conseguiram matar a alma benfiquista, nem retirar uma pevide à gigantesca massa adepta do clube encarnado, que semana a semana, em Portugal e no mundo, vibra com os jogos do Benfica.

Mesmo tendo, ao longo deste período, ganho mais vezes, o F.C.Porto nunca venceu por si próprio, mas sim, e sempre, contra alguma coisa. Contra o Benfica, contra Lisboa, contra o Sul, contra os fantasmas dos seus próprios complexos. Mesmo ganhando aos grandes nunca deixou de ser pequeno. Uma pequenez do tamanho do seu presidente, que transformou uma instituição outrora respeitável num antro de rancor e podridão.

O clube do povo continua a ser o Benfica, de Norte a Sul, do Minho ao Algarve, do Continente às Ilhas, e é por isso que o ódio de Pinto da Costa aos encarnados permanece tão vivo.

Pedroto e o seu aprendiz. O primeiro já faz tijolo à anos, e o segundo estrebucha porque sabe que já não tem muito tempo e mesmo com 30 anos de roubos, continua a liderar um clube pequeno, que não soube evoluir, crescer, tornar-se grande.

Por tudo isto, recuso-me a ver em Pedroto alguém de valor. É o responsável e a semente de 30 anos de corrupção, ódio e guerra no futebol português.

Desde a entrevista tem sido o fartote!

Avatar
 ●  7 comentários  ● 
Nunca se falou tanto da formação do SLBenfica como desde a entrevista do Presidente no passado dia 2 de Janeiro.

De repente... Desde o dia 2 de Janeiro passaram apenas 4 dias, quatro e... 

... o Rui Fonte "é o melhor em Portugal", 
... o Texeira será integrado na equipa A e é um dos possíveis substitutos do Enzo,
... E o Guedes não pode ser emprestado porque o Jesus precisa dele.

Antes de dia 1 de Janeiro, o Rui Fonte é o Teixeira tinham ZERO minutos jogados pela equipa A e outros tantos minutos no banco de suplentes, só o Rui Fonte foi convocado para o jogo com a Covilhã e nem jogou. O Gonçalo Guedes jogou 65' com o Covilhã por lesão do Ola John e... 1' na vitória por 3-0 com o Penafiel.

Nem eu que aprecio a aposta na formação consigo ver com bons olhos tanta propaganda absurda e só para enganar o povão!

Até à lesão do Salvio, o Guedes nem convocado para jogos acessíveis era, agora já não pode sair porque o argentino se lesionou, sendo que em 4 dias parece que passou de jogador a emprestar para ganhar minutos... para a frente de Ola John e Bebé... Será magia?

Pelo caminho, numa vitória fácil... Jogou um minuto!!

O treinador da equipa B, entretanto deve estar com as orelhas a arder depois de dizer que o Fonte é o melhor em Portufal. Então mas o melhor no Benfica joga na equipa B ou passou a ser o melhor desde dia 2 de Janeiro? Ou será que o treinador da equipa B e Principal resolveram não estar publicamente de acordo sobre a qualidade do Fonte - ou alguém acredita que o Jesus tenha "o melhor" sem um minuto sequer para jogar o Derley ou Jara ou o Lima em baixo de forma?

Ou seja, e neste ponto tenho que concordar com o Redmoon quando el diz que se é para apostar na formação, gostem ou não, então não façam publicidade e propaganda. Não só fica mal como desacredita todo o processo

Parecem aqueles que andam o tempo todo a dizer "eu vou-me suicidar" só para todos terem pena deles.

Jovens a caminho da emancipação

Avatar
 ●  22 comentários  ● 

Lindelof, Hélder Costa e Gonçalo Guedes são esperados esta semana em Barcelos para tentar ajudar o Gil Vicente a garantir a permanência. Aos dois primeiros, que esta segunda-feira ainda vão estar à disposição da equipa B para o dérbi com o Sporting, juntar-se-á o terceiro - ontem fez a estreia pela equipa principal, ao substituir Lima em cima do final - na viagem para o norte do país. 


Os três futebolistas chegarão por empréstimo do clube da Luz até ao final da época, na sequência do evoluir dos contactos estabelecido entre os dois clubes:

O trinco Lindelof, de 20 anos, natural de Vasteras, na Suécia, clube em que fez a maior parte da formação, que completou no Benfica, cumpre a segunda época na II Liga, com um total de 18 jogos na atual época, a que acresce mais um pela equipa principal, frente ao Covilhã, para a Taça de Portugal. 

O ala Hélder Costa, formado do Benfica, também de 20 anos e a cumprir a segunda época na II Liga, leva sete golos em 20 jogos, 

O atacante Gonçalo Guedes, de 18 anos, tem quatro golos em 17 jogos na II Liga, assim como uma participação da Taça de Portugal (Covilhã) e uma na Liga (Penafiel).

in O Jogo

Qual a opinião dos nossos leitores sobre este, alegado, empréstimo?

A confirmar-se esta noticia (não há qualquer informação oficial nesse sentido), da minha parte três observações:

- Concordo com a ida de Lindelof e de Helder Costa para o Gil Vicente, pois Manuel Mota é um treinador capaz de transmitir valores e dar oportunidades. São dois jogadores já com alguma maturidade de jogo e emocional, pelo que a distância não deverá causar problemas.

- Já no caso de Gonçalo Guedes, com 18 anos acabados de fazer, ainda em idade junior, penso que seria mais proveitoso um empréstimo que permitisse ao jogador manter-se junto da familia de referência, próximo do SLBenfica para poder continuar a ter um acompanhamento personalizado.

- Tanto quanto foi dado a conhecer nas notícias dos desportivos, Lindelof termina contrato esta temporada e, que se saiba, não renovou (ainda) o respectivo contrato. Será que o jogador foi/ vai ser emprestado nessas condições? não creio... O que levanta duas informações que já vi "circular" e que, necessariamente só uma estará certa: a) não será emprestado e não renova - no futuro conta como jogador formado no SLBenfica para efeitos de compensação em transferências; b) vai renovar antes de ir para o Norte.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Os porta-vozes oficiosos dos regimes

Avatar
 ●  46 comentários  ● 




O episódio sucedido com o Sporting envolvendo presidente, treinador e o comentador José Eduardo foi exemplificativo do efeito perverso que pode ter o envio de recados por terceiros, tornados porta-vozes oficiosos dos presidentes, revelando no seu discurso uma aparente legitimidade como tal e nunca sendo desmentidos pela parte dos que os nomeiam oficiosamente.

No caso de José Eduardo, conseguiu passar de comentador bastante credível (até muito mais do que o foi como jogador), a uma espécie de Luis Filipe Meneses do desporto. Morreu para qualquer cargo a que ambicionasse chegar num futuro próximo. 

Custa-me a perceber o que levou José Eduardo a ser uma voz do dono sujeitando-se agora à figura de fralda descartável. Usou, enrolou e vai fora.
Aliás, neste embróglio do Sporting curioso é também o pormenor de ter sido um vice do clube, neste caso Inácio, a intervir junto de Marco Silva para que o treinador se sentasse com José Eduardo.

Que dirigente se sujeita a isto? Um que procura tacho. Só.

Mas no SL Benfica temos também alguns exemplos disso. Coloco a foto de Pedro Guerra mas não é o único, cujas aparições na CMTV não passam de uma triste propaganda que em nada beneficia o Benfica nem aumenta a sua popularidade ou tolerância por parte dos outros. 

Exigimos fair-play ou respeito aos outros e depois temos frases como aquela de ontem em que se dizia que Jorge Coroado não percebia nada de arbitragem de uma forma quase ofensiva. 
Gritos e insultos pessoais aos comentadores que participam no painel em qualquer assunto em que se discorde. 
Tudo isto coroado com aquele telefonema para a BTV já conhecido.

E diz quem sabe que o presidente do Benfica vê em Pedro Guerra um grande exemplo de benfiquismo. 

Nada disto é no entanto inovador.

O primeiro aprendiz de feiticeiro a usar isto foi Pinto da Costa. Aprendeu tudo o que conseguiu com o seu mestre, Pedroto, executava na perfeição a defesa do treinador e principal incitador do ódio no futebol português, e assim que conseguiu provocou a revolução no FC Porto onde os que preferiam um clima de paz foram expulsos, até ao dia de hoje.

É com muita preocupação que vejo Benfica e Sporting imitarem este método da dupla Pinto da Costa/Pedroto.

No Sporting, a massa associativa que em tempos parecia adormecida perante o servilismo do clube ao FC Porto deu uma prova clara de que nenhum presidente pode ir contra a vontade esmagadora dos adeptos.
As redes sociais tiveram nisto um papel fundamental. Veremos até quando.

No Benfica, não conheço um benfiquista de gema que se reveja no papel deplorável que Pedro Guerra ou outros como ele desempenham como supostos representantes do SL Benfica. Não é por acaso que se no passado era o autocarro do FC Porto que era apedrejado por todo o país em virtude do ódio que faziam questão de cultivar junto de todos os outros, hoje é o SL Benfica que é recebido com hostilidade por algum do país, fruto do clima que os "Pedros Guerras" e outros propagandeam como sendo "bom benfiquismo".

Lamento que o FC Porto e Pinto da Costa sirvam de exemplo para alguém. Todos os seus métodos deveriam provocar repugnância junto de todos os que amam o desporto, os seus clubes e o fair-play.

As expectativas de Vieira e de Jesus

Avatar
 ●  26 comentários  ● 

Eu não tenho duvidas que Jesus e Vieira gostariam de continuar a trabalhar juntos nas próximas temporadas. Tenho também poucas dúvidas que Jesus seja o melhor treinador que o SLBenfica pode ter, ou melhor que pode pagar (é possível pagar menos, mas também são inferiores... é possível pagar mais e nem assim ter melhor).

Não tenho, por outro lado, qualquer dúvida que se Vieira decidir quebrar o vínculo com Jesus é bom que haja um motivo muito forte para assumir o risco de substituir um treinador há seis anos no clube.

Sim, é verdade que há muitos momentos em que Jesus nos irrita profundamente e se tenta transformar a si próprio num "todo poderoso" que ainda não percebeu que só prejudica o seu trabalho.

Também é verdade que havia Benfica ganhador antes de Jesus, e continuará a haver vitórias e Benfica depois de Jorge Jesus sair do SLBenfica seja lá isso quando for.

Mas que não haja dúvidas, vamos passar pelo mesmo que o Manchester United está a passar... Um ou dois anos de necessidade de introdução de novas formas de pensar, estar e trabalhar o treino e o jogo. Porém não tenho dúvida que possivelmente iremos também ganhar de forma breve noutros aspectos, porém menos relevantes para o que os adeptos realmente querem: vitórias.

Do meu ponto de vista a situação é a seguinte:

- Luis Filipe Vieira gostaria de manter Jesus no Benfica por muitos mais anos, mas não tem capacidade para lhe melhorar o contrato nem para lhe melhorar a possibilidade de trabalhar com jogadores de craveira europeia já cimentada e que lhe permitirão fazer mais nas provas europeias, nomeadamente na Champions, ou mesmo nas fases mais adiantadas da Liga Europa. Por outro lado, os sócios, a estrutura e o público em geral reclama pela concretização da estratégia de aproveitamento do Caixa Futebol Campus não apenas a nível financeiro, mas principalmente a nível desportivo.

- Jorge Jesus também acredito que queira ficar muito mais anos no SLBenfica porém, legitimamente, ambiciona trabalhar com jogadores consagrados durante dois ou três anos e poder ambicionar a ir longe nas Liga dos Campeões ou, no mínimo, ir à terceira final da Liga Europa, mas desta vez com sucesso. Não tendo isso, uma melhoria salarial era benvinda. Ao nível da formação, Jesus nunca escondeu que tem outras ideias.

- Os benfiquistas, genericamente, creio não estar a fugir muito à realidade se disser que também preferiam manter Jorge Jesus do que ver a substituição do treinador. Porém demonstram incómodo na dimensão "galáctica" do vencimento e reclamam pela oportunidade aos jogadores da formação, especialmente quando vêem chegar à Luz todos os anos jovens de 19/20 anos estrangeiros ou ouvem o treinador dizer sobre alguns desses jogadores que "estão a aprender".

Já repararam o ponto onde estamos?

Esta conjugação de vontades não é fácil de conseguir! Jorge Jesus sabe disso e, por esse motivo, "chutou" para o final da temporada a discussão deste tema, segundo referiu Vieira, na expectativa de que outros interessados possam alterar a posição do Presidente. Já Vieira sabe que não tem capacidade para dar mais dinheiro ao treinador (nem para ele, nem para jogadores) e "carrega o tom" na utilização dos jogadores da formação.

Eu diria que dificilmente alguma situação alterará a posição de Luis Filipe Vieira, mesmo acreditando que talvez o próprio gostasse para poder encerrar este dossier de forma favorável para todos. A única via possível talvez fosse, a este nível, aumentar os prémios de jogo em caso de vitória de competições.

Porém, do lado de Jesus há um cenário a ter em conta: Tal como o próprio refere, sem conquistas europeias e pelo contrário com uma bastante má prestação na Champions, as portas da Europa de topo com dinheiro fecham-se - e eu acredito que os mercados "abertos" a Jesus já não fossem muitos (Espanha, França e Itália). Dito isto,  Jesus pode perfeitamente acreditar que é preferivel aceitar um "novo projecto" no SLBenfica para formar jogadores do clube e ir buscar alguns até à fasquia dos 4 ou 5M€ que possa também trabalhar, apontando a uma ou outra contratação mais sonante... do que ir para campeonatos menos atractivos tipo os da Ásia, onde poderá ser bem pago.

O treinador tem "a faca e o queijo na mão" no que diz respeito ao futuro! Talvez Vieira "perca a cabeça" se Jesus lhe entregar, como todos desejamos, o bi-campeonato e entrar na "galeria dos notáveis" mas as finanças "estão curtas" para isso e o potencial de ir buscar jogadores que rapidamente entrem na rota dos muitos milhões, num mercado europeu que está a contrair cada vez mais.... também dificultam essa via.


Em suma, quando estiverem realmente irritados com o Jesus pelas suas atitudes, lembrem-se que o SLBenfica desta temporada vai na frente porque os jogadores estão a executar na perfeição um trabalho "de casa" notável do treinador que impõe aos seus jogadores um domínio muitíssimo exigente das várias variáveis do jogo ou, como ele costuma referir "dos momentos do jogo". É verdade que, apesar das limitações, é legítimo pedir mais à qualidade do jogo, porém como dizia o Trapattoni, se não conseguimos ganhar como gostaríamos, é importante que pelo menos ganhemos.

Este "trabalho de casa" tornou-se num modo de treinar, estar e jogar em campo por parte dos jogadores. Podem render mais uns que outros, mas Jesus EXIGE que todos saibam em campo o que ele quer, o que pensa, o que ele define. Se o souberem, a probabilidade de vencer é grande... se o souberem e forem grandes jogadores... vencemos com nota artística.

É por isto que, apesar de tudo o que me irrita em algumas decisões do Jorge Jesus, eu sei que esta vertente transforma a mudança de treinador num processo que, como todos os outros, se ultrapassa com maior ou menor dor e impacto conforme o sucessor escolhido... mas se eu tiver como evitar, então prefiro isso, porque mais do que me identificar com o treinador... eu identifico-me com as vitórias do Sport Lisboa e Benfica, que amo incondicionalmente.

Sabendo que a aposta na formação é um imperativo da Direcção, pelos motivos já expostos pelo Presidente, espero que esse motivo não seja forte o suficiente para Jesus não aceitar um "novo projecto" na Luz para trabalhar a matéria prima existente no Seixal.

Notem bem que, tal como tem sido várias vezes mal interpretado, o que está em causa não é fazer um 11 com jogadores da formação /equipa B, num exercício muito básico, se isso tivesse sido aplicado este ano, seria termos alguns destes exemplos:

João Teixeira ao invés de ter investido 6M no Cristante. O suplente do Maxi ser o Cancelo ou o André Almeida ter sido a escolha que evitava o investimento de 10M€ em Samaris. O Rui Fonte ou o Nelson Oliveira ter sido a escolha para o lugar de Derley. O Ivan Cavaleiro ser o suplente rotativo de nas alas atrás de Gaitan, Salvio ou mesmo Ola John. Lindelof ser o 4º central ao invés de César. Bernardo Silva disputar oportunidades como alternativa nos suplentes para a esquerda ou atrás do avançado juntamente com Talisca.

Ou seja, estamos a falar de não ter ido buscar Cristante, Benito, Derley, César e Bebé, nem feito regressar Jara. No limite não ter contratado Samaris.

Será que o SLBenfica num projecto onde as segundas linhas sejam prioritariamente escolhidas a partir da formação (eu disse prioritariamente e não exclusivamente), seria assim tão mais fraco do que temos tido esta temporada? Entre Jara, Cristante, Benito, Derley, César e Bebé estão acumulados cerca de 2.500 minutos. Qualquer coisa como cerca de 420 minutos por jogador... não chega sequer a 5 jogos completos (4,6 concretamente) a cada um... quando já se disputaram cerca de 25 jogos.

Agora façam as contas, num cenário desses, a aproximadamente 6+2+1+2+3M€=14M que estão investidos nestes jogadores este ano (fora salários). Possivelmente dariam para contratar um jogador de qualidade na Europa por ano para colmatar saídas estratégicas ou para fortalecer a equipa.

Não creio que a estratégia advogada pelo Presidente seja abdicar de ter jogadores titulares como Gaitan, Enzo, Luisão, Maxi, Julio Cesar, Rodrigo, Ramires, etc. mas sim que as alternativas a estes sejam trabalhadas para renderem desportiva e financeiramente quando houver oportunidade, fomentando essas oportunidades e evitando a necessidade de contratações para o banco ou para a bancada.

Faz hoje um ano...

Avatar
 ●  7 comentários  ● 
...que Eusébio faleceu.
A homenagem neste dia terá o seu ponto alto público a inauguração da Avenida Eusébio da Silva Ferreira.
Eusébio nunca se achou maior que o Benfica e isso é que o fez um dos maiores de sempre.
Foi sempre grato ao clube que lhe deu tudo.
Viva o Rei Eusébio. Nunca a memória do Benfica te esquecerá.
Agenda oficial SLB: 

Na próxima segunda-feira, dia 5 de Janeiro, assinala-se um ano após o falecimento de Eusébio da Silva Ferreira. O “Pantera Negra” foi um símbolo do Sport Lisboa e Benfica, de Portugal e do Mundo e o Clube não o esquece. 

Assim, no próximo dia 5 de Janeiro haverá uma agenda com vários eventos que visam imortalizar a figura do “King”. Saiba quais são abaixo: 

11h00 – Missa - Eucaristia dedicada ao 1.º ano do falecimento de Eusébio – Igreja do Seminário da Luz – Cerimónia fechada ao público e Comunicação Social 
12h30 Cortejo até ao Cemitério do Lumiar 
14h30 Inauguração da Avenida Eusébio da Silva Ferreira – Parque 4 (P4) – Estádio do SL Benfica; Presenças do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, e do presidente do SL Benfica, Luís Filipe Vieira. 

Para assinalar a data e de forma a homenagear Eusébio da Silva Ferreira, o Museu Benfica - Cosme Damião vai dinamizar visitas orientadas, centradas na vida e brilhante carreira do “Pantera Negra”. 

Haverá duas visitas, sujeitas a marcação prévia: a primeira durante a manhã, com início às 11h00, e a segunda no período da tarde, com início às 16h00. 

Os interessados em participar devem inscrever-se, enviando o nome, contacto telefónico e horário pretendido para o e-mail museu@slbenfica.pt. Os bilhetes podem ser adquiridos na bilheteira do Museu ou na Benfica Megastore (preços de acordo com a tabela de preços geral).

Estou certo que o SLBenfica estará atento...

Avatar
 ●  11 comentários  ● 
O jovem avançado Jonathan Rodríguez afinal já não vai ser jogador do Sporting de Braga. A informação foi avançada por Gerardo Rabajda, empresário do jogador, à rádio uruguaia "Sport 890".


Os exames médicos feitos ao jogador confirmaram um problema congénito na anca e, depois disso, o Braga não se entendeu com o Peñarol quanto às exigêncais financeiras do clube uruguaio. "O Penãrol foi incoerente no pedido da forma de pagamento logo que se soube que o Jonathan tem um problema na anca. Nenhum dirigente do clube veio a Portugal em duas semanas, isto depois de terem dito que queriam o melhor para o jogador. 

Houve exigências fora do normal. Tínhamos acordado que o SC Braga iria pagar um milhão de euros a pronto e depois o Penãrol mudou as condições", disse o agente do jogador. Fica assim anulado um negócio de cerca de quatro milhões de euros, que seria a maior venda de sempre do Peñarol, e a possibilidade de uma melhoria salarial para Jonathan Rodríguez. 

"O Jonathan está desiludido com muita gente, e não se pode esquecer que ele é um jovem de 21 anos, com uma família de nove irmãos que dependem dele. Todos os exames que ele fizer vão mostrar este problema. Foi algo com que lidámos com muito cuidado, mas a direção do Penãrol fez questão de tornar isto público. Se bem que ele poderá fazer toda a sua carreira sem problemas, é um risco para o clube que queria fazer um investimento na sua compra", finalizou o empresário.


Isto porque:


Gerardo Rabadja, agente do avançado Jonathan Rodríguez, encontra-se em Portugal para tentar fechar a transferência. O Peñarol quer acelerar o processo pois a pré-época no Uruguai começa hoje e os dirigentes pretendem fechar o plantel. Caso o avançado, de 21 anos, ingresse no Benfica os dirigente do clube sul-americano ainda terão de ir ao mercado para colmatar a saída do jovem. Foi com este objetivo que Gerardo Rabadja viajou para Portugal. 

O representante espera agora por uma reunião com a direção do Benfica para acertar os detalhes que têm impedido a conclusão do negócio. As águias, recorde-se, querem comprar a totalidade do passe e estão dispostas a pagá-lo a pronto, mas o Peñarol quer manter uma percentagem.

domingo, 4 de janeiro de 2015

Jesus descobriu os jovens? Oxalá não seja conversa...

Avatar
 ●  28 comentários  ● 

"Dei oportunidade ao Gonçalo Guedes, como também poderia ter dado ao João Teixeira, que só não jogou porque amanhã a equipa B joga com o Sporting e, como vocês sabem, se jogar um minuto hoje não poderá jogar amanhã", começou por dizer, na conferência de imprensa, após a vitória em Penafiel. 

"O Gonçalo Guedes não pode jogar amanhã, mas era importante para mim e para ele jogar hoje no campeonato. É júnior, atenção! O Gonçalo vai ter o seu tempo e percurso para ser uma referência do Benfica, mas ainda pode demorar muito tempo, o que é normal", acrescentou. 

 "Dos que estão mais acima, no plano de sucessão ao Enzo, pode ser o João Teixeira, que já está a trabalhar connosco. O Rui Fonte, da equipa B, que dentro de pouco tempo vai entrar na equipa principal. Só não esteve aqui por estar lesionado", revelou.
Jorge Jesus - in Record`

Vou passar á frente da tolice de ser importante para o Jesus e para o Guedes jogar 3 minutos hoje... Que parvoíce sem qualquer sentido! Ou jogava 15 ou 20 minutos... ou jogava amanhã pelos B.

... vou apenas focar-me no facto de Teixeira já estar integrado na equipa principal, tal como o Guedes (que deve ser emprestado, segundo o Presidente) e, quando recuperar de lesão o Rui Fonte.

A confirmar-se tudo isto, serão boas noiticas, mas apenas e só apenas se os jogadores forem vistos como SOLUÇÕES ou ALTERNATIVAS. Se for para andarem a ser "importante para mim e para ele jogar hoje no campeonato" 3 minutos mais vale ficarem na B ou serem emprestados porque simplesmente não vai ser bom para ninguém.

A chamada do Rui Fonte só posso associar à saída que fala em surdina do Lima para um grande contrato na Ásia. Para ter à frente dele Jonas, Lima e Derley, mais vale continuar a marcar e marcar na B.

Quanto ao Teixeira,  depois de ver o Talisca a render MAL a 8 (e não foi apenas hoje) parece-me inteligente pensar nele para esta posição. Porém, tal como o Cristante, precisa de jogar a este nível e acima de tudo não aparecer a titular, mas sim "ir pegando" conforme os jogos permitem, pois na B ainda o vejo algumas vezes a errar de forma infantil na decisão, mas isso corrige-se, porque a qualidade imensa está toda lá.

Por fim, quanto ao Guedes o Presidente falou na hipótese de empréstimo. Pela idade, espero que tal não aconteça para norte, como fizeram com o Nelson Oliveira. É importante que fique o mais perto possível de Lisboa (Belenenses, Estoril ou Setúbal) para ser acompanhado em regime diário. Assim se trabalha um diamante, de forma paciente e muito cuidadosa.

Pelo caminho, A Bola dá hoje conta dos empréstimos de dois jogadores da equipa B ao Gil Vicente: Helder Costa e Lindelof. Excelente (preferia ter sabido pelo Benfica do que pel'A Bola e numa informação que desse conta da importância para o SLBenfica e para os jogadores de jogar ao mais alto nível com vista a analisar se podem ser integrados na próxima época). Estes empréstimos são de dois jogadores que parece ter maturidade futebolística e mental para triunfar fora de Lisboa, mas não podemos descurar o acompanhamento dos mesmos, muito muito de perto.

São, no total, 5 jogadores que saem da equipa B porque lá atingiram um patamar mais elevado. Expectativas sobre a equipa B com a saída destes: Mais espaço para Doly Menga jogar na sua posição, na frente ou la ala esquerda ao invés de... defesa esquerdo!!!; Nuno Santos com mais minutos na vaga do Guedes, Dawidowicz jogar finalmente no meio campo defensivo e não na defesa, eventualmente subindo o Ruben Pinto para o lugar do Teixeira; Rochinha pode ter mais espaço em alguns jogos; João Nunes ao lado de Fábio Cardoso no centro da defesa; mais minutos, muitos mais ao João Carvalho (que jogador brutalíssimo!!!!) e a Diogo Gonçalves, tal como o Romário Baldé e o Renato Sanches... estes quatro estão ainda em idade junior.

Como podem ver, "this is just the beginning"... assim Jesus o queira, assim Jesus não continue a repetir o que fez hoje ao Gonçalo e o que fez no passado ao André Gomes e ao Bernardo. Pelos vistos Vieira quer, muitos benfiquistas também... veremos o Jesus!



PS- Há muita gente na blogsfera que vai ter que guardar a viola no saco hoje com estas "promoções" reconhecidas pelo Jesus. Redmoon, ainda te lembras do que eu disse sobre o Teixeira para alternativa ao Enzo, olha... parece que o JJ pensa o mesmo!

PS 2 - "Aquela posição muda completamente a forma de Talisca jogar, mas não lhe estou a arranjar uma posição nova. No Brasil era um número oito [médio-centro], só aqui em Portugal é que o pus a jogar mais à frente, algo que ele, no Bahia, só tinha feito o mesmo no último campeonato estadual. Ele conhece aquela posição, pois é o lugar de formação dele"

Oh JJ, se foi a 8 que o conheceste... espero que não tenha sido por isso que o trouxeste, porque nessa posição ainda não lhe vimos UM jogo decente, nem um e hoje voltou a não jogar nada, valeu pelo golo!

À Trapattoni...

Avatar
 ●  29 comentários  ● 

Convenhamos que jogar com Ola John não é o mesmo que ter Salvio, Talisca não é o mesmo que Enzo a 8, aliás Talisca a 8 não nada! Luisão (hoje) não se notou, mas faz muita falta. Não é menos verdade que o Penafiel foi um adversário muito macio...

Porém, há dias em que se não consegues jogar bem, o importante é conseguires ganhar. A equipa do Benfica jogou com o controlo total do jogo e garantindo "risco zero" na abordagem ao mesmo, ou seja, acreditando que sendo competentes o golo aparecia e o adversário nem sequer lá chegava à baliza. E assim foi.

Vi um jogo muito pachorrento, sem chama nem determinação... mas muito competente. Entendo que devemos e podemos ver isso pelo copo meio cheio. O resultado foi muito melhor que a exibição que, até à expulsão justa do Tony fazia sempre pairar o fantasma de uma bola parada que pudesse dar o empate e depois era vê-los todos "no buraco".

Porém também percebo aqueles que vêem o copo meio vazio e dizem que perante este Penafiel fraquíssimo, as segundas escolhas do Benfica têm a obrigação de fazer muito melhor.

Agora, há duas questões em que não consigo perceber Jorge Jesus hoje:

1. Substituições feitas a menos de 10' do fim?
Com o nível exibicional claramente baixo, com Talisca e Ola John "fora de jogo" (ou seja, não estou a dizer que jogaram mal, mas que pouco contribuiram com algo relevante), não era de tentar mexer na equipa na segunda parte, quando muitos já estavamos a ver o que aconteceu naquele lance (bem) anulado?

Com Pizzi no banco e com Sulejmani ou Guedes, Jesus, na minha opinião, não tem qualquer justificação para a falta de confiança nos jogadores que tinha ao seu dispor. Mesmo Jonas ou Lima poderiam ter sido candidatos à saida para subir Talisca, mesmo sabendo nós que desde o início de Novembro que o medio está num momento menos bom - que o golo hoje não disfarçou.

2. Gonçalo Guedes aos 90'?
Quem não se lembra das entradas de André Gomes (NDR: que jogão fez hoje contra o Real) a 2 e 3 minutos do fim durante a primeira metade da época passada, algo que só mudou quando foi vendido?

O Jesus desta forma não só impediu o Gonçalo de jogar hoje, como amanhã contra o Sporting B, o que é absolutamente ridículo!

Gabo-lhe a tranquilidade com que alerta que o rapaz ainda tem idade de junior e que só foi convocado porque há muitos lesionados, mas que desta forma também vai formando jogadores?

DESCULPA? Desta forma? Não! Teria sido um etapa da formação deste brilhante jogador se ele não tivesse saído do banco e este jogo tivesse servido para se entrosar na equipa... mas depois lembramo-nos que o Presidente disse que ele deve sair agora em Janeiro. Então se não foi para isso, era para jogar (num contributo que justificasse não jogar amanhã com o Sporting B)... mas não! Não serviu para absolutamente NADA!

Se isto é apostar na formação... então não queremos, pois nem ganham os miudos nem ganha a equipa principal!


Enfim...
Valeu pela vitória... pelos três pontos... por mantermos a distância para o FCPorto nos 6 pontos! Por termo-lo feito com a consciência plena do trabalho competente que estávamos a fazer.

Os nossos "a facturar"

Avatar
 ●  12 comentários  ● 
ORGULHO!!!
Ivan Cavaleiro e Bernardo Silva marcam nas vitórias, 1-0 e 2-0 respectivamente, dos seus clubes (Deportivo e Mónaco).

Parabéns craques! Na próxima semana fica o desejo de repetirem a proeza e de o Nelson Oliveira, inscrito esta semana que vem, já possa juntar-se a vocês e marcarem todos novamente.

O Ivan já leva 17 jogos (12 a titular) e dois golos. O Bernardo já participou em 18 jogos (11 a titular) e tem também dois golos marcados.

"Se nada de anormal acontecer no próximo ano fazem parte do plantel"
Luis Filipe Vieira

Quem era o treinador...

Avatar
 ●  23 comentários  ● 

...do Estrela da Amadora que rejeitou o Ronaldinho Gaúcho e que levou a direção do clube a não aceitar pagar o que o irmão do Assis pedia?

É que hoje disseram-me que foi o JJ,  mas custa-me a crer nisso.

Se puderem ajudar a esclarecer este tema,  agradeço.

Os campeões convocados para Penafiel

Avatar
 ●  8 comentários  ● 
Lista de convocados:

Guarda-redes: Artur Moraes e Júlio César;


Defesas: André Almeida, César, Maxi Pereira, Benito, Jardel, Lisandro e Sílvio;


Médios: Pizzi, Sulejmani, Gaitán, Talisca, Ola John, Cristante e Gonçalo Guedes;


Avançados: Lima, Jonas e Derley


Não comecem com as tretas que o Guedes tem que jogar! Integrar os convocados aos 18 anos é já uma aposta no jogador. O processo gradual passa pela integração, alguns minutos, mais minutos, mais minutos... Até ser opção e depois solução. O Gonçalo deve jogar se o jogo precisar dele ou se permitir a sua entrada... Senão deve aproveitar para se sentir cada vez mais à vontade entre os grandes.

ranking