O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual foi o melhor jogador do campeonato 2016/2017?

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Cardozo deixará saudades?

Avatar
 ●  + 115 comentários  ● 
Um dos clássicos do 'defeso' é a possível saída de Cardozo, o artilheiro do Benfica.

Nos últimos dias, vários têm sido os destinos apontados ao paraguaio. Tenha ou não um fundo de verdade, o que é facto é que começa a escassear o tempo para o Benfica fazer dinheiro com Cardozo. Os anos passam e os valores que por ele possam ser obtidos serão cada vez menores.

Tomando como certa a sua saída, pergunta-se: deixará Cardozo saudades?

A questão não é pacífica. 
Da minha parte, não terei quaisquer saudades de Cardozo. Aliás, terei tantas saudades dele como do Pringle...
Nunca simpatizei com o seu estilo de jogo e com as suas limitações. Está demasiadas vezes alheado do jogo, falha muitos golos 'certos', por vezes é indolente, lento, sem finta...enfim não encaixa no que me parecem ser as necessidades do Benfica.
E claro que o episódio do Mundial de 2010, onde demonstrou total falta de respeito para com o clube, forçando o que parecia ser uma saída inevitável, fez com que o mínimo de simpatia por ele desvanecesse. 
Para azar o dele e do clube(digo eu), falhou o penalty contra a Espanha e a sua cotação veio por aí abaixo.

Temos jovens bem mais dinâmicos e promissores em quem podemos e temos que apostar, como o Rodrigo, o Nélson, o Melgarejo e outros. Com Cardozo na frente, e perante os esquemas que JJ costuma apresentar, a possibilidade de aposta neles é menor.

Marcou muitos golos, alguns muito importantes? Sem dúvida!
Mas também o Nuno Gomes o fez, e nem por isso passou a ser um grande ponta de lança. Teve sim boa imprensa. E não esqueço a quantidade de gente(inclusivé eu) que desesperava com a quantidade de golos que Nuno Gomes falhava, assim como Cardozo o faz.

E você? Acha que Cardozo vai deixar saudades?

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Os 'escritores de comunicados' portistas só vêem em frente

Avatar
 ●  + 2 comentários  ● 
Os comunicados de imprensa dos últimos dias, em especial o do ultimato ao presidente da FPB feito pelo FCP ainda dão que falar.

Os 'escritores de comunicados' do FCP parecem muito preocupados com a integridade alheia, seja a do 'leitor' ou a do presidente da FPB.
O que esses tão iluminados 'escritores de comunicados' esquecem é que o resto do mundo não vive no 'mundo do Baltazar'. E ao contrário deles, não ignora aquilo que as palas que têm nos olhos os impede de ver.

Os 'escritores de comunicados' portistas mostram-se muito preocupados com a vida pessoal do 'leitor' e os supostos ataques à justiça portuguesa.
Estranho não se mostrarem igualmente preocupados com outras coisas que se passam bem mais perto de si.

Estranho não se preocuparem com os guardas pretorianos que passeiam no Dragão, que não se lhe conhecendo qualquer actividade profissional, conduzem automóveis de alta cilindrada e vivem em condomínios de luxo ou vivendas com piscina. As suas actividades nocturnas em estabelecimentos de diversão, noutro país(por exemplo a mafiosa Itália), seriam mais que suficientes para originar   investigações e prisões.

Curioso também não fazer confusão aos 'escritores de comunicados' que donos de estabelecimentos que são conhecidos pelas senhoras 'angariadoras de compradores de bebidas' e actividades lúdicas posteriores à 'compra das bebidas' exerçam cargos em sociedades de cor azul. Que falta de moral!

Mais interessante é que tão indignados com camiões e pneus, não mostrem essa mesma indignação com marfim retirado a animais em extinção. Com notas de 500 depositadas não em bancos, mas em gavetas e envelopes.
Com inocentes que são retirados dos seus automóveis e espancados por deterem algo encarnado.
Por autocarros atingidos com pedras, de forma cobarde e encapotada. 

De facto,  os 'escritores de comunicados' apenas querem é a batidazinha do dono no pescoço. 
'Good boy. Sit!' - quais Bobbys e Tarecos.
Uma porção de comida seca, água fresca todos os dias, um passeio para as necessidades ou uma caixa com areia basta-lhes desde que o dono lhes dê a tal pancadinha de aprovação.

Que triste existência essa. 

A Farsa Corrupta - Muitíssimo GRAVE!

 ●  + 59 comentários  ● 
Um agente que faz parte do Corpo de Intervenção da PSP que esteve no Dragão Caixa deixou este comentário anonimamente na caixa de comentários do tópico, Os portistas vivem a mentira como a verdade.

"Venho só dizer uma coisa....faço parte do corpo de intervenção que esteve no Dragão Caixa no jogo em questão, vou deixar aqui detalhes do que realmente se passou, se quiserem fazer isto publico estão à vontade, irão ter a confirmação disto tudo dentro de dias, no nosso relatório.Posto isto:

-O jogo foi por si bastante quentinho, por algumas vezes tivemos de intervir junto de adeptos por arremessos de objectos perigosos para a integridade de todos os atletas, uma vez que em movimento dificilmente acertas no alvo pretendido,os jogadores do banco foram os mais protegidos, mas também os mais massacrados;

-No término da partida, os festejos dos jogadores do benfica, foram contidos, havendo aquela situação entre o Atleta Nuno Marçal e o treinador Carlos lisboa;

-Após este incidente os adeptos começaram arremessar todo tipo de objectos para dentro campo, de seguida o atleta Nuno Marçal dirigiu-se À claque SD nos seguintes modos: "Vocês vão deixar que eles festejem??Façam qualquer coisa, partam-nos todos..."
Ainda com os ânimos mais exaltados, tivemos de recorrer À força fisica e colocar em sentido alguns espectadores;

-Após carga policial, muitos de eles resolveram ir buscar paralelos, sim leram bem, paralelos ,para agredir o nosso corpo, como estávamos junto de outro publico, essas pedras caíram junto do mesmo abrindo cabeças de mulheres e ferindo até crianças; depois o Sr. Presidente da instituições vem dizer que fomos nós que batemos em crianças e em mulheres, quando são eles próprios a agredir as próprias mulheres e filhos;

-Para terminar, o jogador Rolando, defesa da equipa de futebol, estando presente no pavilhão ao terminar o encontro, foi abordado por um grupo de adeptos, dando-lhe um excerto de porrada desde a saída do pavilhão,até à sua viatura. 
Poderão em breve confirmar isto tudo, mas disto ninguém feio falar o presidente e a sad desta instituição..."


Se isto se confirma então no Porto não só se vive a mentira como verdade como existe uma total ausência de escrúpulos e valores. Desde os atletas, que pelos vistos não sabem o que é fair-play e além de mentirem ainda incitam o público á violência.

Não só isso como tem dirigentes que incentivam e defendem a cambada de energúmenos que até fere os seus. Porquê? Porque aproveitam todo este caos para atirar as culpas do que aconteceu para cima do Benfica, da PSP e da FPB. Aproveitam o caos para corroer instituições e tentar estabelecer um domínio sobre as federações deste País.

"Esquecem" o facto de que a FPB não se fez representar no jogo porque os Corruptos romperam o contrato de transmissão televisiva com a SportTV (ironia das ironias...) para transmitir o jogo no Porkos Canal. Isto porque dá jeito depois atacar a FPB por essa mesma ausência.

Esquecem-se de pôr limites á sua guarda pretoriana.

Intimidam as forças de autoridade e as instituições de Justiça deste País. Porque é que um agente de autoridade tem que vir sob a cobertura do anonimato relatar o que aconteceu (se se confirmar)? Porque é que as autoridades competentes não fazem nada quanto a isto?

Espero que Mário Saldanha os tenha bem no sítio e puna os Corruptos como eles merecem no âmbito desportivo. 

Espero que as instituições de Justiça acordem e deixem de estar paralisadas no que trata a resolver casos de violência no Desporto apenas porque essa violência teve origem num dos grandes. É francamente repulsivo que quando existem estas altercações em vez de se procurar os verdadeiros culpados se puna adeptos dos dois lados numa justiça pseudo-salomónica para não ferir susceptibilidades. A Justiça está acima de um Benfica, de um Porto e de um Sporting. Se não é respeitada por estes, ou a sua credibilidade é posta em causa então a única solução é ter mão de ferro e não andar com paninhos quentes.

Quanto ao verme do Nuno Marçal apenas uma coisa a dizer: cresce e aparece menino. Devias ter vergonha nesse focinho.

P.S. - quanto ao anónimo que fez esta denùncia por favor contacte-nos para o e-mail do blogue na barra lateral.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Os portistas vivem a mentira como verdade.

Avatar
 ●  + 34 comentários  ● 
Em comunicado emitido no seu site oficial, o FC Porto exigiu um pedido de desculpas por parte de Mário Saldanha, presidente da Federação Portuguesa de Basquetebol, na sequência das declarações do dirigente à RTP Informação, na quinta-feira.

Leia o comunicado:

"À espera de Saldanha

O FC Porto continua à espera que o presidente da Federação Portuguesa de Basquetebol, Mário Saldanha, peça desculpas públicas pelas afirmações falsas de que na final dos playoffs de basquetebol houve invasão de campo.

Mário Saldanha disse numa entrevista à RTP Informação, na última quinta-feira à noite, que adeptos do FC Porto tinham entrado no campo de jogo e desta forma inviabilizado a entrega do troféu ao Benfica.

Essas declarações não correspondem à verdade e são ofensivas do FC Porto, que cuida sempre, como cuidou nessa partida, de garantir a segurança de todos os intervenientes nos espectáculos desportivos que organiza.

Mário Saldanha não só tem a obrigação de pedir desculpa ao FC Porto e rectificar as suas declarações, como de divulgar quem lhe prestou essa informação falsa." - Retirado do Record


É este o portismo de hoje. Mentir em qualquer situação, sem sequer se preocupar se as imagens desmentem as suas palavras. 
O FC Porto cuida sempre de garantir a segurança de quem? Dos árbitros, jornalistas e dirigentes consigo alinhados? Ai deles se saem da linha!
O FC Porto cuida sim de conduzir, como marionetes, um conjunto de gente que desvirtua qualquer espectáculo desportivo como se viu neste jogo final de basquetebol. 
Um grupo de arruaceiros que já provou várias vezes que se movem apenas por ódio ao fair-play, aos que jogam limpo e ao Benfica.
Uma cambada de desordeiros de quem o presidente do Porto se rodeia como se viu aquando da visita do mesmo à PJ para prestar declarações, após a viagem ocasional relâmpago a Espanha.

Este portismo é repugnante, assim como são repugnantes todos aqueles que com ele pactuam.
Da parte dos benfiquistas, continuarão a ser denunciados e atacados. Como nunca o foram.


Se dúvidas houvesse...

 ●  + 8 comentários  ● 
"Luiz Felipe Scolari revelou, à RTP, que Pinto da Costa tinha "muita influência" na Seleção e que condicionava as escolhas que eram feitas.

"Não adiantava esclarecer. Era uma briga que eu iria ter contra um dos maiores dirigentes, uma pessoa que influenciava na Seleção, o presidente do FC Porto", adiantou o treinador brasileiro.

Scolari reforçou o papel do presidente portista. "Toda a gente sabe que tem grande influência. Pode opiniar sobre um ou outro jogador; pode - numa conversa muito interessante com o presidente da Federação - sugerir a ideia de jogar aqui ou ali", explicou.

O antigo selecionador de Portugal confirmou que se sentiu condicionado muitas vezes. "Por isso, sempre tive uma rixa, que deixou de existir quando encerrei a minha carreira na Seleção. A partir daí passei a ter uma convivência com o presidente do FC Porto", disse, acrescentando que já falaram por "muitas vezes"."

Fonte: Record


Depois os adeptos do clube dos quinhentinhos dizem que benfiquistas é que fazem grandes filmes quando dizem que o PC tem o futebol português nas mãos!!!

(ver vídeo)


Titulos: Pinto da Costa Vs. Luis Filipe Vieira

 ●  + 47 comentários  ● 
Hoje irei trazer ao blogue uma forma diferente de comparar os títulos conquistados por Pinto da Costa (PC) e Luís Filipe Vieira (LFV).

Muitos foram aquele que compararam os títulos de LFV (2003-2012) com os de PC (2003-2012), penso que não será necessário tecer nenhum comentário em relação a esta comparaçãos, pois todos sabemos que PC ganha a LFV por larga margem. O que muitos de nós, Benfiquistas, defendemos é que esses títulos foram conquistados á custa do tal sistema corrupto que todos ficámos a conhecer através das escutas. E com toda a razão que o dizemos!!!

O que decidi fazer foi comparar os primeiros nove anos de PC como presidente dos FCP (1982-1991) com os nove anos da presidência de LFV (2003-2012) de forma a que possamos tirar algumas ilações.

Fica então aqui a contabilização:

Luis Filipe Vieira
2003-2012

FUTEBOL: 4 Títulos ( 2 Campeonatos, 1 Taça e 1 Super Taça)
BASQUETEBOL: 5 Títulos (3 Campeonatos e 2 Super Taças)
ANDEBOL:  3 Títulos (1 Campeonato, 1 Taça e 1 Super Taça)
HÓQUEI: 4 Títulos ( 1 Taça de Portugal, 1 Super Taça, 1 Taça CERS e 1 Taça Continental)

TOTAL: 16 Títulos conquistados


Pinto da Costa
1982-1991

FUTEBOL: 15 Títulos ( 4 Campeonatos, 4 Taça, 5 Super Taça, 1 Champions, 1 Super Taça Europeia e 1 Intercontinental)
BASQUETEBOL: 6 Títulos (1 Campeonatos, 4 Taças e 1 Super Taça)
ANDEBOL:  0 Títulos
HÓQUEI: 27 Títulos ( 8 Campeonatos, 6 Taça de Portugal, 8 Super Taça, 2 Taça Campeões Europeus, 2 Taças das Taças 1 Taça Continental)

TOTAL: 48 Títulos conquistados

Nota: Só considerei, além do futebol, as modalidades de pavilhão em que se inserem ambas as equipas. Não contabilizei  as Taças da Liga e outros troféus que na altura em que PC tomou posse não existiam e por isso não as poderia ter conquistado.


Luís Filipe Vieira: Abona a favor de Vieira o facto de ter encontrado um clube completamente desorganizado, á deriva e a lutar com imensas dificuldades financeiras. A juntar a isto, podemos também incluir o sistema corrupto que é o futebol português o que dificulta e diminui as possibilidades do Benfica vencer um campeonato. Vieira conseguiu reerguer o clube, dar-lhe credibilidade, que fosse novamente respeitado por esse Mundo fora e dotou o clube com uma equipa de futebol competitiva, assim como reestruturou todo o clube e as chamadas modalidades amadores voltaram aos sucessos e a lutarem por títulos. O que Vieira não conseguiu com frequência foram os títulos no futebol e, na minha opinião, porque nunca soube ou nunca definiu uma estratégia a seguir para que o Benfica conseguisse ser respeitado cá dentro como o é por esse Mundo fora. Vieira nunca conseguiu encontrar forma de antecipar e de pressionar as instâncias do futebol Português para que não prejudicassem o Benfica e nem beneficiassem outros. Os apoios dados a gente duvidosa são disso exemplo. Quando Vieira conseguir encontrar uma estratégia para lutar contra o actual estado de coisas, o Benfica ganhará muitas mais vezes porque tem, efectivamente, uma estrutura mais consistente e uma equipa de futebol extremamente competitiva. Após estes nove anos o Benfica tinha a obrigação de ter mais títulos!!!

Pinto da Costa: A exemplo de Vieira, PC encontrou um clube que era considerado o terceiro grande de Portugal com apenas onze títulos no seu currículo, tendo passado poucos anos antes por uma travessia do deserto de dezanove anos sem vencer um campeonato. O Benfica vinha de uma fantástica década de setenta com seis campeonato ganhos, com dois tri-campeonatos. PC, antes de tomar de assalto o FCP, era dirigente do hóquei, foi aqui que ele tirou o tirocínio para aquilo que é hoje. Como todos concordarão, estas coisas da corrupção e das influências não se fazem de um momento para o outro, é necessário tempo para minar o futebol Português e PC, juntamente com Pedroto, lançaram mãos á obra e hoje é o que temos. Alguns de vós dirão que o que marca a grande diferença é o hóquei, onde PC controlava tudo, mas se tirarem esses títulos, PC continuará na frente da contagem, com a vantagem de que após cinco anos de presidência o FCP já tinha ganho dois campeonatos e uma Champions, que depois viria a juntar a Super Taça Europeia e a Intercontinental. Como é óbvio o FCP não encontrou um sistema corrupto que o impedisse de vencer, o FCP foi vencendo, foi crescendo e ao mesmo tempo PC foi minando o futebol Português até ao que conhecemos hoje, com os dirigentes do Benfica a assistirem a isto tudo de cadeirão

Com isto tudo quero dizer que os nove anos de mandato de Vieira poderiam ter sido muito melhores porque ele deveria ter encontrado uma estratégia de luta contra os poderes instalados no futebol Português. Pensar que reerguer o Benfica, dotá-lo de uma equipa de futebol capaz seria o suficiente para vencer campeonatos com a frequência a que um clube como o Benfica obriga foi de uma ingenuidade total. Luís Filipe Vieira tem de perceber que não vale a pena investir milhões no futebol se ele não tiver uma estratégia bem definida de combate á corrupção no futebol português!!!
Agora, por favor, não me venham dizer que nos anos oitenta o PC já tinha conseguido minar TODO o futebol Português, porque todos sabemos que não. Já haveria muito pilar construído mas só na década de noventa é que o FCP conseguiu o seu auge e aí sim PC tinha o futebol Português na mão.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

(Parte II) - EXCLUSIVO: Entrevista a Rui Gomes da Silva

 ●  + 80 comentários  ● 
Parte II da Entrevista

Tema: FPF, LIGA DE CLUBES e POSICIONAMENTO GLOBAL DO BENFICA
Está por explicar o motivo de o SLBenfica ter apoiado, primeiro para a Liga e depois para a FPF, um ex-dirigente do FCPorto e intimamente ligado ao processo Apito Dourado, tendo sido ouvido a sua intervenção nas escutas. Quer comentar e justificar de uma vez por todas este apoio? Não nos contentamos com a frase do Presidente dizendo "confiem em mim"...

RGS: "Não se tratou de uma posição de alguém, de forma especifica.
Na Direcção e na SAD as questões são colocadas de forma franca, aberta, transparente, democrática.
E, independentemente da posição de onde cada um parte - Cosme Damião ensinou-nos a viver em liberdade, mesmo quando não eram livres os caminhos que Portugal, então, trilhava - o que vincula o Benfica são os consensos, o resultado a que se chega.
Por isso, que ninguém se exclua de qualquer responsabilidade.
Havia um projecto, onde mais do que ideias avulsas, existia uma ideia para o futebol português!
Mas esse apoio, de principio, não cerceia a liberdade de critica, a que, alias, eu próprio dei voz, num dos programas recentes da SIC, onde questionei o actual Presidente da FPF sobre a sua capacidade para ter mão no estado em que vão andando os diferentes órgãos da Federação.
O SLB não trocou apoio por lugares.
Batemo-nos por princípios, valores, causas, "bandeiras".
Não queremos lugares, como outros.
Mas não perdoamos a quem, tendo prometido independência, verdade, equidistância, imparcialidade, ... apoie ou assista, faça ou permita, actue ou colabore, mesmo que por omissão, em escândalos que prejudicam o Benfica, beneficiam o nosso adversário do costume, enfim ...., não dão passos no sentido de afastar o futebol português de uma das páginas mais negras - senão a mais negra - de toda a sua história: o caso "Apito Dourado".
Pela verdade desportiva, doa a quem doer!"

Qual a perspectiva do SLBenfica perante a intervenção directa na Liga e FPF? O SLBenfica não tem tido voz activa nestes orgãos (com representações não interventivas e discretas), seja ao nível da sua composição, seja ao nível da intervenção nos temas estruturantes, apresentação de propostas concretas para mudar o que está mal, etc.. Porque motivo?

RGS: "Como disse, na resposta anterior ...
"Batemo-nos por princípios, valores, causas, bandeiras.
Não queremos lugares, como outros."
Tudo isto sem prejuízo de termos um projecto bem concreto para o futuro do futebol em Portugal, sem corrupção, sem fruta, sem "quinhentinhos"(para usar uma expressão bem infeliz de um dos seus dirigentes, numa entrevista muito recente sobre o estado da arbitragem em Portugal).
Batendo-nos e defendendo os nossos valores e as nossas ideia na Liga e na FP, ao contrario do que se afirma, de forma fácil, superficial e não fundada ..."

- Não faria sentido demarcarmo-nos do apoio, que penso ser óbvio que foi um erro, ao actual Presidente da FPF perante a sua (falta de) atitude e perante os prejuizos gritantes impostos pelas arbitragens ao SLBenfica?

RGS: "As minhas criticas publicas, na SIC, há duas semanas, respondem de forma bem clara a essa questão, e dão uma resposta cabal aos que julgavam o SLB hipotecado a qualquer estratégia alheia.
Como se isso - cercear a liberdade do Benfica - fosse possível!
Se - quem foi eleito com o voto do Benfica - não tem vontade, capacidade, querer, desejo ou, no limite, interesse, em que não se repitam "Apitos Dourados", então, que se demita!"

O que justifica o SLBenfica ter passado um ano inteiro calado sobre as arbitragens e agora, depois do título perdido, virmos reclamar sobre essa vertente?

RGS: "Não houve, com toda a certeza, nem descuido nem ingenuidade!
Mas, talvez tenhamos de começar a dizer, em público, o que sempre dissemos em privado; talvez tenhamos de anunciar previamente o que nos dizem que pode vir a acontecer.
Como diria D. João II, "há tempos de usar o olhar de coruja e tempos de voar como o falcão"
Voemos, então - nos tempos que aí vêm - como .... Águias!!!!

O que justifica que, quando vencemos um campeonato, assumimos uma postura de “afinal está tudo bem”, "vamos conquistar o Mundo"... e simplesmente descuramos as movimentações obscuras que se passam no futebol nacional? Qual o seu comentário à percepção que temos de que o Sistema permite as vitórias do Benfica para nos calar a contestação?

RGS: "Não penso que essa afirmação seja verdadeira.
Sou testemunha privilegiada de quanto o Presidente se esforçou, avisou e tentou inverter o rumo dos acontecimentos .....
Uma discordância, apenas, sobre a vossa pergunta: o sistema não deixa, nunca, o Benfica ganhar.
Para vencermos, sempre, temos de o fazer lutando contra tudo e contra todos, porque, como nos dizia Bella Gúttmann "Contra o Benfica todos valem ou fazem por valer o dobro daquilo que efectivamente valem. É uma guerra santa"
Temos de o fazer, com a dimensão do Benfica, sem vacilar um momento, ..... com a legitimidade e a força dos que pensaram, logo desde o início, um Benfica com a grandeza que hoje nós conhecemos e outros lhe reconhecem.

Entende a Direção ser benéfico denunciar as entidades de cariz político e económico que integram os órgãos portistas, como cúmplices nesta tremenda burla que é o futebol e o desporto em Portugal?

RGS: "Conheço muitos dos que são os destinatários desta questão e não me revejo nela, com todo o respeito.
Sei bem quais as análises que circulam no universo dos blogues sobre essa hipótese,
Se algum contacto existe, quando passa da mera formalidade, fica muito aquém do que desejariam os mais interessados no estreitamento dessas relações.
Mas reconheço que, alertar para essa promiscuidade, pode servir para condicionar os menos incautos que, sentindo-se usados e não tendo com que ser objecto de qualquer chantagem, podem afastar-se de soluções onde a transparência se aproxima mais das roupas do "Calor da Noite" do que de princípios e de valores da ética ou da moral!"

Entende a Direção que a supremacia desportiva portista corresponde a um dos objetivos políticos dos três partidos do poder; PS, PSD e CDS, aliados a poderosas forças económicas, Amorim, Belmiro, Ludgero, etc?

RGS: "Não sei o que pensa cada um dos meus colegas sobre esse assunto, porque nunca tal foi objecto de debate ou de troca de opiniões.
Mas, por mim, respondo: claro que não!"

Como encara a criação de um Conselho consultivo do Benfica constituído por entidades Benfiquistas de grande relevo social, político ou económico?

RGS: "Há, nos novos Estatutos, uma órgão que corresponde a essa ideia (não sei se com idênticos objectivos aos indiciados na pergunta).
Sem nunca confundir interesses, princípios e valores - uns próprios do futebol, outros de política, outros, ainda, da economia ...."

Entende a Direção que a integração no seu quadro acionista de entidades acionistas de referência de clubes rivais é benéfica para o Benfica?

RGS: "Compreendo o desconforto, numa óptica de mera relação de sócio com o Clube.
Mas - desejando que isso seja evitado tanto quanto possível - não posso deixar de reconhecer que numa sociedade livre, a limitação não se faz pela vontade de um grupo, mas pelo estrito cumprimento das normas legais.
No nosso caso, o SLB detém, por força dos seus Estatutos, a obrigação de possuir, pelo menos, mais de metade do capital social de quaisquer sociedades que se venham a constituir, no seu âmbito.
Conheço, hoje, muito bem o funcionamento quer da SAD, quer da Direcção do SLB.
E garanto- lhe, que em nenhum deles, ninguém, nem Administradores, nem membros da Direcção, estão preocupados com o interesse específico de qualquer accionista.
Move-nos, exclusivamente, a grandeza e o engrandecimento do Benfica, em todas as suas vertentes.
O Benfica é o principio e o fim de todas as minhas preocupações, quando no exercício desses cargos.
Só assim, poderemos deixar à geração dos nossos filhos um Benfica maior - se possível - daquele que a geração dos nossos Pai nos deixou.
Num pais latino, como somos, reconheçamos a pouca importância das SAD na relação emotiva dos sócios, dos adeptos e dos simpatizantes com essas estruturas accionistas, mais próprias de outras terras e de outras paragens!!!"

Estaria a Direção disponível para encontrar uma solução que permita afastar dos órgãos e estrutura acionista da Benfica SAD as entidades com ligações a outros clubes (Sportinvest, por exemplo)?

RGS: "Não conheço ninguém, nos órgãos, que represente qualquer outra entidade que não o SLB.
Quanto à estrutura accionista, .... desde que haja alguém que compre, seria sempre bem vindo esse objectivo.
O que não deve ser confundido com "opção pela força".
Num Pais com uma economia de mercado, será difícil (diria, mesmo, indesejável) restringir o investimento, não por razões ideológicas, nem por razões de interesse nacional, mas de mero interesse clubistico.
Ser do Benfica não pode levar-nos a situações em que "o feitiço se viraria contra o feiticeiro"!"
Está a Direção disposta a denunciar e neutralizar a influência do portismo na UEFA? De que forma?

RGS: "Por mim, não só estou disposto, como acho que, no estrito cumprimento da legislação aplicável, nomeadamente da própria UEFA, será um caminho a seguir, se o desmando continuar, na próxima época!!!

Está a Direção disposta a elaborar um conjunto de medidas “drásticas” para abalar o status quo de forma a restaurar-se a verdade desportiva? De que forma?

RGS: " Tudo o que a Direcção tem feito, tem-no feito nesse sentido.
Essa é, a par do equilíbrio das contas e do sucesso desportivo, a principal preocupação do Presidente.
E todos nós o apoiamos nessa "cruzada"."

Tema: DIRECÇÃO DO SLBENFICA
Ao contrário do que parece nos discursos do Sr. Presidente, continuamos a ter uma Direcção apoiada pelos sócios. No entanto, os sócios fazem-no sem sequer saber que projecto está a apoiar. Ou seja, falta apresentar um projecto para o SLBenfica que não seja suportado em factores genéricos temos ouvido falar da credibilização, profissionalização, etc. Mas chega de generalismos: Qual é o projecto desta Direcção para o SLBenfica?

RGS: "O projecto sufragado, por cerca do 90% dos votos, nas eleições de 3 de Julho de 2009.
Há pouco, perguntavam-me - e passo a citar "... o que justifica o SLBenfica ter passado um ano inteiro calado sobre as arbitragens e agora, depois do título perdido, virmos reclamar sobre essa vertente?"
Devolvo a questão, reformulada e adaptada à pergunta que agora me dirigem.
Ou seja, alguém estaria interessado em questionar e saber qual o projecto da Direcção se tivéssemos ganho, esta época, o Campeonato e a Liga dos Campeões?
Relativizemos, então, por respeito para com a inteligência de todos, essas questões, que só ganham dimensão quando se perde.
Como na política, nunca vi ninguém ser questionado sobre cumprimento de programas, quando sai vencedor de eleições, embora saiba que o inverso acontece muitas vezes.
O Programa continua a ser o mesmo que nos levou a ganhar o Campeonato Nacional, em 2009/2010 ....
E nessa altura não ouvi uma única voz a perguntar por ele."

A conquista de títulos como pilar principal? O que é aceitável ter num mandato de 4 anos? dois titulos, três, quatro...

RGS: "Não acho que, no Benfica, alguém ache razoável perder alguma vez.
Não gosto, por isso, de ouvir que cumprimos os nossos objectivos porque .... chegamos aos 1/4 de final da Liga dos Campeões.
Nada mais errado.
Eu, vocês, ... queremos ganhar sempre.
Na minha escala de valores não aceito que perder, no Benfica, possa ser um objectivo.
Poderemos cumprir um objectivo financeiro do exercício com o apuramento para uma determinada fase de uma qualquer competição.
Mas não me digam que tivemos um ano bom.
O Benfica quer sempre ganhar.
No Benfica não podemos querer outras coisas que não vitórias."

A quebra da hegemonia desportiva do FCPorto? De que forma? Desmontando o Sistema corrupto? Como? Que compromisso? Como se mede o cumprimento deste objectivo?

RGS: "Em todas os sentidos, em todas as direcções, com todas as armas.
Um único reparo: não quero acabar com a hegemonia de ninguém; quero ganhar sempre (acabar com o domínio dos outros só poderá advir das minhas vitórias e não ser transformado num objectivo).
Não me preocupam os outros.
Ganhando, sei que serei superior, porque as nossa vitórias são conquistadas com a legitimidade acrescida da verdade.
E isso faz toda a diferença.
E, se o Benfica ganhar, um ano, dois anos, seguidos, três anos, com frequência, com assiduidade, daremos o golpe final num poder caduco, em fim de ciclo, sem capacidade de se regenerar, porque assente em princípios e valores que não se coadunam com regras democráticas, de transparência, liberdade, honestidade, verdade..."

Quais são as consequências aceitáveis para a direcção de não cumprir objectivos no plano desportivo?

RGS: "A pergunta indicia uma questão prévia: só haverá contabilização se o compromisso tiver sido, também ele, um objectivo concreto.
Ora, se alguém se comprometer a ganhar 4 campeonatos em 4 e ... só ganhar 3, não cumpriu os objectivos a que se terá proposto.
Mas, poderemos considerar isso um incumprimento de uma promessa eleitoral", numa futura disputa?
Cada um que julgue, de acordo com o respectivo quadro de valores, que, presumo, seja rigorosíssimo!"

Sem menosprezo pelas qualidades humanas e até profissionais, o que justifica ter o SLBenfica em cargos relevantes elementos sem qualquer identificação com o passado e o futuro do SLBenfica? Alguns exemplos: Jorge Gomes na prospecção ex-funcionário do FCPorto, Paulo Gonçalves ex funcionário do Boavista e na génese da SAD do FCPorto, António Carraça sportinguista assumido, Domingos Soares Oliveira, Manuel Sérgio sem qualquer relação emocional com o SLBenfica. Não há benfiquistas de paixão competentes?

RGS: "Não sou nem tenho de ser advogado de defesa de cada um os nomes citados ....
Ao contrário de mim - que não recebo qualquer salário, nem quaisquer ajudas de custo pelo exercício de cargos na SAD, na Benfica Estádio e na Benfica Multimédia e, muito menos, por ser VP da Direcção, no cumprimento rigoroso dos Estatutos do Clube - as pessoas em causa são funcionários do Clube!
Mas - privando com alguns deles de muito perto - considero de uma injustiça tremenda acusações a, por exemplo, Domingos Soares de Oliveira e a Paulo Gonçalves.
E refiro estes dois nomes porque - conhecendo a forma como chegaram ao Benfica e o seu desempenho em termos profissionais - não posso calar o meu "desconforto" (para ser "politicamente correcto") por esse arrazoado de acusações, sem fundamento, que não seja a perseguição primária, sempre que as coisas não correm bem...
Tive a sorte de, tendo nascido no Porto, o meu Pai me ter feito sócio do Benfica, desde o meu primeiro dia vida.
Tal como aconteceu ao meu irmão.
Tal como eu e ele fizemos aos nossos filhos, e como espero que cada um dos meus filhos faça a cada um e a todos os filhos que tiverem.
Mas sei o que eles, profissionais que hoje trabalham connosco, sofrem e lutam pelo Benfica.
Haverá, porventura, benfiquistas desde que nasceram que muito prejudicaram o Benfica.
Pelo menos um deles chegou a Presidente e ia acabando com o Clube!
Repetindo, em relação a Domingos Soares de Oliveira e a Paulo Gonçalves, o que disse de João Gabriel, numa das primeiras respostas desta nossa "conversa", assumo, também, que, hoje, os considero - aos dois - como amigos.
E, em cada projecto em que possa vir a estar envolvido, pensarei sempre neles, em termos profissionais, para ajudar no que, cada um, sabe fazer muito, mas muito bem!
Uma palavra especial para o Professor Manuel Sérgio, de quem uma vida de cultura e de "filosofia do desporto" fala por si."

Quais as reais funções de Rui Costa, em tempos apresentado como o futuro timoneiro do futebol e assumindo o Presidente na altura a sua inabilidade para a gestão desportiva? A realidade é que o Presidente volta sempre à tentação do futebol, que já reconheceu não ter aptidão, Sim, sabemos que está perto do presidente e tudo mais, mas se é tudo tratado pelo Presidente como o próprio assume e se a operacionalidade é de Carraça, então o que "sobra" para Rui Costa?

RGS: "Rui Costa é, por natureza e por definição, uma referência, uma mais valia do SLB.
Muitos têm tentado trazê-lo para o meio do furacão, ao que ele tem resistido e respondido com a classe com que criava espaços onde eles não existiam, enquanto jogava.
Só os que se querem servir de Rui Costa estão preocupados com aquilo que ele, por certo, não estará.
Até porque sabe que o tempo corre sempre para ele.
Nada que eu ache que ele não saiba, nem que eu não lhe tenha lembrado ...."

Está a Direção disposta a promover ações de reconciliação de todos os Benfiquistas de forma a promover a sua União e mobilização contra os “inimigos” externos? Quais? Isto porque parece haver um constante ataque aos que têm opiniões divergentes, conotando imediatamente como oposicionistas, quando na verdade somos todos Benfica e deveriamos integrar a diversidade e aproveitá-la.

RGS: "A Direcção e o Presidente tudo tem feito para unir o Benfica.
Mas não podemos evitar que quem, tendo transformado em obsessão voltar ao Benfica, tudo faça para convencer alguns de "factos" que apenas servem essas lutas eleitorais.
Apesar de ter discordado com a Direcção que esteve em funções entre 1997 e 2000, sempre quis que o Benfica ganhasse, nunca deixei de pagar quotas.
Somos todos precisos, mesmo aqueles que em momentos em que todos deveríamos a estar a apoiar a nossa equipa, estão mais preocupados em dar espectáculos que enchem de gáudio e de alegria os nossos adversários.
A esses, quero convencer da importância do seu apoio, do seu empenho,
da sua força, da sua presença.
Eu sou um desses adeptos, sou um dos vossos.
Não sou Vice-Presidente nem Administrador; estou, temporariamente, enquanto Luís Filipe Vieiraquiser, a desempenhar essas funções.
Mas não podemos confundir os inimigos.
Devemos e podemos continuar a comemorar as vitórias em conjunto."

Sente-se a Direção condicionada nas suas ações de gestão pelos investidores de referência, nomeadamente BES e Sportinvest?

RGS: "Não, nunca. Nem ninguém aceitaria tal limitação."

Está a Direção disposta a exigir o afastamento das provas de clubes sem condições financeiras adequadas?

RGS: "Não é uma questão de disposição; é uma questão de rigor e, também, de respeito pela verdade desportiva.
E essa sempre foi a nossa posição"

Com o surgimento das equipas B, abre-se o espaço para novas medidas de verdade desportiva. Está a Direção disposta a exigir o fim das cedências de atletas a clubes na mesma prova?

RGS: "Não posso assegurar que essa seja uma medida que possa vir a obter vencimento num curto espaço de tempo, pois conheço algumas das "dificuldades" da sua concretização.
Mas reconheço a sua validade e o facto de ser uma das vias possíveis para a consecução da verdade desportiva"

Qual a posição da Direcção do SLBenfica perante a união evidente do rival do SLBenfica com vários clubes que “facilitam” nas transferências, na cedência de informações, nas decisões nas AG da AFL, Liga e FPF (exemplos Braga, Nacional, Setubal, Académica, etc.), num claro desvio da verdade desportiva?

RGS: " Numa sociedade democrática, a força da razão obtém sempre vencimento.
Nunca o Benfica imporá nada a ninguém, mas sabemos que "... há caminhos ainda não percorridos que esperam por alguém".
Desde que não nos enganemos a nos próprios, nem esperemos o que outros não têm para dar ..."
A verdade acaba sempre por se impor e os sucessivos atropelos, por outros, a esses supostos "acordos para além da eternidade", trazem para o campo da "verdade desportiva" alguns dos que ainda há pouco tempo faziam parte desse ... "lado escuro da lua".
A esses, aos que estão a descobrir que só andaram protegidos enquanto disseram que sim a tudo, enquanto não tinham opinião, aos que descobriram que não lhes respeitavam nem a vontade, nem a identidade, nem a história, mas que se queriam servir deles para tudo e por tudo, ... esses serão os nossos aliados, no futuro, como o foram num passado mais longínquo!"

Porque motivo SLBenfica e SportingCP continuam sem entender que só quando liderarem o futebol nacional, ao nível dos orgãos de controlo das competições (FPF, AFL e Liga), é que terão capacidade para limitar a acção e até nomeação de elementos alinhados com o FCPorto para esses orgãos?

RGS: "Respeito essa "fixação", mas não penso ser esse o problema do futebol português.
Se o fosse, teria sido ultrapassado nos momentos em que isso já se verificou.
E não foi o caso.
Pode ajudar, mas terão que ser muitos mais os que teremos que envolver na luta pela tão espezinhada quão importante e decisiva verdade desportiva."

Há, entre muitos sócios, a percepção que “o SLBenfica é L.F.Vieira”, a julgar pelas decisões tomadas pela Direcção, na qual os sócios não se reveem, como seja a ligação extra-Benfica do Presidente com elementos que, no futebol, têm alinhamentos que prejudicam o SLBenfica: António Salvador e Joaquim Oliveira são exemplos. Está a Direção disposta a democratizar efetivamente, a sua gestão e ouvir mais os desejos dos sócios nesta matéria? De que forma?

RGS: "Se não devemos confundir amizades com interesses institucionais, tão pouco devemos confundir boatos com factos, "histórias" com dados concretos....
Sou testemunha privilegiada da intransigente preocupação de Luís Filipe Vieira em defender o Benfica "contra tudo e contra todos".
Sem curar de amizades ou incompreensões, de ligações pessoais ou de indisponibilidades sociais."

Qual o motivo pelo qual a Direcção não promove debates a favor do SLBenfica na BenficaTV, com benfiquistas que sabem ter opiniões distintas e, talvez até, poderem ter ideias e projectos que possam ser postos em prática pela Direcção actual? Porquê optar pela Fracção em vez da União? A BenficaTV não deverá ser um espaço de pluralidade em torno do SLBenfica ao invés da apologia do statu quo existente?

RGS: "Acho injusto essa qualificação da Benfica TV.
Desde logo, pela natureza da nossa estação de televisão; depois pela capacidade dos profissionais envolvidos no projecto; por ultimo pela ideia que possa haver que as discordâncias, sobre o que quer que seja, devam passar na TV do clube.
Não acredito, nem penso que ninguém de boa fé, depois de passado o natural entusiasmo inicial, julgue, sequer, que isso poderá ser possivel no Benfica."

A blogsfera benfiquista tem feito, 99% de nós por carolice e benfiquismo apenas (apesar das suas palavras noutro sentido, das quais discordamos integralmente) um trabalho fabuloso. Porque não criar no SLBenfica um departamento, uma equipa, que tenha como unica função a comunicação com a blogsfera benfiquista, a interacção, desafiar alguns que apresentam ideias a formalizarem-no junto da Direcção, promover a apresentação de ideias, fomentar a divulgação de factores que prejudicam o SLBenfica, promover o “Blog Certificado” através da identificação dos autores, identificação da condição de sócio, etc. (dessa forma formar-se-ia uma verdadeira “rede”, sem alterar o conceito de escrita de opinião, e sem deixar duvidas da honestidade dos autores, mas também do Clube, reservando-se obviamente o direito ao anomimato a todos aqueles que o pretendam)?

RGS: "Darei conhecimento da ideia a quem, no SLB, tem essa responsabilidade!"

Qual a sua opinião sobre a realização de uma Assembleia, ou se quiser, Congresso à porta fechada durante dois dias, no Pavilhão Atlântico para que os sócios possam dirigir-se à Direcção do Clube e aos demais sócios, seja permitida a apresentações de moções/projectos à consideração da Direcção e votação dos sócios - no enquadramento, obviamente, dos estatutos do Clube. As propostas passariam depois à prática através de um Comité de Supervisão a constituir que efectuaria o controlo da implementação pela Direcção das medidas/iniciativas propostas e aprovadas?

RGS: "Eu próprio, em 1996, presidi ao II Congresso das Casas do Benfica.
Não posso, por isso, deixar de considerar movimentos de agregação de vontades, de contribuição de ideias, de reforço de identidade, de passos no caminho de uma maior identidade de valores e de vivências que façam um Benfica cada vez maior,
Se for esse o desafio, se forem esses os objectivos, será uma ideia para fazer o seu caminho.
Desde que isso não sirva para alimentar vaidades, para dar voz a alguns em detrimento de todos, de privilegiar "notáveis" desvalorizando todos e cada um dos sócios, porque não?
Sei, por experiência própria, no que se transformaram os Congressos dos Partidos.
Trazer para o Desporto o que de pior tem a política, pode ser uma opção; não sei é se será a melhor."

Porque não estender a regra de anos de filiação superior a 15 anos ininterruptos para todos os orgãos elegíveis da Direcção do Clube e/ou cargos de Administração ou Direcção de empresas com capital detido directa ou indirectamente pelo Sport Lisboa e Benfica?

RGS: "Por mim, com 53 anos de vida e de sócio, será fácil defender uma medida dessas.
Mas não sejamos "populistas em demasia", sob pena de uma regra de excepção, com evidentes razões para existir - a de 25 anos para Presidente - passar a ser a regra para tudo."

Porque não limitar a acção do treinador do SLBenfica, seja quem for, aos aspectos técnico-tacticos? O treinador não deveria ter toda a sua atenção focada nos aspectos de treino e preparação da equipa apenas? Políticas de gestão de activos, comunicação com os mesmos, gestão do caracter e grau emocional de cada um etc, nao deveria ser da responsabilidade individual, mas sim integrada numa política do Clube na qual o treinador deveria estar vinculado. Concorda?

RGS: "É uma questão que não chega a sê-lo. De facto, tudo o que se passa, na estrutura do futebol de formação e profissional do SLB está definido ao mínimo pormenor!
Há essa ideia - tão repetida quanto falsa - de um certo improviso, ao contrário de outros onde imperaria o profissionalismo da dita .... estrutura.
Nada mais incorrecto!
No Benfica, todos e cada um sabe o que tem que fazer e quando tem de o fazer.
A preocupação de querer sempre o melhor para o Benfica não deve levar a esquecer que as competências também existem no Clube."

Considera inviável criar dois polos desportivos de formação em Portugal, juntamente com mais um no Brasil e outro na Europa de Leste?
Não se trata de replicar o Caixa Futebol Campus, mas sim ter uma estrutura de treino, coordenada pela equipa de formação do SLBenfica, para manter os jovens até aos 14 anos no seu ecossistema social e educativo e ao mesmo liga-los desde cedo ao clube? Talvez nem fosse necessário construir nada, bastaria passar por parcerias com entidades que disponibilizassem a infra-estrutura para implementação dos treinos de formação (como temos nos Pupilos em Lisboa, mas que é manifestamente insuficiente). Nesse sentido criariamos um em Lisboa que nos permitisse expandir e sair dos pupilos, pois muitos jovens não podem ir treinar para o Seixal até terem mais de 15 ou 16 anos. Esse mesmo modelo seria replicado a Norte para captarmos talentos que integariam uma equipa a criar inscrita na zona Norte, mantendo lá os jovens e estando a poucos minutos ou horas de toda a zona norte de Portugal. E o mesmo modelo para um país da Europa de Leste (com um mercado imenso de potenciais jogadores) e Brasil.


RGS: "Os CFT são o exemplo concreto do que aqui se propõe.
E não se pense que o SLB tem descurado a sua presença noutros continentes.
O projecto do Benfica aí esta para o provar.
Com títulos, com chamadas à selecção nacional, com paixão.


FIM

Entrevista Parte I


Exclusivo NGB: Entrevista com Rui Gomes da Silva

 ●  + 48 comentários  ● 

Conforme prometido, partilhamos com os nossos leitores a entrevista, (que será publicada em duas partes) que nos foi concedida por Rui Gomes da Silva. Importa enquadrar-vos que a iniciativa da mesma partiu da equipa do NGB e foi prontamente aceite, com uma ressalva inicial:

"Uma primeira palavra para agradecer o desafio da NGB.
Depois, para deixar, desde já, entendido que as respostas apenas me vinculam, a mim, enquanto sócio do Sport Lisboa e Benfica, há 53 anos, ou seja, desde que nasci.
Única e exclusivamente! Não envolvem responsabilidades de terceiros, nem de qualquer órgão que integre!
Deixados estes "esclarecimentos", vamos, então, às respostas, que espero poderem estar à altura dos seus autores."


*******************************************


COMUNICAÇÃO

NGB - Comecemos pelo princípio, a comunicação é um dos factores que tem sido identificado, no nosso blog, como uma das áreas onde o SLBenfica tem mais lacunas de funcionamento. Sem desprimor por todos os profissionais que compõem esta área do nosso clube, é esta uma área onde o SLBenfica considera fazer sentido investir em renovações e alterações que ponham fim à falta de capacidade de antecipação sobre a comunicação social?


RGS - Começando por discordar do pressuposto da pergunta, ou seja, .... das invocadas lacunas ....

Sabendo que não há verdades imutáveis, nem soluções que durem para todo o sempre, poderemos, em cada momento, tentar melhorar e encontrar caminhos que nos pareçam que vão ao encontro de novas realidades, novas relações de forças, novos enquadramentos institucionais.

Mas, na verdade, a estratégia de comunicação foi sensivelmente a mesma, desde que assumi funções no SLB, como VP do Clube e como Administrador da SAD, em 2009.

Em 2009/2010, fomos Campeões Nacionais e não vi ninguém contestar ou pôr em causa, quer a estratégia, quer a equipa responsável pela comunicação do Clube.

Houve, no meu entender, nos últimos dois anos - duas épocas, para ser mais preciso - uma renovação de estratégias indirectas, dos nossos principais adversários, que, por certo, merecerão a resposta adequada.

Mais "preventiva" e menos reactiva!

A nossa única preocupação e o nosso único limite, deverá ser a defesa intransigente dos interesses do Benfica, no estrito cumprimento dos princípios, das regras e dos valores que sempre prevaleceram no SLB, desde a sua fundação: a defesa da verdade, onde se inclui a valorização absoluta da verdade desportiva.

Porventura, para que isso seja garantido, poderemos ter de ser mais directos, denunciando em público o que, em privado, temos vindo a repetir!

Se assim for, não se tratará de mudança de estratégia de comunicação, nem das pessoas responsáveis por essa área, no Clube, mas, antes, dizer em público, muitas vezes, antecipadamente, o que nunca deixamos de dizer em privado!"

É possível comentar as notícias que afirmam que o Dpt. de Comunicação é liderado por João Gabriel, mas que este passou a coordenar a comunicação através de uma agência, a T1, Consultores em Comunicação?

RGS - Em 2004 e 2005, enquanto desempenhava as funções, primeiro de Ministro dos Assuntos Parlamentares e, depois, de Ministro Adjunto do Primeiro Ministro, "confrontei-me" - embora indirectamente - com o João Gabriel (que era, então, o responsável máximo da comunicação social na Presidência da República).

Quando, em Julho de 2009, fui eleito para VP do SLB (só em Novembro de 2009 assumi funções no Conselho de Administração da SAD) percebi que (independentemente das diferenças ideológicas e, até, de interpretação das disposições constitucionais sobre os poderes do PR e da responsabilidade política do Governo) o João Gabriel gosta, sofre e bate-se tanto pelo Benfica como eu ou qualquer sócio que se preze.

Depois, constatei a sua grande capacidade profissional, a sua competência, a sua disponibilidade intelectual, o seu permanente querer em "dar o corpo às balas", pelo SLB.

Não penso, por isso, que alguns ajustamentos internos, ao nível do Departamento de Comunicação, tenham tido qualquer influência nos resultados desportivos.

Seria tentar "tapar o sol com uma peneira", fugindo do essencial.

Cada vez que discutimos pormenores destes, os nossos adversários e, muito especialmente, os nossos inimigos, riem-se!

Uma ultima palavra sobre o João Gabriel: não nego que hoje, o considero com um amigo. E, em cada projecto em que possa vir a estar envolvido, pensarei sempre nele, em termos profissionais, para ajudar no que ele é, de facto, excelente: comunicar!"

Quer comentar a afirmação, da minha autoria, em que digo num tópico deste blog o seguinte: “sem desprimor pelos actuais profissionais, é importante estruturar este departamento com alguém com profundo conhecimento da comunicação social em Portugal e, especialmente, muito especialmente, do segmento desportivo. E obviamente, esta estrutura tem que coordenar (pelo menos) todos os canais de comunicação do Clube (TV, Jornal, entrevistas, comunicação das modalidades, etc. e ser ainda o ponto de contacto com todos os que de forma regular comentam e formam paineis nos meios de comunicação)”?

RGS - A resposta à questão anterior deixa subentendida a resposta a esta pergunta.

Podemos, sempre, encontrar alguém que siga "outro caminho".

Mas não será - disso tenha a certeza - melhor que o trabalho que o João Gabriel tem desenvolvido.

Diferente, talvez ... mas isso não quererá dizer melhor!"

Não considera desadequada a presença, num programa de TV, de um vice-presidente do SLBenfica, com todo o condicionalismo que isso impõe por via do cargo? Ou seja, essa presença não deveria ser preenchida por alguém com efectivas ligações ao SLBenfica (passado de dirigismo, por exemplo), mas sem fazer parte dos orgãos sociais, para que tal que lhe permita interagir de forma totalmente liberta da responsabilidade de cargos?

RGS - Essa questão tem, nos dias de hoje, um único destinatário: eu!

Respeito os que entendem dessa forma.

Serão, talvez, na sua esmagadora maioria, os que - em idênticas condições - não hesitariam em fazer seu o velho ditado português "olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço".

Sempre separei as questões: nunca tive intervenção activa no SLB, enquanto desempenhei cargos políticos e nunca participei, de forma envolvida, na política, desde que assumi funções no Benfica!

Ao contrário de outros, que hoje, tentam fazer passar essa ideia absurda de - eu, chamemos as coisas pelos nomes - não poder ter intervenção numa televisão por ser membro dos órgãos sociais e de gestão do SLB.

E se fosse num jornal, num blogue, numa rádio, já não seria tão grave?

A uns criticam por não terem informação e não defenderem o Benfica como seria de esperar; a mim, sendo VP e Administrador da SAD, porque .... tenho

Respeito essas posições, mas compreenderão que, "mutatis mutandis", seria o mesmo que defender que, nos programas de opinião e debate político, não deveriam estar .... membros das Direcções dos Partidos!

Entendo bem a "preocupação" de alguns "notáveis" (que não confundo com a sincera inquietação de todos os que gostam do Benfica e se preocupam e "torcem" por quem vêm a defender o SLB)!

Mas não me leva a modificar a minha disponibilidade em continuar participar no programa em causa, nem em qualquer outro, onde entenda dever estar, de forma empenhada mas livre.

A intervenção regular do FCPorto na Comunicação Social, por via de comentadores, cronistas e “fazedores de opinião” é capaz de tornar uma mentira muitas vezes contada, numa verdade inconveniente. Não deveria esta ser uma estratégia a seguir? Uma estratégia de contra poder utilizando as mesmas vias de resposta, portanto...

RGS - No Benfica nunca "contamos" mentiras!

Preocupamo-nos com a verdade: a dos factos, a dos números, a desportiva!

O que não significa, que, nos próximos tempos, como referi acima, não deixemos de denunciar, preventivamente, o "mal" que nos possam estar a preparar, em cada jornada, em cada jogo, em cada nomeação.

Prejudicando-nos, a nós, e beneficiando os nossos adversários.

Ou seja, reagir por antecipação, denunciando, "apontando o dedo" a tudo o que possa estar a ser preparado para violentar a verdade desportiva!"

Apesar do cuidado de António Carraça em afirmar o contrário, são inumeros os exemplos de “abandono”, especialmente aos treinadores, nos momento mais dificeis da temporada, ficando o clube exposto aos ataques da comunicação social, das intervenções concertadas por parte dos rivais e da contestação dos adeptos. Não considera que este é claramente um factor a reverter rapidamente, com consequências para quem o tem permitido, dado que isso tem prejudicado o clube?

RGS - Não concordo.

Sempre percebi que as intervenções sobre o futebol devem ser feitas, em primeiro lugar, por quem vive o futebol por dentro, por quem tem ligação directa e diária com a equipa.

Para além disso, sempre constatei a enorme disponibilidade do Presidente Luís Filipe Vieira, de toda a estrutura responsável pela comunicação social do Clube, de toda a Administração da SAD e da Direcção, em lutar e "dar a cara" pelo clube, pelas suas equipas, no futebol como nas mais diversas modalidades.

Eu próprio, modestamente, tenho tentado "denunciar", no "SIC", sempre que posso, as violações dessa mesma verdade desportiva.

(a não ser que eu não possa entrar, nessa contabilidade ....)."

Qual a dificuldade de efectuar intervenções claras, por quem tem a real responsabilidade, para evitar especulações – tomando o exemplo da forma como o Barcelona resolveu a questão do treinador?


RGS - Não concordo com essas referências a realidades externas, que, se analisadas mais de perto, se constata não serem nem tão rápidas, nem tão incontestadas, como a citada.

Para nós, longe dessa factualidade, parece-nos tudo feito de forma expedita e sem quaisquer dúvidas, sem quaisquer hesitações.

Mas - e para citar o caso referido- há quanto tempo a comunicação social vem falando sobre o tema?

E, sem curar de saber as razões, o "problema" só foi resolvido depois de perderem (quase) tudo ....

Em contrapartida, não são raras as vezes em que muitos dos responsáveis dos clubes estrangeiros com quem jogamos e que elogiamos, pela gestão, pelos resultados, pela dimensão internacional, nos enchem de referências de excepção pela forma como, desde as eleições de 2000, os benfiquistas encontraram estabilidade, condições e pessoas para recuperar o Clube da situação em que se encontrava.

As questões pessoais, a ânsia voluntariosa traduzida na ideia "... se eu lá estivesse ..." não nos pode fazer perder a percepção da dimensão do Benfica."

Foi muito anunciada a questão do bufo na SAD ou na Direcção! Já foi descoberta a 'toupeira' na estrutura do Benfica que passava informações para o exterior?


RGS - Não encontro, em nenhum dos meus colegas de Direcção ou de Administração da SAD, ou dos profissionais que lutam e gostam - hoje - tanto do Benfica como eu, qualquer vocação para "bufo".

E muito menos necessidade ou interesse!

Estamos, todos, verdadeiramente empenhados em fazer do Benfica o que deseja e quer cada um dos sócios, adeptos e simpatizantes do SLB: o maior e o melhor Clube do mundo.

Sem recorrer a métodos de corrupção.

Outros só saberão ganhar dessa forma; por nós, ... por mim, .... sabemos, ... sei que é possível ganhar de forma limpa.

É por isso, também, que sou do Benfica!"


DIREITOS TELEVISIVOS
Eis um tema fracturante. Comecemos por duas falhas da Direcção: 1. Porque motivo nunca houve uma AG para discutir este tema (caminhos, opções, sustentabilidade, etc), sabendo a direcção que há tanto anticorpos entre os benfiquistas contra o actual parceiro? 2. Foi anunciado pelo Presidente a apresentação do “caminho a seguir” para Fevereiro, desde então não mais foi anunciada qualquer indicação, porque motivo?

RGS - Repito o que sempre disse, e todos sabem:

No que depender de mim, tudo farei para que o Benfica não renove com a sociedade que hoje detém os "nossos" direitos televisivos!!!

Tenho plena confiança que o Presidente - que tem a responsabilidade pela resolução deste "dossier" - saberá decidir, de acordo com o que querem os benfiquistas, sem prejudicar os interesses do Clube.

Sei, de tantas e tantas conversas com ele, das suas preocupações, do seu objectivo, da sua preocupação em defender, intransigentemente, o futuro do SLB.

Não tenho dúvidas que, também neste caso, assim acontecerá.

O tempo - também aqui - somos nós que o fazemos."

Qual a perspectiva da Direcção sobre a criação de uma parceria de partilha de receitas e custos com um operador de comunicação, para sistemas de pay per view semelhante ao que os operadores de cabo têm, por exemplo, com os video-clubes? Temos cerca de um ano para estabelecer esta plataforma. Há estudos efectuados sobre isto? Em caso afirmativo porque não se conhecem os resultados em AG?

RGS: "Não sou um especialista ...

Reconhecendo a possibilidade de trilhar esse caminho, qualquer opinião minha sobre essa hipotética solução retiraria espaço de manobra, como facilmente se compreenderá, a uma opção que, a bem do que julgo ser o interesse do Benfica, deveria passar pela cessação dos vínculos contratuais existentes!

Disse-o, repito-o e não me canso de o fazer.

Livremente, ou seja, "à Benfica"."


Fim da Parte 1

(A segunda parte será mais direccionada para os temas internos do SLBenfica, bem como o apoio a Fernando Gomes, etc.)

... A segunda parte da entrevista será publicada às 14.30


sábado, 26 de maio de 2012

Há burros & burros

 ●  + 11 comentários  ● 
Comunicado:
1- Um  corrupto, peidoso senil e furioso consumidor de viagra , aproveitou um dos raros momentos em que não está a corromper árbitros ou a intimidar adversários, para vomitar uns dichotes contra o o Benfica e o seu presidente, o que em si mesmo já não é notícia. Há pormenores que importa realçar, como o "ódio visceral, a injuria e a canalhice" pelos bons serviços prestados pela guarda pretoriana no "encaixa dragão", o que é elucidativo do carácter do corrupto, peidoso e senil, furioso consumidor de viagra  e consiste em mais um forte apelo à violência no desporto o que já é hábito em Portugal. O mais incrível é que ninguém questionou ver nas imagens – supostamente do mesmo jogo – árbitros diferentes. Efectivamente quando não se sabe ser sério não se consegue jogar limpo em nada. Uma questão de genética.

2 - Burros não são os que acreditam na mudança. Burros são os que só tiram a cabeça da toca quando a policia não os obriga a fugir para Espanha, ainda que avisados por outros policias e nunca são capazes de dar a cara nas repetidas chamadas a tribunal!

3 - Burros não são os que acreditam na mudança. Burros são os que se deixam levar por textos a fingir de anjos e arcanjos, enquanto o passivo dos 30 anos de gestão do corrupto, peidoso senil e furioso consumidor de viagra  atinge níveis estratosféricos, apesar das fabulosas vendas de jogadores.

4 - Burros não são os que acreditam na mudança. Burros são os que permitem a quem sempre mostrou competência para corromper, poder alterar as regras às escondidas e também às claras, para que ninguém ouse disputar-lhe o poder e continuar a fecundá-los a todos.

5 - Burros não são os que acreditam na mudança. Burros são os que se deixam contentar com vitórias compradas no super-mercado como afirma o prestigiado 'sir' Alex Fergusson, enquanto o corrupto, peidoso e senil, furioso consumidor de viagra enche o 'pneu' de viagra com os títulos de maior corrupto da história nacional e com o epitáfio de batoteiro internacional.

6 -  Burros não são os que acreditam na mudança. Burros são os que ainda levam a sério o  corrupto, peidoso senil e furioso consumidor de viagra . Num ano qualquer: «Queremos este ano dedicar a vitória do campeonato a si (Pedroto já falecido) que vai ser campeão». No livro luzes e sombras de um dragão: «Não estou para viver num país onde a revolução de Abril acabou com a PIDE para agora a ver substituída pelo MP». Na casa dos corruptos em Lisboa: "Nós só queremos Lisboa a arder". Como consultor familiar de árbitros ou como GPS da casa da Madalena. Largos dias terão os anos passados na cadeia, assim a justiça comece a funcionar...

7 - Burros não são os que acreditam na mudança. Burros são os que pela força do hábito não sabem lidar com a derrota. Podem continuar a ganhar um camião de campeonatos à nossa custa, mas continuarão a ver o Benfica a lutar pela transparência. E o camião ou os títulos são sempre roubados.

8 - Burros não são os que acreditam na mudança. Burros são os que fecham os olhos à forma como o  corrupto, peidoso senil e furioso consumidor de viagra enriqueceu. É o alpinismo social.

9 - Burros não são os que acreditam na mudança. Burros são os que confundem risco com linha, ou que julgam que coca-cola só tem quatro letras (e não é que tem mesmo? C O L A) e procuram esquecer a rusga anti-droga na portagem dos carvalhos, que levaria à prisão de Mariano (antigo jogador do Porto), como bode expiatório, a troco de dinheiro.

PS: Aguardamos que a Procuradoria-Geral da República investigue o ataque à honra e à imparcialidade dos juízes e da polícia feito pelo corrupto, peidoso senil e furioso consumidor de viagra ao longo de 30 anos de roubos e impunidade.
-----------------------------
Sacado no Guachos Vermelhos, com a devida vénia.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Estou a gostar de ler!!

Avatar
 ●  + 20 comentários  ● 
25-05-2012 10:24

Comunicado

Enganam alguns, algum tempo

A genética efectivamente define o carácter das pessoas. Mostrou ontem [dia 24] o Porto Canal a prova irrefutável que justificou toda a violência no Caixa Dragão. As “bárbaras” provocações de Carlos Lisboa foram exibidas e repetidas até à exaustão. Os restantes canais foram atrás, e reproduziram as “irrefutáveis” provas que as virgens ofendidas decidiram exibir, alguns com direito a lupa e ampliação. Esqueceram-se os responsáveis do Porto Canal de dizer uma coisa básica: que misturaram imagens do segundo jogo da Fase Final com imagens do quinto encontro. Imagens em que Carlos Lisboa reage ao maior provocador de todos, o treinador adjunto do FC Porto, com imagens dos festejos do título.

Mas a “provocação” do segundo jogo não deu em nada, o jogo acabou sem violência e sem reparo. Já a provocação do quinto jogo, essa sim é inadmissível de aceitar, porque afinal de contas representava a perda do título nacional. Esta é que foi a maior provocação de todas.

O mais incrível é que ninguém questionou ver nas imagens – supostamente do mesmo jogo – árbitros diferentes. Efectivamente quando não se sabe ser sério não se consegue jogar limpo em nada. Uma questão de genética.


25-05-2012 14:27

Comunicado

PSP do Porto mal informada

Com 48 horas de atraso, decidiu a Polícia de Segurança Pública do Porto entrar no “folclore” do jogo de Basquetebol da passada quarta-feira, no pavilhão Dragão Caixa.

Diz a PSP do Porto que vai “investigar os confrontos entre adeptos do FC Porto e do Benfica”. Poderá a PSP investigar muita coisa, mas confrontos entre adeptos é que garantidamente não poderá fazer, pela simples razão de que não havia adeptos do Sport Lisboa e Benfica para festejar o título de Campeão Nacional no Dragão Caixa, uma vez que o FC Porto recusou disponibilizar bilhetes para a equipa visitante.

Só podemos desejar à PSP boa sorte para esta investigação, seja ela qual for.


Atacar sem piedade.

Avatar
 ●  + 53 comentários  ● 


Caríssimos bloggers Benfiquistas,

O que aconteceu nos últimos 2 dias é um sinal. Um sinal de 'toca a reunir', de avançar para a linha da frente, para 'agarrar nas armas' e atacar sem piedade o FCP, os corruptos, e todos aqueles que os apoiam.

Os exemplos de Carlos Lisboa e de LFV são para não deixar esmorecer. 
Quer da parte de nós, quer da parte dos sócios e adeptos do Benfica, e principalmente da parte da direcção e de LFV.

Já está mais que percebido tudo o que LFV não fez nos últimos 10 anos. E julguei nunca ser possível ouvir da boca do presidente do Benfica as palavras que ontem pronunciou.
A reacção do clube do lixo humano demonstrou que foram mais que acertadas!

Como tal, o ataque cerrado ao FCP na blogoesfera tem que prosseguir. 
Desde que LFV continue nesta linha, há muito tempo reclamada pelos benfiquistas.

LFV vai ver a força que os benfiquistas têm se continuar a atacar o FCP e os seus dirigentes nojentos.

Aos que dizem que não podemos descer ao nível dos corruptos, concordo. 
Mas meus amigos, não é possível vencer esta guerra sem sujar as mãos. Não com corrupção, mas com actos provocatórios para os obrigar a mostrarem o que são.

Criticar Carlos Lisboa é fácil. Mas como dizia alguém, ser benfiquista na blogoesfera é fácil. Estar naquele antro de vermes, ser insultado e atacado durante um jogo inteiro, e depois não revidar é mesmo o que tem sido o benfiquismo dos últimos anos. É ser manso. É levar e achar que não há outra hipótese e que resta esperar por uma força divina que oblitere os corruptos da terra.

Carlos Lisboa, como já escrevi antes, tem um benfiquismo dentro de si que não se verga aos corruptos. Que olha para eles com desprezo e com vontade de os esmagar debaixo do pé como vermes que são. Esteve brilhante no antro dos vermes!

Portanto, amigos benfiquistas, em vez de irem na conversa do 'politicamente correcto', é altura de apoiarem benfiquistas como Carlos Lisboa.
É altura de apoiarem LFV, caso o presidente prossiga de forma clara neste caminho de luta sem tréguas.

É a altura certa de dizer a LFV: continue a mostrar que quer ser totalmente diferente.

É altura de arregaçar as mangas e lutar!


Bem vindo á guerra.

 ●  + 18 comentários  ● 
Após ver as capas dos jornais de hoje apenas posso dizer ao Presidente o seguinte: bem-vindo à guerra!
Parece que alguém na Direcção se decidiu finalmente se decidiram que levar e calar não é a estratégia adequada para lutar contra os Corruptos.
Finalmente abriram os olhos para aquilo que se vem repetindo aqui no Geração Benfica (e por grande parte da blogosfera encarnada) desde que Vieira apoiou Fernando Gomes para a Liga: é impossível negociar com os Corruptos, não se pode comer todas as afrontas que nos fazem e calar.

Pena que a resposta à letra dada ao Peidoso tenha sido no fim deste mandato. Pena que seja quando o único título em discussão numa modalidade em que os Corruptos participem seja no hóquei...

  1. Custava muito ter feito esta mesma declaração à dois anos quando os Corruptos forçaram Hermínio Loureiro e Ricardo Costa à demissão?
  2. Custava ter feito estas declarações na época de 2010/2011 quando o autocarro do Benfica foi apedrejado a entrar no estádio do Dragão e os jogadores agredidos com bolas de golfe?
  3. Custava ter feito declarações do mesmo género quando o mesmo aconteceu no estádio do Braga?
  4. Custava ter feito declarações destas a rasgar neste campeonato no jogo contra a Académica, contra o Vitória de Guimarães, contra o Olhanense?...

Só tenho pena que José Eduardo Moniz e Luís Filipe Vieira não se tenham entendido mais cedo. Se isso tivesse acontecido pode ser que o Benfica não tivesse perdido todas estas oportunidades para tentar meter a corja de corruptos em linha.
Pena que isto tenha acontecido com dois anos de atraso. E espero que toda esta fleuma não se evapore depois de Outubro.


P.S. - muita atenção ao ataque fortíssimo feito pela Associação de Basquete do Porto á FPB de Mário Saldanha. Os corruptos querem repetir no basquete aquilo que já fizeram no futebol, hóquei e andebol. Cabe ao Benfica fazer guerra com eles também nessa frente.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Carlos Lisboa

Avatar
 ●  + 26 comentários  ● 
Depois de ver as imagens dos festejos possíveis dos jogadores do Benfica e de Carlos Lisboa, penso que terá sido nisto que LFV foi buscar a inspiração e a coragem para produzir as declarações com que brindou hoje o sistema corrupto.

Carlos Lisboa não tem medo dos latidos dos portistas fanáticos.

Ainda muitos daqueles cobardes super-dragays andavam de fraldas já o Lisboa dava shows de basquetebol e deliciava juntamente com 4 colegas pavilhões cheios de amantes da modalidade.

Carlos Lisboa sabe mais de basquetebol a dormir que aquela gente toda acordada.

Carlos Lisboa é um daqueles poucos que sabe o que é a mística do Benfica, como se a vive e como se a transmite.

Carlos Lisboa foi o general de que aqueles jogadores precisavam para vencerem num antro cheio de lixo humano.

Mesmo quando a polícia não carregou sobre quem atirava cadeiras, moedas e pedras(!!!).

Carlos Lisboa é o tipo de líder que faz falta no Benfica. Sente o clube como poucos. E sabe passar isso a outros.


recentes

ranking