O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 7 de março de 2015

Os puros sentem com o coração! Grande Hélder!

Avatar
 ●  1 comentário  ● 

Cagufa Silenciosa

Avatar
 ●  31 comentários  ● 
As últimas semanas no Universo Benfiquista têm revelado em muitos aquilo que eu chamo de Cagufa Silenciosa, e que se revela muitas vezes no relvado nas equipas de futebol, e que fazem um simples segundo ser a diferença entre a glória e o inferno.

É aquela equipa que à partida é mais fraca do que o adversário, mas que consegue marcar um golo e colocar-se na dianteira fazendo uma exibição absolutamente perfeita, sem erros, revelando segurança, organização, confiança, concentração, espírito guerreiro, que faz adivinhar uma vitória inesperada e histórica, mas inteiramente justa.

Mas eis que ao minuto 85 o Golias marca golo e empata o jogo. O Golias cresce no jogo revelando uma força que não se vira até então, o David (a equipa mais fraca) borra-se de medo com a perfeita noção de que os últimos 5 minutos do jogo vão ser terríveis e colocarão a nu toda a sua debilidade, os níveis de concentração descem drasticamente, a organização desmorona-se, cada ataque do Golias cria situações de golo eminente, e o Golias acaba por chegar à vitória naturalmente, com o David já derrotado ainda antes do segundo golo acontecer.

Aquele minuto 85 acaba por ser o clique que consegue mudar todo o ship mental de um jogo. O David, sem que perceba bem porquê, deixou de ser capaz de jogar como fizera durante 85 minutos, e o Golias conseguiu de repente passar a fazer tudo bem, também ele sem encontrar uma explicação lógica para o facto de não o ter conseguido fazer até então.

Fenómenos como este são o sal e o açúcar de um jogo de futebol, e são os porquês da importância da força mental das equipas, e como essa força pode fazer a diferença entre um campeão e um eterno candidato.

É isso aliás que os nossos pais nos ensinam desde pequeninos: Acreditar sempre que somos tão fortes e tão capazes como os melhores mesmo que não o sejamos, nunca virar as costas ao predador, porque no momento em que o fizermos, no momento em que o predador cheirar em nós o medo e os suores frios, lança-se à presa e devora-a num ápice!

Esses David e Golias neste momento chamam-se Benfica e FCPorto. E também aqui vou ser coerente com aquilo que sempre escrevi desde o início de época, aquilo que para mim é um facto e um dado adquirido, de que este ano o plantel do FCPorto é mais forte do que o do Benfica, e que por isso era o FCPorto o grande favorito à conquista deste título.

E como eu sou dos que acredito naquilo que a estatística prova, de que quase sempre as equipas que mais gastam nos ordenados do seu plantel são aquelas que ganham, e como essa equipa que mais gasta é neste momento o FCPorto, eu sou daqueles que encaro hoje com a mesma naturalidade com que encarava no início de época, a hipótese de o FCPorto vir a ser o Campeão Nacional este ano.

Quero com isto dizer que não acredito na vitória do Benfica? De maneira nenhuma! Embora quem mais gaste vença quase sempre, não vence sempre, e o Benfica tem tudo para quebrar essa regra este ano.

Por demérito próprio o FCPorto não foi tão forte no início de época como seria de esperar. No sentido inverso o Benfica conseguiu chegar quase sempre às vitórias mesmo sem quase nunca brilhar, e juntando os dois factos, e um tanto subitamente e contra o prognóstico da maioria, o Benfica conseguiu uma vantagem pontual que lhe fez embalar para o título, mas que nunca serviu para me convencer de que estávamos na frente porque éramos superiores ao FCPorto.

O problema é que muitos acreditaram (e legitimamente diga-se) que a vantagem encarnada traduzia uma superioridade óbvia sobre o nosso adversário. Esses benfiquistas “cresceram” com a vantagem, com alguma arrogância até (tão inocente e tão natural nestas ocasiões) lançaram os foguetes antes da hora e usaram o argumento da diferença pontual para fazer chacota sobre os rivais (que também faz parte), e agora, parecem mais receosos,. Ainda conseguem gozar com os seus amigos dos clubes adversários, mas os músculos faciais já estão mais rígidos.

No fundo, os adeptos da Cagufa Silenciosa reconhecem a força do FCPorto, reconhecimento esse que se traduz num quase desespero para que a vantagem de quatro pontos não se reduza para dois ou um, para que o campeonato se possa decidir tendo o Benfica de derrotar apenas a Uva Mijona  da nossa Liga, sem termos de provar a nossa força derrotando os pesos pesados também.

Os adeptos da Cagufa Silenciosa são pois aqueles adeptos que há três semanas atrás já cantavam vitória, e agora estão convictos de que se a vantagem de 4 pontos diminuir o campeonato estará perdido e acaba em Março, e rapidamente passarão da euforia desmedida ao ataque a tudo e todos, porque a obrigação deste Benfica era ter o campeonato decidido já em Janeiro!

Ora bolas,

Aquilo que eu espero, é que no balneário do Benfica não haja contágio desta Cagufa Silenciosa que se percebe em alguns adeptos! Aquilo que eu espero, e aquilo em que acredito, é que no balneário benfiquista exista a crença convicta de que o Benfica é tão forte como o Golias mesmo que não o seja, e que mesmo que o jogo da Luz tenha de contar (ao contrario dos adeptos da Cagufa Silenciosa que desesperam para que esse jogo já não conte), o Benfica tem TUDO para vencer esse duelo jogado na nossa casa e reforçar a dianteira!

Aquilo que eu espero que exista nos jogadores do Benfica é a profunda convicção da sua força e daquilo que são capazes de fazer, e que a data desse duelo seja uma meta nas suas cabeças que adorariam que chegasse já amanhã, e não uma pedra nos seus caminhos que causa suores frios e insónias profundas.

E eu acredito que existe essa convicção! É isso pelo menos que percebo nas palavras de Jorge Jesus, que sempre minimiza os jogos do adversário, focando toda a sua atenção naquilo que realmente importa, que são os nossos jogos, a nossa força, aquilo que já provámos ser capazes de fazer, o nosso estatuto de campeão.

Mas que caramba! Se por alguma razão a nossa vantagem diminuir, não fomos já vencer ao Dragão? Porque razão não seremos capazes de o fazer na Luz novamente?! Um futuro Bi-Campeão com medo de jogos de campeões, aqueles que todos os grandes jogadores gostam de jogar?!

Haverá forma melhor de provar a todos os detratores e desvalorizadores dos nossos méritos, a justeza do Bi-Campeonato?








Nova rubrica: análise de lances chave por um ex-árbitro.

 ●  20 comentários  ● 

Inauguramos hoje uma rubrica. A análise de lances polémicos ou chave por parte de um ex-árbitro que vai passar a colaborar com o NGB.
O nosso novo colaborador é o "Reborn", a quem estendemos as boas vindas.

Aqui vão as primeiras análises:

"Relativamente ao jogo Nacional da Madeira 2-2 Sporting da Taça de Portugal

Sobre o lance mais polémico do jogo, a expulsão de Miguel Lopes muito contestada pela equipa do Sporting e pelo próprio infractor:

PRIMEIRA ADVERTÊNCIA
Min.30 - Miguel Lopes entra de forma imprudentes sobre Marçal, defesa esquerdo do Nacional da Madeira, projectando-se sobre o mesmo em carrinho, acabando por o atingir na perna esquerda quando o mesmo lhe desvia a bola da trajectória. A forma imprudente como aborda o lance é merecedora da respectiva advertência (AMARELO BEM MOSTRADO)

SEGUNDA ADVERTÊNCIA
Min.71 - Lance de dificil análise para Carlos Xistra. Depois de ganhar o ressalto de bola, Tiago Rodrigues lança-se em contra-ataque rápido pelo lado esquerdo do ataque nacionalista sendo travado em falta pelo lateral direito do Sporting Miguel Lopes. Como é visivel pela imagem (em baixo), Miguel Lopes, toca com o seu pé direito no tornozelo direito do seu adversário, cortando assim um ataque prometedor da equipa nacionalista. Apesar do toque ter sido efectuado de forma ligeira, o mesmo foi o suficiente para derrubar Tiago Rodrigues, uma vez que a intensidade do mesmo é um factor despiciendo nestes casos concretos. O cartão amarelo, apesar do lance se ter desenrolado, pois o árbitro concedeu a lei da vantagem, foi assim bem mostrado, e a consequente expulsão do jogador sportinguista feita correctamente. Mesmo concedendo a lei da vantagem, a intenção de cortar o ataque esteve presente, pelo que o jogador deverá sempre ser punido pelo seu comportamento antidesportivo. Carlos Xistra errou contudo de forma grave, ao conceder essa mesma lei da vantagem: as leis de jogo são explícitas quanto a situações de 2ªadvertência ou vermelho directo - a menos que se verifique uma jogada de iminente situação de golo, o jogo deverá ser interrompido de imediato, algo que, na circunstância se justificava, não só por imposição da lei, como pela própria solidificação da decisão do árbitro que assim, acabou por gerar mais protestos do que seria necessário.

IMAGEM DO TOQUE:

BRAGA 0-1 FC PORTO

Min.85 - Queda de Pardo no interior da área azul e branca.

Aos 85 minutos de jogo, no interior da grande área do FC Porto, o jogador bracarense Pardo, ao sentir a aproximação do defesa azul e branco, e num movimento de rotação rápido, simula de forma ostensiva, um toque nos pés do mesmo. A acção, é por demais evidente, e Jorge Sousa esteve bem a avaliar o lance. Estranha-se a atitude do jogador, que com todas as hipóteses de prosseguir a jogada, opta por uma queda teatralizada e evidente. Se tecnicamente a decisão de Jorge Sousa é bem tomada, disciplinarmente, a sua "não-decisão" permitirá a presença do jogador bracarense no próximo jogo do campeonato. A lei é explicita e orientada no sentido de penalizar de forma eficaz todo e qualquer jogador que tenha como intuito ludibriar o árbitro. Neste lance, a não amostragem de cartão amarelo configura por si só uma falha de Jorge Sousa, pois a queda não foi provocada por qualquer contacto involuntário ou casual, mas sim por uma situação evidente de simulação do jogador da equipa da casa.

A arbitragem de Jorge Sousa foi tremendamente facilitada pela suavidade na abordagem aos lances da maioria dos intervenientes, numa clara contraposição ao jogo da Taça da Liga entre ambas as formações. Com algumas falhas em acções técnicas sem grande relevância, não teve problema no controlo do jogo. Esperava-se um jogo mais intenso e de dífícil controlo, sobretudo ao nivel disciplinar, situação esta que esteve longe de se verificar pela passividade da maioria dos participantes em vastos momentos da partida. Ainda assim, na situação mais dificil que teve de resolver a nivel disciplinar, acabou por falhar ao não advertir Pardo por simulação ostensiva, num lance que pelas implicações a nivel de acumulação de cartões, permitirá a presença do bracarense no próximo jogo.

Até à próxima análise. REBORN."

sexta-feira, 6 de março de 2015

Grande amigo Salvador!

Avatar
 ●  64 comentários  ● 

A atitude do Braga a seguir ao golo sofrido deveria ser alvo de um inquérito.

Onde andavam os tais guerreiros?
Como é que se explica que 2 jogadores do Braga no espaço de 2 minutos se façam claramente ao penalti em vez de lutarem pela jogada?

Assim se fará o campeonato até ao Benfica-Porto. Equipas indolentes a oferecerem o jogo ao FCP.

Assim sim, João Gabriel!

Avatar
 ●  21 comentários  ● 

"A reação do Benfica às declarações do presidente e do treinador do FC Porto, respetivamente Pinto da Costa e Julen Lopetegui, sobre arbitragens, prosseguiu esta sexta-feira, sob a forma de um artigo de opinião de João Gabriel publicado no jornal espanhol "As".

O diretor de comunicação dos encarnados apontou os mentores de uma manobra que visa "condicionar e coagir os árbitros" e frisou que "ouvir o FC Porto queixar-se de arbitragens é como ouvir Fidel Castro queixar-se do comunismo cubano".

Depois de enquadrar os leitores do diário desportivo na temática, sublinhando que,  "infelizmente, às vezes o futebol joga-se demasiado fora do campo" e destacando os números dos encarnados esta temporada, João Gabriel refere "uma estratégia de algumas pessoas que querem reduzir tudo a erros de arbitragem".

"O ridículo às vezes mata. Um conhecido do futebol português disse recentemente que 'só os burros falam de arbitragem'. Uma declaração contundente. Tão contundente que vincula para sempre o seu autor, mesmo quando este tenta livrar-se dela. Eu não iria tão longe, mas acredito que falar só dos árbitros, como se não houvesse mais nada, é um absurdo que ofende não apenas os próprios, o seu trabalho e a sua dignidade, como os outros atores da liga portuguesa", escreve o diretor de comunicação dos encarnados, referindo-se a uma afirmação de Pinto da Costa, apontando:

"É público que existe uma ruidosa campanha contra os árbitros, promovida por um clube português. O objetivo é claro e assumido - condicionar e coagir o trabalho dos árbitros na fase final da liga."

"Vítor Baía, referência incontornável do FC Porto, disse recentemente, referindo-se a esta campanha promovida pelo clube de sempre, que 'os árbitros são apenas desculpas para o fracasso'. Declaração corajosa e lúcida de quem não se identifica com essa campanha absurda."

"Recordando a história dos últimos 30 anos em Portugal, diria que ouvir o FC Porto queixar-se de arbitragens é como ouvir Fidel Castro queixar-se do comunismo cubano. Aos leitores do 'As", que seguem de forma regular ou esporádica o campeonato português, posso dizer citando Steve Jobs, 'o que veem, corresponde à verdade'."

Seja bem aparecido!!

Avatar
 ●  21 comentários  ● 

"O vice-presidente do Benfica, João Varandas Fernandes, defendeu que a Liga devia de abrir um inquérito às recentes declarações de Pinto da Costa e Julen Lopetegui, pois entende que o presidente e o treinador do FC Porto estão a tentar condicionar as arbitragens.

Em declarações à Rádio Renascença, Varandas Fernandes salientou que Pinto da Costa e Lopetegui têm mantido a arbitragem na ordem do dia, com o objetivo de "pressionar os árbitros neste terço final de campeonato para tentar conseguir fora de campo o que está a ser difícil dentro das quatro linhas", o que justifica a "abertura de um inquérito", como medida preventiva para perceber "se há uma tentativa de condicionar os árbitros".

"[Pinto da Costa] Há uns tempos dizia que os burros é que falam de arbitragem e agora todos falam", frisou o vice-presidente do Benfica, apontando o que considera serem "contradições" no discurso do presidente do FC Porto.

Apesar de apreensivo face a esta situação, Varandas Fernandes acredita que o Benfica acabará por conquistar o título: "Sem interferências externas negativas de certeza absoluta que vamos ser campeões. Estamos preparados para percalços. Dentro de campo temos equipa, direcção e treinador que auguram coisas positivas para todos nós." - Record.

Afinal Varandas Fernandes está vivo, fala e tem opinião!

Quem acompanha o NGB há já algum tempo provavelmente lembra-se da minha opinião sobre o perfil de Varandas Fernandes. 
Aliás, deixei isso bem caro a 13/10/2012 no post "Varandas Fernandes: o homem dos rins de aço.".

Mas não tenho qualquer problema em elogiar esta intervenção do vice do Benfica.
Foi objectivo, teve um discurso limpo sem baixar o nível e foi capaz de dizer com todas as letras aquilo que alguns têm medo de afirmar.

Veremos se esta postura de Varandas Fernandes é para continuar ou se foi apenas um fogacho por encomenda. Ou ainda se foi para aparecer e parecer alguém relevante no clube.

É que dentro do Benfica parece que está em marcha uma operação de "queimadas" selectivas. 
Algo a que me referirei noutro post.

Mesmo para portistas doentes, os benfiquistas são o verdadeiro abono.

Avatar
 ●  20 comentários  ● 

"O Arouca anunciou esta quinta-feira que restam apenas 600 ingressos à venda para a receção ao Benfica, agendada para o próximo domingo, às 16 horas.

A única categoria de bilhetes disponíveis tem o custo unitário de 35 euros e espera-se que também esgote até ao dia do jogo.

Recorde-se que o clube da Serra da Freita instalou uma bancada amovível que aumenta a lotação do recinto em dois mil lugares, pelo que devem estar nas bancadas perto de sete mil adeptos na partida de domingo." - Record.

Por esta altura, o presidente do Arouca esfrega as mãos de contente. Mais uma vez, os benfiquistas são um autêntico abono para os pequenos clubes.

No entanto, o contentamento do presidente do Arouca não me faz esquecer a sua matriz interior que é a de portista doente. E como ainda está para nascer o portista que repudie o que o Apito Dourado revelou, o Arouca merece-me muitas reservas quanto à sua actuação no próximo jogo com o Benfica e sobre que postura terão os jogadores para com o Benfica.

É que o adversário seguinte do Arouca é o clube do coração do presidente do Arouca. Aposto que os jogadores do Arouca não terão problemas em apanhar cartões e em fazer faltas.

Veremos o que aí vem, mas aconselho calma a quem andar por aí a ter pena do Arouca. 



quinta-feira, 5 de março de 2015

Quem contrata afinal no Benfica?

Avatar
 ●  31 comentários  ● 
Como já tive aqui oportunidade de escrever, as vantagens reais da equipa B num clube como o Benfica é algo que ainda não me convence completamente.

Este é o terceiro ano em que o Benfica tem uma equipa B em competição num campeonato profissional, e há para já algumas conclusões que se podem tirar:

     1. A equipa B nunca serviu para fazer rodar jogadores da equipa A vindos de lesões ou com falta de ritmo de jogo, como julgo que devia acontecer;

     2. Os únicos jogadores que em três anos conseguiram passar definitivamente da equipa B para a equipa A foram André Gomes e André Almeida (ambos logo no primeiro ano, e consequência também das vendas inesperadas de Javi e Witsel no último dia do fecho de mercado), e este ano Gonçalo Guedes, que não parece ser ainda uma aposta efetiva de Jorge Jesus no plantel principal.

     3. A equipa B tem servido sobretudo de contentor para muitas contratações falhadas da equipa A, jogadores que acabam na B sem qualquer perspetiva de futuro no Benfica, à espera apenas que algum clube lhes pegue. Ex. Mitrovic, Steven Vitória, Urreta, Carlos Martins, o que a meu ver vai um pouco contra aquilo que devia ser o propósito das equipas B.

     4. Na equipa B do Benfica estão à vista de todos vários jogadores que a olho nu se percebe imediatamente que nunca farão parte do futuro do Benfica.

     5. A equipa B representa obviamente um elevado custo acrescido às contas do Benfica, equipa que participa num campeonato nacional profissional que inclui Madeira e Açores, e que logicamente também obriga o Benfica a ter pelo menos 55 jogadores sob contrato em vez dos 27/28, excluindo aqui obviamente aqueles que estão emprestados.

     6. Os empréstimos de alguns jogadores da equipa B a clubes da primeira divisão são o reconhecimento óbvio de algo que já se sabia: A segunda liga nacional não é nem de perto nem de longe o espaço competitivo ideal para um jogador se afirmar e provar que está à altura de jogar na equipa principal do Benfica.  


Dito isto, algumas considerações da minha parte:

     1. De um ponto de vista geral, não vejo nada de errado em ter os 5/6 jogadores com verdadeiro potencial das equipas B do Benfica emprestados a equipas da Primeira Liga. Julgo ser uma montra muito mais apelativa para os jogadores, muito mais competitiva, e um teste bem mais real à qualidade dos jogadores.

     2. Os empréstimos de alguns jogadores (Rui Fonte por exemplo) ao Belenenses, são a prova provada que quase sempre continuará a haver mais uma etapa de formação entre a equipa B e a A. Raramente o salto será direto, o que para mim, é mais um argumento contra as reais vantagens das equipas B.

     3. Sendo certo que nem todos as promessas dos juniores do Benfica encontrarão espaço de afirmação numa primeira liga nacional, o empréstimo desses jogadores a clubes da segunda liga também não seria à partida um percurso muito diferente daquele que têm hoje.

     4. Ver Steven Vitória saltar de uma grande época num Estoril que se qualifica para a Liga Europa para uma segunda liga portuguesa entristece-me profundamente. Não devia acontecer! Não era suposto acontecer! Devia ser proibido de acontecer! É uma machadada na carreira de um jogador que chegou ao Benfica carregado de sonhos e com outras propostas na carteira!

     5. As equipas B promovem o despesismo, a desresponsabilização e as compras com falta de critério. É comprar aos pacotes, três centrais na mesma época (Steven, Mitrovic e Lisandro), o que servir serve, o que não servir coloca-se na B.

     6. São já vários os jovens estrangeiros chegados ao Benfica e a falar nos jornais que se sentem enganados, jogadores que chegaram ao Benfica com perspetivas de equipa A e que depois acabam na B sem ter voto na matéria e indo um pouco contra aquilo que eventualmente lhes terá sido prometido.



Num debate anterior sobre este tema, um leitor fez-me ver aquilo que para mim é a única grande vantagem das equipas B, e que sem dúvida é um argumento de peso:

A segunda Liga é um espaço muito mais competitivo para a evolução de um jogador de 17/18 anos do que um campeonato nacional de juniores.

Aqui totalmente de acordo, no entanto também aqui encontro alguns argumentos que fazem deste argumento um argumento não decisivo:

     1. Não vejo grandes vantagens em ter jogadores de 17 anos com contratos de duração máxima de três anos (face à lei) a jogar em grandes montras europeias como Liga dos Campeões para miúdos. Isto é colocar jovens com contratos frágeis nas barbas dos colossos europeus e um convite para que os venham buscar sem que o Benfica tenha grande capacidade negocial.

     2. Quanto mais cedo se projeta os jogadores, mais cedo se tem de acautelar os interesses do clube. Haverá grande vantagem em lançar os miúdos no estrelato aos 16/17 anos, se só aos 18 se pode oferecer-lhes um contrato profissional de longa duração?

     3. Gonçalo Guedes, afinal quando renovas tu contrato? Já fizeste 18 anos, o Benfica já mostrou que quer! Será que o facto do teu empresário andar a tentar vender o peixe e a dizer que podes vir a ser melhor do que o Cristiano Ronaldo tem alguma coisa a ver com isso?

     4. Acredito que as promessas das camadas jovens do Benfica estão mais do que identificadas pela maioria dos clubes nacionais, pelo que não julgo difícil a uma dessas promessas encontrar o mesmo espaço de crescimento que encontra atualmente na equipa B, mas numa outra equipa da segunda divisão nacional.



E para terminar, um outro aspeto que não estando diretamente ligado com as equipas B, acaba por estar, e que me faz ter saudades dos tempos em que os jogadores chegavam ao Benfica e os sócios sabiam onde iam jogar:

Jonathan tem-se revelado na equipa B como um jogador com potencial elevado, e que antes da bronca da borga se falava que chegava ao Benfica por valores na ordem dos 6 milhões de euros!

Caramba! Será que um jogador de seleção uruguaia, e um jogador de 6 milhões de euros (!!) tem de chegar ao Benfica para ir crescer para a equipa B do Benfica e para a segunda divisão nacional, para mais quando se percebe claramente que na equipa A a qualidade dos intervenientes não abunda por aí além? Afinal Jonathan faz falta ou não faz?

Vendo de longe, e assumindo que haja quem perceba melhor destas coisas do que eu, há neste Benfica algo que me escapa:

Quem contrata afinal no Benfica? É Rui Costa ou Jorge Jesus?

Haverá algum fundamento numa conclusão a que eu possa chegar, de que se calhar as escolhas de Jorge Jesus acabam na A e as de Rui Costa na B, tendo as escolhas de Rui Costa de ultrapassar ainda o veredicto final de Jorge Jesus para chegarem à equipa A, estando provado que muito raramente lá chegam?

Se assim é, será um modo de funcionamento como outro qualquer, embora para mim errado, e que tem custado muito dinheiro.


CM: Bomba no Benfica com Rui Costa

Avatar
 ●  90 comentários  ● 
Além de outras coisas que não têm qualquer importância mas que o jornal faz capa como se fosse um escândalo, o Correio da Manhã também descobriu que o Rui Costa deita o papel higiénico na sanita... Amanhã vai ser capa do jornal e motivo de acesso debate com os estarolas da CMtv. Estou chocado

"Fly Benfica" à escala de acordos de nível mundial?

Avatar
 ●  13 comentários  ● 

O Benfica estará muito próximo de fechar acordo com a transportadora Emirates, uma das maiores companhias aéreas do mundo, que actualmente já patrocina os camisolas encarnadas nas areas de formação 

A Emirates surge como mais forte candidata a patrocinar as camisolas da equipa de Jorge Jesus, De momento não são conhecidos valores envolvidos, até porque o negocio poderá ser mais amplo, com um naming do estádio tambem em aberto 


O Benfica poderá então juntar-se me breve à familia Emirates, a qual já pertencem, entre outros, Real Madrid, Arsenal, Paris Saint-Germain e AC Milan.
in Relvado

quarta-feira, 4 de março de 2015

Depois de Secretário...

Avatar
 ●  27 comentários  ● 

...quem vai o Record desenterrar agora para afirmar que o Benfica está a ser favorecido pelas arbitragens?

O Record alguma vez citou as escutas do Apito Dourado ou também fingiu que não existiam?

Tirando a Sportv e o jornal O Jogo,  nunca encarei o Record como um jornal dirigido por interesses leais ao Fc Porto ou a Joaquim Oliveira até porque pertencem a um grupo empresarial concorrente.
Mas a postura do jornal Record deixa muito a desejar e demonstra claramente a matriz da mensagem a passar.

Uma coisa é certa: apesar de o futebol do Benfica estar longe de ser brilhante, nenhuma equipa deste campeonato tem sido mais regular e merecedora do primeiro lugar que o Glorioso.

E não é por convidarem antigos atletas do Fc Porto para servirem de voz do dono que isso vai mudar.

terça-feira, 3 de março de 2015

Porque nunca há detidos a norte?

Avatar
 ●  50 comentários  ● 

A prisão de um dos líderes da Juve Leo levanta uma questão curiosa.

São públicas as notícias de detidos entre os membros da Juve Leo ou No Name Boys,  por exemplo.
As operações policiais nunca se coibiram de agir,  e bem,  quando se tratava de deter criminosos.

Mas existe um sítio no mundo,  mais propriamente a norte,  de seu nome Porto, onde um grupo parece imune às operações policiais.

O grupo Super Dragays, apesar das conhecidas ligações ao mundo da noite e do comércio de pó de talco, nunca foi visitado ou investigado.  O líder Macaco Gay parece que vive do ar que respira.

Parece que afinal no Porto a lei será outra e há quem esteja acima da legalidade.
Nada que surpreenda num clube em que o presidente foge para Espanha só para não ser detido e regressa depois escoltado pelos mesmos atrasados que se apelidam Super Dragays.

No dia em que a lei for igual para todos,  a coisa será mais engraçada.

Paulo Pereira Cristóvão e Mustafa detidos.

Avatar
 ●  20 comentários  ● 

Estou curioso para ler o post do presidente do Sporting no facebook sobre este tema.

Depois da política de auto-destruição por parte de BdC,  só lhes faltava agora a prisão do líder da Juventude Leonina.

Paulo Pereira Cristóvão é outro caso. O antigo agente da PJ já não enganava ninguém.

O que terá a dizer o impoluto Conselho Leonino? O que dirão os "lagartos"?

Para já e mais uma vez serão apenas os sportinguistas a lamentar o sucedido.

Vais incendiar o quê agora,  PPC? A cela?

Não há qualquer razão para homenagens por parte do SL Benfica.

Avatar
 ●  18 comentários  ● 



Levados ao colo até ao jogo na Luz.

Avatar
 ●  41 comentários  ● 


Esta vista grossa de Hugo Miguel, como se previa, foi fundamental para a vitória do FC Porto frente ao Sporting.

Como teria sido o jogo sem a presença do melhor jogador do FC Porto?

Esta noite no programa "O Dia Seguinte", moderado pelo jornalista Paulo Garcia, o vice-presidente do Sport Lisboa e Benfica, Rui Gomes da Silva, fez bem em lembrar os episódios de jogadores que evitaram enfrentar o seu clube do coração bem como este episódio típico de um clube corrupto e que sem favores ou favorecimentos nunca chega a lado nenhum.

O resto do campeonato vai ser assim. O clube condenado por corrupção levado ao colo até ao jogo com o Benfica.
Pinto da Costa a cobrar os favores todos e a esperar que o Benfica tropece.

Depois do Apito Dourado, voltamos aos tempos das malas de viagem e dos prémios extra. Cheira a anos 90 que tresanda.

segunda-feira, 2 de março de 2015

Onde estamos? Aqui aqui...

Avatar
 ●  23 comentários  ● 

domingo, 1 de março de 2015

O líder é o Benfica.

Avatar
 ●  27 comentários  ● 

Quanto a isso os adeptos dos outros clubes podem estar certos.

Hoje é uma noite feliz para portistas, corruptos e lagartos. Aliás daqui a pouco vou ver os programas da noite desportiva para ver a festa no Marquês daqueles lagartos que desejavam a derrota do seu clube. Pois levaram três. Satisfeitos?

Um abraço aos meus amigos sportinguistas que serão os únicos a lamentar esta derrota do seu clube.

Quanto aos benfiquistas,  estamos tranquilos e assim continuaremos. Basta vencermos os nossos jogos e em Maio lá faremos a merecida festa.

Vai uma Sagres, BdC? :)

São tão Anti-Benfica que pensei que queriam levar mais!

Avatar
 ●  9 comentários  ● 

Finanças: Os 3 Grandes (1º Semestre de 2014/2015)

Avatar
 ●  50 comentários  ● 

Fonte: Relatórios e Contas da Benfica SAD, Porto SAD, Sporting SAD (1 º Semestre de 2014/2015)

Benfica: A Benfica SAD continua a ser a SAD que factura mais em Portugal, tendo alcançado os 102,9M€ de proveitos e 89,7M€ de custos, originando 13,2M€ de lucros. 

Seguindo as boas práticas de gestão, a Benfica SAD tem os proveitos operacionais equilibrados face aos custos operacionais, e a venda de jogadores (44,5M€) permitiu cobrir o investimento em jogadores + custos com a venda de jogadores (19M€), e também os custos financeiros e custos de investimentos (16,9M€). Esta época, com a aquisição do Benfica Stars Fund existem custos de investimento "líquidos" a rondar os 6M€ que estão considerados nesta última rúbrica.

Uma SAD em Portugal tem de vender sempre jogadores para pagar as contratações e os custos com os juros da Banca, e é isso que o Benfica tem feito. A Benfica SAD obteve 44,5M€ com as mais-valias do Enzo Perez, Oblak, Markovic e Cardozo. Com a venda do Bernardo Silva (15,75M€) e Franco Jara (1,5M€), que apenas serão registadas no 3º Trimestre de 2014/2015, a Benfica SAD já assegurou 60M€ de mais-valias com a venda de jogadores, que permitem cobrir os 30M€/Ano de aquisições (amortizações), os 25M€/Ano de custos financeiros com os empréstimos e os 5M€ de custos excepcionais de investimento relativos à aquisição do Benfica Stars Fund. 

Em termos de Activo e Passivo, o Benfica tem a sua situação equilibrada com um Activo de 434M€ e Passivo de 429,2M€, sem ter necessidade de recorrer a VMOC's como a Sporting SAD fez, ou sem recorrer a Interesses sem Controlo como aconteceu com a Porto SAD. Os 2 rivais neste 1º Semestre tiveram de recorrer a aumentos de capital das SAD's para cobrir prejuízos que têm vindo a acumular.

Até final da época, a Benfica SAD poderá alcançar os 170M€ de proveitos e 170M€ de custos mantendo a sua situação equilibrada em termos de actividade da SAD, sem necessidade de vender jogadores até Junho de 2015.


Porto: A Porto SAD viu a sua situação financeira e patrimonial agravar-se imenso nos últimos meses. Sem o Aumento de Capital da SAD poderia correr o risco de ficar de fora das Competições Europeias, devido aos prejuízos acumulados.

Em termos de Proveitos Operacionais, a Porto SAD, alcançou 51,3M€ e teve Custos Operacionais de 60M€, tendo um saldo negativo "crónico", mas este saldo ainda é mais negativo do que aparenta porque a Porto SAD registou nesta época o prémio de participação na Champions League que normalmente registava no final da época passada, já que costumava fazer o registo no exercício económico em que o apuramento acontecia.

Em termos de Venda de Jogadores a situação também não está famosa. Segundo o orçamento previsional do início da época, a Porto SAD necessitava de 66M€ de mais-valias com venda de jogadores para equilibrar as suas contas e até agora ainda só conseguiu obter 23,4M€. Até Junho de 2014/2015 terá de vender pelo menos 2 titulares para tapar o "buraco" financeiro desta época, e ainda terá de vender mais 1 ou 2 titulares no início do próximo exercício económico. A juntar a este facto existe 3 emprestados com permanência incerta (Casemiro, Oliver e Tello). A grave situação financeira da Porto SAD permite compreender a "campanha" que Pinto da Costa tem feito nas últimas semanas na comunicação social para vender Jackson, Danilo, etc. e que aliás era pouco habitual no Presidente do Porto. O "desespero financeiro" assim obriga.

O mais grave das contas semestrais apresentadas é o facto de a Porto SAD no 2º Trimestre (Outubro a Dezembro) ter apresentado 22M€ de prejuizos obtidos apenas em 3 meses, e mesmo desde o início da época, considerando os 24,5M€ de mais-valias com jogadores, apresenta 8,5M€ de prejuízos. Foi a única SAD dos 3 grandes com prejuízos no 1º Semestre de 2014/2015.

Em termos de Activo e de Passivo, a Porto SAD tinha capitais próprios negativos que apenas foram resolvidos com a incorporação de 47% da EuroAntas (detentora do Estádio do Dragão) nas contas da Porto SAD, tendo o Porto realizado a consolidação segundo o método integral, considerando 100% dos Activos e 100% dos Passivos dessa empresa, eliminando operações intra-grupo e considerando os Interesses Sem Controlo (58,3M€) que dizem respeito ao Porto Clube. Mesmo com os 47% da EuroAntas a Porto SAD tem 3,7M€ de capitais próprios negativos (relativos à empresa-mãe) e é muito provável que nos próximos tempos tenha necessidade de realizar novo aumento de capital social da SAD, passando os restantes 53% da EuroAntas de forma a que o Capital Próprio atribuível à empresa-mãe (Porto SAD) fique positivo.

Até final da época, a performance da Porto SAD dependerá do montante que a Porto SAD conseguirá realizar em vendas. Sem nenhuma venda a Porto SAD poderá ter mais de 45M€ de prejuizos em 2014/2015. Se conseguir mais-valias superiores a 45M€ poderá então ter Proveitos e Custos equilibrados, a rondar os 160M€.


Sporting: A Sporting SAD facturou metade da Benfica SAD e gastou 1/3 da Benfica SAD, tendo apresentado 53,8M€ de proveitos e 30,1M€ de custos.

Para estes resultados, muito contribuiram 4 situações GRAVES:

1ª situação: Acontece que para esses resultados muito contribuiu o registo a 100% da venda do Rojo, e é pouco compreensível como é que os auditores da Pwc permitiram registar toda a mais-valia do Rojo, sem a realização de uma provisão, tendo em conta o litígio da Doyen com o Sporting no TAS (Tribunal Arbitral do Desporto). Só nesta operação existem 15,75M€ de proveitos questionáveis, que por norma não deveriam ter sido registados da forma que o foram. A Doyen só recebeu 3M€ e reclama pelo menos 18,75M€ + juros de mora.

2ª situação: Por outro lado, para tal resultado positivo a Sporting SAD está a beneficiar de um perdão de juros atribuido pelo NovoBanco e Millenium Bcp, que terá superado os 10M€, neste Semestre. Ou seja, sem a influência dessas 2 situações "anormais", a Sporting SAD teria facturado 38,8M€ e teria custos de 40M€, apresentado resultados negativos no 2º Semestre de 2014/2015.

Ao nível dos Activos e Passivos, surgem outras 2 situações igualmente graves face às 2 situações que referi anteriormente (caso Rojo e perdão de juros). 

3ª situação: A Sporting SAD teve de recorrer a uma reestruturação financeira que envolveu um aumento de capital da SAD, passagem da SPM para a SAD (empresa detentora dos direitos de superfície do Estádio de Alvalade), e recorreu a 127,9M€ de VMOC's, que são obrigações (financiamento) que serão obrigatoriamente convertidas em acções dentro de 10 Anos. E quanto às VMOC's das 2 uma: ou o Sporting dentro de 10 Anos arranja os 127,9M€ para adquirir as VMOC's ou a Sporting SAD passará a ser detida maioritáriamente pela Banca. Apesar de as VMOC's não serem registadas contabilisticamente como Passivo, na prática são responsabilidades que o Sporting terá de assumir se quiser manter o controlo maioritário da SAD.

4ª situação: Com base na informação do R&C, sabe-se que o Sporting "valorizou" os direitos de superfície do Estádio de Alvalade em 208M€ "brutos" e 147M€ líquidos!!! Se os direitos de superfície de Alvalade valem esse montante, gostaria de saber quanto valem os direitos de superfície do Estádio da Luz!

Considerando as 4 situações (contabilização indevida do "Caso Rojo", Perdão de juros por pressão junto da Banca, VMOC's que poderão levar à venda do Sporting à Banca, valorização "anormal" dos direitos de superfície do Estádio de Alvalade) arrisco-me a afirmar que nem o Vale de Azevedo se lembraria de tais atitudes.

Jesus like a boss (parte II)

Avatar
 ●  15 comentários  ● 
«Vão dizer mais uma vez que o Benfica jogou com mais um. O Benfica vencia por 5-0 e talvez o Estoril ainda pudesse empatar... Vamos ver o se os nossos adversários se vão agarrar à expulsão»

ranking