O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 6 de agosto de 2016

O fantástico mundo de quem não decide nada!

Avatar
 ●  53 comentários  ● 
O Benfica anda a tentar promover a venda do Samaris? Que vergonha... cambada de mercenários, pois é óbvio que ele vai ter espaço no plantel a jogar no lugar do... espera daquele do... não, não o...

Pois... os mesmos que não poucas vezes criticaram alguns momentos da temporada do Samaris, são os mesmos que agora usam o tremendo profissionalismo do grego para criticar que o SLBenfica tente trabalhar no sentido de promover um jogador de qualidade mas que, infelizmente, terá menos espaço este ano e que na verdade é demasiado bom (e caro?) para ficar no banco.

Mais engraçado é esta malta achar que, mesmo que considerem que seja bom para ambas as partes ele sair, que isso vai acontecer por obra e graça do Espírito Santo, que um dia clubes com 20M vão acordar e dizer: "queremos o Samaris"

O Benfica neste momento tem a melhor situação que se podia querer, mas pelos vistos interessa mais assobiar para o lado.

O plantel foi reconstruido a tempo para superar as saídas de Gaitan e Renato. Financeiramente, a entrada de dinheiro que era necessária está feita. Os reforços que precisavamos estão no plantel. Resta agora resistir a investidas por jogadores que queremos manter pelo menos mais um ano como Ederson, Lindelof e Semedo, bem como ser rápido caso ocorra alguma venda irresistível ou irrecusável, atacando logo os alvos que estão identificados, pois tal irá ocorrer já em competição.

Da minha parte divido eventuais vendas em três dimensões:

- Só pela clausula: Ederson, Lindelof, Semedo e Guedes
- Apenas com propostas irrecusáveis: Jardel (12M+); Fejsa (20M+), Salvio (20M+), Carrillo (25M+), Jonas (20M+) e Eliseu (5M+)
- Excedentários de qualidade: Talisca e Samaris (só devem sair por propostas acima dos 15M€)

De resto, a saída de Salvio, Carrillo ou Jonas tem como alvo identificado Rafa (SCBraga) e a solução para Eliseu está no plantel (Marçal e Almeida). O maior desafio será o de Jardel e Fejsa pois foram dois pilares de grande relevância e cuja substituição num momento em que a posição 8 também foi alterada... tem que ser muito criteriosa.

O SLBenfica não pode dizer que não a propostas com os valores acima. Os jogadores do SLBenfica, muitos destes tri-campeões, estão extremamente valorizados e são uma aposta segura para quem compra. Com um departamento de prospeção ao nível dos melhores do mundo, não há porque entrar em loucuras de contrariar o óbvio.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

É só rir!

Avatar
 ●  22 comentários  ● 

"Temos o avião para apanhar, fiquem lá com a taça! "

Samaris.

Avatar
 ●  27 comentários  ● 


Tanta notícia plantada para correrem com o Samaris do Benfica só poderia dar nisto.

"Basta! O que mais vamos ouvir...? (...) Estou farto de ouvir m***a!"

Pelo menos com o Samaris ninguém poderá dizer que ele também queria sair do Benfica.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

A razão para não ir buscar Rafa.

Avatar
 ●  112 comentários  ● 
O passe de Rafa está dividido da seguinte forma:

- 30% pertence ao Sp. Braga

- 50% à Gestifute

- 10% ao Feirense

- 10% a António Araújo

Nem é preciso usar os argumentos de que Rafa está muito inflacionado e que servirá para pagar mais uns favores à Gestifute e a Jorge Mendes.

Por mim, bastaria ler o nome de António Araújo para que o Sport Lisboa e Benfica deixasse definitivamente de ter qualquer interesse no jogador.

Qualquer pessoa que tenha sido parte do “universo Apito Dourado” estaria riscada da agenda e dos negócios do Benfica, se houvesse respeito por todo o mal que foi feito ao clube durante mais de 20 anos. Nem que fosse por um cêntimo.

Mas o que esperar de quem apoiou Fernando Gomes? Se calhar fui eu que sonhei com esta conversa.


O "novo Benfica" que é preciso entender

Avatar
 ●  29 comentários  ● 

Atualmente todos estamos ansiosos de ver os planteis fechados, no caso do SLBenfica, salvo alguma saída inesperada, o que está em causa é a otimização do plantel com vendas de jogadores que possam ter, entretanto, perdido espaço para novos jogadores.

Há algum tempo atrás, ouviamos jogadores dizer que queriam vir para o Benfica para poderem sair depois para clubes grandes da Europa, reconhendo o Clube como um meio e não como um fim. Alguns até sairam para clubes de média dimensão porque lhes foram oferecidos contratos de grande dimensão financeira.

Nos dias que correm, vemos jogadores como Lindelof a não querer sair porque não pretende deixar o Benfica para ser suplente num grande clube mundial, vemos Samaris e Talisca a preferir ficar no Benfica do que aceitar clubes que consideram de menor dimensão como o Zenit ou entrar por baixo em ligas que lhes podem abrir o futuro como o Championship. E temos ainda o Jonas que prefere manter-se no Benfica do que aproveitar para sair para a China para fazer aquele que será, porventura, o último grande contrato da sua vida.

No caso dos excedentários, portanto excluindo Lindelof e Jonas desta conversa, não há quaisquer dúvidas que qualquer destes jogadores tem qualidade e valor. 

Samaris já no ano passado mostrou que, sendo um jogador de qualidade e sendo um profissional fabuloso que tem a camisola bem junto à pele, com a chegada de jogadores jovens como Danilo ou mesmo Horta e com um super-Fejsa na equipa, a possibilidade de este jogador ter o tempo de jogo que o seu profissionalismo e qualidade merecem, é curta. É daqueles jogadores que custa ver sair, mas que será porventura o melhor para todos. Se ficar, terá o seu espaço, menor do que deveria ter, mas terá e ficará cá muito bem. Não se trata de querer empurrar o jogador mas sim de rentabilizar um ativo que terá pouco espaço de valorização.

Com Talisca o caso é diferente. O jogador tem qualidade, mas o Benfica para a posição de 10 ou segundo avançado tem jogadores melhores e que completam melhor a função de apoio defensivo que faz parte da estratégia de Rui Vitória. Talisca é um excelente jogador para jogar a 10 à antiga ou segundo avançado e vale golos, por isso vale dinheiro... mas quem tem Jonas, Guedes e Jimenez... não precisa manter Talisca.

O caso de Salvio é totalmente diferente. Em condições normais seria o líder em campo que foi Gaitan, mas apesar da excelente pré-temporada, a sucessão de lesões manda que a prudência económica aproveite o momento para rentabilizar este ativo, sob risco de, como no passado, ficarmos sem jogador e sem dinheiro. Tal como Samaris, ninguém gostaria de ver sair Salvio, mas o risco existe e temos que agir de acordo.

Depois há outros casos como Carcela, que sendo um jogador de qualidade, tem mercado e manter um suplente para o qual podemos ter alternativas "in house" também não faz sentido...

Por fim, há o caso de Jonas! Este é, porventura, um caso de grande paixão por parte dos benfiquistas por um dos melhores jogadores a atuar em Portugal mas que, porém, aos 32 anos tem um elevado potencial de começar a ter quebras de rendimento - é a lei da vida.

Jonas é e será sempre um excelente jogador, Jonas é e será sempre um jogador com espaço na equipa titular do SLBenfica... porém, friamente,. tenho alguma dificuldade em considerar o jogador intransferível aos 32 anos se aparecer uma proposta acima dos 20M€.

É importante entender que o Benfica tem SEMPRE que ter em conta a capacidade de gerar retorno financeiro de todo e qualquer ativo que tenha no clube. Ao contrario dos clubes de topo mundial, não podemos investir para ter e manter... Não podemos manter jogadores até final da carreira e não obter retorno.

A estratégia do Benfica não pode passar por pagar grandes ordenados a jogadores que já foram consagrados e que entre lesões e idade, terão rendimento mas não tanto como um jogador jovem que além do rendimento crescente poderá ainda render financeiramente.

Isto vai obrigar-nos a "desprendermo-nos" emocionalmente de jogadores como Jonas, Luisão ou, na próxima temporada, Fejsa. São jogadores muito importantes, porém que têm atrás deles novo sangue pronto a lutar pelo seu espaço - como vimos com Lindelof.

Por fim, é também importante que possamos compreender a atitude dos empresários que tentam depois "jogar" com os contratos. Atualmente há uma "luta" entre o Benfica que quer pagar mais ao Victor e aumentar a clausula e o seu empresario que prefere que tudo se mantenha assim para que quem quiser dar-lhe a titularidade num clube de topo possa "bater" os 30M a pronto, que sempre é mais fácil que os 45 ou 60M.

Tudo isto faz parte do "novo Benfica", aliás do "futebol-negócio" que temos que todos ter capacidade para compreender antes de desatarmos a disparar contra quem tem que tomar decisões e, de fora, nos parece que são decisões ao contrário dos nossos gostos.

Fiquem sim felizes que o SLBenfica não tenha um presidente que desvaloriza a ambição e desejo dos seus jogadores, que não recusa reconhecer financeiramente a qualidade de quem a tem, para depois estar no mercado a pagar valores mais altos a jogadores de fora e que, dificilmente, irão render o mesmo que jogadores de grande nível que já estão no plantel.

Melhor que ter o plantel já estruturado é, ao contrário do que acontece com outros, não termos todos os nossos melhores jogadores a ambicionar uma saída e como não vai ser possível sairem todos, terão varios um rendimento abaixo do desejado.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Clarificar, parte III.

Avatar
 ●  45 comentários  ● 

Ora então: a NOS, dona de 50% da Sport TV e que assegurou nestes últimos anos a viabilidade financeira da mesma, está a negociar com a NOS, dona dos direitos de transmissão dos jogos do Benfica na Luz, a passagem para a Sport TV dos jogos na Luz já esta temporada. Devem ser complicações muito complicadas. E todos sabem que a Sport TV está “cheia de dinheiro” para adquirir seja o que for.

Por isso é que eles não têm tempo para fazer reuniões a “clarificar” aquele rascunho que assinaram com o Sport Lisboa e Benfica. Afinal a apresentação pomposa era só um ensaio para o grande negócio que aí vem!

Isto faz lembrar a história da venda do passe de um jogador de que não me lembro o nome. O vendedor que se torna comprador sem deixar de ser vendedor e que não deixa de vender à nova entidade que o compra onde ele é o responsável por negociar a compra. Confusos? Quem faz estes negócios não.

E tudo prossegue alegremente pois somos tricampeões e portanto nada deve ser questionado senão ainda corremos o risco de voltar ao tempo do Vale e Azevedo.

O que seria do clube com um passivo superior a 86 milhões de euros?

O que seria do clube se desde 2001 se tivessem contratado mais de 300 jogadores?

Era cá um sarilho.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Verbo clarificar, parte II. Benfica na Sport TV?

Avatar
 ●  77 comentários  ● 

"...Sobre a Liga NOS, a Sport TV1 vai transmitir a quase totalidade dos jogos e até ao momento nenhum dos operadores em sinal aberto manifestou interesse em comprar os direitos de transmissão.

Relativamente aos jogos em casa do Benfica, o processo está em negociação, mas não está nada fechado."

Estas declarações datam de hoje é são de Nuno Ferreira, responsável pela programação da Sport TV.

Se calhar isto também merecia uma "clarificação" não?

Verbo clarificar.

Avatar
 ●  28 comentários  ● 


No jantar de lançamento da sua recandidatura, Luis Filipe Vieira mencionou que para cumprir o que prometeu para este mandato faltaria lançar a Rádio Benfica e clarificar o contrato com a NOS.

Quanto à Rádio Benfica, que utilidade terá para o Benfica ter uma rádio? Que sentido faz apostar numa nova estrutura nos media quando o próprio clube está a desinvestir no seu próprio canal de TV?

Numa época em que a maioria das grandes transmissões de rádio já têm de pagar direitos para poder fazer relatos e num mercado radiofónico com cada vez menos receitas publicitárias e dificuldades em pagar vencimentos, o que leva o Benfica a querer ter uma rádio?

Vieira têm sido muito objectivo na criação de clientelas e estruturas que amparem o seu estatuto de salvador. A Rádio Benfica não será nada mais que isso.

Em relação ao contrato com a NOS, nada mais obscuro que dizer que é preciso clarificar um contrato assinado e apresentado com tanta pompa e circunstância.

Um contrato anunciado como o melhor de sempre e que, veja-se, até permitiria pagar o passivo!

Um acordo publicitado como sendo do outro mundo que afinal…é preciso clarificar. Tudo muito rigoroso certamente.

“Há para lá umas clausulas…” seria a frase preferida e aplaudida pela plebe que esteve na Catedral da Cerveja.

Vieira sabe bem que só precisa de ir debitando uns “sound bytes” e a coisa depois é levada em ombros pelos “comunicadores” oficiais. Nesse campo, a nova contratação de Vieira a tornar oficial no próximo acto eleitoral, André Ventura, já está a apresentar trabalho antes do tempo. Quem não gostou muito dessa escolha de Vieira foi o execrável Guerra que já está a ver-se posto de lado na lista de preferidos do líder.

Seja como for, Vieira aprendeu bem junto do seu mestre Pinto da Costa. Pouco interessa quem o rodeia desde que lhe permita. “com muito sacrifício pessoal”, continuar no Benfica.

Lançou o isco da BTV nas últimas eleições(com medo de as perder) e consegue no mesmo mandato rebentar com esse objectivo que era tirar o máximo proveito da galinha dos ovos de ouro que são os jogos na Luz quer a nível nacional quer a nível internacional.

Vieira preferiu tornar a entregar o “ouro aos bandidos” usando para isso mais um contrato ao nível do realizado no princípio dos anos 2000 com Joaquim Oliveira.

O tempo não só está a demonstrar que o contrato com a NOS será muito vantajoso mas para o operador e pagará os mínimos ao Benfica face ao que a mesma NOS ou a MEO pagarão aos rivais que não têm nem de perto nem de longe o mesmo impacto ou capacidade de gerar receitas.

Clarificar? Pois, pois. 

As melhoras André!!!

Avatar
 ●  12 comentários  ● 

Em defesa do Benfica.

Avatar
 ●  19 comentários  ● 

Sempre e mais uma vez. AQUI.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Tondela inicia mais uma época de pistola em punho.

Avatar
 ●  24 comentários  ● 

A Liga de Clubes do senhor Proença em vez de andar a querer impor normas inconstitucionais que limitam a liberdade de expressão e que são típicas de países “democráticos” como a Turquia ou a Venezuela, deveria sim era impor regras quanto ao roubo de que são alvo os adeptos de futebol em Portugal.

Preços do Tondela-Benfica:

- 25 Euros para sócios do Tondela

- 35 Euros e 45 Euros para o público.

Já falei nisto no passado e tornarei a dizer o mesmo: o futebol apresentado na maioria dos jogos em Portugal não vale sequer o pagamento de um bilhete de 10 euros quanto mais 45 euros.

O que diriam se vos pedissem, por exemplo, 45 euros para ver uma ópera mas não houvessem cenários, os artistas cantassem sentados e de costas para o público ou a orquestra fosse gravada? Não se sentiriam defraudados pelo que pagaram?

Então porque ficaremos satisfeitos em pagar os mesmos 45 euros para ver jogos com equipas que não jogam para ganhar, que se estão a “cagar” quanto a proporcionar um bom espectáculo, em que muitas delas passam os jogos a jogar para o lado ou apenas estão preocupadas em fazer anti-jogo? Tenho que pagar 45 euros só porque sou adepto de um clube grande? Nem pensar.

Bem sei que especialmente os emigrantes de férias não perderão a oportunidade de ver o Glorioso ao vivo. Ou mesmo outros benfiquistas que mesmo pagando 45 euros gastarão muito menos do que gastariam vindo ver um jogo à Luz.

Mas isso não torna este preçário melhor. É um roubo na mesma.

Por isso, seria uma medida interessante por parte do Benfica tornar recíproco o preço para a deslocação destas equipas à Luz. Na zona visitante, preço igual ao mais caro praticado noutros estádios.

Na melhor das hipóteses, alguns(muito poucos) estádios em Portugal oferecem condições de conforto e segurança iguais à Luz. Todos os outros apresentam condições bem inferiores. Como tal, se pedem 45 euros para uma central num estádio de província, certamente pagarão pelo menos um valor igual para vir a um estádio que já albergou uma final do Campeonato da Europa ou uma final da Liga dos Campeões.

Fico a aguardar pela reacção do Benfica, já que da Liga de Clubes do senhor Proença espero o mesmo que esperava do árbitro Proença: nada.

Curtas.

Avatar
 ●  50 comentários  ● 

Os “jornalistas” do “Dragões Diário” continuam a viver nos anos 80, fechados numa sala com Pinto da Costa e o falecido Pedroto. Isto a propósito do artigo que critica o Turismo de Portugal sobre a visita do adepto francês que ficou conhecido pelo conforto recebido por uma criança equipada à Portugal.

Parece que ficaram incomodados com o facto de o TP ter trazido o conhecido adepto a Lisboa e o ter levado, inclusive, ao Estádio da Luz. O “Dragões Diário” depois invoca as palavras gastas do seu mentor usando termos como “Capital do Império” e até revelando ter conhecimento sobre a quantidade de imposto paga por m2 em Contumil.

O que o “Dragões Diário” parece ignorar é que entretanto o país avançou e as novas gerações, mantendo o seu clubismo puro, não misturam as coisas e tanto bebem um copo em Lisboa como o fazem no Douro ou no Porto com a mesma satisfação e pagando impostos dos dois lados! Tanto apreciam a beleza da Mouraria como o encanto da Ribeira. O nosso país é muito pequeno mas demasiado grande para mentalidades tacanhas.

Algo incompreensível para os analfabetos dos anos 80 que permitiram que chefes de máfia e mentores de casas de alterne conseguissem o poder de controlar milhões de contos(hoje euros) e enriquecer à custa de vigarices e de património colocado criteriosamente em nome de terceiros de confiança.Ring a bell?

O que o “Dragões Diário” também prefere ignorar( assim como o presidente da CM Porto) é que a cidade que tanto gostam de rebaixar foi aquela que incluiu o Porto nas campanhas de promoção pagas pela CM Lisboa no estrangeiro(ou seja pelos Lisboetas) e que permitiu que o “boom” de turismo que se via na grande Lisboa alastrasse ao Porto e sua área metropolitana. E muito bem digo eu. Ignorantes? Prefiro esse termo. É mais elegante que azeiteiros, campónios ou provincianos.

Eu pergunto ao “Dragões Diário” quando é que publica um artigo sobre o centro de estágio em Gaia pago com 16 milhões de euros pelos contribuintes portugueses e que é consecutivamente oferecido ao FC Porto ao preço da “uva mijona”. Talvez com termos mais brejeiros consigam perceber.

O Sporting contratou o filho do novo presidente do Conselho de Arbitragem para as suas camadas mais jovens. Diz quem o viu jogar que não foi pelo seu futebol que foi contratado. Eu acrescento que também não foi para “dar graxa” a Fontelas Gomes pois todos sabem que o que mais aprecia são outros “valores”. Alguém foi “comido” neste negócio e esse alguém tem uma rouquidão crónica. Ou os “tim-tins” bem apertados pelos investidores de olhos esticados e portanto tenta tudo o que vem à mão.

Está a ser feito um grande esforço por certa parte da classe jornalística para apagar das notícias a investigação que está a ser feita pelo DCIAP a 12 transferências de jogadores do FC Porto bem como as ligações entre Jorge Mendes e Pinto da Costa/FC Porto.

Eu diria que esta investigação vem tarde pois já era de estranhar que um clube realize centenas de milhões em vendas de jogadores e o clube continue em quase falência. O mais curioso nesta notícia é que causou o desaparecimento das notícias de “ultima hora” da ida de Rafa para o FC Porto. Há coincidências tramadas não há?

Karl-Heinz Rummenige, grande jogador e hoje principal responsável do sucesso do Bayern de Munique, veio mais uma vez deixar claro que não há dúvidas quanto à idade de Renato Sanches.

Entretanto, os mesmos “investigadores” que foram tão solícitos em questionar a idade de Renato Sanches já conseguiram descobrir por quem é que Semedo deu o corpo às balas no caso de doping? Ou como é que alguém se suicida com um tiro na nuca e, apesar de morto, consegue fazer desaparecer a arma? Ou ainda quem é que assaltou a sede da FPF?

Uma era terminou ontem.

Avatar
 ●  40 comentários  ● 

A morte do Professor Moniz Pereira marca o fim de uma era do desporto português.

Ele destacou o atletismo para tantos miúdos que cresceram na década de 80 a ver os triunfos e feitos de Carlos Lopes, Fernando Mamede e tantos outros que evoluíram consigo e foram um exemplo de entrega e trabalho.

Foi um exemplo de desportivismo, de amor ao desporto, e de como se pode realizar um trabalho rigoroso mesmo quando se tem uma grande paixão.

Foi alguém que pensou sempre além do seu tempo.

Fica a homenagem a alguém ímpar.

Esse alguém era o Professor Mário Moniz Pereira. Até sempre.

domingo, 31 de julho de 2016

"A fábrica" tem lá mais prontos a surpreender...

Avatar
 ●  43 comentários  ● 

Num momento em que se fala de dispensas entre a generalidade dos grandes clubes europeus que deram prioridade às contratações e venda de jogadores chave para agora finalizarem os planteis com a saída dos excedentários (excepção feita ao Tolinho das Aldrabices que acha que o ideal é planear toda a época com jogadores que saem já com jogos oficiais à porta), há outra dimensão que me capta a atenção:

- A Fábrica do Caixa Futebol Campus!

Num ano em que João Teixeira parece ter pedido o comboio para ganhar um lugar na equipa principal, tal como já acontecera com Nelson Oliveira, e não foi por falta de oportunidades, do plantel do ano passado parece que Gonçalo Guedes ganhou um novo fôlego, tal como Nelson Semedo. Duas apostas do ano passado que este ano vão "explodir" ao lado do Lindelof que parece ter claro na sua cabeça que lhe falta um ano para ser titular de uma grande equipa europeia.

Então quem são os senhores/meninos que se seguem?

Na equipa B, os cabeça de cartaz serão o Ruben Dias e o João Carvalho, porém há outros nomes a ter em conta: João Nunes, Gilson Costa, Guga (Gonçalo Rodrigues) e Pedro Rodrigues. Entre os atacantes (com vida difícil face ao que temos na equipa principal) surgem: Buta, José Gomes, Diogo Gonçalves e João Filipe.

Mas não é tudo, nos juniores há um menino chamado Florentino Luis que pode "arrasar" o Renato Sanches em matéria de idade em que ascende ao plantel principal, porém dificilmente poderá ser uma aposta para titular como foi o RS85, acima de tudo pelas soluções existentes. Este menino que chegou com 10 anos ao SLBenfica é um tratado de bola, como se pôde ver no campeonato da Europa de sub17.

Se eu tivesse que apostar, este ano, diria que veremos o Ruben Dias, o Diogo Gonçalves e... o Florentino algumas vezes a passar na televisão a jogar no plantel principal.

Prospeção do Benfica dá para todos... ou serão os documentos "roubados"?

Avatar
 ●  58 comentários  ● 
"Os jogadores novos, tirando o Alan Ruiz, são jogadores que, como o Meli, foram descobertos com muito trabalho e que são importantes do ponto de vista financeiro. Buscar jogadores a custar milhões é fácil; já buscar jogadores como temos feito... Tirando o Alan Ruiz, que já custou alguma coisa... A nossa escolha obedece a qualidade e como acreditamos muito na nossa qualidade de trabalho e valorizamos muito os jogadores, esperamos que estes possam melhorar a qualidade do plantel", explicou, à Sporting TV Jorge Jesus.

Aproveitando para mandar a habitual bicada ao Benfica, Jesus defende que o Sporting contrata jogadores de baixo custo porque... existe um trabalho árduo do departamento de prospeção do Sporting.

Ora, portanto hoje acabam de anunciar Marcelo Meli que é fruto do trabalho árduo da prospeção do Sporting, certo? NOT!


Depois de Cervi, Mitroglou e muitos outros que o Sporting não teve argumentos para contratar... depois de Danilo, Suk, José Sá e Marega que o Sporting não teve argumentos para contratar e acabaram no FCPorto... eis que o clube dos viscondes se começa a virar para aqueles que Benfica e FCPorto deixaram de ter interesse porque conseguiram melhores opções.

A versão "realidade aumentada" dos garganeiros de AlvaLIDL é que "existe um trabalho árduo do departamento de prospeção do Sporting"

Dá para pelo menos dificultarem a vida ao FCPorto e Benfica na luta pelo título dando menos tiros nos pés???

Ah espera... «OS JOGADORES NÃO MANDAM. QUEM MANDA É O CLUBE»

Isto vai correr tão bem...

ranking