O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 16 de maio de 2015

Outra visão, por Reborn.

Avatar
 ●  28 comentários  ● 

Artigo escrito pelo nosso companheiro e ex-árbitro Reborn:

Bem, fui desafiado a a mandar uns bitaites extra-arbitragem quando assim o entendesse pelo pessoal moderador.

Hoje até encontrei uma notícia interessante e que pode servir como teoria conspirativa...mas...é de deixar a pulga atrás da orelha...

http://www.abola.pt/clubes/ver.aspx?t=4&id=548825

Sou dos que pensam que o ciclo de Jorge Jesus não está necessariamente acabado, e dos que apesar de não morrer de amores, concordar que se o Benfica hoje está diferente para melhor, boa parte se deve a ele. Mas também sou daqueles que acham que em altura de renovação de contrato, Jorge Jesus gosta sempre de mostrar as "unhas" e lançar o fantasma do FC Porto ou dos milhentos clubes disponíveis para lhe pagar ordenados principescos...superiores inclusive ao salário de campeão do mundo pago na Luz...

Pode ser que esta notícia, até porque é pública (mesmo na sondagem deste blog), a simpatia de muitos benfiquistas por Marco Silva, venha refrear os ânimos chantagistas de Jesus.

Desta feita parece-me que Jesus sabe que o Benfica tem uma alternativa credível, isto porque, sinceramente acredito que o plano de Marco Silva, passa, e já passava a época passada por treinar o Benfica. E, porque Jesus é inteligente, talvez não queira correr o risco de perder um salário e um trabalho que já está estruturado de à 6 épocas para cá, para correr o risco de acabar num Milan ou num Fenerbache, clubes manifestamente inferiores na actualidade ao Benfica...veremos como funciona tudo isto...isto, porque me parece também sólido que Jorge Mendes não vai abdicar de Lopetegui no FC Porto...sim, porque na actualidade Jorge Mendes tem mais poder no FC Porto que possivelmente Pinto da Costa, por absurdo que isto possa soar...

Até à altura destas novelas, espero contudo que todos façam correctamente o seu trabalho nos seus clubes, depois de 29 de Maio, haverá muito tempo para conspirações...até lá que Jesus faça o que tem feito esta época...prepare convenientemente a equipa para vitórias...

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Ainda estamos a exagerar ou há mesmo um condicionamento aos benfiquistas?

Avatar
 ●  33 comentários  ● 

"O Vitória SC associa-se a iniciativa das claques.

As claques White Angels e Suspeitos do Costume estão a levar a cabo mais uma iniciativa especial, à qual o Vitória Sport Clube se associa.

De modo a celebrar o apuramento europeu, estes grupos de adeptos estão a organizar uma concentração no Toural, marcada para este domingo, às 15 horas. Momentos depois, a comitiva vitoriana irá alterar o habitual percurso para o estádio D. Afonso Henriques, de modo a cruzar-se, no Toural, com os vitorianos e agradecer-lhes o apoio demonstrado ao longo de toda a temporada. A marcha seguirá rumo ao palco do Rei, onde o Vitória irá realizar o último jogo do campeonato em sua casa.

Depois do encontro com o SL Benfica, os vitorianos poderão regressar ao Toural para aí comemorarem o apuramento para as competições europeias, garantido a três jogos do término do campeonato. 

As claques irão ainda distribuir milhares de cachecóis, de modo a tornar a praça mais emblemática da cidade num verdadeiro Inferno Branco. 

Por isso, no final do jogo, usa o cachecol e dirige-te ao Toural para aí receberes o plantel vitoriano, que orgulhosamente partilhará com os melhores adeptos do mundo a conquista de um lugar europeu."

-----------------------------------------

Depois digam que eles não estão a fazer tudo para condicionar uma possível festa.
Festejar o apuramento europeu? Têm todo o direito.

Organizar isto numa semana em que existiram ameaças aos adeptos do clube visitante e que é possível que os adeptos visitantes possam ter reais motivos de festejo?

Mas claro,  a culpa ainda vai ser dos benfiquistas que quiserem festejar.

Os ataques cobardes aos adeptos do Benfica. Onde anda Luis Filipe Vieira?

Avatar
 ●  39 comentários  ● 

Pensei que o tema dos "festejos ou não festejos" já estivesse encerrado.

Olhando para a imprensa de hoje afinal não.

São vários os jornais que dão destaque às vozes que "avisam" os benfiquistas para não festejar em Guimarães.
Um deles até se deu ao trabalho de entrevistar alguns desses senhores.

Ora, não só este clima de intimidação é vergonhoso, como ainda mais vergonhoso é a ausência de posições públicas contra estes incentivos à violência e ao condicionamento das liberdades individuais.

Quer Luis Duque quer Fernando Gomes já deviam ter vindo a público condenar quaisquer manifestações de condicionamento à festa do futebol e dos
adeptos. Nada disso!

De Guimarães clube também ninguém quis serenar o tema. Pelo contrário.

Quanto ao Benfica, o silêncio envergonhado dos apóstolos da suposta defesa do Benfica é demonstrativo das cumplicidades ridículas com gente destes clubes como o FCP, o Braga ou o Vitória.

Não faltaram reações quando o treinador do Benfica foi picado pelo Lopatego.

Mas agora que durante uma semana inteira os adeptos do Benfica são ameaçados quem vem a terreiro fazer a sua defesa?

Onde está o João Gabriel e os seus tweets?
Onde anda o presidente do Benfica? Será que só vai aparecer depois do jogo de domingo?

Mesmo a blogoesfera, tão activa em assuntos menores, em contemplações de quão bons somos, pouco fez para atacar quem nos hostiliza.
Tanto criticam os jornalistas ou os políticos mas em momentos destes armam-se em políticamente corretos.

Quem ignora esta estratégia de restringir o benfiquismo a norte de Coimbra está a fazer muito mal ao próprio clube. Ao seu futuro. Que miúdo quererá ser adepto de um clube que é hostilizado onde mora?

A AABE foi a única a reagir. Parabéns por isso.

Acho curioso que alguns falem à boca cheia em benfiquismo mas depois,  nos momentos em que a essência do Benfica, os adeptos, é atacada, calam-se que nem ratos.

Quem defende os adeptos?

Espero que os adeptos do norte invadam Guimarães e que se defendam uns aos outros.

É que se esperarem que a direção do Benfica ou os dirigentes do futebol português vos defendam, estão tramados.

É importante perceber-se a formula da sustentabilidade futura

Avatar
 ●  38 comentários  ● 
Futuro sustentável e com títulos = Orçamentos mais baixos + mística + receitas com vendas de jogadores + uma/duas aquisições estratégicas por ano + jogadores da formação.

Podem dar as voltas que quiserem... acabou o tempo dos orçamentos de milhões, senão vamos voltar a andar 10 anos para trás a recuperar do embate. Não há outro caminho senão o de ter orçamentos mais baixos, pois é incomportável ter na mesma equipa quatro ou cinco jogadores a ganhar mais de 2M€/ano.

O SLBenfica claro que vai poder ter desses jogadores, mas sempre temporariamente e nunca em grande número. 

A solução passa então por manter um nucleo duro de jogadores sólidos e que experientes como aconteceu este ano com Julio Cesar, Luisão, Maxi, Eliseu, Amorim e Lima. Estes jogadores, não sendo craques que decidem jogos sozinhos, representam a sustentabilidade sem a qual os ditos craques não o fazem. Além disso, não precisam de "nascer no Benfica" para transportar com eles a mística do clube, seja por serem benfiquistas (Eliseu e Amorim) seja por cá estarem à anos suficientes para sentirem o clube (Luisão, Maxi e Lima) seja pela experiência que os faz "beber da dimensão" do clube (Julio Cesar).

O SLBenfica tem sempre que ter três a cinco jogadores destes e, preferencialmente, com capacidade e dimensão futebolística para integrar as escolhas regulares.

Depois a política de investimento em jovens jogadores de grande potencial, em parceria com outros grandes clubes (como aconteceu com o Ramires ou Markovic), dado que os fundos já terminaram, mas também em parceria com empresários. Esses são as "futuras estrelas" que vão valer os encaixes anuais e que, preferencialmente, deveremos vender campeões. Ou seja, esses jogadores irão sempre valer mais depois de fazerem parte de conquistas, de títulos.

Não obstante, haverá sempre espaço para uma ou duas aquisições de jogadores consolidados por ano. À semelhança do que aconteceu com Saviola, Garay, Aimar, etc., jogadores que procuram relançar a carreira ou que estão nos seus clubes "tapados" por estrelas ainda maiores.

Até aqui é facil perceber que o SLBenfica já faz 99% disto... O que tem efectivamente tem que mudar é o resto dos jogadores que "compõem" o plantel. Actualmente continuamos a investir nos Taliscas, Derleys, Ola Johns, Sulejmanis, etc quando temos jovens jogadores na formação que não lhes ficam atrás e que estão ali para ser aposta. Como diz o Presidente, vão errar sim... mas é nessa altura que os benfiquistas têm que lá estar para eles ao invés de os querer trocar por um qualquer sul-americano à primeira oportunidade.

O SLBenfica pode ter no plantel todos os anos quatro a cinco jogadores-chave no suporte e continuidade da mística do clube, porém jogadores de qualidade. Ter igualmente dois a três jogadores de elevadíssimo potencial futuro com vista a vendas que permitam encaixes signitificativos. Investir em aquisições ou empréstimos de um ou dois jogadores consolidados que representarão um maior esforço salarial. Assegurar a permanência de outros jogadores úteis já existentes no plantel e que se destacam pela qualidade e evolução (à semelhança do que vemos hoje em Jardel, Fejsa, Almeida, etc.) e depois ter três, quatro ou mesmo cinco jogadores da formação que representam uma injecção de juventude, determinação, irreverência, capacidade de integração, mística e qualidade que completem o plantel.

Sim, apostar na formação é isto! Não é ter um plantel de 11 jogadores feitos no Benfica como alguns tontos tentam sempre dizer para alegar que não se deve fazer esse tipo de aposta.

Fim de ano = Novela Luisão

Avatar
 ●  14 comentários  ● 

Tem contrato até 2016, mas não é certo que continue na Luz. Apesar da longa história que tem com o Benfica, o capitão das águias terá de estudar os convites que venha a receber, mas é certo que gostava de sair campeão. 

Aos 34 anos, o internacional canarinho ainda tem a possibilidade de disputar uma liga milionária no Médio Oriente ou nos Estados Unidos. Se o jogador tiver uma proposta irrecusável, oBenfica poderá libertá-lo do acordo rubricado, de forma a premiar os anos de total dedicação ao Benfica. 

Esta solução, por outro lado, também daria alguma folga aos cofres encarnados, pois o Girafa está no topo do teto salarial. Mas esta é uma questão que Luisão não quer discutir, nesta altura. Ocentral quer enriquecer o seu palmarés com o quarto título de campeão e também com mais uma Taça da Liga no último jogo da temporada.
in Record

Já não há paciência!

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Ai se fosse o Jesus... As coisas que se diriam!

Avatar
 ●  24 comentários  ● 
O meu problema com os treinadores de futebol é que são bem poucos aqueles que conheço no futebol mundial que valorizo devidamente. Pode eventualmente ser um problema meu, de perceber muito pouco da coisa, mas a verdade é que não há muitos no futebol que se amanhã fossem anunciados como treinadores do Benfica me entusiasmassem realmente.

Na eventualidade de Jorge Jesus sair do Benfica, e num cenário em que qualquer nome fosse possível chegar e assinar já amanhã, eu levava o Alex Ferguson, levava o Simeone, levava o Mourinho, o Klopp e possivelmente também o Guardiola... Sem pestanejar.

Convenhamos, do Guardiola tenho hoje uma dúvida que acho legítima: foi ele que fez o Barcelona ou o Barcelona que o fez a ele?! Ah e tal, futebol bonito, tudo ao primeiro toque mas, mérito de quem? Do treinador ou dos artistas que tem?

Alex Ferguson  para mim foi absolutamente genial e o futebol para ele não tinha segredos. Simeone tem uma imagem de marca, Mourinho também, e de Klopp aprecio o futebol que tenta implantar nas suas equipas, a sua irreverência e o olho especial para detetar talento.

E depois há os outros, que são dos melhores do mundo, que treinam sempre as melhores equipas, mas nos quais nunca vi muito (defeito meu provavelmente) de transcendente.

E neste grupo incluo os Pellegrinis, os Capelos, os Ancelottis, os Mancinis. Ok, já ganharam muita coisa mas, convenhamos, a treinarem constantemente as melhores equipas do mundo, como poderiam não ganhar?

Esta última época do Real Madrid é um desastre completo! A participação do Manchester City na liga dos Campeões com Pellegrini e Mancini é de fazer chorar o mais tolerante dos adeptos do City. Absolutamente inarrável!! Ai se fosse o Jesus!

O Capelo é aquele Camacho mais sofisticado que as grandes equipas vão buscar quando paira no plantel a sombra da indisciplina mas, em futebol jogado, cruz credo, só mesmo para dormir!

O Wenger sabe por as suas equipas a jogar bom futebol, mas também já provou que não é treinador de grandes momentos nem de jogos verdadeiramente decisivos. O fator mental não é o seu forte!

E depois há Jorge Jesus (deste já sabem que eu gosto realmente). É o melhor treinador do mundo?! Não é seguramente mas essa é uma discussão que nem sequer vou ter! Os melhores não treinam em Portugal, ponto final!

Mas há algo de que tenho a certeza: se me derem o Jesus, ou o Pellegrini ou o Capelo, eu sei quem escolho. E mesmo o Ancelotti, tinha de pensar várias vezes (como já confessei, não pesco nada disto)!

É que do Jesus eu vi logo algo que me fez render às evidências: em primeiro lugar vi seis anos de Benfica sem casos de indisciplina. Eu sei que ninguém repara nisto mas é coisa rara. Todos sabem quem manda. E não é preciso o Capello!

E depois também vi logo que as pedras com Jorge Jesus não são mexidas à toa. São mexidas por quem sabe o que está a fazer! O Benfica não ganha porque chegou um treinador novo que durante 3 ou 4 meses soube unir as tropas e serrar os dentes! O Benfica ganha porque tem método, ambição e disciplina! A tempo inteiro!

Depois é o ah e tal, e cada vez estou mais convicto que Jesus está de saída (espero que não) e que Marco Silva é o senhor que se segue (ou porque razão quereria ele sair do Sporting? Para ir para o Estoril?!)

Mas eu, e confessando aqui mais uma vez que não percebo nada disto, continuo sem ver nada de especial em Marco Silva. Fez uma época fenomenal? Não fez! Quantos pontos perdeu em casa contra equipas pequenas? Muitos! Tem um discurso galvanizador? Nunca vi.

Mas pronto, há-de chegar ao Benfica um dia e terá todo o meu apoio e todo o benefício da dúvida, com toda a certeza!

E isto leva-me para aquele que era de facto o propósito deste post: relativizar a verdadeira qualidade desses génios unanimemente reconhecidos como os grandes cabecilhas do treino do Universo!

Carlo Ancelotti e este Real Madrid! É pouco! Muito pouco! Inadmissível!

A não ser que me contem a bela surpresa de que no Real Madrid, até um Ancelotti anda ao sabor das vontades do presidente e sem força nenhuma para impor as suas ideias mas, este Real Madrid é um falhanço total do treinador!

Este Gareth Bale que não tem jogado nada em Espanha é um excelente jogador! E foi queimado e encostado à direita no Real, para que na mesma equipa possam jogar três jogadores como Bale, James e Ronaldo.

Alguém que vai buscar um Bale por 90 milhões, não pode trazê-lo e dar-lhe um papel secundário na equipa. Um exemplo: Bale é um exímio marcador de livres! E-X-Í-M-I-O! Mas quem marca os livres do Real é Ronaldo que este ano tem apenas um (UM!) golo marcado dessa forma! Claro que o que importa em Madrid não são as vitórias coletivas mas jogar para a bola de ouro do Ronaldo. E ele precisa de marcar os golos todos! E se não marca fica amuado!

Depois de contratarem Bale por 90 milhões, viram o mundial e apaixonam-se por James. Toma lá mais 70 milhões pelo James. Para jogar onde?! Enfim, para jogar em qualquer lado, mesmo que por causa dele toda a gente do Real tenha de jogar fora da posição e se ande hoje a pedir a cabeça do flop... Gareth Bale (precisam à força de encontrar um culpado!), a quem nunca foi dado na verdade qualquer papel de relevo na equipa consentâneo com o seu estatuto e o quanto pagaram por ele!

Mas espera lá... James para jogar a 10?! Mas já não havia Modric?! E o Real precisava de um 10?! Então mas o Ozil não tinha saído um ano antes porque o Real não precisava de um 10?! James é melhor que Ozil?!

E depois de se gastar o dinheiro nas estrelas que vendem camisolas mas que pouco acrescentam à equipa, quando não há Benzema o substituto chama-se... Chicharrito, o eterno suplente do United! Vamos lá todos aprender com génios do treino que eles é que sabem!

Ah e tal foi o Ancelotti, tudo na boa que este ano ele sai de Madrid e amanhã aparece no City ou no United e há-de continuar a ganhar! A estes vale de facto boa reputação, vestirem fatos Armani, mascarem pastilha com mais estilo e terem muitíssimo boa imprensa...


Mas ai se fosse o Jesus! As coisas que se diriam!

Algo se passa... :)

Avatar
 ●  36 comentários  ● 

Permitir a comunhão dos adeptos com a equipa.

Avatar
 ●  35 comentários  ● 

Para terminar este tema do "festejo ou não festejo", deixo uma sugestão.

Seja ou não campeão no Domingo, seria uma forma de agradecer aos adeptos do norte do país o apoio que têm dado o autocarro do Glorioso seguir em cortejo até ao aeroporto Sá Carneiro para que também os adeptos da cidade do Porto possam saudar a equipa e encorajá-la, caso o triunfo no campeonato seja adiado para Luz.

Assim também mais rapidamente chegam a Lisboa onde certamente terão outra recepção de encorajamento e apoio.

Sendo campeões já domingo, certamente que os adeptos do Benfica do Porto não deixarão de dar uma recepção apoteótica no aeroporto do Porto, à imagem de 2005.

Também assim não se defraudarão as expectativas dos jogadores que nunca foram campeões no Benfica e que já ouviram falar ou viram imagens quer da festa no Sá Carneiro, quer do Marquês de Pombal, onde certamente o dia da conquista do título será o dia da grande alegria de todos.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Gonçalo Guedes: Cada um interpretará isto à sua maneira

Avatar
 ●  16 comentários  ● 

«O Mundial é uma grande oportunidade para sermos mais vistos, não vou pensar na próxima época. Estou mais focado na Seleção do que no Benfica.» in A Bola

1) Os mais terroristas rapidamente vão ler aqui que o rapaz (e o Mendes) sabe que um bom Mundial lhe abre as portas para ser mais valorizado, ter mais oportunidades de jogar a um nível competitivo elevado (e noutras Ligas) e, claro, fazer um contrato financeiramente muito bom 
NDR: os pais alegadamente têm/tiveram alguns problemas financeiros, pelo menos foi que o se percebeu das palavras do antigo empresário quando andaram na disputa.

2) Outros, como é o meu caso (mas podem dizer que sou terrorista na mesma porque durmo à mesma hora) dirão que a dois jogos do fim da II Liga (para cumprir calendário) e já entregue ao estágio da Selecção, o "chip" do Gonçalo está todo na selecção e em fazer um bom Mundial para os interesses de Portugal.

Agora escolham como querem interpretar até porque frases destas dão espaço para todas as teorias.

Quem defende a festa do futebol?

Avatar
 ●  27 comentários  ● 

Pelo visto, ninguém.

Como foi notório, as declarações do membro dos órgãos sociais do Vitória SC foram demasiado graves para se deixar passar em claro as mesmas.

Embora não sejam nada de novo,  revelam uma estratégia de continuidade por parte do eixo FCP-Sp. Braga-Vitoria SC.
Uma estratégia que visa condicionar de forma permanente a demonstração de clubismo por parte dos milhares de benfiquistas que vivem no norte do país.

Tem sido assim no Porto,  em especial depois da festa monumental de 2005, que demonstrou uma manifestação tal de benfiquismo que envergonhou qualquer outra festa do clube condenado por corrupção.

Passou a ser assim em Braga,  cujo radicalismo dos anormais passou a ser o procedimento oficial desde que António Salvador assumiu o clube.

Agora alastra a Guimarães, cujo presidente tem sido um dos novos discípulos da doutrina do ódio, conforme o desprezível Pedroto ensinou ao seu aprendiz Pinto da Costa.

Num país em que o respeito pelas instituições e pelo espetáculo fossem primordiais, já dirigentes e clubes teriam sido gravemente sancionados.

Já até mesmo governantes teriam vindo a público defender a festa do desporto, com rivalidade sã mas sem violência.

Mais importante, Luís Duque e Fernando Gomes já teriam vindo a público condenar a apologia da violência e exigir aos clubes e autoridades a defesa dos adeptos,  sejam de que clube forem.

No próximo domingo,  não haverá necessariamente festa do título. O Vitória é uma boa equipa,bem orientada, e está na luta pelo acesso à Europa.
Consta também que receberão até prémio de jogo por um empate.

Mas exista ou não festa do título, quem quer fazer do norte um país diferente onde os criminosos fazem a lei e onde o ódio é o combustível que alguns utilizam para justificar a sua existência, está muito enganado.

Pode haver quem prefira ficar em casa, por receio. Pode haver quem ache que exercer os seus direitos constitucionais é armar-se em Rambo.

No dia em que ficar em casa for a resposta para termos liberdade, nada nos vai diferenciar de uma Venezuela ou de uma África do Sul.

terça-feira, 12 de maio de 2015

E-mail enviado para o Vitória SC. "A liberdade acabou?"

Avatar
 ●  49 comentários  ● 
Caro Sr. José Lobo, presidente da Mesa da AG do Vitória SC:

As suas declarações de hoje são manchadas pelo apelo à violência, mascaradas pela hipocrisia típica de pequenos feudos onde alguns ditadorezecos reinam.

Os adeptos do Vitória SC são na sua maioria gente de bem cujo apego ao seu clube é exemplar, assim como tantos outros espalhados pelo país fora que apoiam os clubes locais. Nada mais natural.

No entanto, o senhor não falou para esses.
Ao "aconselhar" aos benfiquistas a inibição de festejos em Guimarães, o senhor deu força e uma espécie de incentivo aos arruaceiros e criminosos que atacam outros à facada só porque têm uma cor clubística diferente.

O senhor,  em vez de apelar à sã convivência entre todos os adeptos e ao bom comportamento de todos em sociedade, resolveu endossar o comportamento dos criminosos que de forma cobarde atacam a liberdade dos outros.

Não acredito que em Guimarães só existam vitorianos como em Lisboa não existem só benfiquistas.

Aliás o próprio Marquês de Pombal, mencionado por si, tem sido palco de festejos de benfiquistas, sportinguistas e até de alguns portistas. Curioso não é?

Certamente que as gentes de Guimarães não irão aderir à sua incitação à limitação de liberdades pessoais. Nem certamente a PSP ou GNR deixarão de atuar perante quem não saiba viver em sociedade.

Mas saiba que se tal acontecer, a sua responsabilidade será enorme.

Perdeu uma excelente oportunidade para marcar uma posição a favor do "futebol festa dos adeptos".

Preferiu invocar o pior do futebol português dos últimos 30 anos: a apologia do medo como forma de legitimação do clubismo provinciano.

O tempo em que o medo e a intimidação mandavam no futebol português acabou. Mesmo que alguns tentem resistir à liberdade de expressão.

Enviado para os seguintes endereços:
noticias@vitoriasc.pt
rpublicas@vitoriasc.pt
fut.profissional@vitoriasc.pt
geral@vitoriasc.pt

Lembram-se da promessa do 3+1+50? Está quase, quase!

Avatar
 ●  31 comentários  ● 

Foi a grande promessa desportiva do Presidente nas últimas eleições:

3 títulos campeão de futebol - vencendo esta ano fica a faltar um

1 final europeia - até tivemos duas

50 titulos nas modalidades - pelos vistos já vamos em 52

Sem dúvida que é um registo impressionante e que, pelas minhas contas, no final da próxima temporada é cumprido em pleno, superando em larga escala na modalidades.

O futuro é lindo! O problema é que vai sair muito caro

Avatar
 ●  11 comentários  ● 

Quem, no seu perfeito juizo, consegue resistir a comprar estas camisolas LINDAS!? Mais: Quem é que consegue decidir entre uma e outra? Bom... já estou a guardar dinheiro para os 160€ que me vai custar FINALMENTE o SLBenfica e a Adidas terem percebido como se vende camisolas.

Nota: A branca é qualquer coisa de fabuloso!!!!

Por falar em fabuloso, quem foi o gajo que teve a ideia fabulosa de pintar o FCPorto de cor de merda? Nunca um equipamento lhes assentou tão bem:

Guimarães ameaça benfiquistas.

Avatar
 ●  55 comentários  ● 

"José Isidro Lobo, presidente da Mesa da Assembleia Geral do V. Guimarães, aconselhou o Benfica a não festejar nas ruas de Guimarães caso conquiste o título no domingo (todos os jogos da 33.ª jornada estão marcados para as 18 horas).

“Acho que seria complicado. Que festejem à saída do estádio, tudo bem, mas na cidade não. Aqui há vitorianos, nem sequer há uma Casa do Benfica. Quando ganhámos a Taça viemos para nossa casa comemorar às três da manhã, quando chegou a equipa. O Marquês é a casa deles, é lá que devem festejar”, disse à Renascença.

José Isidro Lobo mostrou-se, contudo, convicto que o V. Guimarães vai fazer com que o título seja adiado para a última jornada da Liga. "Os últimos jogos reveleram uma equipa diferente para melhor e isso vai ser demonstrado contra o Benfica", frisou." - Record.

Os benfiquistas do norte têm a palavra. Será que se vão deixar intimidar?

Será que afinal os desordeiros terão mais força que a polícia?
Será que uma minoria de atrasados mentais vai condicionar a larga maioria?
Vivemos onde? Na África do Sul?

O papel da polícia será garantir a segurança de todos. Será reprimir desordeiros, sejam de que clube forem.

Se houverem razões para festejar, certamente que os adeptos do clube mais popular do norte do país e de Portugal, o Sport Lisboa e Benfica, podem e devem dar largas à sua alegria. Com respeito pelos outros mas sem restrições à sua liberdade de expressão.

Seja em Guimarães, em Braga ou até no Porto.
Ceder a estas ameaças é dar razão aos atrasados mentais. Era só o que faltava.

Vale tudo para desviar atenções no FCPorto (VERGONHA!)

Avatar
 ●  21 comentários  ● 
Não se olha a meios no FCPorto! Não é novidade, porém em segundo ano consecutivo sem vencer NENHUM título, parece que até vale denegrir o bom nome e profissionalismo de pessoas e instituições.

Quem tem página de Facebook tem tido a possibilidade de assistir a um incentivo diário à critica e enxovalho por parte dos responsáveis portistas a um pivot da TVI que teve o azar de cair num erro fonético em directo. O achincalho ao profissional da TVI é total e a imprensa afecta ao FCPorto, num regime quase diário, procura manter o assunto aberto, com a televisão privada e o seu profissional a serem alvo de insultos diários nas redes sociais e na imprensa.

Também o Director de comunicação do SLBenfica foi acusado de ser xenófobo por ter chamado basco a um estrangeiro que é efectivamente... basco. Num momento em que a sociedade da informação expõe as pessoas de forma muito significativa, rotular pessoas como xenófobas tende a causar problemas aos próprios e à sua familia.

VALE TUDO! O que interessa é que se discutam essas coisas e ninguém se lembre que são dois anos sem conquistar uma taça que seja.

Se para isso for preciso colocar profissionais de qualidade em risco, expor as suas famílias ao insulto e agressões... que seja. Desde que os portistas ocupem o seu tempo a falar disso e não a pedir contas aos reais responsáveis pelo delapidar do património desportivo e financeiro de uma instituição nacional como o Futebol Clube do Porto.

Clubismos aparte os meus pais ensinaram-me a ser uma pessoa educada e tolerante das diferenças. Tenho amigos de várias raças, nacionalidades e cores. Aliás, tenho Amigos e não apenas amigos. Tenho Amigos de todos os clubes, com quem diariamente brinco e provoco na sua paixão e eles fazem o mesmo com a minha. Os portistas, como os sportinguistas, merecem-me todo o respeito como pessoas, seres humanos, pais de familia, profissionais nas suas vidas privadas, etc.

O que se está a passar no FCPorto com aquele pivot da TVI é uma absoluta vergonha. Um rosto diário da TVI, benfiquista é certo, mas que nunca vimos expor o seu benfiquismo, sempre soube ser um profissional de mão cheia em imensos anos na TVI que nos habituou a não entrar em caminhos que por vezes as audiências obrigam. No mesmo rol coloco um grande portista, da mesma escola da TVI, e que é outro que tal e está agora no PortoCanal. Jamais eu atacaria uma gaffe profissional deste e o acusaria profissional e pessoalmente a ele e à familia como está a ser exposto o pivot da TVI.

Aliás, eu desafio os nossos leitores a repetirem 10x "precisa que o porto perca" e se em metade delas não efectuarem trocas fonéticas, como se faz nos "três tristes tigres" então parabéns porque são realmente seres dotados de um controlo fonético de eleição. Fazer disto um aproveitamento público e um insulto pessoal e familiar é uma vergonha que quem gosta de se associar a movimentos sociais como a Associação Coração da Cidade, não tenha a capacidade de por fim a este tipo de vergonhas publicas e permita que se confunda a defesa dos clubes com acusações ao profissionalismo, conduta humana e honestidade pessoal de profissionais como o pivot da TVI e do Director de Comunicação do SLBenfica.

Fiquei envergonhado com a falta de respeito pelo bom nome do homem e pelo passado profissional do director de Comunicação do SLBenfica, alguém que foi o primeiro a dar voz à Xanana Gusmão, na altura na SIC e com o ele ainda preso.

Lamento que o Presidente do FCPorto permita que se confundam as argumentações clubísticas com este tipo de situações que envergonham qualquer português com bom senso.

... E já nem quis ir à instrumentalização de um cidadão estrangeiro que refere que não lhe merece respeito um treinador com mais de 60 anos, português, e com um grande curriculum em dar largas ao nome de uma equipa centenária portuguesa por esse mundo fora. Aliás um treinador que por mais que uma vez o Presidente portista quis no seu clube.

Uma vergonha nacional é o que esta gente é! Lamento imenso, entristece que assim seja... e manifesto desde já a minha solidariedade com o pivot da TVI, com o director de comunicação do SLBenfica e com as suas famílias pela campanha nojenta e vergonhosa patrocinada por esse clube e que visa afectar o bom nome de dois Homens.

Esclarecimento: arbitragem SL Benfica - Penafiel

Avatar
 ●  10 comentários  ● 

Esclarecimento pelo nosso companheiro e ex-árbitro Reborn:

Relativamente à análise do jogo Benfica vs. Penafiel, e porque nunca é tarde para nos retratarmos de uma opinião errada ou que não corresponda à verdade, novas imagens permitiram-me ter outra visão sobre um lance em particular do jogo.

O lance de Sálvio, em que menciono que Pedro Ribeiro o pisa, mas não o faz de forma intencional, à luz das imagens que fui vendo ao longo do dia de ontem (Segunda), fizeram com que a minha opinião obviamente mudasse, tal a clareza e a nitidez da atitude de Pedro Ribeiro.

Parece-me agora bastante claro que Pedro Ribeiro pisa intencionalmente a cara de Sálvio, uma vez que a colocação do seu pé não é natural, e evitar o contacto poderia, e devia ter sido totalmente possivel. Pedro Ribeiro pisou porque quis. Logo deveria ter sido assinalada grande penalidade favorável ao Benfica, e consequentemente Ribeiro deveria ter recebido ordem de expulsão.

É sempre dificil julgar a intencionalidade num lance destes, numa primeira instância pareceu-me não intencional, mas à luz das imagens que fui vendo ao longo do dia de ontem, tenho naturalmente que mudar a minha opinião.

Portanto:
A arbitragem de Jorge Tavares, ao sumário feito junta-se o facto de não ter expulso 1, mas sim 2 jogadores do Penafiel. Tudo o resto se mantém.

A um anónimo que deixou comentários sobre este lance na caixa de comentários: o meu obrigado por me ter feito pesquisar mais sobre este lance, e a respectiva confirmação que me parece que a opinião dele estava mais próxima da verdade que a minha. Haja debate com respeito para se chegarem a consensos.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

A vergonha chamada Liga Portuguesa e Luís Duque.

Avatar
 ●  44 comentários  ● 

Num fim de semana em que pode haver campeão, em que jogam todos ao mesmo tempo e em os 2 clubes que ainda podem ser campeões jogam a mais de 300km de casa,  eis que a Liga de Luís Duque marca a jornada para domingo às 18h!

Isto é favorecer o espetáculo? Os adeptos? Se o Benfica for campeão, não seria no melhor interesse dos festejos dos vencedores o jogo mais cedo ou mesmo no sábado?

Que Liga é esta que queria tanto salvar o desporto mas que afinal olha aos interesses sabe-se lá de quem?

De que serviu o apoio de Luís Filipe Vieira a Luís Duque se nem para haver uma escolha de horas e datas que favoreça os adeptos e a festa do futebol serve?

Tudo isto é ridículo.

Steven Gerard - uma espécie em extinção.

Avatar
 ●  21 comentários  ● 

O capitão do Liverpool está a chegar ao fim do seu percurso no seu clube de coração.
Durante anos a fio,  foi o alicerce do Liverpool mesmo quando o clube andava mais longe dos lugares cimeiros de Inglaterra.

Foram várias as vezes que teve contratos milionários na mão para assinar pelos melhores clubes do mundo. Nunca o fez. Foi recompensado no Liverpool pela sua fidelidade e amor ao clube com bons contratos mas nada que se pareça com o que podia ter ganho fora do Liverpool.

Pela sua postura e qualidade Steven Gerrard merece não só a admiração dos adeptos do seu clube. Merece a de todos os que apreciamos futebol e que temos real apego ao nosso clube.

Jogadores destes são raros nos dias de hoje. Por isso é que a minha admiração vai sempre para o clube em si e para as adeptos que sentem o seu clube sem idolatrias descabidas.

Hoje em dia a maioria dos jogadores não tem apego ao clube que lhe paga. Pelo contrário, muitos deles acham que é uma sorte é o clube tê-los nas suas fileiras. Daí que muitos deles olham para o seu umbigo quando marcam um golo,  ignorando o adepto que é a verdadeira razão de ser de qualquer clube.

A maioria dos jogadores hoje não passam de mercenários que nem sequer respeitam a duração dos contratos que assinam. Há aqueles que todos os anos reclamam por aumentos, num choradinho inadmissível.

Há claro aqueles que são bons profissionais e que dão o seu melhor, estejam onde estiverem. Mas não são a maioria.
Os jogadores de futebol de hoje ganham demasiado dinheiro para o que produzem. Para a real qualidade das suas exibições. Para a sua constância de forma.

Steven Gerrard foi um jogador fiável. Constante. Uma espécie cada vez mais rara neste mundo de empresários, comissionistas e fundos que vivem à custa da paixão dos adeptos mas que devolvem muito pouco ao futebol.

Viram por aí o Gonçalo Guedes?

Avatar
 ●  41 comentários  ● 

Uma sombra...

Tenho tido oportunidade de ver regularmente os jogos da equipa B do SLBenfica e é caso para perguntar se alguém viu o Gonçalo Guedes, sim aquele que conhecemos há uns meses explosivo, determinado, possante, técnico, competitivo...?

Mesmo o João Teixeira tem sido um altamente instável e displicente nomeadamente na última fase de acção ofensiva e muito agressivo (no mau sentido) no contexto defensivo.

Em menos de nada, muitos benfiquistas já dizem que o Gonçalo Guedes é o próximo Nelson Oliveira, ou seja, um jogador metido a vedeta que não passa disso mesmo, uma vedeta com pouco espírito competitivo.


Sinceramente, apesar de grande defensor da aposta declarada na formação, percebo perfeitamente essa leitura dos benfiquistas. Na verdade, 90% dos benfiquistas quer é ler no jornal sobre uma contratação qualquer, preferencialmente conhecido como jogador de grande potencial, e com isso dizer que o nas mãos do JJ vai valer 30M.

Quando aparecem jogadores da formação que até mostram qualquer coisa, rapidamente se cai na tentação de desvalorizá-lo quando esse jogador atravessa momentos menos bons. Lá vem o "ah eu vi logo, aquilo foi fogo de vista" ou "pois pois, na II Liga também eu". Enfim... ainda bem que temos depois outros como o Ola John (9M), Talisca (4M), Cesar, Benito (1M€), Sulejmani (2M), Cristante (4M)... que claramente só têm dias bons e nos brincam com altos índices de competitividade e regularidade.

Mas adiante, não quero com este tópico estabelecer comparações nem sequer defender a formação. O que pretendo é chamar a atenção, tal como já fizera no tópico Estratégia de Empréstimos de Jogadores. Para quando?, para alguma falta de estratégia que está associada à protecção dos activos do SLBenfica.

O Gonçalo despontou, destacou-se nos juniores e na II Liga, foi chamado à primeira equipa quando o Gaitan se lesionou, até chegou a jogar e a "mostrar serviço", assinou pelo Jorge Mendes e fez um novo contrato e tem uma cláusula milionária, das mais altas do plantel...

... e nunca mais saiu da equipa B e temos assistido a exibições medíocres de Ola John e Sulejmani a substituirem as lesões e/ou castigos de Gaitan e Salvio.

Eu talvez seja pouco conhecedor de como se gere um clube, se calhar percebo pouco disto, mas olhando assim de repente eu sou capaz de considerar isto uma forma pouco esperta de lidar com um jogador de elevado potencial.

Ainda me lembro das notícias que diziam que o Jesus não o deixava sair em Janeiro para ser emprestado na I Liga porque precisava dele face à lesão de Salvio. Bom, mas também me lembro de dizerem que o João Teixeira ia ser promovido ao plantel principal e nem um jogo o vimos no banco de suplentes a entrar quando o jogo estivesse já "entregue".

Seja como for, tenhamos as teses que quisermos, a verdade é que desta forma não creio que estejamos a dar a melhor atenção aos nossos recursos com maior potencial. Da mesma forma que nunca acreditei que o problema do Nelson Oliveira e do Cancelo fosse vedetismo, porque esse dito problema é facilmente solucionado por uma estrutura competente que queira acompanhar os seus jogadores, também não acredito que isso seja ou venha a ser problema.

Dois já se perderam porque não tiveram capacidade de se aguentar, mas mais grave que isso, não tiveram a estrutura a apoiá-los (e já aqui expliquei vezes sem conta como a política de empréstimos que envolveu o Nelson Oliveira é um bom exemplo disto). Espero que não façamos o mesmo com o Gonçalo Guedes e dentro de pouco tempo nos orgulhemos de o vender por 18 ou 20M€.

O André Gomes e o Bernardo Silva também foi um "orgulho" para muitos sairem por 15M€ e a regularidade de serem aposta rapidamente os valorizou bem acima do que valeram na transferência e são hoje jogadores com mais confiança e determinação do que eram na sombra a que foram colocados na Luz.

Labrego vai-te embora

Avatar
 ●  12 comentários  ● 
Por momentos, e não é fácil, vou assumir que o FCPorto é um clube português e que merece ser respeitado. 

Ok, não exageremos. Fiquemos por ser português...

Dizia eu, que este "Lopes" basco que tenta misturar uns tiques de treinador de qualidade, com papagaio do que lhe encomendam na "estrutura" não passa de um estrangeiro a mais em Portugal, a ocupar espaço e emprego a um português de mais qualidade - até no CNS o FCPorto encontraria - ou mesmo a um estrangeiro que saiba respeitar o país que o acolhe.

Este labrego já faltou ao respeito a outros treinadores (como ao Marco Silva e ao Jesus), a outras equipas (como ao Braga) e até ao seus jogadores (cujo clube nunca desmentiu alegadas agressões no balneário entre treinador e jogadores)....

Fala este labrego de respeito? 

A única falta de respeito que vejo é os portugueses não se unirem (sejam de de um clube forem) para expulsar este tipo de Portugal.

Bem sei que desportivamente é melhor que este labrego incompetente cá fique. Mas há alturas na visa em que até por quem não merece nem é digno do patriotismo, temos que saber ser mais atenciosos.

domingo, 10 de maio de 2015

Júlio Lopatego. Campeão do azeite.

Avatar
 ●  17 comentários  ● 

É curioso que um tipo que fala em público com rebuçados na boca, usa risco ao meio, é malcriado como os piores carroceiros do antigamente e que trabalha num clube condenado por corrupção liderado pelo dirigente mais sabujo que o futebol mundial já conheceu venha falar de categoria referindo-se ao Sport Lisboa e Benfica como clube favorecido pela arbitragem ou de qualquer colaborador do nosso clube.
O campeão do azeite no futebol português é Júlio Lopatego. Está bem no clube onde está.
Um clube miserável que não respeita a verdade desportiva.
Este ano o FCP deveria ter sido patrocinado pelo Azeite Gallo. Dois nomes perfeitos para um clubezeco de bairro.

Pintámos o Desporto de Vermelho

Avatar
 ●  14 comentários  ● 
Obrigado ao Hélder Costa por ter colocado este quadro no seu Facebook

Análise à arbitragem SL Benfica - Penafiel

Avatar
 ●  18 comentários  ● 
A indispensável análise à arbitragem pelo ex-árbitro Reborn:
LANCES CHAVE
Min. 8 - Algumas dúvidas rapidamente desfeitas quanto à posição de Maxi Pereira no momento do passe de Jonas, e antes do cruzamento deste para golo de Lima. No momento da desmarcação de Maxi, o uruguaio está inclusivamente antes do penúltimo defensor penafidelense. Boa decisão de Luís Cabral. (golo bem validado ao Benfica)
Min. 11 - Ínicio da hecatombe disciplinar de Jorge Tavares. Junto à linha de meio campo, Luisão ao tentar disputar um lance aéreo com Rabiola, atinge o mesmo de forma imprudente com o cotovelo na zona da cabeça, num lance onde Rabiola ficou inclusivamente deitado no solo a protestar a acção do brasileiro. A entrada com o cotovelo de Luisão era nitidamente merecedora de cartão amarelo que Jorge Tavares deixou passar, assinalando somente a respectiva falta técnica. Este lance seria o rastilho para uma relação dificil entre Rabiola e Luisão (cartão amarelo por mostrar a Luisão)
Min. 22 - Lance de díficil análise, mas onde Jorge Tavares volta a falhar no capítulo disciplinar. Após cruzamento para a área de grande penalidade, Haghighi e Sálvio disputam um lance aéreo, com o argentino a tentar chegar ao lance de forma imprudente para a condição física do guardião iraniano. Haghighi, que está dentro da área de grande penalidade, lançou-se e socou a bola, colocando-se também a jeito para o choque que se verificou. Contudo, Sálvio, foi, apesar de se notar que apenas tentou disputar o lance, tremendamente imprudente ao saltar com a sua perna direita na direcção do iraniano. Não existe maldade, mas facilmente se verifica que Haghighi acabou por não ficar em bom estado, e felizmente não teve outro tipo de consequência. A vontade de Sálvio chegar ao lance não o iliba da imprudência e perigo de saltar da forma como o fez especialmente com o guarda-redes. Jorge Tavares erradamente apenas aplicou punição técnica. (cartão amarelo por mostrar a Sálvio)
Min. 26 - Lance de díficil análise para o árbitro assistente Luís Cabral. Sálvio (parece-me), isola Jonas que seguia de forma totalmente isolada para a baliza do Penafiel quando Luís Cabral resolve parar a jogada. Fê-lo mal, e acabou por errar gravemente. Em sua defesa, poder-se-á dizer que era um lance muitissimo dificil de analisar, mas como as imagens comprovam, Jonas parte em linha com o penúltimo defensor visitante. Cortou-se assim uma clara oportunidade de golo para o Benfica. (Fora-de-jogo mal assinalado a Jonas)
Min. 35 - Na sequência do que sucedeu aos 11 minutos, Rabiola foi tirar de esforço a situação previamente ocorrida com Luisão. Desta feita foi o português que na disputa de bola com o brasileiro, e quando se encontrava nas costas do mesmo, acabou por o carregar com uma pancada com ambas as mãos na zona da nuca de forma imprudente. As imagens televisivas, são elucidativas. O lance parece ser demasiado para uma agressão, mas a imprudência é evidente e visivel. Rabiola foi claramente dar a resposta á acção de Luisão, e que Tavares deveria ter gerido de outra forma logo em primeira instância. Marcou bem a infracção técnica, mas faltou a disciplinar (cartão amarelo por mostrar a Rabiola)
Min. 42 - Em lance que Sálvio escorrega dentro da área do Penafiel, um defesa penafidelense, ao sair com a bola controlada, acaba por raspar a sua bota na face do argentino. Não consigo perceber quem é o defesa que o faz, mas parece-me uma acção normal de jogo, onde não existe qualquer intencionalidade ou maldade. Fez bem em deixar prosseguir Jorge Tavares (não infracção bem ajuizada)
Min. 55 - Quando Quinones conduzia um ataque do Penafiel em direcção à area do Benfica, ainda que rodeado de alguns jogadores encarnados, Pizzi, entra de forma negligente sobre o colombiano cometendo um rasteira que derruba nitidamente o adversário. A falta não era merecedora de advertência por ter sido uma entrada normal de jogo, sem imprudência ou força excessiva, mas a punição técnica, e era já perigosa porque era a 3 ou 4 metros da área de grande penalidade do Benfica, ficou por assinalar. (falta perigosa por assinalar a favor do Penafiel)
Min. 61 - Aquando do 4-0 do Benfica, Lima arranca à frente do penúltimo defensor do Penafiel, mas o lance é de fácil análise para Miguel Aguilar, uma vez que quem isola Lima é Romeu Ribeiro do Penafiel, anulando assim qualquer posição de fora-de-jogo (golo bem validado ao Benfica), 
Min. 67 - Quando Lima se preparava para ultrapassar André Fontes e sair para um ataque perigoso do Benfica, já depois da linha de meio campo, o jogador do Penafiel, mal se vê ultrapassado pelo brasileiro, atinge-o em cheio na zona das canelas, rasteirando-o de forma completamente imprudente. Jorge Tavares que até aí não havia mostrado nenhum cartão amarelo, forçou mais uma vez a sua não amostragem num lance por demais evidente, e onde estava colocado a cerca de 3/4 metros da jogada. (Cartão amarelo por mostrar a André Fontes)
Min. 68 - Na sequência do lance anterior, gera-se a grande confusão da partida. Após a falta, Vitor Bruno do Penafiel, acaba por espicaçar de forma completamente desnecessária Samaris, dando um toque nos pés do mesmo enquanto lhe mandava umas bocas. O grego, que estava em risco para o próximo jogo, acabou por ir no engodo, e virou-se a Vitor Bruno dando um ligeiro empurrão ao mesmo na zona do peito. O árbitro, de imediato, e ao contrário do que havia feito ao longo de todo o jogo, puxou dos cartões e advertiu Bruno e Samaris. Acaba por o fazer de forma correcta, porque Bruno provoca a situação e Samaris acaba por cair na armadilha do seu adversário. Mas o lance não terminaria por ai. Após as duas advertências, Vitor Bruno continuou verbalmente a protestar com o grego, tendo de imediato chegado Maxi Pereira a defender o seu colega, empurrando também ele Bruno. Ambos acabaram por descair para a zona do árbitro assistente Miguel Aguilar, perto do banco do Benfica, e aí, além dos respectivos contactos, Vitor Bruno já depois do empurrão de Maxi, dirigiu desta feita ao uruguaio, já depois de também lhe ter tocado, uma série de impropérios. O árbitro assistente chamou de forma lesta o seu chefe de equipa, que adverte Maxi pelo seu comportamento, e que, deveria também, ter voltado a advertir Vitor Bruno, e consequentemente ter-lhe mostrado o respectivo cartão vermelho. As advertências aos jogadores do Benfica podem ser desagradáveis para os seus adeptos, mas ate´se ajustam pelo comportamento dos dois jogadores mas, Vitor Bruno foi o grande provocador da situação. Não só provocou Samaris, como já depois de advertido se envolveu da mesma forma com Maxi Pereira. Tudo ficaria entendido se o árbitro tivesse advertido ambos os benfiquistas, e dado ordem de expulsão a Bruno, mas é realmente estranha a advertência ao lateral encarnado e Vitor Bruno ter permanecido no terreno de jogo. Erro grave do árbitro e do seu assistente Miguel Aguilar. Bruno foi reincidente e persistente no seu comportamento. (Cartão bem mostrado a Samaris, Maxi e Vitor Bruno - SEGUNDO AMARELO POR MOSTRAR A VITOR BRUNO)
Min. 71 - Advertência a Rabiola por protestos (manifestar desacordo por palavras ou actos)
Min. 72 - Advertência correctamente efectuada a Jardel por entrar de forma imprudente sobre Aldair num lance onde a bola vinha a meia altura. Quando o penafidelense tinha já tocado na bola, Jardel chega por trás, e de forma imprudente ceifa o seu adversário nitidamente. Desta feita Jorge Tavares agiu de forma correcta. (cartão amarelo bem mostrado a Jardel).
Min. 79 - Numa jogada em tudo semelhante ao lance de Luisão na primeira parte, desta feita é Talisca quem entra com o cotovelo num lance aéreo sobre Dani Coelho, deixando o mesmo estatelado no solo. Talisca é reincidente neste tipo de situação, sendo muitas vezes descuidado jogo após jogo. Tavares marcou e bem a falta, mas deixou a advertência por efectuar (cartão amarelo por mostrar a Talisca).
Min. 83 - Lance que ocorre já com 4-0 no marcador, mas que não pode deixar de ser analisado à luz da importância da decisão. Quando Aldair entra na área de grande penalidade do Benfica, do lado do árbitro assistente Luís Cabral, e mesmo junto ao bico da área de grande penalidade, Talisca aproxima-se do mesmo, e de forma negligente, acaba por derrubar o jogador duriense como as imagens comprovam, tocando no mesmo com o seu pé direito, e atingindo-o, na perna esquerda (pé de apoio), quando esta estava colocada atrás da perna direita (como se pode ver nas imagens). Não é um toque clarissimo, mas existe um toque de Talisca, disso não existe a menor dúvida, e na minha opinião é um toque mais que suficiente, especialmente por apanhar o pé de apoio de Aldair, para o derrubar e impedir de prosseguir a jogada, que provavelmente até nem daria em nada. O lance não é merecedor de advertência, por ter sido uma entrada negligente e até existirem de imediato jogadores do Benfica na zona, como se verifica pelo corte imediato da bola após a queda do visitante, mas não me parece existir grande dúvida - fica por marcar uma grande penalidade a favor do Penafiel. Talvez induzido pela queda algo teatralizada de Aldair, Tavares nada marca, mas deveria. (GRANDE PENALIDADE POR ASSINALAR A FAVOR DO PENAFIEL)
SUMÁRIO
Desta feita não existe grandes comentários a efectuar sem ser que Tavares e a sua equipa realizaram um mau trabalho. Tecnicamente acabou por deixar uma grande penalidade a favor da equipa do Penafiel por marcar (mesmo sem influência no desfecho final do desafio), assim como mais um ou outro lance sem grande influência no jogo. 
Foi contudo disciplinarmente que falhou na medida grande. Não teve critério rigorosamente nenhum, e deixou, não só, uma série de cartões por mostrar, como ainda poupou a Vitor Bruno a expulsão e o Penafiel de jogar com 10 jogadores mais de 20 minutos. Foi mau quer para uma, quer para outra equipa, deixando alguns jogadores do Benfica por advertir (Luisão, Talisca e Sálvio), e poupando uma expulsão ao Penafiel (Vitor Bruno)
Num jogo fácil de dirigir, teve o condão de não conseguir fazer o que já neste espaço se elogiou a outros árbitros: desta feita complicou o que era fácil. Decidiu dar muito espaço aos jogadores (leia-se, fazer o jogo sem cartões), e apertou a corda já demasiado tarde. Arbitragem fraca a todos os níveis, sem benefícios ou prejuízo claro de uma ou outra equipa, prejudicou sobretudo o próprio jogo. Beneficiou do avolumado resultado para não se lhe imputarem culpas ou responsabilidades no desfecho final, mas foi uma trabalho realmente fraco.
Quantos aos assistentes: Luís Cabral falhou um fora-de-jogo que impediu Jonas de provavelmente obter golo, enquanto Miguel Aguilar auxiliou muito mal o seu chefe de equipa no lance da advertência de Maxi Pereira, e que deveria ter resultado na expulsão de Vitor Bruno. Na linha do seu colega: actuação a roçar o fraco. 

ranking