O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual foi o melhor jogador do campeonato 2016/2017?

terça-feira, 31 de julho de 2012

O Benfica tem que dar um "murro na mesa"?

Avatar
 ●  + 29 comentários  ● 
OS DIREITOS TELEVISOS E O BENFICA

Estamos a 20 dias do início do campeonato e a poucos meses de eleições no Benfica.
Penso que deveria haver um referendo no seio da Nação Benfiquista sobre a cedência dos direitos televisivos, a partir da próxima época. Se os direitos televisivos vierem a continuar na Olivedesportos só há um comentário de fundo e irónico a fazer:
- É a "evolução"" na continuidade. Infelizmente mesmo dentro do Benfica, sente-se aquele discurso:
- Não há alternativas, temos é que nos fazer pagar!
Uma ova, digo eu.

A associação de malfeitores negociou com a Olivedesportos receber 80% do valor de qualquer acordo que o Glorioso faça, seja com quem for. As diferenças entre nós e eles são abissais não podem ter uma diferença de receita, apenas na ordem dos 20%. O Benfica promove por ano em publicidade na TV Oliveirinha 21 milhões de euros. Os andrades e sapóides juntos provem 23 milhões. Absurdo que recebam ambos o dobro do Glorioso.

Mas, quem assistiu à entrevista de António Oliveira no "Dia seguinte", percebeu definitivamente, que enquanto não nos libertarmos desta gente, continuaremos a ver "Penaltis fantasmas" como o do Yebeda sobre Lisandro Lopez nas Antas e golos fora de jogo como o de Maicon este ano na Luz. Quero lembrar que estas decisões nos tiraram 2 campeonatos nacionais. Em 2008/09 em 9 de Fevereiro passaríamos a ter 2 pontos de vantagem que seriam 3. O ano passado continuaríamos 2 pontos à frente do campeonato. Ou, assistiremos ainda aos escandalos do ano de 2010/11 em que nas 4 primeiras jornadas nos sonegaram 8 pontos ( Académica, Nacional e Guimarães) e ainda ofereceram 4 aos andrades (Naval e Rio Ave).

Os Proenças, os Xistras e toda a cáfila de gente ao serviço da associação de malfeitores, continuará a fazer o seu “trabalho”, requerendo sem pudor o pagamento de favores onde os Garridos, Anteros e Aguiares se movem impunemente, quer nas instâncias nacionais desportivas e judiciais, quer nas instâncias da UEFA. Se chegarmos a acordo com a Olivedesportos vamos continuar a alimentar os 30 anos da "fruta,café e putas".
Esta não é a geração dos "quinhentinhos" nem das viagens da "Cosmos" (Oliveirinha), por isso importante agora é estar a apitar nos melhores palcos. É mais rentável e não há provas materiais, embora mesmo que houvesse escutas, não valeriam.

O próprio António Oliveira conta como tudo é controlado, naquela entrevista e é sintomático ver o escroque Guilherme Aguiar dizer: - O Benfica deve muito à Olivedesportos, pois em muitos momentos economicamente difíceis, foi esta empresa que avançou com o dinheiro. Oliveira respondeu de pronto: - Todos, foram todos os que precisaram. (vídeos neste post)

Pois bem meus amigos, o que o Benfica tem que fazer é "arriscar", libertar-se desta teia mafiosa que o tem asfixiado e tirado títulos atrás de títulos.

O Benfica tem que dar um "murro na mesa"?
Não, o Benfica tem que "virar a mesa" e com a sua força que somos nós, maioritários de forma esmagadora acabar com esta "ordem podre, vil e impune", num país não menos podre e que vem controlando o futebol português há quase 3 décadas. 
Se não o fizermos a impunidade vencerá o próprio tempo.
Como disse Charlie Chaplin:
- CADA SEGUNDO É TEMPO PARA MUDAR TUDO PARA SEMPRE.

ANTÓNIO MELO (EDdB)


ADENDA:


NOTA: Afinal andamos a ser ROUBADOS! E mesmo assim pretende-se finalizar as negociações com a Olivedesportos? Qualquer dia ainda ouvimos dizer que Joaquim Oliveira faz um favor ao Benfica em aceitar renovar! Os benfiquistas estão FARTOS do Oliveira! Os benfiquistas querem, inequivocamente, que a gentalha da SportTv seja ERRADICADA de vez do Sport Lisboa e Benfica, onde jamais sequer deveriam ter entrado!


Prétemporada: a fase 5

 ●  + 22 comentários  ● 
Portugal, 31 de Julho de 2012

A pré-temporada do Benfica teve mais uma evolução, com a realização de 2 jogos em menos de 24 horas: a taça Eusébio Cup e o jogo de apresentação do Gil Vicente. Dois jogos difíceis que o conjunto ultrapassou com distinção, vencendo 5-2 cada um dos jogos. Estamos então, nesta pré temporada, na fase dos 5 golos marcados, algo que nos faz lembrar o que de muito bom nos sucedeu no ano do último título.

Se o jogo com o Real Madrid se antevia de grau de dificuldade superior (“osso mais duro de roer que o Benfica iria encontrar”, segundo a apreciação do RECORD, antes do jogo), a goleada por 5-2 só nos podia deixar um sorriso de orelha a orelha. Afinal não é todos os anos que damos uma “manita” ao Real Madrid, que mesmo com jogadores habitualmente não titulares, não deixa de ser uma “equipa temível” (isto, copiando as apreciações do RECORD à equipa do Benfica que goleou o Gil Vicente em sua própria casa).

Confesso que estava pessimista para estes dois jogos, especialmente depois dos erros de concepção verificados na fase Polska. Uma incorrecta gestão do esforço físico dos atletas poderia deitar tudo a perder e nós bem sabemos que não temos margem de manobra para esta comunicação social enfeudada aos interesses económicos e desportivos que dominam o futebol português, desde há muitos anos, reforçada nos últimos 12 com a desistência do Benfica em lutar pela transparência efectiva, e não retórica, das competições.

Fosse porque JJ viu o tremendo equívoco que tinha sido a sua gestão física, técnica e táctica nos 2 jogos da Polónia, fosse porque razão fosse, os jogadores utilizados no 2º jogo, 2 ou 3, só tinham nas pernas cerca de 45 minutos. A esmagadora maioria dos jogadores que alinharam em Barcelos, não tinha sido titular contra o Real Madrid (por razões mais ou menos óbvias) e olhem só que jogo fizeram em casa de um adversário que na época passada, tirou pontos aos ditos clubes “grandes” deste país...

Por vezes a solução do sucesso no futebol está nas soluções menos lógicas, mas nem por isso menos fortes do ponto de vista técnico e táctico. Só é preciso acreditar nos jogadores e nas suas qualidades. E JJ desta vez esteve muito bem, há que sublinhá-lo, gerindo bem a sobrecarga física associada aos dois jogos e sendo premiado com duas “mãozinhas” que a todos (?) nos deixaram contentes.

Claro que estamos em Portugal, a comunicação social que via um osso duro de roer no Real Madrid, depois do jogo não deixou de enfatizar que o Real Madrid tinha jogado desfalcado. Se antes do jogo muita gente da comunicação social esfregava as mãos esperando uma derrota do Benfica (em particular depois do que se tinha passado na Polónia), depois do jogo tiveram de recorrer ao plano B, ou seja, desvalorizar o plantel do Real Madrid. A estratégia da comunicação social não pode surpreender. Faz parte dos ”livros” Quando empatamos 1-1 com o vice-campeão europeu Manchester United na Champions, também alinharam na mesma estratégia se bem se lembram.

Como nenhum dos jornais desportivos conseguiu analisar o plantel do Real, a fazer fé na MARCA, o Real Madrid alinhou com 8 jogadores da 1ª equipa, 1 dos quais titular. Di Maria? Higuain? Não sei qual contabilizam, mas que esse Real é ainda assim uma equipa muito forte, superior seguramente ao Atlético, Belenenses e Santa Clara, isso parece pacifico até para os adeptos rivais.

Infelizmente estas duas boas vitórias, numa fase mais avançada da preparação, não parece ter convencido alguns dos exigentíssimos adeptos do Benfica que continuam a preferir gastar energias nos “mediatizados” problemas laterais. Parece que o último a aderir a esta problemática, foi o Dr.º Bagão Félix, mais político do que entendido em futebol. Apaixonado pelo Benfica, seguramente, mas quantas vezes lemos nos jornais que o namorado matou a namorada, cheio de paixão e com medo de a perder?

Sem rumo o nosso futebol.

Avatar
 ●  + 87 comentários  ● 
É o que vejo.

Negócios e aquisições que apenas servem os interesses de terceiros e não os do Benfica.

Contratar um lateral esquerdo de qualidade, nem pensar.

Salvio (tudo o indica a esta hora) resgatado ao Atlético a peso de ouro para uma posição do campo que nem pouco mais ou menos é a mais necessitada. E continuamos nós a financiar o Atlético de Madrid para pagar a inclusão de 2 presidentes de clubes portugueses no consórcio que vai construir o novo estádio do Atlético de Madrid.

Carlos Martins a 'obrigar' a que fiquem com ele contra a vontade de JJ, que de forma hipócrita vem agora fingir que é seu fã.

Melgarejo a ser mais uma cobaia do arrogante JJ, que parece que descobriu a pólvora com Coentrão. Como dizia um colega do blog, o Coentrão não foi descoberta nenhuma do JJ. Convém é a JJ que acreditem que ele é que o fez jogador.

Nélson Oliveira 'corrido' para o Corunha, pois interessa é dar espaço aos preferidos de JJ. Apostar em jovens portugueses é algo impensável para o 'mestre da táctica'. David Simão e outros que o digam.

Tenho muita pena que passe ao lado de muitos benfiquistas que JJ não tem os jogadores do seu lado. Pelo contrário, cada vez os afasta cada vez mais.

Que JJ não seja afinal o messias que tantos esperavam. 

Com a carta branca que LFV lhe dá, JJ corrói o plantel com as suas decisões e com os seus preferidos e mal-amados.

Um dia revelaremos nomes e situações que mostram como JJ é um péssimo gestor de homens. Um líder fraco, que pensa ainda estar a treinar iletrados e atrasados na segunda divisão.

Perguntem a JJ se sabe quem é o bufo no Benfica.

Sem um treinador respeitado pelos jogadores, e sem um gestor e responsável no futebol, tudo só pode correr mal.
E quando as coisas correrem mal, adivinhem quem vai de carrinho, em nome do resultado das eleições de Outubro?!
Ah pois é....

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Será o Corunha o mais indicado?

 ●  + 25 comentários  ● 
Roderick e Nélson Oliveira. Estes nossos. Mais Evaldo e um tal de André.
Será que o Deportivo da Corunha será o lugar mais indicado para fazer evoluir os jovens portugueses do Benfica?

Palpita-me que o Corunha vai andar pelos fundos da tabela...pode ser bom para um defesa...mas para um avançado talvez nem tanto...

domingo, 29 de julho de 2012

Entrevista de Vale e Azevedo

 ●  + 69 comentários  ● 
"A verdade é que deixei o Benfica estabilizado, sem dívidas à banca, sem dever um escudo, com as dívidas à Segurança Social e ao Fisco regularizadas, a começarem a ser pagas, e com uma redução substancial do passivo, que, hoje, é qualquer coisa astronómica". Vale Azevedo lembrou que, quando assumiu a presidência do clube, "não havia dinheiro nem para o autocarro sair da Luz" e negou que tenha delapidado o património do Benfica.
"É completa e total mentira. É a tal mentira que muitas vezes repetida passa a ser tida como verdade. Reduzi substancialmente o passivo e valorizei o património. O clube ficou completamente equilibrado, com as finanças equilibradas a funcionar e o património que eu vendi foi muito inferior à delapidação total que foi feita agora", sustentou.

Vale e Azevedo recusou que tenha realizado uma gestão presidencialista no Benfica e aludiu "à campanha de destruição" que diz ter-lhe sido movida após ter abandonado o clube.
"Tudo isto resulta de eu ter sido presidente do Benfica, mas não um presidente qualquer. Um presidente que lutou contra os interesses instalados, que lutou contra o monopólio dos direitos desportivos, que lutou contra o que passava com os agentes FIFA, com o se passava dos agentes do futebol, da promiscuidade imprensa/agentes e jogadores, da questão dos árbitros, da Liga. Tanta coisa que se lutou na altura e se mudou", disse.

No entender de Vale e Azevedo, "o futebol português mudou" com o seu mandato no Benfica, mas o valor a pagar foi muito alto, como confessou: "Fui triturado não só para que não voltasse, mas também como exemplo para que alguém com o meu estilo, independente, sem estar ligado a nenhum grupo e interesse, volte a fazer o que eu fiz".
in: Económico 27/07/2012


O cancro do futebol português



"Se estivesse no Benfica rompia com a Olivedesportos"



sábado, 28 de julho de 2012

Eusébio Cup

 ●  + 21 comentários  ● 
Melhor homenagem a Eusébio não poderia ter havido!!! Um bom jogo de futebol e com muitos golos!!! Vencer 5-2 ao Real fez com que Eusébio recuasse no tempo!!

Quanto á vitória do Benfica, foi uma excelente vitória contra um adversário que está mais atrasado na preparação e sem muito dos seus jogadores titulares, a defesa era toda ela constituída por jovens.

Isto não tira qualquer mérito ao Benfica!!! O que vou dizer é mais para os adeptos adversários que devem estar hoje com uma azia descomunal e andam já a desvalorizar a vitória do Benfica. Caros amigos, o Real jogou com uma segunda linha na sua generalidade, embora estivessem a jogar jogadores muito utilizados no onze inicial da época passada, mas TODOS os jogadores que entraram em campo do lado do Real são bastante melhores que TODOS os jogadores do Belenenses, Santa Clara, Sheffield Wednesday, Charlton, Servette, Évian e Celta de Vigo. Alguns seriam titulares de caras em qualquer dos três grandes em Portugal!!!

É óbvio e notório que o Benfica tem neste momento mais andamento que o Real mas marcar 5 ao Real, mesmo com segundas linhas, é de enaltecer e de elogiar. Também não é para andarmos por aí tipo lagartos todos inchados.

Quanto ao jogo do Benfica, fizémos um bom jogo mas continuamos a apresentar deficiências posicionais nas transições defensivas, bem como que o problema na lateral esquerda continua. Acredito que o Melga possa vir a dar um grande defesa esquerdo mas tem mesmo muito que aprender naquela posição e a questão que se coloca é simples: Quantos pontos poderemos perder por causa da lateral esquerda? Eu mantenho a minha opinião, deveríamos ter um lateral esquerdo ao nível de Máxi. Continuo a ser da opinião que em vez de dar-mos  oito milhões pelo Ola deveríamos ter comprado primeiro um bom lateral esquerdo para fazer crescer Luisinho ou o Melga na sua sombra. Não está em causa a qualidade de Ola mas sim prioridades.

Para mim, Carlos Martins, Nolito e Enzo são titulares indiscútiveis, por agora. Aliás, penso até que Enzo é o melhor extremo que temos no plantel!!! Digo isto não pelo jogo que fez ontem mas por pormenores que já havia demonstrado em outros jogos!!

A prioridade desta direcção é contratar um bom defesa esquerdo e manter esta equipa. Não vender é a prioridade!! Se tal acontecer, a direcção estará de parabéns e teremos uma equipa forte!!!

Witsel é, para mim, o melhor médio centro da actualidade!!! Fantástico!!!!



sexta-feira, 27 de julho de 2012

Dar as chaves ao ladrão e queixar-se de assalto!

Avatar
 ●  + 25 comentários  ● 
É o que o Benfica (e muitos benfiquistas) têm feito nos últimos anos.

Defino em poucas palavras o comportamento dos dirigentes do Benfica: ingenuidade, falta de amor ao benfiquismo, falta de profissionalismo e incompetência pura. 

Neste assunto, as responsabilidades são partilhadas com os patéticos dirigentes do Sporting, que com raras excepções, preferiram se submeter à vontade do sistema, que lutar para o asfixiar. O resultado? O Sporting passou de um clube que luta pelo título, o segundo maior clube português, para uma amostra do que já foi, a caminho da 'belemnização'.

Mas o que me importa é o Benfica.

Desde Fernando Martins que entregamos nas mãos dos ladrões o controle da arbitragem. O pouco saudoso Adriano Pinto era o homem que tudo manipulava e que estabeleceu nas estruturas dos árbitros o conceito de 'benefício' à corrupção.
Nesse tempo, muitos foram os que tentaram combater esse fenómeno que começava a ser preocupante. Mas como o próprio presidente do Benfica, Fernando Martins, apelidava o presidente do FCP de amigo, essas vozes rapidamente eram silenciadas.

Nunca antes as gentes que viviam de ódio ao Benfica e a Lisboa(para que fique esclarecido, eu gosto da CIDADE do Porto, e não a confundo com clubismos) tinham conseguido ter um acesso tão grande ao cerne do futebol.

Como se isso não tivesse sido suficiente, eis que Manuel Damásio torna-se noutro Fernando Martins. O desastre para o Benfica continua. Os resultados do clube ressentem-se como nunca disso.

Depois vem JVA. Um chico esperto que vivia de 'tecnicalidades' das leis e que viu na sede dos benfiquistas em regressar ao sucesso uma oportunidade para ele próprio se defender das aldrabices que já tinha feito no passado.
Mais, nem sequer soube ter consigo homens que o defendessem dos ataques óbvios que viriam do sistema.
Teve boas ideias, como a troca dos antigos porteiros por uma empresa de segurança. O ataque à hegemonia da Olivedesportos. Entre outras. Mas sempre foi um vigarista.

Após isso veio Vilarinho, e através dele, Vieira.

Havia uma espécie de acordo antigo em que os presidentes da FPF nunca poderiam ser portistas.
Seriam sempre do SLB, do SCP ou do CFB, ou indicados por estes.
Porquê? Porque os antigos sabiam o que aconteceria se alguém daquela cepa chegasse à cadeira de poder do futebol português.

E é Vieira que apoia pela primeira vez alguém que vem directamente da estrutura corrupta para a presidência da FPF.

Os resultados? Com Facturas, o FCP vence 2 campeonatos seguidos, sendo que o segundo com um treinador de 2ª divisão, péssimo futebol, e com Vieira a glorificar os árbitros e eles a cuspirem-lhe na mão de imediato.

Amigos, para o peditório da arbitragem também já me fartei de dar.

Querem arbitragens limpas, isentas? Então não apoiem corruptos!
Querem uma estrutura do futebol justa? Então não coloquem lá quem não o é.
É mesmo dar as chaves de casa ao ladrão e depois queixar-se de assalto.


Nota:
‘Amigo’ do FC Porto trama Filipe Vieira

Ricardo Rodrigues Pereira impediu que a queixa do Sporting contra Luís Filipe Vieira fosse arquivado. O relator do acórdão – vogal do Conselho de Disciplina da FPF, que já foi defensor de Lourenço Pinto, advogado próximo do FC Porto e de Pinto da Costa – que levou à suspensão (45 dias) e multa (2500 euros) aplicada ao líder do Benfica, por ofensas à reputação e honra de Luís Duque, recusou o que lhe foi proposto pela instrutora do processo, Paula Castro. Após a fase de instrução, a jurista da FPF defendeu que era Duque e não o Sporting quem tinha legitimidade para a "promoção do procedimento disciplinar" e propôs o arquivamento. - In 'Correio da Manhã'


quinta-feira, 26 de julho de 2012

Problemas laterais I

 ●  + 42 comentários  ● 
Portugal, 26 de Julho de 2012

A pré-temporada do Benfica é normalmente marcada por debates que a comunicação social lança, e que dada a sua repetitividade, ou seja, dado que ano após ano há sempre um tema novo que se prolonga durante a época, na minha opinião isso é premeditado, pretendendo entreter os benfiquistas e desviar a atenção dos problemas graves que irão acontecer com a arbitragem. Em particular com esta, que é a componente administrativa mais influente na definição do campeão.

Este ano o tema é, a adaptação do Melgarejo a defesa esquerdo vs utilização de Luisinho, e a falta de um substituto ao nível do Maxi Pereira.
Questões da treta na minha opinião. Problemas laterais ao que realmente importa: a arbitragem. Vejamos.

Ao longo dos anos, os defesas laterais do Benfica, seja à esquerda, seja à direita, não têm tido vida fácil junto de adeptos e em particular comunicação social. Os adeptos são, na esmagadora maioria, caixas de ressonância do que se diz e escreve nas rádios e jornais. Portanto o problema não é de agora, não se entendendo – excepto se admitirmos que é para criar temas – a insistência com que o assunto tem sido referido na comunicação social.

Assim de cabeça, e sem querer ser muito exaustivo, nos últimos 15 anos lembro-me de Scott Minto, Bruno Basto, Harkness, Okunowo, Rojas, Pesaresi, Da Silva, Escalona, Éder, Miguelito, Ricardo Esteves, Cristiano, Fyssas, Leo, Nelson, Maxi Pereira (adaptado de médio ala), Coentrão, (adaptado de médio ala), Emerson. 

Lembro-me que Calado foi diversas vezes adaptado a defesa direito (ele que era centro campista no Estrela da Amadora, quando foi contratado pelo Benfica), lembro-me que Manuel José colocou Panduru a defesa direito num jogo com a Fiorentina, lembro-me que Mourinho adaptou Uribe a defesa direito no jogo com o (não sei quantos que nos eliminou na 1ª eliminatória da Taça UEFA), lembro-me que Koeman ensaiou duas vezes o Ricardo Rocha e o Alcides a defesas laterais em Lille e em casa com o Manchester United, várias vezes o Ricardo Rocha foi adaptado a defesa esquerdo, idem com Jardel ou Miguel Vítor mais recentemente. Obtivemos bons resultados e maus resultados, com estas adaptações.

De todos estes nomes, os adeptos, regra geral gostaram mais dos defesas que gostam de subir no terreno e cruzar para a área, ou rematar à baliza com frequência: Léo, Coentrão, Maxi Pereira num patamar superior, Scott Minto e Nelson num patamar inferior. Os restantes foram pura e simplesmente trucidados.

Portanto todo este debate sobre as características do defesa esquerdo ou da necessidade de ter um substituto à altura do Maxi pereira, é conversa repetitiva, aborrecida, chata e que foge ao objectivo principal: qual o modelo de jogo preferencial do Benfica e nesse modelo, quais as características que os defesas laterais devem ter? 

Enquanto as questões não forem colocadas neste plano, todos os anos iremos andar aqui às cabeçadas sobre quais os melhores “nomes” (não as “funções” que devem desempenhar) para a lateral esquerda, para o substituo do lateral direito, etc, conversa da treta que não leva a lado nenhum, excepto à divisão dos adeptos.

E depois não percebemos como é que o SCP ganha o torneio Pepe a duas equipas da 2ª divisão de Honra (!?), sem marcar qualquer golo (!?), sem que a comunicação social questione quem jogou a defesa direito ou esquerdo, se jogaram bem ou mal, mas para nós, no Benfica, e após vitórias sobre o Marselha (2-0) e Hamm, (3-0) e empate com Lille, a questão dos defesas laterais foi associada a esses bons resultados.

Temos de saber que estes problemas laterais comandados a partir da comunicação social, têm uma intenção que não é benéfica para o Benfica. Não podemos cair no logro de nos dividirmos com o que tem pouco interesse em ser discutido.


quarta-feira, 25 de julho de 2012

Isto é preparar a época ao pormenor

 ●  + 30 comentários  ● 
"39' - Golooo do FC Porto (1-0), por Lucho! O argentino coloca a bola muito bem, sem hipóteses para Hélder Godinho, que até adivinhou o lado...

38' - Cartão amarelo para Pedro Cervantes, pela falta que origina o penálti.

38' - Penálti para o FC Porto! O árbitro da partida assinala mão na bola de Pedro Cervantes... A repetição mostra que não há qualquer infração."

Eles não brincam em serviço!!! É tudo treinado ao pormenor, inclusive aqueles lances mais comuns nos jogos dos corruptos, os penaltis inexistentes!!!

Espero que esta época a nossa direcção esteja atenta e actuante ao que se irá passar no campeonato!!!
 

A FPF voltou ao trabalho!!

 ●  + 30 comentários  ● 
Desculpem a sobreposição de textos mas esta tinha de ser.

"Luís Filipe Vieira apanha 45 dias de suspensão
dirigente multado em 2.500 euros
 
O Conselho de Disciplina da Liga sancionou Luís Filipe Vieira com 45 dias de suspensão e 2.500 euros de multa no âmbito de declarações proferidas após o jogo com o Sporting da 11.ª jornada.

A partida em causa terminou com uma vitória por uma bola a zero para os encarnados mas ficou marcada pelos incidentes no final da partida, com algumas cadeiras do Estádio da Luz a terem ardido na zona que foi reservada para os adeptos do Sporting" 


 Fico feliz pelo preocesso a Vieira estar terminado e decidido. Assim fico com a certeza, ou se calhar não, que esta semana ou na próxima saírá o castigo ao Sporting, uma vez que os acontecimentos estão inter-ligados.

Tudo o que seja menos de, pelo menos, um jogo de interdição do WC XXI é uma autêntica injustiça e passarão a mensagem de que se pode fazer tudo num estádio de futebol que não há problema nenhum!!!

Já agora, quero acreditar que faltará também pouco tempo para que a FPF obrigue os submissos a pagarem a factura dos danos, ou se calhar eu sou é muito ingénuo.
 

Bonito gesto de Coentrão

 ●  + 1 comentário  ● 

"5.ª edição da Eusébio Cup

Benfica – Real Madrid: Fábio Coentrão pode voltar à Luz

A 5.ª edição da Eusébio Cup é já esta sexta-feira e, segundo o Jornal “A Bola” existe a possibilidade do antigo jogador das “águias” voltar à Luz e dar o seu contributo pelo Real Madrid, é certo, ao troféu que visa homenagear o “Pantera Negra”.

É conhecida a empatia existente entre Fábio Coentrão e o público benfiquista que nunca o esqueceu – e possivelmente não o esquecerá –, sendo que este seria o regresso mais aguardado entre os benfiquistas.

O treinador dos “merengues” tinha dispensado o lateral esquerdo e outros jogadores do seu plantel que estiveram em acção no Euro 2012, mas o internacional português explicou a José Mourinho que fazia questão de marcar presença na partida, algo a que o técnico pareceu sensível.

Referir que, para além de Fábio Coentrão, os adeptos do Clube da Luz podem ainda matar saudades de Di María"


A confirmar-se a presença de Coentrão, espero que quem lá esteja lhe faça a devida homenagem por tudo o que deu ao Benfica e por este gesto que nos dias de hoje é cada vez mais raro!!!

O director desportivo que há em mim

 ●  + 27 comentários  ● 
Vender

Jardel
Mora
Kardec
Fernandez
Júlio César
Carole
Menezes
Elvis
Shaffer
Leo Kanu

Objectivos: Fazer dinheiro e reduzir a folha salarial do Benfica, assim como outros compromissos inerentes à contratação/manutenção de jogadores profissionais.

Vender (mantendo percentagens dos passes)

Sidnei
Jara
Airton
Urreta

Objectivos: fazer dinheiro, mas manter percentagens dos passes acreditando que são jogadores com potencial e que podem, ainda, triunfar no futebol Mundial.

Emprestar

Miguel Rosa
David Simão
Hugo Vieira
Michel
Nuno Coelho
Oblak
Alipio

Objectivos: dar tempo de jogo a estes jovens,de preferência na 1ª liga e que nos permita perceber melhor a possibilidade de virem a integrar o plantel principal. 4 dos 7 jogadores são Portugueses e, como já defendi, a regulamentação dos empréstimos deveria, também, proteger os jogadores Portugueses.

Equipa B

Leandro Pimenta
Luís Martins
Rúben Pinto
João Cancelo
André Gomes

Objectivos: dar minutos a estes miúdos, sempre com a possibilidade de serem chamados em jogos do campeonato, taça de portugal e taça da liga.

Comprar

Lateral esquerdo - Ziegler é um bom nome


Pioridade nº 1: segurar as jóias coroa (Witsel, Javi, Garay, Cardozo, Gaitan)


Publicado também em benficadependente.blogspot.com


terça-feira, 24 de julho de 2012

Já chateia!!!

 ●  + 57 comentários  ● 
Roberto: 31 golos sofridos
Artur: 27 golos sofridos

Portanto a diferença está em quatro golos sofridos, portanto, Artur é melhor por quatro golos. Pensei que com a troca de guarda-redes o Benfica desceria os números para metade, afinal foram só menos 4 golos. Soberbo!!!!

Esperem... Temos o Artur mas saiu o Coentrão para entrar o Emerson, que nos fez sofrer golos atrás de golos!!!

Coentrão: 31 golos sofridos
Emerson: 27 golos sofridos

Olha, melhorámos!!! Como foi possível?

Enquanto não meterem na cabeça que o problema da defesa do Benfica não são os jogadores não vamos evoluir neste aspecto. Acham que Máx, Luisão, Garay e Javi são maus jogadores? Acreditam mesmo que é por causa do Emerson que sofremos tantos golos? Enquanto a equipa não for trabalhada defensivamente nos aspectos posicionais iremos continuar a sofre golos atrás de golos, seja com Coentrão ou com o melhor lateral esquerdo do Mundo!!!

Outra coisa que eu não concordo é criticar-se o Benfica pelo recurso apresentado em relação aos empréstimos. Na minha opinião o Benfica esteve bem e mal ao mesmo tempo. O Benfica deveria ter contestado mas ao mesmo tempo deveria ter apresentado uma proposta á Liga onde se limitiaria os empréstimos a clubes do mesmo campeonato e ao mesmo clube. Esta deveria ser a postura do Benfica!!

Tentem perceber uuma coisa, a partir do momento que o Benfica começa a negociar os direitos de televisão lá vem á baila aquilo da negociação colectiva. Isto mais não é do que a consciência de que o Benfica com mais receitas fica muito mas muito mais forte que qualquer clube em Portugal, nada é por acaso. enquanto recebíamos o mesmo ou menos que os corruptos ninguém se lembrou da tal negociação colectiva.

Quando o Benfica tem um lote de jogadores que pode emprestar a vários clubes da Liga, eis que o sistema vem com a história de acabar com os empréstimos. Tudo coincidências do futebol tuga!!! quando eram só os corruptos que tinham vários jogadores emprestados por vários clubes da primeira Liga com a vergonhas que se passaram e que todos se lembram, ninguém andou preocupado com os empréstimos.

Já agora, gostaria também de perguntar aos dirigentes do Benfica se já receberam o dinheiro da lagartada submissa!!


O Benfica de hoje e o futuro

Avatar
 ●  + 22 comentários  ● 
Caríssimos amigos,

Quem costuma acompanhar a blogoesfera sabe que não sou um simpatizante da actual direcção e do rumo que vem seguindo.
No entanto, como português que sou, espero sempre todas as épocas que apareça um D.Sebastião que nos guie até ao sucesso.
Infelizmente, e apesar do insucesso das últimas 2 épocas, o Glorioso continua a cometer os mesmos erros. Não supre as necessidades do plantel, não esclarece os benfiquistas do caminho a seguir, nem sequer se preocupa em ser agregador quanto ao apoio dos mesmos benfiquistas.

Nos assuntos estruturais para o futuro, como os direitos televisivos ou a dívida a longo prazo, nem uma palavra aos sócios pagantes, verdadeiros donos do Benfica clube.

Quanto às razões do fracasso nas 2 últimas temporadas, nada muda e a estrutura amadora continua de vento em popa. Quem quer acreditar que os árbitros desculpam tudo, continua a não dar importância ao que podemos controlar, que é o que está dentro do Benfica.

As necessidades do plantel, que passam quer por um defesa esquerdo quer por uma alternativa ao Maxi, e também pela venda de um activo como o Gaitan ou o Cardozo(Aqui del rey!! Vender o Cardozo!!!), continuam por suprir.

O reforço da estrutura do futebol com alguém que blinde o balneário e imponha uma política que defenda os interesses do clube, vinda de cima a JJ, também não acontece.

Resumindo, o futuro imediato do Benfica passa pela inauguração do Museu e por outras iniciativas a divulgar.
As vitórias, que são o que mais importa para um clube com mais de 100 anos de história., continuam a ser relegadas para segundo plano.

Os sócios, baluarte do benfiquismo, continuam a ser divididos em seguidistas e em opositores.

A política do clube continua a mover-se num campo nebuloso, que ninguém consegue dizer que vai neste ou naquele sentido.

Aos que acham que estamos no bom caminho, meus queridos amigos, discordo totalmente de vós.

O Benfica não se renova, não demonstra capacidade de liderar uma força alternativa à que tem destruído o futebol português, e como a recente questão dos empréstimos de jogadores demonstra,  mantém-se como muleta dos interesses dos outros.

Que triste que é este Benfica!

Nota: renovei 2 lugares cativos APENAS devido ao amor ao clube.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Já está esquecido?

 ●  + 11 comentários  ● 
"Caso Cardinal: Conselho de Disciplina da FPF abre processo de averiguações"

Fonte: Um qualquer pasquim

Queria só perguntar aqui ao pessoal se alguém sabe alguma coisa deste assunto. A Taça já se disputou, o treinador do Nacional veio a público dizer que se a coisa não ficasse resolvida antes da Taça fazia e acontecia, afinal calou-se. Estamos prestes a iniciar a temporada e a FPF anda muda e calada em relação a isto, inclusive os pasquins da nossa praça, coisa que até nem estranho.

Como parece óbvio para todos, a ideia é deixar andar o tempo, tentar fazer esquecer a coisa e num dia qualquer, no meio de algum acontecimento controverso, a FPF lança um comunicado a arquivar o processo e a coisa passa quase sem ninguém notar, pois andam distraídos a falar de outro assunto qualquer, merdias incluídos claro.

Prétemporada: a fase Polska

 ●  + 35 comentários  ● 
Portugal, 23 de Julho de 2012

A pré-temporada do Benfica teve no passado fim-de-semana, um torneio disputado na Polónia (Polska) que se caracterizava por um calendário muito exigente: 2 jogos com cerca de 18 horas de intervalo, caso disputássemos a final, ou menos de 16 horas, caso não disputássemos a final.

Como é sabido, finalmente sofremos golos e finalmente sofremos a 1ª derrota. Digo finalmente com alguma ironia, porque o irritante debate que existiu na blogoesfera após a fase Gama, era de que tínhamos problemas nas laterais da defesa, JJ devia aprender inglês para falar melhor com Ola Jonh, JJ estava a gerir mal as escolhas optando por equipas constituídas à base de jogadores do ano passado em vez de ir lançando alguns dos reforços. Enfim, mais do mesmo: a já habitual ressonância do que a comunicação social escreve e diz.

Nos 2 jogos que o Benfica fez agora, apresentou esquemas de jogo e opções claramente distintas. Contra o adversário teoricamente mais acessível, o campeão polaco, jogamos com um 11 com poucas alterações em relação à equipa do ano passado (Melgarejo na lateral esquerdo e Yannick a médio ala direita), e jogou-se em 4-2-3-1 o tal modelo mais equilibrado. 

Este jogo foi bastante bem conseguido apesar dos 2 golos sofridos. O primeiro, parece-me indefensável (se fosse o Roberto não faltava gente a dizer que se tinha lançado tarde), o segundo resulta de um erro de marcação de Maxi que deu demasiado espaço – uns 3 a 4 metros - ao avançado e este fez um grande golo. Mas deve destacar-se a reacção da equipa, que por sorte, nessa fase de jogo estava bem estruturada com Carlos Martins, Olá Jonh e Gaitan a servirem Kardec (que havia substituído Cardozo aos 66 mn).

o segundo jogo resulta para mim um completo mistério em termos de opções para o “onze” base e ao próprio modelo de jogo (4-4-2 com pouco losango, pois Saviola jogando atrás de Cardozo é pura ilusão de rentabilidade).

Sabendo que o PSV seria dos 3 adversários aquele que na teoria era mais difícil, não se percebe a opção por um modelo de jogo mais arriscado, porque mais ofensivo e mais desequilibrado nos processos defensivos. E não se percebe a opção por jogadores que haviam feito 90 mn, 18 horas antes!

Sem incluir o guarda-redes, o Benfica alinhou com 5 jogadores que tinham sido titulares 18 horas antes, 3 dos quais defesas (Maxi, Luisão e Garay)! O PSV alinhou com 3 que haviam sido titulares contra o Athlétic, e todos do meio campo para a frente: Van Bommel, Toivonen e Wijnaldum.

No final o Benfica acabou com 2 jogadores totalistas (180 mn jogados), Luisão e Garay, e Maxi só não foi por ter sido expulso aos 77mn (jogou ainda assim 167 mn). No PSV, nenhum jogador foi totalista! Os que andaram mais perto fizeram ainda assim menos minutos que Maxi Pereira: Toivonen, Van Bommel e Wijnaldum, com 135 mn. Tantos como Melgarejo (defesa) que não teve “pernas”, cometendo diversos erros de posicionamento que resultaram nos golos 2 e 3 do PSV.

Depois dos jogos é mais fácil descobrir os erros, mas a mim parece-me que a chave da primeira derrota da época, passa pela incompreensível gestão dos minutos jogados pela defesa (notem que o PSV alterou todos os defesas e até o guarda redes, do primeiro para o segundo jogo). O facto dos golos do PSV surgirem nos últimos 20 mn, associado à incapacidade de reacção do Benfica e ao completo desmoronar da organização de jogo, só pode ser assacado à componente física e não às mediatizadas adaptações de jogadores.

Quem viu o jogo percebeu que a dada altura (ainda 1-1), os jogadores do PSV passavam de “mota” pelos nossos e insistiam com lançamentos para as costas dos defesas laterais, mais do lado esquerdo do que do lado direito. Fácil de ver.

Desta vez tenho de dizer que Jorge Jesus falhou. Com fragor. Não pela derrota mas por uma série de erros que contribuíram para que não pudéssemos jogar para ganhar. A falta de confiança em Luisinho (jogou 45 mn para dar lugar ao estafado Melgarejo que jogou 135 mn), a falta de coragem para repetir Yannick na lateral direita como fizera contra o Marselha (descansando Maxi), a falta de coragem para apostar numa dupla de centrais distinta, Luisão e Jardel num jogo, Garay e Miguel Vítor noutro, por exemplo. Dar confiança estimula não só o jogador em questão, mas todo o grupo. E JJ deve saber isso. 

Não aceito pois o argumento de que “os jogadores estavam cansados e continuamos a construir uma equipa”. Isso é atirar poeira para os olhos dos adeptos. Desta vez não desfrutei e fiquei preocupado pela incapacidade de gente (incluindo Rui Costa e António Carraça) tão “batida” no futebol, não perceber a importância da componente física, na qualidade do desempenho colectivo.

domingo, 22 de julho de 2012

Mais do mesmo!!!

 ●  + 33 comentários  ● 
Parece que andava muita gente satisfeita com este Benfica que até nem tinha sofrido golos no estágio, mas eu não tinha gostado nada de algumas movimentações defensivas da equipa mas dei o devido desconto porque a pré-época estava a começar.

Este fim-de-semana veio a confirmação daquilo que eu suspeitava... A equipa continua a defender mal, ou melhor, a não defender porque não se pode chamar defender aquilo. Até os amadores que jogamos no estágio conseguem ser superiores nesse capitulo. Chega a ser constrangedor ver esta equipa do Benfica defender!!! Pelas palavras de JJ após o estágio em que salientou que a equipa não tinha sofrido golos, fiquei animado porque senti que finalmente o treinador tinha entendido que o Benfica tinha de começar a defender como um equipa profissional, e senti que o treinador iria trabalhar esse aspecto. Aliás, eu acredito que ele está a trabalhar nesse aspecto mas tem tanto mas tanto para trabalhar...

Quero dizer que não ter um único defesa esquerdo da qualidade que se exige a uma equipa que quer ser campeã também não ajuda nada. Gostaria de saber onde é que Luisinho ou Melgarejo são melhores que Emerson ou Cap. Se os responsáveis do Benfica entendem que Emerson e Cap não servem para o Benfica, então seria prioridade comprar um lateral esquerdo de qualidade inegável. O que fez o Benfica? Gastou uns largos milhões num extremo, posição onde temos Gaitan, Bruno César, Nolito e Enzo, podendo Rodrigo fazer a posição e ainda temos o Urreta. Lateral esquerdo de inegável qualidade? Vamos no dia 22 de Julho e nem vê-lo!!!

Meu caros, eu acredito que JJ apostará no 4x2x3x1, podendo jogar em 4x4x2 dependendo das características do jogador que jogará ao lado de Cardozo. Para mim isto já é uma evolução positiva mas JJ tem mesmo muito que trabalhar nos aspectos defensivos!!! Dá dó ver esta equipa defender daquela forma!!!

Para já, e para mim, em termos defensivos a evolução é nula. Vamos aguardar e ver a evolução nesse aspecto, ainda falta um mês para entrarmos em competição, portanto, acredito que JJ conseguirá afinar a equipa em termos defensivos, se assim não for, iremos ter muitos dissabores ao longo da época.

sábado, 21 de julho de 2012

As voltas do Recurso

 ●  + 24 comentários  ● 

Portugal, 21 de Julho de 2012

Pela primeira vez em meses, o Benfica viu deferido um recurso que apresentou ao CJ da FPF visando revogar a decisão tomada na Liga de Clubes, pelo fim dos empréstimos de jogadores a clubes da mesma divisão. Julgo que este CJ da FPF que apreciou e deferiu as pretensões do Benfica, em tempo recorde, ainda não se pronunciou sobre o recurso do Benfica contra os 2 jogos de sanção aplicados a Aimar no jogo contra o Olhanense. Note-se que desta forma, Aimar não pôde jogar em Alvalade, o que teoricamente enfraqueceu a nossa equipa que precisava de ganhar para não descolar do FCP.

Na mesma reunião estavam agendados outros recursos, alguns mais antigos, como o recurso de Bruno Paixão contra a classificação que a Comissão de Arbitragem lhe atribuiu, depois de Vítor Pereira ter diminuído a nota que lhe havia sido atribuída no jogo entre Gil Vicente e SCP, clube do qual Vítor Pereira continua a ser sócio. Parece-me um caso mais fácil do que aquele que o Benfica recorreu.

Independentemente do que cada um possa pensar sobre a questão em si mesma (para que conste, sou contra os empréstimos de jogadores a clubes da mesma divisão), interessa perceber as voltas que o tema deu até chegar ao Recurso apresentado pelo Benfica.

Em 28 de Junho a Liga Profissional de Futebol Profissional aprovou o fim dos empréstimos para apresente época, contando nomeadamente com os votos a favor de Nacional e SCP, e com os votos contra de Benfica e FCP.

Pelas 00:18 de 7 de Julho, o jornalista Eugénio Queirós, adepto do FCP, escreveu um post no RECORD intitulado “CJ vai chumbar fim dos empréstimos”.

A 9 de Julho o Benfica interpôs Recurso contra essa decisão, antecipando-se a FCP, o principal prejudicado, a par do Benfica, dos efeitos dessa decisão.

A 19 de Julho, o CJ da FPF anuncia que deu provimento ao Recurso do Benfica. Em tempo recorde tinha sido contrariada uma decisão da Liga, que em teoria era desfavorável ao Benfica, e que estranhamente não mereceu da parte do FCP (o outro clube/SAD prejudicado) qualquer tipo de recurso. O que só se compreende porque eles depositavam muita “confiança” no Recurso do Benfica.

Como? Se calhar temos de perguntar ao Eugénio Queirós...

A propósito da temática dos empréstimos e tomando como base a época anterior, a Benfica/SAD foi quem teve mais jogadores emprestados: 30. Destes 30 apenas 8 eram portugueses!

Nomes: Melgarejo, Carlos Martins, Jara, Oblak, Júlio César, Carole, Shaffer, Wass, Roderick, Sidnei, Enzo Pérez, Miguel Rosa, Urreta, David Simão, Coppetti, Léo Kanu, Fábio Faria, Airton, Felipe Menezes, Yartey, Elvis, Felipe Bastos, Leandro Pimenta, Romeu Ribeiro, Nuno Coelho, Fernández, Éder Luiz, Kardec, Alípio, Ruben Amorim.

Rui Costa: “Benfica fez um recurso dessa decisão (da Liga) e como diretor e ex-jogador vai prejudicar o jogador português, que terá de jogar na segunda divisão ou ir para o estrangeiro” – BOLA online, 5 de Julho. Cada vez percebo menos esta “sumidade” futebolística. O Benfica tem 8 jogadores portugueses, em 30 emprestados, como é possível dizer que estamos a ser prejudicados?

Dos 30 jogadores emprestados, 18 foram emprestados a clubes estrangeiros e 12 a clubes portugueses. Destes apenas 6 eram portugueses. Por último, destes 30 jogadores, 15 (50%) nunca foram incorporados na equipa, sendo emprestados de imediato. Como é Rui Costa?

Vamos falar claro. O Benfica não tem uma política de valorização do jogador português, mas sim uma opção por ser entreposto de contratação de jogadores que nem alinham na equipa principal (50%) e que não são portugueses (73%). O Benfica apareceu neste tema, como aliado do FCP, possivelmente cumprindo um papel que mais interessa ao “sistema”: que a opinião pública não perceba que a FPF está totalmente controlada pelo FCP (se fossem estes a recorrer e a ganhar o recurso, era o que se pensaria).

Notícia CM de 6 de Abril último: “o CM sabe que a seguir ao jogo entre encarnados e blues houve uma conversa telefónica entre os líderes da FPF e o do Benfica. Gomes elogiou a exibição da equipa portuguesa e lamentou a actuação do árbitro. Só depois de incentivado é que Luís Filipe Vieira se prontificou a criticar publicamente o juiz Damir Skomina”.

Possivelmente alguém voltou a incentivar o Sr.º Vieira a apresentar o polémico recurso contra as decisões da Liga...

Carta aberta a S. Ex.ª o Sr. Ministro da Administração Interna

 ●  + 8 comentários  ● 

Exmo Sr:

Ministro da Administração Interna:

O diário Correio da Manhã de hoje, noticiou uma alegada tentativa de agressão ao cidadão, Atleta do Benfica e da Seleção Nacional de Futebol, Nelson Oliveira, numa discoteca situada algures a norte do País onde se deslocou para se divertir e que parece não ter chegado a vias de facto, devido à intervenção dos seguranças do estabelecimento em causa.

Na verdade, agressões, até homicídios, perpetradas em discotecas é  recorrente, perante a perplexidade de todos nós! Neste caso porém, tal hostilidade parece dever-se ao facto de aquele cidadão ser atleta do Benfica, e o agressor, segundo se infere da notícia, ser um adepto de um conhecido clube rival.

Tal seria, ainda assim, irrelevante, se esta ocorrência não tivesse sido precedida de outras de cariz semelhante, sem que seja conhecida qualquer diligência preventiva das entidades a quem cabe o dever de garantir a segurança dos cidadãos e o combate à descriminação social.

Relembro outros casos recentes, nomeadamente:

1. Do jovem aluno que terá sido impedido por uma docente, de participar num pequeno convívio realizado, na sua escola em Braga, por atletas do clube emblemático desta cidade, pelo simples facto de se ter apresentado vestido com a camisola do seu clube, por sinal o Benfica, sob a alegação de que tal circunstância poderia ser interpretado pelos restantes participantes, como um ato provocatório, pelos adeptos do clube em promoção, no evento. Ou seja; a docente de um país Democrático, praticou, neste caso, a pedagogia da intolerância pelo desporto, valores contrários às sociedades humanas civilizadas.

2. Do Dirigente do Benfica Sr. Dr. Rui Gomes da Silva, agredido covardemente e em público por um adepto de um clube rival, quando saía com a sua família de um restaurante da cidade do Porto, onde se tinha deslocado para almoçar, tendo-se recusado o agente da PSP que se encontrava próximo de, a seu pedido, identificar o agressor e seu cúmplice, alegando a prioridade da sua missão de vigiar um prédio próximo, aconselhando a vítima a apresentar queixa na esquadra da PSP.

3. Das agressões perpetradas por desconhecidos, eventualmente adeptos de conhecido clube rival, sobre adeptas do Benfica quando circulavam numa via algures no norte com símbolos do Benfica visíveis.

4. Do testemunho público do Sr Dr Pragal Colaço, conhecido colaborador do Benfica, da resposta que lhe terá sido dada por um agente da PSP local quando lhe solicitou apoio na localização da sede da Casa do Benfica do Porto, ao que este lhe terá referido que tal casa seria para "incendiar um dia destes", bem como ao medo que aquele confessou públicamente, ter de se deslocar ao norte do país!

5. Do impedimento por adeptos de clube rival aos adeptos do Benfica da cidade do Porto e arredores, de comemorarem na Avenida dos Aliados desta cidade as vitórias de campeonato do seu clube, num gesto de reivindicação ilegítima de exclusividade na utilização de um espaço público, perante a aparente passividade das autoridades locais, nomeadamente da PSP.

6. Das agressões, injúrias e ameaças que, segundo tem sido noticiado, têm sido perpetradas contra cidadãos Bracarenses, pelo simples facto de manifestarem pacificamente o seu Benfiquismo, nomeadamente, celebrando as vitórias do seu clube.

7. Da tentativa de homicídio de que foi alvo o Presidente do Benfica quando circulava numa auto-estrada algures a norte, em circunstâncias suspeitas, sem que até hoje sejam conhecidas quaisquer diligências para identificar e punir os seus autores.

8. Do medo de represálias referido por vários adeptos do Benfica da cidade do Porto de revelarem a sua simpatia clubista.

Todos estes factos e muitos outros de contornos idênticos que têm sucedido de forma crescente e reiterada naquela região do país, parecem resultar do conhecido e continuado fomento público de ódio contra os Benfiquistas, por entidades associadas a clubes rivais, quanto a mim, com o intuito de provocação de fraturas sociais, porventura facilitadoras da pretendida criação da respetiva Região Administrativa pelas mesmas entidades.

Desconhecendo publicamente qualquer ação das autoridades responsáveis, para prevenir tais incidentes, identificando e punindo os autores de tais alegados ilícitos; garantir a livre circulação de pessoas no território nacional; garantir um dos direitos fundamentais punindo os autores de atos socialmente discriminatórios nomeadamente pelo desporto; recordando a negação por agente da PSP local, do ataque perpetrado, à vista de todos os presentes e espetadores televisivos, à viatura dos atletas do Benfica na sua deslocação ao Estádio do Dragão sem que tenhamos conhecimento de qualquer ação disciplinar movida ao agente em questão, consolida-se a nossa convicção de que a cultura discriminatória aos adeptos do Benfica contaminou algumas instituições públicas, nomeadamente responsáveis pela segurança, numa extensão e nível ainda desconhecidos em toda a extensão.

É pois minha convicção, estarmos perante um processo de descriminação planeado consolidado e consentido, com fins desportivos e políticos, levando-me a sujerir que, para evitar uma eventual escalada de conflitualidade social, perante a passividade dominante das autoridades nesta conjuntura, se institua um dispositivo de identificação dos Benfiquistas autorizados, certificado, por exemplo, pelo Sr Pinto da Costa ou outra pessoa igualmente relevante na sociedade portuguesa, que serviria como salvo conduto para garantia de circulação daqueles em todo o território nacional, incluindo no norte do País, restringindo-se todos os restantes a permanecer no território que lhes for definido e que alguns atribuem aos mouros, qualificação por que passariam a ser tratados em todo o Portugal uno e indivisível.

Claro que seria uma vergonha para um país que se orgulha da pertencer a um dos mais brilhantes processos de construção política da História, a União Europeia, mas talvez despertasse a tempo as consciências de todos, sobretudo das Autoridades, para o estado de insanidade que se vive no desporto nacional.

Peniche, 18 de Julho de 2012
Cumprimentos,
António Barreto
Contribuinte nº 119008262
Sócio do Sport Lisboa e Benfica
Acionista do Sport Lisboa e Benfica Futebol Sad

Cheira bem !!!

 ●  + 5 comentários  ● 
O Basket dos corruptos de contomil finou-se, mas pela nota que distribuíram à C.S. parece que o clube do Padre da Freguesia das Antas apenas entrou em estado de coma profundo e que, quando os ventos directivos do Basket forem uns Saldanhosos mais macios e mais a jeito, nessa altura, um qualquer Póvoas os farão sair do coma e voltam.


Mas que azia foi aquela que os rapazes das camisolas berrantes, pregaram naquelas gentes...não aguentaram a afronta e quem pagou, foram aquelas pobres crianças e bebés, que estavam naquele pavilhão, quando a Policia lá entrou para distribuir... a Lei e a Ordem.

Bem se queixaram as mulheres da limpeza no dia seguinte. Cotonetes, fraldas, biberons e chupetas, eram aos milhares espalhadas pelo chão.




Finalmente o Basket cheira bem. Cheira a Lisboa !!!


quinta-feira, 19 de julho de 2012

O fim...do fim dos empréstimos e o papel do Benfica

Avatar
 ●  + 28 comentários  ● 
Confirmou-se hoje que o recurso do Benfica para a FPF sobre a proibição de empréstimos a clubes da mesma 'divisão' foi aceite e a norma aprovada na Assembleia Geral da Liga invalidada.

Quer isto dizer que os clubes podem de novo emprestar jogadores aos clubes que disputam consigo o mesmo campeonato.

O papel do Benfica neste assunto é deplorável.

O Glorioso tem sido prejudicado ano após ano com as toneladas de jogadores emprestados pelo FCP a outros clubes. Jogadores esse titulares a época inteira mas por magia lesionados ou castigados quando defrontavam a casa mãe.
O uso dos empréstimos tem servido apenas para os corruptos pagarem favores aos clubes pequenos e submissos.

Servir de gazua para que novamente isto possa ser feito é brincar com os benfiquistas.

O Benfica quer fazer o mesmo que o FCP tem feito? Errado! O Benfica não tem que utilizar os mesmos métodos sujos.
Saber viver e lutar com todas armas não significa descer ao nível do lixo.
Temos que ganhar porque somos os melhores e se não o formos, não ganhamos.

O Benfica comprou demasiados jogadores e precisa de emprestar para poder recuperar o investimento? Não comprassem! Usem a equipa B. Resolvam o problema que criaram.

Emprestar jogadores aos molhos é alimentar clubes moribundos. E temos demais desses clubes em Portugal.

Os clubes têm de jogar com jogadores dentro das suas possibilidades, e assim permitir que mais jogadores portugueses possam ter oportunidade de aparecer.

Infelizmente, estamos a dar mais uma borla aos corruptos e a todos que com eles têm pactuado.

Prétemporada: a fase Gama

 ●  + 10 comentários  ● 

Portugal, 19 de Julho de 2012

A pré-temporada do Benfica já começou e à semelhança de outros anos, pelo menos os últimos 4 (é possível que sejam mais), esta primeira fase foi organizada pela Gama Sports. 

Se calhar só dei mais atenção às pré-temporadas em que Jorge Jesus passou a ser o treinador (mera coincidência) e por esse motivo sei que esta fase ligada à Gama Sports se caracteriza por jogarmos 3 vezes em 4 dias, não sabendo bem a quem é que isso interessa mais. À equipa de futebol não seguramente, porque se isso fosse positivo, já outras equipas tinham copiado o modelo.

Desta vez e ao contrário do que sucedeu nos últimos 2 estágios organizados pela Gama Sports, não perdemos qualquer jogo (Dijon na época passada e Sion na anterior, derrotaram-nos), vencemos 2 e empatamos 1, tal como no último ano em que fomos campeões. Pormenor de interesse: não sofremos golos!

Nós adeptos e sócios do Benfica parece estarmos a criar um estado de exigência que só se satisfaz quando atingirmos a perfeição, situação absurda pois a perfeição não existe. E não é no futebol que estamos mais perto de a alcançar.

Daí já ter lido diversas criticas de ilustres adeptos do clube, em particular na blogoesfera, questionando as adaptações de algumas posições, questionando a morosidade de algumas contratações, questionando a relação entre o treinador e alguns jogadores, questionando a ética de algumas situações, enfim, um conjunto de criticas que a mim não me espantava se fossem feitas por adeptos dos clubes rivais. E também já não me espanta muito que sejam feitas por adeptos do Benfica.

É a factura a pagar pelas prometidas “equipas maravilhas” e o “vamos arrasar a Europa daqui a 2 anos”, ou seja, era em 2005 mas bom, há que ter pensamento positivo. Agora a Direcção não usa de estratagemas para enganar os sócios e adeptos. Adiante.

Para que conste, as equipas iniciais nos 3 jogos do Benfica foram:

Com o Marselha: Artur; Maxi Pereira, Luisão, Garay e Luisinho; Witsel e Javi García; Gaitán, Bruno César e Pablo Aimar; Cardozo.
Com o Hamm: Paulo Lopes; Yannick Djaló, Miguel Vítor, Jardel e Melgarejo; Javi García e Enzo Pérez; Carlos Martins, Ola John e Hugo Vieira; Kardec.

Com o Lille: Artur Moraes; Maxi Pereira, Luisão, Garay, Melgarejo; Javi García, Witsel, Bruno César, Enzo Perez, Ola John e Cardozo.

Como se pode ver, o treinador do Benfica (e quem sou eu para o criticar), optou (na minha perspectiva bem) por fazer jogar os jogadores que na sua opinião ofereciam menos riscos, em função do valor do adversário. Assim se contra o Marselha apenas deu lugar a um dos reforços (o FCP contra o Evian não fez alinhar nenhum), já contra o Lille fez alinhar três (os sublinhados). Contra os amadores do Hamm (1ª divisão luxemburguesa) fez alinhar apenas um dos considerados imprescindíveis (a sublinhado) e deu lugar a quase todos os jogadores que na época passada jogaram menos ou que apenas chegaram esta época.

Partir daqui para “filmes” sobre tudo e nada, como já vi fazer por aí, acho que é mau e acima de tudo, não tem justificação. Esta fase Gama da prétemporada foi uma boa fase, deu boas indicações sobre os jogadores e os modelos de jogo escolhidos, pelo que pouco mais há a dizer excepto que desfrutei.


quarta-feira, 18 de julho de 2012

Rui Costa/Mantorras.

 ●  + 18 comentários  ● 
Foi linda a festa que decorreu  esta noite na nossa Catedral.

Deu para ver que o RUI COSTA, bem treinado e a fumar menos, ainda fazia duas épocas  esplendorosas !!!

Afinal a solução não só está no Banco, como até na Administração!!!


Outro ponto alto da festa, foi a justíssima homenagem ao Mantorras, que aproveitou para marcar o seu golo da praxe, para deleite de todos os Benfiquistas.



terça-feira, 17 de julho de 2012

Questão para queijinho?

 ●  + 65 comentários  ● 
Depois do estágio creio ter sido fácil compreender que jogadores como Hugo Vieira não terão lugar no plantel. Rodrigo Mora e o próprio Michel não terão a vida fácil, já para não falar de Luisinho que, com a adaptação - até agora com algum sucesso - de Melgarejo e uma possível contratação de um defesa-esquerdo fica, também, ele sem espaço.

Sendo eles jogadores de 1ª divisão (Paços de Ferreira, Gil Vicente e Peñarol) para onde seguirão? Aceitarão os "portugueses" jogar na 2ª divisão depois de terem feito carreira na primeira o ano passado? O Mora, vai para o Uruguai outra vez?

É verdade que falta muito tempo para fechar o mercado e com possíveis saídas muitas coisa se pode alterar, mas intriga-me como o Benfica pode resolver este problema.

Que dizem?

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Terminou o estágio

Avatar
 ●  + 15 comentários  ● 


Original Video - More videos at TinyPic

Importante mesmo é o jogo em 19 Agosto com o Braga na Luz!


adenda:
Jorge Jesus abordou, no final do jogo com o Lille, a situação de alguns jogadores do plantel encarnado, entre os quais Melgarejo, Ola John, Carlos Martins e Enzo Perez.

«Melgarejo tem qualidade individual, está a aprender. Fez o jogo treino (com o Lille) com qualidade, deixou boas indicações, assim como o Luisinho já tinha feito. O Ola John é o que tem tido mais dificuldades de adaptação. Não fala português e não sabe as ideias técnicas da equipa. Quanto ao Carlos Martins conquistou um lugar dentro do plantel», afirmou o técnico.

Quanto a Enzo Perez, argentino que na época passada forçou o regresso ao país natal, Jorge Jesus diz que é «jogador do Benfica» e que só saiu na primeira parte do jogo com o Lille devido a «problemas musculares». in abola


domingo, 15 de julho de 2012

E no pimeiro jogo da temporada...

Avatar
 ●  + 34 comentários  ● 
JJ dá aos benfiquistas mais do mesmo.
Sim, logo no primeiro jogo da temporada JJ começa logo a levar. Nos últimos 2 anos inventou o que quis e como quis. A tolerância neste momento é zero.

Foi com a opção Cardozo/Aimar na frente, que nunca resultou, que JJ resolveu brindar os benfiquistas ansiosos de ver os seus craques de bola no pé. E o desenrolar do jogo comprovou isso.

Depois de um ano a aturar o medíocre Emerson(e ouvindo que ele era afinal um craque!), estamos a meio do estágio e ainda sem defesa esquerdo. Luisinho? O seu primeiro jogo foi muito fraco.

Na frente, não sei porque ainda se insiste em Kardec, um cepo dos antigos. E Cardozo...desculpem lá os fãs dele, mas o paraguaio é mais um peso morto que outra coisa. Tapa o lugar a outros que virão, casos de Rodrigo e Nélson Oliveira. E até ao Hugo Vieira, jovem que não percebi porque não jogou.

Carlos Martins em poucos minutos demonstrou a estupidez que foi a sua dispensa no ano passado. 

Em suma, nova época mas para já os erros de sempre. 

Nota: O preço dos cativos para esta época deve ser gozo. Ganhamos o quê que justifique o inflacionar dos preços? É assim que querem puxar gente para o estádio, numa altura de crise? Prefere 15 mil cativos vendidos a 30 mil por um preço mais acessível? Pelo menos 5 dos meus vizinhos de cativo não o renovaram. Dá que pensar.


sábado, 14 de julho de 2012

Cada vez gosto mais da SportTV !

Avatar
 ●  + 18 comentários  ● 
Nada! Nem em directo nem nada!



Quer dizer, nem em diferido a Benfica TV tem autorização para transmitir um simples jogo a "feijões"!? 
Será que estou a ser demasiado exigente? 
Pelos vistos as negociações dos jogos da pré época devem ser de tal forma complexas...
O ano passado aconteceu o mesmo!

Cada vez gosto mais deles! Vou já a correr subscrever o canal do Joaquim!!!!!!

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Balanço das modalidades de pavilhão III

 ●  + 4 comentários  ● 
Portugal, 13 de Julho de 2012

Por último o Andebol. Mas antes um pequeno esclarecimento porque já me apercebi que alguns leitores não conseguem chegar ao fim do texto, local onde este destaque talvez se enquadrasse mais. Esta série de textos vem na sequência de uma análise semelhante que fiz em Junho do ano passado, precisamente com o mesmo título. Foram publicados quer aqui no NovaGeraçãoBenfica quer no Basta (ver nos arquivos respectivos).

O que quer dizer que não estou a escrever para ocupar espaço, mas para continuar essa tradição. E deste modo tenho a mesma atitude: tentar perceber porque se perdeu, para no ano seguinte se poder ganhar. Tentar perceber porque se ganhou, para no ano seguinte não se perder. É uma atitude que expresso com frieza, calculismo e por vezes desprovida de sentimentos, admito. Mas desde que fiz uma cilada aos meus pais, com 10 anos, para descobrir que afinal o Pai Natal não existia, nunca mais passei a confiar no que se diz e no que se conta.

Retomando o tema, o Andebol é uma modalidade que me parece injustiçada pelos “deuses” do desporto. Todos os anos se trabalha bem, percebe-se haver ali uma equipa que é como uma família, os profissionais são bons, mas esta época não se ganhou nada.

Interpreto esta época como um castigo. Um castigo que se seguiu à destituição do treinador que “perdeu a Taça Challenge e ficou em 4º no campeonato”, e tinha ganho a Taça e a Supertaça. É pá, mas falhamos no campeonato, perdemos a final da Challenge e pronto, no Benfica é assim: o treinador perdeu, tem que sair. Quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga... diz o povo e com razão.

Se há modalidade onde se comprova que o sucesso nas modalidades amadoras do Benfica acontece por sortilégios mais do que por competência e estratégia adequada de quem lidera (observação não direccionada a João Coutinho), o Andebol é exemplo.
Mudamos quase tudo, reforçamos o plantel com 2 ex-jogadores do FCP, despedimos o treinador, contratamos outro treinador com curriculum conquistado a norte e voltamos a ficar em 4º lugar com a diferença que este ano, não ganhamos qualquer dos troféus que ganhamos na época passada! Foi uma decisão inteligente a mudança de treinador? Para mim não foi.

Qualquer semelhança com o Futebol não é pois mera coincidência. Aqueles que pugnaram durante a época passada pela destituição do treinador Jorge Jesus, pelas mais fúteis razões e motivos, arriscavam-se a ter como herança um resultado pior na época seguinte. Como no Andebol.

É por causa destes paralelismos que sou por regra, contra a destituição do treinador. Porque normalmente não é o treinador o principal factor que explica o insucesso da equipa, como bem se provou no Andebol.

Podíamos dizer que seriam os jogadores, mas também não vou por aí. A qualidade dos jogadores do Benfica é elevada e comprovada pelo número de presenças na Selecção nacional. A questão é que podem meter toda a equipa do FCP no Benfica e levar a equipa do Benfica para o FCP, que quem continua a ganhar é o FCP!

Estou a ser duro? Não! Estou a ser realista. O FCP tem vários factores superiores aos nossos. Desde logo têm “melhores” arbitragens e ganham alguns jogos com isso. Jogos que dão pontos e níveis motivacionais superiores (quem perde pouco tem mais confiança em si próprio e no conjunto, logo torna-se mais forte). Já nós no Benfica não temos boas arbitragens, no sentido de vermos aplicadas as regras de jogo como elas são. Nós temos más arbitragens, como se viu no jogo de Alvalade, a feijões, mas que deu o 3º lugar ao SCP. A forma como Carlos Carneiro foi expulso a 8 segundos do fim, é de bradar aos céus. Só depois o SCP marcou o golo da vitória que lhe deu os 3 pontos. Mas houve mais, as tais coisas difíceis de explicar, nas palavras do treinador Jorge Rito. O “difíceis” aqui deve ser equiparado a uma “figura de estilo”...

Depois há outros factores como sejam a passividade da Direcção perante os atentados de arbitragem que se vêem semana a semana, e o próprio modelo de jogo pouco inspirado nos princípios defensivos mas mais nos atacantes. Somos Benfica e essa opção é quase genético. Um factor que condiciona negativamente, mas são os genes que temos e que poucos querem debater...

Neste contexto ser campeão, só por milagre. Vamos acreditar que os milagres existirão na próxima época...

recentes

ranking