O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 16 de agosto de 2014

Quantos pontos já perdidos?

Avatar
 ●  13 comentários  ● 

Sempre a divertir-nos! E aí vão mais dois pontinhos, mesmo ali como dói... Ao finalzinho do jogo!

Que se lixem os records! Queremos é GANHAR!

Avatar
 ●  18 comentários  ● 
AMANHÃ VAMOS ESMAGAR O PAÇOS FERREIRA NA LUZ! A dúvida é por quantos...

Quando o apito soar para começar a partida, nós sentados na Luz não vamos pensar em entrevistas, em problemas, no BES, na formação ou se será o último jogo do Enzo... o pensamento de todos vai estar num só sentido que é o da vitória clara sobre o Paços de Ferreira. Não porque seja essa equipa, mas porque queremos ganhar, ganhar, ganhar!

Bem sei que o Jesus não se cala com o record do "poker" de títulos! Não é com o poker em si, mas com o feito inédito dos quatro títulos nacionais num ano só.

Eu cá interessa-me já nem é o "poker"... esse já cá canta! O que eu quero agora é bi-campeonato! Quanto aos records... bom, esses eu deixo para os orgasmos mentais do Jesus, é que 4 títulos nacionais numa época, só é possível em Portugal desde 2007/2008, ou seja, há 7 épocas, desde que temos Taça da Liga. Nesse período o JJ fez parte de 5 dessas épocas, disputou todas as quatro competições todos os anos... E só à quinta tentativa conseguiu lá chegar.

Também ninguém diz ao Jesus que deve ser um record um treinador ter num clube em Portugal 5 tentativas para obter isso? Eh pah que se lixem os records e os pseudo-records... venham mas é os títulos! E MUITOS! O homem é um treinador fantástico... mas o ego dele não lhe cabe dentro da competência (que é muita) e acaba por ofuscá-la!

Eu que se calhar não tenho memória curta, já fui mais que uma vez ao Museu sei que o Benfica não começou no ano 2000 nem em 2007. O Benfica já venceu todos os títulos nacionais em disputa várias vezes, só na decada de 80, aconteceu por três situações: Em 1986/87, em 1982/83 e em 1980/81...

Seja como for, o que eu quero é que o Jesus se orgulhe um dia de outro record. Não é um bi-campeonato, porque temos três; Não é de um tri-campeonato, porque temos cinco; Mas sim de um tetra-campeonato que só o FCPorto e o SportingCP (em 50-54) conseguiram. A próxima vez que gostava de ouvir o Jesus a falar de records seria em 2017 na celebração do primeiro tetra do Benfica.

Jorge Jesus, em cinco temporadas tem:
2 Campeonatos Nacionais
1 Taça de Portugal
4 Taças da Liga
1 Supertaça de Portugal

No mesmo período que Jesus:,
- Eriksson tem três campeonatos e as mesmas taças (excepto a da Liga que não havia);
- Mortimore tem os mesmos campeonatos e mais uma taça de Portugal (mas não tem Supertaça)

- Toni tem dois campeonatos em seis temporadas;
- Hagan tem três em três... o pleno!
- Otto Gloria em sete anos tem três campeonatos e seis Taças de Portugal
- o feiticeiro (Bella Guttmann) foram dois campeonatos (e duas Taças Campeões) e uma Taça Portugal em 4 anos.

A história do SLBenfica é demasiado rica em glória para os feitos recentes, impossíveis de alcançar antes, poderem merecer assim tanto destaque. A história do SLBenfica IMPÕE-NOS que depois desta conquista, queiramos mais, não que a vejamos como records.

Bernardo Silva nos convocados de Leonardo Jardim

Avatar
 ●  6 comentários  ● 
Here is the squad held by Leonardo Jardim for the game against Bordeaux.

GOALKEEPERS
CAILLARD MARC-AURÈLE (N°40) - STEKELENBURG MAARTEN (N°16) - SUBASIC DANIJEL (N°1)

DEFENDERS ABDENNOUR AYMEN (N°5) - ELDERSON (N°21) - FABINHO (N°2) - KURZAWA LAYVIN (N°3) - RAGGI ANDREA (N°24)

MIDFIELDERS BAKAYOKO Tiémoué (n°14) - DIRAR Nabil (n°7) - FERREIRA-CARRASCO Yannick (n°17) - KONDOGBIA Geoffrey (n°22) - MOUTINHO Joao (n°8) - OCAMPOS Lucas (n°11) - SILVA Bernardo - TOULALAN Jérémy (n°28)

STRIKERS
BERBATOV Dimitar (n°10) - FALCAO Radamel (n°9) - GERMAIN Valère (n°18)


FORÇA MIÚDO! Acabado de chegar e já estás nos 18!

Pronto! Mais um "diz que disse"...

Avatar
 ●  30 comentários  ● 
O jornal Marca escreve que «o Atlético Madrid desmente de forma rotunda as afirmações do presidente do Benfica», associando as afirmações ao mal-estar que causou na Luz o caso Guilavogui, médio que o Benfica pretendia incluir na transferência de Oblak mas que acabou por rumar ao Wolfsburgo.
In A Bola


Havia necessidade de ter aberto isto, Presidente?
Não interessa quem mente... alguém mente! Ninguém sai bem disto...

Valeu Takuara

Avatar
 ●  8 comentários  ● 
A vitória do Benfica na Super Taça frente ao Rio Ave, levou-me por momentos ao Verão quente de 1993, ano em que Sousa Cintra incendiou a Luz com o “roubo” de Paulo Sousa, Pacheco, e quase João Vieira Pinto.

Esse foi, por estes e outros motivos, nomeadamente um plantel em que o único reforço para a época seguinte acabou por ser Abel Xavier contratado ao Estrela da Amadora (tudo isto devido aos graves problemas financeiros que o clube atravessava), uma época em que o pessimismo dos adeptos era a nota dominante.

A esperança dos Benfiquistas no sucesso da época seguinte era pouco mais do que zero mas, surpresa das surpresas, esse acabou por ser um ano em que o Benfica foi buscar forças onde não havia, e que acabou em triunfo, com a vingança servida a frio em Alvalade, num célebre 6-3 com três golos do menino de ouro João Pinto, e que praticamente nos valeu o título.

E agora, em pleno 2014, este acabou também por ser um Verão atribulado, com muitas saídas e entradas pouco relevantes, uma pré época com resultados medíocres que acabaram por levar muitos adeptos à descrença.

E foi neste contexto pois, que no primeiro jogo a sério, o Benfica entrou em campo e, surpresa das surpresas, com qualidade, com alma, com futebol  ofensivo e dominador, em suma, com o futebol tão característico do Benfica de Jorge Jesus, de repente voltou a haver esperança!

Mas... E é importante dizer... Foi uma Super-Taça ganha nos penalties, porque apesar de tanto domínio, a bola nunca entrou na baliza de Cássio... Fosse este um jogo de campeonato, e o Benfica teria jogado bem e até massacrado mas... teriam sido dois pontos perdidos, essa é que é essa.

E quando os golos não aparecem, e penso que assim será durante toda esta época, haverá muita gente a lembrar-se do matador Óscar Takuara Cardozo, a olhar para o banco a ver se ele lá está, porque goste-se ou não do estilo, resolveu muitas e muitas partidas “atadas” com os seus muitos golos.

Foram sete anos de camisola da águia ao peito, com muitas alegrias e algumas tristezas também, momentos bons e outros menos felizes mas, eu, pessoalmente, vou recordar dele as coisas boas...

Foram 175 jogos pelo Benfica, 112 golos marcados, o melhor marcador estrangeiro da história do clube, e nós sabemos, por experiência própria, que muita gente tem passado por aquele lugar, e muito poucos conseguiram fazer sequer perto. Parece fácil, eu sei...

Foi amado, odiado, assobiado, aplaudido de pé... Fez milhões sorrir, chorar, foi o Senhor Benfica no funeral de Eusébio...

...E em todos os momentos, os bons, os maus, sempre sereno, imperturbável, completamente alheio àquilo que se passava à sua volta, em paz com a vida... essa era uma das coisas que eu gostava nele...

Falhava penalties e levava as pessoas ao desespero, não se escondia do jogo e voltava a tentar... Falhava golos feitos e era assobiado pelos adeptos, pedia a bola no pé e continuava a jogar como se nada se passasse... era "picado" pelos adversários mas dava-lhes sempre troco sem se deixar intimidar... e a expressão era sempre a mesma, a expressão tranquila de quem sabe ter dado sempre o melhor de si, e se mais não fez foi porque mais não pode... 

O episódio no Jamor com Jorge Jesus, pode ser visto por dois lados... o lado óbvio da quebra da linha de autoridade que num clube não pode acontecer... o castigo óbvio e merecido... mas também sintomas de alguém que sentia a camisola no peito e para quem ganhar ou perder não era indiferente... naquele dia mostrou que também era humano...

Eu gosto de jogadores felinos, diferentes, irreverentes, sem medo, indomáveis... Por isso gostava de Cardozo, como gosto de Enzo, como adorava Isaías ou Yuran apesar de fazer a vida negra ao Toni... Por isso nunca fui grande fã de Nuno Gomes por exemplo, porque apesar de ter uns pés mais ou menos habilidosos, faltava-lhe bravura e sangue na guelra, e contra o Porto principalmente, bastava o Bruno Alves dar-lhe um cheirinho no início do jogo, para o vermos a fugir da bola até ao minuto 90.  

Foram cinco milhões de euros pela saída do Paraguaio, alguns estão felizes e acham um excelente negocio, que até dado podia ir...

Eu não, eu gostava que ele tivesse ficado, porque jogadores do seu tipo, altos, toscos mas que fazem golos, valem sempre pontos e campeonatos...

Oxalá Lima não me deixe ter muitas saudades mas... Desconfio que vou ter...

Obrigado Óscar Cardozo, por estes sete anos, pelas inúmeras vezes que me fizeste levantar da cadeira para gritar golo, e pelas muitas também que me fizeste levantar com vontade de te arrancar os cabelos...

Valeu Takuara!!

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

O que está em causa nos três jovens da formação?

Avatar
 ●  36 comentários  ● 
Há várias dimensões a ter em conta neste tema que aparece cada vez mais como certo na imprensa como mostra o tópico BOMBA! Bernardo Silva, João Cancelo e Ivan Cavaleiro VENDIDOS em 2015!:

1. A posição Presidencial
O presidente MENTIU? Todas as notícias de Portugal e Espanha dizem que o Benfica já tem acordo com o fundo para a venda dos direitos económicos dos três jovens, mas o presidente diz que foram emprestados para regressar ao Benfica. 

Desnecessário seguir este caminho. Custava muito dizer que os jogadores para já estão emprestados e que no futuro se verá, mas que há um acordo para os direitos económicos com um Fundo de Investimento?

2. A posição desportiva
O Ivan Cavaleiro poderá desenvolver-se mas não prevejo que venha a ser muito mais do que é, mas ainda assim não é diferente do Nani que andou a titular da selecção e chegou ao United. 

Já os casos do Bernardo e do Cancelo eu acredito que viram a tornar-se jogadores de grande qualidade, assim tenham ao seu lado treinadores e companheios e trabalho fora de campo que os ajude. Ora, assim sendo, são dois jogadores que sairão sem terem actuado pela equipa principal.

Mas afinal que sentido tem a formação? 
A) Investir milhões todos os anos no Seixal para conseguir algum dinheiro rapidamente com os jogadores que se destaquem, mesmo assumindo o risco de perder algum dinheiro no futuro?

B) Investir milhões todos os anos no Seixal para conseguir formar jogadores devidamente preparados para integrar as equipas profissionais, jogadores que tenham de base a mística do Benfica, que saibam e valorizem o clube e o futebol português, que se valorizem a jogar pelo Benfica e que, numa fase de maior maturidade (21 a 23 anos) possam ser transferidos já com rodagem de futebol de alto nível, já habituados a jogar e treinar para vencer, portanto jogadores que valem muito dinheiro.

Eu, se fosse presidente do SLBenfica apostaria DE OLHOS FECHADOS na opção B).

3. A posição negocial/financeira
15M€ por cada um dos três jogadores que nunca jogaram na equipa principal (ok, o Ivan jogou alguns jogos, mas é o menos forte deles) dizem todos que é um "negócio da China". Ok, de acordo! Ou então não...

HOJE é um hipoteticamente negócio fantástico... Mas se, como acreditam os que valorizam o potencial destes jogadores, eles se vierem a revelar grandes jogadores, então será um mau negócio no futuro. 

Além disso, duvido que um negócio de 45M€, como o tópico anterior refere, represente um encaixe de 15M€ por cada um, mas sim de 25M€ pelo Bernardo Silva (daqui a uns tempos diremos que dispensamos "um Deco") e 10M€ por cada um dos outros, sendo que na minha opinião o negócio incluirá em cada um dos casos objectivos. Ou seja, acredito num valor base de 30M que possa atingir 45M. Ou seja, 20+5+5 com 5+5+5 de objectivos (isto é só mesmo uma leitura pessoal e uma previsão).

Será que podemos olhar para isso como um negócio fantástico? O Bernardo, se realmente vier a "explodir" será daqueles jogadores que "valem o bilhete" e portanto poderá vir a valer mais de 20 ou 25M€ e o João Cancelo também poder facilmente valer mais que 5 ou 10M€ - se o Siqueira valeu 10M€, se o o Cancelo melhorar os aspectos que pode perfeitamente melhorar, supera bem essa fasquia.

Por outro lado, se nenhum dos três "explodir", então o Jorge Mendes não percebe nada disto e enriqueceu por sorte, detectou talentos por esse mundo fora por sorte... E foi num momento de azar que enterrou 30 a 45M€ em três miúdos.

Bernardo Silva, João Cancelo e Ivan Cavaleiro VENDIDOS em 2015!

Avatar
 ●  54 comentários  ● 
Jornal Record 15-08-2014


"Os três jogadores podem ser adquiridos pelo Meriton Capital Limited, fundo cujo proprietário é Peter Lim, no início de 2015, por 45 milhões de euros".
Jornal Record (15-08-2014)


 Jornal Record 15-08-2014


"Imagine que temos uma proposta de 15 milhões para vender um jogador da formação, mas que nunca foi titular. Não a podemos ignorar. Se o fizéssemos seríamos maus gestores".
Luís Filipe Vieira à entrevista da Benfica Tv (14-08-2014)


"Bernardo Silva, João Cancelo e Ivan Cavaleiro têm clausulas de opção de compra?
- Há para lá umas clausulas"
Luís Filipe Vieira à entrevista da Benfica Tv (14-08-2014) 







Ai Presidente, que para entrevistas continua a não haver jeito nenhum

Avatar
 ●  23 comentários  ● 
Vamos pôr as coisas como elas são, o Presidente não tem jeito para aquilo. O Presidente, ao fim de 14 anos de clube, continua a ser tímido e a não transparecer confiança quando fala em público, mesmo quando o faz na sua casa, ou se quisermos, na sua própria televisão.

O Presidente não vai a debates eleitorais por causa disso, porque ele sabe, como eu sei, que se houver do outro lado da mesa alguém que o aperte em assuntos chave, rapidamente se evidencia uma óbvia falta de habilidade tão característica nos políticos de contornar as perguntas difíceis.

A entrevista de ontem era uma entrevista de esclarecimento, suponho. Na entrevista excelentemente conduzida (que não foi ainda melhor porque o Presidente não permitiu) foram dadas vozes às muitas preocupações que os últimos meses provocaram na nação benfiquista.

Há benfiquistas preocupados (onde me incluo), e algumas respostas ambíguas a certas perguntas de ontem preocupam-me ainda mais. Porque eu não aceito que depois de várias perguntas sobre o BES (e cujas respostas me deixaram com ainda mais dúvidas – algumas delas já explicadas pelo Benfica Eagle), Luís Filipe Vieira tente exibir um certo ar fanfarrão (tentando mostrar uma confiança que não tem), perguntando qual é a camera que está a filmar, e diga apenas um “Confiem em mim, não se preocupem, e blá, blá, blá.”

Reparem, o Presidente não dá aos sócios e adeptos os esclarecimentos que eles exigem, de modo a merecer a sua confiança. Ele faz o contrario: ele exige primeiro que confiem nele porque ele sabe o que está a fazer, mesmo que se ache no direito de não revelar praticamente nada nas questões mais importantes. É o chamado cheque em branco.

Eu já sei que este Presidente nem sequer considera que uma eleição no nosso clube merece um debatezinho que seja com um outro candidato, sei lá, para que os adeptos possam exercer o seu direito de voto ligeiramente mais informados, sei lá, digo eu.  Ontem mesmo o disse: “Eu já tenho 65 anos, e há coisas para as quais já não tenho paciência, de estar sempre a esclarecer. A obra está feita. Vejam-na.”

E depois claro, lá vem o habitual: “O Benfica estava destruído há 14 anos, e nem tinha campos para treinar, e hoje o Benfica honra a sua história, e réu teu teu pardais ao ninho.”

Este é pois o Presidente que temos:
Um Presidente com obra feita, muita coisa bem feita (outras más também) e muitas vezes aqui escrevi para o elogiar. Mas um Presidente também com uma necessidade muito grande de se auto-bajular, que não deixa a história do seu legado construir-se por si. Ele faz sempre questão de ser ele a lembrar-nos do legado que deixa e como quer ser lembrado.

E depois, claro, sempre aquela sensação que ele até traduz em palavras: “Estou no Benfica em sentido de missão.” Interesses pessoais também? Está mais rico hoje do que há dez anos atrás? Nãaaooo, nada disso. Ele está lá apenas para nos servir, a nós e ao Benfica, até em prejuízo da sua família que tanto sofre (até da boca dos taxistas) e nós só temos de lhe estar eternamente agradecido por isso. Ahh granda Presidente, que o Benfica sem si há muito que tinha desaparecido.

Num ano também em que a BenficaTV foi a novidade, maciçamente suportada pelos adeptos, e em que ontem teria sido uma excelente oportunidade para trazer alguns números a público (os adeptos mereciam saber o benefício do seu esforço), a resposta, mais uma vez, foi um evasivo: “Os números não interessam, interessa é que os adeptos continuem a confiar e a apoiar, porque o Benfica é deles, e mais uns quilos vendidos de banha da cobra.”

Este é o homem que diz, que as contas do Benfica são transparentes e um livro aberto, que basta ir ao seu gabinete no Estádio da Luz e tudo nos é facultado. Mas em público, na estação televisiva do seu clube, na hora de apresentar contas, nada!!

Por último a formação:
É por causa de afirmações como as que fez ontem, que depois temos pessoas como o GB legitimamente a colocar em causa Jorge Jesus pela não aposta na formação, quando o Presidente diz que a aposta será (OBRIGATORIAMENTE) feita. É o Presidente que ingenuamente cria essa guerra com o treinador, que depois serve de arma de arremesso na boca dos adeptos.

Em primeiro lugar, obviamente que os miúdos da Luz foram este ano emprestados com opção de compra. Se não houvesse opção o presidente teria dito. Não o disse, e mais uma vez fugiu à pergunta com um evasivo “...naturalmente há algumas cláusulas nos contratos.”

Em segundo lugar:
Se há cláusulas de opção de compra, como pode ele pretender o regresso dos jovens no próximo ano? Porquê então colocar nos contratos essas cláusulas se o interesse não for a venda (Rodrigo foi emprestado ao Bolton sem cláusula)? Porquê perder o poder no destino dos jogadores? Como garante ele a aposta na formação no próprio ano? Ele já conhece (e avaliza) os craques que vão sair da nova fornada?

Quem é Luís Filipe Vieira para GARANTIR aos sócios que a sua aposta na formação irá dar os frutos com a qualidade suficiente para representarem a equipa A do Benfica?

Luís Filipe Vieira é treinador?

Luís Filipe Vieira poupará Jorge Jesus ao despedimento se, tendo sido este obrigado a apostar em jogadores em quem não reconhece qualidade, o Benfica terminar em quarto lugar no campeonato?

A aposta na formação será feita, mesmo que ponha em causa a competitividade da equipa, ou o sucesso desportivo continuará a ser o principal fator a ter em conta na hora de se formar o plantel?

Luís Filipe Vieira responsabilizar-se-á pelo eventual insucesso desportivo da equipa, se resultado da obrigatoriedade na aposta na formação por parte do treinador?!

Seria importante que também lhe perguntassem isto.

Desculpem mas, isto é ver o Presidente entrar num campo que não domina, que não é seu, e que só cria anti corpos desnecessários no próprio clube.

Uma coisa é o Presidente dizer algo como:
“Nós, Direção, estamos a fazer um esforço muito grande para que o futebol jovem do Benfica produza os talentos com qualidade suficiente para representarem a equipa principal, até porque não teremos capacidade financeira para continuar a contratar todos os anos jogadores de 10 milhões de euros, e temos de encontrar alternativas. Mas naturalmente, não sou treinador e essa avaliação final não é feita por mim, e a qualidade do produto final não é garantida por artes mágicas.”

Outra coisa bem diferente é fazer o que o Presidente fez: ser ele a dar o certificado de qualidade aos jovens, quando ele não tem competência para o fazer, e a pôr então nas mãos do treinador o ónus da culpa pela sua não utilização.

Enfim, mais uma vez os pés pelas mãos, muita coisa bem dita na entrevista também, mas os aspetos negativos deixam-me sempre um amargo na boca.

Ainda os 200M€ de juros em 10 anos!

Avatar
 ●  27 comentários  ● 
O BenficaEagle falou em juros de 20M€/ano e todos lhe chamaram louco! Ontem o presidente basicamente confirmou, com estranho regozijo, esses 20M€/ano em media de juros pagos à banca.

Ora, alguém quer arriscar o montante da dívida à banca?

É que pelo R&C, se olharmos ao montagens dívida, estaremos a falar em taxas de juro médias superiores a 6%. O tal juro mais alto que todos que o Presidente estranhamente disse com orgulho que o Benfica pagava escrupulosamente. Ou seja, andaremos a pagar duas (ou mais) vezes em juros que os clubes rivais e que a generalidade dos grandes grupos empresariais, onde se enquadra o Benfica.

Há uma duvida que me inquieta desde ontem: porque pagamos mais juros que os outros? E já nem me questiono porque raio nos orgulhamos disso quando dizemos que "nunca regateámos uma taxa".

Nada, na alta finança, se faz sem contrapartidas. Ora, estas taxas são contrapartidas de algo que não estou a ver, onde o Benfica (?) é beneficiado? É que se não for assim... Então que raio parceiro é este em que só ele ganha?

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Análise à Entrevista do Presidente

Avatar
 ●  42 comentários  ● 
Começou mal, cresceu, bateu no fundo e saiu bem... é mais ou menos este o "desenho" da entrevista, na minha opinião.

Helder Conduto, se tinha a entrevista combinada com o Presidente, então ou o Presidente não a preparou adequadamente ou não se notou nenhum pré-conhecimento das questões. A sensação com que fiquei é que o Helder Conduto fez 70% das questões mais relevantes, falhou algumas contra-questões fundamentais perante algumas respostas, mas no global esteve muitíssimo bem.


A entrevista começou praticamente com a temática BES! Sobre isso o Benfica Eagle já apresentou o tópico Entrevista: Luís Filipe Vieira sobre o BES. Achei este, a par dos últimos 15 minutos da entrevista, o ponto mais negativo de tudo.

Negativo não porque considere que Luis Filipe Vieira tenha mentido sobre alguma coisa como já li alguns escreverem, mas porque procurou simplificar um tema que não pode ser simplificado porque como o Presidente disse e muito bem, o "estoiro" do BES tem impactos enormes e globais... o Benfica encarar a nossa parte com aquela normalidade toda... e estranho.

O Presidente, como tendencialmente o faz, desvalorizou este ponto por ser um elemento de desconforto e onde está patente que a Administração da SAD poderia/deveria ter feito outro trabalho. Desvalorizou que, à semelhança do que aconteceu no BES, criou mais dívida que investimento e demarcou-se das declarações do José Eduardo Moniz dizendo que o Benfica pretende continuar ao lado do BES e continuar a cumprir, respondendo negativamente à questão directa: Não! O Benfica não pretende renegociar.

Ou seja, se "for tudo rosas" como o Presidente quis transparecer, ainda que não falou com ninguem do NovoBanco e diz que todos os temas terão que ser vistos com eles (!!!!), então foram informações muito úteis e tranquilizadoras... mas como o próprio diz que todos os temas ainda serão analisados com o parceiro financeiro (com quem ainda não reuniram)... nesse caso a tranquilidade é altamente preocupante. É que Voltando ao tópico EXCLUSIVO: A "ligação" entre o BES, o Grupo Promovalor e o Benfica, Luis Filipe Vieira mostrou-se orgulhoso por o Benfica pagar juros acima de todos. A pergunta que faltava: Porque o Benfica aceita pagar mais que os outros? Porque motivos o Benfica tem que aceitar este tipo de negócios e taxas? Porque motivos o BES obriga o Benfica a essa situação e o Benfica aceita?

Seguiu-se o futebol... 
... Segundo o Presidente, Gaitan e Enzo só saem pela clausula. Ou seja, e para os mais distraídos eu recordo, para o SLBenfica não ter alternativa senão aceitar contratualmente, o jogador (repito: o jogador) terá que depositar a clausula de rescisão no SLBenfica, acrescida dos devidos impostos e, salvo erro, esse processo teria que ter acontecido até 31 de Julho). Ou seja, Luis Filipe Vieira terá assumido que estes jogadores não sairão, tendo inclusivamente referido que não há nem houve quaisquer negociações. Uma mentira desnecessária quando até o Enzo, o André Gomes, o Nuno Espirito Santo e o Leonardo Jardim (no caso do Gaitan) já referiram precisamente o contrário.

Era simples ter dito: Fixámos uma verba de 30M para o Enzo e 45M para o Gaitan. Se chegarem propostas nesses valores consideraremos irrecusáveis e aceitaremos. Simples!

Acerca do Garay ficou claro e explicado: Garay veio em trânsito devido ao elevado salário, mas a final da Champions na Luz levou a um esforço adicional. Em Janeiro houve uma proposta do Zenit por 15M€ e o Presidente recusou a saída, prometendo ao jogador aceitar uma saída para o Zenit (para ele beneficiar daquele contrato) no final da época. Os russos, que de burros não têm nada, perante um cenário destes, baixaram a proposta e tiraram 11M€ à oferta...

Markovic, ao contrário do que tentaram desmentir alguns comentadores do nosso blog, tinha mesmo a clausula de 15M para o Chelsea e de 25M para facilitar uma saída imediata, como foi o caso do Ramires. Simplesmente ninguém esperava que o jogador tivesse correspondido tão rapidamente...

Portanto, nestas duas saídas... o próprio Presidente "matou" algumas teorias absurdas que tentaram contrariar aqui no blog quando escrevemos precisamente estes factos. Obrigado Presidente... que já agora voltou a reafirmar o que eu aqui já afirmei: considera positivas as criticas que lhe fazem e com algumas até tem aprendido.

Sobre as saídas dos jogadores que nem cheiraram, fugiu rapidamente à vergonha... o que me pareceu uma péssima decisão.

Relativamente às permanências: Pizzi e Nelson Oliveira ficam... Silvio nem por isso, até ver, porque o Atlético terá mandado devolver o certificado do jogador. Não comenta a eventual vontade de Luisão deixar o Benfica, o que é preocupante, na minha opinião!

Sobre as entradas, apesar de Jesus já ter dito que Danilo era interessante e de Carlos Pereira ter afirmado ainda hoje que o Benfica está interessado há muito tempo... Luis Filipe Vieira diz que porque Danilo não quis renovar por pouco dinheiro e ser emprestado em 2011, então não volta ao Benfica. Lamentável! Ainda hoje aqui li no blog que os benfiquistas lhes agradava o passado e até o futuro...

Sobre novas entradas, estão a negociar com o guarda-redes suplente do Granada na temporada passada (Karnezis) e a aposta forte vai para o médio defensivo. De resto não houve mais dados.

E chegamos à formação! Que grande tiro no Jorge Jesus... ou nos dois próprios pés!!
Luis Filipe Vieira, tal como eu aqui afirmei há dois dias, negou que os três jovens estejam vendidos. E não mentiu, porque só o estarão efectivamente em Maio ou Junho de 2015 - ainda a tempo do actual exercício financeiro. Mas o Presidente foi mais longe e afirmou que pretende o regresso dos três na próxima temporada, já com mais rodagem, porque a equipa B era curta para qualquer um deles.

WOW! O Presidente conseguiu referir isso, mesmo com o Mónaco a ter anunciado que o Bernardo Silva foi com opção de compra? Mas ele sabia o que estava a fazer:

"Se nos aparecer uma proposta de 15M€ por um jogador que nunca jogou na primeira equipa, então isso será impossível de recusar"

Claro! E se for possível anunciar como se, ao invés de uma... forem três, melhor ainda. Se alguém der 20M pelo Bernardo e mais 5M por cada um deles... acrescendo depois mais 5M em cada um por objectivos... então estaremos perante os tais 15M€ irrecusáveis.

Convenhamos que foi uma boa manobra. No futuro poderá sempre dizer que o objectivo era voltar... mas aconteceu isto! Só é pena é que não tenha tido a coragem de o assumir hoje...

Mas foi mais longe! Afirmou que "Jesus não terá alternativa" já na próxima temporada senão integrar no plantel jovens da formação. Bom, conhecendo Jorge Jesus, das duas uma: Ou Jesus sai, ou os jogadores não entram! Diz o Presidente que o Benfica Made in Benfica vai ser uma realidade brevemente e que os clubes vão ter necessariamente que se virar para os mercados nacionais e para a formação. Onde é que eu já li isso: Formação: Um problema do Benfica? Sim...

Quanto ao futuro do treinador, que o Presidente disse ter sido o responsável pelo planeamento da pré-época, Vieira voltou a referir o mesmo: Jesus renova quando quiser desde que aceite não ser aumentado nos seus 4M€/ano.

Nos últimos quinze minutos da entrevista, Vieira perdeu-se em críticas aos adeptos e aos críticos da pré-temporada do SLBenfica, quase que recuperando o que dissera depois da má temporada de Quique Flores, quando afirmara que foi mau para o Benfica vencer o título no ano anterior. Desta vez, o Presidente afirmou que a pré-epoca correspondeu ao que se pretendia e inclusivamente até serviu para acalmar a euforia da temporada passada! Como é!? Acalmar o quê!?

Curiosamente, o Presidente naquele que considero um momento negativo a par do tema do BES, chegou ao ponto de afirmar que até deu vontade rir as criticas de tantos adeptos e as faixas de alguns jovens que não sabem o que era o Benfica há 14 anos...

VIEIRA (COMO JESUS) CONTINUA A FINGIR IGNORAR QUE HAVIA BENFICA ANTES DE JVA... QUE SÃO 110 ANOS DE HISTÓRIA E MUITOS MUITOS TÍTULOS!!!

Seguiu para as habituais propagandas que eu pensava que já estavam numa gaveta de que ele foi o salvador do Benfica, que não haveria Benfica se ele não tivesse aparecido, bla bla bla... Lamentável espetáculo!

Dizia o Presidente que houve tantas criticas mas que depois quando os jogos foram a sério viu-se logo na primeira parte que o Benfica estava forte e que só não goleámos por azar. Certo... o mesmo azar do Dragão, o mesmo azar da Liga Europa em Turim, enfim, para o Presidente o azar é que dá cabo de tudo, até porque com o mais fraco Rio Ave que defrontámos nas três finais... fomos aos penaltis. Desnecessário.

No final, e ainda bem, para não terminar em queda brutal... Luis Filipe Vieira pediu a palavra para pedir o apoio dos benfiquistas nos momentos menos bons, como a pré-epoca que tivemos (finalmente lá reconheceu!) e que é nessas alturas que precisam mais de nós. Esteve muito bem a terminar com esta nota...

... se tivesse terminado assim! Mas não! Ainda teve tempo para tentar ser engraçado com  o Helder Conduto ao dizer que a entrevista teve demasiadas questões relacionadas com a situação do Benfica com o BES.

No geral e em resumo, Vieira esteve na minha opinião bastante mal a desvalorizar o tema do BES (analisada pelo BenficaEagle no tópico anterior: Entrevista: Luís Filipe Vieira sobre o BES)e a má preparação desta temporada. Contudo, esteve bastante bem no que diz respeito ao futebol e à formação, se bem que acho que talvez tenha ido longe demais (espero que não se venha a verificar isso), ou seja, poderia ter-se protegido mais e evitado afirmações que poderão ser-lhe facilmente cobradas brevemente.

No essencial, considero a entrevista esclarecedora nos temas fundamentais...

Algumas questões para o Presidente responder mais logo

Avatar
 ●  32 comentários  ● 
Eu passo bem sem as perguntas "para tolinhos" se o Enzo fica, se garante que não sai o jogador A ou B, se vamos lutar pelo título ou porque motivos vendemos tantos jogadores...

São perguntas perfeitamente desnecessárias, já feitas várias vezes e cujas respostas não classifico de mentirosas, mas sim de populistas. A resposta a este tipo de questões são o que os adeptos querem ouvir. Dispenso!

Por favor, Sr. Presidente, resista ao populismo de falar sobre novas contratações, prometer reforços ou mesmo anunciá-los. Se quiser anunciar reforços comece a agendar apresentações dos mesmos para o Estádio da Luz, como fazia antes e convide os benfiquistas para assistir. Da sua entrevista queremos mais que isso... muito mais.

O que quero ver perguntar ao Presidente são questões efectivas, mas que temo que muitas ou não sejam feitas ou que ficariam sem resposta. A saber:

FORMAÇÃO:
- Onde está o Benfica a falhar? É o treinador que não reconhece valor, ou a formação que está a trabalhar mal e não "entrega" jogadores devidamente preparados? Quem vai ter que mudar? O Dpt de Formação ou o Treinador?

- O que será feito para garantir que o investimento na formação terá mais retorno ou irá ser reduzido drasticamente o investimento neste vector?

- Está em condições de assumir que  Ivan Cavaleiro, Bernardo Silva e João Cancelo voltarão ao SLBenfica se, desportivamente, tiverem épocas positivas? Estes jogadores têm ou terão no final da época os seus direitos económicos vendidos? Os jogadores saíram por decisão técnica ou por saírem para melhores desafios?

SITUAÇÃO FINANCEIRA
- Qual é a real situação financeira do SLBenfica? Houve, nos últimos anos uma efectiva recuperação financeira e sustentável ou, como alguns indicam, o SLBenfica basicamente tem vivido de uma dívida crescente, recorrendo a diferentes expedientes financeiros com o parceiro BES?

- Qual o impacto, para o SLBenfica, se o. Novo Banco - actual parceiro do SLBenfica - decidir afastar-se do crédito ao futebol e com isso estancar o financiamento ao SLBenfica?

- Há notícias que dão conta de renegociações feitas por diversas entidades desportivas (como o FCPorto) e não desportivas feitas com o BES quando se começou a perceber que viriam problemas no GES. Porque o Benfica não renegociou nessa altura o seu portfólio financeiro?

- A solução financeira para o SLBenfica é exigir o mesmo que outros fizeram, em devido tempo, ou assumir o erro de não o ter feito enquanto era tempo. Porque não foi feito? O que impediu o Benfica? Porque o Benfica pagava, voluntariamente, mais juros que o Sporting, de quem agora reclamamos igualdade? 

- As declarações de José Eduardo Moniz, que nada tem que ver com o pelouro financeiro, não foram despropositadas e, pior,  não vieram expor a inércia do Benfica e o voluntarismo inexplicável em pagar mais que os outros?

- Como está o SLBenfica a lidar com o tema do Fair Play financeiro que impede que o somatório das últimas três temporadas (a partir do final da próxima) não poderão ter um prejuízo superior a 5M€?

- Quanto valeu a renovação do contrato com a Adidas?
- E o da Emirates? Ha algum plano de expansão desta parceria ou é apenas para o que foi anunciado?
- Qual o valor actual da parceria com a PT/MEO e quando termina esse contrato?
- O contrato da Sagres celebrado por 12 anos, só termina em 2022, previa publicidade nas camisolas das modalidades, o que não aconteceu. A Sagres teve alguma contrapartida por isso?
- Quando termina o naming da bancada Coca-cola?
- O naming do estádio é um projecto que está em cima da mesa ou apenas uma possibilidade remota?
- Estão previstos novos conteúdos na BenficaTV, agora BTV? Quanto cal em as receitas de publicado no canal?

FUTEBOL PORTUGUÊS
- O SLBenfica está disponível para se sentar à mesa com o FCPorto e com o seu presidente para criarem um movimento de liderança do futebol português?

- O SLBenfica deve estar, na sua opinião, ao lado do FCPorto na negociação com entidades financeiras como o NovoBanco para exigir um tratamento igual ao do Sporting?

- Nestes contextos, admite que os presidentes, que naturalmente terão que se entender nestas condições, poderão entender-se noutras questões de fundo e passar a normalizar as relações entre instituições e presidentes?

- Admite avançar para uma candidatura de "bloco central" à Liga de Clubes com  o Sporting e FCPorto?

BI-CAMPEONATO
- O Bi-Campeoanto é um objectivo de todos! O SLBenfica tem um plano efectivo para esse objectivo? O nosso maior rival, sabendo que poderia ser drástico para o seu futuro perder dois de seguida, fez um investimento efectivo no reforço da equipa, em conjunto com um empresário que tem sido próximo do Benfica. Qual o plano do Benfica para ultrapassar isso?

- Qual é o impacto, para o SLBenfica, de esta época decorrer de forma menos positiva desportivamente, nomeadamente ao nível financeiro e desportivo? Podemos falhar?

- Como se explicam contratações como Djavan, Candeias ou Luís Filipe, que tiveram custos de aquisição para o SLBenfica e acabam dispensados antes sequer do primeiro jogo oficial?

- O Nelson Oliveira, a par do Rodrigo, em tempos foi avaliado por Jorge Jesus como sendo "o futuro do SLBenfica". O que mudou? O jogador perdeu qualidades? O jogador não evoluiu? porque será dispensado pelo treinador?


Como vêem, dispensamos bem que se falem de contratações...! Espero que não se caia nessa tentação!

Fundos, jogadores contrariados e a Doyen.

Avatar
 ●  38 comentários  ● 

"Não há almoços grátis." 

É uma expressão utilizada em tantos cenários e neste, do futebol, também está totalmente certa.

Na sequência da troca de palavras entre o Sporting e os representantes do fundo Doyen, revelou hoje o clube de Alvalade em comunicado vários episódios que, a serem verdade, são preocupantes e revelam como as relações com fundos de investimento são tudo menos no interesse dos clubes.

Conta o Sporting no ponto E):

"e) O Sporting admitiu ao agente do atleta a possibilidade da sua transferência em condições que fossem vantajosas para o Clube e que permitissem a manutenção de outros activos. Cumulativamente sempre foi referida a necessidade de total sigilo perante o jogador para não afectar o seu rendimento pois a sua saída não era garantida. No dia 23 de Julho foi comunicado ao mesmo, a intenção do Sporting manter o atleta e que por isso deveria deixar imediatamente de estar no mercado. Foi garantido ao Sporting que o mesmo seria feito e a sua vontade seria respeitada. Foi com estranheza que somente após este momento o Sporting começou a ser confrontado com a recepção de propostas pelo jogador. A partir desse momento, e contrariando o que ficou combinado, existiram várias reuniões com clubes realizadas pela Doyen a oferecer o nosso jogador Marcos Rojo."

O ponto J) revela algo ainda mais preocupante:

"j) Perante a gravidade das afirmações e inverdades comunicadas, vemo-nos forçados a informar que o mesmo CEO, no início da época 13\14, enviou ao Presidente do Sporting, vários sms abusivos, entre os quais, um com uma mensagem informando, em letras maiúsculas, que: “O MARCOS ROJO VAI PARA O [CLUBE ESTRANGEIRO]” e que “SE NÃO O DEIXAREM ELE VAI COMEÇAR A PROVOCAR PROBLEMAS NA ACADEMIA”. Para além de ser mais uma prova evidente da ingerência que a Doyen faz perante aqueles que chama de seus parceiros veio a constatar-se que esta táctica é recorrente e apenas vai mudando o nome dos clubes."

Finalizo as citações com o ponto M):

"m) Não podemos deixar de nos mostrar preocupados com a incapacidade de um fundo que gere milhões e vários activos em fazer contas. Assim, 25% de 30M nunca será igual a 25% de 20M, nem mesmo com o facto do Spartak de Moscovo ter de receber 20% da mais-valia acima de 5M. Contudo não podemos estranhar esta incapacidade aritmética do fundo Doyen, pois o seu CEO, Sr. Nélio Lucas, conseguiu transformar uma proposta que fez ao Sporting de 20M, no dia 24/05/2014, para a aquisição do atleta Brahimi, em 6,5M para outro clube português conforme é do domínio público."

Poderão ler todo o comunicado aqui.

A actuação da Doyen neste caso é um exemplo claríssimo que os fundos de investimento, além de não revelarem quem realmente está por detrás deles, são um factor de desestabilização e não de estabilidade.

Elogiar um fundo de investimento destes é o mesmo que elogiar um mafioso ou um agiota. Eles não estão lá para perder dinheiro nem para ajudarem ninguém. Querem o deles, na altura que entenderem e como entenderem.

Daí eu ver com muita preocupação também o facto de vários adeptos do futebol elogiarem negócios com fundos, sendo que na esmagadora maioria dos casos, não fazem a mínima ideia do que é um fundo, de onde vem o dinheiro que o financia, nem sequer quem está por detrás desse mesmo fundo. 
Por exemplo, todos falam do Peter Lim como se o conhecessem desde sempre, tipo visita de casa. Ou como se fosse uma empresa que já conhecíamos. Não, não o conhecemos de lado nenhum.

Lembro aos mais esquecidos, por exemplo, esta reportagem que revelou que Luciano D'Onofrio aparece demasiadas vezes ligado a negócios da Doyen ou da Robi Plus.

Curiosamente, o Correio da Manhã online revela hoje que o presidente do SL Benfica "anda numa roda viva" para fechar contratações. Será que a pré-temporada vai começar agora, ou já tinha começado em Julho?

E diz o jornal parceiro do SL Benfica: 

"No entanto, Vieira, que chamou a si este dossiê, tem no Doyen Group (fundo de jogadores sediado em Malta) um aliado de peso, e as negociações intensificaram-se."

Além do caracter populista da tentativa de anunciar na entrevista de logo jogadores novos, que revela apenas preocupação em manter o poder, esta relação estreita com fundos obscuros revelam que o SL Benfica poderá não estar senhor do seu destino. Muito preocupante.

Durante anos criticamos o clube da corrupção pelas suas relações com entidades obscuras e pouco transparentes. Agora fazemos exactamente o mesmo que eles.

Depois o presidente do SL Benfica venha dizer que tinha jogadores contrariados. 

Danilo Pereira

Avatar
 ●  31 comentários  ● 
Será que o Jesus me vai dar razão com três anos de atraso? Será uma excelente contratação, dos melhores portuguesrs na sua posição, tal como refiro há cerca de 3 anos...

... Mais vale tarde que nunca!

PS- Patric II (AKA Luis Felipe) no Criciuma (Brasil) - este já era. O Jogo fala em 9M€ (fora prémios de assinatura, como foi o caso deste em que se fala em quase 2M€) que o Jesus já esbanjou em 13 contratações que nunca passaram da pré-época.

Segundo de dois textos da nossa leitora do NGB

Avatar
 ●  19 comentários  ● 
UM TESTEMUNHO DE BENFIQUISMO!


Começo por me apresentar. Sou mulher. Uma mulher benfiquista que muito lutou para ter o direito de gostar de um clube, de futebol e de desporto em geral. Numa altura em que o futebol era coisa de homens – estávamos nos anos 60 -  foi uma grande vitória integrar-me no seu meio.

Vivi numa aldeia até aos 20 anos. Pouco ou nada sabia das estratégias, das regras que ditavam as leis fora de campo. E as que disciplinavam dentro de campo, também não eram a minha preocupação e quase desconhecia. Sabia o que era um golo e pouco mais!

Nesse tempo, o futebol (é do que vou falar) era um desporto exclusivamente de estádio ou, nos meios pequenos, de rudimentares rectângulos desenhados em terra batida onde se digladiavam as rivalidades vizinhas.

Detenhamo-nos nos jogos de estádio, dos grandes clubes profissionais.

Nessa época os jogos eram efectivamente assistidos no estádio. Quem não ia ao estádio pouco sabia a não ser os resultados transmitidos através dos relatos pelas telefonias. A televisão estava nos seus primórdios e as transmissões de jogos resumiam-se a um ou dois por ano. E tínhamos que ir ao café mais próximo porque em nossas casas ainda era aparelho proibitivo. No final, o dono ou a dona do café, colocava-se à porta com uma bandeja, onde colocaríamos uma moedita para ajudar a pagar a electricidade! É verdade, nesse tempo, nem de futebol de sofá usufruíamos, mas sim de bancos ou cadeiras de madeira nada confortáveis!
A primeira transmissão que vi foi a da primeira final dos Campeões perdida pelo Benfica. E foi aí que soube que Eusébio era preto. Isto demonstra a rudimentar comunicação social que havia no país.
Eram uma delícia as imagens mágicas a branco e preto e a desordem dos comentários. Alves dos Santos e os seus parentescos trocados… “O jogador A é irmão do jogador B!” Uns minutos depois, vinha a desculpa com a rectificação: “Afinal, o jogador A não é irmão do jogador B mas sim cunhado”. Uns instantes depois: “Peço desculpa mas o jogador A é primo do Jogador B e não cunhado”! Eram risadas e um gozo e divertimentos do outro mundo!
Artur Agostinho, mais sóbrio, mais informado e quiçá um profissional com mais formação ia relatando o jogo e comentando ao mesmo tempo. Era o que hoje se chama “dois em um”!
Outros se seguiram, mas já com outras posturas e outras exigências. E que terão sido o alvor desta época que estamos a viver.

Amávamos o clube à distância, através de ondas hertzianas, envolvidos numa ausência insofrida! Porque era assim!
Não conhecíamos os jogadores, mas isso não impedia que os admirássemos! Sem lamentos! Porque era assim!
Amávamos o nosso clube incondicionalmente! No meu caso, como uma “Madrinha de Guerra” -  à época com a fatídica “Guerra do Ultramar” muito comum - que se apaixonava pelo militar com quem se correspondia!

O Benfica era isto. A continuação da nossa família. Uma família ausente mas com laços muito fortes. Uma família que lá longe , muito longe, domingo a domingo nos fazia vibrar com as vitórias.
E como éramos felizes ao ouvir gritar na telefonia: Golo de Eusébio! Golo do Benfica! Grande defesa de Costa Pereira! Zé Gato, atira-se aos pés do adversário e defende!

E o Benfica desse tempo correspondia aos que fieis, o aplaudiam  no estádio mas também aos que na ausência e na distância não deixavam de transmitir uma inabalável confiança, um grande amor e uma dedicação sem limites, com golos, com defesas, com vitórias!

Ser-se Benfiquista ou adepta de outro qualquer clube publicamente, assumir e viver o amor a um clube naquela época, não era fácil e mesmo pouco aceitável ou recomendável para uma menina!
Mas essa luta, essa briga constante contra os valores instalados, as fintas aos meus pais para ver (raras vezes) ou falar do meu clube, constituíram um constante exercitar da minha inteligência! Obrigaram-me a aguçar a astúcia para levar a minha avante. E cimentaram mais ainda o meu sentimento clubístico pelo Benfica. Como diz o povo: O fruto proibido é o mais apetecido”
As dificuldades que tive que vencer e ultrapassar não fizeram de mim mais ou melhor benfiquista. Mas fizeram-me sem dúvida uma benfiquista diferente. Uma benfiquista genuína, nascida num meio adverso e sem qualquer influência. Foi um amor espontâneo que brotou e que acompanhou o meu crescimento, forte e duradouro.
Talvez por isto, confesso que me faz imensa confusão o benfiquismo que por aqui vejo, que sendo legitimo e com certeza verdadeiro, não é igual ao meu… Pode ser melhor, mas não é igual ao meu!
Talvez porque vivi tanto o Benfica de Eusébio, Simões e Coluna, João Alves, Toni e Humberto Coelho, Victor Paneira, Fernando Chalana, Diamantino, Carlos Manuel e Bento e tantos, tantos que escreveram as páginas mais gloriosas da nossa História, sinto a legitimidade para mostrar aos mais novos que o que eles hoje defendem é um Benfica descaracterizado, material, desumano, como aqui se apelida, um benfiquinha sem alma, sem chama, sem alegria.
Porquê? Porque não lhes deu luta! Porque não lhes exigiu sacrifício! Porque não sabem o que é AMAR à distância!  
O que conseguimos com o nosso querer, com o nosso combate, com a nossa luta, tem sempre um sabor tão gostoso e tão intenso, que nunca deixará de marcar-nos para a vida toda!
E o meu benfiquismo nasceu dessas entranhas de sofrimentos muitos, mas de felicidades imensas que, apesar deste presente que pouco de bom augura para o futuro, será, acredito de FELICIDADE ETERNA!

Saudações Benfiquistas
Maria C. Rosa
Sócia do Sport Lisboa e Benfica 

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

O FC Porto como parceiro? Nunca!

Avatar
 ●  34 comentários  ● 

No post anterior, o companheiro Benfica Eagle dá destaque às declarações de José Eduardo Moniz.

Logo para arrancar, eu pouco me importo com o que o Sporting faz ou deixa de fazer. Não temos o "master guru" dos negócios como presidente que desde que está no SL Benfica tem multiplicado a sua influência? 

Depois, deixei de ler quando JEM mete no mesmo saco SL Benfica e FC Porto. Esse tipo de comparações só podem vir de gente com as prioridades confundidas. 

Ou então vêm naquele sentido que temos alertado nos últimos tempos, que vai numa convergência de ideias com o FC Porto. Repudio qualquer entendimento com os corruptos. Eu e decerto qualquer benfiquista de gema.

Perguntem quem é que teve que arranjar uma garantia à pressa para não lhe cortarem a electricidade na véspera de um jogo da Champions. Quem é que tem conseguido junto da banca empréstimos sem pagamento de capital ou juros durante 5 anos, com renovações consecutivas.

Perguntem quem tem conseguido financiamentos através de instituições que nem no seu país são instituições de referência!

Querem mesmo comparar o SL Benfica com o FC Porto?!

Benfiquistas, abram os olhos. Esta direcção acha que o FCPorto é um parceiro. Para mim, isso é trair todos os nossos valores.

Podem haver benfiquistas que preferem ignorar o passado de sócio do FC Porto do presidente do SL Benfica.

Podem haver benfiquistas que preferem olhar para o lado quando a direcção ou o presidente resolvem sentar-se à mesa com corruptos para negociar seja o que fôr. Sei que o presidente já estava habituado a isso nos tempos do Alverca, mas o SPORT LISBOA E BENFICA NÃO É O ALVERCA!

Ver José Eduardo Moniz, que é um proscrito na direcção do SL Benfica, vir agora com este discurso, cheira-me a tentativa de reconciliação ou de lavagem de imagem. Ou então está a regressar ao tempo em que favoreceu Joaquim Oliveira nos tempos da RTP.

Ver o Sport Lisboa e Benfica cheio destes camaleões...é uma tristeza.

 

Finanças: Confirma-se! José Eduardo Moniz deixa "aviso" ao NovoBanco

Avatar
 ●  55 comentários  ● 
José Eduardo Moniz: "Banca perdoou dívida ao Sporting"José Eduardo Moniz, em entrevista exclusiva a Bola Branca, critica a actuação da banca portuguesa quando, há um ano e meio, decidiu beneficiar o Sporting com um "perdão de dívida".

O posicionamento da banca relativamente às conhecidas dificuldades financeiras dos leões é alvo de críticas por parte do Benfica, com o administrador da SAD e vice-presidente do clube a criticar o facto.

"Há cerca de um ano e meio [altura da eleição de Bruno de Carvalho como presidente do Sporting], o sistema financeiro introduziu um factor de distorção competitiva inexplicável, quando decidiu perdoar a um determinado clube dívida contraída e quando em relação à dívida remanescente, decidiu reescaloná-la em 20 anos. De alguma forma, o que acabou por se verificar foi que um conjunto de administrações que não geriu tão bem o clube, acabou por ser premiada. É natural que haja reservas da parte do sistema financeiro e, da parte do Benfica, legítimas preocupações face ao que o sistema financeiro fez", salienta o dirigente dos campeões nacionais.

"Não pode haver filhos e enteados", prossegue Moniz, considerando que foram proporcionadas "condições a um clube que outros nunca tiveram".

"O Benfica e o FC Porto são clubes cumpridores e não tiveram nem perdões de dívida, nem taxas de juro de favor, nem incumpriram pagamentos de juros ou de capital", argumenta José Eduardo Moniz.

Quanto às relações com o Novo Banco - instituição que foi formada na sequência da grave crise do Banco Espírito Santo -, Moniz considera que deverão ser boas, lembrando que a instituição tem muitos problemas para resolver, reforçando que não acredita que a entidade vá colocar os parceiros cumpridores "no topo da sua agenda".

"O Novo Banco tem muitos problemas graves para resolver. Não estou a ver que o Benfica, que nunca teve de um perdão de dívida, que nunca beneficou uma taxa de juro de favor e que nunca incumpriu um prazo de pagamento de juros ou capital esteja no topo da agenda dos assuntos que o Novo Banco precisa de tratar. O Benfica sempre se portou bem nas relações com a banca e era estranho que fosse encarado com reserva ou cepticismo nessas circunstâncias", assegura.



Depois, do post exclusivo que escrevi a 7 de Agosto "A ligação entre o BES, Benfica e Promovalor" que apresentou em primeira mão a existência de fortes tensões entre o NovoBanco e o Benfica, confirmadas pelo Expresso a 9 de Agosto, nesse mesmo dia o Director de Comunicação do Benfica João Gabriel reagiu e deixou um "recado" ao NovoBanco (link).

Hoje, 13 de Agosto é a vez do Vice-Presidente do Benfica José Eduardo Moniz deixar outro "recado" demasiado evidente sobre as "tensões" que se estão a verificar entre o Benfica e o "NovoBanco".

Na altura do "Exclusivo" que decidi publicar, muitos benfiquistas não acreditaram e chegaram mesmo a "criticar" e a "atacar", incluindo alguns bloggers benfiquistas. Só que agora, após as declaração de João Gabriel e de José Eduardo Moniz, a situação já é demasiado óbvia para ser "negada" por quem quer que seja.

Como já tive a oportunidade de escrever, sendo o "NovoBanco" uma instituição financeira que precisa de se valorizar no médio-prazo, se decidir cortar a parceria que tem com o Benfica essa decisão tornar-se-á na decisão mais incompentente de Vitor Bento.  Basta analisar o que aconteceu à Controlinveste que 1 ano após ficar sem a parceria com o Benfica teve de ser reestruturada. No caso do "NovoBanco" a debandada de receitas, clientes e depósitos também será uma realidade.

Atendendo a estas declarações do Director de Comunicação e também do Vice-Presidente do Benfica, acredito que amanhã à noite o Presidente do Benfica Luís Filipe Vieira poderá abordar esta questão, na entrevista que vai dar à BenficaTV, e colocar ainda mais pressão no tema "NovoBanco".

Formação: Um problema do Benfica? Sim...

Avatar
 ●  21 comentários  ● 

Sim... porque o Benfica tem milhões investidos no departamento de formação e prospecção jovem. Logo, a ausência nacional de medidas de fomento à aposta em jogadores da formação é e deveria ser uma medida prioritária de rever na Liga e na FPF.

Vou repetir o que todos dizem e parece óbvio, mas que há ainda muitos inconscientes que parecem não perceber: O Futebol Português possivelmente irá sucumbir em menos de 10 anos se mantivermos este rumo. E isso vai começar a notar-se brevemente, quando a selecção começar a ter cada vez piores classificações, assim termine a "Ronaldodependência".

Muitos dos que comentam neste blog e que acompanham o futebol dizem "que se lixe, nessa altura logo se muda, agora quero é gajos a chegar à Portela e ter orgasmos cada vez que vender por 30M€ um desses".

Boa! É de atrasados mentais assim que os "patrões do futebol nacional" se aproveitam para montar os seus esquemas e negócios de enriquecimento. Eles agradecem que haja muita gente a querer ver chegar aos seus clubes "camiões de jogadores". Do Benfica ao Arrentela, todos os anos é a mesma coisa... são quatro brasileiros, dois argelinos, um argentino... parece a sociedade das nações!

Na verdade, pouco interessa os motivos que levaram esses miúdos a acreditar que valia a pena deixarem os seu países e depois passarem, em grande parte dos casos, vários meses sem receber ordenados. Pouco interessa se no final dessa temporada esses jogadores acabarão por ir embora, uns com dividas a receber, outros que nunca verão a cor do dinheiro... mas os empresários e amigos dos dirigentes, e muitas vezes os próprios dirigentes, esses já estarão orientados no respectivo bolso.

Todos os anos entrarão em Portugal mais de 50 novos jogadores vindos do estrangeiro por cada das ligas profissionais. Outros tantos saem porque é preciso "alimentar a máquina", pelo caminho a felicidade de dirigentes e empresários e, pasmem-se, dos adeptos mais ainda que cada jogador que vêem chegar é um craque que acreditam "este é que vai ser". Quantos de nós, mesmo os mais péssimistas como eu, já não desejaram para si que o Karnezis seja melhor que o Oblak? É sempre assim...

Quando se diz que não se percebe porque não se aposta na formação... é preciso perceber que quem manda tem muito a perder nas teias de negociações que se fazem por essas centenas de jogadores. Enquanto não houver uma nova vaga de dirigentes mais preocupados com os clubes do que consigo próprios e com os benefícios (legais, vamos acreditar) que tiram destes negócios...

Mudar é muitíssimo simples... assim houvesse vontade. Vejamos 10 medidas rápidas que nem sequer foram muito estruturadas e que me lembrei assim do nada (o que quer dizer que poderiam ser melhoradas):

1) - Limitação do número de estrangeiros não comunitários (há leis que não podemos fugir) nas camadas jovens. Salvo residência e emprego dos pais em Portugal, não seriam aceites jogadores extra-comunitários até à maioridade.

2) - Limitação de inscrição de estrangeiros não comunitários nas equipas profissionais: Em Itália só podem inscrever, penso, um novo extra-comunitário por temporada desportiva. Em Espanha há limitação de extra-comunitários. Em Inglaterra há regras muito rígidas. Na Russia também... Enfim, em todo o lado, mas em Portugal... free pass! Não pode ser. Deveriamos não só limitar a dois novos extra-comunitários por temporada, como não permitir que cada equipa tivesse mais que 20% de extra comunitários, ou seja, nunca mais que 5 extra-comunitários inscritos (dado o advento das equipas B e para evitar "esquemas" seriam 5 atletas na soma das duas equipas).

3) - Aumentar o numero obrigatório mínimo de jogadores formados em Portugal, em cada equipa (mesmo tendo em contas as equipas B). Cada jogador formado em Portugal que igualmente fosse formado no clube, teria um rácio de 2:1, ou seja, se o numero mínimo de atletas formados em Portugal fosse de 12, bastaria inscrever 6 formados no clube.

Alterar o focus em jogadores formados no clube para jogadores formados em Portugal, permite que os clubes mais modestos e sem grandes recursos para formação, possam beneficiar de empréstimos e dispensas de clubes que formam jogadores e depois não podem aproveitar todos.



4) - Eliminar a possibilidade de escrever a equipa sem cumprir o factor da alínea anterior. Ou seja, o plantel tem obrigatoriamente que ter esses jogadores e não podem inscrever a equipa deixando essas vagas em aberto, como é possível hoje.

5) - Incentivos fiscais da parte do Estado a equipas que superassem os rácios mínimos obrigatórios para jogadores formados em Portugal. 

6) - Obrigatoriedade de incluir nos 18 convocados um jogador formado no clube em cada jogo oficial da Liga de Clubes

7) - Analisar legamente o fim do estatuto de igualdade dos cidadãos brasileiros em Portugal. Não faz qualquer sentido um jogador brasileiro contar como português do Brasil. Em Portugal não há falta de jogadores e no Brasil há excedente... isso rebenta com as vagas nos planteis em Portugal ocupadas por jogadores brasileiros. Só o Benfica tem 9 brasileiros... o Braga tem 11, depois a média nacional é de 5 a 7 por plantel.

8) - 10% do valor das mais-valias obtidas com transferências de jogadores estrangeiros deveria ser obrigatoriamente canalizado para suporte, manutenção ou desenvolvimento de infra-estruturas e recursos afectos à formação (custos com treinadores, prospecção, campos, etc.). Este processo deveria ser auditado anualmente por um entidade externa com supervisão da FPF.

9) - Alterar o formato da Taça da Liga para Taça da Liga Jovem, onde na prática funcionasse com as equipas da duas principais divisões dos campeonatos de Juvenis e Juniores e onde teriam obrigatoriamente que jogar 4 jogadores com mais de 23 anos. Ou seja, inverter totalmente o conceito! Passar a ser uma taça para jovens a partir dos 16 anos, mas em que tivessem que ter o suporte de jogadores do plantel principal. Seria uma espécie de "montra" dos jovens para os clubes com maiores possibilidades.

10) - Implementar um taxa de impostos mais reduzida para transferências de jogadores formados no clube vendedor, na prática um benefício fiscal que ajude a aumentar o valor líquido das transferências para o clube, caso o jogador vendido seja da formação. Assim 10M€ de um jogador da formação poderiam representar um valor líquido superior a uma receita igual na venda de outro jogador.

Alguma destas 10 medidas impedia o Benfica, por exemplo, de ter contratado Markovic, Enzo Perez, Gaitan ou Garay? Não! Algumas destas medidas obrigava o Jesus a manter no plantel alguém? Não...

Simplesmente obrigavam o Benfica, e todos os outros, a pensar primeiro na formação e só contratar jogadores que fossem efectivamente muito melhores que os da formação, poupando imenso dinheiro, fomentando o futebol português e criando valor para a selecção nacional. Num cenário destes qualquer um dos jogadores que vez a diferença no SLBenfica teria vindo para o Benfica de qualquer das formas... simplesmente haveria muitos outros, que pouco ou nada acrescentaram, que nunca teriam vindo para o SLBenfica, sendo esse espaço ocupado por jogadores jovens da formação.

Contratados para... Dispensar!

Avatar
 ●  26 comentários  ● 
Reza a impresa, dado que alguns nem apresentados foram, que chegaram ao Benfica esta época:

Talisca, Benito, César, Candeias, Djavan, Derley, Pizzi, Victor Andrade, Luis Felipe, Eliseu, Fariña, Lisandro Lopez, Nelson Olveira e Sidnei (estes regressados de empréstimo). Num total de 13 jogadores...

Reza a mesma imprensa, de forma quase unânime, que já deixaram a equipa principal ou vão deixar esta época: César, Candeias, Djavan, Victor Andrade, Luis Felipe, Fariña, Nelson Olveira e Sidnei (estes regressados de empréstimo). Num total de 8 jogadores... ou seja, cerca de 60% dos que chegaram... não tiveram qualidade para jogar na equipa principal.

A estes ainda se comenta a possível saída de Steven Victoria, Lisandro Lopez, Artur Moraes e Franco Jara, sendo que aqui os casos dos dois argentinos são os que parecem menos claros que saiam.

Ora, depois de ver sair Siqueira, Oblak, Rodrigo, André Gomes, Markovic e brevemente Enzo Perez, aos quais se juntou Cardozo, Djuricic e Funes Mori a ainda a dispensa dos três miudos , Ivan Cavaleiro, Bernardo Silva e João Cancelo... os reforços efectivos do SLBenfica são então, para o arranque do campeonato:

Cesar (parece ir fazer um tirocínio à equipa B), Talisca (tem muito que pedalar, mas tem potencial); Benito será suplente do Eliseu e Derley. Ou seja, aproveitámos 3 ou 4 em 13...

Duas dúvidas:

1. Porque não ficaram a descansar até à semana passada, dado que a pré-epoca pelos vistos vai ser feita em competição (pobre Jesus!) e com os reforços a chegarem já nos últimos 15 dias do mercado de transferências que dura... dois/três meses?

2. Aqui entre nós que ninguém nos lê conte lá o empresário (que só pode ser um bom amigo de alguém) que se encheu de comissões e pelas contratações do Djvan, Candeias, Luis Felipe, etc... conte-nos, valeu a pena? Foi um bom dinheirinho? O pior é que nem nisso acho que aconteceu! Antes fosse, era mau mas pelo menos as contratações tinham dado jeito a alguém, porque se ninguém "se orientou" com estas negociatas, então é mau sinal... é sinal que nem para isso serviu esta palhaçada de contratações. Ao que menos que tivessem dado dinheiro a ganhar a alguém, mas acho que nem isso!

É precisamente aqui que defendo e continuarei a defender a formação. Se era para este tipo de investimentos... então mais valia terem apostado no Gonçalo Guedes (a B é taaaaão curta para um jogador daqueles!), no Bernardo Silva, no Cancelo, no Teixeira, no João Nunes... etc.

Venham mas é os ultimos dias do mercado que tenho "cá pra mim" que ainda virão verdadeiros reforços. Sim, porque nunca aqui defendi que o Benfica não deveria ter reforços ou que prefiro um jogador inferior da formação a um superior vindo de fora.

Na antevisão da entrevista de amanhã, o que valem as promessas de LFV.

Avatar
 ●  19 comentários  ● 



Algumas das frases de Luis Filipe Vieira, em 2009, aposto que as repetirá amanhã.




ou ainda:



ranking