O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 14 de dezembro de 2013

By GB: Cantas bem mas não me alegras...

 ●  21 comentários  ● 
Que saudades destas interpelações com o meu companheiro e romântico (cada vez menos) Redmoon...

Oh amigo, "tu cantas bem mas não me alegras," pois olhas os factos da maneira que te dá mais jeito para as conclusões a que queres chegar. Vamos lá por partes acabar com os mitos:

Mito 1- há quinze jogadores da formação que deviam estar na equipa A!

NOT TRUE!!!

Eu nunca aqui escrevi que deveriam estar os 15, mas sim que temos hoje, pelo menos, 15 jogadores que deveriam fazer parte de um plano de evolução em função do potencial elevadíssimo que têm para poder ser integrados no futuro.

Ora um plano implica isso mesmo: planear. Implica olhar cada jogador e respectivas necessidades de trabalho, acompanhamento e apoio.

Se há jogadores prontos para INICIAR (repito, iniciar) a ultima etapa da formação integrados na equipa A, porque estão a um nível mais elevado ou porque para lá chegarem precisam de treinar com e ser desafiados por jogadores mais experientes e evoluídos... Por outro lado, haverá outros que ainda não estão prontos, outros que suspeitamos que possam nunca vir a estar mas lhes identificamos capacidades, etc etc etc.

Para cada um destes deve haver um plano de trabalho que deve envolver várias pessoas da estrutura do Benfica (qual estrutura!?) e ser prioridade de todos eles.

Mas afinal deve ou não haver alguma integração imediata? Claro que sim...

Ivan Cavaleiro já lá está e muito bem, Oblak também está mas deveria ser titular pois é imensamente mais qualificado que um bom jogador como o Artur Moraes. Depois há o Bernardo Silva e o Cancelo que deveriam ser opção em jogos tendencialmente mais acessíveis, como suplentes utilizados se é quando esses jogos o permitirem.

Mito 2 - o Sporting só aposta na formação por necessidade, o que não é o caso do Benfica.

NOT TRUE!!!

Já puseste os olhos no R&C do Benfica, ou melhor, dos clubes portugueses? Não há outra via que não aposta em ter jogadores a custos tendencialmente para o zero (formação) e vender ao mais alto valor possível. Como o pais, temos que produzir internamente e exportar.

BALELAS! É isso que digo dessa treta do Bosman e afins! Ora se a "lei" o permite então vamos lixar e afundar o Benfica andando sempre a pagar milhões a uma estrutura de prospeção internacional (Ah! Lembram-se do Jorge Gomes? Faz parte dela...) e desaproveitar miúdos talentosos?

Errado! A lei pode permitir o que os barões corruptos da UEFA quiser, mas ao final o que interessa é uma gestão sustentável e isso consegue-se apostando na formação. 

Não é uma questão de necessidade, é uma questão de capacidade de gestão e competência. E sim... De resistir às comissões aos prospectores, intermediários, empresários, amigos e outros chulos que tais.

Já que falas no baixo grau de exigência do Sporting, a pergunta que se impor é: quantos mais títulos temos que o Sporting nos últimos 20 anos? Mais: quantos títulos nos tem valido essa "falta de necessidade" e o tal "maior grau de exigência"?

Mas ainda bem que falas em exigência... Se há coisa que tem caracterizado o Benfica é a exigência... Não se vê a atitude de todos perante a situação desportiva dos últimos anos?

Mito 3 - o Barcelona!

NOT TRUE!!!

Seguramente que aqui não me vês falar do Barça, ainda que eu entenda que o SLBenfica tem capacidade e potencial em jovens para fazer igual ou melhor, em termos estratégicos. Nem vale a pena alongar muito nisto.

Mito 4 - não é realista ter muitos jogadores da formação no plantel

NOT TRUE!!!

Não é realista este ano, não é realista no próximo, mas se houver um plano e uma estratégia sólida e imutável perante facilitismos e populismos, podemos claramente ter um cenários desses daqui a 4 ou 5 anos, onde metade desse plantel que referes, e muito bem, de 21/22 jogadores pode muito bem ter origem na formação.

Mito 5 - estão verdinhos!

NOT TRUE!!!

Ou melhor, "TRUE BUT...".
Então quer dizer que o Ivan está verdinho, ainda que jogue com uma entrega brutal e uma garra imensa que por vezes acabam por se sobrepor a sua grande qualidade futebolística e com se se perderem alguns lances... 

... Mas depois há que deixar o Markovic crescer, como se deixou crescer o DiMaria (e muitos perderam a paciência cedo!), como se teve condescendia com a adaptação inicial do Coentrao, como se espera pelos "jogos sim" do Cardozo, como se vai despejando (e bem) oportunidade para o Rodrigo falhar, como se deixa falhar consecutivamente o Lima, como se espera pelo "casamento perfeito" que vai tardando do Fejsa com o Matic, como se compreende que o Gaitan só jogue quando lhe apetece, como se percebe as falhas do Artur porque as vezes faz grandes defesas............ Queres que continue?

Na verdade somos todos muito pacientes e ágeis a desculpar essa gente toda que custou MUITOS MILHÕES mas que chega com rótulo de craque futuro. Mas depois quando chega aos putos... Estão verdinhos, joguem quando estiverem com mais maturidade porque ainda falham muito.

BALELAS! E os que custam milhões não falham de forma clamorosa? A esses custam dinheiro é que lhes deveria ser exigido tudo, mas não!!!! 

Não, mas não é só no Benfica! É geral e acontece nos outros clubes também em Portugal. Pois nos somos o pais onde podemos não ter para comer, mas gostamos de andar a passear de carro e a comprar televisões no Natal porque aquela lá de casa foi o pai que deu e não é LED xpto...

Aqui é igual... Bah! Aqueles são putos da formação, existe a Lei Bosman e podemos ir buscar putos da formação de outros e que outro ja tiveram os tomates de por a jogar e por isso quando chegam ha sempre quem diz "ah mas este tem 19 anos mas já fez 20 jogos pela equipa senior lá na terra dele, este ja não é verdinho"

BALELAS!

Se o SLBenfica tiver uma política definida, um treinador que saiba falar em vez de zurrar e ajudar os miúdos ao invés de os ameaçar e lhes tapar o espaço com jogadores duvidosos que lhe enchem os bolsos de comissões... Talvez tudo mude!

Se não leste/leram o que escrevi ontem, aconselho vivamente para que percebas as contas que fiz sobre os proveitos que obténs em formar evencer jovens por 40% menos do que vendes os jogadores que compras.

O Ola John pode dar um grande jogador? E então!? Eu prefiro formar e vender o Ivan por 15M do que o Ola John por 25M... Ganho mais dinheiro e possivelmente os mesmos (ou mais) títulos e é tão fácil perceber como.

O Miguel Victor teria feito menos que o Jardel? Não...
O Bernardo teria desaproveitado as oportunidades do Djuricic? Não...
O Gaitan renderia menos ao centro com o Ivan numa ala e o Salvio na outra? Não...
A defesa ficaria menos segura com o Oblak em vez do Artur? Não...
O Cancelo teria feito pior na direita que o Cortez fez na esquerda? Teria cometido realmente mais erros direita do que vemos o Maxi clamorosamente fazer em alguns jogos? Não...
E poderia aqui ficar o dia todo...

Claro que não vais mandar putos como o Rochinha ou o Gonçalo Guedes para a equipa A quando o processo de formação nos escalões de formação ainda nem terminou, mas o plano deles, como até o da geração de 97 (aqueles que assinaram contrato profissional a semana passada) deve ser preparado desde ja, não para "ver o que vai dar" mas para fazer tudo por tudo para os aproveitar ao máximo... E olha que nessa geração, os actuais juvenis, tens lá tão bom ou melhor que o Bernardo Silva...


Seja como for, esta discussão é muitíssimo saudável, obviamente aqui e ali empolada por nós para dar piada à diferença de opinião, mas é saudável que andemos a discutir isto porque é sinal que nos preocupados e que o SLBenfica tem "matéria" na formação para ser analisada. Bem hajas...

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

O sonho da equipa A que muito poucos conseguirão alcançar

Avatar
 ●  32 comentários  ● 
Sejamos francos, num mundo ideal, num mundo perfeito, num mundo onde isso fosse possível fazer mantendo a competitividade, todos nós gostaríamos, julgo eu, de ter uma equipa sénior maioritariamente constituída por prata da casa e onde todos falassem português. Mas isso seria pois, num mundo ideal!

O exemplo Sporting tem afectado a cabeça a muita gente. Porque o Sporting aposta na prata da casa, e porque o Sporting anda na frente.

O primeiro ponto que julgo importante salientar é que a aposta do Sporting na formação surge de necessidade, não propriamente de uma escolha consciente.

O segundo ponto, é que esta aposta tão forte na prata da casa, surge provavelmente, no ano em que a pressão dos resultados para os lados de Alvalade atingiu o seu mínimo histórico. Nunca a exigência foi tão baixa no Sporting, o que obviamente, é bem diferente de fazer aposta semelhante num clube que sonha com finais de Liga dos Campeões e para quem perder 3 competições na última semana da época é sinónimo de terramoto com magnitude bem elevada!

Ainda assim, acabo por ter pena sinceramente que este Sporting não jogue na Europa este ano. Porque acho que o mito Sporting já se teria desmoronado como um castelo de cartas. Dentro de portas, em jogos de pouquíssima intensidade, até pode dar para ir fazendo umas graçolas... Mas eles que apanhem uma equipa europeia com outro tipo de atributos e intensidade para ver se não vêm ao de cima todas as suas fragilidades!

Também, lembrar Chalanas ou outros craques do passado, tentando comparar épocas tão antagónicas, é ignorar o pequeníssimo pormenor de que nas épocas dos Chalanas e dos Futres não havia Lei Bosman, e que em virtude disso, cada plantel europeu, com pequenas nuances, só podia inscrever 6 jogadores estrangeiros! Logicamente, e como consequência disso, se os estrangeiros só podiam ser seis, quem haviam de ser pois os outros 20 do plantel senão o melhor que se encontrava dentro de portas?

Bem diferente é falar nos dias de hoje, onde fruto da Lei Bosman, é permitido a cada clube recrutar o que de melhor há no mundo, em vez de apenas o melhor que há no seu pequeníssimo espaço geográfico! Isso altera um pouco as regras do jogo, ou não?

O exemplo Barcelona também afetou a cabeça de muita gente. Porque muita gente achou que aquela era a solução para os problemas de qualquer equipa. O que muita gente esquece é que o exemplo Barcelona é um caso muito particular. Porque o Barcelona, apesar de todo o seu sucesso nos últimos anos, é suportado por três jogadores únicos e irrepetíveis (Messi, Iniesta e Xavi), que aparecem uma vez em cada 50 anos. Tiremos ao Barcelona esses três jogadores e o Barcelona seria apenas uma boa equipa de futebol muito longe de ser imbatível, ou então talvez, também ela, teria de ter encontrado a sua espinha dorsal no estrangeiro à semelhança de praticamente TODAS as grandes equipas da Europa. 

Veremos pois, agora que Xavi e Iniesta parecem ter entrado na sua fase descendente, quantos mais Xavis ou Inestas sairão daquela escola fabulosa nos anos mais próximos.


Reportando-nos agora à nossa realidade, parece-me que o Benfica tem feito (e bem) uma aposta séria na formação, e que terá forçosamente de dar os seus frutos. Mas parece-me também que dificilmente essa aposta resultará no Benfica enquanto a política reinante na equipa principal for o desastre que tem sido.

Primeiro ponto:

Para haver aposta consciente na formação é necessário haver um treinador que esteja para aí virado. Mas também aqui não vou condenar Jorge Jesus, porque o que Jorge Jesus quer é ganhar competições, seja com o jogador A ou com o B. Eu olho hoje para Cavaleiro por exemplo e penso: Porra, este tipo está verde! Este tipo é pior que o Ola John! E para mim é de facto pior, embora lhe reconheça vontade e ache que quem sabe, até pode um dia vir a ser melhor que o holandês. Mas neste momento não é, e para mim, no Benfica devem jogar os melhores. 

Também, verdade se diga, e esta é uma opinião muito pessoal, eu acho imensa piada quando companheiros de blogue sugerem que da nossa equipa B, 15 jogadores deveriam estar na equipa A num prazo de 3 anos! Eu pergunto, quem são esses 15 craques que andam na B e eu não descortino? 3 ou 4? Talvez? Mas 15?! Sou só eu a achar que aquela equipa B (à semelhança da equipa A) não joga nadinha e abana por todos os lados?

Ainda assim, concordo evidentemente que tem de se apostar em alguns miúdos, que alguns deles, pelo menos merecerão, uma oportunidade. Mesmo nos juniores há alguns jogadores que bem trabalhados poderão voar alto! Mas para que isto aconteça, é necessário que a política na equipa A mude radicalmente, porque essa é que tem emperrado tudo o resto! Quem vê o Benfica de fora percebe, que o que se vê fazer ano após ano na equipa A é o cancro que tem matado tudo o que de bom se tem tentado fazer nas camadas mais jovens do clube!

Qual treinador qual quê? O Ivan Cavaleiro devia estar na equipa A, não por ser melhor que o Ola John mas porque o Olá John nunca devia ter sido contratado! Exigência precisa-se!

O plantel do Benfica da equipa A, devia por decreto, ter um máximo de 23 jogadores (e eu esticaria para os 21): 2 guarda redes, 8 defesas, 10 médios e 3 avançados. E fosse Jesus o treinador, o Ferguson ou o Camões, essas eras as linhas com que tinha de se cozer. 

Não podiam ser os quase 30 que há hoje, sem contar com os outros como sejam a perna do Pizzi e o turista do Dubai que andam por aí perdidos em lista de espera! Nesse contexto de um plantel mais reduzido, seguramente e de forma natural, veríamos muitos mais miúdos a serem chamados progressivamente, a serem chamados para estágio ou para o banco de suplentes, e quiçá, até a começar a jogar uns minutinhos de vez em quando para suprir necessidades momentâneas, e depois claro, cabe-lhes a eles agarrar as oportunidades.

Claro está que, olhando agora para aquilo que é o desgoverno, o dispêndio, a falta de critério, rigor e visão que é o nosso plantel principal, qualquer aposta séria num miúdo com ADN do Benfica nos dias de hoje, não passa de um sonho pitoresco que muitos poucos desses miúdos poderão alcançar!

O que teria acontecido ao Chalana, ao Futre ou ao CR7...?

 ●  27 comentários  ● 

É indiscutivel... O Bernardo Silva, Gonçalo Guedes, Rochinha, Oblak e o Cancelo são talentos puros! Se virão a ser craques do futebol nacional e europeu... ninguém sabe. Ninguém poderá dizer com certeza se vão ser jogadores de topo... mas também ninguém poderá dizer que não serão.

Se olharmos para a história de nomes que nos habituámos a admirar como o Chalana, o Futre ou o Cristiano Ronaldo (ou outros), todos eles são jogadores que fizeram parte da história do futebol português nos últimos 30 anos... e têm em comum a aposta que ninguém temeu em fazer quando tinham apenas 17 anos.

Mas infelizmente hoje em dia meteu-se na cabeça dos adeptos que "não se pode lançar assim jogadores, não se pode arriscar porque podemos queimar os miudos". Ora, olhando para a selecção nacional... está à vista que esta teoria está totalmente errada!

Depois da geração de Figo e Rui Costa, se não fosse o génio de CR7, estariamos a fazer uma travessia do deserto, pois não têm aparecido novos valores ao nível da "geração de ouro", simplesmente porque os jogadores que um dia poderia ter sido aposta se perderam pelo caminho e os clubes não apostaram neles e os deixaram "cair".

PORTUGAL TEM QUE MUDAR!
E mais uma vez, honra seja feita ao SLBenfica e à Direcção neste facto, o SLBenfica tem tudo para ser o "driver" desta mudança...

Não há nenhum clube que na faixa dos 17 aos 21 anos possa apresentar tanta qualidade em tantos jogadores:

Guarda Redes: Oblak e Bruno Varela
Defesas: João Cancelo, João Nunes, Rebocho, Bruno Gaspar e Fabio Cardoso
Médios: Lindelof, Ruben Pinto, Bernardo Silva, Rochinha e Ivan Cavaleiro
Avançados: Nelson Oliveira, Gonçalo Guedes, Romário Baldé, Sancidino Silva...

Obviamente que nem todos serão jogadores de futuro para um clube à dimensão do SLBenfica... Mas se conseguirmos que os assinalados a vermelho, e mais recentemente com a companhia dos que estão assinalados a bold, será uma imensa vantagem para o futuro do SLBenfica e da Selecção Nacional.

Se cada um destes jogadores "resultasse" e fosse vendido por 15M€ (para a qualidade que já têm seriam oferecidos, num valor destes!) estariamos a falar de 5x 15M€ = 75M€, basicamente líquidos, pois custaram ao SLBenfica ZERO!!!! Apenas salários e muito mais baixos que os demais...

Comparemos isto com a venda do Gaitan, Matic, Garay, Salvio e Cardozo, igualmente cinco jogadores que custaram (8.8M + 5M + 6M por 50% + 13,5M + 11M), num total de 44,3M€. Se todos forem vendidos por 25M€ teriamos 125M€ de receita (menos 25M€ que na venda dos jovens), mas na verdade em termos de retorno directo líquido, excluindo salários, seria de 68,2M€ (pois 12,5M€ da receita do Garay seria do Real Madrid). Ou seja, vendendo cada um desses jogadores por mais 10M€ de que os jovens do SLBenfica, teriamos ainda assim uma receita líquida 7M€ inferior... Se a isto juntarmos os salários pornográficos que recebem praticamente todos estes jogadores (perto de 2M€/ano) então o "gap" favorável à aposta nos míudos aumenta brutalmente.

Não há motivo algum para que isto não se torne uma REGRA no SLBenfica e se não o estamos a fazer, a culpa é do Sport Lisboa e Benfica, senão vejamos:

- Formamos e não têm qualidade para ser aposta?
... Então é um investimento mal feito na formação e nesse caso teremos que repensar o modelo de formação, a liderança...

- Formamos e têm qualidade mas não são aproveitados?
... Então continua a ser um investimento mal feito porque não está a ter a amplitude estratégica que deveria ter. Devemos EXCLUIR do SLBenfica quem se oponha a este desígnio que irá proteger e fortalecer as finanças e a mística do Clube.

Se um jogador de fora custa 1000% mais que um jogador da formação... então o nosso grau de exigência deverá ser 1000% superior e hoje em dia acontece o inverso. O Ivan Cavaleiro ou o Bernardo Silva têm que mostrar muito mais que o Markovic ou que o Djuricic para terem a consideração e reconhecimento que os sérvios têm... (os nomes são apenas exemplos)!

Os putos da formação são nossos "filhos", companheiros! Bem sei que muitos dos que nos lêem são jovens e talvez não têm filhos, mas terão irmãos ou sobrinhos. Imaginem que eles jogam à bola... será que só se eles jogarem melhor que os outros é que vocês os deixam jogar, ou será que quando convidam outros miudos para jogar, não optam sempre por os ter na vossa equipa?

Se o Ivan Cavaleiro hoje está no plantel principal e o Jesus "obrigado" a apostar nele, muito se deve à "pressão" externa que foi feita pelos adeptos que admiravam o grande trabalho e resultados do míudo no ano passado e este ano na selecção e na equipa B.

Se a Direcção tem uma visão demasiado redutora e limitativa, então temos que os pressionar na defesa dos nossos interesses. E os nossos interesses e o nossos futuro está totalmente dependente da aposta nestes meninos e na continuidade desse investimento na próxima década...

O FUTURO ESTÁ EM JOGO! HAJA CORAGEM...

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

CRAQUES! Em quem apostas Vieira? No Jesus ou nestes meninos?

 ●  28 comentários  ● 

Uma notícia fantástica! Rochinha e Bernardo Silva são simplesmente... craques!
Jogadores com um futuro imenso pela frente, com uma qualidade brutal e que farão parte do futuro do SLBenfica... mas não com Jorge Jesus.

Oblak, Cancelo, Ivan, Bernardo Silva, Ivan Cavaleiro, Nelson Oliveira, Rochinha, Romário Baldé... todos estes jovens, e outros como Lindelof, Ruben Pinto, Gonçalo Guedes ou João Nunes merecem uma oportunidade a curto prazo no SLBenfica.

Jesus não parece que seja o tipo de treinador de espírito aberto e vontade de apostar nos jovens, dando-lhes espaço para eles crescerem, errarem (o menos possível) e com isso suportar o futuro do SLBenfica e a recuperação financeira.

APOSTE PRESIDENTE... Mas não apenas nos contratos, aposte em quem os coloque em campo.

BCC - Benfica, Champions, Culpa

 ●  29 comentários  ● 


Portugal, 12 de Dezembro de 2013

É sempre penoso para mim, ir à Internet ler notícias sobre futebol, quando o Benfica perde, empata ou falha um objectivo. Seja nos onlines dos grandes diários desportivos, seja na blogolândia, a esmagadora maioria dos comentários deixam-me pensativo sobre o que é afinal a propalada cultura benfiquista.
Se os comentários dos anónimos são regra geral eivados de ordinarice intelectual, os comentários dos ditos notáveis não se ficam atrás, quando pelo contrário, deveriam ser exemplo de grandeza e altivez que dizem caracterizar a nossa cultura. Dizem, porque a realidade é bem diferente.
Como exemplo pego nas palavras de Gaspar Ramos (como ex-dirigente foi um fiasco, nacional e internacional, na sua última passagem pelo Clube, em 1994/97), que andou vários anos “hibernado” (em particular quando Vale e Azevedo andava a pagar as despesas que ele e sua comandita tinham deixado), mas é hoje um “habituée” dos midia, ou não fosse ele um assumido crítico do treinador do Benfica). Disse então que “o Benfica está ao nível do PSG e é superior ao Olympiakospara não ter de ficar grato à equipa, e ao treinador, pela vitória sobre o PSG. Este tipo de afirmações revelam bem a mesquinhez que grassa entre comentaristas ditos notáveis, gente que devia marcar uma posição construtiva da cultura benfiquista, mas que pelo contrário, mostram ser demasiado tacanhos. Ou demasiado tacanhos para o meu benfiquismo.
A serem sinceras estas palavras ficamos a saber que segundo Gaspar Ramos, o Cardozo compete com Ibrahimovic, que o Lima compete com o Cavanni, que o Gaitan não fica nada a dever ao Lavezzi, que o Pastore e Rodrigo são quase a mesma coisa, etc. E que quando precisarmos de contratar um jogador de 62 milhões, como Cavanni, venha ele que nós pagamos. Se isto não fosse ridículo, teria de nos por a pensar sobre o que é que esta gente é capaz de inventar, apenas para defender os seus pontos de vista. Sim, porque Gaspar Ramos disse há tempos atrás que “Jesus tem as suas ideias de futebol, mas eu também tenho as minhas”.
Com 10 pontos, a 3ª maior percentagem de pontos que o Benfica consegue nas fases de grupos da Champions League desde a época 94/95 ou seja, há quase 19 anos, ficamos de fora dos oitavos de final. Como já não têm o Emerson para deitar as “culpas” (ajudou a fazer-nos 12 pontos e a passar aos oitavos), então deitam as culpas para o treinador. Esta malta é assim...
A culpa é um conceito que está associado à Religião e à nossa génese como Estado soberano. Expiar a culpa é algo que alguns ainda hoje não se conseguem livrar, projectando violência não através da labareda de uma fogueira inquisitória, mas através da violência e vulgaridade verbal.
É este um sinal, uma característica da cultura benfiquista? Possivelmente sim, pelo menos daquela que nos chega através dos meios de comunicação social lisboetas. Porque os do FCP falam de roubos de arbitragem e da sua “guerra” de estimação contra Lisboa. Algo que ao resto do país não interessa pevide...
Na actualidade, a culpa é algo que pode ser visto como uma consequência ao desvio da “norma”, sendo a “norma” os princípios, as regras, os requisitos básicos que qualquer agente desportivo deve seguir, seja ele treinador, seja ele jogador. Então, a culpa do Benfica ter ficado de fora dos oitavos de final, foi do treinador Jorge Jesus, porque a “norma” é definida por essa gente com larga experiência e muitos resultados na área do futebol: os comentaristas e os jornalistas!
Tenho contudo opinião diferente. Não só porque como qualquer pessoa educada, percebo que fazer 10 pontos não é para qualquer treinador (para o treinador do FCP – putativo substituto de JJ na época passada - num grupo ridículo, não foi), e porque percebo que é fácil falar como poderiam ser feitos os outros 8 pontos, ou vá lá, mais 1 ponto pelo menos, do que propriamente reconhecer o mérito de quem fez esses 10 pontos, a tal 3ª melhor marca dos últimos 19 anos.
Dado que o Benfica perdeu o lugar para o Olympiakos, com 1 derrota em Atenas e 1 empate em Lisboa, objectivamente temos de apontar para Roberto na Grécia (foi 2 vezes o guarda redes da jornada, em 6 jornadas da Champions, entre 32 equipas) e para Saviola na última jornada frente aos belgas. Roberto foi despachado (ainda por cima com contornos estranhos) porque a pressão da comunicação social e de alguns adeptos era insuportável, ou seja, Roberto foi despachado num acto de gestão populista e demagógica. Saviola foi despachado quando Vieira decidiu contratar Lima em Agosto de 2012, para poder pagar 5 milhões ao amigo Salvador, quando se sabe que logo a seguir em Janeiro, Lima podia ver de graça.
O treinador foi sincero no que disse: Roberto é um grande guarda-redes e que tem saudades de Saviola. Ficou mais ou menos claro, em meias palavras, que não foi por ele que saíram da equipa. E ficou muito claro que sem eles, os gregos dificilmente teriam passado à nossa frente.
Mas tal como com Emerson, os tais da “norma” não percebiam porque razão JJ insistia tanto com Roberto. Os tais da “norma” que também aplaudiram a contratação de Lima, porque Saviola teve uma “época apagada”. Alguém sabe quantas vezes foi titular e quantos golos marcou Lima de bola corrida nestas duas últimas épocas da Champions? Proximamente eu digo...
E porque o Benfica para esta gente é um mundo à partelembro que o FCP do Paulo Fonseca foi eliminado com 5 pontos e que, pasme-se, aos 5 mn do último jogo, Josué levou um cartão amarelo. É só comparar com o que se passa cá (no Benfica – Arouca por exemplo) e perceber porque falham os treinadores no Benfica (uns mais do que outros).

Mais 2 para o incompetente Jorge Jesus queimar.

Avatar
 ●  23 comentários  ● 


"O Benfica reforçou a confiança em Rochinha e Bernardo Silva, duas das maiores esperanças da formação encarnada. O primeiro assinou contrato profissional até 2018 e o segundo renovou até 2019. As duas pérolas encontram-se agora blindadas com uma cláusula de 30 milhões de euros.

Rochinha, cujo vínculo terminava esta época, já integrava o grupo de elite das águias, o que fazia dele um elemento acompanhado no Benfica Lab. O jovem médio-ofensivo tem estado a fazer uma boa temporada, tendo-se destacado nomeadamente na Liga Jovem UEFA, prova na qual marcou cinco golos (quatro nos dois jogos com o Anderlecht e um ao PSG).

Já Bernardo Silva, igualmente médio-ofensivo, tem brilhado na equipa B das águias e na Seleção Sub-21. Ao contrário de Rochinha, já se estreou pela formação principal, mais concretamente no encontro da Taça de Portugal frente ao Cinfães.
" - Record.

Pena é que o melhor presidente desde Vale e Azevedo não tenha dado a cara na eliminação da Champions, no vergonhoso empate com o Arouca ou pelo seu 'sonho destruído' de o melhor plantel dos últimos 30 anos não ter chegado à ansiada final da Luz.

Aguardo com curiosidade o que Janeiro revelará quanto ao previsível desinvestimento no plantel.
Talvez assim o treinador mais perdedor da história dos últimos 30 anos no Benfica seja forçado a apostar nos jovens de qualidade da formação.

Ou colocará Jardel no lugar de Matic?

O verdadeiro 'abre-olhos' para quem quiser deixar de ser cego.

Avatar
 ●  29 comentários  ● 

Do blogue 'Palavras ao Poste' por Joni Francisco. Um 'abre-olhos' para quem quiser.


"Não, este não é mais um texto onde o autor vai defender a importância de ver o Sporting Clube de Portugal campeão só porque é ‘bonito’ ter um Campeonato com diferentes vencedores, ano após ano, um Campeonato que possamos defender como competitivo. Na verdade, como Benfiquista que sou (e todos sabem disso, escusam de vir os comentários a chamar-me Benfiquista, como se isso me ofendesse), estou pouco interessado em quem ganha o Campeonato se não for o meu Clube. Emocionalmente, entre um FC Porto campeão e um Sporting campeão, venha o diabo e escolha.

Mas depois existe a parte Benfiquista em mim que me faz pensar no lado racional, nos efeitos da vitória de um e do outro rival. A verdade é que faz falta um abanão no Benfica. Na generalidade, o Benfiquista anda amorfo, resignado, anestesiado… desligado. 

Só isso justifica a reeleição de um presidente manifestamente incompetente e incapaz com 83% dos votos. Só isso justifica um Estádio da Luz calado depois do Benfica acabar de deitar ao lixo dois pontos na recepção ao recém-promovido e fraquíssimo Arouca, hipotecando a hipótese de, no mínimo, manter vantagem sobre o FC Porto e igualdade pontual face ao Sporting (a vitória traria pressão sobre os rivais). 

Só isso justifica que o presidente e o treinador com mais campeonatos perdidos na história do Clube continuem a pavonear-se, semana após semana, sem que as constantes humilhações e os constantes atropelos à história e tradição do Clube mereçam um ‘aperto’ da parte de sócios e simpatizantes Benfiquistas.

Luís Filipe Vieira é o presidente das grandes obras. Congratula-se por ter edificado o Centro de Estágios do Seixal, o Museu Cosme Damião e até o Estádio da Luz. Sim, até o Estádio da Luz… Chegou à presidência do Benfica em Novembro de 2003 mas é a grande figura por trás de uma obra inaugurada um mês antes. Afinal de contas, mais uma mentira, menos uma mentira… 

Mas a grande obra de Vieira no Clube (que cada vez menos acredito ser o seu) esteve na forma como “conseguiu” (e este conseguiu surge entre aspas porque não é um feito do qual deve orgulhar-se) afastar os Benfiquistas da vida activa e democrática do Clube. 

Não falo em ir ao Estádio. No Benfica, ser Benfiquista sempre foi muito mais que isso, é isso que me contam os mais antigos, é isso que leio. O Benfica, que se orgulha de ter começado a ser democrático antes mesmo do próprio País, hoje não o é. 

Como diria Rui Rangel, candidato vencido às últimas eleições do Clube, «O Benfica divorciou-se dos sócios, da democracia e da liberdade». Sim, estive do lado de Rangel nessas eleições. Não, não considero que tivesse o perfil adequado para o cargo. Mas entre Rangel e Vieira? Rangel, claro! Entre qualquer um e Vieira? Qualquer um, desde que não seja Vale e Azevedo. Mas seria sempre a escolha entre o pior presidente da história do Clube e o segundo pior.

Ora, o nome de Vale e Azevedo surge oportunamente. Luís Filipe Vieira anda há mais de 10 anos a recordar que, antes de si, só existiam as pedras da calçada. Orgulha-se de ser melhor presidente que Vale e Azevedo, que é somente o pior presidente da história do Benfica. Não deveria ser motivo de grande regozijo mas Vieira lá encontrou forma de ver nisso algo de muito bom. Comparar-se com os melhores? Isso já não… 

E qualquer um que apareça, que lhe faça a mínima oposição e levante a crista é logo apelidado de «garotão», um «abutre» que quer, segundo Vieira, chegar ao poleiro depois da «fantástica» recuperação do Clube pelas mãos do empresário do pneu. São já dez anos de mandatos de recuperação financeira e de recuperação da credibilidade do Clube. Mandatos desportivos? Na verdade, nenhum. 

Em 2009, Vieira ganhava novas eleições garantido que a recuperação do Clube estava feita e que a partir dali viriam as vitórias. Quatro anos depois, paisagem e passarinhos. Mais mentira, menos mentira…


«Interessa é estar nas decisões!». Seria assim que o incompetente treinador oriundo da Amadora responderia à falta de títulos do Benfica. Ganhar? Isso é tudo muito sobrevalorizado. Interessa estar lá! Um treinador que ficará na história como o maior perdedor que alguma vez orientou este Clube. Um treinador que ficará ligado a muitas das maiores humilhações da história de um emblema com mais de 100 anos de vida. 

Também isto é obra meus amigos. A “genialidade” de Jesus e da sua táctica 4-coiso-4. A “honestidade” de um técnico que ganha porque foi visionário e percebeu que Rodrigo ia resolver e que perde porque «coiso», nunca por culpa própria. Um treinador que vai espalhando pelos estádios nacionais os seus dotes de pugilista, seja em jogadores adversários, seja em polícias. Um homem que, admita-se, não sabe viver em sociedade. 

Mas também um homem que, diga-se, não é o principal artífice deste benfiquinha.


É isto que anda no meu Benfica. Um presidente campeão duas vezes em dez anos (ou já deveria dizer duas vezes em onze anos?) e reeleito com 83% dos votos. Um treinador campeão uma vez em quatro possíveis (ou uma em cinco?) mas que não vê um único lenço branco na Luz. Claques desligadas, embora sempre a puxar pelos nossos.

Quem preferir para Campeão entre FC Porto e Sporting? Um FC Porto campeão já vai sendo habitual… O Benfiquista pode sempre recordar as escutas e os erros dos árbitros (que sim, os beneficiam muito mais que a todos os outros). E com isso, acaba sempre por ignorar o que tem em sua casa. 

Esquece que tem no seu Clube o presidente que ajudou Fernando ‘facturas’ Gomes a chegar à liderança da Federação Portuguesa de Futebol e que, se for necessário, é bem capaz de derrubar Mário Figueiredo e apoiar para a liderança da Liga um qualquer Rodolfo Reis. À Benfiquista! Pelo Benfica! O Benfiquista esquece também que tem no seu clube o treinador mais medroso de sempre em jogos contra o FC Porto. Nem as célebres equipas de pinos do início do século entravam complexadas como entram as de Jesus.

Um FC Porto campeão não chateia grande parte dos Benfiquistas porque, a bem de verdade, ainda não existem muitos adeptos do clube azul-e-branco na esmagadora maioria do território nacional. São mais que há trinta anos atrás, é claro. Mas tirando a cidade do Porto e a sua área metropolitana, perdem em adeptos na comparação com o Sporting. 

Um FC Porto campeão leva ao Marquês de Pombal meia dúzia de pessoas, uma mão cheia a Coimbra e em Faro nem se percebe que alguma coisa aconteceu. O Benfiquista desliga a televisão quando começa o noticiário e não compra jornais durante uma semana. Tudo passa sem grandes incómodos. E ignora que o FC Porto vai, ano após ano, ameaçando o Benfica enquanto maior clube nacional de futebol no que a títulos diz respeito. Talvez quando o FC Porto chegar ao mesmo número de Campeonatos, algum clique se faça na cabeça do Benfiquista. Até lá, o clique terá que chegar de outra forma.

E é por isto que digo: faz falta um Sporting campeão. Não ao futebol nacional ou à competitividade da Liga, que se lixem ambos. Faz falta ao Benfica! Faz falta aos Benfiquistas! Um Sporting campeão enche o Marquês. Um Sporting campeão leva a festa às ruas de Coimbra e de Faro. E de Beja, Évora, Leiria, Santarém, Castelo Branco, Aveiro, Viseu, Braga, Guimarães, Funchal, Ponta Delgada… e do Porto. Sim, o Sporting e o Benfica são clubes nacionais, não regionais. Sim, o Benfiquista vai desligar a televisão mas terá os amigos e familiares Sportinguistas a enviarem mensagens, a telefonar, a bater à porta se necessário. O Benfiquista ouvirá as buzinas na rua durante toda a noite, por mais que abafe os ouvidos com a almofada. O Benfiquista não compra o jornal mas também não pode ir ao café. E vocês sabem bem o que custa ao Benfiquista não ir ao café.

Um Sporting campeão poderia ter o efeito necessário no Benfica. Poderia ser o clique que falta no orgulho Benfiquista. Poderia ser o alfinete no balão que enche, enche, enche mas não rebenta. Um Sporting campeão seria chato. E se chateia, é bom, porque incomoda. Falta ao Benfica incómodos. 

Falta ao Benfica ver Bruno Carvalho dançar em cuecas no relvado de Alvalade para perceber que até a figura menos ‘presidenciável’ tem um potencial tremendamente superior ao de Luís Filipe Vieira. Mesmo que seja brejeiro, arrogante, desbocado, lunático e que, no fim, não passe de mais um mau presidente. Mas sendo Sportinguista, já é um bom começo. 

Ao Benfica também faltam Benfiquistas. Faltam Benfiquistas nos cargos de decisão. Faltam Benfiquistas na vida democrática. Faltam Benfiquistas acordados às 3 da manhã por um telefonema, ouvindo do outro lado “Zpoooooooooorting! Campeões c*ralho! Incha lampião! Amanhã vamos beber uma juntos?”. Será um acordar traumático. Mas não deixa de ser um acordar.

PS: Que não se pense que estas linhas surgem ‘a quente’, acoçado pela liderança do Sporting. Quem me conhece, e os que me têm lido neste espaço, sabem bem o que penso da dupla Vieira e Jesus. Não é de hoje. Mas hoje vem mesmo a calhar."

Jesus...chega aqui. Tenho uma carta aberta para ti.

Avatar
 ●  9 comentários  ● 

Do companheiro de blogue POC, no 'Simão Escuta'. Um excelente post!

"A Liga dos Campeões não foi um fracasso porque continuamos nas competições europeias".

Oi? Não percebi. Importas-te de repetir?

Sabes Jorge, trato-te por tu porque tu tratas assim toda a gente. Essencialmente porque, desde sempre, me lembro de tratar treinadores e jogadores pelo primeiro nome, por achar que somos uma equipa (uma verdadeira, tens de ver os vários significados de equipa no dicionário), que eu vos ajudo da bancada (e do meu bolso) e vocês ajudam-me de volta (com honra, querer, crer, ambição, raça e outros adjectivos bonitos). Porque eu sei que, a médio/longo prazo, isso vai resultar em títulos (verifica também por favor esta palava no dicionário). Mas mesmo que não resulte, temos dignidade, orgulho, honestidade e consciência tranquila.

Mas sabes Jorge, tu não tens qualidade para isto. Porque qualidade não é só saber treinar (onde tu tens falhas, mas todos têm, não há ninguém perfeito), qualidade é também saber honrar a Instituição onde estás, saber estar, saber respeitar, saber qual é o nosso lugar, saber que o Clube está acima de tudo e todos.

Como não tens qualidade para estas andanças, e já o sabemos há muito tempo, já devias ter sido despedido. Mas estás agarrado ao lugar. E sabes porquê? Claro que sabes. É que deste vazio de títulos que tu és, o próximo passo é para desceres (muito) na carreira e na carteira. Quem tem dignidade e percebe que está a prejudicar o Clube, sai. Porque nem precisa do dinheiro. E sai. Porque quer o melhor para os outros. Mas tu Jorge, sempre achaste que estás acima de todos nós, que somos benfiquistas (e tu não), e do próprio Clube. E por isso Jorge, metes-me nojo. Nojo é uma palavra forte, mas é uma amostra daquilo com que brindas quem te rodeia. Por isso não leves muito a peito. É que nisto das emoções, quando sentimos que alguém anda a brincar connosco, vem uma certa vontade de mandar essa pessoa para certos e determinados sítios. Por isso até me estou a portar bem, não é?

Olha Jorge, sinceramente acho que estás a mais no meu Clube. Fizeste um bom primeiro ano e ficou por aí. E se te lembras, mesmo no primeiro ano, apesar do bom futebol em 70% dos jogos, só foste campeão na última jornada, devido à má gestão que fizeste. E nesse primeiro ano, com a qualidade que tínhamos, foi um ultraje não ganharmos a Liga Europa e sermos eliminados como fomos, devido às tuas invenções. Mas foi um primeiro ano excelente! Fiquei feliz contigo. Muito. Devolveste a competitividade ao Benfica. Até fizemos uma t-shirt do título com uma dedicatória especial para ti.

Mas acabas por estar envolvido em momentos históricos de vergonha para o Clube. Estás ligado a mais um período de hegemonia azul e branco. E estás ligado ao constante fracasso na Liga dos Campeões (porque como já expliquei, disputar a Liga Europa é vergonhoso - e eu quero ganhá-la -, ainda para mais quando estamos inseridos em grupos extremamente acessíveis).

Mas quando atingimos determinado nível e estagnamos (e regredimos), então temos de mudar. Não dás mais que isto. Não sabes. Falta-te carácter. Falta-te assumir os erros. Teres fair-play. Falta respeitares os 4 milhões que ganhas por ano, mesmo após todos os fracassos, mesmo após fazeres chantagem para ires para os corruptos, mesmo depois de te darem todas as condições e jogadores de nível mundial.
Estás num País que só tem 2 grandes clubes actualmente, e onde tu, ano após ano, dás tiros nos pés e acabas sempre em 2º. Somos melhores, mas na história isso não tem ficado marcado. Uma vez pode ser azar, agora duas...três...quatro...

És um treinador bom para vir de baixo, para aumentar o nível, para trazer exigência. O problema é que, quando chegas lá acima, não te aguentas. Não é o teu mundo. Apesar de seres teimoso (e isso custar-te fracassos), percebes muito disto, mas não chega.

Outra coisa Jorge, tu potencias jogadores, não é? Tenho algumas dúvidas. É que nós temos rapazes mesmo muito bons. David Luiz, Ramires, Di María, Javi García e companhia já tinham qualidade. Difícil era que alguns deles não atingissem aquele nível. Mas dou de barato essa de potenciares jogadores. 
Até porque tu dizes que isso é tão importante para um clube como os títulos. E aí, eu calo-me. Quer dizer, podia explicar-te que os constantes fracassos internos, e em especial na Liga dos Campeões, custam milhões ao Clube. Mas tu é que sabes, e eu, bom... eu calo-me.

Não sei se leste tudo até aqui Jorge, ou se pediste ao Raúl José para te ler isto enquanto procuras jogadores no Brasileirão. Mas se ainda aí estás Jorge, ganha vergonha na cara. E não, o facto do nosso Presidente cometer erros atrás de erros não é desculpa para tu os poderes fazer com a mesma frequência dele. Ele, para o bem e para o mal, foi eleito. Tu és apenas um assalariado do Clube.

Porque razão deves ter vergonha na cara? Porque tens de assumir, duma vez por todas, o fracasso que foi esta prestação na Liga dos Campeões (não falando sequer na da época passada). Há muitos 83% por aí, mas entre uns e outros, há quem não seja burro. E por isso Jorge, depois do primeiro fracasso absolutamente brutal e vergonhoso desta época, convinha assumires a falha, entendes?
Caso não te lembres, o objectivo era chegarmos à final (dito pelo Presidente). Não pedia tanto. Pedia apenas o mínimo obrigatório: passar este grupo miserável onde estávamos.

A tua sorte, Jorge, é que hoje ganhámos (quando isto não passava dum jogo amigável) e o povo fica feliz com pouco. Porque "antes estávamos piores, e o Vale e Azevedo, e não sei quê". Justificações de gente com pouca ambição e pouca visão. E, já agora, pouca memória. É que o Benfica, por ter tido 10 anos negros, teve outros 100 de glória. E convém é compararmos com o Bom, não com o Mau.

Pois é...
Eu, Jorge? Eu vou continuar a chorar e a sofrer nas vitórias e nas derrotas, desejando sempre voltar a ver o meu Clube no lugar que ele merece. E que tem, desde há muitos anos, todas as condições para isso. Se vocês quisessem.

Posto isto, exijo o campeonato nacional no fim desta época. E que saias na mesma. É que não tolero ouvir-te falar em nome do meu querido Clube. Vocês não são compatíveis, entendes? E eu não admito ter alguém que, quando ganha, ganha sozinho (e porque tirou aquele e colocou o outro, e porque sabia que a bola ia bater no poste, e porque sabia e acontecia) e que, quando perde, perde em equipa (e sempre por motivos que nada estão relacionados consigo mesmo).

Sou mais novo que tu Jorge, mas permite-me que te ensine uma coisa: só nos fica bem assumir os nossos erros. Isso faz-nos mais fortes: para nós próprios e para quem olha para nós. Se o fizesses, terias o meu maior respeito, seria incapaz de te escrever uma carta desagradável como esta. Agora assim ...

Em relação ao teu sonho de marcares presença na final da Liga dos Campeões, fala com o teu amigo Vieira, deve arranjar-te bilhete.

Eu sou do Benfica, Jorge. Tu? Tu és só ridículo."

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Casas do Benfica: ACORDEM!!!!

Avatar
 ●  22 comentários  ● 


O grande sustentáculo de Luis Filipe Vieira no Sport Lisboa e Benfica têm sido as Casas do Benfica.

Cedo percebeu o ainda presidente do nosso clube que a sua permanência na presidência do clube passaria por conquistar 'as bases' ou 'concelhias locais' como fazem os lideres partidários. Ter do seu lado a clientela do partido para dessa forma as contestações serem controladas.

As inaugurações e reinagurações sucederam-se. Mas as Casas do Benfica ficaram na mão de Vieira aquando da famigerada alteração de estatutos.

As Casas do Benfica passaram a ter 50 votos, tantos quanto um sócio efectivo com 25 anos.
E mais. Diz o Ponto 2 do Artigo 74 dos estatutos do Sport Lisboa e Benfica: 

"2. Os membros dos órgãos sociais das entidades supra referidas deverão, preferencialmente, ser sócios do SPORT LISBOA E BENFICA, sendo obrigatória esta qualidade com pelo menos um ano de associado para os membros que exerçam a presidência dos referidos órgãos."
Ou seja, o mesmo homem que blindou os estatutos para que qualquer candidato a presidente do clube (menos ele) tenha que ter pelo menos 25 anos de sócio ininterruptos(ver post sobre nºde sócio de Vieira), para as Casas achou que basta ser sócio há um ano para poder ter na mão 50 votos ou nem é presicso ser sócio do clube se não forem presidentes da Casa.

Ora, Luis Filipe Vieira fidelizou as Casas do Benfica. 
Outrora pontos de encontro não só de benfiquistas mas de gente de bem das suas localidades, passaram a ser o local dos discursos do regime e ferramenta essencial para manipular o voto local.

O problema, meus caros, é que o clube não é Vieira. Nem de Vieira. O clube são vocês, somos todos nós. 

O Sport Lisboa e Benfica não é um partido político em que basta agradar à classe dominante para assegurar a manutenção do poder.

Não acham que têm sido utilizados por Vieira, não no interesse do clube, mas no dele?
Porque acham que a informatização das Casas serve para tudo menos para as eleições, como se viu nas últimas onde milhares de sócios para votar tinham que percorrer centenas de kms e acabaram por não o fazer?

O clube precisou de alguns anos para se reorganizar, de facto. Mérito a Vieira e à sua equipa. Mas a fase seguinte, a desportiva, é um FRACASSO.

E não podemos perder mais tempo com lealdades inúteis. A vossa lealdade é o nosso clube e não a quem está de passagem por ele.

Garanto-vos que os benfiquistas não esquecerão quem neste momento, como no tempo de Damásio, se nega a ver a realidade. Eu não esquecerei certamente.

Portanto, apelo às Casas do Benfica que abandonem a vossa postura passiva, acomodada, e lembrem-se que foi com exigência, rigor e competência que se construiu a história do nosso clube!

Luis Filipe Vieira não é o Benfica! 

O Sport Lisboa e Benfica somos todos nós! 

Como interpretar esta reacção dos Benfiquistas?

 ●  8 comentários  ● 
Uma pergunta muito pertinente que o benfiquista José Marinho partilhou hoje no seu Facebook:
Da noite de ontem, no estádio da Luz, há uma coisa que não percebo...que raio de motivo terá levado os sócios "pipoqueiros" do Benfica a assobiar a claque mais numerosa do clube quando ela cantou "O Benfica é nosso"? Será a confirmação de que o Benfica realmente já não é "nosso" e esta amálgama de conformados difícil de definir já se deu conta e, pior do que isso, acha bem?

- Será que os benfiquistas chegaram a uma letargia tal que... acham mal haver quem esteja descontente com a situação desportiva da equipa principal do SLBenfica?

Aqueles rapazes dos NN e dos DV podem ter muitos defeitos, mas muitos acompanham o Benfica para todo o lado... pelo Benfica. Será que o descontentamento deles deve ser visto com desdém pelos benfiquistas?

Entretanto, continua a incontinência verbal de Jorge Jesus:


Portanto, já não chegava fazer publicidade aos quatro ventos que acabávamos de falhar um objectivo da temporada (por muito absurdo que fosse) e ainda se dá ao desplante de dizer que chegar à final da Liga Europa, apenas lá chegar, já o deixa satisfeito. Depois do que se passou na temporada passada, é preciso ter uma dose de loucura muito grande para poder dizer uma coisa destas.

Facto científico.

Avatar
 ●  4 comentários  ● 


É formado pelo pó dos cachecóis libertado na atmosfera.

A hora de Rui Gomes da Silva mostrar que os tem no sítio?

Avatar
 ●  44 comentários  ● 
Confesso que aguardava com curiosidade pelas palavras do Diretor de Comunicação do Benfica – Rui Gomes da Silva – no programa Dia Seguinte da última Segunda-Feira.

E esteve quase, mesmo quase, vê-lo entusiasmar-se e começar a esvaziar o saco e a dizer tudo o que lhe ia na alma! Mas ficou curto, como eu temia que acontecesse e como é seu apanágio, aliás, a razão principal pela qual há muito contesto aqui a sua presença na TV todas as Segundas-Feiras.

E isto porque Rui Gomes da Silva – o Diretor de Comunicação do Benfica camuflado – só vai até onde o deixam ir, ou seja, até ao momento em que no radar da crítica, surge o nome do “dono” Luís Filipe Vieira.

Isto traduzido por miúdos quer dizer o seguinte: criticar o treinador está bem, criticar os jogadores também, criticar o sistema tático, a motivação da equipa e as escolhas da equipa técnica também pode ser feito... Agora, o que não pode ser feito de maneira nenhuma, é criticar o obreiro disso tudo: Aquele que escolheu e renovou o contrato ao treinador; aquele que contrata 20 jogadores por época; aquele que após 12 anos de reinado foi incapaz de construir um balneário forte, com rumo, orgulho e identidade; aquele que deixa o dossier Cardozo transitar de uma época para a outra e minar todo o planeamento da nova época; aquele que, em suma, não se cansa de perder e tem no seu curriculum um sem número de promessas que nunca foi capaz de cumprir! 

E é aí que você falha Sr. Rui Gomes da Silva... É aí que você, alguém que tenho a certeza tem um coração tão vermelho como o meu, mostra a mim e aos restantes benfiquistas, que apesar do seu discurso incendiado e das milhentas vezes que parece falar ao coração dos adeptos, não deixa de ser um daqueles que estará sempre do outro lado da barricada, no mundo das gravatas, mordaças, silêncios cúmplices e cumplicidades secretas! É aí que você mostra aos Benfiquistas a razão pela qual não pode (ou não devia) estar num programa televisivo supostamente a representar-nos.

Porque você só é um valente Benfiquista quando o alvo da critica não é o seu presidente! Vocês só representa de facto os benfiquistas quando o assunto não é o líder. Porque sempre que o assunto é o líder, ou sempre que o seu adversário de programa Guilherme Aguiar diz algumas verdade, como sejam a ausência de estrutura futebolística no nosso clube e a ridícula, porque já tantas vezes repetida, ida do Presidente ao balneário dar uns açoites aos meninos, o Sr. acabrunha-se, enfia os olhos no papel, agarra nervosamente no copo de água, e mais não parece que um cadete tímido!

Nesses momentos, todos percebem que você pensa o que diz mas nunca diz o que pensa. E nada diz, em nome de uma suposta solidariedade institucional, solidariedade essa que a ser institucional devia ser mais do que razão para que você não se prestasse a esse ridículo papel todas as segundas-feiras! O que os benfiquistas esperam de si não é solidariedade institucional. É que defenda o Benfica contra tudo e contra todos e sempre acima de A ou B, que diga a verdade – a sua verdade – sem deveres de servilismo a ninguém! Se está condicionado, saia da televisão por favor!

Nesses momentos, você deixa de ser o representante dos benfiquistas para passar a ser o escudo do presidente, um “estadista”, o politicamente correto que você não é, refugiando-se infantilmente no “não comento”, ou na imensa tristeza que o presidente terá eventualmente sentido a seguir ao empate com o Arouca (estava à espera que eu derramasse uma lágrima por ele?!), tudo em nome – diz você – da estabilidade! Apetece perguntar, estabilidade de quê?! A única coisa que é realmente estável neste clube no que ao futebol diz respeito, é que as desilusões são mais que muitas e batem-nos à porta todos os anos! 

Você, Dr. Rui Gomes da Silva, tem muito mais poder do que julga! Você, se amanhã se candidatar a presidente do clube, tem muitas possibilidades de as ganhar... Você tem muitos benfiquistas do seu lado, porque se há algo que apesar de tudo você sempre mostrou, é que ama o Benfica como nós, e que se um dia chegar a Presidente do clube ninguém duvida que as vitórias da equipa de futebol serão sempre o seu moto em torno das quais terá de girar tudo o resto.

A juntar a isso, tem-nos no sítio, nunca se calou perante a mentira e a calúnia, sempre defendeu as posições mais emblemáticas dos benfiquistas anónimos e sempre quis correr com a corja de vampiros que com Vieira sempre teve lugar cativo na tribuna. E tem experiência de televisão, tem conhecimento e voz própria, que não apenas aquela que surge de recitar discursos vazios sempre escritos por terceiros!

Estou aqui a elegê-lo ou a sugerir o seu nome para novo Presidente do Benfica? De maneira nenhuma! O que estou a sugerir é que o Sr. repense o seu papel no Universo Benfiquista e galgue terreno. O Sr. tem de perceber que o seu papel no Dia Seguinte está cumprido e que arrastar-se naquela cadeira eternamente será sempre sinal de comodismo e falta de ambição. 

O que estou a sugerir é que o Sr. se candidate a Presidente do Benfica nas próximas eleições, independentemente de quantos mais candidatos houver e independentemente do caminho que Vieira escolher para si próprio. Estou a sugerir que o Sr. forme a sua equipa, apresente o seu projeto, tire as suas ideias da gaveta e as leve ao conhecimento e julgamento dos Benfiquistas. 

Estou a sugerir que discuta o Benfica de coração aberto, que faça ouvir a sua voz, que traga de novo ao Benfica democracia e discussão, que quando voltar a dar uma entrevista a este blogue nos diga aquilo que realmente pensa e não aquilo que o obrigam a dizer, para que todos nós Benfiquistas saibamos quem é o verdadeiro Rui Gomes da Silva, o Rui Gomes da Silva livre de mordaças e cabrestos, o Rui Gomes da silva capaz de caminhar pelo seu pé! 

Esta pode muito bem ser a sua hora! O Benfica está doente! Cabe-lhe a si decidir que papel quer ter na vida do clube nos próximos anos! Fazer crer ou querer ser? Ser desculpas ou gloria? Sonho ou realidade?

Jorge Jesus: treinador de 'segunda divisão'.

Avatar
 ●  12 comentários  ● 

""O ideal era ter ganho. Na segunda parte, lutámos contra o resultado e contra a chuva, foi um jogo de força mental e física. Empatámos de bola parada e justificámos esse empate. Conseguimos um ponto. Era importante vencer mas também era importante não perder. 
Se fosse na I Liga era um mau resultado, na Liga dos Campeões é positivo", avaliou." - DN, 23 de Outubro de 2013.

Pois bem, a avaliação ou entendimento que Jorge Jesus fez desse jogo custou a eliminação da Champions.

Na Champions com JJ, temos 11 vitórias, 6 empates e 11 derrotas. 33 golos marcados e 35 sofridos. Um resultado pouco compatível com a basófia dominante de que estamos fortes na Europa.  

Como a avaliação que Jorge Jesus fez do jogo com o Estoril e dos últimos minutos no Dragão custou mais um campeonato.

Como as falhas em todos os momentos chave das competições têm custado dissabores aos adeptos e sócios do Benfica.

Foi a avaliação e entendimento de Jorge Jesus que custou uma goleada no Dragão por 5 golos.

Foi a avaliação de Jorge Jesus que sacrificou o resultado de um jogo em casa com o Portimonense, possibilitando que matematicamente o FC Porto pudesse sagrar-se campeão na Luz, como aconteceu.

Jorge Jesus não tem categoria para continuar. Mas não pode sair sozinho.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Boa exibição? Humilhante eliminação, digo eu.

Avatar
 ●  38 comentários  ● 

As exibições, o 'merecíamos', o 'tivemos azar'...bullshit.

Com Jorge Jesus, as campanhas na Champions foram miseráveis. Com uma excepção, nem da fase de grupos passamos.

Este ano, mesmo com o incentivo da final na Luz, de nada valeu.

Um Olimpiakos que estava perfeitamente ao alcance de um Benfica bem dirigido.

Agora é altura de ir para a 'Champions' dos pequenos. Bem à medida de Jorge Jesus e de Luis Filipe Vieira, que preferem festejar campeonatos da 2ª divisão que lutar por um Benfica grande na Europa.

Cabeça de série eliminado. Imagem fraca espelhando um treinador medíocre e uma estrutura sofrível.

Títulos? Sim, mas há mais...

 ●  8 comentários  ● 
Importantes dados na entrevista de Domingos Soares Oliveira à BenficaTV, que está de parabéns e faz hoje 5 anos.

Duas notas muito importantes: 

- Já teremos uma receita superior a 25M€/ano com a BenficaTV, que era o referencial da proposta da Olivedesportos. Mas não confundir este dado importante com retorno financeiro, pois o cenário BenficaTV implica bastantes custos que noutro formato não teríamos. Seja como for é um número acima das expectativas e que DSO eleva para 40M€ como projecção para breve.

- Houve clubes que recusaram propostas da BenficaTV superiores as receitas que têm hoje com a Olivedesportos. Diz DSO e bem, se não foi pela receita financeira (teoricamente a única variável deste tema), o que terá motivado estes acordos?

Parabéns à BenficaTV!

Por favor: NÃO!!! O jogo é para ganhar...

 ●  22 comentários  ● 

Vejo muita gente em foruns e blogs a escrever a ANORMALIDADE de que já anseiam tanto a saída de Jesus (e de Vieira) como ver o SLBenfica campeão. UMA VERGONHA ESSA ATITUDE!!!!

O jogo é para ganhar e não há Jesus nem Vieira com a bola a rolar, há Benfica!!!

É lamentável ver esta atitude de benfiquistas que desejam mal ao clube para poder "pedir a cabeça" do treinador e/ou do Presidente como se isso resolvesse alguma coisa por si só.

Acham o quê? Que é mandar embora o Jesus e meter o Marco Silva, como muitos apregoam, e está resolvido o mal da humanidade? Errado! Muito errado... evitam-se os defeitos do JJ e aparecem os defeitos do Marco Silva ou de outro qualquer... simplesmente porque o SLBenfica não tem estrutura para suportar esses defeitos e os atenuar/corrigir.

CARREGA BENFICA! É isso que é a palavra de ordem para logo...

Caso ainda não tenham percebido alguns, um empate do Anderlecht e uma vitória do SLBenfica coloca-nos nos 1/8 da Champions!

A mentira da aposta na formação

 ●  18 comentários  ● 
Na passada 6ª-feira assistimos a mais uma deplorável manobra de propaganda e de atirar areia para os olhos dos sócios sobre a propalada "aposta nas camadas jovens" do clube.

Lá tivemos que ouvir o Sr. Armando Jorge Carneiro a vir defender que o Benfica aposta na formação. Que a fábrica da formação está a carburar em pleno!
Ora eu pergunto ao Sr. Armando Jorge Carneiro qual o interesse em ter a fábrica da formação a carburar em pleno quando os frutos dessa formação não são aproveitados pela estrutura do futebol sénior que discrimina os jovens que saem das escolas do clube em detrimento de jovens provenientes de outros clubes sem estarem identificados com o clube e o futebol português e que vêm para o Benfica apenas com o intuito de darem um salto para um dos grandes campeonatos europeus.

O mais irónico é falar da "fábrica da formação" quando exactamente nos mesmos dias é notícia o interesse do Benfica num jovem ponta-de-lança polaco de 20 anos que joga na segunda divisão holandesa. Quem?
Deixem-me lembrar aos responsáveis do Benfica que tanto gostam da "fábrica da formação" que existe o clube tem contrato com um internacional de 22 anos que é o 5º melhor marcador do campeonato francês. 


Ou já se tinham esquecido da existência deste jovem promissor, fruto da fábrica de formação do clube?
É jovem, internacional, com potencial de realizar uma transferência milionário se apostarem nele (acho que só assim é que vão olhar para ele). Para quê ir buscar um jovem polaco que joga na 2ª divisão de um campeonato que é famoso pelas defesas fraquíssimas e pelo número inflacionado de golos?
Se se chamasse Oliveiric e viesse da Sérvia ou do campeonato que o Jesus tem seguido na televisão nos últimos meses talvez tivesse hipóteses.

Querem saber qual o resultado de ter uma fábrica de formação e esbanjar os talentos que de lá saem??? É este.


Este também foi outro talento esbanjado. Em vez disso apostou-se em Ola Johns.

Sport Lisboa e Benfica ou a Síndrome Real Madrid.

Avatar
 ●  33 comentários  ● 

"19-04-2003 - “O Benfica será mais forte que o Real Madrid”, frase profeticamente proferida pelo nosso presidente, Luís Filipe Vieira. 

Ora, se é certo que é necessário interpretar esta afirmação, pelo contexto e pelo carácter de galvanização que pretendeu implementar, o que é certo, é que não estamos, a bom ver muito distantes de tal realização. 

Dirá a maioria, pois… Mas olha os campeonatos que as francesinhas ganharam e olha os que nós ganhámos… É verdade, mas se tanto criticamos os métodos há trinta anos utilizados por esses indivíduos, não podemos esquecer de um momento para o outro que, como é óbvio, essas tácticas não desaparecem milagrosamente, vide, declarações LFV, a posteriori do jogo com o Belém. 

O Benfica evoluiu tremendamente, tem estruturas, e tem investido desmesuradamente na equipa de futebol. Também disse LFV que somente nos últimos anos temos tido um plantel capaz de lutar pelos títulos. Concordo na plenitude. Desde Quique, que o plantel do Benfica não tem paralelo com o passado recente. Até com anos longínquos, mesmo em 1994, o plantel não era tão rico. 
Poderão dizer que, Rui Costa, João Pinto, etc… Claro. Mas estou a falar de plantel, na sua globalidade. Não trocaria o Garay, pelo Hélder, não trocaria o Silvino ou o Neno, pelo Artur ou Oblak. 

Não obstante, não estou com isto a dizer que eram maus jogadores, ou maus profissionais… nada disso. Pois, a alma, a garra, a raça, querer e ambição com que entravam em campo era, por vezes infinitamente superior aquela que, por exemplo, Gaitán, com o seu talento de classe mundial, deixa muitas vezes à entrada de campo. 

O Benfica tem, hoje em dia, estruturas e investimento de classe mundial. O Benfica, estando neste pequeno retângulo, à beira-mar plantado, não precisou de vender ninguém no último Verão. Este grande Benfica, (ao contrário do que vaticinavam muitos benfiquistas, como impossível), é o ÚNICO clube do MUNDO, que detém os seus próprios direitos de transmissão televisiva… ou seja… algo que NEM O REAL MADRID possui e com o qual não precisa de gastar sinergias e, não vejo os benfiquistas a festejar tal feito, nem sequer gratos a LFV. 

O Benfica investe muito nas suas modalidades, somos o clube com mais jovens nas camadas jovens das seleções. 

Estamos a vergar FCP no Basquete (até acabaram com o mesmo), Hóquei, estamos a vergar o SCP no Atletismo, Futsal. Dominamos no Vólei, estamos a evoluir no Rugby e estamos a abrir secções femininas quase em todas as modalidades. 

Porém, dir-me-ão… isso é tudo muito giro, mas o futebol… pois é, o futebol é o ex líbris da existência do Glorioso. E que me diziam de o Benfica contratar um treinador que em quatro anos ganhou, três 
Campeonatos Nacionais, três Taças da Liga, uma Liga Europa e uma Taça de Portugal? Parece impossível, não é? Será Mourinho? Fabio Capello? Sir Alex? Pois, este treinador é Jorge Jesus! Este treinador ganhou um campeonato, foi roubado há duas épocas em Coimbra, Guimarães, Maicon… este treinador, esteve a 5 minutos da GLÓRIA TOTAL, na última temporada, este é o nosso treinador!!! 

Bem sei que tem a sua basófia, mas também, sejamos honestos, o público benfiquista não é um público fácil de agradar. 

Posto isto, onde quero chegar… dizer que está tudo bem e não se mudar nada? NÃO! 

Pois aqui deixo o meu humilde contributo: 

1- É preciso diminuir o plantel em Dezembro. Vide Real Madrid com o Diego López e o Casillas, ou, ao inverso, o caso do Neuer e do Starker, no Bayern. (Não estou com isto a dizer que é na baliza o problema do Benfica, é só um exemplo para elucidar os leitores. Oblak é muito jovem e está ainda em fase de aprendizagem). 

2- O Benfica tem um plantel muito completo, mas só no papel. Pois, com a chegada de Lima, Rodrigo teve muitas dificuldades em voltar à forma ideal. Com a chegada de Markovic e Sulejmani, Ola John eclipsou-se. Com a chegada de Sílvio, Siqueira, André Almeida ao invés de ser aposta constante, como merece, tem sido o bombeiro de serviço. Ruben Amorim é excelente, mas o futuro é de André Gomes. 

É impossível querer valorizar investimentos (Djuriric), agradar ao departamento que estuda o mercado (Sulejmani em fim de contrato) lançar os nossos talentos (Ivan, Bernardo, Ruben Pinto). 

O Benfica não precisa de nova direção, quem teria coragem para a nova Benfica TV, aumento exponencial de sócios e para não vender ninguém? 

O Benfica precisa de profissionais competentes, foi com o profissionalismo de Otto Glória que o Benfica revolucionou o futebol em Portugal, porém, com o passar do tempo, deixou-se ficar para trás, numa estrutura de clube, com benfiquistas de coração, é certo, mas sem a competência necessária. 

Porém, é preciso um pouco das duas coisas e, é aqui, se terá que dar a mudança. Não concordo com Domingos Amaral, quando diz que o investimento na equipa é sinónimo de resultados, creio que a atitude e um plantel bem gerido, são condições indispensáveis para se chegar ao sucesso. 

É aqui que o Benfica tem de deixar de lado, querer ser igual ao Real Madrid e aproximar-se do grande Bayern de Munique! 

Sei que o post já vai extenso, mas não quero terminar sem antes dizer que o Benfica precisa de mais garra e atitude! Precisa de LUTAR! Mas também precisa de ser melhor gerido, precisa de ser diminuído em tamanho, para que cada jogador jogue a cem porcento. De nada valeria, ter Ronaldo e Messi a 50% e, no banco, Robben e Ribery a 10. 

Creio que é isso que se passa hoje, no Benfica. Onde estaria Falcão, se, no ano do título tivesse vindo para o Benfica e fosse suplente de Saviola (caso este tivesse vindo na mesma). A aposta continuada não é tudo, mas é muita coisa. 

Acho que Cortez tem de sair, Ola John, Djuricic, Sulejamani ?, de saírem ou serem emprestados, para que possa existir verdadeira aposta em quem ficar. 

Façam as vossas propostas e digam qual seria o vosso plantel em Janeiro do ano que se aproxima."

Post escrito pelo benfiquista leitor do NGB 'Antoine Saint-Exupery'.
Os nossos agradecimentos por mais um contributo valioso para o debate do momento do nosso clube. 

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Será a mudança algo de mau em vez da continuidade?

 ●  19 comentários  ● 
Neste momento acho que é crucial que os 83% aprendam uma lição sobre como devem agir quando o clube do seu coração pouco ganha á 13 anos e no entanto continuam a insistir nos mesmos falhados para alcançar aquilo que já demonstraram inúmeras vezes que não conseguem alcançar.

Basta olharem para o nosso rival da 2ª Circular para perceber o que tem de ser feito: VOTAR NA MUDANÇA. Em vez de pedirem "candidatos credíveis" (e ainda fico para saber o que quer isto dizer quando não votam por um juiz) perguntem a vocês mesmo que credibilidade tem alguém que está no Benfica á doze anos, fez disparar o passivo do clube e SAD para os 500 milhões (quando supostamente o estádio estaria pago este ano), disse que se demitia se o Benfica não atingisse 300 mil sócios para depois de desdizer e nem vou falar das promessas de voltar a fazer do Benfica o clube com mais títulos no futebol português...
Digam-me que credibilidade tem esta personagem?
Como conseguem votar em alguém que vos mente á cara podre e exigir das candidaturas alternativas que sejam liderados por alguém mais impoluto que a Madre Teresa de Calcutá???
É que aposto que para os 83%, nem o Papa Francisco se se decidisse candidatar seria considerado credível. Estaria a fazê-lo óbviamente pelo dinheiro, ou quem sabe pelas camadas jovens do clube!

Os sportinguistas tiveram que votar duas vezes na mudança - isto após terem tido umas eleições viciadas quando Godinho Lopes foi eleito - para que finalmente esta acontecesse e para que o seu clube se soltasse das amarras do "Projecto Roquette" e da aliança com os Corruptos.
Não nos esqueçamos da "falta de credibilidade" de Bruno de Carvalho.

Ora o que é que conseguiu o "Vale e Azevedo" sportinguista?

  1. Liderança isolada do campeonato,
  2. Renegociar a dívida do Sporting,
  3. Formar um plantel competitivo para o Campeonato,
  4. Contratar um treinador competente - provavelmente o melhor treinador português a seguir a Mourinho (e sem a basófia e arrogância de Jesus),
  5. Proteger o Sporting dos roubos de arbitragem muito graças a uma presença constante no banco,
  6. Fazer frente aos Corruptos.
Tudo isto foi possível por uma simples razão: MUDANÇA.

Bruno de Carvalho está obrigado a apresentar resultados aos sportinguistas e fazer por merecer a confiança destes. Isto porque sendo alguém desconhecido e "sem credibilidade" só tem uma forma de conquistar essa confiança oferecendo ao clube e aos seus sócios aquilo que eles anseiam - um clube forte, independente e que conquiste títulos.

Querem alguém com credibilidade no clube? Pois eu QUERO alguém que seja considerado pouco credível e atacado por ser abutre. Quero alguém que tenha que demonstrar aos benfiquistas que é alguém em quem possam confiar, alguém que lute para deixar a sua marca na história do clube.

Definitivamente não quero um indivíduo que em 12 anos de Benfica só conquista 2 campeonatos porra!!!!!
Acordem para a vida, porque o que esta cambada vos está a fazer é a dizer-vos para não terem ambição, para não serem exigentes. Querem um Benfica grande de novo? Isso só acontecerá quando os benfiquistas voltarem a fazer uma espera aos jogadores depois de perderem um jogo ao fim de 50 jogos.

O que conta mais para si, Luis Filipe Vieira?

Avatar
 ●  24 comentários  ● 


O seu ego?

O seu apego ao poder?

A sua identificação como o Messias do Benfica?

Ou será que realmente estará na disposição de debater o Benfica com os benfiquistas?

De abdicar do poder em prole do superior interesse do clube?

De dar um sinal claro e definitivo de que entende que o seu papel no futebol é desastroso?

Não entender aquilo que tem sido a sua gestão desastrosa do futebol é enterrar ainda mais o futuro do clube.

Tem benfiquismo nas veias? Então mostre-o.

Como não acredito que demonstre agora aquilo que não fez nos últimos 12 anos...só tem um caminho. 

Moção de Confiança a esta Direcção

 ●  49 comentários  ● 

À bruta e sem introduções ou explicações:


Convocar AG extraordinária com seis ponto únicos:

» a. Apresentação de Programa Extraordinário de Renovação Estratégica do Futebol - disponibilizado aos sócios para leitura prévia 10 dias antes da AG
» b. Apresentação do Programa Extraordinário de Recuperação Financeira - disponibilizado aos sócios para leitura prévia 10 dias antes da AG
» c. Espaço alargado para sócios apresentarem ideias e modelos complementares passíveis de integrar nos Programas da Direcção- sujeitas a apresentação prévia à Direcção 5 dias antes da AG
« d. Apresentação Final dos dois Programas pela Direcção
» e. Aprovação de regime de votação excepcional para os Planos (um sócio com menos de 5 anos, um voto, de 5 a 10 anos 2 votos e com mais de 10 anos 5 votos)
» d. Votação dos dois pontos (a. e b.) e moção de confiança à Direcção em função dos mesmos

Possivelmente, esperamos, a Direcção já percebeu que ao cabo de 12 anos isto não tem solução por este caminho... A única via que encontro para este SLBenfica, é do da requalificação total do modelo de gestão empresarial e desportiva. Isso terá que incluir estratégia, plano de acção, pessoas para executar o plano e datas. Um Plano que seja, Específico, Mensurável, Atingível, Relevante e definido no Tempo).

Dito isto, a única saída que vejo para este marasmo que se arrasta à 12 anos e que nos vai dando boas e más notícias aos soluços, será a de "cerrar fileiras" e decidirmos o futuro em conjunto, vinculados ao mesmo e de forma una e indivisível, sem manobras.

Seria possivelmente uma AG à antiga, pela noite dentro, onde se proporia uma solução para mudar o que consecutivamente se tem errado ao longo de mais de uma década. Ou se ouviriam os sócios e se integrariam as melhores soluções para um futuro do SLBenfica.

Impensável? A pergunta que se coloca é "Porquê"? Então mas o SLBenfica é dos sócios ou não?

Preconceito e táctica l(ar)ouca....

 ●  11 comentários  ● 
Portugal, 8 de Dezembro de 2013

Não terá sido seguramente por mera coincidência que a equipa que nos voltou a tirar pontos em nossa casa, tal como a que o conseguira na última vez, é uma equipa do fundo da tabela classificativa. Primeiro o Belenenses, agora o Arouca.
“Desapontamento” é uma palavra que não traduz com rigor o que senti, logo após ter terminado esse jogo. Talvez “lixado” com “f” estivesse melhor... De facto há coisas que não se entendem no Benfica, e não é de agora, desta época, deste treinador. Deu um trabalho enorme adquirir as rotinas positivas de jogo e consequentes vitórias, e quando alcançamos o 1º lugar, parece não estarmos muito à vontade e deitamos tudo a perder na primeira oportunidade...
Vejamos. Durante a semana, após a magnífica vitória em Vila do Conde, alguns entendidos viram nos golos de Lima (2) e Rodrigo, a ressurgimento do “génio” destes jogadores. Seguiu-se o habitual exagero mediático (o Benfica vende, não é?), falou-se de “brasucas do golo” nas 1ªs páginas dos jornais, escreveram-se opiniões sobre a fantástica dupla de jogadores e pronto, o Rodrigo até confessou que gosta muito de jogar ao lado de Lima, ficando por saber se também gosta de jogar ao lado de Cardozo. Ou se essa sua preferência pode indicar que não gosta de jogar ao lado de Cardozo, o que na minha opinião seria mau.
Também não faltou a desastrada contribuição da SAD com a notícia encomendada de que “estavam a preparar Funes Mori para substituir Cardozo”. Não sei o que é que têm contra Cardozo, pois com 30/31 anos, ainda tem muito para dar ao Benfica. A não ser que eles não queiram e prefiram os velozes Lima e Rodrigo, ou a incógnita Funes Mori, mais uma das contratações de Vieira.
Ou seja, andaram uma semana a promover Lima e Rodrigo, incentivando-os a marcarem mais golos de modo a que outras opções da SAD pudessem ser promovidas (Funes Mori), mas não consideraram que jogar em Vila do Conde em 4-3-3 é bem diferente do que jogar em 4-4-2 na Luz, mesmo com um dos últimos. A inteligência da SAD e seus assessores de futebol “impressiona”...
É importante sublinhar que não estou a criticar qualquer jogador do Benfica, simplesmente julgo que Lima e Rodrigo são jogadores para o 4-3-3, um modelo com um ponta de lança que deixa encaixar o adversário, que deixa o adversário jogar no nosso meio campo, e assim permite linhas de passe amplas e nítidas como as que deram a vitória em Vila do Conde. Querer fazer de Lima e Rodrigo, goleadores em ataque continuado e massivo, como costuma originar o habitual 4-4-2 em losango, é um erro tremendo e custa pontos importantes, como se viu com o Arouca.
Isto é. Ou jogamos com Lima ou Rodrigo ao lado de um bom jogador posicional, como é Cardozo, se quisermos jogar em 4-4-2, para aliarmos o benefício das linhas de passe que Cardozo origina, pela marcação que lhe é feita, com a velocidade do segundo ponta de lança. Ou quando Cardozo não está, por lesão ou impedimento, o melhor é optar pelo sistema 4-2-3-1 já ensaiado em jogos de maior coeficiente de dificuldade.
Aqui é que a coisa se complica, porque nem a comunicação social nem os adeptos iriam entender bem que jogássemos contra o Arouca (ou equipas de autocarro), com apenas um avançado! Porque no Benfica isso não é natural. Mas é natural ver o SCP golear o Arouca só com um ponta de lança! Ou o FCP que joga sempre com um único ponta de lança, nas mais variadas combinações do 4-3-3. Para eles já pode ser...
A constatação que estou aqui a registar, baseia-se também na vitória contra a Académica, na época passada, também com Pedro Emanuel do outro lado e também sem Cardozo, mas com Lima e Rodrigo, em que o Benfica dominou e apenas marcou 1 golo de penalty aos 92 mn. Nada acontece por acaso no futebol. Pedro Emanuel estrutura as suas equipas da mesma forma, sempre que vai jogar a casa do Benfica. Ponto! E nós cometemos sempre os mesmos erros tácticos quando jogamos contra autocarros. Ponto!
Perguntava um amigo meu, “mas se eles se encaixam lá atrás, o que é que podemos fazer?” Uma boa pergunta. Será que são eles que se encaixam lá atrás, ou será que somos nós que os empurramos lá para trás? Aí recordei-me de uma derrota do Benfica na 2ª passagem de Camacho, contra o Belenenses de Jesus! Jogamos só com um ponta de lança (Cardozo) e aos 60 mn com 0-0, já nos tinham invalidado um golo por fora de jogo que, para variar, a Sporttv não mostrou bem. Camacho (à boa maneira benfiquista) entendeu mexer na equipa e meteu um 2º avançado, Nuno Gomes, preterindo Maxi Pereira, na altura a jogar a médio. Bastaram 6 mn para o Belém marcar o golo, porque nos apanhou em contra pé, com a nossa linha defensiva coincidente com o meio campo!
Ora se antes isso não tinha ocorrido antes no jogo, porque aconteceu depois da entrada do 2º avançado? A explicação parece-me pois encontrada. Mais um avançado, mais proximidade do meio campo com os avançados, mais proximidade dos defesas com o meio campo, sobem-se as linhas, e encosta-se o adversário no seu ultimo terço do campo.

Também podíamos falar do árbitro que marcou 1 penalty a favor do Benfica, quando podia fazer como os outros e não marcar, apesar de existir. É que a jogada do 1º golo do Arouca nasce de um contra ataque em que o médio que lançou o Pintassilgo, ajeitou abola com o braço, e o árbitro “não” viu. Depois o Fejsa fez a falta de onde sai o golo, com uma barreira mal posicionada, e pronto, está explicado porque razão o FCP (e também o SCP) não sofre certo tipo de golos. Porque a jogada seria interrompida pela falta devida ao corte com o braço.

ranking