O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Anda Pacheco...

 ●  7 comentários  ● 


Portugal, 1 de Novembro de 2013

Sem tempo para abordar para já, os 10 anos do novo Estádio e os 10 anos da presidência Vieira, neste futebol português em que tudo acontece muito depressa excepto a evolução no sentido da transparência e verdade desportiva, vou dedicar algumas linhas à 3ª nomeação de um árbitro do CA Porto em 10 jogos de provas oficiais (incluindo o jogo da Taça). Convenhamos que num passado recente, esta percentagem de árbitros do Porto era superior.
Já agora, no total foram mais 2 nomeações de Setúbal, 2 nomeações de Braga, 1 de Lisboa, 1 de Aveiro e 1 de Portalegre.
O árbitro Hugo Pacheco arbitra-nos pela 1ª vez esta época, facto que alguma comunicação social decidiu enfatizar não sei porquê, dado que o campeonato vai no seu início, e num quadro com mais de 20 árbitros esta situação é perfeitamente normal.
O que não é normal, são os erros deste árbitro, erros que não se podem enquadrar no âmbito do “erro humano”, do erro por limitação de visão, do erro por indevida colocação, do erro por má leitura e interpretação dos regulamentos.
Por manifesta falta de tempo para pesquisar os jogos de épocas anteriores, vou recordar apenas o jogo de apresentação do FCP contra o Celta de Vigo, que o FCP ganhou com 1 golo em que Jackson não estava fora de jogo. Estava quase fora do campo, tal era a sua deslocação relativamente ao último defensor dos espanhóis. Se compararmos com o golo do Belenenses na Luz, Jackson conseguiu estar ainda mais deslocado.
Este exemplo acaba por ser perfeito para calar a boca de painelistas, paineleiros, opinadores profissionais desbocados e outros idiotas, quando concluem que um erro de um árbitro não pode servir de desculpa a uma “má” exibição, ou quando concluem que no geral os árbitros erram em favor dos clubes “grandes”.
É que este exemplo demonstra precisamente que o erro do fora de jogo no jogo do FCP validou uma vitória ilegal por 1-0, e no caso do Benfica o mesmo tipo de erro impediu uma vitória legal por 1-0. No final os jogadores e adeptos do FCP ficaram contentes, embora reconhecendo que ganharam com um erro do árbitro, e os jogadores e adeptos do Benfica ficaram chateados, sendo que os adeptos pediram aos seus jogadores mais entrega, mais qualidade, mais raça, mais “qualquer coisa” que desse uma vitória folgada e uma boa exibição (ou que fosse superior ao erro do árbitro).
Claro que no meio disto tudo, para explicar esse empate, sempre há uns “inteligentes” que se lembraram que o Cortez também jogou contra o Belenenses...
Ora o árbitro Hugo Pacheco que validou 1 golo em fora de jogo visto do “espaço”, também cometeu um erro grave de natureza disciplinar na parte final do encontro, quando permitiu que Kelvin pontapeasse por várias vezes Nolito, antes deste responder com uma cotovelada. Pacheco deu então o jogo por terminado, opção inteligente dado que o encontro de facto caminhava para o final, e assim, e mais uma vez, um jogador do FCP não era expulso, o que sempre dá confiança aos colegas por sentirem ali, um exemplo prático de como eles estão “acima de todos”.
Logo à noite como será? Sinceramente não tenho reservas morais relativamente ao árbitro, mesmo depois do exemplo que me permite rotular Hugo Pacheco, de ser pró FCP. Mas não sou ingénuo ao ponto de pensar que ele nos vai deixar marcar 1 golo em fora de jogo, ou que vai sancionar disciplinarmente o jogo duro de 1 ou 2 academistas, “truque” habitual em equipas treinadas por ex-jogadores do FCP para intimidar os jogadores do Benfica. O critério do fora de jogo será precisamente o “habitual”: apertadíssimo para o Benfica, mais largo para o adversário. O critério disciplinar será largo para o adversário, e para o Benfica logo se verá em função das “compensações” que são geridas pelo árbitro, para dar a ilusão que está a ter o mesmo critério para as duas equipas.
Mais logo veremos...

7 comentários blogger

  1. Mais uma jornada a jogar contra 14, vamos esgotar o stock de árbitros do Porto na primeira volta...

    ResponderEliminar
  2. Nada melhor que recordar as palavras do Nolito:

    http://colossalbenfica.blogspot.pt/2013/10/hugo-pacheco-o-nomeado-para-dirigir-o.html

    Pedro

    ResponderEliminar
  3. Lol, quando é preciso ir aos jogos de preparação para arranjar argumentos, estamos mal... :)

    Boa sorte na continuação do ataque aos moinhos!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Eu não percebo, então não são vocês que dizem que no Porto há mais benfiquistas que portistas?? então as probalidades do arbitro ser benfiquista é superior de que ser portista.

    ResponderEliminar
  5. Miguel Amaro e Anónimo que se segue,

    Para o primeiro - Só contam os jogos oficiais? Se num jogo particular um árbitro deixa um jogador pontapear várias vezes um adversário, o que não seria num jogo oficial, e com a possivel agravante de vocês, fcp, precisarem da vitória, como com o V.Guimarães. Qual é a mensagem que o árbitro transmite?

    Para o segundo - Ainda acreditas no pai natal? É que na cidade do porto haver mais benfiquistas, é ser-se burro em acreditar em tal mito. No norte, (não é só a cidade do Porto que o é, há outras regiões, Minho, Trás-os-Montes, e até a Beira Alta o é, se não me engano), sim, há mais benfiquistas que tripeiros.

    Mas, espera, o que fazem por aqui no dia de jogo do Benfica? Jogam hoje? Jogaram hoje? Não estão em primeiro com "mérito" e descansados com a "estratura"? Porque não vão até ao vosso museu ver o golo do Kelvin? Até nisso são pequenos! A única coisa que existe no nosso museu relativo ao vosso clube é só, e únicamente, a taça que conquistamos na ignauração do vosso oferecido pelo Salazar á custa dos contribuintes estádio das antas!

    Obrigado e Saudações!

    ResponderEliminar
  6. Miguel Amaro e Anónimo que se segue,

    Para o primeiro - Só contam os jogos oficiais? Se num jogo particular um árbitro deixa um jogador pontapear várias vezes um adversário, o que não seria num jogo oficial, e com a possivel agravante de vocês, fcp, precisarem da vitória, como com o V.Guimarães. Qual é a mensagem que o árbitro transmite?

    Para o segundo - Ainda acreditas no pai natal? É que na cidade do porto haver mais benfiquistas, é ser-se burro em acreditar em tal mito. No norte, (não é só a cidade do Porto que o é, há outras regiões, Minho, Trás-os-Montes, e até a Beira Alta o é, se não me engano), sim, há mais benfiquistas que tripeiros.

    Mas, espera, o que fazem por aqui no dia de jogo do Benfica? Jogam hoje? Jogaram hoje? Não estão em primeiro com "mérito" e descansados com a "estratura"? Porque não vão até ao vosso museu ver o golo do Kelvin? Até nisso são pequenos! A única coisa que existe no nosso museu relativo ao vosso clube é só, e únicamente, a taça que conquistamos na ignauração do vosso oferecido pelo Salazar á custa dos contribuintes estádio das antas!

    Obrigado e Saudações!

    ResponderEliminar
  7. Só um pormenor:
    Se o Hugo Pacheco foi o árbitro principal desse FC Porto - Celta de Vigo porque é ele o culpado e não o árbitro auxiliar?

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking