O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


segunda-feira, 16 de abril de 2012

Prioridades trocadas...

 ●  25 comentários  ● 
Após a vitória para a Taça da Liga houve um pequeno grupo de adeptos que teve a "brilhante" ideia de insultar os jogadores e treinador. Isto para mim não passa de um caso de prioridades trocadas. Onde andaram estes trinta valentões quando os árbitros assaltaram o Benfica nos últimos 6 jogos para o Campeonato? Fizessem antes esperas a esses ladrões em vez de a quem defende a camisola do clube e já é atacado por árbitros sem escrúpulos, adversários violentos e comunicação social avençada.

P.S.- Quanto ao caso PPC do Sporting, apesar de achar repulsiva toda a situação, tal como repulsivo é o Apito Dourado o facto é que os verdes andam a fazer pela vida. Ou alguém dúvida hoje em dia que Domingos Paciência mantinha contactos com o Porto mesmo sendo treinador do Sporting?

25 comentários blogger

  1. Estou ctg vermelhusco...se queriam manifestar-se contra o treinador e jogadores que o tivessem feito a seguir a olhão ou a seguir a alvalade...pois foram exibições miseraveis...já nem vou a de guimaraes!

    E sobretudo há que ser coerente pois recebem-se e bem no meu entender pela exibição na eliminatória os jogadores a seguir ao jogo em londres e depois de ganhar um titulo toca a apupar e assobiar!

    ResponderEliminar
  2. Águia Preocupada16 abril, 2012 23:15

    Esta é uma questão que não podemos nem devemos analisar de ânimo leve. Perante as realidades dos últimos jogos e a atitude passiva e pacífica dos adeptos, não é ponto assente que estes sejam benfiquistas. Com a agravante de esconderem os rostos. Temiam ser reconhecidos porquê? Aqueles dois de Coimbra, não tiveram pejo em considerarem-se benfiquistas quando ao que tudo indica são adeptos dos corruptos.
    Tenho muita dificuldade em acreditar que eram benfiquistas. E se o eram, se estavam ali por sua iniciativa ou a mando de alguém. Não seria caso virgem e não tenho a mínima confiança em determinadas pessoas que gerem o nosso clube... E por vezes, é preciso arranjar argumentos para se tomarem determinadas soluções como será por exemplo o despedimento de Jorge Jesus.
    Tudo isto me cheira muito a encomenda... Se não, como se justifica a presença da polícia, depois duma vitória?! Dá que pensar...

    ResponderEliminar
  3. Mas deviam insultar os árbitros porquê? Então mas o vieira não apoiou o fernando das facturas á FPF? não será um pouco contraproducente? os adeptos insultam e o presidente do clube apoia?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Discordo do timing mas não me parecem prioridades trocadas!!
      Assobiar árbitros??Joguem mas é a bola!!Milhoes investidos!!
      Vermelhusco parece me que não assobiaram nesses jogos porque se devem ter deslocado até la e como tal a logística para ainda ir á Luz não devia ser fácil.
      Águia Preocupada a polícia justifica se porque secalhar pensavam que ia haver aglomerado de malta a festejar.
      Benfica Sempre!!

      Eliminar
  4. OOOOOOORA AGORA É QUE TU DISSESTE TUDO MEU CARO AMIGO....NOS CHORAMOS BERRAMOS FAZEMOS TUDO....MAS NA HORA DA VERDADE...OS ARBITROS CHEGAM Á LUZ...ROUBAM..FAZEM O QUE QUEREM..E SAIEM TODOS PELA PORTA DA FRENTE COM GEL NO CABELO E UM SORRISO NOS DENTES...isto tem que mudar...

    ResponderEliminar
  5. mas que culpa tem os jogadores e o treinador do que o vieira faz?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... Rui, absolutamente de acordo!!! Que mais não seja,LFV no Benfica só dá azar...

      BENFICA SEMPRE!!!

      Eliminar
  6. angolanovermelho17 abril, 2012 02:03

    Página 1

    Acompanho na blogosfera Benfiquista as mais diversas opiniões de Benfiquistas e não só, sobre os sucessos e insucessos do Benfica.
    Cada cabeça sua sentença. Sempre que se ganha, é só vivas, elogios ao treinador, hosanas à direcção, foguetes ao caminho que o Benfica traçou, esta época sim!…Corrigiram-se erros, temos os jogadores certos para os lugares certos, substitutos à altura, as contratações forem criteriosamente feitas, a planificação para a época foi como devia ter sido, o Rui Costa, mesmo estando um pouco mais na rectaguarda, é o homem com uma visão de mestre na escolha das contratações, o Luís F. Vieira é o melhor presidente, com uma visão empresarial para o clube, que tirou o Benfica da banca rota, melhor escolha não se podia ter feito, que conseguiu um número record de sócios tornando o Benfica o maior clube do mundo, até criou um canal de tv próprio, clama-se para que continue, o projecto de estabilidade que traçou é mesmo este, de não se andar a mudar permanentemente de treinadores, a sua política colocou o Benfica a nível de receitas como não houve até aqui… Ao fim e ao cabo, uma perfeição de gestão, um exemplo. Nada mais tem interesse em analisar. Para quê? Está-se a ganhar e assim sendo, defeitos? Nem um, de nenhum lado. Corre tudo sobre rodas!!!
    Nos desaires, nas exibições menos conseguidas (mesmo ganhando), eh pá, o Jesus devia ir embora, o seu ciclo chegou ao fim, há jogadores que não deveriam vestir o manto sagrado, este ou aquele não têm categoria para serem jogadores do Benfica, só querem é o dinheiro, ganham fortunas e como tal têm que comer a relva, burros somos nós em ir ver aqueles gajos que não dão um pontapé, o presidente não devia falar, por outro lado já devia (em função das conveniências), está a levar o clube à falência, o passivo é do outro mundo, como é que não se ganha um campeonato com o maior orçamento da liga, devia ir-se embora, convocar eleições antecipadas… chicotada atrás de chicotada até à crucificação final. Tudo se põe em causa…
    Se algumas destas coisas são susceptíveis de análise, outras são evidências que falar sobre elas é perder tempo. Mas de uma coisa se esquecem muitos Benfiquistas, quando se analisam os desaires, paralelamente têm que se analisar as causas. E os sucessos também merecem reflexão.
    A nossa vida não é diferente. Se algo correu mal no nosso trabalho, temos que saber porquê. Foi culpa nossa? Houve factores externos que nos ultrapassaram e que não pudemos controlar e que levaram ao insucesso? Na nossa casa se sobraram dias no mês, qual a razão? Excedi-me nos gastos? Mesmo assim, esse excesso foi responsabilidade minha, não devia ter comprado o supérfluo? Foi algo que fugiu ao meu domínio (uma doença)? Um frigorífico que se avariou e deu cabo do orçamento familiar?
    Digo isto porque me revolta esta injustiça de se crucificarem sempre os mesmos, sem que outros contextos se ponham em cima da mesa. E tão mais grave é, quando isso vem da boca de alguns responsáveis e de comentadores conotados ao Benfica, a pseudo defenderem o clube. Muito recentemente ouvi num programa da Benficatv, um elemento ligado à direcção dizer que o Benfica “tem que estar preparado para estas coisas” quando se falou sobre as arbitragens vergonhosas que são feitas contra nós. E outros comentadores também o fazem.

    Continua na página 2

    ResponderEliminar
  7. angolanovermelho17 abril, 2012 02:04

    Página 2

    NÃO TEMOS NADA QUE ESTAR PREPARADOS PARA ESTAS COISAS. Afirmações destas são cheques em branco para que tudo continue na mesma, quedando-nos pela resignação, para que se legitimem prejuízos cujo resultado é a não conquista de campeonatos. Porque é que temos que entrar em campo e irmos já mentalizados que também temos que jogar contra dualidade de critérios? Não nos basta às vezes jogarmos em autênticos batatais, ou em dimensões tipo courts de ténis, ou a levar com bolas desta modalidade, ou em condições atmosféricas mais do que adversas (São Petersburgo)? E ainda tem que se pedir aos jogadores que se concentrem no árbitro? Até nos quartos- de- final da liga dos campeões contra o Chelsea foi aquilo que se viu… e de certeza que não fica na história do futebol que o Benfica tivesse passado às meias-finais porque foi superior na eliminatória em jogo jogado. Na história fica que não fomos às meias- finais porque o adversário marcou três golos e o Benfica 1 (0-1) e (2-1). Até jogadores do Chelsea reconheceram que fomos prejudicados e o que vale isso? Uma vitória moral? Que fomos uns bravos, que os nossos adeptos calaram Stamford Bridge? Sabe bem, enche-nos o ego, mas de concreto o que nos traz isso? NADA, valeu uma eliminação. Na história da Taça dos Campeões Europeus, alguém já lá esteve tendo sido o Benfica campeão da dessa época… Até isso já nos aconteceu… Haja paciência…
    Se analisarmos a maior parte dos desaires que tivemos esta época, não fossem as arbitragens, mesmo com um desempenho menos positivo, não perdíamos pontos como perdemos e estaríamos nesta altura, a quatro jornadas do fim, em 1º lugar e essa gente com um discurso completamente diferente. E não se andaria aí a criticar JJ que em três ou quatro jornadas perdeu a vantagem que tinha. O processo Apito Dourado não deu em nada, fruto de leis labirínticas que não condenam coisa nenhuma. Quem pensa que isto mudou, está redondamente enganado. As estocadas começaram principalmente em Coimbra, aqui na Luz, em Olhão, com a estocada final em Alvalade. Fossem cumpridas as regras, os resultados seriam certamente outros. Na época passada começaram nas quatro primeiras jornadas e a estocada final foi em Braga na segunda volta. Em outras épocas assistimos a proençadas, xistradas, malquerençadas, martinsadas, calheiradas e outras caldeiradas. As estocadas tinham o seu calendário…
    Em 2004/2005 fomos campeões. Pura coincidência, em Abril de 2004 rebentou o processo Apito Dourado… Nessa época houve uma agremiação que só em casa perdeu 21 pontos… Em 2009/2010 fomos campeões. Mais uma coincidência, julgamento do processo da pretensa viciação das classificações dos árbitros…
    Nunca jamais e em tempo algum, podemos tentar passar um pano sobre o que se passa neste nosso futebol de há trinta anos para cá, particularmente desde 1995, data esta em que a liga começou a organizar os campeonatos, o futebol entrou então numa espiral onde a verdade desportiva começou a ser questionada. O que é que qualquer mortal depreende do conteúdo das "escutas"? Qual a interpretação que dá?
    Não era fácil baterem-nos, tínhamos sempre excelentes equipas que para nos derrotarem tinham mesmo que ser maiores e melhores. Ganhámos muitos jogos, perdemos alguns, felizmente poucos, ganhámos títulos e prestígio mundial. Isso provocou inveja, exacerbada ao ódio. E eramos mesmo muito melhores que qualquer um, ponto final... Era um dado adquirido e contra factos não havia argumentos.

    ResponderEliminar
  8. angolanovermelho17 abril, 2012 02:06

    Página 3

    E não venham cá (os inimigos obviamente) com esse vómito mentiroso e repetido do clube do regime, que se alguém era do regime, não eramos nós com certeza. Há factos e documentos que desmentem essa patetice.
    Não é preciso perder muito tempo para nos inteirarmos das causas do processo Apito Dourado. Há informação escrita que baste, quer nacional quer estrangeira, que de há uns anos a esta parte, vem denunciando o que se passa no futeluso.
    Em 1863, quando se traçaram as primeiras regras do futebol, em Londres no Freemeson’s Tavern, não foram feitas regras diferentes para diferentes desempenhos. Não há equipa nenhuma do mundo que jogue SEMPRE BEM todos os jogos. Num jogo, existe alternância no domínio do mesmo. Nunca se joga sozinho, um jogo é sempre entre duas equipas e, ora ataco eu, ora atacas tu. Quanto às estratégias, essas são a função dos treinadores, sabem como estão os jogadores física e animicamente.
    O que se tem assistido nos últimos anos, é na grande maioria das vezes, o Benfica a jogar contra duas equipas.
    As "escutas" não chegam para definir o lodaçal em que nos movemos? A floresta de eucaliptos, sabemos onde está. Quando alguma erva daninha de flor vermelha é vislumbrada, tentam transformá-la numa sequoia; do argumento de que "são todos iguais", fazem dele um esconderijo.
    Não é preciso estar muito atento para se ver a corrida que se faz aos órgãos de poder do futebol. A adequação dos estatutos levou mais de dois anos a concretizar-se e foi feita após sermos impelidos pelas instâncias superiores do futebol europeu e mundial. Que tristeza termos que andar sempre a ser mandados e tratados como meninos mal comportados.
    Ao que se assistiu, apenas a uma mudança de casa.
    Discute-se muito hoje sobre o comportamento dos jogadores que pode ser "grosseiro" ou "violento". Na comunicação social esta questão é muito debatida, onde se incluem ex-árbitros. Isto distingue não só o procedimento do jogador, como o castigo a aplicar.
    Pergunto eu: se a entrada de Aimar em Olhão sobre Rui Duarte é motivo de expulsão e suspensão por dois jogos, presumo que por violência na forma como disputa a bola, então a agressão de James Rodriguês a Raviola do Feirense resultando também em expulsão, onde nem sequer está em causa a disputa da bola, é o quê? Grosseira? Uma agressão não é um acto violento? Porquê apenas um jogo de suspensão? Ficámos ou não condicionados para os jogos com o Braga e em Alvalade ao sermos privados de um jogador chave?
    Isto para referir que, quando os jogadores do Benfica entram em campo, consciente ou subconscientemente sentem-se condicionados, sentem que não são tratados de igual forma. Têm que se preocupar não só com o jogo, mas como o podem jogar. Os receios estão sempre presentes. É frustrante para qualquer jogador sentir que o seu esforço é em vão. Isto revolta-os e consequentemente tira-lhes discernimento. Outros há que apenas se preocupam como o jogar. Atente-se às declarações de Maxi e Artur após os jogos de Olhão e Alvalade.

    ResponderEliminar
  9. angolanovermelho17 abril, 2012 02:09

    Página 4

    O desaire de Alvalade tem que forçosamente ser analisado perante duas vertentes: como foi e como poderia ter sido. Como foi? Foram melhores e dispuseram de mais ocasiões. Poderia ter sido e seria com certeza diferente, se tivesse havido uniformidade de critérios.
    Podemos ter os melhores jogadores do mundo e ser treinados pelos mais conceituados técnicos, que dificilmente seremos campeões. Os jogadores não são seres super- humanos e verem os seus esforços traídos, onde se vai buscar a motivação? O jogo em Alvalade foi exemplo disso. Como seria se aos 40 segundos se tivesse marcado o penálti? E se aos 3 minutos depois daquela falta por trás do Insua, que levantou o Bruno César e que em qualquer parte do mundo é vermelho directo (nem amarelo foi mostrado). E o João Pereira porque não veio p’rá rua com tanta falta violenta(?), grosseira(?) que fez, até uma tentativa de agressão ao Nélson Oliveira junto à linha lateral e as regras dizem que agressão ou tentativa, é expulsão.
    Não me vou alongar mais, porque muitas outras coisas haveria para dizer e não me quero tornar enfadonho, o post já vai muito longo. Apenas lamento ler e ouvir Benfiquistas, que permanentemente estejam a bater nos nossos porque houve um insucesso, ou uma exibição menos conseguida, que muitas vezes não dependeu de nós. Temos que aprender a pedir responsabilidades a quem as tem.
    Aliás, para quem tanto fala na transparência da arbitragem, esta continua a estar numa zona muito cinzenta. Ao cidadão comum chegam as opiniões de jogadores, técnicos, presidentes, jornalistas, comentadores e muita outra gente ligada ao futebol. Toda a gente fala. Mas ninguém ouve árbitros. Os relatórios destes, dos observadores e dos delegados são guardados a sete chaves. Não os vejo publicados na comunicação social, acessíveis ao cidadão comum. São ou não agentes desportivos directamente ligados ao jogo? Porquê todo este secretismo? Agora até as nomeações são conhecidas apenas quase em cima do jogo. Isto é tornar a arbitragem transparente? Não fosse isto tudo assim e provavelmente as suspeições deixariam de existir e este clima seria muito mais ameno. Os árbitros deveriam passar despercebidos num jogo. Era sinónimo de que apenas estiveram ali para fazer cumprir as regras do futebol, que cumpriram essa missão e uma hora depois já nem nos lembrarmos do nome.
    Mesmo com os nossos insucessos, continuamos a crescer (de que maneira) o número de sócios e SÓ somos o maior clube do planeta, o nosso ecletismo é algo de extraordinário, o nome BENFICA é universal. É estranho não é? As razões para isto!!? Daria um bom tema para uma tese de mestrado ou doutoramento ou o que hoje tanto se fala, num "case study"...
    Outros sucessos, são um "case studied"
    Um abraço.
    Saudações Benfiquistas

    PS: E o tempo de antena dado aos dois personagens após o jogo!!!!
    Curiosamente quando vi isto, comentei com a pessoa que comigo estava durante o jogo, que jogava no portátil o bubbles (não liga, não percebe nada de bola e apenas é adepta do Beirutense F.C.), o tempo de antena dado a estas duas personagens, tendo a mesma achado também estranho este facto e até comentado.
    Coincidências... entre mim e a pessoa adepta do Beirutense F.C....
    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saudações benfiquistas.
      Gostava de ter tempo e paciência para escrever como escreves angolanovermelho.

      Entendo o teu desabafo.
      Não entendo o porquê de no dia do jogo em Londres JJ anulou o treino matinal e os jogadores, mesmo em inferioridade numérica correram sempre mais do que os do Chelsea; Depois na manha do dérbie em alvalaxe, deu treino matinal e rebentou com os jogadores...

      Zenit e puerto (taça da liga): Parecia um Doutor no modo em como planeou o jogo, como geriu os avanços na partida... Em outros jogos parece que ofereceu a derrota aos Benfiquístas...

      Já o disse que este século, o melhor futebol praticado pelo Benfica foi durante este consulado de JJ. Mas quem conheçe os meus escritos sabe que não vou à bola com ele. São 3 anos a chegar ao fim de Fevereiro de barriga cheia e depois nos 3 meses restante da época a aguentar os nervos e a roer unhas.

      Ou seja, há de muito bom (quase excelente) e depois o muito mau... Em que ficamos caro angolano vermelho?

      Eliminar
    2. EXCELENTE caro Angolano Vermelho.

      Manda o teu email para o Blogue, para falarmos de Angola. Gostava de saber se a minha (?) casa na Maianga ainda está de pé e se a Gabela (onde casei) já foi reerguida.

      Eliminar
    3. angolanovermelho17 abril, 2012 14:00

      "Quanto às estratégias, essas são a função dos treinadores, sabem como estão os jogadores física e animicamente".
      Esta foi uma das frases que escrevi e mantenho. Porque não sou técnico, nunca aqui ou noutros blogs, ninguém me leu ou vai ler a dizer que se devia jogar assim ou assado, treinar desta ou daquela maneira, pôr este ou aquele jogador, substituir A ou B. Não meto foice em seara alheia. Não tirei nenhum curso de treinador, portanto em relação ao que não sei, seja no que fôr, prefiro ler e ouvir de quem disso percebe e aprender.
      Vou apenas tendo a modesta pretensão de, de vez em quando pelos blogs, deixar as minhas opiniões sobre o que se passa neste futeluso.
      Bem sei que nem sempre temos exibições melhores conseguidas, bem sei que nem sempre o desempenho dos nossos jogadores é o que pretendiamos.
      São seres humanos, têm à nossa semelhança, os seus problemas pessoais, muitas vezes problemáticos mesmo, que não temos nem temos que ter acesso. São influenciados por emoções que fazem parte da essência humana.
      Exactamente por isto é que referi que, jogar-se como muitas vezes se joga com dualidade de critérios, transforma por completo o desenrolar de um jogo e desmotiva um atleta que vê o seu esforço traido. Imagina o contrário, ser o Benfica permanentemente beneficiado. Nem um campeonato ou taça perderiamos. E a comunicação social o que diria? Nem quero imaginar!
      Nem sempre é possível jogar bem -basta o qb- para se ganhar um jogo. Repito, que as regras do futebol não foram feitas em função do desempenho. E que, se os homens do apito as fizessem cumprir com uniformidade de critérios, muitos mais jogos e campeonatos tinhamos conquistado.
      Não vislumbro qualquer ambiguidade na minha pessoa.
      Com seis décadas de vida e que acompanho o Benfica, vi-o ganhar inúmeras vezes, mas também o vi perder, mas porque o adversário foi superior e mereceu a vitória.
      Não me recordo, na era anterior à data que motivou que hoje se instituisse o dia dos Conselheiros Matrimoniais, que se tivesse perdido por erros que influenciassem um resultado, salvaguardando obviamente aqueles erros de somenos importância, próprios do ser humano. Qualquer jogador erra passes, falha golos, dá frangos...
      Em resposta à tua questão "em que é que ficamos", direi que não arranjo desculpas quando merecemos perder. Revolto-me quando, mesmo com exibições menos conseguidas, perdemos quando visivelmente fomos prejudicados e que sem dualidade de critérios o ganhariamos mesmo que fosse por meio a zero.
      Saudações Benfiquistas

      Eliminar
  10. É uma suspeita minha.

    Mas acho que o quateirão de valentões vestidos de "benfiquistas" que insultaram jogadores e tecnico após ganharem a Taça da Liga
    "beberam" muita inspiração em certos blogues de benfiquistas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha então não foi neste porque aqui sempre se defendeu os jogadores.
      Tirando discussões sobre a valia de alguns jogadores e opções tácticas de Jesus.

      Eliminar
  11. Pedro F. Ferreira17 abril, 2012 10:18

    Excelente post.
    É exactamente o que eu penso, ou seja, o Benfica é roubado como eu nunca o vi ser (e tenho 40 anos, estou farto de ver o meu Clube roubado, mas nunca como este ano), e esses atrasadoss mentais (não têm outro niome) vão insultar treinadores e jogadores depois de mais um troféu para a nossa vitrine?!? Mas com esses adeptos alguma vez são precisos os adeptos de porto e sporting??!!??
    Claro que há uma minoriazita que pensa que os jogadores recebem muito e que por isso têm a obrigação de ganhar sempre contra 14, hehehehe. Só pode ser malta que nunca tocou numa bola...
    Eu em vez de insultar e assobiar prefiro agradecer: obrigado jogadores, obrigado equipa técnica, obrigado direção, obrigado BENFICA! Sábado estamos juntos.

    ResponderEliminar
  12. Bravo. Concordo absolutamente. "NÃO TEMOS NADA QUE ESTAR PREPARADOS PARA ESTAS COISAS", mas infelizmente o contrário ja está instalado na mente da maioria dos benfiquistas. Que aliás têm a capacidade extraordinária de emprenhar pelos ouvidos. Mas, repito, concordo totalmente com o seu post.

    ResponderEliminar
  13. O http://aminhachama.blogspot.pt/, sempre esteve do lado dos jogadores. Eu critico e elogio quando as coisas são devidas. Mas apoiar os jogadores é sempre a máxima de um Benfiquísta, mesmo o Emerson (que há muito deveria ter sido poupado).

    Será que aquele grupito tem a ver com o cenário de eleições que vamos ter este ano?

    ResponderEliminar
  14. Fascinante, gosto tanto d angolanos como o javi do alan, mas desta vez tiro-te o chapéu e sou obrigado a aplaudir o teu texto, bela escrita e muito coerente com a realidade.
    O comentário do diogo também e totalmente valido.

    barrosao

    ResponderEliminar
  15. http://bola7inc.wordpress.com/2012/04/11/daqui-a-100-anos/
    Muito bom!!

    ResponderEliminar
  16. Inteiramente de acordo com o texto. Preciso e conciso. Um abraço também para o angolanovermelho, pois se o o árbitro não tivesse errado de "manual", o Benfica poderia ter discutido o resultado. Embora fosse sempre dificil e até um empate, que seria um bom resultado, não nos servisse na luta pelo titulo.

    Dizer que JJ rebentou com os jogadores na manhã desse jogo por ter feito treino de ambientação ao relvado, é do mais ridiculo e facínora que já vi. JJ sempre fez esses treinos, excepto em Olhão, e como se sabe não foi por aí que não conseguimos ganhar. Desconheço, mas acho que na manhã do jogo com o Chelsea o Benfica fez o treino igualmente. São treinos de desentorpecimento e não de aplicação de cargas musculares.

    Tudo serve e este otários tudo aceitam mas não foi em Alvalade que perdemos o campeonato. Toda a gente sabe disso.

    ResponderEliminar
  17. angolanovermelho17 abril, 2012 14:02

    17 de Abril representa para mim uma data que nunca esquecerei. Faz-me sempre regressar com saudade aos meus tempos de estudante em Coimbra. Foi uma data precursora do 25 de Abril de 1974. Esse longínquo dia de 17 de Abril de 1969, foi o dia da inauguração do novo edifício da Matemática da Universidade de Coimbra, numa cerimónia presidida pelo então Presidente da República, Almirante Américo Tomás.
    Alberto Martins, à data presidente da direcção da Associação Académica de Coimbra, pretendeu usar da palavra em nome dos estudantes na cerimónia e é detido pela PIDE, começando aqui a crise académica de 1969, conduzindo ao encerramento, ainda que temporário, da Universidade de Coimbra.
    A Academia entra de luto e por este motivo as praxes são suspensas. Eram as normas da Academia para além de outras, na situação de luto.
    Quem por lá andou nessa altura, não se lembra dos momentos de terror que se viveram? Quantos de nós tivemos que fugir à frente da polícia a cavalo, de jeep, a pé! Tiros disparados, ditos para o ar, com marcas de balas bem visíveis e por nós devidamente assinaladas nas paredes, com círculos de tinta vermelha, do teatro Gil Vicente e da cantina. Quem não se lembra da verdadeira fronteira montada pelas forças de segurança nos Arcos do Jardim para a Universidade? Para passarmos eramos obrigados exibir o B.I. Muitos de nós batemos os cem metros na rua Alexandre Herculano, na Praça da República, na Av. Sá da Bandeira. E as negras resultantes das bastonadas!
    Comemorarei sempre na minha memória esta data, que representou a luta do bem (liberdade) contra o mal (ditadura).
    Muitos outros dias se comemoram: o dia do Pai, o dia da Mãe, o dia de Natal, o dia de Páscoa, o dia da mulher, o dia sem tabaco, o dia do doente disto ou daquilo, o dia do trabalhador, os nazis também têm o seu dia, os comunas idem aspas e muitos outros. Por tudo e por nada se institui um dia. Não sou contra.
    Hoje dia 17 de Abril de 2012, comemora-se para os lados do Mercado Abastecedor o 30º ano do dia da tomada de posse de um presidente de uma agremiação com acumulação de funções.
    No primeiro caso, o então interveniente, distinguido com a Grã Cruz da Ordem da Liberdade em 1999, foi detido por tentar falar, no segundo, é recebido com pompa e circunstância em almoçaradas na casa da democracia, presidida pela segunda figura do Estado.
    Se me é permitida uma sugestão, proponho que se passe a celebrar anualmente o 17 de Abril, como o dia dos Conselheiros Matrimoniais…
    Fica garantido que este dia não trará qualquer custo para o Estado. Podemos estar descansados quanto ao défice.
    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  18. Óptimo discurso Angolano!

    E já agora a questão do treino no dia do jogo com o Sporting? Por acaso alguém viu, testemunhou, foi? E foi demais para si? Perdoe-me mas já parece pegar mesmo e bater por tudo e por nada, pior só a tonteria da notícia que a Taça foi transportada na bagageira...

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking