João Felix: O plano para o manter (será?) e o futebol inglês
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 10 de maio de 2019

João Felix: O plano para o manter (será?) e o futebol inglês

Avatar
 ●  + 30 comentários  ● 
Dado que, na minha opinião, o candidato mais forte para "levar" o João Felix é o ManchesterCity, começo pelo futebol inglês...

Para agradecer, como adepto do futebol, o que pudemos assistir nestes últimos dois dias. Que show do Liverpool, Tottenham e Arsenal.

Ao contrário do que diz o Shadows, isto é produto de algo muito mais profundo que mentalidades, desejos, orçamentos, etc.

Para mim o que fez a absoluta diferença e continuará a fazer, é a uma estratégia de contar com os melhores e ter um foco muito claro na preparação dos atletas.

Ouvia ontem num programa sobre desporto num canal estrangeiro que os jogadores de Klopp no primeiro ano "passam mal" porque a sua filosofia de jogo é muito intensa e obriga a que - até a porem em prática de forma adequada - os jogadores tenham que ser submetidos a muito trabalho e preparação da vertente física (muscular e aeróbica) e como isso é feito "com bola" (e não só), demora mais tempo e - pior - é como se tivessem a época toda em pré-epoca porque parece que quando o corpo se adapta... já estão a subir outro patamar.

Ora, eu acho que é precisamente este o "segredo" do futebol inglês. Jogadores escolhidos e trabalhados para este tipo de "show" semanal e bi-semanal.

Obviamente que, pelo caminho, "perdem-se" jogadores que simplesmente não querem "sujeitar-se" a ter de trabalhar no duro. Por isso mesmo as equipas de "nomes" ficam pelo caminho...

Dito isto, e porque penso que o Felix ainda não atingiu nem perto do seu potencial físico (vejam o Bernardo quando chegou e agora), penso que o futebol inglês lhe assentará como uma luva, porém...

... penso que o João terá um grande dilema este ano:

Ficar num futebol de merda, porém num clube que o projeta a ganhar títulos e a consolidar o seu futebol.

Sair para um clube de topo, passar - como o Bernardo - uma travessia no deserto e aprender com os melhores. Tardará mais a aparecer... mas quando o fizer terá já outra preparação.

Eu, como jogador, apontaria ao segundo cenário - não tenho duvidas. Ainda para mais com o nojo, vergonha e mentira que é o futebol português, os bons e inteligentes querem mesmo é sair daqui o mais depressa possível - sejam jogadores, treinadores... todos!

Porém, acho que o SLBenfica deveria - como já aqui defendi meses antes de o Jornal A Bola vir com estas capas - apresentar ao Felix o contrato ao nivel do que ele representa: o melhor / com mais potencial jogador do SLBenfica.

Parece que largos meses depois de isso ter surgido no NGB, lá vem essa ideia agora como "inovadora" na capa do Jornal A Bola.

Tenho duvidas que seja verdade, porque a estratégia habitual do Vieira não é essa... mas acreditarei que é verdade se o João sair pela clausula batida a pronto e sem "descontos" de comissões para amigos.

PS- Alguém explique ao Record que a partilha de passes em Inglaterra é proibida.


30 comentários blogger

  1. 1- Após o compromisso do LFV de não vender abaixo da clausula, acho que não é este ano que JF sai. Não é por acreditar na palavra de LFV mas é por acreditar que desta vez terá medo da reacção que haverá se fizer um volte face.
    Assim, 120M€ é muito dinheiro para alguém que só tem 6 meses de futebol ao mais alto nível. Posso estar enganado, espero que sim, mas acho que fica pelo menos mais 1 época. Ele próprio também sabe que é muito novo e já viu os exemplos dos outros colegas com enormes dificuldades em vingar no primeiro ano no estrangeiro.

    2- Vejo muitas teorias à volta destas duas finais inglesas. Mas esquecem-se que, tirando o Arsenal, as outras 3 apuraram-se com muita, muita sorte. Sorte faz parte mas não foi com aquela hegemonia toda que agora se parece querer fazer passar. Há que analisar este facto inédito mas não fazer disto um inevitabilidade, previsível e irreversível, e de tendência para a próxima década.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi sorte sim, senhor. E porque será que foram os ingleses a ter a sorte? Porque será que os outros não a tiveram?

      Eliminar
    2. Não digo que não há que analisar o fenómeno mas, por outro lado, é um facto que nos últimos 19 anos só 2 equipas inglesas ganharam a LE e só noutras duas ocasiões é que houve equipas vencidas.

      Nos mesmo últimos 19 anos, só 3 equipas inglesas ganharam a CL e seis foram vencidas.

      Acho é que se são, de longe, as equipas que mais receitas têm no mundo e o estranho é não terem dominado no passado como ocorreu este ano. É que não são propriamente 4 equipas holandesas ou francesas.

      Eliminar
    3. E as eleições que aí vem.. A seguir até à águia vitória vai vendida o Grunho Guerra vai a saldo compra a vitória leva o grunho pago ao kilo...

      Eliminar
  2. A cláusula de João Félix terá passado para 200 milhões de euros...


    Doutor Guimarães Rosa

    ResponderEliminar
  3. Absolutamente fantástico: a ideia de melhorar o contrato ao melhor jogador da equipa partiu do NGB.... Memorável....

    ResponderEliminar
  4. Os melhores estão em Inglaterra.
    Há uns anos, iam para Itália ou Espanha.
    O futebol inglês é espectacular mas quanto a mim não é o melhor.
    Tem sim, um marketing poderosíssimo que o "vende" muito bem. Estádios cheios e direitos televisivos equitativamente bem distribuídos.

    Quanto aos jogadores portugueses, eles querem sair por duas razões :

    1 - para darem dinheiro a ganhar aos agentes que os representam e que os pressionam para sair;
    2 - para ganhar num ano aquilo que talvez não ganhassem por cá em 10;

    Os riscos são mais que muitos.
    Veja-se quantos jogadores portugueses vingaram e atingiram um elevado grau de notoriedade (sem contar com o Ronaldo, que é um caso à parte) : Bernardo Silva.
    E mesmo Bernardo Silva, saiu de Portugal como incógnito, esteve no Mónaco e só este ano se impôs verdadeiramente no City.

    João Félix fez meia dúzia de jogos e 1 dúzia de golos e já é considerado uma estrela.
    Há sempre o risco de se tornar um novo "renato sanches".
    Adquire a sua independência financeira, vai ganhar rios de dinheiro, mas pode acabar como jogador e ver a sua ascensão desportiva estagnada, para não dizer mesmo, retrocedida.

    O problema é que actualmente o futebol virou negócio. Tão somente negócio.
    Está-se literalmente a borrifar para o desenvolvimento das carreiras dos jovens jogadores, a maior parte dos quais, nunca vai passar de eternas promessas, tal a obsessão pelo dinheiro.

    ResponderEliminar
  5. Discordo. Com o campeonato entregue, limitaram-se a gerir no campeonato para estar em forma na Champions. Este ano, é a prova. Se tivéssemos 10 pontos de avanço estaríamos agora na final, como se provou ontem. Por isso os corruptos ganharam lá fora, anos e anos a passear cá. Além de terem plantéis milionários. Parece que o Benfica está interessado no LE do Liverpool, o suplente.

    Pp

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Moreno de seu nome o Benfica interessa tudo que mexe depois é o que se vê e já agora o Robben é o Ribery...

      Eliminar
    2. Essa "notícia" do Serpa dos croquetes é mentirosa! Como hoje é mentirosa a notícia do Jogo sobre o Grimaldo.
      Andam num frenesim a tentar destabilizar o nosso defesa!!

      Eliminar
    3. Ok. Mas apontam-nos o DE suplente.

      Pp

      Eliminar
  6. João Félix, a ser vendido, devia privilegiar um clube que aposte no acompanhamento de jovens jogadores saídos há pouco dos escalões de formação.
    No actual contexto, penso que o United seria o mais indicado, embora Ferguson (que tinha uma paciência infinita para os catraios) já lá não esteja.
    Cristiano Ronaldo bem pode agradecer (e agradece) o que se tornou ao "velhote" escocês.

    Caso João Félix vá para muitos dos clubes de nomeada, é quase certo que se perderá como jogador.
    Tenho pena que se vendam pintos ao preço de galos, para depois se perderem para o futebol.
    Com os bolsos cheios, é verdade, mas arrumados enquanto jogadores.

    Mas não deixa de ser tentador, sair de um clube que lhe paga 2 milhões/ano, para outro que lhe paga 5 milhões/ano (mínimo).

    ResponderEliminar
  7. A questão de fundo é que em Inglaterra gosta-se de futebol.
    Por cá, gosta-se dos clubes.
    Em Inglaterra é impensável haver jogos (mesmo nos escalões secundários) com 200 ou 300 espectadores, como cá muitas vezes acontece (excepção feita para os 3 grandes).
    Há toda uma disciplina que não permite excessos, pois quando os há, as multas são a doer. Que o diga Mourinho que pagou largas dezenas de milhar de euros em multas, por falar demais e lançar dúvidas sobre a honestidade dos árbitros e de quem organiza as competições.

    E por cá ? Quem levanta suspeitas e se excede, é multado em 50 euros.
    Alguém me sabe dizer que é o presidente do Arsenal ? E do Chelsea ? E do Liverpool ? E do United ? E do Tottenham ? E do City ?

    Pois é, por cá, os presidentes é que são as vedetas e dão entrevistas todos os dias.
    Em Portugal há o culto da vaidade e do protagonismo.
    Em Inglaterra, as estrelas são os jogadores e treinadores.
    É esta a grande diferença.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Totalmente de acordo parabéns pela visão do futebol...

      Eliminar
    2. Em Inglaterra gosta-se e muito dos clubes. Deves andar distraído quando não vês o apoio para todo o lado dos seus adeptos. Até choram!!!
      O que lá não há é corrupção a favor de alguns como há aqui.

      Eliminar
  8. Cuidado com o que se diz!
    O futebol inglês só deu 8 bolas de ouro...por exemplo o espanhol deu 19, o italiano 19.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando o futebol espanhol e o italiano deram as bolas d'ouro que deram, o futebol inglês passava por uma fase negra da sua história.
      Só à conta do hooliganismo os clubes ingleses estiverem privados de ir às competições europeias durante 4 ou 5 anos.
      O futebol inglês, que na minha modesta opinião não tem tanta qualidade como outros, prima no entanto por uma organização ímpar e um marketing extraordinário que o vende e promove incrivelmente bem.
      Por cá ainda estamos na era da pedra lascada, onde os madureiras, mustafas e parecidos ainda são as estrelas e lhes dão todos os dias palco.
      Ou escolhemos caminhos decentes e dignos que expurgam os parasitas e os criminosos, ou acabamos por matar aquela que para muitos passou a ser a galinha dos ovos d'ouro.

      Eliminar
    2. Ainda vais ser chamado de Vieirista pela assertividade do teu comentário com o qual estou inteiramente de acordo!

      Eliminar
    3. Tu não és Vieirista és um chulo de merda que vens aqui armado em Chico esperto votar abaixo gente que pensas que não está aí teu nível Zé Galhudo Diogo...

      Eliminar
  9. Vá para onde for, ter sucesso só depende do Félix
    Não sei como se trabalha na liga Inglesa, ou na Espanhola ou noutra qualquer, mas sendo o Benfica um clube que aspira a ser de dimensão mundial, não deveríamos trabalhar da mesma forma?

    ResponderEliminar
  10. Em Portugal o futebol e os clubes são usados para alguns tipos se promoverem.
    Muitos deles sem o futebol, ninguém os conhecia.
    - O Pinto da Costa nunca teria passado de um insignificante caixa do BPA;
    - O Vieira seria mais um pato bravo irrelevante;
    - O Salvador seria um incógnito vendedor de cimento e brita;
    - O Varandas, mais um de entre muitos ortopedistas:

    E por aí fora.
    Em Inglaterra o futebol tornou-se num negócio, mas o protagonismo de quem o promove é mínimo.
    Nem lhes interessa (aos donos dos clubes) aparecer, pois quanto mais discretos forem, melhor.

    É uma questão de mentalidade sim, mas começa por cima e repercute-se depois nos VERDADEIROS artistas que são sempre e serão, os treinadores e os jogadores.

    E depois, não esquecer, que a Inglaterra é um País rico, há muito dinheiro a circular e poder de compra.
    O merchandising gera receitas fabulosas e o futebol é um verdadeiro entretenimento.
    Vivi lá uma dúzia de anos e sei do que galo.
    A malta vai em família e amigos à bola. Se a equipa preferida vencer, muito bem, bebem-se umas cervejas e amanhã é outro dia.
    Se perder, muito bem na mesma, para a semana ganhará.
    O jogo dura mesmo 90 minutos. Talvez mais 1 hora depois de acabar.

    Por cá, um jogo disputado ao domingo, gera não sei quantas horas de debates, não sei quantos milhares de repetições dos lances mais duvidosos, não sei quantas investigações acerca daquilo que foi a rotina dos árbitros durante a semana, um sem nº de alarves a debitar alarvidades sem qualquer punição. Diria que é tentador.

    É por isso que os espectáculos são pobres, deprimentes e os estádios estão às moscas (com excepção dos estádios em que jogam os grandes e quando vão jogar ao campo de um dos pequeninos).

    O futebol português será sempre merdoso e sem qualquer expressão.
    E se a selecção em parte tem brilhado, é porque é composta na sua esmagadora maioria por jogadores que fazem lá fora a sua carreira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O segredo do futebol inglês tem a ver com a sua popularidade nos países mais populosos do mundo. Alguns antigas colónias. É daí que vem a grande maioria do dinheiro.

      Eliminar
    2. Se tivéssemos um povo instruído, estas "coisas" que tomaram de assalto os clubes já estariam nas... mas não, observa-se uma certa falta de nobreza intelectual e emocional da maioria. Por isso esses programas de que falas têm tanta audiência. Que pena um país lindíssimo, um povo esforçado e trabalhador, mas tão inculto/cego na sua maioria.
      E quanto ao nosso Benfica, não, Luis Filipe Vieira não é melhor que os outros, é mais esperto, rodeou-se de pessoas capazes. Se tivéssemos um dirigente como o João Santos neste momento seríamos os primeiros a seguir aos principais tubarões (big 6 da Inglaterra, Bayern, Dortmund, PSG, Juventus, Barça, Real e Atlético), mas no caso actual somos conduzidos por luzes bizarras, um homem sem classe, sem uma visão além do betão e das comissões chorudas distribuídas "sabe-se lá por quem".
      É pena, o Benfica merece uma candidatura de gente decente e credível. Apesar de saudar a vinda de RGS, precisamos de mais muito mais.

      Eliminar
  11. João Félix devido à sua tenra idade têm muitos anos pela frente para ganhar rios de dinheiro,que fique entre nós mais dois anos, depois dará o salto para onde deseja com contratos milionários é muito jovem que se deixe ficar não tenha pressa é craque não engana ninguém e vai chegar bem alto João é uma estrela cintilante a vista de toda a gente.
    Quanto ao nosso futebol não é verdade que todos querem partir o FCPorto segura os seus jogadores muito mais tempo que todos os outros até parece que adoram aquelas quezílias aquele ódio entre Porto e Benfica vejamos o Casillas que por aquilo que lhe aconteceu todos lamentamos o sucedido,já falou mal do Benfica à brava então ele não conhecia o Benfica a anos e da sua grandeza porque não o fez enquanto jogador do RM.

    ResponderEliminar
  12. João Félix em Inglaterra, por exemplo, não fará 10 jogos seguidos.
    Frágil, vaidoso e com um estatuto que em mais lado nenhum desfrutará.
    Faz-me lembra muitas vezes Renato Sanches, a quem Rui Vitória deu estatuto de estrela, só fazia o que queria, embora tivesse a jogar nas costas o Fejsa que limpava toda a porcaria que ele fazia (perdas de bola, passes errados, etc).
    Depois no Bayern de Munique, obrigaram-no a correr, a defender, a construir e lá se apagou a estrela que por cá tão intensamente cintilava.
    Todo o dinheiro que lá fora se ganha, implica que os jogadores sejam espremidos até ao tutano, a crítica é feroz e o grau de exigência sobe não sei quantas dezenas de patamares.
    As trancinhas, os tatoos, os piercing´s e as excentricidades, deixam de ser factores a ter em conta.
    Ou se sabe jogar ou se está arrumado.

    ResponderEliminar
  13. Os principais "consumidores" de futebol em Inglaterra são os adeptos que vibram saudavelmente com os espectáculos, enchendo os estádios com muitos meses de antecedência. É para eles que tudo é feito. É a pensar neles que se trabalha para que os espectáculos sejam cada vez melhores.

    Em Portugal os "fregueses" do futebol são os patrocinadores, uma clientela rasca que se tenta promover à custa da modalidade, um presidente da FPF e da Liga que se estão a cagar para o futebol e que só têm olhos para uma selecção que os pode promover (caso de Fernando Gomes) e pouco mais.

    Os adeptos em Portugal são muitas vezes considerados intrusos e indesejáveis num negócio fabuloso que lhes corre de feição (FPF e Liga).
    Veja-se a vergonhosa subordinação a que o futebol e os clubes portugueses estão sujeitos às televisões e concluímos facilmente a porcaria que crassa no futebol em Portugal.

    ResponderEliminar
  14. Aceito que Félix queira sair porque irá ganhar muito mais dinheiro do que ganha no Benfica. No entanto, se o fizer que escolha bem o clube. O city seria um bom clube porque se encaixaria bem no tipo de jogo deles é seria treinado pelo melhor do mundo, mas a concorrência é demasiada. Veja se o caso se Foden que só agora começa a fazer alguns jogos e é um jogador com potencial muito semelhante ao Félix. Não sei se seria melhor para ele um clube de dimensão menor onde pudesse jogar mais vezes a titular e ganhar competitividade que aqui ainda não adquiriu porque o nosso campeonato é uma brincadeira ao lado do inglês, espanhol ou alemão. Já se falou no Wolves e não é completamente descabido...
    Avante Plo SLB

    ResponderEliminar
  15. Gosto do Felix e agrada-me que vá para um clube que goste. Mas o que é essencial são os interesses do Benfica: que continue por cá mais um ano e que saia para onde pagarem mais.

    ResponderEliminar
  16. o jornal referido não veio com essa ideia inovadora ele vem com aquilo que a direcção lhe soprou.

    aquilo que dizes que era a escolha que fazias se fosses o felix, e que foi o caminho do bernardo que não foi para um clube de top, só resulta se ele for para um clube de meio da tabela sem grande pressão.
    é que nesta idade ele precisa de jogar e não de ficar dois ou três anos a crescer sem jogar. muito menos ainda se ele for transferido por um valor astronómico o clube que o recebe, e os adeptos, querem resultados e não ficar à espera dos jogadores crescerem.

    alias basta ver quantos jogadores jovens é que tem resultado no campeonato inglês, sem terem que andarem a rodar por outros clubes, e quantos é que tem falhado redondamente à primeira vez com pogba, matic e martial à cabeça.
    isto para não falar em casos tipo renato.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários.
Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.
Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.
Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares