Exclusivo: O futuro do futebol do Benfica (Parte 3)
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quarta-feira, 6 de março de 2019

Exclusivo: O futuro do futebol do Benfica (Parte 3)

 ●  + 48 comentários  ● 



Para concluir esta série de posts, deixo uma reflexão sobre o futuro do futebol do Benfica.

Neste momento vive-se um estado de graça no futebol. Temos um treinador que já é consensual, temos uma equipa, temos jovens talentos vindos da formação, temos boas perspetivas de estar presentes nas fases relevantes da Liga dos Campeões na próxima época. 

O que vamos fazer sobre o legítimo sonho adiado dos benfiquistas? 

Vamos ter a coragem e a ousadia de apostar verdadeiramente na conquista da Liga dos Campeões da UEFA? 

Ou vamos enveredar pela venda frenética de tudo o que mexe para fazer uns trocos e uns favores aos amigalhaços do costume? 

Já vimos que o incremento nos rendimentos resultante do novo esquema de distribuição das receitas da UEFA proporciona uma interessante margem para investirmos no reforço qualitativo do plantel. Se a isto aliarmos uma maior eficiência operacional, isto é, uma redução substancial dos arrepiantes desperdícios em remunerações e em serviços obtidos que em nada contribuem para o principal objetivo, então já podemos pensar em algo mais ambicioso. 

Adicionalmente, se reduzirmos o número de atletas sob contrato e tentarmos realizar alguma liquidez com a alienação de ativos (passes de atletas e outros) que não são estratégicos para o referido objetivo, maior ainda será a nossa margem de crescimento competitivo… e sabemos que é disto mesmo que precisamos. Ou seja, de um salto desta natureza que nos permita entrar no ciclo virtuoso de que se alimentam os clubes da elite do futebol mundial: sucesso desportivo – aumento de receitas – reforço da capacidade competitiva (contratação e retenção de talentos) – mais sucesso desportivo.

E não venham com a falácia de que precisamos vender atletas do plantel principal para haver espaço para a entrada de jovens da formação! A rotação decorrente do envelhecimento dos atletas mais antigos do plantel abrirá, naturalmente, espaço para novos talentos da formação… e para verdadeiros talentos haverá sempre espaço num plantel ambicioso e orientado por profissionais competentes.

Estamos neste momento numa encruzilhada e o caminho que for escolhido irá determinar o futuro do Benfica. Só temos uma oportunidade para escolher bem. Depois não há margem para emendar decisões erradas e perdemos definitivamente o comboio dos grandes do futebol mundial. 

Se escolhermos agora o caminho errado, teremos de nos contentar com os empolgantes confrontos com os Tondelas desta vida, com inolvidáveis tardes/noites das casas do Benfica e com a mediocridade daqueles que não têm espaço nos clubes que competem regularmente nas fases decisivas da Liga dos Campeões. 

Se queremos abraçar um projeto apaixonante e ambicioso capaz de tornar o Benfica no MAIOR E MELHOR CLUBE DO MUNDO, temos de ser capazes de escolher agora o caminho certo. 

E esse caminho não é o da venda desenfreada dos atletas mais promissores e com maior qualidade do plantel. 

Não é o caminho da aposta no campeonato do betão em detrimento do reforço da capacidade competitiva do plantel. 

Não é o caminho das parcerias estratégicas com os amigalhaços do costume que se banqueteiam à custa da marca Benfica. 

Não é o caminho dos desperdícios arrepiantes em serviços que ninguém compreende ou em remunerações que não premeiam o mérito. 

Não é, em última instância, o caminho de uma gestão reativa, amadora, que assenta no chico-espertismo e no narcisismo desmesurado. 

É o caminho por onde verdadeiros benfiquistas, que sejam competentes, que honrem os valores do clube e que consigam aliar a estes requisitos a paixão que nós adeptos sentimos, nos podem conduzir. 

É o caminho da aposta sincera, corajosa e competente na concretização do maior sonho dos benfiquistas: a conquista da Liga dos Campeões da UEFA.

48 comentários blogger

  1. É só olhar para o Ajax

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quantas finais da Champions tem o Ajax no seu curriculo nos ultimos 20 anos??

      Eliminar
    2. Não se eles ser um "verdadeiro Benfiquista" para perguntares isso 😂

      Eliminar
  2. Com todo o respeito, tanto disparate junto em tão curto texto. A chamada gestão “lírica”, que normalmente não é pródiga em bons resultados.
    Saudações benfiquistas,
    Tiago

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Explique pf onde estão os disparates. Tenho interesse em perceber o seu raciocínio.

      Eliminar
    2. Explique lá essa história do campeonato do betão.
      Qual é concretamente, se você fosse presidente do Benfica, qual a obra de betão que não teria construído?
      O Estádio?
      Os Pavilhões das Modalidades?
      O Museu?
      O Seixal?

      Aguardo uma resposta concreta e fundamentada.

      Francisco Maria Pinto

      Eliminar
  3. É tão óbvio o que escreves que me faz confusão que muitos não percebam.
    No actual plantel 3 jogadores enquadram-se nessa perspectiva do final do seu contributo ao clube: Salvio, Fejsa e Jonas, 3 EXCELENTES ATLETAS que provavelmente podem ir fazer algum dinheiro para países árabes ou afins.
    Adoro o Jonas mas esta situação física dele obviamente que aponta para um "fim indesejável", mas...

    Este plantel com 3 ou 4 aquisições (lateral dto/esq e 2 avançados) ficará muito interessante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem não concorda explica porquê. Quem o faz não apresentando o seu ponto de vista, já tenho alguma dificuldade em perceber o que quer.

      A gestão do Benfica tem que ser em qualidade e não quantidade.

      Eliminar
  4. Bom conjunto de 3 posts. Obrigado.

    ResponderEliminar
  5. É este estado de euforia que atrapalha tudo.
    Verdade que a equipa começou a jogar bom futebol e os resultados positivos também ajudam e de que maneira.
    Mas por termos vencidos 3 derbys, por termos dado 10 ao Nacional e eliminado o Galatassary, não faz do Benfica uma grande equipa do futebol europeu.
    Há imenso caminho a trilhar, imenso, imenso, imenso...
    E, como tão bem vimos, a fronteira entre o sucesso e o insucesso é bastante ténue. Que o diga até o Real de Madrid...
    O deslumbramento e a euforia, não raras vezes, deitam tudo a perder.
    Já basta que tenhamos dirigentes fracos e demasiado voltados para si mesmos e para a "governação" das suas vidinhas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que Bruno Lage não partilhe dessa euforia. Já a estrutura, nota-se como anda novamente inchada.

      Eliminar
  6. Scaramanga e é isto que as cabeças pensantes da estrutura se é se se pode chamr de estrutura, enfim

    Nos últimos seis anos, temos gerado bons lucros e, ao mesmo tempo, temos investido em infraestruturas, tecnologia, inovação e desenvolvimento internacional», afirmou Domingos Soares de Oliveira

    Não vejo falarem em investimento na equipa de futebol, porque para investirem no que ele diz delapidaram a equipa pricisamente a partir de Janeiro de 2014 há precisamente 5 anos, penso que está explicada a politica e o que esta gente pensa do Benfica, a gente já sabia mas agora confirmou

    Agora vão ver as afirmações deste artista ao longo destes ultimos 5 anos e a flexibilidade da coluna vertebral dele faz inveja a qualquer Nadia Comaneci

    Enquanto estas personagens habitarem no planeta Benfica é de fugir, vai ser tipo os politicos quando sairem do Benfica, saem de bolsos cheios

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é!
      Nos últimos 6 anos fomos 4 vezes campeões, o Var e o Porto ganharam o ano passado e este ano veremos se mesmo com o vAR o porto ganha!

      Eliminar
    2. Domingos Soares de Oliveira, como gestor, deixa muito a desejar. Quem acompanha o mundo financeiro sabe a imagem que ele deixou em Espanha na CapGemini.

      Eliminar
    3. Pedro Rodrigues oferece-lhe uma medalha de mérito

      Ganhamos mas queres falar das campanhas europeias? Das vergonhas que passamos? De em 17 anos teres ganho apenas 6 campeonatos? Ou que em 34 títulos divididos por campeonatos e taça de Portugal ganhamos a enorme quantidade de 9 títulos?

      Essa forma de pensar explica bem porque eles fazem o que querem, mas essa forma é igual à dos lá de cima, interessa é ganhar de qualquer maneira, por isso é que depois fizemos a campanha que fizemos na champions e está época so não está perdida porque o Lage foi um dom Sebastião e mesmo assim não ganhámos nada, a sorte é que Lage não é basofias e gabarolas como a maioria dos adeptos que assim que ganham meia dúzia de jogos acham que o Benfica é o maior

      O Benfica está bem entregue

      Eliminar
  7. "MAIOR E MELHOR CLUBE DO MUNDO" - ahahahah, por falar em demagogias... :)

    E para aqueles que virão para aqui falar do exemplo do Ajax como um exemplo excelente de sucesso, o Ajax, chegou a uma final da liga Europa (o Benfica chegou a 2 finais) e eliminou o Real este ano (o Benfica também chegou a eliminar um, na altura, poderoso Zenit e, inclusive, a bater o pé ao Bayern).

    Podemos ambicionar um Benfica forte e com expressão na Europa, mas nunca será um "tubarão" da Europa porque simplesmente não é possível combater essa desigualdade com o encaixe financeiro que os clubes das principais ligas europeias fazem (encaixe esse que é superior ao do Benfica, independentemente dessas outras equipas entrarem ou não na Champions).

    Percebem esta diferença?!? Eu repito: existem equipas na Europa que, sem entrarem na champions, têm o dobro ou triplo do encaixe financeiro anual que o Benfica tem numa época em que tenhamos uma entrada direta na Champions.

    Se o blogger sabe contraiar esta tendência, avance com uma candidatura, elabore um programa explícito sobre isso, e seguramente os benfiquistas não hesitarão em votar em si.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida!
      Basta pensar quanto é que o WOLVERHAMPTON paga por exemplo a Jimenez ou a Ruben Neves para perceber que não é mesmo nada fácil!

      Eliminar
    2. Benfiquista Mesquita, por essas desigualdades é a que gestão do Benfica tem que ser ainda mais rigorosa. Olho para a história do clube e não recordo qualquer altura em que tenhamos tido o mesmo poderio financeiro que os adversários. Mesmo assim, dominamos nos anos 60, olhavamos olhos nos olhos qualquer equipa do mundo nos anos 70 e 80, e fomos a 2 finais da Taça dos Campeões em 1988 e 1990, jogando contra as 2 melhores equipas da altura perdendo por infelicidade as 2 finais.

      Veja o exemplo do PSG. Dinheiro a rodos e com que resultados? Até a manta de retalhos que é o Manchester United os eliminou esta noite.

      Está obcecado com eleições? Eu não. Não sou candidato nem serei. Como cidadão também se abstém de falar do país só porque não é candidato a governante?

      Eliminar
    3. @ Scaramanga,

      O argumento de, nos anos 60,70,80 e 90, termos conseguido esse efeito nada tem a ver. O lado financeiro do futebol, atualmente, nada tem a ver com esses anos.
      Ignorar esse facto, ou minimizá-lo, é tão ingénuo, como demagogo.
      Quantas equipas existiam, nesses anos, financeiramente mais fortes do que o Benfica? 5/10? É que, neste momento, existem umas 30/40.
      Além disso, nesses anos, na equivalente Champions, ate uma final, o Benfica encontrava 2/3 equipas dessas 5/10. Hoje em dia, para chegar a uma final da Champions, a nao ser que se tenha a sorte do Porto (Corunha e Monaco, nas meias e final da Champions), apanham-se 5/6 equipas dessas até uma final.

      Por mim, critiquem à vontade, mas têm de ser lógicos/credíveis, e, como premissa base dessas críticas, não venderem a ideia de que o futebol atual é uma réplica do futebol de há 20 anos atrás.

      Eliminar
  8. Caro Scaramanga,

    Já comentei o primeiro post, não em particular mas como sendo um post de uma tendência estranha que invade o blogue e que consiste no tiro ao LFV.
    Compreendo essa preocupação e atitude em dragartos pois o tapete esta-lhes a fugir, mas tenho dificuldade em perceber os benfiquistas que têm LFV como alvo.
    Para que conste não significa que eu seja defensor acérrimo de LFV ou que ache que é o único homem à face da terra capaz de liderar o Benfica, mas honestamente que sempre me irritaram os maldizentes. Por outro lado, como benfiquista sinto-me grato por ter à frente do clube gente que cometendo erros - e às vezes são dificeis de compreender - tem feito no meu entender um trabalho notável.
    O Benfica é como sabe o único clube português que pode ter realmente dimensão internacional, mas quando no futebol entraram magnatas russos, árabes ou chineses é "atrevido" para não dizer "absurdo" pensar que poderemos facilmente vencer a champions e devemos aí apostar todas as fichas.
    Se quisermos ser pragmáticos sabemos que só com todos os deuses a favor é que uma equipa fora dos big 5 pode ganhar a Champions.
    Mas o Benfica não pode ser campeão europeu?
    Pode, mas é muito difícil e não basta dizer-se que se deve ter ambição para o conseguir esse desiderato.
    Quanto à atual estratégia, sinceramente que me parece bastante adequada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem dito tu como benfiquista...

      Eu Benfiquista Liebe mein Mannschaft überalles

      Eliminar
    2. Obrigado por mais um comentário. Como já expliquei anteriormente, a gestão do atual presidente estará sempre debaixo de escrutínio pois o Benfica é um clube intrinsecamente democrático. Tenho pena que não tenha frequentado Assembleias Gerais do nosso clube nos anos 80 e 90 pois veria o que era escrutínio e debate apaixonado.

      Além do mais, o atual presidente do Benfica envolveu o clube numa teia com Jorge Mendes que acho lamentável e cujo alcance está longe do entendimento da maioria.

      Um clube com tanto sucesso financeiro antecipa 117 milhões de receitas do contrato com a NOS? Teremos mais para discutir no futuro. Saúdo os seus comentários. Afinal somos todos benfiquistas.

      Eliminar
  9. concordo com tudo que foi escrito , pensado e analisado. ALIÁS dou os parabéns a quem o escreveu , porque escrever a verdade quando todos andam numa euforia de fanfarrão , quando escrevem que temos o melhor do mundo jogador e treinador comparados nas tvs este senhor que escreveu mostrou realmente a face negra , podre e mórbida do vieirismo. os meus parabéns. mas porque ganhamos no porto já todos estão fiéis às contas do DSO , DEVE LÁ ESTAR O CASAMENTO. ....é nesta horas que aprecio as pessoas que têm coragem e vem por nomes aos bois . é que hoje vou ver o Benfica na champions por um canudo. uma qualquer vitória e um 1 lugar cega as pessoas. parabéns a quem escreveu os posts.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amar o Benfica é não deixar pensar um minuto no seu melhor interesse. Obrigado.

      Eliminar
  10. Esperemos que a nossa direcção tome a decisão certa, decisão essa que, para nossa sorte, pode ser influenciada por ser ano de eleições!
    Só é possível ambicionar ganhar uma champions mantendo esta geração de ouro, juntar, à mesma, alguns elementos preponderantes que ao mesmo tempo tragam experiência à equipa e claro juntar um bocado de sorte a isto tudo!
    Vamos ver o que nos espera, mas seja qual for a decisão, tal e qual como dito no texto irá, sem dúvida, influenciar o futuro do Benfica e desta presidência...!!
    E PLURIBUS UNUM!!!!

    ResponderEliminar
  11. No dia em que a Liga Portuguesa estiver ao nível da Espanhola, Italiana, Alemã, Inglesa, ou até Francesa talvez possamos ambicionar ser o maior clube do mundo. Enquanto isso não acontecer só podemos lutar por sermos o maior possível. Querem que eu acredite que teremos capacidade para atrair jogadores como Ronaldo, Messi, Aguero, Ter Stegen, Neuer, Lewandosky, Sane, Pogba, Kane, Mbape, Neymar e afins? É essa a demagogia que apregoam? Vejam o que disse o De Boer sobre o De Ligt.. "Não precisamos vender mas quando aparecem clubes como Barcelona ou Real Madrid não há nada que possamos fazer. São clubes que se dão ao luxo de ter jogadores como o Cillessen no banco durante 4 anos" Acreditam mesmo que é possível contrariar esta tendência? Nem em sonhos, só pura demagogia vende esta realidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre atraímos jogadores de qualidade. As equipas com mais poderio financeiro não têm capacidade para absorver todos os jogadores de qualidade do mundo. E pagando bem poderemos ter cá alguns em ciclos de 3 temporadas.

      Eliminar
    2. Alerta Vermelho06 março, 2019 23:24

      Uma coisa é aparecerem esses clubes, outra coisa, é ir-lhes bater á porta, a perguntar-lhes se eles querem comprar os nossos jogadores, e isso já aconteceu, e não acredito que não volte a acontecer. A mudança de discurso, apenas aconteceu, porque começaram a chover critícas, pois era mais do que evidente, que era um sistema feito para se auto perpetuar, e dessa forma continuar a encher os bolsos aos mamadores de comissões. Aqui para nós, não acredito que tenha acabado. Caso a direcção seja reeleita, imediiatamente voltará ás mesmas practicas!

      Eliminar
  12. Não era melhor começarmos por uma Liga Europa?

    ResponderEliminar
  13. Caro Scaramanga, agradeço o tempo e o trabalho que levou a preparar os artigos e, possivelmente, a intenção que os levou a escrever. Infelizmente, depois de os ler com a minha melhor atenção e expetativa, apenas me apetece dizer: Decepcionante! Só isto? Isto digo eu quando converso com os amigos. É consensual. E estratégia para o conseguir? É só reter os juniores do campo de betão que tanto se desvaloriza, não contratar pernas de pau e não mandar arranjar as torneiras lá de casa? É assim que se faz um projeto vencedor na Europa do futebol? Duvido. Se é esta a estratégia que vem a seguir a LFV, vamos continuar na cepa torta. Ao menos o LFV tem uma estratégia. Não é a melhor? Também acho que não. Tem erros? Ao pontapé. Sim, mas não desvalorizem com mãos cheias de nada.
    Apresentem projeto, apresentem ideias, angariem apoios (das massas e de massa) deixem-se de banalidades demagógicas. Todo o benfiquista quer ser campeão europeu. Mas querer não é poder. O que é que me diz esta frase: "É o caminho da aposta sincera, corajosa e competente na concretização do maior sonho dos benfiquistas: a conquista da Liga dos Campeões da UEFA.", sobre a forma de fazer com que o Benfica seja campeão europeu? Apenas que temos todos que sonhar e fazer força?! Lamento desiludi-lo, mas receio que se for só assim, com artigos em tríptico a apontar erros menores e despiciendos de soluções ambiciosas, não vamos lá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelas suas palavras e comentário. Eu limito-me a partilhar os meus pensamentos neste blogue. Foi isso que aprendi com grandes benfiquistas ao longo da minha vida. O nosso Benfica é grande demais para ser um homem ou apenas de um pensamento.

      Há um aspecto que não analisei desta vez e que é fundamental para o futuro. Teremos nos próximos anos uma Liga dos Campeões em que só haverá lugar para um clube português, se houver. Receitas mínimas entre 100 e 300 milhões por época. Quem esteve nas várias reuniões preparatórias sabe que estes números são reais.

      Ou demonstramos em campo que podemos competir ou ficaremos de fora, para sempre.

      Eliminar
    2. Ok, tudo bem. Concordo que é por este tempos que se vai decidir quem fica no tanque com os tubarões. Mas que soluções propõe para que nos mantenhamos na elite europeia do futebol? Certamente que concorda que apenas com redução de despesas e reduzindo erros de casting (apesar de ser impossível eliminá-los de todo) não chega para "pagar" a entrada no clube dos milionários. São precisas ideias novas, talvez disruptivas, que alicercem uma estratégia inovadora. Ou então, vender uma imagem de um clube histórico que representa uma nação e a lusofonia, cujo objetivo é ter a melhor formação do Mundo e está numa situação financeira medianamente segura, e cativar um parceiro (ou uns parceiros) que elevem o Benfica para outro patamar financeiro.

      Eliminar
  14. Este sim....bom Post

    ResponderEliminar
  15. Ql a V/opinião: faz sentido ter Equipa B e Sub23?
    Na minha opinião não acho que considerando custo vs. Benefício a eq. Sub 23 seria de acabar ou contrário da eq. B que faz todo o sentido.
    Na minha opinião o FCP fez bem,o SCP fez muito mal e o SLB quis ir à todas mas sem grande benefício. Estarei errado?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na minha opinião, não precisamos das 2. Mas não é uma opinião definitiva.

      Eliminar
    2. Os sub 23 enfraquecem muito os nossos juniores...

      Eliminar
  16. Que o futuro próximo do benfica passa pelo seixal tudo bem mas sem exageros. O nuno santos nunca será um possível titular do Benfica. Pelo menos de um Benfica campeão e que quer alguma coisa na europa.
    nada de exageros nas chamadas dos jovens á equipa principal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olhando para o último mês e meio da equipa, não poderemos ter tanta certeza que o jogador A ou B não triunfará.

      Eliminar
  17. Por norma não aprecio os posts deste escriba, não é pelas suas opiniões, respeito e procuro opiniões diferentes, e reconheço que há aqui muita diversidade de opiniões sobre algo aparentemente tão simples que é o futebol. Não gosto é do estilo faccioso, o estilo eu-sei-tudo, e que ainda por cima vem “dar troco” respondendo individualmente e de forma arrogante a todos os que ousem discordar da sua visão profética, dando-se também ao trabalho de cumprimentar todos os que o aplaudem. Cansa! Portanto, cada vez menos entendo a lógica da admissão deste elemento na equipa de escribas. Ah! E são sempre “Exclusivos!”, a fazer lembrar o nosso escriba-mediático RGS, que sigo com atenção e interesse.

    Nem comento os ataques que são feitos à actual gestão do Benfica, mas gostaria que fosse dada resposta à pergunta que lhe coloquei, já há uns meses, num post anterior: “Scaramanga, qual é o teu modelo de gestão?”. Simples. Só que não há resposta.

    Deixo outra pergunta: a partir de quantos jogadores da equipa principal é que podemos falar de uma “venda frenética”? E não haverá diferença entre pôr a equipa toda à venda ou ter meia Europa atrás dos nossos melhores jogadores? E até já temos visto os nossos rivais tentar vender os seus melhores activos desta forma para equilibrar contas. No Benfica, é recorrente procurar “por à venda” sim os excedentários, o que, pelos vistos o autor do post até recomenda como boa prática de gestão.

    E como será que o Benfica pode convencer algum jogador quando aparecer o Barcelona ou o Real Madrid a oferecer 11 ou 12 M€ / ano? Não será que, da mesma forma que o Benfica quer (um dia), voltar a ter um lugar na Europa, os jogadores também não ambicionem jogar nas melhores ligas, onde todas as semanas defrontam os melhores jogadores? Parece-me evidente!

    Pegando num tema que ilustra a vista-curta do autor, pergunto: será que o incremento nos rendimentos resultante do novo esquema de distribuição das receitas da UEFA não vai dar mais dinheiro a mais clubes para a contratação de reforços? Que efeito terá no valor médio das transferências? Que efeito terá nos clubes que se posicionaram nos últimos anos como referencias na formação de novos talentos? Na contabilidade dos clubes portugueses, o dinheiro da UEFA (e sobretudo da Champions), serve para equilibrar contas! Respirar! Na contabilidade dos tubarões europeus é dinheiro para gastar em reforços.

    ResponderEliminar
  18. PARCERIAS… PARA QUE VOS QUERO!

    Parcerias estratégicas com os jornais: vejam-se as notícias diárias mandadas plantar por esta direcção, com João Félix e Rúben Dias à cabeça. Vamos reter os jovens valores? Conversa da treta! Só saem pelas cláusulas de rescisão? Conversa da treta! Estão desejosos para os venderem.
    Parceria estratégica com Jorge Mendes: Alguém percebeu a venda de Bernardo Silva ao Mónaco por 15 milhões, e depois vendido ao Manchester City por 75 milhões? Quem ganhou com o negócio? O Mónaco e Jorge Mendes! O que ganhou o Benfica e a sua formação? Ficaram a ver voar 60 milhões!
    Parcerias estratégicas com os amigalhaços: Domingos Soares de Oliveira, para justificar aquilo que ganha e a inércia da sua gestão, que não tem mais nada para oferecer que não a venda de jogadores fundamentais que vão enfraquecendo o Benfica com aspirações europeias que queremos de volta. Depois inventa parcerias estratégicas e start-ups pífias que não interessam a ninguém, e ainda se vai gabar para os web summits desta vida, onde apenas se transaccionam ideias e negócios de vão de escada.
    Com Bruno Lage ao leme de uma grande equipa, brevemente podemos ser campeões europeus.
    No Benfica temos de pensar grande, porque a dimensão do clube a isso nos exige.
    Amo-te, Benfica!

    José Reis

    ResponderEliminar
  19. Caro Scaramanga, embora não concorde com algumas coisas que foram por si escritas, tenho que forçosamente dar-lhe o mérito por vir aqui falar do nosso clube nas suas várias vertentes e portanto dar a oportunidade aos benfiquistas discutirem o seu clube. Parabéns.
    Só quero abordar a temática do tentar ser ou não ser novamente campeão europeu, o sonho de qualquer benfiquista. Isto do futebol não é assim tão linear como às vezes parece. Projectos para ser campeão europeu, assim de repente, lembro-me logo de três, PSG, Juventus e Manchester City, mas há mais, muito mais.Veja-se o dinheiro que estes clubes têm investido e os planteis que possuem. Resultados até agora: zero. Colocar essa pressão no Benfica, ir atrás dessa quimera, pode ser o fim do clube. Veja-se o Sporting que para tentar ser campeão nacional investiu muitompara além das suas possibilidades e agora está como está. Desde que há liga dos campeões, que me lembre, só o Porto furou a hegemonia de Espanha, Inglaterra, Alemanha e Itália (uma só ganha, Inter). Julgo não estar a escrever um grande disparate...Logo, temos que concluir, que apesar de muito difícil, é possível ser campeão europeu. Mas os astros têm que se alinhar: é preciso equipa muito boa; sorte no sorteio; má época de alguns tubarões; ajuda da arbitragem... Olhe-se para o Porto. Ontem foi beneficiado pelo VAR, era pénalti no final do prolongamento. Se tiver sorte e calhar com o Ajax pode passar (50/50) e chegar às meias (como chegou a Roma o ano passado), depois logo se vê.
    Já agora, sabe o que é a lei Bosman. Sei que sabe, mas assim sendo, não me venha fazer comparações com o Benfica dos anos 60 ou 70, ou mesmo 80. Esta lei mudou por completo o futebol europeu a nível de clubes. Uma coisa é poder ter 2 a 3 jogadores estrangeiros no seunplantel, outra coisa é poder ter uma equipa só de estrangeiros... enfim, para bom entendedor...se juntarmos a mudança de figurino da Champions, evidentemente que ser campeão europeu se tornou algo muito difícil para qualquer clube de um país como o nosso.

    ResponderEliminar
  20. Explique lá essa história do campeonato do betão.
    Qual é concretamente, se você fosse presidente do Benfica, qual a obra de betão que não teria construído?
    O Estádio?
    Os Pavilhões das Modalidades?
    O Museu?
    O Seixal?

    Aguardo uma resposta concreta e fundamentada.

    Francisco Maria Pinto

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares