O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 18 de abril de 2015

CAMPEEEEEEEEOOOOOES!

Avatar
 ●  19 comentários  ● 

HOQUEI CAMPEAO NACIONAL INVICTO!

5-1 AO FCPORTO NO JOGO DO TITULO


Benfica Campeão Hoquei em Patins, Fim de jogo - 18-04-2015

Belenenses - SL Benfica

Avatar
 ●  14 comentários  ● 

Vamos ter o Benfica da Luz ou o dos jogos fora?

Vamos poupar os amarelados ou vencer este jogo a todo o custo que o outro logo se vê?

O que aí vem será certamente difícil. Mas é uma etapa essencial para o 34.

Menosprezar o Belém será um erro. 

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Os empréstimos.

Avatar
 ●  42 comentários  ● 

"Qualquer jogador emprestado pela equipa-mãe não deve jogar contra essa equipa. Não há nada disso na lei, mas para o ano deviam fazer uma que definisse isso. Porque o jogador está emprestado a um clube e se nesse jogo, porque é profissional, faz um ou dois golos, como é que os adeptos olham para isso? Como é que vai ser o seu regresso? Não é fácil. Para defender os jogadores eles não devem jogar".
- Jorge Jesus, treinador do SLB.

Esta é a posição do treinador do Benfica relativamente aos empréstimos de jogadores.

Eu,  como já afirmei anteriormente, sou contra qualquer restrição na utilização de jogadores neste caso com o Belenenses.

Considero que o Luís Filipe Vieira com o seu silêncio e acordo com Rui Pedro Soares está a colar o Benfica aos piores métodos do FCP,  como aliás tem sido visto nos últimos tempos.

Falar em profissionalismo e depois vir com restrições aos jogadores é uma contradição difícil de entender.

O que está em causa é que o empréstimo massivo de jogadores ataca a verdade desportiva.
Não se defende a verdade desportiva dizendo que jogando e marcando contra os outros é bom, mas contra nós é que não!

Como se resolve isto? Proibindo empréstimos a clubes da mesma divisão.

"ah e tal e depois como crescem os jogadores? Como é que os clubes pequenos vão sobreviver?"

Como sempre sobreviveram. Com ordenados que possam pagar. E esses ordenados irão baixar sob pena de essas dezenas de jogadores que deixarão de estar sob contrato com os grandes terem de ceder para poderem jogar.

O que não pode ser é que clubes falidos continuem a ter 70 ou 80 jogadores sob contrato.

Talvez a solução passe por algumas das sugestões que António Tadeia sugere,  conforme visto no blogue Artista do Dia.

O que lamento é que este tema dos empréstimos só surja quando o Benfica joga com o Belém. É que durante anos e já nesta temporada o clube que mais tem desvirtuado a verdade desportiva, o FC Porto,  continua jornada a jornada a impedir que os seus adversários joguem com a melhor equipa.

Jesus explica o que muitos ignoram

Avatar
 ●  14 comentários  ● 
Sim, lamento desiludir os que acreditavam que o Jesus tem feito milagres. Chama-se Jesus, é um fantástico treinador, mas não faz milagres:

"Quanto melhores são os jogadores, mais consegues valorizar o teu trabalho e o deles"

Assim dito parece óbvio não é?

Os benfiquistas responderam.

Avatar
 ●  4 comentários  ● 


"Bilhetes para o clássico esgotados

O Sport Lisboa e Benfica informa os adeptos e Sócios que já não há bilhetes para a partida da 24.ª jornada do Campeonato Nacional.

Assim, espera-se um excelente ambiente no Pavilhão Fidelidade, “pintado” de vermelho e pronto para a empurrar a equipa para a vitória que poderá valer o título de Campeão Nacional." - SL Benfica.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

FC Porto fora da Champions.

Avatar
 ●  82 comentários  ● 

Não quero nem deixo de querer que o FCP perca, pois desde o princípio dos anos 90 que o FCP, para mim, passou a contar como clube espanhol, romeno ou doutro qualquer país.

Lembro-me dos cachecóis e tarjas "Milan" e isso, juntamente com a teia Adriano Pinto/Conselho de Arbitragem que viciou o futebol português, deixou que só torcesse pelos outros clubes portugueses quando na Europa.

No entanto, e ao contrário do grande GB, não encontro motivos para desvalorizar a prestação do clube que utiliza um centro de estágio pago pelo contribuinte português.

O FCP demonstrou aquilo que o diferenciou do Benfica durante muitos anos, se excluirmos o colinho das arbitragens que lhes deu tanto. 
O FCP demonstrou uma mentalidade vencedora, realista e raçuda. 
Foi essa mentalidade que lhes permitiu tirar proveito dos erros do Bayern(incríveis!), que os foi transportando durante os vários momentos do jogo, um dos quais o golo dos alemães e que lhes permitiu ter uma noite europeia de sonho.

E ontem também o azeiteiro e saloio treinador do FCP esteve bem. Em especial porque devido à sua familiaridade com Guardiola, não encarou o espanhol como um papão invencível. Não foi para o jogo com medo, aproveitando para "ver o grande Bayern jogar".

Ainda assim, e trazendo o tema do post à conversa, estou convencido de que o FCP está fora da Champions. 
Assim como o ambiente do Dragão foi importante, o ambiente do Allianz Arena é demolidor. Começando pelos próprios jogadores.
Basta o Bayern recuperar alguns jogadores dos que faltaram e o FCP, desfalcado nas alas, não terá um segundo jogo destes, provavelmente.

Sim, provavelmente. Isto porque são 2 golos de vantagem e não um. Sim, porque o Bayern pode voltar a ter uma noite de pouco acerto e o colombiano que ressurgiu das trevas não precisa de muitas chances para molhar a sopa.

São "ses" que na semana que vem se verá o que significam.

Espero é que não haja ninguém do lado do Benfica com "as cuecas borradas" por ter visto aquele jogo do FCP ontem. 
Como disse e bem o GB, o jogo de ontem teve o condão de virar a cabeça dos emprestados do FCP para a Champions e não para o campeonato nacional. Disso também estou convencido. E quem estará a esfregar as mãos de contente, quem? Quem os colocou lá, na perspectiva dos negócios que podem daí advir.

Certamente que os próximos 10 dias de futebol serão muito entusiasmantes.

Nota final para o inevitável: a vitória de ontem do FCP demonstra que não há papões nem invencíveis. Não há jogos ganhos antes de se realizarem. Não há impossíveis, desde que se tenha alguma qualidade e mentalidade. 
Em especial a mentalidade, que é o que falta ao Benfica para poder fazer uma figura minimamente digna na Champions.

O Binómio: Vendas de Jogadores e Sustentabilidade

Avatar
 ●  25 comentários  ● 
Ao longo dos últimos anos as teses e o populismo é mais que muito:

- Já ouvimos a tese de que tínhamos que vender ao desbarato porque não tínhamos "para comer".

- Já ouvimos a tese que houve uma fantástica recuperação financeira e agora já não era preciso vender.

- Tivemos mais recentemente a tese (realista) de que teremos sempre que vender para sobreviver.

- Quando se começou a vender alguns jovens que ainda cheiravam a leite apareceu a tese que vendíamos do Caixa Futebol Campus para não ter que vender os da equipa principal.

Enfim... é à escolha! Cada um usa a tese que lhe der mais jeito para defender a sua paixão pelo Presidente, pelo Treinador ou pelo cortador da relva. O Benfica depois logo se vê!

Há uns tempos apareceu por aí uma contabilidade do Record que dizia que o SLBenfica com Jesus vendeu não sei quantos milhões e comprou outros tantos, tendo um saldo positivo de 24M€ na era Jesus. Bom, assim à merceeiro eu diria que estamos a falar de 4M€/ano em lucro que na prática dá para pagar o salário ao treinador.

Assim à bruta, o resultado destes 200M€ de investimentos em 6 anos, numa média de mais de 33M€/ano é: Desportivamente são dois título de campeão (esperemos que venham a ser três), duas finais europeias e umas taças nacionais. Financeiramente as vendas pagam as compras e o treinador, o Clube suporta os salários... e as comissões!

Claro que não é bem isto, mas a analogia extrema serve para suportar o essencial da questão que é:

- Onde está a magia deste processo todo que tanto tem sido apregoada por tantos defensores do status quo?

Compramos jogadores bons (temos uma prospecção do melhor que há no mundo) mas para isso temos que comprámos por valores já representativos (mais de 5M€ na generalidade, bem mais alguns deles) e temos um treinador que, por ter bastante qualidade técnica-táctica, tira o melhor desses bons jogadores e, pelo caminho e ao sabor das suas teimosias "queima" áreas extensas de terreno onde deixa de poder nascer seja o que for...

O saldo é o que vimos acima: O clube, na verdade, com isso "paga o nível de vida" que quer ter, não garantindo a sua sustentabilidade sem essa dependência de receitas extraordinárias (vendas de jogadores), não tendo capacidade para "segurar" os seus melhores jogadores (normal, em Portugal!) e nem sequer segura e desenvolve dentro do clube os melhores jogadores que forma (vende na "primeira" oportunidade).

Olhamos para outros clubes e estão financeiramente num estado ainda mais lastimoso que o nosso! BOA! É suposto isso tornar-me complacente com alguma coisa? Não...

Então qual é a receita milagrosa?

Fácil... o Presidente já a deu!

- O SLBenfica tem que baixar fortemente a massa salarial (sim, é complicado, porventura impossível) voltar a ter na mesma equipa jogadores com níveis salariais de Luisão, Enzo, Gaitan, Salvio, Aimar, Cardozo, Julio Cesar, etc. como aconteceu recentemente, o que não quer dizer que o SLBenfica não venha a poder ter um a dois jogadores-chave por ano na equipa.

- O desafio do treinador que ficar no SLBenfica é fazer mais com menos! Isso é um desafio que está exposto à sociedade portuguesa desde as famílias às empresas. Não vai continuar a ser possível comprar um excelente Witsel e vender um fantástico Witsel. Vamos ter que comprar um desconhecido Jonathan Rodriguez e vender um fantástico Jonathan. Vamos ter que formar o Renato, o Gonçalo, o Nuno, o Bruno, o Guga, o Teixeira, etc e vender fantásticos ou pelo menos excelentes Renatos, Gonçalos, Nunos, Brunos, Gugas, Teixeiras, etc.

Vai baixar a competitividade da equipa? Pois não sei.. O José Mourinho venceu uma Liga Europa e uma Champions com jogadores do Leiria, Alverca, Setúbal, etc.

Para transformar diamantes em diamantes lapidados, basta ser bom... Para transformar latão em ouro, já é preciso ser fantástico e os fantásticos merecem receber 4M€/ano. Eu penso que o Jorge Jesus, como treinador, é fantástico se quiser melhorar o que o impede de ver a sua capacidade para transformar latão em ouro ao invés de andar a querer apenas a lapidar diamantes...

Como diz o Presidente, "não há volta a dar", o caminho vai ser por aqui.

Emprestados ao FCP x Bayern B: o mito

Avatar
 ●  69 comentários  ● 
Alguém me pode ajudar?

Eu também gostava de chamar "aquilo" uma grande exibição, mas o que vi foi uma equipa que marcou dois golos decorrentes de dois erros colossais de uma defesa de manteiga. Vi também uma equipa formada com alguns jogadores que não jogavam há meses e que ainda não podia contar com 8 habituais titulares, entre eles três campeões do Mundo.

Na minha opinião até gostei que aquilo tivesse acontecido: enchem agora o peito, no fim de semana vão passar mal porque vao tentar poupar-se para 3a feira, que será o dia que vão levar uma daquelas "à antiga" na Alemanha... Depois vêm já em depressão à Luz onde voltam a ir buscar umas ao saco.

A questão é fácil de entender: os jogadores emprestados ou parqueados  no FCPorto querem promover-se na Champions para sair para outros clubes... Já os dirigentes querem lá andar enquanto puderem, pelo dinheiro. Mas o que esses dirigentes querem mesmo é ganhar na Luz por uma diferença maior que 2 golos.

Num contexto destes, é impossível ganharem na Liga e na Champions (calhando até encostam já no sabado). Veremos quem tem mais força, se os jogadores que estão de passagem, se os dirigentes.

Tenho dito!

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Mendes, inventa lá outra.

Avatar
 ●  24 comentários  ● 

É que o principal nome apontado ao Man City vai ficar livre no fim da temporada.

E agora? Qual o clube seguinte?

Naaaah! Que injustiça...

Avatar
 ●  19 comentários  ● 

Que injustiça! Bom, ou andam a ler o que aqui escrevemos (escrevi!) sobre o JJ, ou então são tremendamente injustos e maldosos (adjectivos que me são atribuidos quando refiro que o "Ego infinito" do Jesus consegue "rebentar" com uma competência ímpar).

Eu sinceramente gostava de ver um dia, ao vivo, o  Jesus a orientar jogadores como Leo Messi, Ibrahimovic, Lampard, etc...

Gostava de ver as duas dimensões (Egocêntrico e Brilhante) a lidarem com este tipo de estrelas de dimensão mundial, e ver qual das suas dimensões ganharia: a mental (que é ao nível de um treinador das distritais) ou a técnica (que é ao nível do cinco melhores do mundo).

Teria, convenhamos, a sua piada vê-lo a insultar o Ibra ou a "apertar" com o Messi... é que eu acredito sinceramente que isso faria dele ainda melhor treinador, porque havia uma boa probabilidade de "cair na real" e perceber que não pode relacionar-se assim com os jogadores e com a estrutura.

E no dia que isso acontecesse, tal como aqui venho defendendo, Jesus tem efectivamente capacidade para acrescentar algo ao futebol de grandes estrelas como estes que referi.

Agora, das duas uma:

- Ou esta propaganda diária está a ser, como habitual, orquestrada pelo "Todo Poderoso" numa tentativa repetida de "Agarrem-me e Aumentem-me senão vou para o FCPorto, Parte II", sendo a intenção do clube e do treinador a permanência mas em condições de TOP seja ao nível de vencimento como de projecto desportivo (jogadores!).

-  Ou esta propaganda diária está a ser, como habitual, orquestrada pelo "Todo Poderoso" visa colocar o JJ na agenda mediática para facilitar a sua aceitação num clube desta dimensão, assumindo ele e o SLBenfica que o ciclo de 6 anos (o mais longo de sempre, deve ser) se encerra com o bi-campeonato.

Eu nem quero comentar a primeira hipótese! Já fiquei suficientemente envergonhado de termos cedido da primeira vez e acho que seria inqualificável ceder a este tipo de pressões uma segunda vez.

Já no caso da segunda hipótese, entre os clubes de topo, o Manchester City é, claramente, o que apresenta menos potencial de problemas para o Jesus: Época decepcionante e equipa de milhões mas com menos estrelas-vencedoras que outras opções faladas como o Barça ou o PSG, O PSG também não seria propriamente muito diferente, mas estou em querer que para o temperamento do Jesus, o Barcelona seria um "grelhador" para o actual treinador do SLBenfica. Em Inglaterra (e França) tem contudo o problema da língua. Também se fala no United, mas aqui, na minha opinião, depois de muitas expectativas em torno do Van Gaal, quem vier a seguir não tem margem de manobra para falhar e teria ainda assim que enfrentar jogadores temperamentais como o Rooney ou Van Persie.

Aguardemos. Aceitam-se apostas para a saída (ou não) e para eventuais sucessores (no caso de quem acreditar que ele sai). Uma coisa sabemos, o SLBenfica - que o promoveu fortemente para o futebol - vai ganhar financeiramente ZERO com a sua saída, caso ele saia este ano.

terça-feira, 14 de abril de 2015

Abrir os olhos: Aprender a não desdenhar só porque "fica bem"

Avatar
 ●  46 comentários  ● 



A questão dos fundos de investimento.

Avatar
 ●  30 comentários  ● 

Ontem no programa "O Dia Seguinte" da SIC Notícias o tema dos fundos de investimento foi novamente aflorado, face às mudanças que podem vir a acontecer a partir de 1 de Maio.

A posição de Rui Gomes da Silva, vice-presidente do SL Benfica, é clara, assim como o foi no tema Sport TV e Olivedesportos.

A minha opinião vai de encontro à de RGS. Os fundos devem ser proibidos de entrar no futebol, seja de que forma for.

O  jornalista Paulo Garcia destacou um ponto importante neste tema. É que alguns dos actuais proprietários de clubes ou SAD's fazem-no também através de fundos de que são proprietários. Eu aí vejo a diferença de que nesses casos sabemos quem são. Sabemos de onde vem o seu dinheiro.

Mas que dizer dos outros fundos, as "Doyens" da vida? 
Ninguém sequer sabe quais são os verdadeiros "donos do dinheiro" nem sequer a sua origem.
E é nisto que se revela a discussão pouco séria da parte dos que defendem a manutenção dos fundos como intervenientes em negócios e propriedade de jogadores.
Na maioria dos casos, quem defende os fundos são os mesmos que beneficiam da sua falta de transparência.

Acho curioso como ainda num passado recente alguns benfiquistas defendiam de mão no peito um tipo que ninguém conhece de lado nenhum nem sequer pode atestar de onde vem a sua fortuna.  O seu nome é Peter Lim. No entanto, parece que já era tipo visita de casa pela forma como se defenderam negócios com este senhor.

Aliás, o carrossel de comissões é enorme, mas mesmo assim dá lucro. Entendo que os principais utilizadores de fundos estejam preocupados. As fontes de rendimento de muita gente são colocadas em causa com o fim dos fundos no futebol.

Basta olhar para o passado recente. Nem instituições que estavam sob a alçada do BP ou do BCE foram suficientemente auditadas de forma a prevenir a crise que surgiu. Quem é que pode então dizer que sabe de onde vem o dinheiro do fundo X? 

Como no caso das Off-Shores, que todos criticam mas a que ninguém coloca um fim, também os fundos são um exemplo de dinheiro sem cara, sem origem, mas que existe e limita e muito o que é o futebol de hoje.

Fundos registados e de que são conhecidos os gestores e investidores? Seria o menos mal. 
Mas os fundos que operam no futebol europeu são de outro nível. E desses quero distância.

Os clubes de futebol, ao contrário do que se diz, não têm beneficiado nada com as suas relações com os fundos. Os negócios podem ser de dezenas de milhões, mas enquanto os fundos prosperam, os clubes estão endividados e prisioneiros do dinheiro que os fundos libertam para as aquisições. 
Isso é beneficiar quem?

Certamente que este tema fará parte do dia-a-dia do futebol nos próximos tempos. Espero que se concretize a proibição.

A (não) utilização de prometidos, emprestados ou co-propriedade económica

Avatar
 ●  15 comentários  ● 

O que vou referir é válido para qualquer clube: O Beleneneses não poderia ter na sua equipa jogadores de qualidade acima da média para um clube em dificuldades como o Carlos Martins, Miguel Rosa, Deyverson ou Rui Fonte se tal não passasse por um acordo com o clube de origem dos jogadores.

Como referi antes, isso é válido para qualquer clube.

Agora, a utilização ou não dos jogadores pode ser vista com o copo meio cheio ou meio vazio.

Se jogam, e apesar de todo o seu empenho como profissionais, a equipa perde não tardam os comentários e pressões sobre o profissionalismo dos jogadores, alegando sempre que estiveram "ao serviço" dos interesses do SLBenfica.

Se não jogam, é porque é desigual ter os jogadores - neste caso os de mais qualidade - ausentes com o SLBenfica.

Curiosamente ninguém está preocupado com o Belenenses ou com os jogadores. A preocupação são os rivais dos SLBenfica que com isso lamentam que o clube adversário (neste caso o Belenenses) não tenha todos os argumentos disponíveis para tirar pontos ao SLBenfica.

Eu, curiosamente e a frio, até penso que o Belenenses (que é o que interessa para o caso, pois são eles que jogam sem os jogadores) ganham mais do que perdem com este processo.

Reparem: O Miguel Rosa e todos os demais já valeram e continuarão a valer ao Belenenses vários pontos. O "preço" a pagar é o risco de não ganhar 6 pontos. E notem bem que é o risco apenas, porque na verdade não há qualquer certeza de que não consigam pontuar frente ao SLBenfica. Parece-me um preço aceitável para ter/ganhar condições de assegurar o principal objectivo: a manutenção.

Da minha parte a situação é muito clara e deve ser regulada rapidamente para acabar com estas suspeitas:

- Ou acabam com os empréstimos a clubes da mesma divisão e nesse caso os clubes da I Liga são forçados definitivamente a apostar mais forte na formação.

- Ou acabam com a possibilidade sequer de os clubes utilizem jogadores emprestados contra as equipas de origem e nesse caso acaba-se com estas palhaçadas de "simulações" de indisponibilidade de jogadores prometidos, emprestados ou co-propriedade económica.

Agora uma coisa é certa... não se façam de virgens ofendidas! Nem dirigentes e ex-dirigentes do Beleneses que, como eu já referi, tem mais a ganhar do que a perder com tudo isto, nem os clubes rivais como o FCPorto que na verdade faz exactamente o mesmo que o SLBenfica, como se tem podido observar nos jogos mais recentes, sempre que os jogadores são influentes.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Fraquinho... Não presta!

Avatar
 ●  29 comentários  ● 

João Cancelo realizou esta segunda-feira a sua melhor exibição ao serviço do Valencia, no triunfo da equipa de Nuno Espírito Santo no dérbi com o Levante, por 3-0, em partida que fechou a 31.ª jornada da Liga espanhola e permitiu ao conjunto ché ficar a apenas 1 ponto do Atlético Madrid, terceiro classificado.

O jovem foi titular no lado direito da defesa e esteve endiabrado, com inúmeras jogadas que causaram o pânico na defesa contrária. A prestação do lateral emprestado pelo Benfica foi devidamente reconhecida pelos adeptos presentes no Mestalla, que perto do final do jogo entoaram o nome do futebolista.

A comprovar a influência de Cancelo está, por exemplo, a votação levada a cabo pelos leitores do site "Superdeporte", que elegeram de forma incontestável o lateral como o melhor em campo no dérbi.

In Record

A vergonha não passa por Ramos Lopes.

Avatar
 ●  20 comentários  ● 

"Ramos Lopes, antigo presidente do Belenenses, opõe-se determinantemente à atual política de cedências de jogadores. Em vésperas de mais um dérbi lisboeta, e depois de na 1.ª volta os azuis terem poupado Miguel Rosa e Deyverson no duelo com os encarnados, o antigo líder criticou este tipo de acordos.

“É uma vergonha que os jogadores que têm um pré-acordo com o Benfica não participem neste jogo. O caso do Dálcio, por exemplo, não faz sentido pois foi criado no Restelo e nunca teve qualquer ligação ao Benfica. Não se justifica, de maneira nenhuma, esta situação”, afirmou, criticando mesmo a posição do adversário: “Os benfiquistas deviam ter vergonha desta situação. Comigo a presidente, isto nunca aconteceria pois não permitiria que alguém colocasse em causa a dignidade do Belenenses.” 

In Record.

A vergonha é inexistente em algumas almas que penam no limbo do futebol português.

Ramos Lopes foi um dos coveiros do Belenenses e alguém que transformou o clube do Restelo numa agremiação submissa aos interesses do FC Porto, na linha de Sequeira Nunes,  o sucessor.

Era alguém que defendia a demolição do Restelo para um qualquer projecto imobiliário, ferramenta dos patos bravos que não descansam enquanto não delapidam um património imobiliário que demorou décadas a construir.

Ramos Lopes representa um passado que insiste em não desaparecer. E não desaparecerá enquanto houver quer não queira romper com esse passado.

Não chegam palavras de circunstância de um qualquer púlpito.

São precisas acções.

O Oliveira está muito fraco e sem apoios. Vê-se.

Avatar
 ●  19 comentários  ● 

"A Sport TV chegou a acordo com a UEFA para renovar por mais três anos os direitos de emissão da Liga dos Campeões e da Liga Europa. No caso da Liga dos Campeões, e ao contrário do que até agora sucedia, a estação garantiu o direito a emitir todos os 145 jogos da competição (desde a fase de grupos até à final), incluindo o jogo por jornada que terá emissão em sinal aberto na RTP, a partir da próxima época.

O anúncio foi feito esta segunda-feira pelo administrador da estação, Bessa Tavares, num encontro com jornalistas. Sem divulgar os montantes pagos à UEFA para fechar estes acordos, Bessa Tavares admitiu apenas que as negociações "foram complexas e demoradas", que o canal teve concorrência na corrida por estes direitos e que o acordo foi fechado por valores "mais elevados" do que os do contrato assinado para o triénio 2012-2015. 

"São valores significativos. Mas melhorámos o pacote que tínhamos até agora e temos a sensação do dever cumprido perante os nossos subscritores. Porque há conteúdos desportivos premium e a Liga dos Campeões é superpremium", defendeu Bessa Tavares, revelando que a estação tem atualmente "cerca de 470 mil subscritores" e que a Liga dos Campeões é o conteúdo desportivo com mais audiência na estação a seguir aos jogos da Liga Portuguesa.  

As quebras de subscrição que o canal registou nos últimos anos - depois de ter superado os 600 mil assinantes - estão agora, segundo Bessa Tavares, "estabilizadas. "Teve muito que ver com o ciclo económico do país, mas aos poucos vai melhorando". 

Além de todos os jogos da Liga dos Campeões, os acordos com a UEFA divulgados esta segunda-feira incluem ainda o direito de emissão da Supertaça Europeia de futebol em cada época e pelo menos 87 jogos por ano da Liga Europa, em direto e exclusivo. 

Recorde-se que até ao final desta época, os jogos em sinal aberto da Liga dos Campeões estão a ser emitidos pela TVI. A partir do próximo ano a emissão desses encontros será assegurada pela RTP, que garantiu em Novembro os direitos de emissão de um jogo semanal da prova para o triénio 2015-18, por um contrato de €15,9 milhões.

Sobre outras negociações em curso, o administrador da Sport TV admite que a renegociação dos direitos de emissão da Liga Espanhola - cujo contrato atual da estação termina no fim desta época - é um dossiê já em aberto. "Estamos a acompanhar esse processo com a devida atenção", disse apenas, sem especificar se já foram apresentadas propostas para renovar o vínculo. "

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/sport-tv-garante-liga-dos-campeoes-e-liga-europa-para-os-proximos-tres-anos=f919623#ixzz3XBpr3pC6

Gralha ou... não?

Avatar
 ●  20 comentários  ● 

Se o FC Porto - Académica não foi ou será adiado, porque não terá transmissão televisiva?
(imagem retirada do Tufo de Relva)

Análise da arbitragem Benfica-Académica.

Avatar
 ●  7 comentários  ● 

Análise da arbitragem pelo ex-árbitro Reborn:

LANCES CHAVE

Min. 18 - Grande penalidade assinalada a favor do Benfica. Dois momentos para análise neste lance: em primeiro lugar, o jogador academista Rafa contesta suposta infracção de Pizzi momentos antes do Benfica recuperar a bola. Como as imagens documentam, Pizzi, tem inclusive uma acção de se encolher de forma a não tocarem Rafa, o que efectivamente não faz, tendo o dianteiro português tentado iludir o árbitro de uma suposta falta que não existe. Num segundo momento, a velha questão da intensidade. Lima recebe a bola do seu companheiro, e é tocado nas costas de forma vísivel por Fernando Alexandre. A questão da intensidade coloca-se de forma a compreender se o toque foi ou não suficiente para fazer Lima cair. Contudo, a imagem que o árbitro Luís Ferreira possui, é só uma, e essa é bem visivel nas imagens televisivas. Não existe toque nas pernas, mas existe sim um empurrão evidente nas costas do avançado encarnado. Os protestos dos jogadores academistas foram parcos (mesmo do próprio infractor), e viseram inclusivamente mais a acção de Pizzi, que a que originou a grande penalidade, pelo que apesar de não ser uma situação clarissima, é um lance que efectivamente comporta para a marcação de uma grande penalidade. Luís Ferreira esteve bem, ao não mostrar cartão amarelo a Fernando Alexandre pois a falta é de natureza negligente, e a acção de Lima não era de perigo para a baliza estudante, pois o mesmo estava de costas e a sair da área de grande penalidade. Não existem dúvidas que apesar de cair fora, a acçãop faltosa é dentro da área. Em suma, um conjunto de boas decisões de Luís Ferreira.
Não existe falta de Pizzi, existe de facto grande penalidade, e a mesma não é passivel de advertência (tripla decisão acertada)

http://www.ojogo.pt/servicos/videosliga.aspx#/video?24383

Min. 37 - A meio do meio campo da equipa do Benfica, Luisão entra de forma negligente sobre Rafa Lopes, cortando em primeira instância a bola, mas, devido ao impeto que coloca na disputa da mesma, acaba por tocar evidentemente nas pernas do avançado português. Talvez induzido pelo toque no esférico, Luis Ferreira deixou prosseguir, mas falhou. Falhou porque apesar do toque na bola, Luisão cometeu também uma infração técnica ao rasteirar por trás de forma negligente Rafa. Pontapé livre que ficou por assinalar favorável aos de Coimbra (decisão errada)

Min. 42 - Dentro da área de grande penalidade do Benfica, do lado do assistente nº1, André Almeida ganha a posição a Esgaio na disputa por uma bola. Esgaio, ao ver o seu adversário projecta-se em direcção às costas do mesmo, acabando ele próprio por ficar a pedir obstrução e respectiva grande penalidade por falta de Almeida. As imagens não deixam grandes dúvidas: André Almeida tem já no momento do contacto, não só a bola, como o lance totalmente controlado. (decisão correcta)

Min. 47 - Quando saia para um contra ataque rápido pelo lado esquerdo, e um pouco à frente do banco do Benfica, Ofori é nitidamente travado em falta por Maxi Pereira, que se desinteressa do lance por completo, e comete uma obstrução clara e motivadora de cartão amarelo por ter sido praticada se qualquer intuito de disputar a bola, mas apenas travar o avanço do jogador africano da Académica. Luís Ferreira marcou bem a falta, mas ficou a dever a advertência a Maxi (decisão parcialmente incorrecta). Parece-me que Maxi tentou claramente limpar os cartões neste lance, algo que de forma algo surpreendente não conseguiu.

Min. 55 - Dentro da área de grande penalidade da Académica, do lado esquerdo da mesma, Gaitan tenta fazer um cruzamento para Jonas ou Lima que se encontravam na zona frontal do terreno. Pelo caminho a bola acaba por bater em Fernando Alexandre. Gaitan levanta o braço a pedir grande penalidade, mas não parecem haver grandes dúvidas, a bola bateu na anca do jogador estudante. Esteve bem Luís Ferreira em deixar seguir o jogo. (decisão correcta).

Min. 59 - Erro grosseiro de Alfredo Braga, assistente que acompanhava o ataque do Benfica na segunda parte ao assinalar mal um fora de jogo a Lima quando este saia já disparado sem grande oposição pelo lado esquerdo do ataque benfiquista. Travou assim um lance que traria seguramente uma jogada de perigo. Lima estava inclusivamente atrás do penúltimo e do antepenúltimo defesa academista. (decisão incorrecta)

Min. 78 - Cartão amarelo bem mostrado por rasteira imprudente de Maxi Pereira sobre o jogador da Académica Nascimento (pareceu-me). Maxi foi, tal como já me havia parecido no primeiro lance, procurar o cartão, e aqui, Luis Ferreira esteve bem, visto ter-se tratado de uma entrada imprudente e a despropósito do lateral uruguaio. (decisão correcta)

SUMÁRIO

Falhas de pouca importância não mancham uma exibição agradável de Luís Ferreira, que permitiu brilhar quem mais merece: os jogadores. Deixou jogar, e fez o que o jogo pedia. Não complicou o que foi fácil. Esteve acertado na grande penalidade, e exceção feita ao lance de Maxi, esteve bem disciplinarmente. Falhas técnicas existem em todos os jogos, acabou por falhar o lance de Luisão porque optou e bem por um critério largo. O jogo pedia-o, estava aberto e mexido, Luis Ferreira não interferiu. Exibição agradável e que passou totalmente ao lado de casos e do resultado final. Que seja sempre assim, nos jogos do Benfica, e de todas as equipas do campeonato, sobretudo agora que se entra numa fase quente da competição.
Quantos aos assistentes, Alfredo Braga errou no lance de Lima, enquanto Luís Cabral esteve sempre acertado. Apesar do erro, merecem nota positiva pela ajuda ao seu colega. 
Tirando um outra falha de pormenor, deixaram boa imagem no Estádio da Luz.

domingo, 12 de abril de 2015

Contra-Corrente: Estou Preocupado

Avatar
 ●  26 comentários  ● 

Sem querer actuar como defensor de ninguém, quem acredita que a vida do Vieira é só rosas deveria tomar atenção que, por esta altura, deve haver muitas questões que preocupam o Presidente do SLBenfica:

- A liderança do SLBenfica parece ser incontestável, mas é tão ténue quanto incontestável fazendo do jogo da Luz como o FCPorto, possivelmente um indesejado "jogo do título". Ora, todos sabemos que o saldo de sucesso do Jesus em momentos decisivos é tremendamente desfavorável, com uma forte tendência para "borrar a pintura".

- O Bi-Campeonato é uma obsessão de todos nós (e deles lá dentro, quero acreditar). Caso ocorra algum golpe palaciano que nos leve a perder 4 pontos nos 6 jogos que faltam... as consequências serão, porventura, irreparáveis para os actuais "actores" deste Benfica.

- Dificilmente Salvio e Gaitan farão mais algum jogo no SLBenfica depois da jornada 34. São "demasiado jogadores" para um campeonato destes, já deram muito ao SLBenfica, souberam sempre reagir às recusas do SLBenfica em os transferir... mas até porque é preciso encaixe financeiro, deverá ser hora do adeus. O problema é que não há, no momento actual, ninguém que possamos acreditar que venha a valer, num espaço de um ano, os mesmos 25 ou 30M que precisamos todos os anos num ou dois jogadores.

- Da formação já saiu o Bernardo Silva. João Cancelo e Ivan Cavaleiro não são claramente apostas de Jesus, bem como Nelson Oliveira e Helder Costa. Gonçalo Guedes parece ter lugar na próxima temporada e Vieira pressiona para que também Nuno Santos, Bruno Varela, Nelson Semedo e João Teixeira possam ter espaço. São imensos jogadores, mas apenas um teve, em condições muito particulares, um espacinho para uns minutos pequenos com Jesus. Adivinha-se um braço de ferro.

- O próprio Jesus, tal como muito do acima escrito, é uma incógnita. Eu tenho para mim que o treinador não fica quer ganhe, quer perca o campeonato (este último cenário nem sequer me passa pela cabeça ser possível). Vieira tem que emagrecer o plantel (em custos) e Jesus quer jogadores para jogar a Europa. Vieira quer a formação, Jesus prefere escolhê-los nas cinco televisões e muito futebol que vê em casa... E se Jesus sair? que treinador para o futuro?

- Sem olhar sequer aos emprestados, no actual plantel Artur Moraes, César, Benito, Silvio, Sulejmani, Mukthar, Cristante e Derley parecem "não contar para o totobola". O que fazer com tanto dinheiro gasto em transferências e salários? Será que terão hipóteses num contexto de saída de alguns jogadores?

- O SLBenfica vai entrar na elite dos clubes "Emirates". Não creio que a companhia aerea tenha apostado no SLBenfica tendo à frente uma visão "low cost". Brevemente será anunciado um acordo muito mais vantajosos financeiramente que era o acordo, já com muitos anos, com a PT. Servirá esse novo encaixe para a equipa? ou para o passivo? A Emirates apostou na marca ou no projecto?

É muita coisa que está na cabeça, quero acreditar, do Presidente...

A missão não é fácil e nem o bi-campeonato a vai facilitar.

Esmagaram.

Avatar
 ●  60 comentários  ● 

Que mais conversa querem?

Para a semana, mais 3 pontos.

E depois outros 3.

Perante 5 golos há margem para análises ou explicações?

ranking