O peso de ser treinador do Benfica
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quinta-feira, 22 de agosto de 2013

O peso de ser treinador do Benfica

 ●  + 12 comentários  ● 

CARTA ABERTA AO TREINADOR


Ser treinador do Benfica é uma tarefa nada, nada fácil. Digo isto não porque o plantel do Benfica possa ser fraco e desprovido de jogadores de classe mundial, ou tão pouco porque não temos condições de treino adequadas que nos permitam ter um plantel em forma. Digo isto porque é complicado perceber onde é que começam e acabam as competências de treinador,  quais as funções para que foi inicialmente contratado.

Hoje parece ser difícil, quando o ego cresce, coabitar com outros egos, em especial os dos jogadores, acima de tudo porque, se mete na cabeça que o maior somos nós. Assim, temos de os tratar mal, e fazer os outros sentirem-se menos do que são na realidade, para que eles percebam o lugar que lhes está reservado.

Hoje, mais difícil é ainda, admitir que estamos errados. O trajecto  já percorrido por um mister chegado a esta casa e após varias épocas de estadia, cria a ilusão de que só ele está certo, e mais concretamente, que quem não com ele concorda, é porque não percebe nada de futebol.

Quando Jorge Jesus veio para o Benfica, trazia na bagagem bons desempenhos, e uma raça prometedora, que nos dava a esperança de ter alguém que retirasse o máximo dos nossos atletas. Eu sou algo fácil de conquistar, mas mesmo que fosse dos difíceis, aquela frase "comigo, estes jogadores têm de jogar o dobro!"  não me daria hipóteses. Esse argumento fez-me acreditar que tínhamos homem. E assim foi, com o fair-play a ser uma treta, com o "acraditar" e o "saponhamos", com todos os ingredientes á mistura, vi uma equipa crescer, ganhar confiança, e sobretudo impor receio aos adversários, algo que já não via há muitas épocas.  Aí sim, a expressão Deus no céu e Jesus na terra, ganhou toda uma dimensão.

Estive na praça do Rossio, a festejar um saboroso título. Saltei sem parar, acompanhando os seus saltos no varandim da câmara, juntamente com o David Luiz, o Ruben Amorim, o Aimar... Era contagiante a alegria, a descompressão de uma vitoria tão ansiada... A partir daí, mal sabia eu, seria sempre a descer...

O mal foi ter ganhado tanta estima dos adeptos, acho que começou por aí. Aquele sentimento que somos a última bolacha do pacote tomou conta de si... e aos poucos, foi criando anticorpos para combater o estado de alegria que a nação Benfiquista vivia. Aos poucos, foi criando situações desnecessárias com outros treinadores, colegas de profissão, que em nada beneficiam a imagem de um treinador do Benfica. É que Jorge, qualquer um pode ser treinador, mas nem todos podem treinar o Benfica, e quem chega a esse lugar, tem responsabilidades acrescidas, tem de mostrar sabedoria e a humildade que apenas os grandes sabem ter.

Os falhanços tácticos foram-se acumulando, encostar o David Luiz a defesa esquerdo nos momentos chave, onde sempre todas as adaptações correram mal. Mas pior que os tácticos, foram os falhanços humanos. Esses sim, ditaram o destino que agora se abateu sobre nós. A maneira "pouco educada" como se dirige constantemente aos seus jogadores, rebaixando-os, os empurrões e os dedos na cara que faz continuamente aos 25 ou 26 que possam compor o plantel, e até aos colegas da estrutura (quantas vezes se virou contra Raul José), foram minando toda a ligação que criou naquela época mágica.

Meteu na cabeça que tinha o toque de Midas, que adaptava alguém e o tornava o melhor do mundo, gerando milhões ao clube. Para além de técnico, passou a formador de diamantes. E com isso, foram-lhe aumentados os poderes de decisão na estrutura do futebol. Algo que não pode acontecer. E depois, lá veio o papão fc porto, que se aprestava para roubar o nosso Special one. Tudo serviu para aumentar esse Endeusamento.

Tanto gritou, insultou, que conseguiu levar Rubem Amorim a abandonar o clube, dizendo que consigo nunca mais, levou Luis Filipe e César Peixoto a lamentarem não ser homem para o lugar, por falta de carácter. Levou Airton a responder aos seus insultos num treino, em que durante mais de 7 minutos não parou de o picar, insultar e rebaixar. Eu sei, eu vi esse treino, estava la. Desde aí, meteu guia de marcha a um rapaz que hoje podia fazer parte do plantel, como opção ao Matic. Levou ainda Aimar a dizer-lhe que como homem valia zero, pois á frente das pessoas diz uma coisa, e nas costas faz outra. E Aimar saiu do nosso clube pela porta pequena... Levou os jogadores a um extremo tal, que Cardozo ia fazendo o que muita gente tem vontade de lhe fazer... Atitude que condeno obviamente, mas não é mais do que ele e os outros colegas estão habituados a ver de si diariamente nos treinos. Também ele vai sair pela porta pequena? O exemplo vem de cima... E agora, até Luisinho, vem dizer que já não tem condições para estar á frente do plantel. É grave... Agora, até conseguiu puxar a equipa B para si, foi buscar um guarda costas para o enaltecer sempre que é entrevistado, que por muito benfiquismo que possa ter, não tem currículo nem experiência para formar homens e jogadores.

Na madeira, vi um grupo de jogadores sem ambição, sem chama, sem força de vontade. Vi um treinador distante, rindo-se para o chão, virando as costas aos lances quando estes se perdiam. Que diferença daquela altura, em que se o lateral perdia a bola, você corria ao longo da linha a gritar com o jogador para ele se reposicionar...

Está na altura de admitir... acabou. Já não existe ligação entre treinador e plantel. Há que declarar a hora do óbito... não vale a pena estar ligado á maquina, quando já não há hipóteses de recuperar. Vegetar é um estado que o Benfica não pode nem se deve dar ao luxo de fazer.  Camacho, apesar de todos os defeitos, chegou a um ponto onde disse não conseguir tirar mais dos jogadores, nem os motivar. Ele percebeu que tinha acabado a comunhão entre as partes, e como não estava agarrado ao lugar, demitiu-se. Os Homens são assim. Será que entre essas madeixas alouradas, ainda existe algum bom senso?

Eu sei que a culpa não morre solteira, e só fez o que lhe permitiram fazer.  Ofereceram-lhe todo um poder, que não podia recusar. Mas sejamos francos: quando nos deixamos levar, é complicado ter a honestidade de dizer que apenas somos competentes numa área. Treinar, melhorar, não é gerir, agenciar ou estruturar o futuro. Isso é para outros "pensadores", que não podem também interferir nos seus "pensamentos". Tudo tem uma forma, tudo e todos têm de ter uma função.

Por isso, apelo, chega... Perceba que já terminou, há muito tempo. O final de época trágico do ano passado foi a conclusão lógica ao perder a mão no balneário. O cair de joelhos no dragay foi um mostrar de derrota pessoal e interna. E o início desta época, cedo mostrou que as feridas jamais irão sarar. Até porque o mister não faz nada para isso. Segue o seu caminho, obrigando a que todos o sigam, ao invés de os convencer a entrarem numa jornada pela vitória. Carisma e opressão, têm resultados bem distintos...

Mas eu sei que as coisas não vão melhorar apenas com a sua (inevitável) saída. Não pode nem deve sair sozinho. Porque como disse, a culpa não morre solteira, e como também já tinha dito noutro post anterior, o Benfica está primeiro... faça-se jus a esse mote.

Obrigado por tudo o que fez de bem, não somos ingratos. Mas se nem as velas são eternas, muito menos os fósforos quando se molham á chuva conseguem manter a sua chama...

Sintam a Mística, Carrega Benfica


12 comentários blogger

  1. jorge jesus no primeiro ano surprendeu tudo e todos com o futebol muito bom, mas tambem ouve jogadores que ja tinham vindo atraves de anteriores treinadores, dou-te merito em fabio coentrao. chegou viu e foi campeao, mas depois desse ano nunca mais foi mesmo a sua atitudes em campo nao foram as mesmas da 1epoca. mudou por completo, tera sido o titulo de campeao que lhe subiu a cabeça?

    ResponderEliminar
  2. Apesar de não me deixar levar por futurologias, mortes antecipadas ou finais trágicos (mantenho a esperança que uma instrospeção profunda, originada por este contexto atual, o faça moldar-se - nunca mudar ..!!) concordo quase na plenitude com tudo o que mencionou.
    Excelente artigo de opinião.

    P.S: Com este sistema corrupto que nos envolve, acrescido do enorme anti-benfiquismo espalhado por Portugal (2º clube português), temos de ter a sensibilidade e humildade necessárias para saber levar o clube ao rumo certo.
    Eles querem é isto ..

    Benfica sempre, ETERNO AMOR.


    ResponderEliminar
  3. ena!! essa cena com o airton (um miudo) não sabia; e aquela com o aimar! se soubesse antes aquilo que penso hoje do JJ jà o tinha pensado muito antes! Muito obrigado ROLO assim compreendo melhor casos como nolito, melga, Enzo perez, ola john e até david luiz! Infelizmente não posso seguir isto nos treinos mas realmente uma vergonha este gajo! Um homem como AIMAR tem uma classe que este camponês nunca na vida terà, à imagem do presidente da quarta classe e do bairro das furnas que nem um discurso sabe improvisar e que manda os socios por c...O ciclo acabou, espero como o berardo mudanças drasticas no clube!

    ResponderEliminar
  4. Isaías:
    «O Artur Jorge chegou para destruir o Benfica"

    ResponderEliminar
  5. Acabei de ler este texto num blogue açoriano chamado Máquina de Lavar. Na minha opinão deveriam publicá-lo para comentário por mostrar como andam as coisas dentro do proprio Benfica. Acho incrivel um funcionário pedir a saída do treinador tentando revoltar os sócios.



    Um coraçao benfiquista na Luz


    Domingo há um Benfica-Gil Vicente. Fui adquirir os bilhetes de sócio para a minha descendência (eu, por ter lugar cativo/Red Pass, já paguei toda a época) e perguntei, em tom desinteressado, se até ao momento a afluência era muita. Respondeu-me o vendedor que "estava meia fraca, comparando com o ano passado", aventando que "enquanto não corrermos com o Jesus, os sócios não vão vir aos jogos.". Olá!, pensei, já andamos com recados?! Resolvi ser populista e respondi-lhe que o problema do treinador não era para ser colocado agora. Tinha sido resolvido em Maio. Se pensasse melhor, veria que todas as responsabilidades do que está a suceder com o clube deveriam ser depositadas na figura do senhor Luis Filipe Vieira, presidente do mesmo, o qual de futebol jogado pouco ou nada percebe e de gestão desportiva, ao fim de onze anos, ainda menos. O que fui dizer! Olhou de soslaio e balbuciou um "pois" de quem sabe que está a falar com um daqueles 17% que não reverenciam sua excelência. "Pois", disse-lhe eu, rematando genericamente que quem apoia figuras do "sistema" para cargos importantes no futebol português, permitindo que outro clube domine dentro e fora das regras o mesmo, quem quimericamente promete títulos atrás de títulos no início de cada época sem perceber o "sistema", quem não sabe em absoluto gerir a aquisição e venda de jogadores, quem não percebe a necessidade de um director desportivo a sério para gerir o futebol (O Veiga?! Sim, pode ser!), quem compra/vende/readquire/vende/recompra/revende jogadores sem nexo ou critério (quantos temos? Cem?), quem não percebe o que se passa na arbitragem, quem não percebe o que se passa na comunicação social, quem não percebe que a assessoria de imprensa do clube é anedótica, quem acha que uma qualquer "casota" numa recôndita travessa de um qualquer obscuro lugarejo vale mais do que um sócio, pois a perpetuação no cargo é-lhe cara, quem não dá a cara nos maus momentos, quem não assume as suas responsabilidades, não tem perfil para presidente do "nosso Benfica". Por isso, deixem o Jorge Jesus em paz, mesmo na sua teimosia, pois ele é reflexo do vieirismo. Calei-me e esperei a reacção. Tornou a olhar de soslaio e, com mais um "pois", desejou a vitória no jogo. "É isso que os benfiquistas querem!", garanti-lhe, andando para a saída da loja, enquanto virava a cabeça para trás. Continuava a olhar de soslaio. Óptimo, pensei para os meus populistas botões, na esperança de que faça chegar o descontentamento ao "chefe". Claro que não o fará, mas espero que tenha deixado de alimentar o fogo durante algum tempo. Já não seria mau!


    por José Gonçalves

    ResponderEliminar
  6. Basta ler o ultimo post do Marinho Neves no facebook para compreender estes chulecos do sistema, o Benfica vende muito e eles estão com medo, o mais repugnante é muitos benfiquistas embarcarem nestas campanhas de desestabilização contra o clube, neste momento há uma concertação na blogosfera benfiquista para desestabilizar, e o papa a rir, enfim.

    Furabardas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Furabardas, queres ver que agora não se pode comentar/criticar/analisar? Parem com as desculpas do sistema. Já chega. Conheces a expressão "O problema não és tu, sou eu"? É exactamente nisto que o Benfica devia pensar.

      Eliminar
  7. Parabens pelo post , estou de acordo .
    Existe um problema de organigrama no SLB, do LFV ao JJ existe um vazio enorme , existe a falta de alguem que ponha os pontos nos ii's , uma figura respeitada pelo plantel com poder dado pelo presidente e chefe do treinador, ou seja um elemnto da SAD que trate dos asuntos dos funcionarios dessa mesma SAD ( jogadores , treinadores etc etc )Temos duas figuras entre LFV e o JJ mas são meramente decorativas o Carraça e o Rui Costa.
    Não me custa olhar para o nosso rival, onde existe Antero Henriques que esta no clube á mais de 8 anos e que filtra tudo do plantel antes de chegar ao presidente, resolve com autonomia todos os problemas e diz que o treinador é para treinar e os jogadores para jogar ou seja tudo resto é tratado por quem de direito e ser campeão não dá direito a renovar o contrato.
    Quem treina o nosso rival sabe que mais que ser campeão tem que ser um homem e por isso Jesualdo mesmo quando nao foi campeão renovou e o Vitor Pereira que foi bi campeão foi embora .
    Isto é gestão e que dá frutos, fazer de um treinador ( empregado do clube- profissional ) que ate nao tem afinidade sentimental com o clube ter poderes para os quais nao esta minimamente preparado é dar um tiro no pé.

    ResponderEliminar
  8. Concordo com o texto.
    Este fds com o Gil vamos ganhar por uns 5-0 e durante mais uma semana tudo vai ficar na mesma.
    Agora . . . o desnorte é total.
    A estrutura do Benfica é inexistente, a União dentro do balneario não existe, a credibilidade transmitida para o 3ºanel é nula.
    Ontem para brandar aos céus o Proença foi ao Seixal . . .
    A loucura é total . . .


    X de Xutos
    André Nuno

    ResponderEliminar
  9. Na minha humilde opinião, isto é só o resultado da embrulhada que o nosso presidente fez, porque toda a gente sabe e sabia que o treinador por muito bom que fosse, e isto é obviamente discutível, não tinha condições para continuar, depois do fracasso da época passada.

    Mesmo que o Jorge Jesus não o quisesse admitir, alguém teria de ter a coragem de ver isto, que o treinador depois de falhar não tinha mais nada a dar para a equipa, não tinha mais força, não tinha a equipa do seu lado! Isto é normal acontecer, não é vergonha nenhuma eu acho.

    Se era para ficar, porque não renovaram com ele antes do jogo do Estoril por exemplo? Antes das grandes decisões? Dava um sinal de confiança da direção fossem qual fossem os resultados futuros, e a equipa via que teria de o gramar também fossem qual fossem os resultados futuros – se calhar tinha-se evitado muitas coisas.

    Mas não, perde-se tudo e renova-se mesmo no fim do fim, com o fantasma do porto à espreita e pronto, deu Merda. Começou a época em arames, agora ninguém sabe se deve sair, porque se isso acontecer vai destabilizar, mas se ficar pode ser ainda pior... Enfim palmas para o grande presidente que temos (sim, escrevi em letras pequenas).

    O mal agora está feito, temos de nos aguentar porque trocar agora de treinador na minha opinião ia ser catastrófico, quer para a equipa quer para os cofres do clube. O que tem de ser feito é o presidente tê-los no sítio, chegar ao Seixal dar uma injeção de moral ao treinador com uma “seringa” das farturas e dizer assim aos jogadores:” meus amigos: é o que temos, e vamos para frente, quem não quiser a porta da rua é ali.”
    Mas isto já era a sonhar a mais….

    ResponderEliminar
  10. no essencial concordo.
    discordo apenas no que respeita ao timming do óbito no mínimo à quatro meses que esta completamente morto, alias desde a derrota em 2012 com a proençada que não passa dum morto vivo mas isso sou só eu que acho.
    Discordamos quando diz que este poder imenso que ele detém lhe foi oferecido e ele aceitou, não, não foi oferecido ele é que impôs ter esse poder todo que claramente resultou da renegociação depois de ser campeão é mais um dos seus defeitos achar que sabe de tudo que percebe de tudo que é um iluminado.
    respondendo ao seu apelo duvida o jejum nunca ira sair pelo seu próprio pé primeiro porque não é benfiquista, como outros que saíram sem pedir dinheiro, segundo porque tem demasiado orgulho para assumir que falhou terceiro porque tem mais 8 milhões de razões para não sair pelo próprio pé.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares