O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

O clássico de dia 13 (parte II)

 ●  24 comentários  ● 


Portugal 17 de Janeiro de 2013

Como referi antes, os ditos clássicos com o FCP normalmente dividem-se em 3 partes distintas: 1) antes do jogo, 2) o jogo propriamente dito, 3) o pós jogo...
Abordando agora a 2ª parte temos então o jogo, que mais do que um “choque” de duas equipas, é o “choque” de duas culturas de jogo e dois modelos tácticos distintos: o “proactivo” 4-4-2 do Benfica contra o “reactivo” 4-3-3 do FCP. Uma equipa a fazer tudo para ganhar, outra a fazer tudo para não perder. Benfica vs FCP é sempre assim, pelo menos desde que Pedroto treinou o FCP.
No final de cada jogo com o FCP, no estádio da Luz, fica sempre a ideia que o Benfica não atacou bem, com qualidade e acutilância, como costuma fazer com outros adversários. Vai daí, parte-se para a conclusão que o FCP fez melhor exibição do que nós. Há muitos anos defendo que esta perspectiva está errada. Nem o Benfica joga assim tão mal, nem o FCP joga assim tão bem.
Se repararmos bem nos últimos encontros, em particular nos jogos desta Direcção da “credibilidade” (não esquecer que as equipas do pouco “credível” Vale e Azevedo ganharam 2 e empataram 1 jogo em casa com o FCP), o FCP não precisa de se esforçar muito para manietar o Benfica. E regra geral há sempre um herói do lado deles, e um vilão do nosso lado. Foi assim com McCarthy, foi assim quando Deco marcou o golo que nos derrotou e Ricardo Rocha “fez-se” expulsar, foi assim quando Quaresma fez um “nó” ao Léo e partiu para o golo que nos derrotou, foi assim com Roberto e Hulk num ano, Hulk e Emerson no outro. E assim será enquanto não percebermos de onde vem o problema.
O problema vem precisamente da estrutura física do 4-4-2 e do 4-3-3. Dê-se as voltas que se derem, o Benfica colocando mais unidades de vocação ofensiva, os 2 jogadores de área (mais móveis, mais fixos ou um de cada tipo), tem sempre, mas mesmo sempre, menos jogadores no meio campo. A versão clássica do 4-4-2 ainda agrava mais a coesão da equipa, pois empurra dois médios para as alas, deixando os dois médios interiores “abandonados” à sua sorte, talento e capacidade física. A distância entre os jogadores é pois maior neste modelo.
Já o 4-3-3 é um falso modelo de ataque, pois ao prever um único ponta de lança, a equipa tem mais uma unidade no meio campo, pelo que até os médios que jogam nas alas, ou “asas” como em determinada altura os portistas gostavam de falar, esses médios estão mais próximos uns dos outros. E estando mais próximos, as tarefas de recuperação de bola são mais eficazes porque há menos linhas de passe favoráveis ao adversário. E há mais espaço nas costas da linha da bola, ou seja, o risco do contra ataque ser eficaz, é maior.
É pois tudo uma questão de densidade natural de jogadores no segundo terço do terreno: o 4-4-2 (clássico ou em losango) tem menos do que o 4-3-3 (com qualquer das suas variantes). Daí a vantagem de quem joga em 4-3-3, apresenta em jogos contra o Benfica. E se como é o caso, se trata de uma equipa com bons jogadores, com historial, com pretensões ao título, tudo se complica para nós.
Se não percebem desta maneira, dou outro exemplo. Temos uma planta com 100 m2 de área. Se utilizarmos 5 pilares para a suportar, temos uma área de influência de 20 m2 para cada um. Se na mesma área utilizarmos 6 pilares, a área de influência diminui para 16,7 m2. Ou seja, cada pilar está menos carregado...
O futebol, independentemente dos actores (treinador, jogador, etc.), tem uma componente científica que raras vezes é considerada. Os “papagaios” que têm explicação para tudo, em particular depois do jogo terminar, nunca conseguem ligar os seus pensamentos desportivos às questões mecânicas do movimento de jogadores e da sua interacção com um bloco oponente. Porque dá trabalho...
Em face desta componente esquecida na análise desportiva, atrevo-me a dizer que o FCP (reforçado pela actuação da arbitragem) jogando no seu modelo preferido, contra o Benfica, no seu modelo habitual, em 10 jogos ganha 4, empata 5 e perde 1. Seja qual seja o treinador e os jogadores do Benfica, e do FCP. Porque o modelo de jogo os favorece do ponto de vista mecânico, com mais compacidade própria, menos linhas de passe oferecidas ao adversário, mais reactividade ao erro adversário, mais facilidade de contra atacar o adversário de pendor ofensivo, etc.
As estatísticas não enganam: nos últimos 13 jogos na Luz para o campeonato (onde a componente “arbitragem” acentua os defeitos do nosso modelo e maximiza as virtudes do deles), o FCP ganhou 5 vezes, perdeu 3 e empatou 5 ... Eles tiveram 6 treinadores distintos, nós 8 ... Perante estas evidências, só um imbecil ou um brincalhão pode acusar o treinador (Jesus, neste caso, como antes os outros sete) de ser casmurro, de não saber escalar a equipa, de não saber fazer substituições, etc. Porque o próximo vai jogar no mesmo modelo táctico e vai ter os mesmos resultados, pelo menos contra o FCP que é o adversário interno mais forte a jogar em 4-3-3.

24 comentários blogger

  1. Caro Eagle,

    Terceiro post, terceira referência a Vale e Azevedo!

    Não me diga que está já a ficar como os SPortinguistas, em que o campeonato do Benfica era não perder em casa com o Porto!

    A única bandeira futebolistica de Vale e Azevedo parece ser essa: Não perdeu em casa com o Porto! Uau!! Éramos uma potencia fantastica!!

    Aqui ha uns tempos coloquei aqui o palmares futebolistico de Vale e Azevedo, e invoquei esse historial como uma razao forte pela qual Vale e Aevedo tinha perdido a eleição.

    O caro Eagle apareceu logo muito furioso para tentar colocar-me no meu sitio:

    Nao desmentiu um segundo lugar e dois terceiros no campeonato.

    Nao desmentiu derrotas na Taça com Braga, Setubal e Sporting.

    Nao desmentiu eliminacoes das Taças Europeias numa fase de grupos da Liga dos Campeoes nem a humilhaçao de Vigo.

    Mas desmentiu logo o meu erro da eliminaçao com o Bastia, porque de facto, essa foi com Damasio e nao com Vale e Azevedo!

    Mas tambem nao teve coragem de acrescentar entao que nao tendo sido eliminado pelo Bastia, foi eliminado pelo poderosissimo Halmstad a um mes das eleiçoes em 2000/2001. O amigo Eagle que sabe o historial todo esqueceu-se de mencionar essa?

    E tambem em 2000/2001 (repare que a eleiçao foi em Outubro), este é o caminho da epoca 2000/2001 até 28 de Outubro, data da eleiçao, onde ate Heynkes ja tinha sido despedido:


    Futebol
    Data Jogo
    19/Aug Fc Porto 2 - 0 SL Benfica
    27/Aug SL Benfica 4 - 1 Beira-Mar
    09/Sep U. Leiria 1 - 1 SL Benfica
    14/Sep Halmstad 2 - 1 SL Benfica
    18/Sep SL Benfica 2 - 1 Estrela Amadora
    23/Sep Boavista 1 - 0 SL Benfica
    28/Sep SL Benfica 2 - 2 Halmstad
    02/Oct SL Benfica 2 - 2 Braga
    15/Oct SL Benfica 1 - 0 Belenenses
    21/Oct Pacos Ferreira 0 - 0 SL Benfica

    Por isso, estes sao os factos, e agora desminta-me e volte me a dizer que os resultados desportivos nao foram decisivos para a derrota de Vale e Azevedo na eleição.

    Não perdemos em casa com o FCP? UAU!! E isso é bandeira que de que se fale constantemente? Mas agora somos o SPorting?

    ResponderEliminar
  2. Eu bem sei que para os defensores de Vale e Azevedo é sempre bem mais facil invocar o Sistema como responsavel máximo pela derrota de Vale e Azevedo na eleição. Que eu saiba, VA saiu porque os sócios assim decidiram.

    E não duvide, fossem os resultados desportivos outros, e não havia "Sistema" nem "abraço do Eusebio" que valesse a Vilarinho.

    Se mesmo com resultados desportiivos tao deploraveis como estes, Vale e Azevedo quase conseguiu 50% dos votos, quantos teria conseguido se não tivesse perdido 12 pontos em 8 jornadas de campeonato até à eleição?

    O mal de Vale e Azevedo é que o Benfica nao era apenas um clube descrediblizado fora de campo. Era tambem descredibilizado dentro dele.

    E a isso, nem ele foi capaz de resistir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há pessoas que quando são confrontadas com factos diferentes dos que assimilaram a sua vida toda, reagem como tu reages. Melhor farias se comentasses o texto que escrevi. Porque de Vale e Azevedo apenas percebes o que vem nos jornais. Nos jornais manietados pelo poder do Sr.º Oliveira (sócio do Sr.º Vieira no Alverca SAD) e do todo poderoso BES. Vai estando atento aos textos Lucky, me? parte 3 e 4, irás aprender mais algumas coisas.
      Quanto aos resultados "deploráveis", acho uma classificação ridícula. Se esses resultados são ridiculos (o Braga ganhou ao FCP e SCP nesse ano, o Paços ganhou ao FCP e empatou com o SCP, o Boavista foi campeão), não sei que dirás das primeiras 3 campanhas do bêbado Vilarinho e do seu braço direito Vieira, o mesmo que desceu de divisão o ALverca ...
      Aquela eliminação da Taça frente ao Gondomar foi com esses mesmos, meu caro. Não foi com JVA. E os 4-0 no Porto depois de empate na Luz 1-1? Já esqueceste? Ah, aí era a equipa do Vale e Azevedo. Mas schiuu não se pode falar de Vale e Azevedo.
      E a eliminação frente ao Marítimo depois de empate na Luz? Ah, mas aí estava-se a reconstruira equipa. O malvado Vale e Azevedo é que não, porque herdou uma equipa que ganhava que se fartava .. ora diz-me lá quais foram os titulos que Damásio deixou para JVA?
      Acho pouco inteligente comparar as eliminações da Taça no triénio JVA porque no triénio seguinte tivemos PIORES resultados com equipas MAIS CARAS (já esqueceste a equipa maravilha?)
      A 2 dias das eleições as sondagens davam-lhe vitória. Foi o abraço do Eusébio e o trunfo Jardel que viraram a cabeça dos sócios. Porque foram os ócios que derrotaram JVA. Mas foram outros que lhes indicou o caminho.
      Como estava o Benfica se JVA tivesse ganho as eleições? Não sei. Estaria melhor? Estaria pior? Não sei. O que sei é que o Mourinho não tinha ido ganhar 2 títulos europeus para o FCP ultrapassar o Benfica. Isso eu sei. E sei que teríamos a Catedral de pé com uma nova cobertura. Sei que o Benfica clube seria dono do estádio. E que neste momento já dividiu a propriedade da Benfica Estádio com outros. Eu sei. Tu não sabes, problema teu ...

      Eliminar
    2. Mas eu nao contesto os Lucky Me I e II. Eu ja percebi que tu sabes muito mais de Vale e Azevedo do que eu.

      Mas eu quando concordo ou discordo, nao falo do Lucky Me. Falo de futebol, de dados concretos.

      Parace-me um pouco ridiculo essa bandeira de nao perder em casa com o FCP. É como o SCP fazer do seu campeonato derrotar o Benfica.

      A verdade é que tu tambem nao consegues desmentir o que escrevo. Diz-me la: escrevi alguma mentira?

      Eliminar

    3. Redmoon

      Não é a primeira vez que te faço sentir mas já não há pachorra e por mim vais ficar a falar sózinho e porquê

      Porque qual contorcionista tentas confundir conhecimento com a presunção porque se JVA sabes menos que zero no que ao Benfica diz respeito és o perfeito espelho chapado do Benfiquista de Wikipedia.

      Poderia ser inda mis cáustico contigo do que o ealgle zero um mas como te disse quero perder o minimo de tempo com a tua laracha mas antes de te cortar a luz e agua ad eternum e para esparramar o teu argumento/cópia lembro-te que os meus já muitos cabelos brancos não recordam época mais humilhante do que a de Vilarinho onde Viera era o homnem forte do FUTEBOL e por essa ordem de ideias nem candicdato a presidente deveria ter sido para quanto mais ser eleito.

      Também não quantas milhões de euros custou a eleição do Vilrainho ao Benfica com os dois Jardeis e o abraço de Eusébio bem como a ajuda estratégica e económica do oliveiirnha.

      Como disse o eagle não eu também não analiso ""ses"", embora não tenha dúvidas que aquilo que que para muitos será um sacrilégio, tenho poucas dúvidas que o Benfica estraia muito melhor e não me voltes a obrigar a falra do incompetente Vialrinho e de um dos maiores aliados do sistema e que tanto combateu e chulou o Benfica com o seu Alverca.

      Para terminar dizer-te que não tenho dúvidas que se a Olivedesportos ainda existisse seria certamente uma coisa menor.

      Não gosto de ser obrigado a enveredar por este tipo de afirmação mas deixa-te de te armar em carapau e vai ver o significado de humildade.

      PS-Espero que depois de ler este meu comentário continues a não duvidar da minha palavra como em tempos escreveste.

      Passa bem.

      Eliminar
    4. Queres que te desminta sobre os resultados que apontas? Não. Estão correctos, menos o Bastia que já admitiste teres-te enganado. Mas daí vires dizer que foi por causa disso que JVA perdeu as eleições, vai uma grande distância.

      Se quiseres tens os resultados do triénio seguinte para provar que não são só os resultados que elegem os presidentes. Vieira foi eleito após 3 anos miseráveis a nível desportivo e financeiro, desfez equipas sobre equipas, contratou e gastou o que havia e não havia, e no final fez um 6º, um 4º e um 2º lugar. Melhor que os dois 3ºs e um 2º de JVA em quê? Dois anos - inédito na história do Benfica - sem ir às competições europeias e o tipo ganha as eleições seguintes com mais de 90% ... foi pelos resultados?

      Sobre JVA é verdade que sei um pouco mais dos seus processos judiciais, porque me enfarinhei desde cedo e ao longo dos anos tenho recolhido diverso tipo de evidências que ele está a ser vitima e não réu do que é acusado. E também, a parte menos interessante, é que ao saber tanto do que se passou com ele, sei também melhor o que é o Benfica. E isso desiludiu-me imenso ... Há forças que não olham a meios para atingir os fins que neste caso são controlar as receitas que o Benfica gera. JVA segurou o clube, mas em 3 anos não podia fazer muito mais porque herdou um clube crivado de dividas e sem receitas (as da televisão já haviam sido recebidas por Damásio, com 2 anos de antecedência).

      A relação que estabeleço entre as vitórias das equipas de JVA sobre o FCP (já agora, ele também pode ufanar-se de ir ganhar 3 vezes consecutivas a Alvalade para o campeonato), pretendem lançar outro tipo de debate: o que é necessário para termos uma equipa que discuta os jogos em pé de igualdade com o FCP crónico vencedor de campeonatos? Jogadores caros? Treinadores conceituados? Uma Direcção que se faz respeitar nos meandros do futebol, porque defende o Benfica quando somos atacados? Qual é afinal o truque para ganhar ao FCP? Como tenho a experiência desse triénio, para mim, analista amador, é um bom ponto de partida.

      Também não podes contestar o que eu disse, que foi com este actual projecto de clube, SAD e outros a mamarem no clube, que o Benfica se deixou ultrapassar pelo FCP em conquistas. E precisamente com o treinador que JVA deixou no clube. O mesmo que não sabia de futebol e não era credivel, deixou no Benfica o melhor treinador português da actualidade. Mas se calhar para ti, e outros apoiantes do presidente bêbado (ao ponto que o Benfica chegou...), se calhar o "rapaz" era apenas um bom tradutor ...

      Eliminar
  3. Se o futebol não fosse dinâmico, poderia até concordar totalmente com a análise teorica do Eagle01. O 4-3-3 dá vantagem a quem quer defender e explorar o erro do adversário.

    Mas será que o Benfica deve entrar em campo pensando vencer dessa forma?
    Não será verdade que tento dois avançados eficazes e com boa dinâmica é mais facil ultrapassar todo esse amontoado de defesas e médios.

    O Benfica tem um grande plantel e uma grande equipa e deve jogar para ganhar! E o 442 de JJ é isso mesmo: jogar para ganhar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ufa, finalmente consigo responder a um comentário directamente. Caro amigo, isso que sugere entronca noutro aspecto: o treinador tem de fazer opções.E contra uma equipa que joga dessa maneira, como o FCP joga, com o apoio dos árbitros que sabemos,se calhar nesse jogo, devemos optar por um modelo táctico diferente. JJ implementou o 4-2-3-1 contra o Manchester e noutros jogos da Champions da época passada. E não se deu mal, bem pelo contrário. Porque não o fazer contra o FCP? Aceito que é um tema pouco pacifico, mas se sabemos que os últimos 13 resultados na Luz, provam que algo não funciona (só contra equipas fortes ou tornadas fortes pelos erros dos árbitros) com este o outro 4-4-2, não será de arriscar outro modelo?

      Eliminar
  4. http://geracaobenfica.blogspot.pt/2013/01/venham-de-la-os-srscontentes-com-o.html?showComment=1358136531123#c6651893466900737103 .

    Boa tarde. Anteriormente fiz a análise que "linko" em cima. Retomando o assunto dos sistemas, reafirmo a minha ideia de que devemos ser fiéis ao nosso sistema táctico de 4-4-2, principalmente esta época em que faltam soluções para outros desenhos, sejam com que adversário for. Mas todos sabemos que os sistemas são dinâmicos e portanto só no papel as coisas podem ser reduzidas a uma análise simplista de conflito de modelos. É nesse sentido que eu julgo que dizer que temos menos jogadores no meio campo é uma falsa questão. Efectivamente poderemos ter, é uma verdade incontornável. Poderemos se os guionista e/ou os intérpretes assim o quiserem. Porque na verdade, poderemos ter sim mais um jogador na linha média que os adversários. Ou pelo menos os mesmos. E a melhor forma de acontecer o que descrevo é subir o bloco e defender em losango, como inúmeras vezes o fazemos. Mais uma vez o digo temos que assumir o nosso risco e ser ambiciosos.

    Há muita gente que diz que o nosso treinador não aprende com os erros e volta a cometê-los. Nomeadamente contra o FCP. Eu acho que ele talvez não aprenda é que jogando com 2 avançados (de início) ganhámos 2 vezes ao porto em 2009/10 e 2010/11 e empatámos 1 em 2012/13. E com 1 avançado ganhamos 2 vezes em 2009/10 e 2011/12 (por acaso aqui metemos 2 avançados no decorrer da partida) e empatámos 1 vez em 2010/11. As restantes perdemos e pelo que tive a ver está mais ou menos ela por ela, a utilização de um avançado ou dois avançados. Talvez mais uma ou duas vezes jogámos só com um avançado. Analisando a frio acho que o problema afinal não estará nos 3 médios centros ou não. Quem me diz que jogando da forma a que estamos habituados, a que temos a nossa rotina, a que Jorge Jesus mais trabalha e gosta, a que damos mais espectáculo e aquela eu admiro não tínhamos levado de vencido os jogos em que alterámos a nossa estrutura?

    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal como respondi ao superáguia, a questão não é pacifica e como tal comporta riscos e polémicas. Como transmontano, detesto perder com o FCP. Se calhar você aí em baixo detesta perder com o SCP. E como detesto perder com o FCP, agarro-me a qualquer táctica que evite esse cenário. Admito que o tema não é pacifico. Mas eu prefiro um jogo menos espectacular e mais eficz do que um modelo mais espectacular e que, nestes encontros, se sai mal. Idem na Champions de há 2 anos em que jogamos "bem" com Shalke04, Lyon e Hapoel, e não marcamos 1 unico golo fora de casa... ridículo para uma equipa como a nossa. E continuo a dizer que a culpa não foi do treinador mas do 4-4-2 que é o modelo de eleição no Benfica.Na Champions da época passada, pontualmente jogamos em 4-2-3-1 e veja a diferença que foi ...

      Não defendo a eliminação do modelo do 4-4-2 apenas uma utilização diferente em jogos com equipas mais fortes e que, tal como o FCP, jogam no erro do adversário ...

      Eliminar
  5. olha começas logo muito mal , quando dizes " uam equipa a fazer tudo pra ganhar e outra a fazer tudo pra nao perder" ja houve jogos assim mas hoje em dia é só ilusao de optica , o benfica , o benfica tenta muita coisa mas nao sabe como nem tem capacidade mental , enquanto o fcp vai preparado pra defender e desferir golpes mortais , é assim à muitos anos , só que no benfica ninguem aprende nada , nem evolui , pois tambem nao veem os pontos centrais da questao e tentar muda los , no benfica a maior parte dos adeptos vê ilusoes .
    um tipo qualquer de uma antiga colonia espanhola da america do sul deu uma entrevista a sportv pois tinha escrito um livro que agora nao me recordo o nome , e diz ele " o futebol representa a sociedade que o clube ou selecçao estao inseridos " , agora pensem e comparem lisboa e porto , claro que se tivessemos lideres a altura a historia poderia ser outra mas mesm oassim n seria facil e ainda mais dificil será encontrar esse lider em lisboa , e escusam de vir com a historia dos corruptos , porque alem de corruptos é muito mais que isso , no benfica a mentalidade o caracter sao fracos a força o espirito , depois vem as questoes de qualidade dos planteis , treinadores , tacticas etc .
    n obenfica gosta se muito da ideia que ganhar ou perder é desporto , e é , mas nao é para todos , podemos continuar a ser um clube respeitador e digno , mas nao podemos continuar a ser anjolas , a sociedade mudou , a sociedade esta cada vez mais sem valores e por incrivel que pareça ignorante , mas o benfica vive no tempo do " bom chefe de familia tem de ser benfiquista " , onde se valorizava quem era boa pessoa e honrado etc
    um treinador mitico do liverpool disse um dia " o futebol nao é uma questao de vida ou de morte , é muito mais que isso " , claro que no porto isto esta interiorizado à muitos anos depois a isto é juntar lhe qualidade dos planteis , competecia e eficacia dos treinadores ( que se foda la o espetaculo) e com o poder que ganhou na arbitrgem , contrui uma supermacia dificil de contrariar e desmotivante ate para os adeversarios , já no benfica primeiro que se vejam os erros é um dia de juizo , depois para os emendar é preciso mais nao sei quanto tempo , fodase , o benfica as vezes ate parece um clube de atrasadinhos , ou identificamos os erros e começamos a corrigi los , sejam de ordem tactica , de comunicaçao , de valor dos jogadores etc e incutimos a vitoria como indispensavel a vida do benfica , ou continuaremos a ser os coitadinhos desta merda toda e aqueles fdp a somar titulos .

    jose luis cruz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro, aprecio a sua relação entre sociedade e futebol. Mas não partilho as suas conclusões. Aliás se ler bem, quando falo dos modelos de jogo, falo do "choque" de duas culturas diferentes. Culturas, entendeu o que eu quis "evocar"? Agora o que você não sabe é que eu vivi em Lisboa e vivi no Porto, e conheço mais ou menos as duas cidades e as duas maneiras de pensar. E o que lhe posso dizer é que falar da mentalidade mais forte dos jogadores do FCP é treta. Aliás quando o Pedroto afirmou que o FCP quando passava a ponte já ia a perder por 2 ou 3, de certa forma falava da fraqueza mental dos jogadores do FCP.
      Hoje o FCP tem outra força, não pela cidade que representa, mas porque no campo põe mais o pé, marca mais golos em fora de jogo, tem mais penaltys a favor e perdoados, nos jogos com o Benfica .... o jogador do FCP hoje é mais confiante porque a arbitragem torna-o mais confiante.
      Como é que o FCP chegou aqui? Simples: o FCP atacou as instituições que organizavam as provas, os clubes de Lisboa, com aquela sobranceria que se identifica por aqui em alguns participantes, apostaram na mudança de jogadores e treinadores. É o que se vê. O seu FCP no ano passado levou 6-1 do Manchester City que a seguir foi eliminado pelo SCP. O seu FCP saiu da Champions com empate caseiro com Zenit e a seguir o Benfica eliminou o Zenit ...
      Sobre o FCP jogar para não perder, basta ver que o 4-3-3 permite-lhes ter 10 homens atrás da linha da bola, diga lá se é para ganhar o jogo ou para não sofrer golos. É que na mesma situação (2º golo do FCP) o Benfica tem pelo contrário, 6/7 homens à frente da linha da bola.Porque o posicionamento (natural) do 4-4-2 é para ganhar jogos ...
      Quando o FCP jogar na Luz com 2 avançados como fez o Benfica no ano que perdeu lá 5-0 conversamos ...

      Eliminar
  6. Começa logo muito mal, José Luis Cruz? Isto é uma anedota completa. Algo se passa na blogosfera ' benfiquista ' desde as últimas eleições. Neste espaço, respeito um escriba: Master Groove. Argumento com um outro: Shadows. O resto, coloco em causa SIM o tal amor ao Benfica que apregoam. Vejo por aqui múmias a elogiar o Vale e Azevedo! E eu estou à vontade para vir aqui comentar e deixar as minhas ' merdas ' também. Se são publicadas ou não? Dependerá sempre da administração do espaço. Corram com o Jesus. É uma merda, o homem. Não vale nada. É melhor um Jardim ou um Peseiro. Esses é que percebem da poda. São opiniões. Mas será preciso respeitarem a História do SPORT LISBOA E BENFICA e pararem com as palhaçadas do Cosme Damião para aqui, do Bogalho para ali. Quer queiram quer não, há uma direcção eleita. E não foi eleita por burros. E antes de escrever o nome Cosme Damião... pensem 2 vezes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua assertividade fez falta para comentar o que escrevi sobre modelos de jogo. O resto admito perfeitamente que você não perceba porque as equipas de JVA ganharam 2 vezes e empataram 1 ao FCP. Ou porque contratou o Van Hooijdonk. Ou Mourinho até ...
      Mas como diz. Temos uma Direcção eleita e não se pode falar da história recente do Benfica, excepto o que vem nos jornais ... Ah, mas a Direcção do Benfica já pode falar de Vale e Azevedo. Porquê? Porque sim ...
      Deixe-me falar também das minhas "merdas", ok?

      Eliminar
  7. Caro Eagle01,

    Percebo o teu ponto de vista (e de certa maneira dou-te razão no que escreveste), mas há mais pontos de vistas igualmente válidos. Escrito isso, nem o 4-3-3 é a táctica perfeita, nem o 4-4-2 é a pior das tácticas. Quem fazem as tácticas devem ser os jogadores.

    Não podemos fazer este tipo de análise sem ter em consideração o grau de identificação que os jogadores têm com a táctica A ou B, por exemplo.

    Num artigo que escrevi no meu blog, no qual irei publicitar (perdoa-me a ousadia) em baixo, refiro-me exactamente a vários pontos, desde o porquê de vermos sempre o Benfica algo nervoso nestes jogos, até à questão estratégica e táctica do encontro.

    Se puderes (e este convite está aberto a todos), passa por lá e já agora deixa uma mensagem.

    http://o-guerreiro-da-luz.blogspot.pt/2013/01/epa-calma-isso-nao-e-bem-assim.html

    Saudações Gloriosas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu é que agradeço o comentário. Se reparares há ali um ponto em que digo que a arbitragem também reforça as lacunas do 4-4-2 enquanto empola positivamente as virtudes do 4-3-3. Tenho a perfeita noção que sem tanto erro de arbitragem, o Benfica não teria perdido tantas vezes em casa com o FCP. Mas isso vai entroncar com outra questão polémica: se a tal Direcção de Vale e Azevedo tinha zero de credibilidade porque razão os árbitros não puxavam tanto para trás a nossa equipa, como puxam agora, em particular quando - reconhecidamente - temos planteis de melhor qualidade? Pois é. Gosto de colocar questões difíceis, porque de coisas fáceis falam os analistas desportivos e os jornais avençados ...
      Tentarei ir lá ao teu blogue. Deixa-me salientar que sou um amador, analiso pela minha cabeça e com base na informação que vou recolhendo ao longo dos anos. Um pouco cientifico demais, para questões que são vistas de forma mais simples pela generalidade dos adeptos ...

      Eliminar
    2. Em questões de amadorismo,

      Então somos dois! ;D

      Mas, duas cabeças pensam melhor que uma não é verdade? É com o trocar de ideias que saímos um pouco da nossa linha de pensamento e olhamos para outras perspectivas, também elas válidas. A minha curta vivência diz-me que nem sempre à apenas um lado da história. E foi isso que tentei ressaltar com aquele meu artigo. Isso e porque comecei a ler muitos comentários que iam de encontro ao que os portistas no final do jogo queriam que fizéssemos, i.e., duvidarmos da qualidade da nossa equipa.

      Quanto à tua questão, muito pertinente, eu até tenho uma opinião que anda a ser cimentada com aquilo que vejo, oiço e sinto no futebol nacional, mas que só tirarei as devidas conclusões no final desta temporada. Há é muitos interesses por detrás do futebol, que numa altura de crise económica e financeira, acaba por se intensificar dada a luta dos tachos... isto e outras coisas, pois também ando um pouco desconfiado da nossa direcção, uma vez que durante a última década poderiam e deveriam ter feito muito mais. Mas, também sei que o caminho mais rápido e eficaz entre A e B, neste país e na vida, não é de todo a linha recta que os une...

      Bem este assunto dá pano para mangas... fico a aguardar o teu terceiro capítulo!

      Eliminar
    3. Obrigado uma vez mais. Quanto a aspectos directivos tenho uma opinião muito ácida e cinzenta do que tem sido feito e como foi feito o pré e pós 27 de Outubro de 2000. Quanto ao modelo de jogo e interacção com o do FCP, penso que tens de recolher muitas observações de todos os jogos anteriores, e das variações que cada treinador costuma dar ao 4-4-2. Sabes que ganhamos no Estádio da Galinha, com Koeman, se calhar devido a uma.. lesão? Sim, Koeman foi lá com o seu característico 4-4-2, Miccoli e Nuno Gomes a avançados. Mas Miccoli lesionou-se aos 12 ou 15 mn e entrou o Geovani. Ou seja, por mero acidente, ficamos com mais um médio e com um meio campo mais eficaz. E acabamos por ganhar.

      Mais uma coincidência? Acho que não. Já agora o árbitro foi o Lucilio Batista, que sem nos ajudar, não prejudicou muito. Só expulsou o Bruno Alves (já com 2-0) quando ele deu uma marrada no Nuno Gomes. Porque quando ele deu a primeira cacetada, não o ia expulsar, com o medo habitual. Isto para dizer que cada árbitro tem uma forma diferente de nos prejudicar. E para o"sistema" há "escalões". Tipos como o Lucilio davam "azar" ao FCP, porque ele não errava bem como a maioria (Xistra, Benquerença, Proença, Costas, Sousas, etc).E por mais uma pouco coincidência foi com Lucilio que ganhamos o ultimo jogo ao FCP na Luz para o campeonato.

      Outro que é pressionado pelos midia avençados é Bruno Paixão que, mais uma coincidência, esteve na ultima derrota do FCP no campeonato, em Barcelos.

      Como vez há sobejos exemplos para concluir que a arbitragem pode maximizar as virtudes do 4-3-3 ou como sãoos casos referidos, expor a menor qualidade dos intérpretes do FCP ...

      A parte III pretendia abordar o pós jogo, mas dada a polémica que o FCP está a fazer com a arbitragem,irei abordar este item antes do pós jogo ...

      Eliminar
  8. Discutir a vida e a orientação do clube, as equipas, as táticas, a prestação dos atletas, estarmos aqui todos, benfiquistas - não entendo a participação, por vezes provocatória e ordinária, de adeptos de outros clubes - a ler e a dar opiniões, gosto.
    Virmos para aqui desconsiderar e até ofender presidentes, quaisquer que eles sejam, ver o dedo do diabo em tudo ou quase tudo o que se vem fazendo ultimammente no clube, darmos argumentos e o flanco aos inimigos, detesto.
    Para quando o fim destas guerrinhas entre simpatizantes deste ou daquele presidente? O que é que isso adianta para o desejo de termos um Benfica melhor? O que todos queremos não é, agora, um Benfica vencedor? Quero lá saber se o Vilarinho assim ou o Vale assado! Eles já não dirigem o meu clube do coração. Passaram à História. E História, é História! Estamos em 2013. É o Benfica deste ano e desta época o que mais me interessa.
    VIVA O BENFICA!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta resposta merece, em linguagem facebookiana, um "Gosto"!

      Eliminar

  9. eagle01, você acha que LF Vieira teve influência na saída de Mourinho do slb em Dezembro de 2000 ou isso deve-se apenas a Vilarinho?

    LFV estava nessa altura no Alverca, que aliás recebeu e venceu o slb no primeiro jogo pós-Mourinho, mas como o Vilarinho era testa de ferro do "lobby do betão", nada impede que LFV tivesse influenciado na decisão de trazer o Toni e deixar sair Mourinho, apesar de nominal e oficialmente não ter ainda qualquer cargo na estrutura, por causa do Alverca.

    Mourinho disse em entrevista passados poucos dias de sair, que Vilarinho não mandava nada e que estava refém de "investidores". que não o queriam a ele (JM) no clube.
    veio-se a saber que um deles era o famoso bibi (Vítor Santos)
    você crê que LFV também teve peso nessa decisão?

    ResponderEliminar
  10. Segundo rezam as cronicas, em 2000 o culpado de Mourinho foram 2, primeiro Vilarinho quando disse durante a campanha que o seu treinador era o Toni, devia ter esperado chegar ao clube e depois analisar o trabalho de Mourinho e então decidir o que queria, e depois Mourinho, que tambem já reconheceu o erro, que exigiu a renovação do contrato senão iria embora, mas a meu ver Mourinho com a forte personalidade que tem, apenas toma esta posição perante aquilo que era dito na imprensa diaria sobre o Toni, dito por Vilarinho, que tambem não deveria ter permitido tanta exposição
    Quando Mourinho está no Leiria no ano seguinte e o Benfica tenta recupera-lo, ai já por LFV, Mourinho apenas não veio para o Benfica, porque LFV queria impor Jesualdo como adjunto e Mourinho queria o Mozer na mesma, LFV não cedeu e depois toda a gente já sabe o que sucedeu, com custos irreparaveis para o Benfica e um prejuizo incalculavel para o clube, é uma coisa inimaginavel o prejuizo que a acção de Vilarinho, já sem acrescentar a rabula do Jardel e LFV deram ao clube, se olharmos para a historia e para os titulos europeus percebem isso e que foi um dos maiores erros da historia do Benfica, que ainda podiamos ter emendado, e que teve repercuções a nivel desportivo, pois cavou um fosso maior entre o Benfica e o seu principal rival, de tal modo que lhes permitiu dobrar o Benfica em termos de titulos europeus, algo impensavel não há muitos anos e a perca do clube mais titulado do futebol portugues, ainda que detenhamos a meu ver internamente a primazia no que a titulos importantes diz respeito, pois supertaça e taça da liga são e continuaram a ser competições menores.
    Vilarinho ao contrario do que diz é um dos piores presidentes da historia do clube e LFV vai pelo mesmo caminho, aliás desde Damasio estão ao nivel uns dos outros, no que ao Benfica diz respeito, da vida privada de cada um, a mim não me interessa a vida deles, mas não vale a pena falar nessas coisas que em relação ao clube só trazem amargura e tristeza, há que continuar em frente e esperar que a curto prazo possa aparecer alguem que nos possa devolver o Benfica, para mim, dos anos 70, 80 e principio de 90 até 1994

    ResponderEliminar
  11. Encontrei este Artigo de António Barreto que merece ser lido.

    JUSTIÇA PARADOXAL

    O caso Vale e Azevedo é um libelo acusatório a uma justiça caduca, podre, decrépita, ao serviço dos poderes paralelos que subjugam e asfixiam a sociedade portuguesa na prossecução dos seus mais inconfessáveis interesses. Um libelo acusatório a um regime político e seus agentes, dominado por caciques, chicos-espertos, vendedores de fruta, gerentes de caixa e seus serventuários, cúmplices por omissão dos seus deveres de defesa da coisa pública, da igualdade e da garantia de acesso de cada cidadão à dignidade.

    Vale e Azevedo, foi julgado, condenado, perseguido e preso, não pelos alegados crimes que lhe são atribuídos, mas por ter sido Presidente do Benfica e por ter enfrentado, denunciado e combatendo, sozinho, a peito descoberto, com destemor e veemência, os poderes de facto do futebol e da sociedade portuguesa, que se têm servido da democracia, para subjugar a restante população aos seus interesses.

    Aos algozes que o perseguem movidos pela vingança com origem no secular ressentimento que sentem pela grandiosidade do Benfica e não para fazer cumprir a Justiça, que qualquer Estado de Direito garante a todo o cidadão, digo para se lembrarem que estão a ofender esse mesmo Direito e a suscitar, a alimentar, o sentimento de revolta de muitos cidadãos pela discriminação social a que assistem uns e de que são vítimas outros, nomeadamente os Benfiquistas. Até o império romano caiu às mãos dos “bárbaros”, que, não constando que fossem Benfiquistas, incluía os “odiados” mouros.

    Aos atuais e antigos Dirigentes do meu clube digo que acabem com as alusões persecutórias a Vale e Azevedo, limitando-se a deixar à Justiça o que lhe é devido, lembrando-os de que tais alusões fomentam a divisão visceral dos adeptos, os quais, afinal, pretendemos unir para vencermos o mostrengo. Resolvam o que há a resolver no âmbito do clube; dentro de portas, podemos até andar ao tareão, fora delas, somos uma família! É assim que se unem os Benfiquistas; é preciso fazer um desenho? NÃO GOSTO QUE PERSIGAM E HUMILHEM UM PRESIDENTE DO MEU CLUBE E SEI QUE NÃO SOU SÓ EU! À VIVA!

    Aos que se servem do Benfica para perseguir Vale e Azevedo, digo para o não fazerem; façam o seu trabalho nos lugares próprios, que são os Tribunais recorrendo às entidades correlacionadas, sem esquecer que há muita gente, incluindo eu, que não acredita que Vale e Azevedo tenha burlado o nosso clube, embora admita que possa ter cometido ilícitos, sabendo que, muitos deles, foram induzidos pela asfixia financeira movida pelos cúmplices que, no setor da banca, apoiam o projeto do mostrengo.

    Podem dizer o que quiserem de vale e Azevedo mas, para mim, para a generalidade dos Benfiquistas, foi um exemplo de coragem inaudita, que identificou e combateu, destemidamente, a hidra que domina e asfixia o futebol português, alimentando-se dos clubes que, um a um, vão caindo na insolvência ou nas mãos do seu protegido mostrengo, perante a cobardia generalizada, num país onde, dizem, habita a Liberdade!

    Foi Vale e Azevedo que pôs em pânico os promotores da nova ordem e por isso está preso!

    Eis aqui a opinião de um Homem livre!

    AB

    ResponderEliminar
  12. os defensores do Vilarinho e do Vieira gostam muito de dizer que ninguém previa que o Mourinho ia dar no que deu e bla, bla, mas a verdade é que aconteceu com o Mourinho o que nunca aconteceu com mais nenhum treinador em lado nenhum, nem com o Toni quando foi corrido pelo Damásio: no dia que ele saiu, a sala de imprensa foi invadida por adeptos, houve de tudo, confusão, barulho, insultos, agressões, etc fora do estádio houve também uma espécie de motim, com milhares de pessoas revoltadas. quando ele esteve para voltar 1 ano depois, também estava à frente nas sondagens feitas a adeptos. um treinador "normal" provoca este tipo de reacções? ou toda a gente já percebia que estava ali um grande treinador?
    o Pinto da Costa veio logo elogiá-lo a seguir aos 3-0 ao scp, ficou de olho nele e prometeu que ele iria para o fcp um dia.
    aliás, quando o Mourinho recusou o Jesualdo, já estava, na verdade, acordado com o fcp, embora para o ano seguinte (foi mais cedo, porque o octávio foi despedido a meio da época)
    esta é a diferença entre quem tem visão para o futebol, e quem só percebe as coisas depois dos factos já estarem consumados.
    claro que o próprio Vilarinho e LFV perceberam isso, por isso quiseram recuperá-lo e etc, só que não perceberam que no futebol há que sacrificar certos caprichos, amizades, cunhas e compadrios para vencer. ou seja, só perceberam até certo ponto, não ao ponto suficiente.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking