O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Não vale ser cego, companheiro!

 ●  20 comentários  ● 
Li com atenção o tópico denominado "Apagão". Indiga-se o nosso amigo benfiquista com a alteração/mudança dos estatutos que deixam, neste caso, impune a Direcção perante o chumbo dos sócios. Ou seja, a indignação deste benfiquista de peito cheio como todos nós é que basicamente com os novos estatutos a Direcção não precisa dos sócios para nada e as AG são meras "figuras de estilo" cujo resultado ou feedback dos sócios é irrelevante.

Indignação Geral!
A pergunta que eu faço é: 

ONDE ESTIVERAM ENTRE FEVEREIRO/MARÇO E O DIA 1 DE MAIO DE 2010?

Caso não tenham reparado todos aqueles que agora andam indignados, houve duas (pelo menos) AG's para análise e aprovação dos referidos estatutos.

E quem lá esteve? Pois é...

Em Março os estatutos foram aprovados na generalidade por mais de 2300 votos favoráveis, 20 abstenções e 20 contra. Praticamente unanimidade...

Devem ter estado nestas AGs 100, 150, 200 pessoas no máximo... e não terá havido nenhuma proposta desta Direcção esses novos Estatutos que não tenha sido votada e aprovada nessas duas AG de Março e de Maio.

Agora é que vêem dizer "malandro do Vieira, que golpe blá blá blá"???!?


MORAL ZERO!
Ninguém com cartão de sócio do SLBenfica tem moral para se opor aos actuais estatutos do SLBenfica. NINGUÉM! (e olhem que sei quem esteve nessas AG e quem disse o que estava a ser feito e quem escreveu nos blogue o que ia acontecer).


Os estatutos foram uma "Golpada"?
E então? Quem a evitou? Quem se lembrou do SLBenfica nessa altura? Pois é...

20 comentários blogger

  1. DAS COISAS MAIS LINDAS
    QUE LI

    COPIADO DO BLOGUE
    CABELO DO AIMAR

    "Receita para "Um Desastre com Sabor a Paprika"

    Receita para "Um Desastre com Sabor a Paprika":

    - 10 anos sem ser campeão
    - 1 presidente eleito com “afinações”
    - 1 cheque
    - 1 vassoura
    - 2 dúzias de jogadores novos em 2 anos
    - 1 treinador despedido a meio da época
    - 1 treinador vindo dos júniores
    - 1 relvado de merda
    - 1 defesa esquerdo argentino no banco
    - 8 milhões por um jogador brasileiro que não joga
    - 1 avançado formado em Alvalade e que marca golos emprestado à Académica
    - 1 avião
    - 2 médios a jogar como laterais
    - 1 aeroporto aberto até de madrugada


    Juntar os 10 anos e o presidente “afinado” num grande estádio, assinar o cheque e dar uma vassourada no balneário e enchê-lo bem com as 2 dúzias de jogadores novos. Vazar o balneário para o estádio, mexê-lo bem durante 6 meses e deixar a ferver até se ouvir um ligeiro assobio. Quando se ouvir bem o assobio, coloca-se 1 treinador despedido até ganhar sabor, depois retira-se e mete-se 1 treinador vindo dos júniores.

    Lentamente, durante 6 meses, vai-se baixando o lume até ficar quase apagado. Deixar a arrefecer durante o Verão. Junta-se 1 relvado de merda e 1 avançado emprestado à Académica. (Se a carteira permitir, adquira 1 avançado alto e cujo nome termine em “vic” ou “nov” e meta lá para dentro do estádio. Se não, mantenha-se com o que já tem.)


    Finalmente, tirar do estádio o jogador dos 8 milhões, o defesa esquerdo que não joga, juntar os ingredientes num avião e despejar tudo num estádio húngaro cheio de "paprika".

    Para rematar, coloque 1 médio a jogar como defesa direito e outro como defesa esquerdo, mexa durante alguns minutos e leve ao relvado.

    (Para um pequeno toque lusitano, deixe arrefecer o prato e disfrute-o melhor numa das saídas de um qualquer aeroporto que esteja aberto até de madrugada)


    Bom apetite e até pró ano!"

    FANTÁSTICO

    ResponderEliminar
  2. Tens toda a razao eu estou a mais de 300km se fosse mais perto nao perdia uma.

    ResponderEliminar

  3. A razão daqueles que contesta é igual à tua pois todos sabemos como funcionam as assebleias , fdos momentos cirurgicos em que são convocadas e da particularidade e singularidade que é a aprovação de quaisquer estatutos.

    Isso não ressalva nem desculpa que quem os propos que minuciosamente sabia o que pretendia.

    Por aí não vou.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. perfeitamente respondido conde. o GB tem razao na sua argumentação mas agora isso não muda o facto que aqueles que quiseram esta alteração sabiam perfeitamente o que estavam a fazer ( em termos juridicos chama-se um "cavaleiro legislativo"). Em termos de legalidade tudo bem GB mas em termos de ética e de consideração para com os socios estamos conversados com essa direcção. O Benfica deixou de pertencer aos socios, cada um que escolhe se quer continuar ou não à alimentar a corja à custa da sua propria ilusão... para mim jà faz 4 anos que não dou um tostão para esses porcos que usam a imagem do clube para fazerem negocios e extrair parte dos salarios ou rendimentos do bolso do adepto e socio basico!

      Eliminar
  4. Grande, enorme GeraçãoBenfica!
    Esse texto, denominado "apagão", vem demonstrar à saciedade que o petardo saiu-lhes pela culatra!
    Esse artigo vem demonstrar que a democracia só lhes dá jeito quando convém!
    Esse artigo vem demonstrar que esses benfiquistas pretendiam subverter, eles próprios, os estatutos ao utilizar a votação de um relatório e contas para outro fim que não o propugnado.
    Querem derrubar direcções? Concorram a eleições!!

    ResponderEliminar
  5. Caro GB,
    compreendo o que dizes e tens razão! No entanto, mostra-me uma ditadura que ñ tenha sido eleita? Que ditadura não fez passar leis que lhes permitiu manter o poder, à custa de um povo adormecido e "ausente"? Mas tens razão, a culpa é só e somente dos sócios que permitiram isto. E agora não há nada a fazer...

    ResponderEliminar

  6. Fui laer de novo o apagão onde tudo é explicito e por isso pergunto:

    Como poderia ser arpovado algo que não foi proposto à votação. Se nos novos estatutos nada resta daquele artº., se a mesa não informou da sua supressão deste artigo como é que as pessoas poderiam dar conta disso.

    Penso que muitas pessoas se poderiam aperceber de deste quinhão e muitos outros que engordaram a golpada.

    ResponderEliminar
  7. RedSpecial, quer exemplos?

    Staline, Pinochet, Pol Pot, Mao Tse Tung, Enver Ocha, Ceausescu, Saddam Hussein, etc, etc, etc...

    ResponderEliminar
  8. Eleitos ou por vontade do povo... Pf não confunda as coisas, pois sabe que esses nomes que deu chegaram ao poder por aclamação! E todos usaram a mesma propaganda... Não existiu nenhuma ditadura no mundo que se tenha imposta contra vontade da população e você sabe-o!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpa intrometer-me mas denotas um muito mau conhecimento da história. Se olhares para os nossos vizinhos verás que Franco se impôs a um governo eleito democraticamente pelo povo espanhol, tal qual o acontecido nos anos setenta no Chile, isto só para te dar dois exemplos. Além disso tens as muitas ditaduras militares que se impuseram à força e não por aclamação, como aconteceu no Brasil e na Argentina. Os exemplos são muitos e o wikipedia está mesmo à mão!

      Eliminar
    2. Dos exemplos que te dei nenhum foi eleito nem foi por vontade do povo. Foi à força.

      Eliminar
  9. É verdade que os sócios votaram a aprovação dos estatutos, mas se quiserem ser honestos digam também mais uma ou duas coisinhas:

    - digam também que a alteração dos estatutos decorreu entre Março e Maio de 2010, altura em que andávamos todos distraídos a ver o rolo compressor da equipa rumo ao título e tudo era para nós um mar de rosas. O timing escolhido não foi, portanto, nada inocente. Inocentes fomos nós;

    - digam também que a ênfase da alteração dos estatutos foi dada à imposição de um candidato à presidência ter mais de 25 anos de filiação. É perfeitamente normal que naquela altura a maioria dos sócios quisesse afastar oposições indesejadas - em equipa que ganha não se mexe, já se sabe;

    - digam também que as assembleias gerais às quintas-feiras são mais uma forma de afastar os sócios da vida do clube.

    Claro que nada do atrás exposto serve de desculpa, mas pode ajudar-nos a entender o porquê desta alteração estatutária e da forma como se processou.

    Relativamente ao post que criticam, o autor falará por si. Agora eu pergunto: alguém se apercebeu de que ia votar a supressão de artigos na assembleia geral? Tenho muitas dúvidas de que isto tenha sido sequer discutido e conto com o Geração Benfica para me esclarecer neste ponto que é, afinal, o motivo da sua indignação.

    Em resumo, tivemos uma alteração de estatutos que:

    - elimina a possibilidade de demissão da direcção por falta de aprovação de contas.

    - reduz drasticamente o universo de possíveis candidatos à presidência;

    - que aumenta para 4 anos o tempo de cada mandato.

    - que limita o número máximo de mandatos a 3 anos (ah, esperem, este ponto foi chumbado).

    Mas não podemos criticar porque não estivemos na assembleia geral onde as alterações foram votadas?! Era o que faltava! Os sócios andaram distraídos, é certo. Mas o que está aqui em causa não é perceber se os sócios estiveram bem ou mal ao votar a alteração de estatutos da forma que o fizeram. O que importa perceber aqui é a intenção dessas alterações e quais os benefícios/prejuízos que trazem ao clube.

    Estas alterações servem exactamente a quem? Com que intenções? Olhando atentamente para elas, o propósito só pode ser um: o da eternização no poder de quem as propôs.

    ResponderEliminar
  10. Ditaduras militares, como a do general noriega foram impostas por força, oprimindo o povo...

    Também a ascenção de alguns imperadores e nobres ao trono por vontade dos senados, dos nobres ou dos generais foi contra a vontade do povo, como muito bem descreveu Nicolas Maquiavel, citando vários exemplos.

    Cito-o agora: Quem se torna senhor de uma cidade habituada a viver em liberdade e não a destrói, espere para ser destruído por ela.

    ResponderEliminar
  11. onde se lê "que limita o número máximo de mandatos a 3 anos"

    deve ler-se "que limita o número máximo de mandatos a 3"

    ResponderEliminar
  12. ENFIO A CARAPUÇA FUI UM DOS QUE NÃO FOI LÁ!
    AGORA AGUENTO-ME OU FICO-ME A CAGAR PARA TUDO ISTO E DEIXO DE SER SÓCIO!
    Dentro de 20 dias menos um sócio quase de certeza... se o senhor branco vencer com 70% fico por respeito a todos os que como eu assumindo responsabilidades querem mudar algo... se for 70% para o senhor Vieira adeus! Também faço uma falta do caralho à nação benfiquista que até doí!!!

    ResponderEliminar
  13. A maioria dos sócios não é de Lisboa, muitos até nem vivem em Portugal, portanto esta crítica é muito fácil e não corresponde totalmente à verdade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 200 socios que Lx tem, queres ver? e nao faltou nenhum...

      Eliminar
    2. Mesmo assim, a maioria não tive oportunidade, portanto dizer que agora ninguém se pode queixar é um pouco exagerado. Ou só se podem queixar aqueles que são de Lisboa?

      Eliminar
  14. Thanatos e Burmelho, creio que vocês percebem o que digo. Todos, mas mesmo todos os ditadores chegam ao poder com o apoio das massas. O que fazem depois é outra história! Mas todos passam leis para se eternizarem e protegerem. Depois, vem a repressão. Depois de dominado e amansado, a malta é reprimida e qualquer tentativa de reaver o poder é torneada por leis passadas quando os benfiquistas "dormiam"!
    Será que Vieira tinha coragem de hoje propor alteração de estatutos?? Duvido!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos não, como te disse acima os exemplos que te dei, nem os exemplos do Thanatos ,não foi assim, nem apoio das massas tiveram. Aliás, coitadas delas que para sobreviver tinham de fazer o que não queriam. Por essa razão comparar as eleições e AG's e o Vieira com essas situações de violência e tortura social de um mau gosto enorme.

      Eliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking