Imprensa de Merda...
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 6 de agosto de 2011

Imprensa de Merda...

 ●  + 3 comentários  ● 
Clubismos à parte, vamos falar de PORTUGUESES! Tratamos tão mal os nossos jogadores e depois queremos que eles fiquem em Portugal ao invés de seguir carreiras noutros países...

Olho para o Mundial de Sub20 e vejo a imprensa nacional a elogiar tudo o que mexe de estrangeirada: Sobre Iturbe, Danilo e James Rodriguez até mete nojo... especialmente este último que "em destaque na vitória" da Colombia porque segundo a bola "o golo foi apontado por Luís Muriel, aos 37 minutos, pouco depois de uma boa oportunidade de James, que rematou forte, mas ligeiramente fora do alvo. James acabou por ser substituído aos 69 minutos".

Também Rodrigo, depois de dois golos na ronda inaugural, valeu logo páginas de jornais que já tinha convencido Jesus com estas exibições e que iria ficar no plantel para ser opção válida na frente de ataque.

Olho para o acompanhamento jornalístico dado à selecção nacional e é um vazio total, quando Portugal é, a par da Argentina, o único primeiro classificado que passou sem sofrer golos nos três jogos. Mas claro que no caso da selecção nacional, inventam-se logo desculpas que o grupo é acessível...

A imprensa tem a responsabilidade de promover estes jogadores como faz com os estrangeiros contratados pelos clubes portugueses para serem recebidos como estrelas ou como faz com os jogadores que os empresários "'pagam" para serem promovidos com vista a futuras transferências.

Todos os senhores directores de jornais sabem fazer lindos editoriais a criticar o excesso de estrangeiros, os milhões desbaratados, etc. Mas depois são os primeiros a dar para esse peditório porque lá entenderão que a defesa do orgulho nacional num campeonato do Mundo e a defesa dos jovens portugueses serão coisas que vendem poucos jornais.

As primeiras páginas reservam pouco mais que um cantinho para a passagem da selecção aos oitavos de final. E sobre jogadores portugueses, muito pouco se escreve e muito haveria por dizer...

Mika, um jovem formado em Leiria que chegou este ano a um grande e está a fazer excelentes exibições. Cédric que o Sporting teima em não dar oportunidades e que será bem melhor que João Pereira. Roderick que tarda em ser mais que uma aposta de treino de Jesus. Mario Rui que apesar da baixa estatura tem tudo para ser excelente jogador, tal como Danilo que tem sido um pêndulo nesta selecção. Pelé, do Belenenses, que ontem fez mais excelente jogo. Nélson Oliveira que tem sido o marcador de serviço e chega à Luz com um contingente de estrangeiros à tapá-lo. Sérgio Oliveira, um box-to-box das escolas do FCPorto com muita qualidade. O capitão Nuno Reis, muito seguro na defesa e que também tarda em ter uma oportunidade no Sporting e muito bem tem estado também Júlio Alves, mais um que saiu jovem para o estrangeiro (Atl. Madrid) depois de formado num grande (FCPorto) e encostado num pequeno...

Hoje o Record já avança com notícias do interesse de clubes ingleses em Nélson Oliveira e Roderick Miranda - que continua o mesmo leitor do blog a mandar emails a dizer que está negociado para depois do Mundial (eu não acredito, por isso não publico o que ele pede).

Portugal já fez história nesta competição,tendo sido campeão do mundo em 1989 em Riade,na Arábia Saudita e em 1991 em Lisboa, onde foram "coroados" jogadores como João Vieira Pinto, Rui Costa, Figo, Peixe, etc...

Não precisam procurar muitos exemplos para encontrar a importância que este tipo de competição pode e deve ter na carreira destes jovens. Rui Costa, jogador do SLBenfica emprestado ao Fafe corria a temporada de 1990/91. Foi convocado para o Mundial de Lisboa onde vencemos a competição e Rui Costa "saltou" directamente para o plantel de Eriksson onde começou por ser alternativa aos titulares, até ser um elemento fundamental nas duas época seguintes.

Todos os jovens que mencionei acima têm valor para ser segundas opções nos seus clubes actuais, não numa perspectiva muito regular na primeira temporada, mas seguramente que têm qualidade para merecer oportunidades de mostrar o seu valor. Ao invés disso, Nuno Reis vai para o Brugge novamente, Cedric para a Académica, Julio Alves para o Atlético Madrid B, Roderick veremos mas começo a acreditar que vai sair também, Danilo e Mário Rui já saíram para o Parma e serão emprestados também, Nélson Oliveira e Mika estarão "tapadíssimos" na Luz, tal como Sérgio Oliveira no FCPorto...

O SLBenfica está perto, o FCPorto usa-os e o SportingCP esquece-se:

Por falar em FCPorto, Miguel Lopes, Orlando Sá e Diogo Viana são apenas exemplos de alguns jovens portugueses que esse clube resgatou a outros clubes e agora andam com futuro indefinido ou se calhar perdido. Iremos juntar a esses Sérgio Oliveira e Castro também eles tapados pelo excesso de estrangeiros? Quantos mais jovens o FCPorto irá queimar para defender a sua estratégia de subsidiação de clubes submissos?

No SLBenfica, curiosamente até o trabalho está a ser bem feito. Olhemos ao plantel que venceu o campeonato de juniores há dois anos (e o perdeu na secretaria). Ligados ao SLBenfica estão Luis Martins, Roderick, Yartey, Leandro Pimenta, David Simão e Nélson Oliveira, se aqui juntarmos Danilo e Mário Rui que não deveríamos ter perdido, apenas Luis Martins ainda não tem o seu futuro divulgado e três destes jogadores estão no plantel principal juntamente com Miguel Victor e Ruben Pinto. No SLBenfica já só falta apostar neles, porque a "máquina" está a trabalhar e bem.

Por fim o SportingCP é cada vez mais um mito urbano na formação. Vitórias nas camadas jovens são cada vez menos e jogadores formados no clube que chegam ao plantel... cada vez menos também. João Gonçalves foi o último exemplo dos jogadores que foram, mais uma vez, emprestados depois de justificar nas épocas anteriores. Mas há mais como Wilson Eduardo, Bruma, Vitor Golas, Tiago Ilori, William Carvalho, enfim... tudo jovens de qualidade que, não tendo maturidade para titulares absolutos, poderiam ser alternativas a aquisições estranhas como Marcelo Boek, Arias, Carrillo, etc. O SportingCP terá passado do oitenta ao oito e é talvez hoje o pior entre os três grandes no que diz respeito à formação.

CONCLUSÃO:
Continua a haver uma responsabilidade muito grande de todas as estruturas do futebol nacional - dos dirigentes à Liga/FPF, passando pela imprensa - na falta de confiança dos adeptos na aposta nos jovens nacionais. Criou-se o mito que os jovens precisam sempre ser emprestados e só quando "deslumbrarem" nesses empréstimos é que valem a pena. Até lá, os jornais vendem mais se aparecerem jovens promessas uruguaias, argentinas, peruanas, chilenas, brasileiras, etc. que basicamente vêem com iguais ou piores problemas e... a custarem bem mais.

PS- Dei-me ao trabalho de fazer este tópico antes dos oitavos de final do Mundial, só para me dar o prazer de vos ver escrever sobre isto se a selecção for eliminada nas próximas fases, alegando que estes jogadores que aqui defendo são todos uma porcaria. Antes de cometerem esse erro colossal, lembrem-se que o Neymar ou o Messi não são maus jogadores apenas porque as selecções não foram em frente na Copa América.

3 comentários blogger

  1. Excelente post que concordo quase integralmente...sem uma aposta forte, com grandes investimentos na formação nunca se terao bons resultados...

    Para mim estes miudos sao autenticos herois,ao contrario da Espanha (e outros), as nossas vitorias acontecem exclusivamente devido ao talento dos nossos miudos, porque o trabalho de apoio e de formaçao, por parte da FPF é amador.

    O julio Alves que conheço bem, é mais um bom exemplo do que escrevi acima, evoluiu incrivelmente mas so pelo esforço dele (e tambem do seu pai, o caceteiro Washington Alves que o obriga a correr todos os dias na praia e a trabalhar o fisico e tecnica individual).

    O nosso Nelson Oliveira, se tivesse nascido noutro país como Holanda, Espanha etc.. seria logo acompanhado desde miudo para fazer explodir todo aquele potencial enorme que possui. Nos em Portugal nao trabalhamos a serio para isso e depois ainda temos (comentadores e especialistas!!) coragem para dizer que nos faltam Pontas de Lança. Estamos à espera que eles caiam do ceu. AMADORISMO

    PS:so uma correçao, o Julio Alves foi formado no Varzim, nao no Porto...no ultimo ano de junior foi contratado pelo FCP e dispensado meio ano depois, acabando esse ano no Rio Ave.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares