Balanço das modalidades de pavilhão I
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


terça-feira, 21 de junho de 2011

Balanço das modalidades de pavilhão I

 ●  + 3 comentários  ● 
Portugal, 20 de Junho de 2011

Com a perda do título de campeão no Futsal, terminou a época das modalidades de pavilhão. Despretensiosamente, faço o seguinte balanço.

Em termos globais, creio que tivemos uma época razoável. Atrevo-me a dar uma nota 4, numa escala de 0 a 5. Foram muitos os troféus ganhos, foram muitas as finais disputadas, foram alguns bons resultados nas competições europeias.

Apreciando modalidade a modalidade, há naturalmente umas que estiveram melhor que outras. Começando de cima para baixo, das que considero terem-se portado melhor para as que se portaram pior:

Hóquei em Patins – excelente desempenho. Nota 4+. Vitórias na Supertaça frente ao FCP e na Taça CERS.
Terminado o campeonato com os mesmos pontos que o vencedor, não fomos campeões pelo critério de desempate dos resultados directos, já que em goal-average fomos a melhor equipa.
Na ressaca da perda do título fomos eliminados da “Final Four” da Taça de Portugal, em grandes penalidades pelo Candelária, finalista vencido do troféu. O campeão FCP ficou-se pelo título de campeão, o título da regularidade de como se é ajudado pelas arbitragens, e mais nada. Sinal que os tempos estão a mudar e quem sabe já na próxima época, interrompemos a senda de vitórias do adversário.

Andebol – excelente desempenho. Nota 4+. Vitória na Supertaça (eliminando FCP, SCP e na final o Águas Santas), vitória na Taça de Portugal (eliminando FCP e Madeira SAD na final), 1ª final europeia (Taça Challenge, derrotados) e 4º lugar no campeonato.
A menos boa combatividade no campeonato deveu-se aos muitos jogos disputados na competição europeia, ao contrário de todos os nossos adversários que ficaram à nossa frente na classificação.
Deve ser referido, para comparação, que na época passada ficamos em 2º lugar no campeonato e não vencemos qualquer troféu. Já o SCP por exemplo, ganhou a mesma Taça Challenge, mas ficou em 6º no campeonato e foi derrotado na final da Taça de Portugal pelo Xico Andebol.

Basquetebol – bom desempenho. Nota 4. Vitórias na Taça Hugo Santos e Supertaça, ambas frente ao FCP que se sagrou campeão.
Boa resistência na final do Playoff onde chegamos com 1 derrota tal como no ano passado. O factor casa foi-nos adverso e acabou por decidir o campeão. Mas gostava que um dia o Benfica fosse campeão num terreno tão hostil como o do pavilhão do FCP, onde 1600 adeptos não serão mais ruidosos que os mais de 25 mil que presenciaram a derrota que custou o título aos Miami Heat em casa frente aos Dallas Mavericks. Realce também para a participação na Supertaça Compal onde apesar de ficarmos em último, oferecemos muita resistência às equipas angolanas, as quais só nos venceram no prolongamento (ao contrário do FCP que perdeu sempre no tempo regulamentar).
Realce também para a participação na Eurochallenge, onde chegamos aos últimos 16, o que é sempre uma marca positiva mesmo considerando que esta é a prova de menor dificuldade a nível europeu. Destaco a caminhada de um dos nossos adversários, o Lukoil da 1ª fase, que chegou às meias-finais tendo sido eliminado da final por 2-1. O Ventspils ficou nos quartos de final por 2-1. O Gravellines também mas por 2-0.
Ponto negativo a eliminação da Taça em casa frente ao Guimarães e as 5 derrotas na fase regular.

No próximo texto darei as minhas opiniões sobre as duas modalidades menos bem sucedidas, o Vólei e o Futsal.

3 comentários blogger

  1. Totalmente de acordo.

    Em relação à próxima época, no Hóquei saem Tiago Rafael (Candelária), Ricardo Pereira (Física) e Caio (Porto) entrando Calos Lopez (Barcelona) e Sérgio Silva (Candelária).

    No Andebol entram Nuno Grilo (Porto) e Inácio Carmo (Porto).

    No Basquetebol entram António Monteiro (Penafiel) que esteve emprestado e Fred Gentry (CAB) não se sabendo ainda quem virá mais para o plantel.

    ResponderEliminar
  2. Excelente analise mas na avaliaçao nao seria tao magnanimo como tu e no conjunto ficaria-me pela nota 3.

    Custou-me muito a eliminaçao na taça de Portugal em hoquei, em casa, com o Candelaria.

    Nestas 3 modalidades houve o handicap de ir bastnte longe nas competiçoes europeias e dai o degaste e as lesoes que logicamente tiveram influencia mais no Baskete Andebol.

    Para o ano e preciso fazer melhor.

    ResponderEliminar
  3. bolas...a minha alma está parva...

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários.
Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.
Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.
Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares