O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


6 de fevereiro de 2011

Resumo da semana e actualidades

 ●  7 comentários  ● 
Chegados ao fim de uma semana que pelo menos neste blog foi preenchida por tópicos de grande qualidade, e aqui deixo os meus parabéns ao RedMoon, apesar de não concordar com ele em tudo, isso não tira qualidade ao que ele escreve. Seja qual for a realidade final do negócio David Luiz, que ainda vamos ter de esperar bastante para ter a fotografia completa, como ele disse é momento de agradecer tudo o que o David Luiz fez pelo Benfica e pensar no futuro, deixando um voto de confiança ao presidente quanto ao desfecho do negócio. Que vás e sejas feliz, esta será sempre a tua casa...

Igualmente o RedMoon, há uns dias depois lançou um tópico que já eu escrevi sobre isso há uns meses atrás e que acho bastante pertinente discutir, que é o estado do futebol português e onde isso fere a génese do futebol, o espectáculo. Temos um futebol mesquinho e oportunista, que vive da hipocrisia de uns e da ganância de outros, ele com a sua visão privilegiada desde Inglaterra pode dizer melhor do que ninguém as diferenças profundas entre estes dois campeonatos e o porquê de lá os estádios estarem sempre cheios. Será só devido à qualidade dos executantes? Essa é a menor das diferenças... O que queremos em Portugal? Futebol ou clubismo?

Depois do grande jogo que fizemos frente aos corruptos no ladrão, o Vermelhusco escreveu um tópico que se eu tivesse na altura disponibilidade o teria escrito quase da mesma maneira, sem tirar nem por, Jesus tenha os defeitos que tiver, é um homem com "guts", meter Peixoto a meio campo num jogo decisivo para a nossa época e já tendo perdido lá 3 vezes desde que treina o Benfica, com o risco de ser de novo crucificado por ter "inventado" é de alguém que não se desvia dos seus ideais por nada deste mundo, e foi premiado por isso. Já com Cardozo na questão dos penaltis falhados e com Roberto na altura dos "perús", Jesus nunca se deixou demover da sua visão do Benfica, é mesmo caso de dizer, este homem até pode um dia sair pela porta pequena do Benfica (espero sinceramente que não, mesmo nos seus piores tempos sempre o apoiei) mas sairá com o sentimento que sempre fez tudo a sua maneira e não se deixou deturpar pela pressão de dirigentes ou adeptos, ele foi sempre JESUS, e essa é a grande diferença para outros. O "all-in" de Jorge Jesus

Por fim menção para as palavras do nosso presidente, as mais oportunas de que tenho memória nos últimos 4 anos e que põem em cheque o "senhor" Laurentino Dias tal como a actual situação da FPF, promovida por um bando de dissidentes alinhados com o polvo que pretendem manter o "status quo" a todo o custo, esperemos que com estas palavras, a inevitável linha de acção a que o nosso governo será obrigado a actuar para evitar sanções por parte da FIFA, se evite uma hecatombe ainda maior do futebol português, mergulhando ainda mais fundo na lama da vergonha e da pequenez... Não deixar cair a pressão sobre a corrupção!!

Passando agora mais para o lado da futurologia, embora começando por uma noticia que veio a lume hoje, os corruptos asseguraram a contratação de Djalma do Marítimo para a próxima temporada, curiosamente depois do Sporting ter falhado a sua contratação no final da janela do mercado de transferências de Janeiro, (e para quem não saiba, Djalma é associado da filiação corrupta) isto tudo a custo 0, quando o Sporting contratando-o agora teriam uma retribuição financeira... Ainda alguém veio dizer há uns dias que o dinheiro do Porto vale tanto como o do Benfica ou Sporting... Neste caso pelo menos, vale muiiiitttooo mais. Nos jornais ainda mencionam que Djalma é filho da antiga glória do Benfica Abel Campos e que passou pelas suas camadas jovens, sem sucesso, como se vê, andam sempre interessados em espetar puas nos rivais.

Mas regressando ao Sporting, mais uma vez o Porto vai "roubar" jogadores ao seu submisso "rival" de Lisboa e espero que metam a mão na consciência, até quando se deixarão enrabar e farão um sorrizinho aos seus "amigos" do Norte, só para alimentar a sua febre anti-benfica? Mais uma vez digo, eu acharia bem se os nossos dirigentes apoiassem, mesmo que em segredo, um candidato à presidência do Sporting que tire o clube da esfera dos corruptos, que pense "o Sporting sempre em 1º", que não se deixe levar em negócios de maçãs podres nem leve o clube ao ridículo com cenas de maracas. Digo mais uma vez, o futebol português precisa de um Sporting forte e independente, que permita um equilíbrio natural, competição saudável, órgãos dirigentes (FPF, LPFP) mais isentas, o Benfica precisa de um Sporting forte para ter mais chances de vencer, de não ter de jogar contra 14 em quase todos os jogos, só com um Sporting forte se poderá derrotar o sistema. Está na altura de meter outro "Dias da Cunha" na presidência desse clube. Deixo aqui um repto aos adeptos do Sporting, deixem de pensar no Benfica antes do vosso clube, e façam finalmente algo de bom pelo Sporting, porque vocês são os principais culpados pela actual situação do vosso clube.

Se realmente essa situação se viesse a concretizar, e aqui ninguém está a defender os lagartos, apenas o bem do futebol português e do próprio Benfica, verão que a possibilidade de um candidato isento à FPF sair vencedor seria mais possível, agora que o novo regime jurídico foi chumbado pelas forças de bloqueio, a situação vai arrastar-se e terão de ser adiadas as eleições para os novos órgãos dirigentes, que já com uma nova direcção no Sporting, independente, se pudesse angariar mais apoios entre os membros das associações de futebol fora da esfera corrupta para a eleição de alguém que finalmente levante o futebol português do buraco em que está metido, e que finalmente recuperada a reputação e o espectáculo não seja prejudicado pelo negócio da Sporco TV, as pessoas possam voltar aos estádios e ver jogos de boa qualidade sem risco de serem agredidas por "hooligans" amestrados do polvo e sem terem de fazer noitada quando no dia seguinte vão trabalhar.

Amigos benfiquistas, estamos num momento em que, mais um vez, podemos ajudar a fazer história e virar a página sobre o período mais negro do futebol em portugal, vamos ajudar a que isso aconteça ou fecharemos os olhos a pensar "não é nada connosco"? Pensem, se por acaso os Estados Unidos tivessem pensado assim na segunda guerra mundial, será que a democracia teria vencido?... Há que lutar por ideais, como pela própria vida...

7 comentários blogger

  1. "Pensem, se por acaso os Estados Unidos tivessem pensado assim na segunda guerra mundial, será que a democracia teria vencido?... Há que lutar por ideais, como pela própria vida..."

    Penso e não concordo, de todo, com a tua conclusão! Achas que foi o ideal da democracia que fez os Estados Unidos entrar na segunda guerra mundial! Que eu saiba, foi quando o Japão destruiu a frota do Pacífico que eles entraram nela, pois até aí, só estavam a ganhar muito, mas muito dinheiro, com a guerra. O apoio que deram aos europeus teve mais a ver com o receio comunista que vinha dos soviéticos. Devias também saber como Ibérico que és, que Franco, na Guerra Civil Espanhola, teve o apoio de Hitler, Salazar e... dos americanos!!!

    Convinha saber algo mais do que aquilo que nos é "vendido" e perceber que praticamente todas as ditaduras do Norte de África e do Médio Oriente têm o apoio dos Americanos, assim como de toda a Europa, por que será? Não vejo nisso nenhum ideal democrático, mas percebo que há um medo pelo fundamentalismo islâmico e muitos interesses no petróleo que nos fazem (pelo menos aos mais informados) esquecer os tais ideais..., coisa que não é possível e por isso sabemos bem no Mundo hipócrita em que vivemos!

    Se queres fazer pensar as pessoas, não venhas com exemplos em que o que importa é o poder, seja económico ou militar, e não os ideais democráticos, pois com isso estás a enganar-te a ti próprio!

    O que fazem os que detêm o poder na FPF, é igual (salvo as devidas proporções) com o que faz qualquer potência - olham pelos seus interesses e pouco importados estão com ideais democráticos ou com as consequências que isso pode ter para para os seus "povos"...

    Aconselho-te a conheceres a história do Chile só para veres como os americanos se importam com os ideais democráticos e, é só um exemplo, no meio de muitos!!!

    É por isso que quando leio que temos de mandar o Joaquim Oliveira à favas e fazer isto e mais aquilo, apontando culpas por nada ser feito a LFV, fico sempre convencido que as pessoas só sabem, ou só querem saber, da parte de todo que lhes dá jeito...

    ResponderEliminar
  2. E é muito bem dito Vcruz, eu sou um apaixonado por história e sei muito bem o que movia os estados unidos fosse na segunda guerra mundial, fosse no vietname fosse no iraque ou qualquer outro palco, mas deixa acrescentar uma coisa, os estados unidos queriam entrar na guerra desde o inicio, mas a sua população era contra, o presidente não iria arruinar a sua reputação devido a isso, alem de terem eleições em 1941, portanto eles precisavam de um bode espiatorio para poder entrar na guerra, algo que mudasse a opiniao publica, por isso começaram a incitar os japoneses a atacar, com sanções na importação de petroleo, na economia de mercado e tambem nas ajudas á china de tchang kai chek, que os japoneses sonhavam em controlar. tudo isso levou a pearl harbour e á entrada dos EUA na guerra, o governo americano sempre quiz entrar na guerra, tanto por questões geo politicas, como ideologicas, como financeiras.

    ResponderEliminar
  3. deixar as ditaduras vencerem seria tambem um passo para que um dia mais tarde os proprios EUA fossem invadidos...e a economia seria controlada por esses regimes, é claro que a ideologia no fundo conta pouco, conta mais o poder e o dinheiro, mas no fundo é um mal que vem por bem, mesmo que o proposito no fundo nao seja esse, o desfecho é positivo. Tal como hoje é negativo ver todos esses paises controlados pelos estados unidos com governantes marionetes que beneficiam todos os negocios americanos nesses paises...mas sera que os proprios americanos falam mal disso? se é isso que lhes da riqueza? como foi durante 500 anos em portugal com as colonias? alguem falou mal? ate diziam no incio da guerra colonial que "angola é nossa", pk era fonte de riqueza e prosperidade para os portugueses. Ser moralista no fundo é dificil porque muitas vezes so o somos ate isso nos atingir directamente no nosso estilo de vida, é duro mas é a realidade.

    Quem em portugal abdicaria do seu estilo de vida em prol dos paises de 3º mundo? muitos poucos acredito, embora merecerem ser condecorados, acabariam por ser marginalizados.

    E olha o caso do dinheiro lavado de sangue do regime angolado no Benfica, alguem fala mal disso? falam é mal de quem condena isso, porque isto no fundo, o benfica so esta la por negocios, o sangue do povo angolado é so um efeito colateral que nada tem a ver connosco..ou sera que tem?

    ResponderEliminar
  4. No meio disto tudo, o Benfica tambem tem os seus propósitos, pk o Benfica defende o melhor para o futebol português, pk isso tambem o favorece a ele, ou estariamos a defender aqui algo k iria prejudicar o benfica por muito que fosse o mais democratico e correcto? os benfiquistas so queremos igualdade de tratamentos e enquanto formos prejudicados em favor de outros iremos lutar para que esse paradigma desapareça.

    ResponderEliminar
  5. Dizes tu que queres um CEPORTÉM FORTE????
    Eu também, mas a jogarem com os seus pares, Oriental, Atléico, Linda-a-Velha, Bucelense, Olivais e Moscavide, Belenenses, Amadora, Sacavenense e de outros também simpáticos clubes.....

    ResponderEliminar
  6. Caro DarthVader, é essa a questão: - Não há dinheiro limpo no mundo, a economia mundial funciona através da exploração dos países pobres pelos os mais ricos. Se as ditaduras não mexerem com esses interesses, ninguém quer saber porque, como dizes bem, nós queremos é ter uma boa vida...

    Como pode haver democracia se os governantes estão preocupados com a votação seguinte e não com os ideais de liberdade e justiça que tanto apregoam? Se os americanos adivinhassem o que ia acontecer em 39-45, não tinham ficado quietos ou a fazer jogo duplo, tinham entrado de imediato na guerra. Talvez pensassem, assim como pensaram a França e a Inglaterra, que o fascismo, que tinha conquistado a Espanha democrática (fase em que esses países se consideraram neutros) ia na direcção do leste...

    Falar do dinheiro sujo Angolano é uma grande hipocrisia, visto todos nós vivermos com o petróleo vindo de países como a Arábia Saudita, Irão e Quénia, só para referir alguns!

    Parece-me que a questão de Angola entronca no facto de "ser" um país comunista e, por isso, falamos no "sangue" dos angolanos; e então os chineses?

    Saberás, com certeza, do dinheiro da Arábia Saudita e da china que circula e faz funcionar a economia americana e, com ela, a de todo mundo!!!

    Foi um pouco desta hipocrisia mundial que me fez comentar o teu post!

    ResponderEliminar
  7. E tens toda a razão ao falares assim, hipócrita é realmente quem fala mal dessa gente quando ao mesmo tempo beneficia do que esses mesmos lhe fornecem, e disso temos muito, e por muito que possamos ser contra, tambem beneficiamos.


    Tal como falar em crise na nossa sociedade quando em africa morrem milhares por dia de fome. Achei "engraçado" no outro dia uma noticia de uma cadela que foi atropelada numa estação da fertagus e criou-se logo um movimento de repudio, será que em casos dessas pessoas que morrem por ai a fome por situações criadas por paises ricos, esses movimentos tambem são criados? longe da vista, longe do coração...

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB.

ranking