O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


domingo, 27 de fevereiro de 2011

O cansaço, os nervos, a crença, a recompensa!

 ●  9 comentários  ● 
Ainda estou afónico depois de um final de jogo impróprio para cardíacos em que deu para tudo, mas podemos dizer, mesmo que não tivéssemos ganho, que a equipa jogou à campeã!

A equipa inicial do benfica contava com o seguinte onze: Roberto; Maxi, Luisão, Jardel, Coentrão; Javi Garcia; Sálvio, Aimar, Gaitán; Saviola, Cardozo.

Na primeira parte viu-se um Benfica que sempre procurou a vitória, mas o cansaço da sequência de jogos fez-se notar profundamente. Vários jogadores denotavam deficit físico (Gaitán, Sálvio, Maxi Pereira) e consequentemente o discernimento mental no desenvolvimento das jogadas não era o melhor. Mesmo assim dominámos claramente o jogo, perante um Marítimo que sabia ao que vinha, defender com linhas baixas com um jogador na frente e dois extremos nas linhas a tentarem tirar proveito dos lançamentos longos dos colegas, e embora a produção ofensiva tenha ficado aquém de outros jogos nos últimos tempos criámos bastantes situações para estar a frente do marcador antes do intervalo, neste caso com os postes (remate de Gaitán) ou um grande guarda-redes Marcelo a negarem o evidente. O jogo chegou ao intervalo relativamente calmo, e mesmo nas bancadas o apoio do público que acedeu em bom número (55 mil) não se fazia ouvir marcadamente.

Na segunda parte o Benfica entrou decidido a resolver o jogo mas com o passar dos minutos caiu sobre a equipa um síndrome que se não for controlado torna-se muito incapacitante, os nervos. Sentia-se que os jogadores queriam resolver rápido a questão mas ao fazê-lo tornavam-se por vezes inconsequentes, perdulários na finalização ou ofereciam bolas adversário. Mesmo assim o guarda-redes do Marítimo foi defendendo tudo o que se lhe foi deparando, entre as quais uma defesa monumental a livre de Cardozo que já antes tinha levado a bola ao ferro num momento de azar. Entretanto entrámos no período da dança das substituições, numa altura em que a equipa já começava a perder gás por desgaste físico acumulado, entrou primeiro Jara para o lugar de Aimar, Kardec para o lugar de Gaitán e pouco depois com o Benfica balanceado e a acumular ocasiões falhadas o Marítimo chega ao golo numa daquelas situações do campeonato português que sabem realmente a injustiça, mas é assim o nosso futebol, bola parada, jogador do Marítimo a ganhar de cabeça com bom enquadramento e a bola a entrar junto ao poste direito de Roberto, sem hipóteses de defesa.

Nestas alturas vejo bem a maneira de ser de muitos adeptos portugueses, pois neste caso o familiar com que estava a ver o jogo já não o quiz ver mais, sofremos golo, o jogo estava perdido... é triste que se pense assim, mas como já disse aqui no blog várias vezes, é cultural... Ao contrário do mau agoiro de muita gente os jogadores não desanimaram e correram para cima do adversário e poucos minutos depois Coentrão(grande exibição) faz um cruzamento tenso a encontrar sálvio que finalizou inapelavelmente. Estava de volta a crença Benfiquista e tiveram de ser os jogadores mais uma vez a fazer os adeptos acreditar! O jogo entra na recta final e Carlos Martins entra para o lugar de Javi Garcia numa altura em que o Benfica já nem pensava em defender, os ataques sucediam-se e mais uma vez o guarda-redes do marítimo fez uma
grande defesa a cabeceamento de Kardec, e com isto o estádio inteiro desesperava com tantas ocasiões e luta sem a devida recompensa...mas mesmo no final, depois de tanto saltarmos sem o devido festejo, numa bola de ressaca Coentrão (quem mais poderia ser?) meteu a bola na baliza na última jogada do encontro, e o estádio veio abaixo! Foi daquele momentos que definem épocas e as vezes vidas, pois quando se luta assim e se atinge os objectivos a ferros, isso dá-nos uma força e alma inexplicáveis...

Obrigado a todos os jogadores e equipa técnica por me fazerem acreditar!

A luta e o sacrifício foi uma imagem de marca de toda a equipa, mas destaco o nosso Fábio, defendeu, atacou, marcou, suou...um jogador à Benfica! E também uma palavra para um adversário de hoje, o guarda-redes do Marítimo que nos dificultou a vida ao máximo e fez uma exibição igualmente brilhante.

E é assim, mais uma semana a acreditar que ainda podemos almejar ao título, em que o Porto não pode descansar em definitivo no campeonato e concentrar-se na Europa, e no que toca a mim e espero que a todos os benfiquistas, não terá descanso ainda por muito tempo!

Agora é pensar no próximo jogo, onde vamos lutar por um lugar na final da taça da Liga frente aos lagartos. Cansados? Sim. Resignados? Nunca!

9 comentários blogger

  1. Foi um jogo de nervos com uma vitória arrancada a ferros, este que acabámos de fazer contra os Insulares.
    Podíamos ter perdido, empatado ou ganho por muitos !!!

    Não fora aquele guarda-redes do Marítimo, que defendeu tudo e muitas sem saber como, mais o apintador do porto, que nos anulou um golo e deixou passar em branco um penalti, (o costume) a esta hora estaríamos a banquetear-nos com uma opípara goleada !!!

    Os nossos rapazes transpiram confiança e muito querer por todos os poros!!!

    Podemos não ganhar o campeonato - que foi inclinado nas primeiras 4 jornadas - mas todos nós adeptos e amantes do nosso GLORIOSO, estaremos sempre com a equipa, que é quem melhor joga cá no rectângulo e nos faz vibrar de contentamento a cada jornada que passa e, ainda para nosso deleite e gozo, com NOTAS ARTÍSTICAS de eleva pontuação.

    Os 55 mil adeptos do nosso GIGANTE que assistiram ao jogo sofreram, mas no final, tiveram uma agradável recompensa!!!

    Estamos já com 17 jogos seguidos sem perder, sendo 15 deles, neste começo de ano e década!!!

    Encontrem igual façanha neste Planeta e retirem-me estas peneiras se forem capazes !!!

    VIVA O BENFICA, PORRA!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  2. Épico caralho!

    Mais uma vez com roubalheira e alguns lances mal ajuízados... O Ricardo Esteves, que devia levar 2º amarelo aos 57min por 1 falta sobre o aimar. Que o arbitro considerou simulação e deu amarelo ao mesmo. O golo anulado ao Luisão. Quer-se dizer, o que me pareceu ver foi o guarda redes vir de braços levantados para cima do Cardoso, já a pensar na falta... Talvez 1 penalty na 1ª parte, porque houve 1 corte com a mão de 1 jogador do Maritimo. Alguns foras-de-jogo mal assinalados... Outra coisa que reparei foi o facto do Djalma ter passado os minutos em que esteve a jogar, sempre a provocar o Coentrão...

    Fora isto foi o massacre do costume, 3 bolas ao ferro. E grande guarda redes tem eles... Aquele golo no último minuto tem que servir de tónico para os próximos jogos... Grande Coentrão. 30M já irá saber a pouco...

    ResponderEliminar
  3. Neste post http://geracaobenfica.blogspot.com/2011/02/ja-se-borram-todos.html avisei que o vasquinho já ia com a encomenda feita.
    Pareceu um remake do SLB-setubal da época do Quique.

    Existem árbitros que não enganam e este é um deles. Este vasquinho é filho de um vice-presidente da AF Porto.

    Com a corja corrupta não existem coincidências.....

    ResponderEliminar
  4. Caro Pedro, é claro que nada do que essa gentinha faça passa ao lado de quem QUER ver, mas achei mais importante realçar o acreditar que a equipa do Benfica inspirou e de como com vontade e luta se da a volta a qualquer roubalheira.

    ResponderEliminar
  5. Quando aquele porco do Djalma marca aquele golo e veio festejar na nossa direcção (Sector dos DV), vi a nossa “vida” andar para trás….
    Eram muitas coincidências…a equipa havia falhado várias ocasiões, o discernimento era já pouco, a capacidade física ainda menor e as substituições tinham partido a equipa por completo….mas claro, nós somos o Benfica, fomos á luta e contra duas equipas que só tinham em mente afastar o nosso clube do título, acabámos por ganhar de forma épica.

    Loucura? Chamar loucura ao que todos sentimos na bancada é uma brincadeira de meninos.

    Carrega Benfica!!!

    ResponderEliminar
  6. Ia a viajar de comboio a tentar ouvir o relato no meu telemovel pelo meio da estatica...

    Quando ouvi o golo do Maritimo pensei para mim "ora foda-se! Ja fomos.". Qual nao foi o meu espanto quando o meu pai me liga euforico no final do jogo a dizer que o Benfica tinha ganho!

    Com Jesus e estes jogadores e possivel ter fe!

    ResponderEliminar
  7. ... Eu tenho orgulho em ser do Benfica!!!
    ... Sem jeitos... Sem Ajudas...
    O caneco vai ser nosso!!!!
    Quem luta como nós, só merece ser campeão!!!
    Neste Estado de Treta e Corrupção, Seriedade só com o GLORIOSO Campeão!!!!
    Carrega Benfica!!!

    ResponderEliminar
  8. Ver o Fabio Coentrão a correr para os NO Name depois de ter marcado o golo no meio daquela confusão toda com adeptos e Stewards tudo ao embrulho, até me vieram as lágrimas aos olhos. que grande jogador. Correr para os braços dos que fazem do Glorioso o maior clube portugues e um dos melhores do mundo que são os seus adeptos, quer sejam branos ou pretos, ricos ou pobres, só demonstra a grandeza e a humildade deste grandissimo jogador. viva o Jesus por ter descoberto para nossa felicidade esta pérola de jogador e homem. mereciamos sem duvida ser CAMPEÔES.

    ResponderEliminar
  9. EU só quero o benfica Campeão...Benfica Campeão, benfica campeão...

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking