O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


15 de fevereiro de 2011

Neste Pais tudo normal... Para quando a revolta?

 ●  3 comentários  ● 
Foi-nos chamada a atencao da parte de um comentador no meu post anterior para uma entrevista ao Director Adjunto d'A Marca por parte dos leitores.
Apesar de ser uma entrevista com dois anos acho que nao perdeu em nada a sua actualidade pela corrupcao generalizada que existe neste triste rectangulo a beira-mar plantado (e que nao se resume ao futebol).

Basicamente o Director Adjunto d'A Marca deu a seguinte resposta a uma pergunta bastante pertinente:

"Buenas tardes, la verdad es que ya me preocupa ni que los medios os hagais eco de mi pregunta, suena al menos raro. Te la haré por si te da un ataque de valentía y optas por afrontarla. Despues de los escándalos de mafia en portugal, Francia, Italñia, Inglaterra, compra de partidos bajo sospecha en la champions. No crees que se dberia de proteger un poco mas este deporte poniendo limitaciones a los árbitros y que sus errores sean investigados, y que las penalizaciones en casos claros sean ejemplares?. Es España un país diferente al resto del mundo??. Y una segunda pregunta, tu crees, que tal como esta hoy el mundo del futbol, un árbitro a día de hoy si quisiese podría influis en un resultado???. Enviada por fueracorrupcion (12/05/2008 15:26)

Es terrible lo que está pasando en el fútbol, un poco ante la mirada condesciente del periodismo. En los últimos años se han comprobado casos de dopaje masivos en Italia, caso Juventus, y de compraventa de partidos tanto en Italia como en Portugal, con equipos como la Juve y el Oporto en medio del embrollo. Las autoridades del fútbol, el periodismo y los propios profesionales del fútbol (entrenadores, directivos, árbitros y jugadores) deberían estar más vigilantes ante algo que no es ficticio es real. Hay gente que pone tanto empeño en ganar, en proclamarse ganadores, que traspasan las reglas de una manera obscena. Una de las cosas que más sorprenden de todo esto es la reiteración en los nombres de los equipos. Son casi siempre los mismos: Juventus, Oporto... "

Basicamente, ate em Espanha e dito pela boca do director-adjunto d'A Marca toda a gente ligada ao futebol sabe como o Porto ganha!!

O que me leva a interrogar o porque de toda a gente com responsabilidades e poder, tanto na Justica como no Governo, para terminar com esta situacao encolher os ombros e nao agir para terminar com esta pouca-vergonha!

E claro para mim que no PS nao existe vontade politica de combater a corrupcao, como ficou verificado pelo incomodo dentro do partido com as propostas de Joao Cravinho - a quem foi arranjado um tacho em Inglaterra que teve a conveniencia de afastar uma voz dissonante - bem como com a alianca entre Jose Socrates e Joaquim Oliveira.

No entanto, com a recente votacao na Assembleia Geral da FPF que viu a aprovacao dos novos estatutos defraudada pela minoria de bloqueio associada a Mafia Portista tornou-se evidente aos olhos de toda a gente que a corrupcao nao e regra no futebol portugues e que a esmagadora maioria dos intervenientes no nosso futebol se encontram refens de uma Ditadura Corrupta. Uma ditadura de menos de 30% dos membros do futebol liderados na penumbra pelo Bufoso.

E mesmo dentro desta minoria de Associacoes-satelite da Corrupcao ha clubes que nao pactuam com a situacao actual! O Vitoria de Guimaraes e muitos clubes da Associacao do Porto mostraram insatisfacao por nao terem sido tidos nem achados para a votacao!
Ou seja, o Sistema criado por PdC e seus lacaios esta numa situacao absurdamente precaria apos ver exposta a sua real dimensao aos olhos de toda a gente.
No entanto, apesar de toda esta situacao incomoda a influencia destes individuos ainda e grande e a resposta lenta do Governo na resolucao de toda esta embrulhada e prova disso. O Laurentino Dias desapareceu de circulacao nos ultimos dias e so hoje e que o seu superior Pedro Silva Pereira comentou esta palhacada toda.

Basicamente, o Governo nao vai retirar o Estatuto de Utilidade Publica a FPF!!!! Entao temos uma Federacao com estatutos fora-da-lei, a ser investigada pelo Ministerio Publico mas nao perde o Estatuto de Utilidade Publica. A quem e que esta situacao e util??

Esta mais que visto que o que esta em causa e ganhar tempo para assegurar a colocacao das pessoas certas nos lugares certos e este (Des)Governo Rosa nao tem escrupulos em dar uma maozinha aos seus amiguinhos do Norte.

Neste Pais e com este Governo, nao interessa combater a Corrupcao, mesmo quando esta a vista de todos. Enquanto for possivel tirar dividendos ou vir a tirar dividendos da corrupcao, o portugues pouco fara para mudar este estado de coisas. E a mentalidade de uma grande fatia da populacao e a reinante em pelo menos um dos maiores partidos portugueses, o partido que foi Governo em 12 dos ultimos 14 anos.

3 comentários blogger

  1. Sabem se o F.C.P. processou o autor da entrevista?

    ResponderEliminar
  2. O mafioso-senil, patrão do clube regional do freixo, não tem vergonha na cara. Tudo sabe como funciona aquele clube de há 30 anos para cá. Lembram-se da desculpa do "aconselhamento matrimonial" ao árbitro Augusto Duarte? Ele ri-se em tribunal na cara dos juízes porque acabou de almoçar com eles! E é assim que esta gentalha sem espinha dorsal vai vivendo, a conspurcar, a aliciar, a corromper, sem vergonha das suas colectivas mães.

    SLB4ever!

    ResponderEliminar
  3. Aqui deixei passar 2 comentários de anónimos porque o 1º partiu-me a rir e o 2º não percebi se SLB4ever é a sua assinatura.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB.

ranking