Vamos lá ver se eu percebi isto
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Vamos lá ver se eu percebi isto

 ●  + 8 comentários  ● 
Primeiro queria agradecer as tentativas de me explicarem esta história dos direitos televisivos. Eu disse tentativa porque continuei com muitas duvidas por esclarecer, mas o defeito deve ser meu.

Uma coisa é certa: os benfiquistas são da opinião que o Benfica deve receber no mínimo 30 milhões por ano pelos direitos dos quinze jogos e publicidade estática do relvado nos jogos.

Pelo que vi na internet, o Oliveira revende os direitos totais dos 16 clubes por cerca de 150 milhões e actualmente gasta nos três grandes 8,6 com o Porto, 7,5 com o Benfica e recentemente 13 milhões (média) com o Sporting. No total com outros clubes e competições dizem que gasta uns 50 milhões por ano para receber 150. Não sei se é isto ou não, mas não deve andar longe.

A minha dúvida continua a ser como é que há espaço em Portugal para dois players nesta área, quando na generalidade da Europa, pelo que vi, também só há um. E além disso o Oliveira domina o mercado há muito tempo da forma corrupta que se vê. É mesmo possível fazê-lo cair da cadeira?

Foi falado nos comentários que o Benfica podia ficar com os direitos. É uma situação que me agrada. Se é possível ir buscar o valor da publicidade e depois pode-se usar a Meo por exemplo para contribuir, porque iam ter um conteudo que ninguém tinha e em canal aberto no Canal do Benfica, o que aumentava as audiências e logo a receita de publicidade.

É aqui que me perco, porque se há assim tanto dinheiro para ir buscar, porque é que o Benfica não tem interesse em ficar com esse dinheiro em vez de ter um parceiro que fica com grande parte desta fatia? Ou não há assim tanto lucro directo nisto, ou então não entendo. Depois se não há assim tanto lucro, como podemos querer receber 30 milhões?

Estou ainda muito baralhado

8 comentários blogger

  1. A venda dos direitos a um operador garante algo que a BenficaTV não podia garantir.Por exemplo, vendendo os direitos para 5 anos garantes um "adiantamento" de cash que a BenficaTv não podia garantir.

    Este "adiantamento" permite fazer investimentos de monta que de outra forma não seriam possiveis. Em jarrão direi que é o efeito de alavanca financeira.

    Cumps

    ResponderEliminar
  2. Só um aparte Pedro, como se diria em português, sacrificar o meio longo prazo em nome do curto prazo e do remedeio.

    ResponderEliminar
  3. a questão passa também pelos outros conteudos do canal que ficar com os jogos.por exemplo é bem mais apelativo em termos publicitarios aliar os jogos do SLB a jogos da liga inglesa ou espanhola, ou mesmo nba

    ResponderEliminar
  4. Nós, benfiquistas, não nos iludamos: os direitos vão continuar nas mãos da escumalha! E pelos preços que eles quiserem. LFV já nos "preparou", há muito, para isso.

    Ou julgam que o "temos de nos lembrar que a Olivedesportos nos salvou" foi por acaso?

    Abram os olhos!

    ResponderEliminar
  5. Pensa assim:
    O clube vende ao Oliveira. O Oliveira vende á sporttv. A sporttv vende a nós espectadores, troca com os outros canais nacionais e ainda vende a canais estrangeiros.
    Dá mais do que 150 milhões, este valor, se não me engano, é por quanto o Oliveira vende á sporttv. Cem milhoes limpinhos só para ele.
    Claro que a nível interno facilita ser o vendedor e o comprador ao mesmo tempo mas ninguem anda a perder dinheiro a não serem os clubes. Nem é perder, é deixar de ganhar muito.
    Podemos perder sim é uma receita que pode ser dada em garantia sobre empréstimos no caso de o Benfica vender directamente os jogos ao consumidor final ano a ano ou não se chegar a acordo por X anos com outro revendedor qualquer.
    Não são contas muito faceis de fazer mas eu penso que seria sempre melhor para o Benfica usar a BenficaTV e mandar o resto á fava.
    Um euro que fosse por jogo veses 15 jogos no minimo (fora os da uefa ou champions) a multiplicar por os assinantes de um serviºo qualquer ou até mesmo por TDT codificado rendia mais que actualmente.

    ResponderEliminar
  6. Estou absolutamente de acordo com o comentário do Darthvader. Se a venda de direitos a um operador tem esta razão principal como fundamento, muito mal andamos. Pensei que esse operador traria uma mais valia na comercialização do produto futebol e permitiria outra rentabilidade, facturação, via publicidade, realização de eventos e mais qualidade na propria realização do espectaculo. Mas isto sou eu a falar que não percebo nada disto.
    Socio slb n.218219

    ResponderEliminar
  7. Essa ideia de ficar-mos com os direitos de transmissão e ir buscar esses valores em publicidade, foi algo a que já me referi no meu blogue e julgo que seria uma medida acertada, até porque é por aí que quem paga os direitos de transmissão vai buscar os seus lucros.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares