O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


O Benfica deve vender em Janeiro?

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Avatar

O dia em que um Arouca X Sporting matou o Vídeo-Árbitro

 ●  + 61 comentários  ● 
São já várias as discussões que tenho tido com amigos (quase todos eles sportinguistas) sobre a real eficácia do vídeo-árbitro num jogo de futebol como eles tanto defendem.

Têm sempre de vir com os exemplos do ténis e do rugby, esquecendo que entre estas duas modalidades e o futebol há duas diferenças absolutamente fundamentais:

A primeira é que no ténis e no rugby, a maior parte dos lances em análise vídeo não deixam margem para dúvida nem são dúbios. Ou a bola bate fora ou bate na linha, ou os pés estão fora ou estão dentro. Tudo é claro para quem está a ver, e não há cá que analisar se é a bola que toca na mão ou a mão a tocar na bola, ou se o encosto é suficiente para derrubar o avançado ou não.

O segundo é o argumento de que no rugby também se analisam contactos e faltas e que o esclarecimento é sempre total. Pois é verdade, analisam-se contactos, mas mais uma vez, num contexto que é claro para todos os que revejam o lance num ecrã, assim conheçam as regras.

É que no rugby o contacto é ilegal, não devido à intensidade, não devido ao toque em si. O contacto é ilegal se para desarmar o adversário se o levanta e se o deixa cair, é ilegal se se “placa” um adversário quando ele está no ar, e é ilegal se se placa o adversário pela zona do pescoço ou mais acima...

Lá está, mais uma vez, as regras são claras... Todas as pessoas podem ver num ecrã as circunstâncias em que o contacto se dá e avaliar a sua legalidade, tudo clarinho como a água.

No futebol como já disse, é tudo diferente, e este tipo de consensos e unanimidade não existe e nunca irá existir, em face das próprias regras do jogo que permitem este tipo de conflito opinativo.

Tomemos como exemplo o Arouca X Sporting, e suponhamos até que para contrariar esses tal argumento anti-video-árbitro, de que o jogo não pode estar sempre a parar, cada equipa pode pedir o vídeo para apenas três lances.

O Arouca para o jogo no lance do suposto penalty de Naldo, e pede ao quarto árbitro para analisar o vídeo...

Mas analisar o quê, se mesmo naquilo que PARA MIM foi um lance tão claro e de penalty óbvio, ainda há ex-árbitros que escrevem em jornais e que opinam para tanta gente baseado em carreiras inteiras a exercer a arte do apito, a dizer que não é?!

Aquilo que eu vejo? Sim, Naldo escorrega de facto. Mas Naldo não cai onde escorrega! Naldo cai três metros à frente, porque enquanto cai dá ainda dois passos à frente e atira-se autenticamente para a frente do avançado do Arouca para o impedir de chegar à bola! Essa foi a sua ÚNICA intenção!

Mas se até ex-árbitros, depois de verem o lance na TV repetidas vezes (sim, porque ao árbitro, durante o jogo ainda se admite o deslize) vêm defender que não é penalty, para que serve o vídeo-árbitro?! Para por a malta ainda mais revoltada no estádio e começar tudo à batatada logo ali?!

Logo a seguir, Naldo é expulso por causa de um empurrão. O Sporting sente-se injustiçado e pede o vídeo-árbitro. E o vídeo-árbitro ia também aqui resolver o quê mais uma vez?

Lito Vidigal e Naldo são bem expulsos? Claro que sim DENTRO DO CRITÉRIO DO ÁRBITRO. Mas se calhar um árbitro diferente poderia até ter chamado os dois intervenientes, ter uma intervenção mais pedagógica, e mostrar apenas um amarelo a cada um. Também seria aceitável, também estaria bem, dentro de um outro espírito do jogo!

Mas lá está, iria alguma vez o vídeo árbitro PROVAR que Naldo é mal expulso?! De maneira nenhuma! A expulsão de Naldo DENTRO DO CRITÉRIO DO ÁRBITRO estará sempre perfeitamente justificada, mesmo que muitos, E LEGITIMAMENTE DIGA-SE, possam argumentar que a decisão podia ter sido outra.

Se o futebol não fosse o jogo mais imperfeito de todos em termos de regras, de que viveriam os programas de debate desportivo todos os dias à noite?!

Solução para isto? De facto não há! O vídeo árbitro nunca poderá ser solução como já disse (nem os próprios árbitros se entendem quando analisam os mesmos lances a vê-los pela televisão), e o erro arbitral será sempre parte fulcral do jogo, o centro das atenções e continuará a atribuir muitos campeonatos inadvertidamente, e por isso é explorado ao máximo pela classe dirigente dos clubes!

Tecnologia no futebol? Sim, defendo. Para a linha de golo, como já há, e para os foras de jogo (como deveria haver, por ser em muitos casos humanamente impossível a um fiscal de linha ajuizar corretamente o lance). A tecnologia só servirá para analisar lances claros e matemáticos tipo os do ténis, mas nunca para lances dúbios como são a maioria dos lances da discórdia no terreno de jogo todos os fins de semana, onde o que impera é SEMPRE A LEITURA do árbitro.

O problema pois há-de ser sempre o mesmo: Maus árbitros (mas também quantos masoquista haverão a sonhar serem árbitros em Portugal?), critérios incoerentes (em lances semelhantes apitar-se de forma diferente), mas SOBRETUDO a ausência de liderança e autoridade no futebol português.

Não há Liga de Clubes forte, não há Federação, e quem manda realmente no futebol são os clubes e os seus dirigentes, que dizem o que querem, pressionam como querem, e ninguém faz nada! É uma anarquia total!

E os clubes sabem que podem esticar a corda, e os clubes sabem que podem instalar a guerra, porque também sabem que num campeonato tão pobrezinho como o nosso, não haveria forma deste campeonato sobreviver sem Benfica, Porto ou Sporting!

Em Inglaterra?! Bem, aí a história seria outra. Porque a hierarquia do poder é clara, os castigos são exemplares, o fair-play é uma exigência de todos (dos adeptos também), e apesar de grandes clubes que por lá andam, nunca a Liga Inglesa seria beliscada no seu interesse se por um motivo qualquer durante um ano tivesse de viver sem um desses grandes clubes devido a um castigo exemplar!


O problema do futebol não é pois nem nunca será o vídeo árbitro, nem este será alguma vez a solução... O problema do futebol português é a falta de autoridade, e cada clube (a maior parte deles com uma classe dirigente de nível baixíssimo) saber que pode fazer o que bem lhe apetecer e ainda gozar com o facto de ficar impune.

61 comentários via blogger

  1. Este penalti é algo de escandaloso e o gosma viu mas não quis marcar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Admito que o árbitro possa não ter interpretado como intencional o derrube ao jogador do Arouca (embora, claramente o tenha sido). A dúvida surgiu e o árbitro não sancionou. E aqui reside o busílis da questão. Devido a toda esta máquina de pressão montada pelo zbording, os árbitros em caso de dúvida 90% das vezes não vão decidir contra o zbording.

      Eliminar
    2. Mesmo com a dúvida de ser intencional ou não (e vê se na TV que é claramente intencional) tinha que assinalar. Mas claramente todo este alarido do bdc proporciona isto

      Eliminar
    3. Mas desde quando é que a intencionalidade conta em algo que não o jogar a bola com a mão? e saber as regras?

      Eliminar
    4. Em breve ... A 11 pontos ...

      Eliminar
    5. Esses gajos são umas bestas. Toda a gente viu que o gajo não ia cair e depois caiu mais à frente para dificultar a jogada. É o habitual, se fosse contra nós marcava logo. BAM

      Eliminar
    6. Foi o q eu disse Nuno Martins. Mas ainda bem q sabes tudo

      Eliminar
  2. Essa estória do video árbitro sempre foi, e apenas isso, um pretexto de reivindicação para atacar as arbitragens por parte do zbording. Nada mais do que isso. Acredito que até final da época nunca mais ouviremos da parte deles falar em vídeo árbitros. Aliás nesse jogo da vergonha existe mais um lance no qual "sulimani" agride barbaramente um jogador do Arouca aquando da marcação de um canto a favor do Arouca. Faltou assim, além do penalti claro do naldo, uma expulsão de sulimani e a marcação da respectiva grande penalidade. Tivesse sido o Benfica a beneficiar de tamanho colinho e teríamos o gangue do badocha a incendiar mais uma vez todo o ecossistema futebolístico. Peço desculpa ao autor do post pois claramente a intenção dele não será incidir directamente sobre a arbitragem vergonhosa a que se assistiu no domingo, mas não podemos acomodar-nos a este tipo de surrupianço jornada após jornada só pleo facto de a estrutura se remeter ao silêncio em tudo que seja assunto que não ataque directamente LFV.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assino tudo! Bom comentário!

      Eliminar
  3. Isso.
    Parabéns pelo análise.

    ResponderEliminar
  4. (sou sportinguista). Não concordo. Eu vejo o video-árbitro como uma forma de acabar com a conversa de que o árbitro é humano e não tem as mil câmaras para o ajudar.

    É preciso ser claro, o video árbitro não vai acabar de vez com os lances duvidosos, porque existem sempre lances (os foras de jogo à queima, as intensidades nos empurrões, a intenção na mão na bola, etc) com uma margem de discricionariedade que necessitam de uma interpretação humana. O video-árbitro seria apenas um meio auxiliar à tomada de decisão do árbitro. No lance de domingo, o Arouca mandava parar o jogo, o árbitro analisava o lance com acesso às mil repetições da SportTV e decidia em conformidade com o que via. O árbitro não poderia mais dizer: "sou humano,não vi, as câmaras são minhas inimigas". Mas isto interessa aos árbitros?

    Quanto ao resto, concordo. Mas quem faz os maus árbitros são os maus dirigentes que temos, a começar pelos dos 3 grandes e a acabar pela forma como o Vitor Pereira e o presidente da APAF gerem os silêncios e os ruídos
    A propósito, gostei muito da forma como o presidente da APAF disse que não havia vouchers e que o Lopetegui e o dirigente do Porto não entraram na cabine do árbitro: "os árbitros têm o dever de escrever tudo no relatório, e se o árbitro não o escreveu no relatório é porque não aconteceu". Também achei estranho o Proença afirmar que não sabia que não podia entrar na cabine do árbitro (a não ser que ele estivesse habituado a ver os antigos presidentes da liga a entrar no seu balneário quando apitava jogos). É o dolo sem intenção, parte II.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PS: é fácil perceber que o processo de queda do Vítor Pereira está em curso. Ontem, a propósito, é dada a informação pelos moderadores do Dia Seguinte e do Prolongamento que a) Vítor Pereira telefonava aos árbitros, b) árbitros usaram os vouchers PARA JANTAR (não para visitar o museu) no Museu da Cerveja.
      Mas o malvado da fita é o Bruno de Carvalho, que insiste em mexer na lama

      Eliminar
    2. Discordo. No lance da expulsão do Naldo, analisar o que em vídeo?! O que originou aquele empurrão?! Totalmente irrelevante! Nem que tivesse levado um murro. A partir do momento em que responde, se o árbitro quiser, expulsa.

      O lance do pênalti, se há semelhança do tênis e do rugby eu estivesse num estádio, tivesse a hipótese de ver o lance num ecrã, e visse um árbitro confirmar que aquilo não é pênalti, das duas uma: ou me vinha embora do estádio e nunca mais entrava em nenhum, ou logo ali me apetecia ir as trombas a alguém!

      Eliminar
    3. Redmoon, não discordei da expulsão do Naldo, nem acho que alguém do Sporting o tenha feito (têm-se virado contra o Lito Vidigal, por ter provocado o Naldo).

      "tivesse a hipótese de ver o lance num ecrã, e visse um árbitro confirmar que aquilo não é pênalti": o video árbitro é uma forma de responsabilizar os árbitros por aquilo que (não) veem, é a vida. Por isso é que não lhes interessa. Hoje, o Cosme Machado pode dizer que não vi, e que foi preciso a 10.ª Câmara da SPortTV para descobrir que era penalti. Com o video árbitro, não o podia fazer.

      Eliminar
    4. Certo LG,

      Mas que árbitro conheces tu que aceite ter essa pressão?

      Um estadio cheio, onde todos viram bem o lance, um estádio dividido em termos de opinião baseado apenas na cor clubistica, um lance eventualmente duvidoso (tipo mão na bola ou bola na mão), e o árbitro a ter a responsabilidade logo ali de tomar partido por um ou por outro, sabendo que amanhã outros árbitros, ao ver o mesmo lance na TV irão opinar de forma diferente!

      Achas praticável uma pressão dessas num
      Árbitro no contexto do futebol português?

      Impossível! Até porque como ja disse, a maior parte dos lances são discutíveis.

      Que um árbitro não marque o pênalti de Arouca por mau juízo no momento, aceito!

      Que não o marque, podendo ver as imagens e continue a dizer que não é pênalti, ai já nao aceito.

      Apenas exaltaria ainda mais os ânimos, na minha opiniao

      Eliminar
    5. É mentira que os árbitros tivessem usado os vouchers para jantar. Eles já desmentiram! Os vouchers não contêm nem jantares nem almoços, apenas entradas e provas de cerveja. O resto é invenção que será provada quando sair a investigação do MP que Bruno Carvalho já disse que era treta! Primeiro acusa com mentiras, depois desvaloriza a investigação que pediu!

      Eliminar
    6. Se o MP ou a Judiciária não fizerem prova da acusação, sem 'pernas para andar', do Bolinha de Carvalho, caberá a este fazer o ÓNUS DA PROVA, em processo Cível, a interpor pela SAD do S. L. Benfica.

      A palavra "refeições" não está impressa, escrita ou inscritas, nem tampouco como almoços, jantares, lanches, petiscos ou ceias nos vouchers que ninguém nega.

      Ao Bolinha vai sair cara a brincadeira, ai vai...vai !!! Vai pagar a rasteira pesporrência com 'língua de palmo'.

      O outro para não ser preso fugiu para Angola, este que também deve ter dupla nacionalidade, para não ir fazer companhia ao PPC, pira-se para Moçambique ou África do Sul.

      Eliminar
  5. Assino e subscrevo por baixo.. Não se pode comparar Ténis ou Rugby com Futebol... como não se pode comparar nêsperas com magnórios!!!!

    A beleza do futebol está nisso mesmo, na discussão, na paixão que gera..

    ResponderEliminar
  6. O video arbitro é uma treta...quando existem leis dos jogo que são puniveis pela intensidade ou intenção. Basta ver os programas de analise e debate do futebol, e chegamos rapidamente a essa conclusão, todos têm uma opinião diferente,muitas vezes inflacionada pela cor clubistica, e o mesmo se passa quando são ex-arbitros a comentar e analisar arbitragens, raramente estão de acordo.
    Insistindo no video arbitro, poderia servir (como já aconteceu) para sancionar por exemplo agressões não vistas pela equipa de arbitragem, e aqui sim faria sentido.
    No decorrer do jogo existem por vezes agressões impossiveis de o arbitro ver (a cotovelada de Slimani é exemplo disso mesmo).
    Que é feito dos sumarissimos? Não mereciam Slimani e Otavio Machado depois do jogo com o Arouca? Ainda gostava de ver o Otavio a desafiar daquela forma Guimarães, ou Braga...

    Eterno 29!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De acordo. A TV deveria sim pra punir ações após o jogo.

      Acabavam se as simulações e as fitas, e com elas mais de metade dos problemas atuais num campo de futebol.

      O problema é sempre o mesmo: se o vídeo árbitro servisse só para ver se há toque, era fácil;

      Mas o problema é que não é o toque, é a
      Sua intencionalidade que se pretende avaliar, e quanto a isso a TV não ajuda rigorosamente nada, até piora, acalorando ainda mais certos ânimos.

      Eliminar
    2. Exacto... quando em Arouca vemos um jogador mergulhar para derrubar o avançado e a seguir vêm os ex-árbitros dizer que não houve falta!!

      Um derrube daqueles era 3 vezes penalty !!!!

      Eliminar
  7. Eu acho a expulsão do Naldo e do Lito justas, com ou sem câmaras.
    A relevância do video seria apenas para a linha de golo da baliza, lances de possível expulsão de um jogador (caso houvesse duvidas) ou eventuais posições de fora-de jogo num lance de golo. Mais nada.

    S.L

    Afonso D´Alvalade

    ResponderEliminar
  8. Como sportinguista gostava de começar por elogiar o discernimento do texto. Com uma boa análise dos acontecimentos e sem o fervor do ódio de lampião ferido que lhe fere a vista e deita cá para fora tudo o que de mau tem para dar. Basta ver a caixa de comentários para obter exemplos.

    Quanto ao video árbitro, percebo a ideia. Mas, no fundo, as discussões já existem, com ou sem video-árbitro. E há lances susceptíveis de interpretação mesmo quando existe acesso às imagens. Este lance do Naldo é paradigmático. Na minha opinião, por exemplo, é penalty. Considero também normal que o árbitro não tenha marcado - é duvidoso, no mínimo.

    Concluindo, na minha opinião, o futebol está pronto para o video-árbitro. Tem é de se investir na competência e isenção da arbitragem para que haja confiança no seu trabalho.

    Mas continuamos com Vítor Pereira à frente. Assim, não vai dar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Assim, não vai dar."?? O que é que ainda querem mais?? Só falta ganharem os jogos por falta de comparência dos adversários. Ainda não tive oportunidade de ver, mas este ano o rui anão santos tem insistido na tão propalada liga da verdade?? gostava de saber onde poder consultar isso sem ter de olhar para as fuças dele, pois para invertebrados já chega termos de aturar a classe política.

      Eliminar
    2. Vou insistir na mesma tecla:

      Porque é que os painéis do jogo existem e toda está catrefada de programas de debate desportivo?

      Porque mesmo vendo as imagens, cem vezes, em câmera lenta e de 50 ângulos diferentes, até cada árbitro vê a coisa de forma diferente!

      Aceito que haja lances tão claros em que ajude. Mas na maior parte deles acho que não, e o painel do jogo e outros painéis do género provam no claramente.

      Eliminar
    3. Caro Pedro S,

      Devo começar por dizer que nunca insultei ou tive ódio pelo Sporting - o meu pai era Sportinguista, da velha guarda, antes dos "ódios". Ele ainda viu os cinco violinos jogar e nunca lhe aborreceu que os dois filhos fossem Benfica. Até via derbies connosco.

      O que acho curioso, no entanto, é a sua afirmação "(...) fervor do ódio de lampião ferido que lhe fere a vista e deita cá para fora tudo o que de mau tem para dar (...)", quando tudo o que temos assistido por parte dos responsáveis do Sporting é precisamente uma demonstração de ódio irracional e visceral, ainda que objectivo e assertivo.

      É que repare, para grande parte dos adeptos (sejam de que clube for), as atitudes dos dirigentes (muito bem criticadas neste post) influenciam imensamente a sua postura perante os outros.

      Pela minha experiência pessoal, posso afirmar-lhe com garantia: nunca provoquei um Sportinguista (excepto o meu pai, quando eu era ainda criança). No entanto, tenho vindo a ser várias vezes provocado por Sportinguistas, grande parte das vezes relativamente a derrotas do Benfica!

      Não afirmo que o contrário não acontece. Afirmo é que, objectivamente, é o Sporting enquanto instituição que se encontra a catapultar ódio e não a recebê-lo.

      Cumprimentos,
      Isaías

      Eliminar
    4. lance duvidoso!!!!!!!!!!! , mudar a cor da televisao tambem serve, consulta de oftalmologia tambem, oh senhor tenha alguma vergonha na cara e nas palavras que escreve, nunca como agora se assistiu a tamanha vergonha na arbitragem como esta epoca, ou entao na anda a ver jogos da liga portuguesa , por amor de <Deus

      Eliminar
    5. Isaias, completamente de acordo, a única coisa que muda é que a minha experiência é exactamente o oposto da tua. Um pequenino exemplo, o ódio destilado por figuras e algumas proeminentes do Benfica nos meses a seguir à contratação de JJ, que lembre-se foi descartado pelo Benfica. Se reparares bem toda a situação de guerrilha que se vive, concordo que despoletada pelo presidente do Sporting, foi em resposta às constantes agressões verbais feitas pela comunicação afecta ao Benfica. Começou na origem dos capitais, que meteu deputados e CMVM, a indignação colectiva provocada pelo despedimento MS, passou pelas SMS que nunca apareceram, passou também pelos processos, um sem numero de coisas, feitas propositadamente e muitas vezes antes de jogos importantes, numa tentativa clara de destabilizar.

      Eliminar
  9. Off Topic - 5M e 4€ não servem para comprar um blazer? Sempre que a personagem está fora de serviço e fatiotas oficias usa sempre o mesmo blazer....

    ResponderEliminar
  10. Gostava de ver o Lito Vidigal a levar o cartão amarelo.
    Aliás se este senhor não for exemplarmente castigado, qq dia temos malta dos bancos a entrar em campo para provocar expulsões de jogagores adversários.

    Em relação ao video-ábitro: há uma coisa que parece que aqui ainda não se percebeu, ou não se quer perceber... esta proposta que é defendida pelo Sporting, não é, não seria a solução para todos os males. Não seria o cálice sagrado das decisões dos homens do apito.
    Seria, isso sim, uma ferramenta importante, que, se bem usada, traria mais verdade desportiva ao futebol.
    saint

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... "qq dia temos malta dos bancos a entrar em campo para provocar expulsões de jogagores adversários". Tal como o trinca bolotas? O octávio sem medo mas que nunca nada concretiza? Ou o JJ modelo de capa de revista em figuras ridículas??

      Eliminar
    2. oh artista, uma coisa é entrar em campo, outra coisa é fazer aquilo que o palerma (bom treinador, diga-se) do Lito Vidigal fez!!! Provocar a expulsão do Naldo.


      Eliminar
  11. Os bois de ex-apito na boca dizem que não é porque a opinião deles está comprada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso! Defendem o lugar. São dragartos e está tudo dito!

      Eliminar
  12. Nem nunca quiseram video arbitro bla bla bla...
    É só um pretexto para pressionar e que pelos vistos está a dar os seus frutos.

    ResponderEliminar
  13. E impressionante a lavagem cerebral que vai ali para os lados do Campo Grande. O badocha po-los todos completamente fanaticos e cegos. E quem nao ver pela mesma pala que o Brunalgas e logo ameacado, escorracado, acusado de ser traidor.

    E ainda ha por ai “cruzados” por conta propria, e as agencias de comunicacao pagas pelo SCP a debitarem as mesmas larachas em todo quanto e blog, site e canal televisao.

    Enquanto isso, e ver o Cerebro a ser levado quase de andor, e os arbitros borradinhos.

    ResponderEliminar
  14. Discordo por completo da impossibilidade de comparação com o Rugby.
    Aliás, no Rugby já vi decisões tomadas no vídeo-árbitro que são erradas. Mas QUASE sempre toma-se a decisão certa.
    E é para isso que video-árbitro serve (como é para isso que servem fiscais de linha e árbitros de baliza e tecnologias de linha de golo): MINIMIZAR o número de decisões erradas.

    O vídeo-árbitro não vai resolver critérios diferentes em momentos/jogos diferentes, tal como não resolve no Rugby.
    O vídeo-árbitro não retira o componente humano.

    E não se pode esperar que vídeo-árbitro resolva todos os problemas da arbitragem portuguesa que, muito bem, enumeraste... Na melhor de hipóteses, disfarça-os!

    Aliás, acho que acabam por ser pontos de discussão cuja "solução" não se intersecta.
    1. Falta de qualidade dos árbitros;
    2. Falta de liderança forte na arbitragem (ou na liga ou na FPF) que garanta independência dos árbitros relativamente aos clubes;
    3. Implementação de tecnologias para auxílio do árbitro durante o jogo (vídeo-árbitro, linha de golo, etc)

    Saudações benfiquistas,
    Rui

    ResponderEliminar
  15. Isso do vídeo árbitro não tem interesse, agora! A próxima batalha é contra Fernando Santos, não coloca o Adrien, WC, e o João Mário (que Grande jogador) , como titulares.
    Já ontem ,a uma só voz , diziam que o Nelson Semedo, e o Guedes tinham sido lá colocados. Mas estes ainda jogam CL, os outros nem a LE. Se Fernandinho Santos tiver olhinhos, a posição 6 é do Ruben Neves.

    ResponderEliminar
  16. Com video-arbitro lances como o do luisão -bryan Ruiz seriam assinalados. Qual é o mal dos treinadores terem 2 oportunidades cada um para pedir reavaliação do lance? seriam 30s de paragem *4 no máximo = 2min . 2 min é o tempo que se perde em 4/5 lançamentos laterias.
    Espero que surja alguém com mais visão para o futebol português seja dirigente de clube ou da FPF ou Liga e implemente de vez esta medida, que seria pioneira e falada em todo o mundo como exemplo a seguir.


    ResponderEliminar
  17.                 Excelente Redmoon, sempre fui um Taliba a defender as tecnologías no futebol, incluido o video arbitro mas acabas de explicar como ninguém os casos em que o video arbitro em vez de ajudar mais bem atrapalha! É com argumentos que se defendem ideias e se esclarece o pessoal, pelo menos eu agora começo a olhar para a historia do video arbitro com outros olhos. Por outro lado é uma pena que a FIFA/UEFA tenham utilizado estes argumentos para atrasar o mais posivel a entrada de novas tecnologías e assim puderem continuar a  inclinar a balança quando lhes convem…

    ResponderEliminar
  18. Mas quando o Luisão dá 3 passos e lança-se em carrinho e varre o Liédson, já com o jogo parado e em frente ao árbitro, também não escolheu onde caiu?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso foi quando? No tempo da outra senhora?
      Estamos em 2015/16.

      Eliminar
    2. O que vale para uns, vale para todos. Ou não é que se fala à boca cheia do Apito Dourado (mas que o Vieira é apanhado a escolher árbitros já não interessa)?

      Eliminar
    3. Águia Preocupada10/11/15, 18:31

      O nome assenta-te mesmo bem... escritor de pacotilha!

      Eliminar
    4. Eu também estaria preocupado. O PAN ainda vai pela Porta 18 e manda retirar a águia. Vejam lá se abatem o PAN com um very light.

      Eliminar
  19. https://www.youtube.com/watch?v=sfu__ZT5Dp4

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Escritor de pacotilha, já te tinha dado o conselho noutro blogue para que quando escrevesses tirasses a caneta do pacote e a colocasses na mão. Pensas melhor e escreves com mais eficiência.

      Eliminar
  20. Nunca ninguém disse que o video arbitro retirava o erro da arbitragem, é apenas uma ferramenta mais para ajudar o trabalho dos árbitros!
    É melhor deixar tudo na mesma é isso?

    ResponderEliminar
  21. Errado. O vídeo-árbitro não serve para decidir. Apenas para ajudar a decidir. A decisão final é sempre do árbitro. E não acabando com os erros, pelo menos reduz significativamente a suspeição.

    Por exemplo. No lance do Naldo - para mim, Sportinguista, penalty - seriam dadas condições ao árbitro para avaliar melhor o lance. É que, por acaso, eu acho que ele marcou falta do avançado.

    ResponderEliminar
  22. Antes de mais, enquanto houver esta cultura desportiva em Portugal, é impossível evoluir-se qualquer coisa.

    Tem (teria...) que haver uma revolução brutal de mentalidades para que as pessoas valorizassem o futebol como desporto e espetáculo e não como confronto. Que percebam que perder é tão natural como ganhar. Que o árbitro faz parte do jogo e que, por regra, não dita sozinho o resultado de um jogo. Que todos saímos contentes se conseguirmos ser capazes de aplaudir o adversário que nos ganhou porque foi melhor.

    Como já não acredito que tal possa suceder, também me parece que o vídeo-árbitro não resolveria. Mas porque as pessoas não estariam pré-dispostas a abandonar a sua falta de cultura desportiva, não por o vídeo-árbitro ser mau.

    ResponderEliminar
  23. O penalti sonegado ao Arouca é dos mais flagrantes que eu já vi .... a não serem marcados. Nem no tempo do apito dourado, os árbitros teriam o desplante de não marcar grande penalidade tão evidente. Dava demasiado nas vistas.
    Mas ainda não entenderam que o mais grave nesse lance não foi o não marcar o penalti? Quanto ao penalti São Cosme pode sempre alegar que não viu. O mais grave foi ter marcado falta contra o Arouca. Não existe fora de jogo nem lance que pudesse suscitar tal, os jogadores estão bem afastados e não existe contacto, portanto o árbitro inventou uma falta simplesmente para não marcar penalti e para se escusar pois o lance estava anulado.
    #melhor que colinho á uma bolsa marsupial

    ResponderEliminar
  24. Águia Preocupada10/11/15, 18:29

    Sinceramente, não acho que o vídeo árbitro na maioria dos incidentes de jogo tenha alguma utilidade.
    Aliás, considero mesmo impossível a utilização do mesmo na maioria dos casos. Se não, vejamos:

    1 - Fora de jogo: Como se faria? Parava-se o jogo, o fora de jogo era mal tirado e depois? Retoma-se o jogo, recolocando todos os jogadores nas posições em que se encontravam quando o jogo foi parado? Inviável não?

    2 - Penalty que o árbitro assinala erradamente: Imaginemos que numa jogada destas, a bola não sai e o jogo continua iniciando um contra ataque perigoso... Para-se o jogo, não é penalty e quem sai prejudicado?: O clube que não sendo penalizado com o penalty, é penalizado com a interrupção de uma jogada que poderia ser perigosa...

    Poderia elencar aqui umas quantas mais situações. Mas não vale a pena.
    Aceito que o vídeo árbitro seja útil para eventuais expulsões por faltas que possam ter escapado ao árbitro. Mas só accionando a visualização do mesmo na primeira paragem de jogo. Um clube jogar três ou quatro minutos com um jogador que deva ser expulso, não me parece relevante.
    Também aceito e isso sim, que deveria ser prática normal, a utilização obrigatória das imagens para punir todas as incidências que tem a ver com simulações e tudo o que possa ter escapado aos árbitros durante um jogo. Ah! Já me esquecia que já foram usadas as imagens de TV para punir uma atitude menos correcta por parte de um jogador do Benfica - Rui Águas - Depois disso, felizmente nunca mais houve atitudes reprováveis em campos de futebol! O Benfica sempre na vanguarda!
    Também não entendo, porque raio muitos argumentam que as imagens não podem ser usadas pois os jogos não são todos filmados... Pois! Não há dinheiro... Mas para vídeos árbitros já há?
    E as imagens de TV tem assim tanta credibilidade para serem aceites? Pois é! Lembro-me bem da patifaria que o canal pago por todos nós fez, pelo menos em 2 DOIS jogos do Benfica...

    - 1 - Agressão ao nosso jogador Cannigia por um jogador dos lagartos, limpa/escondida durante a transmissão!

    - 2 - Agressões ao nosso jogador João Pinto pelo carniceiro Paulinho Santos igualmente limpas/escondidas durante a transmissão!

    Hoje, ficariam para sempre desconhecidas dos adeptos. Mas nesse tempo, ainda a TVI era um canal digno e de verdade, deu a conhecer os acontecimentos.

    Pelo que escrevi se torna evidente que com vídeo árbitro ou não, com imagens de TV ou não, o nosso futebol nunca deixará de ser podre, corrupto e lamacento! As tecnologias hoje, permitem alterações e manipulações em tempo real! Não nos enganemos!



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A agressão ao Cannigia podes encontrar aqui no minuto 3.05 do video:

      https://www.youtube.com/watch?v=3vstuND9lx8

      Eliminar
    2. Respondendo à águia preocupada:
      1 - Fora de jogo: Como se faria? Parava-se o jogo, o fora de jogo era mal tirado e depois? Retoma-se o jogo, recolocando todos os jogadores nas posições em que se encontravam quando o jogo foi parado? Inviável não?
      Em caso de dúvida não se pára o jogo. Continua. E se uns segundos mais tarde o video árbitro verificar que estava, é só parar e marcar a respectiva falta. Não tem nada que saber. E, com o avanço da tecnologia não faltará muito para se conseguir um software que consiga perceber isso em real time dando indicação ao assistente.

      2 - Penalty que o árbitro assinala erradamente: Imaginemos que numa jogada destas, a bola não sai e o jogo continua iniciando um contra ataque perigoso... Para-se o jogo, não é penalty e quem sai prejudicado?: O clube que não sendo penalizado com o penalty, é penalizado com a interrupção de uma jogada que poderia ser perigosa...
      Não faz sentido. Então se o penalty é mal assinalado como continua a jogada??? Mais uma vez em caso de dúvida deixa seguir até receber info se deve parar o jogo e marcar penalty ou deixar correr o jogo.

      Não querer o video árbitro é ficar preso no passado. Serão os mesmos que depois se vêm queixar dos erros dos árbitros? Tudo evolui e o futebol terá que seguir esse caminho. Porque podre já ele está...

      O Observador.

      Eliminar
  25. Caros RedMoon, Rudolfo Dias e outros,

    Sem querer dar a minha opinião, que a tenho (e cada um terá a sua) gostava que analisassem o video (https://www.youtube.com/watch?v=18VOUHlmsQE) a partir do minuto 23 (e já agora os minutos antes) e dessem a vossa douta e nada facciosa análise e opinião. Eu acho o lance do minuto 23 tão parecido com um outro lance bem recente, que tem levantado alguma celeuma que gostava de ler a vossa opinião.
    Obrigado

    ResponderEliminar
  26. O verdadeiro problema em portugal é a corrupção e pressão feita sobre os arbitros.
    Numa sociedade aonde Pinto Da Costa e Bruno de Carvalho dizem tdo o k querem e como querem todos os dias tá tudo dito.

    Segundo como num comentário acima disse e bem o video arbitro no Ragby erra também.

    Portanto duas últimas coisas:
    O video arbitro não vai acabar com os erros e enquanto se permitir vir a público fazer o que aqueles dois senhores podem em relação aos arbitros está tudo dito!

    Numca iremos evoluir disto...

    Rui Oliveira

    ResponderEliminar
  27. Redmoon, percebo a interpretação que fazes e pelo teu ponto de vista sou levado a concordar. Agora parece de um extremismo a toda a prova e concerteza que haverá um meio termo que permitiria adaptar as tecnologias ao serviço da arbitragem. Sem margem para duvidas que a decisão final, mesmo após visionar o lance será do arbitro principal e que mesmo assim poderá cometer erros, possivelmente seriam muito menos. Alias, ele poderia e deveria ser divulgada nos casos que em consciencia solicite o recurso ao video, a interpretação final que ele fizer do lance, mais uma vez digo, que até poderá estar errada e se for por incompetência logicamente deixa a profissão para se dedicar à pesca.
    Como é óbvio, aqui já alguém atirou com os foras de jogo, depois como recomeçava o jogo. Como é óbvio, o recurso ao video será sempre limitado e apenas utilizado em lances verdadeiramente importantes que podem desequilibrar uma partida. Por exemplo duvidas de fora de jogo num lance que termina em golo e outros do genero.

    ResponderEliminar
  28. Só dragartos aziados a comentar!

    Anonymous20

    ResponderEliminar
  29. Tudo isso é muito bonito do ténis e ro rugby, há um desporto que se chama basquebol, e numa liga menor, que se joga para os lados da américa do norte, e pasme-se utilizam video árbitro. E não é para analisar pés ou bolas na linha, é para analisar contactos, agressões, tudo o que tem a ver com o jogo e pode desvirtuar a verdade.

    Quanto ao video árbitro os que o defendiam continuam a defendê-lo quem fugia dele a 7 pés continuará a fazê-lo.

    ResponderEliminar
  30. Tanto medo do video-árbitro... Tanto apego ao erro como parte integrante do jogo... Tanta ternura pelo VP e este CA...

    Será que também existiam estes velhos do restelo no râguebi, no ténis..?

    Também são contra a publicação dos relatórios de árbitros e observadores?

    Qual é o vosso medo?

    ResponderEliminar
  31. Esses gajos são umas bestas. Querem correr com o Vitor Pereira porque ele não os ajuda. E ainda vêm com a conversa das ofertas aos árbitros...uma camisola e uns almoços? Mas que favores é que isso paga? Brincamos ou quê? É marketing, o Benfica é uma grande marca e tem que deixar boa imagem. Quem não percebe é parvo. BAM

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

artigos recentes