O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


domingo, 30 de setembro de 2012

A nudez do Rei.

 ●  + 35 comentários  ● 
imagem maior aqui

Por Rui Rangel. Nada que já não tenha dito vezes sem conta na blogosfera mas dar a cara por isto não é por todos.
Noutras notícias, a data limite para entrega de candidaturas é até dia 16 de Outubro.

Uma vitória de uma lista alternativa será muito complicada mas no meu entender é essencial que surja uma alternativa. Vieira está a prazo. Este ano ou nas próximas eleições vai cair porque a incapacidade demonstrada para tornar o Benfica um clube ganhador esgotou a paciência dos sócios, se não das Casas do Benfica.

Apenas umas contas de matemática... Tendo as casas do Benfica direito a votar em listas para a Direcção (porque será?) e tendo o Benfica mais de 230 casas, e tendo em conta que não vão manter a isenção, Luìs Filipe Vieira tem para si mais de 10.000 votos se votarem todas a favor da sua candidatura.
E isto sem contar as filiais que têm direito a vinte votos. Percebem agora porque as Casas são o braço armado de Vieira? O garante de prolongamento do Rei-Sol no cadeirão enquanto não lhe apetecer sair ou lhe acontecer como ao Salazar? O Benfica deixou de ser dos sócios e é por isto que não surgem alternativas... O Benfica ficará entregue á mediocridade, enquanto que as Casas assumirem os sócios do clube como inimigos.

Digo mesmo mais. Vieira teve a astúcia para se tornar dono do clube sem ter que dar um tostão por ele. A diferença dele para Damásio é que Vieira soube minar os estatutos do clube de tal forma que consegue dominar o clube fácilmente mesmo contra a vontade da esmagadora maioria dos sócios. Por isso é que não se demitiu após a última AG. Mesmo que a sua base de apoio seja pequena em termos de número (300 casas e uma percentagem dos sócios com 50 votos) será o suficiente para controlar o clube.

Se querem que Vieira saia do clube então preparem-se porque não vai ser algo conseguido este ano. Vai ter que ser um trabalho de erosão ao longo dos próximos anos. E uma lista alternativa é algo de essencial para começar esse trabalho.

Altamente preocupante!

 ●  + 8 comentários  ● 

A estupidez

Não têm sido raras as vezes em que me perguntam porque tenho escrito pouco. Na maior parte dos casos, respondi que ando sem tempo, o que até é verdade, mas outros houve em que acrescentei uma opinião e um estado de espírito. É esse o tema deste texto.

Começou no dia, não sei exactamente quando, em que o espectro eleições pairou no ar. Se as discussões sobre o Benfica envolvem, normal e compreensivelmente, um elevado grau de fanatismo, foi a estupidez que passou a predominar. Desde então, toda e qualquer opinião é tida, por muitos benfiquistas, como sendo a favor ou contra o nosso presidente. Não há meio termo.

Um benfiquista como eu, que reconhece méritos e deméritos às presidências LFV, arrisca-se, na mesma conversa, a ser apelidado de seguidista e abutre ou de verdadeiro benfiquista e ingrato. Dá ideia que terminou o tempo em que o Sport Lisboa e Benfica era um clube que acolhia a pluralidade de opinião e convidava os seus sócios a manifestá-la. A opinião, isto é, a diferença de opinião entre benfiquistas e a sua manifestação, deixou de ser entendida como um sinal de vitalidade do clube. Ao invés disso, quem a emite, é imediatamente catalogado consoante as convicções da cada um. O passado recente conduziu a este fenómeno.

Desde logo, algo que demonstra que o SLB não é hoje, nem é há 20 / 25 anos, o clube que foi ao longo da maior parte da sua vida. Refiro-me concretamente à necessidade de individualizar na pessoa do presidente tudo o que de bom ou mau acontece no clube. Isto denota que haverá um fenómeno de tentativa de imitação face ao que se passa no nosso actual principal rival, o porto.

Internamente, contribuiu também para esta postura dos benfiquistas, o famigerado mandato do Vale e Azevedo. Muito justamente, tomou-se a consciência que uma só pessoa poderá ter a capacidade para destruir o clube. O corolário desta constatação, ainda para mais com o exemplo a norte, é que bastará igualmente apenas uma pessoa para o salvar.

E é neste contexto que surge o fenómeno LFV que, pelo mérito reconhecido de ter sido o principal protagonista de um processo de recuperação do Sport Lisboa e Benfica na última década, nele residem as causas e as consequências de toda e qualquer decisão tomada no seio do clube.

Mas a culpa não é somente dos sócios, também é do próprio Luís Filipe Vieira ao permitir, ou mesmo fomentar, que a comunicação do clube (desde o departamento de comunicação aos órgãos de comunicação), por vezes, mais pareça servir a presidência que o Sport Lisboa e Benfica.

Desde discursos do presidente em que apelida, por tudo e por nada, de abutres os que o criticam, até ao uso da expressão "detractores", sem explicar a quem se refere, na primeira página do jornal ou dos constantes agradecimentos dos funcionários (nunca é à direcção, é sempre ao presidente), à constante referência ao presidente na Benfica TV, vemos de tudo um pouco dando, dessa forma, alguma base de sustentação aos que afirmam que o LFV é o "grande líder" colando, assim, o actual SLB à Coreia do Norte.

Isto leva a que, como referi no início, tenhamos chegado a um ponto em que não há espaço para ponderação. Bem tento mas tornou-se cada vez mais complicado de participar em discussões sobre o Benfica. E posso dar alguns exemplos recentes:

- Contratação do Lima. O mundo benfiquista dividiu-se entre o contentamento pela contratação de um excelente avançado e a fúria por não se ter adquirido um defesa-esquerdo. De um lado ficaram os que acham que, com o Lima, Rodrigo e Cardozo, marcaremos 90 golos só à conta deles, do outro os que julgam que sofreremos 50 golos só pelo lado esquerdo. Raramente tive espaço para poder afirmar que gostaria que tivesse vindo um lateral-esquerdo e que a contratação do Lima foi excelente.

- Última assembleia. Votei a favor do relatório e contas porque considerei que merecia ser aprovado. Já tive que explicar variadíssimas vezes porquê. Especialmente após ter revelado que votarei em branco caso o LFV seja o único candidato nas próximas eleições. Esta posição seria tema para um outro post mas será assim tão incompreensível que se distinga o sentido de voto entre um relatório e contas e o contexto de uma determinado eleição?

- Ainda a última assembleia. Considero deplorável o que se passou na 5ª feira. Como votei a favor do relatório, logo vieram aqueles que encontraram aí a razão do meu descontentamento. Nada mais falso. O que ocorreu foi triste, desprestigiante no presente, preocupante para o futuro e sintomático da inexistência de clarividência e capacidade de pensar entre os benfiquistas.

- Por último, a assembleia novamente. Ontem à noite manifestei a minha indignação pelas declarações dos presidentes de duas (três) casas do Benfica. Limitei-me a perguntar se seria para "isto" que as casas do Benfica servem e a reproduzir as tais declarações. Julguei que fossem auto-explicativas. Mas esqueci-me que o Sport Lisboa e Benfica e os seus adeptos mudaram. Repare-se que, 24 horas depois de ter escrito que o comportamento de alguns sócios na assembleia fora lamentável, fui acusado de considerar que o que é bom são petardos em assembleias. Um dia depois de ser acusado de seguidismo por alguns, passei a ser um vândalo para outros. É o Benfica do presente.

Mas não é só o desnorte dos benfiquistas ou o eventual fomento desse desnorte pela direcção que conduzem a este estado de espírito. É também a chamada "oposição". Como é que o SLB chegou a um ponto em que, sendo mais que previsível a contestação que ocorreu na última assembleia, não exista uma "oposição" organizada a menos de um mês das eleições? Como é que se poderá acusar o presidente de contratar adeptos de outros clubes para posições chave no nosso clube se, entre as duas centenas de milhares de sócios que temos, não há quem sequer tome formalmente uma posição crítica? Depois queixam-se de serem os "malucos" das claques a fazerem barulho... É que eu, embora repudie a forma e, em parte, o conteúdo, tenho a consciência que o "barulho" na assembleia passa também por ser um pedido para que alguém se candidate. É muito mau sinal que haja quem se limite por aguardar por esse barulho para se candidatar...

E é por tudo isto que tenho escrito pouco: Não tenho tempo e ando farto de tanta estupidez.



Nota sobre o post anterior:
Conforme referi, julguei que as declarações dos presidentes das casas da Moita, Marinha Grande e Porto fossem auto-explicativas para a minha indignação. Convém explicar que as casas, bem como as filiais e delegações, advêm de uma ideia defendida e implementada desde muito cedo por Cosme Damião. O objectivo foi difundir o benfiquismo em zonas distantes de Lisboa.

Nos estatutos, refere-se o papel das casas: 
As CASAS DO BENFICA têm como principal actividade a promoção de são convívio cultural, social e desportivo entre sócios e simpatizantes do Clube, obedecendo às directivas e determinações dos órgãos competentes do Clube.

Falar em arregimentação das casas do Benfica em torno do apoio a um presidente para combater "grupos organizados" de combate a esse presidente, é cumprir o papel das casas?

Apelidar de "verdadeiros benfiquistas" somente aqueles que apoiam um presidente é cumprir o papel das casas?

Não me parece e julgo que não é necessário explicar porquê.


Vêm aí os corruptos de Espanha, digo, da Catalunha

Avatar
 ●  + 28 comentários  ● 
O jogo mais aguardado da primeira fase da Champions pelos benfiquistas está aí.

Benfica-Barcelona. 

O maior clube do mundo contra o clube mais beneficiado pelas arbitragens nos últimos anos na Champions.

O clube de um dos melhores números 10 de sempre, Pablo Aimar, contra o clube de um fantástico  produto de químicos, Leo Messi.

O clube que sustenta o futebol em Portugal, contra o clube suposta bandeira de uma região que quer ser independente mas que ainda há poucos meses pediu emprestado 5 mil milhões ao governo central pois estava nas lonas. 

O clube que vence para si próprio versus o clube que vence sempre contra algo ou alguém.

Semelhanças com outro clube que conhecemos? Pois é. 

Para os mais esquecidos, lembrem-se do penalty não assinalado na Luz e que depois em lance igual no Nou Camp foi assinalado.

Para os que acreditam em super heróis, lembrem-se da amarelinha.

Para os mais distraídos, lembrem-se do presidente de Câmara que ofereceu um centro de estágio à borla e que agora quer oferecer a cidade do Porto.

Para os que ainda andam a dormir, lembrem-se dos cânticos de vitória da corrupção. Tem as letras SLB e FDP.

Por tudo isto, gostar, apreciar ou torcer pelo Barcelona nem que fosse contra o Sporting. Nunca.

A vitória contra estes corruptos saberia ainda melhor por tudo isto. Mas acima de tudo saberá bem porque somos...BENFICA!!!

Nota: Sevilha-Barcelona. Mais um.

sábado, 29 de setembro de 2012

No meu tempo o Benfica ainda era do povo...

Avatar
 ●  + 12 comentários  ● 
Se há frase da qual não gosto nada é aquela do “No meu tempo é que era...” Não gosto porque acho presunçoso da parte de quem a diz, porque não percebe que limita e castra quem a ouve, como se ter vivido certas épocas implique algum mérito pessoal ou reflita algo de brilhante que há em nós.
Eu por exemplo sempre ouvi falar do Borges Coutinho, do Fernando Martins e do Eusébio mas, na verdade não são do “meu tempo”, e até mesmo de Eusébio, o que conheço é a lenda e as melhores jogadas que volta e meia passam na televisão. Não tenho dúvidas que para os mais velhos esses é que eram os “tempos”, os “tempos” do Benfica na sua maior dimensão.

Mas o meu “tempo” é o final dos anos 80 e década de 90, esses são os “tempos” que recordo, sabendo de antemão que alguns dirão que o meu tempo marca no fundo o início do declínio do clube do meu coração e que nunca conheci o Benfica no seu máximo esplendor.

Recordo com saudade as manhãs em que fazia gazeta à escola, enfiava-me no comboio da Linha de Sintra e ia até à Luz. Adorava quando os jogadores saíam do balneário em carne e osso e faziam a caminhada até ao campo número 3 por entre o povo que os interpelava.

Adorava o som daquelas caminhadas por entre os craques, as conversas curtas e os pedidos de autógrafos, por entre o som dos pítons de alumínio das chuteiras dos jogadores a bater nas pedras da calçada.

Havia alguns adeptos que ali cirandavam todos os dias, lembro-me de um Sr. Fonseca que conhecia as histórias todas.
O Fonseca já era velho e vestia sempre o mesmo fato, mas aquele era o templo onde emanava os últimos rugidos da alma, era sempre o primeiro a chegar e o último a sair, só pelo prazer de trocar meia dúzia de palavras e apertar a mão aos jogadores por entre a porta de vidro debaixo da enorme águia de bronze no antigo Estádio da Luz.

Lembro-me do já falecido Artur Semedo, o adepto incondicional, o “luva preta” que dizia sempre orgulhoso que a religião dele era o Benfica, em lágrimas no verão quente de 93 à porta da Luz, quando Sousa Cintra anunciou o caos e Paulo Sousa e Pacheco se mudaram para Alvalade.

Lembro-me desse mesmo Verão quente, do nosso templo cheio de adeptos anónimos em vigília e prontos para tudo, como se tivessem ouvido na rádio que estava eminente um ataque de Bin Laden às velhinhas Torres da Luz.
Lembro-me da chegada do Grande Jorge de Brito, da sua chegada apoteótica com João Pinto a seu lado, a alma que esse resgate feito pelo já debilitado presidente (mas que respirava Benfica por todos os poros) deu a todos os Benfiquistas e ao Benfica, a “raiva” que despoletou em cada um de nós e nos fez transcender, vindo depois a conquistar o campeonato seguinte numa época dificílima em que o dinheiro era escasso, já sem Paulo Futre, sem Paulo Sousa nem Pacheco, mas com Toni e com João Pinto a marcar 3 em Alvalade, com os “traidores desertores” a jogar de verde e o terrorista Sousa Cintra e engolir em seco na bancada.

Esses foram pois os “meus tempos”, os “tempos” do Benfica clube do povo em que todos se sentiam como parte de algo. Alguns, mais novos que eu, dirão um dia a outros mais novos que eles, que “no tempo deles é que era”, a grandíssima primeira década de 2000, do Luís Filipe Vieira que salvou o clube das trevas, do Mago Aimar, de alguns treinos à porta aberta na Academia do Seixal e da venda histórica de um belga que nos fez derrotar finalmente o FCP no campeonato dos euros. Cada um constrói as suas lendas.

A acesa Assembleia Geral da última quinta-feira levou-me pois de novo ao passado, fez-me recordar o Benfica do “meu tempo”. Sim, porque esses, apesar de tudo também foram tempos difíceis, também foram tempos de contestação, de diversidade de opiniões, de Assembleias Gerais acesas e confrontos eleitorais históricos.
De alguma forma LFV conseguiu no seu “reinado” silenciar essa oposição, e aqui me confesso, aplaudi o feito porque para mim essa oposição não passava de uma “cambada” de interesseiros, com muita vontade de aparecer, com muito para dizer, com muito para destabilizar mas muito pouco para oferecer.

Mas tal como LFV, talvez também eu tenha cometido o erro de não perceber que a discussão faz parte da vida e especialmente de tudo aquilo que se vive com paixão, e que para “silenciar” essa oposição só existe um antídoto válido, VITÓRIAS, vitórias essas que infelizmente para todos nós têm sido bem poucas, não podendo por isso LFV reclamar para si esse estatuto que o poria a salvo das criticas.

E por isso, chegados hoje a vésperas de mais um período eleitoral, começo de facto a sentir necessidade de dizer que “no meu tempo é que era”. Porque o que vejo hoje à volta do meu clube é um imenso vazio. Porque ao Benfica de LFV falta de facto discussão.

Luís Filipe Vieira não pode exigir de facto mais um cheque em branco aos benfiquistas, sem ter de prestar contas nem responder a perguntas de ninguém, depois de falhar claramente no mandato que anunciou como o do sucesso desportivo, e para mais depois de vender Javi Garcia e Witsel no último dia do mercado para equilibrar contas, uma espécie de mensagem para Jorge Jesus de “Agora desemerda-te”, adivinhando já todos nós mais uma época em que voltaremos a ser salão de festas para os eternos rivais.

LFV não pode mais decidir sozinho as grandes questões do Benfica sob o silêncio que o seu estatuto legitima, ignorando as questões que muitos têm para lhe fazer, e diga-se, totalmente legítimas, de gente que enche o estádio e paga quotas com sacrifício, e que tanto tem direito aos elogios como às críticas.

Não vou ser eu a dizer aqui se LFV merece ou não continuar a ser presidente do Benfica. Essa tarefa será tomada por cada sócio em consciência, é preciso é que LFV dê aos sócios as respostas que exigem para poderem votar em consciência. É preciso mais do que discursos demagogos de 50 votos recitados nas Casas do Clube onde se garantem eleições! No términos de mais um mandato de LFV, que temos nós para festejar? Títulos? Saúde financeira? Independência em relação aos poderes instalados? Como se pode neste contexto, exigir apenas e só mais um cheque em branco? Para fazer o quê? Para nos levar para onde?

Como se pode neste contexto ignorar a história do Benfica, uma história marcada pelo confronto e a diversidade de opinião, e exigir união como Rui Gomes da Silva exigiu a todos neste blogue, união como se nem sequer existe um programa ou um rumo para discutir, se ninguém sabe sequer, ao fim de tantos meses, que merda LFV pretende fazer em relação à negociação dos direitos televisivos com a Olivedesportos? Está à espera da reeleição para anunciar o que já todos sabemos?

Se LFV não percebeu ainda os sinais por detrás da fumarada que ficou da última Assembleia Geral, aqui fica o que penso: É que, das duas uma, ou LFV é reeleito no próximo mês de Outubro, apresentando um programa e derrotando uma oposição, seja ela quem for, que terá forçosamente de aparecer, indo à televisão debater o clube, e não fazer como fez na última reeleição, na qual se recusou a debater com Bruno de Carvalho porque, segundo o presidente, a obra feita falava por ele... Ou então Sr Luís Filipe Vieira, adivinham-se tempos difíceis, porque o Senhor estará sentando sobre um barril de pólvora prestes a explodir à primeira derrota.

A ironia dos tempos a que chegámos, é que neste momento e no atual contexto, e depois de algum mérito que terá tido em ter conseguido secar tudo à sua volta, talvez o Senhor precise mesmo de oposição para legitimar o seu poder. Para bem da democracia e para continuar a ser fiel à nossa história, e para que também as gerações mais novas possam dizer um dia: “No meu tempo o Benfica ainda era do povo.”
.

Móveis pagos a pronto !!!

 ●  + 4 comentários  ● 
Ganhámos em Paços de Ferreira com muito suor mas também com muita aselhice à mistura, tais foram as gritantes oportunidades de golo.

O Lima já está a pagar os juros dos 4,5 milhões, mais a cedência do Michel pela sua compra, mas se afinasse mais a pontaria aos 23 ' em que falhou um remate a passe do Rodrigo, aos 44´ só com o Cásio pela frente e permite a defesa deste e aos 78' quando isolado faz um chapéu mas de aba larga, tinha sido uma exibição com 5 golos e sairia do estádio em OMBROS !!!

E faltaram 2 penaltis por marcar a nosso favor no mínimo. 
Um sobre o Garay e outro numa mãozinha  marota de um dos Pacenses. Mas disso, já estamos mais que habituados...penso eu de que...

Sobre os nossos rapazes gostei do Artur que nos safou de dois apertos nos minutos finais, do MELGA que está cada vez a ficar mais um não problema, do ENZO e SÁLVIO e claro está, do LIMA.

Quero terminar como comecei e dizer-vos que, se aproveitarmos bem as oportunidades que temos de golo iminente, não vamos nunca dar azo a sermos xistralados, olarapiados e Proençados da maneira como temos sido porque além do Lima ter desperdiçado mais 3 golos, temos ainda  a lamentar o desperdício nos pés do PEREZ, GAITAN e SALVIO.

Mesmo que um árbitro conste da folha salarial da gaveta da cómoda, fica difícil inverter um resultado em que pelo menos, tenhamos um aproveitamento de 30%  de ocasiões de golo.

É aí que temos de investir, para contornar o xistrema !!!


PS- Já me estou a preparar para rumar à nossa Catedral, ver a alegria do povo...OS BÊS DO NOSSO CONTENTAMENTO !!!
(17h, transmissão do jogo AQUI)


O Tal Extremismo apareceu... do lado inesperado

 ●  + 8 comentários  ● 
Quando todos esperávamos que irresponsáveis candidatos populassem como cangurus depois da AG, eis que assistimos a uma atitude previdente de todos os que não se revêm em Luis Filipe Vieira, sem entrar em "enterros imediatos". E mesmo o Presidente soube, aparentemente, manter a calma perante a situação que impõe que haja clarividência de todos.

No entanto, o Braço Armado de alguém mas não seguramente do Clube, fez questão de se pronunciar numa atitude ABSURDA e ABSOLUTAMENTE DESPROPOSITADA:

«As Casas do Benfica do país, que são cerca de trezentas, vão organizar-se para combater isto. O que se viu ontem na assembleia foi um grupo organizado, não sei por quem, para desestabilizar o Benfica», disse, em declarações à Renascença, Fernando Valente, que deixa uma sugestão ao presidente do clube: 

«Se estivesse no lugar do presidente, apresentava a demissão e volta a recandidatar-me. Era a forma mais rápida de acabar com esta situação.» 

Também Rosa Lima, presidente da Casa do Benfica do Porto, se manifestou solidária com Luís Filipe Veira, desvalorizando o chumbo do Relatório e Contas: «Os verdadeiros benfiquistas apoiam o presidente num momento difícil de gestão. Há que dar tempo ao tempo. Com calma tudo se vai reconstruir. O presidente tem sido rigoroso e conseguiu dar credibilidade ao clube. Acredito que os resultados desportivos vão aparecer. Só não aparecem muitas vezes por fatores externos

in A Bola

****
É por comportamentos absurdos destes, das Casas do Benfica, que depois vêm acusar Luis Filipe Vieira de saber bem porque falha menos inaugurações e reaberturas de Casas do Benfica do que jogos da equipa... e já nem falo das modalidades, agora sempre presentes nos seus discursos, mas que NUNCA contam com a sua presença para as apoiar. Isto sem esquecer das acusações que fazem ao Presidente de que sabe bem porque fez tanta questão de dar os 50 votos aos lideres das Casas do Benfica...

Este comportamento das Casas só prejudica Luis Filipe Vieira nesta situação, pois fizeram questão de nos dizer que as Casas se vão organizar para combater... a vontade dos sócios do SLBenfica. Que é para isso que Luis Filipe Vieira lhes dá importância... Portanto acabam simplesmente de prejudicar o Presidente.

Só lamento que as Casas não sejam tão lestas a organizarem-se para denunciar as vergonhas do futebol português, muitas delas (ou todas) levadas a cabo por aqueles que Luis Filipe Vieira apoia inequivocamente, segundo o próprio.

PS- Gostei de ver ontem, após o jogo, o discurso tão cristalino do Maxi e do Jesus a dedicar esta vitória a Luis Filipe Vieira. Se o António Carraça e restantes parasitas fossem tão lestos a defender o SLBenfica dos adversários e dos que nos querem mal, como são ágeis a defender os dirigentes dos sócios... tudo seria diferente. Não havia necessidade disso.

Velhos vícios, exactamente os que levaram á saturação!

 ●  + 29 comentários  ● 
Depois da reprovação na AG do R&C no dia de ontem multiplicaram-se as declarações por encomenda a defender Luís Filipe Vieira dos malvados benfiquistas que reprovaram esta Direcção e o passivo mais grave de sempre do clube e da SAD.

Segundo o antigo Presidente da FPF João Rodrigues, LFV é um homem cansado e ferido. Coitadinho, quase que deito uma lagriminha pelo nosso Querido Líder. Mas segundo este mesmo indivíduo este homem cansado e ferido é a melhor escolha para Presidente do clube. Vá-se lá entender porque é que alguém cansado e sem energia, que enterrou o clube financeiramente, apoiou Corruptos para as estruturas da FPF e ganhou menos títulos desportivos que Sporting e Porto é a melhor escolha.

Mais grave do que isso é a instrumentalização das Casas do Benfica como braço armado do Presidente. Então estas casas são as casas do Benfica ou do Vieira? É inadmissível que indivíduos apoiem como Presidentes de Casas do Benfica sobre a reeleição de Vieira. A título pessoal tudo bem, mas como representantes das casas têm que ser neutros.
Ou então como é que vai ser nessa eleição se as casas que representam votarem em maioria por outro candidato ou em branco e estes senhores votarem pelo Presidente? Os seus 50 votos enquanto representantes das Casas devem reflectir a tendência de voto da Casa que representam e não as suas opiniões pessoais.
Não só isso mas é absolutamente deplorável que se levante dúvidas sobre quem reprovou o R&C e que o que se viu na AG foi um grupo a soldo de alguém. Não chega já de levantar estas suspeições contra outros benfiquistas??? É que já ando bem farto destas insinuações constantes sobre quem tem opinião não-alinhada com a Direcção.

Será que esta é uma Direcção que vale a pena manter?
- É que neste momento temos uma Direcção que em vez de defender o Benfica e os jogadores é defendida por eles, numa bastardização do que é a verdadeira função de uma Direcção de um clube: defender o clube e as suas estruturas.
- Neste momento temos uma Direcção que é alvo de chacota por parte de Corruptos e Sportinguistas e do resto das esferas do futebol português. Quando um clube como o Sporting está á vontade para atacar o Benfica por ter o maior passivo financeiro do Desporto português e mandar calar a Direcção do clube apenas demonstra o nível de descrédito que esta Direcção alcançou no meio do Desporto português.

No fundo temos uma Direcção frágil, cansada e ferida que precisa de ser protegida pelo clube e pelos jogadores quando devia fazer o contrário. Uma Direcção em que todos já batem e ninguém respeita exactamente por isso!
E mais grave que isso uma Direcção dirigida por alguém que provou ser uma segunda versão, mais perigosa de Manuel Damásio. Alguém que apoiou Corruptos para as estruturas do futebol português como Damásio, alguém que destruiu a espinha dorsal da equipa com o campeonato já em andamento, alguém que arruinou financeiramente o clube e finalmente alguém que viu um R&C reprovado como Damásio como consequência óbvia das políticas anti-benfiquistas que seguiu. Se Bruno Carvalho é o Vale e Azevedo 2, Vieira é o Damásio 2. E se ainda parece ligeiramente melhor que estes dois na fotografia isso não é razão para a sua eternização no poder. Neste momento LFV é (no mínimo) o terceiro pior Presidente da História do clube.

E revela a sua falta de benfiquismo porque prefere prolongar este declínio do clube por mais quatro anos do que abrir o caminho a que outros regenerem o Benfica apenas por um projecto pessoal de poder.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Móveis por Encomenda - Glorioso Sport Lisboa e Benfica

Avatar
 ●  + 23 comentários  ● 
Depois de uma noite de quinta feira quente, espera-se uma noite de sexta-feira também quente. 

Mas por outros motivos: pelo facto de nos estarmos sempre a levantar para festejar golos do Benfica.
Por beber mais um bagaço por cada golo do Glorioso.

Será noite de bebedeira? :D

Comentem aqui o andamento do jogo. 

O Dia da Patranha ou Como podem jornalistas sérios dar hoje esta notícia?!

Avatar
 ●  + 4 comentários  ● 


Hoje vivemos mais um 1 de Abril. Dia das Mentiras.

O jornalismo sério e isento hoje deve estar todo em casa, pois só assim se justifica que qualquer outra data seja evidenciada como 'fundação' do FCP.
O FC Porto fez 70 anos a 2 de Agosto de 1976, conforme relata o jornal acima e que pode ser visualizado com mais pormenor AQUI.

Quem gosta de viver na mentira, não se importa. Já agora, porque não colocam a data de fundação no dia em que surgiu o primeiro mentiroso? Ainda dava uma data muito mais antiga.


ADENDA (in: ChamaGloriosa)




O Perigo Iminente do Extremismo

 ●  + 26 comentários  ● 
Muito tenho visto escrito sobre a AG de ontem.
Registo com agrado a mobilização dos benfiquistas e a forma como, apesar das tentativas em contrário, o esquema de votos dos estatutos não permitiu que menos de 1/5 dos sócios presentes calassem o descontentamento dos restantes 4/5 - e que acredito ser uma proporção real a todos os benfiquistas face à ausência de títulos que sempre nos foi desculpada com a questão da saúde financeira que agora vemos que... Não existe.

Contudo, não posso manifestar o mesmo agrado com a forma escolhida por alguns sócios para demonstrar esse descontentamento, nomeadamente através do insulto. Criticar o que cada um considera ser justo ser criticado... Tudo bem. Mas com a elevação e respeito pela instituição e por uma Direcção eleita. Respeito não é subserviência... Respeito é ter atenção à forma, sem prejudicar o conteúdo.

O maior risco do que se passou ontem é entrarmos agora em extremismos de parte a parte, que só prejudicarão o Clube.

Luis Filipe Vieira pode escolher o caminho, que já vi defendido, de apresentar a demissão e ir a votos em eleições animadas. Com sinceridade, o que isso traz de positivo a menos de um mês da data marcada? Nada senão instabilidade e dificultar o processo democrático das eleições.

Também quem não se revê nesta na gestão desta Direcção pode também escolher o caminho perigoso de aceitar escolher qualquer um que seja... Outro que não Vieira. Será um tremendo erro.

Os benfiquistas não devem escolher o "menos mau". Os benfiquistas mostraram vontade de discutir o clube, discutir projectos e soluções.

Quem quiser ser alternativa não deverá cair na fácil tentação de se propor por via da critica à actual Direcção. Os sócios mostraram estar ainda bem vivos e que quem mais para o SLBenfica. Quem quiser ser alternativa tem que estar com vontade de apresentar ideias e projectos para o presente e para o futuro.

Também Luis Filipe Vieira deverá tirar as devidas ilações. Chega de "esquemas de bastidores" ou de acreditar que se tornou no líder inequívoco que se substitui ao crivo dos reais donos do Clube, os sócios. Também Luis Filipe Vieira se deverá propor aos sócios com um projecto,  e acima de tudo com a absorção das exigências dos respectivos sócios, como tem sido as fortes criticas a ligações que desagradam aos benfiquistas: Oliveira, Salvador, Gomes, etc...

A ultima coisa que os benfiquistas quererão serão ver mais uma vez Luis Filipe Vieira a apresentar uma única linha no seu processo de candidatura: "Ou eu ou o declínio por via de outros paraquedistas e abutres".
FIM DE CONVERSA NESSE CAMINHO!!! Que o Presidente tenha percebido que não só ele não nos livrou do declínio (não temos títulos nem saúde financeira), nem é mininamente aceitável que as alternativas não mereçam ser analisadas/avaliadas.

Cuidado com a tentação de cair em extremismos.

Depois do chumbo. E agora?

 ●  + 16 comentários  ● 
Depois da reprovação de ontem á noite a pergunta que fica no ar é: e agora?
O Benfica está a um mês das eleições e nenhuma alternativa a Vieira se chegou á frente. Se estavam á espera de um sinal dos sócios para se chegarem á frente, sinal mais inequívoco do que o de ontem á noite é impossível!

Depois desta Direcção cair de podre, porque foi isso que aconteceu ontem é essencial que surjam alternativas. Existem vários nomes que têm agora toda a legitimidade de avançar e mesmo aspirações de vencer as eleições. Vieira já não é imbatível e intocável depois da noite de ontem e a sua legitimidade sofreu um forte abalo.
Deixo já aqui o meu desafio a duas pessoas que se têm destacado por terem criticado o rumo desta Direcção publicamente e que estiveram ontem presentes na AG: Rui Rangel e Fernando Tavares de que é que estão á espera para apresentarem uma lista? São das poucas pessoas que contestaram o rumo da Direcção, agora chegou a hora de agirem e acompanharem as críticas que lançaram. Se assim não for não são melhores do que quem criticam porque nem admitem fazer sacrifícios pelo clube.

Quanto a Luis Filipe Vieira, neste momento já é visto por muito benfiquista como um empecilho no clube. A partir do momento que o Benfica falhou a conquista do último campeonato LFV devia ter anunciado a sua não recandidatura. Não só não o fez como andou pelas casas a fazer campanha, quando nem vai aos jogos de bola por "motivos de saúde".
Usando uma expressão de um grande filme muito apropriada para esta situação: "You either die a hero or you live long enough to see yourself become the villain". Não diria que Vieira foi um herói porque chegou á presidência do clube depois de Vilarinho ter estabilizado a situação mas foi um Presidente razoável que passou do prazo de validade. Na minha opinião o momento de ter saído tinha sido no final do segundo mandato.
O terceiro mandato ainda nos deu um campeonato mas também nos deu:
- Gomes na presidência da FPF, Vitor Pereira na CA com o apoio de Vieira,
- O descalabro financeiro com um passivo acima dos 400 milhões de euros e dos activos na SAD e 115 milhões (!!!!) no clube quando os activos não passam dos 15. Foi preciso isto tudo para conquistar um campeonato em três anos?
- Um FCP que ganhou tantos títulos internacionais quanto o Benfica campeonatos e que ultrapassou o Benfica em número de títulos conquistados e cavou um fosso quase inalcançável em termos de títulos internacionais.

Se Vieira não tiver escrúpulos pode usar este chumbo para antecipar as datas das eleições e tentar usurpar o clube antes de surgirem novas alternativas (como aliás já anda a ser soprado na CS). Mas se cometer esse acto como é que os sócios reagirão durante o próximo mandato? Ao primeiro sinal de adversidade a contestação volta e uma nova reprovação numa AG e queda da Direcção será exigida. 
E ficará bem na fotografia esta manobra depois de ser o segundo Presidente a seguir a Manuel Damásio a ver um relatório e contas reprovado?
Se se recandidatar daqui a um mês (que é o cenário mais provável) Vieira até pode ser reeleito, mas depois de ontem a margem de manobra é mínima. Se o Benfica não se tornar um clube vencedor o descontentamento só vai aumentar ainda mais e a gestão do clube mais impossível ficará.

O melhor para o Benfica será Vieira sair do clube pelo seu pé e demonstrar que ainda tem o bom senso de perceber que o seu tempo terminou. Quando foi eleito á três anos os sócios deram o forte sinal que este mandato Vieira tinha o apoio mas não incondicional. Agora no final, chegada a altura da avaliação reprovou.
Desta vez, esta Direcção não pode vir com o argumento de que este descontentamento é manobra orquestrada por alguns. Este descontentamento vem das bases, da esmagadora maioria dos sócios que vê os seus números de votos menorizados por uma minoria desproporcionada.

Existem vários motivos porque este chumbo ocorreu que já foram mais que escalpelizados aqui no NGB mas no fundo tudo se resume a isto: falta de respeito por todos os benfiquistas, defesa de interesses pessoais acima dos interesses do clube, apoio ao Sistema vigente no futebol português, descalabro financeiro e fraca prestação desportiva. O Benfica aspira a mais do que isto e esta Direcção iludiu-se e pensou que mais do que representar os sócios do clube, era o clube. Agora caíram da cadeira.

A pretensa democracia levou um golpe.

Avatar
 ●  + 62 comentários  ● 
Ponto 1: Assembleia Geral marcada para uma quinta à noite. Num clube com sócios por esse país fora, foi um 'vão-se lixar e paguem é quotas, que não vos quero cá'.

Ponto 2: Temos um canal, propriedade do clube, que deveria servir para transmitir todos os acontecimentos relevantes para a vida do clube. As assembleias gerais são um desses acontecimentos. Inaceitável que isso não aconteça.

Ponto 3: Proibição dos jornalistas entrarem no recinto. Goste-se ou não dessa raça, isto não é a Coreia do Norte. O direito à informação é essencial. Quanto mais que milhares de benfiquistas por esse mundo fora estavam atentos e ávidos de notícias.

Ponto 4: O chumbo. Finalmente um sinal de que o benfiquismo afinal ainda não desapareceu. De que os sócios do clube não são como a carneirada que infesta alguns outros clubes.

Ninguém deve estar satisfeito pelo chumbo das contas do clube. Não há alegria em que o clube apresente tais números.
Mas face ao desprezo com que os valores do clube tem sido tratados nos últimos anos, este pode ser um momento que faça muita gente pensar.
LFV esqueceu-se de que há mais benfiquistas que os que lhe batem palmas nas Casas do Benfica.

Ao contrário do que já li, esta votação não é resultado de nenhuma campanha na blogoesfera.

Esta votação é a expressão clara de que o Benfica está vivo. De que ainda lhe corre nas veias vida.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Relatório e Contas reprovado - acabou o regabofe

 ●  + 43 comentários  ● 
Aqui está o resultado do regabofe e da total displicência com que esta Direcção lidou com o clube no suposto mandato desportivo.


Assembleia Geral

Avatar
 ●  + 6 comentários  ● 
Lê-se hoje no Record online a seguinte notícia:

"A direção do Benfica, liderada por Luís Filipe Vieira, defende hoje, em assembleia geral marcada para as 20h30, no pavilhão n.º 2 da Luz, o relatório e contas do clube relativo ao exercício 2011/12, o qual apresenta um resultado negativo de 12,9 milhões de euros. O presidente do emblema da águia sublinha, no entanto, a recuperação da credibilidade do clube e o trabalho desenvolvido na formação.

“É assim que temos vindo a trabalhar nas nossas camadas de formação. Quer no futebol, quer nas modalidades, dispomos hoje de excelente organização, que tem sabido evoluir de ano para ano. Nesta matéria, podemos olhar qualquer clube da Europa olhos nos olhos”, sublinha Vieira, de 63 anos, na mensagem que acompanha as contas do exercício findo a 30 de junho último e a que Record teve acesso."

É mesmo assim, benfiquistas?

Assembleia Geral hoje ás 20.30

 ●  + 8 comentários  ● 
Hoje começa ás 20.30 uma Assembleia Geral ordinária, a última antes das eleições de Outubro.
Por isso deixo aqui um apelo a todos os benfiquistas que possam que participem na AG de logo á noite.

Na minha opinião, uma das características mais marcantes do Grande Benfica eram as suas AGs vibrantes ás sextas-feiras frequentadas por milhares de benfiquistas que discutiam acaloradamente o clube e faziam sentir aos dirigentes a sua ambição de ter um Benfica cada vez maior, mais forte e mais conquistador. As AGs foram essenciais para o Benfica ser o que é muito por obra de todos os Benfiquistas, anónimos e notáveis que contribuíram com a sua voz para o crescer do clube.
O que me leva a interrogar por onde andava Vieira nos anos 80 e 90. Se o nosso extremoso Líder se preocupa tanto com o Benfica, alguém o viu nas AGs durante estas décadas?

Infelizmente, com Vieira como Presidente, o orgão de excelência da democracia benfiquista (que precede a democracia portuguesa) foi ferido de morte. O número de assinaturas necessárias para convocar uma AG é inalcançável para quase qualquer grupo de sócios e as AGs passaram a ser durante o meio da semana e quase sem divulgação como que se as decisões lá tomadas tivessem que ser feitas ás escondidas dos benfiquistas.

Como o descontentamento de uma grande franja de benfiquistas não parece ter levado ao surgimento de candidaturas alternativas é essencial que a participação nesta AG seja elevada. A AG é o orgão de excelência para os sócios fazerem as suas vozes serem ouvidas e como tal se a Direcção menorizou o papel das AGs, os sócios não podem fazer o mesmo.

O Benfica é o que é não só por causa de 11 jogadores que jogam vestidos de encarnado. O Benfica distingue-se dos outros colossos europeus porque pertence aos sócios e porque os sócios sempre lutaram para que o Benfica fosse sempre maior. Manchesters, Arsenais e tantos outros clubes são grandes mas não têm a mística do Benfica porque não cresceram pelo força dos seus sócios mas sim de meia dúzia de personalidades.

Logo á noite é urgente estar presente na AG porque são as AGs que transmitem vida e ambição ao clube.


Urge mostrar a urgência em discutir a falência técnica da SAD, a falta de resultados desportivos, o péssimo planeamento desportivo desta época, entre muitos outros assuntos que qualquer benfiquista tem que se interessar em ver clarificados.

Reunião secreta, Sr.Vítor Pereira? Não é dirigido de fora para dentro?

Avatar
 ●  + 16 comentários  ● 

FC Porto: Reunião secreta para vetar Duarte Gomes e Bruno Paixão

"O FC Porto vetou os árbitros Duarte Gomes e Bruno Paixão. Segundo soube o CM, no dia 14 de Setembro, o nº 2 dos dragões, Antero Henrique, esteve em Lisboa e reuniu-se com o presidente do Conselho de Arbitragem (CA) da FPF, Vítor Pereira, o ‘vice’ Antonino Silva e o vogal Lucílio Baptista. Luís Guilherme (vogal) também foi convidado, mas, de acordo com as fontes contactadas, recusou, por entender que o CA não deve ter reuniões secretas com os representantes dos clubes."

Sr.Vítor Pereira, esperamos ver a sua reacção enérgica a esta notícia do Correio da Manhã, porque como o Senhor é tão exemplar, honesto e não admite ingerências, concerteza que esta notícia será falsa.

No entanto, a ser verdadeira , afigura o último golpe na já muito fraca credibilidade deste Conselho de Arbitragem, e desta direcção da Federação.
Ao contrário do que diz o Sr.Fernando Gomes, isto diz-lhe respeito sim. É o presidente da FPF. Como tal tem que tirar consequências deste acontecimento e convocar eleições antecipadas.

Aguardo também a reacção do Benfica ao alegadamente sucedido. Em especial de LFV. Inequivocamente.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Benfica derrota FC Porto (28-27)

Avatar
 ●  + 14 comentários  ● 
"O Benfica venceu o FC Porto, por 28-27, em jogo da terceira jornada da fase regular do campeonato de andebol, no qual a figura acabou por ser o guarda-redes Vicente Álamo, com 14 defesas. À entrada para este jogo as equipas dividiam a liderança com o Sporting, com 6 pontos, fruto de duas vitórias em outros tantos jogos e com este resultado os encarnados relegam o FC Porto para o terceiro lugar, ficando no segundo, com os mesmos pontos dos leões, que venceram fora o Madeira SAD, por 34-25.

As águias entraram melhor no jogo e complicaram a tarefa do campeão nacional, que só conseguiu adiantar-se no marcador aos quinze minutos (8-7), para aos 19 voltar à condição de derrotado, com José Costa a ser a figura de proa dos comandados de Jorge Rito e a registar 88 por cento de eficácia nos remates, averbando até ao intervalo sete golos.

O treinador dos campeões nacionais, Ljubomir Obradovic, procurou por todos os meios travar as ações atacantes do Benfica, chegando mesmo a fazer marcação individual ao capitão Carlos Carneiro. Uma estratégia que não rendeu os frutos desejados já que o camisola 18 fez cinco assistências e marcou dois golos no primeiro tempo.

A segunda parte teve uma história inicial quase tirada a papel químico da primeira, com os azuis e brancos a voltarem a adiantar-se no marcador aos 45 minutos (24-23), fruto de um Benfica meio adormecido e da exclusão de Carlos Carneiro. Contudo, os locais melhoraram e obrigaram o FC Porto a abrir espaços no setor mais recuado voltando a chegar à condição de vencedores pouco depois, contando ainda com a "preciosa ajuda" de Ricardo Moreira, que em cima do apito final, falhou a cobrança de um livre de sete metros e levou a bola a embater no poste direito da baliza defendida por Vicente Álamo. O guardião espanhol, que alinhou o jogo todo, acabou por ser uma das figuras do encontro ao fazer 14 defesas, o dobro que os dois guarda-redes do FC Porto - Alfredo Quintana e Hugo Laurentino - juntos." in Record

Analogia: Benfica e Portugal, Declínio ou Inversão?

 ●  + 12 comentários  ● 
A analogia entre o SLBenfica e a actual situação económica e social de Portugal é interessante de efectuar. Porventura pode não ser justa. Ou ser. Digam-nos a vossa opinião:

Passos Coelho chegou e rapidamente escolheu Sócrates como a causa de todos os males e a desculpa para toda a austeridade muito acima do que estava sequer previsto, muito acima do que o próprio Sócrates apontava.

Já Luis Filipe Vieira, ainda hoje faz referências obrigatórias a João Vale e Azevedo, 12 anos volvidos da sua passagem pelo SLBenfica. JVA tem sido o exemplo do passado e a justificação para que reconheçamos a bondade das decisões da Direcção.

Sócrates saiu do Governo como um incompetente e, porventura, alegadamente corrupto. João Vale Azevedo saiu com a mesma catalogação. Ambos estão a braços com a justiça.

Passos Coelho (como Luis Filipe Vieira) chegara para corrigir o passado e voltar a erguer o país (outro o Clube). Curiosamente, volvido algum tempo o défice (tal como o passivo) cresceu de forma impressionante, apesar das medidas impostas.

Enquanto o povo português anseia por emprego como nunca e os empregados anseiam que não lhes seja cortado tanto que não lhes permita fazer face às responsabilidades, os sócios do SLBenfica vêem também o FCPorto aproximar-se cada vez mais em titulos conquistados globalmente e de campeão, ao mesmo tempo que escasseiam os momentos de glória.

Curiosamente, Passos Coelho enquanto "enviado especial" do verdadeiro Primeiro-Ministro Sombra (Miguel Relvas), tem assegurado e pactuado com o desenvolvimento dos negócios desse mesmo PM Sombra, enquanto Luis Filipe Vieira goza hoje de uma saúde financeira (fruto do seu trabalho e notoriedade, é certo) que não tinha quando chegou ao SLBenfica.

Juntamente com isto, os amigos do Governo de Passos Coelho continuam a apresentar lucros gigantescos em contraciclo com o empobrecimento do povo e da classe média e os seus amigos de negócio vão aumentando a sua influência em Portugal - como é o caso do angolanos. Por analogia, António Salvador é um empresário com cada vez mais sucesso, tal como o seu clube (rival do SLBenfica) que já registou finais europeias recentes, Fernando Gomes chegou à Liga e à FPF e já manda no futebol nacional, Joaquim Oliveira mantém a sua hegemonia em tudo o que tem a ver com o futebol português... enfim.

Esta analogia é um mero exercício de comparação e não pretende retratar a opinião de ninguém, nem efectuar qualquer crítica. Não tem como objectivo avaliar o trabalho do governo ou da direcção do SLBenfica, mas questionar se os caminhos que estão a ser seguidos são mesmo os mais correctos para um Povo e um Clube. Não se trata de desafiar que pensemos sobre os decisores (com honestidade, não me parece que haja - à data de hoje - melhores alternativas), mas sim sobre os caminhos que estão a ser escolhidos.

Fica a questão aos leitores: É justo fazer-se esta analogia? Porquê?

Pergunta: Quem informou o Benfica e Vítor Pereira sobre o ladrão Xistra?

Avatar
 ●  + 29 comentários  ● 
Perguntamos aqui a todos se alguém sabe quem foi que denunciou Xistra ao Benfica e a Vítor Pereira?

Se alguém sabe, preste um grande serviço ao futebol português. Vá a um cybercafé sem câmaras, pague o acesso com dinheiro e faça aqui um comentário anónimo, dizendo o nome ou de que origem pode ter vindo a denúncia.

Ou de outra forma(que prefiro), denunciem como o sistema chegou e contactou o Xistra da Covilhã.

É altura de GUERRA! Ataque ao SISTEMA!

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Manual Xistra para Tótós

 ●  + 8 comentários  ● 

Portugal, 25 de Setembro de 2012

"O Carlos Xistra não terá feito a melhor exibição, ou a exibição que ele próprio queria. E independentemente de todas as pessoas que estejam incomodadas, ofendidas ou chateadas com os erros de arbitragem, não há ninguém neste país mais triste e incomodado com a situação, do que Carlos Xistra” – Pedro Henriques, ex-árbitro na Rádio Renascença em 24 de Setembro.

Tanto quanto sei, Carlos Xistra iniciou a sua carreira na 1ª Liga na época 2002/2003, num FCP - Belenenses que terminou empatado a zero e em que, para variar (esta época fizeram igual protesto em Barcelos), o FCP reclamou da arbitragem por não ter assinalado 2 ou 3 grandes penalidades a seu favor, para além da que foi assinalada e o guarda redes do Belenenses defendeu.

Desconheço como foi o resto da época de Xistra, mas – aparentemente – o homem teve algum tipo de “re-educação”, que sempre se consegue nas sessões técnicas que a Comissão de Arbitragem promove, oficialmente, em algumas sedes de distrito, ou eventualmente, em sessões “particulares”. Daí para cá, nunca mais foi o mesmo. Eis parte do seu curriculum:

Época 2003/2004: Boavista 0 – Benfica 0, optou por um critério disciplinar “largo”, num jogo que envolvia uma equipa habituada a dar “pau” e não candidata ao título, pelo que o empate lhes servia. O critério foi mais “largo” para o Boavista que conseguiu chegar ao fim com os defesas centrais sem qualquer cartão, ao contrário dos nossos, ambos amarelados. O defesa esquerdo do Boavista, sobreviveu ao amarelo até ao mn 87, quando devia ter sido expulso na 1ª parte por sucessão de faltas. Marítimo 2 – FCP 2, reapareceu em jogos do FCP em grande estilo, após ano e meio de afastamento (depois desse jogo com o Belém). Assinalou 1 penalty a favor do FCP, quando perdiam por 1-0, que nem as habitualmente bem colocadas câmaras da Sporttv conseguiram descortinar. O que levou o comentador Bernardino Barros a dizer: “daqui não se vê nada, mas se Xistra assinalou é porque viu alguma coisa” (que pena este critério não funcionar para o Benfica).

Época 2005-2006: Benfica 0 – Naval 0, após a épica vitória em Liverpool por 2-0, perdoou duas grandes penalidades contra o Naval, por derrubes a Nuno Gomes e Léo. Nessa altura, tal como hoje, a comunicação social ficou a lamentar os falhanços do Benfica, em particular um golo de baliza aberta falhado pelo Marcel.

Época 2007/2008: Benfica 3 – Estrela Amadora 1, expulsou Miccoli com dois amarelos. O primeiro por ter rematado para a baliza na sequência de um fora de jogo mal assinalado ao ataque do Benfica (o velho truque que ainda hoje rende). O segundo por ter crescido para um adversário, na sequência de entrada maldosa deste, que o rasteirou de forma violenta. O jogo seguinte do Benfica era em casa do FCP e Miccoli era o melhor marcador do Benfica.

Época 2010/2011: Braga 2 – Benfica 1, os maiores erros foram a expulsão de Javi por suposta agressão a Alan, em lance em que nem ele, nem o famoso Cardinal puderam ver. As imagens mostram que Alan agrediu, de cotovelada, Javi. Do lance resultou um golo do Braga. Não assinalou falta sobre Airton, por atropelamento, e do lançamento lateral a favor Braga nasceu o 2º golo da derrota. Durante o jogo o critério disciplinar foi largo para o Braga e estreito para o Benfica e Luisão em particular. Benfica 1 – FCP 3, numa das mais dolorosas derrotas de sempre, não expulsou Sapunaru quando agarrou Saviola pelo ombro quando este se isolou e tinha apenas guarda redes pela frente, numa das raras vezes que o ataque do Benfica conseguiu fugir à defesa do FCP e ao árbitro assistente que só à sua conta, assinalou mal 3 foras de jogo a Cardozo. Perdoou 2º amarelo a Cebola Rodriguez por tackle violenta sobre Maxi, com 0-1. Validou o 2º golo do FCP que empatou a eliminatória, em fora de jogo de quase 2 metros. Para disfarçar a miserável arbitragem assinalou 1 penalty polémico a nosso favor, quando o FCP vencia por 0-3, para de seguida voltar a ser o melhor defesa do FCP, cortando quase todas as jogadas do nosso ataque, com faltas inexistentes.

Época 2011/2012: Guimarães 1 – Benfica 0, o único golo do Guimarães nasce de uma falta inexistente. Depois não conseguiu ver o Rodrigo ser pontapeado na área do Guimarães, não assinalando o respectivo penalty com a mesma facilidade que assinalou agora em Coimbra, dois contra o Benfica. A 2 jornadas de defrontar o FCP, o Benfica perdeu assim 3 pontos.

Há mais jogos para ilustrar a forma como o Sr.º Carlos Xistra arbitra os jogos do Benfica. Mas estes chegam para os que acham que estou a exagerar. Se quiserem, mencionem eles próprios os erros que o Sr.º Carlos Xistra cometeu a favor do Benfica. Para Pedro Henriques, major do exército no activo, ex-árbitro que invalidou mal um golo ao Benfica contra o Nacional da Madeira (2008/2009, resultado 0-0) e que acha que o Sr.º Xistra estará pesaroso com o que fez em Coimbra, só tenho isto para lhe dizer: vá contar histórias pró car&lho...

Uma opção para Presidente do Benfica - Humberto Coelho

Avatar
 ●  + 32 comentários  ● 

















Sinceramente, preferia que Humberto Coelho fosse o Presidente da SAD , responsável máximo para o nosso futebol. No entanto, devido a tudo que LFV tem evidenciado ao longo destes anos, não acredito que esta relação se mantivesse durante muito tempo e HC eventualmente bateria com a porta.

Humberto Coelho foi capitão do Benfica. É um homem com uma postura exemplar, com o sentido de responsabilidade e que sabe MUITO de futebol, quer dentro quer fora das 4 linhas.

Tem demonstrado na sua função de responsável das Selecções uma gestão cuidada e sempre em cima do acontecimento. 
Nunca deixou que o confundissem com movimentos, associações ou grupos. Sempre demonstrou saber exactamente o que quer e como o fazer.

No futebol, é inesquecível o Euro2000 onde conseguiu, pela primeira vez desde 1984, colocar um povo a torcer pela selecção nacional. Relembro os milhares que se reuniam na antiga Praça Sony na Expo para vibrar em conjunto com o bom futebol da equipa portuguesa.
Foi nesse campeonato europeu em que Portugal apresenta uma selecção de 'suplentes' frente à Alemanha e ainda assim vence por 3-0 com hat-trick de Sérgio Conceição.

Demonstrou uma grande dignidade quando logo no fim do jogo com a França informa que não continuaria como seleccionador, não dando a hipótese a Gilberto Madaíl para inventar outra coisa, pois o antigo presidente da FPF já tinha acordado com António Oliveira o regresso do irmão de Joaquim Oliveira à Selecção. Os resultados viram-se no Mundial de 2002.

Deu outra mostra do que é capaz quando há pouco tempo, em visita ao programa 'O Dia Seguinte', não só não deu troco ao bronco Aguiar como não se calou perante a estratégia costumeira do azul em gritar e falar por cima dos outros.
Disse tudo o que queria e deu ao Bronco Aguiar o desprezo que ele merece.

Todo o seu percurso é irrepreensível.
O homem certo para o lugar certo.

Nota: Esta é uma hipótese desejável. Apenas isso.


Arsene Wenger: «Benfica perdeu a alma no meio-campo»

Avatar
 ●  + 9 comentários  ● 
"A declaração aparece no blogue onde escreve, nomeadamente, no site espanhol da Eurosport. Falamos de Arsene Wenger, treinador do Arsenal, numa análise ao jogo entre os encarnados e o Barcelona para a Liga dos Campeões.

«O Barcelona sentirá dificuldades no estádio do Benfica. Os portugueses podem causar problemas aos espanhóis, mas creio que ao perderem Witsel e Javi García perderam a alma no meio-campo e acabarão por pagar isso».
" - in O Pasquim do Serpa

Ó Wenger! O que é que tu percebes de bola? Não vês que estamos a apostar na formação? Que temos o Gaitan(que é cobiçado pelo United e pelo Liverpool!)? E que temos aquele que se eu escrever aqui o nome vai cair o cabelo aos que acham que é o maior avançado dos últimos 200 anos?
Não percebes nada disto pah! Vem fazer um estágio com o Mestre.

Tiro o chapéu á lagartada - CORRECÇÃO

 ●  + 37 comentários  ● 
Desculpem lá mas tenho de tirar o chapéu á lagartada!!! Ontem o Sporting venceu e o único erro de arbitragem grave, no meu entender, foi a expulsão injusta do Labyad. O que acontece hoje? O Sporting emite um comunicado sobre a arbitragem deste e de outro jogo, mostrando que está atento e vigilante e que não vai "papar grupos". Isto quando VENCERAM!!!!

A isto eu chamo "Defesa intransigente dos interesses do Sporting".

Em relação ao Benfica o que vemos?

NADA!!! ABSOLUTAMENTE NADA!!!
O que anda a fazer a direcção depois do que se passou em Coimbra?
Do que está á espera a direcção para saber o que se passa em relação ao processo do incêndio da bancada da Luz?
Do que está á espera esta direcção para saber o que se passa em relação ao processo do depósito do dinheiro na conta do auxiliar?
Do que está á espera esta direcção de retirar imediatamente o apoio e confiança ao presidente da arbitragem?
Do que está á espera esta direcção para retirar imediatamente o apoio ao facturas?
Do que está á espera esta direcção de anunciar imediatamente a não renovação com uns dos patrões da máfia instalada no futebol Português?

Entretanto fica aqui um registo:

Benfica vs. Nacional: 34.695 (Por engano escrevi Braga)
Porto vs. Beira-Mar: 28.609
Sporting vs. Gil Vicente:  25.523

Acham as diferenças assim tão grandes? Onde andam os adeptos do Benfica? Eu sei!!! Estão á espera que o Benfica assuma a liderança do campeonato e quando isso acontecer, se acontecer, nos últimos dois meses de competição é quase sempre estádio cheio!!! Somos os adeptos do Benfica só nas vitórias, quando a coisa ainda está tremida ninguém mete o cú na Luz!!! Esta é a realidade por muito que doa ler isto!!!


segunda-feira, 24 de setembro de 2012

A realidade dos factos

Avatar
 ●  + 25 comentários  ● 
Este é um comentário feito pelo co-benfiquista Zé, inserido no post Sistema, Cardozo, JJ e...Vieira.
Um retrato fiel do que se tem passado e do ponto em que estamos, quer no futebol português, quer no Benfica.

"Shadows em relação aos resultados desportivos, no que titulos diz respeito, o reinado do Vilarinho/LFV, é completamente desastroso para o Benfica, pois é durante o reinado deles que o Benfica perde a liderança na totalidade de titulos e mais importante que isso, deixa-se ultrapassar definitivamente no que a titulos internacionais diz respeito, pois dificilmente voltaremos a uma final europeia nos próximos anos, e já passaram 22 desde a ultima, onde até estive presente,tendo o FCP ganho mais titulos internacionais do que o Benfica nacionais, e se LFV ficar mais 10 anos no Benfica e o Bobby e o Tareco lá em cima, passaram o Benfica em titulos nacionais, não tenho duvidas disto.

As pessoas agora falam em fruta e chocolate, sistema, etc etc mas poucas pessoas que aqui comentam se lembram daquilo que se passou durante os anos 80/90 até Damasio entrar para presidente, o Bobby e o Tareco mesmo com todas as tropolias e mais algumas, e fez muitas, basta recordar aquilo que se passou em 1991 nas Antas e eu estava lá e presenciei coisas impensaveis, nunca conseguiu levar vantagem com o Benfica, em nada, apenas teve a sorte de em 2 finais europeias ter ganho uma e o Benfica em 3 não ter ganho nenhuma, mas como dizia não levou vantagem nenhuma em titulos fossem campeonatos ou taças de Portugal e nem mesmo na Europa, pois o Benfica alem das 3 finais, ainda disputou mais duas semi finais, fase de grupos na primeira versão da Liga dos Campeões, onde disputou a ida à final até ao ultimo jogo em Barcelona, onde se ganha-se voltava á final dos campeoes europeus, foi quse uma meia final, sem contar com 1/4 final, porque isso era habitual no clube e porquê é que nao levou vantagem?

Porque o Benfica combatia-o em campo, ganhando muitas vezes mesmo sendo roubado e se duvidam vão ver o campeonato de 1986 o que sucedeu, assim de repente, um golo 8 minutos depois da hora em Coimbra, um golo anulado ao Boavista nas Antas, o Armando voador estava fora do campo no Salgueiros a receber assistencia, entrou em campo para meter a bola dentro da baliza do Benfica e depois voltou a ser assistido, na Luz um penalty inesistente contra o Benfica, onde o Bento disse ao arbitro, isto é penalty?
Não faz mal eu vou defender e defendeu mesmo, mas o que quebrou o Benfica nesse ano foi um golo limpo anulado contra o Dukla de Praga ao Rui Aguas que fazia o 3-0 na Luz e depois eles marcaram um golo e o Benfica acabou eliminado injustamente, isso quebrou o Benfica psicologicamente, mas nesse tempo os roubos eram bem piores, só que o benfica tinha equipa e tinha dirigentes a serio, enfim esse e outros foram os Benficas que me fizeram em miudo ser do Benfica, se fosse hoje concerteza que não seria Benfica, seria do clube do Bairro, só digo é que esta gente nos ultimos 18 anos delapidou a historia e o prestigio do Benfica, Damasio, Vale e Azevedo, Vilarinho e LFV, todos contribuiram para isso, nenhum é melhor que o outro.

Lembrem-se só de uma coisa, no verdadeiro Estadio da Luz, aquela que era a verdadeira Catedral, chegou a levar imensas vezes 120.000 e até 140 mil, como em 1987 contra o Porto na Luz no jogo dos 3 golos do Aguas, onde anda tanta gente? Agora ficam contentes por meterem 40 e 50 mil no estadio.
Espero que o Benfica possa voltaram a encontrar o seu caminho na historia e que ainda possamos ter tantas alegrias como já tive e espero ainda em vida ver o Benfica ser Campeão Europeu, mas não é com esta gente que podemos chegar lá, com esta gente é um deserto igual ao que temos desde 1994.
"

Obrigado Zé por este comentário que resume 30 anos de roubos e o que era o Benfica e a sombra de si mesmo que é agora.

Chito, Xistro, Xistra, Xistrados II

 ●  + 7 comentários  ● 

Portugal, 23 de Setembro de 2012

Empatamos em Coimbra 2-2 com arbitragem de Carlos Xistra, uma vez mais com erros grosseiros de arbitragem, e naquele habitual rol de criticas que se fazem nestas alturas, voltam a vir os que acham que falhamos demasiados golos, e os que – como eu – acham que são erros de arbitragem a mais, sempre da mesma maneira e a mesma desproporcionalidade.

Começando pela desproporcionalidade, vejamos os casos que originaram polémica: 1) fora de jogo não assinalada ao ataque da Académica, de que podia ter resultado golo aos 23’, 2) penalty assinalado por Xistra contra o Benfica aos 26’ sem consultar o assistente e sem ter percepção correcta do posicionamento dos jogadores envolvidos, 3) penalty por assinalar contra a Académica aos 41’ por corte com o braço de um defesa, com árbitro assistente de frente para o lance, 4) penalty assinalado a favor do Benfica por corte de remate com probabilidade de golo, 5) derrube de Nolito na área da Académica aos 59’ e 6) penalty contra o Benfica aos 69’ por suposto desarme ilegal de Garay sobre Hélder Cabral.

Vamos aos factos: 1) erro do árbitro assistente com possível prejuízo directo do Benfica, (critério não tido com lance de Cardozo na 2ª parte), 2) erro do árbitro e do assistente que não chamou a atenção daquele para informar que a falta foi fora da área (comparar com árbitro assistente do Benfica0-Leixões0 com Camacho a treinador e Rui Costa a “maestro”, que corrigiu a decisão do arbitro principal em marcar penalty a favor do Benfica e ele levantou a bandeirola a dizer que foi fora da área), 3) erro do árbitro assistente pois tem boa visão do lance, 4) boa decisão com Xistra a 3 metros do lance, 5) erro de Xistra com especial gravidade porque a seguir já considerou penalty aquilo que não foi, 6) erro de Xistra com gravidade por ter deixado passar lance de rasteira a Nolito dentro da área da Académica.

Ou seja, em 6 lances de importância, o Sr.º Xistra e assistentes erraram 5 vezes em prejuízo do Benfica e só acertaram 1 vez, que por acaso foi a favor do Benfica. OS que possam questionar o meu juízo de avaliação do lance 4) mesmo que a considerem errada, passam a ter a seguinte aritmética: 5 erros em prejuízo do Benfica, 1 em favor do Benfica.
Isto não é lá muito normal, tanto mais que o Sr.º Rui Santos já disse uma vez que os “árbitros na dúvida erram a favor dos grandes”. Ora, jogo após jogo não consigo provar o raciocínio desse famoso pensador de futebol que disse, no ano do título de Trappatoni: “o Benfica tem jogadores que passam despercebidos no Penafiel”. Penafiel que depois foi ganhar a Alvalade, note-se...

Se nos recordarmos de todas as arbitragens de Xistra em jogos do Benfica, verificamos que a proporção dos seus erros, se não andar nos 5 contra 1, em prejuízo do Benfica, andará lá muito perto. Ele já expulsou mal Miccoli para a seguir não jogar no estádio da “Galinha”, ele tirou 2 penaltys ao Benfica contra a Naval, logo a seguir termos eliminado o Liverpool, ele expulsou o Javi em Braga para dar uma falta – e 1 golo – aos da casa, a seguir não viu vários lances para 2º amarelo dos de Braga nem viu o Airton ser “atropelado”, dando lançamento lateral aos da casa que acabaram fazendo um 2º golo de bandeira, ele não viu o Sapunaru agarrar o Saviola que se isolara e só tinha o guarda redes pela frente, com 0-0, nem o Cebola fazer uma tackle sobre Maxi tendo já 1 amarelo, quando estava 0-1 no 2º jogo da meia-final da Taça, ele no ano passado não viu o Rodrigo levar um pontapé na área do Guimarães, para além de ter visto – truque habitual – uma falta inexistente de que nasceu a 1ª derrota do Benfica. São erros a mais, com diversos treinadores, com diversos jogadores, sempre, sempre na lógica de beneficiar o FCP.

Posto isto, lamentarmos a falta de pontaria dos nossos avançados, é uma explicação ridícula e que denota apenas fraqueza e impotência. Ridícula, porque não considera o “histórico” de erros de arbitragem desta personagem, fraca e impotente, porque demonstra falta de estratégia para neutralizar ou diminuir as consequências de erros deste tipo de árbitros.

Na época passada, a 20 de Fevereiro, dia do jogo em Guimarães aqui já referido e que ditou a 1ª derrota na prova, comecei o texto “Xistrados I” desta forma:

Nos últimos tempos temos lido diversas coisas bastante favoráveis ao nosso Glorioso clube. Ora são os mais de 230 mil sócios que constitui recorde mundial de afecto clubístico, ora são os mais de 1 milhão de adeptos ligados no Facebook ao clube, ora são as receitas que nos colocam no 21º lugar mundial (e melhor clube português), ora é o Sr.º Vieira que tem excelente capacidade negocial, ora é a nossa equipa que pratica o melhor futebol da Liga, enfim, são tantas coisas boas que não sei bem porquê, estou com medo à arbitragem de Carlos Xistra no jogo de mais logo”.

Tinha razões para estar. É que perdemos 3 dos 5 pontos de avanço. E da mesma maneira....

“Ordem” de combate ao passivo II

 ●  + 8 comentários  ● 


Afinal, as contas não são como referi, citando o “Correio da Manhã”. Este jornal, geneticamente anti-Benfica,  que faz de qualquer contratempo do clube uma catástrofe apocalítica e sempre encontra a forma menos favorável de noticiar um sucesso do mesmo, por maior que seja, precipitou-se! Na sua “sanha persecutória anti-Benfica”, exultou com a divulgação dos resultados a que a ignorância do respetivo articulista chegou, apesar de ter demonstrado os seus conhecimentos de aritmética elementar.

A Direção do CM, reconhece o erro grosseiro, pedindo desculpa aos leitores e ao Benfica, garantindo “reforçar os procedimentos de controlo de forma a que este tipo de erro não se repita”.  Fica-lhe bem o gesto mas não anula os estragos que provocou na imagem do clube.  O que mais me preocupa no CM porém, é a forma como dá certas notícias relacionadas com o Benfica, que induzem os leitores a tirar conclusões diferentes do seu efetivo conteúdo.
Finalmente, o saldo do exercício da época de 2011/2012, do SLB, corrigido das participações na SGPS e na SAD, cifrou-se num lucro de 452 mil euros. Pelo sexto ano consecutivo a conta de exploração do clube apresenta resultados positivos, tendo-se registado um lucro de 1,1 ME em 2010/2011 e de 2,4 ME em 2009/2010.
Reitero a recomendação que fiz na minha crónica anterior, de se estudar a possibilidade de fusão de algumas empresas do grupo - mais de dez - a fim de reduzir os custos de estrutura e gerar sinergias potenciadoras da eficácia e dos resultados líquidos.
Quanto ao jogo de hoje, Académica-Benfica, apesar de algumas debilidades a nível ofensivo e físico da nossa equipa e do bom desempenho da Académica, ficou indelevelmente marcado, como já se esperava, pela atuação de Carlos Xistra, com erros grosseiros dignos do seu historial em jogos do nosso clube, que lhe retiraram mais dois pontos.
Sugiro que o Presidente da Assembleia Geral da SAD, convoque uma assembleia geral extraordinária com o fim de analisar estes incidentes de arbitragem e propor medidas suficientemente dissuasoras de tais erros por parte dos árbitros e das superestruturas do futebol.
AB

Benfica - de todos um...

 ●  + 29 comentários  ● 


Julgo que é impossível analisar os jogos do Benfica apenas pelo futebol praticado ou pelos resultados obtidos. Nos dias que correm qualquer passe, finta ou remate à trave serve para fazermos política. O ponto positivo nisto tudo é a demonstração da democracia vivida no Benfica e isso, sinceramente, é muito positivo. Ganhando ou perdendo, ninguém é imune à crítica dentro do Benfica porque todos nós temos cabeça para pensar e todos nós temos a nossa forma de viver o Benfica. O ponto negativo é quando acabamos por apontar armas à própria cabeça. 

O Benfica foi a Coimbra num contexto muito complicado. Os adeptos ainda não digeriram as saídas de Javi e Witsel, as eleições estão próximas e o empate em Glasgow dividiu opiniões acerca do copo meio cheio ou copo meio vazio. A equipa precisava de confiança, de uma boa exibição, de um bom resultado. Os Benfiquistas dividem-se entre aqueles que acham que estamos sem meio-campo e à mercê das "invenções" do técnico e aqueles que defendem haver soluções suficientes para sermos competitivos e vencedores. 

O Benfica entrou em campo, massacrou, fez 46 ataques contra 16, atirou 3 bolas no ferro, criou uma dezena de oportunidades de golo e concretizou duas dessas jogadas. Mais, defensivamente Artur não fez uma defesa e a Académica não acertou um único remate na baliza do Benfica. Um futebol agradável, grande empenho dos jogadores do Benfica, Académica encostada às cordas, faltou apenas discernimento para concretizar o 3º, o 4º ou o 5º golo...

Mas porquê? Porque é que os jogadores do Benfica ficaram tão ansiosos? Porque é que não tomaram as melhores opções nos últimos minutos? 

Pessoal, o Benfica, e em particular os jogadores, foram alvo de um roubo que lhes colocou dois penaltis inventados no caminho, quase como provocação, do género: "vamos ver se resistem a este..." Os jogadores do Benfica devem ter sentido uma raiva do tamanho da injustiça do resultado quando viram que o penalti sobre Nolito foi escamoteado ou a entrada assassina de Ogu sobre Jardel ignorada. Foi o árbitro que impediu o Benfica de vencer, apenas isso. 

Já sei que haverá gente a dizer que a culpa é própria porque devíamos ter marcado 15 golos e vencer, 15-0, tudo bem, é um ideal de Benfica que também partilho, mas impraticável. O Benfica, num país normal, teria vencido, no mínimo, por 2-0, teria cumprido e teria 10 pontos. Falar de outras coisas é escamotear o que aconteceu. 

Também já por aqui vi críticas aos comentários de RGS e penso: "como será possível agradar a esta gente?" Se o Benfica não se manifesta é porque está calado, se se manifesta é porque manifesta mal...Eu gostava de salientar que a intervenção de RGS foi original e positiva demais para andarmos com politiquices...

Reparem, ele colocou a boca no trombone, disse que o próprio Fernando Gomes (ou facturas como é mais conhecido entre nós) apontou o dedo para Vítor Pereira que, segundo o Presidente da Federação, tem plenos poderes na arbitragem. 
RGS disse que Vítor Pereira estava avisado para o que podia acontecer em Coimbra. 
RGS pôs em cima da mesa mais dois nomes que, segundo ele, mandam na arbitragem: Antonino Silva arguido no processo apito dourado e que ainda exerce funções a mando de Vítor Pereira e Domingos Gomes que é o responsável pelos observadores dos árbitros. 

Os nomes estão em cima da mesa e ficamos à espera de respostas, caso Fernando Gomes não diga que RGS mentiu, então, está a corroborar que nada manda na arbitragem e que ela está entregue - como deveria ser estatutariamente - a um órgão independente governado por Vítor Pereira e a quem têm de ser assacadas responsabilidades por tudo isto. Depois destas acusações, claras e com nomes, se Vítor Pereira não colocar RGS em tribunal é porque nos está a dizer que tudo isto é verdade...

Depois de termos um Presidente do Conselho de Disciplina a dizer com as letras todas que o Benfica perdeu o último campeonato por causa de um erro (chamemos-lhe assim) da equipa de arbitragem, temos agora RGS a encostar Fernando Gomes e Vítor Pereira à parede. Acham que isto não é novidade? Acham que isto não é combater um sistema instalado nas entranhas do futebol Português?

Enquanto aguardamos as respostas de Vítor Pereira e Fernando Gomes, nós, Benfiquistas, continuaremos em guerrilha, trincheiras e discussões sobre o nível de Benfiquismo de cada um de nós (tal como vai acontecer nos comentários a este post) e, para mim, humilde Benfiquista e considera qualquer pessoas pelo simples facto de ser Benfiquista (mesmo que seja o Passos Coelho) isso é apontar à cabeça...

recentes

ranking

Em Defesa do Benfica